Você está na página 1de 8

As Obras da Carne

Gálatas 5, 19-21

Lascívia: que pecado é este? O que posso fazer, e o que


não posso fazer?

O que significa lascívia e o que a Bíblia fala sobre esse pecado.


A palavra lascívia é utilizada no Antigo Testamento para traduzir o termo
hebraico zimma, que significa “desejo, pensamento, imaginação ou propósito íntimo
e obscuro caracterizado pelo pensamento pecaminoso”, principalmente em
referência à imoralidade sexual.
Em algumas traduções não ao invés da palavra “lascívia” outros termos são
utilizados, como por exemplo: depravação, se corromper no sentido de prostituição,
perversidade, infidelidade, etc.
Algumas passagens bíblicas onde o termo hebraico aparece podendo ser traduzido
como lascívia são:
Juízes 20:6; Então, peguei na minha concubina, e fi-la em pedaços, e a enviei por
toda a terra da herança de Israel, porquanto fizeram tal malefício e loucura em
Israel.
Jeremias 13:27; Vi as tuas abominações, e os teus adultérios, e os teus rinchos, e
a enormidade da tua prostituição sobre os outeiros no campo; ai de ti, Jerusalém!
Não te purificarás? Até quando ainda?
Ezequiel 16:15,27,43,58; 22:9,11; Mas confiaste na tua formosura, e te
corrompeste por causa da tua fama, e prostituías-te a todo o que passava, para
seres sua.
Oséias 6:9. Homens caluniadores se acharam em ti, para derramarem o sangue; e
em ti sobre os montes comeram e perversidade cometeram no meio de ti. A
vergonha do pai descobriram em ti e a que estava impura, na sua separação,
humilharam no meio de ti. Um cometeu abominação com a mulher do seu próximo,
outro contaminou abominavelmente a sua nora, e outro humilhou no meio de ti a
sua irmã, filha de seu pai. Presentes se receberam no meio de ti para se derramar
sangue; usura e lucros tomaste e usaste de avareza com o teu próximo, oprimindo
o; mas de mim te esqueceste, diz o Senhor Jeová.
Na carta que Paulo escreveu aos Gálatas, ele fala de algumas das mais
evidentes obras da carne, que fazem oposição ao Espírito de Deus. Entre elas
está a lascívia (Gl 5.19, ARC). Este pecado é mencionado logo depois da
prostituição e da impureza.

E então, como entender o significado de lascívia?


Primeiro vamos ao texto grego, língua em que o Novo Testamento foi
escrito. O termo grego para lascívia é alsegeia, significa “luxúria desenfreada,
excesso, licenciosidade, lascívia, libertinagem, caráter ultrajante, impudência,
desaforo, insolência”, “impudor” e “deturpação”.
Lascívia pode ser definida como um pecado que sem ninguém perceber ele
aparece, no começo parece bom ao olhos humanos, mas nem tudo que
vemos com nossos olhos são luz, pois alimentamos o nosso corpo com o que
vemos, a bíblia diz que os nossos olhos são a luz do nosso corpo em Mateus
6: 21,22.
Podemos citar alguns exemplos de lascívia: A sensualidade em excesso, o
narcisismo, a ociosidade, cobiça, pornografia, pensamento impuro, escarnio,
músicas e vídeos obscenos.

O Comentário Bíblico Beacon, discorrendo sobre o texto de Gálatas


5.19, lança maior luz: “Trata-se de conduta temerária, escárnio
desavergonhado dos padrões de decência pública ou até respeito próprio sem
levar em conta o direito dos outros”.
Lascívia, portanto, é o pecado da sensualidade demasiada, do
excessivo desejo pelo prazer sexual que se manifesta na falta de pudor,
quer seja na forma de falar, de vestir ou de se portar. É o pecado do sexo
ainda não consumado, mas já instalado na mente e coração.
A pornografia é uma forma de lascívia, tanto quanto as piadas imorais
com conotação sexual também o são. Lascívia é um dos pecados mais
cometidos hoje sobretudo nas redes sociais, com a exacerbada exposição do
corpo em fotos ou vídeos. O abuso dos decotes, as roupas curtas ou justas ao
corpo, delineando as curvas femininas ou os músculos masculinos são
manifestações de falta de pudor e moderação.
E é triste perceber que não poucos cristãos estão manifestando essa
obra carnal nas redes sociais (alguns até mesmo na igreja!), expondo o corpo
sem pudor, sem decência e discrição, muitas vezes na clara intenção de
despertar a libido naqueles que estão a observar.
No contexto secular, nota-se que as músicas de forró eletrônico,
sertanejo universitário e funk, com seus hits de sucesso, estão saturadas de
lascívia, visto que é dominante a linguagem vulgar, obscena, de duplo
sentido, com foco quase que generalizado em práticas sexuais.

O Narcisismo:

Ezequiel 16.15 e 36 “Mas confiaste na tua formosura e te entregaste


à lascívia, graças à tua fama; e te ofereceste a todo o que passava, para seres
dele”.
Narcisismo é o culto ao próprio corpo. Conta-se na filosofia grega de um
jovem chamado Narciso, que admirava sua própria beleza no reflexo da água e
apaixonou-se por si mesmo. Daí surge o conceito de narcisismo usando o nome do
personagem da história.
A febre das selfies nos dias atuais pode ser um sintoma do narcisismo.
Parece que as pessoas estão aficionadas por sua própria imagem. Querem ver
quantas pessoas vão curtir, comentar e compartilhar para saber de sua
popularidade.
SELFIE – CURTIDAS – COMPARTILHAR  
O que será que há por traz de tanta vontade de se fotografar? Se for por
desejo de ser admirado por outras pessoas, isso pode provocar a cobiça que é
lascívia. Por isso é preciso tomar cuidado com o excesso deste tipo de prática.
Este problema chegou aos limites da indecência com a moda dos ‘nudes’, que
significa compartilhar fotos de nudez. Mais uma vez parece que Ezequiel sabia disso
ao dizer: “se ter exagerado a tua lascívia e se ter descoberto a tua nudez” (Ezequiel
16.36).
Estamos nos referindo ao exagero destas atitudes e não dizemos que seja
pecado tirar uma foto, compartilhar, curtir ou comentar. O problema consiste na
intensão, mais do que no fato. O narcisismo é lascívia!
Lascívia nas redes sociais

Lascívia X Ego

Nos últimos dias estamos vivenciando situações crescentes na vida do


cristianismo, as pessoas se alimentam de suas próprias situações e com isso
acabam expondo isso nas redes socias de uma maneira com a qual uma pessoa
comum não vai compreender, traumas internos, rejeições passadas e muitos outros
fatores podem levar uma pessoa que esta fragilizada na fé a cometer lascívia. Onde
por conta do trauma ou qualquer outro fator as pessoas se expõem de maneiras
diversificadas nas redes sociais, para apresentarem o que elas gostariam de ser e
serem tratadas da maneira que gostariam de ser tratadas. No quadro do cristianismo
vivemos em mundo onde o normal criou uma infinitude de valores que outrora eram
consideradas pecados, hoje foram liberadas de forma a colocar em risco a
integridade moral e cultural da igreja do Senhor. Podemos ver pessoas colocando
fotos sensuais em seus perfis e status de internet, perdendo o controle da vida
espiritual e sendo levadas pelo ego, alimentando o corpo com a vista dos olhos,
exibindo suas atribuições físicas para quem está do outro lado, mulheres postando
fotos de biquinis, saias curtas e roupas apertadas e homens postando fotos sem
camisas, as vezes só de sungas ou roupas intimas, que tem suas mentes
alimentadas com comentários que agradam, que fazem o coração transbordar de
uma alegria impulsiva e assim, mantendo uma relação intima pessoal provocando
reações que fogem do controle. Um exemplo disso são pessoas que tem em sua
rede social uma teia de mais de 4000 pessoas que tem outras e assim por diante,
tendo o direito de suas informações físicas e seus post, realizando comentários,
posso dizer que entre essas pessoas mais de 85% são pessoas desconhecidas que
postam suas opiniões, seus comentários agradáveis, com isso o vinculo com o
mundo cresce e demasia, porém a distância da presença de Deus também fica
evidente, por não cuidarmos daquilo que é mais necessário nas nossas vidas.
Uma última palavra, e dirijo-me agora à homens e mulheres cristãos, é
que legendas com versículos bíblicos ou discursos religiosos não cobrem o
pecado da lascívia cometido em publicações nas redes sociais. Não adianta
postar aquela selfie fazendo biquinho, evidenciando o busto ou mostrando os
músculos e depois escrever embaixo: “Deus é meu porto seguro”, pois
definitivamente segurança em Deus não é o que sua foto sensual quer dizer!
Postar foto só de sunga na praia ou só de biquíni na piscina, muitas
vezes em poses provocantes, com a legenda “Os que confiam no Senhor
jamais se abalarão”, não serve para “abençoar” sua foto sensual, pois
confiança inabalável em Deus nada tem a ver com sensualidade.
Na verdade, aqueles que tendo feito profissão de fé no Senhor Jesus, e
conhecendo a Palavra de Deus expõem sensualidade e nudez e ainda usam
a Bíblia sagrada para isso, estão pecando duas vezes! Precisamos ter temor
pela Palavra e santificar o nome de nosso Pai celestial! (Mt 6.9)
Vigiemos, pois nosso corpo é santuário de Deus! (1Co 6.19-20). Contra
o pecado da falta de moderação no trato com o corpo, existe o fruto do
Espírito que é “temperança” ou “domínio próprio” (Gl 5.22). A Palavra de Deus
ordena que nos vistamos com pudor e modéstia (1Tm 2.9).
Tenhamos domínio sobre nossa mente e sobre nosso corpo, para não
nos afundarmos na lama da impureza e no precipício da prostituição; antes
agrademos a Deus, conservando em pureza nosso espírito, alma e corpo (1Ts
5.23). Deus tudo vê!

O que fazer então? Quero lhe oferecer algumas dicas:

(1) Antes de postar qualquer foto sua, sempre examine o propósito da


sua “selfie”. 
Pergunte a si mesmo: O que estou tentando apresentar para o mundo como um
crente que vive, adora e glorifica a Deus? Lembre-se: não é pecado ter as coisas. A
questão central tem a ver com o papel que você coloca sobre estas coisas em sua
vida. “Porque onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração” (Mt 6.21).

(2) Nunca exponha partes de seu corpo para que os outros vejam. 
Isso vale para homens e mulheres. Pergunte a si mesmo: Por que eu acho que uma
certa parte do meu corpo precisa ser vista por outros, alguns que eu nunca conheci
pessoalmente, e outros que vou ver amanhã na sala aula ou no trabalho?

(3) Pais, acompanhem seus filhos também nessa área. 


Estabeleçam limites quanto ao uso e período que eles ficam em redes sociais. Não
permita que seu filho minta criando perfis com idades falsas. Há tempo para tudo,
não é mesmo? Procure saber o que ele vê, com quem fala, que fotos posta. Instrua
seu filho no caminho que ele deve andar.

(4) Meninas, não postem “selfies” fazendo “duck faces” (biquinhos),


com
a língua de fora, fazendo poses sensuais. 
Pode parecer algo inocente, mas infelizmente, muitas garotas têm se perdido nessa
área, tentando parecer com seus ídolos. A jovem cristã deve aprender com as
mulheres cristãs mais maduras como falar, se vestir e se portar. A orientação bíblica
ensina a seguir bons exemplos e não cantoras pop ou atrizes mundanas.

(5) Mostre ao mundo que a sua vida não está centrada em torno de si
mesmo, mas em outros também. 
Use com sabedoria a sua câmera e mostre ao mundo aquilo que ele desconhece:
como a vida em família é alegre, a comunhão da igreja é prazerosa, e como você se
sente feliz com aquilo que seus irmãos conquistam e realizam. Poste fotos dos seus
amigos praticando boas obras, glorificando a Deus.
Dez conselhos para um Cristão tirar uma foto

Tenha um coração agradecido por poder ter uma câmera para registrar os
bons momentos (Ef 5.20);
Nem toda foto precisa ser publicada nas redes sociais; aprenda a ser humilde
e guarde para registro próprio (Pv 29.23);
Se você for homem, não tire fotos efeminadas, pois isso é abominável (1Co
6.10);
Se você for mulher, não procure seduzir as pessoas, pois grande é o prejuízo
ao Reino de Deus (Pv 30.20);
Se estiver indo à igreja e for tentado a tirar uma foto, se lembre-se de que seu
coração é que deve estar pronto e não seus trajes da moda, razão pela qual evite
querer chamar a atenção com suas 'selfies' (Sl 51.17);
Se for orar, recorde sobre que você não deve desejar o louvor dos homens e,
portanto, não tire uma foto durante este tempo (Lc 11.43);
Se você for um seminarista, lembre-se de pouco importa se você está ou não
estudando, bem como quanto tempo passa lendo; procure se dedicar ao ministério,
em vez de buscar o louvor dos homens (At 6.4);
Mulheres, por favor: bico é coisa de pato; vocês são humanas e é bastante
feio aquela boca torta (Gn 1.27);
Homens casados: caso tire uma selfie com sua esposa, procure verificar se o
ângulo da foto não está enfatizando certas partes que deveriam ser só suas - quem
tem olhos para ler, entenda (Hb 13.4);
Não utilize as fotos para suprir sua carência emocional; lembre-se de as
verdadeiras amizades não são reveladas com uma "curtida", e sim na assistência no
dia da dificuldade (Pv 18.24).

Você também pode gostar