Você está na página 1de 20

O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov.

2010

Actividade nº 1:

Localizar nos instrumentos propostos pelo MAABE para o Sub-Domínio A2, questões
ou itens que vão ao encontro dos factores críticos definidos para cada um dos seus
Indicadores.

Para a execução deste exercício, utilize a Tabela seguinte, preenchendo a última


coluna (Nota: algumas células podem ficar vazias por o seu preenchimento exigir outro tipo de
instrumentos).

Nota prévia:
Ainda que as tarefas propostas pelas Formadoras sejam claras e se baseiem nos
materiais e recursos de que podemos dispor (o MAABE e os instrumentos de recolha
de evidências que o mesmo propõe), esta actividade revelou-se-me tudo menos
evidente, passe o pleonasmo… Antes de mais, gostaria de esclarecer que apenas
apliquei o Domínio B do Modelo, e que esta foi a primeira vez que me debrucei
detalhadamente sobre os subdomínios do A.2. e confrontei as grelhas e questionários
com os indicadores em causa. Para mim, muitas das questões surgem imbricadas umas
nas outras, e daí a necessidade de as retomar em vários pontos das Questões ou itens
que vão ao encontro dos factores críticos definidos para cada um dos indicadores.
Provavelmente, deveria ter tido a capacidade de remeter cada uma delas para um
único factor ou, pelo menos, privilegiar uns em detrimento de outros, atendendo à
preponderância atribuída, mas posicionei-me numa hipotética aplicação prática e
tentei extirpar de cada instrumento o máximo de informação possível; daí a sua
repetição nas questões em que me pareceu que, ainda que de forma menos directa,
eles produziriam efeitos. Em algumas questões, parti de pressupostos pragmáticos,
que tentei elucidar incluindo comentários.
Estando obviamente muito incompleto, este trabalho prévio alertou-me para o
trabalho de sensibilização a desenvolver junto dos restantes docentes e alunos, a fim
de conseguir promover as literacias digitais, tecnológicas e de informação, assim como
me chamou a atenção para a necessidade de definir quanto antes as modalidades e
momentos de cooperação da BE com as restantes instâncias.
Embora a tentação de reduzir as questões aos números que as identificam
fosse muito grande, tal produziria um documento de muito difícil leitura; da forma
escolhida, transcrevendo cada uma delas, será a dimensão do trabalho em si a
ressentir-se, mas prefiro pecar por excesso. Os dados provenientes do Questionário
aos Alunos estão a laranja; do Questionário aos Docentes, a azul; da Grelha de
Observação 1, Valores e atitudes, a rosa; da Grelha de Observação 2, Literacias da
informação, tecnológica e digital, a verde; da Grelha de Análise de Trabalhos Escolares,
T1, a preto.

Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010
Instrumentos
Factores críticos propostos pelo
Indicadores Questões ou Itens dos Instrumentos propostos que ajudam a BE a obter evidências e situar-se face aos factores críticos
de sucesso MAABE para
cada Indicador
• O plano de Q. 7 – Já participaste em actividades para aprender a usar a BE…?
trabalho da BE Q. 13. Como classificas as aprendizagens que realizaste através da BE?
inclui Q. 13.1 Aprendizagens para usar os serviços e os equipamentos da BE?
actividades de Q. 13.2 Aprendizagens para uso das TIC.
formação de
Q. 13.3 Aprendizagens para explorar diferentes materiais (…), elaborar trabalhos e apresentá-los.
utilizadores
• Questionário Q. 9. Já participou em actividades de formação de utilizadores para o uso da BE, promovidas pelo professor-bibliotecário/
com turmas/
aos alunos equipa da BE?
grupos/ alunos
A.2.1 (QA1).
e com docentes
Organização de no sentido de • Questionário
actividades de promover o aos docentes
formação de valor da BE, (QD1).
motivar para a Observação de
utilizadores. •
sua utilização, utilização da
esclarecer BE (O2).
sobre as formas
como está
organizada e
ensinar a
utilizar os
diferentes
serviços.

Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

• Alunos e Q. 9. À medida que vais realizando mais trabalhos na BE ou utilizando os seus recursos, nas várias disciplinas/ áreas
docentes curriculares, achas que os teus trabalhos de pesquisa vão melhorando e fazes progressos?
desenvolvem Q. 10. O trabalho na BE ou tendo por base os seus recursos, contribui para que te vás sentindo mais seguro e confiante
competências nas tarefas da pesquisa, consulta e produção de informação que tens de realizar? Comentário [m1]: Já antes
para o uso da
Q. 13. Como classificas as aprendizagens que realizaste através da BE? referida, a questão 13 e as
BE revelando subquestões permitem apreciar se
um maior nível a competência dos utilizadores
Q. 14. Como classifica as suas competências pessoais para o uso autónomo da BE ou dos seus recursos, com os seus aumentou após as sessões de
de autonomia
alunos? formação.
na sua
Q. 14.1 Competências para usar os serviços e equipamentos da BE.
utilização após
Q. 14.2 Competências para uso das TIC.
as sessões de
Q. 14.3 Competências para explorar diferentes materiais (livros, CD, DVD, Internet) e usá-los em situação de ensino-
formação de
aprendizagem.
utilizadores.
15. Como classifica, em geral, as competências para o uso autónomo da BE ou dos seus recursos, por parte dos seus
alunos?
15.1 Competências para usar os serviços e equipamentos da BE.
15.2 Competências para uso das TIC.
15.3 Competências para explorar diferentes materiais (livros, CD, DVD, Internet), elaborar trabalhos e apresentá-los.
16. Como avalia o contributo dado pela BE para o desenvolvimento nos alunos deste tipo de competências?
Q. 3. Consulta o catálogo da BE ou de outras bibliotecas.
Q. 4. Localiza livros e outros recursos na biblioteca.
Q. 6. Regista as referências bibliográficas dos documentos utilizados. Comentário [m2]: Considerám
os esta questão tendo em conta a
formação de utilizadores
realizada, que foca também
questões de ética e respeito pelos
Direitos de Autor (referências
bibliográficas; critérios de citação).

Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

• A BE produz Q. 5. Quando vais à BE para realizar trabalhos para as disciplinas, tens as indicações necessárias sobre a
materiais tarefa que vais fazer e as sugestões dos documentos que deves utilizar? Comentário [m3]: A própria
informativos e/ BE possui um conjunto de
Q. 6. Quando tens um trabalho de pesquisa para fazer, como costumas procurar a informação de que documentos de apoio, daí a
ou lúdicos de
precisas? inclusão desta questão.
apoio à
formação dos Q. 6.1 Começo por pesquisar no catálogo informatizado da biblioteca. Comentário [m4]: Consideram
Q. 6.7 Consulto os guiões de apoio que existem na BE. os a existência de catálogo
utilizadores. informatizado ao dispor dos
Q. 8.1 Como apoio para os trabalhos de pesquisa dos alunos costuma utilizar: utilizadores um dos primeiros e
Q. 8.1.1 O modelo/ guião de pesquisa proposto para a escola/ agrupamento ou usado pela BE. mais relevantes materiais
informativos produzidos pela BE,
Q. 17. Assinale entre os seguintes tipos de materiais/ ferramentas, aquele(s) que já alguma vez utilizou por recuperando-o para diferentes
sua iniciativa ou sugestão da BE: Lista seleccionada de sítios Web, Guia como elaborar um trabalho, Guião de itens onde se constitui como um
factor crítico de sucesso.
Pesquisa, Webquest, Catálogo da BE

Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

• A BE procede, Q. 3. Nas suas funções docentes, costuma articular e/ ou planear actividades com o professor bibliotecário ou com a equipa
em ligação com da BE?
as estruturas Q. 3.1.3 Enquanto coordenador de departamento/ responsável de área. Comentário [m5]: Utilizámos
de aqui apenas a ligação a nível das
estruturas como o CP;
coordenação
considerámos o trabalho em
educativa e de articulação com os Grupos
supervisão Disciplinares ou os Conselhos de
pedagógica, ao Docentes para a segunda
proposta, que engloba não só as
levantamento
estruturas de supervisão
nos currículos pedagógica, mas também os
A.2.2 Promoção das docentes em geral.
do ensino em competências • Questionário
contexto de de informação aos docentes
competências de inerentes a (QD1)
cada área
informação.
disciplinar/área
de conteúdo
com vista à
definição de
um currículo de
competências
transversais
adequado a
cada nível/ano
de
escolaridade.
• A BE promove, Q. 3. Nas suas funções docentes, costuma articular e/ ou planear actividades com o professor bibliotecário ou com a equipa
com as da BE?
estruturas de Q. 3.1 Em caso afirmativo, em que contexto mais acontece essa articulação?
coordenação Q. 3.1.1 Enquanto docente titular de turma/ grupo de uma disciplina/ área curricular.
educativa e Q. 3.1.2 Enquanto docente de ACND.
supervisão Q. 3.1.4 No âmbito de determinados projectos/ programas.
pedagógica e os Q. 7. Na sua prática lectiva, promove a utilização da BE ou dos seus recursos nos trabalhos de pesquisa efectuados pelos seus
docentes, a alunos?
Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

integração de Q. 8. Quando utilizam a BE ou os seus recursos, os seus alunos estão munidos das indicações sobre a tarefa a executar e de
um plano para sugestões de bibliografia a consultar?
a literacia da Q. 10. Já colaborou com o professor-bibliotecário/ equipa na realização de actividades na BE ou em sala de aula com alguma
informação no turma/ grupo?
projecto Q. 11. Já colaborou com a BE na selecção ou produção de materiais de apoio necessários à condução de actividades na BE ou
educativo e em sala de aula?
curricular e nos Q. 12. Se respondeu afirmativamente às questões 10 e 11, que balanço faz da sua experiência de trabalho e de colaboração
projectos com a BE? Comentário [m6]: Além de
curriculares dos Q. 16. Como avalia o contributo dado pela BE para o desenvolvimento nos alunos deste tipo de competências? promover esse trabalho, convém à
grupos/turmas. BE saber que valor lhe é atribuído
pelos docentes.
• A BE propõe Q. 8.1 Como apoio para os trabalhos de pesquisa dos alunos costuma utilizar:
um modelo de Q. 8.1.1 O modelo/ guião de pesquisa proposto para a escola/ agrupamento ou usado pela BE.
pesquisa de Q. 11. Já colaborou com a BE na selecção ou produção de materiais de apoio necessários à condução de actividades na BE ou
informação a em sala de aula? Comentário [m7]: Entendemo
ser usado por Q. 17. Assinale entre os seguintes tipos de materiais/ ferramentas, aquele(s) que já alguma vez utilizou por sua iniciativa ou s que as actividades a que a
toda a escola. questão se reporta poderiam ser
sugestão da BE: Guião de Pesquisa as de pesquisa, selecção e
tratamento da informação.
Instrumentos
Factores críticos propostos pelo
Indicadores Questões ou Itens dos Instrumentos propostos que ajudam a BE a obter evidências e situar-se face aos factores críticos
de sucesso MAABE para
cada Indicador
• A BE estimula a Q. 3. Nas suas funções docentes, costuma articular e/ ou planear actividades com o professor bibliotecário ou com a equipa
inserção nas da BE?
A.2.2 Promoção unidades Q. 3.1 Em caso afirmativo, em que contexto mais acontece essa articulação?
do ensino em curriculares, Q. 3.1.1 Enquanto docente titular de turma/ grupo de uma disciplina/ área curricular.
contexto de ACND e outras • Questionário Q. 3.1.2 Enquanto docente de ACND.
competências de actividades, do aos docentes Q. 3.1.4 No âmbito de determinados projectos/ programas. Comentário [m8]: Uma vez
ensino e treino (QD1) mais, partimos do pressuposto de
informação que o planeamento e articulação
contextualizado
(cont.) referidos tinham subjacente as
de competências de informação.
competências
de informação.
• A BE produz e Q. 2. Com que objectivo(s) utiliza a BE ou os seus recursos no seu trabalho docente?
Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

divulga, em Q. 2.4 Seleccionar/ requisitar materiais para a sala de aula. Comentário [m9]: Pensamos,
colaboração Q. 5. Classifique o nível dos recursos da BE para apoio à sua prática educativa/ lectiva. por exemplo, nos dossiês
com os Q. 5.1 Quer justificar a sua resposta? temáticos e de apoio que a equipa
produz para utilização em sala de
docentes, Q. 8.1 Como apoio para os trabalhos de pesquisa dos alunos costuma utilizar: aula por docentes e alunos.
guiões de Q. 8.1.1 O modelo/ guião de pesquisa proposto para a escola/ agrupamento ou usado pela BE.
pesquisa e Q. 11. Já colaborou com a BE na selecção ou produção de materiais de apoio necessários à condução de actividades na BE ou
outros em sala de aula?
materiais de Q. 12. Se respondeu afirmativamente às questões 10 e 11, que balanço faz da sua experiência de trabalho e de colaboração
apoio ao com a BE? Comentário [m10]: Considera
trabalho de Q. 13. Indique uma área de possível colaboração com a BE em que gostaria de ter mais formação/ apoio. mos aqui apenas a questão 11.
exploração dos Q. 17. Assinale entre os seguintes tipos de materiais/ ferramentas, aquele(s) que já alguma vez utilizou por sua iniciativa ou Comentário [m11]: A
recursos de sugestão da BE: Lista seleccionada de sítios Web, Guia como elaborar um trabalho, Guião de Pesquisa, Webquest, Catálogo resposta daria pistas para uma
informação da BE possível acção de melhoria por
pelos alunos. parte da BE.

• A equipa da BE Q. 3. Nas suas funções docentes, costuma articular e/ ou planear actividades com o professor bibliotecário ou com a equipa
participa, em da BE?
cooperação Q. 3.1 Em caso afirmativo, em que contexto mais acontece essa articulação?
com os Q. 3.1.1 Enquanto docente titular de turma/ grupo de uma disciplina/ área curricular.
docentes, nas Q. 3.1.2 Enquanto docente de ACND.
actividades de Q. 6. Costuma proceder à integração de competências de informação na planificação e tratamento das diferentes áreas de
educação/ensin conteúdo/ unidades de ensino?
o de Q. 7. Na sua prática lectiva, promove a utilização da BE ou dos seus recursos nos trabalhos de pesquisa efectuados pelos seus
competências alunos?
de informação Q. 9. Já participou em actividades de formação de utilizadores para o uso da BE, promovidas pelo professor-bibliotecário/
com turmas/ equipa da BE?
grupos/ alunos. Q. 10. Já colaborou com o professor-bibliotecário/ equipa na realização de actividades na BE ou em sala de aula com alguma
turma/ grupo?
Q. 11. Já colaborou com a BE na selecção ou produção de materiais de apoio necessários à condução de actividades na BE ou
em sala de aula? Comentário [m12]: Este é um
dos subdomínios em que maior
Q. 12. Se respondeu afirmativamente às questões 10 e 11, que balanço faz da sua experiência de trabalho e de colaboração necessidade sentimos de retomar
com a BE? as questões anteriormente
Q. 16. Como avalia o contributo dado pela BE para o desenvolvimento nos alunos deste tipo de competências? utilizadas, pois sentimos que as
• Os projectos • Questionário Q. 4. Em que situação mais utilizas a BE ou os seus recursos nas tuas actividades escolares? informações que delas se
A.2.3 Promoção consegue extrair constituem
aos alunos Q. 4.1 Com a turma e o professor, em actividades das disciplinas/ áreas curriculares. evidências para diferentes itens.
Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

iniciativa da BE, Q. 4.2 Com o professor em actividades das áreas curriculares não disciplinares.
ou apoiados Q. 4.4 Em aulas de apoio educativo. Comentário [m13]: Desde
por ela, Q. 6. Quando tens um trabalho de pesquisa para fazer, como costumas procurar a informação de que que utilizando materiais e
actividades preparados pela BE.
incluem precisas?
actividades de Q. 6.1 Começo por pesquisar no catálogo informatizado da biblioteca.
consulta e Q. 6.5 Peço ajuda a algum professor ou funcionário da BE.
produção de Q. 6.7 Consulto os guiões de apoio que existem na BE.
informação e Q. 7 – Já participaste em actividades para aprender a usar a BE…?
de intercâmbio
Q. 7.1 Se respondeste Sim, achas que depois dessas actividades te sentes mais à vontade a usar a BE?
e comunicação
Q. 8. Sentes-te apoiado pelo professor-bibliotecário/ equipa da BE quando a utilizas?
através das TIC:
Q. 12. Gostavas de saber mais sobre: Indica aquilo que consideras mais importante para ti.
do ensino em actividades de
pesquisa, Q. 12.1 Como fazer trabalhos de pesquisa.
contexto de
utilização de Q. 12.2 Como organizar um trabalho.
competências (QA1).
serviços Web, Q. 12.3 Como encontrar a informação de que precisas na Internet.
tecnológicas e
recurso a Q. 12.4 Como encontrar a informação de que precisas nos livros.
digitais. utilitários, Q. 12.5 Como apresentar um trabalho em Word, PowerPoint, Movie Maker, outros
software Q. 12.6 Outra coisa. Qual? Comentário [m14]: Com as
educativo e Q. 13. Como classificas as aprendizagens que realizaste através da BE? respostas, consegue perceber-se
outros objectos se algumas das áreas apoiadas
multimédia, pela BE são consideradas
insuficientes pelos utilizadores.
manipulação de
ferramentas de Comentário [m15]: Igualment
tratamento de e importante para aferir as
necessidades remanescentes dos
dados e de alunos.
imagem, de
apresentação,
outros.
• A BE organiza e Q. 7 – Já participaste em actividades para aprender a usar a BE…?
participa em Q. 7.1 Se respondeste Sim, achas que depois dessas actividades te sentes mais à vontade a usar a BE? Comentário [m16]: O único
instrumento, aqui, era o QA1, daí
actividades de
que só se indiquem as questões
formação para referentes à formação dos alunos.
docentes e
alunos no
Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

domínio da
literacia
tecnológica e
digital.
• A equipa da BE Q. 4. Em que situação mais utilizas a BE ou os seus recursos nas tuas actividades escolares?
apoia os 4.3 Quando um professor falta, em actividades de substituição. Comentário [m17]: Na
utilizadores na Q. 5. Quando vais à BE para realizar trabalhos para as disciplinas, tens as indicações necessárias sobre a tarefa que vais fazer condição de não haver professor
e as sugestões dos documentos que deves utilizar? de substituição ou este querer
selecção e
utilizar as propostas que a BE
utilização de Q. 6. Quando tens um trabalho de pesquisa para fazer, como costumas procurar a informação de que elaborou para o efeito.
recursos precisas?
electrónicos e Q. 6.1 Começo por pesquisar no catálogo informatizado da biblioteca.
media, de Q. 6.5 Peço ajuda a algum professor ou funcionário da BE.
acordo com as Q. 6.7 Consulto os guiões de apoio que existem na BE.
suas Q. 8. Sentes-te apoiado pelo professor-bibliotecário/ equipa da BE quando a utilizas?
necessidades.

Instrumentos
Factores críticos propostos pelo
Indicadores Questões ou Itens dos Instrumentos propostos que ajudam a BE a obter evidências e situar-se face aos factores críticos
de sucesso MAABE para
cada Indicador
• A BE colabora Q. 6. Quando tens um trabalho de pesquisa para fazer, como costumas procurar a informação de que
na concepção e precisas? Comentário [m18]: Entre
dinamização de Q. 6.1 Começo por pesquisar no catálogo informatizado da biblioteca. esses guiões existem alguns
A.2.3 Promoção actividades de referentes aos media.
Q. 6.3 Vou pesquisar na Internet.
do ensino em educação para Comentário [m19]: No que
Q. 6.7 Consulto os guiões de apoio que existem na BE.
contexto de e com os • Questionário concerne aos media, as
aos alunos Q. 7 – Já participaste em actividades para aprender a usar a BE…? actividades de formação prevêem
competências media.
Q. 7.1 Se respondeste Sim, achas que depois dessas actividades te sentes mais à vontade a usar a BE? aprender a explorá-los e utilizá-los
tecnológicas e (QA1).
na realização de pesquisas e
digitais (cont.). Q. 12. Gostavas de saber mais sobre: Indica aquilo que consideras mais importante para ti. trabalhos.
Q. 12.3 Como encontrar a informação de que precisas na Internet. Comentário [m20]: A
Q. 12.5 Como apresentar um trabalho em Word, PowerPoint, Movie Maker, outros. articulação com os media passa
pelos suportes e inclusão de
Q. 13. Como classificas as aprendizagens que realizaste através da BE? ligações directas às respectivas
fontes ou excertos das mesmas.
Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

Q. 13.3 Aprendizagens para explorar diferentes materiais (livros, CD, DVD, Internet), elaborar trabalhos e apresentá-los. Comentário [m21]: Sempre
em articulação com o que vimos
• A BE produz, Q. 6. Quando tens um trabalho de pesquisa para fazer, como costumas procurar a informação de que no comentário 19.
em colaboração precisas? Comentário [m22]: No QA1
com os Q. 6.1 Começo por pesquisar no catálogo informatizado da biblioteca. não são muito “visíveis” os
docentes, Q. 6.3 Vou pesquisar na Internet. materiais informativos e de apoio
produzidos pela BE; isso é mais
materiais Q. 6.7 Consulto os guiões de apoio que existem na BE. evidente no QD1 (que
informativos e Q. 12. Gostavas de saber mais sobre: Indica aquilo que consideras mais importante para ti. recomendamos consultar em
de apoio à contexto de aplicação real, Q. 17,
Q. 12.3 Como encontrar a informação de que precisas na Internet. entre outras possíveis)
adequada
utilização da Q. 13. Como classificas as aprendizagens que realizaste através da BE?
Internet: guiões Q. 13.3 Aprendizagens para explorar diferentes materiais (livros, CD, DVD, Internet), elaborar trabalhos e apresentá-los. Comentário [m23]: A
repetição de várias das questões
de pesquisa, do item anterior tem a ver com a
grelhas de ligação estreita que considero
avaliação de haver entre ambos: a concepção
de actividades de educação com e
sítios, listas de para os media é, tal como os
apontadores, materiais de apoio, concebida em
guias de articulação e, por vezes,
procedimentos, colaboração directa com os
docentes de diversos grupos e
outros. disciplinas. Considerei, no
• Os alunos Q. 1. Utiliza diferentes fontes de informação, impressas ou digitais. entanto, mais pertinente a
• Observação de repetição das questões do que a
utilizam, de utilização da Q. 7. Selecciona o estilo apropriado de acordo com o tipo de trabalho e os destinatários. união dos dois pontos, que
acordo com o BE (GO2). Q. 8. Utiliza imagens com critério, devidamente relacionadas com os conteúdos e legendadas. podem, assim, manter a sua
A.2.4 Impacto da seu nível/ano Q. 10. Recorre sempre que necessário à inclusão de notas, ligações para páginas Web ou anexos, devidamente sinalizados. especificidade.
BE nas de • Trabalhos Q. 12. Selecciona as modalidades de apresentação da informação mais adequadas aos fins a que se propõe – apresentação
escolaridade, escolares dos electrónica, portefólio, trabalho escrito, cartaz, registo sonoro, vídeo, outros.
competências Comentário [m24]: Considera
linguagens, alunos (T1). Q. 13. Manifesta criatividade e proficiência técnica na exploração das ferramentas necessárias à produção multimédia. mo-la a questão crucial para este
tecnológicas, item, mas não deixamos de referir
digitais e de suportes, • Questionário Q. 2. Identifica fontes de informação potenciais e formas de lhes aceder.
outras que, a nosso ver, também
modalidades de aos docentes Q. 3. Consulta o catálogo da BE ou de outras bibliotecas. produzem informação relevante
informação dos
recepção e de (QD1). Q. 4. Localiza livros e outros recursos na biblioteca. para esta situação de avaliação.
alunos. produção de Q. 5. Pesquisa informação na Internet e noutros suportes digitais (CD, DVD, CD-ROM, outros).
• Questionário
informação e aos alunos da Q. 9. Localiza e extrai informação de diferentes suportes e tipos de documentos, recorrendo à percepção global e à leitura
formas de (QA1). rápida e em diagonal do seu conteúdo, seguindo ligações preferenciais, outros. Comentário [m25]: Cf.
Q. 10. Utiliza estratégias adequadas para registo de informação (toma notas, faz resumos, selecciona excertos, identifica comentário 24.

Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

variados, entre frases e palavras-chave, realiza esquemas, outros).


os quais se Q. 11. Apresenta e comunica a outros, explorando diferentes ambientes e meios de comunicação, os resultados dos seus
destaca o uso trabalhos.
de ferramentas Q. 2. Com que objectivo(s) utiliza a BE ou os seus recursos no seu trabalho docente?
e media [Assinale as três situações mais frequentes que ocorrem consigo]
digitais. Q. 2.1 Ler/ consultar com os alunos obras de referência ou livros específicos.
Q. 2.2 Utilizar os computadores com os alunos.
Q. 2.3 Ver vídeos/ DVD com os alunos.
Q. 2.4 Seleccionar/ requisitar materiais para a sala de aula.
Q. 7. Na sua prática lectiva, promove a utilização da BE ou dos seus recursos nos trabalhos de pesquisa efectuados pelos seus
alunos?
Q. 8.1 Como apoio para os trabalhos de pesquisa dos alunos costuma utilizar:
Q. 8.1.1 O modelo/ guião de pesquisa proposto para a escola/ agrupamento ou usado pela BE.
Q. 8.1.2 Um guião de pesquisa produzido por si.
Q. 6. Quando tens um trabalho de pesquisa para fazer, como costumas procurar a informação de que precisas? Comentário [m26]: Registam
Q. 6.1 Começo por pesquisar no catálogo informatizado da biblioteca. o-los aqui ao nível das
modalidades de recepção e
Q. 6.2 Vou às estantes ver os livros com interesse para o assunto que quero tratar. formas de comunicação.
Q. 6.3 Vou pesquisar na Internet.
Q. 6.6 Começo por consultar uma enciclopédia ou outro livro de carácter geral sobre o tema.
Q. 6.7 Consulto os guiões de apoio que existem na BE.
Q. 9. À medida que vais realizando mais trabalhos na BE ou utilizando os seus recursos, nas várias disciplinas/ áreas
curriculares, achas que os teus trabalhos de pesquisa vão melhorando e fazes progressos? Comentário [m27]: A
avaliação do progresso por parte
Q. 10. O trabalho na BE ou tendo por base os seus recursos, contribui para que te vás sentindo mais seguro e confiante nas do aluno pode constituir um
tarefas da pesquisa, consulta e produção de informação que tens de realizar? indicador do maior ou menor grau
Q. 12. Gostavas de saber mais sobre: Indica aquilo que consideras mais importante para ti. de utilização de determinada
ferramenta.
Q. 12.3 Como encontrar a informação de que precisas na Internet.
Q. 12.4 Como encontrar a informação de que precisas nos livros. Comentário [m28]: Ao
classificar as aprendizagens, o
Q. 12.5 Como apresentar um trabalho em Word, PowerPoint, Movie Maker, outros aluno reflecte sobre a sua
Q. 13. Como classificas as aprendizagens que realizaste através da BE? utilização de determinados
suportes e formas de
comunicação, disponibilizando-
nos informação que podemos
avaliar.
Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

• Os alunos Q. 1. Utiliza diferentes fontes de informação, impressas ou digitais.


incorporam no Q. 2. Selecciona informação relevante de acordo com a tarefa/ tema abordado.
seu trabalho, Q. 3. Combina de forma adequada informação recolhida em diferentes fontes.
de acordo com Q. 5. Compara, avalia e produz argumentos e pontos de vista, revelando espírito crítico.
o nível/ano de Q. 6. Aprofunda, por sua própria iniciativa, a tarefa inicialmente proposta (p. ex, recorre a outras leituras e a outras fontes
escolaridade para além das indicadas).
que Q. 9. Organiza o documento de acordo com um índice ordenado de que fazem parte uma introdução, um desenvolvimento
frequentam, as (eventualmente dividido em partes ou capítulos) e uma conclusão.
diferentes fases Q. 12. Selecciona as modalidades de apresentação da informação mais adequadas aos fins a que se propõe – apresentação
do processo de electrónica, portefólio, trabalho escrito, cartaz, registo sonoro, vídeo, outros.
pesquisa e Q. 2. Identifica fontes de informação potenciais e formas de lhes aceder.
tratamento de Q. 3. Consulta o catálogo da BE ou de outras bibliotecas.
informação: Q. 4. Localiza livros e outros recursos na biblioteca.
identificam Q. 5. Pesquisa informação na Internet e noutros suportes digitais (CD, DVD, CD-ROM, outros).
fontes de
Q. 7. Utiliza os dados informativos de um texto ou obra para a escolher/ rejeitar de acordo com o seu conteúdo e utilidade,
informação e
através da análise dos títulos e subtítulos, índices, resumos, outros.
seleccionam
Q. 8. Avalia a relevância, fiabilidade e validade da informação nos diferentes recursos.
informação,
recorrendo Q. 9. Localiza e extrai informação de diferentes suportes e tipos de documentos, recorrendo à percepção global e à leitura
quer a obras de rápida e em diagonal do seu conteúdo, seguindo ligações preferenciais, outros.
referência e Q. 10. Utiliza estratégias adequadas para registo de informação (toma notas, faz resumos, selecciona excertos, identifica
materiais frases e palavras-chave, realiza esquemas, outros).
impressos, quer Q. 11. Apresenta e comunica a outros, explorando diferentes ambientes e meios de comunicação, os resultados dos seus
a motores de trabalhos.
pesquisa, Q. 4. Em que situação mais utilizas a BE ou os seus recursos nas tuas actividades escolares?
directórios, Q. 4.1 Com a turma e o professor, em actividades das disciplinas/ áreas curriculares.
bibliotecas Q. 4.2 Com o professor em actividades das áreas curriculares não disciplinares.
digitais ou Q. 4.5 Sozinho ou com colegas, para fazer trabalhos – TPC ou outros.
outras fontes Q. 6. Quando tens um trabalho de pesquisa para fazer, como costumas procurar a informação de que precisas? Indica as duas
de informação situações mais frequentes.
electrónicas, Q. 6.1 Começo por pesquisar no catálogo informatizado da biblioteca.
organizam, Q. 6.2 Vou às estantes ver os livros com interesse para o assunto que quero tratar.
sintetizam e Q. 6.3 Vou pesquisar na Internet.
comunicam a Q. 6.6 Começo por consultar uma enciclopédia ou outro livro de carácter geral sobre o tema.

Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

informação Q. 6.7 Consulto os guiões de apoio que existem na BE.


tratada e Q. 9. À medida que vais realizando mais trabalhos na BE ou utilizando os seus recursos, nas várias disciplinas/ áreas
avaliam os curriculares, achas que os teus trabalhos de pesquisa vão melhorando e fazes progressos?
resultados do Q. 10. O trabalho na BE ou tendo por base os seus recursos, contribui para que te vás sentindo mais seguro e confiante nas
trabalho tarefas da pesquisa, consulta e produção de informação que tens de realizar?
realizado. Q. 12. Gostavas de saber mais sobre: Indica aquilo que consideras mais importante para ti.
Q. 12.1 Como fazer trabalhos de pesquisa. Comentário [m29]: Ainda que
menos relevante, também a
Q. 12.2 Como organizar um trabalho. considerar.
Q. 12.3 Como encontrar a informação de que precisas na Internet.
Comentário [m30]: Cf.
Q. 12.4 Como encontrar a informação de que precisas nos livros. comentário 29.
Q. 12.5 Como apresentar um trabalho em Word, PowerPoint, Movie Maker, outros. Comentário [m31]: Cf.
Q. 13. Como classificas as aprendizagens que realizaste através da BE? comentário 29.
Q. 13.2 Aprendizagens para uso das TIC.
Q. 13.3 Aprendizagens para explorar diferentes materiais (livros, CD, DVD, Internet), elaborar trabalhos e apresentá-los.
Q. 1.Com que frequência costuma usar a biblioteca escolar (BE) ou os seus recursos no âmbito das suas funções docentes? Comentário [m32]: A
Q. 2. Com que objectivo(s) utiliza a BE ou os seus recursos no seu trabalho docente? frequência da BE pelo professor
[Assinale as três situações mais frequentes que ocorrem consigo] acompanhado da sua turma
reflecte-se, a nosso ver, na
Q. 2.1 Ler/ consultar com os alunos obras de referência ou livros específicos. melhoria das aprendizagens dos
alunos, contribuindo para reforçar
Q. 2.2 Utilizar os computadores com os alunos. as competências de literacia de
informação.
Q. 2.3 Ver vídeos/ DVD com os alunos.
Q. 2.4 Seleccionar/ requisitar materiais para a sala de aula.
Q. 8.1 Como apoio para os trabalhos de pesquisa dos alunos costuma utilizar:
Q. 8.1.1 O modelo/ guião de pesquisa proposto para a escola/ agrupamento ou usado pela BE.

• Os alunos Q. 8. Utiliza imagens com critério, devidamente relacionadas com os conteúdos e legendadas.
demonstram, Q. 10. Recorre sempre que necessário à inclusão de notas, ligações para páginas Web ou anexos, devidamente sinalizados.
de acordo c/ o Q. 11. Regista as referências dos documentos utilizados numa bibliografia.
seu nível/ano Q. 6. Regista as referências bibliográficas dos documentos utilizados.
de Q. 10. Utiliza estratégias adequadas para registo de informação (toma notas, faz resumos, selecciona excertos, identifica
escolaridade, frases e palavras-chave, realiza esquemas, outros)
Comentário [m33]: Isso
compreensão Q. 8. Quando utilizam a BE ou os seus recursos, os seus alunos estão munidos das indicações sobre a tarefa a executar e de reforça o seu respeito pela ética
sugestões de bibliografia a consultar? de utilização da informação.
Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

sobre os
problemas
éticos, legais e
de
responsabilidad
e social
associados ao
acesso,
avaliação e uso
da informação
e das TIC.

Instrumentos
Factores críticos propostos pelo
Indicadores Questões ou Itens dos Instrumentos propostos que ajudam a BE a obter evidências e situar-se face aos factores críticos
de sucesso MAABE para
cada Indicador
A.2.4 Impacto da • Os alunos • Observação de Q. 3. Consulta o catálogo da BE ou de outras bibliotecas.
BE nas revelam, em utilização da Q. 5. Pesquisa informação na Internet e noutros suportes digitais (CD, DVD, CD-ROM, outros).
competências cada ano e ao BE (GO2). Q. 7. Utiliza os dados informativos de um texto ou obra para a escolher/ rejeitar de acordo com o seu conteúdo e utilidade,
longo de cada Trabalhos através da análise dos títulos e subtítulos, índices, resumos, outros.
tecnológicas, •
nível/ano de escolares dos
digitais e de escolaridade, Q. 8. Avalia a relevância, fiabilidade e validade da informação nos diferentes recursos.
alunos (T1).
informação dos progressos no Q. 1. Utiliza diferentes fontes de informação, impressas ou digitais.
alunos (cont.) uso de • Questionário
aos docentes Q. 6. Aprofunda, por sua própria iniciativa, a tarefa inicialmente proposta (p. ex, recorre a outras leituras e a outras fontes
competências para além das indicadas).
tecnológicas, (QD1).
digitais e de Questionário Q. 12. Selecciona as modalidades de apresentação da informação mais adequadas aos fins a que se propõe – apresentação
informação nas aos alunos da electrónica, portefólio, trabalho escrito, cartaz, registo sonoro, vídeo, outros.
diferentes (QA1). Q. 13. Manifesta criatividade e proficiência técnica na exploração das ferramentas necessárias à produção multimédia.
disciplinas e Q. 6. Quando tens um trabalho de pesquisa para fazer, como costumas procurar a informação de que precisas? Indica as duas
áreas situações mais frequentes.
curriculares/áre Q. 6.1 Começo por pesquisar no catálogo informatizado da biblioteca.
as de conteúdo. Q. 6.3 Vou pesquisar na Internet.

Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

Q. 6.7 Consulto os guiões de apoio que existem na BE.


Q. 9. À medida que vais realizando mais trabalhos na BE ou utilizando os seus recursos, nas várias disciplinas/ áreas
curriculares, achas que os teus trabalhos de pesquisa vão melhorando e fazes progressos?
Q. 10. O trabalho na BE ou tendo por base os seus recursos, contribui para que te vás sentindo mais seguro e confiante nas
tarefas da pesquisa, consulta e produção de informação que tens de realizar?
Q. 12. Gostavas de saber mais sobre: Indica aquilo que consideras mais importante para ti.
Q. 12.1 Como fazer trabalhos de pesquisa.
Q. 12.3 Como encontrar a informação de que precisas na Internet.
Q. 12.5 Como apresentar um trabalho em Word, PowerPoint, Movie Maker, outros.
Q. 13. Como classificas as aprendizagens que realizaste através da BE?
Q. 13.2 Aprendizagens para uso das TIC.
Q. 13.3 Aprendizagens para explorar diferentes materiais (livros, CD, DVD, Internet), elaborar trabalhos e apresentá-los.
Q. 2. Com que objectivo(s) utiliza a BE ou os seus recursos no seu trabalho docente?
[Assinale as três situações mais frequentes que ocorrem consigo]
Q. 2.1 Ler/ consultar com os alunos obras de referência ou livros específicos.
Q. 2.2 Utilizar os computadores com os alunos.
Q. 2.3 Ver vídeos/ DVD com os alunos.
Q. 6. Costuma proceder à integração de competências de informação na planificação e tratamento das diferentes áreas de
conteúdo/ unidades de ensino?
Q. 7. Na sua prática lectiva, promove a utilização da BE ou dos seus recursos nos trabalhos de pesquisa efectuados pelos seus
alunos?
Q. 8.1 Como apoio para os trabalhos de pesquisa dos alunos costuma utilizar:
Q. 8.1.1 O modelo/ guião de pesquisa proposto para a escola/ agrupamento ou usado pela BE.
Q. 15. Como classifica, em geral, as competências para o uso autónomo da BE ou dos seus recursos, por parte dos seus
alunos?
Q. 15.1 Competências para usar os serviços e equipamentos da BE.
Q. 15.2 Competências para uso das TIC.
Q. 15.3 Competências para explorar diferentes materiais (livros, CD, DVD, Internet), elaborar trabalhos e apresentá-los.
Q. 16. Como avalia o contributo dado pela BE para o desenvolvimento nos alunos deste tipo de competências?
A.2.5 Impacto da • Os alunos • Observação de Q. 5. Trabalha de forma adequada em grupo, ajuda os colegas.
BE no aplicam utilização da Q. 7. Assume um comportamento adequado na biblioteca (p. ex., revela cortesia no tratamento, segue as regras de utilização
desenvolvimento modalidades de BE (GO1). da BE).

Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

trabalho Q. 4. Em que situação mais utilizas a BE ou os seus recursos nas tuas actividades escolares?
diversificadas – Q. 4.1 Com a turma e o professor, em actividades das disciplinas/ áreas curriculares.
individual, a Q. 4.2 Com o professor em actividades das áreas curriculares não disciplinares.
de valores e
pares ou em • Questionário Q. 4.5 Sozinho ou com colegas, para fazer trabalhos – TPC ou outros.
atitudes grupo – e Q. 6. Quando tens um trabalho de pesquisa para fazer, como costumas procurar a informação de que precisas? Indica as duas
aos docentes
indispensáveis à realizam situações mais frequentes.
(QD1).
formação da tarefas Q. 6.1 Começo por pesquisar no catálogo informatizado da biblioteca.
cidadania e à diferenciadas, • Questionário Q. 6.2 Vou às estantes ver os livros com interesse para o assunto que quero tratar.
de acordo com aos alunos Q. 6.3 Vou pesquisar na Internet.
aprendizagem ao
a estruturação (QA1). Q. 6.6 Começo por consultar uma enciclopédia ou outro livro de carácter geral sobre o tema.
longo da vida.
espacial e Q. 6.7 Consulto os guiões de apoio que existem na BE.
funcional da
BE.
• Os alunos Q. 3. Segue as orientações e sugestões dadas pelo docente ou pela equipa da BE.
estabelecem Q. 5. Trabalha de forma adequada em grupo, ajuda os colegas.
entre si um Q. 6. Partilha ideias e conhecimentos com os outros colegas.
ambiente de Q. 7. Assume um comportamento adequado na biblioteca (p. ex., revela cortesia no tratamento, segue as regras de utilização
confiança e de da BE).
respeito Q. 8. Interagem em ambientes em linha, cumpre regras de utilização e adopta comportamentos de segurança na utilização da
mútuo, Internet.
cumprindo Q. 4. Em que situação mais utilizas a BE ou os seus recursos nas tuas actividades escolares?
normas de Q. 4.1 Com a turma e o professor, em actividades das disciplinas/ áreas curriculares.
actuação, de Q. 4.5 Sozinho ou com colegas, para fazer trabalhos – TPC ou outros.
convivência e
de trabalho,
inerentes ao
sistema de
organização e
funcionamento
da BE.
• Os alunos Q. 1. Manifesta autonomia no trabalho (p. ex. não está sempre a pedir ajuda).
revelam valores Q. 2. Manifesta motivação e interesse pelas tarefas atribuídas (p. ex. mostra-se focado na tarefa e não se dispersa).
de cooperação, Q. 3. Segue as orientações e sugestões dadas pelo docente ou pela equipa da BE.

Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

autonomia e Q. 4. Gere de forma adequada o tempo disponível para a tarefa.


responsabilidad Q. 5. Trabalha de forma adequada em grupo, ajuda os colegas.
e, conformes a Q. 6. Partilha ideias e conhecimentos com os outros colegas.
uma Q. 7. Assume um comportamento adequado na biblioteca (p. ex., revela cortesia no tratamento, segue as regras de utilização
aprendizagem da BE).
autónoma, Q. 8. Interagem em ambientes em linha, cumpre regras de utilização e adopta comportamentos de segurança na utilização da
activa e Internet. Comentário [m34]: Além da
cooperação, todos estes itens
colaborativa. Q. 4. Em que situação mais utilizas a BE ou os seus recursos nas tuas actividades escolares? permitem verificar a autonomia e
Q. 4.1 Com a turma e o professor, em actividades das disciplinas/ áreas curriculares. responsabilidade dos alunos.
Q. 4.3. Quando um professor falta, em actividades de substituição.
Q. 4.5 Sozinho ou com colegas, para fazer trabalhos – TPC ou outros.
Q. 6. Quando tens um trabalho de pesquisa para fazer, como costumas procurar a informação de que precisas? (várias
questões)
Q. 11. Consideras que os trabalhos de pesquisa realizados na BE ou utilizando os seus recursos exigem de ti capacidade de
iniciativa, autonomia e cooperação com os teus colegas? Comentário [m35]: Obviamen
Q. 18. Em que medida considera que a BE influencia, nos seus alunos, o desenvolvimento de valores e atitudes de te, esta é a questão essencial, mas
as restantes permitem obter
convivência, iniciativa, cooperação e autonomia?
informação complementar assaz
• Os alunos Q. 2. Manifesta motivação e interesse pelas tarefas atribuídas (p. ex. mostra-se focado na tarefa e não se dispersa). interessante.
demonstram Q. 5. Trabalha de forma adequada em grupo, ajuda os colegas.
atitudes de Q. 6. Quando tens um trabalho de pesquisa para fazer, como costumas procurar a informação de que precisas? Indica as duas
curiosidade, situações mais frequentes.
iniciativa, Q. 6.1 Começo por pesquisar no catálogo informatizado da biblioteca.
criatividade e Q. 6.2 Vou às estantes ver os livros com interesse para o assunto que quero tratar.
reflexão crítica, Q. 6.3 Vou pesquisar na Internet.
necessárias a Q. 6.6 Começo por consultar uma enciclopédia ou outro livro de carácter geral sobre o tema.
uma Q. 6.7 Consulto os guiões de apoio que existem na BE.
aprendizagem Q. 9. À medida que vais realizando mais trabalhos na BE ou utilizando os seus recursos, nas várias disciplinas/ áreas
baseada em curriculares, achas que os teus trabalhos de pesquisa vão melhorando e fazes progressos?
recursos. Q. 10. O trabalho na BE ou tendo por base os seus recursos, contribui para que te vás sentindo mais seguro e confiante nas
tarefas da pesquisa, consulta e produção de informação que tens de realizar?
Q. 11. Consideras que os trabalhos de pesquisa realizados na BE ou utilizando os seus recursos exigem de ti capacidade de
iniciativa, autonomia e cooperação com os teus colegas?
Q. 12. Gostavas de saber mais sobre: Indica aquilo que consideras mais importante para ti.
Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

Q. 12.1 Como fazer trabalhos de pesquisa.


Q. 12.3 Como encontrar a informação de que precisas na Internet.
Q. 12.5 Como apresentar um trabalho em Word, PowerPoint, Movie Maker, outros.
Q. 13. Como classificas as aprendizagens que realizaste através da BE?
Q. 13.2 Aprendizagens para uso das TIC.
Q. 13.3 Aprendizagens para explorar diferentes materiais (livros, CD, DVD, Internet), elaborar trabalhos e apresentá-los.
Q. 15. Como classifica, em geral, as competências para o uso autónomo da BE ou dos seus recursos, por parte dos seus
alunos?
Q. 15.1 Competências para usar os serviços e equipamentos da BE.
Q. 15.2 Competências para uso das TIC.
Q. 15.3 Competências para explorar diferentes materiais (livros, CD, DVD, Internet), elaborar trabalhos e apresentá-los.
Q. 16. Como avalia o contributo dado pela BE para o desenvolvimento nos alunos deste tipo de competências?

Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

Actividade nº 2:

A partir da análise dos instrumentos que já realizou e da compreensão do tipo de


informações passíveis de ser obtidas através da sua aplicação, seleccione um
Indicador do Sub-domínio A2 à sua escolha, e escreva livremente três enunciados
avaliativos que hipoteticamente pudesse formular na Coluna das Evidências do
respectivo Relatório de Avaliação, a partir de dados supostamente recolhidos com
aqueles instrumentos.

1) A. 2.1.
A BE produziu materiais informativos de apoio à formação dos utilizadores (Cf. Guião
1, 2 e 3) que, de acordo com os dados obtidos através do QA1, questão 6.7. e QD1,
questão 17, foram considerados muito úteis. O número de folhetos impressos (300)
também foi um dos indicadores para o interesse suscitado por estes recursos.

2) A. 2.3.
A organização e dinamização de actividades de formação para docentes e alunos no
domínio da literacia tecnológica e digital foi considerada positiva, a partir da leitura
dos dados constantes do QA1, questões 7. e 7.1., mas o seu número (Cf. estatística de
actividades) revelou-se insuficiente para abranger todas as turmas e docentes. Um
número significativo de professores, aliás, refere ainda (Cf. QD1, questão 14) as suas
competências pessoais para uso autónomo das TIC como “Médias” ou “Fracas”.

3) A. 2.4. (3.º item)


Os alunos revelaram maior compreensão sobre os problemas éticos, legais e de
responsabilidade social associados ao acesso, avaliação e uso da informação e das TIC,
tendo os trabalhos das turmas observadas (Anexo I e II) registado um maior cuidado
na elaboração de referências bibliográficas e citações devidamente indicadas entre
aspas, facto que os docentes também demonstram no preenchimento da Tabela de
Trabalhos 1 (questões 8, 10 e 11) e na Grelha de Observação n.º 2 (questões 6 e 10).

Actividade nº 3:

Imagine que uma destas ideias do Sub-domínio A2, sobre o qual temos vindo a
concentrar o nosso olhar, a título exemplificativo, se enquadra naquilo que deve ser
a aposta futura de melhoria da sua biblioteca num determinado tópico.
Identifique-a e procure operacionalizá-la de um modo mais efectivo, de modo a que
se possa constituir como uma verdadeira proposta de melhoria.
Lembramos, contudo, que, integrando o relatório de auto-avaliação, esta enunciação
de propostas deve ser feita de forma sintética, de modo a não sobrecarregar o
Relatório. Tente, por isso, ser o mais objectivo possível.

Para enunciar a nossa proposta, vamos partir do pressuposto que a BE não promoveu
muitas actividades de formação de utilizadores ao longo do ano, o que foi referenciado

Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes


O Modelo de Auto-Avaliação das BE: metodologias de operacionalização (Parte II) – 28 Nov. 2010

na auto-avaliação – um problema de maior incidência junto dos docentes e turmas do


2.º ciclo.
Acção para a melhoria:
“Promover a correcta e autónoma utilização dos recursos da BE, recorrendo a
actividades de formação para utilizadores (alunos e professores), agendadas para
todas as turmas do 2.º ciclo no princípio do ano lectivo (Setembro/Outubro) e, ao
longo do ano, para as restantes, auscultando as necessidades individuais.”

Madalena Tavares

Agrupamento de Escolas Damião de Goes