Você está na página 1de 1

{

DIVISÃO DE LITURGIA

Iniciamos a oração expressando nossa gratidão aos ancestrais e antepassados porque já


Oração aos aprendemos com Meishu-Sama que o sentimento de gratidão nos liga a Deus. Aprendemos
também que “o ser humano nasceu para construir o mundo ideal – objetivo de Deus” (1), que
Antepassados “a história da humanidade constituiu estágios preparatórios, degraus para se concretizar o
Paraíso na Terra”(2), que “os antepassados desejam a felicidade de seus descendentes e a pros-
peridade de sua linhagem familiar”(3) e que nosso “espírito protetor guardião é escolhido entre
os ancestrais”(4).

{
Ancestrais e Antepassados É por termos alcançado esta consciência que, sem julgarmos o passado, agradecemos a
existência de cada antepassado e toda proteção recebida.
assentados neste santuário,*
A vós dirigimos nossa mais
profunda gratidão.
Conforme os Ensinamentos, “quando familiares, parentes e descendentes do falecido lhe pres-
tam homenagens póstumas e oferecem cultos de sufrágio, realizando-os com todo amor e since-
Conscientes da missão que ridade, ou quando se empenham em somar virtudes praticando o bem, ajudando o semelhante
recebemos de Deus com amor e compaixão, [...] quando trabalham em benefício da sociedade etc., tais práticas con-
de estabelecer o Paraíso tribuem para a aceleração do processo de purificação daqueles espíritos”(5). Meishu-Sama nos

A respeito da
ensina também que “o principal objetivo da fé é eliminar o ga** e o apego”(6), que “a finalidade
na Terra, agradecemos maior do aperfeiçoamento no Mundo Espiritual é livrar-se do apego” e que, “à medida que o ape-
por toda a proteção que go se reduz, a posição espiritual se eleva”(7). Em Ensinamentos como “Vida e Morte”(8), somos

Oração aos
nos é concedida. alertados ainda para a infelicidade causada pelas reencarnações prematuras, decorrentes do
apego do espírito ou de seus familiares.
Cientes dessa Verdade revelada por Meishu-Sama, expressamos, na sequência da oração,
nosso forte desejo (que é o desejo dos antepassados também) de que todas as gerações – do

Antepassados
Rogamos que, por meio da passado, do presente e do futuro – sejam agraciadas e envoltas pelo infinito amor de Deus.
prática do amor altruísta, Ao mesmo tempo, comunicamos nossa consciência de que é por intermédio da prática do
da soma de méritos e de amor altruísta, da soma de méritos e do desapego, tanto da nossa parte quanto da parte dos

N
{
antepassados, que este desejo se concretiza.
nosso desapego, todas as
gerações sejam agraciadas
este Ano Messiânico do Servir, nós nos comprome- e envoltas pelo infinito
temos a edificar uma fé ainda mais sólida e altruísta, amor de Deus. Meishu-Sama advertiu: “Quem desconhece o Mundo Espiritual e não crê na vida após a mor-
alicerçando-nos nos sublimes Ensinamentos e nas ati- te, ao passar para aquele mundo, não consegue um lugar tranquilo para viver e, durante certo
tudes de Meishu-Sama. tempo, permanece atordoado. [...] Por conseguinte, as pessoas, durante a vida terrena, precisam
Assim sendo, com o espírito renovado, estamos refletindo pro- crer na existência do Mundo Espiritual e se preparar para a vida após a morte.”(9) Aprendemos
fundamente sobre cada uma das práticas messiânicas à luz dos Rogamos também que, com ele que “Deus, concedendo diferentes missões e características a cada pessoa e alternando
Ensinamentos de Meishu-Sama. iluminados e guiados a vida e a morte está fazendo evoluir Seu plano em direção ao objetivo almejado”.(10) Praticando
Os cultos e orações são práticas essenciais da nossa fé. a fé messiânica, ganhamos a convicção de que não existe felicidade maior do que servir como
pela Verdade que nos preciosos instrumentos de Deus. Sabemos também que é muito importante que nós e nossos
As orações, por sua vez, constituem uma importante forma de
nos comunicar com Deus, com Meishu-Sama e com o Mundo In- foi revelada por antepassados tenhamos plena consciência de que Deus promove a evolução do Seu plano
visível. O espírito das palavras purifica o Mundo Espiritual e inspi- Meishu-Sama, e alternando a vida e a morte. Por este motivo, encerramos a oração, comprometendo-nos a,
ra o cultivo de pensamentos, palavras e ações que correspondem alternando vida e morte, junto aos nossos antepassados, servir e evoluir eternamente, iluminados e guiados pelos En-
à Verdade, ao Bem e ao Belo. Por meio das orações, expressamos sinamentos de Meishu-Sama.
num processo evolutivo,
nossa crença, manifestamos nossa gratidão, bem como rogamos
por bênçãos e proteção. possamos servir cada
Deste modo, buscando dirigir-nos aos ancestrais e antepassa- vez mais como preciosos Ensinamentos de Meishu-Sama***
dos, por meio de palavras que expressam ainda melhor a fé e os instrumentos do Criador! 1. “Compreenda a Vontade Divina”, vol. 3. 6. “Liberte-se do ga”, vol. 4.
sentimentos que cultivamos graças à Verdade que nos foi reve- Assim seja. 2. “Doutrina da Igreja Messiânica Mundial”, vol. 1. 7. Idem.
lada por Meishu-Sama em seus Ensinamentos, apresentamos à 3. “Advertência dos Antepassados”, vol. 3. 8. "Vida e Morte", vol. 3.
família messiânica a nova Oração aos Antepassados. 4. “Análise do Milagre”, vol. 2. 9. “Constituição do Mundo Espiritual”, vol. 2.
Com o desejo de que aprofundemos nossa compreensão sobre 5. “A reencarnação”, vol. 3. 10. “Camadas do Mundo Espiritual”, vol. 3.
o sentido desta oração, relacionamos alguns Ensinamentos que
embasaram o novo texto e sugerimos seu estudo na íntegra bem *Nos lares, deverá ser entoada **O termo ga significa “eu humano” ou “qualidade particular e distintiva de uma pessoa”, geralmente utilizado
como dos volumes 2 e 3 da coletânea Alicerce do Paraíso, edição "neste mitamaya" para indicar egocentrismo.
revisada. ***Publicados na Coletânea Alicerce do Paraíso, edição revisada.

20 | OUTUBRO 2019 OUTUBRO 2019 | 21