Você está na página 1de 10

O desafio histórico da sobrevivência

AULA 1 Nesta aula, veremos como o homem, desde a Pré-História, venceu desafios
para garantir a sobrevivência. Aos poucos, ele foi desenvolvendo e aprimo-
rando a capacidade de encontrar soluções para os problemas do dia a dia.
Muitos pontos semelhantes com a vida do homem na Era Contemporânea,
você não acha?

Pré-História Atualmente

• Fabricar armas para defesa pessoal Desafios • Dominar novas tecnologias


• Vencer os animais ferozes • Superar catástrofes e violências
• Obter comida e agasalhos • Produzir bens de consumo

Vamos fazer uma viagem no túnel do tempo!

Que história é essa?

A palavra História significa “pesquisa”, “conhecimento advindo da investigação”, portanto, é a


ciência que estuda o homem e sua ação no tempo e no espaço. Ao mesmo tempo, faz a análise de
processos e eventos ocorridos no passado. O estudo histórico começa quando os homens encon-
tram os elementos de sua existência nas realizações dos seus antepassados. Esse estudo, do ponto
de vista europeu, divide-se em dois grandes períodos: Pré-História e História. Os historiadores usam
várias fontes de informação para construir a sucessão de processos históricos, como, por exemplo,
escritos, gravações, entrevistas e achados arqueológicos.

Divisão da História em dois grandes períodos

Pré-história História
Idade da Idade dos Idade Idade Idade Idade
PEDRA METAIS ANTIGA MÉDIA MODERNA CONTEMPORÂNEA

Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria. Acesso em: 20-09-2011. Texto adaptado.

História 1 - Aula 1 5 Instituto Universal Brasileiro


A Construção da História
O trabalho do historiador

O historiador é o estudioso que se dedica à


investigação dos fatos históricos que marcaram
uma sociedade, num determinado tempo e espa- Dinossauros no Brasil?
ço. O trabalho de pesquisa histórica busca ana-
lisar os acontecimentos de forma imparcial e crí- De norte a sul do país, desde 1920,
tica, sempre questionando: onde, por que, como estudiosos têm descoberto sítios com fós-
ocorreram e a repercussão para nós. Ao analisar seis de dinossauros. O Museu Nacional do
um fato histórico, os historiadores contam com o Rio de Janeiro anuncia a descoberta do
auxílio de outros especialistas: geógrafos, arque- maior dinossauro carnívoro brasileiro: o
ólogos e paleontólogos. Oxalaia quilombensis, encontrado na Ilha
do Cajual, litoral do Maranhão. Segundo
Elaine Machado, do departamento de pa-
leontologia e geologia da UFRJ, o fóssil
teria 95 milhões de anos. O nome Oxalaia
é inspirado na divindade da religião afri-
cana e quilombensis vem da palavra “qui-
lombo” – nome do refúgio de escravos.
Disponível em: www.museunacional.ufrj.br/.
Arqueólogos. Aquele que estuda costu- Acesso em: 01.10.2011.
mes e culturas dos povos antigos por meio de
fósseis, monumentos etc.
Geólogo. Especialista que estuda a ori- Demarcação de Ocidente e Oriente
gem, a história, a vida e a estrutura da Terra
por meio de sua formação rochosa. A definição dos contornos históricos e geo-
Paleontólogo. Pesquisador que estuda gráficos entre Ocidente e Oriente tem raízes mui-
as formas de vida existentes em períodos geo- to antigas, e são múltiplos os critérios para sua
lógicos passados, a partir de fósseis e vestígios. demarcação. É preciso considerar aspectos im-
Fósseis. São vestígios de animais e vegetais portantes como os culturais e os geográficos que
petrificados e conservados em rochas, cavernas etc. delimitam as áreas físicas. Podemos definir os
limites do ocidente e oriente da seguinte forma:
Uma chave do passado
• Ocidente: Europa, Américas, África e
Os dinossauros, cujo nome significa “la-
Oceania.
garto terrível”, surgiram há 220 milhões de anos.
Segundo a teoria mais aceita sobre sua extinção,
• Oriente: Ásia – Oriente Médio e Extre-
um grande meteoro teria caído sobre a Terra e mo Oriente.
causado a morte de 90% da vida animal e 70% Devemos considerar que, por um lado há
da vegetal. Os dinossauros são estudados por uma tradição histórica que define esses con-
meio de fósseis, que concentram muitas infor-
tornos; por outro, a era da globalização tem re-
mações do passado. Fósseis são considerados
velado muitas convergências tanto no campo
verdadeiros registros da vida na Terra que permi-
tem explicar a diversidade, a distribuição geográ- econômico como na esfera do avanço tecnoló-
fica e a história da origem das espécies. gico, apesar das divergências.
Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Dinossauros e Mas é bom deixar claro que quando se trata
http://pt.wikipedia.org/wiki/Paleontologia. Acessos: 01.10.2011. do estudo das ciências, fica sempre muito nítida a
Textos adaptados.
distinção entre a cultura ocidental e a oriental.
História 1 - Aula 1 6 Instituto Universal Brasileiro
Registro do tempo e dos períodos históricos
Como é feito o registro do tempo? O registro dos períodos históricos

O calendário cristão é usado para registrar A subdivisão da Pré-História abrange o


os acontecimentos que marcaram a História do período que antecede a invenção da escri-
Ocidente. A contagem do tempo histórico para o ta, em que há registros históricos apenas em
lado ocidental do mundo inicia com o ano 1, a par- vestígios ou fósseis. Já o período denominado
tir do nascimento de Jesus Cristo. Todo o acon- História coincide com a invenção da escrita,
tecimento anterior ao ano 1 utiliza como referên- que permitiu os primeiros registros escritos.
cia a sigla a.C. que significa antes (a.) de Cristo Visualize no quadro as características e a du-
(C.). Os acontecimentos depois de Cristo (d.C.) ração de cada período histórico.
tem a indicação apenas do ano de referência.
Para períodos muito longos usamos
como referência os séculos e os milênios. Período Características Duração

1 século = 100 anos 1 milênio = 1000 anos Descoberta do


De 6 milhões
fogo e artefatos
Paleolítico a 10 mil
de pedra
anos a.C.
Pré-História lascada.

Agricultura e
Neolítico
criação de De 10 mil
animais. a 4 mil a.C.
(pedra polida)
Quais os calendários da atualidade?
Leia a questão com resposta adapta-
da do Enem 2000 e observe os calendários Idade dos
Fundição do
utilizados simultaneamente no Ocidente, no cobre, bronze 3.500 a.C.
Metais
e ferro.
Oriente Médio e no Extremo Oriente.

1º DE JANEIRO 24 DE RAMADÃ
DE 2000 DE 1378
Invenção da
OCIDENTAL ISLÂMICO Idade De 3.500 a.C.
escrita e início
(Gregoriano) Antiga a 476
das civilizações.
Baseado no ciclo A base é a Lua.
solar, tem como refe- Inicia-se com a fuga
rência o nascimento de Maomé de Meca,
de Cristo. em 622.
“Idade das Trevas”
23 DE TEVET 7º DIA DO 12º MÊS Idade marcada por De 476
DE 5760 DO ANO DO COELHO Média invasões dos a 1453
bárbaros.
História

JUDAICO CHINÊS

Calendário lunar, Referência lunar.


parte da criação do Iniciado em 2697 a.
Grandes
mundo conforme a C., ano do patriarca Idade navegações, De 1453
Bíblia. chinês Huangti. Moderna Renascimento, a 1789
Fonte: Adaptado de Época, nº 55, 7 de junho de 1999 início do capitalismo.

Com base nas informações apresen-


tadas, pode-se afirmar que embora o ca-
Idade Avanço da indústria,
lendário cristão seja hoje adotado em âm- Contem- da ciência e da
De 1789 aos
bito internacional, cada cultura registra seus dias atuais
porânea tecnologia atuais.
eventos marcantes em calendário próprio.

História 1 - Aula 1 7 Instituto Universal Brasileiro


Pré-História
Trata-se de um dos períodos mais longos contrado qualquer documento escrito, os histo-
da história da vida da humanidade, que ante- riadores afirmam ser um período entre 6 milhões
cede o surgimento das primeiras civilizações. de anos a.C. até 3.500 a.C.
São três os períodos da Pré-história: Paleo-
lítico, ou Idade da Pedra Lascada; Neolítico,
Origem do homem
ou Idade da Pedra Polida; e Idade dos Metais.
À medida que se aprofunda o estudo his- A história da origem do homem é estuda-
tórico, nota-se a falta de dados elucidativos. É da por meio de ossos, desenhos, sinais, já que
certo, porém, que o aparecimento do homem no período da Pré-História não havia registros
não se tenha verificado antes do período gla- escritos. A teoria do evolucionismo de Charles
ciário, quando inúmeras partes do globo ter- Darwin, A origem das espécies, parte do princí-
restre foram cobertas por espessas camadas pio de que a origem do homem tenha sido muito
de gelo. Deparamo-nos, então, com o período rudimentar, passando por várias fases de evolu-
pré-histórico que, mesmo não tendo sido en - ção para se adaptar às condições de vida.

Homo sapiens Homo sapiens


Australopithecus Homo habilis Homo erectus neanderthalensis sapiens

Quem era o homem de Neandertal?

Seu primeiro fóssil foi descoberto no vale de Neander, Alemanha, em 1956. Indícios mos-
tram que coexistiu com o Homo sapiens há cerca de 90 mil anos. As duas populações teriam
habitado grutas vizinhas, a menos de 10 km uma da outra durante 60 mil anos. O Homo erectus
foi a espécie dominante na Terra há mais de 1 milhão de anos; em seguida, como fila indiana,
viriam o Sapiens neanderthalensis e o Sapiens sapiens que não poderia ter mais de 40 mil anos.
Tudo começou na África há 5 milhões de anos com a aparição dos hominídeos. Não se sabe
o que determinou o fim da longa era dos Australopithecus. Fósseis encontrados ao longo de 3
mil anos, em diversas regiões da África, não mostram mudanças apreciáveis. De modo mais ou
menos súbito, surgiram novidades, como o aumento do volume do crânio, que saltou de 500 cm3
para 800 cm3. Possivelmente, os primeiros Homo sapiens surgiram na África e eram negros. Os
mais antigos genes existentes se encontram no organismo de pigmeus.

Disponível em: http://pt.shvoong.com/exact-sciences/biology/1624276-quem-era-homem-neandertal/. Acesso em: 28/10/2012.

História 1 - Aula 1 8 Instituto Universal Brasileiro


O pesquisador norte-americano Cyril Observe o mapa do continente afri-
Aydon, em seu livro A história do homem: cano com indicações sobre a localização
uma introdução a 150 mil anos de história da Etiópia, que, além da Depressão de
da humanidade, (Record, 2011) traça o lon- Afar, tem outros sítios arqueológicos im-
go caminho da história humana com base portantes.
em investigação histórica e nas descobertas
arqueológicas.
Aydon afirma que: “Podemos habitar
qualquer parte do mundo, mas somos todos
ÁFRICA
africanos.”
Etiópia

Oceano
Oceano
Índico
Atlântico

Descobertas Arqueológicas

Sítio arqueológico. Local onde foram encon-


Em 1974, a canção dos Beatles, Lucy
trados vestígios deixados pelos seres humanos no
in the sky with diamond (Lucy no céu com passado como: cavernas, cemitério, abrigos improvi-
diamantes), foi tocada na noite de comemo- sados etc.
ração de uma das maiores descobertas cien-
tíficas sobre a vida dos primatas da Pré-His- Contrastes da África
tória. Num sítio arqueológico do continente
africano, no Vale de Afar, Etiópia, pesquisa- A África é considerada um dos
dores encontraram o esqueleto fóssil mais continentes mais pobres do mundo.
completo da família dos Australopithecus (do A Etiópia, a Somália e a Serra Leoa
latim, “macaco do sul”). O fóssil, denominado possuem o maior índice de miséria
Lucy, é de um esqueleto feminino, de cerca e pobreza. A maior parte da popula-
de 3 milhões de anos, de braços longos, per- ção sofre com problemas de fome e
nas curtas, pouco mais de 1 metro de altura de doenças. Estima-se que uma boa
e capacidade craniana de 400 cm³. parte dos africanos viva com menos
de 1 dólar por dia. Apesar dessa re-
alidade, existem países muito prós-
peros nesse continente, que se des-
tacam pela sua riqueza em reservas
de minério. A África do Sul, que foi
sede da Copa do Mundo em 2010, é
o maior produtor e exportador de dia-
mantes da Terra!

O estado da segurança alimentar no mundo. FAO


- Organização das Nações Unidas para a Agricultura
CAMPOS, Flávio e CLARO, Regina. A Escrita da Histó- e a Alimentação. In: Folha de São Paulo, 06.2002.
ria. Vol. 1. São Paulo: Escala, 2010. Texto adaptado.

História 1 - Aula 1 9 Instituto Universal Brasileiro


das
Períodos da Pré-História
Imagine-se vivendo no planeta Terra na era
das geleiras. Você encontraria muitos desafios a pedras ou dos gravetos para obter a faísca de-
vencer: a escassez dos alimentos, os lugares de pendia do tempo, já que estes deveriam estar
difícil acesso, sem contar o perigo constante de bem secos. Apesar de todas as dificuldades, no
ser atacado por animais selvagens. Difícil, não? período de tempo que corresponde à evolução
Vamos refletir de que forma nossos ancestrais do Homo erectus para o Homo sapiens sapiens,
sobreviveram a tantas dificuldades. há indícios de mudanças na dieta alimentar dos
hominídeos.
A descoberta de que a carne tinha maior du-
Período Paleolítico
rabilidade depois de assada permitia um consumo
O Período Paleolítico, ou Idade da Pedra maior, o que se refletiu num desenvolvimento do
Lascada, iniciou-se com o aparecimento dos pri- cérebro e na ampliação da capacidade mental,
meiros hominídeos. Naquela época, o homem características observadas no crânio dos Homo
era caçador e coletor de alimentos, buscava na sapiens sapiens. O próximo passo foi a descober-
natureza sua sobrevivência. A sua dieta era sau- ta da tocha, feita com um feixe de galhos com fo-
dável e baseava-se na pesca, caça, coleta de ra- lhas secas encharcados nas sobras de gordura da
ízes, frutos e sementes. Era nômade e se abriga- carne assada. E assim era possível preservar por
va em cavernas. Vivia se deslocando de um lugar mais tempo e até mesmo transportar o fogo.
a outro e percorria longas distâncias em busca de
alimentos e abrigo. Produzia instrumentos feitos
de pedras lascadas, ossos e gravetos.

O épico francês
de 1981, A guerra do
fogo – La guerre du
feu, do diretor Jean-
Jacques Annaud, é um
desses filmes raros que
apresenta uma visão
da Pré-História, retra-
tando a vida dos homi-
nídeos e a descoberta
Instrumentos feitos de pedra lascada. do fogo. O filme lança
mão de recursos especiais para tentar recriar
o ambiente dos tempos pré-históricos.
A grande descoberta São apresentadas duas tribos que se en-
contram em estágios culturais diferenciados em
A grande descoberta do Período Pale- relação ao domínio da linguagem primitiva e à
olítico foi o fogo. Com o domínio do fogo, o organização social. Uma delas, a tribo Ulam, vive
homem passa a cozinhar os alimentos e altera ao redor de uma fonte natural de fogo que se ex-
seus hábitos alimentares. Com o fogo é possí- tingue. Quando isso acontece, alguns membros
vel aquecer e iluminar as noites frias, além de saem em busca de novas fontes de fogo e en-
contram a tribo Ivakas, que tinha descoberto a
afugentar os animais selvagens.
técnica rudimentar de produzir o fogo. A guerra
Estudos afirmam que se passaram muitos se estabelece na tentativa de que o segredo so-
anos até que os hominídeos dominassem as téc- bre a produção do fogo seja revelado.
nicas para a produção do fogo. Provocar o atrito
História 1 - Aula 1 10 Instituto Universal Brasileiro
Arte rupestre na Pré-História

Você sabia que a palavra “rupestre” deriva


do latim rupes e significa “rocha”? Os arqueólo-
gos encontraram no interior das cavernas, es-
Técnica do Carbono 14 para
pecialmente nas paredes, pinturas de animais,
datar fósseis
objetos e cenas cotidianas. Acredita-se que os
desenhos estavam relacionados à caça e, em O carbono é um dos elementos mais
alguns casos, percebe-se a preocupação com importantes na composição dos organis-
a vida além-túmulo. Há cerca de 40 mil a.C., mos. Os seres vivos absorvem constante-
esses desenhos e sinais eram o meio pelo qual mente uma forma estável desse elemento,
se expressavam na Pré-História. o Carbono 14, que tem “meia-vida” de cerca
de 5.730 anos.
“Arte em seu sentido mais amplo, nada Meia-vida é o tempo necessário para
mais é que a habilidade técnica.” reduzir pela metade, através da desintegra-
ção, a massa de uma amostra de elemento
León Cristiani (1879 - 1971), historiador francês.
radioativo.
Depois que morre, o organismo deixa
de receber Carbono 14. Esse, agora um fós-
sil, vai perdendo seu Carbono 14 pela desin-
tegração (ou “decaimento”).
Para medir o que restou de C14, é preci-
so queimar um pedaço do fóssil, transforman-
do-o em gás, que é analisado por detectores
de radiação. O C14, ao se desintegrar, emite
elétrons que podem ser captados pelos de-
tectores.
O índice de C14 é comparado com o car-
Pinturas da caverna de Lascaux, na França. bono não radioativo, o C12, para checar quanto
do carbono radioativo decaiu e com isso de-
terminar a data na qual o organismo morreu.
Uma variante mais moderna da técnica
é a AMS (sigla em inglês para Espectrome-
tria de Massa com Acelerador), que também
mede a proporção na amostra do Carbono 14.
Sua vantagem é poder fazer a medição, di-
Lascaux é um complexo de cavernas
retamente, sem que seja necessário queimar
ao sudoeste da França, famoso pelas pin- parte razoável da amostra para fazer o teste.
turas rupestres. A disposição da caverna, A datação por esse método é especialmente
cujas paredes estão pintadas com boví- valiosa para materiais orgânicos.
deos, cavalos, cervos, cabras selvagens,
felinos etc., permite pensar tratar-se de LAHR, Marta Mirazón. Folha de S.Paulo. 15.06.1997.
um santuário. As investigações levadas a
cabo durante os últimos anos permitem si-
tuar a cronologia das pinturas em 17.000 Período Neolítico
anos aproximadamente.
O Período Neolítico ou da Pedra Polida é
Todavia, certos indícios, tanto temá-
chamado de “revolução agrícola”, pois caracte-
ticos como gráficos, levam a pensar que
riza uma grande mudança na maneira de pro-
algumas das figuras podem ser mais re-
duzir alimentos. O ser humano demonstrou a
centes, sendo tal hipótese confirmada por
habilidade em produzir seus próprios alimentos.
datações com Carbono 14, em cerca de
Ao observar a natureza, o ciclo do dia e da noite,
15.500 anos.
o homem percebeu que podia plantar e colher
História 1 - Aula 1 11 Instituto Universal Brasileiro
os alimentos. A agricultura e a domesticação de tidade de alimentos armazenados. A fase de
animais foram, sem dúvida, duas grandes des- nomadismo, aos poucos, foi dando passagem
cobertas do Neolítico. Esse potencial de criação ao sedentarismo, com a fixação dos primeiros
e a capacidade inteligível do homem abriram os núcleos urbanos, em torno das terras férteis,
caminhos para a evolução da humanidade. às margens dos rios Nilo, Tigre e Eufrates.
Esse período é considerado de gran-
de avanço social e econômico, considerando A História é a testemunha
que o homem se organiza em grupo e passa do passado, luz da verdade, vida
da memória, mestre da vida,
a plantar. Com a domesticação de animais, foi
anunciadora dos tempos antigos.”
possível iniciar a criação destes para a alimen-
(Cícero, orador romano).
tação. Houve também grande transformação
nas vestimentas, que ficaram mais leves.

Neolítico significa “a nova pedra”?


Sim, mas a mudança que se produz nes-
se momento ultrapassa muito essa inovação
técnica: é uma transformação única na histó-
ria da humanidade, o começo de um modo de História. É a ciência que estuda o pas-
vida que, na realidade, permanecerá. sado e o presente das sociedades humanas
num determinado tempo e lugar. O historia-
dor investiga os fatos históricos de maneira
imparcial e crítica. As ciências auxiliares da
Idade dos Metais
História são: a Geografia, a Arqueologia e a
Paleontologia.
Técnica Inovadora Contagem do tempo. No Ocidente, o
início do calendário cristão é no ano 1, que
O avanço da técnica na produção de uten- registra o nascimento de Jesus Cristo. A con-
sílios é a principal inovação da Idade dos Metais. tagem do tempo histórico antes de Cristo usa
A técnica de trabalhar com o cobre, o bronze e o a sigla a.C. O período de 100 anos equivale
ferro definiram o desenvolvimento das comunida- a 1 século e 1.000 anos equivale a 1 milênio.
des que viviam a 5 mil a.C. em torno dos territórios Origem do homem. A origem do ho-
próximos ao Egito e à Mesopotâmia, atual Iraque. mem, segundo a teoria evolucionista, se deu
no continente africano há cerca de 4,5 mi-
lhões de anos. Lucy é o fóssil mais antigo de
Australopithecus, encontrado em 1974.
Pré-História. A Pré-história é dividida
em três períodos: Paleolítico (Idade da Pedra
Lascada), Neolítico (Idade da Pedra Polida)
e Idade dos Metais.
Período Paleolítico. O homem era ca-
çador e coletor de alimentos, já utilizava o fogo.
As pinturas rupestres são importantes manifes-
tações artísticas e culturais da Pré-História.
Período Neolítico. Período de gran-
des mudanças: surgiu a agricultura, a cria-
A habilidade de produzir utensílios e instru-
ção de animais. O homem do neolítico se
mentos de trabalho, a partir da fundição dos me-
tornou sedentário.
tais, possibilitou a confecção de armas mais efi- Idade dos Metais. Marcou o período
cazes do que as produzidas somente com pedra. da utilização dos metais: cobre, bronze e fer-
O trabalho foi se tornando mais especializado, ha- ro foram usados nos instrumentos de traba-
vendo uma divisão entre homens e mulheres. lho, armas e utensílios que se tornaram mais
A melhoria da produção na agricultura ge- eficazes e resistentes.
rou o excedente agrícola, aumentando a quan-
História 1 - Aula 1 12 Instituto Universal Brasileiro
1. Leia as afirmativas e assinale a alter-
nativa correta. I – A pintura rupestre de Lascaux represen-
ta um Patrimônio cultural da humanidade.
I – História é a ciência que estuda o ho- II – Provavelmente, a pintura expressa aspec-
mem e sua ação no tempo e no espaço. tos ligados ao cotidiano dos grupos humanos que
II – Pré-História é o período da evolução de viveram na Pré-História, como as cenas de caça.
nossos ancestrais, anterior à invenção da escrita.
a) ( ) Somente I está correta.
a) ( ) Apenas a afirmativa I está correta. b) ( ) Somente II está correta.
b) ( ) Apenas a afirmativa II está correta. c) ( ) I e II estão corretas.
c) ( ) As alternativas I e II estão incorretas. d) ( ) I e II estão incorretas.
d) ( ) As alternativas I e II estão corretas.
Leia o texto e responda as questões 5 e 6.
2. O uso do calor do fogo no preparo dos
alimentos significou um grande avanço na As ferramentas pré-históricas
Pré-História, sobretudo, no período:
(...) Quase todos os instrumentos que os ar-
a) ( ) Paleolítico. queólogos descobriram em suas escavações eram
b) ( ) Neolítico. de pedra. Num momento posterior, os nossos an-
c) ( ) Idade dos Metais. tepassados descobriram como fundir os metais. E
logo eles verificaram que esses novos materiais
d) ( ) Idade Antiga.
eram muito importantes para o homem, que passou
a fabricar armas, utensílios para cavar a terra, cortar
3. Os nossos antepassados só aprende- madeiras, trabalhar as peles... Como faziam isso?
ram a planejar o futuro depois que descobri- Fundiam os minérios dentro dos fornos muito rudi-
ram a semente. O uso de sementes provocou mentares e, quando os minérios se transformavam
uma verdadeira revolução. Aos poucos, o ho- em líquido, eles o derramavam em moldes de argila
mem aprendeu que podia domesticar os ani- e o deixavam esfriar até tomar a forma desejada (...)
mais. Aprendeu que melhor que recolher as RIUS, Maria. Da Pré-História ao Egito.
frutas caídas era cultivá-las com a agricultura São Paulo: Scipione, 1996. Trecho adaptado.
(Adaptado. Domenico de Masi, 2000).
O período histórico a que o texto se re- 5. Segundo o texto, o período da Pré-His-
fere é a: tória em que foi utilizada a fundição de metais foi:

a) ( ) Idade Média, em que homens e a) ( ) o Paleolítico.


mulheres trabalhavam no campo. b) ( ) o Neolítico.
b) ( ) Idade Moderna, na qual ocorreu c) ( ) a Idade dos Metais.
um grande desenvolvimento científico. d) ( ) o Antigo Império.
c) ( ) Idade Contemporânea, em que a
agricultura se tornou fonte de lucro. 6. As ferramentas produzidas na Idade
d) ( ) Pré-História, que deu início ao pro- dos Metais usavam os respectivos materiais:
cesso de produção de alimentos.
a) ( ) cobre, bronze e ferro.
4. Observe a pintura rupestre da caver- b) ( ) ferro, bronze e prata.
na de Lascaux, na França. Leia as afirmativas c) ( ) prata, ouro e manganês.
e assinale a alternativa correta. d) ( ) bauxita, ouro e prata.
História 1 - Aula 1 13 Instituto Universal Brasileiro
4. c) ( x ) I e II estão corretas.
Comentário. Os estudos relacionados
às pinturas rupestres demonstram que já ha-
via a preocupação dos nossos ancestrais de
registrar a sua presença no mundo. Símbo-
1. d) ( x ) As alternativas I e II estão los, desenhos, sinais foram uma das primei-
corretas. ras formas de linguagem elaboradas pelos
Comentário. A História, como ciência homens da Pré-História, que datam de 40 mil
que estuda o homem e sua ação no tempo a.C. Nesse caso, expressa aspectos ligados
e no espaço, está dividida em Pré-História e ao cotidiano dos grupos humanos que vive-
História. Ao observar o quadro dos períodos ram na Pré-História, como as cenas de caça.
históricos, notamos que a Pré-História é o pe- A pintura rupestre da caverna de Lascaux, na
ríodo mais longo da evolução humana no pla- França, descoberta em 1942, representa um
neta. A denominação Pré-História deve-se ao patrimônio arqueológico histórico e cultural da
fato de o período ser anterior à escrita e não humanidade.
ter registros sistematizados. A História é pos-
terior à escrita e sua metodologia de trabalho 5. c) ( x ) a Idade dos Metais.
inclui a pesquisa e a investigação de vestígios Comentário. A Idade dos Metais foi o
e atividades das diferentes civilizações. último período da Pré-História. O surgimento
da metalurgia, ou seja, a técnica de trabalhar
2. a) ( x ) Paleolítico. os metais representou um grande avanço na
Comentário. No Paleolítico, primeiro pe- produção de instrumentos e armas mais efi-
ríodo da Pré-História, o domínio do fogo signi- cazes e resistentes. Na Eurásia, região que
ficou uma grande conquista na luta do homem abrange a Europa e a Ásia (Oriente Médio e
caçador nômade pela sobrevivência. O proces- Extremo Oriente) a Idade dos Metais subdivi-
so mais comum consistia no atrito de uma pedra de-se tradicionalmente em:
com outra para a produção de faísca. A produ- • Idade do Cobre. Período em que o
ção do fogo possibilitou o consumo de alimentos Homo sapiens sapiens adquire os conhecimen-
cozidos que poderiam ser armazenados para os tos necessários para derreter e moldar o cobre.
momentos de secas ou inundações, além de • Idade do Bronze. O homem começa a
servir para iluminar a caverna e fornecer o calor produzir o bronze, mais resistente que o cobre,
para o enfrentamento das mudanças climáticas. a partir de uma mistura de cobre com estanho.
A produção do fogo não só trouxe uma alteração • Idade do Ferro. Neste período, o ho-
profunda nos hábitos do homem pré-histórico mem já dominava as técnicas de metalurgia
como também propiciou outras inovações. e pôde fabricar o ferro utilizando temperatu-
ras mais altas.
3. d) ( x ) Pré-história, que deu início
ao processo de produção de alimentos. 6. a) ( x ) cobre, bronze e ferro.
Comentário. É na Pré-História, mais Comentário. A Idade dos Metais repre-
precisamente no período Neolítico, que o ho- sentou o avanço da metalurgia, ainda na Pré-
mem descobriu que podia plantar e produzir História, mesmo com a utilização de técnicas
seus alimentos. Aos poucos, a vida nômade elementares de fundição. Segundo o texto,
dá lugar a uma nova organização da comuni- nossos antepassados “fundiam os minérios
dade que se fixa em territórios. A agricultura dentro dos fornos muito rudimentares e, quan-
foi uma descoberta que alterou a organização do os minérios se transformavam em líquido,
social do homem e sua relação com o meio eles o derramavam em moldes de argila e o
ambiente, tanto que é conhecida como “revo- deixavam esfriar até tomar a forma desejada”.
lução agrícola”. Outro fato que reforça a ideia Os metais utilizados naquele período eram o
de um período de revolução é a domesticação cobre, o bronze e o ferro, materiais que alcan-
e a criação de animais. çam o ponto de fusão com maior facilidade.
História 1 - Aula 1 14 Instituto Universal Brasileiro