Você está na página 1de 3

SUBMISSO AO MUNDO

Participante: a humanidade sempre quer possuir o outro. A posse é uma


característica humana, só que ultimamente o tipo de vida humana está sendo pior.

Sim. Qual o pior que está acontecendo ultimamente e que a humanidade está
aceitando?
Vamos raciocinar juntos …
Você me disse algo interessante: a humanidade sempre quis possuir o outro. O
que é possuir o outro?
Dominar, querer gerenciar a vida do outro. Isso é posse. Possuir não é ter, mas
querer dominar o outro.
Me disse, ainda, que nos dias de hoje essa característica está mais acentuada.
Como isso se acentuou mais, eu pergunto.
A minha pergunta é direta: o que está sendo usado nos dias de hoje para
aumentar a possibilidade para possuir o outro?
Regras de certo e errado.
Hoje em dia há muito mais regras de certo e errado do que havia há cinquenta
anos atrás. Isso quer dizer que cada dia mais o ser humanizado está tendo argumentos
para obter uma vitória sobre o outro.
Constatou isso, chegou à consciência de que isso é real?
Liberte-se das regras. Pare de achar que existe um ecologicamente certo, uma
forma de comer certa, alguém que se veste, bebe, dirige ou mora certo.
Hoje em dia há regras para tudo, inclusive para fazer as necessidades
fisiológicas. Até para fazer cocô estão inventando regras que querem impor aos
outros para que eles sigam o certo de defecar.
Tudo que a vida cria que afirma ser certo nada mais é do que um instrumento
que ela cria para lhe levar a querer dirigir a vida dos outros. Esse é um dos motivos
que me levaram a ter urgência nessa conversa, pois essa forma de ser da humanidade
vai aumentar mais.
A vida humana irá criar mais regras. Esse fato leva vocês a uma vivência que
não estão conseguindo perceber. Vou falar disso um pouco.
Como a vida age para que vocês aceitem as regras que ela cria?
Dá mais conhecimento, informação e diz que é preciso aceita-las. Para que
aceitem, a vida explora o medo.
Como é que a vida fala?
‘Se você não agir dentro dos padrões ecológicos, a água vai acabar no planeta e
todos morrerão de sede’. Como você tem medo de perder, rapidinho assume como
obrigação sua viver as regras e ainda por cima quer exigir que os outros também
vivam.
‘Se você comer fritura irá ingerir colesterol, que vai entupir suas veias e você
morrerá’.
Engraçado: a ciência diz que se você não fizer exercício físico irá morrer.
Baseando-me nisso, posso dizer que os atletas que morreram durante as
competições nunca fizeram exercícios, não é mesmo?
Reparem nisso. A vida lhes controla pelo medo do futuro.
O que é esse medo?
Falta de fé ... A vida lhes controla porque não têm fé em Deus.
Vocês acreditam que o plástico pode acabar com a natureza que Deus cria.
Acreditam que um tipo de comida pode acabar com a vida que Deus gerou. E
ainda por cima se dizem espiritualistas ...
Se tivessem a fé do tamanho de um grão de mostarda …
Esse é o problema de hoje. Nos dias atuais a possessão está sendo aumentada
através da criação de centenas de novas regras. Elas são aceitas como verdadeiras e
obrigatórias pelos seres humanizados porque o sistema de vida humano explora a falta
de fé em Deus, o achar que a matéria vive por ela mesmo.
Participante: o que o senhor está falando é real. Já está insustentável viver
com tanta cobrança.
Se tem essa consciência, não viva o que a vida quer que viva.
Não aceite a acusação que é feita pelos outros.
Por favor, quem aqui tornou-se cumplice das ideias das passeatas que foram
feitas contra o governo?
Muitos, não?
Mas, todos vocês que estão aqui já me ouviram comentar a informação do
apostolo Paulo onde é dito que não se deve criticar os governantes porque eles são
escolhidos por Deus.
Me digam uma coisa. Quem dos que estavam na passeata teriam isenção moral
para ali estar, ou seja, nunca agiram causando prejuízo ao governo para obter um lucro
individual?
‘Que atire a primeira pedra aquele que não tem telhado de vidro’.
Além disso, o que não se vê é que para protestar contra algo fazemos
exatamente o que estamos condenando. Quem faz passeata contra a violência policial
está fazendo violência contra a polícia.
Portanto, se para você está insustentável viver diante de tantas regras,
liberte-se das regras que o mundo cria. Faça isso ao invés de se lutar para impor as
mesmas regras a todos, pois garanto que isso que é impossível: ninguém irá mudar o
mundo.
Sabe como você pode mudar o mundo?
Mudando a si mesmo. Só quando você se mudar, o seu mundo mudará, e nesse
momento poderá ser feliz. Não existe mundo feliz, mas pessoas que vivem num mundo
feliz. Pessoas que vivem num mundo que elas fazem feliz. Assim como cada um constrói
o inferno da vida que vivem, podem construir uma existência feliz. Só que não querem
isso, porque o que realmente querem é vencer o mundo para serem felizes.
Isso é falta de compreensão da vida. Quem realmente sabe que a vida humana
só existe internamente, sabe que por isso o único lugar que pode agir é dentro de si
mesmo, mudando a si.
Por isso insisto num ponto: pare de se submeter a qualquer regra que defina
um mundo certo para se viver.
Deixe-me dizer algo. No Egito, há sete mil anos atrás havia corrupção, havia
pessoas ganhando dinheiro à custas dos outros. E nestes sete mil anos que nos
separam do Egito, em nenhum lugar do mundo alguém deixou de ganhar alguma coisa à
custas dos outros.
Será que ainda imaginam que hoje podem mudar isso?
Diante disso, dou o conselho: pare de tentar mudar os outros e mude a si
mesmo. Pare de querer ganhar em cima dos outros.
Você acusa o presidente e os deputados de tirarem dos outros, mas tira a paz
do outro para poder impor o que acha que é certo ser feito e assim ganhar uma vitória.
Saiba que fazer corrupção não é só ganhar dinheiro: qualquer vantagem
individual que se ganhe é uma corrupção.
Participante: às vezes essa vitória é pior do que ganhar o dinheiro do outro …
Não é às vezes: é sempre. Digo isso porque a vitória moral que você pode ter
sobre os outros é muito mais doida para eles do que a material. Causa um estrago
muito maior do que a material. Ou não sabe o quanto sofre quando alguém lhe acusa
por seguir o que acha certo ao invés de se submeter aos padrões dos outros?
Vocês gostam de ser acusados pelos outros?
Claro que não. Mas, acusam os outros quando eles não agem seguindo os seus
padrões. Por isso Cristo ensinou que o amor ao próximo e dar a ele o que quer para si.
Se quer ter a liberdade de ser, estar e fazer o que quiser, para amar o outro
precisa dar a ele a mesma liberdade.

Pai Joaquim