Você está na página 1de 24

Aula do cap.

03

ƒVetores.
Conteúdo: Grandezas Escalares e Vetoriais
Adição de Vetores – Método do Paralelogramo
Decomposição de Vetores
Vetores Unitários e Adição Vetorial.
Produto Escalar
Referência:
• Halliday, David; Resnick, Robert & Walker, Jearl. Fundamentos de Física, Vol 1.
Cap. 03 da 6a , 7ª ou 8ª ed. Rio de Janeiro: LTC.
• Sites: http://www.fisica.ufpb.br/~romero/port/notas_de_aula.htm
http://www.fisica.ufpb.br/prolicen/Cursos/Curso1/cv13pi.html
http://www.fsc.ufsc.br/~ccf/parcerias/ntnujava/vector/vector.html
Grandezas físicas
Escalares e Vetoriais
Grandezas físicas escalares: Ficam definidas quando
expressas por um número e um significado físico:
Tempo (t), Volume (V), Massa (m) e Distância Percorrida (d)
ƒ Algumas grandezas escalares são sempre positivas (massa). Outras podem
ter os dois sinais.

As grandezas físicas vetoriais: Para serem definidas precisam


de um número, um significado físico e uma orientação:
Força (10 N, de baixo para cima),
velocidade (40 km/h para leste)...
Vetores
• Vetor: É um ente matemático caracterizado: Módulo,
Direção e Sentido
• Representa-se um vetor por um segmento de reta
orientado.
V

O tamanho da SETA (VETOR) é o seu MÓDULO


(Magnitude).

• Linha pontilhada ⇒ DIREÇÃO


• Pontas vermelhas ⇒ SENTIDOS possíveis
Vetores
Módulo: É representado graficamente através do tamanho do vetor
ou através de um valor numérico acompanhado de unidade.
Direção: É a reta que dá suporte ao vetor e pode ser informada
através de palavras como: horizontal, vertical, etc. A direção indica
o ângulo que a reta suporte forma com a reta de referência.

Sentido: É a orientação do vetor dada pela seta e também pode ser


informada através de palavras como: para esquerda, para direita, do
ponto A para o ponto B, para baixo, etc.
Vetores
Exemplo 1: Módulo: 3 cm
A 3 cm
Vetor A Direção: Vertical
Sentido: Para cima

Exemplo 2:

Vetor B
Módulo: 5,5 cm
B
Direção: Horizontal
Sentido: Para esquerda
Vetores
Vetores Opostos: São ditos opostos quando a
única diferença entre eles é a oposição de sentido.

Exemplo:
A -A

Nesse caso: Vetor A oposto ao Vetor - A

Observação: Repare a utilização do sinal “ – “


Deslocamento (D) ≠ Distância Percorrida (d)

• Dist. Percorrida (escalar):


A U B d = 200 m.

• Vetor Deslocamento:
D D = 100 √2 m = 141,42 m
Direção – reta suporte que
contém os pontos A e C
D C Sentido – de A para C.
100 m
(AB)2 + (BC)2 = (AC)2
Pitágoras
a h

b
h2 = a2 + b2

O quadrado construído
sobre a hipotenusa é
equivalente à soma dos
quadrados construídos
sobre os catetos.
Adição de Vetores
Método gráfico para Adição de vetores
com direções diferentes. V2

V1
1) - Método do triângulo
(polígono) V3

B
V1 + V2 + V3

A
R=A+B V2
V1

R V3

B
A
Resultante
Adição de Vetores
Método gráfico para Adição de vetores
com direções diferentes.

2) - Método Paralelogramo

B
R=A+B
B
A
A
Adição de Vetores
Soma de deslocamentos é um deslocamento
R=A+B
note que B
A+B=B+A

R A

B R
A A
B
R
Lei dos co-senos

A+ B = R = A + B + 2 AB cos θ
2 2
Adição de Vetores
Adição de três vetores ou mais
C
B
R=A+B+C
note que
A
R= (A + B) +C = A + (B + C)

R
R
Adição de Vetores
Subtração de Vetores
0 (zero) é o vetor nulo
B -B
0 = B + (- B)

A subtração A
R = A - B = A + (-B) R -
B
Multiplicação por escalar

B 2B -0.5 B
Componentes de um Vetor
y

Fy F
x
Fx
Relações Trigonométricas num Triângulo Retângulo
Cateto oposto Fy
sen θ = =
Hipotenusa F
Cateto oposto a θ
Cateto adajacente Fx
θ cos θ = =
Hipotenusa F
Cateto adjacente a θ

Cateto oposto Fy
tg θ = =
Cateto adjacente Fx
Componentes de um Vetor
• O segmento pontilhado vermelho (que tem o mesmo
tamanho de Fy) e Fx formam um triângulo retângulo.
• F é a hipotenusa.
• Fx e Fy são os catetos. • Fx = F . cos α
• Fy = F . sen α
y
2 2 2
• F = Fx + Fy
Fy F
α
x
Fx
Adição de componentes vetoriais
Exercício y
V1
α
x
θ
V2
y
V1 V1y
R
θ V1x Ry

α x V2x Rx
V2 V2y
Vetor Unitários/Versores
O vetor A pode ser decomposto
em suas componentes y
j
A = A x + Ay
i
Se definimos vetores unitários
i e j podemos escrever

A = Axi + Ayj

onde Ax e Ay são os módulos


das componentes do vetor. x
Vetores Unitários/Versores
No espaço o vetor A pode ser
representado por suas componentes:

A = A x + Ay + Az AZ
A
Ay
Se definimos vetores unitários Ax
i, j e k podemos escrever

A = Axi + Ayj + Azk

onde Ax , Ay e Az são os módulos


das componentes do vetor A.
Adição com vetores unitários

Queremos somar os vetores


AeB
C = A+ B C
Isto é somar as suas componetes By
B
C= (Axi + Ayj) + (Bxi + Byj)

ou Ay A
C = (Ax + Bx)i + (Ay + By)j
j
C = Cx i + Cy j
i
Ax Bx
Adição com vetores unitários
Seja um vetor R resultado
da seguinte operação:

R=A+B
Onde:
Rx = Ax + Bx
Ry = Ay + By
Adição com vetores unitários
Exemplo:
Sendo a = - 2 i e b = 2 i + 2 j , determine
o módulo de r = a + b vale:

b r
a
j
i o módulo de r = 2 j
Produto escalar
Definição: A . B = ⏐A⏐⏐B⏐cosθ
Geométricamente,
projeta-se A na direção de B A
(A cosθ) B ou (B cosθ) A
θ
B
Em termos de componentes A cosθ
A . B = AxBx +AyBy +Az Bz

Pois: i.i = j.j = k.k =1 e i.j = i.k = j.k =0


Produto escalar
Utilizando o produto escalar para
encontrar o ângulo entre 2 vetores
A
A . B = ⏐A⏐⏐B⏐cosθ
Em termos de componentes
A . B = AxBx +AyBy +Az Bz θ
B
A cosθ

r r
⎛ A ⋅ B ⎞⎟ ⎛ Ax B x + A y B y ⎞
θ = arccos ⎜⎜ = arccos ⎜ ⎟.
⎝ A B ⎟⎠ ⎜
⎝ AB ⎟