Você está na página 1de 23

AULÃO TCE – PORTUGUÊS

PROFESSOR: EDSON BOTELHO JR.

Comunicação e Expressão:

TEXTO

No dia seguinte fui à casa da filha do dono da livraria [...]. Não me mandou entrar. Olhando bem para meus olhos,
disse-me que havia emprestado o livro a outra menina, e que eu voltasse no dia seguinte para buscá-lo. [...]
Dessa vez nem caí; guiava-me a promessa do livro, o dia seguinte viria, os dias seguintes seriam mais tarde a
minha vida inteira, o amor pelo mundo me esperava, andei pulando pelas ruas como sempre e não caí nenhuma
vez.

Clarice Lispector. Felicidade Clandestina.

1. Marque a alternativa incorreta quanto à análise gramatical do texto.


a) A ausência da vírgula para indicar o deslocamento da expressão adverbial sublinhada constitui erro de
pontuação nos trechos: 1. No dia seguinte fui à casa da filha do dono da livraria [...]; 2. Dessa vez nem caí; 3.
[...] os dias seguintes seriam mais tarde a minha vida inteira, [...]
b) A oração “Não me mandou entrar.” pode ser escrita, sem alteração de sentido, da seguinte forma: “Não
mandou que eu entrasse.”
c) O adjunto adverbial exigido pelo verbo “ir” tanto pode ser introduzido pela preposição “a”, conforme no texto,
como pode ser introduzido pela preposição “em”: “No dia seguinte fui na casa da filha do dono da livraria
[...]”.
d) A locução verbal “havia emprestado”, no trecho “[...] disse-me que havia emprestado o livro a outra menina,
[...]”, corresponde ao pretérito mais-que-perfeito composto, podendo, pois, ser substituído corretamente por
“emprestara”, que é o pretérito mais-que-perfeito simples do verbo “emprestar”.
e) O nome “amor” pode relacionar-se com complementos precedidos das preposições “a”, “de” e “por”. Em “[...]
o amor pelo mundo me esperava [...]”, a preposição “por” pode ser substituída pela preposição “a”, sem que o
sentido da expressão seja alterado.

Ortografia:

2. Assinale a frase gramaticalmente CORRETA de acordo com a norma-padrão da língua


portuguesa.
a) As mães mesmas precisam ficar alerta com relação ao esporte que os filhos praticam.
b) Os lutadores de MMA costumam comportar-se muito mau durante as lutas.
c) Sempre se esperam menas violência no fim do campeonato de lutas marciais.
d) Os lutadores chegaram sedo afim de iniciarem mais um show de violência.
e) As lutas conhecidas como MMA podem trazer sérias consequencias físicas e emocionais à seus praticantes.

3. Assinale a alternativa em que a grafia de todas as palavras está correta.


a) Mulçumano é todo indivíduo que adere ao islamismo.
b) Gostaria de saber como se entitula esse poema em francês.
c) Esses irmãos vivem se degladiando, mas no fundo se amam.
d) Não entendi o porquê da inclusão desses asterísticos.
e) Essa prova não será empecilho para mim.

4. Assinale a opção na qual a regência do verbo destacado foi utilizada de acordo com a
modalidade padrão.
a) Eu custo a acreditar que existem pessoas desprezando livros em troca de computadores.
b) O professor sempre lembrava de comentar as notícias internacionais após a aula.
c) Dedicar-se ao trabalho implica, sempre, resultados eficazes, profícuos e confiáveis.
d) Todos dizem que este menino puxou o pai quando o assunto é esportes aquáticos.
e) Pessoas sensatas preferem muito mais uma boa conversa do que um programa de TV.

TEXTO:

A sensível

edjrredacao@hotmail.com
1
AULÃO TCE – PORTUGUÊS

PROFESSOR: EDSON BOTELHO JR.

Foi então que ela atravessou uma crise que nada parecia ter a ver com sua vida: uma crise de profunda
piedade. A cabeça tão limitada, tão bem penteada, mal podia suportar perdoar tanto. Não podia olhar o rosto de
um tenor enquanto este cantava alegre – virava para o lado o rosto magoado, insuportável, por piedade, não
suportando a glória do cantor. Na rua de repente comprimia o peito com as mãos enluvadas – assaltada de
perdão. Sofria sem recompensa, sem mesmo a simpatia por si própria.

Essa mesma senhora, que sofreu de sensibilidade como de doença, escolheu um domingo em que o
marido viajava para procurar a bordadeira. Era mais um passeio que uma necessidade. Isso ela sempre soubera:
passear. Como se ainda fosse a menina que passeia na calçada. Sobretudo passeava muito quando “sentia” que o
marido a enganava. Assim foi procurar a bordadeira, no domingo de manhã. Desceu uma rua cheia de lama, de
galinhas e de crianças nuas – aonde fora se meter! A bordadeira, na casa cheia de filhos com cara de fome, o
marido tuberculoso – a bordadeira recusou- se a bordar a toalha porque não gostava de fazer ponto de cruz! Saiu
afrontada e perplexa. “Sentia-se” tão suja pelo calor da manhã, e um de seus prazeres era pensar que sempre,
desde pequena, fora muito limpa. Em casa almoçou sozinha, deitou-se no quarto meio escurecido, cheia de
sentimentos maduros e sem amargura. Oh pelo menos uma vez não “sentia” nada. Senão talvez a perplexidade
diante da liberdade da bordadeira pobre. Senão talvez um sentimento de espera. A liberdade.

(Clarice Lispector. Os melhores contos de Clarice Lispector, 1996.)

5. A alternativa em que o enunciado está de acordo com a norma- padrão da língua portuguesa e
coerente com o sentido do texto é:
a) A senhora, pensando na recusa da bordadeira, não sabia se a perdoaria, mas achava melhor esquecer
daquilo.
b) Ao descer pela rua cheia de lama, a senhora se perguntava aonde é que estava, confusa no lugar que
caminhava.
c) Era comum de que a senhora, distraída com sua sensibilidade, fosse roubada, o que lhe fazia levar as
mãos ao peito em sinal de inquietação.
d) A senhora, quando se dispôs a ir à bordadeira, esperava que esta não lhe recusasse o trabalho solicitado.
e) A senhora gostava muito de passear, embora tivesse ainda a impressão que era menina passeando pela
calçada.

6. Chegou então o momento da grande decisão – para onde navegar. Um sugeria as geleiras do sul do Chile,
outro os canais dos fiordes (...).
Todas as palavras pertencem à classe gramaticam da palavra sublinhada na passagem acima, EXCETO a da
alternativa

a) São muitos os saberes necessários para se navegar.


b) (...) a galera navega em direção ao progresso, a uma velocidade cada vez maior, e ninguém questiona a
direção.
c) E conclui: ‘E em todas essas perguntas sentimos o eco otimista: não preciso de me preocupar com o todo,
ele tomará conta de si mesmo’.
d) O ritmo das remadas aceleram. Sabem tudo sobre a ciência do remar.
e) E foi então que compreenderam que, quando o assunto era a escolha do destino, as ciências que
conheciam para nada serviam.

7. Nas passagens que se seguem aparece em cada uma delas um pronome átono sublinhado. Assinale a
alternativa em que esse pronome tem valor possessivo.
a) Viviam como todos nós: moscas presas na enorme teia de aranha que é a vida da cidade. Tosos os dias a

b) aranha lhes arrancava um pedaço.


c) Os computadores não têm preferências – falta-lhes essa sutil capacidade de ‘gostar’, que é a essência da
vida humana.
d) Perguntados sobre o porto de sua escolha, disseram que não entendiam a pergunta, que não lhes
importava para onde estavam indo.
e) Quando se lhes pergunta: ‘Para onde seu barco está navegando?’, eles respondem: ‘Isso não é científico’.
f) E assim ficam os homens comuns abandonados por aqueles que, por conhecerem mares e estrelas, lhes
poderiam mostrar o rumo.

8. Ao se analisar sintaticamente a oração sublinhada, cometeu-se um erro, que aparece na alternativa.


a) É necessário ensinar os precisos saberes da navegação enquanto ciência. (predicativo)
b) Chegou então o momento da grande decisão – para onde navegar. (aposto)

edjrredacao@hotmail.com
2
AULÃO TCE – PORTUGUÊS

PROFESSOR: EDSON BOTELHO JR.

c) ‘Navegar é preciso. Viver não é preciso’. (sujeito)


d) É inútil ensinar a ciência da navegação a quem mora nas montanhas... (objeto indireto)
e) (...) compraram um barco capaz de atravessar mares e sobreviver tempestades. (complemento nominal)

9. Mas o coração humano, lugar dos sonhos, ao contrário da ciência, é coisa imprecisa.
Na passagem acima, a expressão sublinhada cumpre determinada função sintática que aparece nas opções
abaixo, EXCETO em

a) Não só os poetas: C. Wright Mills, um sociólogo sábio, comparou a uma galera que navega pelos mares.
b) Infelizmente a ciência, utilíssima, especialista em saber como as coisas funcionam, tudo ignora sobre o
coração humano.
c) Mas há um pesadelo que me atormenta: o deserto.
d) O paraíso é jardim, lugar de felicidade, prazeres e alegrias para os homens e mulheres.
e) Sugiro aos educadores que pensem menos nas tecnologias do ensino – psicologias e quinquilharias – e
tratem de sonhar, com os seus alunos, sonhos de um Paraíso.

10. Assinale a alternativa em que o termo sublinhado NÃO cumpre a função de sujeito.
a) Mas para navegar não basta sonhar. É preciso saber.
b) Disse certo poeta: ‘Navegar é preciso’, a ciência da navegação é saber preciso (...).
c) É preciso sonhar para se decidir sobre o destino da navegação.
d) Naus e navegação têm sido uma das mais poderosas imagens na mente dos poetas.
e) O meu sonho para a educação foi dito por Bachelard (...).

11. A partir da análise da função que os mecanismos coesivos exercem na construção do texto, assinale a
opção INCORRETA.
a) Assim, eles se tornaram cientistas, especialistas, cada um na sua (...). O termo destacado caracteriza-se
como uma coesão sequencial, indicando conclusão em relação ao que foi dito na oração anterior.
b) Perguntados sobre o porto de sua escolha, disseram que não entendiam a pergunta (...). A palavra
destacada é um pronome relativo que dá sequência ao texto.
c) Primeiro vem o impreciso desejo (...). Só depois vem a precisa ciência de navegar. Os termos destacados
assinalam sequências temporais relacionadas à organização textual.
d) Sugiro aos educadores que pensem menos nas tecnologias do ensino – psicologias e quinquilharias – (...).
Os termos destacados estabelecem uma coesão referencial, ou melhor, ele retorna a expressão tecnologias
do ensino.
e) Resolveram mudar de vida: um sonho louco: navegar. Há um termo elíptico no fragmento que estabelece
uma coesão referencial, isto é, o termo elíptico retorna aos integrantes da família.

12. Nos fragmentos que se seguem, é possível a presença de uma vírgula, EXCETO no fragmento da
alternativa

a) É necessário ensinar os precisos saberes da navegação enquanto ciência.


b) Infelizmente a ciência, utilíssima, especialista em saber ‘como as coisas funcionam’, tudo ignora sobre o
coração humano.
c) Em nossas escolas é isso que se ensina: a precisa ciência da navegação, sem que os estudantes sejam
levados a sonhar com as estrelas.
d) Primeiro, os homens sonham com navegar. Depois aprendem a ciência da navegação.
e) Todos os dias a aranha lhes arrancava um pedaço. Ficaram cansados.

edjrredacao@hotmail.com
3
AULÃO TCE – PORTUGUÊS

PROFESSOR: EDSON BOTELHO JR.

Gabarito:

1. C
2. A
3. E
4. C
5. D
6. C
7. A
8. A
9. B
10. E
11. B
12. A

***

edjrredacao@hotmail.com
4
AULÃO TCE – AUDITORIA GOVERNAMENTAL

PROFESSORA: PRISCILA LIMA

1. (FGV/TCM-SP/2015) Ao elaborar um contrato com uma empresa de auditoria independente, a


entidade que seria auditada pela primeira vez incluiu no contrato uma cláusula acerca do trabalho a
ser feito. A cláusula mencionava que, após o trabalho, o parecer deveria assegurar de forma
incontestável que as demonstrações contábeis estão livres de distorção relevante devido a fraude ou
erro. Essa cláusula é considerada inadequada em decorrência do (a):

A) limitação do escopo da auditoria;


B) limitação inerente à auditoria;
C) risco de distorção relevante;
D) risco de controle;
E) risco inerente.

2. (FGV/TCM-SP/2015) De acordo com a NBC TA que trata da estrutura conceitual para trabalhos de
asseguração, nesses trabalhos o auditor independente expressa uma conclusão com a finalidade de
aumentar o grau de confiança dos outros usuários previstos acerca do resultado de avaliações ou
mensurações efetuadas. O trabalho de asseguração requer a consideração de alguns elementos. Das
opções a seguir, a que NÃO constitui um dos elementos do trabalho de asseguração é:

A) Critérios adequados;
B) Evidências apropriadas e suficientes;
C) Objeto Apropriado;
D) Relatório de asseguração escrito na forma apropriada;
E) Relacionamento entre, pelo menos, duas partes,(contratante e auditor).

3. (CESPE/DPF/2013) É licita e aceitável a realização de trabalhos por auditores independentes que


não estejam em conformidade com as Normas Brasileiras de Contabilidade – Estrutura Conceitual para
Trabalhos de Asseguração (NBC – TA). Julgue CERTO ou ERRADO.

a) Certo
b) Errado

4. (FCC/TRT-24/2011) Ao conduzir uma auditoria de demonstrações contábeis, são objetivos gerais


do auditor obter segurança:

A) razoável de que as demonstrações contábeis como um todo estão livres de distorção relevante, devido à fraude
ou erro, possibilitando que o auditor expresse opinião sobre se as demonstrações contábeis foram elaboradas, em
todos os aspectos relevantes, em conformidade com a estrutura de relatório financeiro aplicável;
B) razoável de que as demonstrações contábeis como um todo estão livres de distorção irrelevante, devido a
erros, possibilitando que o auditor expresse opinião sobre se as demonstrações contábeis foram elaboradas, em
todos os aspectos relevantes, em conformidade com a estrutura de parecer financeiro.
C) total de que as demonstrações contábeis em parte estão livres de distorção relevante, devido à fraude ou erro,
possibilitando que o auditor expresse opinião sobre se as demonstrações contábeis foram elaboradas, em todos os
aspectos relevantes, em conformidade com a estrutura de relatório financeiro aplicável;
D) parcial de que as demonstrações contábeis em parte estão livres de distorção irrelevante, devido à fraude,
possibilitando que o auditor expresse opinião sobre se as demonstrações contábeis foram elaboradas, em todos os
aspectos relevantes, em conformidade com a estrutura de relatório financeiro aplicável;
E) razoável de que as demonstrações contábeis em parte estão livres de distorção irrelevante, devido à fraude ou
erro, possibilitando que o auditor expresse opinião sobre se as demonstrações contábeis foram elaboradas, em
todos os aspectos considerados, em conformidade com a estrutura de parecer financeiro consolidado do auditor
independente.

5. (CESPE - 2019 - TCE-RO) Com relação à Auditoria Governamental, assinale a opção correta:

A) Para ser atingido o objetivo da fiscalização, o escopo da auditoria deve estar relacionado com a
profundidade e a amplitude do trabalho;
B) O programa de auditoria limita-se não só à evidenciação do objetivo e do escopo, mas também ao
universo e à amostra a serem examinados bem como aos procedimentos e técnicas a serem utilizados;
C) A prioridade dos controles internos administrativos é a correção de eventuais desvios em relação a
parâmetros estabelecidos;

priscilla.fametro@gmail.com
5
AULÃO TCE – AUDITORIA GOVERNAMENTAL

PROFESSORA: PRISCILA LIMA

D) Em auditoria operacional, o estudo de caso é o método mais empregado para situações singelas; ele
abrange o exame de toda espécie de registros administrativos produzidos pela instituição auditada bem
como relatórios de auditorias anteriores;
E) E) O monitoramento é um instrumento de fiscalização dos tribunais de contas para examinar, ao longo de
um período predeterminado, a legalidade e a legitimidade dos atos de gestão quanto aos aspectos
contábil, financeiro, orçamentário e patrimonial.

6. (ADM&TEC 2018 – Prefeitura de Belo Monte – AL) – Leia as afirmativas a seguir:

I. Uma auditoria pode incluir a revisão das transações e operações de uma entidade ou de um projeto.

II. O orçamento público não possui relação com o controle dos recursos com os quais a sociedade terá que
contribuir para manter em funcionamento os serviços públicos.

III. Conta é o título que constitui indicação geral do assunto, da categoria contábil, elemento ou rubrica de um
plano de contas.

Marque a alternativa CORRETA:

A) Nenhuma alternativa está correta;


B) Está correta a afirmativa I, apenas;
C) Estão corretas as afirmativas II e III, apenas;
D) Estão corretas as afirmativas I e III, apenas;
E) Todas as afirmativas estão corretas.

7. (VUNESP – CÂMARA DE COTIA/SP – 2017) Estabelecido(a) pela direção de uma Entidade como
parte de seus objetivos corporativos para ajudar a realizar as operações da entidade auditada de
forma regular, econômica, eficiente, eficaz e efetiva; permitir a observância às políticas
administrativas; salvaguardar os bens e recursos públicos; assegurar a exatidão e a completude dos
registros contábeis; e produzir informação financeira e gerencial oportuna e confiável. Trata-se de:

A) Sistema de Controles Internos;


B) Relatório Gerencial;
C) Demonstração Financeira;
D) Fluxo de Caixa;
E) Auditoria Interna

8. (IDHTEC – Prefeitura de Macaparana– 2019) Quanto à função do Controle Interno, julgue os itens
abaixo. I. O controle interno possibilita a racionalização dos recursos públicos. II. O controle interno
permite que se evite a prática de atos contrários a leis e regulamentos. III. O controle interno
contribui para a transparências das ações da administração. IV. Por força de disposição constitucional,
é obrigatória a criação e manutenção do controle interno municipal. V. O controle interno permite que
o administrador tenha uma visão ampla sobre diversas situações da administração, possibilitando a
adoção de medidas que visem evitar o desperdício de numerário e de bens públicos. Da análise dos
itens anteriores, é correto afirmar que:

A) Apenas os Itens III e V são falsos;


B) Existem apenas dois itens verdadeiros;
C) Todos os Itens são Verdadeiros;
D) Apenas os Itens II e III são falsos;
E) Só existe um Item falso.

9. (FGV – AL/RO – 2018) Assinale a opção que indica o objetivo da auditoria de acordo com a NBC TA
200 - Objetivos Gerais do Auditor Independente e a Condução da Auditoria.

A) Detectar fraudes.

B) Prevenir fraudes.

priscilla.fametro@gmail.com
6
AULÃO TCE – AUDITORIA GOVERNAMENTAL

PROFESSORA: PRISCILA LIMA

C) Corrigir erros.

D) Aumentar a qualidade das demonstrações contábeis.

E) Aumentar o grau de confiança nas demonstrações contábeis por parte dos usuários.

10. FCC – TCE/RS – 2014) Os manuais, de uma maneira geral, definem auditoria como um exame
analítico e pericial das operações contábeis, desde o início até o balanço. Nos termos da NBC TA 200, o
objetivo da auditoria é:

A) levantar informações suficientes e adequadas que permitam comparar as metas fixadas com os resultados
alcançados.

B) controlar os procedimentos contábeis para evitar que informações de interesse da instituição auditadas sejam
divulgadas.

C) aumentar o grau de confiança das demonstrações contábeis por parte dos usuários.

D) estabelecer metodologia para ação integrada de todos os setores da instituição auditada.

E) apurar e consolidar irregularidades contábeis em relatório para subsidiar eventual investigação de ilícitos
administrativos e penais.

11. FCC – CL/DF – 2018) No que concerne ao campo de atuação dos sistemas de controle interno dos
poderes executivo, legislativo e judiciário e, de outro lado, o controle externo exercido pelo Poder
Legislativo com o auxílio do Tribunal de Contas, nos limites estabelecidos pela Constituição da
República, tem-se que

A) o controle interno dos poderes deve atuar de forma integrada, apoiando o controle externo em sua missão
institucional, de forma que os responsáveis pelo controle interno, ao tomarem conhecimento de qualquer

irregularidade ou ilegalidade, dela darão ciência ao Tribunal de Contas, sob pena de responsabilidade solidária;

B) a atuação do controle interno é eminentemente finalística, ligada à avaliação dos resultados, quanto à eficácia e
eficiência da gestão orçamentária, financeira e patrimonial nos órgãos e entidades da administração, enquanto à
do controle externo é atinente exclusivamente à legalidade dos atos;

C) a atuação do controle interno suplanta a do controle externo, eis que este último somente pode emitir
recomendações e indicações à Administração, cabendo ao controle interno, no exercício da tutela administrativa, a
adoção das medidas corretivas, incluindo a invalidação dos atos eivados de ilegalidade.

D) compete ao controle externo avaliar o cumprimento das metas previstas no plano plurianual, a execução dos
programas de governo e dos orçamentos, enquanto o controle interno fiscaliza as contas nacionais das empresas
supranacionais de cujo capital social a União participe.

E) os controles interno e externo devem atuar de forma autônoma e independente, como garantia de
cumprimento da missão constitucional a cada qual cometida, vedada análise pelo Tribunal de Contas de atos ou
contas que estejam sob exame do controle interno.

priscilla.fametro@gmail.com
7
AULÃO TCE – AUDITORIA GOVERNAMENTAL

PROFESSORA: PRISCILA LIMA

Gabarito:

1. B
2. E
3. A
4. A
5. E
6. D
7. A
8. C
9. E
10. C
11. A

***

priscilla.fametro@gmail.com
8
AULÃO TCE – CONTABILIDADE PÚBLICA

PROFESSOR: ADRIANO GUIMARÃES

QUESTÃO 01 – FCC/2019. SEFAZ-BA. O s dados a seguir foram extraídos das demonstrações contábeis
de uma determinada entidade pública estadual e são referentes ao exercício financeiro de 2018,
valores em reais:
Previsão Atualizada da Receita Orçamentária......................................................... 99.500.000,00
Receita Orçamentária Arrecadada .......................................................................... 90.000.000,00
Dotação Atualizada da Despesa Orçamentária ....................................................... 98.500.000,00
Despesa Orçamentária Empenhada ........................................................................ 89.500.000,00
Transferências Financeiras Recebidas...................................................................... 50.000.000,00
Transferências Financeiras Concedidas ................................................................... 10.000.000,00
Devolução de Depósito Caução................................................................................ 550.000,00
Pagamento de Restos a Pagar ................................................................................. 1.050.000,00
Inscrição de Restos a Pagar Processados em 31/12/2018....................................... 5.000.000,00
Reconhecimento de Ganhos com Alienação de Imobilizado..................................... 5.000,00

QUESTÃO 02 – FCC/2019. SEMEF/AM. Os dados foram extraídos das demonstrações contábeis de um


determinado ente público municipal e são referentes ao exercício financeiro de 2018:
Valores em reais
Previsão atualizada da receita orçamentária...................................................................................
58.700.000.000,00
Receita orçamentária lançada.........................................................................................................
58.300.000.000,00
Receita orçamentária arrecadada....................................................................................................
57.100.000.000,00
Dotação atualizada da despesa orçamentária...............................................................................
59.000.000.000,00
Despesa orçamentária empenhada ................................................................................................
58.750.000.000,00
Despesa orçamentária liquidada.....................................................................................................
55.500.000.000,00
Despesa orçamentária paga...........................................................................................................
53.100.000.000,00
Transferências financeiras recebidas..............................................................................................
9.250.000.000,00
Recebimento de caução depositada como garantia de contratos firmados....................................
590.000.000,00
Pagamento de restos a pagar processados.....................................................................................
5.500.000.000,00
Pagamento de restos a pagar não processados.............................................................................
300.000.000,00
Reconhecimento de perdas involuntárias com estoques................................................................
200.000.000,00
Reconhecimento de reversão de redução a valor recuperável de bens móveis............................. 980.000.000,00
O resultado financeiro evidenciado no BALANÇO FINANCEIRO referente ao ano de 2018 foi positivo,
em reais, em
a) 7.450.000.000, 00
b) 9.240.000.000, 00.

c) 2.390.000.000, 00.
d) 6.860.000.000, 00.
e) 8.040.000.000, 00.

adriano_guimaraess@yahoo.com.br
9
AULÃO TCE – CONTABILIDADE PÚBLICA

PROFESSOR: ADRIANO GUIMARÃES

QUESTÃO 03 – FCC/2019. SEFAZ-BA. As seguintes informações sobre as receitas de um determinado


ente público estadual, referentes ao exercício financeiro de 2018, foram extraídas do seu sistema de
contabilidade:
- Arrecadação de R$ 8.850.000,00 referente ao valor principal de Impostos.
- Arrecadação de R$ 800.000,00 referente à Exploração do Patrimônio Imobiliário do Estado.
- Obtenção de R$ 650.000.000,00 referente às Operações de Crédito por Antecipação de Receita Orçamentária.
- Obtenção de R$ 500.000.000,00 referente às Operações de Crédito - Mercado Interno.
- Arrecadação de R$ 130.000,00 referente à Delegação de Serviços Públicos Mediante Concessão, Permissão,
Autorização ou Licença.
- Arrecadação de R$ 100.000,00 referente às Indenizações, Restituições e Ressarcimentos.
- Alienação de Bens Imóveis, à vista, por R$ 80.000,00, cujo resultado com a venda foi igual a zero.
- Arrecadação de R$ 50.000,00 referente ao valor de multas e juros de mora de Impostos.
- Arrecadação de R$ 20.000,00 referente a Serviços Administrativos e Comerciais Gerais.
Com base nessas informações tomadas em conjunto, o valor da receita de capital arrecadada no
exercício financeiro de 2018 pelo referido ente público estadual foi, em reais,
a) 500.880.000,00.
b) 1.150.130.000,00.
c) 1.150.080.000,00.
d) 500.080.000,00.
e) 1.150.880.000,00.

QUESTÃO 04 – FCC/2019. SEMEF-AM. Os dados foram extraídos das demonstrações contábeis de um


determinado ente público municipal e são referentes ao exercício financeiro de 2018:
Valores em reais
Previsão atualizada da receita orçamentária..................................................................... 58.700.000.000,00
Receita orçamentária lançada.......................................................................................... 58.300.000.000,00
Receita orçamentária arrecadada.......................................................................................
57.100.000.000,00
Dotação atualizada da despesa orçamentária..................................................................... 59.000.000.000,00
Despesa orçamentária empenhada .................................................................................. 58.750.000.000,00
Despesa orçamentária liquidada........................................................................................
55.500.000.000,00
Despesa orçamentária paga................................................................................................
53.100.000.000,00
Transferências financeiras recebidas.................................................................................. 9.250.000.000,00
Recebimento de caução depositada como garantia de contratos firmados........................... 590.000.000,00
Pagamento de restos a pagar processados........................................................................... 5.500.000.000,00
Pagamento de restos a pagar não processados...................................................................... 300.000.000,00
Reconhecimento de perdas involuntárias com estoques........................................................ 200.000.000,00
Reconhecimento de reversão de redução a valor recuperável de bens móveis....................... 980.000.000,00

O resultado de execução orçamentária, apurado conforme a Lei nº 4.320/1964, referente ao exercício


financeiro de 2018 foi
a) deficitário em R$ 2.830.000.000,00.
b) deficitário em R$ 1.650.000.000,00.
c) superavitário em R$ 1.240.000.000,00.
d) superavitário em R$ 11.440.000.000,00.
e) superavitário em R$ 8.190.000.000,00.

adriano_guimaraess@yahoo.com.br
10
AULÃO TCE – CONTABILIDADE PÚBLICA

PROFESSOR: ADRIANO GUIMARÃES

01 02 03 04
E E D B

***

adriano_guimaraess@yahoo.com.br
11
AULÃO TCE – AFO

PROFESSOR: ADRIANO GUIMARÃES

QUESTÃO 01 – FCC/2019. Entre os itens que, obrigatoriamente, devem compor o Anexo de Metas
Fiscais que integra a Lei de Diretrizes Orçamentárias se
a) inserem os indicadores e metas dos programas e ações públicas para os dois exercícios subsequentes.
b) insere a margem de expansão das despesas obrigatórias de caráter continuado.
c) insere a fixação do limite máximo de comprometimento de despesas de pessoal por órgão.
d) insere o percentual de incremento das receitas extraordinárias a ser cumprido no exercício seguinte.
e) insere o limite das transferências de recursos para entidades sem fins lucrativos.

QUESTÃO 02 – FCC/2018. A Lei de Diretrizes Orçamentárias destina-se, precipuamente, a orientar a


elaboração da Lei Orçamentária Anual, com a fixação das metas e prioridades da Administração, mas
também contempla
a) previsão de receitas provenientes de alienação de ativos, incluindo operações de securitização de royalties.
b) condições para renúncia de receita de impostos, com limites máximos e medidas de compensação com
aumento de receitas ou redução de despesas.
c) autorização para abertura de créditos extraordinários, com estabelecimento de limites e condições para edição
do competente decreto do Chefe do Executivo.
d) anexo de riscos fiscais, onde serão avaliados os passivos contingentes e outros riscos capazes de afetar as
contas públicas.
e) critérios para flexibilização dos limites de comprometimento da receita corrente líquida com despesas de
pessoal e custeio em geral.

QUESTÃO 03 – FCC/2018. De acordo com as determinações da Lei Complementar nº 101/2000, os


Anexos que integram a Lei de Diretrizes Orçamentárias de um ente público estadual para um
determinado exercício financeiro devem conter
a) a aplicação das receitas orçamentárias vinculadas a fundos especiais do estado.
b) a avaliação da situação financeira e atuarial das fundações e empresas estatais não dependentes.
c) a compatibilidade da programação dos orçamentos com os objetivos e metas constantes no Anexo de Gestão
Fiscal.
d) a avaliação do cumprimento das metas relativas ao exercício financeiro anterior
e) o programa anual atualizado dos investimentos, inversões financeiras e transferências previstos no Quadro de
Recursos e de Aplicação de Capital.

QUESTÃO 04 – FCC/2018. Um ente público estadual definiu o valor de R$2.155.000,00 para a Reserva
de Contingência para o exercício financeiro de 2018. De acordo com a Lei Complementar nº 101/2000,
a forma de utilização da Reserva de Contingência teve que ser estabelecida na Lei
a) Orçamentária Anual e o montante de R$ 2.155.000,00 pode ser destinado ao refinanciamento da dívida pública.
b) Orçamentária Anual e o montante de R$ 2.155.000,00 deve ser destinado ao atendimento de eventos fiscais
imprevistos.
c) de Diretrizes Orçamentárias e o montante de R$2.155.000,00 pode ser destinado ao atendimento de passivos
contingentes.
d) Orçamentária Anual e o montante de R$2.155.000,00 pode ser destinado ao pagamento das provisões
trabalhistas dos servidores.
e) de Diretrizes Orçamentárias e o montante de R$ 2.155.000,00 deve ser destinado ao pagamento das despesas
relativas à dívida pública.

QUESTÃO 05 – FCC/2018. O conceito de gestão fiscal responsável permeia todo o ciclo orçamentário,
incluindo a elaboração das principais peças: Plano Plurianual (PPA); Lei de Diretrizes Orçamentárias
(LDO) e Lei Orçamentária Anual (LOA). Insere-se, nesse contexto, a obrigatoriedade de inclusão na
LOA de
a) anexo de riscos fiscais, em que serão avaliados os passivos contingentes e outros riscos capazes de afetar as
contas públicas, informando as providências a serem tomadas, caso se concretizem.
b) reserva de contingência, cuja forma de utilização e montante, definido com base na receita corrente líquida, são
estabelecidos na LDO, sendo destinada ao atendimento de passivos contingentes e outros riscos e eventos fiscais
imprevistos.

adriano_guimaraess@yahoo.com.br
12
AULÃO TCE – AFO

PROFESSOR: ADRIANO GUIMARÃES

c) anexo de metas fiscais, em que serão estabelecidas metas anuais, em valores correntes e constantes, relativas
a receitas, despesas, resultados nominal e primário e montante da dívida pública.
d) ações e programas com duração superior a dois exercícios financeiros que não tenham sido passíveis de
previsão no PPA.
e) critérios e forma de limitação de empenho, a ser efetivada na hipótese de frustração de receitas que redunde
em não cumprimento de resultado primário ou nominal.

01 02 03 04 05
B D D C B

***

adriano_guimaraess@yahoo.com.br
13
AULÃO TCE – DIREITO CONSTITUCIONAL

PROFESSOR: FÁBIO SILVA

Questão 1: FUNDATEC - Tec Con (CRP 7)/CRP 7 (RS)/2019


Assunto: Competências para Fiscalização e Tribunal de Contas da União (arts. 70 a 73 da CF/1988)
A fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial da União e das entidades da
administração direta e indireta, quanto à legalidade, legitimidade, economicidade, aplicação das subvenções e
renúncia de receitas, será exercida mediante controle externo e controle interno, conforme dispõe a Constituição
Federal. Segundo o referido dispositivo, o controle externo deve ser exercido pelo:

a) Congresso Nacional.
b) Ministério da Fazenda.
c) Ministério da Transparência.
d) Ministério Público Federal.
e) Povo, por meio dos Conselhos Setoriais.

Questão 2: IBADE - Cont (JARU-PREVI)/JARU-PREVI/2019


Assunto: Competências para Fiscalização e Tribunal de Contas da União (arts. 70 a 73 da CF/1988)
As normas estabelecidas na Constituição Federal, na seção sobre “Fiscalização contábil, financeira e orçamentária”
(artigo 70 e seguintes), aplicam-se, no que couber, à organização, composição e fiscalização dos Tribunais de
Contas dos Estados e do Distrito Federal, bem como dos Tribunais e Conselhos de Contas dos Municípios. Sendo
assim, é importante conhecer aspectos desse tipo de fiscalização na esfera federal, já que podem influenciar no
âmbito estadual ou mesmo municipal. Destarte, sobre o Tribunal de Contas da União, é correto afirmar que:

a) é integrado por dez Ministros e possui sede na cidade do Rio de Janeiro.


b) seus ministros serão escolhidos exclusivamente pelo Presidente da República.
c) só poderá realizar inspeções e auditorias de natureza contábil, financeira, orçamentária, operacional e
patrimonial, nas unidades administrativas dos três Poderes, quando autorizado pelo Congresso Nacional.
d) realiza o controle externo de contas, com auxílio do Congresso Nacional.
e) a ele compete apreciar as contas prestadas anualmente pelo Presidente da República, mediante parecer prévio.

Questão 3: CEBRASPE (CESPE) - ACP (TCE-PB)/TCE-PB/Demais Áreas/2018


Assunto: Competências para Fiscalização e Tribunal de Contas da União (arts. 70 a 73 da CF/1988)
Representantes do TCU, em auditoria de procedimento licitatório promovido por uma autarquia federal, após
constatarem a existência de ilegalidades que atentavam contra a economicidade, conseguiram apontar os
responsáveis por dano ao erário, depois de esgotadas todas as fases instrutórias. Todo o procedimento observou
os princípios da ampla defesa e do contraditório.

Nessa situação hipotética, o TCU

a) poderá aplicar apenas multa proporcional ao dano ao erário, visto que as demais cominações e sanções
previstas extrapolam a sua competência constitucional.
b) poderá apenas assinar prazo para que a autarquia adote, em relação aos responsáveis, as providências
necessárias para o ressarcimento ao erário e as demais punições cabíveis.
c) deverá comunicar o fato ao Congresso Nacional para que esse órgão, exercendo a sua competência, suste a
execução do processo licitatório.
d) está desobrigado de prestar informações ao Congresso Nacional acerca do resultado apurado na fiscalização,
em razão de sua competência funcional.
e) tem competência para aplicar aos responsáveis pelo dano ao erário as sanções previstas em lei em razão das
ilegalidades apuradas.

Questão 4: FCC - TJ TRT2/TRT 2/Administrativa/"Sem Especialidade"/2018


Assunto: Competências para Fiscalização e Tribunal de Contas da União (arts. 70 a 73 da CF/1988)
Órgão do Poder Judiciário Federal contratou empresa de prestação de serviços de limpeza sem prévia licitação
exigida em lei, motivo pelo qual o Tribunal de Contas da União, ao tomar conhecimento do fato, fixou prazo para
que o órgão adotasse as providências necessárias ao exato cumprimento da lei. Decorrido o prazo sem que tivesse
sido tomada qualquer medida pelo órgão público, o Tribunal de Contas da União informou esse fato ao Congresso
Nacional, que sustou a execução do contrato celebrado irregularmente. Nessa situação, NÃO se adequa à
Constituição Federal a

a) sustação da execução do contrato pelo Congresso Nacional, por falta de competência para tanto, embora, no
caso em questão, o contrato não tenha sido celebrado em violação ao texto constitucional.

fabioms.am@gmail.com
14
AULÃO TCE – DIREITO CONSTITUCIONAL

PROFESSOR: FÁBIO SILVA

b) contratação sem a observância das normas de licitação, bem como a fixação de prazo pelo Tribunal de Contas
da União para que o órgão do Poder Judiciário adotasse as providências necessárias ao exato cumprimento da lei,
uma vez que somente o Superior Tribunal de Justiça poderia decidir nesse sentido.
c) contratação sem a observância das normas de licitação, bem como a sustação da execução do contrato pelo
Congresso Nacional, uma vez que não compete ao Poder Legislativo essa decisão, que acabou por violar o
princípio da separação de poderes.
d) fixação de prazo pelo Tribunal de Contas da União para que o órgão do Poder Judiciário adotasse as
providências necessárias ao exato cumprimento da lei, uma vez que somente o Congresso Nacional, que é titular
da função de fiscalização, poderia fazê-lo, embora, no caso em questão, o contrato não tenha sido celebrado em
violação do texto constitucional.
e) contratação sem observância das normas de licitação, embora caiba ao Tribunal de Contas fixar prazo para que
o órgão do Poder Judiciário adote providências necessárias ao exato cumprimento da lei.

Questão 5: FCC - Ana Exec (SEGEP MA)/SEGEP MA/Analista de Recursos Humanos/2018


Assunto: Competências para Fiscalização e Tribunal de Contas da União (arts. 70 a 73 da CF/1988)
O controle externo da atuação do Poder Executivo, exercido pelo Poder Legislativo com o auxílio do Tribunal de
Contas, compreende, de acordo com as disposições da Constituição Federal,

a) convocação de agentes políticos para prestar contas de sua administração, no âmbito de Comissões
Parlamentares de Inquérito, com poder investigatório e punitivo, prescindindo da participação do Ministério Público
e do Poder Judiciário.
b) medidas punitivas, com a condenação de agentes públicos à perda do cargo, e aplicação de sanções
pecuniárias no caso de constatação de prática de ato de improbidade administrativa.
c) poder de sustar atos e contratos administrativos, mediante decisão privativa do Tribunal de Contas, quando
identificado risco de lesão irreparável ao erário ou indícios de improbidade administrativa.
d) fiscalização financeira e de economicidade da atuação do Executivo, com a fixação de limites máximos de
endividamento e comprometimento de recursos orçamentários com despesas de pessoal.
e) medidas sancionatórias, com a aplicação aos responsáveis por ilegalidades de despesas ou irregularidades de
contas de multa proporcional ao dano causado ao erário.

Questão 6: VUNESP - Pro (CM Campo Limpo)/CM Campo Limpo Pta/2018


Assunto: Competências para Fiscalização e Tribunal de Contas da União (arts. 70 a 73 da CF/1988)
A respeito do julgamento de contas do Poder Executivo pelo Poder Legislativo, considerando a jurisprudência do
Supremo Tribunal Federal, assinale a alternativa correta.

a) O parecer prévio emitido pelo Tribunal de Contas produzirá efeitos integralmente a partir de sua edição, tendo
a eficácia cessada, porém, por decisão de 2/3 dos membros da Câmara de Vereadores.
b) A competência para julgar em definitivo as contas de gestão – que se referem à atuação do chefe do poder
executivo como ordenador de despesas - seria do Tribunal de Contas, sem a participação da Casa Legislativa.
c) Parecer técnico elaborado pelo Tribunal de Contas tem natureza meramente opinativa, competindo
exclusivamente à Câmara de Vereadores o julgamento das contas anuais do chefe do Poder Executivo local, sendo
incabível o julgamento ficto das contas por decurso de prazo.
d) Somente o julgamento das contas de governo será exercido pelas Câmaras Municipais, com auxílio dos
Tribunais de Contas competentes, cujo parecer prévio somente deixará de prevalecer por decisão de dois terços
dos vereadores.
e) O parecer prévio, emitido pelo órgão competente sobre as contas que o Prefeito deve semestralmente prestar,
só deixará de prevalecer por decisão de três quintos dos membros da Câmara Municipal.

Questão 7: FCC - Con Leg (CL DF)/CL DF/Constituição e Justiça/2018


Assunto: Competências para Fiscalização e Tribunal de Contas da União (arts. 70 a 73 da CF/1988)
Ao disciplinar a fiscalização contábil, financeira, orçamentária e patrimonial da União, a Constituição Federal
estabelece que

a) os responsáveis pelo controle interno, ao tomarem conhecimento de qualquer irregularidade ou ilegalidade,


dela darão ciência à Comissão mista de Execução Orçamentária do Congresso Nacional, sob pena de
responsabilidade solidária.
b) compete ao Congresso Nacional, por meio de Comissão mista permanente, solicitar esclarecimentos às
autoridades responsáveis por despesas não autorizadas, exceto as que se deem sob a forma de investimentos não
programados ou subsídios não aprovados.

fabioms.am@gmail.com
15
AULÃO TCE – DIREITO CONSTITUCIONAL

PROFESSOR: FÁBIO SILVA

c) as decisões do Tribunal de Contas da União de que resultem imputação de multa aplicada aos responsáveis de
forma proporcional ao dano causado ao erário, em caso de ilegalidade de despesa ou irregularidade de contas,
terão eficácia de título executivo.
d) os Ministros do Tribunal de Contas da União terão as mesmas garantias, prerrogativas, impedimentos,
vencimentos e vantagens dos Ministros do Supremo Tribunal Federal, aplicando-se-lhes as normas de
aposentadoria e pensão estabelecidas para os servidores titulares de cargos efetivos.
e) seis Ministros do Tribunal de Contas da União serão escolhidos pelo Presidente da República, com aprovação do
Senado Federal, sendo dois alternadamente dentre auditores e membros do Ministério Público junto ao Tribunal,
indicados em lista tríplice pelo Tribunal, segundo os critérios de antiguidade e merecimento.

Questão 8: CEBRASPE (CESPE) - ACE (TCE-MG)/TCE-MG/Administração/2018


Assunto: Competências para Fiscalização e Tribunal de Contas da União (arts. 70 a 73 da CF/1988)
No auxílio a comissão parlamentar de inquérito, o tribunal de contas poderá

a) sustar o pagamento de despesa executiva irregular que possa causar dano irreparável à economia pública.
b) determinar o arresto de bens do investigado.
c) julgar as contas do presidente da República que tenham sido reprovadas.
d) solicitar que membro do tribunal de contas seja inquirido em local, dia e hora previamente ajustados.
e) julgar a legalidade dos atos de admissão de pessoal na administração pública.

Questão 9: UFMT - Proc Mun (Pref VG)/Pref VG (MT)/2018


Assunto: Competências para Fiscalização e Tribunal de Contas da União (arts. 70 a 73 da CF/1988)
Em matéria de controle e revisão de ato de concessão de aposentadoria de servidor público, é correto afirmar:

a) Após o registro do ato de concessão de aposentadoria de servidor público pelo Tribunal de Contas, não é
admitida revisão pelo Poder Executivo que emanou o ato, ressalvada a competência revisora do Poder Judiciário.
b) O ato de aposentadoria de servidor público é considerado pelo Supremo Tribunal Federal como ato composto,
emanado da vontade única do órgão executivo, sendo apenas ratificado pelo Tribunal de Contas.
c) O direito da Administração de anular aposentadoria de servidor público, após a publicação do acórdão do
Tribunal de Contas que registrou o ato concessivo, decai no prazo previsto na legislação civil.
d) A revogação ou anulação, pelo Poder Executivo, de aposentadoria de servidor público não produz efeitos antes
de aprovada pelo Tribunal de Contas, ressalvada a competência revisora do Poder Judiciário.

Questão 10: Instituto AOCP - Cont (UNIR)/UNIR/2018


Assunto: Competências para Fiscalização e Tribunal de Contas da União (arts. 70 a 73 da CF/1988)
A fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial da União e das entidades da
administração direta e indireta, quanto à legalidade, legitimidade, economicidade, aplicação das subvenções e
renúncia de receitas, será exercida pelo Congresso Nacional, mediante controle externo, e pelo sistema de
controle interno de cada Poder. Em relação à fiscalização contábil, financeira, orçamentária, operacional e
patrimonial, julgue, como VERDADEIRO ou FALSO, o item a seguir.

O poder de fiscalização legislativa da ação administrativa do Poder Executivo é outorgado aos órgãos coletivos de
cada Câmara do Congresso Nacional, no plano federal.

Certo
Errado

Questão 11: VUNESP - ContJ (TJ SP)/TJ SP/2019


Assunto: Sistema de controle interno (art. 74 da CF/1988)
O controle interno dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, mantido de forma integrada, tem como
finalidade

a) comprovar a legalidade e avaliar os resultados, quanto à eficácia e eficiência, da gestão orçamentária,


financeira e patrimonial nos órgãos e entidades da administração federal, bem como da aplicação de recursos
públicos por entidades de direito privado.
b) fiscalizar a aplicação de quaisquer recursos repassados pela União mediante convênio, acordo, ajuste ou outros
instrumentos congêneres, a Estado, ao Distrito Federal ou a Município.
c) apreciar, para fins de registro, a legalidade dos atos de admissão de pessoal, a qualquer título, excetuadas as
nomeações para cargo de provimento em comissão.

fabioms.am@gmail.com
16
AULÃO TCE – DIREITO CONSTITUCIONAL

PROFESSOR: FÁBIO SILVA

d) avaliar o cumprimento das metas previstas no plano de diretrizes orçamentárias e a execução da lei
orçamentária anual.
e) julgar as contas dos administradores e demais responsáveis por dinheiros, bens e valores públicos da
administração e as contas daqueles que derem causa a perda, extravio ou outra irregularidade de que resulte
prejuízo ao erário público.

Questão 12: QUADRIX - Ag OF (CREF20 SE)/CREF20 SE/2019


Assunto: Sistema de controle interno (art. 74 da CF/1988)
Julgue o item.

A função de controle no âmbito da União abrange, nos termos da Constituição, a fiscalização dos seus órgãos
subordinados e das entidades vinculadas. O controle interno é exercido em cada um desses órgãos e entidades, e
o externo, pela CGU.

Certo
Errado

Questão 13: QUADRIX - Adv I (CRA PR)/CRA PR/2019


Assunto: Sistema de controle interno (art. 74 da CF/1988)
Segundo a CF e a jurisprudência do STF, julgue o item, concernentes ao Tribunal de Contas da União (TCU) e à
fiscalização orçamentária e financeira.

Não colide com as atribuições do TCU a competência da Controladoria‐Geral da União de fiscalizar, internamente,
a aplicação de verbas federais provenientes do orçamento do Executivo.

Certo
Errado

Questão 14: VUNESP - ACI (Campinas)/Pref Campinas/2019


Assunto: Sistema de controle interno (art. 74 da CF/1988)
Segundo estabelece expressamente a Constituição Federal, os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário
manterão, de forma integrada, sistema de controle interno com a finalidade de

a) fixar indicadores de macroplanejamento a serem observados pela administração pública de forma compulsória,
como forma de atender ao princípio da eficiência administrativa, e controlar o seu alcance, prestando contas à
sociedade.
b) avaliar o cumprimento das metas fiscais previstas na lei de diretrizes orçamentárias, a execução das sanções
aplicadas pelos órgãos correicionais e dos orçamentos das entidades da administração indireta instituídas por
esses poderes.
c) comprovar a legalidade e avaliar os resultados, quanto à eficácia e eficiência, da gestão orçamentária,
financeira e patrimonial nos órgãos e entidades da administração, declarando nulos os atos contrários à eficiência
administrativa.
d) sob pena de responsabilidade solidária, dar ciência ao respectivo Tribunal de Contas e à sociedade, por meio
dos órgãos de imprensa, de eventuais irregularidades identificadas no âmbito de sua atuação.
e) exercer o controle das operações de crédito, avais e garantias, bem como dos direitos e haveres do ente da
Federação.

Questão 15: CEBRASPE (CESPE) - Aud Est (TCM-BA)/TCM-BA/Controle Externo/2018


Assunto: Sistema de controle interno (art. 74 da CF/1988)
A Carta Magna, em seu art. 74, determina que o sistema de controle interno deve ser mantido pelos três poderes
de forma integrada, tendo como um dos seus principais alvos

a) promover a padronização e a consolidação das contas nacionais.


b) exercer o controle das operações de crédito, avais e garantias bem como dos direitos e haveres da União.
c) apreciar, para fins de registro, a legalidade dos atos de admissão de pessoal na administração direta e indireta.
d) elaborar e executar a programação financeira da União.
e) aplicar, em caso de ilegalidade de despesa ou irregularidade de contas, as sanções previstas em lei.

fabioms.am@gmail.com
17
AULÃO TCE – DIREITO CONSTITUCIONAL

PROFESSOR: FÁBIO SILVA

Questão 16: CEBRASPE (CESPE) - Aud Est (TCM-BA)/TCM-BA/Controle Externo/2018


Assunto: Sistema de controle interno (art. 74 da CF/1988)
Conforme disposição expressa da Constituição Federal de 1988 (CF), os responsáveis pelo controle interno, ao
tomarem conhecimento de ilegalidades, devem comunicar ao

a) Conselho Nacional de Justiça, sob pena de responsabilização administrativa pela omissão funcional.
b) Conselho Nacional de Justiça, sob pena de responsabilidade subsidiária pelas ilegalidades.
c) Tribunal de Contas da União, sob pena de responsabilidade solidária pelas ilegalidades.
d) Tribunal de Contas da União, sob pena de responsabilidade subsidiária pelas ilegalidades.
e) Tribunal de Contas da União, sob pena de responsabilização administrativa pela omissão funcional, mas sem
responsabilização vinculada à do infrator pelas ilegalidades.

Questão 17: FCC - Ana Exec (SEGEP MA)/SEGEP MA/Analista de Recursos Humanos/2018
Assunto: Sistema de controle interno (art. 74 da CF/1988)
Suponha que determinado servidor público, que exerce a atribuição de auditor no órgão responsável pelo controle
interno da Administração pública do Estado, tenha identificado irregularidades no pagamento de diárias a
servidores de várias Secretarias, com indícios da existênciade um esquema institucionalizado de enriquecimento
ilícito. Diante de tal cenário, referido servidor comunicou o fato ao Tribunal de Contas. Considerando as
disposições da Constituição Federal, a conduta do servidor

a) afigura-se equivocada, pois o controle interno é exercido a priori, enquanto o controle externo somente atua a
posteriori.
b) afigura-se correta, eis que o sistema de controle interno está subordinado ao de controle externo.
c) afigura-se correta, eis que a ausência de comunicação ensejaria a sua responsabilização solidária.
d) afasta a possibilidade de controle judicial das condutas dos agentes públicos, que somente pode ser exercida
após finalizado o exame no âmbito administrativo.
e) afigura-se adequada, tendo em vista que o controle interno não alcança aspectos de legalidade em sentido
amplo, mas apenas de adequação formal.

Questão 18: IBFC - Ana (CM Aqa)/CM Araraquara/Legislativo/2018


Assunto: Sistema de controle interno (art. 74 da CF/1988)
A Constituição Federal determina que os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário manterão, de forma integrada,
sistema de controle interno. Para isso, deverão atender algumas finalidades. Assinale a alternativa
que não apresenta uma dessas finalidades:

a) Avaliar o cumprimento das metas previstas no plano plurianual, a execução dos programas de governo e dos
orçamentos da União
b) Comprovar a legalidade e avaliar os resultados, quanto à eficácia e eficiência, da gestão orçamentária,
financeira e patrimonial nos órgãos e entidades da administração federal, bem como da aplicação de recursos
públicos por entidades de direito privado
c) Exercer o controle das operações de crédito, avais e garantias, bem como dos direitos e haveres da União
d) Aplicar aos responsáveis, em caso de ilegalidade de despesa ou irregularidade de contas, as sanções previstas
em lei, que estabelecerá, entre outras cominações, multa proporcional ao dano causado ao erário
e) Apoiar o controle externo no exercício de sua missão institucional

Questão 19: IDCAP - CI (CM Marilândia)/CM Marilândia/2018


Assunto: Sistema de controle interno (art. 74 da CF/1988)
De acordo com as regras constitucionais sobre o controle interno, assinale a alternativa correta.

a) Compete exclusivamente ao Ministério Público da União a representação ao Tribunal de Contas da União acerca
de irregularidades ou ilegalidades cometidas no âmbito da Administração Pública.
b) Qualquer cidadão, partido político, associação ou sindicato é parte legítima para, na forma da lei, denunciar
irregularidades ou ilegalidades perante o Tribunal de Contas da União.
c) Somente o servidor público responsável pelo controle interno é parte legítima para denunciar irregularidades ou
ilegalidades perante o Tribunal de Contas da União.
d) A denúncia de irregularidades ou ilegalidades perante o Tribunal de Contas da União é de competência
exclusiva dos sindicatos.
e) Qualquer partido político, associação ou sindicato é parte legítima para, na forma da lei, denunciar
irregularidades ou ilegalidades perante o Tribunal de Contas da União, mas os cidadãos não terão a possibilidade
de realizar denúncias.

fabioms.am@gmail.com
18
AULÃO TCE – DIREITO CONSTITUCIONAL

PROFESSOR: FÁBIO SILVA

Questão 20: FUNDATEC - ACI (Pref Sta Rosa)/Pref Santa Rosa/2018


Assunto: Sistema de controle interno (art. 74 da CF/1988)
Considerando o texto constitucional, NÃO está elencada como finalidade da manutenção de sistemas de controle
interno:

a) Avaliar o cumprimento das metas previstas no plano plurianual, a execução dos programas de governo e dos
orçamentos da União.
b) Comprovar a legalidade e avaliar os resultados quanto à eficácia e eficiência da gestão orçamentária,
financeira e patrimonial nos órgãos e entidades da administração federal, exceto em relação à aplicação de
recursos públicos por entidades de direito privado.
c) Exercer o controle das operações de crédito, avais e garantias.
d) Apoiar o controle externo no exercício de sua missão institucional.
e) Exercer o controle dos direitos e haveres da União.

***

fabioms.am@gmail.com
19
AULÃO TCE – DIREITO ADMINISTRATIVO

PROFESSOR: RICARDO MEDRADO

1. Ano: 2008 Banca: FGV Órgão: TJ-AP Prova: FGV - 2008 - TJ-PA - Juiz

Analise as afirmativas a seguir:

I. É obrigatória a presença de advogado em todas as fases do processo administrativo disciplinar.


II. As agências reguladoras, autarquias sob regime especial, possuem poder normativo técnico e maior autonomia
de seus dirigentes em relação ao Poder Executivo, quando comparadas às autarquias clássicas.
III. Nos processos perante o Tribunal de Contas, asseguramse o contraditório e a ampla defesa quando da decisão
puder resultar anulação ou revogação de ato administrativo que beneficie o interessado, excetuada a apreciação
da legalidade do ato de concessão inicial de aposentadoria, reforma e pensão.

Assinale:

A)se nenhuma afirmativa estiver correta.

B)se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

C)se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

D)se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

E)se todas as afirmativas estiverem corretas.

2. Ano: 2008 Banca: FGV Órgão: TJ-AP Prova: FGV - 2008 - TJ-PA - Juiz

Analise as afirmativas a seguir:

I. A conduta do administrador público em desrespeito ao princípio da moralidade administrativa enquadra-se nos


denominados "atos de improbidade". Tal conduta poderá ser sancionada com a suspensão dos direitos políticos, a
perda da função pública, a indisponibilidade dos bens e o ressarcimento ao erário, na forma e gradação prevista
em lei, sem prejuízo da ação penal cabível.
II. O princípio da democracia participativa é instrumento para a efetividade dos princípios da eficiência e da
probidade administrativa.
III. Além dos agentes públicos, terceiros podem ser sujeitos ativos de improbidade administrativa. O terceiro,
quando beneficiário direto ou indireto do ato de improbidade, só pode ser responsabilizado por ação dolosa, ou
seja, quando tiver ciência da origem ilícita da vantagem.

Assinale:

A)se nenhuma afirmativa estiver correta.

B)se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.

C)se somente as afirmativas I e III estiverem corretas.

D)se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

E)se todas as afirmativas estiverem corretas.

3. Ano: 2010 Banca: FGV Órgão: CODESP-SP Prova: FGV - 2010 - CODESP-SP - Advogado - Tipo 1

Com relação à revogação do ato administrativo, assinale a afirmativa INCORRETA.

A)A revogação é de competência privativa da Administração Pública.

B)A revogação fundamenta-se no reexame do ato com objetivo de aferir a oportunidade ou a


conveniência de sua manutenção no ordenamento jurídico.

ricardomaguines@hotmail.com
20
AULÃO TCE – DIREITO ADMINISTRATIVO

PROFESSOR: RICARDO MEDRADO

C)A revogação é um ato administrativo unilateral desconstitutivo que tem como objetivo suprimir total ou
parcialmente os efeitos de ato legítimo anterior.

D)A revogação se dá sempre ex officio, porque é ato praticado pela Administração Pública, em qualquer
caso, sem a participação do Poder Judiciário.

E)A revogação pode ser efetivada pelo Poder Judiciário.

4. Ano: 2009 Banca: FGV Órgão: MEC Provas: FGV - 2009 - MEC - Administrador de Banco de Dados

Considere os direitos dos administrados apresentados a seguir, assegurados pela Lei Federal n.º 9.784/99.

I. Ter ciência da tramitação de qualquer processo administrativo, ter vista dos autos, obter cópias de documentos
neles contidos e conhecer as decisões proferidas;

II. Formular alegações e apresentar documentos antes da decisão, os quais serão objeto de consideração pelo
órgão competente;

III. Fazer-se representar por advogado, inclusive sendo-lhe assegurada assistência jurídica gratuita, no caso de
necessidade.

Assinale se:

A)se somente o direito I estiver correto.

B)se somente o direito II estiver correto.

C)se somente os direitos I e II estiverem corretos.

D)se somente os direitos II e III estiverem corretos.

E) se todas os direitos estiverem corretos.

5. Ano: 2012 Banca: FGV Órgão: Senado Federal Prova: FGV - 2012 - Senado Federal - Técnico
Legislativo - Administração

Determinado ato administrativo promoveu os servidores Caio e Tício por merecimento e antiguidade,
respectivamente. Contudo, verificou-se posteriormente que era Mévio, e não Tício, o servidor mais antigo. Assim,
editou-se novo ato mantendo a promoção de Caio, inserindo a promoção de Mévio e anulando a de Tício, por ser
inválida. Acerca do novo ato editado, é correto dizer que

A)tem efeito apenas ex nunc, ou seja, para Mévio, os efeitos da promoção só vão valer dali pra frente.

B)pode ser efetuada pela administração, de ofício ou provocada, ou pelo próprio Judiciário, se provocado.

C)se trata de espécie de convalidação do ato administrativo anterior que, no caso em comento, é
denominado pela doutrina de ratificação.

D)se trata de espécie de sanatória do ato administrativo anterior que, no caso em comento, é,
denominado pela doutrina de reforma.

E)se trata de espécie de convalidação do ato administrativo anterior que, no caso em comento, é
denominado pela doutrina de conversão.

ricardomaguines@hotmail.com
21
AULÃO TCE – DIREITO ADMINISTRATIVO

PROFESSOR: RICARDO MEDRADO

6. Ano: 2012 Banca: FGV Órgão: PC-MA Provas: FGV - 2012 - PC-MA - Escrivão de Polícia

Com relação à Responsabilidade Civil do Estado, assinale a afirmativa correta:

A)As pessoas jurídicas de direito privado, exercentes de atividade econômica, respondem de forma
objetiva pelos danos causados a terceiros não usuários do serviço.

B)Um dos fundamentos da responsabilidade objetiva do Estado encontra-se na ideia de repartição


equânime do ônus da atuação da Administração Pública.

C)As pessoas jurídicas de direito privado, exercentes de atividade econômica, respondem de forma
objetiva apenas pelos danos causados a terceiros usuários do serviço.

D)É viável ajuizar ação de responsabilidade diretamente em face do estado, ainda que o dano tenha sido
causado por empresa concessionária de serviço público.

E)Caso a vítima não queira receber mediante precatório, é possível que ela ajuize ação de
responsabilidade diretamente em face do agente público causador do dano.

7. Ano: 2013 Banca: FGV Órgão: TJ-AM Prova: FGV - 2013 - TJ-AM - Analista Judiciário - Administração

Os poderes instrumentais são conferidos à Administração e devem ser empregados apenas para o atendimento do
interesse público. O poder administrativo é conferido à autoridade para remover interesses particulares que se
opõem ao interesse público.

Com relação ao Poder Hierárquico, assinale V para a afirmativa verdadeira e F para a falsa.

( ) Juntamente com o poder disciplinar, o poder hierárquico sustenta a ordem administrativa.


( ) O poder hierárquico tem por objetivo coordenar, controlar e definir as atividades administrativas, no âmbito
interno da Administração.
( ) Graças ao poder hierárquico, a Administração escalona a função de seus órgãos, revê a atuação de seus
agentes e estabelece a relação de subordinação entre seus servidores.

As afirmativas são respectivamente:

A)F, V e F.

B)F, F e V.

C)V, F e V.

D)V, V e V.

E)F, F e V.

8. Ano: 2015 Banca: FGV Órgão: Prefeitura de Niterói - RJProva: FGV - 2015 - Prefeitura de Niterói - RJ
- Agente Fazendário

O Estado, em sua organização, atua por meio de órgãos, agentes e pessoas jurídicas, para exercer suas
atividades, com vistas a atender ao interesse público. Nesse contexto, de acordo com a doutrina de Direito
Administrativo, descentralização é:

A)o processo segundo o qual o Estado desmembra órgãos, criando um ou mais novos órgãos, para
propiciar melhoria na sua organização estrutural;

B)a situação em que o Estado executa suas tarefas diretamente, por intermédio dos diferentes órgãos e
agentes administrativos que compõem sua estrutura funcional;
ricardomaguines@hotmail.com
22
AULÃO TCE – DIREITO ADMINISTRATIVO

PROFESSOR: RICARDO MEDRADO

C)o fenômeno que permite ao Estado executar suas tarefas indiretamente, isto é, delegando o exercício
da atividade a outras entidades necessariamente da Administração Indireta;

D)o fato administrativo que traduz a transferência da execução de atividade estatal a determinada
pessoa, integrante ou não da Administração;

E)o desmembramento de órgãos da Administração Direta para Indireta, sendo transferido com eles o
dever de controle e fiscalização da atividade.

GABARITO:
1–D
2–E
3–A
4–B
5–E
6–B
7–C
8–D

***

ricardomaguines@hotmail.com
23

Você também pode gostar