Você está na página 1de 2

RELATORIO DE ASSISTÊNCIA DO PARTO NORMAL

DISCIPLINA DE GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA - 5° ANO

ACADÊMICO : Luis Alberto Lovon Villena

PARTO VAGINAL

NEM, Natural e procedente de Conceição das Alagoas,, do lar.

Paridade: G2P1A0,

Comorbidades: Nega

Alergias: Nega

Cirurgias: Nega

HV: Nega TBG e ETL

DUM: Ignorada

IG US: 39semanas e 1 dia

Pré Natal: 7

QP: Perda de líquido (bolsa rota) há 7h

HDA: Paciente chega a nosso PS da GO HC – UFTM com queixa de perda de líquido transvaginal
há 7 horas. Refere contrações dolorosas de moderada a forte intensidade em baixo ventre .
Refere boa movimentação fetal.

Ao EF: AU: 35cm, BC: 150 bom

Especular: Amniorrexe.

Toque: 5cm de dilatação

HD: Trabalho de parto + RMO

CD: Direcionar trabalho de parto

Evolução: Paciente em trabalho de parto, ainda em sala do PS pois o residente e o interno


responsáveis pelo pre-parto estavam em bloco cirúrgico. Não foi possível a realização de
cardiotocografia. Durante a avaliação dinâmica foi constatado contrações rítmicas crânio-
caudal, de 2-3 contrações cada uma durando de 35- 50 segundos em 10 minutos com dilatação
do colo de 6 cm e palpação direta da apresentação fetal durante o toque. Paciente referia dor
de forte intensidade que acompanhavam as contrações associado a dor intensa em coxa
direita. Foi orientada a realizar força quando as contrações começassem. Paciente manteve
mesmos sintomas por 40 minutos com piora da dor e contrações mais frequentes, ao toque do
colo foi evidenciado dilatação de 9 cm e imediatamente foi levada para o bloco cirúrgico.
Em bloco cirúrgico estavam presentes R1 da GO, pediatra , tecnicos de enfermagem e
iinterno, após colocação de campos e paramentação cirúrgica foi dado continuidade para o
trabalho de parto, com colo do útero em 9,5 cm de dilatação com visualização do feto. Foi
orientado enquanto à posição da paciente e a manobra que deveria realizar durante as
contrações. Paciente com contrações intensas e prolongadas após 25 minutos em trabalho de
parto em bloco cirúrgico e período expulsivo sem complicações com desprendimento (saída
da cabeça fetal), rotação externa da cabeça, descida e rotação interna das espáduas e
desprendimento das espáduas , não havendo necessidade de realização de episiotomia, deu a
luz a recém nascido de sexo masculino, chorando, respirando, com bom tônus, levado ao colo
materno sem necessidade de reanimação, RN com 2950 g de peso, com APGAR 9/9 e
clampeamento tardio de cordão umbilical. Período de secundamento com duração de 15
minutos e dequitação com leve a moderado sangramento, foi retirada e analisada a placenta e
não foi evidenciado anormalidades. Durante inspeção do canal vaginal e do colo do útero com
especulo cirúrgico, pinça cheron, gazes e compressas ainda era evidente leve sangramento e
não visualizou-se lesões em canal vaginal e colo , sendo retirado o especulo.