Você está na página 1de 47

[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 1

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 2

SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO ........................................................................................................... 4
2. O IBAMA ................................................................................................................... 6
3. O CONCURSO DO IBAMA ...................................................................................... 8
3.1. Contexto Histórico ........................................................................................... 8

3.2. Novo Concurso ................................................................................................ 8

3.3. A Banca ............................................................................................................ 9

3.4. Cargos e Vagas ............................................................................................. 11

3.5. Concorrência e Nota de Corte .................................................................. 12

3.6. O Analista Ambiental .................................................................................... 13

4. CONTEÚDO DO CONCURSO DO IBAMA............................................................. 17


4.1. Escolhendo o TEMA para seus estudos ...................................................... 19

4.2. Conteúdo por temas .................................................................................... 19

4.2.1. Tema 1: Licenciamento Ambiental ..................................................... 20


4.2.1.1. Licenciamento Ambiental Federal .............................................. 21
4.2.1.2. Socioeconômica relacionada ao Licenciamento Ambiental
Federal 22
4.2.1.3. Infraestrutura e Gestão ambiental no Licenciamento
Ambiental Federal ............................................................................................ 23
4.2.1.4. Tema 2: Monitoramento, Regulação, Controle, Fiscalização E
Auditoria Ambiental.......................................................................................... 26
4.2.2. Tema 3: Gestão, Proteção E Controle Da Qualidade Ambiental .. 30
4.2.3. Resumo do capítulo .............................................................................. 31
5. SINERGIA COM OUTROS CONCURSOS ............................................................... 34
6. SE PREPARANDO PARA O CONCURSO ............................................................... 39
6.2. ESTUDO ............................................................................................................ 42

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 3

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 4

1. INTRODUÇÃO
Sejamos sinceros, quem não iria querer ter uma carreira pública, na qual
o salário inicial supera o pago para o mesmo cargo em instituições
privadas e que, além disso, garante
uma estabilidade empregatícia,
principalmente levando em
consideração o quão complicado
e competitivo é o mercado de
trabalho.

Agora, já pensou em ter essas


maravilhas enquanto ocupa um
cargo público federal, vamos dizer, como um IBAMA?! Muito bom, não
é mesmo? Como não sonhar com uma oportunidade dessa?

Infelizmente, temos uma notícia chata para te dar. Alcançar esse


patamar de realização pessoal e tranquilidade financeira não é tão
simples. Para chegar lá é necessário investimento! Tempo, dedicação,
planejamento e organização são fatores fundamentais nessa corrida,
além de muita paciência e PREPARAÇÃO.

Bem, voltemos ao nosso questionamento inicial: quem não queria ter


uma carreira pública? Se você está lendo esse e-book, você é uma das
pessoas que almejam conseguir um cargo público, ou melhor, um cargo
público no IBAMA. Ao ler esse material que preparamos para te ajudar
a entender um pouco mais sobre esse concurso, você estará dando o
primeiro passo para a conquista de ser um servidor público federal.

Esperamos que faça bom proveito.

Boa leitura! – Família EnviPRO

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 5

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 6

2. O IBAMA
Vamos começar pelo princípio de tudo!

Agora que você traçou o objetivo de ser aprovado no concurso do


IBAMA, temos uma pergunta a te fazer, você sabe o que é o IBAMA,
quais são suas responsabilidades e atividades?

Como você já sabe, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos


Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), é um órgão federal criado pela
Lei nº 7.735 de 22 de fevereiro de 1989. Enquanto uma autarquia
vinculada ao Ministério do Meio Ambiente (MMA), o IBAMA é
encarregado de executar e fiscalizar o cumprimento das políticas e
diretrizes nacionais para o meio ambiente definidas pela Política
Nacional de Meio Ambiente (Lei nº 6.938/81) e tem como principal
objetivo a preservação, melhoria e recuperação da qualidade
ambiental, associando o desenvolvimento econômico e o uso
sustentável dos recursos naturais.

Enquanto órgão executor, é de competência do IBAMA, em nível


federal, conceder ou indeferir licenciamentos ambientais, realizar
monitoramento ambiental, fiscalização ambiental, dentre outros. E para
garantir que esses objetivos sejam alcançados, o Instituto possui o poder
de polícia ambiental, realiza o processo de Cadastro Técnico Federal e
aplica penalidades administrativas quando pertinente.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 7

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 8

3. O CONCURSO DO IBAMA
Beleza, agora que você já sabe um pouco melhor o que é o IBAMA e
qual a sua função, vamos falar um pouco sobre o concurso.

3.1. Contexto Histórico

Entre os anos de 2002 e 2013 ocorreram 4 certames para cargos de


analista ambiental, todos realizados pelo Centro de Seleção e
Promoção de Eventos (CESPE/UnB). Uma característica marcante nos
concursos do IBAMA é a divisão de temas para o cargo de analista
ambiental. Salvo o concurso de 2002, todas as outras edições tiveram
divisões de vagas entre diferentes temas dentro do cargo, criando a
possibilidade dos candidatos escolherem de modo mais preciso suas
áreas de atuação. É importante salientar que cada participante
apenas pode optar por um único tema para a realização de sua prova.

3.2. Novo Concurso

Diante da grande variedade de funções, o IBAMA precisa de um


grande contingente de funcionário, quase um pequeno exército, porém
o cenário atual não é bem esse. Com quase metade de seus cargos
vazios e o grande número de
profissionais se aposentando, o
IBAMA está com um déficit enorme
de servidores, o que reduz a
eficiência do órgão.

Para tentar sanar tal problema, em


2017, o IBAMA solicitou ao MMA a
realização de um novo concurso,
inicialmente com um total de 1.529 vagas, posteriormente no mesmo
ano, esse número subiu para 1.630, sendo elas divididas da seguinte

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 9

maneira: 610 vagas para Técnico Administrativo, 750 para Analista


Ambiental e 270 para Analista Administrativo.

Em 2018, devido à falta de resposta por parte do Ministério do


Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), órgão responsável
pela autorização de realização de concursos, o IBAMA realizou novo
pedido para concurso, desta vez com solicitação para 1.888 vagas, 258
vagas a mais que o anterior, desta vez divididas em 759 vagas para
Técnico Administrativo, 832 para Analista Ambiental e 297 para Analista
Administrativo.

Atualmente a solicitação continua pendente de autorização, porem


apresenta movimentações dentro do MPDG, o que indica que o pedido
está sendo avaliado e que a possibilidade de que seja liberado é
bastante alta.

3.3. A Banca

Vamos falar agora sobre um assunto bastante delicado, a tão temida


banca avaliadora dos concursos IBAMA, a Cespe/Unb. Chega dá um
arrepio, não é? Afinal, com suas questões de “certo” ou “errado”, ela é
conhecida como a banca mais “difícil”, principalmente por causa da
sua forma de avaliar que pune o candidato por errar uma questão
anulando uma correta,
fazendo com que ele perca 2
pontos ao invés de 1 ponto.

Calma, vamos te explicar


melhor para ficar bastante
claro. Digamos que você
esteja fazendo uma prova com 50 questões, com um total de 50 pontos,
e respondeu todas as questões. Dessas 50 questões, 25 foram
respondidas de forma incorreta, isso quer dizer que você acertou 50%

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 10

da prova, certo? ERRADO, sua prova foi zerada, simplesmente pelo fato
de que as 25 questões erradas anularam as outras 25 que você acertou.
Parece um pouco injusto, mas isso tem um motivo.

A Cespe entende que é importante avaliar a capacidade de análise,


compreensão, avaliação e síntese, de forma a valorizar mais a
capacidade de raciocínio lógico do candidato e não sua capacidade
de memorizar informações. Portanto é fundamental para aquele que
deseja gabaritar a prova da Cespe ter total conhecimento dos assuntos
cobrados e ser capaz de interpretar as proposições

Você deve estar pensando “então, sempre que eu não souber


responder uma questão, estarei condenado a ter uma questão
anulada, que destino cruel.”. Na verdade, não.

Mesmo sendo uma banca avaliadora bastante rígida, a Cespe te dá


possibilidades de não ir tão mal à
prova e esse é o pulo do gato.
Você apenas será punido caso erre
uma questão, se você deixar uma
resposta em branco ou marcar
mais de uma opção, o que anulará
sua resposta, não imputará em erro
e não ocorrerá punição. Ou seja, na dúvida, melhor não responder.

Outra característica marcante dessa banca é: Ela não informa a


quantidade de questões por matéria e seus pesos. Diferente de outros
concursos, no qual você tem essas definições e pode se preparar com
foco nos assuntos que mais pesarão para seu cargo, a Cespe não
fornece essas informações, o que obriga os candidatos a estudarem
todas as matérias em um mesmo nível, para evitar surpresas na hora da
prova.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 11

3.4. Cargos e Vagas

Como já explicamos antes, o IBAMA tem o costume de dividir o cargo


de Analista Ambiental em temas específicos. Vamos dar uma olhada
nas duas últimas provas realizadas:

Ano Temas

Tema 1: Licenciamento Ambiental


Tema 2: Monitoramento, Regulação, Controle, Fiscalização e
2013 Auditoria Ambiental

Tema 3: Gestão, Proteção e Controle da Qualidade Ambiental

Tema 1 – Subtema 1.1: Licenciamento e Auditoria Ambiental


Tema 1 – Subtema 1.2: Regulação, Controle e Fiscalização
Ambiental

Tema 2: Gestão, Proteção e Controle da Qualidade Ambiental

2008 Tema 3: Gestão, Proteção e Controle da Qualidade Ambiental

Tema 4: Ordenamento dos Recursos Florestais e Pesqueiros

Tema 5: Conservação, Manejo e Proteção das Espécies da Fauna

Tema 6: Estímulo e Difusão de Tecnologias, Informação e


Educação Ambiental

Historicamente, o Tema 1 é o que tem mais vagas disponíveis. Em 2013


foram disponibilizadas 108 vagas, sendo 60 para o referido tema.

Da mesma forma, em 2008, o total de vagas solicitadas para o cargo de


analista ambiental foi de 225, sendo 134 para o tema 1 (52 para o
subtema 1.1 e 82 para o subtema 1.2).

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 12

60%
60%
59%
58%
57% 56%
56%
55%
54%
53%
2013 2008

% de Vagas para o Tema 01

3.5. Concorrência e Nota de Corte

Por ser um concurso federal, muitas pessoas almejam um cargo no


IBAMA e justamente por isso o número de inscritos para seus concursos
são muito altos, como pode ser observado na tabela a seguir:

Ano Inscrições Concorrência por vaga

2013 16.290 151

2008 51.420 229

Falar sobre nota de corte é algo complicado, depende de vários


fatores, como por exemplo: quantidade de inscritos, quantidade de
vagas, nível de preparação dos candidatos, dificuldade das provas,
etc.

Como deu para perceber pela tabela anterior, quanto maior a


quantidade de vagas, maior será a quantidade de pessoas inscritas e,
consequentemente, maior será sua concorrência e isso influenciará
diretamente no crescimento da nota de corte, assim como a
dificuldade da prova. Quanto mais fácil à prova, maior será a nota de
corte e é por isso que, às vezes, uma prova mais fácil não quer dizer

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 13

garantia de sucesso. Em resumo, não existe prova mais fácil ou difícil


pois essa variação de grau de dificuldade serve para todos o que
determina é o quanto você está preparado.

Vamos fazer uma análise rápida e simples de um pequeno exemplo.


Digamos que o edital teve 500 vagas para milhares de pessoas que se
inscreveram. Desses milhares de inscritos, apenas 2.000 conseguiram ser
classificados e dentre esses candidatos, 457 alcançaram um total de 27
pontos, 421 fizeram 28 pontos, uma pessoa fez 41 pontos (o primeiro
colocado). Se você foi uma das pessoas que fez 28 pontos, uma das
500 vagas seria sua, já se você tivesse feito um ponto a menos, a história
já não seria a mesma.

3.6. O Analista Ambiental

Conhecemos um pouco sobre o IBAMA, suas atribuições e seus


concursos. Agora iremos tratar sobre o cargo que é o seu objetivo, o de
analista ambiental.

xBom, os ocupantes deste cargo, serão responsáveis por realizar o

planejamento ambiental, organizacional e estratégico, de acordo com


as diretrizes da Política Nacional de Meio Ambiente, além de realizar
fiscalizações, monitoramentos,
avaliações técnicas, pareceres,
análise de documentos, dentre
diversas outras atribuições.

Para ser um analista ambiental, além


de ser aprovado em concurso, o
profissional deve possuir diploma,
devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível
superior, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 14

da Educação, e registro no órgão de classe específico, quando for o


caso.

A remuneração inicial do analista ambiental, conforme último edital, é


de R$ 7.760,45, contando, ainda, com um auxílio alimentação de R$
458,00, benefícios adicionais para qualificações adicionais e cursos de
capacitação e auxílio-creche, em caso de o servidor possuir filhos. A
jornada de trabalho do analista ambiental é de 40 horas, tendo seu
horário de trabalho flexível.

Tá achando bom? Fica ainda melhor! O IBAMA ainda prevê um


programa de progressão para o cargo de analista que varia entre
padrões e classes. Ficou confuso? Calma que iremos deixar tudo claro.

Atualmente o IBAMA trabalha com Classes e Padrões, distribuídos


conforme a tabela a seguir:

Classe Padrão
III
Especial II
I
IV
III
C
II
I
IV
III
B
II
I
IV
III
A
II
I

Ao ingressar no IBAMA, o servidor recém aprovado, inicia sua carreira no


padrão I da classe A e, ao passar dos anos, a depender de seu
desempenho, esse servidor pode ir galgando patamares maiores até
chegar no nível máximo, o padrão III da classe Especial, o que demora,

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 15

no mínimo, 15 anos para acontecer. Consequentemente, a


remuneração do servidor progride proporcionalmente à classe do
mesmo. Ficou interessado? Vamos disponibilizar no final deste material,
uma tabela em Anexos, com a metodologia de cálculo de rendimentos
e gratificação do Analista de Nível superior, e sua respectiva evolução.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 16

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 17

4. CONTEÚDO DO CONCURSO DO IBAMA


Agora é hora de falar sobre o conteúdo do Concurso! Essa é uma pauta
importante, uma vez que o concurso do IBAMA tem um dos maiores
editais de todos os concursos da área de meio ambiente. Os temas
perpassam desde matérias técnicas e específicas a uma grande
variedade de leis ambientais, Resoluções e Portarias do próprio órgão.
Mas, calma! Tudo isso não é para te assustar! O que estamos tentando
dizer aqui são basicamente duas coisas:

(i) Se prepare com antecedência. O edital é muito extenso, por


isso não deixe para estudar somente quando ele sair,
simplesmente NÃO DÁ TEMPO. Não é uma possibilidade, é uma
certeza, tem muita gente se
preparando há meses ou até
anos. “Ah....mas eu posso estudar
um pouco e dar sorte de cair o
que eu estudei”. Nesse caso seu
foco terá que ser apenas na fé e
não no seu estudo e competência.
(ii) Existem dúvidas como: “Vou perder tempo estudando, pode
ser que esse concurso demore para sair ou nem saia”. Bom, já
falamos acima a necessidade e importância do Concurso do
IBAMA, ele irá acontecer. Entretanto, se sua dúvida ainda
existir com base no conteúdo do IBAMA você estará
preparado para a grande maioria dos concursos ambientais
no Brasil. Pois é, a abrangência que tem o edital do IBAMA faz
com que você se prepare também para concursos como
PETROBRÁS, TRANSPETRO, ICMBIO, dentre outros.

Chega de te convencer a estudar, o foco agora será em destrinchar o


concurso do IBAMA para subsidiar o PLANEJAMENTO de vocês.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 18

Inicialmente vale relembrar que o cargo de Analista Ambiental na


prova do IBAMA é divido por temas conforme citado anteriormente,
porém vamos fazer uma leve revisão no quadro abaixo:

Vamos voltar nossa análise para o último concurso que ocorreu em 2013
para o cargo de analista ambiental. Como pode visualizar pelo
infográfico acima, no ano de 2013 os temas foram mais condensados. O
que a nosso ver foi uma decisão acertada, uma vez que anteriormente
existiam temas muito específicos que acabavam convergindo com
outros temas. Nos concursos de 2005 e 2008 os 06 temas foram
praticamente idênticos. Na prova de 2013 os temas 4, 5 e 6 dos anos
anteriores não foram solicitados. Desta forma, os 03 temas de 2013,
possuem uma grande possibilidade de ser a nova tendência a ser
abordada no novo edital.

Sendo assim, antes de você iniciar seus estudos você precisa definir o
TEMA que você quer estudar. Como decidir isso? Depende de você e
suas afinidades.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 19

4.1. Escolhendo o TEMA para seus estudos

Dois principais aspectos devem ser analisados antes de tomar essa


decisão. O primeiro aspecto, e o mais relevante, seria a aptidão com o
CARGO. Exatamente! Não vamos indicar que você estude o tema mais
“fácil”, “o que tem mais vaga”, ou algo desse tipo.

Lembre-se que ao ser aprovado você passará muito tempo


trabalhando nesse cargo, você precisa gostar do que está fazendo
para sua satisfação pessoal. É comum muita gente sonhar com o
emprego público e se dedicar muito para obtê-lo, porém ao iniciar no
serviço não ser nada do que esperava e se decepcionar.

Se você está fazendo o concurso para executar um cargo com o qual


você não tem afinidade, a probabilidade dessa decepção ocorrer é
alta. Sendo assim, estude para o cargo que você gostaria de ocupar.

O segundo aspecto seria a bagagem já adquirida. Se você tem


afinidade com o cargo e já tem um conhecimento prévio do conteúdo
a ser abordado, essa preparação anterior dará um maior gás nos seus
estudos.

Em resumo, identifique todos os temas, observe qual o cargo você


gostaria de ocupar e analise seu conhecimento prévio com os assuntos.
Feito isso, você está pronto para decidir e iniciar os seus estudos.

4.2. Conteúdo por temas

Bom, retornando ao conteúdo, vamos dar uma estudada nos


conteúdos referente aos 03 temas que foram solicitados no Edital de
2013 para o cargo de Analista Ambiental. Em geral o edital do IBAMA é
tão grande que se torna confuso, as matérias se relacionam, então é
interessante abrir o conteúdo, entender essas relações e simplificar o

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 20

edital. Mas calma, deixa que a Envipro te ajuda nessa tarefa! Os temas
da prova de 2013 foram:

 Tema 1: Licenciamento Ambiental

 Tema 2: Monitoramento, Regulação, Controle, Fiscalização E


Auditoria Ambiental

 Tema 3: Gestão, Proteção E Controle Da Qualidade Ambiental

4.2.1. Tema 1: Licenciamento Ambiental

O licenciamento ambiental como todas as definições apontam é um


ato administrativo pelo qual o órgão judiciário competente licencia
empreendimentos que possam causar degradação ambiental. Isso
todo mundo já sabe né?

Essa introdução é para evidenciar que esse tema tem muita legislação,
uma vez que o Licenciamento tem como base uma série de Leis,
Resoluções e Portarias. Entretanto, para saber analisar os conteúdos dos
estudos ambientais, também se faz necessário compreender os
aspectos técnicos, correto? Seguindo essa lógica o edital traz também
uma etapa voltada para a análise técnica.

O conteúdo é dividido em 03 grandes grupos:

a) Licenciamento Ambiental Federal


b) Socioeconômica relacionada ao Licenciamento Ambiental
Federal
c) Infraestrutura e Gestão ambiental no Licenciamento Ambiental
Federal

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 21

4.2.1.1. Licenciamento Ambiental Federal

O conteúdo voltado para o item “a” “Licenciamento Ambiental


Federal” é apresentado na tabela abaixo.

1 LICENCIAMENTO AMBIENTAL E AVALIAÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL

1.1 Licenciamento ambiental federal: conceito, finalidades e aplicação.

1.2 Procedimentos para o licenciamento ambiental: etapas, licenças, competência,


estudos ambientais, análise técnica, órgãos intervenientes.

1.3 Avaliação de impactos ambientais: principais metodologias e aplicação.

1.4 EIA/RIMA: critérios para sua exigência, métodos de elaboração.

1.5 Zoneamento ambiental.

1.6 Política ambiental, planejamento e desenvolvimento sustentável.

1.7 Gerenciamento e gestão ambiental.

1.8 Controle de poluição ambiental.

2 ANÁLISE, AVALIAÇÃO E GERENCIAMENTO DE RISCOS.

2.1 Planejamento e Resposta a Emergências.

2.2 Plano de ação de emergência.

3 LEGISLAÇÃO APLICADA AO LICENCIAMENTO AMBIENTAL FEDERAL.

3.1 Lei nº 9.985/2000 (Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza).

3.2 Decreto nº 4.340/2002 e alterações (Regulamenta a Lei nº 9.985/2000).

3.3 Decreto nº 6.848/2009 (Altera o Decreto nº 4.340/2002).

3.4 Lei nº 12.651/2012 e alterações (Código Florestal Brasileiro).

3.5 Lei nº 11.428/2006 e alterações (Utilização e proteção do Bioma Mata Atlântica).

3.6 Lei nº 5.197/1967 e alterações (Proteção à fauna).

3.7 Lei nº 9.433/1997 e alterações (Política Nacional de Recursos Hídricos).

3.8 Lei nº 9.966/2000 (Lei do óleo).

3.9 Decreto nº 4.136/2002 e alterações (Regulamentação da Lei do óleo).

3.10 Decreto nº 6.640/2008 (Proteção das cavidades naturais subterrâneas).

3.11 Resoluções CONAMA: nº 01/1986 (EIA/RIMA); nº 06/1986 (publicidade); nº 09/1987


(audiência pública); nº 09/1990 e nº 10/1990 (mineração); nº 23/1994 (petróleo); nº
237/1997 (critérios e procedimentos); nº 273/2000 (combustíveis); nº 286/2001
(empreendimentos em regiões endêmicas de malária); nº 293/2001 (planos de
emergência individual); nº 344/2004 (dragagem); nº 347/2004 (patrimônio
espeleológico); nº 349/2004 (ferrovias); nº 350/2004 (sísmica); nº 357/2005 (qualidade
de água); nº 371/2006 (compensação ambiental); nº 398/2008 (plano de emergência

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 22

individual).

3.12 Portarias: Portaria Interministerial nº 419/2011 (Regulamenta a atuação dos


órgãos e entidades da Administração Pública Federal envolvidos no licenciamento
ambiental, de que trata o art. 14 da Lei nº 11.516/2007); Portaria MMA nº 420/2011
(Regularização e licenciamento ambiental das rodovias federais); Portaria MMA nº
421/2011 (Licenciamento e regularização ambiental federal de sistemas de linhas de
transmissão); Portaria MMA nº 422/2011 (Procedimentos para o licenciamento
ambiental federal de atividades e empreendimentos de exploração e produção de
petróleo e gás natural no ambiente marinho e em zona de transição terra-mar);
Portaria Interministerial nº 423/2011 (Institui o Programa de Rodovias Federais
Ambientalmente Sustentáveis); Portaria MMA nº 424/2011 (Procedimentos específicos
na regularização de portos e terminais portuários); Portaria Interministerial nº 425/2011
(Institui o Programa Federal de Apoio à Regularização e Gestão Ambiental Portuária –
PRGAP); Portaria Interministerial MMA e MME nº 198/2012 (Institui a avaliação
ambiental de área sedimentar).

3.13 Instruções Normativas IBAMA: nº 184/2008 e nº 14/2011 (Dispõe sobre o


licenciamento ambiental federal); nº 08/2011 (Estabelece procedimentos para a
compensação ambiental no licenciamento ambiental federal); nº 02/2012
(Estabelece procedimentos de educação ambiental no âmbito do licenciamento
ambiental federal).

Como é possível visualizar, ainda dividimos esse grupo em três


subgrupos: Licenciamento Ambiental e Avaliação de Impacto
Ambiental, Análise avaliação e Gerenciamento de Riscos, e Legislação
Aplicada ao Licenciamento Ambiental Federal. Tirando as portarias e
instruções específicas do IBAMA, esse conteúdo é básico em todos os
concursos da área ambiental.

4.2.1.2. Socioeconômica relacionada ao Licenciamento


Ambiental Federal

O conteúdo voltado para o item “b”, “Socioeconômica relacionada ao


Licenciamento Ambiental Federal” é apresentado na tabela abaixo:

SOCIOECONOMIA RELACIONADA AO LICENCIAMENTO AMBIENTAL FEDERAL

1 SOCIOANTROPOLOGIA NO LICENCIAMENTO AMBIENTAL.

1.1 Conceitos fundadores: cultura, indivíduo, comunidade e sociedade.

1.2 Conflito e movimentos sociais.

1.3 Dinâmica e mudança social.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 23

1.4 Estrutura social e etnologia brasileira.

1.5 Relação entre meio ambiente e organização social.

1.6 O papel do território: planejamento ambiental, planejamento territorial,


urbanismo, vocação e uso do solo.

1.7 Noções de pesquisa social: teoria, método, criatividade, tratamento e análise de


dados qualitativos e quantitativos, definição de indicadores.

2 ESTADO E SOCIEDADE.

2.1 Demografia, economia e sociologia dos direitos humanos; políticas sociais,


política de Estado de bem-estar social, política de desenvolvimento agrário;
economia do setor público.

2.2 Identidade cultural, multiculturalismo, identidade nacional no Brasil.

2.3 Equilíbrio entre equidade social e competitividade econômica.

3 CARACTERIZAÇÃO DA SOCIEDADE BRASILEIRA.

3.1 Características gerais e alterações recentes na dinâmica da população brasileira


(transição demográfica, migrações, fecundidade, mortalidade) e em suas condições
de vida.

3.2 Organização geoeconômica no Brasil.

3.3 Distribuição de renda e o Produto Interno Bruto (PIB).

3.4 Noções sobre desenvolvimento nacional.

3.5 Noções sobre a questão agrária no Brasil, a estrutura fundiária brasileira e a


caracterização da sociedade rural.

4 IMPACTOS SOCIAIS E ECONÔMICOS DE GRANDES EMPREENDIMENTOS.

4.1 Noções de análise social e econômica de projetos.

4.2 Noções de economia ambiental.

Como se pode visualizar essas etapas são de temas mais abrangentes e


assuntos de geografia, essa etapa surge mais especificamente no
concurso do IBAMA, não sendo um padrão nos concursos ambientais.
Entretanto, tem que estudar!

4.2.1.3. Infraestrutura e Gestão ambiental no


Licenciamento Ambiental Federal

O conteúdo voltado para o item “c”, “Infraestrutura e Gestão Ambiental


no Licenciamento Ambiental Federal” é apresentado na tabela abaixo:

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 24

INFRAESTRUTURA E GESTÃO AMBIENTAL NO LICENCIAMENTO AMBIENTAL FEDERAL

1 REPRESENTAÇÃO DE PAISAGENS.

1.1 Noções sobre cartografia: levantamentos, tipos de representação, escala


numérica e gráfica, projeções cartográficas, sistemas de coordenada, DATUM
vertical e horizontal.

1.2 Sensoriamento remoto: imagens de satélite e aerofotogrametria.

1.3 Sistemas de Informação Geográfica (SIG).

1.4 Aplicações de sensoriamento remoto no monitoramento.

1.5 Noções de análise de paisagens.

2 ECOLOGIA GERAL.

3 ECOSSISTEMAS BRASILEIROS.

4 NOÇÕES DE BIOLOGIA DA CONSERVAÇÃO.

5 NOÇÕES DE FITOSSOCIOLOGIA E FITOGEOGRAFIA.

6 NOÇÕES DE LIMNOLOGIA.

7 GEOLOGIA/GEOMORFOLOGIA/GEOTECNIA.

7.1 Processos tectônicos.

7.2 Minerais e rochas.

7.3 Intemperismo e erosão.

7.4 Noções de sedimentologia.

7.5 Noções de geologia econômica.

7.6 Noções de geologia estrutural.

7.7 Noções de petrografia e estratigrafia.

7.8 Geologia ambiental/geoquímica ambiental.

7.9 Noções de geologia de engenharia.

7.10 Processos e riscos geológicos.

7.11 Estabilidade de taludes de corte e aterro (medidas de proteção e contenção).

7.12 Noções de geofísica (principais métodos de aquisição geofísica).

7.13 Relevo e compartimentação geomorfológica.

7.14 Dinâmica costeira (deposições e erosões).

8 GEOLOGIA DO PETRÓLEO.

8.1 Noções de petrologia.

8.2 Bacias sedimentares.

8.3 Noções de geologia do pré-sal.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 25

8.4 Geração, migração, reservatórios e trapeamento de petróleo.

9 CLIMATOLOGIA APLICADA.

10 NOÇÕES DE PEDOLOGIA.

10.1 Principais classes de solo.

10.2 Processos pedogenéticos de solos tropicais.

10.3 Horizontes dos solos.

10.4 Propriedades físicas dos solos (granulometria, textura, estrutura).

11 QUÍMICA AMBIENTAL.

11.1 Energia.

11.2 Noções de equilíbrio químico.

11.3 Ciclos do carbono, nitrogênio, enxofre.

11.4 Poluição atmosférica.

11.5 Poluição hídrica.

11.6 Poluição do solo.

12 HIDROLOGIA APLICADA.

13 NOÇÕES DE HIDROGEOLOGIA.

14 NOÇÕES DE HIDRÁULICA (MECÂNICA DOS FLUÍDOS).

15 NOÇÕES DE MODELAGEM MATEMÁTICA APLICADA AOS RECURSOS HÍDRICOS.

16 CONTAMINAÇÃO DE SOLO E ÁGUAS SUBTERRÂNEAS.

17 EFLUENTES LÍQUIDOS E RESÍDUOS SÓLIDOS EM GRANDES EMPREENDIMENTOS.

18 HIDROQUÍMICA E QUALIDADE DA ÁGUA.

18.1 Parâmetros de qualidade e padrões de potabilidade.

18.2 Gestão, processos e tecnologias de tratamento de efluentes líquidos para


descarte e/ou reuso: processos físicos, químicos e biológicos.

19 GESTÃO INTEGRADA DO MEIO AMBIENTE.

19.1 Planejamento e gestão ambiental.

19.2 Recuperação de áreas degradadas (conceitos, métodos e técnicas).

19.3 Planejamento territorial e instrumentos de controle do uso e ocupação do solo.

20 MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA.

20.1 Noções de geração de energia elétrica.

20.2 Energias renováveis e não renováveis.

20.3 Potencial hidrelétrico brasileiro: custos, benefícios e impactos ambientais.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 26

20.4 Noções de sistemas e estruturas de transmissão de energia.

21 MATRIZ DE TRANSPORTES BRASILEIRA.

21.1 A eficiência da matriz de transportes.

21.2 Infraestrutura viária (rodovias, ferrovias, hidrovias).

21.3 Terminais modais e multimodais.

21.4 Sistemas e métodos viários.

21.5 Planejamento regional e modal de transportes inter-regional.

21.6 Predominância do modal rodoviário: problemas e alternativas.

22 OBRAS DE INFRAESTRUTURA.

22.1 Noções de projetos de construção civil relacionados 19 à infraestrutura


(aproveitamentos hidráulicos, aproveitamentos hidrelétricos, transmissão de energia,
rodovias, ferrovias e portos).

22.2 Projetos conceituais, projetos básicos e projetos executivos.

22.3 Noções de planimetria e altimetria.

22.4 Movimentação de solo/terraplenagem.

22.5 Jazidas e áreas de empréstimo.

22.6 Obras de arte corrente e especiais.

22.7 Noções de obras de normalização e regularização (barragens, dragagens,


derrocamentos, retificação de canais).

22.8 Impactos ambientais, sociais e econômicos de obras civis de infraestrutura.

22.9 Noções de drenagem e principais dispositivos.

22.10 Métodos e técnicas de controle de processos erosivos.

É uma grande quantidade de conteúdo técnico. A notícia boa é que


grande parte do conteúdo está presente em vários concursos, os itens
20, 21 e 22 são um pouco mais específicos para o concurso do IBAMA.

4.2.1.4. Tema 2: Monitoramento, Regulação, Controle,


Fiscalização E Auditoria Ambiental

Para o tema 2, devido a sua extensão compilamos as informações em


uma tabela apresentada abaixo:

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 27

MONITORAMENTO, REGULAÇÃO, CONTROLE, FISCALIZAÇÃO E AUDITORIA AMBIENTAL:

1 LEI Nº 10.180/2001 (SISTEMA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO FEDERAL).

1.1 Decreto nº 3.591/2000 (Sistema de Controle Interno).

2 INSTRUÇÃO NORMATIVA MF/SFC Nº 01/2006.

2.1 Manual do sistema de controle Interno do poder executivo.

2.2 Conceito, finalidade, classificação, formas de execução, procedimentos e


técnicas de auditoria.

2.3 Finalidades e atividades do sistema de controle interno.

2.4 Atividades complementares do sistema de controle interno do poder executivo


federal.

2.5 Organização e estrutura.

2.6 Objetivos e abrangência da atuação do sistema de controle interno do poder


executivo.

2.7 Planejamento das ações do sistema de controle interno do poder executivo


federal.

2.8 Operacionalidade do sistema de controle interno do poder executivo.

2.9 Plano de atividades do sistema de controle interno.

2.10 Método da amostragem.

2.11 Normas fundamentais do sistema de controle interno do poder executivo.

2.11.1 Normas relativas aos servidores do sistema de controle interno.

2.11.2 Normas relativas à execução do trabalho no sistema de controle interno do


poder executivo federal.

2.11.3 Normas relativas à opinião do sistema de controle interno do poder executivo.

2.11.4 Normas relativas à audiência do auditado.

2.11.5 Normas relativas à forma de comunicação.

2.11.6 Normas relativas às auditorias de recursos externos.

2.11.7 Normas relativas aos controles internos administrativos.

2.12 Controle de qualidade das atividades do sistema de controle interno do poder


executivo. 2.13 Unidades de auditoria interna das entidades da administração
indireta.

3 INSTRUÇÃO NORMATIVA CGU Nº 07/2006.

3.1 Instrução Normativa CGU nº 01/2007.

4 PORTARIA TCU Nº 214/2001.

4.1 Manual de Auditoria Ambiental – TCU.

4.1.1 Conceito de auditoria ambiental.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 28

4.1.2 Auditoria ambiental de conformidade.

4.1.3 Auditoria ambiental de natureza operacional.

4.1.4 Auditoria ambiental de desempenho operacional.

4.1.5 Avaliação ambiental de programa.

4.1.6 Tipo de verificação a ser feita conforme tipo de auditoria de natureza


operacional.

4.2 Roteiro para auditoria ambiental de conformidade.

4.2.1 Planejamento e execução.

4.2.2 Cumprimento dos princípios ambientais.

4.2.3 Cumprimento das normas ambientais conforme artigos da Constituição Federal.

4.2.4 Relatório.

4.3 Roteiro para auditoria ambiental de natureza operacional.

4.3.1 Levantamento, execução e relatório.

4.4 Objeto da gestão ambiental.

4.5 Princípios ambientais.

5 CONCEITOS: ação compensadora, ação mitigadora, aquífero, avaliação de


impacto ambiental, bacia hidrográfica, biodiversidade, biosfera, biota, 20 chuva
ácida, degradação, depleção, desenvolvimento sustentável, ecossistema, estrutura
biótica, estudo de impacto ambiental, impacto ambiental, impacto positivo ou
benéfico, impacto negativo ou adverso, impacto direto e indireto, impacto local e
regional, impacto estratégico, impacto imediato, impacto a médio ou longo prazo,
impacto temporário e permanente, licenciamento ambiental, padrões ambientais.

6. RESOLUÇÃO CONAMA Nº 306/2002.

6.1 Resolução CONAMA nº 381/2006.

6.2 Convenção de Basileia - Decreto nº 875/1993, Decreto nº 4.581/2003 e Resolução


CONAMA nº 452/2012.

6.3 Lei nº 12.305/2010 e Decreto nº 7.404/2010 (Política Nacional de Resíduos Sólidos).

6.4 Protocolo de Kyoto - Decreto nº 5.445/2005.

6.5 Protocolo de Montreal - Decreto nº 99.280/1990, Resolução CONAMA nº 267/2000


e alterações, Resolução CONAMA nº 340/2003, Instrução Normativa IBAMA nº
37/2004, Instrução Normativa IBAMA nº 207/2008.

6.6 Lei nº 12.187/2009 e Decreto nº 7.390/2010 (Política Nacional Sobre Mudança do


Climática).

6.7 Resolução CONAMA nº 05/1989 e alterações (Programa Nacional de Controle da


Poluição do Ar).

6.8 Resolução CONAMA nº 2/1990, Resolução CONAMA nº 20/1994 (Programa


Nacional de Educação e Controle da Poluição Sonora – Silêncio).

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 29

6.9 Decreto nº 5.472/2005 e alterações (Convenção de Estocolmo).

6.10 Decreto nº 5.360/2005 e alterações (Convenção de Rotterdam).

6.11 Lei nº 7.802/1989 e alterações, Decreto nº 4.074/2002 e alterações (Lei dos


Agrotóxicos).

6.12 Comércio Exterior: Portaria SECEX/MDIC nº 23/2011 e alterações.

7 CONTRATOS ADMINISTRATIVOS: CONCEITO E CARACTERÍSTICAS.

7.1 Lei nº 8.666/1993 e alterações (Normas para licitações e contratos).

7.2 Lei nº 10.520/2002, Decreto nº 5.504/2005 e Decreto nº 5.450/2005 (Pregão).

8 GESTÃO DA QUALIDADE E MODELO DE EXCELÊNCIA GERENCIAL.

8.1 Principais teóricos e suas contribuições para a gestão da qualidade.

8.2 Ciclo PDCA.

8.3 Ferramentas de gestão da qualidade.

8.4 Modelo do Gestão pública.

9 LEI Nº 12.651/2012 E ALTERAÇÕES (CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO).

9.1 Noções de Manejo Florestal Sustentável.

9.2 Documento de Origem Florestal - Portaria MMA nº 253/2006.

9.3 Instrução Normativa IBAMA nº 112/2006.

9.4 Decreto nº 7.029/2009 (Programa Mais Ambiente).

9.5 Instrução Normativa IBAMA nº 04/2011 (Projeto de Recuperação de Área


Degradada).

10 NOÇÕES DE SENSORIAMENTO REMOTO E GEOPROCESSAMENTO: APLICAÇÃO DO


SENSORIAMENTO REMOTO NO MONITORAMENTO E CONTROLE DE DESMATAMENTOS E
INCÊNDIOS FLORESTAIS.

11 NOÇÕES DE DIREITO FINANCEIRO E TRIBUTÁRIO.

11.1 Lei nº 5.172/1966 (Sistema Tributário Nacional).

11.2 Decreto nº 70.235/1972 (Processo Administrativo Fiscal).

11.3 Instrução Normativa IBAMA nº 17/2011 (Regulamentação da TCFA – Taxa de


Controle e Fiscalização Ambiental).

12 NOÇÕES DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO.

12.1 Decreto nº 7.602/2011 (Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho).

Como se pode visualizar com o tema descrito acima, a parte de


Regulação e Controle tem muita associação com gestão e contas.
Existem diversas matérias que não são especificamente do eixo
ambiental, como: contratos, sistema tributário e processo administrativo

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 30

fiscal. O principal conteúdo é voltado para Leis e Portarias que tratam


de planejamento, orçamento, qualidade, auditoria e etc. Apesar disso,
o edital deixa de forma abrangente os temas ambientais. Se tiver em
dúvida de qual escolher, a dica é que inicie por temas que são
transversais a todos os temas, como por exemplo, noções de segurança
no trabalho, Gestão da Qualidade, Código Florestal, entre outros.

4.2.2. Tema 3: Gestão, Proteção E Controle Da Qualidade


Ambiental

Para o tema 3, também foi compilada as informações em uma tabela


apresentada abaixo:

Gestão, Proteção E Controle Da Qualidade Ambiental

GESTÃO DE RESÍDUOS SÓLIDOS E SUBSTÂNCIAS PERIGOSAS: 1 Convenção de Basiléia:


Decreto nº 875/1993, Decreto nº 4.581/2003, Resolução CONAMA nº 452/2012. 2 Lei nº
12.305/2010 (Política Nacional de Resíduos Sólidos). 3 Pneumáticos: Resolução
CONAMA nº 416/2009. 4 Resolução CONAMA nº 401/2008 e alterações (pilhas e
baterias). 5 Óleos lubrificantes usados ou contaminados: Resolução CONAMA nº
362/2005 e alterações, Resolução CONAMA nº 450/2012. 6 Lei nº 9.966/2000 (poluição
causada por óleo). 7 Decreto nº 97.634/1989 (mercúrio metálico).

PROTEÇÃO DA ATMOSFERA: 1 Protocolo de Kyoto: Decreto nº 5.445/2005. 2 Protocolo


de Montreal: Decreto nº 99.280/1990, Resolução CONAMA nº 267/2000 e alterações,
Resolução CONAMA nº 340/2003. 3 Lei nº 12.187/2009, Decreto nº 7.390/2010 (Política
Nacional sobre Mudança do Clima). 4 Resolução CONAMA nº 05/1989 e alterações
(Programa Nacional de Controle da Poluição do Ar). 5 Lei nº 8.723/1993 e alterações
(programas de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores), Resolução
CONAMA nº 18/1986 e alterações. POLUIÇÃO SONORA: 1 Programa Nacional de
Educação e Controle da Poluição Sonora – Silêncio: Resolução CONAMA nº 2/1990,
Resolução CONAMA nº 20/1994. 2 Portaria INMETRO nº 430/2012.

REMEDIAÇÃO AMBIENTAL E DISPERSANTES QUÍMICOS: 1 Biorremediação. 2 Resolução


CONAMA nº 314/2002. 3 Resolução CONAMA nº 269/2000.

NOÇÕES DE PEDOLOGIA: 1 Gênese e morfologia dos solos. 2 Composição do solo. 3

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 31

Propriedades físicas e químicas do solo. 4. Classificação brasileira de solos: princípios,


critérios e características.

NOÇÕES DE FITOSSANIDADE: 1 Manejo de pragas. 2 Controle biológico de doenças. 3


Tecnologia de aplicação de agrotóxicos.

SEGURANÇA QUÍMICA: 1 Decreto nº 5.472/2005 e alterações (Convenção de


Estocolmo). 2 Decreto nº 5.360/2005 e alterações (Convenção de Rotterdam). 3 Lei nº
7.802/1989 e alterações, Decreto nº 4.074/2002 e alterações (Agrotóxicos). 3.1
Portaria IBAMA nº 84/1996 e alterações (potencial de periculosidade ambiental de
agrotóxicos e afins). 4 Produtos de baixa periculosidade: bioquímicos, semioquímicos,
microbiológicos e agentes biológicos de controle. 5. Avaliação de risco ecológico de
agrotóxicos. 6 Produtos preservativos de madeira. 6.1 Lei nº 4.797/1965 e alterações.
6.2 Portaria Interministerial nº 292/1989 (Ministério da Fazenda, Ministério da Saúde e
Ministério do Interior).

NOÇÕES DE QUÍMICA AMBIENTAL: 1 Camada de ozônio. 2 Contaminantes


atmosféricos. 3 Aquecimento global. 4 Compostos químicos tóxicos: agrotóxicos,
bifenilas policloradas, dioxinas, furanos, metais pesados, natureza dos resíduos
perigosos.

NOÇÕES DE ECOTOXICOLOGIA: 1 Compartimentos ambientais. 2 Ciclos


biogeoquímicos. 3 Transporte, distribuição e transformação de agentes químicos no
meio ambiente. 4 Bioacumulação e biomagnificação. 5 Depuração ambiental. 6
Testes ecotoxicológicos.

Esse tema teve o conteúdo relativamente menor, e possui uma parte


específica mais aprofundada e temas mais específicos, como
ecotoxicologia e segurança química.

4.2.3. Resumo do capítulo

Bom, tentamos nesse capítulo fazer um grande compilado do último


edital referente ao conteúdo. Vale ressaltar que as informações são
dinâmicas, ou seja, muita legislação, normas, conceitos e doutrinas que
foram apresentadas acima já se atualizaram. O edital anterior serve
como referência e não como verdade absoluta do que irá cair na
prova. Cabe a sensibilidade de analisar, os conteúdos e buscar suas

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 32

atualizações, bem como entender o que já foi modificado durante esse


período.

O conteúdo é muito extenso, e falamos apenas de matérias especificas!


As matérias gerais também são extensas e tem que ser incluídas no seu
estudo (língua portuguesa, atualidades, ética no serviço público,
noções de direito constitucional, noções de direito administrativa e
legislação do setor de meio ambiente).

O importante desse capítulo é abrir seu olho para qual tema você deve
voltar aos estudos e se planejar. Nos próximos capítulos daremos dicas e
falaremos um pouco sobre como se organizar para esse concurso.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 33

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 34

5. SINERGIA COM OUTROS CONCURSOS


Quando falamos de conteúdo, no capítulo anterior, por diversas vezes
citamos que se preparando para o IBAMA, você está se preparando
para outros concursos.

Isso significa que é para você não ter foco? Não! Pelo contrário, foco é
muito importante, você precisa saber aonde quer chegar. Estuda para
concurso é um job, você precisa dedicar horas, se planejar, traçar
metas, realizar exercícios e se preparar muito.

Entretanto, essa similaridade de conteúdos


na área ambiental faz com que estudar
para o IBAMA seja muito mais que isso.
Além de ter um leque de concursos para
pleitear, ele também serve como uma
atualização profissional e estar em
atualização sempre é FUNDAMENTAL para
quem atua na área ambiental.

Preparamos esse capítulo para falar mais dessa SINERGIA.

5.1. O Exemplo Petrobrás/Transpetro

Vamos dar uma olhada na prova de Engenheiro de Meio Ambiente.


Para esse cargo as matérias específicas são divididas em 03 blocos:

a) BLOCO 1: Resíduos sólidos e contaminação de solos e águas subterrâneas:


Qualidade do solo e da água subterrânea; Gerenciamento interno de resíduos:
caracterização, inventário, coleta, acondicionamento, armazenamento,
licenciamento e métodos de aproveitamento; Gerenciamento externo:
transporte, manifesto e tratamento e disposição; Tecnologias de tratamento e
disposição final de resíduos sólidos; Noções sobre tecnologias de remediação
de solos e águas subterrâneas; Recursos hídricos e efluentes líquidos:
Abastecimento e tratamento de água; Qualidade da água: parâmetros de

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 35

qualidade e padrões de potabilidade; Poluição hídrica: por matéria orgânica,


tóxica, por nutrientes, por óleo, por microrganismos patogênicos e térmica;
Legislação: classificação dos corpos d’água superficiais e descarga de
efluentes em corpos receptores; Gestão, processos e tecnologias de
tratamento de efluentes líquidos para descarte e/ou reuso: processos físicos,
químicos e biológicos; Emissões atmosféricas e mudanças climáticas:
Mudanças climáticas: medidas para mitigação e adaptação; Características
física e química da atmosfera; Qualidade do ar: Conceitos e padrões; Poluição
atmosférica e características dos principais poluentes atmosféricos; Tecnologias
de controle e abatimento de emissões; Mecanismo de desenvolvimento limpo
– MDL: Categorias, etapas e tipos de projeto; Legislação ambiental aplicada
(Leis, decretos, portarias, resoluções CONAMA): Lei federal nº 12.651/12 e suas
alterações; Lei federal nº 6938/81 e suas alterações; Lei federal nº 9.605/98 e
suas alterações; Lei federal nº 9.985/00 e suas alterações; Lei federal nº 9.966/00
e suas alterações; Lei federal nº 9.433/97 e suas alterações; Lei Federal nº
12.187/09 e suas alterações; Lei federal nº 12.305/10 e suas alterações;
Resolução CONAMA 001/86; Resolução CONAMA 237/97; Resolução CONAMA
357/05; Resolução CONAMA 393/07; Resolução CONAMA 430/11; Prevenção
da poluição e uso racional dos recursos naturais na indústria do petróleo e
energia: Prevenção da Poluição: Aspectos comportamentais e aspectos
tecnológicos; Conservação da água: Monitoramento do consumo, medição
setorizada, indicadores de consumo, eliminação de desperdícios e perdas;
Reuso interno e externo; Definição e escolha de fontes e mananciais de água
com menor impacto ambiental. Conservação de energia: Monitoramento do
consumo, medição setorizada, indicadores de consumo, eliminação de
desperdícios e perdas, Integração energética; Eficiência energética e fontes
renováveis de energia; Uso racional dos materiais: Não geração de resíduos,
segregação e reuso interno; Reciclagem; Ecologia industrial e Análise de ciclo
de vida.

b) BLOCO 2: Fundamentos de Ecologia: Ecossistemas: Conceitos, estrutura,


classificação, tipos de ecossistemas brasileiros; Ciclos biogeoquímicos;
Dinâmica das populações; Licenciamento ambiental e EIA/RIMA:
Procedimentos para o licenciamento ambiental; EIA/RIMA: critérios para sua
exigência, métodos de elaboração, etapas de elaboração; Processo de
licenciamento ambiental; Processo de licenciamento de atividades de
exploração, perfuração e produção de óleo e gás; Gestão Ambiental e de

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 36

Segurança e Saúde: Requisitos de Sistema de Gestão Ambiental segundo a


NBR ISO 14.001:2004; Avaliação de desempenho Ambiental segundo a NBR-
ISO14.031:2004. Sistemas de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional
conforme a especificação OHSAS 18.001:2007; Diretrizes para Auditoria de
Sistemas de Gestão segundo a NBR ISO 19.011:2002; Planejamento e Resposta a
Emergências: Plano Nacional de Prevenção, Preparação e Resposta Rápida a
Emergências Ambientais com Produtos Químicos Perigosos - P2R2. (Decreto
federal 5.098/2004 e suas alterações); Resolução CONAMA 398/2008 e suas
alterações; Plano de Ação de Emergência: Conceitos, Roteiro para
Elaboração; Sistema de comando de incidentes: Princípios, funções, estrutura e
recursos.

c) BLOCO 3: Elementos de ciências do ambiente: Noções de Geologia; Noções


de Pedologia; Noções de Química ambiental; Noções de Hidrogeologia;
Noções de Geografia/Cartografia; Noções de Hidrologia; Noções de
Limnologia; Noções de Meteorologia e Climatologia; Meio ambiente,
sociedade e noções de Sociologia e de Antropologia; Planejamento
ambiental, planejamento territorial, urbanismo, vocação e uso do solo; Noções
de economia ambiental e desenvolvimento sustentável: Política ambiental;
Benefícios da política ambiental; Desenvolvimento sustentável: Conceitos,
objetivos e diretrizes; Fundamentos teóricos e metodológicos da valoração
econômica do meio ambiente; Avaliação do uso de recursos naturais; Análise,
Avaliação e Gerenciamento de Riscos: Identificação de cenários; Avaliação
de frequência; Avaliação de consequências; Técnicas de estudo de risco: APR,
HAZOP, FMEA, Árvore de Falhas e Árvore de eventos; Critérios de risco individual
e social: Conceitos e indicadores; Plano de gerenciamento de riscos; GHS -
Sistema Harmonizado Globalmente para a Classificação e Rotulagem de
Produtos Químicos.

Bom como vocês podem ver grande parte das matérias são
consonantes a alguns dos temas da prova do IBAMA como: Resíduos
Sólidos, Ecologia, Licenciamento Ambiental, EIA/RIMA, Sistema de
Gestão Ambiental (SGA), Noções de Geologia, de Meteorologia,
Análise e Gerenciamento de Riscos, entre diversos outros.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 37

5.2. Resumo do Capítulo

Como pode se observar, para quem quer passar em um concurso na


área ambiental, está com tudo na mão! As matérias têm muita sinergia,
apesar do enfoque diferente. Então você se pergunta: “Se eu estou
estudando para uma então eu estou preparado para todas as
provas?”. Não! Não é isso que estamos dizendo. O que estamos
querendo mostrar é que ao estudar para uma prova, você está
adquirindo um conhecimento prévio que irá te impulsionar no estudo
para outras provas. Entretanto, passar em um concurso não é só
dominar o conteúdo, é técnica, é entendimento da banca e de como
as questões são cobradas. Sendo assim, sempre se atente às dicas dos
materiais, dos professores e principalmente de como cada conteúdo é
cobrado.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 38

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 39

6. SE PREPARANDO PARA O CONCURSO


Vamos pensar o seguinte, se você quiser ser um grande empresário,
seria importante entender a abordagem e os passos de empresários de
sucesso, não é? Se deseja ser um bom cantor, deve se espelhar e
aprender as técnicas de grandes cantores. Se pensa em ser um
pesquisador, seria bom conhecer e estudar a metodologia de
importantes pesquisadores.

Isso também vale, se você quer começar a estudar para ser aprovado
em concursos públicos. É fundamental que conheça as metodologias e
técnicas de estudo utilizadas por pessoas que já foram aprovadas.

Dessa forma, pesquisamos, analisamos e compilamos os principais


passos para você se planejar e ganhar muita produtividade nos estudos.

6.1. Planejamento:

Eu sei que você está cansado de escutar isso, mas não tem jeito, temos
que te lembrar sempre. Planejamento é fundamental! Sem
planejamento e organização, nenhuma atividade ou projeto será
realizado de forma adequada e produtiva. Portanto, definido os
concursos que você quer ser aprovado, o próximo passo é sentar e
planejar as estratégias necessárias para isso, levando em consideração
a sua rotina, disponibilidade de tempo disponível para estudo e demais
atividades.

Que tal vermos algumas dicas para te ajudar neste processo?

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 40

#Dica 01 - Construa um Plano de estudos organizado!

Identifique todas as matérias e assuntos que serão cobrados depois


estabeleça metas e prazos factíveis para o estudo de cada conteúdo,
levando em consideração seu tempo disponível e rotina.

Lembre-se! - Planejar é alocar de forma inteligente o tempo disponível


que você tem em seu dia.

Existem algumas maneiras que são amplamente utilizadas para


planejamento de estudos, que são: Quadro horários e Ciclos de Estudos.
Pesquise mais sobre eles e identifique qual é o mais adequado para sua
realidade. Lembrando que nenhum planejamento é perfeito e fixo.
Você tem que ter em mente que sua rotina de estudos e outras
atividades serão moldadas por diversas circunstâncias do dia-dia, logo,
o seu plano tem que ser flexível e adaptável para suprir possíveis
mudanças.

#Dica 02 - Conheça profundamente a banca que realizará seu


concurso!

Uma das principais dicas para aprovação em qualquer banca é


conhecê-la profundamente. Para isso, você deverá resolver, repetidas
vezes, as questões dos concursos anteriores, especialmente as de
concursos semelhantes ao que você quer ser aprovado.

Preste atenção no formato das questões e se acostume com a


linguagem utilizada, isso vai te colocar a frente dos outros participantes,
pois você conhecerá os padrões de cobrança e terá uma maior noção
da relação entre as informações do edital e o que é colocado na
prática, quando aplicado nas provas.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 41

#Dica 03 - Não espere o edital!

Costuma-se dizer que concurseiro bom é concurseiro preparado! Este


sempre antecipa seus estudos e consegue melhor produtividade e
resultados do que os concorrentes que aguardam o edital sair.

O Tempo médio entre a publicação do edital e a realização da prova é


muito curto, cerca de dois a três meses. Meio arriscado estudar todo
conteúdo nesse curto espaço de tempo, né? Sendo assim, o indicado é
que você faça buscas em editais e provas anteriores, como já citamos
anteriormente, para começar a ter uma noção de como e do que é
cobrado na seletiva.

#Dica 04 -Busque e invista em material de estudo!

Para se especializar em determinada temática ou assunto, é necessário


estudá-lo utilizando material de boa qualidade e confiabilidade. Para se
especializar em resolver provas de concurso, com alto rendimento, não
é diferente. Você também deverá embasar seu conhecimento através
de material selecionado e de ótima qualidade.

Atualmente é possível encontrar um grande volume de material gratuito


na internet, mas grande parte possui baixa ou média qualidade.
Portanto, não adquira qualquer material que encontra, faça uma
pesquisa com calma, leia os comentários sobre cursos ou material
online, converse com pessoas que já adquiriram tal material, e escolha
fornecedores que realmente tem competência e respaldo no mercado.

#Dica 05 - Seja organizado!

O planejamento e organização andam lado a lado. Quanto mais


organizado você for, mais produtivo você será e consequentemente
cumprirá seu planejamento e cronogramas, conseguindo estudar e
revisar todo conteúdo definido.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 42

 Voltamos a te lembrar de o
que você já ouviu por muito
tempo. Seja organizado!
 Determine um local de fácil
acesso para organizar seus
livros e apostilas;
 Organize seus resumos e
anotações em pastas;
 Organize as pastas em seu computador para cada matéria,
assunto, provas gabaritos, aulas em PDF, entre outros.
 Tenha uma agenda e a preencha diariamente, anote as datas,
horários, assuntos estudados, pendências, aulas, vídeo aula e
tudo mais que esteja relacionado ao estudo para o concurso,
além de agendo hoje em dia você pode encontrar
vários aplicativos que podem te ajudar na organização de seus
estudos;

Se esforce! Conseguindo um bom nível de organização, você terá


ótimos benefícios como o aumento do foco e disciplina; sensação de
conforto e controle quando estiver estudando e maior facilidade para
desenvolver uma rotina de estudos saudável e sem excessos

6.2. ESTUDO

Definido o seu planejamento e cronograma de estudos, a fase posterior


é começar estudar de fato. Nessa etapa você deverá conhecer as
melhores técnicas e estratégias para estudar. Respeitando sempre a sua
capacidade de absorção, tempo disponível para estudo e adaptação
ao método.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 43

#Dica 06 - Desligue-se das distrações!

Esqueça seu Whatsapp,


Facebook, Twitter, Instagram, e-
mail, SMS etc. Deixe as redes
sociais para a hora do intervalo e
volte completamente sua atenção
para os estudos. Não desvie do
foco!

#Dica 07 -Descubra quais as técnicas e estratégias que funcionam para


você!

Como citado anteriormente, existe uma variedade de métodos de


estudo que podem melhorar sua produtividade nos estudos, pesquise
alguns métodos e escolha o que melhor combina com seu ritmo e
rotina e seja fiel a elas!

Sugerimos alguns dos métodos mais empregados e que apresentam


bons resultados, como a repetição espaçada, mapas mentais,
flashcards e a técnica POMODORO.

#Dica 08 - Concilie o estudo teórico com resolução de exercícios.

Eu sei, eu sei! Estamos insistindo nisso, porque sabemos que é o principal


“pulo do gato” para ter alto rendimento nas provas. Portanto, estude
todo material teórico, faça resumos, leia bastante, revise, mas não
esqueça! Escolha provas anteriores e resolva o máximo de questões que
conseguir. A resolução exaustiva de exercícios representa 70% de sua
aprovação. Não tenha medo! Encare os simulados e provas anteriores!

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 44

#Dica 09- Participe de listas de discussão especializadas,

Use as redes sociais ao seu favor, entre em grupos de discussão sobre o


concurso que você quer ser aprovado, existem grupos de Whatsapp,
Facebook, Telegram, blogs e canais no Youtube. Entre em contato com
as pessoas que possuem o mesmo objetivo que você, isso vai te manter
focado e atento às notícias importantes, material e cursos de boa
qualidade.

#Dica 10 - Mantenha bons hábitos de estudo e melhore sua


produtividade!

 Comece pelas matérias básicas da área escolhida.


 Estude as matérias que você considerar mais difíceis nos horários
do dia e da semana em que você renda mais
 Estude todas as matérias de forma paralela, nunca abandone
assuntos por muito tempo, tente manter seu conhecimento
atualizado sempre. Retorne a cada matéria no máximo a cada 2
semanas, para não esquecer o que já estudou.
 Alterne matérias de exatas, se houver, com matérias de leitura –
pois elas usam áreas diferentes do cérebro.
 Não fique sobrecarregado! Quando for estudar o dia inteiro,
faça intervalos de 1h30 a 2 horas entre os turnos de manhã/tarde
e tarde/noite.
 Beba 2 litros de água por dia para melhorar o funcionamento do
cérebro.
 Faça exercícios físicos em dias da semana (pelo menos): oxigena
o cérebro, produz neurotransmissores e reduz o estresse.
 Durma pelo menos 6-7 horas por noite: é quando o cérebro
memoriza os conteúdos.
 Prepare fichas-resumo para revisões.

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 45

 Passar matéria a limpo toma muito tempo e também não


significa aprendizado.

#Dica 11- Tire pelo menos um dia de descanso total.

Tente selecionar um dia da semana para descanso dos estudos. Relaxe


e assista a um bom filme ou saia com os amigos. Respeite seus limites e
seu tempo de descanso! Às vezes estamos tão saturados que mesmo
insistindo não conseguimos evoluir, dessa forma é realmente necessário
diminuir o ritmo em alguns momentos. Nos dias em que se sentir
estressado ou saturado, dê uma pausa, assista a um pouco de TV,
coma, durma e depois volte, sua saúde em primeiro lugar!

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 46

E aí? Gostou das nossas dicas? Esperamos que após a leitura deste
material, tenhamos atingido nosso objetivo de deixar você um pouco
mais contextualizado sobre o Concurso do IBAMA e seu Edital, assim
como ter esclarecido algumas dúvidas sobre a temática.

Certamente novas dúvidas surgiram ou surgirão à medida que você for


internalizando todos os pontos aqui abordados. Este material contém
uma análise prévia e introdutória, de todo o universo que irá envolver a
realização desta prova, e ao longo do tempo nosso intuito é gerar
ainda mais conteúdo para te preparar par este desafio.

Por isso, para obter mais informações, dicas e conteúdos exclusivos,


gostaríamos de te convidar a visitar nossas Rede Sociais, Site e Canal do
Youtube, para que você tenha acesso a todo o nosso conteúdo, que
preparamos com bastante esmero! Assine nossa Newsletter e faça parte
de um grupo exclusivo que irá receber materiais como este,
diretamente no seu e-mail de forma gratuita e notícias sobre estes e
outros concurso na área de meio ambiente.

Muito obrigado por sua atenção! Aguardamos sua visita!

-Família Envipro-

@EnviPROAmbiental /EnviPROAmbiental

/EnviPRO
(71) 9 9347 - 6290

www.envipro.com.br

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.
[GUIA DO CONCURSEIRO AMBIENTAL] - IBAMA 47

"Ou você se compromete com objetivo da vitória, ou não."


- Ayrton Senna da Silva

2018 Envipro | www.envipro.com.br


É proibida a venda deste material.

Você também pode gostar