Você está na página 1de 62

TUTORIAL

Av. Paulo VI, 1950 – CEP 01262-010 – São Paulo, SP


Fone (11) 38640822 – FAX (11) 36730702
E-mail: rita@hezolinem.com
ÍNDICE:

Pg

1 – APRESENTAÇÃO 02
2 – INSTALAÇÃO 03
3 - INICIANDO O DataGeosis 04
4 - INICIANDO UM PROJETO 06
4.1 - CONFIGURAÇÕES INICIAIS 06
4.2 - DADOS GERAIS DO PROJETO 06
4.3 - CRIANDO UMA NOVA PLANILHA 07
5 - ENTRADA DE DADOS DE CAMPO 08
5.1 - DIGITANDO A CADERNETA DE CAMPO DIRETAMENTE NO
PROGRAMA 08
5.2 - IMPORTANDO DADOS ATRAVÉS DE ARQUIVOS.txt 12
6 - CALCULANDO A POLIGONAL 14
7 - EDIÇÃO DO DESENHO 17
7.1 - LIGANDO PONTOS 19
7.2 - COLOCANDO UMA MALHA (CANEVÁ) 19
7.3 – INSERINDO UMA TABELA 19
7.4 – INSERINDO UM BLOCO 20
8 - CÁLCULO DE ÁREAS 23
8.1 - ÁREAS PLANAS 23
8.2 - DIVISÃO DE ÁREAS 26
9 - MODELO NUMÉRICO DO TERRENO (MNT) 27
10 - CURVAS DE NÍVEL 32
10.1 - GERAÇÃO DE CURVAS DE NÍVEL _______ 32
10.2 - COMO COTAR CURVAS DE NÍVEL 34
11 - MAPA DE DECLIVIDADES 35
12 – PERFIS 37
12.1 - PERFIL LONGITUDINAL 37
12.2 - PERFIS TRANSVERSAIS 39
12.3 – SEÇÃO TIPO________ 41
13 – VOLUME_ 42
14 - ÁREA DE INUNDAÇÃO
46
15 - VISUALIZAÇÃO 3D 47
16 – IMPRESSÃO 50
16.1 - IMPRESSÃO DE PLANILHAS 50
16.2 - IMPRESSÃO DE DESENHOS 53
17 – EXPORTAÇÃO_____________ 55
17.1 – EXPORTAÇÃO DE DESENHOS 55
18 – LOCAÇÃO 58
19 - LISTA DE BOTÕES 60

1 - APRESENTAÇÃO

Tutorial do DataGeosis 1
QUEM É ALEZI TEODOLINI?

A história de nossa empresa confunde-se com o início da locação de equipamentos


topográficos em nosso país. Há mais de 25 anos temos exercido esta atividade e contribuído
para o desenvolvimento do Brasil, colocando sempre equipamentos de ótima qualidade à
disposição das principais obras nacionais. Com a constante evolução da tecnologia estamos em
constante busca de parceiros que possuam tradição aliada à modernidade.
Achamos que o momento atual é de muito trabalho e claras metas a serem alcançadas.
“O melhor tem que melhorar, para permanecer o melhor!”
Em paralelo às atividades de locação e venda desenvolvemos o primeiro software
topográfico brasileiro em ambiente Windows, o DataGeosis, sendo que sua origem data de 1996.
Esta foi outra grande vitória de nossa empresa, pois buscávamos uma solução simples e
dinâmica para a topografia, para que pudesse atender desde um universitário até o profissional
de grande experiência, buscamos uma solução adequada à nossa realidade.

POR QUE O DataGeosis?

O DataGeosis é um software topográfico completo, ou seja, ele tem capacidade de


executar cálculos topográficos, cálculo de área, edição de desenhos, curvas de nível, perfis
transversais e/ou longitudinais, volumes, através de superfícies ou pelo método tradicional de
seções (Método das semi-distâncias), mapa de declividades, área de inundação, etc.
Por ser um software desenvolvido para ambiente WINDOWS através de programação
orientada a objetos, o DataGeosis torna-se uma ferramenta funcional, precisa e ágil, favorecendo
atualizações e manutenções do sistema.

Algumas vantagens:
 Processa levantamentos planialtimétricos realizados em equipamentos eletrônicos ou óticos
mecânicos;
 Programa inteiramente independente;
 Gera e imprime relatórios e memoriais assim como faz impressão de desenho;
 A entrada de dados pode ser feita através da importação de arquivos ASCII definido pelo
usuário, via teclado ou ainda via interface com aparelhos eletrônicos;
 Comunicação com as principais Estações Totais e Coletores de Dados existentes no
mercado;
 Flexibilidade quanto aos métodos de levantamentos, podendo utilizar mais de um método na
mesma poligonal;
 Cálculo de ângulos e distâncias a partir de coordenadas;
 Exportação de arquivos ASCII definidos pelo usuário, DXF (AutoCAD) e outros formatos;

COMO UTILIZAR ESTE TUTORIAL?

Ao longo deste TUTORIAL você manipulará as funções básicas do DataGeosis através


de um exemplo prático, que a partir de agora o trataremos pelo nome TREINAMENTO.
Este exemplo se trata de um levantamento topográfico planialtimétrico, levantado com
uma Estação Total, que nos forneceu ângulo horizontal no sentido horário, distâncias inclinadas
e ângulo zenital.
Nesta primeira parte levantou-se uma poligonal fechada por caminhamento, zerou-se o
aparelho na ré, sem se fazer leituras de distâncias, e em seguida se realizaram as leituras de
Vante e Auxiliares, em algumas estacas. Os dados dessa primeira parte do projeto serão
introduzidos manualmente no programa.

Tutorial do DataGeosis 2
Em seguida para “densificar” o projeto foram inseridos ponto de irradiações, essa
inserção será realizada por meio de uma importação de um arquivo.
É bom lembrar que este Tutorial não contém explicadas todas as ferramentas do
software. Os itens em que apresentarem o símbolo  dizem respeito às ferramentas que este
Tutorial não apresenta de maneira detalhada e que devem ser consultados no Manual do
Software.
Já os itens que aparecerem com o símbolo  são classificados como observações, estas
contém comentários sobre as funções que você está utilizando no momento.
No final deste encontra-se uma lista com todos os botões utilizados pelo programa
acompanhados pela descrição de suas funções.

2 - INSTALAÇÃO

Para instalar o DataGeosis com Disquetes:


1 - Insira o Disco 1 do DataGeosis na unidade de disco flexível adequada do seu
microcomputador;
2 - No menu INICIAR do Windows, selecione a opção EXECUTAR;
3 - Em ABRIR, digite A:\Setup.exe e clique no botão OK, para que o instalador seja inicializado;
4 - Siga as instruções que forem se apresentando na tela;
5 - Conectar o HARDLOCK à porta paralela LPT1 (porta da impressora), caso o seu programa
não seja versão Demo ou Junior.
Terminada a instalação, será criado na tela de trabalho do Windows o ícone de atalho
para o programa e também dentro da pasta Arquivos de Programas / Alezi Teodolini a pasta
DataGeosis.

Para instalar o DataGeosis com CD:


1 – Insira o CD de instalação do DataGeosis na unidade adequada de seu microcomputador;
2 – O programa de instalação será aberto automaticamente;
3 – Clique na bandeira correspondente a seu país, depois clique em SOFTWARES, depois
clique em qual tipo de software adquiriu, depois selecione qual a versão adquirida do programa
Standard, Standard Plus, Professional, depois selecione o tipo de Hardlock que está
acompanhando o programa:
4 – Siga as instruções que forem se apresentando na tela;
5 – Conectar o HARDLOCK à porta paralela LPT1 (porta da impressora), caso o seu programa
não seja versão Demo ou Junior;

Tutorial do DataGeosis 3
Terminada a instalação, será criado na tela de trabalho do Windows o ícone de atalho
para o programa e também dentro da pasta Arquivos de Programas / Alezi Teodolini a pasta
DataGeosis.
CPU
Computador
Hardlock

Conector da
Impressora

3 - UTILIZANDO O DATAGEOSIS

Para iniciar o programa, basta dar um clique duplo no ícone , ou ainda através

da seqüência:    

, abrindo assim a tela principal do programa:

Tutorial do DataGeosis 4
A tela principal do DataGeosis divide-se em:

BARRA DE TÍTULO

A Barra de Título na parte superior da tela mostra o nome do programa, o nome do


projeto atual e a tela em que se está trabalhando (planilha ou CAD).

BARRA DE MENUS

A Barra de Menus encontra-se abaixo da barra de título. Os nomes que aparecem ao


longo da barra de menus são os títulos dos menus suspensos. Ao dar um clique sobre o título,
você pode acionar um menu suspenso e clicar em algum item para executar o comando. Se o
item de menu for seguido por uma seta para a direita ( ), ao clicá-lo surge um submenu com
outros comandos.

BARRAS DE FERRAMENTAS
As Barras de Ferramentas de ícones são uma importante característica do DataGeosis. O
DataGeosis possui 9 barras de ferramentas:

 Arquivos;
 Principal;
 Planilhas;
 Visualização;
 Desenho;
 Edição de Desenho;
 Medições;
 Engates.

 A grande maioria dos botões que o DataGeosis possui tem seu comando equivalente na barra
de menus.

 Na barra de ferramentas, temos os ícones e , estes servem para alternar entre a


tela de CAD (Gráfica) e a tela de Planilha.

4 - INICIANDO UM PROJETO

Tutorial do DataGeosis 5
Ao ser aberto o DataGeosis automaticamente é iniciado um novo projeto.

4.1 - CONFIGURAÇÕES INICIAIS

A configuração é o primeiro passo para a realização e organização de um projeto. Essa


configuração é feita, no Menu Arquivo selecionando o comando Configuração.

Arquivo  Configuração

Nesta opção, você pode fixar todas as configurações básicas do projeto: as unidades
angulares e lineares, a cor de fundo da tela gráfica, o símbolo padrão com que os pontos do
projeto serão visualizados na tela gráfica e também poderá optar em criar cópia de backup e
também definir se quer auto salvamento no seu trabalho.

 A opção de cópia de backup e auto salvamento servirá exclusivamente para o programa e


arquivos DataGeosis.

Para que esta configuração seja permanente em todos os seus projetos, ao invés de ser

o padrão DataGeosis, clique em . Você poderá mudar essas configurações


sempre que quiser e/ou houver necessidade.

4.2 - DADOS GERAIS DO PROJETO

Projeto  Dados do Projeto

Esta função permite que você armazene informações relativas ao projeto que será
processado, em forma de ficha individual. Essas informações serão automaticamente inseridas
quando se fizer a impressão de Cadernetas, Relatórios e se criar Memoriais Descritivos.

Tutorial do DataGeosis 6
 Como mostra a figura acima, você pode verificar quando o seu projeto foi criado e aberto,
assim como o tempo que você trabalhou durante o dia e o tempo total de trabalho no projeto,
ferramenta interessante para quem realiza projetos cobrando por hora trabalhada.

4.3 - CRIANDO UMA NOVA PLANILHA

A planilha do DataGeosis tem por finalidade armazenar os dados numéricos do projeto,


sejam eles calculados pelo programa ou então em forma já de coordenadas.

Planilhas  Nova Planilha...  Poligonal...

Na tela de Dados da Poligonal, você informa o tipo de levantamento empregado assim


como quais são os dados de partida do projeto.
Em Nome da Poligonal, digite TREINAMENTO. Em sistema da poligonal Selecione a
opção Poligonal Fechada.
Em ponto de partida, digite em P. Ocupado (ponto onde está estacionado o aparelho) 2 e
como Refer. (ponto de ré de fechamento) 1 e o Azimute de Ré (de 2 para 1) 237° 44’ 10” .
 O DataGeosis possui um sistema de máscara, para facilitar a digitação de ângulos no formado
Grau, Minutos, Segundos. Basta utilizar um caractere separador com, por exemplo, ponto ou
vírgula, para separa graus de minutos e segundos. No caso acima, por exemplo, basta digitar
237.4410 para que ele formate 237° 44’ 10” . Este sistema é valido para o preenchimento de
todas as células que lhe peça entrada de ângulos, inclusive na planilha.

Digite também as coordenadas arbitrárias do ponto de partida X=1000,000 Y=1000,000


Z=500,000

Clique em e verifique que essa será a primeira linha da Planilha, na tela de


Planilha.

Tutorial do DataGeosis 7
5- ENTRADA DE DADOS DE CAMPO 

Você poderá introduzir os dados do levantamento de campo na planilha do DataGeosis


de diversas maneiras: digitando manualmente, importando um arquivo do tipo ASCII, importando
arquivos de outros programas de topografia e importando dados de coletores externos e
estações totais.

5.1 - DIGITANDO A CADERNETA DE CAMPO DIRETAMENTE NO PROGRAMA:

Em nosso exemplo, você introduzirá a seguinte caderneta de campo na planilha do


DataGeosis.
Ré Estação Pvisado Atributos Ang.Horz An.Vert. Dist. Incl. Alt. Apar. Alt. Prisma
1 2 3 Vante 225º17'09" 85º52'26" 4,564 1,537 1,500
2 3 4 Vante 259º51'32´´ 91º25'01´´ 127,301 1,536 1,500
3 4 5 Vante 172º18'25´´ 93º01'34´´ 384,636 1,545 1,500
4 5 6 Vante 239º21'59´´ 86º15'26´´ 81,964 1,575 1,500
6 7 8 Vate 179º44'07´´ 89º55´59´´ 85.957 1.651 1,500
7 8 9 Vante 78º04´25´´ 89º56'23´´ 188,578 1,670 1,500
8 9 10 Vante 180º15´00´´ 92º01'05´´ 108,133 1,638 1,500
9 10 11 Vante 272º37´34´´ 90º24'15´´ 126,052 1,643 1,500
10 11 12 Vante 179º45'15´´ 91º59´08´´ 306'.224 1,639 1,500
11 12 13 Auxiliar 76º50´23´´ 89º13'42´´ 443,665 1,691 1,500
11 12 18 Vante 218º09´28´´ 89º25'03´´ 291,669 1,707 1,500
12 18 19 Vante 179º57´47´´ 90º44'21´´ 131,198 1,668 1,500
18 19 20 Vante 179º44´24´´ 92º40´08´´ 317.552 1,695 1,500
19 20 21 Auxiliar 143º46´46´´ 92º23'04´´ 294,140 1,675 1,500
19 20 25 Vante 331º10´40´´ 86º55'31´´ 266,978 1,668 1,500
20 25 26 Vante 180º15´54´´ 89º18'50´´ 584,730 1,694 1,500
25 26 27 Vante 122º12´46´´ 88º56´16´´ 114,281 1,608 1,500
26 27 28 Vante 179º49´13´´ 90701'35´´ 179,313 1,660 1,500
27 28 29 Vante 179º28´54´´ 91º51'44´´ 154,651 1,545 1,500
28 29 30 Vante 224º34´41´´ 87º20´54´´ 181'.682 1,522 1,500
29 30 31 Vante 179º29´47´´ 88º29'59´´ 216,771 1,535 1,500
30 31 1 Vante 150º24´33´´ 87º20'03´´ 36,231 1,535 1,500
31 1 2 Vante 210º31'32´´ 82º35'48´´ 98,834 1,498 1,500
11 12 32 Auxiliar 120º30´05´´ 91º06'43´´ 492.273 1,660 1,500

Tutorial do DataGeosis 8
O primeiro passo na edição da planilha é configurar o método de levantamento para
obtenção de ângulos horizontais, distâncias e ângulos verticais. Para o exemplo acima basta
selecionar ângulo horizontal horário, distância inclinada e ângulo vertical a zenital na barra
de método de levantamento.

 É importante lembrar que o DataGeosis permite que para cada linha da planilha você pode ter
um método de levantamento diferente. 
 A cada nova linha criada o método de levantamento utilizado na última linha é conservado,
podendo ser alterado posteriormente.

O próximo passo é informar ao programa Tipo de Leitura de cada ponto levantado, para
isto devemos dar um clique com o botão direito do mouse sobre a linha que representa o ponto
na planilha e aparecerá a seguinte caixa:

Selecionamos Tipo de Leitura e aparecerá uma nova caixa:

Neste momento indicamos que tipo de ponto desejamos para a linha em questão.

 Em nosso caso marcaremos os vértices da poligonal (pontos indicados através dos atributo

Vante) através do botão .

 Os demais pontos (indicados através dos atributo Auxiliar) deixaremos como Auxiliar, então

Tutorial do DataGeosis 9
usaremos

Na edição da planilha temos alguns comandos que facilitarão sua manipulação, tais
como:
Com as teclas TAB, ENTER e as setas direcionais você deverá caminhar pelas células
da planilha inserindo as informações da caderneta de campo fornecida.
Caso você se encontre na última linha e deseje criar uma nova linha na planilha basta
acionar a seta direcional para baixo, logo em seguida será aberta a caixa de diálogo de tipo de
ponto, após selecionar o novo tipo de ponto, será criada a nova linha para a inserção de dados.

o Inserir uma linha na Planilha:


Para inserir uma linha à planilha, de modo que ela fique sempre acima da linha que está
selecionada, clique com o botão direito do mouse, e selecione a opção Inserir, ou clique no ícone

o Remover uma linha da Planilha:


Para remover uma linha da Planilha, selecione uma célula da linha que será removida,

clique com o botão direito do mouse, e selecione a opção Remover, ou clique no ícone .

o Adicionar uma linha ao final da Planilha:


Para adicionar uma linha ao final da Planilha, não é preciso que a mesma esteja

selecionada. Basta clicar no ícone e a linha será inserida automaticamente, no final da


planilha.

o Remover última linha da Planilha:

Para remover a última linha da Planilha, basta clicar no ícone e a última linha será
removida automaticamente.

 A Planilha de Cálculos poderá ser salva, para posteriormente ser usada em outros projetos.
Para tal procedimento, no menu Arquivo selecione o comando Salvar Planilha. Especifique
a
pasta, a unidade de disco onde será salva a Planilha e dê o nome TREINAMENTO para esse
novo arquivo, cuja extensão será *.pln .

5.2 - IMPORTANDO OS DADOS DE CAMPO ATRAVÉS DE ARQUIVOS (txt)


Para finalizar a entrada de dados do projeto, será importado um arquivo com ângulos e
distâncias dos pontos de irradiação.
Todos os dados referentes ao levantamento podem ser editados (utilizando-se
processadores de textos: EDIT, BLOCO DE NOTAS, WORDPAD, WORD, etc...) criando assim
um arquivo que pode ser importado pelo programa.
Passos para a importação: Arquivo  Importar

Tutorial do DataGeosis 10
Selecione a opção Arquivo em formato texto, Tipo: Arquivo ASCII (Def. p/ Usuário), abra o
arquivo e clique próxima.
Na caixa que é mostrada abaixo é apresentado os dados do arquivo que estamos

importando, confirmados estes dados clique em .

Um novo quadro será apresentado, neste o usuário definirá quais os elementos que
deverão ser importados, serão os seguintes:
Ré  Estação  Ponto Visado  Atributo  Ângulo Horizontal  Ângulo Vertical 
Altura de Aparelho  Altura de Prisma

Na caixa caractere separador, selecione a opção vírgula.

 Deve-se usar apenas um tipo de caractere separador por arquivo ASCII.

Se os dados estiverem corretos, abaixo das duas caixas (Variáveis e Formato) aparecerá
uma mostra das informações (4 linhas) que estão sendo importadas, servindo de controle para o
usuário, sendo possível detectar possíveis enganos na escolha dos campos. 
Após selecionar todos os campos e confirmada a consistência das informações clique em

e aparecerá uma nova caixa de diálogo, nela é questionado se os dados de


campo deverão ser adicionados em uma planilha existente (no caso da continuação de um
trabalho cuja planilha já foi introduzida no programa) ou se deseja criar uma nova planilha,
conforme apresenta-se abaixo, em nosso caso iremos adicionar a uma planilha existente
TREINAMENTO.

Depois da importação desses dados, os mesmo aparecerão no final da planilha como

pontos de irradiação e portanto se apresentarão na planilha da seguinte maneira:

6 - CALCULANDO A POLIGONAL

Para o processamento da poligonal e irradiações deve-se seguir o seguinte caminho na


barra de menus:

Planilhas  Calcular...

Neste momento é aberto um quadro de diálogo, onde é escolhido o Método de


Compensação e outras opções.

Tutorial do DataGeosis 11
Clicando em , poderá ser visto o resultado preliminar do processamento:

 Aqui, caso o fechamento fique fora da tolerância estabelecida na configuração inicial do


projeto, a informação será dada e você tem a opção de Continuar o Cálculo, Voltar à planilha
ou Cancelar o processamento; caso deseje continuar, o programa não fará a compensação,
porque os resultados obtidos estão fora do estabelecido como ideal.

Clique em novamente, para finalizar o cálculo. Depois você poderá,

através do botão , gerar arquivo com um relatório contendo todas as informações


relativas aos cálculos do projeto. O arquivo gerado pode ser aberto em qualquer editor de textos.

Após o cálculo, o programa gera o ponto PR (Ponto Resultante) , após cada linha
identificada como Vante e este Ponto Resultante é a estaca de poligonal calculada e caso seja
possível, corrigida.

Após serem efetuados os cálculos, clica-se no ícone para ser visualizada a tela de
CAD do programa, possibilitando assim a visualização dos pontos:

Tutorial do DataGeosis 12
Para visualizarmos os pontos na tela de CAD, após o cálculo da poligonal, clique no

botão (Zoom Geral) 

7 - EDIÇÃO DO DESENHO

CRIANDO CAMADAS

CAMADAS são grupos de entidades gráficas ou níveis de informações que possuem as


mesmas propriedades (cor, traço, preenchimento, etc...) e são utilizadas para organizar a edição
do desenho. As camadas podem ser utilizadas de três formas Ativas (Todos os elementos
existentes estão visíveis na tela gráfica e sujeitos a modificações), Passivas (Todos os
elementos existentes estão visíveis na tela gráfica, porém não podem ser modificados) e
Escondidas (Todos os elementos existentes não ficam visíveis na tela gráfica). 

Em nosso exemplo, através do botão criaremos as seguintes camadas:


POLIGONAL , AUXILIAR, IRRADIADA, CARREADOR.

Depois de serem criadas as camadas necessárias e configurá-las (de acordo com o seu
interesse), você deverá agrupar os pontos em suas respectivas camadas, de acordo com a
tabela abaixo:
Uma ferramenta que pode agilizar as trocas dos pontos de camadas é o Auto Croqui,
veja Maiores informações no manual do programa. 
Tutorial do DataGeosis 13
ATRIBUTO NA CADERNETA CAMADA DE DESTINO
Vante Poligonal
Auxiliar Auxiliar
Carreador Irradiada
Carreador *****

Para esta operação, de transferência de pontos para outras camadas, voltaremos para a

planilha através do ícone , seleciona-se o(s) pontos(s) , com o auxílio das teclas Shift+Ctrl,

depois clica-se na caixa CAMADA , nela você escolhe a camada


para a qual o(s) ponto(s) deve(m) ser transferido(s).

 Quando introduzimos os pontos manualmente ou os importamos, eles são automaticamente


lançados na camada Corrente, caso não foi criada nenhuma ficará tudo na principal, que é
criada automaticamente quando iniciamos um novo projeto.

7.1 LIGANDO PONTOS

Construir  Linha

Podemos ligar os pontos de três formas: 


 Teclado
 Mouse
 Auto-Croqui

Vamos desenhar o perímetro da propriedade.

 É importante lembrar que a linha desenhada pertencerá à camada que está ativa no
momento, portanto na caixa de gerenciamento de camadas, você deverá colocar como
camada atual a camada Poligonal.

 O DataGeosis possui uma biblioteca de linhas seguindo convenções topográficas adequadas,

para visualizá-la basta clicar no botão , e mantê-lo pressionado.

Tutorial do DataGeosis 14
7.2 - COLOCANDO UMA MALHA (CANEVÁ)

O DataGeosis nos permite inserir uma malha de coordenadas com texto automático, para
inserí-la basta seguirmos a seqüência: Construir  Malha e selecionar a parte do projeto
onde se quer a malha, abrindo-se uma janela ao redor do mesmo .

7.3 – INSERINDO UMA TABELA

Este comando lhe permitirá a inserção de tabelas para a confecção de legendas, quadro
de convenções e outros. Essa inserção deve ser feita na seguinte seqüência: Construir 
Inserir Tabela... Depois de selecionado o comando e dando um clique na tela gráfica onde você
deseja que a tabela seja inserida, na caixa de diálogo que foi aberta insira como título
Levantamento Planialtimétrico e configure a tabela para 4 linhas, 2 colunas e altura da linha
10. Preencha os dados, de forma que sua tabela fique assim:

Após o preenchimento clique em que sua tabela será


introduzida no projeto e tomará a seguinte forma:

7.4 – INSERINDO UM BLOCO

Tutorial do DataGeosis 15
Blocos são desenhos pré-elaborados que são inseridos em outros desenhos, eles têm
como principais vantagens a rapidez e padronização dos elementos gráficos do projeto.
O DataGeosis possibilita que o usuário construa esse blocos, os salve e deixe-os a
disposição para a utilização no projeto. Além disto o DataGeosis possui uma biblioteca de
blocos que para serem utilizados, devem ser carregados. Um bom exemplo de utilização de
blocos é a inserção de uma orientação no projeto (Norte).
Para isto você deve proceder da seguinte forma: selecione o menu Construir 
Símbolos....

Na caixa Convenção de Blocos/Símbolos acima, selecione o botão , que está abaixo


da janela Lista de Blocos: e selecione o arquivo Blocos.blc.

Clique em que os blocos do DataGeosis estarão à sua disposição para


utilização no projeto em questão.

Agora, para inserir a orientação no desenho basta seguir o menu Construir  Inserir
Blocos..., clicar na posição do projeto onde se deseja que a orientação seja introduzida e
escolher um dos tipos de orientação que o DataGeosis lhe oferece.

Depois de editado o desenho ter-se-á a seguinte planta:

Tutorial do DataGeosis 16
8 - CÁLCULO DE ÁREAS

8.1 ÁREAS PLANAS 


Para que o cálculo de área seja realizado é necessário que você tenha um polígono
fechado, como por exemplo, o polígono que delimita nosso levantamento.

Usando a seqüência Medidas  Área Plana ou o botão de atalho e aparecerá


a seguinte mensagem:

Você deverá clicar com o mouse em qualquer uma das linhas que delimitam o desenho, o
polígono será selecionado e então aparecerão os resultados.

Tutorial do DataGeosis 17
O programa irá mostrar a área em metros quadrados, hectares e alqueires paulista, assim
como o perímetro e o número de vértices.
Como podemos ver na segunda guia da caixa de diálogo acima, o DataGeosis gera
automaticamente um Memorial Descritivo e este pode ser todo configurado e ainda ser aberto
em qualquer editor de textos.
Para a confecção deste Memorial execute os seguintes procedimentos;
1 - Clique na guia Memorial;
Será visualizada a seqüência dos vértices da área, rumos ou azimutes, distâncias,
coordenadas X, Y e local para se colocar os nomes dos confrontantes.
2 - Indique na opção de ângulos: Para nosso exemplo tomaremos Azimute;
3 - Para que a identificação dos pontos no memorial seja a mesma da planilha, clique em
Números;
4 - Informe o tipo de saída para o arquivo: usaremos Texto;
5 - Preencha os campos em branco com o nome dos confrontantes;

6 - Clique na página Config. Memorial e será aberta a caixa para a configuração do


memorial.

Tutorial do DataGeosis 18
Cabeçalho: Configure o cabeçalho do memorial. Você poderá alterar a seqüência ou
apagar algum item indesejado.

 Lembre-se que estes dados são os mesmos que você introduziu quando da criação do
projeto. Se quiser alterá-los, vá ao menu PROJETO selecione o comando DADOS DO
PROJETO.

Primeira Linha: Configure a primeira linha do memorial, fazendo a amarração do ponto de


partida, observando a legenda ao lado do quadro.
Corpo Principal: Configure o restante das linhas do memorial, observando a legenda ao
lado do quadro.

7 - Volte à página Memorial e clique em .


8 - Será aberta a caixa Salvar Como, digite o nome do arquivo do memorial (usaremos
Treinamento.txt) e informe a unidade de disco e a pasta de sua preferência para salvar o arquivo
e clique em Salvar. Você poderá abrir este documento em qualquer editor de textos.

8.2 DIVISÃO DE ÁREAS


O primeiro passo para uma divisão de área é calcular a área plana (como foi mostrado no

item anterior), para tomar conhecimento da área total. Em seguida, clique no ícone ,
aparecerá uma caixa de diálogo solicitando que você informe a partir de onde se iniciará a
divisão, clique próximo ao ponto 26.

Tutorial do DataGeosis 19
Após clicarmos na linha, aparecerá uma segunda caixa onde informamos o valor da área
(em m ) que queremos na divisão. Vamos adotar 235000.00 m2, como mostra a figura a seguir:
2

Percorrendo o alinhamento do desenho notamos que aparecerá um ponto no mesmo,

que será o ponto final da divisão. Com o ícone quebrar acionado clicamos sobre a linha

onde o ponto foi criado. Então com o auxílio do engate em ponto clicamos sobre o ponto
criado (ponto 1000).
Depois ligamos a linha quebrada ao ponto inicial da divisão, finalizando assim a operação
de divisão e poderemos executar novamente o cálculo de área para conferir.

9 - MODELO NUMÉRICO DO TERRENO (MNT)

Projeto  Superfícies...

A Modelagem Numérica do Terreno é o modo que o DataGeosis utiliza para se


representar o terreno, é com ele que o programa terá o conjunto de informações necessárias
para os cálculos de: Áreas Superficiais, Curvas de Nível, Mapas de Declividades, Perfis, Áreas
de Inundação e Visualização em 3D, ou seja, toda a parte altimétrica e volumétrica do programa,
como veremos adiante.
Após o MNT ser gerado a representação do terreno terá, automaticamente a cota em
qualquer posição da área levantada.

 A qualidade da superfície e de todas as suas sub funções, dependem da qualidade do


levantamento de campo.
Para fazer o cálculo da Superfície acione o menu Projeto  Superfícies....

Tutorial do DataGeosis 20
Clique em e digite o nome da nova Superfície: TERRENO NATURAL.

Selecione o nome da superfície, na janela Superfícies: e clique em .

Tutorial do DataGeosis 21
Na caixa acima, selecione todas as planilhas da janela Planilhas e todas as camadas da
janela Camadas para Pontos, estas possuem os pontos que serão usados nos Cálculos e em

seguida clique em .

 Se você já tiver feito a divisão, o ponto criado terá cota igual a Zero, portanto ele deverá ser
eliminado da planilha antes de se gerar o Modelo Numérico do Terreno.

Na caixa abaixo, o programa irá fornecer os valores das cotas máxima e mínima
encontradas nos pontos selecionados. O programa fornece também a média entre essas cotas e
o número de pontos selecionados para o cálculo da Superfície.

Clique em , aparecerá uma nova caixa e nela a opção Malha Triangular


que servirá como fator de suavização para a geração das curvas de nível, portanto, selecione o
maior número possível (no caso 8000) para que se tenha uma melhor apresentação das curvas.

Tutorial do DataGeosis 22
 Recomenda-se a opção Calcular Gradiente quando se tem um terreno pouco acidentado, pois
esta opção estima a curvatura do terreno entre pontos vizinhos.

 A opção Camadas para Linhas Obrigatórias é utilizada para representar melhor os acidentes
do terreno (córregos, estradas, divisor de águas, taludes, etc.).

Ao clicar em , o programa irá começar o cálculo do Modelo Numérico do


Terreno.

Após o término do cálculo, quando estiver Ok nos quatro itens apresentados, clique em

, e em seguida clique em , para retornar a Tela Gráfica.

 As superfícies criadas pelo DataGeosis, podem ser Salvas, para que possam ser abertas
posteriormente em outros arquivos. Podem, também, ser renomeadas ou apagadas a
qualquer momento.

Tutorial do DataGeosis 23
 Note que depois do cálculo, na barra de status inferior aparece o SP= (Nome da superfície) e
também se andar com o cursor sobre o desenho será mostrados os valores de X, Y e Z.

OPERAÇÕES COM SUPERFÍCIES

 Salvar Superfície:
Após calcular uma Superfície você poderá salvá-la, ela ficará armazenada em disco
rígido, para que possa ser utilizada em comparações com superfícies de outros projetos.
Para Salvar a Superfície, após o cálculo, na caixa Superfície - Modelo Numérico, clique

no ícone Salvar Superfície . Dê um nome para a Superfície, indique em qual pasta ela será
armazenada e clique em OK.

 Abrir Superfície:
Para abrir uma superfície, já armazenada em disco rígido, para que possa ser utilizada
em comparação com uma superfície de outro projeto, entre na caixa Superfície - Modelo

Numérico, clique no ícone Abrir Superfície . Indique em qual pasta se encontra a

superfície a ser aberta, selecione-a e clique em .

 Apagar Superfície:
Para excluir um a superfície da lista, vá ao menu Projeto  Superfícies. Na primeira
caixa, Superfície - Modelo Numérico, selecione o nome da superfície a ser excluída, clique em

e confirme a exclusão.

 Uma vez apagada, a superfície terá que ser criada novamente. Não há como recuperá-la.

Para fechar a caixa, clique em .

Tutorial do DataGeosis 24
 Renomear Superfície:
Para trocar o nome da superfície, vá ao menu Projeto  Superfícies. Na primeira
caixa, Superfície - Modelo Numérico, selecione o nome da superfície que você deseja alterar e

clique em , digite o novo nome da Superfície e clique em .

Para fechar a caixa, clique em .

 Ativar uma Superfície:


Para efetuar algum cálculo no que se refere à altimetria, é necessário que a Superfície
onde se deseja efetuar o cálculo esteja ativa. Para tal vá ao menu Projeto  Superfícies. Na
caixa, Superfície - Modelo Numérico, selecione na janela Superfície Atual,

o nome de qual superfície deverá permanecer ativa, para

a execução de determinado cálculo e depois clique em .


Observe que na Barra de Status do DataGeosis é indicado o nome da Superfície que está
ativa no momento.

10 - CURVAS DE NÍVEL

10.1 – GERAÇÃO DE CURVAS DE NÍVEL

Para que as curvas de nível sejam geradas é necessário que antes se calcule o Modelo
Numérico do Terreno.
Para se iniciar a geração das curvas de nível entre no menu Projeto  Curvas de
Nível..., automaticamente irá aparecer a seguinte caixa:

Tutorial do DataGeosis 25
O DataGeosis lhe fornece até quatro opções para diferentes tipos de configurações das
curvas de nível para um mesmo projeto. Em nosso projeto usaremos somente duas
configurações.
Na primeira curva, selecione a distância de 5 em 5 metros e um traçado mais grosso na
cor marrom, na segunda curva selecione de 1 em 1 metros e uma linha mais fina na cor
vermelha. Nas demais deixe a eqüidistância com o valor zero para que essas curvas não sejam
geradas.

Em Camadas para linhas de Inclusão/Exclusão definimos as áreas que deverão


ou não ter curvas de nível. Essas linhas devem ser representadas como perímetros de
poligonais, lagos, construções, estradas, etc... No Caso do projeto que estamos trabalhando, as
camadas de Inclusão/Exclusão é POLIGONAL.

 O DataGeosis criará instantaneamente camadas para os quatro tipos diferentes


configuração de curvas de nível onde ficarão agrupados os dados referentes a cada uma
delas, em nosso exemplo só haverá dados nas duas primeiras configurações.

As curvas de nível calculadas deverão ter a seguinte aparência:

Tutorial do DataGeosis 26
10.2 - COMO COTAR CURVAS DE NÍVEL

Para cotar as curvas de nível, traçamos linhas interceptando as curvas onde se deseja
colocar a cota da curva. A seguir selecionamos todas as linhas criadas e vamos ao menu:

Projeto  Cotar Curvas de Nível

Será mostrado o quadro onde definiremos o tamanho da fonte:

O programa perguntará se você deseja usar casas decimais, caso você tenha curvas
inferiores a um metro ou quebradas, como por exemplo, de 1.5 metros, é necessário que se
clique em Sim, caso contrário poderá optar por Não, e perceba que as curvas serão cotadas
automaticamente.

Tutorial do DataGeosis 27
Curvas mestras cotadas:

 As linhas que foram usadas para cotar as curvas de nível continuam selecionadas. Clique no

ícone para apagá-las.

 Também devemos lembrar, que para as curvas de nível ficarem cotadas é necessário que
durante a sua geração, tenha sido assinalada a opção.

11 - MAPA DE DECLIVIDADES

O Mapa de Declividades é uma prática ferramenta do DataGeosis que poderá auxiliá-lo


na elaboração de vários tipos de projetos, tais como: Análise da Declividade de um Terreno para
fins de Loteamento, Detecção de áreas críticas para desmoronamento em encostas,
Planejamento de Lavouras Agrícolas e outros...
Para sua utilização você deverá dirigir-se ao menu Projeto  Mapa de
Declividades.... Aparecerá a seguinte caixa:

Tutorial do DataGeosis 28
Na guia Config deve ser indicada qual superfície será utilizada para o cálculo do Mapa de
Declividades, para nosso exemplo a superfície é a de nome TERRENO NATURAL.
Selecionamos também as camadas para Exclusão/Inclusão assim como o número de
cores para representar as diferentes classes de declividades.

 Selecionando a opção , depois da confecção do Mapa de


Declividades você poderá inserir uma legenda com as convenções utilizadas pelo Mapa de
Declividades, onde serão apresentados os valores de porcentagem escolhida, sua cor e
valores das áreas, com relação a declividade estudada.

Selecione a Unidade de Área, metros quadrados ou hectares, para a representação das


áreas de cada intervalo de declividade, que serão mostradas na legenda.
Já na guia Cores indicamos os intervalos de percentagens e as cores a serem utilizadas
para representá-las.

Tutorial do DataGeosis 29
Clicando em o Programa iniciará os cálculos para a confecção do mapa.

 O DataGeosis criará instantaneamente uma camada onde ficarão agrupados os dados


referentes ao Mapa de Declividades.

 Não é possível alterar as cores das Declividades pelo comando Alterar Propriedades, ou pela
camada. Para tal, é necessário que se calcule o Mapa de Declividades novamente.

A figura abaixo representa o Mapa de Declividades do projeto que foi confeccionado:

Através do ícone Inserir Última Tabela inserimos a legenda do Mapa de


Declividades.

Tutorial do DataGeosis 30
12 - PERFIS

12.1 - PERFIL LONGITUDINAL 


Para se gerar um perfil temos que inserir uma linha no desenho usando o comando Linha

ou o comando polilinha ou então tê-la levantado em campo.

Para gerar um perfil siga ao menu Projeto  Perfil ou clique no ícone .


Ao selecionarmos a função Perfil aparecerá a seguinte caixa:

Depois que aparece a janela Poli-Elementos, selecione a(s) linha(s) que você deseja para

a geração do(s) perfil(is) e clique no botão Adicionar . Depois que você

Tutorial do DataGeosis 31
adicionou a(s) linha(s) de interesse, clique no botão Iniciar , irá aparecer a janela
Perfil/Projeto e você estará visualizando, automaticamente, o perfil longitudinal da linha
selecionada.

Este perfil poderá ser configurado de acordo com a necessidade do usuário. Para se
conseguir fazer a configuração basta ir ao menu Editar  Configurar, ou clicar sobre o ícone

Configurações , dentro da janela de perfil, e aparecerá a janela Configuração do Perfil.

Tutorial do DataGeosis 32
Na guia Opções selecionamos a superfície (através do Botão ) a ser utilizada no
perfil (TERRENO NATURAL). Ainda nesta guia, podemos configurar as cores que representarão
o CORTE e ATERRO, LINHA DE SUPERFÍCIE (Perfil), LINHA DE GREIDE (Projeto), LINHAS
DE GRADE E GRADE INTERMEDIÁRIA. Assim como, toda a configuração dos textos que
aparecerão no perfil.
Na guia Variáveis fornecemos as relações entre as escalas horizontal e vertical, que irão
gerar o perfil, o intervalo entre as grades intermediárias, espaçamento perfil/borda, além de
várias opções que aparecerão junto ao desenho do perfil, na apresentação do caixão.
Devemos fornecer também o Intervalo de Integração (em metros).

 Caso você deseje inserir este perfil na tela gráfica, para posteriormente imprimi-lo ou mesmo
mantê-lo junto ao desenho, deverá criar um bloco do perfil gerado, indo ao menu Arquivo
 Criar Blocos Todos ou Atual, dentro da janela de perfil.

12.2 PERFIS TRANSVERSAIS 


Para gerarmos Perfis Transversais, procedemos inicialmente, do mesmo modo que
geramos Perfis Longitudinais. A diferença é que na guia Variáveis devemos definir a Largura da
seção transversal e a Distância de estaqueamento.

Tutorial do DataGeosis 33
Após o Perfil Transversal ser configurado, clicamos no botão Aplicar para
executar a operação, depois clique em Fechar.

 Tanto o perfil longitudinal, quanto os perfis transversais, poderão ser transformados em blocos
para posteriormente os inserirmos em nosso projeto.

 Para visualizar os Perfis Transversais clique no botão Transversal , você visualizará o


primeiro perfil, caso deseje visualizar os outros individualmente ou todos juntos, clique em

estaca e selecione o perfil desejado.

Para fazer a inserção do bloco do perfil na tela gráfica, você deve ir ao menu Construir 
Inserir Blocos... Em seguida clicar no local da tela de desenho onde o perfil deverá ser inserido.

Tutorial do DataGeosis 34
Aqui escolhemos qual dos perfis deve ser inserido (Longitudinal ou Transversal) além do
fator multiplicador da escala.

12.3 SEÇÃO TIPO 


No DataGeosis você tem a opção de traçar Seção Tipo, só há possibilidade de ativar a
mesma depois de ter sido gerado o greide do projeto de sua rua. Para isto proceda da seguinte
maneira: Na janela Perfil/Projeto, você estará visualizando o perfil longitudinal de sua linha, para

conseguir traçar o greide sobre este perfil clique no ícone Criar Greide e desenho o
mesmo sobre o perfil que está sendo apresentado.

Tutorial do DataGeosis 35
Depois que você traçou o greide, poderá abrir a tela de configurações, ativar a Seção
Tipo e fazer suas configurações, caso deseje poderá obter o volume, gerar relatório, ou até
mesmo ter os pontos na planta e numa planilha para efetuar a locação dos mesmos.

 Na Seção Tipo você tem um modelo, onde dispõem de todos os elementos, caso não deseje
algum, basta colocar zero.

13 – VOLUME

Essa ferramenta é muito útil quando você se depara com um trabalho de movimentação
de terras. O DataGeosis nos permite quatro maneiras diferentes de cálculos de volume: 
 Volume por seções.
 Volume entre duas Superfícies por Integração.
 Volume entre uma Superfície e um Plano Horizontal.
 Volume entre uma Superfície e um Plano Inclinados.

Para fim de exemplificação faremos o cálculo de Volume entre uma Superfície e um Plano
Horizontal, os procedimentos para cálculos dos outros dois métodos podem ser observados no
Manual do Programa.

Tutorial do DataGeosis 36
 O cálculo de volume por seções deverá ser executado através da função Perfil.

O primeiro passo para os cálculos é delimitar a área na qual você deseja realizá-los, para

isso selecione o comando linha ou polilinha , e desenhe um polígono fechado, como


na próxima figura.

Vá ao menu Projeto  Volume... ou clique no botão , e clique sobre a linha que


define o perímetro para o cálculo. Será aberta a seguinte caixa:

Tutorial do DataGeosis 37
Em modelo primitivo, que é a superfície que servirá como base para o cálculo, selecione a
superfície que calculamos (TERRENO NATURAL); em Modelo Comparado, acione a guia plano
e introduza a cota do plano de referência para os cálculos (487,8) (Veja a próxima figura).

O Intervalo de Integração, opção , é o parâmetro


responsável pela precisão dos cálculos, portanto, quanto menor for seu valor, mais precisos e
mais demorados serão os cálculos realizados.

Ao solicitar que sejam feitos os cálculos com o botão , podemos optar ou


não para a confecção de um relatório do cálculo de volume. Este poderá ser modificado e
impresso em um editor de textos.

Depois de realizados os cálculos serão apresentados os resultados dos volumes de


Corte/Aterro:

Tutorial do DataGeosis 38
 São geradas automaticamente, camadas, onde serão agrupadas todas as informações de
volume de Corte/Aterro.

O DataGeosis irá hachurar no projeto, as áreas de Corte e de Aterro respectivamente, como


mostra a figura:

Tutorial do DataGeosis 39
14 - ÁREA DE INUNDAÇÃO

Agora iremos simular uma inundação em nosso levantamento e fazer os cálculos da área
inundada e do volume d’água necessário para realizar essa inundação.
Após a seqüência Projeto  Área de Inundação..., temos que selecionar a área onde
queremos que os cálculos sejam realizados. Vamos selecionar uma área do levantamento, para
isso clique sob uma das linhas que delimitam este perímetro.

Será aberta então a próxima caixa de diálogo. Nela, devemos apontar a cota do Nível
Médio D’água (Cota de Inundação, ou seja, a cota de projeto), Insira 487.80, assim como o
intervalo de Integração (dado em metros).

Depois de definir os parâmetros do cálculo, basta clicar no botão Calcular


e aguardar.

Assim que o programa efetuar os cálculos ele nos fornecerá a Área da Superfície
Inundada (m2) junto com o Volume D’água (m3) para tal cota.

Tutorial do DataGeosis 40
A área selecionada no início desta operação será hachurada de acordo com os
parâmetros definidos no cálculo, como podemos ver na figura abaixo; mostrando a área que está
inundada

 O DataGeosis criará instantaneamente uma camada onde ficarão agrupados os dados


referentes a Área de Inundação.

15 - VISUALIZAÇÃO 3D

Essa ferramenta do DataGeosis nos permite uma melhor visualização do terreno,


facilitando assim a detecção de erros grosseiros.
Para utilizar esse recurso você deve ir ao menu Projeto  Visualizar Superfície 3D
Selecione entre as duas opções de visualização:
- Visualização Rápida (Interpolação), é usada uma interpolação linear entre os pontos do
levantamento.
- Visualização Detalhada (Modelo Numérico), é usado o Modelo Numérico do Terreno que foi
gerado anteriormente.
Será apresentada a tela Visualização 3D.

Tutorial do DataGeosis 41
Configure a Visualização 3D.
Cor de Visualização: Estabeleça uma cor para a superfície que está sendo visualizada, definindo
as intensidades de Vermelho (R), Verde (G) e Azul (B). Depois de definida a cor clique no botão

Aplicar Cor .
Visualização: Mude a forma de visualização. Você pode selecionar entre Ponto, Arame e
Sólido.

Posição da Luz: Altere a posição da luz, através da mudança em suas coordenadas (x, y e z),
podendo assim ter efeitos diferentes sobre a visualização.

Exagero Vertical: Selecione a relação entre a escala horizontal e vertical para melhor
visualização do modelo.

Tutorial do DataGeosis 42
Quadro de ferramentas da Visualização 3D

FERRAMENTAS DE MOVIMENTAÇÃO E EDIÇÃO DO MODELO 3D


o Rotação do modelo 3D no espaço: Clique no botão Rotacionar, depois clique sobre o
modelo, mantenha o botão da esquerda do mouse pressionado e gire o modelo no
espaço.
o Aproximação ou afastamento do modelo: Clique com o botão da direita do mouse
sobre o modelo. Movimente para baixo para aproximar o modelo e para cima para afastar
o modelo do ponto de vista.
o Deslocamento do modelo: Clique no botão Mover, em seguida clique com o botão
esquerdo do mouse sobre o modelo e mova-o no sentido desejado.
o Pintando partes do modelo: Clique no botão Pintar, escolha uma cor, e clique sobre as
partes do modelo que você quer pintar.
o Salvando o modelo 3D: Selecione no menu ARQUIVO, da janela de Visualização 3D, o
comando SALVAR, na barra superior da tela de Visualização 3D, será aberta a caixa
Salvar.

Tutorial do DataGeosis 43
Vista Sólida 3D de nosso levantamento.

16 – IMPRESSÃO 
Além dos memoriais descritivos e relatórios gerados pelo DataGeosis que você pode
imprimi-los através dos editores de texto, você ainda poderá imprimir as planilhas e desenhos
confeccionados pelo programa durante a realização de um projeto.

Tutorial do DataGeosis 44
16.1 - IMPRESSÃO DE PLANILHAS

Para elevar a qualidade de seus projetos você deve anexar a planta as cadernetas de
campo e escritório. Para obtê-las vá ao menu Arquivo  Imprimir Planilha.

Nesta caixa, selecione na lista Campos os itens da planilha de cálculo que serão
impressos: PONTO VISADO, X-TOTAL, Y-TOTAL, Z-TOTAL. Utilize as setas para enviar os
itens para a lista Selecionada.

Tutorial do DataGeosis 45
Os itens serão impressos na ordem em que forem selecionados.

Selecione a planilha Treinamento.

Marcando a opção também sairão impressos os


resultados dos cálculos da planilha em questão com informações como erros angular, linear,
altimétrico, precisão relativa, perímetro e outros.

No campo digite o título que deseja para a planilha.

Clicando em temos uma pré-visualização dos dados a serem impressos.

A seguir é apresentado um exemplo de uma planilha impressa:

Tutorial do DataGeosis 46
Tutorial do DataGeosis 47
Ferramentas da Pré-Visualização

 A barra de ferramentas acima assim como as funções de seus botões estão descritas em
detalhes no final deste tutorial.

Se os dados estiverem satisfatórios, clique em para efetuar a impressão.

 Toda a configuração de impressão do DataGeosis é realizada como em qualquer outro


programa desenvolvido para ambiente Windows™.

16.2 IMPRESSÃO DE DESENHOS

Todos elementos gráficos criados no DataGeosis podem ser impressos, para isto esses
elementos devem estar visíveis na tela de Cad e então você deverá ir ao menu Arquivo 
Imprimir Desenho.

Depois da seqüência acima abrimos com o mouse uma janela que envolva toda a área do
desenho que deverá ser impressa. Será então aberta a seguinte caixa:

Tutorial do DataGeosis 48
Definimos as margens e podemos usar as funções:

 Centralizar Imagem: Posiciona o desenho no centro da folha.

 Ajustar à Folha: O programa encaixa o desenho no tamanho de papel que foi configurado na
impressora, não levando em consideração a escala.

 Escala: Com esta opção você impõe ao programa a escala que você deseja que o projeto
seja impresso

 Articular Folhas: O programa dividirá o desenho em quantas folhas forem necessário para
manter a escala solicitada.

Clicando no ícone Visualizar o desenho aparecerá no espaço à esquerda.

Tutorial do DataGeosis 49
Clicando em Imprimir finalizamos a operação.

17 - EXPORTAÇÃO

Apesar de ser um programa totalmente independente, o DataGeosis pode interagir com


outros softwares exportando arquivos ASCII, Planilhas de Cálculos e Cadernetas com
extensão .txt e outros formatos, desenhos em formato .dxf e ainda formatos específicos para
alguns outros softwares topográficos.
Para fim de exemplificação será mostrado neste item o procedimento necessário para
exportar o desenho que confeccionamos em extensão DXF. Os demais tipos de exportação
podem ser vistos no manual do programa. 
17.1 EXPORTAÇÃO DE DESENHOS

Para tal, é necessário que você selecione no menu Arquivo  Exportar.

Tutorial do DataGeosis 50
Em Tipo de Saída selecionamos AutoCAD (DXF), e em Dados a Exportar selecionamos
todas as opções depois clicamos OK.

Na próxima caixa definimos o caminho para onde os dados serão exportados, assim
como o nome do arquivo.

Será então aberta a seguinte caixa:

Tutorial do DataGeosis 51
Na caixa acima temos diversas opções de configuração de exportação, nela devemos
informar as planilhas a serem exportadas assim como as camadas. Podemos também decidir se

queremos enviar os pontos ou somente as entidades gráficas (linhas,


polilinhas, arcos, etc...).

 Caso prefira todas as informações dos pontos numa mesma camada selecione a opção
Coordenadas, Atributos, Cotas, etc. Na mesma camada.

Devemos informar ainda a escala e o estilo da fonte a ser utilizada para a exportação.
O DataGeosis exporta arquivos de desenho em extensão .dxf bidimensional ou
tridimensional.

Depois que selecionou todos os itens clique no botão Ok para iniciar o


processo. Quando a janela Exportar DXF sumir da tela gráfica, significa que o processo de
exportação já está concluído, sendo que este arquivo DXF poderá ser aberto em qualquer
software que aceite a extensão.

Tutorial do DataGeosis 52
18 - LOCAÇÃO

Este item consiste na transferência de dados do programa (uma planilha contendo as


coordenadas a serem locadas), para uma Estação Total.

Para isto temos que estar com a planilha a ser exportada aberta e ir ao menu Arquivo 
Locação.

Na caixa Locação, seleciona-se a Estação Total que será utilizada.

Clicando em próxima, será aberta a janela para se fazer a escolha das planilhas e
camadas necessárias para a locação.

Definimos a configuração da comunicação. Esta configuração é variável dependendo da


marca Estação Total.

Tutorial do DataGeosis 53
Depois da estação total também configurada e conectada clicamos em
e aguardamos até que a transmissão se finalize.

Tutorial do DataGeosis 54
19 - LISTA DE BOTÕES DO DataGeosis

A seguir são listados todos o botões do DataGeosis com suas respectivas funções;

FERRAMENTAS DE ARQUIVOS

Novo: Cria novo projeto

Abrir: Abre um projeto existente

Salvar: Salva um projeto em execução na tela.

Abrir Planilha: Abre uma planilha de poligonal existente.

Abrir Planilha de Nivelamento: Abre uma planilha de nivelamento existente.

Salvar Planilha: Salva somente a planilha de poligonal ou nivelamento que estiver ativa.

Imprimir Planilha: Faz a impressão de planilhas.

Imprimir Desenho: Faz a impressão de desenhos.

Configurar Impressora: Dá acesso a configuração da impressora.

Configurações: Dá acesso as configurações lineares, angulares, etc., do projeto.

FERRAMENTAS DE EDIÇÃO

Recortar: Move a entidade selecionada para outra posição da tela ou para outro
documento.

Apagar: Apaga uma entidade gráfica selecionada ou dados da planilha.

Copiar: Copia a entidade selecionada para outra posição da tela ou para outro

Tutorial do DataGeosis 55
documento.

Colar: Cola, a entidade copiada ou recortada da área de transferência, para o arquivo


utilizado.

Importar: Faz a importação de arquivos DXF, TXT, ASCII, etc., para dentro do
DataGeosis.

Exportar: Faz a exportação de arquivos DXF, TXT, ASCII, etc., para outros programas.

FERRAMENTAS DE
MANIPULAÇÃO DE
PLANILHAS

Nova Planilha de Poligonal: Abre uma nova Planilha de Poligonal.

Nova Planilha de Nivelamento: Abre uma nova Planilha de Nivelamento.

Dados da Poligonal: Mostra os dados da Poligonal atual.

Calcular Poligonal: Executa os cálculos da Poligonal Atual.

Apagar Planilha: Apaga a planilha, sem recuperação.

Resultados: Mostra os resultados da Poligonal atual, já calculada.

Geodésia: Acessa as transformações geodésicas.

Norte Verdadeiro: Acessa o cálculo de Norte Verdadeiro.

Tópicos de Ajuda: Acessa o help.

Desenho: Alterna entre as telas de Planilhas e a tela do CAD.

Apaga Todos os Pontos Resultantes: Apaga os Pr da planilha.

Tutorial do DataGeosis 56
Apaga Interseções: Apaga os pontos resultantes das interseções.

Inserir Linha: Insere uma linha na Planilha, acima da linha que está selecionada.

Remover Linha: Remove linha(s), que estão selecionadas, da Planilha.

Adicionar Linha: Adiciona uma linha no final da Planilha.

Remover Última Linha: Remove a última linha da Planilha.

FERRAMENTAS PRINCIPAIS

Janela Planilhas: Alterna entre o CAD e as Planilhas.

Mover a posição dos atributos em relação ao ponto: Move os atributos em


relação ao centro do ponto.

Listar entidades selecionadas: Lista as entidades selecionadas, fornecendo todos os


seus elementos.

Editar propriedades: Faz a edição das entidades selecionadas, podendo ser alteradas
suas propriedades.

Camada Atual: Mostra e alterna a camada na qual se está trabalhando.

Editar camadas: Permite a edição das camadas quanto a situação de ativa, passiva,
escondida, cor, tipo de fonte, etc.

Editar símbolos: Faz a edição dos símbolos e blocos, e a conversão entre eles.

FERRAMENTAS DE VISUALIZAÇÃO

Zoom Geral: Enquadra na tela gráfica, todos os pontos e tudo o que foi desenhado.
Zoom Janela: Mostra, ampliado, o que for selecionado através janela.

Tutorial do DataGeosis 57
Mover Janela (Pan): Movimenta o desenho dentro da tela gráfica com o clique do mouse.

Distanciar: Afasta o desenho dando a impressão de que está diminuindo o mesmo.

Zoom X: Escala meramente para a redução ou ampliação do desenho na tela.

Voltar Zoom: Volta o último zoom utilizado.

Redesenhar: Utilizado para “limpar” a tela gráfica, após os comandos linha, círculo,
apagar, etc.

FERRAMENTAS DE DESENHO

Seleciona Elementos Um a Um: Seleciona elementos gráficos individualmente.

Seleciona Elementos por Janela: Seleciona elementos gráficos através de janela.

Inserir pontos: Insere pontos na tela de CAD que aparecerão na planilha.

Linhas: Constrói linhas, aleatoriamente ou com o auxílio das funções de engate. Pode-se
também usar tipos de linhas com convenções topográficas

Polígonos: Constrói linhas que são interligadas entre si, formando uma única entidade.

Retângulos: Constrói retângulos aleatoriamente ou fornecendo os pontos ou medidas por


onde ele deverá passar.

Círculos: Constrói círculos aleatoriamente ou fornecendo os pontos por onde ele deverá
passar.

Arcos: Constrói arcos aleatoriamente ou fornecendo os pontos por onde ele deverá
passar.

Textos: Insere textos no desenho a partir de um ponto e com rotação de 90º.

Texto alinhado: Insere textos de acordo com o alinhamento definido por dois pontos.

Tutorial do DataGeosis 58
FERRAMENTAS DE EDIÇÃO DE DESENHO

Apagar: Apaga a(s) entidade(s) gráficas selecionada(s).

Copiar: Copia entidades gráficas selecionadas para um outro local, baseado num ponto de
referência.

Mover: Movimenta as entidades gráficas selecionadas para um outro local da tela.

Rotacionar: Rotaciona as entidades gráficas selecionadas.

Aplicar escala: Aplica uma escala para entidade gráfica selecionada em relação ao
desenho.

Concordar: Concorda duas retas (exceto polilinhas e retângulos) a partir de um valor de


raio fornecido.

Chanfrar: Chanfra duas retas a partir das distâncias dadas para cada lado.

Cortar: Corta uma ou mais retas a partir de um limite estabelecido.

Paralela (Offset): Constrói uma paralela a partir de uma distância dada e uma reta
selecionada.

Estender: Estende uma reta até um limite estabelecido.

Desmontar: Transforma polilinhas em linhas independentes ou blocos em entidades


individuais.
Quebrar: Quebra uma linha selecionada em um determinado local.

Espelhar: Espelha uma entidade gráfica selecionada através de um eixo pré definido.

Estaquear: Faz o estaqueamento de uma linha ou polilinha, tanto por distância quanto pela
quantidade de estacas.

Inserir Última Tabela: Insere a última tabela que foi criada a partir do cálculo de área ou
mapa de declividades.
Auto Croqui: Acessa a função de auto croqui.

Inserir Bloco: Faz a inserção de blocos na tela gráfica, depois de carregada a biblioteca.

Cotar Curvas de Nível: Faz a cotação das curvas de nível, depois de traçada e

Tutorial do DataGeosis 59
selecionada a linha.

FERRAMENTAS DE MEDIÇÕES

Cálculo de Área Plana: Faz o cálculo da área plana a partir de um polígono fechado.

Divisão de Área: Cria o ponto final da divisão de acordo com o valor definido.

Distância: Fornece a distância plana, 3D, desnível e azimute, entre dois pontos.

Perfil/Seção: Calcula o perfil ou seção a partir de uma linha.

Superfície: Acessa a função para cálculo da superfície.

Mapa de Declividades: Acessa a função para cálculo do mapa de declividades.

Área de Inundação: Acessa a função para cálculo da área de inundação.

Volume: Calcula o volume, através de integração matemática, a partir de um polígono


fechado.

Curvas de Nível: Acessa a função para a geração das curvas de nível.

Visualizar 3D: Apresenta a visualização em três dimensões do terreno.

FERRAMENTAS DE ENGATES

Engatar em Extremo: Engata na extremidade da linha mais próxima.

Engatar em Perpendicular: Engata perpendicularmente de um ponto a uma linha


selecionada.

Engatar na Aresta mais Próxima: Engata em qualquer ponto da linha mais próxima.

Engatar em Ponto Médio: Engata no meio da linha selecionada.

Tutorial do DataGeosis 60
Engatar em Centro: Engata no centro de uma entidade fechada.

Engatar em Interseção: Engata na interseção mais próxima.

Engatar em Quadrante: Engata no quadrante mais próximo.

Engatar em Tangente: Engata na tangente da entidade selecionada.

Engatar em Pontos: Engata no ponto mais próximo.

Sem engate: Todas as funções de engate ficam inativas.

FERRAMENTAS DE IMPRESSÃO

Aproxima a imagem na tela de impressão.

Distancia a imagem na tela de impressão.

Mostra a folha inteira contendo a planilha.

Mostra metade da folha contendo a planilha.

Ativa a impressão das folhas de planilha.

Acessa a configuração de impressora.

Sair.

Retorna a página anterior de visualização.

Avança para a próxima página de visualização.

Mostra o número da página ativa na tela a ser impress a e a


quantidade total de páginas que serão impressas.

Tutorial do DataGeosis 61

Você também pode gostar