Você está na página 1de 12

AULA 4

Trigonometria
Três conceitos numa só palavra: tri - “três”; gono - ângulo; metria - metro. Trata-se
do estudo das relações entre as medidas de triângulos presentes em várias figu-
ras, mais especificamente, na circunferência. Estes conceitos têm grande aplica-
ção, como no caso dos teodolitos.

Você sabe o que são teodolitos?

O teodolito é um instrumento ótico de


medida utilizado na topografia, na geodésia e
na agrimensura para realizar medidas de ân-
gulos verticais e horizontais, usado em redes
de triangulação.
Basicamente é um telescópio com mo-
vimentos graduados na vertical e na horizon-
tal, montado sobre um tripé centrado (norte-
ado) e verticalizado, podendo possuir ou não
uma bússola incorporada.
O teodolito foi inventado pelo italiano
Ignazio Porro, em torno de 1835, e conforme
o telescópio, o instrumento permite a medi-
ção de distância, elevação e direção, redu-
zindo significativamente o tempo usado para
um levantamento topográfico, aumentando a
precisão.
No caso de se calcular a área de um
local, primeiramente o teodolito é posicio-
nado no primeiro ponto, de forma que total-
mente nivelado com o eixo de gravidade do
local e que o 0° do movimento horizontal es-
teja direcionado a um ponto de referência no
polo mais próximo. Depois, o segundo pon-
to, marcado com uma estaca ou outro pon-
to (como uma árvore), é mirado através do
telescópio, e a angulação obtida é medida
na horizontal e na vertical. Usando uma fita
métrica, mede-se a distância entre os dois
pontos.
Seguindo esse raciocínio, a distância e
os ângulos vertical e horizontal entre os ou-
tros pontos do local a ser estudado são medi-
dos, e a área pode ser calculada. Muito usa-
do em metalurgia.
Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Teodolito.
Acesso em: 23.01.2013

Matemática 3 - Aula 4 41 Instituto Universal Brasileiro


Trigonometria
Ângulos e Arcos med (AB) = med (CD) = med (EF) = med (x)
Nesta aula aprenderemos a identificar
ângulos e arcos no círculo trigonométrico, as-
sim como definir o seu quadrante e calcular Unidade de medidas de ângulos e arcos
tanto em graus quanto em radianos. Os ângulos e os arcos são medidos em
Na circunferência abaixo, de centro O e graus ou radianos.
dois pontos distintos A e B, temos: O grau é a medida mais usual, que
utilizamos no dia a dia. É uma herança dos
babilônios, que dividiram um círculo em 360
B
partes iguais, porque achavam que era a
AB quantidade de dias de um ano e também por-
x que seu sistema de numeração era na base
de 60, como a hora (60 minutos) e o minuto
O A
(60 segundos).
Um grau (1°) é uma parte das 360. Veja:

90° 80° 70°


60°
50°
40°
Nessa figura é importante reparar que:

30°
10°


• A abertura entre as semirretas OA e 20°
10°
OB corresponde ao ângulo central x. 180° 360° 1° 1°

• A parte da circunferência cujas extre-
midades são A e B é o arco que indicamos por
1° lê-se: "um grau"
AB, em que sua medida é igual à medida do
ângulo central x, ou seja:
270°
med (AB) = med (x)
O radiano é o ângulo plano no qual o
Cada ângulo central corresponde a um arco formado por ele é igual ao comprimento
arco de circunferência, de igual medida. Con- do raio da circunferência. Veja:
tudo, não devemos confundir medida de arco
com o seu comprimento, pois são duas coisas 1m
distintas. Observe na figura abaixo que os ar-
cos têm comprimentos diferentes, porém todos
1r
têm medidas iguais à medida do ângulo x. ad

1m

F
D
B
O
x
A
C
E
1 radiano equivale
aproximadamente a 57°

Matemática 3 - Aula 4 42 Instituto Universal Brasileiro


Relação entre graus e radianos Como a medida do arco da circunferência
é 360º, então:
Abaixo, na demonstração, para uma cir-
cunferência de raio igual a 1 cm, vemos que ele 360° = 2π rad
“cabe” 6,283184... vezes nela: 360°
= π rad
2
180° = π rad
Raio = 1 cm

Ra
m

io
1c

=
=

1c Transformação de unidades de medidas


io

m
Ra

Raio = 1 cm 0,283184... cm de arcos ou ângulos


Ra

m
io =

1c

1º caso
=
1c

io
m

Ra

Raio = 1 cm

Para transformar a medida de um arco


(ou ângulo) que está expressa em graus, para
1 cm + 1 cm + 1 cm + 1 cm + 1 cm + 1 cm radianos, podemos utilizar uma regra de três
+ 0,283184... cm = 6,283184... cm. simples.
Esse valor corresponde a exatamente
2π, ou seja, 2 vezes o número π. Exemplo:

• Transformar 60° em radianos.

Primeiramente, precisamos lembrar


que π rad = 180°.
Número π (pi)
Assim é só montar a regra de três,
A razão entre o perímetro de uma onde x será o valor em radianos que pre-
circunferência e o seu diâmetro tem como tendemos achar.
resultado o número π (pi).
π rad 180°
O valor de π, para qualquer circun-
ferência, será sempre o número infinito x 60°
abaixo:
3,14159265358979323846... Então:

x . 180° = π . rad . 60°


π . rad . 60° ÷ 60 = 1
x=
180° ÷ 60 = 3
π
x= rad
3

π
Portanto, 60° é o mesmo que rad.
3

2º Caso
Com isso, podemos concluir que o arco
de toda a circunferência corresponde a 2π rad Transformar a medida de graus para ra-
(dois pi radianos). dianos.
Matemática 3 - Aula 4 43 Instituto Universal Brasileiro
π que significa "circunferência". Por isso passou
• Transformar rad em graus.
4 a ser usado para designar a divisão (razão)
entre o valor da circunferência de um círculo
e o seu diâmetro (o comprimento da reta que
π rad 180°
atravessa o seu centro). Se pegarmos vários
π objetos circulares (moedas, botões, pratos),
rad x
4 medirmos com uma corda o tamanho da sua
circunferência e dividirmos pelo diâmetro
π do objeto, sempre vamos obter um número
x . π . rar = 180° . rad
4 bastante próximo a 3,14159. O matemático
Arquimedes (cerca de 280 a.C. - a cerca de
45°
π 211 a.C.), foi o primeiro a estabelecer o valor
180° . rad
4 do pi. O que ele não conseguiu descobrir é
x=
π . rad que era um número irracional, ou seja, tem
um número indefinido de casas decimais
45° . π . rad (sabe-se hoje que ultrapassam 2.000). Quem
x= descobriu isso foi o cientista alemão Johann
π . rad
Heinrich Lambert, em 1766.
x = 45° Disponível em: http://super.abril.com.br/cotidiano/pi-letra-
-alfabeto-grego-virou-numero-436561.shtml.
Acesso em: 15.11.2013.
π
Portanto, rad é o mesmo que 45°.
4

Também há outro método para transfor- Ciclo Trigonométrico


π
marmos rad em graus. Basta lembrar que
4 Chama-se círculo trigonométrico uma
π rad = 180°, e assim substituir na fórmula, circunferência com centro na origem (0, 0) de
como no exemplo: um sistema cartesiano e de raio unitário, isto
é, raio r = 1 (uma unidade).
180°

π π rad 180°
rad = = = 45°
4 4 4
1

+
O r=1 A
-1 1

Pi é letra do alfabeto grego que


-1
virou número

O que é o pi? Como ele passou a ser


usado também pela Matemática? O pi é a
16ª letra do alfabeto grego e corresponde ao O ponto A é o ponto de origem de qual-
som fonético “p” no alfabeto latino. Ele é, tam- quer arco.
bém, a inicial da palavra grega periphéreia, O sentido anti-horário é adotado como o
sentido de orientação dos arcos.
Matemática 3 - Aula 4 44 Instituto Universal Brasileiro
Exemplo:

B
2º Q 1º Q

+ sentido A
O 60° A positivo 3º Q 4º Q

Considerando que o ponto A é a extremi-


dade de origem de qualquer arco, temos con-
} AB = 60°
ou
π
gruente a ele o arco 0° ou 0 rad (zero radiano).
Os arcos extremos dos quadrantes são:
π
AB = rad 1º quadrante. De 0° a 90° ou de 0 a .
3 2

1º Quadrante

O A
60°
- sentido
negativo

B'
π
2º quadrante. De 90° a 180° ou de a π.
2

} AB' = -60°
ou
π
AB' = - rad
3
2º Quadrante

Quadrantes
Os eixos do sistema cartesiano dividem
o ciclo trigonométrico em quatro partes iguais
chamadas “quadrantes”, conforme a seguir:
Matemática 3 - Aula 4 45 Instituto Universal Brasileiro
3º quadrante. De 180° a 270° ou de π A extremidade do arco, situado no ângu-

a . lo de 60°, está posicionada ainda no 1º qua-
2
drante.
Veja que o arco de 150° situa-se no 2º
quadrante:

π
= 90°
2


= 150°
3º Quadrante 6
2º Q


π = 180° O


4º quadrante. De 270° a 360° ou de
2
a 3π.

Primeira determinação positiva de um arco


Quando um arco é maior que 360°, isso
quer dizer que ele excedeu uma volta no ciclo
4º Quadrante trigonométrico e já está percorrendo-o nova-
mente.
Ou seja, quando falamos de um arco de
420°, a primeira determinação positiva dele
será 60°, pois é a posição que ele irá se en-
contrar após ter dado uma volta. Veja:

Localização de um arco 60°

Para verificarmos em qual quadrante o 60° < 360°


arco se encontra, precisamos verificar onde

sua extremidade está posicionada.
Assim, quando falamos de um arco de
60°, ele estará situado no 1º quadrante. Veja:
420°

90°
π
60° =
3
60° 0° = 360°
1º Q


O

420° > 360°


420° = 60° + 360° uma volta completa
primeira determinação positiva

Matemática 3 - Aula 4 46 Instituto Universal Brasileiro


Para calcularmos qual a primeira deter-
minação positiva de um arco, precisamos di-
vidi-lo por 360°, e o resto da divisão será sua
determinação positiva.
Então, para calcularmos a primeira de-
Trigonometria
terminação positiva do arco 1.140°:

1.140° 360 A trigonometria é a parte da Matemá-


60 3 1.140 = 3 . 360° + 60° tica que estuda as funções circulares.
A palavra trigonometria é originada
n° de voltas de três radicais gregos: tri - “três”; gonos
- ângulos; metron - medida.
primeira determinação positiva

Ângulos e Arcos
Portanto, a primeira determinação positi-
va do arco 1.140° é 60°.
Na circunferência abaixo, de centro
O e dois pontos distintos A e B, temos:
Arcos Congruentes
Dizemos que os arcos são congruentes B
quando estão posicionados no mesmo local
AB
no ciclo trigonométrico, pois tem a mesma ex-
tremidade, indiferente ao número de voltas. x
Então podemos dizer que os arcos 420° O A
e 60° são congruentes. Veja:

420°

Nessa figura é importante reparar→


que:

• A abertura entre as semirretas OA e
60° 0° = 360°
OB corresponde ao ângulo central x.
• A parte da circunferência cujas ex-
tremidades são A e B é o arco que indica-
mos por AB, em que sua medida é igual à
medida do ângulo central x, ou seja:
med (AB) = med (x)
Podemos escrever os arcos congruen-
tes da seguinte forma:
Unidade de medidas de ângulos e arcos
x = α + k . 360° (k seria a quantidade de voltas)
Os ângulos e os arcos são medidos
em graus ou radianos.
Porém, precisamos transformar o 360° Os graus é a medida mais usual,
em radianos (360 = 2π). que utilizamos no dia a dia. É uma heran-
Então, ficaria assim: ça dos babilônios, que dividiram um círcu-
lo em 360 partes iguais, porque achavam
x=α+2.k.π que era a quantidade de dias de um ano
e também porque seu sistema de nume-
(k só pode ser número inteiro, ração era na base de 60, como a hora (60
ou seja, K ϵ Z) minutos) e o minuto (60 segundos).

Matemática 3 - Aula 4 47 Instituto Universal Brasileiro


Um grau (1°) é uma parte das 360. Veja: Ciclo Trigonométrico
90° 80° 70°
60°
50° Chama-se círculo trigonométrico
40°
30° uma circunferência com centro na origem
10°
20° (0, 0) de um sistema cartesiano e de raio
10°
180° 360° 1° 1°
unitário, isto é, raio r = 1 (uma unidade).

Quadrantes
1° lê-se: "um grau"
Os eixos do sistema cartesiano divi-
270°
dem o ciclo trigonométrico em quatro par-
tes iguais chamadas “quadrantes”.
O radiano é o ângulo plano no qual
o arco formado por ele é igual ao compri- Localização de um arco
mento do raio da circunferência. Veja:
1m Para verificarmos em qual quadrante
o arco se encontra, precisamos verificar
1r
ad onde sua extremidade está posicionada.

1m 1 radiano equivale Primeira determinação positiva


aproximadamente a 57°
de um arco

Quando um arco é maior que 360°,


isso quer dizer que ele excedeu 1 volta no
Transformação de unidades de ciclo trigonométrico e já está percorrendo-o
medidas de arcos ou ângulos novamente.
Para calcularmos qual a primeira de-
• Transformar 60° em radianos: terminação positiva de um arco, precisa-
Primeiramente, precisamos lembrar mos dividi-lo por 360°, e o resto da divisão
que π rad = 180°. será sua determinação positiva.
Assim é só montar a regra de três, Então, para calcularmos a primeira
onde x será o valor em radianos que pre- determinação positiva do arco 1.140°:
tendemos achar.
1.140° 360
π rad 180° 60 3
x 60°

Então:
1.140 = 3 . 360° + 60°
x . 180° = π . rad . 60°
n° de voltas
π . rad . 60° ÷ 60 = 1
x=
180° ÷ 60 = 3
π primeira determinação positiva
x= rad
3
π Portanto, a primeira determinação
Portanto, 60° é o mesmo que rad.
3 positiva do arco 1.140° é 60°.

Matemática 3 - Aula 4 48 Instituto Universal Brasileiro


mesmo carro deu voltas até ficar sem com-
bustível. O carro dessa vez se posicionou no
56π
arco radianos. Com isso concluímos que:
9

1. (ENEM 2014) Nos X-Games Brasil, a) ( ) o carro deu 4 voltas e a primeira


em maio de 2004, o skatista brasileiro Sandro determinação positiva dele é 210°.
Dias, apelidado “Mineirinho”, conseguiu reali- b) ( ) o carro deu 3 voltas e a primeira
zar a manobra denominada “900”, na moda- determinação positiva dele é 40°.
lidade skate vertical, tornando-se o segundo c) ( ) o carro deu 10 voltas e a primeira
atleta no mundo a conseguir esse feito. determinação positiva dele é 70°.
A denominação “900” refere-se ao número d) ( ) o carro deu 2 voltas e a primeira
de graus que o atleta gira no ar em torno de seu determinação positiva dele é 90°.
próprio corpo, que no caso, corresponde a:
5. Um barco à vela consegue ser mais
a) ( ) uma volta completa. rápido que o vento que está impulsionando-o,
b) ( ) uma volta e meia. pois existem duas forças atuando no barco.
c) ( ) duas voltas completas. Uma é a propulsão, causada pelo vento agin-
d) ( ) duas voltas e meia. do sobre a vela. Outra é a resistência hidrodi-
nâmica, a força da água sobre o casco, que
2. Quanto representa em radianos os dificulta o deslocamento da embarcação. Não
900° da manobra do “Mineirinho”? é bem a velocidade do vento que faz o barco
se mover, mas a força que ele exerce sobre
a) ( ) 2π a vela, chamada de propulsão. Quanto maior
b) ( ) 3π a vela, maior será essa força. Se a vela for
c) ( ) 4π muito pequena, o barco nem sairá do lugar. A
d) ( ) 5π melhor situação para o velejador se dá quan-
do o vento incide lateralmente, de forma cons-
3. Em uma pista circular de automobi- tante. Neste caso, a vela é colocada a cerca
lismo, uma fabricante de veículos resolveu de 45° em relação ao vento. A força dele, em
testar a autonomia do combustível de um de parte, vence a resistência hidrodinâmica so-
seus veículos bicombustível. Primeiramente bre o casco e, em parte, propulsiona o barco
ela abasteceu o tanque com gasolina, e o para a frente.
carro efetuou uma quantidade de voltas até Disponível em: http://www.casa.abril.com.br/materia/
ficar sem combustível, que correspondeu em como-pode-o-barco-a-vela-ser-mais-rapido-que-o-vento-
que-o-impulsiona. Acesso em: 18.11.2013.
radianos 22π . Com isso podemos concluir que:
3 Tendo como base o círculo trigonométri-
co, o arco de 45°, em que a vela é colocada
a) ( ) o carro deu 3 voltas e a primeira em relação ao vento, estaria posicionado em
determinação positiva dele é 240°. qual quadrante?
b) ( ) o carro deu 5 voltas e a primeira
determinação positiva dele é 30°. a) ( ) 1º quadrante
c) ( ) o carro deu 10 voltas e a primeira b) ( ) 2º quadrante
determinação positiva dele é 66°. c) ( ) 3º quadrante
d) ( ) o carro deu 4 voltas e a primeira d) ( ) 4º quadrante
determinação positiva dele é 10°.
6. Ajuste do banco para dirigir: “A co-
4. Continuando os testes, conforme o luna deve ficar totalmente em contato com o
exercício anterior, a fabricante abasteceu ago- encosto. O melhor ângulo é entre 100 e 120
ra o veículo com etanol (álcool etílico), e o graus. A inclinação excessiva aumenta o risco
Matemática 3 - Aula 4 49 Instituto Universal Brasileiro
de deslizar sob o cinto numa colisão. O encos-
to mais reto deixa os músculos tensos, provo- π 180°
cando desconforto.”
x 900°
Disponível em: http://quatrorodas.abril.com.br/repor-
tagens/posicao-dirigir-615274.shtml.
Acesso em: 18.11.2013.
180° . x = 900° . π
Qual alternativa contém os ângulos 100°
e 120° em radianos? 900° . π
x=
180°
a) ( ) π e 2π
2 5
90° . π 90 18
b) ( ) 5π e 2π x=
18°
90 5
9 3 0
2π π
c) ( ) e
5 8 x=5π
3π π
d) ( ) e
2 5
Portanto, os 900° em radianos equivale
a 5π.

3. a) ( x ) o carro deu 3 voltas e a


primeira determinação positiva dele é
240°.

Comentário. Para saber quantas voltas


1. d) ( x ) Duas voltas e meia o carro deu utilizando a gasolina, primeira-
mente, precisamos descobrir o quanto equi-
Comentário. Quando o “Mineirinho” 22π
vale em graus a medida em radianos .
fez a manobra que girou 900°, ele fez o 3
seguinte: Para isso, basta substituirmos o valor de
π por 180°.

22 . 180°
360° + 360° + 180° 3

3.960°
Veja que se somarmos 360° + 360° + 3
180°, será igual a 900°.
1.320°
Portanto o skatista deu 2 voltas e meia
com a manobra. Então, se dividirmos o 1.320° por 360°,
descobrimos quantas voltas o carro deu no
2. d) ( x ) 5π circuito.

Comentário. Para convertermos em ra- 1.320 360


dianos os 900°, da manobra do “Mineirinho”, 1.080 3
precisamos utilizar a regra de três. 240
Conforme visto na aula, 1π = 180°. En-
tão, se quisermos calcular quando equivale Com isso, percebemos que é possí-
900° em radianos, basta montarmos uma re- vel dar 3 voltas no circuito e ainda mais
gra de três simples. Veja: 240°.
Matemática 3 - Aula 4 50 Instituto Universal Brasileiro
56π
9

360°
56 . 180
9
10.080
9
1.120
360°
Então, se dividirmos o 1.120° por 360°,
descobrimos quantas voltas o carro deu no
circuito.

1.120 360
1.080 3
40
360°
Com isso, percebemos que é possível
dar 3 voltas no circuito e ainda mais 40°.

240° 360°

Portanto, o carro deu 3 voltas e a primei- 360°


ra determinação positiva dele é 240°, utilizan-
do a gasolina como combustível.

4. b) ( x ) o carro deu 3 voltas e a pri-


meira determinação positiva dele é 40°.
360°
Comentário. Nesse caso o carro está
utilizando o etanol, e para sabermos a quan-
tidade de voltas, utilizamos o mesmo procedi-
mento do exercício anterior.
Primeiramente, precisamos descobrir o
quanto equivale em graus a medida em radia- 40°
nos 56π .
9
Para isso, basta substituirmos o valor de
π por 180°.
Matemática 3 - Aula 4 51 Instituto Universal Brasileiro
Portanto, o carro deu 3 voltas e a primei-
ra determinação positiva dele é 40°, utilizando 180° . x = 100° . π
o etanol como combustível.
100° . π
5. a) ( x ) 1º quadrante x=
180°

÷2
10° . π
x=
18° ÷ 2


x=
9

Convertendo 120° em radianos:


Comentário. Para ganhar uma veloci-
dade maior que a velocidade do vento, o bar- π 180°
co à vela tem inclinação de 45°. Veja:
x 120°

180° . x = 120° . π

120° . π
45° x=
180°

÷6
1º quadrante 12° . π
x=
18° ÷ 6


x=
3

Nesse caso, o arco de 45° está posicio- 5π



nado no 1º quadrante. 9
3

5π 2π
6. b) ( x ) e
9 3
Comentário. Para converter o ângulo
de 100° e de 120°, utilizamos a regra de três,
conforme vimos na aula.
Convertendo 100° em radianos:

π 180°
Portanto, o valor em radianos de 100° e
x 100° 5π 2π
120° é respectivamente e .
9 3
Matemática 3 - Aula 4 52 Instituto Universal Brasileiro