Você está na página 1de 1

British Athletics Muscle Injury Classification

Classificação baseada em critérios clínicos Classificação baseada em critérios de imagem (ex. localização anatômica)

0a - Lesão neuromuscular focal, sem 0b - Caraterizado pela dor muscular


achados na ressonância magnética (talvez que é global, após exercícios com o
Grau 0 (lesão muscular) processo patológico de dano muscular atleta com os quais não está
microscópico ou irritação do nervo familiarizado e / ou com uma
MRI negativa periférico). Caracteriza-se clinicamente por prevalência de contração excêntrica
um foco de dor, geralmente após o (DOMS). Na ressonância
jogo/treino ou eventualmente durante a magnética, alguns sinais
atividade. É identificado por um aumento da aumentados podem ser encontrados,
tensão muscular à palpação. globalmente, afetando vários
músculos.
Grau 1 - Caracterizado como lesões 1a - Este tipo de lesão apresenta um 1b – Esta lesão está
musculares de pequena dimensão. aumento do sinal nas imagens de localizada no interior
Clinicamente, o atleta apresenta dor durante supressão de gordura / STIR dentro do músculo ou, mais
ou imediatamente após o jogo/treino. 24 da periferia do músculo, não comumente, na
Horas após a lesão, o atleta geralmente não superior a 10% no músculo e com junção miotendínosa.
apresenta limitação de alcance, embora possa comprimento longitudinal menor
que 5 cm no músculo. Hematoma ou ---------------------------
haver dor, após o teste muscular resistido (ex.
fluido intermuscular pode ser visível
somente durante a fase excêntrica). entre o plano fascial, ao longo de
uma grande distância do local
original.

Grau 2 - Caracterizada como lesões 2a - Lesões que geralmente 2b - Localiza-se no 2c - Este tipo de
musculares leves. Clinicamente, o atleta se apresentam um sinal aumentado que interior do músculo, lesão se espalha para
queixa de dor durante a atividade, tendo que vai ao longo da fáscia periférica em mais frequentemente, o interior do tendão,
terminar a sessão de jogo/treino. direção ao interior do músculo (com na junção com um
Depois de 24h, geralmente, o atleta se 10 a 50% da área intersecional do miotendínosa. O sinal comprimento
ressente com algumas limitações de músculo e/ou 5 a 15 cm do de aumento é visto no inferior a 5 cm,
movimento, associadas à dor e fraqueza após músculo). local da lesão, menos de 50% do
o teste muscular manual. Usualmente, estes são provocados medindo 10 a 50% da diâmetro máximo do
por uma mudança de direção e área da seção tendão, como ode
durante o teste muscular manual, a transversal e ou um ser visto nos cortes
dor e a fraqueza são inferiores às comprimento de 5 a axiais da RM.
observadas nas outras lesões tipo 2. 15 cm de longitude.
Evidência de lesão
muscular inferior a 5
cm.
Grau 3 - Caracterizada como uma lesão 3a – O padrão de sinal aumentado é 3b - O padrão de 3c - O padrão de
muscular grave. Clinicamente, o atleta percetível, com >50% da área da sinal aumentado é sinal aumentado é
reclama de um início agudo de dor, talvez até seção transversal ou comprimento evidente com mais de claro, localizado no
deitando-se no chão. longitudinal maior que 15 cm, 50% da área da interior do tendão,
Às 24 horas após a lesão, a amplitude de localizado na fáscia periférica, secção transversal ou com comprimentos
movimento é severamente limitada, com estendendo-se em direção ao ventre comprimento superiores a 5 cm de
possível dor durante a caminhada. muscular. longitudinal na 50% da área da
Geralmente apresenta fraqueza durante todo o junção miotendínosa secção transversal
movimento. ou ventre muscular. do tendão.

Grau 4 - Lesão muscular completa. Clinicamente, o atleta sente um início agudo da dor com 4c - Lesão tendinosa completa ou
incapacidade funcional imediata. Geralmente, uma deformação (gap palpável) é palpável na avulsão.
barriga do músculo. Sinal aumentado maior que 50% da área da secção transversal do músculo.