Você está na página 1de 9

Il coro è indicato in grassetto...

A CANOA VIROU MARINHEIRO ABALOU CAPOEIRA


A canoa virou marinheiro Abalou capoeira abalou
No fundo do mar tem dinheiro Oi se abalou deixa abalar
A canoa virou marinheiro Abalou capoeira abalou
Oi no fundo do mar tem segredo Mas se abalou deixa abalar
A canoa virou marinheiro Abalou capoeira abalou
E abalou vamos jogar
Abalou capoeira abalou
A MANTEIGA DERRAMOU E abalou vai abalar
Vou dizer a meu senhor, Abalou capoeira abalou
que a manteiga derramou Quero ver quem vem jogar
A manteiga não é minha, Abalou capoeira abalou
a manteiga é de ioiô
Vou dizer a meu senhor,
que a manteiga derramou AI, AI, AIDÉ
A manteiga não é minha, Ai, ai aidé
é pra filha de ioiô Joga bonito que eu quero aprender
Vou dizer a meu senhor, Ai, ai aidé
que a manteiga derramou Joga bonito que o mestre quer ver
A manteiga é do patrão, Ai, ai aidé
caiu na agua e se molhou Joga bonito que eu quero ver
Vou dizer a meu senhor, Ai, ai aidé
que a manteiga derramou
A manteiga é de iaiá, a manteiga é de ioiô
Vou dizer a meu senhor, ANGOLA Ê, ANGOLA Â
que a manteiga derramou Angola ê
A manteiga é do patrão, Angola â
caiu no chão e derramou O berimbau tá me chamando
Vou dizer a meu senhor, que a manteiga eu vou jogar
derramou Angola ê
Angola â
O berimbau tá me chamando
A NOSSA COR eu vou jogar
Auê auê auêêê, lêlêlêlêlêlêlêlêlê ôô Santa Maria Jogo de dentro
Auê auê auêêê, lêlêlêlêlêlêlêlêlê ôô Cavalaria e Barravento, Angola eeh
Tá no sangue da raça Brasileira , capoeira Angola ê
É da nossa cor Angola â
Berimbau O berimbau tá me chamando
É da nossa cor eu vou jogar
Atabaque
É da nossa cor
O pandeiro EU SOU ANGOLEIRO
É da nossa cor Eu sou Angoleiro
Auê auê auêêê , lêlêlêlêlêlêlêlêlê ôô Angoleiro e o que eu sou
Auê auê auêêê, lêlêlêlêlêlêlêlêlê ôô Eu sou Angoleiro
Angoleiro de valor
Eu sou Angoleiro
Angoleiro imperador
Eu sou Angoleiro
Angoleiro sim senhor
Eu sou Angoleiro
o meu mestre me ensinou
Eu sou Angoleiro
Angoleiro de Angola
Eu sou Angoleiro
ANUM NÃO CANTA EM GAIOLA
Anum não canta em gaiola, BESOURO PRETO
Nem bem dentro, nem bem fora Ó Besouro Preto
Anum não canta em gaiola Ó Besouro Preto bara
Nem bem dentro, nem bem fora Ó Besouro Preto bara
Anum não canta em gaiola Ó Besouro Preto malvado
Só canta no formigueiro Ó Besouro Preto
Anum não canta em gaiola Ó Besouro Preto malvado
Quando ver formiga fora Ó Besouro Preto malvado
Anum não canta em gaiola Ó Besouro Preto danado
Ó Besouro Preto
Ó Besouro Preto malvado
APANHA LARANJA MENINO
Convidei meu amigo
Não veio BOA VIAGEM
Sera que é meu amigo Adeus minha gente boa
Eu não sei Adeus jà vou m’embora
Me pediu amizidade No toque do berimbau eu cheguei
Eu dei No toque do berimbau eu vou m’embora
Me deixou na saudade Oi, Adeus, adeus
Outra vez Boa viagem
Quem faz uma faz duas Eu vou m’embora
Faz tres Boa viagem
Quem faz quatro faz cinco Eu vou com Deus
Faz seis Boa viagem
Apanha laranja menino E nossa senhora
Apanha laranja do chão Boa viagem
Defende o seu reino sózinho Adeus
Com a força do seu coração Boa viagem
Apanha laranja menino Adeus, adeus
Apanha laranja do chão Boa viagem
Defende o seu reino sózinho
Com a força do seu coração
CAMUJERÊ
Camujerê
APANHA A LARANJA NO CHÃO, Como tá como tá
TICO TICO Camujerê
Apanha a laranja no chão, tico tico Como vai vosmicê
Se meu amor foi embora eu não fico Camujerê
Apanha a laranja no chão, tico tico Eu tou bem de saúde
minha toalha é de renda de bico Camujerê
Apanha a laranja no chão, tico tico Para mim é um prazer
Não se apanha com a mão, Camujerê
se apanha com bico
Apanha a laranja no chão, tico tico
CANARINHO DE ALEMANHA
Canarinho da Alemanha
AVE MARIA MEU DEUS quem matou meu curió
Ave Maria meu Deus, nunca vi casa nova cair Na roda da capoeira
Ave Maria meu Deus, quero ver quem è o melhor
Nunca vi casa nova cair Canarinho da Alemanha
Ave Maria meu Deus. quem matou meu curió
Eu jogo capoeira màs meu mestre è o maior
Canarinho da Alemanha
BARAUNA CAIU, QUANTO MAIS EU quem matou meu curió
Barauna caiu, quanto mais eu Eu jogo capoeira de Bahia à Maceio
Quanto mais eu, quanto mais eu Canarinho da Alemanha
Barauna caiu, quanto mais eu quem matou meu curió
Quanto mais eu, colego velho
Barauna caiu, quanto mais eu
CAPOEIRA BALANÇA COBRA LHE MORDE
Nem tudo que reluz é ouro Eu fui no mato, procurar um pau linheiro
Nem tudo que balança cai Pra monstrar que sou ligeiro,
Nem tudo que reluz é ouro com o cacique pra brigar,
Nem tudo que balança cai A jararaca que mordeu minha canela,
Cai, cai, cai, cai, capoeira balança mas não Eu saì no rastro dela com vontade de matar
cai Cobra lhe morde
Cai, cai, cai, cai Senhor São Bento
Capoeira balança mas não cai Cobra mordeu
Cai, cai, cai, cai Senhor São Bento
Cobra danado
Senhor São Bento
CARCARÁ
Lá no nordeste,
Lá no nordeste no Sertão COLEGA VELHO NO TEMPO DO
onde mora o Carcará CATIVEIRO
Onde se esconde o gavião Colega velho no tempo do cativeiro
Carcará Colega velho no tempo do cativeiro
pega pra matar e come ele Jogava capoeira o dia inteiro
Carcará ele Jogava capoeira o dia inteiro
Não vai morrer de fome Colega velho no tempo da escravidão
Carcará Colega velho no tempo da escravidão
pega pra matar e come ele lutava em busca de libertação
Carcará ele lutava em busca de libertação
Não vai morrer de fome O le le le
Carcará, desceu a vargem O atabaque é pra bater
Subiu com a maldade no Sertão O le la la
Atravessando de la de Juazeiro Berimbau é pra tocar
Encontrou petrolina no Sertão
Era homem que honrava o cangaço
O homem se chamava Lampião DÁ, DÁ, DÁ NO NEGO
Virgulina era homem mas não deu Dá, dá, dá no nego
Foi buscar cangaceiro no Sertão, No nego você não dá
Carcará Dá, dá, dá no nego
pega pra matar e come Mas se der vai apanhar
Carcará Dá, dá, dá no nego
Não vai morrer de fome Joga o nego para cima deixa o nego vadiar
Carcará Dá, dá, dá no nego
pega pra matar e come Vocé diz que dá no nego, no nego você não
Carcará dá
Não vai morrer de fome

DONA ALICE
CATARINA Ê dona Alice
Sai sai Catarina Não me pegue não
Saia do mar venha ver Idalina Não me pegue,
Sai sai Catarina Não me agarre,
Saia do mar venha ver, venha ver Não me pegue a mão.
Sai sai Catarina Ê dona Alice
Oh Catarina, meu amor Não me pegue não
Sai sai Catarina Não me pegue,
Saia do mar, saia do mar Não me agarre,
Sai sai Catarina Não me pegue a mão
Oh Catarina venha ver Ê dona Alice
Sai sai Catarina Não me pegue não
DONA MARIA DO CAMBOATÁ GAMELEIRA NO CHÃO
Dona Maria do Camboatá Siri botô
Ela chega na venda é manda botá Gameleira no chão
Dona Maria do Camboatá Siri botô
Ela chega na venda é da salto mortá Gameleira no chão
Dona Maria do Camboatá Botô que euvi
É do Camboatá é do Camboatá Gameleira no chão
Dona Maria do Camboatá Botô, botô
Gameleira no chão

EU PISEI NA FOLHA SECA


Eu pisei na folha seca GUNGA É MEU
Ouvi fazer chué chuá, Gunga é meu, gunga é meu
chué chué chué chuá Gunga é meu, è meu, è meu
Ouvi fazer chué chuá Gunga é meu, gunga é meu
Joga o nego para cima Gunga é meu, foi papai que me deu
deixa o nego vadiar Gunga é meu, gunga é meu
Ouvi fazer chué chuá Gunga é meu, eu não dou p'ra ninguem
vocé diz que dá no nego, Gunga é meu, gunga é meu
no nego vocé não dá
Ouvi fazer chué chuá
nego da canela seca, chega de baragadá IDALINA
Ouvi fazer chué chuá É de manhã, Idalina tá me chamando
Idalina tem o costume
de chamar e sair andando
EU VI A COTIA COM COCO NO DENTE É de manhã, Idalina tá me chamando
Eu vi a cotia com coco no dente O Idalina meu amor
com coco no dente com coco no dente Idalina tá me esperando
Eu vi a cotia com coco no dente É de manhã, Idalina tá me chamando
Comendo farinha, olhando pra gente Idalina tem o costume
Eu vi a cotia com coco no dente Danado de falar de homem
com coco no dente com coco no dente É de manhã, Idalina tá me chamando
Eu vi a cotia com coco no dente Idalina meu amor
Comendo farinha, olhando pra gente Idalina tá me esperando
Eu vi a cotia com coco no dente É de manhã, Idalina tá me chamando
com coco no dente com coco no dente
Eu vi a cotia com coco no dente
JOGO DE DENTRO, JOGO DE FORA
Jogo de dentro, jogo de fora
FACÃO BATEU EM BAIXO Jogo bonito este jogo de Angola
O facão bateu em baixo Jogo de dentro, jogo de fora
A bananeira caiu Jogo manhoso esse jogo de Angola
Meu facão bateu em baixo Jogo de dentro, jogo de fora
A bananeira caiu Valha-me Deus, minha nossa Senhora
Meu facão era de aço Jogo de dentro, jogo de fora
A bananeira caiu Jogo bonito, berimbau e viola
Meu facão bateu em baixo Jogo de dentro, jogo de fora
A bananeira caiu Jogo bonito quero ver agora
Cai cai bananeira cai Jogo de dentro, jogo de fora
A bananeira caiu Capoeira bonita, Capoeira de Angola
Cai cai bananeira cai Jogo de dentro, jogo de fora
A bananeira caiu

LEMBAÊ, LEMBA
Lembaê, lemba
Lemba do barro vermelho
Lembaê, lemba
Lemba do vermelho barro
Lembaê, lemba
LUANDA Ê ME LEVA MORENA
Luanda ê ê ê! Meu boi Leva morena me leva
Luanda ê ê ê! Pará Me leva pro seu bangalo
O Teresa samba sentada Leva morena me leva
O Idalinha samba de pé Eu sou capoeira já disse que sou
Eh lá no cais da Bahia Leva morena me leva
Na roda de capoeira Me leva pro seu bangalo
Não tem lelê não tem nada Leva morena me leva
Não tem lelê nem lalâ O hoje faz frio, amanhã faz calor
Lalae laila Leva morena me leva
O lelê Me leva pro seu bangalo
O lae laila Leva morena me leva
O lelê Me leva pro baixo do seu cobertor
... Leva morena me leva
O Lalae, lalae laila Me leva pro seu bangalo
O Lalae, lalae laila
O lelê
Lalae laila MEU DINHEIRO
O lelê Ó me da meu dinheiro
Lalae laila Ó me da meu dinheiro valentão
Ó me da meu dinheiro valentão
Que no meu dinheiro ninguem põe o mão
MADEIRA DE MASSARANDUBA Ó me da meu dinheiro
Madeira de Massaranduba Ó me da meu dinheiro valentão
Madeira de Jacarandá Ó me da meu dinheiro valentão
Madeira de Massaranduba Te dou uma rasteira e te jogo no chão
Madeira de Jacarandá Ó me da meu dinheiro
Biriba é pau é madeira Ó me da meu dinheiro Valentão
Berimbau é pra tocar
Biriba é pau é madeira
Berimbau é pra tocar MEU PAPAGAIO MORREU
Meu papagaio morreu na enchente da maré
Meu papagaio morreu na enchente da
MARINHEIRO SÓ maré
Eu não sou daqui Curu paco papaco, papaco
Marinheiro só O meu louro não sabe o que quer
Eu não tenho amor Curu paco papaco, papaco
Marinheiro só O meu louro não sabe o que quer
Eu sou da Bahia
Marinheiro só
De São Salvador
Marinheiro só
O marinheiro, marinheiro
Marinheiro só
Quem to ensinou a nadar
Marinheiro só
Foi o tombo do navio
Marinheiro só
Foi o balanço do mar
Marinheiro só
Lá vem, lá vem
Marinheiro só
Ele vem faceiro
Marinheiro só
Todo de branco
Marinheiro só
Com seu bonezinho
MINHA SABIÁ NÃO BATA NA CRIANÇA
Quem quiser pimenta Não bata na criança
Minha sabiá Que a criança cresce
Vai na pimenteira Quem bate não se lembra
Minha sabiá Quem apanha não esquece
muita gente boa Não bata na criança
Minha sabiá Que a criança cresce
lá na cachoeira Quem bate não se lembra
Minha sabiá Quem apanha não esquece
O Dona Milù Não bata na criança
Minha sabiá Que a criança cresce
Faça como eu
Minha sabiá
Amarre o seu cavalo NAVIO NEGREIRO
Minha sabiá Navio negreiro, de Angola chegou
Que eu amarro o meu Deus salve o nego, o nego nago
Minha sabiá Navio negreiro, de Angola chegou
E roxa Deus salve o nego o nego nago
Minha sabiá Preto velho foi amarrado e jogado no porão
E roxa sou No tempo da liberdade
Minha sabiá que surgiu da escravidão
E roxa Navio negreiro, de Angola chegou
Minha sabiá Deus salve o nego o nego nago
E roxa sou Hoje os tempos são mudados
Minha sabiá e a escravidão acabou
Do tempo que a capoeira
falava em lengua nago
MINHA COMADRE Navio negreiro, de Angola chegou
Eu não vou na sua casa, Deus salve o nego o nego nago
minha comadre,
Pra você não ir na minha,
minha comadre, O IÁ IÁ
Você tem a boca grande, Oiaia meu senhor mandou chamar, oiaia
minha comadre, O iá iá
Vai comer minha farinha, Mas eu so vou quando acabar, oiaia
minha comadre, O iá iá
até você? Que beleza pra jogar, oiaia
minha comadre, O iá iá
Falou de mim, La no Mercado Popular, oiaia
minha comadre, O iá iá
Eu não falei,
minha comadre,
Falou que eu vi, O QUÊ É BERIMBAU
minha comadre O quê é berimbau?
A cabaça, o arame e um pedaço de pau
O quê é berimbau?
MOLEQUE É TU A cabaça, o arame e um pedaço de pau
Moleque eu, moleque tu Como é gostoso tocar berimbau
Moleque eu, moleque tu A cabaça, o arame e um pedaço de pau
Oi, é tu que é moleque O quê é berimbau?
Moleque é tu A cabaça, o arame e um pedaço de pau
Moleque tu pego
Moleque é tu
Eh, me chamou de moleque
Moleque é tu
O TAL DE BESOURO MANGANGÁ Olha o nego sinhá
Certo dia numa roda Esse nego è ligeiro
O moléque me chamou pra jogar Olha o nego sinhá
Eu que sou desconfiado Esse nego è cão
Fiquei lá num canto a reparar Olha o nego sinhá
O que estava escrito na camisa
Era um tal de Besouro Mangangá
E, ê, ê, a PARANA É
Era um tal de Besouro Mangangá Disseram pra minha mulher, Paraná
O que estava escrito na camisa dele Capoeira me venceu, Paraná
Era um tal de Besouro Mangangá Paraná ê, Paraná ê, Paraná
Ela jurou bateu é firme, Paraná
Isso não acontecer, Paraná
OI NEGA QUE VENDE AÍ Paraná ê, Paraná ê, Paraná
Oi nega que vende aí? Vou voltar pra minha Bahia, Paraná
Que vende aí, o que vende aí Pra ver se o dinheiro corre, Paraná
Oi nega que vende aí? Paraná ê, Paraná ê, Paraná
Vende arroz e camarão Se o dinheiro nào correr, Paraná
Oi nega que vende aí? la de fome ninguém morre, Paraná
Vende arroz do maranhão Paraná ê, Paraná ê, Paraná
Oi nega que vende aí? A mulher para ser bonita,
Vende aí vende aí Não precisa se pintar paraná
Oi nega que vende aí? Paraná ê, Paraná ê, Paraná
A pintura è do diabo paraná
A beleza è Deus quem da, paranà
OI SIM OI NÃO Paraná ê, Paraná ê, Paraná
Oi sim sim sim Quem não pode não intima, paraná
Oi não não não deixa pra quem pode intimar, paraná
Oi sim sim sim Paraná ê, Paraná ê, Paraná
Oi não não não Quem não pode com mandinga, paraná
Mas hoje tem amanhã não não carrega patuá, paraná
Mas hoje tem amanhã não Paraná ê, Paraná ê, Paraná
Oi sim sim sim Lá no céu tem três estrelas, paraná
Oi não não não Todas três de carrerinha, paraná
Mas hoje tem amanhã não Paraná ê, Paraná ê, Paraná
Olha a pisada de lampião Uma é minha a outra é sua, paraná
Oi sim sim sim E a outra vai ficar sozinha, paraná
Oi não não não Paraná ê, Paraná ê, Paraná
Abre a boca diz sim sim sim
No mesmo tempo que não não não
Oi sim sim sim PAU ROLOU
Oi não não não O pau rolou caiu
Por cima da mata ninguem viu
O pau rolou caiu
OLHA O NEGO SINHÁ Por cima da mata ninguem viu
Olha lá o nego O pau rolou caiu
Olha o nego sinhá
Mas que nego danado
Olha o nego sinhá PISEI NA COBRA VERDE
Oi me pega esse nego Eu pisei na cobra verde, cobra verde e um
Olha o nego sinhá bom sinal
E derruba no chão Bom sinal, bom sinal
Olha o nego sinhá Cobra verde e um bom sinal
Esse nego è valente Bom sinal, bom sinal
Olha o nego sinhá Cobra verde e um bom sinal
Esse nego è um cão
Olha o nego sinhá
Mas castiga esse nego
Olha o negro sinhá
Mas conforme a razão
POMBA VOOU QUERO VER CAIR
Pomba voou, pomba voou Ola, olaê, topei quero ver cair
pomba voou, gavião pegou Quando eu bater quero ver cair
Pomba voou, pomba voou Ola, olaê
pomba voou, gavião pegou Se eu bater quero ver cair
Pomba voou, pomba voou Ola, olaê

POR FAVOR NÃO MALTRATE ESSE NEGO SANTA MARIA


Por favor não maltrate esse nego Santa Maria Mãe de Dues
Esse nego foi quem me ensinou Chegei na igreja me confessei
Esse nego da calça rasgada, camisa furada Santa Maria Mãe de Dues
Ele é meu professor Chegei na igreja me confessei
Por favor não maltrate esse nego Santa Maria Mãe de Dues
Esse nego foi quem me ensinou
Esse nego da calça rasgada, camisa
furada SANTO ANTÔNIO É PROTETOR
Ele é meu professor Santo Antônio é protetor
Da barquinha de Noé
Santo Antônio é protetor
QUEM NÃO SABE ANDAR Da barquinha de Noé
Quem não sabe andar Santo Antônio é protetor
Pisa no massapé e escorrega
Pisa no massapé e escorrega
Pisa no massapé e escorrega SÃO BENTO ME CHAMA
Quem não sabe andar Ai, ai, ai, ai
Pisa no massapé e escorrega São Bento me chama
Pisa no massapé e escorrega Ai, ai, ai, ai
Pisa no massapé e escorregou São Bento me leva
Quem não sabe andar Ai, ai, ai, ai
Pisa no massapè e escorrega São Bento chamou

QUEM NUNCA VIU, VENHA VER SIRI BOTOU GAMELEIRA NO CHÃO


Quem nunca viu, venha ver Siri botou gameleira no chão
Licuri quebra dendê Siri botou
Quem nunca viu, venha ver Gameleira no chão
Venha ver para aprender Botou que eu vi
Quem nunca viu, venha ver Gameleira no chão
Capoeira de Angola Botou botou
Quem nunca viu, venha ver Gameleira no chão
Licuri quebra dendê

TAMANDUÁ
QUEM QUISER ME VER Tamanduá, como vai coroa
Quem quiser me ver Tamanduá, como vai coroa
Vai na Piedade amanhã Tamanduá, como vai coroa
Vai na Piedade amanhã Tamanduá
Vai na Piedade amanhã Como vai coroa
Quem quiser me ver Tamanduá
Vai na Piedade amanhã Como vai coroa
Vai na Piedade amanhã
Vai na Piedade amanhã
Quem quiser me ver
Vai na Piedade amanhã
VAI VIOLA VIAJEI
Tim, Tim, Tim, la vai viola Viajei viajei viajei, Viajei viajei viajei
O lé lé la vai viola Procurando onde tem capoeira
Tim, Tim, Tim, la vai viola Na minha jornada encontrei,
O viola meu bem viola Capoeira p'ra me segurar
Tim, Tim, Tim, la vai viola Mas o bom capoeira não corre,
Jogo o bonito e jogo de angola Nem escolhe lugar para jogar
Tim, Tim, Tim, la vai viola Mas o bom capoeira não corre,
Jogo de dentro e jogo de fora Nem escolhe lugar para jogar
Tim, Tim, Tim, la vai viola Salve, salve a nossa bandeira,
salve a Bahia capital da capoeira
Salve, salve a nossa bandeira,
VAI VOCÊ salve a Bahia capital da capoeira
Vai você, vai você
Dona Maria como vai você
Joga bonito que eu quero aprender VOU LEVANDO A VIDA
Dona Maria como vai você Vou levando a vida
Vai você, como vai você Assima desta maneira,
Dona Maria como vai você Vou tocando berimbau
Joga bonito que eu quero te ver E jogando capoeira
Dona Maria como vai você Vou levando a vida
Assima desta maneira,
Vou tocando berimbau
VEM JOGAR MAIS EU E jogando capoeira
Vem jogar mais eu, Arerè
vem jogar mais eu, meu irmão Arerè
Vem jogar mais eu, meu irmão, Arerè
vem jogar mais eu, colega velho Arerè
Vem jogar mais eu, Là vem chuva, là vem sol
vem jogar mais eu, meu irmão Là vem festa no farol
Vem jogar mais eu, mano meu, Là vem chuva, là vem sol
vem jogar mais eu, camará Là vem festa no farol
Vem jogar mais eu, vem jogar mais eu,
meu irmão
XÔ XÔ MEU CANÁRIO
Xô xô meu canário
VIM NA BAHIA Meu canário é cantador
Vim na Bahia pra lhe ver, Xô xô meu canário
Pra lhe ver Bateu asa e voou,
Vim na Bahia pra lhe ver Xô xô meu canário
Pra lhe ver Nunca mais aqui voltou
Vim na Bahia pra lhe ver, pra lhe ver, pra lhe Xô xô meu canário
ver, pra lhe ver, pra lhe ver
Vim na Bahia pra lhe ver,
Vim na Bahia pra lhe ver
Vim na Bahia pra lhe ver,
pra lhe ver, pra lhe ver, pra lhe ver,
pra lhe ver
Pra lhe ver, Pra lhe ver, Pra lhe ver,
Pra lhe ver, Pra lhe ver
Pra lhe ver, Pra lhe ver, Pra lhe ver,
Pra lhe ver, Pra lhe ver

Você também pode gostar