Você está na página 1de 5

Cesário Verde, Cânticos do Realismo

GRUPO I (100 PONTOS)

A
Lê as estrofes VI a XI do poema “De Verão”. Se necessário, consulta o vocabulário.

De Verão
A Eduardo Coelho
VI Numa colina azul brilha um lugar caiado.
Belo! E arrimada1 ao cabo da sombrinha,
Com teu chapéu de palha, desabado,
Tu continuas na azinhaga2; ao lado
5 Verdeja, vicejante3, a nossa vinha.

VII Nisto, parando, como alguém que se analisa,


Sem desprender do chão teus olhos castos,
Tu começaste, harmónica4, indecisa,
A arregaçar a chita, alegre e lisa
10 Da tua cauda um poucochinho a rastos.

VIII Espreitam-te, por cima, as frestas dos celeiros;


O sol abrasa as terras já ceifadas,
E alvejam-te, na sombra dos pinheiros,
Sobre os teus pés decentes, verdadeiros,
15 As saias curtas, frescas, engomadas.

IX E, como quem saltasse, extravagantemente,


Um rego de água sem se enxovalhar,
Tu, a austera, a gentil, a inteligente,
Depois de bem composta, deste à frente
20
Uma pernada cómica, vulgar!

X Exótica! E cheguei-me ao pé de ti. Que vejo!


No atalho enxuto, e branco das espigas
Caídas das carradas no salmejo5,
Esguio e a negrejar em um cortejo,
25 Destaca-se um carreiro de formigas.

XI Elas, em sociedade, espertas, diligentes,


Na natureza trémula de sede, 1. arrimada: arrumada; encostada.
2. azinhaga: caminho rústico.
Arrastam bichos, uvas e sementes; 3. vicejante: viçosa; florida.
E atulham, por instinto, previdentes6, 4. harmónica: harmoniosa.
5. salmejo: ato de acarretar as espigas para a eira.
30 Seus antros quase ocultos na parede. 6. previdentes: precavidas; acauteladas.

VERDE, Cesário (2015) O Livro de Cesário Verde (uma seleção).


Porto: Porto Editora [pp. 43-46]

Encontros • Português, 11.º ano ©Porto Editora


Cesário Verde, Cânticos do Realismo

Apresenta, de forma bem estruturada, as tuas respostas aos itens seguintes.


1. Identifica o espaço representado pelo sujeito poético. (10 pontos)

1.1. Indica duas características do espaço representado. (10 pontos)

2. Comenta a expressividade do advérbio “extravagantemente” (v. 16). (20 pontos)

3. Analisa formalmente o poema, ao nível estrófico. (20 pontos)

B
Apresenta, de forma bem estruturada, as tuas respostas às alíneas do item seguinte.
4. Associa a cada excerto textual da coluna A a(s) característica(s) da poesia de Cesário
Verde nele presentes (Coluna B). (40 pontos)

Coluna A Coluna B

a. “Um parafuso cai nas lajes, às escuras” 1. Cruzamento de tempos (presente / passado da
(“O Sentimento dum Ocidental”) reconquista cristã e da expansão ultramarina)
b. “E evoco, então, as crónicas navais:/ 2. Imaginário épico
Mouros, baixéis, heróis, tudo ressuscitado!/ 3. Observação minuciosa do real
Luta Camões no Sul, salvando um livro a 4. Perceção sensorial (com destaque às sensações
nado!” (“O Sentimento dum Ocidental”) visuais e auditivas)
5. Valorização do banal / quotidiano

G R U P O II (50 PONTOS)

Lê o texto a seguir transcrito.

Formigas são preguiçosas quando isoladas


Espécie apenas se organiza

segundo necessidades coletivas


2013-04-23

A entomologista Danielle Mersch, da


Universidade de Lausanne (Suíça),
publicou um artigo na Science sobre a
5
sociologia das formigas, onde relata que
estas, quando se encontram isoladas, são,
na verdade, preguiçosas. “Teríamos de
rees-crever a fábula do La Fontaine”, Cada um dos pequenos seres foi marcado com um
código de barras (Imagem: Alessandro Crespi)
brinca a investigadora.

Encontros • Português, 11.º ano ©Porto Editora


Cesário Verde, Cânticos do Realismo

Danielle Mersch e a sua equipa usaram uma técnica minuciosa para estudar a organi-
10 zação de uma espécie conhecida como a ‘formiga doceira’ (Camponotus fellah), que apre-
senta como vantagem para o estudo o facto de criarem pequenas colónias, de não hiber-
narem e de terem rainhas de fácil captura.
Cada um dos pequenos seres foi marcado com um código de barras em 2D (QR code)
e colocado numa superfície de plasticina num espaço frio, para que se mantenham imó-
15 veis. As formigas receberam ainda um código colorido que representava a idade, em se-
manas.
Ao todo, foram estudadas seis colónias de centenas de insetos durante 41 dias a fio.
O formigueiro estava numa caixa de 26 centímetros, num espaço escuro e ligado por um
túnel a outra caixa com a mesma dimensão, onde os investigadores reproduziram em al-
20 ternância dias e noites e onde colocaram alimentos, de forma a simular o ambiente do
exterior.
Entretanto, as duas caixas eram filmadas e vigiadas 24 horas por dia por um programa
de análise que detetava a posição dos códigos. Segundo Alessandro Crespi, investigador a
cargo do desenvolvimento da tecnologia informática, quando um dos animais se encon-
25 trava face a face com uma das suas congéneres e a uma distância em que as suas antenas
eram suscetíveis de se tocar, estima-se que entravam em comunicação.
Tendo em conta a inatividade de algumas, a equipa conseguiu dividi-las em três gru-
pos – as jovens, que ficam no formigueiro e se ocupam dos ovos e das larvas; as domésti-
cas multitarefas, que gerem os dejetos e restos da colónia, etc. e as mais velhas, que tratam
30 de arranjar alimentos no exterior. Ou seja, “as formigas organizam-se segundo necessida-
des coletivas” e as reticências que algumas têm em desempenhar determinadas tarefas
são mais ou menos importantes segundo a idade, mas não definitivas.
O sistema de organização desta espécie permite estabelecer o tempo necessário para
que uma informação rode a colónia.
Ciência Hoje [em linha, consult. 07-09-2015]

1. Para responderes a cada um dos itens de 1.1. a 1.7., seleciona a opção correta.
Escreve, na folha de respostas, o número de cada item e a letra que identifica a opção
escolhida.
1.1. O texto adota o género (5 pontos)
a. exposição sobre um tema.
b. apreciação crítica.
c. artigo de divulgação científica.
1.2. O título do texto (5 pontos)
a. corrobora a veracidade de um facto de conhecimento geral.
b. contesta a veracidade de um facto comummente aceite como verídico.
c. é infirmado ao longo do texto.
1.3. Ao fazer referência a La Fontaine, Danielle Mersch alude (5 pontos)
a. ao comportamento laborioso das formigas.
b. à organização das formigas decorrente de necessidades coletivas.
c. à inimizade existente entre a cigarra e a formiga.

Encontros • Português, 11.º ano ©Porto Editora


Cesário Verde, Cânticos do Realismo

1.4. A utilização, ao longo do texto, das palavras “formigas” e “insetos” contribui para o
estabelecimento de coesão (5 pontos)
a. referencial.
b. lexical.
c. frásica.
1.5. O conector “Entretanto” (l. 22) tem um valor (5 pontos)
a. contrastivo.
b. temporal.
c. aditivo.
1.6. A expressão “Segundo Alessandro Crespi” (l. 23) tem como função introduzir (5 pontos)
a. um segmento de discurso direto.
b. um segmento de discurso indireto.
c. um segmento de discurso indireto livre.
1.7. O constituinte “desta espécie” (l. 33) desempenha a função sintática de (5 pontos)
a. modificador apositivo do nome.
b. modificador restritivo do nome.
c. complemento do nome.

2. Responde ao item apresentado.


2.1. Associa a cada segmento textual o mecanismo de coerência que nele está presente.
(15 pontos)

Coluna A Coluna B

a. “Cada um dos pequenos seres foi 1. Tratando-se de uma estrutura de subordinação,


marcado com um código de barras em 2D estabelece-se uma relação de causa-efeito (as
(QR code) e colocado numa superfície de formigas encontram-se > as formigas comunicam).
plasticina num espaço frio” (ll. 13-14)
2. A ordenação é feita de acordo com uma relação
b. “Ao todo, foram estudadas seis colónias lógica de classe-elemento (insetos > formigueiro).
de centenas de insetos durante 41 dias a fio.
O formigueiro estava numa caixa de 26 3. Tratando-se de uma estrutura de coordenação,
centímetros” (ll. 17-18) os factos descritos são apresentados segundo a
ordem por que aconteceram.
c. “quando um dos animais se encontrava
face a face com uma das suas congéneres
[…] estima-se que entravam em
comunicação.” (ll. 24-26)

G R U P O III (50 PONTOS)

1. Escreve uma exposição sobre a forma como a cidade é representada na poesia de


Cesário Verde, com um mínimo de cem e um máximo de duzentas palavras.

Encontros • Português, 11.º ano ©Porto Editora


Cesário Verde, Cânticos do Realismo

Na tua exposição poderás abordar os seguintes tópicos:


• características gerais da cidade;
• personagens que se movimentam na cidade;
• crítica social feita às personagens que se movimentam na cidade.

Encontros • Português, 11.º ano ©Porto Editora