Você está na página 1de 18

Independência dos EUA

1776-1787
Características da colônia
• Enorme autonomia em relação à metrópole.
• Norte: policultura, pequena propriedade,
manufaturas, mercado interno, classe
comerciante próspera (comércio triangular),
predominância do trabalho livre.
• Sul: monocultura, plantation, exportação
(açúcar, tabaco e principalmente algodão),
trabalho escravo.
Aumento do controle sobre as colônias
• Revolução Industrial: colônias passaram a
gerar maior interesse (mercado consumidor e
fornecedor de matérias primas)
– 1750: Proibida a fundição de ferro na colônia
– 1754: Proibida a produção de tecidos na colônia.
Aumento do controle sobre as colônias
• Guerra dos Sete Anos (1756-1763): França e
Inglaterra disputam territórios na América do
Norte.
• Apesar de vencedora, Inglaterra tem vultuosos
gastos e aumenta os impostos sobre a colônia.
– 1765: Colonos são obrigados a hospedar e sustentar
as tropas britânicas.
– 1767: Atos Townshend. Parlamento britânico
começam a taxar o chá, o vidro e o papel.
– 1773: Lei do Chá. Parlamento concede o monopólio
do comércio do chá à Companhia das Índias Orientais.
Colonos reagem (Boston Tea Party).
Aumento do controle sobre as colônias
• 1774: Parlamento Inglês aprova as Leis Intoleráveis:
fechamento do porto de Boston, intervenção militar
nas colônias.
• Reação dos colonos: 1º Congresso da Filadélfia:
Juravam lealdade à monarquia, exigiam a abolição das
Leis Intoleráveis e a eleição de representantes para o
parlamento.
• Coroa ao mesmo tempo em que afrouxa alguns
controles, principalmente para agradar a elite colonial,
aumentou a presença do exército produzindo uma
série de conflitos com os colonos.
A ideia de independência começa a se
difundir na colônia
• Século XVIII: Iluminismo
– Liberalismo
• 1) Liberdade individual. Amparada pelos direitos naturais
dos homens: liberdade de religião; de pensamento; de
imprensa; igualdade juridíca.
• 2)Estado Constitucional. Império das leis e divisão de
poderes.
• 3) Participação do cidadão na atividade política por meio da
eleição de representantes;
• 4) Liberdade econômica: produção, empresa, associação de
interesses, competição e circulação de mercadorias sem
nenhum impedimento.
Thomas Paine: Senso Comum (1776)
“A Inglaterra é, apesar de tudo, a pátria-mãe, dizem alguns.
Sendo assim, mais vergonhosa resulta sua conduta, porque
nem sequer os animais devoram suas crias nem fazem os
selvagens guerra a suas famílias de modo que esse fato volta-
se ainda mais para a condenação da Inglaterra (...) Com efeito,
este novo continente foi asilo dos amantes perseguidos da
liberdade civil e religiosa de qualquer parte da Europa (...) a
mesma tirania que obrigou os primeiros imigrantes a deixar o
país segue perseguindo seus descendentes (...) Já é hora de
separar-nos! Inclusive a distância que o Todo-Poderoso
colocou entre a Inglaterra e as colônias constitui uma prova
firme e natural de que a autoridade daquela sobre estas terras
nunca entrou nos desígnios do céu”
A declaração de Independência
• 2º Congresso da Filadélfia: 4 de Julho de 1776:
Nós temos essas verdades por evidentes em si mesmas:
- Que todos os homens nascem iguais;
- Que o seu Criador os dotou de certos direitos inalienáveis entre os
quais a Vida, a Liberdade e a procura da Felicidade;
- Que, para garantir esses direitos, os homens instituem entre eles
Governos, cujo justo poder emana do consentimento dos
governados; [...]
Em consequência, nós, os Representantes dos Estados Unidos da
América, reunidos em Congresso Geral, publicamos e declaramos
solenemente, em nome e pela autoridade do bom povo destas
colônias, que estas colônias unidas são, e têm o direito de ser,
Estados livres e independentes; que são desligadas de toda a
obediência à coroa da Inglaterra.[...]
Constituição dos EUA 1787

• Primeira Emenda: O Congresso não legislará no sentido de estabelecer


uma religião, ou proibindo o livre exercício dos cultos; ou cerceando a
liberdade de palavra, ou de imprensa, ou o direito do povo de se reunir
pacificamente, e de dirigir ao Governo petições para a reparação de seus
agravos.
• Segunda Emenda: Sendo necessária à segurança de um Estado livre a
existência de uma milícia bem organizada, o direito do povo de possuir e
usar armas não poderá ser impedido.
Constituição de 1787
• Quarta Emenda: O direito do povo à inviolabilidade de suas pessoas,
casas, papéis e haveres contra busca e apreensão arbitrárias não poderá
ser infringido; e nenhum mandado será expedido a não ser mediante
indícios de culpabilidade confirmados por juramento ou declaração, e
particularmente com a descrição do local da busca e a indicação das
pessoas ou coisas a serem apreendidas.
• Quinta Emenda: Ninguém será detido para responder por crime capital, ou
outro crime infamante, salvo por denúncia ou acusação perante um
Grande Júri, exceto em se tratando de casos que, em tempo de guerra ou
de perigo público, ocorram nas forças de terra ou mar, ou na milícia,
durante serviço ativo; ninguém poderá pelo mesmo crime ser duas vezes
ameaçado em sua vida ou saúde; nem ser obrigado em qualquer processo
criminal a servir de testemunha contra si mesmo; nem ser privado da vida,
liberdade, ou bens, sem processo legal; nem a propriedade privada poderá
ser expropriada para uso público, sem justa indenização.