Você está na página 1de 5

1

Caderno de questões
Processo seletivo de ingresso para o 2º. Semestre de 2017
CONHECIMENTOS ESPECIFICOS GEOTECNIA Mestrado e Doutorado
•ORIENTAÇÃO PARA ESSA PROVA
Esta prova possui 20 (vinte) questões, todas de múltiplas alternativas, de igual valor. Assinale apenas uma alternativa
em cada questão. A questão errada não prejudica as questões corretas, quando da composição da nota final.

1ª. Para o perfil do subsolo apresentado na Figura a seguir, a tensão efetiva na cota -25 m vale:

0
Areia fina a média quartzosa, medianamente compacta
Peso específico natural = 18 kN/m3
(a) 460 kPa
N.A. (b) 100 kPa
(c) 360 kPa
-15 (d) 560 kPa
Argila arenosa rija, marrom (e) NDA
Peso específico saturado = 19 kN/m3

-25
Impenetrável

2ª. Sobre a Sondagem de Simples Reconhecimento com SPT, avalie as seguintes afirmações e responda:
I. É um ensaio de laboratório executado sobre amostras indeformadas retiradas através de poços ou trincheiras,
que permite determinar os parâmetros de resistência e deformabilidade dos solos.
II. É o ensaio mais realizado para reconhecimento do subsolo, que possibilita a definição do perfil do terreno e
estimar parâmetros de resistência e deformabilidade, de metro em metro, inclusive abaixo do nível d´água.
III. O número de golpes para cravação do amostrador padrão, submetido a uma energia também padrão, é
denominada N do SPT. Ele é determinado de metro em metro, cravando-se 45 cm do amostrador, e medindo-se
o número de golpes em cada 15 cm. O valor de N é a soma do número de golpes necessários para cravar os
últimos 30 cm, desprezando-se o número de golpes para cravar os primeiros 15 cm.
IV. A prática de projeto de fundações no Brasil, na maioria das vezes, é feita apenas com base em resultados de
SPT. A vantagem de sua utilização é o custo, e também o fato de que, apenas ele possibilita medir diretamente,
os parâmetros de resistência e deformabilidade do solo.

Qual alternativa está correta:

(a) (I) e (II) são corretas.


(b) (II) e (III) estão corretas.
(c) (II), (III) e (IV) estão corretas.
(d) Todas corretas.
(e) Todas incorretas.

3ª. Sobre a teoria do adensamento, assinale a alternativa correta:


(a) O recalque total de adensamento de uma camada é sempre maior no topo desta, diminuindo em relação à sua
base independente das condições de drenagem do topo e da base.
(b) O fenômeno do adensamento consiste na transferência gradual de pressão neutra para tensão total quando ocorre
um carregamento rápido.
(c) O adensamento é um fenômeno típico de solos saturados e não-saturados que apresentam grande índice de
vazios em baixadas litorâneas.
(d) Para ocorrer o adensamento de um solo é necessário que sempre ocorra um carregamento externo a este de sorte
a aumentar a sobre-pressão neutra (ui) que se dissipará ao longo do tempo.
(e) O fenômeno do adensamento é sempre relativo aos solos arenosos e compactados.
2
4ª. Sobre a representação da resistência e tensões no solo, assinale a alternativa correta:
(a) O polo de um círculo de Mohr será sempre coincidente com o valor da tensão confinante (σ3).
(b) O polo é o ponto pelo qual passam todos os planos, exceto os planos principais maior e menor.
(c) O círculo de Mohr é representativo de estados de tensões de ruptura de solos com comportamento frágil, ou
seja, com picos de tensão bem definidos.
(d) A envoltória de resistência pode ser obtida, tanto em termos de tensões totais quanto efetivas.
(e) O círculo de Mohr é uma simplificação do critério de Coulomb.

5ª. Sobre Índices Físicos dos solos é correto afirmar que:


(a) Os índices físicos serão sempre função de seu volume de sólidos para estabelecer relações entre os mesmos.
(b) O único índice físico que não são se altera é a massa específica do solo, independente do seu estado.
(c) A massa específica dos sólidos é determinada pelo princípio de Arquimedes, visto que utiliza o conceito de
empuxo para o cálculo do volume de sólidos que passou a ocupar o volume antes ocupado pela água.
(d) Os índices físicos que não podem ultrapassar o valor de 100% são a umidade, a porosidade e o grau de
saturação.
(e) Quando um solo está parcialmente saturado seus vazios estão completamente cheios de água, uma vez que a
umidade será elevada para esse solo.

6ª. O índice de plasticidade (IP) de um solo é igual 30 e o Limite de Liquidez (LL) é igual a 65. Pode-se afirmar que:
(a) O Limite de Plasticidade vale 35 e o solo tem baixa compressibilidade.
(b) O Limite de Plasticidade vale 95 e o solo tem baixa compressibilidade.
(c) O Limite de Plasticidade vale 35 e o solo tem alta compressibilidade.
(d) O Limite de Plasticidade vale 95 e o solo tem alta compressibilidade.
(e) NDA.

7ª. Os métodos empregados para investigação do subsolo no gerenciamento e remediação de áreas contaminadas são:
(a) Geofísica.
(b) Sondagens de simples reconhecimento.
(c) Amostragem de solo, água e gás.
(d) Técnicas de investigação de alta resolução.
(e) Todas anteriores.

8ª. Quando se quer saber quanto de água percola em um meio poroso, bem como definir como será feita a remediação
em problemas de contaminação, por exemplo, no caso de água salgada percolando através de em uma lente de solo
arenoso, é necessário conhecer:
(a) a condutividade hidráulica do solo, a direção do fluxo e o gradiente hidráulico.
(b) a condutividade hidráulica do solo e a direção do fluxo.
(c) a direção do fluxo e o gradiente hidráulico.
(d) o gradiente hidráulico e a condutividade hidráulica do solo.
(e) apenas a condutividade hidráulica do solo.

9ª. No Sistema Unificado de Classificação dos Solos (SUCS), NÃO é correto afirmar que:
(a) Os solos granulares são representados pelas letras G para pedregulho e S para areias.
(b) O termo “bem graduado” expressa a existência de grãos com diversos diâmetros e portanto, um melhor
comportamento dos solos sob o ponto de vista de engenharia.
(c) Quando a fração fina do solo é predominante o solo é classificado como M para silte, C para argila e O para
solos orgânicos, não apenas em função da predominância de finos, mas da atividade do argilo-mineral.
(d) A definição da compressibilidade do solo nessa classificação é dada pelos seus limites de consistência .
(e) Os ensaios para classificar os solos pela SUCS são: granulometria, compactação e limites de consistência.

10ª. Para vencer um desnível do terreno empregando uma estrutura de arrimo de gravidade de 6 m de altura, onde se
tem uma areia não saturada e um peso especifico de 20 kN/m3, coeficiente de empuxo ativo igual a 0,30, o valor do
empuxo ativo seria:
(a) 25 kN/m.
(b) 160 kN/m. Dado: = . ℎ
(c) 612 kN/m.
(d) 108 kN/m.
(e) NDA.
3

11ª. Na estabilidade de taludes, o projetista deve sempre considerar informações sobre a presença do nível d´água, uma
vez que sua presença:
(a) reduz o peso próprio do maciço, diminui o ângulo de atrito interno do solo e não afeta a coesão.
(b) pouco afeta o peso próprio do maciço, aumenta o ângulo de atrito interno do solo, aumenta a coesão.
(c) aumenta o peso próprio do maciço, pouco afeta o ângulo de atrito interno do solo, aumenta a coesão.
(d) aumenta o peso próprio do maciço, pouco afeta o ângulo de atrito interno do solo, diminui a coesão.
(e) pouco afeta o peso próprio do maciço, pouco afeta o ângulo de atrito interno do solo, diminui a
coesão.

12ª. Para as curvas granulométricas representadas a seguir assinalar a alternativa correta:


(a) O coeficiente de não uniformidade (Cu) do solo
C vale 1.
(b) A fração argila não aparece no solo A.
(c) O solo B apresenta diâmetro efetivo (De) menor
que os solos A e C.
(d) O solo A apresenta maior quantidade de argila
que os solos B e C.
(e) NDA.

13ª. Em relação à coleta de amostras de solos para uso em laboratório, nos ensaios de caracterização, geomecânicos e
análises químicas, pode-se afirmar que:
(a) pode-se garantir a estrutura natural do solo com trado de rosca ou pá de corte.
(b) nos ensaios de caracterização, uma das primeiras tarefas no laboratório é levá-la a uma estufa para que perca
toda sua umidade.
(c) a amostragem deve ser representativa de todo o maciço. Por isso elas devem ser coletadas nos horizontes de
solo que serão afetados pelas obras, em quantidade e tamanho que represente a estrutura dos solos, para que se
obtenham resultados característicos de toda a área onde será instalado o empreendimento.
(d) os solos são corpos heterogêneos porque sua formação varia de local para local. Assim, primeiro passo para se
proceder a uma amostragem é dividir a área em unidades homogêneas, considerando somente as caraterísticas
do solo superficial e da vegetação presente.
(e) em projetos geotécnicos as amostras devem ser coletadas apenas no primeiro horizonte do perfil do terreno,
mesmo que a profundidade de interesse seja um outro horizonte, uma vez que já no primeiro horizonte é
possível detectar as características do solo toda a região em estudo.

14ª. Dentre os tipos de fundação a seguir, não pode ser considerada uma fundação direta segundo a forma de
transferência de carga, um(a):
(a) Tubulão.
(b) Bloco.
(c) Radier.
(d) Estaca.
(e) Sapata.

15ª. Quando se faz a determinação do coeficiente de permeabilidade (k) de um solo em laboratório qual formulação
teórica deve ser empregada ?
(a) Lei de Stokes.
(b) Princípio de Hamilton.
(c) Lei de Darcy.
(d) Princípio de Terzaghi.
(e) Princípio de Archimedes.
4
16ª. Na figura abaixo é mostrada a curva de compactação de um solo arenoso na energia Proctor Normal. Se as
especificações de compactação deste solo em obra são 95% ≤ GC ≤ 100% e w = ± 2,0%, entre que valores podem
variar a massa específica seca e o teor de umidade de campo ?
 dcampo
Dados: GC  w  wcampo  wot
 d max
2.05
Massa Específica Seca (g/cm 3)

2.00 a) 1,95 a 2,00 g/cm3 e 11,5 a 16,5%


b) 1,95 a 2,00 g/cm3 e 12 a 16%

1.95
c) 1,90 a 2,00 g/cm3 e 9,5 a 18,5%
d) 1,90 a 2,00 g/cm3 e 12 a 16%
e) 1,90 a 2,00 g/cm3 e 13 a 15%
1.90

1.85
8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21

Teor de Umidade (%)

17ª. As curvas granulométricas de dois solos estão representadas a seguir. Por um descuido do laboratorista, os
resultados dos ensaios de limites de consistência e de compactação Proctor Normal foram misturados, sem
identificação. Qual é a correspondência entre os resultados de ensaios de limites de consistência e compactação:
100

LL(%) 54 38
Porcentagem que passa (%)

80
IP(%) 37 13

60

40 dmáx (g/cm3) 1,85 1,51


wot (%) 13 27
Solo A
20
Solo B

0
0.001 0.01 0.1 1 10
Diâmetro dos grãos (mm)

(a) O Solo A é quem tem LL = 54% e IP = 37% e o dmáx é 1,51 g/cm3 e a umidade ótima (wot) é 27 %.
(b) O Solo A é quem tem LL = 54% e IP = 37% e o dmáx é 1,85 g/cm3 e a umidade ótima (wot) é 13 %.
(c) O Solo A é quem tem LL = 38% e IP = 13% e o dmáx é 1,85 g/cm3 e a umidade ótima (wot) é 13 %.
(d) O Solo A é quem tem LL = 38% e IP = 13% e o dmáx é 1,51 g/cm3 e a umidade ótima (wot) é 27 %.
(e) NDA

18ª. Estimar o recalque (H) por adensamento primário, em cm, de uma argila saturada, normalmente adensada, devido
à construção de um aterro extenso. Sabe-se que o aterro provocou uma variação do índice de vazios da camada de
0,3. Dados: índice de vazios inicial da camada (ei = 2,0); espessura inicial da camada (Hi = 2,0 m).
(a) 10
(b) 15
(c) 20
(d) 25
(e) 30
5

19ª. Considere o fluxo de água ascendente através de uma camada de areia com 3,0 m de altura em um tanque,
conforme figura abaixo. Qual o valor da pressão neutra no ponto A? Considere o peso específico da água igual a 10
kN/m3.

(m)

3,0
(a) 30 kPa
(b) 40 kPa
1,0 (c) 50 kPa
(d) 60 kPa
2,0 (e) 70 kPa
3,0
A

Fluxo de entrada

20ª. Pretende-se construir, no terreno cujo perfil é mostrado abaixo, duas torres distantes entre si de 10 m. A Torre
A aplica na superfície do solo uma carga de 3141,6 kN e a Torre B uma carga de 4284,2 kN. Calcule o
acréscimo de tensão (z) que será provocado pela Torre A no ponto f.

5

3P   r 2  2
Dado:  z   1    
2  z 2   z  

Lr
10m

(m)
0.00
A B
3
z N.A. Areia Fina a Média kN/m
z 2,00 (a) 450 kPa
f
Argila Mole (b) 375 kPa
Silte Arenoso 3 (c) 525 kPa
6,00 16 kN/m
(d) 275 kPa
Areia Compacta (e) 750 kPa
0,5
2
11,00
Rocha