Você está na página 1de 11

ENGENHARIA CIVIL

AULA 11
PROF. DR. JOSÉ NERES DA SILVA FILHO
©2004 by Pearson Education 1-1
ESTRUTURAS DE MADEIRA

ELS (item 8.3 da NBR 7190/97)


Deve ser considerado os seguintes ELS:

a)Estado Limite de Deformação Excessiva, que afetam a


utilização normal da construção ou seu aspecto estético;

b)Estado Limite de Vibração Excessiva.

SEGURANÇA (RLE)

©2004 by Pearson Education 1-2


ESTRUTURAS DE MADEIRA

ELS (item 8.3 da NBR 7190/97)

• No ELS, as ações são combinadas sem majoração (γf = 1).

•Os valores característicos das ações variáveis (Qj) são


multiplicados por fatores ψk (k = 1 ou 2) para se obter:

a) Valores freqüentes, ou de média duração = ψ1 Qj

a) Valores quase-permamentes, ou de longa duração = ψ2 Qj

©2004 by Pearson Education 1-3


ESTRUTURAS DE MADEIRA

ESTADO LIMITE DE DEFORMAÇÃO EXCESSIVA

• Inclui deslocamentos elásticos (instantâneos);

•Deslocamento devido à deformação lenta (fluência).

©2004 by Pearson Education 1-4


ESTRUTURAS DE MADEIRA

VALORES LIMITES SEGUNDO A NBR 7190/97

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE!
“O cálculo das flechas pode ser feito por qualquer processo da Mecânica das
Estruturas. Normalmente, emprega-se o Princípio
©2004 by Pearson Education dos Trabalhos Virtuais”. 1-5
ESTRUTURAS DE MADEIRA

ESTADO LIMITE DE VIBRAÇÕES


• O texto da NBR 7190/97 especifica apenas que devem ser
evitadas vibrações excessivas da estruturas que possam
prejudicar o desempenho dos elementos ou que tragam
desconforto aos usuários.

• Admite-se uma frequência natural de vibração mínima de


8 Hertz. Em construções correntes, tal condição é satisfeita se a
aplicação do carregamento correspondente à combinação de
curta duração resultar uma flecha imediata que não exceda o
valor de 1,5 cm.
©2004 by Pearson Education 1-6
ESTRUTURAS DE MADEIRA

EXEMPLO DE PROJETO
Verificar o ELS para uma terça de um telhado em madeira da UFRN, submetida
a uma carga permanente vertical distribuída de 50 kgf/m e a uma carga
acidental vertical de 65 kgf concentrada no ponto médio do vão livre de 3,75 m.
Considerar uma inclinação de telhado de 22º e uma madeira de classe C60.
Desconsiderar as flechas diferidas devido à fluência).

©2004 by Pearson Education 1-7


ESTRUTURAS DE MADEIRA

ATENÇÃO!
“Se for feito o cálculo vetorial, a flecha final valerá
ⱱ = (1,142 + 1,852)1/2 = 2,17 cm©2004
< 1,88 cm (Não
by Pearson ok!)”.
Education 1-8
ESTRUTURAS DE MADEIRA
EXEMPLO DE PROJETO
Uma viga biapoiada de madeira laminada em ambiente de classe 3 está sujeita a
uma carga permanente “G” de 2 kN/m e uma carga acidental “Q” de 1,5 kN/m.
O deslocamento vertical máximo elástico devido à carga uniforme unitária
(1kN/m) é de 3 mm. Sendo o vão igual a 10 m, verificar o ELS (deformação
excessiva).

©2004 by Pearson Education 1-9


ESTRUTURAS DE MADEIRA

3mm --------1 kN/m Deformação da carga permanente


δ1 = δel (1+φ) Deformação Total
X -------- 2 kN/m δtotal = δ1 + δ2
δ1 = 6 mm (1+2)
δ1 =18 mm δtotal = 18 mm + 2,7 mm
X = 6 mm (elástico) δtotal = 20,7 mm

3mm --------1 kN/m Deformação da carga acidental


X -------- 0,3 kN/m δ2 = δel (1+φ)
δ2 = 0,9 mm (1+2)
X = 0,9 mm (elástico) δ2 =2,7 mm©2004 by Pearson Education 1-10
ESTRUTURAS DE MADEIRA

3mm --------1 kN/m Deformação da carga permanente Deformação Total


X -------- 2 kN/m δ1 = δel (1+φ) δtotal = δ1 + δ2
δ1 = 6 mm (1+0,8) δtotal = 10,8 mm + 1,35 mm
X = 6 mm (elástico) δ1 =10,8 mm δtotal = 12,15 mm

3mm --------1 kN/m Deformação da carga acidental


X -------- 0,3 kN/m δ2 = δel (1+φ)
δ2 = 0,9 mm (1+0,5)
X = 0,9 mm (elástico) δ2 =1,35 mm©2004 by Pearson Education 1-11

Você também pode gostar