Você está na página 1de 3

1.

Cite as principais causas de exantema e 1 exemplo para cada uma delas:

Invasão do agente na pele (herpes, varicela)

Ação de toxinas (escarlatina, stafilococcia)

Ação imunológica (sarampo, rubéola)

Dano vascular (febre púrpurica)

Mecanismo misto (meningococemia, viroses)

2. Relacione a doença da coluna I com o seu causador na coluna II.


1) Sarampo
2) Escarlatina
3) Rubéola
4) Eritema infeccioso
5) Exantema súbito
a) Parvovírus B19
b) Paramixovírus
c) Herpes Humano tipo 6
d) Rubivírus
e) Streptococos beta hemolítico do grupo A
1B
2E
3D
4A
5C
3. Assinale V ou F:
( F )A língua em framboesa é comum em pacientes com sarampo.
É característica dos pacientes com escarlatina.
( V )O exantema comum do sarampo é maculopapular eritematoso com distribuição crânio-
caudal.
( F )A síndrome da rubéola congênita é definida por retardo mental, paralisia de membros
inferiores e hipertensão pulmonar.
As características da síndrome da rubéola congênita incluem: Microcefalia, CAP, cataratas,
surdez, lesões maculopapulares e retardo mental.
( F )O exantema súbito é uma das poucas doenças exantemáticas que possui curso clinico sem
a apresentação de febre.
O inicio do exantema subito é abrupto, com febre alta e irritabilidade.
4. Um recém-nascido (RN) de parto normal, apresenta Apgar 3 no 1º min e 6 no 5º min;
peso de nascimento de 1850g. A idade gestacional obstétrica e pediátrica pelo Capurro é de
37 semanas. Na história obstétrica, verificamos que a mãe apresentou quadro grave de pré-
eclâmpsia durante a gestação. Os outros exames pré-natais foram normais.
Como podemos classificar o recém-nascido do quadro clínico acima?
a. RN prematuro, AIG.
b. RN a termo, de baixo peso, PIG.
c. RN prematuro de baixo peso.
d. RN a termo, AIG.
e. RN a Termo, PIG, com muito baixo peso

5. Vacina tríplice bacteriana, que utiliza componentes acelulares na fração Pertussis,


distingue-se daquela de células inteiras por:
a. ser mais eficaz
b. dispensar novas doses
c. ser menos reatogênica
d. não se associar a anafilaxia
e. ser de vírus vivos atenuados

6. Joãozinho tem 5 meses, é nascido a termo, hígido e eutrófico. Quais são as vacinas
que
ele já deve ter tomado?

a. Penta, Hepatite A, SRC e BCG


b. BCG, Penta, Rotavírus, VIP, Meningo e Pneumo
c. Varicela, HPV, Rotavírus, VOP, VIP e BCG
d. Meningo, Pneumo, BCG, Influenza e Hepatite B
e. VOP, Rotavírus, Meningo, BCG e Febre amarela

7. Classifique as crianças abaixo de acordo com suas faixas etárias:


a. Gabriela, 5 anos
Pré-escolar
b. Vitor, 19 anos
Adolescente
c. Pedro, 15 dias
RN
d. Luísa, 7 anos
Escolar
e. Fernanda, 1 ano e 3 meses
Lactente
RCP em neonatos > ou iguais a 34 semanas:
8. Cite 05 fatores ANTENATAIS associadas à necessidade de reanimação ao nascer:

9. Cite 05 fatores INTRAPARTOS associados à necessidade de reanimação ao nascer:


10. Assinale V ou F:
( )Sobre o clampeamento do cordão umbilical no RN > ou igual que 34 semanas: Recomenda-
se no RN ≥34 semanas com respiração adequada e tônus muscular em flexão ao
nascimento, clampear o cordão umbilical 1-3 minutos depois da sua extração
completa da cavidade uterina.

( )Sobre a assistência ao RN de termo com boa vitalidade ao nascer: O RN é de termo (idade


gestacional 37-41 semanas), respirando ou chorando e com tônus muscular em
flexão, independentemente do aspecto do líquido amniótico, ele apresenta boa
vitalidade e deve continuar junto de sua mãe depois do clampeamento do cordão
umbilical.

( )Diante da resposta “não” a pelo menos uma das três perguntas iniciais: gestação
a termo, respiração ou choro presente e tônus muscular em flexão, conduzir o RN à
mesa de reanimação.

( )As decisões quanto à estabilização/reanimação dependem da avaliação


simultânea da respiração e da FC.

( ) A respiração regular é o principal determinante da decisão de indicar as diversas


manobras de reanimação.

( )Na vigência de líquido amniótico meconial, independentemente de sua viscosidade, a


aspiração das vias aéreas ao desprendimento do polo cefálico do concepto não deve ser
realizada.

11. Cite quatro contraindicações e duas complicações do acesso venoso pela via
intraóssea:

12. Quais os cuidados de rotina após a estabilização clínica do RN na sala de parto: