Você está na página 1de 2

UNIVERIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

DEPARTAMENTO DE QUÍMICA INORGÂNICA - INSTITUTO DE QUÍMICA


QUI 01.004 – QUÍMICA GERAL TEÓRICA – PROFª. KATIA BERNARDO GUSMÃO

REAÇÕES DE OXIDAÇÃO-REDUÇÃO
OXIDAÇÃO: perda de elétrons AGENTE OXIDANTE: espécie responsável pela oxidação de outra espécie (é reduzida).
REDUÇÃO: ganho de elétrons AGENTE REDUTOR: espécie responsável pela redução de outra espécia(é oxidada).

NÚMERO DE OXIDAÇÃO: é definido como a carga que o átomo teria se ambos os elétrons, em cada ligação,
fossem considerados pertencentes ao átomo mais eletronegativo.

REGRAS PARA A ATRIBUIÇÃO DO NÚMERO DE OXIDAÇÃO:

1. O número de oxidação de qualquer elemento, em sua forma elementar, é zero, independente da


complexidade da molécula na qual ocorre. Assim, os átomos no Ne, F2, P4 e S8 têm número de oxidação zero.
2. O número de oxidação de qualquer íon simples (um átomo) é igual à carga do íon. Os íons Na+, Al3+, e S2-
têm números de oxidação 1+, 3+ e 2-, respectivamente.
3. A soma de todos os números de oxidação de todos os átomos em um composto neutro é zero. Para um íon
complexo (com mais de um átomo), a soma algébrica dos números de oxidação deve ser igual à carga do íon.
Em adição a estas regras básicas, podemos usar o fato de que certos elementos têm o mesmo número
de oxidação em todos (ou quase todos) os seus compostos.
4. Nos compostos, o flúor tem sempre um número de oxidação 1-.
5. Nos compostos, os elementos do grupo 1 (exceto o hidrogênio) têm sempre um número de oxidação 1+.
6. Nos compostos, os elementos do grupo 2 têm sempre número de oxidação 2+.
7. Um elemento do grupo 17 tem número de oxidação 1- nos compostos binários com metais (compostos que
contêm apenas dois elementos diferentes). Por exemplo, Cl tem um número de oxidação 1- no FeCl2, C rCl3 e
NaCl.
8. O oxigênio, usualmente, tem número de oxidação 2-.
9. O hidrogênio possui, quase sempre, um número de oxidação 1+.
10. Para íons poliatômicos familiares, como SO42- ou NO3-, a carga do íon pode ser considerada como o
número de oxidação global.
Nas regras 8 e 9, as palavras “usualmente” e “quase sempre” foram usadas porque existem algumas
exceções. Por exemplo, em compostos binários com flúor o oxigênio deve ter um número de oxidação
positivo, pois o flúor é sempre 1-. Um pouco mais comum é o caso dos peróxidos, como o íon O22- e o H2O2,
que contêm uma ligação O-O, em que o oxigênio assume um número de oxidação 1-. O oxigênio também
forma compostos chamados superóxidos, que contêm o íon O2-, nos quais o número de oxidação do oxigênio
é ½-. Finalmente, o hidrogênio forma compostos binários com alguns metais (NaH, por exemplo), possuindo
número de oxidação 1-.
BALANCEAMENTO DE EQUAÇÕES REDOX – MÉTODO DAS SEMI-REAÇÕES

Procedimento Geral:
Exemplo: MnO2 + PbO2 → Pb2+ + MnO4- (meio ácido)
1. Atribuir números de oxidação a todos os elementos, de modo que se saiba qual o oxidado e qual o
reduzido.
Mn O2 + Pb O2 → Pb2+ + Mn O4-
4+ 2- 4+ 2- 2+ 7+ 2-
2. Identificar quais átomos perderam ou ganharam elétrons. Determinar quantos átomos foram perdidos ou
ganhos. Divida a reação em duas semi-reações (não balanceadas): semi-reação de oxidação e semi-reação
de redução. Se necessário, balanceie cada semi-reaçãoem relação aos elementos.
Mn4+ → Mn7+ + 3e (Mn perdeu 3 elétrons)
Pb + 2e → Pb (Pb ganhou 2 elétrons)
4+ 2+

3. Igualar o ganho de elétrons pelo agente oxidante à perda de elétrons pelo agente redutor, se
necessário,(multiplicando a semi-reação de oxidação pelo número de elétrons ganhos pelo agente oxidante e
a semi-reação de redução pelo número de elétrons perdidos pelo agente redutor).
2 X Mn4+ → Mn7+ + 3e
3 X Pb + 2e → Pb
4+ 2+

2 Mn4+ → 2 Mn7+ + 6e
3 Pb + 6e → 3Pb2+
4+

4. Somar as duas semi-reações (cancelando tudo que for igual em ambos os lados e completando com todos
elementos envolvidos na reação global. Obs.: Os elétrons devem se cancelar!).
2Mn4+ + 3Pb4+ → 3Pb2+ + 2Mn7+
2MnO2 + 3PbO2 → 3Pb2+ + 2MnO4-
5. Balancear demais átomos exceto oxigênio e hidrogênio, se necessário.
6. Balancear a carga (a soma de todas as cargas iônicas) de maneira que seja igual nos dois lados,
adicionando H+ ou OH-.
a) se a solução for ácida adicionar H+ no lado deficiente em cargas positivas.
b) Se a solução for básica adicionar OH- no lado deficiente em cargas negativas.
2MnO2 + 3PbO2 → 3Pb2+ + 2MnO4-
cargas 0 0 6+ 2-
total 0 4+
sendo o meio ácido: adicionar H+ no lado deficiente em cargas positivas.
2MnO2 + 3PbO2 + 4H+ → 3Pb2+ + 2MnO4-
7. Balancear os átomos de oxigênio acrescentando H2O ao lado apropriado.
2MnO2 + 3PbO2 + 4H+ → 3Pb2+ + 2MnO4-
4O 6O 0O 8O
total 10 O 8O
Adicionar 2 H2O
2MnO2 + 3PbO2 + 4H+ → 3Pb2+ + 2MnO4- + 2H2O
8. Conferir os átomos de hidrogênio.
2MnO2 + 3PbO2 + 4H+ → 3Pb2+ + 2MnO4- + 2H2O
4H 4H
9. Simplificar, a fim de obter-se como coeficientes os menores números inteiros possíveis.

Você também pode gostar