Você está na página 1de 22

PEDAGOGIA INTEGRADA – DISCURSIVAS

☆ Aula a importância da pesquisa na educação na vida do aluno de


ensino superior. Paulo Freire (1996 p. 16) Não há ensino sem pesquisa e
pesquisa sem ensino. Esses que-fazeres se encontram um no corpo do
outro. Enquanto ensino continuo buscando, reprocurando. Ensino porque
busco, porque indaguei, porque indago e me
Indago. Pesquiso para constatar, constatando, intervenho, intervindo,
educo e me educo. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço
e comunicar ou anunciar a novidade. Nesse sentido, a pesquisa é o cerne
do conhecimento e é por meio dela que o indivíduo é capaz de pensar
e de sistematizar seus saberes. Realizar pesquisas que proporcionem
conhecimentos, entre outros: sobre alunos e alunas e a realidade
sociocultural em que estes desenvolvem suas experiências não
escolares; sobre processos de ensinar e de aprender, em diferentes meios
ambiental-ecológicos; sobre propostas curriculares; e sobre organização
do trabalho educativo e práticas pedagógicas. Embora reconhecendo a
dificuldade de tornar mais precisos os referidos conceitos, arriscaríamos
a dizer (em uma primeira aproximação) que o professor reflexivo pode
ser considerado aquele que, levando-se em conta o valor da sua
experiência docente, pode refletir acerca de sua atividade tendo como
base o conhecimento acumulado ao longo de sua prática e da reflexão
teórica sobre sua prática. Já o professor pesquisador iria mais além,
quando, ao considerar tal reflexão, produz um saber original ancorado
em normas técnicas e científicas, as quais resultarão em um
conhecimento sistematizado.

☆ À medida que as sociedades avançavam em seus estágios de


desenvolvimento foi se exigindo da escola novas configurações em seus
espaços, em seus sistemas, em seus modos de ensinar até chegar a
estrutura que você conhece hoje. Assim “ a ciência e a escola são
levadas a substituir o papel da religião e da igreja nos processos de
socialização. (...) A escola começa a ser entendida como “templo do
saber”, e a função do professor como um apostolado (BARRETTO, 2010, p.
289). Pensando na importância que é atribuída a escola e embasado (a)
no estudo da disciplina apresente um pequeno texto (em torno de dez
linhas) com sua compreensão a respeito do papel da escola no
desenvolvimento da aprendizagem dos alunos. A escola é uma das
instituições mais importante de nossa sociedade, por favorecer em outros
aspectos, o crescimento intelectual, profissional e social do ser humano.
É através dela que adquirimos mais conhecimentos para serem
aplicados no dia-a-dia, no qual os professores serão nossos
intermediadores desse aprendizado, tão questionado em nosso
cotidiano. A escola é o local onde se possibilita uma aprendizagem de
saber, de socializar-se, de haver um crescimento social, de abrir uma
oportunidade de visão para o futuro. A escola tem uma função
importantíssima perante a sociedade, pois ela vai direcionar o aluno a
alcançar seus objetivos, sejam eles profissionais, afetivos intelectuais, ou
de socialização com o mundo. Vai desenvolver os conhecimentos
adquiridos, valorizando a cultura diferenciada das ciências estudada e
vivenciada pela sociedade, propiciando um saber diversificado de
ideias e concepções, transmitindo isso através de suas metodologias,
ciências aplicadas, seguindo ou não um modelo sistematizado. A escola
tem uma equipe pedagógica, cada qual com sua especialidade, dando
aos profissionais todo apoio, formação, suporte técnico, incentivo e
reconhecimento ao professor que possivelmente terá um bom
desenvolvimento com os alunos.
☆ A partir dos estudos realizados, o que você pode apontar sobre a
importância da gestão escolar no processo educativo? A gestão é um
processo de formular e executar políticas, que requer a participação de
vários segmentos da instituição. É um processo que supõe tomada de
decisões, atividades de planejamento organização coordenação
planejamento, organização, coordenação e avaliação. O gestor deve
ter fundamentos da Educação, ter conhecimentos do processo,
capacidade dialética de negociação de conflitos, coordenação de
forças, ter pré-disposição para trabalho coletivo, ser articulador e
mediador. Todos os pedagogos precisam estar preparados para a
gestão, que é um processo que ocorre em todos os espaços
educacionais, escolares e não escolares.

☆ A resolução CNE/CP nº 1 de 15 de maio de 2006 intitulou as diretrizes


curriculares nacionais para o curso de pedagogia em licenciatura.
Decorreu de dez anos de amplas discussões nacionais que reivindicavam
uma base comum nacional para a formação dos profissionais da
educação em uma política global que contemplasse desde a sua
formação básicas até as condições de trabalho e formação continuada.
No artigo 2º as funções estabelecidas para os formados em pedagogia
sinalizam superação da dicotomia entre licenciatura e bacharelado
indicando uma formação mais abrangente que a oferecida no curso
normal Superior...
Fundamente na resolução nº 01/2006 apreciada no livro texto da disciplina
apresente um pequeno texto (em torno de 10 linhas), com as novas
perspectivas que tal legislação trouxe para a formação do pedagogo,
discutidas entre vários autores.
RESPOSTA 1 – As mudanças curriculares para o Curso de Pedagogia fazem
parte de uma ampla, longa e discutida reforma na organização dos cursos
de graduação e na formação dos profissionais da educação no Brasil. O
Curso de Pedagogia destina-se, na sua atual formulação legal, à formação
de professores para a educação infantil e os anos iniciais do ensino
fundamental. Complementarmente, também ao desenvolvimento de
competências para o ensino nos cursos de nível médio, na modalidade
normal; ao ensino na educação profissional na área de serviços e apoio
escolar; às atividades de organização e gestão educacionais; e às
atividades de produção e difusão do conhecimento científico-tecnológico
do campo educacional.
Presente em várias instâncias da prática educativa, o pedagogo tem seu
papel vinculado à organização e aos processos metodológicos de
aquisição de saberes. Pode atuar como gestor, supervisor, planejador de
políticas educacionais, pesquisador, professor, coordenador pedagógico
e orientador.

RESPOSTA 2 – No artigo 2º, as funções estabelecidas para os formados em


Pedagogia sinalizam superação da dicotomia entre licenciatura e
bacharelado, indicando uma formação mais abrangente que a oferecida
no Curso Normal Superior: Art. 2º As Diretrizes Curriculares para o curso de
Pedagogia aplicam-se à formação inicial para o exercício da docência
na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental, nos cursos
de Ensino Médio, na modalidade Normal, e em cursos de Educação
Profissional, na área de serviços e apoio escolar, bem como em outras
áreas nas quais sejam previstos conhecimentos pedagógicos.
§ 1º Compreende-se a docência como ação educativa e processo
pedagógico metódico e intencional [...];
§ 2º O curso de Pedagogia, por meio de estudos teórico-práticos,
investigação e reflexão crítica, propiciará:
I - O planejamento, execução e avaliação de atividades educativas;
II - A aplicação ao campo da educação, de contribuições, entre outras,
de conhecimentos, como o filosófico, o histórico, o antropológico, o
ambiental ecológico, o psicológico, o linguístico, o sociológico, o
político, o econômico, o cultural.

☆ A resolução CNE/CP nº1 de 15 de maio de 2006, institui as diretrizes


nacionais para o curso de pedagogia em licenciatura. Define princípios
“principio, condições de ensino e de aprendizagem, procedimentos a
serem observados em seu planejamento e avaliação, pelos órgãos do
sistema de ensino e pelas instituições de educação superior do país, nos
termos explicitados nos recursos CNE/CP nos 5/2005 e 3/2006” (Res.
CNE/CP nº 1/2006 art.1º)

A) Em qual modelo epistemológico fundamenta-se tal escola? Explique-


o conceitualmente.

B) Em termos pedagógicos, qual é o papel do professor nessa


abordagem?

Segundo Becker (2001) o modelo pedagógico diretivo embasa-se na


epistemologia empirista, a criança não sabe nada e depende totalmente
do contato exterior, o professor só ensina e o aluno aprende. Na
pedagogia não diretiva; epistemologia inatista o aluno aprende por se só
(genética) o professor não deve intervir na sua aprendizagem, já o
modelo pedagógico relacional a criança concebe de sua carga
genética e de sua interação com o meio o professor então age
intencionalmente acreditando que o conhecimento de aluno é o ponto
de partida para e evolução de sua aprendizagem construindo
conhecimento. O que sempre deve existir é o professor mediando o
conhecimento para o aluno obter uma aprendizagem significativa e de
interação.
☆ A sociedade atual está fortemente marcada pela presença das
tecnologias de informação e comunicação, e, hoje, coloca para a
escola a necessidade de: I- Resistir politicamente a entrada das TIC´s na
escola, preservando os alunos da massificação tecnológica; II- Aderir a
educação a distância como forma de garantir a inserção dos alunos no
mercado de trabalho; III- Organizar situações de aprendizagem que
possibilita aos alunos lidar com as tecnologias de modo reflexivo. Escolha
o título que corresponde aos textos estudados e fundamente sua defesa.
Com o uso das novas mídias tecnológicas temos a oportunidade de nos
libertar do formato tradicional rígido e as vezes tedioso de leituras e de
estudos. Inserindo as mídias no nosso dia a dia podemos criar diferentes
métodos de estudos e outros desafios didáticos, podendo ensinar e
aprender de formas diferentes.
Sobre nossos alunos, a chegada das novas mídias as relações dentro da
sala de aula também mudaram, a relação entre professor e aluno
adquire outra dimensão e isso ocorre pelo fato de os alunos já chegarem
à escola familiarizados com várias dessas tecnologias. Isso é positivo,
porque a relação professor-aluno fica menos autoritária e mais
colaborativa.

Os alunos não querem mais as aulas tradicionais, ou seja, aulas onde são
utilizados apenas lousa e giz. A internet faz parte da vida dos alunos. A
aula deve entusiasmar, por isso a escola precisa se modernizar, para
acompanhar o novo ritmo e não se tornar ultrapassada e desinteressante.
A tecnologia educacional tem a função de estudar as oportunidades de
ensino e aprendizagem. No entanto, os sistemas de ensino devem refletir
sobre o papel do desenvolvimento tecnológico no ambiente
educacional, devem se preocupar em adequar as técnicas as
necessidades e realidade social dos alunos.
☆ Ao lado da concepção de docência e gestão de conhecimento
completa o tripé no qual se sustenta o curso de pedagogia. Alguns
estudiosos lançam, porém críticas a respeito da forma como é tratada a
produção de conhecimento e formação do pedagogo. Pontue em dez
linhas aproximadamente o posicionamento de dois autores a esse
respeito. “Ao determinar que a docência não se restringe às atividades
de sala de aula e compreende atividades de organização e gestão de
sistemas e instituições de ensino, as Diretrizes atendem ao princípio da
flexibilização. O licenciado em Pedagogia será um profissional
polivalente, uma vez que seu título lhe oportunizará desenvolver
profissionalmente várias atividades em espaços escolares e não
escolares, tendo um alto índice de adaptabilidade ao mercado de
trabalho”. “Os elementos da definição sobre docência do parágrafo 1º
do artigo 2º permitem afirmar a determinação da existência humana
como elaboração da realidade, verdadeiro sentido das práxis do ser
humano, que não é atividade prática contraposta à teoria, mas a
abertura deste ser humano para a realidade em geral, cuja dimensão
mais essencial é a criação da realidade humano-social. Assim, ação
educativa e processo pedagógico metódico e intencional, construído
em relações sociais, étnico-raciais e produtivas, possibilitam a
verdadeira formação humana do profissional da educação capaz de
desenvolver em seus alunos a cidadania”. A Pedagogia, portanto,
configura-se em campo de estudos e de formação profissional do
docente e do gestor. E a carreira do pedagogo apresenta-se em
diferentes facetas, sob as quais suas atribuições tornam-se ainda mais
relevantes na formação de cidadãos conscientes e transformadores da
sociedade.
Para o exercício efetivo e eficiente da docência, faz-se necessário que o
licenciado em Pedagogia conheça e domine os processos de letramento
e os modos de ensinar a decodificação e a codificação da linguagem
escrita e das linguagens da matemática, já que nos anos iniciais do
Ensino Fundamental os alunos devem ser introduzidos nos códigos
instituídos da língua escrita e no raciocínio matemático, com a finalidade
de desenvolver seu manejo.

☆ Aranha (2006) também discute a Educação em especial as mudanças


sofridas por ela em consequência de alguns aspectos específicos. A
autora aborda as características da modernidade como a valorização
da subjetividade e da ciência, as quais acarretaram novas maneiras de
compreender o mundo, alterando o jeito de pensar, sentir e agir das
pessoas. Porem algumas conquistas sociais como as chamadas forças
emancipatórias, alcançadas com muita determinação e não sem
sofrimento, foram transformadas e utilizadas como forças regulatórias, o
que segundo a autora, levou á crise do paradigma da modernidade e a
constituição de modelo pós-moderno de sociedade.
Você concorda com os autores, no que se refere ao posicionamento
deles sobre a ocorrência de uma crise na educação?
Sendo sua resposta positiva ou negativa, justifique-a, apoiando-se nas
ideias apresentadas no livro texto da disciplina. (Escreva um texto com
dez linhas)
Sim, concordo com ou autores, pois com modernidade surgem novos
desafios a escola então deve reconhecer as mudanças e se empenhar
em descobrir novas maneiras de intervenções afetiva e pedagógica
investindo na educação permanente investindo na educação integral e
criativa bem como a auto formação. A crise da educação levanta a
questão que vão de desvalorização do campo de conhecimento da
pedagogia e também descasos das autoridades deixando a formação
docente de baixo nível. Segundo Arendt o problema consiste nas
constantes mudanças de valores de padrões e conhecimento.

☆ Como é possível pensar adequadamente em aproximar os alunos da


diversidade dos temas presentes na sociedade? Como isso pode se
relacionar com a metodologia de projetos pedagógicos? Observe a
imagem escolhida para compor essa questão. É possível relacioná-la a
sua resposta. O aluno na sociedade da aprendizagem será um aprendiz
do “viver aprendendo

A escola, enquanto instituição cultural, tem sido chamada a buscar o


entendimento das diversas transformações tecnológicas, o processo de
globalização da economia, a mundialização da cultura, a diferença de
classes sociais, gênero, religião entre outros.
O professor deve utilizar diferentes metodologias para que todos os
alunos aprendam, precisa trabalhar com grupos que conjuguem
homogeneidade e heterogeneidade. O caminho didático adotado é
relacionado a facilidade de se organizar metodologicamente, munido
com materiais e recursos que promovam a aprendizagem, envolvendo a
capacidade de alternar métodos ao longo do tempo. É essencial
implantar estratégias pedagógicas que favoreçam a compreensão e a
elaboração dos conceitos trabalhados em sala de aula.
Ao olharmos a imagem podemos ver a diversidade cultural que nos
cerca, e é com essa diversidade cultural que devemos trabalhar com os
alunos, fazendo com que eles desenvolvam de forma social e cultural
respeitando todas as diferenças.
Projetos pedagógicos são muito importantes para serem trabalhados
diante de tanta diversidade, deve-se discutir com os alunos qual o tema
que os chama mais a atenção e desenvolver um projeto em cima dele,
trabalhando sempre em equipe para que haja o melhor desenvolvimento
da aprendizagem.

☆ De acordo com a obra de Paulo Freire intitulada “Pedagogia do


Oprimido” (1975), há uma descrição da educação tradicional e outra da
educação crítica. Registre num texto argumentativo o que estudou a
respeito, tomando como base a obra desse autor pernambucano sobre
as características do professor nesses modelos de educação, citando
pelo menos duas características de cada um deles. A Educação
Tradicional é baseada no métodos mais antigos onde a educação era
centrada no professor, onde o aluno tinha a tarefa de decorar a matéria,
ou seja o docente era o dono do saber, o sujeito do processo e os alunos,
meros objetos, o educador escolhe o conteúdo e os estudantes jamais
são ouvidos nessa escolha, ainda hoje vemos muitas escolas baseadas
nessa educação, porém menos, pois a maioria é baseada na Educação
Crítica onde aprendemos a todo momento, em casa, na rua, na escola,
etc. Nesse modelo de educação o professor educa e é educado, todos
sabem, tanto o aluno quanto o professor, ou seja, o mestre percebe sua
autoridade funcional como em favor do estudante. Hoje, como
pedagoga pretendo e defendo esse método, pois poderei trabalhar de
modo interdisciplinar, e comprometido em ensinar ética, estética, política
e solidariedade, socializar, misturar vida com a educação, interagir.
SE QUISER COMPLEMENTAR
Pedagogia do Oprimido: Freire a chama de ‘Educação Bancária”, o qual
considera apenas o professor como sujeito e o aluno é o depósito,
receptor de conteúdos que devem ser memorizados mecanicamente
sem dialogicidade. O educador é o único que sabe, ensina, manda, é a
autoridade, enquanto que o aluno ouve, obedece, fazem o que são
mandados....
Pedagogia da Autonomia: Para Freire educar é construir, é libertar o ser
humano das cadeias do determinismo neoliberal. É ensinar a pensar
certo, é um ato comunicante, participado. A educação deve ser
dialógica para que possa estabelecer a comunicação da
aprendizagem, impregnada de sentimentos emoções m desejos e
sonhos. Sua pedagogia é fundada no respeito á dignidade e a autonomia
do aluno, é voltada as práticas de humanização.

☆ Elabore um texto sobre projetos em sala de aula.


São atribuições do NDE:
• tomar conhecimento dos Planos Pedagógicos Curriculares e Planos de
Ensino já existentes;
• elaborar o Projeto Pedagógico do curso definindo sua concepção e
fundamentos;
• atualizar periodicamente o Projeto Pedagógico do curso;
• conduzir os trabalhos de reestruturação curricular, sempre que
necessário;
• promover a integração horizontal e vertical do curso, respeitando os
eixos estabelecidos pelo Projeto Pedagógico;
• acompanhar as atividades do corpo docente;
• coordenar a elaboração e recomendar a aquisição de lista de títulos
bibliográficos e outros materiais necessários ao curso;
• sugerir providências de ordem didática, científica e administrativa que
se entendam necessárias ao desenvolvimento das atividades do curso;
• zelar pela regularidade e qualidade do ensino ministrado pelo curso.
Os coordenadores locais de curso também participarão do NDE sempre
que houver necessidade. O órgão reunir-se-á ordinariamente pelo
menos duas vezes por semestre e, extraordinariamente, sempre que
convocado pelo Coordenador Geral.

☆ Escreva um texto com cerca de dez linhas sobre o eixo de atuação


pedagógica (dos três eixos estruturantes e norteadores do currículo do
curso de pedagogia delineados nas diretrizes curriculares Nacionais),
apresentado na situação abaixo: Bruna atua nas series iniciais do ensino
Fundamental de uma escola publica municipal. Ela intende que
aprendizagem ocorre na interação dos alunos com os objetivos de
conhecimento. Assim, Bruna planeja suas ações. Ela enfatiza a
provocações de conflitos e a contraposições de ideias. Procura, ainda,
aproximar os conteúdos trabalhados da vivência cotidiana dos alunos.
Os três eixos de atuação pedagógica são: DOCÊNCIA, GESTÃO E
PESQUISA. Bruna pratica à docência visto que a mesma é compreendida
como ação educativa e processo pedagógico metódico e intencional,
construído em relações sociais, étnico-raciais e produtivas, as quais
influenciam conceitos, princípios e objetivos, constitui-se na confluência
de conhecimentos oriundos de diferentes tradições culturais e das
ciências, bem como de valores, posturas e atitudes éticas, de
manifestações estéticas, lúdicas, laborais.
O eixo gestão também se encontra nas ações de Bruna pois fundamenta-
se na escola, ao ter de tomar decisões na condução do processo
educativo, o professor está exercendo a gestão do ensino, a gestão da
classe, a gestão das relações, a gestão do processo de aquisição do
conhecimento.
Por fim o eixo pesquisa a práxis é elemento essencial da produção do
saber, já que o pedagogo faz das situações concretas em que vive o seu
instrumento de reflexão e elabora saber, esse mesmo saber faz com que
o docente se relacione mais profundamente com o conhecimento.

☆ Escreva um texto com cerca de dez linhas sobre o eixo de atuação


pedagógica (dos três eixos estruturantes e norteadores do currículo do
curso de Pedagogia delineados nas Diretrizes curriculares Nacionais),
apresentando na situação abaixo: Bruna atua nas séries iniciais do Ensino
Fundamental de uma escola pública municipal. Ela entende que a
aprendizagem ocorre na interação dos alunos com os objetos de
conhecimento. Assim, Bruna planeja suas ações pedagógicas de modo
a criar situações problema que desafiem os alunos e os levem a buscar
soluções. Ela enfatiza a provocação de conflitos e a contraposição de
ideias. Procura, ainda, aproximar os conteúdos trabalhados da vivência
cotidiana dos alunos. O docente deve participar efetivamente de
propostas pedagógicas, elaborar e cumprir planos de trabalho zelando
pela aprendizagem do aluno, elaborando proposta e desafios para a
recuperação dos alunos interagirem com as famílias e com comunidade.
O novo modelo de gestão estabelecido nas diretrizes, portanto na
concepção de escola democrática e autônoma, permeada pela
participação de todos os seus agentes na elaboração e execução de
seu plano de desenvolvimento de forma atender as demandas sociais.
Em relação as pesquisas que proporcionem conhecimento aos alunos
sobre a realidade sociocultural em que desenvolvem suas experiências
onde possam responder e questionar desenvolvendo seu conhecimento
crítico.
☆ Há uma forte discussão sobre a importância de todo um ordenamento
jurídico, como a Constituição de 1988, o ECA, em 1990, a LDB, em 1996,
os PCNs e tantos outros favorecedores de uma qualidade na educação.
De acordo com livro de pedagogia integrada, o Ensino de matemática
do Brasil é um dos piores do mundo. Na extensa lista de mazelas da
educação brasileira, uma em particular vem tirando o sono dos
especialistas o déficit no aprendizado da matemática. No principal
exame internacional de avaliação de estudantes, o Pisa , sigla para
Progamme for Intermational Student Assesssment, o Brasil ficou na
A velha, mas renovada preocupação com o fracasso escolar voltou à
cena ao final do século XX e início do século XXI a partir das diferentes
experiências e políticas de ciclos e de progressão continuada
implementadas nessa última década.
O fracasso escolar pode ser entendido a partir de diferentes perspectivas.
Sob a perspectiva das políticas educacionais, tal fenômeno tem sido
relacionado aos altos índices de reprovação e evasão nas escolas de
ensino fundamental em todo o Brasil. Em relação à prática pedagógica
e aos projetos político-pedagógicos das secretarias de educação e das
escolas, o fracasso escolar tem sido justificado, especialmente, através
das práticas avaliativas existentes nas escolas que reforçam as
diferenças entre as classes sociais, privilegiando aquelas que têm sua
cultura identificada com os currículos escolares. Outras razões foram
atribuídas ao fracasso escolar, porém, nesse trabalho, focaremos nossa
análise em torno das políticas educacionais – mais especificamente
naquelas que tratam dos problemas relativos à reprovação, evasão,
distorção idade/série- e das práticas de avaliação.
Diferentes políticas têm sido adotadas por diversas redes de ensino na
tentativa de superação do fracasso escolar, sendo este compreendido,
mais frequentemente, como consequência dos níveis de reprovação.
A literatura existente discute a aponta a importância que o tema da
avaliação toma no bojo da discussão acerca do fracasso escolar.
Entretanto, embora a avaliação tome lugar de destaque para a
possibilidade de uma escola mais inclusiva, democrática, comprometida
socialmente, alguns autores fazem ressalvas quanto ao papel redentor
das mudanças nos sistemas de avaliação e de suas práticas. No entanto,
a análise documental nos mostra que, de um modo geral, as propostas
político-pedagógicas que buscam a solução do fracasso escolar a partir
de alterações em seu sistema de avaliação, o fazem apenas através de
novas práticas de promoção.

☆ Leia a situação fictícia apresentada a seguir e responda a questão:


Num debate entre educadores sobre gestão participativa na escola
pública, uma diretora afirmou saber da importância da participação dos
pais dos alunos nos conselhos escolares e assim explicou esta
participação. Uma mãe faxineira pode participar ajudando na limpeza
da escola. Um pai pedreiro e analfabético não pode opinar na
alfabetização do filho, mas pode colaborar em reparos no prédio da
escola”. Você considera a ideia de participação manifestada por essa
diretora correspondente aos conceitos de gestão escolar democrática
abordada pelos autores apresentados no livro texto? Escreva um, texto
de aproximadamente dez linhas, justificando sua resposta. Não
considero. Em suma, a gestão escolar democrática implica a
participação da comunidade nas decisões de ordens administrativa e
pedagógica, as quais se concretizam por meio de seus órgãos
colegiados, tais como o Conselho de Escola que, segundo Dourado,
promove o diálogo com a comunidade quanto às decisões mais
acertadas para promoção da aprendizagem dos alunos. É formado por
representantes dos diversos segmentos da comunidade: estudantes, pais,
funcionários, professores, pedagogos, membros da comunidade e diretor
da escola.
☆ Leia o excerto do Referencial Curricular Nacional para a educação
infantil e responda a seguinte questão: A rotina representa, também, a
estrutura sobre a qual será organizada o tempo didática, ou seja, o tempo
de trabalho educativo realizado com as crianças. A rotina deve envolver
os cuidados, as brincadeiras e as situações de aprendizagens orientadas.
A apresentação de novos conteúdos a criança requer sempre as mais
diferentes estruturas didáticas (...). Estas estruturas didáticas contem
múltiplas estratégias que podem ser agrupadas em três grandes
modalidades de organização do tempo: atividades permanentes,
sequência de atividades e projetos de trabalho. MEC. SEF. Referencial
Curricular Nacional para a educação infantil, vol.1,1998,p 46.
Segundo Meirieu (1998) para que gerência de aprendizagem se efetive é
necessário que o professor concentre suas ações nas dimensões: relação
pedagógica, caminho didático e estratégias de aprendizagem. Escreva
um texto com cerca de dez linhas explicando as dimensões
apresentadas pelo autor. A respeito da ação docente, Meirieu destaca a
importância de o professor estimular no aluno o desejo de saber, ou seja,
atribuir valor ao objeto a ser aprendido ou ensinado. Para isso, deve
desenvolver competências de aprendizagem no aluno, articulando
objetivos e conteúdos de ensino com as condições metodológicas de
sua assimilação; deve fazer uso de boas estratégias de aprendizagem.
Portanto, o professor, profissional da aprendizagem, deve mediar as
relações de seus alunos com aquilo que justifica sua presença, hoje
obrigatória, na escola.

☆ Leio o texto a seguir, de Madalena Freire (1996,p.6):


O educador é leitor no sentido amplo, aquele que lê a realidade, os
outros e a si próprio, interpretando, buscando seus significados. Escritor
que registra seu fazer pedagógico, questionando-o, perguntando-as
sobre as hipóteses do seu pensar. Este aprendizado do registro é o mais
poderoso instrumento da consciência pedagógica e política do
educador. Agora responda: qual a importância dos estágios na formação
do professor?
O estágio é um dos momentos mais importantes para a formação
profissional. É nesse momento que o futuro profissional tem oportunidade
de entrar em contato direto com a realidade profissional no qual será
inserido, além de concretizar pressupostos teóricos adquiridos pela
observação de determinadas práticas específicas e do diálogo com
profissionais mais experientes.
Desenvolver uma formação baseada no contexto real de atuação
possibilita a construção autônoma do conhecimento cientifico através da
vivencia de exemplos práticos para discussões acadêmicas. No estágio,
o profissional em formação tem a oportunidade de investigar, analisar e
intervir na realidade profissional especifica, enredando-se com a
realidade educacional, organização e o funcionamento da instituição
educacional e da comunidade.

☆ Leia o texto a seguir e responda a questão abaixo: "Bem-vindo à Escola


da Ponte” Era preciso repensar a escola, pô-la em causa. A que existia
não funcionava, os professores precisavam mais de interrogações do que
de certezas. Concluímos que só pode haver um projeto quando todos se
conhecem entre si e se reconhecem em objetivos comuns.
A) Em qual modelo epistemológico fundamenta-se tal escola?
Explique-o conceitualmente.
B) Em termos pedagógicos, qual é o papel do professor nessa
abordagem?
O modelo epistemológico dessa escola é o modelo pedagógico
relacional. Esse modelo pedagógico apoia-se nas concepções
piagetianas, as quais concebem a criança produto de sua carga
genética e da ação do meio. Nesse pressuposto teórico, o professor
compreende o aluno com uma história de conhecimento já percorrida e
que construirá seu conhecimento se agir e problematizar sua ação.
Assim, a aprendizagem se concretiza por meio da relação que o aluno
estabelece com o objeto a ser conhecido. O professor age
intencionalmente e acredita que o conhecimento do aluno é ponto de
partida para a evolução de sua aprendizagem e que é capaz de
aprender sempre. Na relação de sala de aula, estabelece-se a
superação da disciplina policialesca, na figura autoritária do professor, e
do dogmatismo do conteúdo a ser cumprido sem interiorização reflexiva
e crítica. Trata-se de construir disciplina intelectual e regras de
convivência, criando um ambiente fecundo de aprendizagem e de
conhecimentos novos.

☆ Leia um trecho da resposta que os chefes indígenas deram aos


governantes, muitos anos atrás, nos Estados Unidos, agradecendo e
recusando a oferta de escola dos brancos para os índios: Nós estamos
convencidos, portanto, que os senhores desejam o bem para nós e
agradecemos de todo o coração. Mas aqueles que são sábios
reconhecem que diferentes nações têm concepções diferentes das
coisas e, sendo assim, os senhores não ficarão ofendidos ao saber que a
vossa ideia de educação não é a mesma que a nossa. ... A partir da
resposta dos chefes indígenas, escreva um pequeno texto (cerca de 10
linhas) sobre a maneira que se dá a Educação nas sociedades. Não
existe forma única nem um único modelo de educação segundo
Brandão (1995), a educação não necessariamente vem só da escola,
pode-se adquirir educação do meio em que se vive, no trabalho, da
necessidade, experiências de pessoas mais velhas pára os mais novos.
Pessoas ensinam e aprende o tempo todo, na convivência familiar, nos
movimentos sociais, organizações da sociedade e nas manifestações
culturais segundo os índios a educação aprendida pelos brancos não
eram uteis dentro de suas culturas, pois sua cultura em maneiras de viver
era de sobrevivência. A educação dos brancos não era a mesma dos
índios, pois eles tinham seus costumes e lutavam pela sua sobrevivência.
A educação é, por suas origens, seus objetivos e funções um fenômeno
social, estando relacionada ao contexto político, econômico, científico
e cultural de uma sociedade historicamente determinada. De tal
conceito, pode-se dizer que a educação é um processo constante na
historia de todas as sociedades, ela não é a mesma em todos os tempos
e lugares. A educação é, portanto, um processo social que se enquadra
numa concepção determinada de mundo a qual determina os fins a
serem atingidos pelo ato educativo, em consonância com as ideias
dominantes numa dada sociedade, a educação tem sido utilizada no
sentido de dar suporte ideológico, constituindo-se ao mesmo tempo num
elemento produtivo.

☆ O que significa organização de plano e planejamento educacional?


O plano de ensino se divide em tópicos que definem metas, conteúdos e
estratégias metodológicas que definem um período letivo.
Planejamento educacional: é um processo de racionalização,
organização e coordenação da atividade do professor, que articula o
que acontece dentro da escola com o contexto que ela insere. É um ato
coletivo que envolve a troca de informações entre: professor,
coordenador, diretor, funcionários e pais.
☆ O trabalho de conclusão de curso é uma etapa importante que
culmina no termino do curso de pedagogia e na maioria dos cursos
universitários. Esse momento é oportuno pois o acadêmico já estudou
praticamente todas as disciplinas do curso e é capaz de articulá-las ,
estabelecendo uma relação significativa com o tema a ser pesquisado.
Um TCC produz efeitos na vida de um acadêmico. De acordo com os
autores estudados qual seria o impacto de se pensar em pesquisa na
educação, na vida de um aluno de ensino superior.
O aluno em sua formação ao se envolver com os processos e os produtos
de pesquisa cientifica, o aluno de ensino superior aprende e a
desenvolver o exame crítico das atividades docentes. A formação
resultando da trajetória e da vivencia na universidade, da pesquisa como
processo, tendo como ponto de partida a investigação, sabendo utilizar
a pratica e a teoria no ambiente escolar e na sala de aula.

☆ Trabalhar com projetos na educação traz benefícios para o aluno e


para o professor. O professor, com essa prática, aproxima o aluno ao
conhecimento e se realiza em propiciar a aprendizagem, e o aluno se
beneficia porque absorve o conteúdo. Dessa forma a informação é
construída. Elabore um texto dissertativo trazendo a importância de se
trabalhar com projetos em sala de aula. O presente papel tem como
tema “A importância da intertextualidade na construção do
conhecimento levando em conta os mais variados textos que circulamos
meios de comunicação” e será realizado na escola Municipal
Governador Plínio Ramos. A intertextualidade é um processo que se dar
pelo conhecimento de mundo, isto é, através de conhecimentos
posteriores. É dessa forma que se constrói o saber tomando por base o
que já foi dito antes, até porque ninguém consegue criar algo do nada e
isso já foi comprovado pela ciência moderna. Ninguém nasce pronto.
Estamos sempre mudando, assim dizia um filósofo grego chamado
Heráclito “ninguém banha-se duas vezes na mesma água, pois tudo
muda”. A intertextualidade compreende essa mudança dentro da
dialética dos conflitos das ideias e dos saberes. Com base no objetivo,
vamos fazer um levantamento das dificuldades encontradas pelos alunos
no que tange o processo de criação e aprendizagem. Por fim, será feito
uma coleta de dados sobre os aspectos negativos da escola e explanar
algumas alternativas com objetivo de sanar as dificuldades.

☆ Para o estudioso Frances Meirieu o professor é um informante


privilegiado na sala de aula, mas não o único. Os alunos também
aprendem muito uns com os outros em nível escolar e social, desde que
as habilidades interpessoais e sociais sejam ensinadas; eles melhoram
seu aproveitamento escolar e desenvolvem importantes habilidades
para a vida toda. Enfatizando a importância destes dois sujeitos no
processo de aprendizagem Meirieu aborda o ‘momento pedagógico’ e
a ‘solicitude pedagógica’ Escreva um pequeno texto ( em torno de 10
linhas) sobre esses conceitos de Meirieu.

RESPOSTA 1 - De acordo com o pensamento de Meirieu (2002), essa


solicitude pedagógica não deve ser entendida como algo que somente
os seres especiais sejam capazes de praticar, mas, contudo, Ela é a
expressão do fato de que a preocupação consigo e a preocupação com
o outro estão estranhamente misturadas, indissociáveis, em um tormento
que permite entabular, exatamente por sua complexidade, uma história
surpreendente e singular com outros seres humanos que se pretende,
dessa maneira, educar e salvar da ignorância e da infelicidade (MEIRIEU,
2002, p. 73). Outro aspecto importante que requer solicitude pedagógica
é com relação ao atendimento das diferenças em sala de aula. Sem
solicitude pedagógica não há inclusão. A relação que estamos querendo
34 PED - Revisão: Andreia A./Lucas - Diagramação: Fabio - 30/10/14
Unidade I estudar é o atendimento das necessidades educativas
especiais, a solicitude exigida nesse atendimento, o caráter ético dessa
solicitude, a inclusão.

RESPOSTA 2 - O autor reforça a ideia de que o professor é um informante


privilegiado na sala de aula, mas não o único. Os alunos também
aprendem muito uns com os outros, em nível escolar e social, desde que
as habilidades interpessoais e sociais sejam ensinadas; eles melhoram o
aproveitamento escolar e desenvolvem importantes habilidades para a
vida toda. Momento Pedagógico significa depois de planejar
metodicamente sua aula, o professor defronta-se com a rejeição do
aluno, que ignora o que lhe é proposto no contexto educativo, entretanto
o professor não se intimida fazendo com que o aluno supere a resistência.
Solicitude pedagógica o professor preocupa-se com sigo e com o aluno,
conhece o aluno melhor, na sala de aula o professor consegue
desenvolver os valores éticos e estabelecer um vínculo com seus alunos.