Você está na página 1de 4

BOLETIM DE INFORMAÇÃO “ESPECIAL TDT” ABRIL 2009

Novidades de Produto

Receptor TDT Multimedia HD Ref. 7143 Receptor TDT HD Ref. 7151

MPEG2 MPEG4 MPEG2 MPEG4

games As 4 questões para a tdt no cliente ! ESPECIAL


Onde? Como? Quanto? Quando?
Com o TDT cada vez mais próximo surge a necessidade de nos
adaptarmos a este novo serviço, e, para isso a Televes colabora com
o lançamento do Receptor Digital Terrestre MPEG2/MPEG4. Este
CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS
Compatível com MPEG 2 e MPEG 4 (SD e HD)
Reprodução de ficheiros JPG
7151
3
3
7143
3
3
Onde? Como?
receptor com características de topo de gama apresenta algumas 3 A TDT – televisão digital Através de um televisor

l
Reprodução de ficheiros MP3 7

o n a
terrestre é uma com tecnologia DVB-T e

i
novidades e utilidades que o fazem muito mais que um receptor de Time Shifth 3 3

P ro f i s s
USB PVR Ready 3 3 tecnologia de teledifusão
TDT.
Saída de vídeo – RGB; CVBS 3
norma MPEG4/H.264.
3
Saída HDMI (576i, 576p) 7 3 t e r re s t re d i f u n d i d a Necessita então de tro-
Destacam-se funções como o “Time Shifth”, permite interromper através das antenas em
Saída HDMI (720p e 1080i) 3 3 car de televisão? Não,
um programa por um período de até 30 minutos e retomar sem perder Saída de áudio digital – SPDIF 3 3 sinal digital e irá substituir apenas terá de adquirir um receptor tdt com
um único momento da série preferida. Entradas USB 1 2
Ligação IP 7 3 a actual televisão a referida norma (pág.4).
“USB PVR Ready” permite a visualização e gravação de emissões Conector e-SATA (leitura e escrita rápida para HD) 7 3 analógica terrestre.

Quando?
de TV e de Vídeos em discos externos, através das portas USB. Edição de Canais (Apagar, Mover, Bloquear e Favoritos) 3 3
Lista de canais Favoritos 3 3 O início das emissões
Ligação a discos externos, partilha de dados entre estes, reproduzir Teletexto OSD 3 3
da TDT em Portugal estando prevista a sua
ficheiros MP3*, JPG e as próprias gravações de vídeo. Legendas Standard e Teletexto 3 3
EPG (Electronic Program Guide) 3 3 cobertura em todo o território continental e
* Função só disponível no 7143 Controlo de Acesso 3 3 regiões autónomas. O início das emissões de
Auto memoriza o último canal visualizado 3 3 TDT em Portugal está
Retorno (volta à posição anterior) 3 3 Consulte em www.televes.com as zonas
mp3 Temporizador 3 3 de cobertura da TDT. previsto para 29 de Abril
games Calculator
Sleep 7 3 de 2009, sendo a cober-
Display VFD 3 3 tura alargada gradual-
3

Q u a n to ?
Display MATRIX (nome e número e “Stop and Go”) 7 mente até 2011.
Relógio (apresentação da hora quando em standby) 7 3
Actualização de SW por USB ou RS-232C 3 3
Jogos 6 3 Entre 2009 e 2011 decorrerá um período de
Mosaico Editável (2, 4, 6 ou 9 programas) 7 3 simultaneidade das transmissões analógicas
Pausa e Zoom 7 3 e digitais em Portugal, tendo sido antecipado
Para o utilizador do pela Portugal Telecom a cobertura total do
sistema de televisão
DIGIDOM * Infra-Vermelhos
analógica, o custo de
pais, em 12 meses, face ao prazo limite para
Televés Electrónica Portuguesa, Lda.
o desligamento (switch-off) das emissões
Extensor IV* por Modulador Doméstico Extensor IV* por Extensor [AUDIO+VÍDEO+IV*] alterar para digital analógicas definido pela Comissão Europeia. MAIA - PORTO
Cabo Coaxial VHF / UHF Rádio Frequência por Rádio Frequência corresponde apenas ao Via . Dr Francisco Sá Carneiro. Lote 17.
Ref. 7605 Distância
Ref. 5857 Ref. 7237 Distância
Ref. 7307 Distância valor do receptor tdt com a tecnologia DVB- ZONA Ind. MAIA 1. Sector-X MAIA. - 4470 BARCA
sem limite 100 m máx. 100 m máx.
T e norma MPEG4/H.264. Qualidade do sinal: dependendo do tipo de ligação Tel. 351 22 9478900
Fax 351 22 9488719
Sinal Digital HD desde

1980
HDMI televes.pt@televes.com
Se já utiliza a recepção analógica terrestre e Sinal Digital HD
dispõe de uma antena de recepção UHF w wDigital
Sinal w . t eHD
leves.com LISBOA a sintonizar
SCART
com caixa de ligações blindada de forma Sinal Digital C.P. 1000 Rua Augusto Gil 21-A. PORTUGAL
a minimizar as interferências electro- Tel. 351 21 7932537
Sinal Digital HD Fax 351 21 7932418
magnéticas e a respectiva cablagem até às COAXIAL
Sinal Analógico televes.lisboa.pt@televes.com
TV’s não apresenta sinais deterioração,
apenas necessitará de
adquirir o receptor tdt. Pode descarregar este número do Informa
da página www.televes.com
Exemplo de aplicação Exemplo de aplicação Exemplo de aplicação Exemplo de aplicação
Se não possuir antena
Para receber por correio de forma directa
de recepção do serviço envíe-nos os seus dados
5514
analógico ou a que para assistenciatecnica@televes.com
possui estiver em mau
estado, deverá proceder
IR à instalação de uma
antena UHF e respectiva
cablagem na sua habi-
Ref. 4377 tação e adquirir o recep-
tor tdt.

w w w. t e l e v e s . c o m
Centrais programáveis Sistema T03/T05
As Centrais de amplificação referencia 5326, 5327, 5325, estão preparadas para sinais analógicos e digitais, podendo funcionar simultaneamente O sistema T03/T05 especialmente concebido para sistemas colectivos permite apenas com adição de 1 módulo preparar as instalações
com ambos. As várias entradas de UHF com filtros ajustáveis podem ser utilizadas para a ligação das convencionais antenas analógicas, existentes com tdt.
digitais da banda em questão, bem como para o canal de vídeo porteiro, o canal de satélite modulado ou mesmo o circuito de CCTV.

Individual
1441 Diginova Ref.1441 Monocanal T03 tdt Ref.5086
7536 Antena Diginona é uma antena de alta gama e de
Colectivo UHF
Ref. 1095 Em cabeceiras existentes com amplificadores
4947 3075
baixo impacto visual, devido ao seu alto rendimento monocanais T03 basta adicionar 1 módulo UHF
7475 e à sua robustez de protecção. É composta por uma BIII
Ref. 1291 multicanal tdt, Ref.5086. Como toda a restante família
2x
2401
antena UHF capaz de receber sinais analógicos e/ou T03 possui passagem de corrente pelas fichas de
digitais tdt e antena de BIII e FM construída por um entrada para alimentar os pré-amplificadores, podendo
DAB
5327 dipólo em circuito impresso ambas conectadas a Ref. 1050 desligar-se com o interruptor existente no frontal do
4040 um MRD que amplifica 12 dB em UHF. equipamento.
7452 FM
Ref. 1095
Avant 3 Ref.5326/5327 Ref. 7572 Ref. 4947
(Um por antena)
Central Avant 3 programável, possui CAG (Controlo
automático de ganho) e apresenta entradas separadas
TV sem sintonizador
MPEG4/H.264 Cabo coaxial
TV com sintonizador
MPEG4/H.264
de FM, BIII/DAB e UHF. As 2 entradas de UHF
gestionam 5 filtros que poderão ser alargados até
7143 5226 5226 um máximo de 7 canais. SAT FM DAB VHF UHF
Ref. 5075
TV sem sintonizador TV com sintonizador
MPEG4/H.264
QPSK-COFDM QPSK-COFDM QPSK-COFDM QPSK-COFDM

MPEG4/H.264
5086
7605
7605 5857 Misturador TV+FI Ref.7452

PWR
PWR
Misturador TV+FI que combina os sinais terrestres
RSD-7116
5514

PWR
Digital Satellite Receiver

PWR
7143 5226 5226 7116 SAT
com os sinais de satélite na mesma instalação de
cabo coaxial Ref. 5181
5082 5099 5083
5100

UHF DVBS2-COFDM T05 Ref.5181


Colectivo Ref. 1095 DAT 45 Ref.1095
O Transmodulador DVBS2-COFDM recebe um
BIII
10
SMATV SMATV 2D SMATV 4D
transponder de satélite no formato de modulação DVBS
Ref. 1291 Antena especialmente indicadas para a recepção de Tipo Ref. Tipo Ref.
TV digital terrestre. O adaptador de impedâncias (QPSK) ou DVBS2 (QPSK ou 8PSK) e efectua a
FM 9
está alojado num chassis completamente blindado D 5448 desmodulação obtendo um pacote de transporte MPEG.
Ref. 1095 Posteriormente o pacote de transporte MPEG é
UHF BIII FM Ref. 4947 de zamak que incorpora um conector F.
(Um por antena) 8 modulado em formato COFDM e convertido no canal
A sua directividade evita a captação de sinais C 5428 de saída (UHF ou VHF e largura de banda máxima de
parasitas que piorariam a relação C/N do sinal. 8 MHz) utilizando um up-converter ágil permitindo
Por opção o dipólo convencional pode ser substituído 7 C 5447
combinação com canais terrestres (analog. ou digit.)
pelo MRD (Margin Rising Device) cuja principal
função é aumentar a relação C/N do sinal, permitindo
234710

MATV
6
230V
50/60Hz Ref. 5325 a recepção de sinais TV em áreas de escassa
cobertura graças à conseguida eliminação do Ruído
3 Impulsivo. 5
TV com sintonizador
MPEG4/H.264
B 5427 B 5446
ATI
4

2 TV sem sintonizador
MPEG4/H.264 Avant 5 Ref.5325 3
ATI
Central de amplificação com entradas FM, VHF e 3 A 5426 A 5445
UHF. À entrada de VHF poder-se-á ligar uma antena 2
1 TV com sintonizador
MPEG4/H.264
de BI, BIII ou mesmo uma antena DAB para recepção
ATI da rádio digital terrestre. Em UHF existem 10 filtros 1
ajustáveis de 1 a 5 canais cada disponíveis. TA 5425 TA 5444
A entrada de FI permite a amplificação satélite onde
se pode seleccionar a tensão de alimentação para
o conversor de satélite.
Com esta enorme versatilidade, facilidade de
instalação e essencialmente pela qualidade no Perguntas Frequentes
Dica tratamento dos sinais analógicos e/ou digitais, a
central Avant 5 é uma central recomendada para
pequenas instalações colectivas e também para Que características deve ter o cabo coaxial para a tdt?
vivendas unifamiliares.
As interferências electromagnéticas que surgem no ecrã do
O condutor central em cobre possue baixa resistência ohmica, excelente comportamento em DC, baixas e altas frequências,
televisor devem-se muita das vezes à deficiente qualidade das
garantindo elevadas velocidades de propagação e imprescindível numa instalação para a tdt;
extensões que interligam a tomada ao televisor. Não coloque toda
a instalação em causa no ultimo metro! Com cabo coaxial que possua lâmina O dieléctrico expandido por injecção de gás garante comportamentos em atenuação ao longo do tempo que não estão
em cobre e por isso imune a interferências, Ref.214101 e duas fichas também Tomada Ref.5226 ao alcance de cabos coaxiais com dieléctrico expandido quimicamente;

blindadas Ref. 437601 [Macho + Fêmea] faça você mesmo uma “extensão Tomada Coaxial TV/FM-SAT com saída de sinal TV A malha em cobre com 73% da superfície a envolver o dieléctrico cumpre as normas ited.
coaxial à medida”. e FM no conector macho e sinal de satélite no A lâmina de cobre garante uma condutividade da massa e a blindagem contra interferências. O
conector fêmea
poliéster responde pela flexibilidade do conjunto, garantindo que a lâmina não quebra quando o cabo sofra
raios de curvatura apertados

Receptor TDT O filme/película impede a migração da humidade para dentro do cabo, protegendo os fios de cobre da malha evitando a sua oxidação.

Multimedia HD Ref.7143 A cobertura exterior protege todos os componentes do cabo coaxial dos agentes exteriores.

Receptor tdt HD MPEG2/MPEG4 possibilitando O PVC branco é utilizado em instalações interiores – Ref. 214102
acesso as canais digitais terrestres nos televisores O polietileno [PE] preto para utilização em instalações exteriores – Ref 215501
sem sintonizador MPEG4 O PVC branco, LSFH, para utilização obrigatória em instalações que recebem público – Ref 215101
Centrais programáveis Sistema T03/T05
As Centrais de amplificação referencia 5326, 5327, 5325, estão preparadas para sinais analógicos e digitais, podendo funcionar simultaneamente O sistema T03/T05 especialmente concebido para sistemas colectivos permite apenas com adição de 1 módulo preparar as instalações
com ambos. As várias entradas de UHF com filtros ajustáveis podem ser utilizadas para a ligação das convencionais antenas analógicas, existentes com tdt.
digitais da banda em questão, bem como para o canal de vídeo porteiro, o canal de satélite modulado ou mesmo o circuito de CCTV.

Individual
1441 Diginova Ref.1441 Monocanal T03 tdt Ref.5086
7536 Antena Diginona é uma antena de alta gama e de
Colectivo UHF
Ref. 1095 Em cabeceiras existentes com amplificadores
4947 3075
baixo impacto visual, devido ao seu alto rendimento monocanais T03 basta adicionar 1 módulo UHF
7475 e à sua robustez de protecção. É composta por uma BIII
Ref. 1291 multicanal tdt, Ref.5086. Como toda a restante família
2x
2401
antena UHF capaz de receber sinais analógicos e/ou T03 possui passagem de corrente pelas fichas de
digitais tdt e antena de BIII e FM construída por um entrada para alimentar os pré-amplificadores, podendo
DAB
5327 dipólo em circuito impresso ambas conectadas a Ref. 1050 desligar-se com o interruptor existente no frontal do
4040 um MRD que amplifica 12 dB em UHF. equipamento.
7452 FM
Ref. 1095
Avant 3 Ref.5326/5327 Ref. 7572 Ref. 4947
(Um por antena)
Central Avant 3 programável, possui CAG (Controlo
automático de ganho) e apresenta entradas separadas
TV sem sintonizador
MPEG4/H.264 Cabo coaxial
TV com sintonizador
MPEG4/H.264
de FM, BIII/DAB e UHF. As 2 entradas de UHF
gestionam 5 filtros que poderão ser alargados até
7143 5226 5226 um máximo de 7 canais. SAT FM DAB VHF UHF
Ref. 5075
TV sem sintonizador TV com sintonizador
MPEG4/H.264
QPSK-COFDM QPSK-COFDM QPSK-COFDM QPSK-COFDM

MPEG4/H.264
5086
7605
7605 5857 Misturador TV+FI Ref.7452

PWR
PWR
Misturador TV+FI que combina os sinais terrestres
RSD-7116
5514

PWR
Digital Satellite Receiver

PWR
7143 5226 5226 7116 SAT
com os sinais de satélite na mesma instalação de
cabo coaxial Ref. 5181
5082 5099 5083
5100

UHF DVBS2-COFDM T05 Ref.5181


Colectivo Ref. 1095 DAT 45 Ref.1095
O Transmodulador DVBS2-COFDM recebe um
BIII
10
SMATV SMATV 2D SMATV 4D
transponder de satélite no formato de modulação DVBS
Ref. 1291 Antena especialmente indicadas para a recepção de Tipo Ref. Tipo Ref.
TV digital terrestre. O adaptador de impedâncias (QPSK) ou DVBS2 (QPSK ou 8PSK) e efectua a
FM 9
está alojado num chassis completamente blindado D 5448 desmodulação obtendo um pacote de transporte MPEG.
Ref. 1095 Posteriormente o pacote de transporte MPEG é
UHF BIII FM Ref. 4947 de zamak que incorpora um conector F.
(Um por antena) 8 modulado em formato COFDM e convertido no canal
A sua directividade evita a captação de sinais C 5428 de saída (UHF ou VHF e largura de banda máxima de
parasitas que piorariam a relação C/N do sinal. 8 MHz) utilizando um up-converter ágil permitindo
Por opção o dipólo convencional pode ser substituído 7 C 5447
combinação com canais terrestres (analog. ou digit.)
pelo MRD (Margin Rising Device) cuja principal
função é aumentar a relação C/N do sinal, permitindo
234710

MATV
6
230V
50/60Hz Ref. 5325 a recepção de sinais TV em áreas de escassa
cobertura graças à conseguida eliminação do Ruído
3 Impulsivo. 5
TV com sintonizador
MPEG4/H.264
B 5427 B 5446
ATI
4

2 TV sem sintonizador
MPEG4/H.264 Avant 5 Ref.5325 3
ATI
Central de amplificação com entradas FM, VHF e 3 A 5426 A 5445
UHF. À entrada de VHF poder-se-á ligar uma antena 2
1 TV com sintonizador
MPEG4/H.264
de BI, BIII ou mesmo uma antena DAB para recepção
ATI da rádio digital terrestre. Em UHF existem 10 filtros 1
ajustáveis de 1 a 5 canais cada disponíveis. TA 5425 TA 5444
A entrada de FI permite a amplificação satélite onde
se pode seleccionar a tensão de alimentação para
o conversor de satélite.
Com esta enorme versatilidade, facilidade de
instalação e essencialmente pela qualidade no Perguntas Frequentes
Dica tratamento dos sinais analógicos e/ou digitais, a
central Avant 5 é uma central recomendada para
pequenas instalações colectivas e também para Que características deve ter o cabo coaxial para a tdt?
vivendas unifamiliares.
As interferências electromagnéticas que surgem no ecrã do
O condutor central em cobre possue baixa resistência ohmica, excelente comportamento em DC, baixas e altas frequências,
televisor devem-se muita das vezes à deficiente qualidade das
garantindo elevadas velocidades de propagação e imprescindível numa instalação para a tdt;
extensões que interligam a tomada ao televisor. Não coloque toda
a instalação em causa no ultimo metro! Com cabo coaxial que possua lâmina O dieléctrico expandido por injecção de gás garante comportamentos em atenuação ao longo do tempo que não estão
em cobre e por isso imune a interferências, Ref.214101 e duas fichas também Tomada Ref.5226 ao alcance de cabos coaxiais com dieléctrico expandido quimicamente;

blindadas Ref. 437601 [Macho + Fêmea] faça você mesmo uma “extensão Tomada Coaxial TV/FM-SAT com saída de sinal TV A malha em cobre com 73% da superfície a envolver o dieléctrico cumpre as normas ited.
coaxial à medida”. e FM no conector macho e sinal de satélite no A lâmina de cobre garante uma condutividade da massa e a blindagem contra interferências. O
conector fêmea
poliéster responde pela flexibilidade do conjunto, garantindo que a lâmina não quebra quando o cabo sofra
raios de curvatura apertados

Receptor TDT O filme/película impede a migração da humidade para dentro do cabo, protegendo os fios de cobre da malha evitando a sua oxidação.

Multimedia HD Ref.7143 A cobertura exterior protege todos os componentes do cabo coaxial dos agentes exteriores.

Receptor tdt HD MPEG2/MPEG4 possibilitando O PVC branco é utilizado em instalações interiores – Ref. 214102
acesso as canais digitais terrestres nos televisores O polietileno [PE] preto para utilização em instalações exteriores – Ref 215501
sem sintonizador MPEG4 O PVC branco, LSFH, para utilização obrigatória em instalações que recebem público – Ref 215101
BOLETIM DE INFORMAÇÃO “ESPECIAL TDT” ABRIL 2009
Novidades de Produto

Receptor TDT Multimedia HD Ref. 7143 Receptor TDT HD Ref. 7151

MPEG2 MPEG4 MPEG2 MPEG4

games As 4 questões para a tdt no cliente ! ESPECIAL


Onde? Como? Quanto? Quando?
Com o TDT cada vez mais próximo surge a necessidade de nos
adaptarmos a este novo serviço, e, para isso a Televes colabora com
o lançamento do Receptor Digital Terrestre MPEG2/MPEG4. Este
CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS
Compatível com MPEG 2 e MPEG 4 (SD e HD)
Reprodução de ficheiros JPG
7151
3
3
7143
3
3
Onde? Como?
receptor com características de topo de gama apresenta algumas 3 A TDT – televisão digital Através de um televisor

l
Reprodução de ficheiros MP3 7

o n a
terrestre é uma com tecnologia DVB-T e

i
novidades e utilidades que o fazem muito mais que um receptor de Time Shifth 3 3

P ro f i s s
USB PVR Ready 3 3 tecnologia de teledifusão
TDT.
Saída de vídeo – RGB; CVBS 3
norma MPEG4/H.264.
3
Saída HDMI (576i, 576p) 7 3 t e r re s t re d i f u n d i d a Necessita então de tro-
Destacam-se funções como o “Time Shifth”, permite interromper através das antenas em
Saída HDMI (720p e 1080i) 3 3 car de televisão? Não,
um programa por um período de até 30 minutos e retomar sem perder Saída de áudio digital – SPDIF 3 3 sinal digital e irá substituir apenas terá de adquirir um receptor tdt com
um único momento da série preferida. Entradas USB 1 2
Ligação IP 7 3 a actual televisão a referida norma (pág.4).
“USB PVR Ready” permite a visualização e gravação de emissões Conector e-SATA (leitura e escrita rápida para HD) 7 3 analógica terrestre.

Quando?
de TV e de Vídeos em discos externos, através das portas USB. Edição de Canais (Apagar, Mover, Bloquear e Favoritos) 3 3
Lista de canais Favoritos 3 3 O início das emissões
Ligação a discos externos, partilha de dados entre estes, reproduzir Teletexto OSD 3 3
da TDT em Portugal estando prevista a sua
ficheiros MP3*, JPG e as próprias gravações de vídeo. Legendas Standard e Teletexto 3 3
EPG (Electronic Program Guide) 3 3 cobertura em todo o território continental e
* Função só disponível no 7143 Controlo de Acesso 3 3 regiões autónomas. O início das emissões de
Auto memoriza o último canal visualizado 3 3 TDT em Portugal está
Retorno (volta à posição anterior) 3 3 Consulte em www.televes.com as zonas
mp3 Temporizador 3 3 de cobertura da TDT. previsto para 29 de Abril
games Calculator
Sleep 7 3 de 2009, sendo a cober-
Display VFD 3 3 tura alargada gradual-
3

Q u a n to ?
Display MATRIX (nome e número e “Stop and Go”) 7 mente até 2011.
Relógio (apresentação da hora quando em standby) 7 3
Actualização de SW por USB ou RS-232C 3 3
Jogos 6 3 Entre 2009 e 2011 decorrerá um período de
Mosaico Editável (2, 4, 6 ou 9 programas) 7 3 simultaneidade das transmissões analógicas
Pausa e Zoom 7 3 e digitais em Portugal, tendo sido antecipado
Para o utilizador do pela Portugal Telecom a cobertura total do
sistema de televisão
DIGIDOM * Infra-Vermelhos
analógica, o custo de
pais, em 12 meses, face ao prazo limite para
Televés Electrónica Portuguesa, Lda.
o desligamento (switch-off) das emissões
Extensor IV* por Modulador Doméstico Extensor IV* por Extensor [AUDIO+VÍDEO+IV*] alterar para digital analógicas definido pela Comissão Europeia. MAIA - PORTO
Cabo Coaxial VHF / UHF Rádio Frequência por Rádio Frequência corresponde apenas ao Via . Dr Francisco Sá Carneiro. Lote 17.
Ref. 7605 Distância
Ref. 5857 Ref. 7237 Distância
Ref. 7307 Distância valor do receptor tdt com a tecnologia DVB- ZONA Ind. MAIA 1. Sector-X MAIA. - 4470 BARCA
sem limite 100 m máx. 100 m máx.
T e norma MPEG4/H.264. Qualidade do sinal: dependendo do tipo de ligação Tel. 351 22 9478900
Fax 351 22 9488719
Sinal Digital HD desde

1980
HDMI televes.pt@televes.com
Se já utiliza a recepção analógica terrestre e Sinal Digital HD
dispõe de uma antena de recepção UHF w wDigital
Sinal w . t eHD
leves.com LISBOA a sintonizar
SCART
com caixa de ligações blindada de forma Sinal Digital C.P. 1000 Rua Augusto Gil 21-A. PORTUGAL
a minimizar as interferências electro- Tel. 351 21 7932537
Sinal Digital HD Fax 351 21 7932418
magnéticas e a respectiva cablagem até às COAXIAL
Sinal Analógico televes.lisboa.pt@televes.com
TV’s não apresenta sinais deterioração,
apenas necessitará de
adquirir o receptor tdt. Pode descarregar este número do Informa
da página www.televes.com
Exemplo de aplicação Exemplo de aplicação Exemplo de aplicação Exemplo de aplicação
Se não possuir antena
Para receber por correio de forma directa
de recepção do serviço envíe-nos os seus dados
5514
analógico ou a que para assistenciatecnica@televes.com
possui estiver em mau
estado, deverá proceder
IR à instalação de uma
antena UHF e respectiva
cablagem na sua habi-
Ref. 4377 tação e adquirir o recep-
tor tdt.

w w w. t e l e v e s . c o m