Você está na página 1de 16

Fichas para datas festivas

Ficha 1 – Dia da Mãe

1. No primeiro domingo do mês de maio celebra-se o Dia da Mãe. Para assinalar esta data, realiza as
tarefas que te são propostas.
1.1 Lê os seguintes textos sobre a mãe.

Palavras para a Minha Mãe A Mãe


mãe, tenho pena, esperei sempre que entendesses A mãe
as palavras que nunca disse e os gestos que nunca fiz. é uma árvore
sei hoje que apenas esperei, mãe, e esperar não é suficiente. e eu uma flor.
A mãe
pelas palavras que nunca disse, pelos gestos que me pediste 5 tem olhos altos como estrelas.
5 tanto e eu nunca fui capaz de fazer, quero pedir-te Os seus cabelos brilham
desculpa, mãe, e sei que pedir desculpa não é suficiente. como o sol.
A mãe
às vezes, quero dizer-te tantas coisas que não consigo, faz coisas mágicas:
a fotografia em que estou ao teu colo é a fotografia 10 transforma farinha e ovos
mais bonita que tenho, gosto de quando estás feliz. em bolos,
linhas em camisolas,
10 lê isto: mãe, amo-te. trabalho em dinheiro.
A mãe
eu sei e tu sabes que poderei sempre fingir que não 15 tem mais força que o vento:
escrevi estas palavras, sim, mãe, hei de fingir que carrega sacos e sacos
não escrevi estas palavras, e tu hás de fingir que não do supermercado
as leste, somos assim, mãe, mas eu sei e tu sabes. e ainda me carrega a mim.
A mãe 
José Luís Peixoto, A Casa, a Escuridão, Lisboa, Quetzal, 2014 20 quando canta
tem um pássaro na garganta.
A mãe
conhece o bem e o mal.
Diz que é bem partir pinhões
25 e partir copos é mal.
Eu acho tudo igual.
[…]
A mãe
podia ser só minha.
Mas tenho de a emprestar
30 a tanta gente…
Luísa Ducla Soares, Poemas
da mentira e da verdade, Lisboa,
Livros Horizonte, 2005

Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano 1


2. Como pudeste perceber pela leitura dos poemas, o primeiro, de José Luís Peixoto, parece uma
carta escrita à sua mãe, em forma de poema.
O segundo, de Luísa Ducla Soares, é um poema simples em que a poetisa apresenta uma espécie
de definição da palavra mãe.
2.1 Escolhe um destes poemas, para modelo, e, usando palavras tuas, escreve um texto
dedicado à mãe – à tua ou a qualquer outra mulher que admires.
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________________

2 Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano


Fichas para datas festivas
Ficha 2 – Dia da Árvore e Dia da Poesia

1. Lê os textos seguintes.
Poema da Árvore
As árvores crescem sós. E a sós florescem.

Começam por ser nada. Pouco a pouco


se levantam do chão, se alteiam palmo a palmo.

Crescendo deitam ramos, e os ramos outros ramos,


5 e deles nascem folhas, e as folhas multiplicam-se.

Depois, por entre as folhas, vão-se esboçando as flores,


e então crescem as flores, e as flores produzem frutos,
e os frutos dão sementes,
e as sementes preparam novas árvores.

10 E tudo sempre a sós, a sós consigo mesmas.


Sem verem, sem ouvirem, sem falarem.
Sós.
De dia e de noite.
Sempre sós.
António Gedeão, Obra poética, Lisboa,
Edições João Sá da Costa, 2008

Liberdade
O poema é
A liberdade

Um poema não se programa


Porém a disciplina
5 – Sílaba por sílaba –
O acompanha

Sílaba por sílaba


O poema emerge
– Como se os deuses o dessem
10 O fazemos

Sophia de Mello Breyner Andresen, O nome das coisas,


Lisboa, Assírio & Alvim, 2015

Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano 3


4 Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano
1.1 Debate o tema e o assunto dos poemas com os teus colegas de turma.
1.2 Procura alargar esse debate, respondendo às seguintes questões:
a) Será importante celebrarmos um dia da árvore? E um dia da poesia?
b) Fará sentido o dia da poesia e o da árvore serem celebrados no mesmo dia?
c) Qual a importância que as árvores têm na nossa vida? E a poesia, é importante?

2. Como sabes, no dia 21 de março comemora-se:

A primavera

A árvore

A poesia

2.1 Para assinalar este dia, deverás:


a) selecionar um conjunto de poemas e imprimi-los em folhas coloridas;
b) plantar uma árvore de porte médio, no pátio da escola , ou escolher uma já lá existente;
c) ler o teu poema em voz alta, junto à árvore;
d) depois de finalizada a leitura, por todos os elementos da turma, deverás pendurar os
poemas na árvore, cuidadosamente, com pequenas molas, de modo a não a danificar.

Parabéns! Acabaste de contribuir para o nascimento de uma árvore da poesia!

Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano 5


Fichas para datas festivas
Ficha 3 – Dia do Pai

1. No dia 19 de março comemora-se o Dia do Pai. Lê algumas curiosidades sobre a comemoração


deste dia.
Em Portugal, o «Dia do Pai» é comemorado no dia 19 de março, aproveitando o dia de São José,
marido de Maria, mãe de Jesus Cristo, e santo popular da igreja católica.
No entanto, esta data sofre variações de país para país. Além de Portugal, também celebram o Dia do
Pai no dia 19 de março países como a Espanha, a Itália, Andorra, Bolívia, Honduras e Liechstenstein.

Origem do Dia do Pai


Existem duas histórias sobre a origem deste dia. A primeira diz que a instauração do «Dia do Pai»
teve origem nos Estados Unidos da América, em 1909. Sonora Luise, filha de um militar resolveu
criar o «Dia dos Pais» motivada pela admiração que sentia pelo seu pai, William Jackson Smart. A
festa foi ficando conhecida em todo o país e em 1972, o presidente americano Richard Nixon
oficializou esta comemoração.
A segunda versão diz que, na antiga Babilónia, em 2000 a.C., um jovem rapaz de nome Elmesu
escreveu numa placa de argila uma mensagem para o seu pai, desejando-lhe saúde, felicidade
e muitos anos de vida e que daí terá partido a comemoração deste dia.

2. Agora que já sabes a origem do Dia do Pai, vais escolher uma forma
de o assinalar. ACRÓSTICO
A – Escreve um acróstico com o nome do teu pai ou de um pai que Poema em que cada
verso inicia com cada
consideres admirável e faz um cartão ilustrado por ti, onde
uma das letras do nome
registes o teu poema. que lhe serve de tema.
Oferece-o ao teu pai ou a alguém especial no Dia do Pai.
Exemplo:
B – Cria um marcador de livro onde registes, num dos lados, os Muito risonha
Amiga dos seus amigos
adjetivos que representam qualidades ou aspetos positivos do
Responsável
teu pai, e no verso adjetivos que representem defeitos ou Inteligente e inventiva
aspetos mais negativos do teu pai. Adorável companhia

Exemplo:

Lado 1 PAI – Companheiro, divertido, inteligente


Lado 2 Teimoso, comilão, dorminhoco – PAI

6 Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano


Fichas para datas festivas
Ficha 4 – Carnaval

1. Lê o texto seguinte.

O Carnaval é festejado nos três dias que antecedem a Quaresma, que começa na quarta-feira de
Cinzas1 e se prolonga até à Páscoa.
É preciso dizer que a Quaresma é um tempo de jejum, por isso o Carnaval era a última
oportunidade para cometer alguns excessos… Há diversas origens possíveis para o Carnaval, que
5 remontam a 10 000 anos a.C., segundo alguns estudiosos.
No tempo dos romanos era uma altura de excessos, em que tudo (ou quase tudo) era permitido: os
escravos faziam de senhores e os senhores de escravos. Bebia-se e comia-se até mais não poder,
mas só durante aqueles dias… Noutros tempos, já na era cristã, a época carnavalesca começava
mesmo no Dia dos Reis, a 6 de Janeiro. A partir de então, os domingos eram assinalados por festas
10 já carnavalescas e grandes comezainas, o que levou a chamar-lhes Domingos Gordos.
A palavra «carnaval» pode ter a sua origem na expressão latina carrum novalis, com a qual os
romanos abriam os seus festejos, ou na palavra carnelevale, do dialeto milanês (de Milão, Itália),
que significa «adeus à carne» – uma alusão ao início da quaresma cristã. Entrudo quer dizer
«entrada na quaresma».
15 O Carnaval, na verdade, são mesmo três dias: começa no Domingo Gordo, segue-se a segunda-feira
de Carnaval, o Entrudo (a terça-feira), que é o dia principal, e a quarta-feira de Cinzas, que já não
conta, pois é o início da Quaresma…
Antigamente, o Carnaval era o tempo de todos os excessos: os homens vestiam-se de mulheres, as
mulheres de homens e alguns até de diabretes. Ficavam todos irreconhecíveis! Hoje em dia,
20 embora existam muitas pessoas que mantêm a tradição, é só mais uma festa em que aproveitamos
para nos divertirmos.
www.junior.te.pt (texto adaptado)
Vocabulário:
1.
 Período de tempo compreendido entre o dia seguinte à terça-feira de Carnaval e é o primeiro dos 40 dias (Quaresma) entre
essa terça-feira e a sexta-feira (Santa) anterior ao domingo de Páscoa.

1.1 Após a leitura do texto, podemos concluir que o


carnaval sempre foi motivo para diversão. De
modo a respeitares a tradição, segue uma das
duas propostas que te apresentamos.
A – Revê todos os sinais de pontuação que já
estudaste e mascara-te do teu sinal de
pontuação preferido: poderás ser um ponto
final, uma vírgula ou, quem sabe, umas
reticências. Cria um fato original e criativo e
participa com ele no cortejo de carnaval da
escola.

Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano 7


B – Recorda as narrativas – tradicionais e literárias – estudadas em aula, e mascara-te da tua
personagem preferida. Poderás ser uma cigarra ou uma formiga, uma moura, ou, quem
sabe, a fada Oriana ou o Rapaz de Bronze. Cria um fato original e criativo e participa com
ele no cortejo de carnaval da escola.

C – Pede a colaboração da tua família na elaboração da tua máscara e divirtam-se na sua


execução.

8 Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano


Fichas para datas festivas
Ficha 5 – Dia do Animal – I

1. Lê a Declaração Universal dos Direitos dos Animais, publicada em 27 de janeiro de 1978, pela
UNESCO.

Artigo 1: b) Toda a modificação imposta pelo Homem


para fins mercantis é contrária a esse direito.
Todos os animais nascem iguais perante a
vida, e têm o mesmo direito à existência.

Artigo 2:
a) Cada animal tem direito ao respeito.
b) O Homem, enquanto espécie animal, não
pode atribuir-se o direito de exterminar os
outros animais, ou explorá-los, violando esse
direito. Ele tem o dever de colocar a sua
consciência ao serviço de outros animais.
c) Cada animal tem direito à consideração, ao
cuidado e à proteção do Homem.

Artigo 3:
a) Nenhum animal será submetido a maus
tratos e a atos cruéis.
b) Se a morte de um animal é necessária, ela
deve ser instantânea, sem dor ou angústia.
Artigo 4:
a) Cada animal que pertence a uma espécie
selvagem tem o direito de viver livre no seu
ambiente natural terrestre, aéreo ou aquático,
e tem o direito de se reproduzir.
b) A privação da liberdade, ainda que para fins
educativos, é contrária a este direito.

Artigo 5:
a) Cada animal pertencente a uma espécie,
que vive habitualmente no ambiente do
Homem, tem o direito de viver e crescer
segundo o ritmo e as condições de vida e de
liberdade que são próprias da sua espécie.

Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano 9


Artigo 6:

a) Cada animal que o Homem escolher para


companheiro tem o direito a uma duração de
vida conforme a sua longevidade natural.
b) O abandono de um animal é um ato cruel e
degradante.

Artigo 7:
Cada animal que trabalha tem o direito a uma
razoável limitação de tempo e intensidade de
trabalho, e a uma alimentação adequada e ao
repouso.

Artigo 8:
a) A experimentação animal que implica
sofrimento físico é incompatível com os direitos
do animal, quer seja uma experiência médica,
científica, comercial ou qualquer outra.
b) Técnicas substitutivas devem ser utilizadas
e desenvolvidas.

Artigo 9:
Todo o animal criado para servir de
alimentação deve ser nutrido, alojado, trans-
portado e abatido, sem que para ele haja
ansiedade, desconforto ou dor.

Artigo 10:
Nenhum animal deve ser usado para
divertimento do Homem. A exibição dos
animais e os espetáculos que utilizem animais
são incompatíveis com a dignidade do animal.

Artigo 11:
O ato que leva à morte de um animal sem
necessidade é um biocídio, ou seja, um crime
contra a vida.

10 Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano


Artigo 12: b) As cenas de violência de que os animais são
vítimas devem ser proibidas no cinema e na
a) Cada ato que leve à morte de um grande
televisão, a menos que tenham como fim
número de animais selvagens é um
mostrar um atentado aos direitos dos animais.
genocídio, ou seja, um delito contra a
espécie.
Artigo 14:
b) O aniquilamento e a destruição do meio
a) As associações de proteção e de salvaguarda
ambiente natural levam ao genocídio.
dos animais devem ser representadas a nível de
Artigo 13: governo.

a) O animal morto deve ser tratado com b) Os direitos dos animais devem ser defendidos
respeito. por leis, como os direitos dos homens.

Atividade
1.1 Discute com os teus colegas de turma cada um dos artigos que integram a Declaração
Universal dos Direitos dos Animais e reflete com eles sobre o cumprimento dos direitos
inscritos nos mesmos.
1.2 Para organizar o debate, cada um dos alunos poderá começar por ler em voz alta um dos
artigos e todos deverão discutir a importância do mesmo.
Poderão testemunhar se têm animais em casa ou conhecem quem tenha e descrever a
forma como são tratados esses animais. Poderão, ainda, relatar casos de animais que
conheçam cujos direitos não estão a ser respeitados.

Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano 11


Fichas para datas festivas
Ficha 6 – Dia do Animal – II

1. Observa as capas dos livros.

1.1 Como podes ver, todas estas capas se referem a animais.


1.2 Para celebrar o Dia do Animal, escolhe um dos títulos e escreve uma história a partir dele:
• A tua história deverá conter uma introdução, desenvolvimento e conclusão.
• A personagem principal terá de ser, obrigatoriamente, um animal.
• Deverás descrever física e psicologicamente esse animal.
• Poderás atribuir um nome ao teu animal.

No final, deverás criar um desfecho que revele que os direitos do animal foram cumpridos.

12 Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano


Fichas para datas festivas
Ficha 7 – Natal

Aproximamo-nos do Natal, época em que as luzes, as músicas natalícias e as compras desenfreadas


ocupam a nossa vida. Convém, no entanto, relembrarmos aquilo que realmente se celebra nesta
época, mais concretamente no dia 25 de dezembro – o nascimento de Jesus.

1. Observa os quadros apresentados.

Nascimento e Adoração dos Magos, Jacopino di Francesco, 1325

Adoração dos Pastores, Murillo, 1568

Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano 13


Adoração dos Reis Magos, Rubens, 1609

Adoração dos Reis Magos, Botticelli, 1475

14 Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano


2. Troca opiniões com os teus colegas sobre a vossa observação dos quadros:
• Quais as semelhanças e diferenças entre eles?
• Qual a data de criação do quadro e que influência poderá ter no seu aspeto e conteúdo?
• O que mais te chamou a atenção no conjunto dos quadros ou em cada um deles?

3. Seleciona o teu quadro preferido e descreve-o, tendo em conta:


• a situação retratada;
• as personagens representadas;
• o posicionamento das figuras;
• o realismo ou irrealismo da imagem;
• as ações retratadas;
• as cores dominantes;
• outros elementos presentes no quadro;
• outras informações que consideres pertinentes.

4. Todos os elementos da turma poderão fazer uma pesquisa alargada e tentar encontrar outros
quadros de outros pintores sobre a mesma temática.
Para celebrar o Natal, poderão fazer impressões desses quadros, devidamente identificados com
título, autor e ano de produção, e fazer uma exposição na escola sobre o tema «A Adoração dos
Reis Magos».

Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano 15


Fichas para datas festivas
Ficha 8 – Dia Mundial do Teatro

1. O teatro é uma das mais antigas expressões artísticas, uma arte que, em Portugal, sempre teve
grande expressão, através dos mais variados géneros (drama, comédia, musical ou de revista, por
exemplo).
A base do teatro é o texto dramático, escrito pelos dramaturgos e levado à cena pelos
encenadores e pelos atores.
Muitos destes atores descobrem o seu talento, ainda em crianças, quando, na escola, são
desafiados pelos professores para as primeiras encenações/representações.
1.1 Entra no sítio do PNL, em www.planonacionaldeleitura.gov.pt/teatro.
Aqui podes explorar a sala de espetáculos virtual, os bastidores, peças de teatro, entre
muitas outras surpresas.

1.2 Clica na entrada «Testemunhos» e ouve os testemunhos de vários atores sobre a sua
experiência e sobre a forma como começaram a fazer teatro.
No final, podes escolher o testemunho que consideraste mais interessante e debater a tua
escolha com os restantes colegas.
Poderás, ainda, escrever um pequeno testemunho sobre a importância do teatro para a
formação cultural das pessoas.

16 Editável e fotocopiável © Texto | Ponto por Ponto 5.o ano