Você está na página 1de 498

TEORIA E QUESTÕES CO M EN TA D A S

ADMINISTRAÇÃO
GERAL

PROF. RODRI GO RENNÓ


Administração Geral

Módulo 1 introdução à
-

Administração

Prof. Rodrigo Rennó


O que é Administração?

• Administração é um
processo dinâmico de
tomar decisões sobre
utilização de recursos,
para possibilitar a
realização de objetivos.

Prof. Rodrigo Rennó


Eficiência e Eficácia e
Efetividade

• Fazer bem alguma tarefa

Eficiência •Utilizar da melhor forma os recursos


•Relacionado ao modo, ao meio de se fazer
y

• Fazer a coisa certa


Eficácia •Atingir os resultados e metas
•Relacionado aos fins

/
• Impacto das ações
Efetividade •Mudar a realidade

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso

1 - (CESGRANRIO - DNPM - GESTÃO INSTITUCIONAL - 2006)


Organizações são grupos de pessoas que combinam esforços e
recursos para atingir objetivos comuns. Conceitos de eficiência,
eficácia e efetividade são fundamentais para entendê-las e
melhor administrá-las. Eficiência significa a correta:

(A) obtenção de resultados.


(B) estratégia de planejar o trabalho.
(C) forma de padronizar processos.
(D) seleção e adequação de empregados.
(E) maneira de fazer as coisas.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso

2 - (ESAF - MPOG / EPPGG - 2009) Ao avaliar um programa de governo, é


necessário lançar mão de critérios cuja observação confirmará, ou não,
a obtenção de resultados. Assim, quando se deseja verificar se um
programa qualquer produziu efeitos (positivos ou negativos) no
ambiente externo em que interveio, em termos econômicos, técnicos,
socioculturais, institucionais ou ambientais, deve-se usar o seguinte
critério:

a) eficiência.
b) eficácia.
c) sustentabilidade.
d) efetividade.
e) satisfação do beneficiário.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso

3 - (FGV - BADESC - ANALISTA ADM - 2010) Levando em consideração o uso


de controles e indicadores de produtividade em um programa de
educação, o percentual de crianças matriculadas e a avaliação da
qualidade por meio de exames nacionais são, respectivamente, exemplos
de:

(A) eficácia e eficiência.


(B) eficiência e eficácia.
(C) efetividade e eficiência.
(D) efetividade e eficácia.
(E) eficácia e efetividade.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
4 - (CESPE - SEGER ES / EPPGG - 2007) Considerando-se que, conforme
critérios correntes de avaliação, a escola pública no Brasil venha formando
grande quantidade de alunos, mas que a qualidade do ensino seja baixa,
pois as pessoas não saem capacitadas para enfrentar os desafios do
mercado de trabalho e as dificuldades de inserção social, é correto
concluir que o sistema de ensino tem efetividade, mas não é eficaz.

Prof. Rodrigo Rennó


Níveis Organizacionais

Cúpula - foco
em toda a
empresa

Gerência - foco
em um
departamento


Supervisores -
foco nas tarefas

Prof. Rodrigo Rennó


Habilidades
Administrativas de Katz
"\
Conceituais
Estratégico
V
r
________________ )
\

Tático Humanas
L___________ .____________ J

Técnicas
V.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
5 - (CESGRANRIO - TERMOAÇU - ADMINISTRADOR JR - 2008) A seqüência de
níveis hierárquicos de uma empresa, do nível mais alto para o mais baixo,
é: (ADAPTADA)

(A) tático, estratégico, operacional.


(B) estratégico, tático, operacional.
(C) tático, operacional, estratégico.
(D) operacional, estratégico, tático.
(E) operacional, estratégico, tático.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
6- (CESGRANRIO - DNPM - GESTÃO INSTITUCIONAL - 2006) Os
estudos das teorias de administração estabelecem os princípios
básicos da divisão do trabalho, que se desdobram em três níveis
administrativos. São eles:

(A) direcional, gerencial e intermediário.


(B) intermediário, operacional e funcional.
(C) institucional, direcional e gerencial.
(D) institucional, gerencial e intermediário.
(E) institucional, intermediário e operacional.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
7 - (CESPE - AGU- ANAL. ADM. - 2010) Com relação às características
básicas da administração, julgue o item a seguir.

As habilidades e competências administrativas definem os cargos de


acordo com o conhecimento necessário à execução das atividades
de cada nível gerencial; sendo assim, pode-se relacionar o nível de
gerência operacional a uma grande concentração de habilidades
conceituais.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
8 - (CESPE - FINEP / ADM. DE MATERIAIS - 2009) No que concerne a
processo administrativo e habilidades do administrador, julgue o
item a seguir. (ADAPTADA)

Mais conhecimentos técnicos são demandados do administrador, à


medida que ele sobe na hierarquia da organização.

Prof. Rodrigo Rennó


Processo da
Administração
r--------------------------------- 2

Planejamento

Organização Direção
- 1

Controle

Prof. Rodrigo Rennó


Processo Administrativo

r
Definição dos objetivos a serem buscados e na escolha
das estratégias e ações para atingir estes objetivos
V

/ Distribuição das tarefas, recursos e autoridade entre


membros da organização para que os objetivos sejam
_________ atingidos__________ j

Coordenar, liderar e motivar os funcionários para que


Direção
alcancem o máximo desempenho em suas funções

( \
Monitorar e avaliar os resultados para assegurar que os
Controle
II objetivos sejam alcançados, corrigindo os desvios
V ) >¡ V _______________________________________________ /
Papéis do Administrador

Informacionais

Papéis

Interpessoais Decisorios
Papéis do Administrador -
Papéis Informacíonaís
Disseminador
• Passar todas as informações aos seus
funcionários

Porta-Voz
• Devem falar por sua unidade

Monitor
•Sonda o ambiente em busca de informações

Prof. Rodrigo Rennó 18


Papéis do Administrador -
Papéis Interpessoais
Símbolo ou representante
• Tarefas cerimoniais e personifica a organização
v__________________________________________________________________________

Líder
• Treina e motiva os funcionários -orienta e mostra o
“caminho"
► <
Elemento de ligação
• Relacionamento com órgãos de classe, governos

Prof. Rodrigo Rennó 19


Papéis do Administrador -
Papéis Decisórios
Empreendedor
• b u scar o p o rtu n id ad e s, assu m ir riscos e projetos;

Solucionador de problemas
• reso lver conflitos internos ou extern os;

J
Alocador de recursos
• priorizar áreas;

J
Negociador
• o p erar aco rd o s e co n trato s.

Prof. Rodrigo Rennó 20


Questões de Concurso
9 - (CESGRANRIO - DNPM - GESTÃO INSTITUCIONAL - 2006) O processo
administrativo envolve quatro funções básicas do ato de administrar a
organização: planejar, organizar, dirigir e controlar. É um processo
interativo, cíclico e dinâmico no qual as funções organizar e dirigir
implicam:

(A) alocar os recursos e comunicar.


(B) definir padrões de desempenho e incentivar.
(C) definir objetivos e coordenar esforços.
(D) monitorar o desempenho e liderar.
(E) dividir o trabalho e identificar os planos futuros.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
10 - (FCC - TRT/PA - ANALISTA ADM - 2010) O processo administrativo possui quatro
funções básicas - planejamento, organização, direção e controle. A função de
controle é um processo cíclico composto de quatro fases:

(A) análise dos resultados; definição de metas; ações de reforço para aplicação de boas
práticas e acompanhamento.
(B) definição de objetivos; acompanhamento da execução; avaliação e ações de
melhoria.
(C) acompanhamento da execução; identificação de inconformidades; definição de
novos processos e implantação.
(D) monitoração dos processos definidos; identificação de inconsistências; implantação
e avaliação.
(E) estabelecimento de padrões de desempenho; monitoração do desempenho;
comparação do desempenho com o padrão e ação corretiva.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
11 - (ESAF - ANA / ANALISTA ADMINISTRATIVO - 2009) Mintzberg (1995) definiu um papel
como um conjunto organizado de comportamentos que pertencem a uma função ou
posição facilmente identificáveis. Segundo a definição de papeis de Mintzberg, assinale
abaixo a opção que melhor define o papel de decisão do gerente.

a) O gerente age como um símbolo e representante da organização neste papel, que está
presente num certo número de tarefas, não envolvendo significativamente o processo de
informações ou a tomada de decisão.
b) O gerente desempenha atividades quando recebe ou procura obter informações que lhe
permitem entender o que se passa em sua organização e no meio ambiente.
c) O gerente desempenha atividades que envolvem a necessidade e a capacidade de lidar
com uma grande variedade de fontes de informação.
d) O gerente atua como iniciador e planejador da maior parte das mudanças controladas em
sua organização.
e) O gerente atua em todas as atividades, sendo o complemento da disseminação da
informação somente externa à organização.
Prof. Rodrigo Rennó
Administração Geral

Módulo 2 - Evolução das Teorias


Administrativas

Prof. Rodrigo Rennó


Abordagem Clássica
r ^ r 'i
Adm inistração
Científica
Foco nas Tarefas
m__ ■ ___ I_1__ B ¡> L
Taylor
À

r i r i
Teoria Clássica
L
Foco na Estrutura
I j > ¡L
Fayol

r i r i
Teoria da Burocracia Foco na Estrutura
Di W eber
i
r ^ r ^
Teoria das Relações
Humanas
L
Foco nas Pessoas
^ !>L Mayo
J

Prof. Rodrigo Rennó


Administração Científica -
Contexto

Ineficiência /
Industrialização
Desperdícios

Nova força de
Trabalho
trabalho
predominante
desqualificada
era braçal
e barata

Prof. Rodrigo Rennó


Administração Científica -
Características
Divisão do
trabalho /
especialização
Incentivos
Padronização
materiais /
da “melhor
pagamento por
maneira”
produtividade

“Homo
Estudo de
AcJministraç;ao Economicus” -
Tempos e Científica Sistema
Movimentos
Fechado
s------------------------------->

Prof. Rodrigo Rennó


Administração Científica -
Problemas
Não considerava
as forças
externas

Gerava alienação Baseada em


do trabalhador - pressupostos
trabalho é chato! materialistas

Prof. Rodrigo Rennó


Administração Clássica -
Contexto

Aumento da
Empresas
Grandes Importância da
Verticalizadas e
Conglomerados função da
Hierarquizadas
Administração

Prof. Rodrigo Rennó


Administração Clássica -
Características

Funções da Administração:
14 Princípios da
Prever, Organizar, Comandar,
Administração
Coordenar e Controlar.

Características

Foco nos processos internos


Foco na Estrutura
e visão “Homo economicus”

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
i-(CESGRANRIO - FUNASA - ADMINISTRADOR - 2009) A Teoria Clássica, desenvolvida a
partir dos estudos de Frederick W. Taylor e Henri Fayol, caracteriza-se principalmente por
sua preocupação com a departamentalização organizacional e com a racionalização de
tempos e movimentos e, ainda, por uma visão que se convencionou denominar de
“mecanicista”, partindo de uma concepção de Homem
(A) Econômico - cujo comportamento estaria pautado na conquista de melhores condições
econômicas de vida, sendo fortemente influenciado por recompensas salariais e
materiais.
(B) Social - para o qual os estímulos psicológicos e sociais são mais importantes do que as
condições de ordem material ou econômica.
(C) Funcional - quando cumpre uma função dentro das organizações, se inter-relacionando
com os demais indivíduos.
(D) Organizacional - que se caracteriza pelo desempenho de papéis em diferentes
organizações.
(E) Administrativo - o qual se caracteriza por procurar apenas a maneira satisfatória, em vez
de a melhor maneira de se fazer um trabalho.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
2-(CESGRANRIO - BNDES - ADMINISTRAÇÃO - 2008) Desde os primordios da
administração, especificamente da administração científica de Taylor, as
organizações tiveram que se adaptar a movimentos de constantes flutuações
em suas gestões. Em seu “estudo de tempos e movimentos”, Taylor analisava as
unidades básicas de trabalho de cada indivíduo. Partindo-se dessa premissa, a
validade dos estudos de tempos e movimentos se dá pela

(A) observação das ações e da forma como elas são executadas na produção.
(B) complementação de tarefas, verificando as que são adequadas às novas
realidades da empresa.
(C) implementação de novas técnicas de trabalho na produção.
(D) participação ativa de cada funcionário no processo produtivo.
(E) combinação de valores individuais no processo produtivo.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
3-(FCC - MP/SE - ADMINISTRADOR - 2009) Tempo-padrão,
especialização do operario e enfase na eficiencia são principios de
administração da escola

(A) neoclássica.
(B) clássica.
(C) científica.
(D) da burocracia.
(E) das relações humanas.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
4-(FCC - METRÔ - ADMINISTRAÇÃO - 2008) A visão mecanicista
de Frederick Taylor sobre as pessoas e as organizações era
essencialmente uma perspectiva de sistema

(A) quantitativo.
(B) aberto.
(C) contingencial.
(D) sistêmico.
(E) fechado.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso

5- (CESPE - UNIPAMPA/ ADMINISTRADOR - 2009) O fato de os


empregados desenvolverem sua própria maneira de executar as
tarefas constitui quadro similar ao preconizado pela teoria da
administração científica que defende a autonomia e iniciativa dos
colaboradores na realização de suas atividades.

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria da Burocracia -
Contexto

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria da Burocracia -
Características

Formalidade Impessoalidade Profissionalismo

•Autoridade é • Isonomia no •Comando é dos


expressa em leis; tratamento; especialistas;
•Comunicação é • Meritocracia; • Remuneração
padronizada; • Racionalidade; em dinheiro;
•Controle de •Sistema legal e •Administrador é
Procedimentos. econômico especialista -
previsível noção de
carreira;
• hierarquia

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria da Burocracia
Problemas
Perda da
N<oção Glob al

r
á
lig id e z e T Lentidão i
com unicaç
falta de
\ e process
i lovaçao
decisorio
f
isfunçõe
da
urocrac

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso

6-(FCC - MP/SE - ADMINISTRADOR - 2009) Organizações regidas


por normas, leis estatutos e regimentos escritos que definem seu
funcionamento têm por fundamento a escola

(A) estruturalista.
(B) clássica.
(C) científica.
(D) sociotécnica.
(E) da burocracia.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso

7- (CESPE - TRT-17 / PSICOLOGIA - 2009) Para Max Weber, a


burocracia é caracterizada por comunicações impessoais,
informalidade nas comunicações interpessoais e caráter legal das
normas.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso

8- (CESPE - UNIPAMPA/ ADMINISTRADOR - 2009) Ao valorizar a


meritocracia como forma de promoção, o administrador estará se
pautando na teoria da burocracia.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso

9-(ESAF - STN / DESENV. INSTITUCIONAL - 2008) Vista como uma


forma de organização que se baseia na racionalidade, na
adequação dos meios aos objetivos pretendidos como forma de se
garantir a máxima eficiência possível, a Burocracia se caracteriza
por encampar os seguintes atributos, exceto:

a) impessoalidade nas relações.


b) competência técnica e meritocracia.
c) informalidade das normas e regulamentos.
d) hierarquia da autoridade.
e) completa previsibilidade do comportamento.
Prof. Rodrigo Rennó
Escola das Relações
Humanas - Contexto

Crise no Capitalismo Liberal

Administração Clássica não gerou os


resultados prometidos

Conflitos Capital x Trabalho

Impactos de Pesquisas na área da


Psicologia (Hawthorne)

Prof. Rodrigo Rennó


Experiência de
Hawthorne

Hawthorne Efeito da Conclusão


• Fábrica da Western Iluminação •Aspectos
Electric •Tese era de que psicológicos são
• Equipe de Harvard aumentando-se a mais importantes
(Elton Mayo) iluminação elevaria a que fisiológicos;
produtividade •Produtividade
•Vários aspectos aumentava porque
foram depois empregadas se
testados. sentiam valorizadas

Prof. Rodrigo Rennó


Escola das Relações
Humanas - Características
r

Integração social
afeta a p rod u tivid ad e

Autoridade do gerente C o m p o rtam e n to é


deve se basear em d eterm in ad o pelas regras
competências sociais do grupo

Supervisão m ais
O rg an iza çõ e s são
co op erativa
fo rm ad as po r grupo s
aum en ta
inform ais e form ais
v prod u tivid ad e

Prof. Rodrigo Rennó


Escola das Relações
Humanas - Problemas

Prevalece o
sistema
fechado
Trabalhadores
Aspectos
felizes nem
técnicos são
sempre são
negligenciados
produtivos!

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
10 -(CESGRANRIO - DNPM - GESTÃO INSTITUCIONAL - 2006) A
Teoria das Relações Humanas originou-se da Experiência de
Hawthorne e acabou por abrir uma fresta nos padrões
mecanicistas da Teoria Clássica da Administração. Pode-se, então,
afirmar que a Teoria das Relações Humanas:

(A) enfatiza as pessoas.


(B) prioriza tarefas e tecnologias.
(C) acentua a divisão do trabalho.
(D) apresenta clara separação entre linha e staff.
(E) centraliza a autoridade.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso

11-(CESPE - MTE / ADMINISTRAÇÃO - 2008) Um marco na


abordagem clássica da administração foi a experiência de
Hawthorne, que buscou enfatizar a importância das condições do
ambiente de trabalho para obter a maior eficiência e racionalização
das tarefas.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
12-(ESAF - ANA / ANALISTA ADMINISTRATIVO - 2009) A escola das Relações Humanas
diferencia-se por idéias centrais das quais originaram-se críticas implacáveis contra o
homo econômicus, modelo elaborado pela Escola Clássica. Analise as afirmações abaixo e
selecione a opção que representa o resultado de sua análise.
( ) Na Escola das Relações Humanas, o homem é apresentado como um ser que não pode ser
reduzido a esquemas simples e mecanicistas.
( ) Na Escola das Relações Humanas, o homem não é condicionado pelo sistema social, e sim
pelas demandas biológicas.
( ) O modelo da Escola das Relações Humanas é o homo complexus, devido à complexidade
das suas necessidades.

a) C, C, C
b) C, C, E
c) C, E, E
d) E, E, E
e) E, C, C Prof. Rodrigo Rennó
Teoria dos Sistemas -
Características
r Organização é sistema
Organizações são
complexo, com partes
sistemas abertos
inter-relacionadas

Sistemas

Organização está em
Compreensão acerca
constante interação
da interdependência
com meio ambiente
L_______________
Prof. Rodrigo Rennó
Teoria dos Sistemas -
Contribuições

Acaba
levando à
Teoria das
Expandiu as Contingências
fronteiras da
organização -
ambiente externo
Mostrou que
não existem
soluções
perfeitas

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria dos Sistemas

Holismo - O sistema é um
Feedback - Retroalimentação,
todo. Mudança em uma parte
controle dos resultados;
afeta as outras partes;
Sinergia - O todo é maior do
Homeostase - O sistema busca
que a soma das partes;
o equilíbrio;

k A
Entropia - Tendência de
Equifinalidade - objetivos qualquer sistema de se
podem ser alcançados de desintegrar;
várias maneiras, não existe Entropia Negativa - recarga de
um único modo. “energia” e recursos no sistema,
evitando a desintegração;

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
13-(CESGRANRI0 - FUNASA - ADMINISTRADOR - 2009) Uma das principais
características das organizações é sua capacidade de perseguir
permanentemente “um equilíbrio dinâmico”, a partir da capacidade dos
sistemas manterem certas variáveis dentro de limites, ainda que estímulos
externos as forcem a assumir valores que ultrapassem estes limites. Nesta
perspectiva, ocorrem ações de autorregulação ou autocontrole que conduzem à
tendência dos sistemas à adaptação, em busca de equilíbrio interno, face às
mudanças externas do meio ambiente. Esta característica é denominada

(A) entropia.
(B) feedback.
(C) homeostase.
(D) morfogênese.
(E) entropia negativa.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
14-(CESGRANRI0 - DNPM - GESTÃO INSTITUCIONAL - 2006) A Teoria Geral dos
Sistemas (TGA) produziu grande impacto na gestão das organizações, pois os
seus pontos básicos podem ser aplicados à administração. Dentro desta
perspectiva, as organizações são vistas como sistemas abertos, que
transacionam com o ambiente, e que têm a característica de poder alcançar, por
uma variedade de caminhos, o mesmo estado final, partindo de diferentes
condições iniciais. Esta característica é denominada:

(A) homeostasia.
(B) entropia.
(C) diferenciação.
(D) eqüifinalidade.
(E) transformação.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
15-(CESGRANRI0 - ELETROBRÁS - ADMINISTRADOR - 2010) Desde o nascimento (ou, até
mesmo, antes dele) e ao longo de nossa vida, somos dependentes das organizações. As
organizações são sistemas abertos, simultaneamente sociais e técnicos. As empresas são
sistemas abertos porque

(A) são sistemas determinísticos em que a relação entre causa e efeito é controlada e
conhecida.
(B) são sistemas mecânicos dependentes de processos produtivos que utilizam máquinas
e equipamentos.
(C) são sistemas autônomos que não estabelecem relações de interdependência com o
meio em que atuam.
(D) são consideradas similares aos sistemas orgânicos e atuam, basicamente, segundo
uma relação determinística.
(E) interagem com o meio ambiente, gerando relações de causa e efeito, influenciando e
sendo influenciadas pelas diferentes interações com o meio.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
16-(FCC - DEFENSORIA/SP - ADMINISTRADOR - 2010) Na dinâmica
das organizações, o efeito sinergético pode ser alcançado por
meio

(A) da união por processos semelhantes.


(B) do equilíbrio entre a semelhança de interesses e a
complementaridade das diferenças.
(C) da eliminação de competências complementares.
(D) da permanência na zona de conforto.
(E) da integração vertical de processos.

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria da Contingência

Aplicação prática da
Origens
Teoria dos Sistemas
r ^

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria da Contingência -
Características

Não existe maneira ideal de


administrar

Existe mais de um modo de alcançar


objetivos

Cabe ao gestor avaliar contingências


e escolher o melhor caminho
i -

Prof. Rodrigo Rennó


Contingências
Importantes

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria da Contingência -
Críticas

Relativismo - Tudo
depende

Existem diversas
contingências que
podem influenciar a
Administração

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
17-(CESGRANRI0 - FUNASA - ADMINISTRADOR - 2009) Uma das
abordagens descritas na Teoria Geral da Administração salienta que não
se atinge a eficácia organizacional seguindo um único e exclusivo
modelo, ou seja, que não existe uma forma única que seja a melhor para
organizar, no sentido de serem alcançados os objetivos altamente
variados das organizações dentro de um ambiente também variado. A
abordagem correspondente a esta descrição é a

(A) Teoria dos Sistemas.


(B) Teoria Estruturalista.
(C) Teoria Clássica.
(D) Teoria Comportamental.
(E) Abordagem Contingencial.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso

18- (CESPE - MTE / ADMINISTRAÇÃO - 2008) Na teoria da


contingencia, são enfatizados modelos organizacionais mais
flexíveis e orgânicos, como a estrutura em redes.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
19- (FGV - TCM/RJ - AUDITOR - 2008) Com relação ao Modelo Contingencial de
Administração, é correto afirmar que:

(A) quanto mais estável o ambiente em que estiver inserida a organização, é mais
adequado o uso de um modelo orgânico de estrutura.
(B) a Escola Contingencial prevê a existência de uma forma única e correta de
administrar.
(C) quanto à gestão de pessoas, o Modelo Contingencial preconiza que a gestão
descentralizada, participativa e flexível é sempre o que traz melhores
resultados.
(D) a tecnologia e o ambiente condicionam a forma de gerir a organização.
(E) a Escola Contingencial previa a organização de estruturas rígidas com base na
meritocracia.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso

20- (ESAF - MPOG / APO - 2010) O estudo da evolução do pensamento


administrativo permite concluir, acertadamente, que:

a) as Teorias Científica e das Relações Humanas são abordagens de sistemas


abertos.
b) a Teoria das Relações Humanas despreza os objetivos organizacionais.
c) a Teoria da Contingência enfatiza a importância da tecnologia e do ambiente.
d) as Teorias Estruturalista e dos Sistemas refletem uma abordagem prescritiva
e normativa.
e) a Teoria Comportamental concebe o funcionário como um 'homem social'.

Prof. Rodrigo Rennó


Administração Geral

Módulo 3 - Clima e Cultura


Organizacional

Prof. Rodrigo Rennó


Cultura Organizacional

• A cultura organizacional
refere-se a s i g n i f i c a d o s
c o m p a r t i l h a d o s , que

moldam a maneira que


seus membros se
comportam dentro da
organização.

Prof. Rodrigo Rennó


Cultura Organizacional

• A cultura condiciona a
forma como os
funcionários p e r c e b e m
a e m p r e s a e como

r e s p o n d e m a s e u s

p r o b l e m a s e d e s a f i o s ,e
tem uma influência
direta no desempenho.

Prof. Rodrigo Rennó


Cultura Organizacional

Ea Guia o Se expressa na
personalidade comportamento Gestão de
da dos membros e Pessoas, nos
influi no A Cultura
organização; estilos de
desempenho; diferencia uma
liderança, nas
Estimula a empresa da
Dá um senso de tomadas de
outra
estabilidade identidade aos decisão, nas
social na membros da comunicações,
empresa empresa etc.

Prof. Rodrigo Rennó


Níveis da Cultura de
Schein
Pressupostos São as verdades inquestionáveis.
Valores tão arraigados que nem
Básicos mais são explicitados. São as
fontes originais dos valores.

Valores
Relacionados com a crença no
que é certo ou errado dentro da
organização.
Artefatos
*
O que percebemos assim que
temos contato com uma
organização.

Prof. Rodrigo Rennó


Artefatos da Cultura

• Os artefatos são os
instrumentos visíveis
que possibilitam a
assimilação e
transmissão da cultura.
São os aspectos que
nos deixam “sentir” a
cultura de uma
organização!
Prof. Rodrigo Rennó
Artefatos Verbais

Prof. Rodrigo Rennó


Artefatos
Comportamentais

r i Ritos, Rituais e
Artefatos Cerimônias
-A tiv id a d e s planejadas.
Comportamentais Ex: treinam entos, reuniões e

L_________ I festas.

Prof. Rodrigo Rennó


Artefatos Físicos

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
1 - (CESGRANRIO - BANCO CENTRAL - ANALISTA ÁREA 4 - 2010) Entre os
elementos da cultura organizacional, encontra-se a forma como as pessoas se
vestem no ambiente de trabalho. Mesmo quando não existe um código de
vestuário específico, os membros da organização tendem a se vestir de forma
similar, refletindo a cultura. A que elemento da cultura organizacional se refere
esse comentário?

(A) Ritual
(B) Símbolo
(C) Valor
(D) Norma
(E) Política

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
2 - (CESPE - ANAL. GESTÃO PESSOAS- SERPRO - 2008) A cultura de
uma organização é, muitas vezes, formada a partir dos valores de
seus fundadores e das equipes escolhidas por eles.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
3 - (CESPE - A N A L. G ESTÃ O PESSO A S- SERPRO - 2008) Em uma
em presa, a cultura é fruto dos valo res co m p artilh ad o s por um a
parte restrita dos m em b ro s dessa organização.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
4 - (CESGRANRIO - PETROBRÁS - ADMINISTRADOR JR - 2010) Na fase final de
um processo de treinamento e imersão, um grupo de jovens trainees foi exposto
a uma série de elementos informais relacionados aos valores e normas de
conduta da empresa. Em visitas aos diferentes escritórios e fábricas da empresa,
eles puderam observar certos comportamentos, usos e costumes
compartilhados pelos demais colaboradores. Essa ação possibilita ensinar aos
novos integrantes a forma de perceber, pensar e agir na empresa. A descrição
conduz à conclusão de que se trata de um processo dirigido à valorização

(A) de replicação de processos.


(B) da vantagem competitiva.
(C) da cultura organizacional.
(D) do intercâmbio técnico.
(E) do contrato de desenvolvimento.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
5 - (ESAF - ANA / ANALISTA ADMINISTRATIVO - 2009) Pode-se conceituar cultura
organizacional como o modelo dos pressupostos básicos que um dado grupo inventou,
descobriu ou desenvolveu no processo de aprendizagem, para lidar com os problemas de
adaptação externa e integração interna (Shein, 1985). Assinale abaixo a opção que não
apresenta um elemento relacionado à cultura organizacional de uma empresa.
a) Valores - são definições do que é importante para atingir o sucesso. As empresas definem
alguns valores que resistem ao teste do tempo.
b) Ritos, rituais e cerimônias - são atividades planejadas para tornar a cultura mais visível e
coesa. Seriam os processos de integração, admissão, etc.
c) Símbolos - objetos e ações ou eventos dotados de significados especiais e que permitem
aos membros da organização trocarem idéias complexas e mensagens emocionais, etc.
d) Preços - valores definidos para a comercialização de produtos e que definem um
segmento do mercado.
e) Processo de comunicação - tem a função de transmitir e administrar a cultura e inclui a
rede de relações, papéis informais, etc.

Prof. Rodrigo Rennó


Cultura Forte e Cultura
Fraca
V a lo re s sã o
re s p e ita d o s e
c o m p a rtilh a d o s

D im in u i a G e ra um
n e c e s s id a d e de d esem p en h o
C u ltu ra F o rte
n o rm a s e s u p e r io r
re g u la m e n to s

A u m e n ta a c o e sã o ,
le a ld a d e e
c o m p ro m e t im e n t o

Prof. Rodrigo Rennó


Cultura Dominante e
Subculturas

Cultura Dominante Subculturas

•Refere-se aos •Ocorrem em


valores essenciais grandes empresas,
que a maioria de refletindo os
seus funcionários problemas,
compartilha experiências e
desafios de cada
setor.

Prof. Rodrigo Rennó


Cultura como Passivo

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
6 - (CESGRANRIO - BANCO CENTRAL - ANALISTA ÁREA 4 - 2010) Em todos os livros de
gestão, um tema muito abordado refere-se ao impacto da cultura organizacional sobre o
comportamento humano. A cultura organizacional pode ser considerada como um
passivo para a organização?

(A) Não, porque a cultura é um ativo fundamental para a contratação de novos funcionários
que não se pareçam com a maioria dos membros da organização.
(B) Não, porque uma cultura forte ajuda no processo de mudança organizacional, impondo
desafios a seus empregados.
(C) Sim, quando os valores compartilhados não estão em concordância com aqueles que
podem melhorar a eficácia da organização.
(D) Sim, porque exerce uma pressão sobre a conformidade dos funcionários, aumentando o
seu grau de comprometimento.
(E) Sim, porque reduz a ambigüidade do comportamento dos funcionários, inibindo a sua
criatividade na medida em que deixa claro como as coisas devem ser feitas.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
7 - (CESGRANRIO - TERMOMACAÉ - ADMINISTRADOR JR - 2009) Dentre os
elementos componentes da cultura organizacional podem ser destacados:
valores, crenças e pressupostos, ritos, rituais e cerimônias, estórias e mitos,
tabus, heróis, normas e comunicação. Qual das afirmações abaixo define
corretamente valores organizacionais?

(A) Explicitação daquilo que é importante para a organização atingir o sucesso.


(B) Aspectos que são tidos como verdades nas organizações.
(C) Atividades planejadas que têm consequências práticas e expressivas.
(D) Narrativas baseadas em eventos ocorridos, informando sobre a organização.
(E) Demarcações de áreas de proibições, evidenciando aspectos disciplinares da
cultura.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
8 - (ESAF - AFC CGU Desen. Inst.- 2008) Suponhamos duas organizações
que atuam no mesmo negócio, têm características estruturais e
tecnologias iguais e práticas semelhantes; no entanto, uma se diferencia
da outra assumindo uma identidade própria. Indique a opção que explica
porque as organizações têm sua própria identidade.

a) Cultura organizacional.
b) Desenvolvimento organizacional.
c) Mapeamento da estrutura organizacional.
d) Clima organizacional.
e) Contexto organizacional.

Prof. Rodrigo Rennó


Clima Organizacional

• O clima organizacional é a
percepção que os funcionarios
tem do ambiente de trabalho;
• É a reação à cultura;
• Reflete a satisfação material e
emocional das pessoas com o
trabalho;
Influencia o desempenho dos
indivíduos e das organizações!
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso

9- (FCC - DEFENSORIA/SP - ADMINISTRADOR - 2010) O clima


organizacional mostra-se positivo quando

(A) frustra as expectativas de ganho imediato em troca de ganhos de longo


prazo.
(B) atende às expectativas imediatas de ganho salarial dos funcionários.
(C) incentiva conflitos de expectativas, gerando comportamentos
competitivos.
(D) provoca diferentes tipos de motivação para o trabalho nos funcionários.
(E) produz expectativas de acomodação aos padrões de eficiência
estabelecidos.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso

10 - (FCC - TRT/PR - ANALISTA ADM - 2010) O conjunto de


percepções, opiniões e sentimentos que se expressam no
comportamento de um grupo ou uma organização, em um
determinado momento ou situação, é denominado

(A) liderança situacional.


(B) padrão valorativo.
(C) cultura organizacional.
(D) clima organizacional.
(E) cultura corporativa.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso

11 - (ESAF - AFC CGU Desen. Inst.- 2008) Ao se pensar na qualidade


e propriedades do ambiente organizacional, percebidas pelos
membros da organização e que influenciam seu comportamento,
estamos nos referindo à (ao )....................
Indique a opção que completa corretamente a frase acima.
a) cultura organizacional.
b) desenvolvimento organizacional.
c) mapeamento da estrutura organizacional.
d) clima organizacional.
e) contexto organizacional.

Prof. Rodrigo Rennó


Administração Geral

Módulo 4 - Planejamento e
Estratégia

Prof. Rodrigo Rennó


O que é Planejamento?

• Planejar é definir
objetivos ou resultados
a serem alcançados!
• Planejar é determinar
c o m o estes objetivos

devem ser alcançados!


Planejar é buscar
reduzir as incertezas!

Prof. Rodrigo Rennó


D e f i n i ç õ e s d e P l a n e j a m e n t o

• Segundo C h ía v e n a t o - “Planejam ento é um


processo de estabelecer objetivos e definir a
m aneira com o alcançá-los
• Segundo D ja lm a d e O liv e ir a - “Planejam ento
é um processo desenvolvido para o alcance de
um a situação futura desejada, de um m odo
m ais eficiente, eficaz e efetivo, com a m elhor
concentração de esforços e recursos pela
em presa
Para quê serve o
Planejamento?
Dá um “norte” para a
empresa

Ajuda no
Ajuda a focar os
autoconhecimento
esforços
da empresa

Ajuda na motivação Define os


no parâmetros de
comprometimento controle
Níveis do Planejamento

■Pensa em toda a organização


■Foco em longo prazo
- O bjetivos g enérico s e globais

-Pensa no d epartam ento


- Foco no m édio prazo
-Objetivos m ais detalhados
Tático

-Pensa no p ro cesso ou atividade


- Foco no curto prazo
-O bjetivos detalhados e
esp ecífico s

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
1 - (CESGRANRIO - CASA DA MOEDA - ANALISTA RH - 2009) Qual das explicações
traduz a atividade de planejar?
(A) O planejamento é um elemento essencial em processos demissionais para
desenvolver uma validação de talentos a partir do perfil comportamental.
(B) Toda atividade envolve planejamento, buscando delimitar seu propósito, as
condições e os recursos que precisarão ser alocados.
(C) Para planejar é preciso considerar que todos os sobressaltos devem ser
previstos, de maneira que programas de treinamento sejam imunes ao
inusitado.
(D) Um plano de trabalho implica a previsão não somente de custos, mas também
de retorno detalhado do investimento em treinamento.
(E) Um processo de planejamento envolve a existência de um mentor, que dedique
tempo e recursos para orientações periódicas aos treinandos.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
2 - (ESAF - SUSEP / ADM FINANCEIRA - 2010) Um planejamento é
estratégico quando se dá ênfase ao aspecto:

a) de longo prazo dos objetivos e à análise global do cenário.


b) de prazo emergencial dos objetivos e à análise global do cenário.
c) de longo prazo dos objetivos e à análise da situação passada.
d) de médio prazo dos objetivos e à análise da situação atual.
e) de urgência dos objetivos e à análise da situação futura.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
3 - (CESPE - FUB/ ADMINISTRADOR - 2009)0 planejamento tático
é focalizado no curto prazo e abrange cada uma das tarefas ou
operações individualmente; o planejamento operacional se
estende pelo médio prazo e abrange determinada unidade
organizacional.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
4 - (C ESP E - M PS - A D M IN IST R A D O R - 2010) Em função das
co n stan tes m udanças nos am b ientes de negócios, o p lanejam ento
estratégico possui caráter de curto prazo. Um claro exem plo disso
é a constante revisão que a alta gerência executa sem estralm ente
em algum as em presas.

Prof. Rodrigo Rennó


Fases do Planejamento

• Não existe consenso entre


os autores em relação a
qual seria a primeira fase
do planejamento.
• Para Chíavenato o
planejamento se inicia na
definição dos objetivos.
• Para Djalma Oliveira se
inicia no diagnóstico
estratégico!

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
5 - (C ESP E - SERPRO / G ESTÃ O EM P R ESA R IA L - 2008) Há consenso
entre as m eto d o lo g ias de que o planejam ento estratégico deve ter
início com o estab elecim en to dos objetivos gerais da organização.

Prof. Rodrigo Rennó


Fases do Planejamento
Estratégico
Definição do
Negócio

Implantação e Missão, Visão e


Controle Valores
va

Formulação da
Análise Externa
Estratégia

Análise Interna

Prof. Rodrigo Rennó


Definição do Negócio

Quais são as Exemplos


necessidades • Petrobrás - Venda
dos clientes? Definir o de Petróleo ou
negócio ajuda a energia?
• Que benefícios
oferecemos? definir a • FIAT - Venda de
carros ou
• Porque o cliente estratégia! alternativa de
nos escolhe? transporte?

Prof. Rodrigo Rennó


Missão, Visão e Valores

M ostra qual deve ser o papel


Razão de ser da organização
da organização na sociedade

A juda a b uscar o
Define quais são as
co m p ro m etim en to dos
n ecessid ad es a serem
m em b ro s e serve para
aten d id as
m otivá-los

Prof. Rodrigo Rennó


Missão, Visão e Valores

Prof. Rodrigo Rennó


Missão, Visão e Valores

Conjunto de
crenças básicas
Valores detidas pelos
membros
L.

Prof. Rodrigo Rennó


Objetivos Estratégicos

Objetivos Entrar no mercado de


Resorts em 2 anos
Estratégicos

RH Finanças
Objetivos
Atrair pessoal para os Captar 200
Táticos Resorts milhões

Objetivos Recrutar 2000 Treinar Lançar


Operacionais pessoas pessoal debêntures

Os objetivos estratégicos se baseiam na Visão e na Missão,


definindo os resultados concretos que devem ser atingidos!
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
6 - (FCC - M P/SE - A D M IN IST R A D O R - 2009) O elem ento
organ izacio nal que serve para clarificar e co m u n icar os objetivos e
os valo res básicos e o rie n tar as atividades da organização é
d en o m in ad o
(A) política op eracional.
(B) visão.
(C) estratégia.
(D) indicador.
(E) m issão.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
7 - (ESAF - SUSEP / ADM FINANCEIRA - 2010) No planejamento estratégico,
“conjuntos imaginados de eventos que se pretende alcançar em alguma época
futura, ou deles se aproximar, se não forem infinitos” são algumas das
considerações que devem ser feitas pelo administrador na definição

a) da missão.
b) da estratégia.
c) do orçamento.
d) dos objetivos.
e) da política.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
8 - (FGV - BADESC - ANALISTA ADM - 2010) Com relação ao planejamento
estratégico, analise as afirmativas a seguir.
I. A visão organizacional diz respeito à natureza da organização, sua razão de
existir.
II. Missão organizacional é um ponto futuro para o qual a organização deseja que as
pessoas envolvidas dirijam seus esforços.
III. Os valores constituem um conjunto de crenças básicas detidas pelos indivíduos
em uma organização.
Assinale:
(A) se somente a afirmativa I estiver correta.
(B) se somente a afirmativa II estiver correta.
(C) se somente a afirmativa III estiver correta.
(D) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
(E) se todas as afirmativas estiverem corretas.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
9 - (FG V - SEFA Z/RJ - FISCA L DE R EN D A S - 2010) Com relação a um a
o r g a n iz a ç ã o , analise a afirm ativa a seguir.

“ S e r r e c o n h e c id a c o m o líd e r p e la q u a lid a d e e in o v a ç ã o ” .

Em planejam ento estratégico, essa afirm ativa co rresp o n de:

(A) à m issão corpo rativa.


(B) à visão corpo rativa.
(C) ao objetivo estratégico.
(D) ao objetivo tático.
(E) ao objetivo op eracional.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
10 - (ESAF - MPOG / EPPGG - 2009) Tal como no esforço de planejamento
estratégico, uma organização que busque estabelecer um modelo de
desenvolvimento institucional deve percorrer as seguintes etapas:
I. Definição da missão, visão e negócio;
II. Análise do ambiente interno - pontos fortes e fracos;
III. Análise do ambiente externo - oportunidades e ameaças;
IV. Definição dos objetivos, metas e planos de ação.
Estão corretas:
a) todas estão corretas.
b) apenas I e III.
c) apenas II, III e IV.
d) apenas I, II e III.
e) apenas I e II.
Prof. Rodrigo Rennó
Diagnóstico Estratégico

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
11 - (C ESP E - A N E E L - A N A L. ADM - 2010) C o nsid eran d o a m eto dologia
conhecida com o avaliação SW O T ( s t r e n g t h : fo rças; w e a k n e s s e s :
fraq uezas; o p p o r t u n it ie s : o p o rtu nid ad es e t h r e a t e n s : am eaças),
que pode servir de base aos pro cessos de planejam ento
estratégico, julgue o item abaixo.

A identificação das fraq uezas refere-se ao am biente externo das


em presas e das organ izaçõ es.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
12 - (ESA F - M PO G / EPPGG - 2009) U ltrapassada a fase do
p lan ejam ento estratégico, im põe-se a execução dos planos,
op o rtu nid ad e em que caberão, ao coo rdenador, as seguintes
incum bências, exceto:

a) p lan ejar o d esen vo lvim en to das atividades estruturantes.


b) p ro m o ver a co m p atib ilização entre as diversas tarefas.
c) co n tro lar e ad e q u ar prazos.
d) rever e alterar a fu n d am en tação da estratégia adotada.
e) prever e prover soluções.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
13 - (ESAF - MPOG / APO - 2010) Sobre o tema 'planejamento estratégico', é correto
afirmar:

a) a análise das ameaças e oportunidades do ambiente externo da organização é


mais importante que a análise dos pontos fracos e fortes de seu ambiente
interno.
b) é um processo que abrange a organização de forma sistêmica, compreendendo
todas as suas potencialidades e capacidades.
c) os conceitos de missão e visão se equivalem, podendo um substituir o outro.
d) conta, atualmente, com uma metodologia padronizada para aplicação nas
diversas organizações, sejam elas públicas ou privadas.
e) uma vez iniciado, pode ser revisto apenas de ano em ano, desde que tais revisões
tenham sido previstas em sua formatação original.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
14 - (FCC - MP/RS - ADMINISTRADOR - 2008) Com relação ao Planejamento
Estratégico é correto afirmar que:
(A) tendo em vista reduzir a incerteza que predomina em ambientes competitivos,
enfatiza metas precisas que podem ser alcançadas em curto prazo.
(B) seu foco central é a relação entre a análise ambiental externa e análise
organizacional interna, tendo em vista a formulação de objetivos de longo
prazo.
(C) envolve a organização como um todo, visando obter um preciso conhecimento
das suas capacidades e recursos atuais, eliminando a incerteza do ambiente.
(D) pressupõe a separação entre fatores ambientais externos e internos,
enfatizando os comportamentos estratégicos reativos das pessoas dentro da
organização.
(E) por enfatizar a relação entre conhecimento técnico e capacidade de previsão,
ele envolve de forma exclusiva a alta gerência da organização.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
15 - (FC C - M ETR Ô - A D M IN IST R A Ç Ã O - 2008) O diagnóstico
estratégico da organização apresenta co m p o n en tes que
consideram o am biente e suas variáveis relevantes no qual está
inserida. A s o p o rtu n id ad es de negócios com põem esse am biente
estratégico e constitui a variável
(A) externa e não controlável.
(B) interna e não controlável.
(C) interna e controlável.
(D) externa e controlável.
(E) interna híbrida.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
16 - (FCC - T R T /P A - A N A LIS T A A D M - 2010) A M atriz SW O T é
com posta por quatro itens de análise que auxiliam a id entificar

(A) m issão; valores; resultado s esperad o s e com petências.


(B) riscos; necessidad es; am biente de negócios e soluções.
(C) deficiências; grade de sucessos; áreas de foco e m etas.
(D) resultado s obtidos; dificuldades; boas práticas e desafios.
(E) pontos fortes; pontos fraco s; o p o rtu n id ad es e am eaças.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
17 - (CESGRANRIO - BANCO CENTRAL - ANALISTA ÁREA 4 - 2010) O planejamento
estratégico do Banco Central do Brasil tem o obj'etivo de focar a atuação da
instituição em suas diversas áreas, inclusive as ações de comunicação com as
orientações estratégicas, das quais faz(em) parte a(s)

(A) transparência nas atitudes, observadas as restrições de ordem legal.


(B) missão, a visão, os valores e os objetivos estratégicos da organização.
(C) ética como compromisso e o respeito como atitude nas relações com os
servidores.
(D) preservação dos princípios e os interesses que regem a administração pública.
(E) ações de responsabilidade social e de compromisso com a instituição.

Prof. Rodrigo Rennó


Formulação Estratégica

ã
•Como a empresa
deve buscar uma
Formulação posição de
Estratégica superioridade em
comparação a seus
concorrentes

Prof. Rodrigo Rennó


Vantagem Competitiva

Vantagem competitiva Exemplos:


ocorre quando uma • Exclusividade de uma
empresa domina matéria-prima
recursos, •Tecnologia avançada Vantagens
conhecimentos e • Produção de baixo- competitivas devem
habilidades que a custo ser sustentáveis a
possibilitam mais valor • Imagem positiva longo prazo
a seus clientes e a
diferencie de seus
concorrentes

Prof. Rodrigo Rennó


Modelo de Cinco Forças
de Porter

Modelo para apoiar a formulação


estratégica
Para Porter,
Atratividade da não são só os
Estas forças
Indústria indicam a concorrentes
depende de
atratividade de que definem o
cinco forças
um setor nível de
competitivas
competição

Prof. Rodrigo Rennó


Modelo de Cinco Forças
de Porter

Prof. Rodrigo Rennó


Modelo de Cinco Forças
de Porter

r------- ^ A formulação da O Modelo de Porter é


Analisadas as forças estratégia será feita criticado, pois foca
competitivas, os buscando posicionar a somente nas
gestores podem fazer o empresa de forma a características do setor,
diagnóstico estratégico maximizar suas relevando outros
vantagens competitivas aspectos ambienteis
L J

Prof. Rodrigo Rennó


Estratégias Genéricas de
Porter

A combinação entre
liderança em custos e
dois tipos básicos de de diferenciação
A análise das cinco
vantagens buscam o alcance de
forças ajuda os
competitivas e o vantagens competitivas
gestores a formular
escopo da empresa em toda a indústria.
estratégias para
define três estratégias
consolidar as A estratégia de foco
competitivas:
vantagens visa uma estratégia de
Diferenciação,
competitivas custo ou diferenciação
Liderança em Custo e em um segmento
Foco

Prof. Rodrigo Rennó


Estratégias Genéricas de
Porter
• Busca de eficiência na produção de
Liderança em produtos e serviços, através de economias
de escala, acesso a matérias-primas mais
Custos baratas, etc.

• Fornecer produtos com características


únicas na percepção de seus clientes, que a
Diferenciação possibilite cobrar um preço mais alto sem
perder sua clientela.

•Também chamada de estratégia de nicho.


Nesta situação a empresa foca seus
esforços em um pequeno mercado (seja
geográfico, produto ou de clientes).

Prof. Rodrigo Rennó


Estratégias Genéricas de
Porter
Vantagem Estratégica

Posiçãode BaixoCusto UnícídadeObservada peloCliente


Escopo de Atuação
Competitiva

Todaa
Indústria

Segmento
Estreito

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
18 - (CESGRANRIO - BNDES - ADMINISTRAÇÃO - 2008) Ao escolher usar a
estratégia genérica de diferenciação em busca de uma vantagem competitiva
atraente, o que seria menos provável?

(A) Oferecer aos compradores um produto de qualidade superior às marcas rivais.


(B) Dedicar parte considerável do orçamento a esforços de comunicação de
m arketing.
(C) Prestar suporte maior às necessidades dos consumidores após a compra do
produto.
(D) Buscar ativamente todas as chances de reduzir custos que não afetassem a
diferenciação.
(E) Optar por reduzir os benefícios do produto em troca de uma redução ainda
maior em seus custos.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
19 - (CESGRANRIO - TERMOAÇU - ADMINISTRADOR JR - 2008) Em relação às
forças competitivas em uma indústria, pode-se afirmar que são provenientes de:

I - disputa entre firmas rivais, em busca de uma melhor posição no mercado e das
manobras para se obter vantagem competitiva;
II - existência de produtos substitutos que possuam custos competitivos e/ou
ameaça de entrada de novos participantes no mercado;
III - capacidade de fornecedores e compradores exercerem poder de barganha.
Está (ão) correto(s) o(s) item(s)
(A) I, apenas
(B) III, apenas
(C) I e II, apenas
(D) II e III, apenas
(E) I, II e III
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
20 - (CESGRANRIO - PETROBRÁS - ADMINISTRADOR JR - 2010) Um empresário
possui uma rede de postos de combustível, localizados em um bairro de classe
média baixa. Ao perceber o acirramento da concorrência, resolveu criar a sua
própria distribuidora. Para tal, comprou alguns caminhões-tanque. Isso permitiu
incorporar a margem de lucro referente à atividade de transporte e praticar
preços ligeiramente mais baixos, quando necessário. Nesse caso, trata-se de
uma estratégia genérica de
(A) liderança em custo.
(B) liderança em diferenciação.
(C) diferenciação.
(D) foco em diferenciação.
(E) foco em custo.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
21 - (FG V - BA D ESC - A N A LIS T A A D M - 2010) A estratégia de enfoque
ap resenta o risco de:
(A) as m udanças tecn o ló gicas anularem os in vestim en to s anteriores.
(B) a em presa ser incapaz de en xe rgar as m udanças n ecessárias nos
produtos, em virtude de viés financeiro .
(C) a em presa en co n trar co m p rado res m ais so fisticado s no m ercado.
(D) os co nco rrentes encontrarem sub m ercad o s dentro do alvo
estratégico da em presa.
(E) os co n co rrentes inovarem com base em im itaçõ es.

Prof. Rodrigo Rennó


Planejamento por
Cenários
r O planejamento por cenários se
relaciona com a construção destas
Cenários são imagens de futuros
“estórias" possíveis, que mostram
possíveis
alguns caminhos que a organização
pode percorrer

Cenários

O planejamento por cenários está


Os cenários devem ser vistos como um
ligado à tomada de decisões atuais e a
auxílio para ajudar as pessoas em seu
compreensão de como estas decisões
aprendizado.
podem afetar nossa situação futura.
L _____________________ ______________________________ A
Prof. Rodrigo Rennó
Planejamento por
Cenários

Abordagem Projetiva

Baseada em tendências passadas, gera um único cenário!

Prof. Rodrigo Rennó


Planejamento por
Cenários

Abordagem Prospectiva

Situação Passada Presente Cenário 2

Gera diversos cenários!


Prof. Rodrigo Ren nó
Planejamento por
Cenários

Plausíveis

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso

22 - (C ESP E - M PS - A D M IN IST R A D O R - 2010) São as


ab o rd agen s pro spectiva e projetiva co n sid erad as as
principais fo rm as básicas de d esen vo lvim en to de cenários.
Questões de Concurso

23 - (C ESP E - SERPRO / G ESTÃ O EM P R ESA R IA L - 2008) A


análise de séries tem p o rais na elabo ração de cenários
pressupõe que situaçõ es p assadas se repetirão no futuro.
Questões de Concurso
24 - (CESGRANRIO - BANCO CENTRAL - ANALISTA ÁREA 4 - 2010) Analise as
afirmações a seguir.

A construção de cenários é uma ferramenta útil para a análise do ambiente externo


no planejamento estratégico.
PORQUE
A análise dos cenários permite à organização atuar sobre as forças que impactam
suas operações.

A esse respeito conclui-se que


(A) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda justifica a primeira.
(B) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda não justifica a primeira.
(C) a primeira afirmação é verdadeira, e a segunda é falsa.
(D) a primeira afirmação é falsa, e a segunda é verdadeira.
(E) as duas afirmações são falsas.
Questões de Concurso
25 - (ESAF - STN / DESENV. INSTITUCIONAL - 2008) A elaboração de cenários é um
procedimento de aprendizado sobre o futuro. Nesse contexto, cenários são narrativas
plausíveis sobre o futuro, consistentes e cuidadosamente estruturadas em torno de
idéias, com propósitos de sua comunicação e de sua utilidade como, por exemplo, no
apoio ao planejamento estratégico. O processo de construção de cenários leva a uma
melhor compreensão das nossas percepções e a uma melhor avaliação dos impactos que
julgamos relevantes. Sobre o tema, é correto afirmar que os cenários devem possuir os
seguintes atributos, exceto:
a) Claros: devem ser transparentes a fim de facilitar sua compreensão e o entendimento de
sua lógica.
b) Determinísticos: devem possibilitar a predição exata do futuro, de modo a otimizar a
tomada de decisões por parte do gestor.
c) Focados: devem ser amplos sem perder o foco da área de negócios.
d) Plausíveis: aqueles que não tiverem relação plausível com o presente devem ser
descartados.
e) Relevantes: devem produzir uma visão nova e original dos temas abordados.
Prof. Rodrigo Rennó
Administração Geral

Módulo 5 - Organização

Prof. Rodrigo Rennó


Organização

r
A distribuição dos
recursos organizacionais
Organizar é: para alcançar os
objetivos estratégicos

Prof. Rodrigo Rennó


Organização por
Nível Hierárquico

\
• Responsáveis por
Nível Cúpula da
todo o desenho
Organização
Estratégico organizacional
V_________ )
{ )\
• Responsáveis pelo
Nível Tático Gerentes desenho da divisão ou
gerência
L_____ )
í \
Nível • Desenho dos cargos /
Supervisores
Operacional atividades
V_________ )

141
Elementos do
Processo de Organização
C entralização
k
Deiscentralizaç

9 f Alnplitude
Controle

Processo de
O rg an ização ]

a k
r Fc
jrmalizaçã3o

142
¥
Centralização X
Descentralização
A centralização ocorre quando
um a organização decide que a
m aioria das decisões deve ser
tom ada pelos ocupantes dos
cargos no topo.

A descentralização ocorre
quando o contrário ocorre, ou
seja, quando a autoridade para
to m ar decisões está dispersa
pela em presa, através dos
diversos setores.
143
Centralização X
Descentralização

Delegação

Processo usado para transferir autoridade e


responsabilidade para os membros organizacionais em
níveis hierárquicos inferiores.

144
Autoridade vs.
Responsabilidade

legítimo de
• D ir e ito

Autoridade tomar decisões e


alocar recursos

•Obrigação e d e v e r de
Responsabilidade cumprir as tarefas e
atividades

145
Questões de Concurso
1 - (CESGRANRIO - DNPM - GESTÃO INSTITUCIONAL - 2006) Centralização
versus descentralização tem-se caracterizado como um dilema para os
administradores. Decidir o princípio a adotar depende das circunstancias
que envolvem as organizações. A direção de uma unidade de pesquisa,
por exemplo, resolveu adotar a descentralização de autoridade como
forma de administrar, pois as (os):

(A) decisões são tomadas pelos quem têm visão geral da empresa.
(B) decisões são mais consistentes com os objetivos gerais da organização.
(C) esforços duplicados de vários tomadores de decisão são eliminados.
(D) tomadores de decisão são os que têm mais informação sobre a situação.
(E) administradores podem defender mais os objetivos empresariais.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
2 - (C ESP E - BA SA / A D M IN IST R A Ç Ã O - 2010) Ao ad o tar a
d escentralização , o gerente de um a agência bancária tem com o
vantagem extin g u ir o risco de sup erp o sição de esfo rço s para
realização de um a tarefa.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
3 -(C E S P E - BA SA / A D M IN IST R A Ç Ã O - 2010) Entende-se por
delegação a transferên cia verbal de um a atrib uição a um
fu ncio n ário específico de d eterm inado setor, com o co nseqüente
repasse de au to rid ad e.

Prof. Rodrigo Rennó


Especialização do
Trabalho

Quando é
E o grau em
exagerada as
que as tarefas Baseada na
tarefas ficam
são divididas divisão do
simples,
dentro da trabalho
repetitivas e
empresa
cansativas

149
Especialização do
Trabalho
Produtividade
Oi
o
Cadeia de Comando

Mostra quem se
subordina a quem

Linha contínua de Baseada na


autoridade que liga unidade de
todos os membros comando e no
da empresa princípio escalar

â *

' c,adeia dle


C omand o

151
Cadeia de Comando

■~V

Diretor Diretor de
Financeiro Logística

Gerente de Gerente de Gerente de


Cobrança Crédito Transporte

152
Amplitude de Controle

Estruturas agudas
Quanto maior a
Significa o provocam custo
amplitude de
número de maior, mas as
controle, maior é
funcionários que pessoas recebem
o número de
cada chefe maior atenção de
pessoas para
controla seu chefe e tem
cada gestor
menor autonomia

153
Amplitude de Controle

Estrutura Achatada

154
Amplitude de Controle

Estrutura Aguda

155
Questões de Concurso
4 - (C ESP E - SER PR O / G ESTÃ O EM PR ESA R IA L - 2008) Um problem a
da o rganização, sistem as e m éto dos refere-se ao alcance do
controle ou am p litude de controle, ou seja, quantos subo rdinad os
podem ser dirigido s de form a eficaz por um superior. Nesse caso,
consid erand o apenas o tipo de trab alho executado pelos
subo rdinad os, é m ais ad eq uad o que em trab alho s repetitivos,
ro tin eiro s e quantificáveis, com o entrada de dados, o núm ero de
su b o rd inad o s diretos por sup erio r seja m eno r que em trab alho s de
caráter m ais intelectual, com o análise ou elabo ração de projetos.

Prof. Rodrigo Rennó


Regras e normas
definem o grau de
formalização

157
Formalização

Excesso de
formalização cria
rigidez, falta de
inovação e dificuldade
de adaptação ao meio
Questões de Concurso
5 - (CESGRANRIO - FUNASA - ADMINISTRADOR - 2009) Idalberto Chiavenato
afirma que “o desenho organizacional deve reunir e compatibilizar quatro
características principais: diferenciação, formalizaçao, centralizaçao e
integração”. Qual das descrições abaixo se refere à característica da
formalizaçao?

(A) Divisão do trabalho organizacional em departamentos ou subsistemas e em


camadas de níveis hierárquicos.
(B) Existência de regras e regulamentos para prescrever como, quando e por quem
as tarefas serão executadas.
(C) Localização e distribuição da autoridade para a tomada de decisões em todos os
níveis.
(D) Coordenação e entrosamento entre as partes da organização.
(E) Distribuição da autoridade para os níveis de coordenação, visando ao
entrosamento entre as partes da organização.
Organograma

Nele você identifica:


É a representação •Divisão de trabalho
gráfica da estrutura •Relação de supervisão
da empresa •Canais de comunicação
•Níveis hierárquicos

Prof. Rodrigo Rennó


Hierarquia Organograma

Departamentalização
Prof. Rodrigo Rennó
Estrutura Formal e
Informal
• A estrutura formal é a
estrutura oficial de uma
instituição.
• É a estrutura representada no
organograma.
• A estrutura informal está
presente em todas as
organizações. É uma rede de
relacionamentos não oficiais.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
6 - (CESGRANRIO - FUNASA - ADMINISTRADOR - 2009) Analise os aspectos que se
seguem.
I - Delegação de poderes.
II - Amplitude de supervisão.
III - Estrutura informal.
IV - Níveis de centralização e descentralização.
V - Representação gráfica.
No processo de elaboração do organograma, são considerados APENAS os
aspectos
(A) I e II.
(B) I e III.
(C) II e IV.
(D) I, II e IV.
(E) III, IV e V. Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
7 - (C ESG R A N R IO - TER M O A ÇU - A D M IN IST R A D O R JR - 2008) Em
relação às estruturas o rgan izacio nais, tem -se que a estrutura

(A) a estrutura física é idêntica em q u alq uer em presa.


(B) inform al é m ais im portante do que a estrutura fo rm al.
(C) a estrutura inform al é reco n hecid a ju rid icam en te, de fato e de
direito.
(D) a estrutura form al não está sujeita aos sen tim en to s e
relacio n am ento s.
(E) a estrutura form al não pode ser representada pelo organogram a
da em presa.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
8 - (CESPE - CETURB-ES/ADMINISTRADOR - 2010) Os
grupos informais, alianças não estruturadas formalmente
pela organização, agem em interesse próprio e, por
vezes, são mais fortes que os grupos formais.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
9 -(C ESPE - HFA / ADM HOSPITALAR - 2004) A estrutura
informal tem pouca influência nas organizações, uma vez
que são as estruturas formais que definem as relações
entre os componentes que deverão alcançar os objetivos
propostos.

Prof. Rodrigo Rennó


Poder e Estrutura Organizacional
Tipos de Poder

•capacidade do detentor do poder de incentivar


Poder de recompensa
pessoas.

•derivado da posição hierárquica na organização, da


Poder legítimo

•também cham ado de carismático, é decorrente de


Poder referente
geralmente um herói, um líder

•se origina do reconhecimento de que uma


Poder de competência
o diferencia dos demais em

166
Questões de Concurso
10 - (ESAF - STN / DESENV. INSTITUCIONAL - 2008) Liderança é a forma de se
influenciar pessoas, interagindo no seu comportamento por meio de processo
de comunicação, visando alcançar objetivos comuns. Portanto, liderar é
conhecer a motivação humana e saber conduzir pessoas. O subordinado, ao
aceitar as ordens de um líder, por se basear na percepção ou na crença de que
quem o influencia tem alguma especialização importante ou algum
conhecimento especial que ele, o subordinado, não possui, corrobora que tipo
de poder do líder?

a) Poder da recompensa.
b) Poder coercitivo.
c) Poder legítimo.
d) Poder da especialização.
e) Poder da referência.
Prof. Rodrigo Rennó
Departamentalização

Características da
Departamentalização
É a forma de juntar
O departamento
e integrar pessoas, Busca um
agrega um
tarefas e atividades aproveitamento
somatório de
em unidades, tendo mais racional dos
atividades
como objetivo recursos da
semelhantes ou
facilitar a organização
coerentes entre si.
coordenação.

168
Abordagem Funcional

169
Abordagem Funcional

170
Abordagem Divisional

Há uma
Nesta estrutura a Cada divisão fica
descentralização de
organização agrega então quase
autonomia
as tarefas e recursos autônoma, tendo
operacional às
em divisões, de suas próprias áreas
divisões, mas com
acordo com os funcionais para
um planejamento,
produtos, clientes gerir seu produto,
coordenação e
e/ou mercados mercado e atender
controle ainda
importantes para a seus respectivos
centralizados na
mesma. clientes.

171
Abordagem Divisional

172
Estrutura Matricial
É um modelo misto, juntando uma
estrutura funcional com uma
estrutura divisional, que A lógica deste m odelo é o que
normalmente se refere a um se cham a autoridade dual
projeto, uma divisão específica ou
um produto.

A estrutura m atricial foi uma


Facilita a co o rdenação
tentativa de co n ciliar um a
in te rd iscip lin ar entre os
estrutura rígida e hierárquica
setores
a um a m aior flexib ilid ad e

173
Estrutura Matricial

174
Estrutura em Rede

Atrai recursos no mundo todo para alcançar


uma qualidade e preço que a possibilitem vender
seus produtos e serviços em seu mercado

Vantagem deste tipo de organização é sua


flexibilidade e competitividade em escala
global.

Operando por contratos, a pode se adaptar a


mudanças no ambiente externo muito mais
rapidamente e aproveitar as oportunidades de
mercado que apareçam.

175
Estrutura em Rede

176
Questões de Concurso
11 - (CESGRANRIO - CASA DA MOEDA - ANALISTA GESTÃO - 2009) A
estrutura organizacional de uma empresa determina as
responsabilidades e atividades que serão distribuídas pelos membros da
organização. Existem inúmeras formas de agrupamento e coordenação,
dentre elas, a estrutura matricial, que é adequada para empresas

(A) de pequeno porte e com processos de trabalhos simples.


(B) nas quais a formalização e a rotina têm longo ciclo de vida.
(C) que necessitam de centralização de decisões e de vários níveis
hierárquicos
(D) que desenvolvem projetos com uma variedade de conhecimentos muito
ampla.
(E) onde são necessários poucos especialistas para a orientação de tarefas
padronizadas.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
12 - (ESAF - MPOG / APO - 2010) Sobre o tema 'departamentalização e
divisão do trabalho', é correto afirmar:

a) por ser contemporânea, a abordagem


a) não é preferível matricial é preferível à funcional.
por ser mais nova
b) em ambientes que privilegiam b)c)resultados,
...
...fala sobre rede
inexiste espaço para a adoção
de estruturas colegiadas ou ded)e) assessoramento.
???
???
e) matricial =
c) a abordagem de organização virtual é mais aplicável à estruturação de
funciona e divisional

indústrias navais.
d) em organizações matricialmente estruturadas, a preocupação com a
hierarquia é abolida.
e) em grandes organizações, é possível a coexistência de dois ou mais tipos
de departamentalização.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
13 - (ESAF - MPOG / EPPGG - 2009) Ao lidar com o tema
“departamentalização”, é correto pressupor que:

a) o gerenciamento de projetos é inviável em um ambiente matricialmente


estruturado.
b) cada nível hierárquico comporta não mais que um tipo de
departamentalização.
c) formas tradicionais de departamentalização estimulam a comunicação
horizontal.
d) no âmbito da administração pública, é inviável a adoção de estruturas
inovativas.
e) estruturas matriciais não se caracterizam pelo prestígio à unicidade de
comando.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
14 - (FCC - BAHIAGAS - ADMINISTRADOR - 2010) O tipo híbrido de
departamentalização no qual existem os órgãos principais de trabalho,
que têm vida limitada à duração do projeto e os órgãos de apoio
funcional, permanentes, que apoiam os projetos e os orientam em
assuntos especializados é denominado

(A) matricial.
(B) funcional.
(C) divisional.
(D) por produtos.
(E) sta ff.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
15 - (FCC - METRÔ - ADMINISTRAÇÃO - 2008) Agrupar num mesmo órgão
as atividades afins ou de mesma natureza ou especialidade é o processo
de departamentalização

(A) por produto ou serviço.


(B) por processo.
(C) por área geográfica.
(D) funcional.
(E) matricial.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
16 - (CESPE - EMBASA / ADMINISTRAÇÃO - 2010) A
estrutura de rede utiliza-se da abordagem de livre
mercado para substituir a hierarquia vertical.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
17 - (CESPE - PETROBRÁS / ADMINISTRADOR - 2007) A
natureza dos objetivos estabelecidos para a organização
influencia a escolha da estrutura organizacional ideal a
ser implantada.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
18 - (CESPE - PETROBRÁS / ADMINISTRADOR - 2007) A
definição dos padrões do fluxo de comunicação de uma
empresa independe do tipo de estrutura organizacional
adotada.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
19 - (CESPE - PETROBRÁS / ADMINISTRADOR - 2007)
Quando comparada à estrutura departamentalizada por
funções, a estrutura matricial apresenta maior grau de
integração entre os especialistas de áreas distintas.

Prof. Rodrigo Rennó


Modelos de Organização

Mecanicista
Mais adequadas à ambientes
estáveis, são mais burocratizadas e
tem processos padronizáveis

Orgânico
Mais adequadas à ambientes mais
instáveis, são mais flexíveis e dão
mais autonomia ao funcionário
Modelos de Organização

Mecanicista Orgânico

•Centralização •Descentralização
•Formalização •Pouca
•Estrutura aguda Formalização
•Tarefas rotineiras •Estrutura
•Rigidez achatada
•Tarefas complexas
•Flexibilidade
Questões de Concurso
20 - (CESPE - SERPRO / GESTÃO EMPRESARIAL - 2008) A
respeito da gestão empresarial, julgue o item abaixo.

O modelo de organização do tipo orgânico, adaptado a


condições instáveis, é caracterizado, entre outros
aspectos, pela redefinição contínua de tarefas, para cuja
descrição os organogramas são de pouca utilidade.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
21 - (ESAF - MPOG / EPPGG - 2009) Pensar em estrutura organizacional importa
saber que as seguintes afirmativas são corretas, exceto:
a) em organizações que operam em ambientes instáveis, se impõe, em nome da
eficácia, um desenho organizacional orgânico, mais flexível e capaz de se
reprogramar.
b) organizações que adotam um desenho organizacional burocrático-mecanicista
refletem uma estratégia mutante, emergente e proativa.
c) uma arquitetura organizacional adequada é aquela que permite alinhar a
estratégia a seus elementos essenciais: estrutura, processos, recursos humanos
e sistemas informacionais.
d) em organizações que operam em ambientes estáveis, se impõe, em nome da
eficiência, um desenho organizacional burocrático-mecanicista, mais rígido e
programável.
e) organizações que adotam um desenho organizacional burocrático-mecanicista
preservam uma estrutura rígida e verticalizada.
Administração Geral

Módulo 6 - Motivação

Prof. Rodrigo Rennó


O que é Motivação?

• Motivação é relativa às forças


internas ou externas que fazem
um a pessoa se entusiasm ar e
persistir na busca de um objetivo!
(Daft)
• Como a motivação afeta a
produtividade, a organização
deve canalizar a motivação para
os objetivos organizacionais.
Prof. Rodrigo Rennó
O que é Motivação?

lotivaçã

mr
Produtividade
o

C ooperaçãio

Prof. Rodrigo Rennó


Modelo Simples de
Motivação

Necessidade Comportamento Recompensas


r
■ • Comida ■ •Ação para 1 •Satisfação
suprir as das
• Amizades necessidades necessidades
• Reconhe- internas ou
cimento externas

Feedback
Informa a pessoa se o
comportamento foi apropriado
e deve ser utilizado novamente

193
Fonte: Daft, 2005
Tipos de Motivação

r --------------------------------------

I
Motivações » Necessidades e motivos da própria
pessoa, fatores psicológicos;
Internas/
Intrínsecas
L
• Ex: Satisfação que a pessoa sente a
atingir um bom resultado.
Motivações Geradas por métodos de reforço e
punições;
Externas/ Ex: Recompensa dada por outra
pessoa, como aumentos e
Extrínsecas promoções.

194
Hierarquia das Necessidades
de Maslow

Necessidades Necessidades
devem ser Quando uma básicas são
satisfeitas em necessidade é mais fáceis de
uma ordem, satisfeita a saciar;
começando próxima se Auto-realização
com as mais manifesta nunca é
básicas saciada!

195
Hierarquia das Necessidades
de Maslow

Crescimento profissional

o
Reconhecim ento, status

o
Amigos, bom ambiente de trabalho

o
Trabalho seguro, sem poluição

o
Salário Básico, comida, água

196
Teoria X e Y de McGregor

Uma seria mais


McGregor trouxe a positiva e moderna (a McGregor postulava
idéia de que existem teoria Y, baseada na que a teoria X era
duas “maneiras" de confiança nos utilizada pela Teoria
se ver as pessoas. indivíduos), e a outra Científica, mas que a
Estas visões seriam seria negativa e Teoria Y seria mais
contrárias, ou seja, antiquada (teoria X, adequada à
antagônicas. baseada na realidade.
desconfiança).

197
Teoria X e Y de McGregor

Teoria X Teoria Y

• Pessoas não gostam de • Maioria das pessoas não


trabalhar desgostam do trabalho;
• Pessoas devem ser • Pessoas são capazes de se
ameaçadas e forçadas a autocontrolar e dirigir
atingir os resultados quando estão
• Pessoas preferem não comprometidas;
assumir responsabilidades, • Pessoas buscam desafios e
tem pouca ambição e assumir responsabilidades;
buscam segurança. • Pessoas são, em sua maioria,
criativas e ambiciosas.

198
Questões de Concurso
1 - (CESGRANRIO - PETROBRÁS - ADMINISTRADOR JR - 2010) Uma diretora executiva de
uma multinacional brasileira trabalha mais de 12 horas diárias. Constantemente, visita as
subsidiárias em diversos países para acompanhar o desenvolvimento das estratégias. A
alta direção está desenvolvendo um plano de reestruturação da sua diretoria para que ela
possa viajar menos, trabalhar um número inferior de horas e se dedicar mais a seus
projetos pessoais e familiares. A executiva não aceitou a proposta, sugerindo que outras
pessoas não conseguiriam realizar suas funções executivas adequadamente.
Adicionalmente, afirmou que não poderia abrir mão de sua posição para, em troca, se
dedicar aos seus projetos pessoais e familiares.
Conclui-se que sua motivação está na satisfação de necessidades

(A) básicas.
(B) de segurança.
(C) de participação.
(D) de estima.
(E) de autorrealização.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
2 - (CESGRANRIO - FUNASA - ADMINISTRADOR - 2009) Uma das teorias sobre motivação
mais conhecidas é a desenvolvida por Maslow. Para ele, é possível ordenar as
necessidades humanas em uma hierarquia de influenciação e importância, que contém as
características a seguir.
I - Necessidades sociais.
II - Necessidades fisiológicas.
III - Necessidades de estima.
IV - Necessidades de segurança.
V - Necessidades de autorrealização.
A sequência correta dessa hierarquia é

(A) I, II, V, IV e III


(B) I, III, IV, V e II
(C) II, IV, I, III e V
(D) IV, V, II, I e III
(E) V, I, III, II e IV Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
3 - (CESGRANRIO - TERMOMACAÉ - ADMINISTRADOR JR - 2009) A teoria motivacional mais
conhecida é a de Maslow, baseada na hierarquia das necessidades humanas. Para ele, as
necessidades estão arranjadas em uma pirâmide de importância e influenciação do
comportamento humano, na qual se destaca a de estima, que envolve necessidades que

(A) orientam a vida humana desde o momento do nascimento, como a alimentação, o sono,
o repouso, o abrigo etc.
(B) levam a pessoa a se proteger de qualquer perigo real ou imaginário, físico ou abstrato.
(C) levam cada pessoa a realizar o seu próprio potencial e buscar se desenvolver
continuamente ao longo da vida.
(D) se relacionam à associação do indivíduo a outras pessoas, vinculadas à participação, à
aceitação por parte dos colegas, à troca de amizade e amor.
(E) se relacionam à maneira como a pessoa se vê e se avalia, compreendendo a auto-
apreciação, a autoconfiança, a necessidade de reconhecimento, de prestígio e de
consideração.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
4 - (FG V - SEN A D O - A D M IN IS T R A D O R - 2008) A teoria m otivacional
m ais conhecida é a de A braham Harold M aslow . Ela se baseia na
hierarquia de n ecessid ad es hum anas. Entre essas, segundo o
autor, há as n ecessidades:

(A) patrim oniais.


(B) financeiras.
(C) fisio ló gicas.
(D) psicológicas.
(E) m orais.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
5 - (FCC - MP/RS - ADMINISTRADOR - 2008) Segundo a teoria da hierarquia das
necessidades de Maslow é INCORRETO dizer:

(A) Toda pessoa orienta seu comportamento a partir de mais que um único tipo de
motivação.
(B) Apenas algumas pessoas alcançam a satisfação das necessidades localizadas no
topo da pirâmide.
(C) A satisfação de um nível inferior de necessidades não é obrigatória para que
surja imediatamente um nível mais elevado no comportamento.
(D) As necessidades fundamentais podem ser expressas por diferentes tipos de
comportamento.
(E) Toda necessidade primária não atendida passa a ser considerada uma ameaça
psicológica.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
6 - ( C E S P E - B A S A / A D M IN IS T R A Ç Ã O - 2 0 1 0 ) A a d o ç ã o d e u m c o n t r o le
r ig o r o s o p o r p a r t e d e u m g e r e n t e s o b r e s e u s c o la b o r a d o r e s , p o r
e n t e n d e r q u e e s t e s s ã o d e s m o t iv a d o s e d e p e n d e m d e u m a lid e r a n ç a
f o r t e , id e n t if ic a - s e c o m o s p r e s s u p o s t o s d a t e o r ia X p r o p o s t a p o r
D o u g la s M c G r e g o r .

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
7 - (CESPE - A G U - ANAL. ADM . - 2010) A o assum ir a gerência de qualidade de uma
organização, M aria pretende criar uma auditoria de processos gerenciais, que
avaliará a conform idade das atividades desenvolvidas pelos diversos setores
com ponentes da organização. Para com por sua equipe, M aria decidiu recrutar
pessoalm ente cada colaborador, por m eio de seleção externa, pois acredita que, de
m odo geral, as pessoas não são responsáveis e não gostam de trabalhar. Visando
atrair colaboradores para o cargo, ela oferecerá as m elhores gratificações
financeiras da organização. Os futuros auditores de processos terão uma rotina
m uito bem delineada e serão avaliados sem estralm ente pelas chefias im ediatas. Os
aspectos da avaliação julgados deficientes serão objeto de capacitações. Com
referência a essa situação hipotética e ao tem a por ela evocado, julgu e os próxim os
itens.

M aria, em term os de liderança, se pauta na teoria X de M cGregor.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
8 - (FCC - M P/SE - A D M IN IST R A D O R - 2009) Na teoria m otivacional
de M aslow , a necessidad e das pessoas de se sentirem valo rizad as
pelos que as rodeiam representa o tipo de necessidade

(A) fisio ló gica.


(B) de estim a.
(C) de segurança.
(D) social.
(E) de au to -realização .

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
9 - (C ESP E - U N IPA M PA / A D M IN IST R A D O R - 2009) Caso o
ad m in istrad o r pretenda m o tivar sua equipe baseando -se na teoria
de m otivação cham ada hierarquia das necessidad es, a prim eira
providência a ser tom ada deverá ser a adoção de um program a
que vise p reservar e d esen vo lver as relações sociais no grupo de
em pregado s.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
10 - ( C E S P E - T C U / A C E G E S T Ã O D E P E S S O A S - 2 0 0 8 ) C o n f o r m e a t e o r ia
d a h ie r a r q u ia d a s n e c e s s id a d e s d e M a s lo w , p o r s e r e m a s
n e c e s s id a d e s d a b a s e d a p ir â m id e d e h ie r a r q u ia s a s ú n ic a s q u e
r e a lm e n t e p r o d u z e m m o t iv a ç ã o p a r a o t r a b a lh o , a s r e c o m p e n s a s
o f e r e c id a s a o s e m p r e g a d o s d e v e m t e r s id o d e n a t u r e z a m o n e t á r ia .

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
11 - ( C E S P E - B A S A / A D M IN IS T R A Ç Ã O - 2 0 1 0 ) S e o g e r e n t e d e u m a
a g ê n c ia b a n c á r ia c o m 3 5 f u n c io n á r io s d o q u a d r o , 10 t e r c e ir iz a d o s e 5
e s t a g iá r io s a d o t a r u m a p o s t u r a ú n ic a c o m o f o r m a d e m o t iv a r s e u s
c o la b o r a d o r e s , e s s a c o n d u t a e s t a r á d e a c o r d o c o m o s p r e s s u p o s t o s
d a t e o r ia d e M a s lo w .

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria do Reforço de
Skinner

Características da Teoria do Reforço


Busca entender A relação entre o
como as comportamento e O reforço é uma
conseqüéncias dos suas tentativa de causar
comportamentos conseqüéncias a repetição ou
anteriores segue uma idéia de inibição de um
influenciam as aprendizagem comportamento
ações futuras cíclica

210
Teoria do Reforço de
Skinner
• Dar recompensa quando um
Reforço Positivo comportamento desejado ocorre

• Retirar conseqüência negativa quando


Reforço Negativo um comportamento desejado ocorre

• Aplicação de medida negativa quando


Punição um comportamento indesejado ocorre

• Retirada de recompensas positivas


Extinção quando um comportamento indesejado
ocorre
211
Teoria do Reforço de
Skinner
r
A idéia de m o d ificar o Ignora as diferenças
co m p o rtam ento “a fo rç a ” vai individuais, pois trata todo s
contra ideais libertários de m aneira igual

Críticas

A p e sar das críticas, os


U tilizar apenas a punição
pro gram as m o tivacio nais
pode gerar dep ressão ,
baseados nesta teoria são
tensão e ansiedade
p red o m in an tes atualm ente
______________________________ À
212
Questões de Concurso
12 - (CESGRANRIO - TERMOAÇU - ADMINISTRADOR JR - 2008) As teorias sobre
motivação tratam de diferentes variáveis de resultados. Enquanto algumas são
voltadas à explicação da rotatividade, outras enfatizam a produtividade. A teoria
que, embora não ofereça muita explicação sobre a satisfação dos funcionários,
nem sobre sua decisão de deixar a empresa, é útil no papel de previsora de
fatores tais como qualidade e quantidade de trabalho, persistência de esforço,
absenteísmo, impontualidade e taxas de acidentes é a

(A) do reforço
(B) da equidade
(C) da expectativa
(D) das necessidades
(E) da fixação dos objetivos

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria dos Dois Fatores -
Herzberg
á

A
Fatores
m 4 Fatores
Motivadores
V 1 Higiênicos

Influenciam a satisfação Influenciam a insatisfação

•Crescimento pessoal •Salários


•Conteúdo do trabalho •Relacionamentos Pessoais
• Exercício da responsabilidade •Condições de trabalho
• Reconhecimento •Supervisores
• Realização •Segurança
•Políticas da empresa

2
Questões de Concurso
13 - (ESAF - STN / DESENV. INSTITUCIONAL - 2008) São características das teorias
motivacionais de Maslow e Herzberg, respectivamente:

a) as necessidades humanas podem ser colocadas em uma hierarquia de importância; e há


uma alta correlação entre a necessidade de realização e o desenvolvimento eficaz da
organização.
b) as necessidades mais básicas do homem são as fisiológicas e as de segurança; e os
administradores com grande poder usam esses poderes mais em benefícios de si próprios
que da organização.
c) as necessidades obedecem a uma hierarquia que pode ser influenciada pela cultura; os
fatores motivadores relacionam-se com o contexto do trabalho.
d) uma necessidade satisfeita não motiva mais o comportamento; e existem fatores que não
motivam, mas que contribuem para a insatisfação se não estão presentes.
e) a motivação gera grande necessidade de feedback para a organização; e um homem
motivado deixa de se importar com as pequenas dificuldades do dia-a-dia, ainda que
sejam perenes.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
14 - (ESA F - M POG / EPPGG - 2009) Sobre o tem a “m otivação , clim a e
cu ltu ra”, podem os afirm ar co rretam ente que:

a) não
a) um fu n cio n ário satisfeito tam bém está, necessariam ente,
necessariamente
b) obvio que se
m otivado. presta
c) se comunicam
sim, o clima e a
b) análises de clim a não se prestam para o rientar políticas de recurso s
reação a cultura
d) o contrário,
h um an o s. cultura é difícil de
mudar
e) ...
c) cultura e clim a organizacio nal são variáveis in d ep end entes entre si,
que não se com unicam .
d) de um a form a geral, os elem en to s da cultura podem ser alterados
no curto prazo.
e) o salário, iso ladam en te, não se constitui em um fato r m otivacional.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
15 - (C ESP E - U N IP A M P A / A D M IN IST R A D O R - 2009) Segundo a teoria
dos dois fato res, proposta por H erzberg, ao co n ced er aum ento na
rem uneração de seus co lab o rado res, o ad m in istrad o r atuará em
um fato r m otivacional.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
16 - (CESPE - BA SA / A D M IN IST R A Ç Ã O - 2010) A preo cupação do
gerente de um a agência bancária com a salubridade do am biente
de trab alho identifica-se com os aspecto s m o tivacio n ais pro posto s
na teoria de H erzberg.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
17 - (CESPE - BA SA / A D M IN IST R A Ç Ã O - 2010) A im p lantação de um
novo plano de rem uneração que contem ple um aum ento
substancial no salário dos co lab o rad o res de um a organização vai
ao encontro dos fato res extrínseco s p ro posto s na teoria de
H erzberg.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
18 - (CESPE - M TE / A D M IN IST R A Ç Ã O - 2008) Segundo a teoria
proposta por H ezberg, o aum ento salarial dado a um a categoria de
servid o res públicos, por exem plo, não seria um fato r m otivacional.

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria das Expectativas
de Vroom

Motivação Vroom levou em


depende da Motivação é o consideração as
expectativa das produto do valor diferenças
pessoas sobre sua previsto da individuais!
habilidade de recompensa e da
atingir resultados probabilidade de Cada pessoa tem
e conseguir alcançá-la seus objetivos e
recompensas necessidades

221
Teoria das Expectativas
de Vroom

LÜ 1X
xpectativ a
istrume

w talidadeà
K

Valência Expectativa Instrum entalidade

• V alo r ou peso que a • Probabilidade da ação • P ercepção de que a


p e sso a dá às levar ao resultado o b te n ção de um
reco m p en sas o btidas d esejad o resultado está
a sso ciad o à um a
reco m p en sa

222
Teoria das Expectativas
de Vroom
Expectativa
desempenho
resultados

Desempenho
Trabalhar Bônus,
até tarde Bater prêmios,
da noite meta promoção
individual
Esforço Resultados

Expectativa esforço-
desempenho

223
Questões de Concurso
19 - (C ESP E - M TE / A D M IN IST R A Ç Ã O - 2008) Segundo o m odelo de
Vro om , a m otivação para pro duzir em um a entidade está calcada
estritam en te nas reco m p ensas ofertadas pela organização.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
20 -(FGV - SEFAZ/RJ - FISCAL DE RENDAS - 2007) Na teoria e prática da
administração, a motivação para o trabalho é uma área de grande preocupação,
uma vez que pode afetar entusiasmo, dedicação, cooperação e produtividade.
Considerando as teorias clássicas e contemporâneas sobre motivação, assinale a
alternativa correta.
(A) Níveis mínimos de fatores higiênicos, como status e salário, são importantes,
mas, quando presentes, não causam satisfação, apenas impedem insatisfação.
(B) Segundo a teoria X, existem pessoas que são predispostas ao trabalho e
pessoas que são indolentes, devendo a organização buscar as pessoas
interessadas pelo trabalho.
(C) Na visão contemporânea, as tarefas devem ser definidas por meio da
especialização rígida, com pouca amplitude e flexibilidade.
(D) Para que um indivíduo adquira um comportamento motivado, o objetivo tem de
ser por ele valorado, em detrimento da recompensa.
(E) A autonomia de pensar e agir do indivíduo não pode ser utilizada como fonte de
motivação, pois as tarefas precisam ter seus procedimentos padronizados.
Questões de Concurso
21 - (ESAF - AFC CGU Desen. Inst.- 2008) 11- A motivação é algo presente em nossa vida
desde o momento que nascemos e seu entendimento tem-se constituído em um
desafio para as pessoas que ocupam funções gerenciais. Assinale se as frases a seguir
sobre motivação são verdadeiras ou falsas.
I. Por motivação se entende uma força intrínseca que impulsiona na direção de alguma coisa.
II. Estímulos são energias internas que determinam o comportamento dos indivíduos.
III. A teoria de motivação conhecida como teoria da expectativa relaciona desempenho com
recompensa.
IV. A teoria de motivação de Maslow é conhecida como teoria das necessidades humanas.
V. As motivações para o trabalho são iguais para indivíduos que exercem cargos do mesmo
grupo ocupacional.
Escolha a opção correta.
a) I, II e III são verdadeiras.
b) III, IV e V são falsas.
c) II e V são verdadeiras.
d) I, III e IV são verdadeiras.
e) II, III e IV são falsas Prof. Rodrigo Rennó
Administração Geral

Módulo 7 - Liderança

Prof. Rodrigo Rennó


Conceito de Liderança

• A l i d e r a n ç a é relacionada com
a utilização do poder para
in flu e n c ia r o c o m p o r t a m e n t o

de outras pessoas
• Um líder deve buscar se
c o m u n i c a r com seus

funcionários e g u i á - l o s e m
d i r e ç ã o a o s o b je t i v o s d a

o r g a n i z a ç ã o

Prof. Rodrigo Rennó


Líderes e Gerentes
r ^

G erentes que são tam b ém Líderes


L___________________________________________________________________________________________ J

Gerentes Líderes que


que não não são
são líderes gerentes

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
1 - (CESPE - HEMOBRÁS/ ADMINISTRADOR - 2008) O
exercício pleno da liderança depende da ocupação de
cargo de chefia pelo líder.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
2 - (C ESP E - ABIN / O FIC IA L T ÉC N IC O - 2010) Em o rganizaçõ es
fo rm ais co ntem p o râneas, os dirigen tes ocupam posição em um a
hierarquia regida por norm as im pesso ais. A auto rid ade form al
concedida a esses dirigen tes não garante a liderança e a condução
de pessoas.

Prof. Rodrigo Rennó


Teorias de Liderança
r
Ideia é que os líderes nascem com características
inatas e o objetivo deve ser a identificação dos
Baseada nos Traços traços individuais dos líderes para identificar
potenciais líderes

ék
* analisavam o efeito de diversos estilos dos líderes

r
Comportamentais /
Estilos de Liderança I no desempenho das organizações e na satisfação
das pessoas

* levam em conta diversos fatores am bientais para

J
Contingenciais /
Situacionais I determ inar qual seria o melhor estilo de liderança
em cada situação

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
3 - (FCC - T R T /P A - A N A LIS T A ADM - 2010) A s teo rias sobre liderança
ap resen tad as por autores hum anistas podem ser classificad as em
três grupos:

(A) inteligência geral; interesses e atitudinais.


(B) co n tin gen ciais; reforço e m otivacionais.
(C) traço s de p ersonalidade; estilo s de liderança e situacionais.
(D) traço s de caráter; co ntingen ciais e ap rendizagem .
(E) estilos de poder; sistêm icas e co m p o rtam entais.

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria dos Traços

• As primei'ras teorias de liderança


imaginavam ser possível a
identificação de certos “traços" de
personalidade nos líderes, de forma a
poder encontrar mais facilmente
líderes em potencial.
* Os traços são os aspectos pessoais
que distinguem as pessoas, como
valores, inteligência, confiança e
aparência
Prof. Rodrigo Rennó
Teoria dos Traços

• O Líder nasceria líder - e não poderia ser treinado!


• Desta forma, existiría uma personalidade mais
adequada à liderança!

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria dos Traços
• Assim, seriam analisadas as
características líderes
conhecidos e depois se
buscariam pessoas que
tivessem as mesmas
características destes líderes.
• O problema é que estas
características são de difícil
medição. Como avaliar um
aspecto como o controle
emocional?
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
4 - (ESAF - STN / DESENV. INSTITUCIONAL - 2005) Indique a opção que completa
corretamente a frase a seguir:

"U m a das teorias de liderança baseia-se nas características do líder, o que significa
dizer

a) que traços físicos, sociais e intelectuais garantem o sucesso da liderança.


b) que valores e tradições da empresa garantem o sucesso da liderança.
c) que o estilo liberal garante o sucesso da liderança.
d) que a força dos subordinados garante o sucesso da liderança.
e) que o grau de participação dado aos subordinados garante o sucesso da
liderança.

Prof. Rodrigo Rennó


Estilos de Liderança de
Lewin
• Um dos trabalhos pioneiros na
tentativa de mapear os estilos de
liderança foi o de Kurt Lewin e
seus assistentes na Universidade
de Iowa.
Os estilos mapeados pelo autor
foram: a u t o c r á t i c o , d e m o c r á t i c o
e l i b e r a l (ou “laissez-faire”,

deixar fazer em francês)


Prof. Rodrigo Rennó
Teorias Comportamentais /
Estilos de Liderança
• Focam não no que os líderes eram, mas como
agiam.
• Preocupação é com os aspectos comportamentais
dos Líderes.
• Premissa - Líder pode ser treinado!

Prof. Rodrigo Rennó


Estilos de Liderança

Prof. Rodrigo Rennó


Estilos de Liderança de
Lewin
> O objetivo de Lewin era determinar qual dos estilos
seria o mais eficaz.
> A primeira constatação foi que o estilo liberal era o
menos eficaz, ou seja, não gerava desempenho maior,
satisfação nos subordinados e maior qualidade do
trabalho!
> Entretanto, Lewin não conseguiu definir se o estilo
democrático era superior ao autocrático.
> Aparentemente, o estilo democrático indicava ser
superior em relação à satisfação no trabalho e a maior
qualidade, mas era similar na quantidade de trabalho.
> Portanto, os resultados invalidaram a tese de que o
estilo democrático seria sempre superior!
Prof. Rodrigo Rennó
Continuum da Liderança -
Tannenbaum e Schimidt

S O modelo é uma lista de


comportamentos possíveis de
um líder;
S Cada tipo descreve um tipo de
autoridade e de liberdade
concedida aos subordinados;
S Liderança pode então ser
centrada na chefia ou nos
subordinados.

Prof. Rodrigo Rennó


Os Estilos de Liderança -
Tannenbaum e Schimidt

Prof. Rodrigo Rennó


Continuum da Liderança -
Tannenbaum e Schimidt
Para que os g esto res pudessem esco lher qual
estilo seguir, eles recom endaram analisar
fato re s co m o :
✓ O nível de conforto do líder com o estilo de
liderança (m uitos chefes não tem o perfil para
atuar no estilo d em o crático !);
✓ Características dos liderados (são pessoas que
estão aco stum ad as a assu m ir resp o n sab ilid ad e?
Estão aco stum ad as a decidir?);
✓ A pressão do tempo (q uanto tem p o tem o s para
to m ar um a decisão?).

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
5 -(C E S P E - BA SA / A D M IN IST R A Ç Ã O - 2010) Na atualidade,
inexiste situação que com porte a aplicação da liderança
auto crática no âm bito de um a o rganização, pois essa é um a teoria
sem aplicabilidade prática.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
6 - ( E S A F - S T N / D E S E N V . IN S T IT U C IO N A L - 2 0 0 8 ) C o n s id e r a n d o q u e o s e s t ilo s d e lid e r a n ç a
p o d e m -s e d e s e n v o lv e r d e f o r m a a u t o c r á t ic a , d e m o c r á t ic a o u lib e r a l (la isse z-fa ire ),
a s s in a le , e n t r e a s o p ç õ e s a s e g u ir , a q u e la q u e a p o n t a u m a c a r a c t e r ís t ic a c o r r e t a n a
a p lic a ç ã o d e u m a d e s s a s f o r m a s .

a ) L ib e r a l: o líd e r d e t e r m in a a s p r o v id ê n c ia s e a s t é c n ic a s p a r a e x e c u ç ã o d a s t a r e f a s , c a d a
u m a p o r v e z , n a m e d id a e m q u e s e t o r n a m n e c e s s á r ia s e d e m o d o im p r e v is ív e l p a r a o
g ru p o .
b ) A u t o c r á t ic a : a d iv is ã o d a s t a r e f a s f ic a a c r it é r io d o p r ó p r io g r u p o e c a d a m e m b r o te m
lib e r d a d e d e e s c o lh e r o s s e u s c o m p a n h e ir o s .
c ) D e m o c r á t ic a : o p r ó p r io g r u p o e s b o ç a a s p r o v id ê n c ia s e a s t é c n ic a s p a r a a t in g ir o a lv o ,
s o lic it a n d o c o n s e lh o t é c n ic o a o líd e r , a q u e m c a b e s u g e r ir , s e n e c e s s á r io , d u a s o u m a is
a lt e r n a t iv a s p a r a o g r u p o e s c o lh e r .
d ) D e m o c r á t ic a : h á lib e r d a d e c o m p le t a p a r a a s d e c is õ e s in d iv id u a is o u g r u p a is , s e n d o m ín im a
a a ç ã o d o líd e r.
e ) A u t o c r á t ic a : t a n t o a d iv is ã o d a s t a r e f a s q u a n t o a e s c o lh a d o s c o m p a n h e ir o s fic a
t o t a lm e n t e a c a r g o d o g r u p o , e m d e / f R g n g i d e u m a a b s o lu t a f a lt a d e p a r t ic ip a ç ã o d o
líd e r . '
Questões de Concurso
7 - (C ESG R A N R IO - FU N A SA - A D M IN IST R A D O R - 2009) Liderança é
um a característica im p o rtan tíssim a da ação gerencial. Há várias
classificaçõ es de tipos de liderança pro postas por autores no
cam po da adm in istração , com o Kurt Lew in, R. Lippit e Likert, entre
outros. A liderança dem ocrática é um desses tipos, caracterizada
com o aquela em que o líder

(A) atua de m aneira im positiva.


(B) dispensa um a coo rdenação efetiva.
(C) consulta e orienta subo rdinad os.
(D) foca a atenção na tarefa e nos resultados.
(E) preocupa-se com aspectos h um an o s e com a unidade da equipe.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
8 - (CESGRANRIO - TERMOMACAÉ - ADMINISTRADOR JR - 2009) A liderança é um
fenômeno tipicamente social, relacionado à influência interpessoal e ao processo de
comunicação humana para a consecução de um ou mais objetivos específicos. Vários
e s t u d io s o s s e m a n if e s t a m s o b r e e s t ilo s d e lid e r a n ç a , d e s t a c a n d o -s e a a u t o c r á t ic a , a
liberal e a democrática. Qual das afirmações abaixo descreve uma característica da
liderança liberal?

( A ) A d iv is ã o d a s t a r e f a s f ic a a c r it é r io d o p r ó p r io g r u p o e c a d a m e m b r o t e m lib e r d a d e d e
e s c o lh e r s e u s c o le g a s d e a t iv id a d e s .
( B ) A p a r t ic ip a ç ã o d o líd e r n o d e b a t e lim it a -s e à a p r e s e n t a ç ã o a o g r u p o d e a lt e r n a t iv a s
v a r ia d a s , e a o e s c la r e c im e n t o d e q u e p o d e f o r n e c e r in f o r m a ç õ e s , d e s d e q u e s e ja m
p e d id a s .
( C ) O líd e r é q u e m d e c id e e f ix a a s d ir e t r iz e s , p r e s c in d in d o d a p a r t ic ip a ç ã o d o g r u p o n a
t o m a d a d e d e c is õ e s .
( D ) O líd e r d e t e r m in a a s p r o v id ê n c ia s p a r a a e x e c u ç ã o d a s t a r e f a s , d e f o r m a g r a d a t iv a e
p r e v is ív e l, à m e d id a q u e s e t o r n a m n e c e s s á r ia s .
( E ) O líd e r d e t e r m in a q u a l t a r e f a c a d a u m d e v e r á e x e c u t a r e q u a l d e v e r á s e r o s e u
c o m p a n h e ir o d e t r a b a lh o . Prof Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
9 - (FCC - T R T /P A - A N A LIS T A ADM - 2010) Um líder que conduz e
orienta sua equipe, incentivando a participação das pessoas e
d esen vo lven d o co m unicação espo ntânea, franca e cordial, é
classificad o com o um líder com estilo de liderança

(A) liberal.
(B) au to crática.
(C) dem ocrática.
(D) situacional.
(E) centralizad ora.

Prof. Rodrigo Rennó


G r a d e G e r e n c i a l d e

R o b e r t B l a k e e J a n e M o u t o n

• Foi um a evolução da teoria de


Tan nenb aum e Schm idt (a qual postulava
que a liderança era um continuum entre a
liderança orientada para pessoas e a
orientada para tarefas), pois questio no u
esta visão antagô n ica (ou era focada em
pessoas ou tarefas, e não nas duas!).
tanto a
• Para Blake e M outon,
preocupação com as pessoas e com a
produção são fundamentais para se
alcançar um bom resultado.

Prof. Rodrigo Rennó


G r a d e G e r e n c i a l d e

R o b e r t B l a k e e J a n e M o u t o n

1.9 9.9
— i 1
--------------------1----------------------
(^Gerência "clube de cam po"^| ^G erência em eq u ip e ^ |
Preocupação com as Pessoas

5.5
(^Gerência m e io -te rm o ^

| ^G erê n cia "e m p o b re cid a"^ (^G erência de ta re fas^ ) |


_______ i
1.1 9.1
Preocupação com a Produção

Prof. Rodrigo Rennó


G r a d e G e r e n c i a l d e

R o b e r t B l a k e e J a n e M o u t o n

• A teoria de Blake e M outon foi m uito im portante por


sin tetizar as teo rias co m p o rtam en tais de liderança, m as os
estudos p o steriores não confirmaram que o estilo líder-
equipe seja realmente o mais eficaz em todos os casos.
• A falha de levar em consid eração os fato res situ acio n ais
acabou levando ao d esen vo lvim en to p o sterio r das teorias
co ntingen ciais de liderança

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
10 - (CESPE - MTE / ADMINISTRAÇÃO - 2008) O
managerial grid (grade gerencial) proposto por Blake e
Mouton pressupõe que o administrador deva se
preocupar apenas com os resultados.

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria de Contingência
de Fred Fiedler

As situações teriam
A noção do modelo
três principais
de Fiedler é que se Fiedler distingue
elementos: a
deve identificar o dois estilos de
relação entre o líder
estilo do líder e liderança: lideres
e seus
encaixá-lo com a focados na tarefa e
subordinados, a
situação que mais líderes focados no
estrutura da tarefa
favorece seu estilo relacionamento.
e o poder de
de liderança.
autoridade do líder.

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria de Contingência
de Fred Fiedler
D esem p enho

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria de Contingência
de Fred Fiedler
> Descobriu que os líderes focados nas
tarefas eram mais eficazes tanto nas
situações mais favoráveis quanto nas
mais desfavoráveis, enquanto os líderes
focados nos relacionamentos eram mais
eficazes apenas nas situações
intermediárias.
> A importância do trabalho dele foi de não
ter se baseado apenas nos estilos de
liderança, mas estudado a integração
destes estilos de liderança com as
diversas situações que estes líderes
enfrentam nas organizações.
Prof. Rodrigo Rennó
Teoria da Liderança
Situacional de Hersey e
Blanchard
> Se apóia no relacionamento entre a maturidade dos
empregados e o comportamento do líder em relação ao
relacionamento e à tarefa;
> De acordo com os autores, os empregados variam muito
em seu nível de maturidade - habilidade de fazer seu
trabalho de forma independente, de assumir
responsabilidade e de desejar o sucesso;
> Pessoas com maior habilidade, experiência e segurança
deveriam receber um comportamento diferente do líder
do que as pessoas que não têm estes atributos.

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria da Liderança Situacional
de Hersey e Blanchard

Participação - O empregado já
Persuasão - O empregado já tem
tem mais habilidades no trabalho e
um nível de prontidão moderado,
o papel do líder seria o de ajudá-lo
tem um pouco de experiência e/ou
e guiá-lo em seu trabalho, mas de
segurança no que faz
modo participativo

Delegação - Os empregados já têm Direção - Os empregados são


um alto nível de habilidades, de incapazes e indispostos a trabalhar
segurança e iniciativa, possibilitando - estilo ideal seria focado nas
ao líder utilizar o estilo de delegação tarefas

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria da Liderança
Situacional de Hersey e
Blanchard
Alto
Comportamento voltado
para o relacionamento

Comportamento voltado
para a tarefa
Prof. Rodrigo Rennó
Teoria do Caminho-Meta

• Diz que o líder tem a resp o n sab ilid ad e de au m en tar a


m otivação dos fu n cio nário s mostrando os
comportamentos necessários para o alcance das metas e
as recompensas disponíveis no caso de sucesso.
• O trab alho do líder deve mostrar quais são as
recompensas disponíveis, além de equalizar as
recompensas com as reais necessidades dos em p regado s
(eles querem reco m p en sas m ateriais ou buscam
reco m p en sas intrínsecas, com o m elhor am bien te de
trabalho , trab alho m ais g ratifican te e m aio r realização?).

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria do Caminho-Meta

Prof. Rodrigo Rennó


Teoria do Caminho-Meta

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
(C ESP E - PETR O B R Á S / A D M IN IST R A D O R - 2007) No que se refere
a liderança e trab alho em equipe, julgue os itens subseqüentes.

11 - O líder au to crático é aquele que delega a auto rid ade e encoraja a


participação dos m em b ro s da equipe.
12 - Identifica-se o estilo de liderança diretivo quando o líder explica
aos dem ais m em b ro s quais são as tarefas deles e com o devem
executá-las.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
13 - (CESPE - ANATEL/ANALISTA ADMINISTRATIVO - 2009) Uma
organização pode ser definida como um processador, no qual os insumos
— pessoas, informação, conhecimento, espaço, tempo, dinheiro e
instalações — são geridos de modo a atingir, da melhor forma possível,
os objetivos que lhe são próprios. E, mediante o alcance desses objetivos,
os fornecedores daqueles insumos são remunerados, o que os faz
fornecer, novamente, os insumos para a transformação social. Dentro
desse contexto de organizações, julgue o item seguinte.

A teoria da liderança situacional procura definir qual estilo de liderança se


ajusta melhor a cada situação organizacional. Para atingir-se esse
propósito, deve-se, preliminarmente, diagnosticar a situação existente.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
(CESPE - PREVIC / ANAL. ADM. - 2011) No contexto das organizações,
pesquisadores ligados ao estudo da liderança situacional têm apresentado
diversas propostas de modelos para serem aplicados em instituições. Um desses
modelos baseia-se em três aspectos inter-relacionados: o comportamento de
tarefa, o comportamento de relacionamento e a maturidade dos subordinados.
Com base nessas informações, julgue os itens que se seguem, referentes à
liderança situacional.

14 A maturidade de um grupo ou de um liderado deve ser considerada globalmente,


e não somente em relação à tarefa específica a ser realizada.
15 Consideram-se comportamento de tarefa o apoio socioemocional e o
encorajamento dado pelo líder.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
16 - (CESPE - ABIN / OFICIAL TÉCNICO - 2010) A liderança,
por constituir traço de personalidade, não está
relacionada a fatores situacionais relativos à execução de
tarefas em uma organização.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
17 - (ESAF - ATRFB - 2009) Ao optar pela liderança situacional, um gestor de
pessoas deve:

a) conduzir a maturidade de trabalho do liderado, com o cuidado de não


interferir em sua maturidade psicológica.
b) adotar um estilo diretivo para quem apresenta maturidade média ou alta.
c) identificar a maturidade média do grupo e, com base nisso, adotar um
estilo único para todos os liderados.
d) levar os indivíduos ao seu mais elevado nível de desempenho, mediante a
liderança eficaz de um a um.
e) saber que competência é a combinação da motivação e da confiança do
indivíduo em sua capacidade de atingir um objetivo ou de realizar uma
tarefa.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
18 - (ESAF - AFC CGU Desen. Inst.- 2008) Liderança é a capacidade de exercer
influência sobre indivíduos e grupos, necessária para que organizações
alcancem sua missão e objetivos.
Das teorias sobre liderança, escolha a opção que corresponde à liderança
contingencial.
a) Baseia-se em traços de personalidade natos, sejam físicos, intelectuais, sociais
ou relacionados com a tarefa.
b) Adota o estilo democrático a ser exercido por todo profissional de sucesso,
contrapondo-se ao modelo mecanicista de gestão.
c) Ocorre por meio do desenvolvimento de técnicas aprendidas pelos indivíduos
em programas de capacitação.
d) Tem como fonte de poder a liderança autoritária exercida pelo líder sobre seus
subordinados imediatos.
e) Depende da relação entre líder, liderados e situação, não estando sujeita a um
único estilo.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
19 - (FC C - PG E/RJ - A U D IT O R - 2 0 0 9 ) Sobre liderança situacional:
I. O líder é aquele que procura a d e q u ar a situ ação ao seu estilo de co m an d o .
II. Q u an d o as tarefas são rotineiras e rep etitivas, a liderança é lim itada e sujeita ao controle pelos
su b o rd in ad o s, que p assam a atu ar num padrão auto crático .
III. Para um m esm o su b o rd in ad o , o líder pode assu m ir diferen tes p ad rõ es de liderança, conform e a
situ ação envo lvida.
IV. A Teoria de Liderança Situacional de H ersey e Blanchard propõe um m odelo de liderança ad eq u ad o
para cada nível de m aturidade dos liderados, no qual o líder deve id entificar em que nível se
en co n tram os liderados para, então, o p tar po r um dos quatro estilos de liderança.
V. Um problem a da Teoria de Liderança Situacional de H ersey e Blanchard é a ideia de que os
su b o rd in ad o s “ im atu ro s” devem ser tratad o s com o “ pulso fo rte ” , pois esse tipo de
co m p o rtam e n to po r parte da liderança não estim ularia o d e se n vo lvim en to dos su b o rd in ad o s.
(A ) Estão corretas A P E N A S as afirm ativas I e II.
(B) Estão corretas A P E N A S as afirm ativas I, II e V.
(C) Estão co rretas A P E N A S as afirm ativas II, III e IV.
(D ) Estão co rretas A P E N A S as afirm ativas III e IV.
(E) Estão corretas A P E N A S as afirm ativas III, IV e V.

Prof. Rodrigo Rennó


Liderança Transacional e
Transformacional
r
• é aquela onde existe uma relação de troca entre
líder e subordinado. Seu nome vem exatamente
Transacional desta troca, de transação! O líder define as metas
que devem ser alcançadas e promete os “prêmios”
caso os objetivos sejam atingidos.

O líder é um inspirador de seus subordinadosNão


se apóia somente nas recompensas materiais para
Transformacional motivar os seus liderados, mas usa também outros
aspectos, como a visão, os valores compartilhados
e as idéias para que seus subordinados se superem.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
(CESPE - CETURB-ES/ADMINISTRADOR - 2010) O monge defende que a base da
liderança não é o poder, e, sim, a autoridade, conquistada com amor, dedicação
e sacrifício. Afirma, ainda, que respeito, responsabilidade e cuidado com as
pessoas são virtudes indispensáveis a um grande líder. Ou seja, para liderar é
preciso estar disposto a servir.
James C. Hunter. O Monge e o executivo. Rio de Janeiro: Sextante, 2004,
contracapa (com adaptações).
No que concerne a liderança, julgue os próximos itens.
20 A oportunidade de liderar uma equipe representa, muitas vezes, um fator de
motivação para o colaborador, que considera a tarefa como um voto de
confiança dos seus superiores.
21 O líder transacional é o personagem inspirador que recompensa seus liderados
com o prestígio de pertencer a determinado grupo na organização.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
22- (Cespe - Anatel / Analista - 2004) Características
como ótimos níveis de compreensão da realidade do
mundo, capacidade de compartilhar poder e capacidade
de inspirar e de envolver os liderados são importantes
atributos dos líderes do futuro, ou seja, lideres visionários
e transacionais.

Prof. Rodrigo Rennó


Administração Geral

Módulo 8 - Controle

Prof. Rodrigo Rennó


O que é Controle?

• Um sistema de controle
busca garantir que os
objetivos estão sendo
alcançados;
• Fornece um modo de
monitorar os efeitos das
decisões e ações tomadas e
comparar com o que foi
planejado anteriormente

Prof. Rodrigo Rennó


Processo de Controle

Definir o
Padrão

Medidas Monitorar o
Corretivas Desempenho

Comparar com
o Padrão

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
1 - (C ESP E - CEF / EN G EN H EIR O - 2006) O controle tem caráter de
aco m p an h am en to e um a visão punitiva para erros co m etid o s no
processo adm in istrativo .

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
(CESPE - ABIN / OFICIAL TÉCNICO - 2010) Com relação ao processo
organizacional, julgue os itens subseqüentes.

2 - O êxito de uma organização depende, em grande parte, do poder de controle


exercido sobre os seus colaboradores. Como a maioria deles interioriza suas
obrigações e cumpre voluntariamente seus compromissos, o controle é
facilmente mantido nas organizações em geral.
3 - O controle administrativo refere-se ao poder de fiscalização e correção que a
administração pública exerce, por iniciativa própria ou externa, sobre sua
própria atuação.
4 - Uma das finalidades do processo de controle é gerar elementos para dar retorno
aos integrantes da equipe. Esse retorno pode ser considerado o processo de
avaliar, informar ou corrigir o desempenho humano.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
5 - (FCC - ARCE - ANALISTA REG. - 2006) Mensuração e comparação do
desempenho real em relação a um padrão e tomada de ação gerencial para
corrigir desvios ou padrões inadequados são etapas do processo de

(A) organização.
(B) planejamento.
(C) coordenação.
(D) controle.
(E) liderança.

Prof. Rodrigo Rennó


Momento do Controle

Controle "ex­ Controle "ex­


Controle
ante" ou post" ou
simultaneo posterior
preventivo

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
6 - (C ESP E - SERPRO / G ESTÃ O EM P R ESA R IA L - 2008) O controle
p relim in ar ou prévio é o controle que tem com o foco o
desem p en ho durante a execução dos processos.

Prof. Rodrigo Rennó


Controle Censitário e por
Amostragem

Censitário Amostragem

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
7 - (ESA F - A TR FB - 2009) Para um a adequada prática da função
controle, é necessário sab er que:

a) todo s os po ssíveis objetos devem ser co n tro lad o s de form a


censitária.
b) o controle prescinde do estab elecim ento de padrões.
c) co ntro lar é, em in entem en te, com parar.
d) o controle prévio não gera f e e d b a c k .
e) a avaliação quantitativa é preferível à avaliação qualitativa.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
8 - (ESA F - M POG / EPPGG - 2009) Com o ação adm inistrativa, um
m ecanism o de controle será co n sid erado eficien tem en te correto
se:

a) po ssuir caráter em in entem en te repressor.


b) p erm itir a id entificação de desvios positivos.
c) fo r levado a efeito ainda que seu custo supere o do objeto
controlad o.
d) fo r censitário, quando poderia ser por am o stragem .
e) evitar o uso de padrões físico s, prestigiando, apenas, os
m onetários.

Prof. Rodrigo Rennó


Indicadores de Gestão

• Utilizamos diversos indicadores


no processo de controle.
• Para Graças Rua, osindicadores
são querepresentamou
medidas
quantificam um insum o,um
resultado,um acaracterísticaouo
desem penhodeum processo,de
um serviço,deum produtoouda
organizaçãocom oum todo.
Prof. Rodrigo Rennó
Indicadores de
Desempenho
• Segundo Rum m lere Brache, um
indicador de desempenho é a
quantificação de quão bem um
negócio (suas atividades e
processos) atinge uma meta
específica.
Sem indicadores de desempenho
não conseguimos medir. E sem
medir, não conseguimos
gerenciar.
Prof. Rodrigo Rennó
Indicadores de
Desempenho

Prof. Rodrigo Rennó


i n d i c a d o r e s d e D e s e m p e n h o

- D i m e n s ã o R e s u l t a d o

• são os impactos gerados pelos


produtos/serviços, processos ou
Efetividade projetos

é a quantidade e qualidade de
produtos e serviços entregues ao
Eficácia usuário

> • é a relação entre os


produtos/serviços gerados (outputs)
Eficiência com os insumos utilizados

Prof. Rodrigo Rennó


i n d i c a d o r e s d e D e s e m p e n h o

- D i m e n s ã o E s f o r ç o

•é a conformidade a critérios e padrões de


qualidade/excelência para a realização dos
E x c e lê n c ia processos, atividades e projetos na busca
da melhor execução e economicidade

r --------------------------------------------
•está alinhada ao conceito de obtenção e ao
uso de recursos com o menor ônus
E c o n o m ic id a d e possível, dentro dos requisitos e da
quantidade exigidas

r--------------------
•se refere à realização dos processos,
projetos e planos de ação conforme
E x e c u ç ã o estabelecidos

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
9 - (FCC - SEFAZ/SP - FISCAL DE RENDAS - 2009) Um exemplo de indicador
de produtividade é

(A) o número de solicitações de reparos pelo número total de unidades


entregues.
(B) a porcentagem de funcionários com formação de nível superior, em
relação ao total.
(C) a porcentagem de clientes que reclamaram, ou não, quando da entrega
do produto.
(D) o índice de retrabalho em relação ao total produzido em um
determinado processo industrial.
(E) o número de homens/hora para uma unidade de serviço executado.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
10 - (FCC - TRT/MS - ANAL. ADM. - 2011) O Programa Nacional de Gestão Pública identifica seis categorias básicas de
indicadores de avaliação da gestão pública: efetividade, eficácia, eficiência, execução, excelência e economicidade.

I. Efetividade está vinculada ao grau de satisfação, ou ainda ao valor agregado, à transformação produzida no contexto
em geral. Está relacionada com a missão da instituição e pode ser encontrada na dimensão estratégica do Plano
Plurianual.
II. Eficácia é a quantidade e qualidade de produtos e serviços entregues ao usuário.
III. Eficiência está alinhada ao conceito de obtenção e uso de recursos com o menor ônus possível, dentro dos
requisitos e das quantidades exigidas pelo input, gerindo adequadamente os recursos financeiros e físicos.
IV. Economicidade é a relação entre os produtos e serviços gerados com os insumos utilizados, relacionando o que foi
entregue e o que foi consumido de recursos, usualmente sob a forma de custos ou produtividade.
V. Excelência é a conformidade a critérios e padrões de qualidade para a realização dos processos, atividades e projetos
na busca da melhor execução e economicidade, sendo um elemento transversal.

É correto o que consta APENAS em


(A) III, IV e V.
(B) II, III e IV.
(C) I, II e V.
(D) I, IV e V.
(E) I, II e III.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
11 - (FCC - TJ/AP - ANALISTA ADM - 2009) A avaliação da produtividade nas
organizações envolve

(A) a responsabilização dos gestores pela não realização das metas definida pela
direção.
(B) o equilíbrio entre os vários fatores envolvidos no processo produtivo.
(C) a comparação do custo de aquisição de produtos e serviços com seu retorno em
termos de efetividade.
(D) a adequação dos processos em relação às especificações técnicas ou à
superação dos mesmos.
(E) a comparação entre entradas e saídas dos sistemas produtivos, levando-se em
conta os fatores de produção, como mão de obra, recursos financeiros e
insumos físicos.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
12 - (ESAF - ANA / ANALISTA ADMINISTRATIVO - 2009) Considere a seguinte definição:
Indicadores são desenvolvidos e utilizados pelos gerentes visando atingir metas
organizacionais. Analise as afirmativas que se seguem e selecione a opção que melhor
representa o resultado de sua análise:

( ) Uma das razões para que muitas empresas sejam incapazes de gerenciar a sua
manutenção é a falta de indicadores de desempenho adequados;
( ) A principal função dos indicadores de desempenho é indicar oportunidades de melhora
dentro das organizações;
( ) Medidas de desempenho devem ser utilizadas para apontar pontos fracos dos processos
organizacionais.

a) C, C, C
b) C, C, E
c) C, E, E
d) E, E, E
x Prof. Rodrigo Rennó
e) E, C, E g
Balanced Scorecard

Monitorar somente os dados Os indicadores financeiros contam


financeiros não é mais o suficiente os fatos passados

BSC

BSC complementa os dados


Os dados contábeis e financeiros financeiros do passado com
só captam os ativos tangíveis da indicadores que buscam medir os
organização fatores que levarão a empresa a
ter sucesso no futuro

Prof. Rodrigo Rennó


Balanced Scorecard

«4 Visão e
Estratégia
Processos
Internos

Aprendizado e
Crescimento

Prof. Rodrigo Rennó


Balanced Scorecard

Retorno sobre o
capital investido

Índice de
Investimento em
satisfação dos
qualificação
clientes
j

Tempo de
produção e
distribuição

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
13 - (ESAF - STN / DESENV. INSTITUCIONAL - 2005) Como o controle tradicional tornou-se
insuficiente para fazer face às necessidades das organizações, foram criados sistemas de
controle que pudessem dar uma visão de conjunto das diferentes dimensões do
desempenho da organização.
Indique a opção que define corretamente as idéias de balanced scorecard.

a) É uma técnica que permite identificar os fatores críticos de sucesso que contribuem para o
desempenho da organização.
b) É uma técnica focada na análise interna de pontos fortes e fracos e externa de ameaças e
oportunidades.
c) É uma técnica que permite evidenciar as relações de causa e efeito entre diversos fatores
de sucesso organizacional.
d) É uma técnica focada na busca da qualidade dos serviços prestados e excelência na gestão
dos negócios.
e) É uma técnica focada em dimensões do desempenho da empresa que se podem
desdobrar em medidas específicas e indicadores.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
14 - (FG V - SAD / PE - A PO G - 2008) O rigin alm ente, o m odelo do
balanced sco recard (BSC) foi estruturado em torno de quatro
perspectivas. Essas p ersp ectivas são ap resen tad as a seguir à
exceção de um a. A ssinale-a.

(A) Perspectiva financeira.


(B) Perspectiva do cliente.
(C) Perspectiva dos fo rn eced o res.
(D) Perspectiva dos pro cesso s internos.
(E) Perspectiva do ap rend izad o e crescim ento.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
(CESPE - MS/ADMINISTRADOR - 2010) Entre as novas técnicas gerenciais
passíveis de utilização na administração pública, está o BSC (balanced
scorecard).Segundo Chiavenato, o BSC habilita a organização a focar suas
equipes de executivos, unidades de negócios, recursos humanos, tecnologia da
informação e recursos financeiros para sua estratégia organizacional. Com
relação ao BSC, julgue os itens que se seguem.

15 - O BSC busca estratégias e ações equilibradas em todas as áreas cujos efeitos


afetem o negócio da organização como um todo.
16 - O BSC cria um contexto para que as decisões estejam relacionadas com a
estratégia e a visão organizacional.
17 - O BSC é voltado fundamentalmente para os aspectos financeiros, tais como
balanço, fluxo de caixa, índices etc.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
18 - (CESPE - T R E -B A /A N A L JU D - A D M IN IS T R A T IV A - 2010) O BSC
(balanced business sco recard), elabo rado e analisado sob o m olde
de projetos e suas subetapas integradas, é um a tecn o lo gia
gerencial que reúne m edições com base em indicadores
fin anceiro s e contábeis, p o ssib ilitan do aco m p an h ar os resultado s
das ações de governo em um a perspectiva de valo r econôm ico
agregado , com foco nas reduçõ es de custo e no aum ento do m ix
de receita pública.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
19 - (CESPE - TR E-ES / TEC A D M - 2011) O uso de ferram e n tas com o
o Balanced Scorecard (BSC) é inviável no m odelo de gestão
estratégica, dado o nível de atuação desse m odelo.

Prof. Rodrigo Rennó


Administração Geral

Módulo 9 - Tomada de Decisões

Prof. Rodrigo Rennó


Processo de Tomada de
Decisão
■ Um a decisão é um a escolha entre
alternativas ou possibilidad es.
■ A s decisões são to m ad as para
reso lver pro blem as ou ap ro veitar
o p ortunid ades.
■ O processo de tom ada de decisões
é a seqüência de etapas que vai da
identificação do problem a até a
escolha e colocação em prática de
um a ação ou solução.

Prof. Rodrigo Rennó


Processo de Tomada de
Decisão

Escolha da melhor
Desenvolvimento alternativa
das alternativas
Diagnóstico da
situação
O
Identificação do
problema

Prof. Rodrigo Rennó


Certeza, Risco e
Incerteza

•Todas as Risco • Não existem


informações informações
necessárias estão • Existem informações disponíveis para que
disponíveis suficientes para possamos calcular a
estimar uma probabilidade de um
probabilidade evento
r ^

Incerteza
- ^

Prof. Rodrigo Rennó


Decisão Programada e
Não-programada

Programada é I
rotineira,
padronizada Não-programada
é incomum

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
1 - (CESPE - MS/ADMINISTRADOR - 2010) O processo de tomada de decisões nas
organizações implica o conhecimento prévio das condições essenciais da organização e
de seu ambiente, da mesma forma que a avaliação das consequências futuras advindas
das decisões tomadas. O sistema de informações gerenciais, portanto, pode contribuir
consideravelmente com o gestor na geração de benefícios para a organização, visto que
o mesmo é capaz de muni-lo de dados e informações para uma adequada tomada de
decisão. Acerca desse assunto, julgue o próximo item.

Considere a seguinte situação hipotética. Em um hospital privado, o gestor decidiu


adquirir um sistema de monitoramento de câmeras e catracas eletrônicas e alterar todos
os procedimentos relativos à segurança. Tal decisão ocorreu após a denúncia de duas
pacientes de que teriam sido molestadas por um médico. Após apuração dos fatos pela
autoridade policial, concluiu-se que se tratava de um falso médico que teve acesso a
essas pacientes em um único dia, no referido hospital. Apesar de nunca ter ocorrido tal
fato anteriormente, tais decisões foram consideradas importantes. Nessa situação, a
decisão de adquirir mais um item para o patrimônio, além da alteração dos
procedimentos de segurança, caracteriza-se por ser programada.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
(CESPE - EMBASA / ADMINISTRAÇÃO - 2010) Acerca do processo decisorio, julgue
os itens a seguir.

2 A política da empresa serve de guia para a tomada de decisões programadas.


3 Viéses psicológicos, pressões de tempo e realidades sociais influenciam as
decisões reais.
4 A eficiência organizacional é facilitada pelo uso de decisões não programadas.
5 Na universidade, o desenvolvimento de novos recursos didáticos para uso nas
salas de aula é um exemplo de decisão programada.
6 As decisões programadas maximizam a necessidade de gerentes ou
administradores exercitarem seus critérios para tomada de decisão.

Prof. Rodrigo Rennó


Ferramentas para
Diagnóstico da Situação

Diagrama •Podemos estruturar e hierarquizar as


principais causas que podem estar
gerando um determinado efeito que
de Ishikawa queremos estudar.

Gráfico de •Podemos identificar quais são os itens


mais importantes em uma situação, e
quais são os aspectos pouco importantes
Pareto
• É utilizada para priorizar problemas a
partir de três parâmetros: a gravidade, a
Matriz GUT urgência e a tendência.

Prof. Rodrigo Rennó


Diagrama de Ishikawa

Prof. Rodrigo Rennó


Diagrama de Ishikawa

Prof. Rodrigo Rennó


Diagrama de Ishikawa

Infraestrutura Equipamentos

Falta de manutenção

Pista defeituosa
Equipamento antigo
Falta de sinalizaçao

Avião teve um acidente

Falta de profissionais

Dificuldade com a liguagem


Horas extras em excesso

Treinamento falho Desatenção

Pessoal Controle de voo

Prof. Rodrigo Rennó


Gráfico de Pareto

•Conhecida pelo nome de


regra dos “80/20”;
•Esta regra diz que,
normalmente, 20% dos itens
geram 80% dos resultados e
os outros 80% dos itens
geram apenas 20% dos
resultados;
•Serve para a priorização
dos aspectos importantes.

Prof. Rodrigo Rennó


Gráfico de Pareto
Causas Efeitos

Poucos
fatores >
importantes

Muitos fatores
insignificantes ►

Prof. Rodrigo Rennó


Matriz GUT

^Utilizada para priorizar problemas


a partir de três parâmetros:
S Gravidade, relacionada com o
impacto do problema sobre as
operações e pessoas de uma
organização;
S Urgência, relativa ao tempo
disponível para solucionar o
problema;
S Tendência, que avalia o potencial
de crescimento do problema
SResultado = G x U x T
Prof. Rodrigo Rennó
Matriz GUT

Pontos Gravidade Urgência Tendência


Os prejuízos ou Se nada for feito, o
É necessária uma
5 dificuldades são agravamento será
ação imediata
extremamente graves imediato
Com alguma Vai piorar a curto
4 Muito graves
urgência prazo
Vai piorar a
3 Graves O mais cedo possível
médio prazo
Pode esperar um Vai piorar a longo
2 Pouco graves
pouco prazo
Não vai piorar ou
1 Sem gravidade Não tem Pressa
pode até melhorar
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
7 - (C ESP E - IB R A M /A D M IN ISTR A D O R - 2009) Na identificação de
causas que acarretam defeitos em placas de circuito im presso em
um a fáb rica, a ferram en ta m ais indicada é o diagram a de Ishikaw a.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
8 - (CESPE - IB R A M /A D M IN ISTR A D O R - 2009) Na construção do
diagram a de Ishikaw a o prim eiro passo é relacionar, dentro de
retângulo s, com o espinhas grandes, as causas prim árias que
afetam a característica da qualidade ou o problem a definido.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
9 - (C ESP E - EM B A SA / A D M IN IST R A Ç Ã O - 2010) O diagram a
espinha de peixe, ou diagram a de Ishikaw a, é um a ferram enta da
escola da qualidade que m apeia a correlação entre causas e efeitos
de um processo.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
10 - (C ESP E - IB R A M /A D M IN ISTR A D O R - 2009) O gráfico de Pareto
dispõe a info rm ação de m aneira que se to rne evidente e se possa
visu alizar a prio rização de pro blem as e projetos.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
11 - (CESPE - IB R A M /A D M IN ISTR A D O R - 2009) O desdo bram ento
de gráfico s de Pareto consiste em co n sid erar as categorias
p rio ritárias id entificad as em um prim eiro gráfico com o novos
pro blem as a serem analisados por interm édio de novos gráfico s de
Pareto.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
12 - (FG V - SAD / PE - A PO G - 2008) A ssinale a alternativa que indique
co rretam ente o propósito do D iagram a de Pareto.

(A) A n alisar as co rrelaçõ es entre fatores.


(B) R ep resentar visualm ente a dispersão de dados variáveis.
(C) D esco b rir ou ap re se n tar a im portância relativa de dados ou
variáveis.
(D ) D em o nstrar as o scilaçõ es de d eterm inad as variáveis ao longo do
tem po.
(E) Encurtar o ciclo de concepção de um projeto.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
13 - (FGV - SAD / PE - APOG - 2008) Assinale a alternativa que apresente
corretamente a finalidade do gráfico do Ishikawa.

(A) Fornecer uma lista de itens por meio da qual é possível uma coleta rápida de
dados para análise quantitativa.
(B) Representar graficamente os relacionamentos entre um efeito (problema) e sua
causa potencial.
(C) Capacitar a comparação de quantidades de dados relativos a categorias
diversas.
(D) Monitorar o desempenho de um processo.
(E) Representar os passos de um processo.

Prof. Rodrigo Rennó


Desenvolvimento de
Alternativas

Brainstorming Brainwriting

Prof. Rodrigo Rennó


Modelos Racionais e
Intuitivos

Racionalidade
Racionalidade Intuição
Limitada

Prof. Rodrigo Rennó


Modelo Racional
Temos informação
Não existem precisa,
restrições de tempo mensurável e
ou de recursos confiável

Objetivos são
O tomador de
claros e
decisão é racional
conhecidos

O problema é bem
definido e
diagnosticado

325
Teoria da
Racionalidade Limitada
Lim itaçõ es do Lim itações
contexto pessoais
V_ w

Dificuldade de
Restrições de
armazenamento das
tempo e custo informações
h i
Dificuldade de V
Situação complexa processamento das
informações
r 1
Poucas Desvios de 1
informações percepção

326
Teoria da
Racionalidade Limitada

> Simon mostrou os limites do


modelo racional;
> N a prática, os gestores não
utilizam somente o modelo
racional;
> E m vez de buscar uma
decisão maximizadora dos
benefícios, buscam uma
solução satisfatória.

327
Intuição

> É o processo de tom ada de decisão em


que não tem o s um pensam ento
consciente;

> Não podemos confundir intuição com


irracionalidade!

> A m aioria dos gesto res utiliza a intuição


em algum m om ento;

> Q uanto m aio r o nível hierárquico , m ais


im portante será o uso da intuição;

328
Intuição

Intuição
329
Tomada de Decisão em
Grupo
Grupo Individual
r --------------------------------------------------------
R e s p o n s a b ilid a d e m a is
M a io r q u a lid a d e
c la ra

r 1
b 1
M e n o s c o n flito no
Gera m ais altern ativas
p r o c e s s o d e c is o rio
L---------------------------------------------------------
r 4 b J

Gera m aior m o tivação e [


M a is b a r a t a e r á p id a
en vo lvim en to

330
Pensamento Linear e
Sistêmico
r
-------------------------------------------------------------------------- 1• Cada problem a tem uma solução
única;

Linear • Decisão afetará apenas uma área da


em presa;
• Decisão estará sem pre válida.

L a
\
• Solução não afeta so m en te um a área, m as
to d a a o rg an ização ;
• Os efeitos das d e cisõ e s devem ser

Sistêmico m o n ito rad o s - fe e d b a ck


• Problem as são in ter-relacio n ado s;
• Solução pode d eixar de ser válida - m u dança
no am bien te.

L_________
331
à
Questões de Concurso
14 - (CESPE - BA SA / A D M IN IST R A Ç Ã O - 2010) O conceito de
racio nalidade lim itada evidencia a im p o ssib ilid ad e de se co nceb er a
organização com o um em p reen d im en to estritam ente racional.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
15 - (FGV - BADESC - ANALISTA ADM - 2010) Com relação ao processo de tomada de
decisão organizacional, analise as afirmativas a seguir.
I. O processo decisorio é linear.
II. O processo decisório depende das características individuais do tomador de
decisão.
III. O processo decisório depende do contexto específico de cada situação.
Assinale:

(A) se somente a afirmativa I estiver correta.


(B) se somente a afirmativa II estiver correta.
(C) se somente a afirmativa III estiver correta.
(D) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.
(E) se todas as afirmativas estiverem corretas.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
16 - (FG V - SEFA Z/R J - FISCA L DE R EN D A S - 2 0 0 7) A to m ad a de d e cisõ e s é um elem ento crítico na vida
org an izacio n al. Sobre esse p ro ce sso , analise as afirm ativas a seguir:

I. No m odelo racional de to m ad a de d ecisão, o problem a a ser resolvido deve ser definido de form a clara
e sem am b ig ü id ad e s; d e ve m -se listar as alternativas viáveis e e sco lh e r a que resulte no valo r m áxim o
p erceb ido .
II. A s p e sso a s to m am d e cisõ e s dentro de um a racio nalidade lim itada - elas co n stro em m o delos
sim p lificados que extraem os a sp e cto s essen ciais do p roblem a, sem cap tu rar toda a sua
co m p lexid ad e.
III. A to m ad a de decisão intuitiva é um p ro cesso in co n scien te gerado pelas exp ectativas vividas, sendo
um a alternativa co m p le m e n ta r ao m é tod o racional.
A ssinale:

(A ) se nen h u m a afirm ativa for correta.


(B) se so m en te as afirm ativas I e III forem corretas.
(C) se so m en te as afirm ativas I e II forem corretas.
(D ) se so m en te as afirm ativas II e III forem corretas.
(E) se to d as as afirm ativas forem corretas.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
17 - (ESA F - A TR FB - 2009) Um a adequada co m p reensão do tem a
'processo d e cisó rio ’ im plica te r com o corretas as seguintes
afirm açõ es, exceto:
a) um problem a cuja solução não dispõe de alternativas já está, por si
só, resolvido.
b) um único problem a pode ser percebido de fo rm as diferentes por
diferentes indivíduos.
c) o processo racional de to m ada de decisão não exclui o uso da
subjetivid ade.
d) m esm o a m elh o r decisão pode acarretar um resultado desastro so .
e) a tom ada de decisão em equipe é preferível à tom ada de decisão
individual.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
18 - (ESAF - MPOG / EPPGG - 2009) No contexto organizacional, ao participarmos
de um processo decisório, é incorreto afirmar que:

a) a racionalidade, por si só, insinua ser possível o domínio de fatores não


controláveis e a eliminação de riscos e incertezas.
b) em nossos dias, ao lado da racionalidade gerencial, também se aplicam
elementos como os aspectos comportamentais, o senso comum, o juízo das
pessoas e a negociação política.
c) a estrutura dos canais de informação e de disseminação do conhecimento exerce
grande influência sobre o processo decisório.
d) o brainstorm ing é a técnica adequada para identificar problemas.
e) no nível superior, há o predomínio das decisões estratégicas, que tratam das
ligações entre a organização e o ambiente externo.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
19 - (ESA F - STN / D ESEN V. IN STITU C IO N A L - 2008) O b r a in s t o r m in g ,
tam b ém conhecido com o tem p estad e cerebral ou tem p estad e de
idéias, é um m étodo que p ro porciona um grande núm ero de
idéias, alternativas e soluções rápidas. Sendo um excelente
exercício de debate criativo e inovador, possibilita um grande uso
da criatividade, co n stituin d o -se em técnica bastante aplicável à
seguinte fase do processo decisório:
a) identificação do problem a ou op ortunid ade.
b) diagnóstico.
c) geração de alternativas.
d) escolha de um a alternativa.
e) avaliação da decisão.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
20 - (ESA F - M POG / A PO - 2010) Sabendo que poucas causas levam à
m aioria dos problem as, bem com o que a identificação da causa
básica de um problem a deve ser feita de acordo com um a
sequência de p ro ced im en to s lógicos, baseada em fato s e dados, o
recurso gráfico utilizado para estab elecer um a ordenação nas
causas de perdas que devem ser saneadas d enom ina-se:

a) D iag ram a de Pareto.


b) D iagram a de Ishikaw a.
c) Funcio no gram a.
d) H istogram a.
e) Fluxogram a.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
21 - (ESA F - STN / D ESEN V. IN S T IT U C IO N A L - 2 0 0 5 ) Há dois m o d elos básicos que identificam o
co m p o rtam e n to ad o tad o em um p ro cesso de to m ad a de decisão.
Indique a o p ção que identifica co rre tam en te os dois m o delos.

a) O co m p o rtam en to racional é o que segue um p ro cesso não to talm e n te co n scien te e se baseia na


sensibilidade e p e rce p ção en q u an to que o co m p o rtam e n to intuitivo é o que segue um a ordem
lógica e se baseia to talm e n te em in form ações.
b) O co m p o rtam en to racional aplica-se a am b ien te s co m p le x o s e d in âm ico s, onde as info rm açõ es são
lim itadas en q u an to que o co m p o rtam e n to intuitivo se aplica a am b ie n te s sim p les e estáveis, onde
há grande dispo n ib ilid ad e de inform ações.
c) O co m p o rtam en to racional é o que segue um a ordem lógica e se baseia na sensibilidade e p e rcep ção
en q u an to que o co m p o rtam e n to intuitivo se aplica a am b ien te s co m p lexo s e d inâm ico s onde há
gran de dispo n ib ilid ad e de in form ações.
d) O co m p o rtam e n to racional aplica-se a am b ie n te s sim ples e estáve is, onde as info rm açõ es são
lim itadas en q u an to que o co m p o rtam e n to intuitivo é o que segue um a ordem lógica e se baseia
to talm en te em in form ações.
e) O co m p o rtam en to racional é o que segue um a ordem lógica e se baseia to talm en te em inform ações
en q u an to que o co m p o rtam e n to intuitivo é o que segue um p ro cesso não to talm en te co n scien te e
se b a s e ia na sen sW H d ad e e pei-cepção. Prof Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
22 - (FCC - TC E/G O - D ESEN V. O RG. - 2009) Co nsidere as seguintes afirm açõ es em relação à análise e m elhoria de processos:

I. O b ra in s to rm in g , ou tem p estad e cerebral, é um a técnica de trabalho em grupo na qual os p articip antes apresentam ideias de form a
espo ntân ea sobre um determ inad o problem a e, num a prim eira etapa, é n ecessário e nfatizar a q ualid ade das ideias e não a
quantid ade.
II. O diagram a de causa e efeito, ou espinha de peixe, é utilizado para en u m e rar as p o ssíveis causas de um determ inad o p ro b lem a e serve
para am p liar a análise e a identificação de soluções.
III. Para se co n stru ir um diagram a de causa e efeito, o prim eiro passo é a realização de um b ra in sto rm in g para se d efin ir o principal
problem a da organização e, em seguida, utiliza-se a m esm a técnica de geração de ideias para levan tar o m aio r núm ero po ssíveis de
causas.
IV. O flu xo gram a, que representa graficam ente a sequência de atividades de um processo, m ostra o que é realizado em cada etapa, os itens
que entram e saem do processo, e um a de suas desvan tag en s é a quantid ade e a co m p lexid ade dos sím bo lo s gráficos.
V. A m atriz G U T é utilizada para p rio rizar p roblem as a partir de três p arâm etros: a gravidade, relacionada com o im pacto do p ro b lem a sobre
as o p eraçõ es e pesso as de um a o rganização ; a urgência, relativa ao tem po disponível para so lu cio n ar o pro b lem a; e a te n dê n cia, que
avalia o potencial de crescim ento do problem a.

Está correto o que se afirm a A P E N A S em

(A) I e IV.
(B) II e V.
(C) II, IV e V.
(D ) III e IV.
(E) III, IV e V.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
23 - (FCC - BAHIAGAS - ADMINISTRADOR - 2010) O diagrama Ishikawa é uma
ferramenta importante para o gestor no processo de tomada de decisão,
porque

(A) categoriza o processo decisório primário e de apoio da organização


relacionando-os a máquinas, mão de obra, materiais e métodos de trabalho.
(B) identifica, organiza e apresenta de modo estruturado o fluxo das informações
de toda organização necessárias às decisões do gestor.
(C) define as atividades coordenadas que envolvem pessoas, procedimentos,
recursos e tecnologia.
(D) identifica, organiza e apresenta de modo estruturado a causa do problema e
seu efeito, relacionando-os a máquinas, mão de obra, materiais e métodos de
trabalho.
(E) relaciona causa e efeito com o ciclo PDCA permitindo a gestão do processo
decisório da organização.
^ 4 Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
24 - (FGV - SENADO - ADMINISTRADOR- 2008) No processo de tomada de decisões, os
administradores devem pesar alternativas, muitas das quais envolvem acontecimentos futuros
difíceis de serem previstos. Por isso, as situações de tomada de decisão são freqüentemente
classificadas em um continuum que vai da certeza (altamente previsível) à turbulência
(altamente imprevisível). Conforme sugerido por James A. Stoner e Edward R. Freeman (1992),
o risco refere-se à condição para tomada de decisão:

(A) na qual os administradores enfrentam situações externas imprevisíveis ou não têm as


informações necessárias para estabelecer a probabilidade de determinados eventos.
(B) em que os administradores têm informações precisas, mensuráveis e confiáveis sobre os
resultados das várias alternativas que estão sendo consideradas.
(C) em que os administradores conhecem a probabilidade de que uma determinada alternativa
leve a um objetivo ou resultado desejado.
(D) que ocorre quando as metas não são claras ou quando o meio ambiente muda muito
rapidamente.
(E) na qual os administradores têm informações insuficientes, porém confiáveis, sobre os
resultados daquilo que está sendo levado em consideração no momento da tomada de
d e c is õ e s . Prof. Rodrigo Rennó
Administração Geral

Módulo 10 - Comunicação

Prof. Rodrigo Rennó


Conceito de
Comunicação
S A co m unicação é o processo
interp essoal de envio e receb im en to
de sím bo los com m ensagens
atreladas a eles.
S Portanto,é a transmissão de uma
mensagem de uma pessoa para
outra.
S É um processo de mão-dupla, pois
não dep ende exclusivam en te da
pessoa q u e envia, m as tam bém da
pessoa q u e recebe.

Prof. Rodrigo Rennó


Conceito de
Comunicação
• O processo de
comunicação envolve
também o i n t e r c â m b i o , o
e n t e n d i m e n t o e o

c o m p a r t i l h a m e n t o d a

, de forma que
i n f o r m a ç ã o

a informação se t o r n e
c o m u m à s d u a s p e s s o a s .

Prof. Rodrigo Rennó


Comunicação Eficiente e
Eficaz
•Ocorre quando utilizamos o mínimo
de recursos para nos comunicarmos.
Eficiente •Estes recursos podem tanto ser
financeiros e materiais quanto o
tempo.

)
r
•Ocorre quando a mensagem da
pessoa que está enviando (a fonte) é
Eficaz completamente compreendida pelo
destinatário.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
1 - (FG V - BA D ESC - A N A LIS T A ADM - 2010) A s alternativas a seguir
ap resen tam exem plo de co m unicação eficaz, à exceção de um a.
A ssinale-a.

(A) O significado da m ensagem é consistente.


(B) Há co n seq üências após a com unicação.
(C) O canal de co m un icação não tem ruído.
(D) O d estinatário fo rnece retro ação ao em issor.
(E) A co m unicação é to talm en te com pletada.

Prof. Rodrigo Rennó


Fluxo da Comunicação

Definição dos padrões do


fluxo de comunicação

Tecnologia Estrutura

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
(CESPE - PETR O B R Á S / A D M IN IST R A D O R - 2007) Julgue os itens a
seguir, relativos a estruturas o rganizacio nais.

2 - A definição dos padrões do fluxo de co m un icação de um a em presa


independe do tipo de estrutura organ izacio nal adotada.

Prof. Rodrigo Rennó


Processo de
Comunicação

/■------------------------------------------------------- \ ( -------------------------------------------------------------------------- \

Codificação Decodificação
V______________________________________________ V____________________________________________ ^

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
3 - (FCC - BA H IA G A S - A D M IN IST R A D O R - 2010) No processo de
com unicação, a percepção e interp retação , por parte do receptor,
do significado da m ensagem recebida é denom inada

(A) codificação.
(B) feed b ack positivo.
(C) decod ificação .
(D) tauto lo gia.
(E) resposta.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
4 - (FCC - ARCE - ANALISTA REG. - 2006) Na linguagem
verbal há habilidades de comunicação codificadoras e
decodificadoras. São decodificadoras as habilidades de

(A) leitura e audição.


(B) escrita e a palavra.
(C) leitura e escrita.
(D) audição e a palavra.
(E) leitura e a palavra.

Prof. Rodrigo Rennó


Canais de Comunicação

Prof. Rodrigo Rennó


Vantagens e Desvantagens
dos Canais de Baixa Riqueza
Vantagens:
Comunicação fica registrada;
Pode ser planejada
antecipadamente em detalhes;
Fácil replicação e distribuição.

Desvantagens:
Impessoal;
Canal de via única;
Não facilita a realimentação
(feedback).

Prof. Rodrigo Rennó


Vantagens e Desvantagens
dos Canais de Alta Riqueza

Vantagens:
Mais Pessoal;
Canal de via dupla;
Facilita a realimentação (feedback).

Desvantagens:
Difícil replicar a mensagem;
Não deixa registro;
Toma mais tempo e custa mais.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
5 - (CESGRANRIO - ELETROBRÁS - ADMINISTRADOR - 2010) Uma adequada gestão de
pessoas envolve uma cuidadosa seleção de canais de comunicação e relacionamento com
colaboradores. Os canais de comunicação podem ser hierarquizados em função de sua
capacidade quanto a
• lidar com múltiplos sinais, simultaneamente;
• facilitar um feedback rápido de via dupla;
• estabelecer um foco pessoal para a comunicação.
O(s) canal (ais) de comunicação que atende(m) adequadamente às três capacidades de
transmissão de informações é (são)
(A) conversa ao telefone.
(B) conversa face a face.
(C) e-mail e intranet.
(D) relatórios e boletins.
(E) memorandos e cartas.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
6 - (FCC - DEFENSORIA/SP - ADMINISTRADOR - 2010) Com relação à importancia do feedback no
processo de comunicação interpessoal nas organizações, considere as afirmativas abaixo.
I. Para ser efetivo o feedback dever ser descritivo ao contrário de ser um processo de avaliação.
II. O feedback é mais útil quando solicitado e oportuno, isto é, quando feito no momento do
comportamento ou do fato em questão.
III. Deve ser compatível com as motivações e objetivos o emissor, mesmo que seja expresso na
forma de um desabafo.
IV. Deve ser direcionado às características pessoais, idiossincrasias, limitações de raciocínio e
outras manifestações individuais que podem ser apontadas como falhas.
V. Deve ser específico ao contrário de verbalizar uma generalização.
Está correto o que se afirma APENAS em
(A) II e V.
(B) I, III e V.
(C) I, II e V.
(D) III, IV e V.
(E) II, III, IV e V.
Prof. Rodrigo Rennó
Comunicação
Organizacional
Ex: instruções, objetivos a serem
buscados, normas a serem seguidas,
Descendentes resultados alcançados e notícias.

Ex: informação sobre algum problema


que tenha ocorrido, algum conflito ou
Ascendentes insatisfação, sugestões e todo tipo de
informação da “linha de frente"

Fluxo de informações entre colegas de


Laterais / trabalho;
Fundamental para o trabalho em equipe.
Horizontais
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
7 - (ESA F - A TR FB - 2009) Sobre o tem a 'co m unicação
o rgan izacio nal', é correto afirm ar que:

a) tanto o em isso r quanto o recep to r são fo ntes de co m unicação.


b) red ig ir com clareza é condição suficiente para que a com unicação
seja bem -sucedida.
c) quando operada em fluxo d escendente, a co m un icação é
consid erada form al.
d) a co m un icação inform al deve ser evitada e desprezada.
e) o uso do m elhor canal disponível elim ina a ocorrência de ruídos.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
8 - (FCC - TJ/AP - ANALISTA ADM - 2009) No intuito de melhorar a comunicação
interpessoal e intergrupal numa organização de grande porte deve-se

(A) aperfeiçoar os fluxos descendentes e formais de comunicação escrita para


melhorar a imagem da direção.
(B) centralizar os fluxos ascendentes e informais de comunicação oral visando
elevar o controle gerencial.
(C) estimular os fluxos horizontais de comunicação informal e oral entre todos os
funcionários em torno de metas e projetos.
(D) incentivar a comunicação formal e escrita entre os altos dirigentes dos setores
de marketing e RH.
(E) reduzir os fluxos laterais de comunicação formal e informal para impedir as
chamadas “centrais de boatos”.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
9 - (C ESP E - MPU / A N A L. A D M IN ISTR A TIV O - 2010) A ordem é um
exem plo típico de co m unicação colateral no processo
organ izacio nal.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
(C E SP E - M S /A D M IN IS T R A D O R - 2 0 10 )A o rg an ização não g o vern am en tal (O N G ) V iver com Saúde possui
pro gram as de incentivo à prática d esp o rtiva, de m o n ito ram en to da saúde bucal, de divulgação
sobre a p reven ção de d o e n ças sex u alm en te tran sm issíveis, entre outros. A referida O N G atua
exclu sivam en te no Distrito Federal (D F), m as preten d e am p liar sua área de atu ação para o estad o de
G oiás em face da realidade precária dos fo rn e ce d o re s de serviços de saúde das p e q u e n as cid ad es do
ento rno do DF. Tal am p liação im plicará um aum en to de 7 0 % nos cu sto s da o rg an ização . Para tan to , a
O N G terá de to m a r d e cisõ e s acerca do seu p ro cesso o rg an izacio n al.

A partir da situ ação hipotética acim a, julgue o item a segu ir com relação ao p ro cesso o rg anizacional.

10 - C o nsidere a seguinte situ ação h ipotética. No final da seg u n d a etap a do program a Saúde Bucal nas
Escolas, a presid ên cia da O N G V iver com Saúde decidiu fa ze r um ch urrasco , apro veitan d o a
p roxim idad e das fe stas de final de ano para co m e m o ra r a su p eração da m eta anual do program a em
20 0%. Seu presid en te en cam in h o u co n vites para cad a chefia dos variad o s d ep artam en to s,
solicitando que re p assasse m o convite para os seu s su b o rd in ad o s. N essa situ ação , o convite para o
churrasco é co n sid erad o um a co m u n icação inform al e vertical, pois foi realizado entre níveis
diferentes, m as de um a m esm a área de atu ação .

Prof. Rodrigo Rennó


Barreiras a Comunicação

Prof. Rodrigo Rennó


Barreiras a Comunicação

Prof. Rodrigo Rennó


Barreiras a Comunicação

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
11 - (FG V - BA D ESC - A N A LIS T A A D M - 2010) alternativas a seguir
ap resen tam barreiras pessoais a com unicação , a exceção de um a.
A ssinale-a.

(A) Percepções.
(B) H ábitos de ouvir.
(C) Preocupações.
(D ) Em oções.
(E) Sentido das lem branças.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
12 - (C ESP E - STM / A N A L JU D . PSI - 2011) Na com unicação
interp essoal, a percepção seletiva dem onstra a capacidade finita
das pessoas de p ro cessar inform ações.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
13 - (C ESP E - MPU / A N A L. A D M IN IST R A T IV O - 2010) A com unicação
constitui atividade que dem anda grande parte da atenção de
quem ocupa cargo gerencial.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
14 - (CESPE - PREVIC / A N A L. A D M . - 2011) A com unicação, base de
q u alq uer processo ad m in istrativo em um a o rganização, influencia
fo rtem en te a im agem institucional, por isso, deve co m p o r o
p lan ejam ento estratégico da organização.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
15 - (C ESP E - T C U / A C E - ED U CA ÇÃ O CO RP. - 2007) A lém de fo rn e ce r a
info rm ação que as pessoas necessitam para realizar o seu trabalho ,
a co m un icação pode au xiliar a organização a co n tro lar o
co m p o rtam en to dos m em b ro s da equipe, além de m o tivá-lo s para
o trab alho e p o ssib ilitar a catarse de suas em oções.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
(CESPE - TCU/ ACE - EDUCAÇÃO CORP. - 2007) Considerando que comunicação é
um assunto que permeia diversas áreas da organização, julgue os itens a seguir.
16 - A organização deve estimular as redes informais de comunicação porque, por
meio delas, pode fortalecer as relações entre as equipes e tornar o processo de
comunicação mais variado e mais bem administrado pelos gestores.
17 - A utilização da Internet deve ser incentivada na organização, por ser um canal
de comunicação de grande e fácil alcance e que se aplica a qualquer tipo de
informação que a organização necessita disseminar.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
18 - (ESAF - AFC CGU Desen. Inst.- 2008) A comunicação é um exercício de mútua influência
presente nas relações humanas de toda ordem. Nas organizações, assume vital
importância para que metas e objetivos sejam atingidos. Selecione a opção que expressa
corretamente conceitos, elementos, barreiras ou tipos de comunicação nas organizações.
a) A escolha do canal, características pessoais, coerência entre o tom de voz e a comunicação
verbal podem ser barreiras de comunicação presentes no receptor.
b) A reunião é um mecanismo de comunicação organizacional que, além de conteúdo claro,
deve ser conduzida de olho nas tarefas e nos relacionamentos.
c) A decodificação de uma informação está sujeita a filtros por parte do emissor que
seleciona, avalia, interpreta e decide o uso que fará da mensagem.
d) Informar, esclarecer, comandar, avaliar desempenhos e situações, motivar e persuadir são
alguns dos requisitos de uma boa comunicação.
e) Os canais de comunicação informal, nas organizações, podem ser verticais - descendentes
e ascendentes - ou horizontais.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
19 - (ESAF - MPOG / EPPGG - 2009) Elemento básico para a interação social e o
desenvolvimento das relações humanas, a comunicação desempenha papel fundamental
para a efetivação de planos e programas em qualquer ambiente organizacional. Por isso
mesmo, é correto afirmar que:

a) a comunicação deve se prestar à defesa incondicional da organização, sem levar em conta


os interesses de seus diversos públicos, internos e externos.
b) em organizações com fins lucrativos, a comunicação mercadológica deve ser priorizada
em detrimento das comunicações institucional e interna.
c) o planejamento estratégico de comunicação deve considerar a cultura organizacional
como um fator determinante dos procedimentos a serem adotados.
d) a comunicação organizacional deve ser levada a efeito, exclusivamente, por especialistas
da área, de preferência lotados em uma assessoria vinculada à alta gerência.
e) por não disponibilizarem bens e serviços ao mercado, organizações públicas propriamente
ditas devem apenas se preocupar com a comunicação interna.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
20 - (C E S G R A N R IO - BA N CO C E N T R A L - A N A L IS T A Á R E A 4 - 2 0 10 ) Três esp ecialistas teceram os
seg u in tes co m e n tário s a respeito das m u d an ças no am bien te da co m u n icação :
Pedro - O b se rva-se um forte m o vim en to de con fian ça na d ivu lgação fo cad a em m ídias m assivas, por
exem plo, televisão aberta e revistas de circulação nacional, com o so lu ção dos pro b lem as de
co m u n ica çã o .
A lice - A s novas te cn o lo g ias nos p o n to s de ve n d a s tran sfo rm am cad a tran sação em info rm açõ es não
a p en as sobre o d e se m p e n h o de cad a fab rican te, com o tam b é m sobre o giro e o retorno de açõ es
pro m o cio nais.
A n tô n io - O d esen vo lvim e n to do database marketing perm ite que os profissionais de co m u n icação
utilizem diversas in fo rm açõ es para atingir co n su m id o re s po r m eio de d iferentes ferram en tas de
marketing direto.
É (São ) co rre to (s) o (s) co m e n tário (s) de
(A ) Pedro, ap enas.
(B) A lice, ap enas.
(C) Pedro e A n tô n io , ap en as.
(D ) A lice e A n tô n io , ap en as.
(E) Pedro, A lice e A n tô n io .

Prof. Rodrigo Rennó


Administração Geral

Módulo 11 - Gestão de Conflitos

Prof. Rodrigo Rennó


O que é Conflito?

• O conflito é algo inerente


à vida em sociedade e
acontece sempre que
existam i n t e r e s s e s , i d é i a s ,
s e n t i m e n t o s ou a t i t u d e s

que sejam antagônicas;


Os conflitos podem ser
s u b s t a n t i v o s ou

e m o c i o n a i s

Prof. Rodrigo Rennó


Tipos de Conflito

r 1
•derivados de desentendimentos
S u b s t a n t i v o s sobre metas, objetivos,
recursos, políticas, etc.
à
d

•Baseados em sentimentos de
E m o c i o n a i s
raiva, medo, antipatia, etc.

Prof. Rodrigo Rennó


O que é Conflito?

• O objetivo do gestor deve


ser o de administrar os
conflitos de forma que
promovam a criatividade,
a inovação e um alto
desempenho!
• N e m t o d o c o n f lit o é

n e g a t iv o !

Prof. Rodrigo Rennó


Conflito Funcional e
Disfuncional
A
i A Disfuncional
Funcional
r 1
Conflito negativo - Se muito
Conflito positivo - Quando baixo, pode ocorrer uma
moderado ele promove um acomodação. Se muito intenso,
maior esforço no trabalho, poderá levar as pessoas a
maior criatividade e perder um tempo valioso, pois
cooperação. estarão envolvidas em conflitos
e não no trabalho.

Prof. Rodrigo Rennó


Causas Principais dos Conflitos

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
1 - (FCC - TR F 1° Região - A N A L A D M . - 2011) Um a causa freq ü ente de
conflitos nas organ izaçõ es é

(A) o excesso de lib erdad e.


(B) a am b ig uid ad e de papéis.
(C) a existência de ob jetivos co m p artilh ad o s.
(D) a lim itação de recursos.
(E) a hierarquia de resp o nsab ilidades.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
2 - (CESGRANRIO - CASA DA MOEDA - ANALISTA RH - 2009) A existência de conflitos é
inevitável nas organizações. Por isso, o gestor pode identificar formas de prevenção de
conflitos, conhecendo condições que, via de regra, conduzem a situações conflituosas.
Uma dessas condições é a interdependência de atividades, que se constitui quando

(A) expectativas são pouco claras ou confusas, levando as pessoas a trabalharem para
propósitos incompatíveis.
(B) cada grupo realiza ou desenvolve tarefas, objetivos, concepções e atitudes diferenciadas.
(C) determinado grupo não consegue realizar tarefas a menos que outro grupo realize a sua.
(D) recursos organizacionais são limitados ou escassos e precisam ser compartilhados.
(E) a especialização de tarefas conduz ao estabelecimento de metas concorrentes.

Prof. Rodrigo Rennó


Estilos de Gestão dos Conflitos
Grau de Cooperação

Prof. Rodrigo Rennó


Estilos de Gestão dos Conflitos

Evitação Acomodação Competição

•Comportamento nem •Alto grau de •Assertividade. Ocorre


assertivo nem cooperação, sem quando queremos
colaborativo . assertividade . impor nossa posição !
• Este estilo é muito • Neste estilo buscamos • Recomendável quando
comum quando o somente satisfazer o uma decisão é urgente,
assunto é pouco outro, sem buscar ou quando o tema é
importante, quando nossos interesses! impopular e é
não há possibilidade de •Comum quando o tema necessária uma
ganhar ou quando o a ser discutido é mais decisão. É um conflito
custo da derrota é importante para a ganha-perde.
muito alto. outra parte, e
queremos gerar um
“crédito” de boa
vontade para o futuro.

Prof. Rodrigo Rennó


Estilos de Gestão dos Conflitos

Compromisso Colaboração

•Cada um cede um pouco para que •Soma de cooperação e


uma solução intermediária ou assertividade;
“aceitável” aconteça. • O objetivo é que todas as partes
• Entretanto, como cada parte saiam ganhando, e é baseado na
“perde” algo, pode-se semear outro negociação e no comprometimento
conflito futuro (ou seja, o conflito das partes.
seria somente “empurrado com a •Recomendado quando as duas
barriga”)! partes são fortes, quando os
objetivos de ambas as partes
podem ser atingidos ao mesmo
tempo ou quando todos percebem
que algo está errado e é necessária
a participação de todos na solução
do problema.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
3 - (FCC - ARCE - ANALISTA REG. - 2006) Quando o conflito é trivial, quando os
ânimos estão exaltados e é preciso tempo para esfriá-los, ou quando a potencial
perturbação provocada por uma ação mais enérgica representar um custo maior
que os benefícios da resolução, a estratégia gerencial a ser adotada é

(A) a colaboração.
(B) a acomodação.
(C) a imposição.
(D) o acordo.
(E) a abstenção.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
4 - (ESAF - MPOG / APO - 2010) No dia-a-dia organizacional, as relações humanas
trazem vários desafios. Estar pronto para lidar com eles implica saber que:

a) o uso do poder coercitivo é válido na resolução de conflitos.


b) remuneração é um fator motivacional.
c) o trabalho em equipe garante o alcance dos melhores resultados.
d) o melhor técnico tende a ser o melhor chefe.
e) em nosso tempo, não há mais espaço para o carisma no exercício da liderança.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
5 - (CESPE - Prefeitura M unicipal de Rio Branco - 2007) A estratégia de
co m p etição deve ser utilizada quando a necessidad e de se
co nstruir um relacio n am ento é m ais im portante do que a obtenção
de ganho s fin an ceiro s im ed iato s.

Prof. Rodrigo Rennó


Abordagens na Resolução dos
Conflitos
A abordagem
estrutural busca
mudar uma
condição que
predispõe ao
Conflito é criado por conflito. Medidas que podem ser
uma situação de tomadas: o desenho de
diferenciação, de recompensas grupais e
recursos escassos objetivos comuns e o
ou de reagrupamento, separação e
interdependência. rotação de pessoas.
\3

Prof. Rodrigo Rennó


Abordagens na Resolução dos
Conflitos
A

Pode ser feito por uma


pessoa envolvida no conflito
ou não, como um consultor.
Busca resolver o Técnicas são:
conflito mudando o desescalonização
processo, ou seja, (ou desativação), a
intervindo no reunião de
próprio ato que confrontação e a
levou ao conflito. colaboração.

Prof. Rodrigo Rennó


Abordagens na Resolução dos
Conflitos

Prof. Rodrigo Rennó


Abordagens na Resolução dos
Conflitos

Estrutural De Processo Mistas


'7

Desescalonização do Criação de regras p/


Recompensas grupais f conflito
1
resolução de conflitos
#■
Desenho de objetivos Papeis integradores /
Colaboração
comuns ligação
1 1
a
Reagrupamento de Reunião de Grupos e equipes de
pessoas Confrontação trabalho
\

Rotação de pessoas
V

Separação de pessoas

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
6 - (CESPE - A N E E L - A N A L. ADM - 2010) O d ireto r que propõe um a
reunião de co n fro n tação visando sanear um conflito está
ado tando um a ab ordagem estrutural.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
7 - (FCC - ALESP/SP - GESTÃO PROJETOS - 2010) Com relação à gestão de conflitos numa
organização, considere as afirmativas abaixo.
I. Quando as metas de um grupo interferem nas de outro, é quase certo que haverá conflito
entre eles.
II. Um gerente eficiente deve resolver todo e qualquer tipo de conflito na organização.
III. Reconhecer diante de um subordinado que você estava errado pode debilitá-lo como
chefe.
IV. Quando é preciso implantar medidas impopulares, não é prudente negociá-las
previamente com as pessoas envolvidas.
V. Ao gerir conflitos, o melhor é ater-se aos fatos e soluções e não às personalidades e aos
comportamentos das pessoas envolvidas.
Está correto o que se afirma APENAS em
(A) I, II, III e V.
(B) I, II e III.
(C) I e V.
(D) II e IV.
(E) III, IV e V. Prof. Rodrigo Rennó
Administração Geral

Módulo 12 - Gestão por Processos

Prof. Rodrigo Rennó


Conceito

• De acordo com Davenport, um


processo é uma série de atividades
estruturadas para produzir um
produto ou serviço para um cliente
ou mercado em particular.
• É um fluxo de trabalho, em que
existem osinputs (materiais,
informação, equipamentos, etc.)
que são trabalhados, de forma a
agregar valor.
Prof. Rodrigo Rennó
Processo

r------------------------------- ^ Y 1 f------------------------------- 1

R ecebim ento
do pedido
L_______________ j
¥
Entrega das
info rm açõ es
ao pizzaiolo
L_______________ J
¥ Preparo da
pizza
L_______________ A

r 1
y-------------------------------^ f
¥ 1

¥ ¥
Entrega da
Entrega da
Cobrança pizza ao
pizza
m o to b o y
L_______________ i i a L_______________ i

Prof. Rodrigo Rennó


Gestão por Processos

• Estas atividades estão


interligadas;
• Não adianta uma delas ser muito
bem feita se outra for deficiente;
• Gestão por processos implica
uma ênfase em “ como” o
produto ou serviço é feito, ao
contrário do foco no “ quê” é
feito, característica das
organizações tradicionais.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
1 - (FCC - BA H IA G A S - A D M IN IST R A D O R - 2010) Um grupo de
ativid ad es realizadas num a sequência lógica com o objetivo de
p ro d uzir um bem ou serviço que tem valo r para um grupo
específico de clientes é den o m in ado

(A) p ro cesso .
(B) ciclo PDCA.
(C) ka ize n .
(D) fluxo gram a.
(E) just-in -tim e.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
2 - (C ESP E - IB R A M /A D M IN ISTR A D O R - 2009) Pode-se co n sid erar
com o processo organizacio nal o conjunto de atividades, m esm o
que não relacio n ad as entre si, que transfo rm am insum os
(en trad as) em pro duto s ou serviço s (saíd as) que têm valo r para
um grupo específico de clientes.
Questões de Concurso
3 - (CESPE - ABIN / O FIC IA L T ÉC N IC O - 2010) Essa m odalidade de
gestão não elim ina o d ep artam en to pro p riam ente dito, m as req uer
um a visão global de gestão dos serviços e processos.
Questões de Concurso
4 - (FG V - SAD / PE - A PO G - 2008) A ssinale a alternativa que não
co rrespo nda à definição de um processo.

(A) Conjunto definido de passos para a realização de um a tarefa.


(B) G rupo de atividades realizadas em um a sequência lógica.
(C) O rdenação a d h o c de atividades.
(D) Q ualq uer atividade que recebe um in p u t , adicio na valo r e fo rnece
um o u t p u t .
(E) Estrutura de ação.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
5 - (FCC - M P/SE - A D M IN IST R A D O R - 2009) A o grupo de atividades
realizadas em um a sequência lógica com o objetivo de p ro duzir
bem ou serviço que tem valo r para um grupo específico de clientes
atribui-se o nom e de

(A) in sum o s.
(B) pro cesso .
(C) just-in -tim e.
(D) qualidade total.
(E) kaizen .

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
6 - (CESPE - ABIN / O FIC IA L T ÉC N IC O - 2010) A gestão de processos
inclui-se na visão sistêm ica de ad m in istração publica, na qual
predo m ina o foco na estrutura da organização.
Questões de Concurso
7 - (C ESP E - MPU / A N A L. A D M IN IST R A T IV O - 2010) A gestão
organ izacio nal com base em pro cessos pressupõe a estruturação
da organização em torno do m odo de realização do trabalho , com
a preo cupação voltada para o valo r que cada atividade agrega à
anterior.
Questões de Concurso
8 - (CESPE - M PU / A N A L. A D M IN ISTR A TIV O - 2010) G estão de
pro cessos e ações de gestão de qualidade, com o as preconizadas
pelas norm as ISO, não guardam entre si q u alq u e r correlação.
Questões de Concurso
9 - (FCC - PGE/RJ - AUDITOR - 2009) O modelo de gestão orientado para processos é
adequado para promover maior efetividade organizacional porque

(A) há uma eliminação de barreiras dentro da empresa, possibilitando a visualização da


organização como um todo e uma maior interrelação entre os diferentes agentes da
cadeia de valor: clientes, fornecedores e gestores do processo.
(B) elimina a estrutura vertical de comando, descentralizando o fluxo de decisões,
estimulando a participação e o envolvimento dos funcionários com os objetivos
estratégicos da empresa.
(C) cada atividade pode ser controlada de forma independente, e não como uma série de
tarefas sequencialmente interrelacionadas e organizadas com a finalidade de produzir
resultados específicos.
(D) favorece a formação de equipes de trabalho, é composto por profissionais com
diferentes competências, orientados para o desenvolvimento de projetos específicos.
(E) permite que os esforços da empresa estejam direcionados para uma integração entre
processos e funções, tornando a divisão do trabalho de cada setor mais precisa e estável.
Prof. Rodrigo Rennó
Tipos de Processos
r
^ caracterizam a atuação da empresa, resultando em produtos e

1
Processos de serviços;

negócio
•são suportados por outros processos;
•ligados á essência do funcionamento da empresa. Ex: montagem de
r automóveis no caso da Fiat
•viabilizam o funcionamento de vários subsistemas da empresa;
Processos •são processos integradores dos vários setores;
•não são visíveis para os clientes;
organizacionais •Exemplo: contas a pagar, processos de recursos humanos.

Processos •incluem as ações que os gerentes devem realizar para dar suporte aos
demais processos de negócios;

gerenciais •Exemplo: avaliação de desempenho, avaliação da satisfação dos


clientes.

Prof. Rodrigo Rennó


Tipos de Processos - por
agregação de valor
r -------------------------------------------------------
» são a s a tiv id a d e s q u e g e ra m v a lo r
Processo

I
p a ra o c lie n te

primário
• R e la c io n a m -s e c o m o s p ro c e s s o s
d e n e g ó c io

Processo
de suporte I. c o m u n g e a b a d e s q u e dá
s u p o rte a o s p ro c e s s o s p rim á rio s
• R eRodrigo
Prof. la c io nRennó
a m -s e c o m o s p ro c e s s o s
Tipos de Processos

Processos
Verticais
I_ j
» re la c io n a d o s com o p ro ce sso de

I
» re lacio n a m com o flu x o do tra b a lh o

Processo

I
e com a co o rd e n a çã o e n tre os
d ive rso s d e p a rta m e n to s e áreas

Horizontais para que as a tiv id a d e s sejam fe ita s


da m e lh o r m an e ira p o ssível

Prof. Rodrigo Rennó


Tipos de Processos

Processos • começam e terminam dentro do


ambiente da empresa
Internos )

Processo • Alguma parte do processo ocorre fora


da organização
Externos
>
Processo- • produzem resultados que trarão alto
impacto para os clientes. Devem ser
chave monitorados com cuidado.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
10 - (FC C - D EFEN SO R IA /SP - A D M IN IST R A D O R - 2010) O ponto
crucial na análise de pro cessos de trab alho é a determ inação

(A) dos pro cessos críticos da organização.


(B) da lacuna de com petências.
(C) do organo gram a funcional da organização.
(D) do clim a organizacio nal.
(E) dos pontos fo rtes e o p o rtu n id ad es de negócios.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
11 - (FCC - TRF 4° Região - ANAL ADM. - 2010) Os processos-chave de negócio estão diretamente
relacionados às atividades-fim e são críticos para o sucesso organizacional.
Analise, com relação a tais processos:
I. Seus resultados produzem alto impacto para os fornecedores.
II. Falhas nesses processos comprometem o desempenho parcial do sistema.
III. Não são críticos para a execução da estratégia da organização.
IV. É preciso haver convergência do esforço organizacional de modo a minimizar riscos, tempo e
desperdícios de recursos e maximizar sinergia.
V. Todos os processos das unidades de negócios devem estar integrados no sistema de gestão.
É correto o que consta APENAS em
(A) IV e V.
(B) II e IV.
(C) III, IV e V.
(D) I, II e III.
(E) I e V.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
12 - (FCC - INFRAERO - ADMINISTRADOR - 2009) Em termos de capacidade de geração de
valor, os processos em uma organização podem ser classificados como processos

(A) primários, que correspondem a atividades que geram valor para o cliente, e de suporte,
que garantem o apoio necessário ao funcionamento adequado dos processos primários.
(B) finalísticos, destinados à geração dos produtos finais, e intermediários, destinados à
geração de produtos para clientes internos.
(C) verticais, relativos ao planejamento e orçamento empresarial e que se relacionam com a
alocação de recursos escassos, e horizontais, que são aqueles baseados no fluxo do
trabalho.
(D) de entrada, que definem a quantidade dos insumos e seus fornecedores, e de saída, que
definem a quantidade dos produtos finais e os respectivos clientes.
(E) de mapeamento, que identificam os macroprocessos, e essenciais, que estão associados
às regras básicas do negócio.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
13 - (FCC - TCE/GO - DESENV. ORG. - 2009) Em uma organização, os processos

(A) podem ser organizados quanto à área de atuação ou o tipo de cliente, sendo, portanto,
ligados à essência da organização, e resultam no produto ou serviço que é recebido pelo
cliente.
(B) responsáveis pelo fluxo de informação e tomada de decisão que resultam em ações de
medição e ajuste do desempenho da organização são denominados processos
organizacionais ou de integração.
(C) que viabilizam o funcionamento coordenado dos vários subsistemas de uma organização
em busca de seu desempenho global e garantem o suporte aos processos de negócio são
denominados processos gerenciais.
(D) verticais são baseados no fluxo do trabalho e envolvem a coordenação das atividades
espalhadas por várias unidades organizacionais.
(E) horizontais referem-se ao planejamento e orçamento da organização e à alocação de
recursos escassos, como financeiros e humanos, sendo importantes para a coordenação
lateral.
Prof. Rodrigo Rennó
Mapeamento de
Processos
• Para que possamos melhorar
um processo necessitamos
antes conhecê-lo!
• o trabalho de “entender” e
visualizar um processo de
trabalho é chamado de
mapeamento de processos.
• Para isso, usamos o
fluxograma.

Prof. Rodrigo Rennó


Mapeamento de
Processos
• Vantagens do mapeamento dos
processos:
• Compreender o impacto que o processo tem para a
organização e seus clientes;
• Entender a relação de dependência entre os setores
no processo;
• Compreender quais são os “atores” envolvidos no
processo;
• Analisar se o processo é necessário e se é bem
executado;
• Propor mudanças no processo;
• Identificar quais são os fatores críticos no processo.

Prof. Rodrigo Rennó


Mapeamento de
Processos
telefone rea de entrega?

Anota o pedido e fe Entrega


d pedido Pizzaiolo assa a o endereço a o pii
zaiolo pizza

Pizzaiolo entrega Entrega a pizza e Motoboy


a pizza ao efetua a cobrança o ene
motoboy

u _ Volta com a pizza


para a pizzaria

Prof. Rodrigo Rennó


Modelagem de
Processos

Processo Atual Processo Futuro

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
14 - (CESPE - M PS - A D M IN IST R A D O R - 2010) Um fluxo gram a
dentro de um a organização m ostra com o se faz o trab alho e
analisa pro blem as cuja solução é com patível com o exercício de
um a ad m in istração racional. Trata-se da rep resen tação gráfica
seqüencial de um trabalho , caracterizan do as op eraçõ es e os
resp o nsáveis pelo processo.
Questões de Concurso
15 - (FC C - D EFEN SO R IA /SP - A D M IN IST R A D O R - 2010) A m eto dologia
de ad m inistração de pro cessos que realiza o desenho de
flu xo g ram as de to d as as atividades executad as por to do s os
cargos p ertencentes a força de trab alho com o objetivo de
reco n h ecer as inco n g ruên cias e co rrigi-las em tem p o é conhecida
com o

(A) b rainsto rm ing.


(B) balanced scorecard.
(C) m elhoria contínua.
(D) reengenharia.
(E) m apeam ento de processos
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
16 - (ESAF - ANA / ANALISTA ADMINISTRATIVO - 2009) A Gestão de
Processos envolve o mapeamento e a análise para a melhoria de
processos organizacionais. Entre as opções abaixo, selecione a incorreta.

a) A modelagem de processos é feita por meio de duas grandes atividades


intituladas A s is e To be.
b) A fase inicial da modelagem de processos tenta, entre outros objetivos,
entender o processo existente e identificar suas falhas.
c) O redesenho de um processo é executado na fase A s is do mapeamento.
d) A melhoria contínua é uma das metodologias de racionalização de
processos.
e) A metodologia de inovação de processos caracteriza-se por ser uma
abordagem radical de melhoria de processos.
Questões de Concurso
17 - (FCC - ARCE - ANALISTA REG. - 2006) A representação
gráfica da seqüência de operações de um processo é
denominada

(A) histograma.
(B) organograma.
(C) personograma.
(D) fluxograma.
(E) programa.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
18 - (FCC - INFRAERO - ADMINISTRADOR - 2009) São objetivos da gestão por
processos:

(A) simplificar processos, condensando ou eliminando atividades que não


acrescentam valor, e adotar um enfoque pontual dos negócios da organização.
(B) elevar sensivelmente a produtividade, com eficiência e eficácia, e aumentar o
valor do produto ou serviço na percepção do cliente.
(C) determinar metas de longo prazo e adotar cursos de ação e alocação de
recursos necessários à consecução dessas metas, e estabelecer um plano
mestre que especifique como a organização alcançará suas metas.
(D) organizar as atividades em função das tarefas e não das saídas de um processo,
como acontece em organizações tradicionais, e reduzir níveis hierárquicos para
facilitar a implementação de uma estrutura matricial.
(E) identificar os responsáveis ou líderes dos processos, para eliminar a necessidade
de pontos de controle, e adotar um enfoque sistêmico dos processos.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
19 - (FG V - SEN A D O - A D M IN IS T R A D O R - 2 0 0 8 ) A g e stão de p ro ce sso s (ou g estão p o r p ro ce sso s) é hoje
um a realidade co n cre ta e d esejad a po r o rg an iza çõ e s em to d o o país. A utilização de flu xo gram as é
antiga no m undo das o rg an izaçõ e s no país. Já nas d é ca d a s de 19 5 0 e 19 6 0 surgia o flu xogram a com o
um instrum ento útil no estud o e na ação das o rg an izaçõ e s. C o n tu d o , o uso de flu xo g ram as na atual
g estão de p ro ce sso s sofre restriçõ es. U m a d e ssas restrições é:

(A ) te r um a sim bologia inco m p atível com a m o d ern a g estão de p ro ce sso s, po r serem co m p o sto s po r um
núm ero exp ressivo de sím bo los que p o u co s ben efícios trazem , em geral, aos gesto res.
(B) o fato de que os m o d ern o s m anuais virtuais tornaram o flu xo gram a um instrum ento o b soleto
q u an d o se deseja co m p re e n d e r o fluxo de p e sso a s e pap éis num dado m o m ento .
(C) a natural dificuldade que fu n cio n ário s de apoio têm na in terp retação dos sím bo los típ icos dos
flu xo gram as.
(D ) o fato de que não existe g e stão de p ro ce sso s com a sim ples aplicação do flu xo gram a, pois ele
a p en as registra, na m aioria dos m o d elos de flu xo gram as, um único p ro cesso , e raram ente m enciona
algum a co rre sp o n d ê n cia com outros p ro cesso s.
(E) que, cu rio sam e n te , co n su lto res e g esto res têm certa aversão aos flu xo g ram as po rque, em geral, eles
ap re sen tam longas rotinas que dificultam sua pronta análise e im ediata sim p lificação.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
20 - (ESAF - MPOG / EPPGG - 2009) Sobre o tema “gerenciamento de
processos”, é correto afirmar que:

a) a partir da estratégia, a organização deve identificar seus processos


críticos, gerenciando-os com base em um enfoque de sistema aberto.
b) os esforços de mapeamento devem ser abrangentes, de modo a permitir
uma completa varredura em todos os processos da organização.
c) um bom mapeamento de processos decorre de se saber que a
abordagem vertical é mais importante que a abordagem horizontal.
d) todos os processos organizacionais devem ser otimizados, mesmo
aqueles que não agregam valor.
e) considerado um fim em si mesmo, o mapeamento de processos é mais
importante que o cumprimento das metas e objetivos estabelecidos.
Questões de Concurso
21 - (CESPE - M PU / A N A L. A D M IN ISTR A TIV O - 2010) Os processos
o rganizacio nais prescindem de alinham en to com a estratégia da
organização.
Questões de Concurso
2 2 - (CESPE - ABIN / O FIC IA L T ÉC N IC O - 2010) Um processo pode
ser ap rim o rad o pela redução do núm ero de etapas que o
com põem ou de recurso s que utiliza.
Questões de Concurso
(CESPE - IBRAM/ADMINISTRADOR - 2009) Uma organização pública do Poder
Executivo pretende realizar o mapeamento de seus processos. Sabe-se que esse
órgão possui as seguintes competências: propor normas e padrões de qualidade
ambiental e dos recursos hídricos, implantar e operacionalizar sistemas de
informação, de monitoramento ambiental e de informações sobre os recursos
hídricos. Com base no texto acima, julgue os itens subseqüentes.
23 - As normas sobre qualidade ambiental são exemplos de produto de um
processo existente no órgão público da situação proposta.
24 - As informações sobre condições ambientais são exemplos de entradas, em um
processo, pois são recursos sem modificações ou consumo ao longo do
processamento.
25 - O sistema de informações dessa organização pública é um exemplo de
mecanismo de processo.
26 - A quantidade de autuações realizadas na área de atuação do órgão público, no
que tange aos aspectos ambientais, é um exemplo de indicador de
desempenho.
Questões de Concurso
(CESPE - IBRAM/ADMINISTRADOR - 2009) Uma organização pública do Poder Executivo
pretende realizar o mapeamento de seus processos. Sabe-se que esse órgão possui as
seguintes competências: propor normas e padrões de qualidade ambiental e dos recursos
hídricos, implantar e operacionalizar sistemas de informação, de monitoramento
ambiental e de informações sobre os recursos hídricos. Com base no texto acima, julgue
os itens subseqüentes.

27 - A modelagem de um processo, no caso em questão, buscaria descrever a forma atual


como são elaboradas as normas e os padrões de qualidade ambiental.
28 - O processo de operacionalização de sistemas de informação e de monitoramento
ambiental e de informações sobre recursos hídricos caracteriza-se como um processo de
apoio (ou suporte).
29 - Pode ser considerado como um fator crítico de sucesso do processo de
operacionalização de sistemas de informação e monitoramento ambientais e de
informações a respeito dos recursos hídricos o grande desmatamento das matas nativas
da região.
Reengenharia

• A Reengenharia busca mudanças


radicais, através de uma
reestruturação dos processos, para
conseguir melhorias drásticas.
• a Reengenharia parte do ponto zero,
ou seja, o gestor deve “começar de
novo”.
• O problema aqui não é a busca de
melhorar o que já existe, mas
questionar o quê é feito, por quem é
feito, porque é feito, para quem, etc.
Prof. Rodrigo Rennó
Reengenharia é
( "\
Melhorias
Mudanças
drásticas de
radicais
desempenho
__________________________

Análise dos
Orientação
fundamentos
para
dos
processos
processos
V__ _____ __________ y Reengenharia v__________________ y

Prof. Rodrigo Rennó


Reengenharia não é

Não é sinônimo de
automação de Não é downsizing
processos

Não é
reengenharia

Não é relacionada com a


Não é reestruturação Gestão pela Qualidade
Total
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
30 - (FCC - TJ/A P - A N A LIS T A A D M - 2009) Q uando um a organização
decide realizar o m étodo de R eengenharia ela precisa em prim eiro
lugar:

(A) avaliar os m éto d o s de engenharia em p regad o s em sua rotina de


processos.
(B) rep ensar rad icalm ente os p ro cessos utilizados e os resultado s
alcançados.
(C) racio n alizar os pro cessos de com pra para eco n o m izar recurso s
finan ceiro s.
(D) fo rm u lar novos pro duto s e serviços dem an dado s pelos clientes.
(E) an alisar e co m p arar seus produtos e serviços com os dos líderes
do m ercado.
Questões de Concurso
31 - (FCC - PGE/RJ - AUDITOR - 2009) “Uma Empresa descobriu que sua
concorrente utilizava cinco vezes menos empregados para operar o seu
departamento de contabilidade de forma eficiente. A solução
apresentada pelos consultores foi: 'jogar fora' os atuais processos e
começar de novo, utilizando o poder da moderna tecnologia da
informação para redesenhar completamente os processos, de forma a
alcançar profundos melhoramentos na sua performance.” O método
gerencial escolhido pelos consultores foi

(A) o Empowerment.
(B) a Reengenharia.
(C) o Balanced scorecard.
(D) a Qualidade Total.
(E) o Kaizen.
Questões de Concurso
32 - (FCC - TCE/RO - AUDITOR - 2010) Quando aplicada aos processos de reforma
da gestão pública, a reengenharia tem como objetivo

(A) transformar radicalmente a cultura das organizações, apoiando-se numa visão


integrada que vincula mudanças estruturais e mudanças comportamentais.
(B) reestruturar os processos organizacionais, enfatizando a centralização e a
especialização funcional.
(C) redefinir a estrutura departamental das organizações, preservando os conflitos
e as polarizações existentes entre eles.
(D) descentralizar a gestão do conhecimento tácito das organizações, visando uma
maior interação entre direção e estruturas operacionais.
(E) introduzir continuamente mudanças organizacionais visando a redução de
custos, a racionalização dos recursos humanos e a maior eficiência das
organizações.
Questões de Concurso
33 - (FGV - SENADO - ADMINISTRADOR- 2008) Como forma de mudança
organizacional, a reengenharia de processos se caracteriza pela drástica
mudança em muitas estruturas e sistemas. Segundo Thomas Davenport
(1994), a mudança baseada na reengenharia de processos deve ser
compreendida em termos de certas características, dentre as quais não
se destaca:

(A) magnitude geral da mudança necessária.


(B) nível de incerteza quanto aos resultados da mudança.
(C) amplitude da mudança nas e entre organizações.
(D) nível de penetração necessária das atitudes e comportamentos
individuais.
(E) irrelevância do processo de mudança.
Prof. Rodrigo Rennó
Administração Geral

Módulo 13 - Trabalho em Equipe

Prof. Rodrigo Rennó


Trabalho em equipe

• A maioria das atividades dentro de


uma organização vai além da
capacidade de uma única pessoa
realizar o trabalho.
As evidências sugerem que as equipes
de trabalho normalmente superarem
os indivíduos e os grupos quando a
tarefa necessita de: múltiplas
habilidades, capacidade de análise e
experiência
Prof. Rodrigo Rennó
Trabalho em equipe

Equipes
Grupos

Trabalho
Individual

Prof. Rodrigo Rennó


Grupos

• Um grupo normalmente é
definido como um somatório de
duas ou mais pessoas que
interagem para atingir um
objetivo específico.
• Estas pessoas são
interdependentes e trocam
informação para que cada
membro consiga atingir os
objetivos desejados.
Prof. Rodrigo Rennó
Grupos Formais e
Informais

Prof. Rodrigo Rennó


Grupos

Para atingir certos


objetivos

Prof. Rodrigo Rennó


Formação dos Grupos

Encerramento Erupção

Realização I Normalização
\ / \ /

Prof. Rodrigo Rennó


Formação dos Grupos

Prof. Rodrigo Rennó


Diferenças entre Grupos
e Equipes

Prof. Rodrigo Rennó


H a b i l i d a d e s N e c e s s á r i a s p a r a

o S u c e s s o d e u m a E q u i p e

Habilidades de •sem uma comunicação eficaz entre os membros da equipe, será


muito difícil atingir os resultados desejados.
Comunicação

r
•A equipe deve, em conjunto, ultrapassar obstáculos por meio da
Habilidade de construção de um senso de propriedade, responsabilidade,
compromisso e eficiência de cada membro, encorajando a total
Autogerenciamento participação e autocrítica para melhorar incessantemente as
condições de trabalho;
L.
d

Habilidades de •Devem existir oportunidades para que todos exerçam a liderança.


Cada membro deve aprender a organizar, colaborar, planejar,
Liderança facilitar, relacionar e servir como coach e mentor;

Prof. Rodrigo Rennó


H a b i l i d a d e s N e c e s s á r i a s p a r a

o S u c e s s o d e u m a E q u i p e

r
Habilidades de •Cada membro da equipe é responsável não só pelo seu trabalho,
mas também pelo trabalho dos seus colegas. A responsabilidade
Responsabilidade do trabalho é compartilhada por todos

r
Habilidade de •Quanto mais diversificada a equipe tanto maior sua habilidade de
responder a novos problemas e apresentar novas soluções. Os
Apoio à preconceitos devem ser evitados. Pessoas com “perfis” diferentes
trazem novas ideias e pontos de vista que podem acrescentar e
Diversidade enriquecer o trabalho da equipe;
L.
d
Habilidade de •Sem aprender com os erros passados, nenhuma equipe cresce.
Retroação e Devemos incentivar a autocrítica e a busca pelo autoaprendizado
constante;
Avaliação

Prof. Rodrigo Rennó


H a b i l i d a d e s N e c e s s á r i a s p a r a

o S u c e s s o d e u m a E q u i p e

Habilidade de •Em vez de responder a problemas com respostas isoladas, a equipe


Planejamento deve utilizar o planejamento estratégico para mapear os desafios e
oportunidades de modo participativo;
Estratégico

Habilidade de •Não deve existir perda de tempo com reuniões longas e pouco
Conduzir Reuniões produtivas. A equipe deve aprender a utilizar técnicas de modo que as
reuniões sejam curtas e produtivas;
Bem-sucedidas
r
Habilidade de •A equipe deve aprender a resolver problemas, negociar
colaborativamente, responder a situações difíceis e resolver conflitos
Resolver Conflitos internos;

Habilidades de •O trabalho não deve ser encarado como uma “pena” para os membros
da equipe. Aprender a gostar do trabalho que é feito e desfrutar dos
Desfrutar momentos juntos é importante para que a equipe tenha sucesso.

Prof. Rodrigo Rennó


Tipos de Equipes
• Form adas por pesso as do m esm o dep artam ento ;
Equipes de Solução • Troca de Inform ações p/ reso lver problem as;
• Sem autoridade p/ reso lver problem as.
de Problemas
%
• Form adas por m em bro s de vário s dep artam ento s
^ ^ ■ Equipes • M esm o nível hierárquico,
• Exem plo: Força-tarefa.
- Multifuncionais
• Executam tarefas relacionadas ou interdep endentes;
^ ^ ■ Equipes • Tom am m uitas das resp o n sab ilid ades dos sup erviso res;
• Planejam e distribuem tarefas aos m em bros
Autogerenciadas • Co ntrolam ritm o do trab alho , escolhem e avaliam m em bros.

• Utilizam TI para ju n tar pesso as d ispersas;


• Podem inclu ir pesso as de dentro ou de fora da organização;
Equipes Virtuais • Geram m eno s interação social entre os m em bros.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
1 - (C ESP E - TR T/R N - A N A LISTA . - 2010) A existência das eq uipes de
trab alho reflete a necessidad e do hom em de so m ar esfo rço s para
alcan çar o b jetivo s que, iso ladam ente, não seriam alcançad o s ou o
seriam de form a m ais trab alho sa.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
2 - (CESPE - DETRAN - A N A LISTA . - 2009) Uma diferença im portante
entre os conceitos de grupo e equipe de trab alho diz respeito a em
quem recai a resp o n sab ilid ad e pelos resultado s do trabalho . No caso
das equipes de trabalho , a resp o n sab ilid ad e pelo resultado final é
co m p artilh ada, no caso dos grupos, é individual.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
3 - (CESPE - ABIN - O FIC IA L - 2010) A s equipes trabalham com
propósito claro e com senso de resp o n sab ilid ad e em relação a
objetivos m ensuráveis de d esem penho , cujo principal in d icad o r é a
satisfação do cliente ou usuário.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
4 - (C ESP E - TR E/ES - A N A LISTA . - 2010) Na fase de fo rm ação de
grupo s e equipes, é com um a existência de conflitos entre os seus
m em bros, a fim de se estabelecerem os papéis e padrões de
com portam ento.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
5 - (FCC - INFRAERO - ADMINISTRADOR - 2009) Com relação à capacidade de
trabalhar em equipe, elemento essencial no processo de gestão por competências,
é correto afirmar:
(A) O elemento central do trabalho em equipe é o planejamento, a capacidade de
se antecipar a todas as possibilidades. O verdadeiro líder de equipe é aquele que
controla todas as variáveis internas, evitando os conflitos, e externas, eliminando as
incertezas.
(B) O trabalho em equipe só funciona quando o líder compreende as necessidades
de cada membro e procura satisfazê-las. Isto evita insatisfações, conflitos internos
e o surgimento de competição em torno da liderança.
(C) O trabalho em equipe exige elevada disciplina, senso de hierarquia e disposição
de sacrifício dos membros em relação às decisões do líder.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
(D) No trabalho em equipe, as habilidades de cada um são complementares, os
conflitos são resolvidos pelo diálogo e a liderança se afirma pela confiança dos
demais na sua competência para conduzir a equipe.
(E) Uma equipe de trabalho eficaz baseia-se na confiança de cada um e na sua
competência individual. Quando cada um faz o que considera mais adequado, o
trabalho tende a se harmonizar de forma espontânea, sem a necessidade de uma
liderança forte.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
6 - (FGV - SEFAZ-RJ - AUDITOR - 2011) A base fundamental do trabalho de cada
executivo está na equipe. Ela constitui a sua unidade de ação, a sua ferramenta de
trabalho. Com ela, o executivo alcança metas e produz resultados. Para tanto, ele
precisa saber como escolher sua equipe, como desenhar o trabalho para aplicar as
competências dela, como treinar e preparar a equipe para aumentar sua excelência,
como liderar e impulsionar a equipe, como motivá-la, como avaliar o seu
desempenho para melhorá-lo cada vez mais e como recompensá-la para reforçar e
reconhecer seu valor. Essa é a sua praia. Trabalhar com a equipe passa a ser a
atividade principal do executivo como gestor de pessoas. Mas lidar com equipes
exige cuidados especiais. Há uma variedade de tipos de equipes, conforme descrito
nas alternativas a seguir, À EXCEÇÃO DE UMA. Assinale-a.
(A) Equipes de melhoria de processos: é um grupo de pessoas com ou sem
experiência, vindas de fora da entidade. Os membros são geralmente pessoas com
perfil mais conservador.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
(B) Equipes funcionais cruzadas: são compostas de pessoas vindas de diversas
áreas da empresa (marketing, produtos, finanças, engenharia) e são formadas para
alcançar um objetivo específico por meio de um mix de competências. Quase
sempre são designadas.
(C) Equipes de projetos: são formadas especialmente para desenhar um novo
produto ou serviço. Os participantes são designados na base de sua habilidade para
contribuir para o sucesso. O grupo geralmente debanda após completada a tarefa.
(D) Equipes autodirigidas: são compostas de pessoas altamente treinadas para
desempenhar um conjunto de tarefas interdependentes dentro de uma unidade
natural de trabalho. Os membros usam o consenso na tomada de decisão para
desempenhar o trabalho, resolver problemas ou lidar com clientes internos ou
externos.
(E) Equipes de força-tarefa: uma força-tarefa é designada para resolver
imediatamente um problema. O grupo fica responsável por um plano de longo
prazo para resolução do problema que pode incluir a implementação da solução
proposta. Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
7 - (FGV - SEFAZ-RJ - AUDITOR - 2011) Uma equipe bem-sucedida requer
habilidades especiais que devem ser inter-relacionadas, mutuamente reforçadas e
interdependentes entre si. A articulação dessas habilidades pode ajudar uma
equipe a definir melhor o que ela deve e como fazer. Clock e Goldsmith propõem
habilidades que os membros de uma equipe devem desenvolver, corretamente
listadas nas alternativas a seguir, À EXCEÇÃO DE UMA. Assinale-a.
(A) Habilidade de autogerenciamento: a equipe deve, em conjunto, ultrapassar
obstáculos por meio da construção de um senso de propriedade, responsabilidade,
compromisso e eficiência de cada membro, encorajando a total participação e
autocrítica para melhorar incessantemente as condições de trabalho.
(B) Habilidade de comunicação: a equipe deve trabalhar colaborativamente para
comunicar aberta e honestamente, ouvir ativamente para obter sinergia.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
(C) Habilidade de liderança: a equipe deve criar oportunidades para que cada
participante sirva como líder. Para tanto, cada membro deve aprender a organizar,
colaborar, planejar, facilitar, relacionar e servir como coach e mentor.
(D) Habilidade de responsabilidade: cada membro da equipe é responsável
somente pelo seu trabalho. A responsabilidade não é compartilhada com os
demais.
(E) Habilidade de apoio à diversidade: quanto mais diversificada a equipe tanto
maior sua capacidade de responder a novos problemas e apresentar novas
soluções. Novas ideias proporcionam diferentes opiniões que enriquecem o
trabalho da equipe. Estereótipos e preconceitos devem ser eliminados.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
8 - (FCC - TJ/AP - ANALISTA ADM - 2009) Com relação aos fatores essenciais à
eficácia do trabalho em equipe, analise as afirmativas abaixo.
I. O ideal é que cada membro da equipe especialize-se em uma das habilidades
necessárias ao trabalho, sem redundância de competências.
II. Cada membro da equipe deve agir como assessor, estando atento ao que os
outros estão fazendo e, se necessário, informando os demais sobre métodos mais
eficientes e eficazes de trabalho.
III. É preciso que alguém se encarregue de identificar e explorar novas
oportunidades para a promoção da equipe. Isto exige poder de persuasão e
influência sobre a alta direção.
IV. Um fator essencial de sucesso é a capacidade de coordenação e integração do
trabalho dos membros da equipe pela alta direção da organização.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
V. Toda a equipe é igualmente responsável pela definição e manutenção de
processos eficazes de trabalho, mas um dos membros sempre concentra maior
esforço na revisão da qualidade desses processos.
Está correto o que se afirma SOMENTE em
(A) I, II e III.
(B) II, III e V.
(C) II, III e IV.
(D) II, III, IV e V.
(E) I, II, IV e V.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
9 - (FCC - TCE/GO - DESENV. ORG. - 2009) Considere as afirmativas abaixo,
relacionadas à montagem de equipes.
I. Não pode haver harmonia em equipes montadas em torno de objetivos e metas
de desempenho previamente estabelecidas pela organização. Para isso, é
necessário que as normas e as metas comuns sejam definidas pelo próprio grupo.
II. As equipes são montadas, principalmente, para melhorar a eficácia
organizacional e não para aproximar pessoas nem aprimorar o clima da
organização.
III. As equipes devem se alinhar às macroestratégias da organização e não construir
sua própria visão da missão, dos valores e das metas.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
IV. Cada equipe deve ser montada com base em sua missão dentro de um escopo
mais amplo, universal, de forma a não limitar suas ações nem a criatividade
necessária para inovar.
V. No recrutamento, é fundamental deixar claro aos candidatos o que se deseja
alcançar, quais são as recompensas possíveis, mas, sem acentuar os reais desafios e
riscos.
Está correto o que se afirma APENAS em
(A) III e V.
(B) II, IV e V.
(C) I e II.
(D) II, III e IV.
(E) I, II e III.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
10 - (CESPE - TJ/PA - ANALISTA. - 2006) Julgue os itens a seguir, acerca do trabalho
em equipe.
I Um grupo transforma-se em equipe quando os membros passam a prestar
atenção a sua forma de trabalhar e procuram resolver os problemas que afetam o
seu funcionamento.
11 O papel da comunicação não é tão importante quanto as habilidades sociais de
colaboração e de apoio para a eficácia do trabalho em equipe.
III Uma das maneiras de lidar com as dificuldades de relações nas equipes é
estimular a criação de confiança entre os membros.
IV O funcionamento não-harmonioso da equipe permite que seus membros possam
concentrar-se em melhorar os processos de trabalho, apesar das disputas internas.
A quantidade de itens certos é igual a
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4 Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
N o lin d o e c h a r m o s o G P n o t u r n o d e C in g a p u r a , F e lip e M a s s a
p o d e r ia a s s u m ir a p o n ta d o c a m p e o n a t o , c a s o fic a s s e ã fren te d o
a d v e r s á r io d ir e t o a o titu lo d a t e m p o r a d a 2 0 0 8 , o in g lê s L e w i s H a m ilt o n .
N o entanto, a c o n te c e u u m a fa lh a n a e q u ip e . N a s itu a ç ã o q u e se está
ilu s tr a n d o , a a le g a ç ã o d e m u ito s fo i d e q u e a fa lh a te ria s id o d o
m e c â n ic o -c h e fe d a F e rr a ri, F e d e r ic o U g u z z o n i . O a u t o m o b ilis m o é um
d o s m a io r e s e x e m p lo s d o t r a b a lh o d e e q u ip e b e m -s u c e d id o . O q u e é
fe it o n o p i t -s t o p é u m m o d e lo d e s in c r o n ia total e r e s u lt a d o d e
a p e r fe iç o a m e n t o p e r m a n e n t e . A e q u ip e s a b e q u e m u ita s v e z e s é n o p i t -
s t o p q u e o p ilo t o g a ra n te a su a v itó ria . M e s m o s e n d o m o d e lo
d e t ra b a lh o d e e q u ip e , o a u t o m o b ilis m o , c o m o t o d o s o s e s p o rte s , p o d e
e rra r. A l é m da p a rte e m o c io n a l, t a m b é m u m a c o m p e t ê n c ia a se r
c o n sta n te m e n te tra b a lh a d a , é im p o rta n te a c e ita r q u e a t e c n o lo g ia está no
to p , m a s n ã o é in f a lív e l. O siste m a e le t r ô n ic o fa lh o u n o s b o x e s d a
e q u ip e ita lia n a , c o m o p o d e o c o r r e r n o s is t e m a d a e m p re s a , d o b a n c o etc.
R e c e n t e m e n t e , a c id a d e d e S ã o P a u lo e a lg u m a s o u t r a s d o e s ta d o
e n tra ra m e m p â n ic o , p o r q u e a In tern et sa iu d o ar. O j o v e m
p ilo t o b r a s ile ir o F e lip e M assa fo i cam peão ao cham ar a
r e s p o n s a b ilid a d e p a r a t o d a a e q u ip e e. p r in c ip a lm e n t e , a o c o n v o c a r a
e n e r g ia d e t o d o s p a r a a p r ó x i m a c o r r id a . In d e p e n d e n t e m e n t e d o
r e s u lt a d o d a p r o v a , e le j á m o s tro u q u e é v it o r io s o c o m o líder, c o m o
p a rte d e u m tim e e c o m o p ilo t o q u e s a b e d o e s f o r ç o de m u ito s p a r a q u e
e le p o s s a s u b ir n o p ó d io .

11 - (CESPE - MMA - AGENTE ADM - 2009) Nas equipes de trabalho, a


responsabilidade é individual, apesar de o autor do texto argumentar o contrário.
Prof. Rodrigo Rennó
Administração Geral

Módulo 14 - Gestão do
Conhecimento

Prof. Rodrigo Rennó


Gestão do Conhecimento

• Um dado pode ser descrito como a


matéria prima da informação. É a
informação bruta - sem significado,
sem um contexto.
• Já a informação são estes dados
trabalhados, de modo que tenham um
significado.
• Estas informações podem ser
anexadas e inseridas em um contexto,
que se tornará conhecimento através
da intervenção das pessoas, que
utilizarão estas informações em seu
contexto

Prof. Rodrigo Rennó


Gestão do Conhecimento

Dados

Informação

Conhecimento

Prof. Rodrigo Rennó


Gestão do Conhecimento

• A gestão do conhecimento é um processo que se


inicia na identificação dos conhecimentos
estratégicos de uma organização.
• Inclui também as diversas formas de criação do
conhecimento dentro da empresa, bem como a
evolução e a renovação dos conhecimentos
existentes, de maneira que se mantenham
válidos e relevantes.
• Finalmente, o processo se fecha na devida
aplicação destes conhecimentos nas situações
práticas da vida organizacional.
• A gestão do conhecimento busca facilitar o
processo de geração e distribuição do
conhecimento dentro de uma organização.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
1 - (ESAF - MPOG / APO - 2008) Embora não seja uma abordagem nova, a “gestão
do conhecimento” ainda provoca, ao mesmo tempo, um intenso debate sobre o
seu significado, e pouco eco no âmbito das organizações públicas brasileiras. Os
conceitos abaixo apresentados são centrais à compreensão desse novo modelo de
gestão. Examine os enunciados e indique a resposta correta.
1. Dados são um conjunto de fatos distintos e objetivos, relativos a eventos e que,
em um contexto organizacional, são utilitariamente descritos como registros
estruturados de transações, mas nada dizem sobre a própria importância ou
relevância.
2. Informações são dados interpretados, dotados de relevância e propósito,
portanto, significado, ou seja: a informação visa a modelar a pessoa que a recebe
no sentido de fazer alguma diferença em sua perspectiva ou insight.
3. O conhecimento, ao contrário da informação, diz respeito a crenças,
compromissos e ação. O conhecimento é função de uma atitude, perspectiva ou
intenção, é específico ao contexto e é relacional.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
4. A gestão do conhecimento está intrínsecamente associada à gestão da
informação, que, por sua vez, refere-se às ferramentas, metodologias e técnicas
utilizadas para a coleta, o armazenamento, o processamento, a classificação e a
utilização de dados.
a) Todos os enunciados estão corretos.
b) Somente o enunciado 3 está incorreto.
c) Os enunciados 2 e 3 estão incorretos.
d) Somente o enunciado 4 está incorreto.
e) Os enunciados 1 e 4 estão incorretos.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
2 - (CESGRANRIO - BANCO CENTRAL - ANALISTA ÁREA 4 - 2010) Em uma
empresa que tem processos de gestão do conhecimento, quando um
gerente de comunicação participa de um seminário externo, ao retornar às
suas atividades, ele deve
(A) avaliar o que pode ou não ser implantado na organização no curto
prazo.
(B) registrar as informações e repassá-las a todos os interessados naquele
assunto.
(C) elaborar relatórios sobre sua experiência fora, para serem arquivados,
documentando a atividade.
(D) reportar o que aprendeu de novo aos seus superiores imediatos.
(E) reunir-se com a equipe para contar as inovações que presenciou e
aprendeu.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
3 - (ESAF - STN / DESENV. INSTITUCIONAL - 2005) Escolha a opção que completa
corretamente a frase a seguir:
Por gestão do conhecimento se entende um processo integrado que se destina a
a) criar, organizar, disseminar e intensificar o conhecimento para melhorar o
desempenho global da organização.
b) criar habilidades e organizar treinamentos em serviço para melhorar o
desempenho global da organização.
c) criar, organizar e disseminar informações para melhorar o desempenho global
dos empregados.
d) criar habilidades e organizar treinamentos em serviço para melhorar o
desempenho global do nível gerencial.
e) criar, organizar, disseminar e intensificar o conhecimento para melhorar o
desempenho global do nível gerencial.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
4 - (FCC - TCE/SP - AUDITOR - 2008) Segundo os novos modelos das organizações
na chamada Sociedade do Conhecimento, constituem as principais características
das empresas:
(A) elevada especialização de funções, hierarquias reduzidas e foco nos resultados,
visando à crescente produtividade.
(B) capacidade de adquirir e integrar novos conhecimentos, visando ao equilíbrio
entre produtividade, qualidade, inovação e responsabilidade social.
(C) aumento da qualificação formal, melhorias salariais e maior autonomia para os
funcionários, visando à realização mais eficiente de suas metas estratégicas.
(D) aumento e implementação da participação social em suas definições
estratégicas, visando à melhoria da imagem e à satisfação dos clientes.
(E) profissionalização da gestão e foco na inovação tecnológica associada à
produção massificada, visando ao acesso universal da população aos bens de
consumo duráveis.
Prof. Rodrigo Rennó
Conhecimento Tácito e
Explícito
• O conhecimento tácito é o que vem da experiência
de cada pessoa. Desta forma, ele é subjetivo, pois
decorre dos valores e da vivência de cada indivíduo.
Este tipo de conhecimento é difícil de ser
transferido para a linguagem formal, escrita
• É o chamado "Know H ow ”, ou saber fazer.
• Já o conhecimento explícito é o conhecimento que
já foi transformado para a linguagem formal,
através de manuais, normas, textos, equações
matemáticas etc.
• Este conhecimento de certa forma já foi explicado,
mapeado e está pronto para ser reproduzido e
transferido de forma muito mais fácil entre as
pessoas.
Prof. Rodrigo Rennó
Conhecimento Tácito e
Explícito
r---------------
Informal
Conhecimento Pessoal
Tácito Difícil de ser transmitido
L

• Formal
C o n h e c i m e n t o
• Escrito
E x p líc ito
• Fácil de ser transmitido
l______
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
5 - (FGV - BADESC - ANAL. ADMINISTRATIVO - 2010) Com relação ao conhecimento
tácito e ao conhecimento explícito, analise as afirmativas a seguir.
I. O conhecimento tácito é simples de ser articulado na linguagem formal.
II. O conhecimento tácito possui natureza intangível e pessoal.
III. Os conhecimentos tácito e explícito são complementares e suas interações
proporcionam dinamismo às organizações.
Assinale:
(A) se somente a afirmativa I estiver correta
(B) se somente a afirmativa II estiver correta
(C) se somente a afirmativa III estiver correta
(D) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas
(E) se somente as afirmativas II e III estiverem corretas.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
6 - (ESA F - M POG / EPPGG - 2009) No cam po da gestão da
info rm ação e do co n hecim ento , é correto afirm ar que:
a) o co n hecim ento tácito pode, no todo ou em parte, ser explicitado.
b) classifica-se com o tácito o co n hecim en to disponível em livros,
revistas e outros m eios de fácil acesso.
c) todo co nhecim ento explícito tende a se tran sfo rm ar em
co nhecim ento tácito.
d) a gestão do conhecim ento está vo ltada, prio ritariam ente, para o
trato do co nhecim ento explícito.
e) a g estão da info rm ação está vo ltad a, p rio ritariam en te, para o trato
do co n hecim ento tácito.

Prof. Rodrigo Rennó


Aprendizagem
Organizacional

A aprendizagem pode Já a aprendizagem Desta forma, a


ocorrer em diversos organizacional tem aprendizagem
níveis. como objetivo organizacional se apoia
desenvolver as na aprendizagem
No plano individual, a habilidades e individual, pois nasce da
aprendizagem ocorre conhecimentos dos acumulação e posterior
através de um processo funcionários para que disponibilização dos
de interpretação e possam desempenhar conhecimentos
assimilação de seu trabalho melhor e adquiridos no plano
informações. solucionar problemas. pessoal.

Prof. Rodrigo Rennó


Aprendizagem
Organizacional
• Desta maneira, o
conceito de
aprendizagem
organizacional relaciona­
se com um processo de
acumulação e utilização
do conhecimento
adquirido pela
experiência de seus
funcionários.

Prof. Rodrigo Rennó


Aprendizagem Gerencial

• O utro conceito é o de ap re n d izag em


g e re n cia l.
• Este tipo de ap rendizado , de acordo com
M otta, é o p r o c e s s o p e lo q u a l u m a p e s s o a
a d q u ir e n o v o s c o n h e c im e n t o s , a t it u d e s e
v a lo r e s e m r e la ç ã o a o t r a b a lh o
a d m in is t r a t iv o ; f o r t a le c e s u a c a p a c id a d e
d e a n á lis e d e p r o b le m a s ; t o m a c o n s c iê n c ia
d e a lt e r n a t iv a s c o m p o r t a m e n t a is ; c o n h e c e
m e lh o r s e u s p r ó p r io s e s t ilo s g e r e n c ia is e
o b t é m h a b ilid a d e s p a r a u m a a ç ã o m a is
e f ic ie n t e e e f ic a z .
Prof. Rodrigo Rennó
Aprendizagem Gerencial

•Relacionado estoque de conhecimentos já existentes.


Cognitiva •Seria, portanto, mais ligada ao conhecimento “puro”.

•Relativa ao processo de aprender a identificar e a diagnosticar


problemas administrativos na busca de novas soluções.
Analítica •Assim sendo, se refere mais à capacidade de entender os desafios e
montar cenários complexos.

r
•Abrange, por exemplo, novas formas de comunicação, de interagir em
pequenos grupos, de exercer ou de lidar com poder e autoridade.
Comportamental •É ligada às habilidades humanas, como a oratória, a facilidade de
comunicação e a empatia

Habilidade de •Se refere à capacidade de alterar intencionalmente a realidade.


• Esta dimensão á importante, pois passa a ideia de que somente o
ação conhecimento não gera resultados - á necessário “pôr em prática”.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
7 - (FCC - A R C E - A N A LIS T A REG. - 2006) No processo de
ap rend izad o gerencial, ser info rm ado e ap rend er sobre ad m in istração
a partir do estoque de co n hecim en to s existentes, desde a definição
dos objetivos e a fo rm u lação de políticas até o arsenal de idéias
existen tes sobre estruturas, p ro cessos e co m p o rtam ento s
o rgan izacio nais significa d esen vo lve r a habilidade
(A) sistêm ica.
(B) analítica.
(C) co m po rtam ental.
(D) de ação.
(E) cognitiva.

Prof. Rodrigo Rennó


Aprendizagem Formal e
Informal
Aprendizagem Aprendizagem
Formal Informal

Estruturada

Objetivo definido

Controle da
Organização

Padronizada

Prof. Rodrigo Rennó


Aprendizagem Formal e
Informal

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
8 - (CESPE - INMETRO / RECURSOS HUMANOS - 2009)
Aprender fazendo o próprio trabalho é um exemplo de
aprendizagem formal ou induzida.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
9 - (C ESP E - IN M ETR O / R ECU R SO S H U M A N O S - 2009) A contratação
de esp ecialistas e co nsulto res é consid erada um processo de
aq uisição externa de co n hecim en to s por vários teó rico s da área.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
10 - (CESPE - IN M ETR O / R ECU R SO S H U M A N O S - 2009) Reuniões de
trab alho são co nsid erad as o p o rtu nid ad es para discussão e análise de
eventos passados, co nstituind o -se em exem plo s de ap rendizagem
pela experiência.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
11 - (CESPE - INMETRO / RECURSOS HUMANOS - 2009)
Atividades organizacionais de pesquisa e desenvolvimento
são processos de aquisiçao interna de novos
conhecimentos.

Prof. Rodrigo Rennó


Conversão do Conhecimento de
Nonaka e Takeuchi
De acordo com Nonaka e Takeuchi, o processo
de criação de conhecimento nas organizações se
relaciona com a interação dos conhecimentos
tácitos e explícitos - o que os autores chamam
de conversão de conhecimento.

Este macroprocesso pode ser desdobrado em


quatro modos de se criar conhecimento: a
socialização, a combinação, a externalização e a
internalização.

Prof. Rodrigo Rennó


Conversão do Conhecimento de
Nonaka e Takeuchi
• conversão de co nhecim ento tácito em outro conhecim ento tácito.

Socialização • O corre através da própria interação entre as pesso as no am biente de


trabalho .
• Ex: fu ncio n ário m ais antigo passando sua experiência para um m ais novo.

• O corre quando tran sfo rm am o s co nhecim ento explícito em outro


Combinação co nhecim ento explícito.
• Ex: Resum os de livros - co nstrução de m apas m entais.

r
• Processo de tran sfo rm ação de um co nhecim ento tácito em conhecim ento
Externalização explícito.
• Ex: co zinheiro fam oso lança um livro de receitas.

r
• Transfo rm ação de co nhecim ento explícito em co nhecim ento tácito . De certo
Internalização m odo, identifica-se com o conceito com um de “ap re n d e r” .
• Ex: ler um m anual, um livro, ou assistir um a vídeo aula,

Prof. Rodrigo Rennó


Conversão do Conhecimento de
Nonaka e Takeuchi

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
12 - (FMP - TCE-RS - AUDITOR - 2011) No que se refere à gestão do conhecimento,
assinale a alternativa CORRETA.
(A) A conversão de conhecimento tácito em conhecimento tácito é denominada de
externalização.
(B) A conversão de conhecimento tácito em conhecimento explícito é denominada
de socialização.
(C) A conversão de conhecimento explícito em conhecimento explícito é
denominada de internalização.
(D) A conversão de conhecimento explícito em conhecimento tácito é denominada
de combinação.
(E) “Espiral do conhecimento” é o processo em que a interação contínua e
dinâmica entre o conhecimento tácito e o conhecimento explícito é moldada pelas
mudanças entre os diferentes modos de conversão do conhecimento.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
13 - (FCC - MP/RS - ADMINISTRADOR - 2008) A concepção atual de aprendizagem
organizacional pressupõe a competência para criar e utilizar conhecimento,
tornando-o uma importante fonte de vantagens competitivas para as organizações.
Segundo Nonaka e Takeuchi, o processo pelo qual as organizações criam
conhecimento é:
(A) a Autopoiesi, que se desdobra em Extroversão, Sistematização e Socialização.
(B) a Iniciativa Criadora, complementada pela Catalização, Cristalização e
Conversão.
(C) a Geração de Conhecimento, que compreende a circulação, a apropriação e o
compartilhamento.
(D) o Brainstorming, seguido do Empowerment, do Benchmarking e do Job
Enrichment.
(E) a Conversão de Conhecimento, através do qual o conhecimento tácito e
explícito é expandido qualitativa e quantitativamente.
Prof. Rodrigo Rennó
Questões de Concurso
14 - (C ESP E - IB R A M /A D M IN ISTR A D O R - 2009) Co n fo rm e a tip o lo gia
de co n hecim ento definida por N onaka e Takeuchi, a so cialização é a
transfo rm ação de co n hecim ento tácito em co n hecim ento explícito.

Prof. Rodrigo Rennó


Questões de Concurso
15 - (ESAF - STN / DESENV. INSTITUCIONAL - 2008) Na disseminação do
conhecimento, as interações que ocorrem entre o conhecimento tácito e
explícito são classificadas em: socialização, externalização, combinação e
internalização. Analise as opções que se seguem e assinale a correta.
a) Na socialização e na combinação, acontece a conversão do conhecimento
explícito para tácito.
b) Na internalização, assim como na externalização, o conhecimento se
converte de tácito para explícito.
c) Na socialização e na internalização, não acontece conversão de
conhecimento por interações tácitas.
d) Na internalização e na combinação, o conhecimento convertido é o explícito.
e) Na combinação e na externalização, acontece a conversão do conhecimento
explícito para tácito.

Prof. Rodrigo Rennó