Você está na página 1de 112

PT-Cover_6mm_K TISKU 6.6.

2007 18:35 Stránka 1

Aprender
com o eTwinning
Um guia para professores
PT-Cover_6mm_K TISKU 6.6.2007 18:35 Stránka 2

Published in April 2007 by:


Central Support Service for eTwinning
European Schoolnet
Rue de Trèves 61
B-1040 Brussels Belgium

Layout: Hofi Studio


Print run: 816
Editors: Christina Crawley, Petru Dumitru & Anne Gilleran
Contributors: Katerina Barorova, Sylvia Binger, Cees Brederveld, Anne Gilleran, Birke Kjaer Peulicke

Extracts from this booklet may be re-used with explicit mention of the publisher.
Copyright © eTwinning Central Support Service, rue de Trèves 61, 1040, Brussels, Belgium
Photo: Gérard Launet, Laurence Mouton / PhotoAlto
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 1

Manual eTwinning

Indíce

Introdução ...............................................2

Capítulo 1 eTwinning para principiantes ........................4


Anne Gilleran

Capítulo 2 Dar início a um projecto colaborativo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6


Birte Kjær Peulicke e Cees Brederveld

Capítulo 3 Ideias de Projectos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12


Sylvia Binger e Katerina Bavorova

Capítulo 4 Exemplos de projectos e entrevistas a professores . . . . . . . . 24


Editado por: Christina Crawley, Anne Gilleran
e Petru Dumitru

Capítulo 5 Conclusões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104


Anne Gilleran

CSS Contactos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 106


NSS Contactos

1
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 2

Introdução

Ainda não está a participar no eTwinning, uma das iniciativas


europeias mais dinâmica e de maior sucesso destinada
à colaboração interescolas?

Quer a sua resposta a esta questão seja sim ou não, este livro é para si! Com ele,
pode aprender sobre a estrutura única, origens e desenvolvimento do eTwinning,
sobre as possibilidades que oferece, para além de apresentar sugestões como
desenvolver um projecto eTwinning na perspectiva do currículo e na colaboração com
outros professores.

Provavelmente já é do seu conhecimento que o projecto eTwinning é uma iniciativa


da Comissão Europeia e que se destina a motivar todas as escolas europeias
a desenvolverem parcerias colaborativas, utilizando diferentes formas de tecnologias
da comunicação. No entanto, há muito mais do que isso. As origens e estrutura de
eTwinning são apresentadas no Capítulo 1.

eTwinning refere-se também a ensino, experimentação de novas metodologias, novas


tecnologias e novas formas de realizar tarefas tradicionais. Uma das maiores barreiras
à participação de professores em novos projectos, especialmente os que envolvem
tecnologias, é a dificuldade em os integrar no quotidiano da sala de aula. O Capítulo
2 apresenta algumas ideias muito práticas sobre como iniciar um trabalho de projecto
e oferece um conjunto de regras de ouro para assegurar o sucesso.

Em complemento, a experiência de professores que já desenvolveram projectos


eTwinning pode ser facilmente adaptada a qualquer tema ou disciplina que leccione.
No Capítulo 3 encontra um conjunto de projectos, para os ensinos básico
e secundário, que orienta o desenvolvimento de um projecto numa disciplina e em
contexto curricular.

O Capítulo 4 mostra um conjunto de bons exemplos de projectos criados por escolas


de toda a Europa. Inclui projectos dos mais simples aos mais complexos, destinados
a crianças muito pequenas ou a alunos mais velhos. Alguns deles receberam prémios
nos seus países, outros foram distinguidos com o Selo de Qualidade. Todos têm algo
a oferecer-lhe! Ainda tem dúvidas? Então neste capítulo pode ainda ler entrevistas
a professores que reflectem a mudança nas suas metodologias, a motivação crescente

2
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 3

dos seus alunos que os levava a trabalhar voluntariamente no seu tempo livre, como
fizeram amigos dispersos pela Europa e o modo como eTwinning tem ajudado
a tornar o ensino e a aprendizagem muito estimulantes. A partir dos seus
testemunhos, fica a conhecer a abordagem que realizaram na sua prática lectiva
e o que ganharam, juntamente com os alunos, no seu envolvimento no eTwinning.

A acção eTwinning é a maior força actual na educação europeia porque é simples. Os


professores estão cada vez mais a iniciar-se no caminho do trabalho de projecto
europeu no âmbito do eTwinning. O processo é fácil: Manifesta o desejo de participar
no Portal europeu em www.etwinning.net. Aí encontra um parceiro, desenvolve
uma ideia para um projecto ou escolhe um modelo de projecto já elaborado
e começa a trabalhar de imediato. A partir daqui, a plataforma colaborativa (o Espaço
Virtual) que o Portal lhe oferece está disponível para ser utilizada no desenvolvimento
do seu trabalho. Tem igualmente a oportunidade de participar na Conferência Anual
eTwinning ou numa Oficina de Desenvolvimento Profissional com outros professores
europeus. Pode candidatar o seu projecto aos Prémios Anuais eTwinning e ao Selo de
Qualidade, para que o seu trabalho seja reconhecido ao mais alto nível profissional.
Mensalmente recebe um boletim informativo com a actualização dos acontecimentos
da comunidade eTwinning. Poderia ser mais fácil?

Agora, conhecendo melhor o eTwinning, leia o livro, registe-se e torne-se um


membro desta comunidade, que regista o maior crescimento de dedicados
intervenientes da educação, na Europa da actualidade.

3
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 4

Capítulo 1

eTwinning
para Principiantes
Anne Gilleran

O início da participação no eTwinning pode, por vezes, parecer algo confuso, mas
a partir do momento em que se começa a compreender a sua estrutura, tudo
passa a fazer sentido. Começamos com uma breve visão geral da evolução do
eTwinning.
O eTwinning surgiu como uma iniciativa da Comissão Europeia em 2005, tendo
como objectivo principal a geminação de escolas europeias, de uma maneira não
formal, capacitando os professores para trabalhar em colaboração, sem grandes
compromissos de trabalho a longo prazo, como é característico no contexto de
outros projectos europeus.[1] Foi pensado para proporcionar uma abordagem
muito flexível do trabalho colaborativo entre escolas, e possui uma estrutura única
no que diz respeito à qualidade e à quantidade de apoio a todos os níveis que
proporciona aos professores.
Esta especificidade baseia-se na existência de serviços de apoio ao nível nacional
e europeu. O Serviço de Apoio Nacional, ou NSS como é designado, promove
e apoia a Acção eTwinning nos respectivos países. Oferece formação, assistência,
ajuda e aconselhamento aos professores e acompanha o desenvolvimento das
escolas e dos projectos monitorizando a Ficha de Progressão, que os professores
participantes deverão preencher sobre o seu projecto. O NSS organiza, também,
conferências e concursos nacionais relacionados com eTwinning, publica boletins
informativos e material de promoção e dinamiza o sítio Web nacional eTwinning.
A nível europeu, o Serviço de Apoio Central (CSS) encontra-se na European
Schoolnet, que é o representante da Comissão Europeia, e desempenha diversas
funções. A primeira de todas é a responsabilidade pelo desenvolvimento
e manutenção do Portal Europeu eTwinning, www.etwinning.net, onde todas as
escolas europeias se registam e trabalham colaborativamente com as suas escolas
parceiras. O Portal é uma plataforma extremamente sofisticada de comunicação e de
colaboração, com uma larga panóplia de ferramentas que facilitam o trabalho dos
professores nos seus projectos, incluindo a função de encontrar uma escola parceira,
um ambiente seguro para trabalhar, e um conjunto de exemplos de projectos que
podem ser uma boa ajuda para começar. Complementarmente ao objectivo

1 Como as parcerias Comenius.

4
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 5

funcional do Portal, encontra-se ali também um valioso repositório de informação


e de notícias sobre eTwinning, que contribui para orientar os professores no decurso
do seu trabalho. O CSS publica um boletim informativo mensal e uma equipa
pedagógica a nível europeu está disponível para resolver quaisquer problemas
práticos na utilização do Portal. Um outro aspecto do trabalho do CSS, em
colaboração com o NSS, é a organização de ciclos de Oficinas Europeias de
Desenvolvimento Profissional, onde professores, provenientes dos diferentes países
europeus, se reúnem para desenvolver as suas competências em trabalho
colaborativo com utilização das tecnologias. Muitas parcerias eTwinning resultam
destes momentos de formação. O CSS trabalha em estreita colaboração com os
vinte e oito NSS para promover e apoiar a Acção eTwinning em toda a Europa.
Um outro aspecto particular do eTwinning evidencia-se nas gratificações que os
professores e escolas participantes podem receber. Em primeiro lugar, os Prémios
anuais eTwinning, que atraem centenas de participações todos os anos. O prémio
maior, para professores e alunos vencedores, é um acampamento eTwinning que
se realiza em Abril numa região europeia quente e com sol. Depois há também
o Selo de Qualidade, que valoriza o profissionalismo e a qualidade do trabalho
desenvolvido pela parceria eTwinning. O processo de obtenção do Selo de
Qualidade é relativamente simples: as escolas candidatam-se ao prémio junto dos
NSS do seu país, que avalia a qualidade do trabalho realizado. Se ambas as escolas
da parceria eTwinning receberem o Selo de Qualidade então poderão também ser
galardoadas pelo CSS com um Selo Europeu de Qualidade em reconhecimento
dos resultados obtidos.
Participar no eTwinning é entrar numa larga comunidade europeia de professores,
profissionais comprometidos em proporcionar aos seus alunos a experiência de
estar em contacto directo com outros jovens europeus, de aprender, de trocar
ideias e opiniões sobre temas que interessam à generalidade dos jovens. Os
professores desenvolvem as suas próprias experiências e competências
pedagógicas, o que, neste âmbito, transforma o eTwinning numa comunidade
dinâmica em constante crescimento e interacção.[2] Não obstante,
fundamentalmente, o eTwinning refere-se a pessoas: professores, alunos, órgãos
de gestão, pais, pessoal dos serviços de apoio, webmasters, formadores de
professores e pedagogos dos vinte e sete Estados Membros da União Europeia,
e ainda da Noruega e da Islândia, todos unidos com o objectivo aproximar
professores e alunos a trabalhar colaborativamente, para a construção de uma
identidade comum e para o aprofundamento do significado de ser europeu.

2 O eTwinning teve um aumento de 6000 escolas registadas, em Setembro de 2005, para 23000
escolas registadas, em Fevereiro de 2007..

5
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 6

Capítulo 2

Dar início a um
Projecto Colaborativo
Birte Kjær Peulicke e Cees Brederveld

É difícil encontrar receitas para um projecto eTwinning, mas o que pode ir


fazendo é reunir todos os ingredientes de que precisa e começar a moldá-los
numa espécie de projecto que se adeque mais às suas ideias e ideais. Pode
recorrer ainda ao conhecimento e à experiência dos outros: eTwinning já existe há
dois anos e tem já muitos professores experientes e também um permanente
apoio quer dos Serviços de Apoio Nacionais quer do Serviço de Apoio Central.
Organizações, como a European Schools Projects (ESP), já com experiência de 21
anos, estão também disponíveis para apoiar.

Mas tudo começa consigo. Em primeiro lugar, precisa de reconhecer as


oportunidades e as vantagens possíveis de atingir com esta metodologia de
trabalho. Algumas vezes, encontrá-las-á ao reflectir sobre os seus métodos de
ensino, sobre os materiais pedagógicos que utiliza e como gostaria de evoluir em
ambos os aspectos. Outras vezes, reconhecerá essas potencialidades ao escutar
uma comunicação numa conferência ou numa oficina em que participou. A partir
do momento em que toma consciência das vantagens, pode então começar
a procurar contextos para incluir este tipo de abordagem no seu próprio ensino.

Sempre que se pretenda iniciar um projecto colaborativo internacional, é muito


importante que se reflicta e se decida com base nos seguintes aspectos:

1 Os primeiros passos 4 Planificação do projecto


2 Objectivos 5 Avaliação
3 Qualidade e competências

Os primeiros passos
Em todos os currículos, há temas susceptíveis de serem tratados em trabalho de
projecto. Ao trabalhar com alunos e com um currículo, descobre também que ao
longo do ano lectivo tem a possibilidade de trabalhar outros temas relacionados

6
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 7

com outros conteúdos que não apenas os do currículo. Esses temas são
igualmente muito interessantes de serem explorados no contexto de um projecto
colaborativo eTwinning. Neste capítulo vou demonstrar como um projecto desse
género pode tornar-se num sucesso.

Para começar, descubra se na sua escola já são desenvolvidas actividades de


trabalho de projecto, por exemplo, se colegas seus participam em projectos
colaborativos. Se assim for, peça-lhes ajuda para começar. Se não, é uma decisão
sua criar uma ideia para um projecto que pode ser desenvolvido dentro do espaço
curricular ou em muitos outros espaços como no Portal eTwinning,
www.etwinning.net. Pode decidir planificar o projecto e a seguir encontrar um
parceiro ou depois de encontrar alguém, trabalhar o projecto em conjunto.
É consigo. Logo que tenha o rascunho das ideias, trabalhe-as e reflicta sobre os
objectivos do projecto.

Objectivos

A definição de objectivos é muito importante, significa que reflectiu e definiu


claramente o que deseja que os seus alunos adquiram com este projecto, o que
é importante que eles aprendam e quais os resultados. Um projecto só será bem
sucedido se os objectivos forem claros e também
realistas para si, relevantes e compreensíveis para os Neste ponto, deve registar-se
seus alunos. Daí ser aconselhável definir um no Portal eTwinning em
conjunto de objectivos que considere de facto www.etwinning.net e utilizar
exequíveis. Se é a primeira vez que se envolve na a Ferramenta de Pesquisa
preparação de um projecto colaborativo defina, para para Parcerias (TwinFinder) no
começar, poucos objectivos. Depois, ao sentir-se seu Quadro de Bordo para
com maior experiência, vá acrescentando mais iniciar a pesquisa de parceiro.
objectivos ao projecto e, desta forma, alargando
o seu âmbito. Tenha em consideração que os
objectivos que definir devem ser passíveis de serem avaliados no final do
projecto, uma vez que a avaliação é tão importante aqui como em qualquer outra
actividade da escola. Logo que a sua ideia inicial do projecto fique mais clara,
é o momento adequado de procurar uma parceria, caso ainda não tenha
nenhuma. Logo que encontre alguém, pode começar a trabalhar em conjunto no
Portal para planear e estabelecer outros objectivos de qualidade. Deve certificar-
se que ambos os compreendem da mesma forma. Muitas vezes, os professores
comunicam e julgam ter tido o mesmo entendimento do contexto, e mais tarde,
depois do projecto ter começado, verificam que alguns aspectos não estavam de
facto claros. Discussões prévias e profundas previnem situações de falta de
compreensão, especialmente quando existem diferenças culturais. Finalmente,
depois de ter trabalhado e planeado tudo com cuidado, é altura de começar
a falar em qualidade: como pode ter a certeza que o projecto é de boa qualidade?
Que sinais podem ser indicadores de que está no caminho certo?

7
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 8

Qualidade e competências
Em trabalho de projecto, a qualidade é sempre uma questão importante. Não
raras vezes, quando se está a discutir um projecto, se ouve dizer: “Oh, de novo
a brincadeira! Tem que ser divertido para os alunos, precisam de se divertir.” Este
género de comentários pode, algumas vezes, significar que o trabalho de projecto
não é considerado sério ou valioso como outras actividades de trabalho
cooperativo. Estabelecer-se finalidades
No eTwinning, é também possível certificar e objectivos relacionados com
a qualidade do seu projecto através da o currículo, e integrar-se temas que
candidatura ao Selo de Qualidade, que fazem parte do seu ensino quotidiano,
é concedido pelo Serviço de Apoio levará os seus alunos e colegas
Nacional. Quando as escolas envolvidas a encarar o projecto mais seriamente
num projecto recebem o Selo de Qualidade, e a considerá-lo como parte nuclear do
automaticamente ganham o Selo Europeu ensino e da aprendizagem.
de Qualidade, o que confere maior
visibilidade ao seu trabalho no Portal. Paralelamente aos objectivos
e finalidades do projecto, é também
importante recordar que os alunos
adquirem mais conhecimentos para além do tradicional. Pelo facto de trabalharem
cada vez mais de uma forma independente e auto-dirigida, vão também
desenvolver outras competências. Se os projectos são trabalhados numa língua
estrangeira, os alunos aprendem novo vocabulário e questionam-se sobre
aspectos de correcção gramatical e de escrita. Com base nisto, os professores de
línguas estrangeiras podem perfeitamente utilizar esta motivação e, partindo daí,
desenvolver competências em aulas seguintes.

Num projecto colaborativo, intensifica-se a percepção que os alunos têm das


diferenças e semelhanças culturais, assim como o seu crescimento e competências
pessoais e sociais, fundamentais para a concretização dos objectivos do projecto.
Trabalhar colaborativamente com outros não é fácil, e cooperar com pares de
outro país, embora, por vezes, seja ainda mais difícil, é sempre muito mais
interessante. A experiência tem revelado que os alunos estão dispostos a investir
mais tempo e energia em projectos relacionados com a “vida real”, com
finalidades e objectivos claros, quando estão em contacto com “pessoas reais”,
como alunos e colegas de outra escola ou de outro país. Por outro lado,
a utilização do correio electrónico e da Internet e de programas como o Word,
Excel e apresentação electrónica, desenvolve as competências em TIC.

Quando tiver tudo isto definido será uma boa ideia colocar um cartaz na sala de
aula, onde os alunos podem visualizar o que vão conseguir com o projecto.
Depois, vão vendo através das actividades o que têm de fazer e como se integram
nos objectivos do projecto. Terminado este ponto, pode então começar a falar do
plano do projecto.

8
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 9

Planificação do projecto
Quando trabalhar com o colega parceiro do projecto, deve ficar bem claro que
aspectos ficam à responsabilidade de quem, dividir equitativamente o trabalho e,
o mais importante, ter confiança mútua.
A primeira coisa a definir é o tempo que pretendem atribuir ao projecto. Como
e quando o projecto vai começar e terminar? Quantas disciplinas e, com isso
talvez, também, quantos colegas deseja envolver? Todas estas questões são
importantes para o resultado do projecto.
Também pode divulgar o seu plano,
Logo que tenha decidido o cronograma criando uma página web pública no
é aconselhável dá-lo a conhecer aos alunos. Espaço Virtual (TwinSpace) do
Exponha-o na sala de aula ao lado do cartaz projecto. Se houver resultados, podem
com os objectivos. A maioria dos igualmente ser divulgados, o que se
professores tem a tendência para descurar torna muito útil, para manter os pais
este aspecto e pensa que os seus alunos informados.
trabalham apenas porque lhes foi pedido
mas, se estes documentos estiverem
presentes na sala de aula, os alunos envolvem-se mais. Por outro lado, também
ficam visíveis para outros alunos, de outras turmas, que podem vir a participar em
futuros projectos. Informe e envolva outros colegas e os órgãos de gestão da escola.
Mais cedo ou mais tarde, pode necessitar do seu apoio, especialmente nas fases
críticas de trabalho, que podem muito bem ocorrer no decurso de um projecto.

Finalmente, e não menos importante, não se esqueça de envolver os pais. Pode


precisar deles numa necessidade extra durante o projecto, como por exemplo para
ajudar numa visita de estudo. Os pais podem também ser uma valiosa fonte de
informação: os que têm vontade e são
capazes de vir à escola e falar das suas
experiências, ideias ou profissões, podem A grande vantagem do eTwinning é que
significar uma mais-valia para o projecto. pode realizar experiências sem receio
O marketing desempenha também aqui um de que os resultados não sejam
precioso papel: ao informar os pais sobre exactamente como o planeado. Depois
o projecto a escola ganha mais importância de ter realizado um projecto eTwinning,
aos seus olhos e darão mais apoio aos filhos. terá ganho a confiança e a experiência
Para alguns pais esta comunicação para continuar com outro,
e envolvimento pode ser um factor decisivo possivelmente com um parceiro
na escolha da escola para os seus filhos. diferente. Não existem limites no
O mesmo é válido para os resultados no final eTwinning.
do projecto. Mostre-os através de cartazes,
artigos e sítios web, ou por qualquer outro meio. Quanto mais cedo os outros
virem e compreenderem que o trabalho de um projecto colaborativo é, não só,
sério e com produtos de alta qualidade, mas também que oferece imensa satisfação
a todos os participantes, mais rapidamente outros colegas começarão a fazer
perguntas sobre o seu trabalho e a querer saber como participar.

9
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 10

Avaliação
Naturalmente, em todo este processo, a avaliação não pode ser esquecida. Antes
mesmo de começar e, logo que tenha decidido as metas e os objectivos do seu
projecto, há que tomar algumas decisões sobre o que avaliar no projecto.
Interrogue-se, “O que quero avaliar?” mas também “quando e como avalio? Vou
apenas avaliar o projecto entre os meus alunos? Envolvo também o meu colega
parceiro? Como posso verificar o progresso nas diferentes competências? Como
posso utilizar os produtos de hoje em material didáctico no futuro?” São tudo
questões válidas que tornam o seu projecto mais interessante e garantem
resultados de alta qualidade. Esclareça os seus alunos sobre o que espera deles
e como vai avaliar os seus desempenhos e progressos. Assim serão evitados mal-
entendidos e desilusões.

Todos os itens anteriormente abordados ajudam a estabelecer o caminho num


primeiro projecto. Não o faça nem demasiado longo nem demasiado complicado.
Não tenha medo do fracasso. Se esclarecer os seus alunos que também vai
aprender com eles, pois este projecto é igualmente novo para si, eles dar-lhe-ão
toda a confiança e apoio que precisar para fazer do projecto um grande sucesso.

Por fim, um pequeno conjunto de regras, denominadas “As Regras de Ouro”


da cooperação, para se ter em mente enquanto se trabalha.

• KISS – Keep it short and simple (Mantenha o projecto curto e simples)

• Troque o maior número de endereços possível (correio electrónico, correio


normal, telefone, etc.). Desta forma, possui um maior número de
possibilidades de ter e de se manter em contacto com o seu parceiro.

• Responda sempre às mensagens!


- O silêncio é fatal para o trabalho de um projecto colaborativo. Ficará
sempre na dúvida se a mensagem foi ou não recebida pelo parceiro.
Assim, mesmo que não tenha tempo suficiente para responder com
detalhe, pelo menos diga que recebeu a mensagem e que responderá
logo seja possível.

• Preste atenção às diferenças culturais


- Embora sejamos todos europeus, existem diferenças entre os países,
especialmente culturais.

10
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 11

• Net-etiqueta
- Tenha em consideração que as mensagens escritas podem ter um
maior impacto comparativamente à oralidade. As pessoas não se vêem,
nem se apercebem da linguagem corporal, nem ouvem o tom de voz.
- Se alguma mensagem lhe provocar alguma confusão, ou ofensa, não
reaja de imediato. Durma sobre o assunto e no dia seguinte volte
a rever com um olhar novo, evitando um mal-entendido.

• Estabeleça prazos e cumpra-os


- A confiança cresce e leva tempo. Por isso, demore o tempo que
necessitar mas também mantenha a confiança. Estabeleça prazos
possíveis e tente cumpri-los. Se prevê que não consegue cumprir um
prazo deve informar o(s) outro(s) desse facto o mais rapidamente
possível.

• Decidam sobre as ferramentas a utilizar


- Esta parte é conveniente também ficar bem clara com a escola parceira
para evitar desencontros e/ou frustrações. Por exemplo, não vale
a pena pensarem numa vídeo-conferência, se a escola parceira não
dispuser de (webcams) câmaras para a web e/ou de ligação adequada
a Internet.

• Invista tempo e energia a entenderem-se mutuamente


- Como já foi referido, necessitam de tempo para se conhecerem.
É necessário desenvolver a confiança e a compreensão mútuas.
Algumas vezes isto acontece com muita facilidade, outras exige mais
tempo, mas acima de tudo vale sempre a pena. A confiança é a base
da cooperação.

• Não tenha receio de perguntar!


- Muitas vezes dizemos às crianças que “não há perguntas estúpidas”. Se
não tem a certeza de alguma coisa, pergunte. As perguntas fornecem
respostas. As respostas geram a compreensão.

Fontes utilizadas:
• www.ecole.dk
• www.promise.dk (Kirsten Anttila & Mogens Eriksen DK)

11
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 12

Capítulo 3

Ideias
de projectos
Sylvia Binger e Katerina Bavorova

Introdução

Como se disse no início do capítulo anterior, é difícil chegar-se a receitas para


projectos e nem sempre se faz a necessária concordância entre o que se quer
e o que se necessita no contexto do programa ou do currículo.
Neste capítulo, sugerimos modelos de projectos, que já foram desenvolvidos por
professores eTwinning com experiência e que abrangem diversas áreas temáticas.
Alguns deles são adequados a quem se está a iniciar no desenvolvimento de
projectos e outros podem ser escolhidos por quem já tem mais experiência. Há
projectos que se destinam ao ensino básico, enquanto outros podem ser adaptados
e realizados em qualquer nível de ensino. Estes projectos são concebidos com
o objectivo de estimular a reflexão sobre o processo de planeamento do seu
projecto. Contudo, não se esqueça que os currículos são diferentes em toda
a Europa e que o sistema de ensino nacional varia de país para país. Quando se fala
em colaboração significa abrir o ensino à dimensão internacional. Neste contexto,
estes projectos não são mais do que uma motivação que simplesmente podem ser
adaptados às necessidades de duas ou mais escolas. Como professores, podem
adaptar estas ideias e sincronizá-las com as da (s) escola (s) parceira (s).

Os modelos aqui apresentados são uma mera selecção de um largo conjunto de


exemplos de que pode dispor no Portal eTwinning em www.etwinning.net. Eles
focalizam quatro temas principais: Transversalidade ao currículo, Aprender sobre
a Europa, Línguas Estrangeiras e Ciências & Matemática. Apresentam-se a seguir em
síntese, realçam-se os principais aspectos de cada projecto, indicando-se o URL para
a sua versão integral, onde, passo a passo, encontrará instruções, conselhos
e sugestões úteis.

Os modelos não passam de simples exemplos, que pode adaptar livremente,


introduzindo as alterações que considere necessárias ao seu contexto particular.
O que nós desejamos é que eles sirvam de inspiração para que deseje envolver-se
num projecto eTwinning.

12
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 13

Tema 1: Transversal ao currículo


1.1 Viagem à volta da História europeia

Nível Principiante
Disciplina História, História da Arte, Economia
Grupo etário 14-18
Duração aproximadamente três meses
Ferramentas TIC propostas Correio electrónico, mensagens SMS, editor de texto,
editor de imagem, editor de páginas Web
URL para a versão completa www.etwinning.net/kits/travelling

Resumo O principal objectivo pedagógico deste projecto é ajudar os alunos


a conhecer, compreender e divulgar o seu contexto histórico nacional. Os alunos
fazem uma pesquisa para encontrarem sítios Web nacionais sobre história e arte,
investigam-nos, elaboram itinerários e ensinam os seus parceiros. Praticam ao
mesmo tempo competências em TIC, em língua(s) estrangeira(s) e investigam
o seu património histórico e cultural.

Objectivos Os alunos aprendem:


• a colaborar, comunicando numa língua comum;
• a organizar a sua cooperação com outro grupo;
• sobre períodos históricos e estilos de arte comuns;
• sobre o itinerário histórico e artístico de cada país;
• a usar ferramentas TIC.

1.2 População e Pessoas na Europa

Nível Intermédio
Disciplina Geografia, Economia, História, Artes
Grupo etário Ensino Secundário
Duração Período longo
Ferramentas TIC propostas Folhas de cálculo, editor de texto, Correio
electrónico, apresentação electrónica, chat, vídeo-
conferência, imagem, etc.
URL para a versão completa http://www.etwinning.net/kits/population

Resumo Os alunos devem ter em consideração os estudos sobre a importância


da população na compreensão do que acontece nas suas regiões. O que
caracteriza uma região? Qual o impacto que tem a população? Qual o impacto
global do crescimento demográfico?
Este tema apresenta potencialidades de poder ser estendido a várias áreas de
estudo, especialmente relacionadas com a cultura, ambiente e história. Os alunos
trabalham a recolha e exploração de informação importante para apresentarem os
seus próprios resultados.

13
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 14

Objectivos Os alunos aprendem:


• sobre comunidades na Europa e sobre as
comunidades onde vivem;
• a importância da estrutura populacional,
características e mudança na Europa;
• sobre os lugares onde as pessoas vivem, comparando
a habitação;
• sobre as diferenças ambientais e como as pessoas
vivem nas diferentes regiões;
• como pesquisar, seleccionar e recolher informação
relevante;
• como descrever e analisar informação estatística,
exportar dados e usar uma folha de cálculo;
• como analisar e avaliar dados, mapas e diagramas;
• como apresentar e comparar dados das diferentes
regiões da Europa.

1.3 Comparando Telejornais

Nível Avançado
Disciplina Educação para os Media, Artes, Línguas
Grupo etário 16-19
Duração Meio ano lectivo
Ferramentas TIC propostas Correio electrónico, apresentação electrónica,
imagem, chat, vídeo-conferência, partilha de
ficheiros, sondagem, galeria
URL para a versão completa http://www.etwinning.net/kits/media

Resumo Os Media desempenham um papel importante na vida quotidiana dos


jovens e influenciam a sua percepção da realidade. Neste contexto, especialmente
através da apresentação das notícias, a TV pode afectar a opinião dos jovens. Este
modelo apresenta ideias sobre como se podem comparar telejornais nos canais
nacionais dos países participantes. Os alunos muito provavelmente chegam
a interessantes conclusões sobre como os mesmos acontecimentos são
apresentados, destacados ou simplesmente omitidos, nos diferentes países.

Objectivos Os alunos aprendem:


• sobre questões legais e direitos dos meios de
comunicação, no que diz respeito aos Telejornais;
• sobre avaliação de filmes (perspectivas e movimentos
da câmara, etc.);
• sobre aspectos gerais estéticos (uso da cor,
montagem de um estúdio de notícias, etc.);
• como estabelecer, comparar e avaliar objectivos de
aspectos visuais e de áudio (o aspecto exterior do
jornalista de notícias, tom e linguagem usados,

14
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 15

impacto na audiência, etc.);


• sobre partilhar tarefas e trabalhar em equipas;
• sobre apresentar os resultados como uma equipa;
• sobre diferentes maneiras de dar notícias.

Tema 2: Aprender sobre a Europa


2.1 Memória da Europa

Nível Principiante
Disciplina Incidência europeia sobre: Europa,
História/Tradições, Geografia,
Informática/TIC, Língua e Literatura, Língua
estrangeira,
História da Ciência
Grupo etário 10-19
Duração aproximadamente seis sessões por tópico
Ferramentas TIC propostas Correio electrónico, mensagem SMS, fóruns de
discussão, vídeo-conferência, editor de texto,
ficheiros PDF, apresentação electrónica, áudios,
vídeos, imagens, Sítios Web.
URL para a versão completa http://www.etwinning.net/kits/memory

Resumo
Este projecto tem como objectivo ajudar os jovens a compreender as semelhanças
e as diferenças entre o passado dos seus países e o dos colegas parceiros.
O projecto visa construir elos entre gerações a partir de entrevistas aos avós sobre
temas como Europa, História e Tradições, Geografia, Língua e Literatura, Língua
estrangeira, História científica e Informática/TIC.

Objectivos Os alunos aprendem :


• a elaborar uma entrevista;
• a conduzir uma entrevista e a gravá-la;
• a seleccionar e a avaliar informação importante;
• a apresentar os resultados;
• a compreender as semelhanças e as diferenças entre
o passado do seu país e o dos seus colegas parceiros;
• a criar elos de ligação entre gerações;
• a praticar uma língua estrangeira;
• a familiarizar-se com ferramentas de comunicação
e colaboração na Internet.
• praticar uma língua estrangeira;
• familiarizar-se com ferramentas de comunicação e de
colaboração baseadas na Internet.

15
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 16

2.2 Dramatização sobre tomada de decisão europeia

Nível Intermédio
Disciplina Disciplinas com conteúdos sobre a Europa (ex.,
História, Ciências Sociais)
Grupo etário 13-18
Duração Um ano escolar
Ferramentas TIC propostas Correio electrónico, mensagem SMS, fóruns de
discussão, vídeo-conferência, editor de texto,
ficheiros PDF, apresentação electrónica, áudios,
vídeos, imagens, Sítios Web.
URL para a versão completa http://www.etwinning.net/kits/decision

Resumo
Turmas em parceria criam uma dramatização para recriar o processo de tomadas
de decisão na União Europeia. O objectivo da actividade é tornar este processo
tão próximo da realidade quanto possível e, por isso, os alunos têm de aprender
a influência da Europa no seu quotidiano.
Os alunos recebem uma lista de temas, de entre os quais devem escolher
e decidir democraticamente qual o tema comum sobre o qual vão reflectir
e trabalhar. Todas as turmas desempenham o papel de Comissários, Membros do
Parlamento Europeu e Ministros dos Estados Membros da UE. Apresentam uma
primeira proposta que eventualmente se transforma em decisão final, quando
o processo estiver terminado, como acontece na União Europeia. Para este
trabalho, podem realizar o jogo Decide4Europe.

Objectivos Os alunos aprendem:


• sobre as três principais instituições da União Europeia
com tomada de decisão: a Comissão Europeia,
o Parlamento Europeu e o Conselho da Europa;
• a conhecer o processo de resoluções da UE;
• quais os temas mais interessantes para decisão a nível
europeu;
• a planificar as actividades com cuidado;
• a elaborar uma primeira versão de uma proposta da
Comissão;
• a alterar uma proposta da Comissão no Parlamento;
• a alterar uma proposta da Comissão no Conselho da
Europa;
• sobre o debate das propostas no Parlamento Europeu
e no Conselho da Europa;
• sobre as decisões finais.

16
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 17

2.3 Uma Vídeo-Conferência sobre Tolerância

Nível: Avançado
Disciplina Incidência europeia: Europa, História/Tradições,
Geografia, Informática/TIC, Língua e Literatura,
Língua Estrangeira, Cidadania
Grupo etário 14-19
Duração 1-3 meses
Ferramentas TIC propostas Correio electrónico, vídeo-conferência, editor de
texto, apresentação electrónica, mapas de conceito
URL para a versão completa http://www.etwinning.net/kits/tolerance

Resumo
O principal objectivo deste projecto é ajudar a preparar e a realizar uma vídeo-
conferência eTwinning sobre cidadania. Para tal, apresenta-se o tema da
tolerância. Os alunos recolhem a informação necessária sobre o tema através dos
recursos seleccionados pelos professores. Têm a oportunidade de exprimir
publicamente o seu conhecimento e opiniões num debate na aula, partilhando-
o com os colegas parceiros numa vídeo-conferência. Por fim, reconstituem
a vídeo-conferência e criam um produto comum, por exemplo uma brochura, um
documentário em vídeo ou páginas Web.

Objectivos Os alunos aprendem:


• a identificar, a analisar e a avaliar informação
complexa;
• a formular e a defender uma posição;
• a aceitar posições e opiniões diferentes;
• a desenvolver a compreensão e empatia pelas
diferenças entre as pessoas;
• a preparar um discurso e a apresentá-lo em público;
• a escrever um resumo de um discurso;
• a desenvolver competências na oralidade e na escrita
em língua estrangeira;
• a usar várias ferramentas TIC.

17
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 18

Tema 3: Línguas estrangeiras

3.1 Cultura numa Caixa

Nível: Principiante
Disciplina Línguas, Artes, Cidadania, Expressão Dramática
Grupo etário 4-19
Duração Meio ano lectivo
Ferramentas TIC propostas Correio electrónico, apresentação electrónica, fotos,
chat, vídeo-conferência, partilha de ficheiros,
sondagem, galeria
URL para a versão completa http://www.etwinning.net/kits/culture

Resumo
Neste projecto, cada turma recolhe informação sobre aspectos culturais do seu
pais, e partilha-a com os colegas parceiros. A escola parceira cria uma
apresentação electrónica com a informação recebida. Em alternativa, cada turma
enche uma caixa com elementos significativos da sua cultura que envia aos
colegas parceiros. Estes tentam adivinhar o significado cultural de cada objecto
e comunicam-no por correio electrónico, vídeo-conferência ou por qualquer
outro meio. Com este projecto, os alunos têm a possibilidade de procurar,
classificar, comunicar, partilhar, escrever, comparar e apresentar dados sobre
a cultura do seu e do país dos colegas parceiros. Podem participar professores de
Língua Estrangeira, Artes, Expressão Dramática e TIC.

Objectivos
Os alunos aprendem:
• a definir o conceito de cultura, e a reflectir sobre
o seu significado;
• a partilhar informação relevante sobre a sua cultura
com os seus parceiros europeus;
• a criar apresentações sobre "Cultura numa Caixa”;
• a reflectir sobre o que aprenderam do outro país
e sobre as semelhanças e diferenças entre as duas
culturas;
• a escrever artigos críticos sobre o que aprenderam.

Pode ver um exemplo de uma apresentação grega “Cultura numa Caixa” (ficheiro
zip 544kb) em www.netschoolbook.gr/culturecapsuelGR.zip

18
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 19

3.2 Jornal electrónico – uma ponte para aprender


línguas estrangeiras

Nível Intermédio
Disciplina Línguas
Grupo etário 10-19
Duração de 1 mês – 1 ou mais anos lectivos
Ferramentas TIC propostas Correio electrónico, e-magazine, apresentação
electrónica, fotos, chat, Weblog, video-conferência,
partilha de ficheiros, sondagem, galeria

URL para a versão completa http://www.etwinning.net/kits/bridges

Resumo
Professores de línguas estrangeiras e alunos, de pelo menos dois países diferentes,
trabalham colaborativamente e criam um jornal electrónico (um diário comum,
um jornal ou uma revista na Web).

Objectivos Os alunos aprendem:


• a desenvolver competências de leitura e de escrita
em língua estrangeira;
• a desenvolver competências de escrita colaborativa
e de correcção;
• a desenvolver competências de análise na pesquisa,
selecção e organização de informação relevante;
• a escrever diferentes tipos de textos (entrevista,
notícias, documentário, foto-reportagem, anúncios,
questionários, artigos, resumos, publicidade, etc.)
• a familiarizar-se com a profissão de um jornalista:
direitos e deveres dos jornalistas e os direitos de
autor;
• a conhecer regras básicas de escrita e de design para
a Web;
• a obter e inserir fotografias digitais no seu trabalho;
• a utilizar ferramentas colaborativas TIC para publicar,
editar, comentar e, se disponível, redigir artigos;
• a comunicar eficazmente com os colegas e parceiros;
• a desenvolver competências interculturais.

19
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 20

3.3 Histórias de detectives

Nível Avançado
Disciplina Línguas
Grupo etário 16-19
Duração Meio ano ou mais
Ferramentas TIC propostas Correio electrónico, apresentação electrónica, vídeo-
conferência, partilha de ficheiros, sondagem
URL para a versão completa http://www.etwinning.net/kits/detective

Resumo
Cada turma trata um detective fictício à sua escolha. Os dois detectives
representam diferentes tipos de personagens que actuam nos seus contextos
sociais, históricos e culturais. O objectivo é descobrir as suas semelhanças
e diferenças. Actividades, como sondagens e inquéritos, levam a uma estreita
colaboração entre as escolas parceiras.
Um exemplo pode ser a comparação entre Miss Marple de Agatha Christie
e o Inspector Wallander de Henning Mankell. Esta análise permite um olhar sobre
países e épocas diferentes bem como sobre os modelos tradicionais do papel da
mulher e do homem.

Objectivos Os alunos aprendem:


• a analisar e a comparar obras literárias;
• sobre o género policial, o seu desenvolvimento
histórico e as suas características literárias;
• sobre autores e a sua época;
• sobre diferenças regionais, culturais e históricas das
atitudes relativas a:
- crime;
- perfil do detective, criminoso e vítima;
- resolução de um crime e luta por um “bem
maior”,
- modelos do papel do homem e da mulher,
- diferenças sociais,
- ética, ou seja, atitudes perante o crime e luta
entre o bem e o mal;
• a preparar uma breve apresentação sobre um texto
literário;
• a criar a sua própria história policial.

Os alunos necessitam de possuir boas competências a nível linguístico, quer para


poderem ler e compreender textos literários quer para escrever os seus próprios
textos.

20
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 21

Tema 4: Ciência e Matemática


4.1 Tu e a Estatística

Nível Principiante
Disciplina Ciência e Matemática
Grupo etário mais de 11
Duração 2- 3 semanas
Ferramentas TIC propostas Correio electrónico, chat, folha de cálculo, partilha de
ficheiros, apresentação electrónica
URL para a versão completa http://www.etwinning.net/kits/statistics

Resumo
Nesta actividade, os alunos de cada escola parceira recolhem dados sobre si
próprios. Coligem esses dados em questionários estatísticos simples, que
partilham com os colegas parceiros e avaliam-nos. Desta forma, a matemática
é aplicada à vida quotidiana dos alunos, aos seus ambientes e contexto familiar,
e desenvolve um melhor entendimento de cada um. No final deste modelo de
projecto, encontra um questionário com sugestões sobre o que perguntar.

Objectivos Os alunos aprendem:


• a identificar informação relevante e a elaborar
inquéritos;
• a recolher dados de uma forma sistemática;
• a recolher dados em folhas de cálculo e em gráficos
estatísticos;
• a analisar quadros com dados estatísticos ou
numéricos;
• a reconhecer as diferenças e semelhanças culturais
com os colegas parceiros;
• a ter um melhor conhecimento do outro país e dos
seus colegas.

21
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 22

4.2 O açúcar na UE – adoçar a vida!

Nível Intermédio
Disciplina Ciência
Grupo etário 15-19
Duração 1 mês
Ferramentas TIC propostas Correio electrónico, chat, partilha de ficheiros,
apresentação electrónica
URL para a versão completa http://www.etwinning.net/kits/sugar

Resumo
Os alunos investigam sobre a proveniência do açúcar, como é refinado e as
diferentes qualidades de açúcar que existem no seu país e/ou na Europa.
Conhecem a história do açúcar, assim como a sua comercialização e utilização
noutros países. Recolhem e partilham informação e comparam os resultados com
os colegas parceiros.

Objectivos Os alunos aprendem:


• onde cresce a planta do açúcar no seu país;
• que tipo de plantas de açúcar existe no seu país
e em outros países europeus;
• a conhecer fábricas e empresas, onde e como
é produzido o açúcar no seu país;
• como e onde é utilizado o açúcar – aqui, os alunos
podem recolher exemplos (rebuçados), fotografias
e compará-las, colocando os seus produtos no
colocando os seus produtos no Espaço Virtual;
• sobre a história e comércio do açúcar;
• sobre a composição química do açúcar;
• sobre as diferenças geográficas da planta do açúcar,
crescimento e refinação;
• a colocar informação num espaço comum;
• a comparar os resultados das pesquisas e a descobrir
as semelhanças e diferenças;
• a explicar as semelhanças e diferenças e encontrar
factos justificativos para as mesmas;
• a trocar receitas típicas com açúcar;
• a preparar uma apresentação em apresentação
electrónica sobre a história, a química e a geografia
do açúcar.

22
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 23

4.3 Quatro Estações

Nível Avançado
Disciplina Ciência e Transversal ao Currículo
Grupo etário 16-19
Duração Meio ano
Ferramentas TIC propostas Correio electrónico, apresentação electrónica,
imagem, chat, vídeo-conferência, partilha de
arquivos, sondagem, galeria
Sítio Web da versão completa http://www.etwinning.net/kits/seasons

Resumo
Este projecto destina-se a uma parceria que queira trabalhar certos dias festivos,
celebrados na Europa, em virtude do seu significado astrológico, como por
exemplo o Solstício de Junho (midsummer’s day). Pesquisam e partilham
a informação sobre os eventos, e comparam as diferenças locais. Criam
documentos e publicam os resultados na página da escola.

Objectivos Ciência – Os alunos aprendem:


• sobre os fenómenos que provocam as quatro
estações;
• sobre a constituição do sistema solar;
• a colaborar na escrita de um resumo ;
• sobre fusos horários, quando têm parceiros de zonas
horárias diferentes;
• a usar o relógio, bússola e informação GPS;
• a preparar uma observação no exterior e a tomar
notas;
• a trabalhar com uma base de dados na Internet.

Transversal ao currículo – Os alunos aprendem:


• como os eventos astronómicos influenciam
a selecção de datas religiosas;
• com os outros, ou seja, como incorporar o trabalho
do grupo de ciência e vice versa;
• a reunir diferentes temas num documento único;
• a conhecer diferentes datas para as mesmas
festividades nos diferentes países e nas diferentes
religiões Cristãs (Romana/Ortodoxa);
• sobre a história da religião.

23
PT_Questionnaire_148*297_78% 6.6.2007 18:35 Stránka 2

Questionário para professores

A participação de turmas em projectos com as TIC


1 é importante, considerando as suas vantagens sociais

e pedagógicas. Fale-nos de si, da sua turma e do(s)

seu(s) parceiro(s) relativamente à integração de um

projecto eTwinning na sua prática de ensino.

Os projectos TIC, com envolvimento de turmas


2 provenientes de culturas diferentes, implicam uma

inovação no ensino. Na sua perspectiva, em que medida

o seu projecto contribuiu para a inovação no ensino?

Com base na sua experiência, sente que o seu projecto


3 contribuiu para que os seus alunos desenvolvessem

competências de resolução de problemas da vida real

e de comunicação inter cultural?

As competências, conceitos e ideias que explorou no


4 seu projecto eTwinning devem ter correspondido aos

requisitos do seu currículo, como uma normal

experiência de sala de aula. Assim, que vantagens

trouxe o projecto para si e para a sua turma?

Considera que o projecto alterou a sua visão no


5 recurso das TIC no ensino?

Fazendo uma retrospectiva dos resultados e dos desafios


6 colocados durante o seu projecto, que sugestão daria

aos seus colegas professores para os encorajar

à participação em projectos de geminação eTwinning?


PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 24

Capítulo 4
Exemplos de Projectos eTwinning
e Entrevistas a Professores

Editado por Christina Crawley, Anne Gilleran e Petru Dumitru

Neste capítulo, encontra uma selecção de entrevistas a professores e exemplos


de projectos. A todos os professores foi colocado o mesmo conjunto de
questões. Para referência ao questionário original, dobre esta página e mantenha-
a aberta para cada entrevista.

Gingerbread House

Vencedor dos Prémios


eTwinning 2007

Escolas: Základní škola a mateřská škola Sivice, República Checa


Vencedor dos Prémios eTwinning 2007
Základná škola Omšenie, Eslováquia
Professores: Denysa Križanová (Eslováquia)
Pavel Vrtěl (República Checa)

Idade dos alunos: 6-8


Duração: Menos de um mês
Tema(s): Transversal, Línguas Estrangeiras, Informática/TIC, Língua
e Literatura, Artes Visuais, Teatro, Música, Dança
Língua: Eslovaco
Ferramentas: Correio electrónico, chat, fórum, apresentação electrónica,
vídeo, imagens e desenhos, publicação na web
URL: http://www.zsomsenie.sk/static/eTwinning/

24
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 25

Descrição
O tema principal do projecto centra-se nas histórias do maravilhoso e a tarefa das
crianças é transformar a sua vida escolar num conto de fadas. Exprimem esse
mundo fantástico em desenhos, que são posteriormente digitalizados em vídeo
e áudio, resultando num produto comum dos dois parceiros. Através da resolução
de diversas outras actividades, as crianças aprendem a transformar
o conhecimento que adquirem na informação comum do currículo em
competências necessárias às suas vidas quotidianas e que não são
obrigatoriamente ensinadas nas escolas.

Objectivos
Os parceiros começaram por desenhar uma casa de “Gingerbread”, tema da capa
do livro e transformaram-na em formato digital, audiovisual, que depois
é publicada na página web comum. As crianças integram as suas vidas na imagem
do livro realizando diversas actividades de conto de fadas.

Valor pedagógico
O tema do projecto é um desafio às estratégias tradicionais, às formas
estereotipadas de ensino e também à abordagem do conhecimento dos
conteúdos. Ele cria espaço às relações interdisciplinares para a aquisição do
conhecimento, dá uma nova luz a estas relações e coloca-as num contexto
completamente novo.

Utilização Pedagógica das TIC


O programa apresentação electrónica serviu para apresentar o conto maravilhoso
final e digital, tendo havido recursos a outras ferramentas de gravação
e processamento de som e de imagem, como o MP3s para som e a máquina
fotográfica digital para editar e imprimir fotografias. Para comunicar recorreu-se ao
correio electrónico, ao Skype, ao chat, à plataforma eTwinning, telefone, sms,
IncrediMail, áudio-conferência e vídeo-conferência. O projector de vídeo foi
o recurso utilizado quer na vídeo-conferência, quer na apresentação do trabalho
aos colegas parceiros.

Impacto
O projecto permitiu criar uma comunidade funcional, de professores, alunos,
família, com o objectivo comum de tornar a vida das crianças mais feliz. No final
do projecto, ao passarem uma semana juntos numa cidade eslovaca típica de
contos maravilhosos, criou-se uma verdadeira amizade e parceria que ultrapassou
o formato virtual para a realidade. Finalmente, o sucesso internacional do
projecto ajudou as escolas a ganharem uma excelente reputação e motivou-as
a continuarem a trabalhar em projectos colaborativos.

25
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 26

Dicas
O IncrediMail permite, com sucesso, que crianças pequenas com um mínimo
conhecimento do alfabeto comuniquem através de imagens, animação, ambientes
coloridos e sons. Para o sucesso de uma colaboração é essencial encontrar um
parceiro em quem se confie, que goste também muito do trabalho com crianças,
seja criativo e sempre cheio de novas e surpreendentes ideias.

Entrevista: Denysa Križanová e Pavel Vrtěl

1 Sou professora numa Escola Básica em Omšenie na República Checa. Os nossos


parceiros são crianças da mesma idade de uma Escola Básica de Sivice, também
na República Checa. As duas escolas são de meio rural, portanto com condições
de trabalho semelhantes. O projecto eTwinning alterou de uma maneira
incrível o nosso quotidiano. Vivemos literalmente o projecto, temos amizades
bem fortes, partilhamos objectivos comuns e sentimos prazer com os resultados
obtidos. Considero muito gratificante saber que alguém que está longe pensa
em nós e que procura atingir os mesmos objectivos que nós. Por isso, todos
gostámos do nosso trabalho colaborativo. Denysa Križanová

2 Penso que a maior diferença foi na maneira de pensarmos e abordarmos as


coisas. Agora as crianças e eu olhamos para o mundo de forma diferente, com
uma perspectiva mais alargada. Esta perspectiva incide sobre áreas específicas
como o papel da escola na educação. Mais ainda do que antes, sinto
a importância de preparar os nossos alunos para a vida e para a sociedade de
hoje. É também necessário ensinar às crianças coisas que não se encontram nos
manuais, porque o seu trabalho na educação tradicional é subestimado. Ao
mesmo tempo, ultrapassámos vários desafios e estamos a aprender a lidar com
eles. Denysa Križanová

Graças ao projecto, as crianças foram capazes de alargar as suas competências


na utilização do computador e também aprenderam a comunicar com novas
tecnologias, como o Skype, correio electrónico, chat, vídeo-conferência
e telefone. Pavel Vrtěl

3 A maioria das crianças, sem dúvida, que se tornou mais comunicativa e aberta,
o nosso grupo ficou mais forte e foram criados laços apesar da grande
distância. A sua consciência cresceu para lá das fronteiras da nossa terra.
Interessaram-se pelas vidas dos outros e isso foi bom. Aprenderam a pensar
não apenas em si mesmos, o que devia ser um valor a pautar as suas vidas
a partir de agora. Denysa Križanová

O projecto ajudou as crianças a aprender a trabalhar em equipa e como pode


ser importante esse trabalho para atingir objectivos comuns. Fortaleceu ainda
as relações entre os grupos quer na aula quer a nível do projecto. Acrescento
ainda o enorme interesse no recurso às TIC para comunicar. Pavel Vrtěl

26
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 27

4 Ensino crianças pequenas e as histórias são uma parte inseparável da sua vida
infantil. Este mundo de magia e de beleza ajuda as crianças a compreender
nova informação de uma forma mais fácil e mais eficaz. Os pais das crianças
vieram à escola e juntos temos ensinado imenso as nossas crianças. Temos
realizado uma gestão maior do que a requerida pelo currículo. Para além da
leitura, da escrita e das contas, temos desenvolvido um melhor conhecimento
mútuo. Denysa Križanová

5 Sim, sem dúvida. Nas escolas eslovacas, a única sala equipada com
computadores é o laboratório TIC onde todos os alunos vão, em grupos
alternados, usando apenas alguns computadores. Aprendemos que não
é suficiente dispor do laboratório de informática de tempos a tempos. Desde as
actividades mais básicas como usar o correio electrónico e/ou a vídeo-
conferência apenas com um único computador, trabalhámos à nossa maneira
mas conseguimos criar o nosso próprio sítio Web e utilizar o computador
sempre que quisemos ou necessitámos. Agora, já temos acesso à Internet na
nossa sala de aula, um projector de vídeo e algumas máquinas fotográficas mas
gostaríamos de ter pelo menos cinco portáteis. Queremos ter uma sala de aula
moderna para podermos aprender de uma maneira mais actual. Infelizmente no
nosso país, o progresso nas escolas, especialmente nas rurais, é muito lento.
Denysa Križanová

Claro, as novas tecnologias são recursos com uma utilização cada vez maior na
escola e considero que as actividades com suporte nas TIC têm aumentado
a motivação dos pais em ter em casa computadores e acesso à Internet.
Pavel Vrtěl

6 A resposta é muito simples: fiquei deveras fascinada com o meu primeiro


encontro com eTwinning e sabia que desejava repetir. Fiz o meu próprio
caminho, com as minhas próprias ideias desde o começo. Provavelmente o mais
importante é desejar fazer qualquer coisa interessante e agradável para as
crianças e ter vontade em aprender coisas diferentes (vídeo -conferência, criar
páginas Web). Tudo isto também foi novo para mim. O que não sabia aprendi
com os meus amigos. É bom ter amigos e ainda melhor é começar a trabalhar
com alguém que sabe algo que nós não sabemos. Todos temos competências
que desconhecemos. É preciso sermos corajosos e não termos receio de alterar
as nossas rotinas. É surpreendente o que somos capazes de fazer. Muito
provavelmente, a maior recompensa será a alegria que se recebe das crianças
que ensinamos. Boa sorte! Denysa Križanová

27
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 28

Once Upon a Blog

Segundo Prémio eTwinning 2007

Escolas: Saint Attracta’s Senior National School, Irlanda


St. Joseph, Mater Boni Consilii School, Malta
Professores: Joseph Molloy (Irlanda)
Jacqueline Vanhear (Malta)
Idade dos alunos: 4 - 11
Duração: 1 ano lectivo
Temas: Transversal
Língua: Inglês
Ferramentas: Windows Live Messenger e Skype
URL: http://slua.com/gallery2

Descrição
Este projecto baseia-se na partilha de mitos e lendas nacionais, com recurso às
tecnologias de Blogue e de Podcast. Por outro lado, também põe em evidência as
semelhanças e as diferenças de estilos de vida e de atitudes das crianças maltesas
e irlandesas com utilização das TIC.

Objectivos
Alargar a experiência e os horizontes culturais dos alunos e professores.
Desenvolver as competências linguísticas, através da utilização de páginas de
Blogue e Podcasting. Motivar e integrar a dimensão europeia na educação básica.
Apoiar o intercâmbio cultural de ideias e de valores. Desenvolver uma identidade
europeia multicultural. Enriquecer e diversificar o ensino e aprendizagem com as
TIC. Integrar as TIC numa metodologia comunicativa pedagógica e criativa.

Valor pedagógico
O maior benefício dos alunos foi sentirem a sua auto-estima mais forte, que se
reflectiu no seu entusiasmo pela realização das tarefas e na relutância em
deixarem o projecto para outra turma do terceiro ano. Os professores envolvidos
referiram uma mais valia acrescentada ao seu trabalho e às suas competências
iniciais. Expressaram igualmente uma profunda satisfação pelo trabalho realizado.

Utilização Pedagógica das TIC


Toda a escola beneficiou de um desenvolvimento mais generalizado das
competências tecnológicas e de uma abordagem mais coerente na integração das

28
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 29

TIC. Por exemplo, foram experimentados e testados vários modelos para a criação
do blogue e tecnologia RSS. Os professores consideraram o maior obstáculo
à aprendizagem os sítios web livres, bem como o Blogger, que utiliza publicidade
por vezes inapropriada, menus descendentes e esquemas aborrecidos de cor. Em
consequência, em Junho último, decidiram por consenso colocar o projecto num
servidor próprio.

Impacto
O projecto foi pensado com base em princípios construtivistas. O sítio web foi
testado por outros professores durante as ferias de Verão. Depois, os professores
e as crianças em Dublin e Paola foram consultados sobre a apresentação final do
sítio, relativamente ao design e aos conteúdos. A hiperligação semanal em directo
provoca grande excitação e o horário da escola teve que ser alterado para facilitar
as turmas do terceiro ano. Os professores aprenderam a utilizar o equipamento
de um estúdio e câmaras de vídeo. O projecto eTwinning levou ao
estabelecimento de um estúdio audiovisual permanente.

Entrevista: Joseph Molloy e Jacqueline Vanhear


Ando à volta dos cinquenta anos e tenho tido interesse pelos computadores há
1 mais de vinte e cinco. Sou coordenador TIC numa escola básica integrada. As
crianças têm entre os 8 e os 13 anos de idade. Comecei a usar o podcasting no
currículo em Maio de 2005 e fiquei convencido que poderia ter grandes
vantagens para a generalidade dos professores. Inicialmente, o projecto não
provocou grande interesse no stand irlandês, em Linz , em 2006. Possivelmente
o medo do desconhecido ou a falta de vontade em embarcar numa situação de
aprendizagem em que poucos não se sentem de fora. Coloquei uma mensagem
no fórum eTwinning e uma corajosa professora maltesa agarrou o desafio. Logo
que o primeiro podcast foi transferido, os professores do outro terceiro ano
quiseram juntar-se por diversão. Até à altura em que escrevo, tivemos 9563
visitas à nossa página. Joseph Molloy
A maior vantagem deste projecto foi o desenvolvimento das minhas competências
em TIC. Foi a primeira vez que utilizei ferramentas particularmente inovadoras,
como o blogue e os podcasts. No início foi um pouco difícil mas com o tempo
aprendi a tornar-me mais ágil. Agradeço também ao meu parceiro irlandês, que
foi generoso e paciente em partilhar o seu conhecimento nesta área e que me
ajudou imenso a desenvolver as minhas competências. O entusiasmo das meninas
cresceu a cada dia. No início este projecto surgiu como algo de novo para
o currículo, mas depois evoluiu como uma maravilhosa experiência. As meninas
esperavam ansiosas pelas vídeo-conferências regulares, e tiveram a oportunidade
de observar os aspectos semelhantes e diferentes nas duas escolas, por exemplo

29
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 30

os uniformes; o facto de na turma irlandesa haver rapazes e raparigas enquanto


que na nossa só temos raparigas; e o professor ser um homem e na nossa escola
serem só professoras. Fiquei impressionada com uma observação das alunas sobre
o fuso horário, quando, durante uma vídeo-conferência, o professor irlandês disse
“agora temos de ir porque é hora de almoço” quando, em Malta, já tínhamos
almoçado. Jacqueline Vanhear

2 Pela sua própria natureza, este projecto utiliza novas tecnologias de comunicação
e, por isto, insere-se fortemente na categoria de inovação. Penso que o projecto
oferece aos professores e alunos um novo meio de expressão. Permite que os
participantes publiquem o trabalho dos seus alunos quase instantaneamente.
É um processo muito rico. Reforça o trabalho realizado na sala de aula e tem um
fórum para auto e hetero avaliação. Aumenta a auto-estima e fortalece o sentido
de identidade dos alunos. A hiperligação activa semanal, pela sua natureza
dinâmica, pela sua natureza dinâmica, cria nos alunos um entusiasmo
e divertimento antecipados. Não há melhor maneira de aprender uma língua que
a ouvir a ser falada. Joseph Molloy
O projecto foi sem dúvida uma inovação desde o seu início! Nas escolas
maltesas não são normalmente utilizados os blogues e os podcasts, para além
de que as vídeo-conferências eram completamente uma novidade. Muitas
vezes, o professor vai à sala de aula e apenas deposita informação nas cabeças
das crianças. Com este projecto foi diferente. Os principais actores foram as
crianças: eles escolheram a lenda, desenharam como quiseram e escolheram
a música. O professor estava lá para lhes apresentar as ferramentas e facilitar
o processo. Jacqueline Vanhear

3 Sem dúvida! Na era da informação onde a comunicação digital invade todos os


aspectos da nossa vida quotidiana, sentimos que este projecto pôs em marcha
um processo enriquecedor. Os alunos adoram desafios e “Once Upon A Blog”
ofereceu-lhes vários. Por exemplo, uma criança de oito anos, ao ouvir que em
Malta não havia neve, construiu um boneco de neve com a ajuda da tia e do
primo. Depois perguntou se podia mostrar o boneco de neve às meninas de
Malta. Fez um pequeno vídeo, colocou-o no blogue e convidou-as a dar-lhe um
nome. Foi um enorme sucesso. Joseph Molloy
Isso é exactamente a essência do projecto. Em Malta, temos um programa
muito vasto, mas o tempo dispendido no projecto serviu para outras
competências fundamentais para a vida, tais como a tomada de decisões, que
são muito importantes e que tendem a ser esquecidas. Os pais confirmaram-
nos esta situação, o que foi positivo. Apoiaram as suas filhas e, como
afirmaram, elas iam com tal entusiasmo para casa que acabavam por ter que
lhes perguntar mais sobre o andamento do projecto. Jacqueline Vanhear

4 Um dos principais objectivos do projecto foi o desenvolvimento das


competências em língua inglesa, em ambas as escolas. Os alunos beneficiaram
directamente pelo facto de todos os professores envolvidos tomarem particular
atenção às competências linguísticas, à dicção, entoação, etc., sempre que as

30
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 31

crianças representavam as suas escolas e actuavam como contadores


internacionais de histórias. Dentro do quadro construtivista, foi possível aos
nossos alunos a familiarização com as ferramentas TIC e desenvolver
competências associadas. Nós, professores, assumimos um papel de “guia”,
dando conselhos quando os alunos chegavam a um impasse. Os alunos eram
motivados a exprimirem-se através da arte, poesia e modelagem. O meu
parceiro eTwinning maltês e eu concordamos que o projecto alargou
a experiência e horizontes culturais dos alunos e professores. O projecto
fomentou a partilha de ideias e de valores culturais e integrou a dimensão
europeia no currículo de ambas as escolas. Foi apresentada aos alunos a riqueza
cultural de cada um dos países. Joseph Molloy
As vantagens maiores deste projecto residem no impulso que foi dado às
competências linguísticas e à expressão em inglês. No entanto, este projecto
trouxe ainda mais benefícios, como o despontar da criatividade, que parecia
escondida nas meninas, o desenvolvimento de competências práticas e de decisão,
a tomada de consciência que a Malta não é “todo o mundo”, a solidificação da
auto-estima e o contacto com ferramentas TIC. Jacqueline Vanhear

5 Este projecto constituiu uma ponte electrónica entre as duas nações insulares da
UE, uma no meio do Mar Mediterrâneo e a outra na ponta do Oceano Atlântico.
O riso e o contentamento das crianças dissolveram as fronteiras internacionais.
O rico mosaico de pronúncias e expressões nos que se podem ouvir nos podcasts
e nas vídeo-conferências ao vivo acrescentam o sentido de aventuras marítimas
e de intercâmbio cultural. É importante notar que a tecnologia era invisível para
as crianças – elas apenas se viam e ouviam umas às outras. Só a notavam quando
algo funcionava mal, o que provocava um grande divertimento. Joseph Molloy
Eu sempre acreditei nas TIC na sala de aula, mas antes era apenas uma crença.
Agora está a ser posta em prática dia sim, dia não! Jacqueline Vanhear

6 Não tenham receio! Comecem com um objectivo simples e claro. Lancem


a ideia do projecto no local próprio e construam-no gradualmente. Estimule
o(s) seu(s) parceiro(s) a contribuir com as suas ideias e /ou capacidades tantas
vezes e livremente quanto possível. Esteja pronto para mudar e seja receptivo
a novas ideias e metodologias. E não se esqueça de consultar os alunos, pois
muitas vezes têm uma nova abordagem para a resolução de problemas e a sua
imaginação não tem limites. Mas sobretudo, certifique-se que o projecto não se
transforme num peso. Ele deve ser uma experiência agradável e estimulante
para todos os que nele participam. Joseph Molloy
Os projectos eTwinning são uma forma inovadora de promover o ensino
construtivista e sair da “educação repositória”. Os projectos eTwinning, apesar
do tempo que consomem, colocam a tónica no processo, mais do que no
conteúdo e no produto. Se um professor acreditar, de facto, no processo
holístico da educação, então os projectos eTwinning são uma ferramenta que
o professor pode dispor para inovar a sua sala de aula! Jacqueline Vanhear

31
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 32

Playing and Learning


About Europe through
ICT

Escolas: Kindergarten Soeding, Áustria


Jardim de Infância de Várzea, Portugal
Teachers: Claudia Gartler (Áustria)
Diana Oliveira (Portugal)

Idade dos alunos: 5-7


Duração: 2 anos ou mais
Temas: Europa, Informática, Necessidades Educativas Especiais
Língua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, áudio e vídeo-conferência, chat, fórum,
MP3, apresentação electrónica, vídeo, imagens e desenhos,
ambientes virtuais de aprendizagem, publicação na Web
URL: http://www.kindergarten-soeding.com/projekte/
e-twinning-en.htm

Descrição
O objectivo deste projecto é iniciar as crianças na temática das TIC e, a partir
destas primeiras experiências, desenvolver a sua capacidade para a aprendizagem
digital. Pretende-se igualmente motivar as crianças da educação infantil para
a exploração de várias ferramentas TIC, disponíveis no ambiente de sala de aula,
e desenvolver metodologias de ensino com crianças com necessidades educativas
especiais.

32
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 33

Entrevista: Diana Oliveira

1 Ao integrar um projecto eTwinning no meu ensino, ofereci a oportunidade


a mim e aos meus alunos de desenvolvermos as nossas competências de
comunicação, com recurso ao computador e em inglês, a língua de trabalho.
Ficámos a conhecer o país do nosso parceiro europeu, a Áustria, e partilhámos
várias experiências educativas.

2 Como aspecto fundamental dos recursos TIC, multimédia e Web design/autor,


os alunos estiveram envolvidos na produção dos seus próprios materiais
multimédia e foram motivados a partilhar as suas ideias e experiências com as
TIC e a Internet. Na criação de hiperligações e na interacção com a escola
parceira, pudemos aprender sobre cada um de nós e aumentou a motivação.
Not prender.
3 Estar em contacto com outras realidades, criar elos entre as escolas, comunicar
e partilhar com os outros faz com que todos os participantes do projecto
aprendam a trabalhar colaborativamente, reunindo esforços e contributos para
um melhor resultado.

4 Os alunos ficaram muito mais motivados e, com o contacto via Internet com
outras realidades, aprenderam a partilhar e desenvolveram as suas
competências linguísticas e nas TIC. Foi um trabalho multidisciplinar. Para mim,
como professora, foi uma experiência pessoal e educativa muito rica pela troca
de ideias, metodologias, conhecimento e amizade.

5 O trabalho deste projecto permitiu-me aprender mais sobre as TIC. Adquiri


novas competências na utilização do computador e agora é uma ferramenta
que está sempre presente na sala de aula, para mim e para os meus alunos.

6 Não tenham receio! É uma belíssima oportunidade para alunos e professores


iniciarem novas amizades e aprenderem mais sobre a União Europeia e muitos
outros assuntos.

33
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 34

ZOO

Escolas: Primary school Sint-Amandus, Bélgica


ZŠ A. Stodolu, Martin, Eslováquia
CEIP ALVAREZ LIMESES, Espanha
CEIP Xulio Camba, Espanha; CEIPVidal Portela, Espanha
Jerney János, Hungria; Kalocsai Belvárosi-Dunaszentbenedeki
Általános Iskola és Óvoda, Hungria
Pärnu Koidula Gymnasium, Estónia
Osnovna Sola Solkan, Eslovénia
Professores: Lieven Van Parys (Bélgica), Mª del Carmen Rodríguez
Montegrifo, Belen Junquera, Mela Rodríguez (Espanha)
Erika Raffai, Margit Horváth (Hungria), Tiiu Leibur (Estónia)
Alexandra Pilková (Eslováquia), Viljenka Savli (Eslovénia)
Idade dos alunos: 5- 12
Duração: 1 ano lectivo
Temas: Transversal
Lingua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, apresentação electrónica, vídeo, imagens
e desenhos, publicação na web
URL: http://www.sip.be/stamand/zooproject/zoo.htm

Descrição
O objectivo deste projecto é criar um zoo virtual internacional com animais feitos
em chenile, fio maleável e colorido. Estas “criaturas” são transformadas em
carimbos de borracha que podem ser depois usadas num programa simples, mas
fantástico, de desenho livre e de pintura para crianças: Tux Paint.

Entrevista: Lieven Van Parys e Alexandra Pilková


Os animais do nosso zoo e os desenhos no Tux Paint são feitos pelas crianças da
1 nossa equipa eTwinning, mas também pelos nossos parceiros de todo o mundo
(Bélgica, Áustria, China, Canada, Estónia, Japão, Irlanda, Letónia, Eslovénia,
Suécia, Croácia, Hungria, Austrália, República Checa, Israel, Eslováquia,
Inglaterra, Gana, Espanha e Senegal). A colecção do jardim zoológico pode ser
descarregada do sítio web do projecto e livremente usada por qualquer pessoa.
Alunos das escolas primárias e de jardins-de-infância constituem uma equipa

34
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 35

mundial, ligada pelo fio ‘real’ (chenile) e virtual (Internet). O equipamento


e materiais de ensino permanecem os mesmos, só se alterou o ambiente.
“Quebrai os vidros da vossa sala de aula e abri a vossa mente à globalização,
comunicação e à amizade!” Uma escola sem fronteiras é um novo espaço de
recreio pedagógico para os professores. Colegas: não tenham medo dos novos
“brinquedos”. Lieven Van Parys

2 Um aspecto muito inovador é o ensinar os alunos sobre arte multimédia. Eles


moldam a sua criatividade às soluções para cada tarefa e aprendem novas
formas de se exprimirem. Isto ajuda a desenvolver a sensibilidade,
compreensão, pensamento, visualização e fantasia. Desenvolve também as
competências dos alunos e ajuda-os a aprender sobre trabalho e cooperação
com outras escolas europeias. Alexandra Pilková

3 Sim, o “eTwinning é ganhar!” O nosso projecto transformou-se num verdadeiro


ambiente de aprendizagem onde as crianças comunicam e trabalham como
equipa. Apenas com chenile e um programa amigável de desenho, deram asas
à sua criatividade e imaginação. Os próprios alunos admiram-se com as suas
obras de arte e a sua auto-estima cresceu. Todo o projecto encontra requisitos
em áreas apropriadas do currículo de todos os países participantes. Este facto
ajuda a ligar a parte digital, criando um ambiente de ensino e aprendizagem
rico em TIC. Lieven Van Parys

4 Os meus alunos aprenderam a trabalhar com ferramentas multimédia, que


implicavam a utilização de imagens, sons e interactividade. Também aprenderam
a lidar com linguagem artística num ambiente digital. Alexandra Pilková

O trabalho de equipa com crianças de todo o mundo a comunicar através de


uma linguagem universal e simples: “chenile e desenhos”. Esta é a prova que
mesmo crianças muito pequenas podem utilizar a Internet num contexto
significativo. Neste mundo virtual, os alunos oferecem os seus próprios
produtos (animais) aos outros. "Em cada criança há um artista escondido."
Lieven Van Parys

5 Sim! Nó somos UM mundo e UMA comunidade. As TIC são a chave


e instrumentos para ampliar a comunicação intercultural. Temos usufruído
desta experiência única em mais de vinte países. Lieven Van Parys

6 Participe! Aqui ficam as minhas três regras de ouro: Faça-o simples, use uma
linguagem universal e procure o tema universal que pode ser integrado em cada
currículo. Lieven Van Parys

35
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 36

Learning Through
Friendship

Escolas: Holman Koulu, Finlândia; Ies Escultor Juan de Villanueva, Espanha


Professores: Tiina Sarisalmi (Finlândia), Arturo Encina Andrés (Espanha)
Idade dos alunos: 11-13
Duração: 1 ano lectivo
Temas: Artes visuais, Teatro, Música, Dança
Língua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, chat, ambientes virtuais de aprendizagem,
publicação na Web
URL: http://twinspace.etwinning.net/launcher.cfm?cid=2627

Descrição Os principais objectivos deste projecto são: criar contextos para que os
alunos conheçam outros colegas, esperando que cresça uma amizade, ao mesmo
tempo que desenvolvem o conhecimento do vocabulário em inglês e as
competências comunicativas; desenvolver as capacidades dos alunos no uso das
ferramentas TIC e motivá-los à utilização da Internet como fonte de informação
e de meios de comunicação; ajudar os alunos na construção da cidadania
europeia, através da compreensão e conhecimento de diferentes países e culturas
europeias, ultrapassando os preconceitos e valorizando a tolerância.

Entrevista: Tiina Sarisalmi


1 Como professora de inglês, tenho procurado várias maneiras de abrir a sala de
aula ao mundo real. Tinha conhecimento que existiam milhares de jovens
a aprender inglês nos manuais tal como nós, então por que não tornar isso
mais interessante e divertido partilhando as nossas experiências e aprendendo
juntos? O recente desenvolvimento da tecnologia informática disponibiliza-nos
ferramentas, então é apenas uma questão de arranjar parceiro. Foi assim que
eu cheguei ao eTwinning. Até agora, já tive oito parceiros eTwinning com sete
turmas diferentes e presentemente trabalho com quatro deles.
2 Em primeiro lugar, o eTwinning traz autenticidade ao processo de aprendizagem.
Estudamos e praticamos as mesmas coisas como seria em actividades de sala de
aula tradicional, mas no eTwinning, fazemo-lo em conjunto com pessoas reais de
um outro país. Os alunos partilham informação e experiências,
e consequentemente aprendem com os outros e fortalecem as suas competências
comunicativas. Em segundo lugar, com o projecto eTwinning os alunos aprendem
a usar as ferramentas TIC em contextos pedagógicos significativos. Escrevem
cartas nos fóruns, conversam em tempo real (chat), fazem exercícios interactivos,
tiram fotos digitais, fazem vídeos, procuram informação, etc. E tudo acontece no
contexto pedagógico de comunicação em inglês. Em terceiro lugar, o eTwinning

36
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 37

motiva a cooperação entre professores e unifica a aprendizagem. O núcleo de


aprendizagem alarga-se das competências do Inglês para os Estudos Ambientais,
Geografia, Economia, Artes Manuais e Estudos Sociais. A vida não conhece
fronteiras, então, porquê a escola?

3 A ideia de ser parceiro num projecto europeu estimula os alunos a procurar


saber mais sobre outros países diferentes, a sua natureza, arte, comida e modos
de vida. No contexto das parcerias europeias, os textos, páginas web
e questionários resultantes do ambiente partilhado de aprendizagem não foram
apenas material didáctico, mas também um meio significativo que conduziu ao
entendimento e maior conhecimento sobre os parceiros. Neste sentido,
a verdadeira revelação tem sido que, para além do clima e da língua, as pessoas
na Europa são na essência muito semelhantes na partilha de valores e de
interesses. Sem dúvida que isto nos tem ajudado a ultrapassar preconceitos
e torna-nos mais abertos à cooperação intercultural.

4 Paralelamente à aquisição de competências em inglês e em TIC, a maior


vantagem foi o crescimento pessoal de todos os que participaram. Tanto
professores como alunos sentimos que o eTwinning nos ajudou a alargar os
horizontes, a rever as nossas perspectivas, a aumentar a nossa auto-estima
e a compreensão por outras culturas diferentes, a fortificar a tolerância e a provar
que “a comunicação está na base da compreensão”. Assim, independentemente
do conteúdo temático ou das ferramentas que se utilize, o processo é sempre
sobre aprendizagem, aprender com responsabilidade, activa e colaborativamente.

5 A capacidade para utilizar as TIC é cada vez mais importante na moderna


sociedade da informação. Contudo, as competências em TIC são ainda
fundamentalmente adquiridas fora das escolas. As escolas, pelo menos na
Finlândia, já estão relativamente bem equipadas, mas o verdadeiro problema
parece residir nas estratégias que permitem usar as ferramentas TIC de uma
maneira pedagógica significativa. Em ambientes virtuais de aprendizagem,
como foi o nosso caso, os alunos foram capazes de se conhecer mutuamente,
partilhar informação, experiências e aprender a comunicar em inglês,
desenvolvendo competências comunicativas e ao mesmo tempo várias
competências em TIC. De facto, comunicar com pessoas reais de outros países
parece motivar os alunos de uma maneira muito especial e também para
a utilização das ferramentas TIC. Com base na experiência adquirida com os
projectos das parcerias eTwinning, considero que estes projectos apresentam
o melhor contexto para utilizar as TIC no ensino, ou seja, as TIC são apenas
ferramentas e não objectivos de aprendizagem.
6 Siga em frente! Esteja aberto a ideias diferentes e a novas experiências, colabore
com colegas e deixe que os alunos tenham um papel activo. Planificar exige
tempo, mas o eTwinning traz muito prazer e estímulos extra ao trabalho da sala de
aula. Só por isto, já vale a pena o tempo gasto.

37
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:44 Stránka 38

Usage de la
vidéoconférence pour
apprendre la langue
du partenaire

Escolas: Ecole primaire de Saint Maximin, França


Keilberthschule, Alemanha
Professores: Régis Bracq (França), Nicole Imbert-Buckenmaier (Alemanha)
Idade dos alunos: 8 -10
Duração: 2 anos ou mais
Temas: Línguas estrangeiras
Língua: Alemão, francês
Ferramentas: Correio electrónico, áudio e vídeo-conferência, apresentação
electrónica, vídeo, imagens e desenhos

Descrição Os alunos das duas escolas primárias de França e Alemanha têm um


contacto regular através de câmara web e Internet. Todas as semanas na sala de
aula aprendem a língua dos seus parceiros. Trabalham também em actividades
comuns, com diferentes temas, decididos entre as duas turmas. Desta forma, os
alunos vão-se familiarizando com várias culturas e línguas europeias.

Entrevista: Régis Bracq


Nós utilizámos fundamentalmente a vídeo-conferência no intercâmbio para
1 ajudar os alunos a aprender a língua dos colegas parceiros, de modo que
o projecto eTwinning começou a fazer parte do meu ensino. Nas aulas de língua
estrangeira e com as sessões de vídeo-conferência, os alunos vão utilizando
o seu crescente conhecimento para comunicar com os seus “correspondentes”.
Quinzenalmente, os alunos encontram-se, vêem-se, falam e partilham

38
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 39

documentos. Como consequência, o modo de ensinar a língua estrangeira foi


completamente alterado. Os professores capacitam os seus alunos com os
instrumentos linguísticos e são capazes de experimentar um genuíno momento
de comunicação. Assim, vinte e cinco alunos de uma escola primária no rural
Sul francês conseguem comunicar com os alunos de uma escola primária
localizada numa grande cidade alemã. No Collège Bernard de Ventadour, em
Bagnols-sur-Cèze, está a ser desenvolvido um projecto semelhante entre alunos
franceses e húngaros. Todos comunicam em francês, alemão e inglês, e através
do projecto o grupo francês foi capaz de descobrir o húngaro. O projecto da
vídeo-conferência vai ser desenvolvido nas aulas de inglês e de alemão com
parceiros de Munique e de Londres, em futuros projectos eTwinning.

2 É inovador uma vez que a forma de ensinar a língua estrangeira é totalmente


diferente. Os alunos aprendem uma língua muito rapidamente em situações
verdadeiras de comunicação. Dão sistematicamente significado ao que
aprendem. Sentem que são capazes de partilhar algum conhecimento com os
colegas estrangeiros.

3 O projecto alterou significativamente a forma dos alunos aprenderem línguas


estrangeiras e desenvolveu a curiosidade. Sentem que gostam de aprender
e ficam fortemente motivados quando vêem as vantagens da actividade. Está
claro, para os alunos, que aprender uma língua é um meio de partilhar e falar
com os colegas. Aprender línguas estrangeiras tornou-se uma verdadeira
experiência.

4 Modifiquei a minha forma de ensinar. Aprendemos a trabalhar com colegas de


outro país e da minha própria escola. Os alunos estão no centro das nossas
práticas de ensino.

5 Sim, as TIC não são vistas como um objectivo mas como um meio de realizar
experiências interessantes na sala de aula, o que prova que são eficientes
e compensadoras.

6 Os projectos eTwinning fazem-nos ganhar outra perspectiva do papel do


professor, alterar as rotinas de ensino, e encontrar e partilhar interesses comuns
com professores e alunos estrangeiros.

39
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 40

Make a Film and Share it with a Friend!

Escolas: Vindängen, Suécia


Knockaclarig National School, Irlanda
Professores: Tom Roche (Irlanda)
Fredrik Olsson (Suécia)
Idade dos alunos: 11-12
Duração: 6 meses
Temas: Transversal ao currículo, sistemas educativos, Europa, Línguas
Estrangeiras Geografia, História/Tradições, Informática/TIC,
Língua e Literatura, Média, Arte Visual, Teatro, Música, Dança
Língua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, chat, MP3, apresentação electrónica, vídeo,
imagens e desenhos, publicação na web
URL: http://www.edu.falkoping.se/fredrikolsson/

Descrição Os alunos aprendem com os colegas sobre a cultura de outro país,


a partir da construção e partilha de DVD. Por este meio, ficam a conhecer
a comunidade local, interesses e actividades e partilham, comparam e contrastam
estas experiências com as da escola parceira.

Entrevista: Tom Roche

1 A Macro Visão: Relativamente à minha proveniência, uma pequena escola de


uma zona rural situada no extremo periférico ocidental europeu, o projecto
deu-me a oportunidade de, através da Internet, obter uma visão mais alargada
do continente, não limitado por fronteiras, e pelo conhecimento de uma
comunidade nova e diferente. A Micro Visão: Embora intencionalmente o nosso
projecto se centre na Arte de Representação e na produção de DVD, ele
permitiu-nos, através das onze disciplinas que constituem o currículo irlandês,
produzir a nossa própria história em formato digital, acelerar a nossa
competência tecnológica em TIC, o que definitivamente firmou a nossa
confiança e auto-estima. Desenvolvemos também uma auto-crítica às nossas
apresentações porque sabíamos que eram divulgadas fora sala de aula.

2 Sem dúvida. A maior alteração foi a mudança de uma abordagem didáctica


tutorial, com alunos passivos, para um ambiente de aprendizagem activa. Tivemos
uma maior interacção com os alunos e dialogámos mais. Isto originou um módulo
colaborativo, onde claro, foram organizados, em grupos e em pares, para
a pesquisa de vários temas para a nossa escola parceira, para redigir e para
apresentar os resultados. Os relatos em imagem, áudio, apresentação electrónica
e em vídeo acrescentaram uma nova dinâmica ao ensino e aprendizagem.

40
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 41

3 Em primeiro lugar, consciencializou os alunos da diversidade da cultura


e desenvolveu o respeito pelas opiniões dos outros. Também encontrámos
semelhanças, por exemplo, na forma de fazer o queijo, nos Monumentos
Neolíticos e Santuário de Aves. Também contribuiu para escutar e avaliar as
ideias dos outros e testar as suas hipóteses, em confronto com as nossas
próprias opiniões. Apreciámos a divergência de opiniões e tomámos contacto
com capacidades de negociação necessárias para se chegar a um consenso. Ao
transferirmos constantemente o trabalho dos nossos parceiros, envolvemo-nos
em discussões construtivas, desenvolvemos o sentido estético e o interesse pela
cultura e ambiente de outras pessoas.

4 Dentro dos requisitos da disciplina (Expressão Dramática, neste caso) tivemos


a oportunidade de mostrar o nosso trabalho a uma determinada audiência. Sendo
já uma motivação em si mesmo, nutriu a preparação e a apresentação. Ficámos
conscientes de uma cultura de um outro país, num fuso horário diferente, e que,
embora sendo diverso, tinha traços semelhantes aos nossos, por exemplo, a música
popular, o desporto e a moda. Vimos como o ambiente determina o estilo de vida
e como pode ser controlado, retirando-se daí vantagens, como as estações de ski,
por exemplo. Temos observado o impacto deste projecto na comunidade educativa.
O projecto ajudou-nos a perceber com admiração e enlevo o exterior e temos visto
hipóteses de voltar a realizar o projecto num outro ambiente mediado pelo Espaço
Virtual, com as ferramentas que lá podemos encontrar.

5 Sendo um “discípulo das TIC”, penso sem dúvida que tem que se aprofundar
a implementação do ensino com as TIC. Aspectos dos diferentes estilos
ganharam vida pela riqueza dos diversos formatos que enalteceram os
conteúdos do projecto. Num ponto e a um clique, passávamos para outro
ambiente. Isto foi aprender fazendo, quando comparamos com os métodos
tradicionais audiovisuais de aprendizagem. A investigação mostrou-nos que
“aprender fazendo” é método mais eficaz e compensador, sendo as crianças
activas por natureza e com a orientação da sua propensão para o fazer, podem
ser direccionadas para resultados muito positivos. Esta aprendizagem
interactiva e prática fornece continuamente ao projecto uma grande energia.

6 Para principiar, sugeria um envolvimento numa discussão exterior aos


parâmetros do projecto, relativamente às vantagens da utilização das TIC como
ferramenta de ensino e aprendizagem. Demonstre o profundo impacto que
a tecnologia está a ter em toda a sociedade, nas comunicações, no trabalho, na
recolha e no processamento da informação. Ofereça-se para se tornar
orientador de professores interessados.

41
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 42

Little Explorers

Escolas: Przedszkole PubL. Nr 5, Polónia


Dun Guzepp Zerafa, Fgura Primary A school, Malta
Escuela Infantil Gloria Fuertes, Espanha
Cauldeen Primary School, Reino Unido
Křesťanská mateřská škola Horažďovice, República Checa
Mateřská škola, República Checa
Professores: Ewa Kurzak (Polónia), Marianne Schembri, (Malta)
Maria Piedad Avello (Espanha), George Glass (Reino Unido)
Alena Průchová, Jitka Řeháková (República Checa)
Idade dos alunos: 5-6
Duração: 2 ou mais anos
Temas: Transversal ao currículo, Informática/TIC, Matemática e Ciência
Língua: Checo, inglês, polaco
Ferramentas: Correio electrónico, áudio e vídeo-conferência, fórum, MP3, apre-
sentação electrónica, vídeo, imagens e desenhos, publicação na Web
URL: http://webnews.textalk.com/en/view.php?id=8842/
Descrição Em “Little Explorers”, as crianças, orientadas pelos professores,
representam uma série de actividades pouco usuais, como pesquisar jogos e fazer
experiências. Alunos e professores analisam os resultados das actividades,
descrevem, partilham e publicam-nos no sítio web do projecto.

Entrevista: Ewa Kurzak e Miriam Schembri


O projecto “Little Explorers” está relacionado com o currículo do jardim-de-
1 infância. Todas as tarefas estão integradas na nossa planificação anual de
trabalho e nos conteúdos de todos os grupos etários. A equipa do projecto é
constituída por seis jardins-de-infância da Polónia, Espanha, Malta, Escócia e
dois da República Checa. Recentemente um jardim-de-infância da Roménia
juntou-se a esta equipa. Cada participante do projecto pode adaptar as tarefas
à sua realidade. Toda a equipa trabalha de facto muito, mas, ao mesmo tempo,
diverte-se muito. É uma pequena rede europeia de escolas e projectos para
crianças. É, por esse motivo, que o nosso sítio web é designado "Rede de
projectos infantis". Ewa Kurzak

O projecto está dividido em vários sub projectos. O objectivo desta divisão é


2 avaliar várias metodologias de cooperação na Internet. Utilizando a metodologia
de puzzle, os parceiros executam as tarefas escolhidas para formar o sub projecto
“Little Explorers of Big Space”. Os parceiros comprometem-se também com
tarefas, que escolheram nos sub projectos “Human – a part of nature/Climate” e
“Digital Puzzles”. Embora estes sub projectos tenham o mesmo objectivo, eles
proporcionam uma enorme variedade de soluções pedagógicas, como a escolha de
materiais, organização e métodos de trabalho com as crianças. Miriam Schembri

42
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 43

3 Os principais participantes do projecto são as crianças (3-7 anos) e os


professores. As primeiras experiências das crianças são, certamente, as que vão
permitir um desenvolvimento nas suas competências de comunicação numa
língua estrangeira e aprender a utilizar as TIC. O que é mais interessante é que
elas também aprendem a usar um computador, uma máquina fotográfica, uma
impressora e a procurar ficheiro multimédia na área de trabalho ou em pastas de
arquivo. Elas sabem que a pasta com o nome “CRIANÇAS” que existe nos
“Favoritos” é delas e que a podem usar para navegar na Internet e nos sítios
Web que lhes são destinados. Sabem que a Internet ajuda as pessoas, mas que
também pode ser um local perigoso e que têm de aprender a lidar com isso. No
que respeita ao projecto, a par das tarefas planeadas, cada um pode encontrar
informação sobre os dias e eventos festivos de cada um dos países e, assim,
todos, inclusive os pais, tomam contacto com a cultura e tradições dos parceiros,
que é constituída pelos jardins-de-infância do sul, norte, oeste e parte central da
Europa. Todas as actividades são muito apoiadas pelos pais, que acompanham o
desenvolvimento do projecto pela Internet. Ewa Kurzak

4 Com o projecto, a brincadeira e a aprendizagem ficou muito mais atractiva para


as crianças. O facto de haver uma audiência mais alargada para as actividades
curriculares, fora da sala de aula, teve um efeito muito positivo na motivação
constante das crianças. Eu utilizei exemplos de boas práticas pedagógicas de
colegas educadores parceiros, como a organização da sala de aula, a criação de
apresentações, filmes, partilha de informação sobre software e a utilização das
TIC. Miriam Schembri

5 Sim! Tenho estado ligada ao eTwinning desde o seu lançamento e o trabalho de


projecto convenceu-me que a utilização das TIC na educação dos mais pequenos
é possível e cada vez mais necessária. Além disso, desenvolve as competências
dos professores e dos alunos. Pela realização de projectos comuns, o eTwinning
aproxima todos os sistemas de ensino da União Europeia e promove uma
igualdade de oportunidades educativas para todas as crianças. Ewa Kurzak

6 Não gosto de dar conselhos. No entanto, posso deixar algumas conclusões: é


aconselhável, no início, para se ganhar experiência, trabalhar em projectos
curtos; o envolvimento em projectos eTwinning é muito compensador quando os
parceiros trabalham no projecto com igual comprometimento e partilham e
publicam todos os materiais; o desejo de ser compreendido motiva as crianças a
aprenderem a língua de comunicação do projecto; o apoio mais importante para
os professores é a aceitação do projecto por parte dos pais das crianças e dos
órgãos de gestão do Jardim-de-infância; e um outro elemento importante é a
divulgação nos meios de comunicação social, a distribuição de folhetos, cartazes
e, ainda mais, a publicação dos resultados do projecto na Internet. Ewa Kurzak

43
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 44

LE.DI.L.E.O

Escolas: Kindergarten of Kaparelli, Grécia


Jardim de Infancia de Porto de Mós, Portugal
Lavassaare Lasteaed-algkool, Estónia
Professores: Anna Karidi Pirounaki (Grécia)
Maria José Silva (Portugal)
Maris Loo (Estónia)

Idade dos alunos: 5-6


Duração: 1 ano lectivo
Temas: Transversal ao currículo
Língua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, áudio e vídeo-conferência, chat, fórum,
MP3, apresentação electrónica, vídeo, imagens e desenhos,
publicação na Web
URL: http://jiportodemos.ccems.pt/ledileo/home1.htm

Descrição
As crianças tiveram a oportunidade de aprender umas com as outras, temas
transversais ao currículo. As TIC foram usadas na pesquisa e na partilha de
informação e na divulgação do que foi aprendido nos diferentes tópicos. Acima
de tudo, aprender deve ser divertido e o conhecimento pode também ser
adquirido de uma forma criativa, de forma a envolver os alunos no processo.

44
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 45

Entrevista: Maria José Silva e Anna Karidi Pirounaki

1 Em primeiro lugar, os professores elaboram o plano anual de actividades, que


orientam as actividades dos alunos. Este plano foi sendo alterado com as novas
ideias que foram chegando com o desenvolvimento do projecto. Pensamos que
as TIC são uma importante ferramenta para a transversalidade do trabalho. Por
isso, tentámos trabalhar de uma maneira que toda a escola pudesse beneficiar,
proporcionando uma forma de aprender interactiva e divertida, como o título
do nosso projecto indica.

2 O trabalho cooperativo e interessante, que desenvolvemos de uma forma


criativa, foi uma oportunidade para crianças de 5 e 6 anos desenvolverem as
suas competências na utilização das tecnologias, mas também de se
aperceberem do verdadeiro significado da dimensão europeia.

3 Os nossos alunos compreenderam logo desde o primeiro dia do nosso contacto,


pelas fotos e pela vídeo-conferência, que há semelhanças e diferenças entre as
nossas duas culturas. Quando crianças de 6 anos perguntam porque é que
Murillo veio de África para Portugal, ou por que muitos albaneses vivem na
Grécia, facilmente podemos entrar na discussão destes assuntos. Tiveram
também a oportunidade de gradualmente questionar, compreender e aceitar
a diversidade como natural.

4 Todos sentimos interesse e uma razão estimulante para trabalhar para lá da


nossa sala de aula diária, com mais flexibilidade e criatividade, com o objectivo
de desenvolver na sala de aula o desejo de aprender com os amigos parceiros.

5 Somos já experientes na utilização das TIC nas nossas salas de aula, explorando
de forma criativa os limites dos alunos e dos professores.

6 Tente usufruir de todo o desenvolvimento do projecto: é bom estar a sorrir na


sala de aula!

45
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 46

A Global Fairy-Tale Book

Escolas: Szkoła Podstawowa nr14, Polónia


Kungshögsskolan, Suécia
Základna škola, Hviezdoslavova 1, Lipany, Eslováquia
Publiczna Szkoła podstawowa NR 2, Polónia
Református Általános Iskola, Cegléd, Hungria
Basisschool Dr. Jozef Weyns, Bélgica
Professores: Bożena Deutsch (Polónia), Maria Bettner ( Suécia)
Maria Knapikova (Eslováquia), Agata Luszczyna (Polónia)
Rita Motyovszki (Hungria), Gunther De Vries (Bélgica)
Idade dos alunos: 7-12
Duração: 6 meses
Temas: Línguas Estrangeiras, Informática/TIC, Língua e Literatura, Arte
Visual, Teatro, Música, Dança
Língua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, chat, apresentação electrónica, vídeo, imagens
e desenhos, ambientes virtuais de aprendizagem, publicação na web
URL: http://www2.skolor.pedc.se/ku/

Descrição
Escrevemos um livro de contos de fada e publicámo-lo colaborativamente, como
revista electrónica, no sítio web da escola (Kungshögsskolan). Criando vários tipos
de conto, cada parceiro contribuiu, escrevendo uma parte de cada um dos contos
publicados. A par da criação e escrita dos textos, os alunos fizeram as ilustrações
correspondentes às diversas partes dos contos.

Entrevista: Maria Bettner

1 Chamo-me Marie Bettner e os meus alunos têm 10-13 anos. Já há alguns anos
que trabalho em projectos internacionais e com as TIC. Quando começámos com
os projectos eTwinning em 2006, algo aconteceu em toda a escola! De repente,
dispúnhamos de uma plataforma simples para coordenar o projecto e também
fácil para encontrar novos parceiros. A nossa ideia era escrever um livro global de
contos maravilhosos e era importante que não estivesse apenas a minha turma
envolvida, que fosse vantajoso para vários professores e alunos, e foi! Estivemos
a colaborar com escolas da Polónia, Eslováquia e Hungria. Cada escola começou

46
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 47

um conto, escrevendo o primeiro capítulo, ilustrando-o e dando-lhe um nome.


Para organização do projecto, usámos um calendário e quando o projecto
terminou em Dezembro, cada escola tinha escrito um capítulo em cada conto.

Os alunos escrevem e lêem muitas vezes diferentes tipos de contos e de histórias.


2 Foi importante dar experiência aos alunos e professores para utilizarem um sítio
web, para coordenar um projecto internacional. É de facto importante para todos,
professores e alunos, serem capazes de usar o correio electrónico, o digitalizador de
imagens, máquinas fotográficas e câmaras de vídeo, quer para comunicar quer
para que os alunos sintam que o que estão a fazer na escola é mais importante do
que apenas fazer para eles próprios. A partir da página Web, os capítulos
começaram a fazer parte de um todo: o conto maravilhoso tem sido muito
interessante para ver que, aquilo que está ser feito na nossa sala de aula, pode ser
realizado com facilidade em toda a escola e noutras escolas da Europa.

3 Foi muito estimulante para os alunos a escrita dos capítulos e verificar que
estavam de facto a colaborar com outros alunos e que nem estavam no mesmo
país! Os alunos descobriram que é mais importante juntar crianças da Europa
do que concentrarem-se nas suas diferenças. Ficaram com curiosidade
e interessados sobre a maneira como os outros europeus vivem e sobre a sua
cultura. Os alunos também aprenderam que é importante ser capaz de
comunicar numa língua estrangeira como, por exemplo, em inglês.

4 A maior vantagem deste projecto tem sido o ter aberto toda a escola
à colaboração internacional. Marcou o início de uma atitude positiva na escola
face à cooperação. Os professores experimentaram que um projecto
internacional não tem que ser difícil e que todos podem desenvolver as suas
competências nas TIC, em inglês e na comunicação internacional.

5 Estou convencida que, na Kungshögsskolan, os professores vão usar as suas


competências em TIC e analisar as vantagens que daí resultam. Vamos utilizar
cada vez mais no nosso ensino páginas Web, e-mail, chat, fotos
e a digitalização. É importante deixar que as TIC e os contactos internacionais
façam parte do trabalho normal da escola!

6 Para o projecto ter sucesso, necessita de elaborar um bom plano com


a descrição do projecto, objectivos e um calendário que possa ser aceite
e cumprido por todos. No nosso projecto, o calendário forneceu uma estrutura
clara e foi fácil para todos nós vermos o seu desenvolvimento. É igualmente
importante acabar o projecto com uma avaliação onde, professores e alunos,
estejam também envolvidos.

47
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 48

Carbon Footprints

Escolas: Dun Salv Portelli Primary School C, Malta


Carleton House Preparatory School, Reino Unido
Szkoła Podstawowa Nr 1 im. Wł. Szafera w Mielcu, Polónia
Professores: Saviour Tabone (Malta), Anne Daniels (Reino Unido)
Aneta Sajda (Polónia)
Idade dos alunos: 6-11
Duração: 6 meses
Tema(s): Ambiente, Geografia
Língua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, apresentação electrónica, vídeo, imagens
e desenhos, publicação na web
URL: http://www2.edu.fi/magazinefactory/magazines/
11036_6532/

Descrição
Este projecto focaliza-se na diversidade das áreas locais de cada escola, incluindo
paisagem urbana e não urbana. Examina a flora e a fauna e os efeitos provocados
pelas pessoas no seu ambiente, culminando no ‘Carbon Zero’, uma revista na
Internet. A ‘Carbon Zero’ é o resultado das competências em TIC desenvolvidas
durante o decurso do projecto. O tema em questão, a redução das emissões de
carbono, está na ordem do dia dos debates políticos, sociais e mundiais. Por isso,
os alunos realizaram uma pesquisa, analisaram, debateram e fizeram
apresentações a nível local e nacional.

Entrevista: Aneta Sajda e Anne Daniels

1 O nosso projecto cresceu a partir do trabalho realizado, como actividade


transversal ao currículo, sobre sustentabilidade. As três escolas possuem
a designação de “Eco Escola” de forma que um projecto a três vias faz sentido,
em termos de exploração da temática e partilha de conhecimento. As TIC
ofereceram-nos um poderoso e imediato meio de recolher, analisar e trocar
ideias. As ferramentas TIC são acessíveis a todas as idades e constituíram uma
grande motivação, até mesmo para os mais jovens que ficam sempre felizes por
ver o seu trabalho publicado e enviado aos colegas parceiros. Anne Daniels

48
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 49

2 Na minha opinião, a maneira como trabalhámos no nosso projecto foi inovadora.


A nossa cooperação levou os professores participantes no projecto a escolher
metodologias de ensino alternativas. A revista como meio de apresentação do
projecto foi igualmente uma novidade na nossa escola. Aneta Sajda

3 Considerando a reacção de todos os alunos, não apenas a este projecto mas


também a outras situações, diria que a comunicação intercultural tornar-se-
á rapidamente numa regra. É aceite que partilhamos o trabalho com os nossos
parceiros e as crianças ficam ansiosamente à espera disso. O nosso projecto trata
de questões importantes, que todas as crianças pesquisaram, discutiram
e debateram com confiança e maturidade. A compreensão de que podem
trabalhar com colegas de outros países dá-lhes uma consciência da sua cidadania
europeia. Acredito que são competências para toda a vida. Aneta Sajda

4 Considero que uma das maiores vantagens é a criação do contexto para


a exploração de temas importantes. As crianças investigam sobre problemas
ambientais e verificam que as três escolas têm preocupações semelhantes.
O projecto também permitiu que as crianças pusessem o seu conhecimento em
prática. Outro benefício é terem a oportunidade de praticar o inglês em
contextos reais. Aneta Sajda

5 Sem dúvida! Agora que vi o que consigo realizar e a diferença que faz no ensino
e na aprendizagem na minha sala de aula. Tem sido muito motivador para as
crianças e tem-lhes proporcionado oportunidades que, de outra forma, não
teriam sido possíveis. Aneta Sadja

6 Eu diria, participe! Não precisa de ser um perito em TIC, ou fluente em línguas


estrangeiras. O projecto não precisa de ser enorme ou complicado para ter
sucesso e dar prazer em realizá-lo. Tente ser flexível, paciente e,
fundamentalmente, mantenha o contacto com os parceiros. Longos silêncios
(apesar de tudo, todos somos pessoas ocupadas!) podem ser mal entendidos
e desencorajadores. Se as coisas se tornam difíceis, os Serviços de Apoio
Nacionais ajudam a voltar ao caminho certo. Anne Daniels

Eu recomendaria o projecto eTwinning a todos os professores. Através da


geminação electrónica (eTwinning), todos nos tornamos membros da mesma
escola global. Foi uma experiência enriquecedora para alunos e professores
também. A parceria proporciona uma alteração no formato do trabalho da sala
de aula tradicional e traz uma imensa satisfação. Para aulas mais ousadas,
entre num projecto eTwinning. Aneta Sajda

49
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 50

Leisure Pursuits:
music, sport…

Escolas: Adel Primary School, Reino Unido


CEIP Los Guindos, Espanha
Professores: Sarah Stead (Reino Unido)
Teresa Herrero Millán (Espanha)

Idade dos alunos: 10 -11


Duração: 2 anos ou mais
Temas: Ambiente, Línguas Estrangeiras, Informática/TIC, Média,
Desportos, Arte Visual, Teatro, Música, Dança
Língua: Inglês, espanhol
Ferramentas: Correio electrónico, chat, apresentação electrónica, vídeo,
imagens e desenhos, vídeo-conferência, publicação na web
URL: http://twinspace.etwinning.net/launcher.cfm?cid=4578

Descrição
O grande objectivo deste projecto é fortalecer as ligações culturais entre as
crianças a partir de temas relacionados com os tempos livres, por exemplo música
e desporto. Os alunos praticam e desenvolvem competências em língua
estrangeira e recorrem às TIC na realização de actividades, como vídeo-
conferência e e-mail. Os pais e a comunidade local também participam no
projecto, nos encontros, meios de divulgação e apresentações interactivas. Por
fim, o projecto inclui uma viagem, para que professores e alunos se encontrem.

50
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 51

Entrevista: Sarah Stead

1 Temos estado envolvidos num projecto eTwinning com a escola Los Guindos , de
Málaga, Espanha, como resultado de um projecto Comenius de aprendizagem
de línguas. O projecto consistiu na troca de informação sobre actividades de
tempo livre (desporto, música, jogos, etc.) através de diversos meios de
comunicação. As crianças visitam a escola parceira, em Março de 2007, para
partilharem as suas experiências e mergulharem na cultura espanhola.

2 Os alunos e professores usaram as TIC para incrementar a aprendizagem


e comunicação. Um blogue com segurança tem permitido a organização de
chats e a partilha de fotos, vídeos e música. O Portal eTwinning e o Espaço
Virtual têm servido para a comunicação entre os professores e os alunos. As
escolas instalaram equipamento de vídeo-conferência, que esperamos utilizar
em breve.

3 O projecto proporcionou um enorme desenvolvimento das competências dos


alunos na utilização das TIC e na compreensão linguística e intercultural.
A visita a Málaga vai alargar e incrementar ao mesmo tempo essas
competências e a compreensão da língua e da cultura dos seus colegas
parceiros.

4 Os alunos ganharam e desenvolveram competências em TIC. Adquiriram


conhecimento sobre arte e cultura, o que lhes permitiu conhecer e compreender
uma cultura europeia diferente.

5 Sim. Não tínhamos utilizado os blogues, as salas de chat e as TIC antes do


projecto. Também, procurámos a nossa escola parceira na Internet. A vídeo-
conferência também é uma grande inovação para nós! Os alunos gostaram
muito da troca de vídeos e de fotos digitais através do Espaço Virtual.

6 Não se intimide com o desafio. Escolha o(s) parceiro(s) com cuidado, de forma
a encontrar alguém com quem sinta afinidade. Um parceiro compatível
é valioso e amizades ao longo da vida não podem ser esquecidas.

51
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 52

EuroFilm Factory

Vencedor dos Prémios


eTwinning 2007

Escolas: IES Carlos III, Espanha


Prienai "Ziburys" gymnasium, Lituânia
Professores: Libia Kowarik (Espanha)
Irma Sneideriene (Lituânia)

Idade dos alunos: 15-16


Duração: dois ou mais anos
Temas: Europa, Línguas estrangeiras, Informática/TIC Língua
e Literatura, Média, Arte Visual, Teatro, Música, Dança
Língua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, chat, fórum, ambiente virtual de
aprendizagem, publicação na web, apresentação electrónica,
vídeo, imagens e desenhos, vídeo-conferência
URL: http://my.twinspace.etwinning.net/iesciii

Descrição Um grupo de alunos trabalha sobre cinema. O objectivo é que os


alunos escrevam um guião sobre como fazer um filme e que os grupos o utilizem
na elaboração dos seus próprios filmes. Numa fase inicial os alunos aprendem
genericamente a linguagem cinematográfica e pesquisam na Internet informação
sobre os seus filmes favoritos. A seguir, criam os seus próprios filmes e escrevem
resumos.

Objectivos Utilizar o inglês como língua de trabalho sobre um determinado tema


e comunicar com outros colegas; utilizar as TIC para pesquisar, criar e editar um
filme. Aprender vocabulário relacionado com o cinema de uma forma interessante
e ler e pesquisar informação na Internet e em livros, para aprender sobre edição de
filmes e, neste contexto, pôr as competências linguísticas em prática.

Valor Pedagógico Integradas no currículo, as actividades completaram as disciplinas


de História, Cidadania, Novas Tecnologia, Línguas e Dramatização. Organizaram-se
debates no clube “Europe-Youth-Future”. A motivação para aprender línguas
estrangeiras foi reforçada. Por fim, o impacto do projecto na prática da sala de aula
e na escola foi muito positivo. Tornou o trabalho da sala de aula mais interessante
e os alunos foram estimulados a trabalhar em grupos e em equipas.

52
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 53

Utilização pedagógica das TIC As TIC facilitam e tornam mais rápida


a comunicação entre as escolas parceiras, especialmente através do contacto
directo no chat. Alunos e professores comunicam também por correio electrónico,
enviam e publicam fotos digitais na página Web. Com a ajuda dos professores, os
alunos criam ficheiros com o conteúdo do projecto e fazem apresentações com
recurso ao apresentação electrónica. Este processo foi usado para a criação de um
DVD: “A Scary Movie”. A página Web permitiu uma enorme troca de ideias sobre
o tema da realização do filme. Os alunos visitaram páginas web relevantes para
orientar a pesquisa, fizeram uma apresentação em apresentação electrónica sobre
a informação recolhida e criaram filmes de acordo com os guiões que escreveram.

Impacto Aumento do conhecimento na língua inglesa e reforço da motivação


dos alunos para a aprendizagem de línguas estrangeiras foram elementos
adquiridos durante o projecto. Os alunos gostam de conhecer a Internet
e desenvolvem as competências em TIC, o que lhes possibilitou uma melhor
utilização das páginas Web do projecto, como colocar mensagens no quadro de
mensagens e discutir abertamente vários tópicos relacionados com o projecto
eTwinning. Este género de trabalho motivou os alunos e desenvolveu as suas
capacidades de comunicar e de utilização das TIC. Enriqueceu o currículo, tendo
tido um grande impacto na motivação e nas capacidades em vários domínios. Foi
também um passo importante na aquisição de experiência, para professores e para
alunos.

Entrevista: Irma Sneideriene e Libia Kowarik

1 Todas as actividades foram integradas no currículo. Complementaram os


conteúdos que foram ensinados em ambas as escolas: História, Cidadania,
Novas tecnologias, Línguas e Expressão dramática. No que diz respeito às aulas
de lingua inglesa, houve um enriquecimento através do projecto “Eurofilm
Factory“, na medida em que acrescentou uma nova dimensão ao trabalho da
sala de aula. Nas aulas foram organizados debates sobre a história do cinema
e o desenvolvimento do processo de realização de um filme. A completa
integração das tecnologias de informação no projecto assegurou uma boa
oportunidade de se criar um filme, onde os alunos puderam expressar a sua
criatividade e ideias. Por seu turno, a motivação para aprender mais línguas
estrangeiras foi reforçada. O trabalho de grupo possibilitou uma maior
consciência da importância de debates sobre a escrita de guiões e a realização
de filmes. Irma Sneideriene

Sou professora de inglês e ensino alunos do Secundário. A nossa escola está


equipada com um computador para cada dois alunos e temos um campus virtual.

53
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 54

Temos quatro aulas por semana e dedicamos um dia ao desenvolvimento do


projecto. Pedimos aos alunos para desempenharem várias tarefas em casa, por
exemplo a participação no fórum do Espaço virtual. O projecto é integrado no
currículo e os alunos são avaliados por esse trabalho. Libia Kowarik

2 Na minha opinião as TIC facilitam a comunicação entre os alunos. Nós


comunicámos através de mensagens e do chat. A escrita de mensagens e a partilha
de experiências ajudou-nos, como professores, a melhorar os nossos
conhecimentos. A página web deu-nos mais oportunidades para troca de ideias
acerca da realização do filme. Este projecto é inovador porque os alunos podem
actuar não só como famosas estrelas mas, também, como realizadores, produtores,
designers, guionistas e cameramen, etc. Este trabalho tem sido divulgado a todos
os participantes, à escola, aos pais e à comunidade. Eu, os meus alunos e a escola
parceira, bem como outros professores da escola e os pais dos alunos, ficámos
muito satisfeitos com os resultados deste projecto. Irma Sneideriene

Temos que aprender bastante sobre as TIC para podermos preparar os alunos
a utilizá-las, no sentido de gerir melhor a organização da sala de aula. Usar um
campus virtual exige organização e trabalhar de uma maneira diferente, uma vez
que há um instrumento que permite um melhor contacto com os alunos e lhes
possibilita a transferência de ficheiros, fazer experiências, etc. Libia Kowarik

3 Tenho uma forte convicção que o nosso projecto ajudou os alunos a desenvolver
competências práticas e a comunicação intercultural. À medida que os alunos
apresentavam os seus países, elaboraram um apresentação electrónica sobre
a cultura e tradições. Isto permitiu-lhes sentir a sua identidade regional
e cultural, tendo sido também educados no sentido da tolerância e no respeito
pela cultura dos outros países. Fazer um filme deu aos alunos uma experiência
que os aproxima da vida real, porque têm de resolver problemas, de encontrar
soluções e trabalhar em equipa. Irma Sneideriene

O trabalho de grupo foi muito benéfico para os meus alunos, dado que era um
grupo desorganizado sem competências de interacção. Aprenderam a falar,
respeitando a vez uns dos outros, a organizar e a distribuir o trabalho e a não
desperdiçar tempo quando trabalhavam em grupo. Hoje em dia, este tipo de
competências pessoais é exigido pela maior parte das empresas no
recrutamento de pessoal. Os currículos espanhóis têm uma lacuna no que diz
respeito às competências de escrita e, por isso, este projecto supriu esta falha,
uma vez que as tarefas implicam a escrita de diferentes tipos de textos. Em
termos de competências interculturais, a região onde vivemos tem recebido, nos
últimos anos, milhares de emigrantes. De facto, temos na turma alunos de
cinco países diferentes. Este projecto proporcionou aos alunos a oportunidade
de conhecer o país de onde vieram e a sua cultura. Libia Kowarik

54
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 55

4 A vida escolar tem mudado muito devido ao aperfeiçoamento da língua inglesa,


à motivação para a aprendizagem de outras línguas estrangeiras e também às
competências tecnológicas. O maior impacto foi a partilha destas novas
competências por professores que melhoraram o interesse e a motivação para
o estudo de outros conteúdos para além das línguas, tais como Teatro, Arte
e História. Numa palavra, todo este trabalho constituiu uma mais-valia para
mim, para os meus alunos e para toda a escola. Irma Sneideriene

O maior benefício foi a motivação: estando interessados no que fazem, os


alunos produziram muito trabalho, que nunca seriam capazes de fazer apenas
com os manuais. Naturalmente, como a minha disciplina é o inglês e tendo
como parceiro um país diferente, este facto possibilitou uma comunicação real.
Este projecto transformou o trabalho da aula num trabalho centrado em
conteúdos. Quanto a mim, gostei de trabalhar com pessoas de outros países
e de aprender sobre eles e, por outro lado, como sou fanática das TIC, facilitou-
me essa aprendizagem. Libia Kowarik

5 Penso que o nosso projecto modificou a minha perspectiva sobre o uso das TIC no
ensino. Comecei a utilizar multimédia nas minhas aulas, a procurar novas ideias
e experiências na Internet, a partilhar a minha experiência com professores de
outros países, participando em fóruns e cooperando com parceiros. Como o meu
interesse aumentou, consegui motivar mais os meus alunos e tornar as minhas
aulas melhores e mais interessantes. Irma Sneideriene

Posso acrescentar que este projecto melhorou a ideia que eu tinha das TIC,
considerando que, quando me iniciei projectos eTwinning, pensava que
o correio electrónico era o fundamental. Mas agora compreendo que
a comunicação é apenas um instrumento, enquanto que as TIC possibilitam que
os alunos se centrem nos conteúdos, isto é, artigos, instruções, guiões, poemas,
reportagem, mais do que na forma, na gramática. À medida que o projecto se
desenvolveu, os alunos tornaram-se mais independentes e aprenderam
a aproveitar melhor o tempo da aula. Libia Kowarik

6 Gostaria de dar apenas um conselho: nunca temer os desafios e o trabalho, porque


vale a pena. Encontrados os parceiros e iniciada a cooperação, fica-se contente
com o projecto eTwinning ao ver o sorriso, a crescente motivação para aprendiza-
gem de línguas estrangeiras, a melhoria da compreensão multicultural e o orgulho
de se ser cidadão da União Europeia nos nossos alunos. Irma Sneideriene

Gostaria de aconselhar os professores a encontrar o parceiro adequado, planear


as actividades e tarefas do projecto com antecedência, chegar a acordo sobre
um calendário de trabalho, organizar o Espaço Virtual (TwinSpace), antes de
envolverem os alunos e pensarem em actividades onde haja uma necessidade
de partilha de informação, o que torna mais significativas as tarefas a serem
realizadas entre os alunos parceiros de diferentes nacionalidades. Libia Kowarik

55
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 56

24 pas - Segundo Prémio eTwinning 2007

Escolas: Collège Michel de L'hospital


França; Eniaio Lykeio Asklipieiou, Grécia
Professores: Véronique Drujon (França)
Anthi Theodorou and Konstantinos Rasias (Grécia)
Idade dos alunos: 15-16
Duração: 3 meses
Temas: Línguas estrangeiras, Língua e Literatura
Língua: Inglês, Francês e Greco
Ferramentas: Correio electrónico, publicação na web, chat, MP3, apresentação
electrónica, video-conferência, imagens e desenhos
URL: http://www3.ac-clermont.fr/etabliss/college-michel-
hospital-riom/viecollege/etwinning/etwinning.htm

Descrição 24 fotos = 24 palavras em quatro línguas: grego antigo, latim, grego


moderno e francês. Os alunos trabalharam em grupos uma área de vocabulário
restrita e deram vinte e quatro passos em direcção à língua dos parceiros, bem
como ao grego antigo e ao latim. Cada palavra representava um passo, e cada
passo aproxima-os dos outros.
Objectivos O projecto motiva os alunos à cooperação, investigação e partilha do
trabalho. Gostam de aprender através de um jogo de palavras curto e fácil, porque
todos os alunos estão a iniciar a aprendizagem de pelo menos numa das quatro
línguas e dominam uma delas. Além disso aprendem a comunicar em línguas que
caíram em desuso: latim e grego antigo.
Valor Pedagógico Os alunos estudam o conceito de etimologia quando começam
a aprender o grego antigo, uma língua que muitos deles escolheram para estudar no
ano seguinte. O estudo dos alfabetos grego e latino, a sua influência no francês e a
evolução do antigo para o moderno, dá aos alunos uma melhor compreensão da
noção de língua e de herança. Através da troca de informação sobre palavras, os
alunos descobrem as semelhanças e diferenças entre as línguas, o que acham
fascinante uma vez que aprendem de uma maneira mais interessante.
Utilização pedagógica das TIC Os textos informativos são preparados no Open
Office e os alunos utilizam um servidor comum para guardar a informação.
Pesquisam imagens na Internet. Numa plataforma comum, os alunos consultam
documentos e trocam mensagens por correio electrónico, enquanto os professores
utilizam o correio electrónico e o chat para desenvolver o trabalho do projecto. Esta
estratégia é uma boa oportunidade para testar as ferramentas disponíveis nas escolas.
Impacto O maior impacto é que através de um projecto de curta duração os
alunos e professores conseguem trabalhar em conjunto e adquirir bastante
informação. Trabalhando em conjunto de uma maneira interessante, os alunos
aprendem mais do que simplesmente lendo informação num manual. Duas
línguas modernas e duas antigas foram trabalhadas e, ao mesmo tempo, as
competências em TIC melhoraram.

56
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 57

Entrevista: Véronique Drujon

1 A utilização das TIC não era novidade para mim, porque tinha tido
oportunidade de usar a vídeo-conferência no ensino do grego antigo a alunos
de uma pequena escola secundária rural. Juntamente com um dos meus colegas
produzimos um livro electrónico sobre o grego antigo para principiantes que
pode ser consultado no sítio web Musagora. Com a minha experiência anterior,
este projecto adequa-se à prática pedagógica e ao currículo. Os dezoito alunos
franceses envolvidos neste projecto eTwinning têm idades entre os 14 e os 15
anos. Nas aulas de latim, os alunos aprenderam alguma coisa sobre o grego
antigo e perceberam se poderiam estar interessados em escolhê-lo no ano
seguinte. Os onze alunos de grego tinham entre os 15 e os 16 anos, usaram
este projecto eTwinning durante as aulas de história do grego antigo e ficaram
surpreendidos ao descobrir que era ensinado em França. Neste contexto,
reflectiram sobre a sua língua materna enquanto praticavam o francês.

2 Cada ficheiro é o resultado do trabalho de grupo bi-cultural: cada grupo tem a


seu cargo dois ficheiros, um iniciado pelos alunos gregos e o outro pelos
franceses. Depois têm que encontrar ilustrações relevantes para darem a
conhecer aos seus parceiros o significado de cada palavra. É esta combinação de
trocas mútuas que lhes permite compreender as diferenças e semelhanças entre
as percepções e as referências de cada país.

3 Este trabalho ajudou os alunos a desenvolver competências para uma


comunicação real e intercultural, uma vez que tinham de comunicar através do
correio electrónico no Espaço Virtual e pesquisar informação na Internet. Assim,
tiveram uma oportunidade para ficarem familiarizados com as novas
tecnologias e conseguirem trocar ideias uns com os outros.

4 O objectivo do projecto é que os alunos compreendam as conexões linguísticas,


nomeadamente as semelhanças e diferenças entre o grego antigo e o moderno, o
latim e o francês. Os alunos interessam-se pelas origens destas línguas e culturas.
Assim, são obrigados a compreender as suas raízes, o que acham muito interessante.

5 Sempre me convenci que usar as TIC no ensino é benéfico. Contudo, o


eTwinning tornou possível uma maior utilização com parceiros europeus.

6 O eTwinning é sobretudo um instrumento que facilita o encontro de parceiros e


o trabalho num projecto comum. Ninguém deve ter medo de usar o eTwinning:
tudo está claramente indicado e planeado de modo a facilitar a tarefa ao
utilizador. O mais importante é planear as tarefas com antecedência para
poupar tempo. Os professores devem pensar nos objectivos, que desejam
alcançar, e devem estabelecer limites para si próprios e para os alunos. A cada
aluno ou grupo de alunos deve ser dada uma tarefa específica. Finalmente,
gostaria de aconselhar os professores a participar nas Oficinas de Formação
eTwinning, de modo a ganhar autoconfiança e encontrar futuros parceiros.
Penso que as relações cara-a-cara são essenciais para sentir a necessidade de
manter o contacto e desenvolver projectos em conjunto.

57
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 58

A Tale of Three
Countries:
Belgium, France
and Lithuania

Escolas: Middenschool H. Hart, Bélgica


Collège Jean de la Bruyère, França
GYMNASIUM JOTVINGIAI D'ALYTUS, Lituânia
Professores: Irène Indemans (Bélgica)
Marie-Christine Gerard and Hélène Williams (França)
Onute Kizaliene (Lituânia)

Idade dos alunos: 12-15


Duração: 1 ano lectivo
Tema: Transversal ao currículo
Língua: Holandês, inglês, francês, lituano
Ferramentas: Correio electrónico, chat, publicação na web, apresentação
electrónica, vídeo, imagens e desenhos, ambiente virtual de
aprendizagem
URL: http://twinspace.etwinning.net/launcher.cfm?cid=2248

Descrição
Promover uma comunicação directa e autêntica entre alunos e professores de três
países e extractos socio-económicos diferentes, sobre temas relacionados com as
diferenças e semelhanças sociais e culturais na Europa. Os temas são: Música,
Desporto, Saúde, Alimentação, Ambiente e Educação. Este projecto pretende
reforçar a cidadania e os valores europeus.

58
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 59

Entrevista: Irène Indemans, Hélène Williams e Onute Kizaliene

1 Nas escolas francesas e belgas, os alunos de 12 e 13 anos optaram por um


“trabalho de projecto europeu”: Ficaram encarregados deste projecto os
professores de línguas estrangeiras. Na escola lituâna, o projecto é realizado
durante a hora do almoço, no contexto de um ‘Clube Europeu’, orientado pelo
bibliotecário da escola.

2 Sem dúvida, a integração das TIC como meio de comunicação e como ajuda da
aprendizagem melhorou as competências em TIC de alunos e professores.
Também os objectivos transversais ao currículo no domínio da educação para a
cidadania foram atingidos.

3 Competências como recolher, estruturar e apresentar informação foram


adquiridas. Os alunos verificaram que a comunicação intercultural não é nada
fácil e que as mensagens são muitas vezes interpretadas de maneira diferente,
porque os parceiros vivem em culturas diferentes. Os alunos também
descobriram que os cidadãos europeus têm interesses comuns, por exemplo,
muitos alunos gostam dos mesmos desportos, do mesmo tipo de música e
partilham actividades extra-curriculares semelhantes.

4 Desenvolver projectos eTwinning contribuíu para atingir objectivos transversais.


Objectivos curriculares, no que diz respeito a línguas, foram conseguidos. Os
alunos também aprenderam mais sobre os seus vizinhos europeus, o que pode
diminuir os preconceitos.

5 Sem dúvida, integramos as TIC para apresentar conteúdos e para trazer


material autêntico para a sala de aula.

6 eTwinning oferece aos alunos “janelas sobre o mundo”.

59
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 60

L’école idéale
dans l’Europe
de demain

Escolas: Sint-Janscollege, Bélgica


Liceo Scientifico Statale "Francesco Cecioni", Itália
Professores: Ria De Wilde (Bélgica)
Marina Marino (Itália)

Idade dos alunos: 14-15


Duração: 6 meses
Temas: Europa, História/Tradições, Informática/TIC, Média, Arte Visual,
Teatro, Música, Dança
Língua: Francês
Ferramentas: Correio electrónico, chat, MP3, publicação na web, áudio
e vídeo-conferência, apresentação electrónica, vídeo, imagens,
desenhos, ambiente virtual de aprendizagem.
URL: http://users.skynet.be/rdw/3iemecorrespondance
groupes.htm

Descrição
Usando as TIC, os alunos descobrem novas maneiras de aprender francês. Ao
mesmo tempo que descobrem várias maneiras de serem criativos, os alunos
exploram diferentes ferramentas e programas para desenvolverem as suas
competências técnicas, enquanto praticam a língua francesa com os seus
parceiros. Desta maneira, a aprendizagem da língua é um meio e não um fim.

60
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 61

Entrevista: Ria De Wilde

1 Sou professora de francês, como segunda língua, na Flandres. Há alguns anos,


queria que os meus alunos se interessassem mais pelas aulas de francês e, por
isso, iniciei projectos eTwinning. O meu primeiro projecto foi com uma turma
de Portugal. No ano passado, envolvi três turmas e três escolas parceiras, de
Portugal, Polónia e Itália. Este ano, tenho apenas uma turma e trabalho com
uma turma italiana. Os meus alunos gostam deste modo de aprender
francês porque os aproxima de situações reais.

2 Eu utilizo muito as TIC: páginas Web, Skype, podcasts, blogues, fóruns,


Windows Movie Maker, Stickam e Wiki, só para nomear algumas. Os jovens
gostam de comunicar através do computador. Fazem-no no seu tempo livre
e agora também na sala de aula! A informação produzida na sala de aula
é mais visível e os alunos podem lê-la em casa, olhar para as imagens, etc.
Deste modo, não criam algo para apenas ser guardado nos arquivos da escola.

3 Eu sei que eles continuam a comunicar em casa, porque muitos deles usam
o MSN (Microsoft Messenger). No futuro, terão menos receio de comunicar
com outros europeus.

4 Tanto para mim como para a minha turma, o maior benefício é o prazer que os
projectos nos dão. Gosto de ensinar desta forma e os meus alunos gostam de
aprender francês deste modo. O contacto com outros professores e alunos
europeus é também uma vantagem importante.

5 Eu sempre me interessei pela utilização das TIC nas minhas aulas mas com
o eTwinning, fui mais longe! Estou muito grata por ter encontrado a Adelina
Moura, a minha primeira parceira eTwinning de Portugal, através do Portal
eTwinning. Ela iniciou-me na utilização das TIC nas minhas aulas e também
encontrei muita informação no Portal eTwinning. Hoje em dia, o e-learning
é essencial e pode-se conseguir isso com o eTwinning.

6 Vamos a isto! Registem-se no Portal eTwinning e encontrem um parceiro!


O aspecto burocrático é mínimo e no Portal encontra-se muita informação
sobre a maneira como começar um projecto.
Isto não é apenas interessante para os alunos, mas também para os
professores. Toda a gente pode fazer novos amigos em toda a Europa!

61
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 62

Two Heads Are Better


Than One

Escolas: Gymnasium Česká Lípa, República Checa


Kavasila High School, Grécia
Professores: Naděžda Kadlecová (República Checa)
Paschalis Theotokidis (Grécia)
Idade dos alunos: 13-15
Duração: 1 ano lectivo
Temas: Sistemas Educativos e Pedagogia
Língua: Inglês
Tools: Correio electrónico, áudio-conferência, chat, fórum, MP3,
publicação na Web, apresentação electrónica, vídeo, imagens
e desenhos, ambiente virtual de aprendizagem
URL: http://twinspace.etwinning.net/launcher.cfm?cid=61

Descrição Para conhecerem os sistemas educativos da República Checa e da Grécia,


os professores trocam material didáctico útil de modo a compararem os manuais e os
jogos e poderem fazer aulas mais interessantes. Enquanto os professores fazem isto,
os alunos trocam informação sobre si e trabalham as competências em língua inglesa.

Entrevista: Naděžda Kadlecová


Comecei a usar as TIC nas minhas aulas antes de eTwinning ser lançado há
1 três anos, e tinha trabalhado com vários programas europeus como
“A primavera da Europa” e ‘The Image of the Other’. Os meus alunos gostam
realmente deste tipo de aprendizagem e a minha relação com eles e entre eles
tem mudado muito. Deixei o método tradicional de ensino e mudei
completamente a minha atitude. Actualmente, não consigo imaginar as minhas
aulas de inglês sem a metodologia de projectos. Até já comecei no ano passado
projectos colaborativos com os meus alunos mais novos. Presentemente, estou
a trabalhar em cinco projectos com Portugal, Malta, Chipre, Lituânia, Polónia,
Eslováquia e Grécia. Tenho tido muita sorte com a parceria com a Grécia.
Tornámo-nos verdadeiros amigos e estamos a trabalhar em projectos diferentes
todos os anos. Já nos visitámos e a nossa colaboração já é mais do que apenas
geminação. Tornámo-nos amigos para toda a vida.

2 Os projectos com as TIC inovaram a minha prática pedagógica. Os meus alunos


podem comparar a vida escolar, tradições e costumes e orgulham-se de ter os
seus próprios amigos num outro país. Para a maioria, é a primeira vez que

62
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 63

põem em prática o seu conhecimento. O eTwinning trouxe a realidade para


a sala de aula. Todos são membros da equipa do Espaço Virtual (TwinSpace)
e alguns têm o privilégio de administradores. Eles sabem que isto significa que
confio neles e eles respeitam os seus papéis.

3 Os alunos melhoraram os seus conhecimentos com as TIC, o Espaço Virtual


e continuam as relações de amizade que temos tido com a Escola Secundária,
há bastante tempo, assim como com outras escolas europeias. Os amigos são-
no pela Internet, mas não sentem esta realidade como virtual. Para eles tudo
é real. Eles discutem temas reais e trocam cartas verdadeiras, o que é deveras
importante. Aprenderam a ser responsáveis e precisos. Sabem que, do outro
lado da Europa, alguém está à espera da sua resposta. Muitas vezes trabalham
voluntariamente em casa. Ganham mais auto-confiança, o que tem sido muito
importante para os meus alunos checos.

4 As competências e os conceitos, nos meus projectos, têm preenchido os


requisitos obrigatórios do nosso currículo e há competências que não podem ser
esquecidas: as competências para (1) aprender, (2) resolver problemas e (3)
comunicar quer em grupo quer individualmente. Os alunos aprendem
a trabalhar em grupo. Têm que respeitar os outros e aceitar o facto de que
somos diferentes. Trabalharam com texto, traduziram-no para uma língua
estrangeira e aprenderam a ser responsáveis. A maior vantagem foi o trabalho
em grupo: serem capazes de planear o trabalho e dividirem as tarefas.

5 O projecto alterou completamento o meu ponto de vista sobre a utilização das


TIC. Nos últimos três anos tive formação em diversos programas. Queria saber
utilizar melhor o meu computador e isto aconteceu juntamente com
o desenvolvimento do Espaço Virtual. O que era suficiente há três anos, já não
o é agora. Tenho-me tornado numa verdadeira “especialista” informática e com
isso tenho ganho o respeito dos meus alunos. Utilizo as TIC regularmente no
meu ensino e não consigo imaginar-me a voltar aos métodos tradicionais. Não
quero sera mais um “professor de quadro de giz”.

6 Gostaria de encorajar os professores a participar em qualquer projecto


eTwinning e não desistirem à primeira dificuldade. Sejam pacientes e tenham
algum contacto prévio para conhecerem melhor o professor parceiro, antes de
envolverem os alunos no contacto com novos amigos. Vale a pena começarem
um novo projecto e, se iniciarem mais do que um, há sempre a possibilidade de
não falharem todos. Como último conselho: Se alguém o/a contactar seja
honesto e responda à mensagem, quer seja uma resposta positiva ou negativa.
Não faça o outro esperar.

63
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 64

Where do we come from?


Escolas: Gymnasium Česká Lípa, República Checa
Kavasila High School, Grécia
Professores: Naděžda Kadlecová (República Checa), Eleni Kostopoulou (Grécia)
Idade dos alunos: 13-14
Duração: 1 ano lectivo
Tema: Transversal ao currículo
Língua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, chat, Fórum, MP3, apresentação electrónica,
vídeo, imagens e desenhos, publicação na Web, áudio e vídeo-
conferência
URL: http://twinspace.etwinning.net/launcher.cfm?
lang=en&cid=248
Descrição É um projecto simples que se baseia na troca de cartas entre alunos
checos e gregos para dar a conhecer os seus países. Os objectivos são aprender
a organizar a informação, escrever cartas em inglês e usar as TIC. Desenvolvem as
competências através do uso do correio electrónico e outros programas.

Entrevista: Eleni Kostopoulou

1 Comecei a usar as TIC a partir do momento em que me registei na família


eTwinning. De imediato, verifiquei quão compensador era para mim como
professora e como pessoa e, especialmente, para os meus alunos. Com o eTwinning,
as minhas aulas nunca mais foram aborrecidas e a atitude dos alunos nas aulas
também se alterou. Os alunos estão muito entusiasmados com os projectos
eTwinning ! Fizeram progressos assinaláveis na aprendizagem das tecnologias
e aprenderam sobre a cultura dos outros parceiros. Este ano, temos estado a
trabalhar em projectos eTwinning com o Liceu de Česká Lípa, República Checa,
e Osnovna Solkan, Eslovénia. Já há dois anos que temos a parceria com a escola
checa e criámos fortes laços entre as duas escolas. A parceria com a escola eslovena
iniciou-se há dois meses e parece que vai ser também um sucesso.

2 Definitivamente, a integração das TIC no meu ensino foi um meio de inovação.


Com as TIC e o eTwinning, os meus alunos têm tido a oportunidade de aprender
mais sobre as culturas europeias, modos de pensar e estilos de vida. A vida real
tem entrado na sala de aula através dos projectos eTwinning. Os alunos
pertencem à equipa de membros do Espaço Virtual e gostam de escrever no
fórum para os seus amigos.

3 Os alunos também desenvolveram competências na utilização e, naturalmente,


no conhecimento geral sobre as TIC. Obviamente que já conseguem usar
bastante bem as ferramentas do Espaço Virtual (chat, correio, fórum, etc.)
depois de dois anos de colaboração. Aprenderam a colaborar melhor uns com os
outros e contactaram com outras tradições e costumes. Viajaram a outros países,

64
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 65

virtualmente, através do eTwinning, gostaram de ouvir canções do folclore


europeu e organizaram uma competição comum de atletismo com os colegas
eTwinning. A amizade com os alunos checos está para durar. O interesse pelos
colegas eslovenos e pelo país está a aumentar dia a dia.

4 Os nossos requisitos curriculares têm sido perfeitamente preenchidos com as


ideias e conceitos explorados nos projectos eTwinning. Os projectos integram-se
nos requisitos do currículo mas estão um passo à frente. Os meus alunos
aprenderam a trabalhar em equipa, a aceitar e a respeitar o facto de todos
sermos diferentes e a condenar atitudes racistas. Estão muito melhores no
trabalho cooperativo, a partilhar ideias e a enfrentar os problemas. Sabem
pesquisar informação, avaliá-la e apresentá-la. Tomam iniciativas e são mais
responsáveis enquanto trabalham na sala de aula. Têm realizado coisas, como
escrever a pessoas reais e a criar questionários, que nunca teriam
a oportunidade de fazer nas aulas tradicionais. De uma maneira geral
desenvolveram as suas competências de aprendizagem.
Na perspectiva do professor, são muitos e variados os benefícios resultantes da
realização de um projecto eTwinning. Da minha experiência pessoal, destaco
o contacto com outros colegas europeus, o conhecimento de outras culturas que
desconhecia, a partilha de ideias e o desenvolvimento das minhas competências
profissionais. Os projectos foram uma inspiração para mim e para os meus
alunos e agora sinto-me mais conhecedora dos assuntos europeus.

5 Há dois anos, eu não me imaginava a usar as tecnologias na minha sala de aula.


Agora, não faço nada sem elas! Aprendi a usar as TIC na minha prática lectiva
com eTwinning, mesmo que no princípio eu não soubesse nada. A minha
parceira checa ajudou-me imenso nos meus primeiros passos e também tive
algumas sessões de formação. Devo admitir que, agora, me sinto muito
orgulhosa de mim. Sem dúvida, aprender é um processo constante e eu sinto-
me permanentemente a aprender coisas novas. A parceria eslovena da Escola
Osnovna Solkan estimula igualmente esta maneira de pensar.

6 Eu recomendaria fortemente que os professores se tornem membros desta grande


família eTwinning. Vão ter a oportunidade de experimentar novas emoções,
partilhar materiais e ideias com colegas e sentir que os professores europeus
têm muito em comum. Com os projectos eTwinning, a viagem fascinante para
o conhecimento transforma-se em prazer não só para os alunos como para os
professores. Eu recordo sempre as palavras de um colega da minha escola:
“Quando se começa o eTwinning com os outros, nunca mais pára. Passa a fazer
parte da vida”. O meu último conselho aos colegas é não hesitar em começar um
projecto. Vale a pena! Em caso de alguma coisa correr mal, nunca desistir. Há
sempre uma colega de outro país à espera de criar uma parceria consigo!

65
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 66

Exchange on the cinema

Escolas: Kitisenranta Comprehensive School, Finlândia


Collège Edouard Herriot, França
Professores: Tommi Nevala (Finlândia)
Chantal Duplaix (França)

Idade dos alunos: 13-14


Duração: 1 ano lectivo
Temas: Transversais ao currículo
Língua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, apresentação electrónica, vídeo, imagens
e desenhos, publicação na web
URL: http://koulut.sodankyla.fi/kitisenranta/elokuvakasvatus/
etwinning_EN.htm

Descrição
Depois da troca de informação sobre os países, escolas e famílias, os alunos
concentraram-se nos seus tempos livres e, particularmente, sobre o cinema.
Estudaram a indústria cinematográfica em ambos os países e, durante o processo,
ficaram a conhecer-se uns aos outros. O trabalho foi conduzido em língua inglesa
de forma a que também desenvolvessem a aprendizagem sobre a língua
estrangeira.

Entrevista: Annele Halmekoski e Anne Onnela

1 Os projectos eTwinning têm sido integrados no currículo por muitos professores


da nossa escola. Os temas foram adaptados ao currículo das disciplinas de Arte,
Línguas e Educação cinematográfica. Este período, concentrámo-nos
fundamentalmente na cooperação mútua entre as duas turmas. O projecto
eTwinning desempenha um papel importante no currículo do inglês e da língua
materna de uma turma da escola Kitisenranta.

66
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 67

2 Embora os alunos já estejam habituados a trabalhar com computadores, neste


projecto tiveram um contexto óptimo para combinar as suas competências em
TIC, estudar novas culturas e dar a conhecer aos colegas franceses as suas
tradições, país, ambientes e interesses pessoais. A troca de opiniões sobre filmes
e escrever resumos faz parte das aulas sobre cinema. A cooperação flexível
entre os professores parceiros e os das outras disciplinas tem sido fundamental.
Temos sido capazes de fazer um trabalho interdisciplinar. A turma francesa tem
alunos de proveniências culturais diversas, de etnias e de religião diferentes,
o que enriqueceu muito o projecto.

Estamos em crer que os nossos alunos aprenderam a usar vários meios de


3 comunicação social de uma forma real e interessante. Os projectos mútuos e as
discussões com a escola parceira facilitaram a compreensão das culturas
diferentes e esperamos que os nossos alunos possam beneficiar com o que
aprenderam com os colegas franceses. Sobretudo, aprenderam que os jovens
por toda a Europa têm muito em comum.

4 Este projecto permitiu-nos integrar as TIC nas nossas aulas de Cinema de uma
forma eficaz. Permitiu também aos alunos fortalecer o seu conhecimento de
informática. Agora é mais fácil para os professores e alunos compreenderem as
diferentes culturas e costumes e aceitar a diversidade de opiniões.

5 As TIC tornaram-se meios significativos de aprendizagem e troca de informação.


Faz parte natural do currículo e tem motivado os alunos a estudar nas suas
horas livres.

6 É difícil listar tudo o que professores e alunos aprenderam durante este ano.
Este projecto influenciou positivamente toda a escola, especialmente no que
respeita à forma de olhar para os países e culturas diferentes. Os alunos
aprenderam a apreciar também as suas próprias tradições e ambientes
e aprenderam muito sobre Cinema. Avaliámos as metodologias de ensino,
o currículo e os resultados. Os alunos preencheram questionários e pequenos
relatórios sobre vários aspectos relacionados com o projecto. Ficamos felizes
pelo facto do projecto continuar a acontecer mesmo quando as pessoas
responsáveis mudaram. Na nossa escola é fácil trabalhar em equipa e partilhar
todas as vantagens de conhecer os alunos por muito tempo. O director de
turma trabalha em estreita colaboração com os professores das diferentes
disciplinas. Este projecto adequa-se perfeitamente ao lema da nossa escola:
Raízes em Sodankylä, olhos para o mundo.

67
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 68

Amitié - Freundschaft
zweisprachige
Schülerzeitung

Escolas: Collège du Val Cérou, França; Findorffschule, Alemanha


Professores: Martine Masson (França), Birgit Drube-Block (Alemanha)
Idade dos alunos: 13-15
Duração: 2 ou mais anos
Temas: Cidadania, Religião e Moral, Filosofia, Sistemas Educativos
e Pedagogia, Ambiente, Europa, Línguas Estrangeiras, Geografia,
História/Tradições, Informática/TIC, Língua e Literatura, Média,
Desporto, Arte Visual, Teatro, Música, Dança
Língua: Francês e alemão
Ferramentas: Correio electrónico, apresentação electrónica, vídeo, imagens
e desenhos, ambiente virtual de aprendizagem
URL: http://www.ejournal.fi/directioneurope/

Descrição O objectivo deste projecto de correspondência consiste em produzir


artigos em alemão e/ou francês para um jornal colaborativo, em linha, entre as
duas escolas. Com as TIC, os alunos exploraram temas sobre a cultura
e a adolescência, na Europa, de uma maneira interessante. Os alunos escreveram
sobre os tópicos que lhes interessavam, como música, desportos e literatura
e aprenderam colaborando entre eles.

Entrevista: Birgit Drube-Block

1 Sou professora de inglês e francês numa escola secundária no norte da


Alemanha, e sempre foi um dos meus sonhos ter contacto com outros
professores e alunos que falassem as línguas que ensino. Registei-me no Portal
eTwinning, em Setembro 2005, e já em Outubro tinha uma mensagem na
minha caixa de correio electrónico da minha eventual colega, Martine Masson,
de França. As duas turmas tinham um número idêntico de alunos, com idades
semelhantes. Para se conhecerem, as primeiras mensagens foram trocadas em
Novembro e, em Março 2006, o nosso projecto eTwinning começou com
o nosso jornal electrónico “Amizade”.

2 Este trabalho veio a revelar-se completamente diferente das actividades usuais


da sala de aula, não apenas em termos de ferramentas, mas também na

68
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:45 Stránka 69

metodologia, que desenvolveu as competências a vários níveis. A maioria de


nós não estava familiarizado com as TIC e o nosso ponto de partida era de
facto um enorme desafio. Contudo, os alunos rapidamente detectaram não só
as possibilidades, como o divertimento, deste tipo de trabalho e ficaram
interessados em apresentar-se e a saber mais sobre os colegas e o país deles.

3 Logo após a primeira mensagem, foi evidente o aumento da motivação. Os


alunos e professores gostaram do novo método de aprendizagem da língua
estrangeira e desenvolveram-se as competências de todos, não só no recurso às
TIC, como também no desenvolvimento pessoal, social e intercultural

4 Foi surpreendente como se alterou o processo de aprendizagem: os alunos foram


ficando cada vez mais responsáveis pelo seu trabalho e sucesso. Houve uma
grande identificação com o seu trabalho e tornaram-se ambiciosos procurando
atingir o melhor resultado possível. Trabalharam individualmente, em pequeno
grupo e em equipas maiores. Ficaram muito orgulhosos do ejornal, aumentando
a sua auto-estima. Estamos todos mais capacitados na utilização das TIC
e ganhámos coragem e confiança. Também gostámos da continuação do trabalho:
elaboração do blogue, produção de CDs com fotos, criação de um vídeo e, por
fim, o encontro presencial. Temos já intenção de trabalhar com turmas de
principiantes e acaba de ser iniciado um segundo projecto entre as nossas escolas.

5 Na minha opinião, como professora de línguas estrangeiras, o recurso às TIC traz


grande satisfação à aprendizagem e à comunicação. Actualmente, os alunos
devem ser preparados para o mundo de amanhã e “o futuro está mais próximo
do que se pensa” [3]. Os sonhos dos meus alunos são: dispor cada um de
computador portátil, pôr de lado os livros, e trabalharem com um quadro branco
interactivo, que estamos agora a testar. Integrar as TIC na escola não é apenas
desejável mas recomendado, e é necessário. Utilizar as TIC, o que já é comum no
“mundo exterior”, necessita de igualmente ser compreendido na escola.

6 Desde que se conheçam as possibilidades e que haja meios, os professores


podem contribuir para uma educação que reforce a personalidade dos alunos.
O eTwinning oferece ambos. O único conselho que posso dar aos colegas
professores é não terem medo de estar abertos à mudança de ideias sobre
o papel do professor. E, por fim, para não se preocuparem! Confiem nas suas
capacidades e nas dos alunos. Interessa, simplesmente, começar e serão
agradavelmente surpreendidos!

3 Citação de C.Dale Young,


http://avoidmuse.blogspot.com/2006/02/future-is-closer-than-you-think.html

69
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 70

Made in Europe

Escolas: Sms Nistri Respighi, Itália


Visser 't Hooft Lyceum, Países Baixos
Lycée Polyvalent Louis Armand, França
Liceo Scientifico "Francesco Severi", Itália
Royal Masonic School, Reino Unido
Escola Secundária Carlos Amarante, Portugal
Liceo Classico Statale "Salvatore Quasimodo", Itália
Professores: Marleen Spierings (Países Baixos), Stefania Balducci (Itália)
Claire Bertrand (França), Gloria Sica (Itália)
Drew Buddie (Reino Unido), Adelina Moura (Portugal)
Silvia Minardi (Itália)

Idade dos alunos: 11-14


Duração: 2 ou mais anos
Temas: Cívica, Religião e Moral, Filosofia, Transversal ao currículo,
Ambiente, Europa, Geografia, História/Tradições,
Informática/TIC, Matemática e Ciências, Arte Visual, Teatro,
Música, Dança
Língua: Holandês, inglês, italiano
Ferramentas: Correio electrónico, chat, fórum, apresentação electrónica,
vídeo, imagens e desenhos, vídeo-conferência, ambiente virtual
de aprendizagem, publicação na web
URL: http://twinspace.etwinning.net/launcher.cfm?cid=6710

Descrição
Os professores partilharam um curso de comunicação sobre a Cidadania
Electrónica. Como uma iniciativa para integrar a cidadania europeia no currículo
nacional de toda a União Europeia, professores de diferentes países criaram em
conjunto um curso para partilharem conhecimentos e criarem elos de ligação. Este
projecto tem também o objectivo de dar as boas vindas aos novos países
candidatos à UE. Os professores receberam os professores e os alunos deram as
boas vindas aos colegas.

70
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 71

Entrevista: Marleen Spierings

1 Somos uma escola secundária com forte ênfase na educação europeia


e internacional. Temos maravilhosos parceiros de vários países: Eslovénia, Reino
Unido, Irlanda, Portugal, Bulgária, França, Itália, Bélgica, etc. Encontrei a maioria
destes parceiros eTwinning em oficinas de formação em Edimburgo, Paris
e Amsterdão. As TIC, e o eTwinning, tornaram possível chegar e encontrarmos
informação interessante sobre os outros. O Portal eTwinning e a plataforma
Moodle permitem reunir um grupo de amigos que gostam de aprender.
O projecto eTwinning “Made in Europe” foi concluído e manter-se-á a funcionar
como uma plataforma para professores se encontrarem e discutirem quatro
principais áreas do desenvolvimento curricular: E-Artes, E-Cidadania, E-Ciência,
e E-Desportos.

2 Temos estado em conjunto a explorar, desenvolver e a experimentar novas formas


de trabalho interactivo. Um bom exemplo é o DigiDebate, no qual duas turmas
da Europa estão geminadas e utilizam um fórum interactivo. Os alunos
investigam o máximo possível sobre determinado tópico e cada turma representa
um ponto de vista diferente no debate, como, por exemplo, “qual é a maior fonte
de poder: amor ou ódio?”. Antecipadamente, as turmas conhecem-se e ficam
a saber mais sobre os diferentes aspectos culturais e nacionais. Um outro exemplo
é os alunos trabalharem juntos numa E-Magazine, numa verdadeira equipa
europeia de edição para a Web. No contexto de um ambiente digital, os alunos
de diferentes países colaboram com artigos sobre tópicos do seu interesse, por
exemplo, sobre filmes, vídeos de computador e moda. Outras formas de trabalho
incluem podcasting, edição digital de filmes e realização de uma dramatização, ao
vivo, na Internet.

3 Sem dúvida! Devia ver a expressão dos meus alunos sempre que recebem
resposta dos professores e alunos de outro país, sobre os produtos em que tinham
trabalhado e que colocaram na Internet! Saber que existe uma audiência
verdadeira, de pessoas com idade semelhante e que são capazes de lhes fazer
perguntas sobre as suas opiniões, modo de vida, é uma fonte de informação
valiosa. Os meus alunos têm consciência que as suas apresentações têm de ser
melhores, de modo que nós como turma, escola e país, podemos mostrar o que
podemos fazer. Consequentemente, eles são rigorosos no que produzem e esse
facto dá-lhes consciência da importância de trabalhar bem em grupo. Reflectem
sobre o uso da língua: “o seu trabalho será compreendido pelos outros?”
Descobrem também sobre as diferenças de opinião e de cultura. Debatemos em
grupo que ser diferente faz com que cada ser humano tenha interesse e, mais

71
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 72

importante ainda, tenha responsabilidade perante os outros. Aprendemos a usar


o diálogo e a não defendermos o nosso ponto de vista a todo o custo. Tentámos
aprender a fazer o melhor. Todo o processo deu-nos, a todos nós, imenso prazer
em fazer parte de um círculo maior de amigos no mundo. Muito importante, foi
o termos rido imenso e nos termos divertido muito desde que começámos com
o eTwinning.

4 O maior benefício tem sido o utilizarmos na prática as línguas modernas em vez


de apenas as estudarmos. É muito motivante para os alunos e aprendem mais
facilmente. Participar em projectos eTwinning conduz também
à interdisciplinaridade. Assim, como professoras de línguas e como alunos,
integramos conteúdo e língua. Aprendemos imenso sobre questões ambientais,
sociais, culturais, políticas e geográficas, enquanto ao mesmo tempo aprendemos
inglês, francês, alemão e espanhol, e a utilizar melhor as capacidades das
tecnologias de informação e comunicação. “Made in Europe” não é apenas um
projecto, é uma experiência contínua e um processo de aprendizagem. É o nosso
futuro.

5 Mudança na minha opinião? Não. Impulsionou o meu ensino? Sim! Sempre me


senti atraída por novas, interessantes e divertidas formas de ensinar e, por isso,
a integração das TIC na sala de aula, foi um desafio para mim. Ser capaz de usar
as TIC no ensino deu-me oportunidades que nunca tinha tido antes. A partir do
momento em que me envolvi no eTwinning e fui capaz de usar como recurso as
TIC e a plataforma Moodle, pude ser criativa e explorar estratégias juntamente
com amigos de outros países. Ainda não acredito como foi fácil. Eu pouco sabia
das TIC há dois anos atrás. Descobri que não é preciso saber muito para se ser
capaz de usar bem as ferramentas, para se desenvolver e participar sempre.

6 Lance-se de cabeça!

72
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 73

English as a factor
integrating young
Europeans

Escolas: Zespol Szkol Gimnazjum i Szkola Podstawowa nr 13, Polónia


Royal Grammar School, Reino Unido
Professores: Justyna Kukulka (Polónia)
Alan Crease (Reino Unido)

Idade dos alunos: 12-16


Duração: 2 ou mais anos
Temas: línguas estrangeiras
Língua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, chat, MP3, áudio e vídeo-conferência,
apresentação electrónica, vídeo, imagens e desenhos
URL: http://atschool.eduweb.co.uk/rgshiwyc/etwin/index.htm
http://www.engpol.edublogs.org/

Descrição
O projecto pretende descobrir a cultura da escola parceira através da troca de
informação entre as duas escolas, sobre regiões, países e receitas típicas. Os
alunos pesquisam em língua estrangeira na Polónia e no Reino Unido. As TIC vão
permitir estabelecer amizades e melhorar o inglês numa comunicação real. As
actividades do projecto também aumentam o respeito mútuo entre os alunos,
aproximando jovens cidadãos europeus, ensinando a tolerância em relação
a outras culturas e religiões. Os alunos colaboram na preparação e organização do
projecto que envolve questionários a centenas de colegas. Publicam os resultados
no sítio web e no blogue.

73
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 74

Entrevista: Justyna Kukulka

1 Sou professora de inglês há 6 anos. Como professora jovem, gosto de


experimentar novas coisas e preocupo-me com o meu desenvolvimento pessoal
e profissional. Com o trabalho do projecto eTwinning, descobri que era muito
interessante e estimulante. As minhas turmas têm vinte e cinco alunos de
12-16 anos. O projecto eTwinning foi desenvolvido com um grupo misto de vinte
alunos, numa actividade opcional extra-curricular. As sessões tinham lugar duas
vezes por semana num laboratório de informática. Durante estas sessões, os
alunos comunicaram com os colegas ingleses, por correio electrónico e chat,
pesquisaram e prepararam o material para o projecto. Graças a tudo isto,
desmistificaram estereótipos, por exemplo, que os britânicos estão sempre a falar
do tempo ou que os polacos são provenientes de um país comunista. No início,
trocaram informação sobre as escolas e as regiões. Prepararam apresentações em
apresentação electrónica, convites para visitarem os países e descrições das
cidades. Trocaram também fotos e material diverso sobre o projecto.

2 Durante o projecto, os alunos realizaram pesquisas activas e inovadoras.


Investigaram sobre a importância das línguas estrangeiras nas suas escolas
e países. Adquiriram grande conhecimento sobre o mundo actual, descobriram
factores que influenciam o interesse pela aprendizagem de línguas, o nível de
aprendizagem de línguas nas duas escolas e o tipo de exercícios utilizados para
desenvolver metodologias de ensino. Ao investigarem, os alunos desenvolveram
a criatividade e, simultaneamente, tornaram o projecto numa experiência
criativa e inovadora. Aprendi, como professora, a ser mais facilitadora do que
instrutora do processo. O projecto exigiu que os alunos planificassem
e desenvolvessem os conteúdos do projecto por si sós. O projecto foi
inevitavelmente centrado no aluno, em trabalho de pares e em grupo.
Considero que foi uma abordagem que resultou num bom trabalho realizado
pelos alunos e tenho-o integrado bastante no meu ensino normal. A troca de
materiais e ideias pedagógicas entre os professores tem sido muito positiva.
A inovação neste projecto pode ser vista num vídeo filmado e editado pelos
alunos, que adquiriram e desenvolveram competências em TIC, para além da
utilização da Internet e do correio electrónico.

3 Certamente! Num mundo cada vez mais em rede e global, os alunos vão
precisar de comunicar com parceiros de outros países, em língua estrangeira,
usando as TIC. Ao aprenderem a usar um blogue, wikis e meios visuais,
paralelamente aos meios mais familiares de correio electrónico e as salas de
chat, os alunos ampliaram as competências em TIC e, sem dúvida, o projecto
eTwinning estabeleceu a comunicação, mais num quadro de intercâmbio de
ideias com objectivos, do que num estéril exercício de sala de aula. O projecto
obrigou-os a planear, a executar e a tomar responsabilidades pelo trabalho,
durante vários meses, o que contribuiu para desenvolverem a competência de

74
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 75

planear a longo prazo. Estas são oportunidades únicas que não estão
normalmente acessíveis no ambiente de ensino de sala de aula.

4 O projecto proporcionou oportunidades reais e significativas para contacto com


nativos da língua inglesa, nas quatro áreas (ler, escrever, ouvir e falar), em
modos que nunca tinha sido possível antes. Foi um factor de grande motivação
para os alunos aprenderem e usarem uma língua estrangeira. Para além disso,
o projecto é interdisciplinar, integrando conhecimento de diferentes áreas
dosaber como de Inglês, TIC, Cidadania, História, Biologia, Geografia, Religião
e Matemática. Os alunos comunicam em inglês, utilizando as TIC como meio,
mas também escrevem textos, emitem opiniões sobre os diferentes temas
referentes ao ambiente, eventos históricos, o impacto da religião, e assuntos
actuais relacionados com a cidadania e a política. As competências matemáticas
permitem comparar e analisar os dados. Deste modo, o projecto preencheu os
requisitos curriculares mas, ao mesmo tempo, elimina a rotina da aprendizagem
do dia-a-dia.

5 Como professora de línguas, aprendi que a utilização das TIC no ensino cria
oportunidades para os alunos interagirem e usarem a língua em estudo em
contextos significativos. Pode trazer a cultura e a língua do país para a sala de
aula. Não substitui o professor nem os manuais, mas complementa-os
e enriquece a experiência de aprendizagem. O projecto fez com que as TIC se
tornassem indispensáveis e insubstituíveis na minha prática lectiva. Desenvolver
as competências em TIC, usar a Internet, apresentação electrónica, Front Page,
Word, Excel, Video Studio, gravar um filme e usar as TIC como meio para
comunicar, tem tornado possível integrar estes meios na sua aprendizagem
diária.

6 Não faz mal nenhum, ter contacto com um professor de outro país. Dê
o primeiro passo. Inspirem-se mutuamente para desenvolver um projecto que
possa ser realizado. Seja realista. Deve ter sentido para os seus alunos.
Achamos que trabalhar num projecto é uma experiência gratificante e com
valor. É algo de novo que desafia e motiva o seu trabalho. Mas o mais
importante é a criação de amizades. Como o título do nosso projecto indica,
“o inglês é um factor de integração dos jovens europeus”. Agora
compreendemos a verdade disto. Portanto não hesite em criar um projecto
eTwinning. Vale mesmo a pena!

75
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 76

Was sagen die Sagen…von unserer Region

Escolas: Základní škola Hustopeče, Nádražní 4, República Checa


Základná škola Ľudovíta Štúra, Modra, Eslováquia
Professores: Ivana Klimešová (República Checa)
Stanislava Bojkovská (Eslováquia)
Idade dos alunos: 11-15
Duração: 1 ano lectivo
Temas: Cidadania, Religião e Moral, Filosofia, Transversal ao currículo,
Europa, Línguas Estrangeiras, Informática/TIC, Língua
e Literatura, Arte Visual, Teatro, Música, Dança
Língua: Checo, alemão, eslovaco
Ferramentas: Correio electrónico, chat, fórum, MP3, áudio e vídeo-
conferência, publicação na web, apresentação electrónica,
vídeo, imagens e desenhos, ambiente virtual de aprendizagem
URL: http://twinspace.etwinning.net/launcher.cfm?cid=2445

Descrição Este projecto utiliza a forma de banda desenhada para contar lendas
relacionadas com as nossas cidades e arredores. Para os alunos eslovacos e checos,
a língua de trabalho do projecto é o alemão, mas estão também integradas as
disciplinas de língua materna, Arte, Formação Cívica, História e Informática. “Was
sagen die Sagen...von unserer Region” continua o projecto anterior
“Freundschaft”, no seu objectivo principal que é criar e desenvolver a amizade
internacional. O novo projecto tem sido enriquecido com a aquisição de
conhecimentos sobre a História e a cultura de outro país.

Entrevista: Stanislava Bojkovská e Ivana Klimešová

1 Sou eslovaca e ensino numa escola básica. Ensino eslovaco e alemão. Ivana
Klimešová, a minha colega checa e eu começámos no ano passado um projecto
chamado “Freundschaft”, no qual os nossos alunos conversavam todas as
semanas sobre temas seleccionados. Com este processo nós queríamos criar
uma parceria eTwinning e conhecer a escola parceira. Agora estamos
a desenvolver já outros projectos. É benéfico para as escolas e para os
professores trabalharmos numa parceria eTwinning, pelo facto de ganharmos
experiência em trabalho de projecto, uma vez que, na maioria das turmas,
o ensino ainda se baseia no método tradicional com a utilização de manuais.
As crianças ficaram muito felizes por participar no projecto e ultrapassaram as
dificuldades sem quaisquer problemas. A turma abrange alunos de várias
idades. Contudo, a cooperação é perfeita e têm-se tornado amigos. Para além
disso, criaram amizades na República Checa. Deste modo, o nosso objectivo
inicial de criar amigos foi completamente atingido.

76
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 77

2 A própria ideia de base pode ser considerada inovadora: a colaboração via


Internet e o trabalho com as TIC nas aulas. Os alunos aprenderam novas formas
de usar o vocabulário, de pôr em prática os seus conhecimentos, e a perceber
rapidamente que o trabalho de projecto lhes proporcionou grande motivação.
Descobriram dicionários na Internet, motores de pesquisa e aprenderam
a digitalizar imagens e outros programas TIC, que, actualmente, cativam mais os
alunos do que os livros. Ao realizarem as leituras com ferramentas informáticas
de edição, fizemos com que os alunos se interessassem mais pela literatura e pela
leitura de livros, o que foi muito gratificante. Um outro aspecto que nos fez
muito felizes foi o desenvolvimento das competências comunicativas e o terem
aprendido a trabalhar individualmente e em equipa.

3 Os alunos ficaram a saber mais sobre a cultura e sobre o outro país. Durante
o trabalho do projecto, os alunos comunicaram e trocaram experiências com os
colegas parceiros. Como já mencionei antes, foi evidente o desenvolvimento do
trabalho colaborativo e também do individual. Aprenderam a resolver as tarefas
relativas a cada objectivo. E, acima de tudo, eles gostaram muito de trabalhar
no projecto.

O projecto centrou-se fundamentalmente no desenvolvimento do vocabulário e a sua


4 utilização prática. Paralelamente trabalhámos, também, a gramática. Tiveram que
pesquisar informação para procurar por si as respostas correctas, facto que os ajudou
a adquirir e a memorizar nova informação. Os programas TIC ajudaram-nos
a trabalhar mais facilmente. Outro dado positivo foi termos conseguido um trabalho
interdisciplinar, o que significou que para além da língua materna e de uma língua
estrangeira, os alunos trabalharam também História e Arte.

5 Na minha opinião, as TIC no ensino facilitam o trabalho do professor e os


alunos aprendem mais. Antes mesmo deste projecto, a minha opinião
relativamente às TIC já era positiva. Infelizmente, não estava tão segura no que
diz respeito à forma de as integrar. O projecto tem-me ajudado a compreender
melhor os princípios de ensino baseados na metodologia de projecto,
e a aumentar o meu conhecimento e competências na utilização das TIC.

Independentemente da forma como faço a retrospectiva, não consigo descobrir


6 problemas sérios no desenvolvimento do projecto eTwinning. Com base na
minha experiência, recomendaria a geminação electrónica (eTwinning) quer
para os principiantes quer para os que já têm experiência de ensino com
projectos. O mais importante é a criatividade. Tudo o resto pode ser realizado
sem grandes dificuldades. Por isso, este trabalho é tão estimulante quer para
alunos quer para professores.

77
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 78

Telling Lives

Escolas: Kotimäen koulu (Finlândia)


Charlottenlund ungdomsskole (Noruega)

Professores: Päivi Kuokkanen (Finlândia)


Anita Normann (Noruega)
Idade dos alunos: 13-16
Duração: 2 ou mais anos
Temas: Transversal ao currículo
Língua: Inglês
Ferramentas: Máquina Digital, edição de vídeo, gravação de som,
processador de texto
URL: TWINSPACE

Descrição
Este projecto é para ser desenvolvido em 1ou 2 anos, e baseia-se no conceito
digital de contar histórias. Levámos os nossos alunos a criar as suas próprias
histórias digitais, a fazer as fotos e desenhos, clips de vídeo e arquivos pessoais,
e a gravarem em inglês com base numa história escrita. As histórias digitais
baseiam-se nos temas seleccionados por acordo entre as duas escolas geminadas.
A história/filme digital é colocada no Espaço Virtual do projecto no Portal europeu
de eTwinning. Todos os alunos foram convidados como membros do Espaço
Virtual do projecto, recebendo o nome de utilizador e palavra-chave. Entravam na
área, descarregavam os filmes dos seus colegas parceiros. Viam-nos
e comentavam-nos, em inglês, no fórum e no Quadro Informativo.

Objectivos
O objectivo principal é ver os alunos “no cimo da pirâmide de aprendizagem”, ou
seja numa situação em que cada aluno demonstra o seu conhecimento através da
produção de histórias digitais. Também pretendemos desenvolver as competências
dos alunos na comunicação em inglês e na utilização das TIC.

78
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 79

Valor Pedagógico
Este projecto fornece contextos autênticos para usarem a segunda língua. O facto
de também terem uma “audiência” real, com quem podiam partilhar os seus
trabalhos, encorajou-os a fazerem o seu melhor. Publicar os filmes num sítio Web
é para alguns alunos um pouco “assustador”, mas a impressão geral é de muito
orgulho: “algo da minha vida que pode interessar aos outros. Tenho histórias da
minha vida para partilhar”. Isto é pedagógica e pessoalmente muito importante
para todos os alunos, porque os ajuda a construir a sua auto consciência

Utilização pedagógica das TIC


Esta parceria eTwinning abriu portas à utilização das TIC em contexto pedagógico.
Pela produção das suas pequenas histórias digitais, os alunos aprenderam ou
praticaram a utilização pedagógica do computador. Actualmente todos os alunos
são mais ou menos utilizadores dos diferentes meios. Eles são os denominados
“Nascidos na Era Digital”. Tiveram aqui uma oportunidade de utilizarem na escola
a sua competência diária em TIC. Puderam recorrer às “suas técnicas pessoais”
e à “linguagem dos meios de comunicação” num projecto de escola. É qualquer
coisa de valioso, pois que tenho visto fazer desabrochar a sua criatividade
e motivação relativamente às matérias escolares. Quantas vezes não tive de pedir
cordialmente aos meus alunos para fazermos um intervalo? Aconteceu várias vezes
enquanto trabalhávamos nas histórias digitais. Logo que sabem usar as
ferramentas e começam a trabalhar, os alunos têm a tendência para se
esquecerem do tempo e do lugar. É maravilhoso, mas por vezes demasiado
cansativo para o professor!

Impacto
Os alunos demonstraram gostar deste tipo de trabalho em que combinam
o inglês e as novas tecnologias. Alguns deles disseram até que já tinham
começado as suas próprias histórias digitais em casa. Um outro aspecto
importante a realçar é o envolvimento dos pais, que têm manifestado grande
interesse, porque o projecto proporcionou uma nova “discussão da escola” em
casa. Quando os alunos vão para casa e pedem ajuda aos pais para recordar
histórias da sua meninice, olham para os álbuns de fotografias, etc, cria-se um
“novo” diálogo à volta dos assuntos da escola. Também foi pedido aos alunos que
escrevessem comentários, logo que tivessem terminado a sua primeira produção,
e tenho visto que eles referem muitas vezes que este tipo de trabalho lhes dá
a possibilidade de desenvolverem a oralidade em inglês. É uma oportunidade de
escutarem a sua própria pronúncia e entoação em inglês, com a vantagem de
poderem voltar a ouvir e a regravar até ficarem satisfeitos com o resultado.

79
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 80

Young People's Search


for Personal Identity

Vencedor dos Prémios eTwinning 2007

Escolas: ITIS "A. Monaco" Cosenza, Itália


I LO im T Kosciuszki w Mysłowicach, Polónia
Professores: Paola Lico (Itália)
Ewa Groszek (Polónia)

Idade dos alunos: 15-19


Duração: 1 ano lectivo
Temas: Transversal ao currículo
Língua: Inglês, italiano, polaco
Ferramentas: Correio electrónico, audio-conferência, fórum, MP3,
apresentação electrónica, vídeo, imagens e desenhos, ambiente
virtual de aprendizagem, publicação na Web
URL: www.highschoolmonaco.eu/etwinning

Descrição
Com o nosso projecto, pretendemos ajudar os jovens a procurarem uma
identidade no sentido mais lato do termo: nos aspectos psicológicos e históricos,
regionais e culturais. Esta temática é importante para os adolescentes,
especialmente num tempo e numa época cheia de desafios, como o alargamento
da União Europeia, a globalização e os problemas ambientais. Queríamos que os
nossos alunos tivessem uma oportunidade real de desenvolverem a sua
personalidade, de reflectirem sobre os seus objectivos de vida e avaliarem os seus
valores e objectivos. Desejamos também que os nossos alunos encontrem o seu
lugar num mundo tecnológico diariamente em mudança e que usem a tecnologia
com eficiência. Por isso, as ferramentas das TIC foram recursos em todas as etapas
do projecto, contando com a ajuda de professores muito competentes.

Valor Pedagógico
O prazer e a motivação são importantes porque mantêm a atenção dos alunos.
Contribuem também para uma atitude positiva dos alunos, a longo prazo, face às
aulas de língua e à aprendizagem em geral, levando-os a tomá-la nas suas próprias
mãos. O projecto possibilitou também que os professores participassem numa
oportunidade de desenvolvimento de uma dinâmica de grupo, e transformassem as
competências de gestão de conflitos, através da promoção da inteligência
emocional. Neste caso, “educação afectiva é educação efectiva” (Moskowitz, 1978).

80
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 81

Utilização pedagógica das TIC


Ter um objectivo é a forma mais eficaz de aprender sobre as ferramentas TIC.
O plano do nosso projecto incluía o recurso às TIC, mas nunca imaginámos que os
nossos alunos se iriam tornar tão entusiastas a ponto de decidirem trabalhar durante
as férias de Verão, para produzir um vídeo e criar páginas Web tão maravilhosas. As
tecnologias ficaram, desta forma, perfeitamente integradas no projecto, uma vez
que não consistiam o mais importante objectivo, mas um meio importante de
atingir a verdadeira finalidade do projecto e promover o trabalho fora da escola.

Impacto
Depois de estarem conscientes dos efeitos positivos das reuniões de trabalho nas
aulas, os alunos estavam de seguida, preparados para aprenderem a trabalhar
arduamente na plataforma do projecto ou no MSN, com Front Page ou
Dreamweaver, PhotoShop e para alguns, até a usar o Flash para a animação das
páginas Web. De facto, enquanto realizavam a viagem à procura da sua
identidade, chegaram à conclusão que era importante recolher todo o material
utilizado ou produzido por eles, de maneira que pudesse ser usufruído por outras
pessoas de todo o mundo, sobretudo os seus próprios parceiros, ou educadores
que despendem o seu tempo com os jovens adolescentes.

Entrevista Paola Lico e Ewa Groszek

1 Para integrar o projecto eTwinning na minha prática lectiva diária, criei


especificamente “novas pastas” no meu plano anual de trabalho, no meu
espaço virtual, cujos objectivos e temas foram publicados, em linha, com
o próprio projecto. Paola Lico

Ao se envolverem no projecto, os alunos embarcaram numa difícil rota para


a maturidade pessoal. Fizeram-no de uma forma que os prendeu, através da
utilização de tecnologias de ponta. Ao mesmo tempo, o projecto levou-os
a alargar as suas perspectivas da cultura, ajudou-os a aprender a cooperar com
pessoas de meios diferentes e mostrou-lhes a importância de trabalhar em
equipa. Desta forma, ele contribuiu para o aumento da motivação dos alunos
e consequentemente, para desenvolverem a sua competência linguística,
ampliarem a sua literacia informática, tendo sido fortalecidas as competências
sociais. Ewa Groszek

81
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 82

2 A ideia de alargamento dos horizontes culturais e o apoio ao intercâmbio


internacional com as TIC e línguas é, por si só, inovadora. No nosso caso
específico, há uma enorme vontade em criar um recurso digital, de natureza
pedagógica e didáctica, para ser partilhado na Web. Paola Lico

Por um lado, a utilização das TIC dá a possibilidade dos alunos desenvolverem


as suas competências relevantes e, por outro, permite que o professor introduza
novos métodos de ensino nas aulas, como trabalho activo de projecto e estudo
de caso. Normalmente, as tarefas dos alunos requerem uma grande utilização
de novas tecnologias, como resultado da integração de novos métodos de
aprendizagem com tecnologias avançadas. O trabalho dos parceiros foi
incrementado e a autonomia do aluno fortalecida. Como resultado, aumentou
a qualidade do ensino e da aprendizagem. Ewa Groszek

3 A utilização de software como Dreamweaver, Photoshop e Flash ajuda os


alunos na sua vida profissional. Outras vantagens são também o trabalho de
equipa e a comunicação entre pessoas pertencentes a ambientes culturais
diferentes, que partilham os mesmos valores universais. Paola Lico

Trabalhar num projecto exige muita prática linguística e quase todas as


actividades foram desenvolvidas em língua inglesa (as línguas maternas dos
alunos são o polaco e o italiano). Assim, ao utilizarem as diversas ferramentas
TIC, os alunos praticaram várias actividades necessárias para, por exemplo,
elaborarem apresentações em apresentação electrónica, ficheiros áudio, vídeo
e gráficos em Excel. Começaram a utilizar novo software, como o Photoshop
e o Dreamweaver e por fim construíram páginas Web. As ferramentas TIC
foram também usadas para a comunicação (e-mail, chat e fórum). Finalmente,
a colaboração no projecto ajudou a promover valores europeus tais como
a tolerância e o respeito para com as pessoas. Ewa Groszek

4 O projecto ajuda a desenvolver o sentido de identidade, através da análise da


interacção com os membros da família, os parceiros, os média, as raízes
culturais e valores. Também ajuda os jovens a conhecerem e a gerirem melhor
os seus limites, especialmente as suas potencialidades e capacidades para
interagirem com os outros. Finalmente, aumenta a motivação para estudar
línguas estrangeiras em primeiro lugar e em segundo, para desenvolver um
processo de ensino mais efectivo que o tradicional. Paola Lico

O próprio título do projecto sugere a sua utilidade para o desenvolvimento de


gente jovem, no seu progresso em direcção à maturidade. Os participantes do
projecto descobriram coisas sobre si próprios, aprenderam a emitir opiniões,
reflectiram sobre os seus resultados, avaliaram aspectos fortes e fracos
e estabeleceram objectivos para o futuro. Ao mesmo tempo que a cooperação
entre as duas escolas avançava, os jovens iam ficando cada vez mais abertos
a novos desafios, geriam o trabalho em equipa, aprendiam a ultrapassar as

82
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 83

dificuldades e a partilhar os resultados. Uma vez que o projecto envolvia


a cooperação de alunos de diferentes países, ele promoveu a abertura a outras
culturas, a compreensão de diferentes modos de vida, de trabalho e respeito
por todos. Ewa Groszek

5 Sou aberta a “novos” instrumentos e ideias que introduzam uma mais valia
e desenvolvimento das minhas competências profissionais tendo as TIC dado
um grande contributo. Este projecto trouxe uma nova luz ao papel que as TIC
podem desempenhar no meu desenvolvimento profissional. Paola Lico

Na realidade, eu já estava profundamente convencida da necessidade da


utilização das TIC no ensino antes do lançamento deste projecto, por
conseguinte, ele veio confirmar mais a minha perspectiva do que alterá-la. Por
outro lado, o projecto ajudou-me a expandir o leque de ferramentas TIC
e permitiu-me encontrar novos caminhos para as integrar no currículo, como
por exemplo, explorar o potencial das TIC na comunicação. Ewa Groszek

6 Os ingredientes básicos para este tipo de projecto são: motivação, dedicação ao


trabalho e responsabilidade das turmas. Neste contexto, a qualidade
é essencial. Um parceiro eTwinning pode ajudar a descobrir um mundo novo.
Foi o que aconteceu aos meus alunos e a mim. Paola Lico

Por mais desafiante que trabalhar num projecto eTwinning possa ser, é sem
dúvida uma experiência única e maravilhosa. Acrescenta totalmente uma nova
dimensão ao processo de ensino e aprendizagem. Os resultados finais são
somente vantajosos para todas as partes envolvidas. Alunos e professores
desenvolvem paralelamente novas competências (e não apenas no campo das
TIC) e aumenta as já existentes. O mais importante, no entanto, é que
participar numa parceria virtual, traz muita satisfação pessoal. Ewa Groszek

83
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 84

“Wir, die Jugendlichen von heute”


Segundo Prémio eTwinning 2007

Escolas: Liceo Internazionale Linguistico, Itália


Puumalan yhteislukio, Finlândia
Professores: Loredana Vertuani (Itália), Kirsti Lähdesmäki (Finlândia)
Idade dos alunos: 14-19
Duração: 2 ou mais anos
Temas: Línguas estrangeiras
Língua: Alemão
URL: http://daf.eduprojects.net/deledda/

Descrição Os alunos encontram-se num jornal em linha depois de se terem


apresentado, (eu, a minha escola, a minha cidade, a minha cultura). A discussão dos
temas centrou-se em tópicos como: Eu, os meus sonhos e expectativas; Eu e os Outros;
à Minha volta. Negociando as funções no trabalho de equipa, os alunos escrevem
artigos relacionados com cada um dos três temas, com o objectivo de comparar a sua
vida com a dos colegas parceiros. Um espaço literário (Litera-Café) está também
disponível para os alunos publicarem poemas, histórias curtas, artigos de opinião, etc.
Objectivos O projecto tem vários objectivos. O primeiro é desenvolver as
capacidades dos alunos na pesquisa, organização e colaboração. Também
quisemos desenvolver o respeito por diferentes opiniões e alargar a compreensão
interpessoal, no sentido de maior tolerância para com os outros e pelos valores
através do conhecimento de outras culturas e civilizações.
Valor Pedagógico É dada a oportunidade aos alunos de escreverem sobre os
seus valores e expectativas futuras, que mais tarde exploram com os colegas.
Desta forma, são capazes de descobrir o que os jovens pensam e desejam para
o futuro, não apenas através das opiniões dos colegas mas também através
daqueles parceiros que vêm de um meio cultural diferente.
Utilização Pedagógica das TIC Os alunos escrevem artigos e utilizam a Internet
na pesquisa de informação. Depois de terminados e publicados os artigos, são
avaliados e comentados por todos.
Impacto Os debates entre alunos sobre tópicos como “Média, Tornar-se Adulto;
Juventude e Telemóveis; Amor e Amizade” foi-se tornando muito interessante
pela forma como desenvolveram estes temas, não se tratou apenas de simples
troca de opiniões mas, devido ao formato de jornal electrónico, de uma dinâmica
e inovadora forma de exploração e aprendizagem sobre vários tópicos.

Entrevista: Loredana Vertuani

1 Ensino alemão no Lycee Linguistic “Grazia Deledda” em Génova e gosto


realmente do meu trabalho. Sou uma forte adepta dos métodos activos de
ensino, que ajudam a compreender a dimensão europeia e multicultural.

84
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 85

Juntamente com a minha colega parceira finlandesa, resolvemos implementar


um projecto centrado no aluno. Na realidade, os próprios alunos decidiram os
temas a serem trabalhados no eTwinning. As ferramentas TIC que
seleccionámos, nomeadamente a e-magazine, eram de fácil utilização para
a selecção dos textos, imagens, configuração da página, etc. O aspecto mais
importante foi que esta inovadora aproximação ensino/aprendizagem ajustava-
se na perfeição ao currículo.

2 Dado que as TIC favorecem os métodos de aprendizagem activos


e colaborativos, sentimo-nos pressionadas a encontrar, propor e a usar
estratégias inovadoras de ensino (trabalho em equipa e trabalho de projecto)
e novas ferramentas de comunicação interpessoal (chat, correio electrónico,
messenger, etc.). Como resultado, o aluno tornou-se o protagonista do processo
de aprendizagem e o professor, um tutor, com a tarefa de coordenar
e monitorar o trabalho. Para conseguir que este objectivo fosse atingido, houve
necessidade de adaptar o espaço e a gestão do tempo.

3 Absolutamente! Os alunos adquiriram cada vez mais capacidades, no campo


tecnológico e da aprendizagem. Foi também importante chegar ao objectivo do
auto-desenvolvimento, para compararem permanentemente a nossa realidade
com a dos colegas parceiros tendo os nossos alunos sido capazes de
reconhecer, aceitar e valorizar as diferenças, para melhor compreenderem
o significado da dimensão intercultural. A aprendizagem colaborativa
desenvolve capacidades sociais, favorece o desenvolvimento do pensamento
crítico (debate, troca de ideias, etc.) e o sentido de responsabilidade.

4 O resultado mais importante foi o grande entusiasmo dos alunos envolvidos no


projecto. Não foram pressionados pelo stress da avaliação o que ajudou
a melhorar as suas competências linguísticas. Com as TIC, a palavra escrita
tornou-se numa ferramenta de comunicação, confrontando ideias e experiências,
reflectindo-se no valor social do projecto. Esta dimensão contribuiu, em termos
de motivação, para a mudança de atitude dos alunos relativamente à escrita.

5 Ajudou-me a compreender que o recurso às Novas Tecnologias de uma maneira


activa permite atingir objectivos pedagógicos relevantes, mesmo os que não se
relacionam directamente com as TIC. Penso que as ferramentas TIC fornecem
a pedra basilar no processo de motivação dos alunos para durante o estudo.

6 Primeiro que tudo, diria que o resultado de maior satisfação nestes projectos
é o impacto positivo que tem nas turmas, pelo entusiasmo e motivação. Eu
aconselharia os meus colegas a não desistirem logo de início, quando é natural que
enfrentem dificuldades. Uma planificação e grande motivação são fundamentais no
eTwinning. É igualmente um meio interessante de “viajar” sem sair do sítio.

85
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 86

Youth Problems

Escola: Bundeshandlesakademie Linz, Áustria


OA a VOSE Tabor, Commercial High School, República Checa
Professores: Michael Huber-Kirchberge (Áustria)
Alena Jandlová (República Checa)
Idade dos alunos: 15-17
Duração: 3 meses
Temas: Transversal ao currículo, Ambiente, Línguas Estrangeiras,
História/Tradições
Língua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, publicação na web
Website: www.wtisk.cz/youth
www.hak-linz.at/youth

Descrição Troca de ideias e experiências entre alunos de uma escola checa


e austríaca sobre problemas que afectam os jovens como álcool, drogas, fumo
e violência na escola. Como actividade importante, está planeado um encontro
entre os alunos de Tabor e de Linz.

Entrevista: Michael Huber-Kirchberge

1 Como sou professor de Estudos Interculturais numa Escola Comercial e trabalho


em língua inglesa, tenho interesse em pôr os meus alunos em contacto com
outros colegas de outro País. A turma é constituída por dezoito alunos austríacos.
Considero que o contacto directo é mais valioso e enriquecedor do que apenas
basear os factos em livros e revistas. Acima de tudo, eles criam o hábito de
escrever mensagens em inglês e utilizar o chat e os fóruns. O nosso projecto
ultrapassou a comunicação pela Internet. Em Junho de 2006, os meus alunos
visitaram Tabor e em Outubro recebemos aqui em Linz os colegas checos.
Entretanto, tivemos algumas sessões de chat’s nas aulas, o que foi positivo para
a comunicação.

2 Considero, sobretudo, que o projecto removeu invisíveis barreiras entre as


diferentes disciplinas. Construímos o projecto como parte dos Estudos
Interculturais, mas também tocámos em conteúdos da Geografia, Saúde
e Formação Cívica. Também participaram professores de outras disciplinas.

86
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 87

O professor de Educação Religiosa foi até com os alunos a Tabor. Os alunos


aprenderam mais sobre a sociedade checa e tornaram-se mais atentos a aspectos
da sociedade austríaca. Foi um desafio cada vez que tinha de preparar uma sala
com computador para a sessão de chat. Os resultados do projecto foram
apresentados numa forma diferente do que se tivéssemos tratado o assunto pelo
método tradicional. Os produtos foram também divulgados em páginas Web,
o que significou que tiveram de ser editados numa forma simples.

3 A visita a Tabor significou uma abertura de olhos para muitos. Tomaram


consciência da diferença de salários e de preços, e como nós, austríacos, em
muitos aspectos, estamos numa melhor posição. Provavelmente o efeito mais
conseguido será a vantagem que possam vir a ter em caso de arranjarem
trabalho numa empresa que tenha relação com a República Checa, o que tem
fortes probabilidades aqui na Áustria. Foi também uma motivação
a aprenderem algumas frases em checo, que lhes transmiti. (Estudei checo
durante três anos na universidade de Linz,).

4 Os alunos chegaram à conclusão que os problemas da juventude são


basicamente semelhantes aqui e em Tabor. Eu, certamente, que aprendi mais
sobre os hábitos e costumes da República Checa, impulsionei a minha utilização
das TIC e senti-me motivado a experimentar o meu checo. Por tradição, os
austríacos olham para oeste quando desejam saber algo sobre um país
estrangeiro. Relativamente a este projecto, aprenderam a considerar que
também há uma outra região a descobrir e o projecto contribuiu para dar uma
nova orientação a toda a escola. Este ano, tivemos visitas não só de Tabor, mas
igualmente da Eslováquia, Hungria e Roménia, e tivemos dois cursos de polaco
para o primeiro e segundo períodos.

5 Pertencendo a uma geração que não cresceu com computadores, levou algum
tempo a habituar-me a usar esta tecnologia. Agora, estou bastante satisfeito
por já integrar algumas ferramentas, como o chat e os fóruns, no meu ensino,
o que fiz recentemente sobre o tópico da emigração para obter opiniões de uma
turma de Itália. E sem a experiência que tive neste projecto, nunca me teria
envolvido no projecto Comenius 1.

6 Nunca receie usar a escrita de textos como parte do seu ensino. Não corrija os
alunos, deixe-os trabalhar autonomamente! Não tenha medo das barreiras
linguísticas! Divulgue os seus projectos aos colegas da escola. Participe em
concursos. Coloque os resultados na página da escola. Faça uma exposição com
os trabalhos do seu projecto. Pode naturalmente obrigar a um trabalho extra,
mas consegue alunos mais motivados e o seu esforço recompensado.

87
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 88

Projet de
Correspondance Scolaire

Escolas: Sint-Janscollege, Bélgica


Escola Secundária Carlos Amarante (Portugal)
Professores: Ria De Wilde (Bélgica)
Adelina Moura (Portugal)

Idade dos alunos: 16-18


Duração: 2 ou mais anos
Temas: Línguas estrangeiras, História/Tradições, Língua e Literatura
Língua: Francês
Ferramentas: Correio electrónico, chat, fórum, apresentação electrónica, vídeo,
imagens e desenhos, vídeo-conferência, publicação na web
URL: http://www.sint-janscollege.be

Descrição
Iniciámos este projecto de correspondência entre os nossos alunos em 2004-2005,
e continuámo-lo, com outras turmas, em 2005-2006. Utilizámos bastante as TIC nas
aulas de Francês para diferentes formas de comunicação. Em 2004-2005, os alunos
apresentaram as suas cidades em apresentação electrónica. As imagens e os textos
produzidos pelos alunos belgas e portugueses foram publicados na página Web
criada em Portugal. Também criámos um Blogue, e no fórum, os alunos deram voz
à sua opinião sobre diferentes assuntos, como as refeições diárias. Todos estes
recursos foram utilizados em 2005-2006, mas acrescentámos a ferramenta Wiki,
para participar no concurso FIPF, (Fédération Internationale des Professeurs de
Français), e um podcast, em que os alunos se apresentaram oralmente.

88
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 89

Entrevista: Ria De Wilde e Adelina Moura

1 Sou professora de francês, como segunda língua, na Flandres, Bélgica. Há


alguns anos quis que os alunos participassem mais nas aulas e comecei com
projectos de geminação electrónica (eTwinning). O meu primeiro projecto foi
com uma turma de Portugal. O ano passado participei com três turmas com
três escolas parceiras de Portugal, Polónia e Itália. Este ano tenho apenas uma
turma e estamos a trabalhar com uma escola italiana. Os meus alunos
têm manifestado interesse em estudar francês desta forma e aproxima-os de
situações da vida real. Ria De Wilde

2 As TIC são muito importantes nas aulas de língua. O meu projecto contribui
para a inovação no ensino porque me permite criar contextos que estimulam os
alunos para o trabalho. Tiveram a oportunidade de contactar os seus pares
estrangeiros e aprender a língua e a cultura deles. O projecto desenvolveu
a auto-estima e isso reflectiu-se nos resultados dos alunos. Adelina Moura

3 Sim, porque com elas, os alunos desenvolveram as suas capacidades


comunicativas e aprenderam a respeitar a cultura dos outros. Adelina Moura

4 Para mim e para a minha turma, a principal vantagem foi o prazer que
o projecto nos proporcionou. Gosto de ensinar desta forma e os alunos gostam
assim do francês! O contacto com outros professores e alunos europeus
é também um enorme ganho. Ria De Wilde

5 Sempre me interessei pela utilização educativa das TIC, mas com esta parceria
fui mais longe! Agradeço imenso por ter conhecido Adelina Moura, a minha
primeira parceira, de Portugal, através do Portal eTwinning. Ela iniciou-me na
utilização das TIC nas minhas aulas e também encontrei bastante informação
no Portal. Hoje em dia, a aprendizagem electrónica (eLearning) é essencial
e pode-se conseguir isso com o eTwinning. Ria De Wilde

6 Ter coragem de iniciar um projecto eTwinning sem receio. É uma grande


aventura e uma oportunidade de ouro para contactar com o resto da Europa.
Pode criar contextos educativos muito inovadores e os alunos experimentarem
novos desafios, no âmbito da comunicação intercultural e reconhecerem o seu
valor pedagógico e social. Adelina Moura

89
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 90

Social Crash

Escolas: Hans-Erlwein-Gymnasium, Alemanha


Istituto Statale Superiore Virgilio, Itália
Professores: Klaus Thuß (Alemanha)
Bärbel Anders (Itália)
Idade dos alunos: 14-15
Duração: 1 ano lectivo
Temas: Cidadania, Religião e Moral, Filosofia
Língua: Alemão, italiano
Ferramentas: Vídeo digital, edição de filme, Skype, vídeo-conferência
URL: http://twinspace.etwinning.net/launcher.cfm?cid=3505

Descrição Num projecto conjunto de produção de vídeo, a escola Hans-Erlwein,


de Dresden e a escola italiana parceira Virgilio Superiore Empoli, trabalharam os
problemas sociais da juventude. O eTwinning serve de plataforma comum para
a actividade. Os alunos trabalharam activa e independentemente os problemas
e desenvolveram estratégias para encontrarem soluções. Para além disso,
praticaram línguas estrangeiras e técnicas e descobriram aspectos diferentes
e semelhantes na “Casa da Europa”.

Entrevista: Klaus Thuß

1 O grupo participante foi motivado por diversas formas, por exemplo, aprender
italiano como língua estrangeira em situações autênticas, pela troca directa com
falantes nativos. Relativamente a isto, o projecto integrou um intercâmbio
entre a Itália e a Alemanha. Para garantir que a colaboração se estabelecesse
o melhor possível, procurámos ferramentas e meios para apoiar os alunos. Eles
rapidamente aceitaram o desafio, gerindo o correio electrónico, chat e o Espaço
Virtual, vídeo digital e vídeo-conferência. A integração nas aulas foi conseguida
pela selecção dos conteúdos das principais disciplinas, que pertencem e são
relevantes para o currículo.

2 Uma coisa foi definitivamente conseguida neste projecto: o ensino para toda
a turma está desactualizado. Em vez disso estão favorecidos o trabalho de
equipa, a aprendizagem auto dirigida e o trabalho de projecto. Os alunos

90
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 91

escolheram os seus parceiros para resolver problemas, algumas vezes outros


colegas, outras vezes os professores ou pais. Mesmo no seu tempo livre, os
alunos estiveram ocupados com o “seu” projecto e escreveram as cenas ou
gravaram. A comunicação escrita directa e/ou falada resultou muito melhor
para a aprendizagem do italiano do que nas aulas de língua convencionais.
Contudo, esta forma de ensino requer significativamente mais tempo e recursos
humanos. Por exemplo, os alunos encontraram-se na escola durante as férias
por causa das diferenças de calendário, para evitarem intervalos demasiado
longos para o trabalho de projecto.

3 Frequentemente, os alunos tiveram situações durante o projecto que os obrigou


a comunicar sozinhos. Inicialmente, o professor das TIC (que por acaso não fala
italiano) estava presente no momento em que se estava a estabelecer a vídeo-
conferência, mas depois os alunos tiveram que comunicar em italiano. Depois
de algumas tentativas e experiências, o professor das TIC já não foi mais
necessário. A consulta era imperativa aqui, mas os alunos aprenderam rápido
e transportam este conhecimento para a vida.

4 Devido à natureza transversal do projecto, muitos aspectos tinham que ser


discutidos e trabalhados no próprio contexto. Questões normais como “para
que precisamos disto?” obtiveram resposta quase imediata. Acima de tudo,
o uso das TIC deu confiança na combinação do conhecimento, o que de outra
forma não tinha sido possível nesta área linguística.

5 A opinião do professor de Informática respeitante à utilização das TIC no ensino


foi confirmada, nomeadamente que a utilização sistemática no ensino
é absolutamente necessária em todas as disciplinas. O recurso a novos meios já
não é problema para os outros professores. As inibições têm sido ultrapassadas,
e tem aumentado uma maior compreensão das correlações e dos mecanismos
de resolução de problemas e desenvolveram-se actividades como falar ao
telefone, transferir ficheiros e editar filmes.

6 Sempre que um projecto tenha algum insucesso, o que acontece de vez em


quando, o coordenador do projecto deve ser capaz de descobrir uma nova ideia
para fazer avançar o projecto. Deve contar-se com alguns problemas! Talvez se
deva planear inicialmente com mais tempo, mas tem o risco de não ser
suficientemente flexível mais tarde. O que é aconselhável em qualquer dos
casos é estabelecer equipas de professores que se possam apoiar e motivar
mutuamente.

91
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 92

E-Magazine:
“eTwiNNews”

Escolas: IIS R. Canudo, Itália


Bischöfliche Maria-Montessori-Gesamtschule, Alemanha
Professores: Michael Hamke (Alemanha)
Luisa Argenti (Itália)

Idade dos alunos: 13-18


Duração: 1 ano lectivo
Temas: Transversal ao currículo, Línguas estrangeiras, História/Tradições,
Informática/TIC
Língua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, chat, fórum, MP3, apresentação
electrónica, vídeo, imagens e desenhos, ambiente virtual de
aprendizagem, publicação na Web

Descrição
O objectivo do projecto é publicar uma revista electrónica multilingue sobre
a vida escolar dos jovens e sobre as tradições locais. As vantagens residem em
melhor aprendizagem dos alunos da língua escrita, em contextos adequados
e interessantes. Criaram elos sócio-culturais com outros países europeus, melhor
compreensão e aceitação das diferenças entre as pessoas.

92
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 93

Entrevista: Michael Hamke

1 Os conteúdos curriculares deste curso centram-se na “vida do estudante”.


A vantagem deste tema reside no facto de facilmente os alunos se envolverem
em discussões autênticas e necessitarem de usar a língua estrangeira, o que
é importante em todos os níveis de ensino. Olhando para um meio de compilar
e apresentar o trabalho escrito, as revistas electrónicas colaborativas são um
meio ideal de os publicar. Foi uma sugestão dos nossos parceiros italianos.

2 A maior diferença entre as aulas do meu grupo e o dos meus colegas foi o uso
regular das TIC dentro e fora da sala de aula. Os alunos aprenderam a usá-las
(e nos seus computadores em casa) como meio de comunicação. Mesmo após
o términos do projecto, continuámos a comunicar no Espaço Virtual, com troca
de mensagens e documentos como complemento ao trabalho de sala de aula.

Os alunos aprenderam a usar a netiqueta – eram pacientes quando


3 a comunicação era lenta, não desistiam e tentavam saber a razão de haver
pouca ou nenhuma resposta, e procuravam resolver os problemas em conjunto.
Acrescento ainda que estiveram envolvidas muitas outras “competências
escondidas”. Ainda temos que trabalhar o tema do “futebol”, que surgiu entre
italianos e alemães, durante a Taça do Mundo, quando a comunicação
intercultural tinha chegado a um momento morno. Um bom argumento foi
quando um aluno alemão proclamou que os alemães eram os reais campeões
mundiais.

4 Na minha resposta anterior.

5 Mesmo antes de começar o projecto tinha uma grande convicção de que as TIC
eram factor de grande motivação e entusiasmo e eram o nosso horizonte
cultural. Também, estou certo que, dentro de poucos anos, as TIC farão parte
do trabalho da sala de aula em muitas escolas. Desde o primeiro projecto, há
cinco anos, pude compreender que os alunos têm adoptado cada vez mais as
TIC. Tinha também a esperança de ser capaz de gerir mais eficientemente
o tempo. No entanto, descobri que com as TIC não consigo reduzir
a quantidade de trabalho que se tem de investir num projecto de sala de aula.

6 Quem conseguir utilizar as funções básicas de um computador pode ser um


parceiro de sucesso. Se tiver paciência e não se sentir desconfortável com
o facto dos alunos saberem mais de TIC, um projecto de geminação pode ser
uma experiência única e de abertura para quem participe.

93
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 94

The Twinning Game

Escolas: 1st Geniko Lykeio Vrilission, Grécia


VI Liceum Ogólnokształcące, Polónia
Professores: Yannis Tsilafakis (Grécia), Leszek Jabłoński (Polónia)
Idade dos alunos: 16 - 19
Língua: Inglês
Duração: Um ano lectivo
Temas: Transversal ao currículo
Ferramentas: Correio electrónico, chat, fórum, apresentação electrónica,
vídeo, imagens e desenhos, publicação na web
URL: www.twinninggame.net

Descrição Alunos polacos e gregos trocam informação sobre si, a escola, a cidade
e o País. Cada equipa nacional cria um jogo onde inclui esta informação que depois
partilha com a outra. Finalmente trabalham na mistura dos dois jogos num jogo
electrónico comum.

Entrevista: Leszek Jabloński


Sou professor de Informática e de Física. No ano lectivo de 2005/2006, numa
1 turma de informática, desenvolvi o currículo no desenho e programação de jogos.
Os alunos tiveram imensas ideias e, no fim, foram produzidos vários jogos.
Trocámos os jogos com os nossos parceiros gregos e construímos um jogo comum:
“O Milionário”. Depois do projecto ter terminado, continuo a usar elementos do
jogo nas minhas aulas de programação. A minha colega Wanda Popławska,
professora de inglês, integrou no seu currículo de inglês a elaboração e utilização
de jogos. Os nossos parceiros gregos foram muito activos em criar apresentações
em apresentação electrónica e os professores gregos planificaram várias aulas em
Economia. Alunos e professores envolvidos no projecto “The Twinning Game”
aprenderam muito uns com os outros.

2 A inovação no ensino foi apresentada na escola através dos trabalhos sobre as


diferenças de culturas (vimos mais semelhanças que diferenças!). Em primeiro
lugar, insistimos mais no ensino sobre a tolerância, liberdade de expressão
e compreensão entre as pessoas, especialmente jovens. Apresento um pequeno
exemplo das minhas aulas sobre democracia: depois de ter testemunhado várias

94
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 95

manifestações em frente ao Ministério da Educação, em Atenas, defendi os


nossos alunos que foram criticados pelo director e outros superiores por causa de
um dia de greve contra as decisões do nosso Ministro (que, mais tarde, foram
declaradas inconstitucionais!).

3 O projecto foi um bom contexto para o desenvolvimento das competências


comunicativas, numa língua estrangeira, com os colegas gregos. Aprenderam
a trabalhar em grupo, a planificar o seu trabalho e a ser responsáveis por ele.
Adquiriram muitas capacidades informáticas que serão úteis na sua vida. Durante
o encontro em L’Aquila, conheceram a forma de viver dos gregos, aspectos da
cultura como danças e canções, e muito do optimismo dos gregos. Os alunos
continuam a contactar-se e planeiam um encontro no futuro.

4 As principais vantagens para mim foram: descobrir uma nova abordagem no ensino
de Informática, com a programação de jogos, aprender novas tecnologias (gravação
de vídeo, CMS – Sistema de Gestão de Conteúdos) e ter mais contacto pessoal com
os alunos. Para os alunos as vantagens foram: melhorarem o conhecimento da língua
inglesa, aprenderem sobre a cultura grega, trabalharem em grupos, aprenderem
e praticarem as novas tecnologias de informação e comunicação (web design, vídeo,
imagens digitais), ganharem experiência no planeamento e na realização.

5 Sim, verifiquei que as TIC fazem parte integral das nossas vidas e da educação.
A comunicação global pela Internet (voos mais baratos!) permitiu o largamento
da nossa comunidade educativa com os alunos de Vrilissia. Com as novas
tecnologias da Web, por exemplo, o Sistema de Gestão de Conteúdos, fóruns,
chats e Skype podemos contactar directamente com os nossos parceiros, como na
vida real.

6 Gostava, em primeiro lugar, de dizer aos colegas para COMEÇAREM uma


cooperação no eTwinning! Ter em mente que nem tudo pode correr facilmente no
início. Mas, mesmo que alguma coisa corra mal com o parceiro, não desistam
e comecem outra vez. Precisamos de amigos não só na nossa sala de professores,
mas também de amigos que vivam longe e que tenham diferentes perspectivas
e culturas. Podemos comunicar muito facilmente com eles pela Internet,
e manter um contacto permanente. O melhor é criar um fórum e um chat na
Web. Começar com um projecto interessante e estimulante para os alunos e dar-
lhes a possibilidade de apresentarem as suas brilhantes ideias. Tentem organizar
um encontro presencial – é importante que não sejam apenas amigos “virtuais”
mas “reais”. E tentem que o eTwinning traga muita alegria, boas energias e boa
produtividade.

95
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 96

Young Astronomers II:


The Space Conquest

Escolas: Liceo Classico Ugo Foscolo, Itália


2nd Technical School of N. Smirni, Grécia
Professores: Antonio Cupellini (Itália)
Vassiliki Niarrou (Grécia)

Idade dos alunos: 15 to 17


Duração: Um ano lectivo
Temas: Transversal ao currículo, Línguas estrangeiras, Literatura,
Matemática e Ciência
Língua: Grego, inglês, italiano,
Ferramentas: Correio electrónico, chat, apresentação electrónica, vídeo,
imagens e desenhos, vídeo-conferência

Descrição
Conhecer como a natureza era e é hoje, é o principal assunto para muitos
cientistas assim como para o público. De facto, compreender e conquistar
o espaço tem sido um objectivo da humanidade desde sempre. Ao longo dos
séculos, têm sido realizadas muitas descobertas e invenções com o objectivo de
conhecer o espaço: as estrelas, o sol, a lua e os planetas. Antes do primeiro
homem ter caminhado na lua, já muitos cientistas antigos, Platão e Pitágoras,
Arquimedes e Plutarco, Aristarco de Samos e de Eratóstenes a Galileu e muitos
outros, ajudaram a encontrar um caminho para as gerações actuais e futuras
chegarem às estrelas! Neste projecto, os alunos familiarizam-se com
o pensamento científico dos nossos antepassados e conhecem as invenções
modernas e as descobertas do espaço. Com esta investigação procuram
compreender as raízes comuns e o futuro comum da humanidade.

Entrevista: Antonio Cupellini

1 Ensino latim e grego num Liceu em Roma. Há mais de 10 anos que temos
organizado cursos com computadores para os alunos dos diferentes níveis de
ensino. A nossa escola parceira do eTwinning é uma escola técnica sobre
Ciências de Computador e Artes, em Atenas.

96
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 97

O meu projecto está completamente integrado no meu ensino. Trabalho numa


equipa de professores. O meu contributo consiste em recolher citações em latim
ou grego de Aristóteles, Euclides, Arquimedes, Plutarco, Vitrúvio Copérnico,
etc., com os meus alunos. O nosso professor de Matemática, com formação em
Astronomia, pesquisou endereços para páginas Web com estes autores
e teoremas matemáticos, enquanto que o professor de Inglês se encarregou da
troca de mensagens. Os professores de Italiano e de História apresentaram
“Leonardo da Vinci” e pesquisaram informação sobre as suas tentativas de voar.

2 Tivemos vários resultados concretos. Fomos capazes de encontrar recursos para


criar um novo laboratório multimédia. Criámos também novas sinergias entre
as diferentes disciplinas: Filosofia, Literatura, História, Matemática, etc. Por
fim, conseguimos desenvolver a curiosidade e a imaginação nos professores
e nos alunos.

3 Os alunos, trabalhando em pequenos grupos, compreenderam a necessidade de


procurar informação na Internet e posteriormente tratar os dados utilizando
a língua estrangeira. Desenvolveram as suas competências em TIC, através da
escrita para o vídeo, e na criação e apresentação de imagem. Os meus alunos
realizaram tarefas que normalmente não fazem parte do currículo tradicional
do Liceu. Realizámos uma viagem à Grécia para conhecer o parceiro eTwinning.
Estamos a pensar criar um projecto Comenius com os nossos parceiros.

4 Eu experimentei uma abordagem tradicional dos conteúdos com uma


metodologia inovadora e verifiquei que isso ajuda os alunos a terem uma nova
luz no que têm que aprender. O que é surpreendente é que os alunos com
poucas competências comunicativas motivam-se a estudar mais para poderem
comunicar melhor.

5 Ao longo dos anos, fui-me convencendo mais do papel crucial das TIC no
processo de ensino. Colaborar com outras escolas europeias aumenta
a credibilidade e a eficácia das actividades curriculares.

6 Aconselho a passar algum tempo com escolas parceiras e a ter a certeza que
partilham interesses semelhantes. Sugeria também tentar uma abordagem
inovadora para trabalhar com os alunos e a ser paciente. Eu envolveria os
alunos nos processos de tomadas de decisão e no apoio ao trabalho. Também os
encorajaria a fazer comentários positivos sobre os trabalhos dos parceiros
e a manter um bom espírito competitivo para conseguir resultados excelentes.

97
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 98

The Teaching
and Learning
of Scientific Subjects
in our Schools

Escolas: Sackville School, Reino Unido


Liceo Scientifico Statale A. Einstein, Itália
Albert Einstein Gymnasium, Alemanha
Professores: Edoarda Paolini (Itália)
Nicholas Falk (Reino Unido)
Monica Koch (Alemanha)

Idade dos alunos: 15-18


Duration: 1 ano lectivo
Língua: Alemão, inglês, italiano
Temas: Transversal ao currículo, Europa, Línguas estrangeiras,
Informática/TIC, Matemática e Ciência
Ferramentas: Correio electrónico, chat, fórum, apresentação electrónica,
vídeo, imagens e desenhos, publicação na web
URL: http://www.sackville.w-sussex.sch.uk/itvlog/

Descrição
É uma troca de informação relativa à maioria das disciplinas científicas ensinadas
na escola - Ciências, Matemática e Física. Os alunos elaboram questionários para
enviar aos colegas a pedir opinião sobre as diferentes disciplinas e o modo como
são dadas na sala de aula e no laboratório, para comparar métodos e programas.
O objectivo é consciencializar os alunos das diferentes abordagens aos conteúdos
científicos, alargar o seu conhecimento e aumentar-lhes a autoconfiança.

98
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 99

Entrevista: Edoarda Paolini

1 Os meus alunos sentem uma necessidade muito real de experimentar


e comparar os seus resultados com os de outros alunos de diferentes países
e culturas. As TIC e o Inglês (sou professora de inglês) fazem com que
o projecto seja significativo e relevante para a sua visão moderna da vida,
porque o inglês é o meio da comunicação científica e as TIC meios globais para
a comunicação.

2 A comparação dos métodos de ensino e aprendizagem nas diferentes escolas


e culturas é o melhor caminho para conseguir maior compreensão das
disciplinas. As áreas disciplinares científicas baseiam-se muito no espírito de
pesquisa, que consiste em tomar notas dos diferentes pontos de vista e avaliar
as possíveis respostas. O ensino do inglês pode desenvolver algumas das
características do ensino das ciências, como a experimentação, a lógica,
a correcção e a abertura de mentalidade.

3 Certamente que faço, considerando as competências de comunicação e de


cooperação reveladas pelos meus alunos durante a realização das experiências
científicas juntamente com os colegas de inglês.

4 O principal benefício para os alunos foi o aumento da motivação para trabalhar


com os seus pares para um objectivo comum e a autoconfiança. Para mim,
o facto de ainda continuar a participar é, sem dúvida, uma evidência da
importância do projecto em termos de entusiasmo e de dedicação.

5 Ultrapassar o desafio de utilizar as TIC, tem sido para mim uma das
dificuldades do projecto, mas também uma enorme satisfação. Posso dizer que
sou um utilizador mediano das TIC.

6 Como me vou aposentar no final do ano, comecei já a motivar colegas meus


para continuarem este ou começarem novos projectos no eTwinning. Não se
devem desmotivar perante qualquer dificuldade inicial e envolver alunos
e professores nos projectos. Possivelmente, os seus esforços serão
recompensados.

99
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 100

Maths to Play

Escolas: Liceo Classico "E. Duni", Itália


Lycée classique de Diekirch, Luxemburgo
Professores: Maria Teresa Asprella Libonati (Itália)
Geneviève Harles (Luxemburgo)

Duração: 2 ou mais anos


Idade dos alunos: 15-18
Tema(s): Matemática e Ciência
Língua: Inglês
Ferramentas: Correio electrónico, chat, MP3, apresentação electrónica, vídeo,
imagens e desenhos, publicação na web
URL: http://twinspace.etwinning.net/launcher.cfm?lang=en&
cid=7809

Descrição
O projecto propõe uma abordagem não tradicional à Matemática, na qual os
jovens aprendem “brincando”, ao mesmo tempo que reflectem sobre significados
mais profundos da disciplina. O contacto entre as duas escolas começou com um
intercâmbio de jogos matemáticos: os alunos fazem competição uns com os
outros, propondo e resolvendo problemas, divertidos e intrigantes, com soluções
que não exigem conhecimento de complicadas fórmulas ou teoremas, mas apenas
lógica, intuição, imaginação e… um desejo de brincar!

Entrevista: Maria Teresa Asprella Libonati

1 O projecto envolve dois clássicos Liceus, um em Matera (Itália) e o outro em


Diekirch (Luxemburgo). A ideia do projecto nasceu da forte necessidade da
escola e da comunidade motivarem os alunos para estudarem matemática.
Temos duas tarefas: desenvolver as competências dos alunos de enfrentarem
este assunto na sua vida quotidiana e fazê-los sentir-se activamente envolvidos
no processo de aprendizagem. Os alunos têm muitas vezes medo da
Matemática, por causa dos seus aspectos técnicos e da sua linguagem precisa.
“Maths to play” pretende criar uma base de utilizadores amigáveis onde os
alunos podem aprender Matemática com gosto, e aprender sobre aspectos
históricos e criativos nesta área.

100
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 101

2 As TIC criaram o caminho para a colaboração entre as duas escolas.


A metodologia escolhida corresponde directamente às necessidades dos alunos
e tenta levá-los a colocar questões aos colegas e a dar respostas. Aprendem
a aprender, a partir dos próprios erros. Os alunos criaram páginas Web comuns,
no qual publicam os resultados, e onde os professores e alunos interagem por
correio electrónico, chats e câmaras de vídeo. Recentemente, os alunos
iniciaram um fórum, sugerindo tópicos para discussão. Alunos e professores
estão, além disso, a planear usar Illuminate, a plataforma de eLearning que
o Liceu Duni subscreveu.

3 Os alunos desenvolveram as suas competências de resolução de problemas


e estão mais conscientes do papel que a Matemática desempenha e tem
desempenhado ao longo da História. Os alunos compreenderam que
a Matemática transmite valores universais. Aumentaram os seus conhecimentos
de inglês, alargaram o vocabulário e consolidaram as suas competências na
compreensão de textos científicos.

4 Penso que desenvolveram quatro áreas: motivação (no início, alguns alunos
estavam cépticos sobre o que iam fazer no projecto eTwinning sobre
Matemática. O trabalho modificou essa forma de pensar: uma grande
curiosidade e com propostas de novos pontos de vista), capacidades
matemáticas, conhecimento linguístico, uso positivo das TIC e a descoberta das
suas potencialidades pedagógicas.

5 As TIC neste projecto foram particularmente importantes, porque os alunos


experimentaram com a dimensão visual da Matemática, utilizando imagens
para resolver problemas (por exemplo, simetria).

6 A inovação está no processo pedagógico que o eTwinning ofereceu a todos,


professores e alunos, de enriquecer as suas experiências. O eTwinning oferece
o espaço para criar um ambiente favorável para ensino e aprendizagem
e permite consolidar o espírito de pertença à União Europeia.

101
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 102

Process of Management
of European Companies

Escolas: IES Gerardo Molina-Torre Pacheco, Espanha


Policealna Szkoła Administracji Publicznej w Częstochowie, Polónia
Professores: Josefina Madrid Conesa (Espanha)
Beata Nowicka ( Polónia)

Idade dos alunos: 17-19


Duração: 2 ou mais anos
Temas: Europa, Negócios
Língua: Inglês
Ferramentas: apresentação electrónica, Flash
URL: http://www2.edu.fi/magazinefactory/magazines/
youngentrepreneurs/?str=40

Descrição
Os alunos estudam os passos necessários para uma parceria e trocam informação
relativa a legislação, pesquisa de mercado, planeamento de negócios, recursos
humanos, planos de viabilidade e documentação pertinente. Através da pesquisa,
aprendem sobre empresas e como trabalham nos diferentes países, ao mesmo
tempo que praticam competências linguísticas e de vocabulário específico.

102
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 103

Entrevista: Josefina Madrid Conesa

1 A primeira razão foi a dos próprios alunos, uma vez que as TIC são
fundamentais para eles. Pretendem ser no futuro trabalhadores na
administração e as TIC serão a sua ferramenta de trabalho. Por outro lado,
queria manter actualizado o conhecimento de línguas estrangeiras, porque
o inglês não aparece como requisito curricular da Administração e Finanças.

2 As TIC aumentam o interesse e a motivação dos jovens. Navegam na Internet


onde ampliam a informação que receberam nas aulas. Depois produzem
o trabalho com diferentes programas, (apresentação electrónica, Word, Flash,
etc.), e apresentam-no num formato electrónico e não no clássico papel.

3 Os alunos sabiam que tinham colegas polacos, que desejavam conhecer o seu
trabalho. Assim, estavam curiosos em saber se o mundo de negócios era mais
simples na Polónia do que em Espanha. Foi um importante momento. Por esta
razão, necessitaram de desenvolver as suas capacidades comunicativas.

4 Neste projecto foram incluídos os conceitos requeridos pelo currículo de um


“Proyecto Empresarial” (Projecto Empresarial). Contudo, o projecto serviu para
reforçar a aprendizagem na disciplina.

5 Sem dúvida, porque estes alunos necessitarão de usar as TIC no seu trabalho
diário. É fundamental adquirirem as capacidades de que vão necessitar num
contexto real de trabalho.

6 Foi uma boa experiência, principalmente porque foi realmente muito


interessante ver como os alunos desenvolveram tão rapidamente as suas
capacidades e se tornaram bastante independentes no trabalho colaborativo.

103
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 104

Capítulo 5
Conclusões
Anne Gilleran
Nós esperamos que, chegados a este ponto do livro, tenha aprendido de facto
muito sobre o eTwinning. Por exemplo, o que pode fazer com o eTwinning?
A resposta é, praticamente tudo! Os únicos limites são impostos pela sua
autenticidade e pelo seu entusiasmo. Verificámos, no Capítulo 4, a variedade de
projectos que são realizáveis no âmbito de eTwinning. Vimos que, mesmo crianças
muito jovens, tanto podem interagir com outras recorrendo a tecnologias mais
recentes, blogues e podcasts, como relacionar-se com outras, através de meios
tradicionais, correio electrónico, desenhos e histórias. Sabemos que é também
possível, jovens tornarem-se especialistas em filmes, seja nos aspectos técnicos de
realização seja nos de guionistas, ao mesmo tempo que adquirem uma enorme
competência pessoal no trabalho de equipa, definindo objectivos e metas. Na
área das ciências, lemos que os alunos investigam sobre padrões de tempo
atmosférico, a distribuição da flora e da fauna e questões ecológicas, ao mesmo
tempo que partilham e interagem com os colegas das suas escolas parceiras.
Vamos reflectir, por momentos, sobre as oito competências fundamentais
identificadas no quadro de referência da EU e que têm sido recomendadas como
objectivos pelo Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida:

1. Comunicação em língua materna


2. Comunicação em línguas estrangeiras
3. Competência matemática e competências básicas em ciência e tecnologia
4. Competência digital
5. Aprender a aprender
6. Competências sociais e cívicas
7. Sentido de iniciativa e empreendorismo
8. Consciência cultural e de expressão[4]

Como lemos nas descrições dos projectos e das entrevistas a professores, torna-se
claro que estas oito competências podem ser perfeitamente adquiridas, de várias
maneiras, através do desenvolvimento de um projecto numa parceria eTwinning.

Um dos constantes desafios para os professores participarem no eTwinning é, de


facto, ver como o projecto se pode adaptar ao seu trabalho com o currículo. Nos
Capítulos 2 e 3, constatámos que, sem dúvida, é possível transformar
praticamente qualquer tema de projecto numa actividade curricular relevante. Se
aprofundarmos ainda mais este debate, verificamos que muitos professores

4 http://europa.eu/rapid/pressReleasesAction.do?reference=MEMO/
05/416&format=HTL&aged=1&language=EN&guiLanguage=en

104
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 105

experientes nos referem que isso é certamente possível em todos as disciplinas,


com alguma planificação e previsão, mas que muitas vezes o trabalho dos alunos
neste tipo de projectos não é reconhecido nos processos nacionais de avaliação.
Se concordamos em que as oito competências fundamentais são para serem
atingidas, então necessitamos de procurar meios de avaliação destas
competências, que passem a reconhecer que o trabalho não tradicional no
contexto de um projecto pode ser uma experiência de aprendizagem tão ou, em
alguns casos, mais rica, quando comparada com a dos métodos mais usuais.

Desta forma, que vantagens há para si, escola e alunos em participarem numa
parceria eTwinning? Das observações dos professores envolvidos, aprendemos que
quase sempre há uma crescente motivação e agrado dos alunos quando
participam neste género de projectos. Significa, pois, que os próprios professores
experimentam um aumento de satisfação e de motivação pelo seu trabalho.
Consequentemente, isto irradia um efeito positivo que perpassa por toda a escola.
O facto de muitas escolas optarem por divulgar o seu trabalho nos portais
nacional e europeu, é também uma forma de dar visibilidade e destaque para
uma audiência mais alargada. Para além disso, o reconhecimento de projectos
com os Selos de Qualidade, aos níveis nacional e europeu, significa que uma
escola, pelo trabalho dos seus professores, pode orgulhosamente revelar os seus
resultados aos pais e à comunidade local.

Mas os efeitos são ainda maiores do que o que foi mencionado. A participação no
eTwinning proporciona também a professores e a alunos uma abertura de
mentalidades e de horizontes. Muitos professores afirmam que iniciaram os seus
projectos eTwinning de uma forma muito simples, trocando mensagens, etc, mas
que agora já se lançaram para a criação de blogues, edição de filmes, conversas
em tempo real e utilização da tecnologia “podcasting”. Outros referem a abertura
dos seus alunos ao mundo europeu para além da sala de aula. A dimensão
europeia entra directamente na sala de aula e, neste sentido, poder-se-ia
argumentar que, de facto, eTwinning reforça o significado de ser europeu na
crescente globalização do nosso mundo.
A acção eTwinning pode não ser apenas um agente de mudança das estratégias
e das metodologias de um professor, é também instrumento do seu
desenvolvimento profissional, pela prática e pela oportunidade em participar num
leque de oficinas de formação de desenvolvimento profissional, organizadas
a nível nacional e europeu.
Esperamos que tenha desfrutado da leitura deste livro e que o considere útil.
Desejamos do mesmo modo que, através da Acção eTwinning, possamos, em
parte, construir juntos o futuro da educação, do trabalho e da Europa. Como
o Comissário Europeu Ján Figel’ afirmou na Conferência eTwinning, que decorreu
em Bruxelas, em Fevereiro de 2007, “Aprender ao longo da vida é ganhar toda
a vida”. Vamos capacitar os nossos alunos com os meios para explorar, desafiar
e aproveitar o máximo de cada situação de aprendizagem que apareça na sua
vida. Boa sorte em todas as suas futuras actividades eTwinning.

105
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 106

Serviço de Apoio Central (CSS)


O Serviço de Apoio Central para eTwinning é gerido, em nome da Comissão
Europeia, pela European Schoolnet (EUN) www.eun.org.

Contactos

CSS Office - European Schoolnet Editor Web:


61 Rue de Trèves editor@etwinning.net
B - 1040 Brussels Equipa de Apoio Pedagógico:
Tel. +32 2 790 75 75 css-helpdesk@etwinning.net
www.etwinning.net Webmaster:
info@etwinning.net webmaster@etwinning.net

Contactos do Serviço de Apoio Nacional (NSS)


ALEMANHA BÉLGICA BULGÁRIA
Schulen ans Netz e.V. (COMUNIDADE DE
(Schools online) LÍNGUA FRANCESA)
Contacto: Maike Ziemer, Ministère de la (Human Resource
Melanie Sender, Communauté française Development Centre)
Ellen Kammertoens, (Ministry of the French- Contacto: Radoslav Genov,
Sabine Schumacher speaking Community) Soyan Kulev, Nikolay
Sítio Web Nacional Contacto: Cécile Gouzee, Chebotarev
eTwinning: Vinciane Halluent etwinning@hrdc.bg
www.etwinning.de Sítio Web Nacional Sítio Web Nacional
eTwinning: http://www. eTwinning:
ÁUSTRIA enseignement.be/etwinning http://etwinning.hrdc.bg
Sokrates Nationalagentur
Österreich (Austrian BÉLGICA CHIPRE
Socrates National Agency) (COMUNIDADE DE Ministry of Education and
Contacto: LÍNGUA HOLANDESA) Culture
Ernst Gesslbauer, Sylvia Ministerie van de Vlaamse
Kreuzberger, Julia Ippisch Gemeenschap, Contacto: Dr. Marios
Sítio Web nacional: Departement Onderwijs Miltiadou
http://www.etwinning.at (Ministry of the Flemish Sítio Web Nacional
Community, Department of eTwinning:
Education); Contacto: http://www.moec.gov.cy
Nina Mares, Sara Gilissen
Sítio Web Nacional
eTwinning: http://www.
etwinning.be

106
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 107

DINAMARCA ESTÓNIA HOLANDA


EMU - Danmarks Tiigrihüppe Sihtasutus Europees Platform
undervisningsportal UNI•C, (Tiger Leap Foundation) (European Platform)
Danmarks IT-center for Contacto: Enel Mägi, Elo Contacto: Marjolein
uddannelse og forskning Allemann; Sítio Web Mennes
(Danish IT Centre for Nacional eTwinning: Sítio Web Nacional
Education and Research) www.tiigrihype.ee eTwinning:
Contacto: Claus Berg, Ebbe http://web.kennisnet2.nl/t
Schultze; Sítio Web FINLÂNDIA hema/etwinning/
Nacional eTwinning: Opetushallitus
http://etwinning.emu.dk (National Board of HUNGRIA
Education); Contacto: SULINET
ESLOVÁQUIA Ella Kiesi, Satu Raitala, Contacto: Eva Pap,
Žilinská univerzita Mia Sandvik Virág Tóth, Péter Tóth,
(University of Zilina) Sítios Web Nacionais Gábor Huszák
Contacto: Lubica eTwinning: www.edu.fi/ Correio electrónico:
Sokolikova, Juraj Misovych, etwinning (Finnish) pape@sulinet.hu
Gabriela Podolanova, Maria www.edu.fi/etwinning/
Nogova; Sítio Web svenska (Swedish) IRLANDA
Nacional eTwinning: Léargas, The Exchange
http://www.etwinning.sk FRANÇA
Centre National de Bureau
ESLOVÉNIA Documentation Contacto: Lorraine
Center RS za mobilnost in Pédagogique (National McDyer, Kay O'Regan
evropske programe Center for Teaching Sítio Web Nacional
izobraževanja in Documentation) eTwinning:
usposabljanja - CMEPIUS Contacto: Pierre Auboiron, www.etwinning.ie
Contacto: Robert Marinšek Thierry Serva, Micheline
Correio electrónico: Maurice; Sítio Web ISLÂNDIA
etwinning @cmepius.si Nacional eTwinning: Althjódaskrifstofa
Sítio Web Nacional www.etwinning.fr háskólastigsins (Office of
eTwinning: International Education)
http://www.cmepius.si/ GRÉCIA Contacto:
DRUGO/eTwinning Hellenic Ministry of Gudmundur Ingi
Education and Religious Markusson
ESPANHA Affairs Sítio Web Nacional
Centro Nacional de eTwinning:
Información y Comunicación www.ask.hi.is/page/
Educativa; Ministerio de Contacto: Alex Peppes, etwinning
Educación y Ciencia Eleni Stergatou, Chrysa
(National center of Kapralou, Nick ITÁLIA
Information and Educative Mavrantzas, Eleni INDIRE
Communication); Contacto: Christopoulou, Aris Contacto:
Ángel Sánchez, Carlos Castro; Louvris, Georgia Katsifaraki etwinning@indire.it
Sítio Web Nacional Sítio Web Nacional Sítio Web Nacional
eTwinning:http://etwinnin. eTwinning: eTwinning:
cnice.mec.es www.etwinning.gr/ http://etwinning.indire.it/

107
PT_Learning_165*230_78% 7.6.2007 13:46 Stránka 108

LETÓNIA NORUEGA REINO UNIDO


Utdanningsdirektoratet British Council
(Ministry of (Directorate for Primary Contacto:
Education and Science) and Secondary Education) Susan Linklater,
Contacto: Karlis Malnieks Contacto: Matt Cresswell
Correio electrónico: Karianne Helland Sítio Web Nacional
karlis.malnieks@ Sítio Web Nacional eTwinning:
izm.gov.lv eTwinning: www.britishcouncil.org/
http://skolenettet.no/ etwinning
LITUÂNIA etwinning
Švietimo ir mokslo REPÚBLICA CHECA
ministerija, Švietimo POLÓNIA Cetrum pro studium
informacinių technologijų Socrates National Agency vysokého školství – Národní
centras (Centre of Contacto: agentura pro programy EU
Information Technologies, Agnieszka Wozniak (Centre for higher
Ministry of Education and Sítio Web Nacional Education Studies –
Science); Contacto: Violeta eTwinning: National Agency for EU
Ciuplyte, Aurelija www.etwinning.pl Programmes)
Michailovaite Contacto:
Sítio Web Nacional PORTUGAL Petr Chalus, Ivo Sir
eTwinning: Direcção Geral de Sítio Web Nacional
http://etwinning.ipc.lt Inovação e eTwinning:
Desenvolvimento http://www.etwinning.cz
LUXEMBURGO Curricular - Ministério da
Ministère de l'Éducation Educação SUÉCIA
Nationale et de la Equipa Computadores, Myndigheten för
Formation Professionnelle Redes e Internet na Escola skolutvecling
(Ministry of Education and (CRIE) (Swedish Agency for
Vocational Training) Contacto: School Improvement)
Socrates Agency - Maria João Horta, Contacto:
mySchool! Educational Rute Baptista, Ann-Marie Degerström
Portal; Contacto: Paul Even Francisca Soares Sítio Web Nacional
Sítio Web Nacional Sítio Web Nacional eTwinning:
eTwinning: eTwinning: www.skolutveckling.se/
www.etwinning.lu http://www.crie.min- internationellt/etwinning/
edu.pt/index.php?
MALTA section=34
Ministry of Education,
Department of Technology
in Education
Contacto: Emile Vassallo
Sítio Web Nacional
eTwinning:
http://www.skola.gov.mt/
etwinning

108
NL-Cover_6mm_K TISKU 30.5.2007 9:34 Stránka 1

Leren
met eTwinning
Handboek voor leerkrachten