Você está na página 1de 2

IGREJA EVANGÉLICA VIDA - ENCARTE ESPECIAL DO BOLETIM INFORMATIVO - Nº 362 - DE 25/11/2007

RUA CASTRO ALVES, 131 - LARANJEIRAS - SERRA - ES - TEL 3328-5201 ENCART


ESPECIA E
L

A verdade
sobre o Natal
De onde veio o costume de celebrar o
Natal? Da Bíblia ou do paganismo? Eis
aqui verdades surpreendentes que o
alarmarão! Faça um teste. Que sabe o irmão
sobre a origem da árvore de Natal, do “Papai Noel”
da coroa de azevinho, e do costume de trocar presentes?

C
omo, quando surgiu o Natal pela primeira vez? geral, era celebrar a morte de pessoas importantes
Será o Natal realmente a celebração do nascimen- em vez do nascimento. (A “Comunhão”, instituída
to de Jesus Cristo? Nasceu Jesus em 25 de de- por autoridade bíblica no Novo Testamento, é o me-
zembro? Será que os apóstolos que conheciam e fo- morial da morte de Cristo). Uma festa foi estabeleci-
ram ensinados por Jesus, pessoalmente, celebraram da em memória desse acontecimento, isto é, o nas-
o aniversário do menino Jesus? cimento do sol, porque não se conhecia ao certo o
Se o Natal é uma das maiores festas cristãs, por dia exato do nascimento de Jesus”. A data exata do
que será que tantos pagãos o celebram também, você nascimento de Jesus é inteiramente desconhecida,
sabe? contudo, as Escrituras fortemente, indicam que foi
Por que nessa época tantos presentes com fami- no começo do outono provavelmente em setembro,
liares, parentes e amigos? Será por causa dos reis aproximadamente seis meses depois da Páscoa. Se
magos que trouxeram e ofertaram presentes Deus desejasse que guardássemos e come-
ao menino Jesus? A resposta poderá sur- morássemos o nascimento de Cristo, Ele
preendê-lo. não teria ocultado tão completamente
O que as enciclopédias afirmam, a data exata.
desde que a celebração do Natal foi Como este costume pagão foi ab-
introduzida ao mundo pela Igreja Ca- sorvido pela Igreja? Então como sur-
tólica Romana, e ela é a única autori- giu no mundo cristão do ocidente este
dade que a aprova. Vejamos o que diz a costume? A Enciclopédia de Conheci-
Enciclopédia Católica edição inglesa de mento Religioso explica-o claramente no
1911 publicada pela igreja, sob o título seu artigo sobre o “Natal”: “Não se pode
“Natal”. “O Natal não era contado entre as determinar com precisão até que ponto a data
primeira festas da Igreja... os primeiros indícios da da festividade dependia da Brumália pagã (25 de
festa provém do Egito”. “Os costumes pagãos ocorri- dezembro), que se seguia à Saturnália (17-24 de
dos durante as calendas de janeiro, lentamente mo- dezembro). Celebrando o dia mais curto do ano e o
dificaram-se na festa do Natal”. “novo sol” ...As festividades pagãs, Saturnália e Bru-
A Enciclopédia Britânica, edição de 1946, afir- mália, estavam profundamente arraigadas nos cos-
ma: “O Natal não era contado entre as primeiras fes- tumes populares para serem abandonados pelos cris-
tas da Igreja...”. Não foi instituída por Cristo, nem tãos após a adesão de Constantino ao cristianismo.
pelos apóstolos, nem por autoridade bíblica. Foi ad- A festividade pagã, acompanhada de bebedices e
quirida mais tarde do paganismo. orgias, agradava tanto que os cristãos viram com
A Enciclopédia Americana, edição de 1944, de- agrado uma desculpa para continuar a celebrá-la sem
clara: “O Natal não foi celebrado nos primeiros sécu- alteração no espírito e na forma.
los da Igreja Cristã, porque o costume cristão, em Antes do século IV, os cristãos eram poucos em
número, embora aumentassem, e eram perseguidos
pelos pagãos. Porém, com a adesão do imperador ao do para o dia de natal. Daí a associação do Natal
cristianismo, que no século IV fez profissão de fé com São Nicolau (ou Papai Noel).
cristã; colocando o cristianismo, ao mesmo nível do E a troca de presentes, não seria bíblica? Quan-
paganismo, o mundo começou a aceitar, às centenas do chega ao ponto culminante de toda esta obser-
de milhares, este cristianismo popularizado pelo im- vância natalina - a época de fazer compras de Natal
perador. - de comprar e trocar presentes com familiares e
A verdadeira origem do Natal então, se recebe- amigos - muitos exclamarão em triunfo: “Bem, pelo
mos o Natal pela Igreja Católica Romana, e esta por menos a Bíblia nos diz para assim proceder! Não
sua vez, o recebem do paganismo, de onde recebe- deram presentes os reis magos do Oriente quando
ram os pagãos? Qual a origem verdadeira? Cristo Nasceu? Suponha que sua mãe esteja aniver-
Ninrode, neto de Cão, filho de Noé, foi o verda- sariando. E por isso deseja honrá-la neste dia. Com-
deiro fundador do sistema babilônico que até hoje praria o irmão, presentes para todos, trocaria pre-
domina o mundo. Ninrode construiu a Torre de Ba- sentes com seus amigos e familiares, e esqueceria
bel, a Babilônia primitiva, a antiga Nínive e muitas completamente de presentear aquela cujo nascimento
outras cidades. Sabe-se bastante, de muitos docu- deseja honrar?”.
mentos antigos, sobre este indivíduo que muito con- Dádivas oferecidas a Cristo? (Mateus 2:1-11). Veja
tribuiu para afastar, ainda mais, o homem de Deus. que perguntaram pelo menino Jesus, nascido Rei dos
Ninrode era tão perverso que se diz que se casou judeus. Então, por que lhe ofereceram presentes? Por
com sua mãe, cujo nome era Semírades (Gêneses ser dia do seu aniversário? De maneira alguma, pois
10:8). Depois de sua morte prematura, a sua mãe chegaram muitos dias depois do seu nascimento! Eles
e esposa Semírades, propagou a doutrina maligna deram as ofertas a Cristo e não para amigos e paren-
da sobrevivência de Ninrode como um ente espiri- tes! Por quê? Os povos do Oriente nunca chegavam
tual. Ela alegava que um grande pinheiro havia cres- na presença de reis ou de grandes personalidades sem
cido da noite para o dia, de um espaço de árvore um presente nas mãos. A rainha de Sabá trouxe ofer-
morta, e simbolizava o desabrochar do morto Nin- tas a Salomão, assim como hoje muitos que visitam
rode para uma nova vida. um chefe de Estado levam consigo um presente. Eles
Todo ano, no dia do seu aniversário de nascimen- levaram presentes para Cristo porque foram visitar o
to, ela alegava que Ninrode visitaria a árvore sempre- recém-nascido Rei dos judeus (Mt2:2).
viva e deixaria presentes nela. O dia do aniversário de Será que honra a Cristo realmente? Muitos argu-
Ninrode era 25 de dezembro. Esta é a verdadeira ori- mentam: “Muito embora o Natal foi um costume
gem da Árvore de Natal! Portanto, durante os sécu- pagão honrando o falso deus-sol, não mais se ob-
los IV e V, quando centenas de milhares de pa- serva o natal para honrar o falso deus, mas sim
gãos do mundo romano adotaram o novo “cristi- para honrar a Cristo”. Porém como responde Deus
anismo “popular, levando consigo as suas anti- em Sua palavra? (Deuteronômio 12:30-31. Leia
gas crenças e costumes pagãos, popularizan- também João 4:24 e Mateus 15:9).
do também a idéia da madona e da “virgem e O público crédulo e simples já se encontra
o menino” especialmente durante a época tão envolvido com esta falsidade, que muitos
do Natal. Os postais de Natal, as decora- ficam ofendidos quando se lhes diz a verdade.
ções, repetem ano após ano esse tema po- O “espírito do Natal” é revivido cada ano, não
pular da “virgem e o menino”. para honrar a Cristo, mas para vender merca-
Sim, e até mesmo o Papai Noel. O dorias, fazer festas cheias de bebida e comida
nome “Papai Noel” é uma corrupção do e nada de fé ou exaltação ao Senhor Jesus.
nome de “São Nicolau”, um bispo ca- Este é mais um dos muitos enganos de
tólico romano que viveu no século V. Satanás, o qual aparece como um “anjo de
A Enciclopédia Britânica volume 19, luz”. O Natal mostra-se sobre um falso
página 648 diz: “São Nicolau, bis- aspecto de bondade. Bilhões de reais são
po de Myra, um santo venerado gastos neste desperdício de mercadori-
pelos gregos e latinos no 6 de as, a cada ano, enquanto que a causa e
dezembro. A lenda de sua dádi- a pessoa de Cristo ficam esquecidos.
va oferecida às escondidas, de Isto faz parte do sistema econômico
dotes, às três filhas de um ci- de Babilônia! Nós alegamos que so-
dadão empobrecido... diz-se ter mos nações cristãs, porém, sem
originado o velho costume de saber, estamos em Babilônia, tal
dar presentes às escondidas na como disse a profecia bíblica.
noite de S. Nicolau (dezembro Apocalípse 18:4 “Sai dela...”.
6), o que mais tarde foi transferi-
(ADAPTADO PELO REV. BIAS F DE FREITAS)