Você está na página 1de 1

Riscos da profissão

Muito se fala em jornalismo investigativo, algo que tem feito o nome de muitos profissionais. No
entanto, a dedicação ao trabalho e o compromisso com a verdade – doa a quem doer – podem ter um
desfecho fatal, como o ocorrido com Tim Lopes, repórter da TV Globo queimado vivo por narcotraficantes
numa favela carioca, em 2 de junho de 2002. O episódio chocou a opinião pública, Após o assassinato do
jornalista Tim Lopes – em junho de 2002 -, as principais empresas de jornalismo tem discutido até onde
vale a pena ir por um fato, Morto após ser descoberto por uma câmera escondida, quando fazia uma matéria
para a TV Globo sobre exploração sexual de menores em baile funk, o repórter entrou para história do
jornalismo nacional e mundial por sua audácia, as principais empresas de jornalismo tem discutido até onde
vale a pena ir por um fato.
Até onde o jornalista deve ir para obter as informações sobre uma notícia? No programa
‘Profissão Repórter’, sobre as torcidas de futebol na final do Campeonato Brasileiro, O repórter Felipe
Suhre ficou encarregado de acompanhar o jogoque terminou com invasão do campo por parte de uma das
torcidas, agredindo policiais, jogadores e árbitros, apesar de alguns repórteres que entraram em campo junto
com a torcida, Felipe preferiu acompanhar de longe o desenrolar da história. na redação, este foi
questionado pelo jornalista Caco Barcellos – que comanda o programa – do por quê não mostrou o fato de
mais perto .
Jornalistas que se arriscam em revelar a verdade sobre governos autoritários e corruptos e sobre a
criminalidade são alvo de perseguição quando não por bandidos, pelo próprio estado, simplesmente por
exercer o direito que lhe e devido de livre imprensa, e por possibilitar o direito do homem de se expressar de
forma livre e conhecer fatos em sua totalidade, de forma imparcial. Centenas já foram mortos alem de outra
que são presos e que são mantidos na cadeia ou em cativeiros , quando seqüestrados , esta e a punição por
serem heróis, por seguir seus ideais, defendendo direitos do homem.
Defender uma idéia e lutar por um ideal é a utopia de milhares de jovens brasileiros que optam pela
brilhante carreira jornalística. No entanto, nem tudo são flores e logo o sonho se confronta com uma
realidade adversa e cruel. Nesse cenário aqueles comprometidos com a verdade arriscam suas vidas, mas
não deixam apagar a memória histórica de uma nação através de um compromisso honrado onde muitos
abrem mão do sucesso, mas não omitem a verdade.
O Juramento sempre externado com amor e fervor: Juro exercer a função de jornalista assumindo o
compromisso com a verdade e a informação. Atuarei dentro dos princípios universais de justiça e
democracia, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. Buscarei o aprimoramento das
relações humanas e sociais, através da crítica e análise da sociedade, visando um futuro mais digno e mais
Justo para todos os cidadãos brasileiros.
Um estudo realizado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura
(Unesco) denominado “Segurança dos Jornalistas e Risco da Impunidade” Apresenta dados de 2008 a 2009
e revela que 125 jornalistas foram assassinatos nesse período. O relatório de 2010 expõe a freqüência de
atos de violência contra jornalistas é cada vez maior. Na maioria dos casos, a impunidade impede o caminho
da justiça. A maior parte dos crimes tem relação direta com o tráfico de droga, a violação de direitos
humanos e a corrupção. O levantamento revela que as Filipinas foi o país com o maior número de mortes de
jornalistas: 37. E isto sim, infelizmente representa uma grave ameaça à liberdade de expressão e à nossa
capacidade de buscar a verdade.
Ao redor do mundo o desrespeito contra a profissão de jornalista e latente na maioria dos paises, mas
escandaloso em paises como cuba, Honduras, México, Filipinas china, Paquistão, Afeganistão, entre outros
mais. Devem ser lembrados casos como do jornalista cubano Guillermo Farinas que fez uma greve de fome
de mais de cem dias pela libertação dos presos políticos do pais ; alem de serem mortos em zonas de
conflito, seqüestrados, ameaçados de morte , perseguidos pelo estado e por organizações criminosas , ainda
há casos de censura como na china em que o controle do estado é muito rígido e de forma mais
dissimulada nos outros paises como no Brasil onde o direito de imprensa livre e tão defendido por
diversos setores da sociedade , entre estes políticos , celebridades , esportistas mas estes mesmos são
perseguidores da imprensa livre , quando ela expõe fatos que depõe contra aquelas