Você está na página 1de 74

Livro Eletrônico

Aula 07

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)

Décio Terror Filho


Décio Terror Filho
Aula 07

Da questão 601 à questão 700.


Sumário
1 – 1ª parte (Questões sem comentários) .......................................................................... 2
Reescrita ............................................................................................................................................ 2
Pronomes ......................................................................................................................................... 13
2 – Gabarito ..................................................................................................................... 24
3 – 2ª parte (Questões comentadas) ................................................................................ 26
Reescrita .......................................................................................................................................... 26
Pronomes ................................................................
......................................................................... 51

Olá, pessoal!
Neste estilo de curso, é mais viável inserirmos na primeira parte apenas as questões e em
seguida as questões com os comentários.
Como sabemos que cada questão deve ser executada em 1 minuto, cronometre o tempo de
execução das questões.
Se não sabe ou se está percebendo que está perdendo muito tempo numa questão, parta
para outra!
Depois volte e a resolva!

Isso vai ajudar na celeridade da execução das questões da prova, pode ter certeza!

Vamos lá!!!!!

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 1
Décio Terror Filho
Aula 07

1 – 1ª PARTE (QUESTÕES SEM COMENTÁRIOS)

REESCRITA

601. (CESPE / EBSERH Técnico – 2018)


Fragmento do texto: Durante o período do Estado Novo (1937-1945), no governo de Getúlio Vargas,
foram adotados dispositivos legais para fortalecer a família numerosa, por meio de diversas
medidas: desestímulo ao trabalho feminino; facilidades para a aquisição de casa própria pelos
indivíduos que pretendessem se casar; complemento de renda dos casados com filhos e regras que
privilegiavam os homens casados e com filhos quanto ao acesso e à promoção no serviço público.
Seriam mantidos o sentido e a correção do texto caso o trecho “complemento de renda dos casados
com filhos e regras que privilegiavam os homens casados e com filhos” (linhas 4 e 5) fosse reescrito
da seguinte forma: complementar à renda dos casados com filhos e privilegiar aos homens casados
e com filhos.
602. (CESPE / EBSERH Técnico – 2018)
Fragmento do texto: O artigo 124 da Constituição Brasileira de 1937 afirmava: “A família, constituída
pelo casamento indissolúvel, está sob a proteção especial do Estado. Às famílias numerosas serão
atribuídas compensações na proporção de seus encargos”. Naquele período, além dos incentivos ao
casamento e à reprodução, vigia uma legislação que proibia o uso de métodos contraceptivos e o
aborto: o Decreto Federal n.º 20.291, de 1932, que vedava a prática médica que tivesse por fim
impedir a concepção ou interromper a gestação, e a Lei das Contravenções Penais, sancionada em
1941, que proibia “anunciar processo, substância ou objeto destinado a provocar o aborto ou evitar
a gravidez”.
A forma verbal “vigia” (linha 4) tem, no texto, o sentido de estava vigente.
603. (CESPE / EBSERH Técnico – 2018)
Fragmento do texto: O consumo anual, no final do século XIX, por exemplo, era de apenas dois
quilos por pessoa. Atualmente, é de 37 quilos, segundo Michel Raymond, pesquisador do Instituto
de Ciências Evolutivas da Universidade de Montpellier, na França. Essa mudança drástica não deixou
o organismo humano ileso.
A correção e a coerência do texto seriam mantidas caso o termo “ileso” (linha 4) fosse substituído
por incólume.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 2
Décio Terror Filho
Aula 07

604. (CESPE / EBSERH Técnico – 2018)


Fragmento do texto: Essa mudança drástica não deixou o organismo humano ileso. Estudos
mostram que o açúcar, por alterar alguns tecidos humanos durante a fase de crescimento, pode ser
o responsável por problemas que vão de miopia e acne até o câncer. Segundo a Associação
Americana do Coração, o açúcar pode causar, ainda, problemas metabólicos, como diabetes,
hipertensão e aumento do colesterol ruim.
A correção gramatical e o sentido original do texto seriam preservados caso o trecho “o açúcar pode
causar, ainda, problemas metabólicos, como diabetes, hipertensão e aumento do colesterol ruim”
(linhas 4 e 5) fosse reescrito da seguinte forma: problemas metabólicos, como por exemplo diabetes,
hipertensão e aumento do colesterol ruim, também tem origem no consumo de açúcar.
605. (CESPE / STM Técnico Judiciário – 2018)
Fragmento do texto: Um zoológico serve para muitas coisas, algumas delas edificantes. Mas um
zoológico serve, principalmente, para que o homem tenha a chance de, diante da jaula do outro,
certificar-se de sua liberdade e da superioridade de sua espécie. Ele pode então voltar para o
apartamento financiado em quinze anos satisfeito com sua vida. Pode abrir as grades da porta
contente com seu molho de chaves e se aboletar no sofá em frente à TV; acordar na segunda-feira
feliz para o batente.
A correção gramatical e o sentido original do texto seriam preservados caso o período “Ele pode
então (...) sua vida” (linhas 3 e 4) fosse assim reescrito: Para o apartamento financiado em quinze
anos, pode ele voltar então, contente com sua vida.
606. (CESPE / STJ Analista Judiciário – 2018)
Fragmento do texto: A partir disso, poder-se-ia falar em uma quantificação (hierarquia) da
dignidade, o que permitia admitir a existência de pessoas mais dignas ou menos dignas. Frise-se que
foi a partir das formulações de Cícero que a compreensão de dignidade ficou desvinculada da
posição social.
Seria mantida a coerência do texto se o trecho “a partir das” (linha 3) fosse substituído ou por com
base nas ou por desde as, embora essas duas expressões tenham sentidos distintos.
607. (CESPE / STJ Analista Judiciário – 2018)
Fragmento do texto: O conceito de direitos humanos assenta em um bem conhecido conjunto de
pressupostos, todos eles tipicamente ocidentais: existe uma natureza humana universal que pode
ser conhecida racionalmente; a natureza humana é essencialmente diferente e superior à restante
realidade; o indivíduo possui uma dignidade absoluta e irredutível que tem de ser defendida da
sociedade ou do Estado; a autonomia do indivíduo exige que a sociedade esteja organizada de forma
não hierárquica, como soma de indivíduos livres. Uma vez que todos esses pressupostos são
claramente ocidentais e facilmente distinguíveis de outras concepções de dignidade humana em
outras culturas, teremos de perguntar por que motivo a questão da universalidade dos direitos
humanos se tornou tão acesamente debatida.
Mantendo-se a correção gramatical e os sentidos do texto, o último período poderia ser reescrito
da seguinte forma: Considerando esses pressupostos como obviamente ligados a noção ocidental

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 3
Décio Terror Filho
Aula 07

de dignidade humana, que se diferencia das de outras culturas, a pergunta a ser feita é: porque a
universalidade dos direitos humanos é uma questão que tornou-se tão inflamadamente debatida?
608. (CESPE / STJ Analista Judiciário – 2018)
Fragmento do texto: O debate se enquadra em torno de três principais ideias: bem-estar; liberdade
e desenvolvimento; e promoção de formas democráticas de participação.
O verbo enquadrar, no trecho “O debate se enquadra em torno de três principais ideias” (linha 1),
foi empregado com o sentido de circunscrever.
609. (CESPE / STJ Analista Judiciário – 2018)
Fragmento do texto: Embora a perspectiva analítica de cada um desses autores divirja entre si, eles
estão preocupados em desenvolver formas de promoção de situações de justiça social e têm
hipóteses concretas para se chegar a esse estado de coisas.
Embora haja semelhança de sentido entre os verbos divergir e diferir, a substituição da forma verbal
“divirja” (linha 1) por difere prejudicaria a correção gramatical do texto.
610. (CESPE / STJ Analista Judiciário – 2018)
Fragmento do texto: Já para Habermas, a questão gira em torno da manifestação no campo da ação
comunicativa, na qual a fragilidade de uma ação coletiva que tenha pouco debate ou pouca
representação pode enfraquecer a qualidade da democracia e, portanto, interferir no seu pleno
funcionamento, tendo, por consequência, desdobramentos sociais injustos. Em síntese, os autores
argumentam a favor de instrumentos variados para a solução da injustiça, os quais dependem da
interpretação de cada um deles acerca do conceito de justiça.
A correção gramatical e os sentidos do texto seriam preservados se o seu último período fosse
reescrito da seguinte maneira: Em síntese, os autores argumentam a favor de instrumentos variados
para a solução da injustiça e dependem da interpretação de cada um desses instrumentos relativos
ao conceito de justiça.
611. (CESPE / BNB Analista bancário 2018)
O item a seguir apresenta um trecho do texto — entre aspas —, seguido de uma proposta de
reescrita desse trecho. Julgue-o quanto à correção gramatical da proposta de reescrita apresentada.
“A aprendizagem de máquina (...) padrões observados”: A aprendizagem de máquina, para a
detecção de fraude, baseia-se em equações matemáticas e algoritmos, e funciona em duas etapas:
na primeira, o sistema recebe exemplificações de compras legítimas e ilegítimas; na segunda, a
máquina avalia compras reais, considerando os padrões observados.
612. (CESPE / BNB Analista bancário 2018)
O item a seguir apresenta um trecho do texto — entre aspas —, seguido de uma proposta de
reescrita desse trecho. Julgue-o quanto à correção gramatical da proposta de reescrita apresentada.
“A partir de números (...) fraude final”: A partir de números e fórmulas, une-se, ponto a ponto,
informações, como valores médios gastos, horários de compra, uso de celular, pontos usados e
principais estabelecimentos, até chegar à uma probabilidade de fraude final.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 4
Décio Terror Filho
Aula 07

613. (CESPE / BNB Analista bancário 2018)


O item a seguir apresenta um trecho do texto — entre aspas —, seguido de uma proposta de
reescrita desse trecho. Julgue-o quanto à correção gramatical da proposta de reescrita apresentada.
“Segundo um arquiteto (...) fraudes reais”: O modo como a máquina aprende os padrões antes de
começar a analisar compras, segundo um arquiteto de software de uma empresa não participante
do estudo, interfere diretamente no registro de falsos positivos e fraudes reais.
614. (CESPE / BNB Analista bancário 2018)
O item a seguir apresenta um trecho do texto — entre aspas —, seguido de uma proposta de
reescrita desse trecho. Julgue-o quanto à correção gramatical da proposta de reescrita apresentada.
“‘Sendo assim, (...) do que o outro’, detalha”: É preciso aumentar ao máximo, o balanço de situações
apresentadas para que um lado não pese mais que o outro, o arquiteto de software detalha.
615. (CESPE / MPU Analista – 2015)
Fragmento do texto: Em outras palavras, o inquérito policial é um procedimento policial que tem por
finalidade construir um lastro probatório mínimo, ensejando justa causa para que o titular da ação
penal possa formar seu convencimento, a opinio delicti, e, assim, instaurar a ação penal cabível.
Nessa linha, percebe-se que o destinatário imediato do inquérito policial é o Ministério Público, nos
casos de ação penal pública, e o ofendido, nos casos de ação penal privada.
A correção gramatical e a coerência do texto seriam preservadas, caso as formas verbais “possa
formar” (linha 3) e “instaurar” (linha 3) fossem substituídas, respectivamente, por forme e instaure.
616. (CESPE / MPU Técnico – 2015)
Fragmento do texto: Para a PRDC/RJ, somente a imediata exclusão dos vídeos da Internet
restauraria a dignidade de tratamento, que, nesse caso, foi negada às religiões de matrizes africanas.
Mantém-se a correção gramatical do período ao se substituir “restauraria” por poderia restaurar.
617. (CESPE / MPU Técnico – 2015)
Fragmento do texto: Na República, o Decreto n.º 848/1890, ao criar e regulamentar a justiça federal,
dispôs, em um capítulo, sobre a estrutura e as atribuições do Ministério Público no âmbito federal.
A correção gramatical do texto seria mantida caso a expressão “sobre a” fosse substituída por acerca
da.
(CESPE / Assembleia Legislativa ES Procurador – 2011)
Cada uma das questões abaixo apresenta um trecho de texto, seguido de uma proposta de sua
reescritura. Julgue se a reescritura está gramaticalmente correta.
618.
Fragmento de texto: Todas essas versões tendem a negligenciar o fato de que a corrupção, em graus
variados, existe em todos os países e é, de certa forma, também um fenômeno sociológico. Assim,
urge analisarmos a corrupção como fenômeno intrinsecamente político, que se refere, portanto, à
maneira como o sistema político brasileiro está organizado.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 5
Décio Terror Filho
Aula 07

“urge analisarmos a corrupção como fenômeno intrinsecamente político, que se refere, portanto, à
maneira como o sistema político brasileiro está organizado” – é urgente que analisemos a corrupção
como fenômeno inerentemente político, o qual concerne, por conseguinte, à maneira conforme a
qual se organiza o sistema político brasileiro
619.
Fragmento de texto: As informações que deveriam ser públicas, como contratos estabelecidos entre
o Estado e os agentes privados, são de difícil acesso; a linguagem da administração pública continua
hermética aos cidadãos comuns, a começar pelo orçamento; o processo licitatório é flagrantemente
burlado pela própria natureza oligopólica da economia brasileira, principalmente nas obras
“públicas” que envolvem bilhões de reais; não há no país uma “cultura política” de prestação de
contas, por mais que avanços sejam observados desde a redemocratização e mesmo pela intensa
mobilização da sociedade política organizada no Brasil.
“não há no país uma ‘cultura política’ de prestação de contas” (linhas 5 e 6) – neste país, não
observam-se nenhuma “cultura política” de se prestar contas
620.
Fragmento de texto: Todas essas versões tendem a negligenciar o fato de que a corrupção, em graus
variados, existe em todos os países e é, de certa forma, também um fenômeno sociológico. Assim,
urge analisarmos a corrupção como fenômeno intrinsecamente político, que se refere, portanto, à
maneira como o sistema político brasileiro está organizado.
“Todas essas versões tendem a negligenciar o fato de que a corrupção, em graus variados, existe em
todos os países e é, de certa forma, também um fenômeno sociológico” (linhas 1 a 3) – Todas versões
supra estão inclinadas a ignorarem o fato da corrupção existir, em diversos niveis, em qualquer país,
consistindo, de certa forma, fenômeno igualmente sociológico
621. (CESPE / Assembleia Legislativa ES nível médio – 2011)
Julgue se a proposta de resumo não apresenta erros em relação à língua portuguesa padrão nem
distorções da ideia original.
“Com o advento da aposentadoria, ocorre uma série de mudanças implicadas nesse processo, e o
indivíduo adquire novo status econômico, político e social.” / A aposentadoria acarreta em um
conjunto de alterações na vida do indivíduo, consequentemente, nas áreas econômica, política e
social.
622. (CESPE / Assembleia Legislativa ES nível médio – 2011)
Julgue se a proposta de resumo não apresenta erros em relação à língua portuguesa padrão nem
distorções da ideia original.
“Em síntese, na aposentadoria, verifica-se mudança significativa na vida do indivíduo.” / A
aposentadoria afeta sobremaneira a vida das pessoas.
623. (CESPE / Assembleia Legislativa ES nível médio – 2011)
Julgue se a proposta de resumo não apresenta erros em relação à língua portuguesa padrão nem
distorções da ideia original.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 6
Décio Terror Filho
Aula 07

“Grande parte de sua identidade e de seu status social depende do papel profissional que a pessoa
exerce.” / Do papel profissional que a pessoa desempenha, advém sua identidade e seu status social.
624. (CESPE / Assembleia Legislativa ES nível médio – 2011)
Julgue se a proposta de resumo não apresenta erros em relação à língua portuguesa padrão nem
distorções da ideia original do texto.
“A exclusão do mundo do trabalho é, ao mesmo tempo, perda de lugar no sistema de produção,
reorganização espacial e temporal da vida do sujeito e reestruturação de identidade pessoal.” / Parar
de trabalhar para se aposentar consiste em perca de lugar no sistema produtivo, em reorganizar
espacial e temporalmente na vida e também em reestruturação na vida pessoal.
625. (CESPE / Assembleia Legislativa ES nível médio – 2011)
Julgue se a proposta de resumo não apresenta erros em relação à língua portuguesa padrão nem
distorções da ideia original do texto.
“A aposentadoria obriga o sujeito a reorganizar as identificações habituais, que estruturam o eu.” /
A aposentadoria e suas implicações transforma o sujeito em outra pessoa.
(CESPE / Assembleia Legislativa ES nível superior – 2011)
O nascimento da ética do político
1 Em milênios de filosofia, só dois filósofos quebraram as fronteiras da academia para que seus
nomes gerassem adjetivos conhecidos de todos, até de quem não sabe quem eles foram: Platão e
Maquiavel. Todos ouvimos falar em amor platônico ou em pessoas maquiavélicas. Não interessa que
os especialistas se irritem porque Maquiavel não foi maquiavélico; o fato é que ele, como Platão,
5 deixou uma marca no imaginário social.
O Príncipe, que, em breve, completará 500 anos, tem características notáveis. Primeira: é livro
facílimo de ler. Segunda: apesar disso, não há acordo sobre o que quer dizer. Nós o lemos com
facilidade e não temos certeza do que ele pretende. Talvez porque, terceira característica, pareça
contradizer o resto da vida e obra do autor.
10 Maquiavel foi um dos chefes da república de Florença, passou anos escrevendo uma grande
obra republicana — Discursos —, mas somente se tornou um dos maiores pensadores da história
devido a um livro curto que redigiu em poucas semanas, quando estava banido da cidade, com o
fim de agradar aos novos senhores de uma Florença monárquica. Por isso nos perguntamos o que é
O Príncipe: é um livro de apologia à monarquia ou uma sátira cáustica? Sustenta que os fins
15 justificam os meios ou mostra a essência da política? Contradiz o político e pensador republicano ou
nutre, com ele, uma secreta harmonia?
Renato Janine Ribeiro. In: O Estado de S.Paulo, 7/8/2010. Internet: <www.estadao.com.br> (com
adaptações).

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 7
Décio Terror Filho
Aula 07

626.
Considerando que cada uma das opções abaixo apresenta uma proposta de reescrita de trecho do
texto — indicado entre aspas —, julgue se a reescrita, além de manter o sentido da informação
originalmente apresentada, também preserva a correção gramatical.
“Não interessa que os especialistas se irritem porque Maquiavel não foi maquiavélico” (linhas 4 e 5):
Pouco importa se os estudiosos se aborreçam com o maquiavelismo de Maquiavel
627.
“o fato é que ele, como Platão, deixou uma marca no imaginário social” (linha 5): é fato que ele, tal
qual Platão, imprimiu uma imagem da sociedade
628.
“Segunda: apesar disso, não há acordo sobre o que quer dizer” (linha 7): Segunda: por causa disso,
desacordam-se todos a respeito das intenções do autor
629.
“Talvez porque, terceira característica, pareça contradizer o resto da vida e obra do autor” (linhas 8
e 9): Quiçá porque, terceira característica, o restante da vida e obra do autor pareça ser contraditório
630.
“para que seus nomes gerassem adjetivos conhecidos de todos” (linhas 1 e 2): e fizeram que seus
nomes originassem adjetivos que todos conhecem
631. (CESPE / EBC nível superior – 2011)
Fragmento de texto: É preciso estabelecer a potencialidade e os limites do exercício profissional,
mas, ao mesmo tempo, mostrar as mudanças que a multimídia e as novas tecnologias, em geral,
apontam para a área, para a nova mediação social da realidade que os profissionais serão desafiados
a fazer e para os limites que se avizinham e aumentam.
O trecho “para a área, para a nova mediação social da realidade” (linha 3) poderia ser substituído,
sem prejuízo de ordem sintática ou semântica ao texto, por: à área, à nova mediação social da
realidade.

632. (CESPE / EBC nível superior – 2011)


Fragmento de texto: A quantidade de conhecimento produzido, seja na medicina, seja na física
nuclear, seja na história, e sua disponibilização permitem que, com critérios de seletividade e com a
utilização das redes telemáticas, as pessoas tenham potencialmente acesso a essa produção.
O trecho “A quantidade de conhecimento produzido (...) e sua disponibilização permitem que (...) as
pessoas tenham potencialmente acesso a essa produção” poderia ser reescrito sem prejuízo

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 8
Décio Terror Filho
Aula 07

sintático ou semântico da seguinte forma: A quantidade de conhecimento produzido (...) e


disponibilizado permitem que (...) as pessoas tenham acesso a essa produção em potencial.
633. (CESPE / EBC nível superior – 2011)
Fragmento de texto: A intensidade de reação do público em relação ao que é ofertado diretamente
pelas empresas de mídia não contribui em nada para a criação de espaços plurais — ao fazer uma
ligação ou enviar um email para qualquer tipo de escolha, o sujeito tem postos diante de si apenas
caminhos já prontos, sem possibilidades de mudar o que lhe foi ofertado, sem chances de criar novos
rumos, democratizadores, para a comunicação de massa.
O trecho “o sujeito tem postos diante de si apenas caminhos já prontos, sem possibilidades de mudar
o que lhe foi ofertado” (linhas 3 a 5) pode ser resumido, com correção gramatical, da seguinte forma:
caminhos prontos são colocados diante do sujeito, sem que lhe seja possível íve-los.
634. (CESPE / EBC nível superior – 2011)
Fragmento de texto: O conceito de cultura como recurso ganhou legitimidade e deslocou ou
absorveu outros conceitos a ela atribuídos. A cultura é hoje vista como algo em que se deve investir,
distribuída nas mais diversas formas, utilizada como atração para o desenvolvimento econômico e
turístico, como mola propulsora das indústrias culturais e fonte inesgotável para novas indústrias
que dependem da propriedade intelectual.
Está gramaticalmente correta e preserva o sentido original do texto a seguinte reescritura do
primeiro período do texto: É legitimo hoje vincular cultura à uma concepção de recurso, em vista do
qual se desloca e se assimila outros conceitos de cultura.
635. (CESPE / EBC nível superior – 2011)
Fragmento de texto: Os seguidores de Ned Ludd, chamados luditas, trabalhadores da indústria têxtil
inglesa, se revoltaram contra a invenção de teares automatizados, que ameaçavam seus empregos,
no começo do século XIX, e pregaram a destruição de todas as máquinas que substituíssem o
trabalho humano.
Seriam mantidas a correção gramatical e a interpretação semântica do texto, caso a estrutura “todas
as máquinas que substituíssem o trabalho humano” (linhas 3 e 4) fosse reescrita como todas as
invenções que, porventura, trocassem o elemento humano.
636. (CESPE / Instituto Rio Branco Diplomacia – 2011)
Fragmento de texto: Olinda é conhecida no mundo inteiro pela fama dos seus mamulengos e
bonecos carnavalescos gigantes, que, sendo tão populares, também participam dos festejos da
Semana Santa.
O primeiro período do texto — “Olinda é conhecida (...) da Semana Santa.” — poderia ser reescrito,
sem prejuízo gramatical para o texto, da seguinte maneira: A fama de seus mamulengos e bonecos
carnavalescos gigantes, que, sendo tão populares, também participam dos festejos da Semana
Santa, faz com que Olinda seja conhecida no mundo inteiro.
637. (CESPE / DEPEN Nível superior – 2015)
Fragmento do texto: Os detentos têm acesso a mais de cem livros comprados pelo governo e, a
partir dessa seleção, eles têm de vinte e um a trinta dias para ler um livro e escrever uma resenha

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 9
Décio Terror Filho
Aula 07

que, se adequada aos parâmetros da lei, como circunscrição ao tema e estética, subtraem quatro
dias da pena.
A correção gramatical e o sentido original do texto seriam mantidos caso a expressão “de vinte e um
a trinta” fosse substituída por entre vinte e um a trinta.
638. (CESPE / MPU Analista – 2015)
Fragmento do texto: De acordo com o conceito ora apresentado, para que o titular da ação penal
possa, enfim, ajuizá-la, é necessário que haja justa causa. A justa causa, identificada por parte da
doutrina como uma condição da ação autônoma, consiste na obrigatoriedade de que existam prova
acerca da materialidade delitiva e, ao menos, indícios de autoria, de modo a existir fundada suspeita
acerca da prática de um fato de natureza penal. Dessa forma, é imprescindível que haja provas
acerca da possível existência de um fato criminoso e indicações razoáveis do sujeito que tenha sido
o autor desse fato.
O sentido original do texto e a sua correção gramatical seriam mantidos, se o período “Dessa forma,
(...) o autor desse fato” (linha de 5 a 7) fosse reescrito do seguinte modo: Assim, é imperioso que
exista provas acerca da possível existência de um fato criminoso e indicações sólidas de quem tenha
sido o autor desse fato.
639. (CESPE / TER Auditor-Fiscal do Trabalho – 2014)
Fragmento do texto: Em pleno século XXI, ainda existem empresas cujos executivos não sabem
quem são os reais responsáveis pela gestão de seu capital humano. Os responsáveis pela gestão de
pessoas em uma organização são os gestores, e não a área de RH. Gente é o ativo mais importante
nas organizações: é o propulsor que as move e lhes dá vida.
Não haveria prejuízo para a correção gramatical do texto nem alteração de seu sentido original caso
o período “Os responsáveis (...) de RH” (linhas 2 e 3) fosse reescrito da seguinte forma: A
responsabilidade pela gestão de pessoas em uma organização não cabe aos gestores, mas à área de
RH.
640. (CESPE / TER Auditor-Fiscal do Trabalho – 2014)
Fragmento do texto: Com maior acesso ao crédito e aos bens de consumo, a maioria das pessoas,
mesmo com maior permanência no emprego, ainda gasta muito mais do que ganha e,
eventualmente, contrai dívidas que arruínam qualquer possibilidade de estabilidade financeira.
Desde que se tenha disposição para promover algumas mudanças de comportamento, que,
inicialmente, podem parecer complicadas, será possível construir um novo cenário e passar
definitivamente de devedor para investidor. O primeiro passo é o pagamento das dívidas mais caras,
com juros mais altos, como, por exemplo, as dívidas contraídas no cartão de crédito.
Seriam mantidas a coerência textual e a correção gramatical se o período “Desde que (...) para
investidor” (linhas 4 a 6) fosse reescrito da seguinte forma: A menos que se tenha disposição para
promover algumas mudanças de comportamento, que, inicialmente, podem parecer complicadas,
não será possível construir um novo cenário e passar definitivamente de devedor para investidor.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 10
Décio Terror Filho
Aula 07

641. (CESPE / TER Agente Administrativo – 2014)


Fragmento do texto: Nos últimos cinquenta anos, um dos fatos mais marcantes ocorrido na
sociedade brasileira foi a inserção crescente das mulheres na força de trabalho. Esse contínuo
crescimento da participação feminina é explicado por uma combinação de fatores econômicos e
culturais.
Estaria mantida a correção gramatical e o sentido original do primeiro período do texto se ele fosse
reescrito da seguinte forma: Há cinquenta anos, um dos fatos mais marcantes ocorreram na
sociedade brasileira: inserção crescente das mulheres na força de trabalho.
642. (CESPE / TER Agente Administrativo – 2014)
Fragmento do texto: Segundo, a rebelião feminina do final dos anos 60 do século passado, nos
Estados Unidos da América e na Europa, chegou às nossas terras e fez ressurgir o movimento
feminista nacional, aumentando a visibilidade política das mulheres na sociedade brasileira. Esse
sucesso influenciou o comportamento e os valores sociais das mulheres, visto que proporcionou
alterações na formação da identidade feminina.
O trecho “Esse sucesso influenciou o comportamento e os valores sociais das mulheres” (linhas 4 e
5) poderia ser corretamente reescrito da seguinte forma: Esse sucesso influenciou no
comportamento e nos valores sociais das mulheres.
643. (CESPE / PGM RR nível médio – 2010)
Fragmento do texto: Assim, a noção de capacidade é essencialmente um regime de liberdade — o
leque de opções que uma pessoa tem para decidir que tipo de vida levar.
Preservam-se a coerência e a correção gramatical ao se substituir “tem” por dispõe, com a vantagem
de tornar o texto mais de acordo com o padrão culto da língua.
644. (CESPE / INCA nível médio – 2010)
Fragmento do texto: Criada em 1983 pela doutora Zilda Arns, a Pastoral da criança monitora
atualmente cerca de 2 milhões de crianças de 6 anos de idade...”
Mantém-se a correção gramatical do período ao se substituir “cerca de” por acerca de.
(CESPE / TER ES nível médio – 2011)
1 No artigo 68 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, dispôs a Carta Magna de 1988:
“Aos remanescentes das comunidades dos quilombos que estejam ocupando suas terras é
reconhecida a propriedade definitiva, devendo o Estado emitir-lhes os títulos respectivos.” Era o
reconhecimento de um direito. Restava regulamentar a forma pela qual esse direito seria garantido.
5 Em novembro de 2003, o presidente da República assinou o Decreto n.º 4.877, que estabelece, em
seu artigo 2.º: “Consideram-se remanescentes das comunidades dos quilombos, para os fins deste
decreto, os grupos étnico-raciais, segundo critérios de autoatribuição, com trajetória histórica
própria, dotados de relações territoriais específicas, com presunção de ancestralidade negra
relacionada com a resistência à opressão histórica sofrida.”
10
E, logo em seguida, o parágrafo primeiro do mesmo artigo reafirma e esclarece: “Para os fins
deste decreto, a caracterização dos remanescentes das comunidades dos quilombos será atestada
mediante autodefinição da própria comunidade.”
15
55
1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)
www.estrategiaconcursos.com.br 11
Décio Terror Filho
Aula 07

Essa regulamentação resultou naquilo que o professor Denis Rosenfield descreveu como
“ressemantização da palavra quilombo”; segundo ele, “o quilombo já não significaria um povoado
formado por escravos negros (...), mas uma identidade cultural.”
O Estado de S.Paulo, 29/11/2010 (com adaptações).
645.
O vocábulo ‘presunção’ (linha 9) é empregado no texto com o sentido de suposição que se tem
como verdadeira.
646.
Mantêm-se as informações do período ao se substituir a palavra ‘remanescentes’ (linha 6) por
descendentes.
647.
De acordo com os sentidos do texto, a palavra ‘ressemantização’ (linha 15) pode, sem prejuízo para
a informação do período, ser substituída por ressignificação.
648. (CESPE / TER ES nível médio – 2011)
Fragmento de texto: A expansão do agronegócio, segundo as Contas Regionais do Brasil 2004-2008,
divulgadas pelo IBGE, foi um notável vetor de crescimento das regiões menos desenvolvidas. A cana-
de-açúcar, a soja e o café ajudaram Rondônia; as lavouras temporárias empurraram o Acre; o
Amazonas sofreu percalços na área industrial, mas ganhou com a criação de gado, o café e o cultivo
de frutas cítricas.
Mantém-se a informação do segundo período, ao se substituir o vocábulo “percalços” (linha 4) por
qualquer uma das seguintes palavras: dificuldades, transtornos, contratempos.
649. (CESPE / TER ES nível médio – 2011)
Fragmento de texto: Realizada em Copenhague, sob o signo da recessão mundial, a COP-15 foi uma
relativa decepção: não conseguiu produzir um documento tornando obrigatórias as metas de
redução da emissão de poluentes, mas houve consensos.
A expressão “sob o signo da” poderia, sem prejuízo para a informação do período, ser substituída
por sob a influência da.
650. (CESPE / PC ES nível médio – 2011)
Fragmento de texto: Recentemente, a Coreia do Norte, mais uma vez, atacou seus irmãos do Sul.
Mesmo 65 anos depois do fim da Segunda Guerra Mundial e do rateio do mundo entre comunistas
e capitalistas, os coreanos seguem presos aos dogmas de seus governos. O bombardeio ordenado
por Pyongyang atingiu uma ilha do país vizinho, matou duas pessoas e feriu pelo menos dezoito. A
justificativa do Norte foram manobras supostamente feitas pelos sulistas em águas sob sua
jurisdição.
A tensão na fronteira é grande. O governo de Seul ameaça com uma retaliação que pode
desencadear um confronto de proporções catastróficas, não só para os coreanos de ambos os lados,
mas para todo o planeta.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 12
Décio Terror Filho
Aula 07

Mantêm-se a coerência textual e as informações originais do texto ao se substituir a palavra


“retaliação” (linha 7) por represália.

PRONOMES

651. (CESPE / PRF Policial Rodoviário Federal 2019)


Fragmento do texto: Mas e antes dos sensores, como é que se fazia? Imagino que algum funcionário
trepava na antena mais alta no topo do maior arranha-céu e, ao constatar a falência da luz solar,
acionava um interruptor, e a cidade toda se iluminava.
A substituição da locução “a cidade toda” (ℓ.3) por toda cidade preservaria os sentidos e a correção
gramatical do período.
652. (CESPE / STJ Técnico Judiciário – 2018)
Fragmento do texto: O debate se enquadra em torno de três principais ideias: bem-estar; liberdade
e desenvolvimento; e promoção de formas democráticas de participação. Autores importantes do
campo da ciência política e da filosofia política e moral se debruçaram intensamente em torno dessa
questão ao longo do século XX, e chegaram a conclusões diversas uns dos outros. Embora a
perspectiva analítica de cada um desses autores divirja entre si, eles estão preocupados em
desenvolver formas de promoção de situações de justiça social e têm hipóteses concretas para se
chegar a esse estado de coisas.
Nos trechos “se debruçaram” (linha 3) e “se chegar” (linha 7), a partícula “se” recebe classificações
distintas.
653. (CESPE / STJ Técnico Judiciário – 2018)
Fragmento do texto: No pensamento filosófico da Antiguidade, a dignidade (dignitas) da pessoa
humana era alcançada pela posição social ocupada pelo indivíduo, bem como pelo grau de
reconhecimento dos demais membros da comunidade. A partir disso, poder-se-ia falar em uma
quantificação (hierarquia) da dignidade, o que permitia admitir a existência de pessoas mais dignas
ou menos dignas.
A correção do texto seria mantida caso o pronome “se”, em “poder-se-ia falar” (linhas 3 e 4), fosse
deslocado para imediatamente após a forma verbal “falar”, escrevendo-se poderia falar-se.
654. (CESPE / SEDUC AL Professor – 2018)
Fragmento do texto: Inicialmente me parece interessante reafirmar que sempre vi a alfabetização
de adultos como um ato político e um ato de conhecimento, por isso mesmo, como um ato criador.
A correção gramatical do texto seria prejudicada caso o pronome “me”, em “me parece” (linha 1),
fosse deslocado para logo após “parece”, da seguinte forma: parece-me.
655. (CESPE / SEDUC AL Professor – 2018)
Fragmento do texto 11ª3CCC: Parece-me, pois, que primeiro a literatura nos faz sentir o que a língua
é e pode, e, só depois, a gramática e a linguística nos possibilitam saber o que é e como a língua é e
o que ela pode. (...)

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 13
Décio Terror Filho
Aula 07

Fragmento do texto 11ª3BBB: Tenho estado pensando todos estes dias em você e Dolores. Como
vai ela agora? Não tenho direito de exigir contínuas porque imagino as preocupações de você porém
assim que ela melhorar me mande apenas uma nota avisando que ela melhorou. Meu pensamento
está aí com vocês e meus desejos nem se fala! Me lembre a Dolores e tenha a certeza deste abraço
de companhia. (...)
Considerando-se os gêneros dos textos e as variedades da língua portuguesa, estaria adequado o
emprego da próclise em “Parece-me” (ℓ.1 do texto 11ª3CCC), assim como está adequado seu
emprego em “Me lembre” (ℓ.4 do texto 11ª3BBB).
656. (CESPE / TCE BA Auditor – 2018)
Fragmento do texto: Temendo-se a naturalização da moral, moraliza-se a natureza; finge-se
confundir a ordem política e a ordem natural, e decreta-se imoral tudo o que conteste as leis
estruturais da sociedade que se quer defender. Para os prefeitos de Carlos X, assim como para os
leitores do Figaro de hoje, a greve constitui, em primeiro lugar, um desafio às prescrições da razão
moralizada: “fazer greve é zombar de todos nós”, isto é, mais do que infringir uma legalidade cívica,
é infringir uma legalidade “natural”, atentar contra o bom senso, misto de moral e lógica,
fundamento filosófico da sociedade burguesa. Nesse caso, o escândalo provém de uma ausência de
lógica: a greve é escandalosa porque incomoda precisamente aqueles a quem ela não diz respeito.
É a razão que sofre e se revolta: a causalidade direta, mecânica, essa causalidade é perturbada; o
efeito se dispersa incompreensivelmente longe da causa, escapa-lhe, o que é intolerável e chocante.
Ao contrário do que se poderia pensar sobre os sonhos da burguesia, essa classe tem uma concepção
tirânica, infinitamente suscetível, da causalidade: o fundamento da moral que professa não é de
modo algum mágico, mas, sim, racional.
Seriam mantidos os sentidos e a correção gramatical do texto caso se substituísse o trecho
A) “Temendo-se” (linha 1) por Se temendo.
B) “finge-se confundir” (linhas 1 e 2) por finge confundir-se.
C) “decreta-se” (linha 2) por se decreta.
D) “que se quer defender” (linha 3) por que quer defender-se.
E) “se poderia pensar” (linha 13) por poderia-se pensar.
657. (CESPE / ABIN Oficial de Inteligência – 2018)
Fragmento do texto: Atualmente, como em nenhum outro período da história, crescem e se
multiplicam as agências governamentais em uma complexa rede internacional à procura de ameaças
veladas ou qualquer tipo de informação considerada sensível, em um jogo estratégico de poder e
influência globais. E é esse processo de identificação de ameaças, a busca por informações e dados,
que pretende detectar intenções dissimuladas que ocultem os mais diversos interesses, o que chamo
de guerra secreta. Essa modalidade de guerra se desenvolve entre agências ou serviços secretos, em
uma corrida para ver quem chega primeiro.
A próclise observada em “se multiplicam” (linhas 1 e 2) e “se desenvolve” (linhas 6 e7) é opcional,
de modo que o emprego da ênclise nesses dois casos também seria correto — multiplicam-se e
desenvolve-se, respectivamente.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 14
Décio Terror Filho
Aula 07

658. (CESPE / STM Revisor de Texto – 2018)


Fragmento do texto: Seja como for, enquanto não chega esse dia, os livros estão aqui, como uma
galáxia pulsante, e as palavras, dentro deles, são outra poeira cósmica flutuando, à espera do olhar
que as irá fixar num sentido ou nelas procurará o sentido novo, porque assim como vão variando as
explicações do universo, também a sentença que antes parecera imutável para todo o sempre
oferece subitamente outra interpretação, a possibilidade duma contradição latente, a evidência do
seu erro próprio. Aqui, neste escritório onde a verdade não pode ser mais do que uma cara
sobreposta às infinitas máscaras variantes, estão os costumados dicionários da língua e vocabulários,
os Morais e Aurélios, os Morenos e Torrinhas, algumas gramáticas, o Manual do Perfeito Revisor,
vademeco de ofício [...].
Na linha 6, o emprego de “neste” decorre da presença do vocábulo “Aqui”, de modo que sua
substituição por nesse resultaria em incorreção gramatical.
659. (CESPE / STM Revisor de Texto – 2018)
Fragmento do texto: Todos os seus cuidados, todos os seus bens, todos os frutos de suas laboriosas
vigílias, tudo deixam quando se vão. Não pensaram em adquirir alguma coisa, durante a vida, que
possam levar com a morte.
Na linha 2, se a forma pronominal “alguma”, em vez de anteposta, estivesse posposta a “coisa”, a
correção gramatical do texto seria mantida.
660. (CESPE / STM Revisor de Texto – 2018)
Fragmento do texto: Para Maquiavel, o que importa, na política, é o poder real. Não é uma questão
de justiça ou de princípios, mas de capacidade de impor-se aos outros.
Na linha 2, a expressão “aos outros” poderia ser substituída por a outrem, sem prejuízo para a
coerência e coesão do texto, preservando-se seu sentido original.
661. (CESPE / STM Revisor de Texto – 2018)
2 Informo, ainda, que a pauta e os documentos da reunião serão enviados oportunamente.
3 Por fim, solicito, encarecidamente, que seja feito contato com a equipe de apoio deste
Ministério para confirmação de sua presença na reunião, por meio do endereço eletrônico
ministerio@mp.gov.br.
Atenciosamente,
O pronome demonstrativo contido na contração deste refere-se ao órgão ao qual se destina o
expediente em questão.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 15
Décio Terror Filho
Aula 07

662. (CESPE / IHBDF Analista – 2018)


Fragmento do texto: Em 1988, o SUS passou a fazer parte da Constituição Federal. Nós nos tornamos
o único país com mais de 100 milhões de habitantes que ousou oferecer saúde para todos.
A correção gramatical do texto seria preservada caso se substituísse “nos tornamos” (linhas 1 e 2)
por tornamo-nos.
663. (CESPE / IHBDF Técnico – 2018)
Fragmento do texto: Surpresas fazem parte da rotina de um socorrista. Quando um chamado chega
via 192, as informações nem sempre vêm de acordo com a real situação. Às vezes, é menos grave
do que se dizia.
A correção gramatical do texto seria prejudicada caso se deslocasse a partícula “se”, em “se dizia”
(linha 3), para imediatamente após a forma verbal: dizia-se.
664. (CESPE / TER BA Analista – 2017)
Fragmento do texto: Até meados da década de 90 do século XX, ainda na era da cédula de papel, a
apuração geralmente era feita em ginásios esportivos e durava muitos dias. As pessoas que tiveram
a oportunidade de ver uma dessas apurações devem se lembrar das fases da contagem de votos.
A correção gramatical do texto seria mantida caso o trecho “devem se lembrar” (linha 3) fosse
reescrito de qualquer uma das seguintes formas: devem-se lembrar ou devem lembrar-se.
665. (CESPE / TER BA Analista – 2017)
Fragmento do texto: Desde que a urna eletrônica foi adotada em todo o território brasileiro, votar
passou a ser uma atividade relativamente simples.
A correção gramatical e o sentido original do texto seriam mantidos caso se substituísse “foi
adotada” (linha 1) por se adotou.
666. (CESPE / TRF 1ª R Analista – 2017)
Fragmento do texto: A Constituição de 1988 contém uma norma que protege os animais,
independentemente de sua origem ou classificação. Porém, a proteção que lhes é garantida baseia-
se em um argumento puramente utilitarista: os animais são protegidos com a finalidade de garantir
um hábitat saudável às atuais e futuras gerações humanas.
Sem prejuízo da correção gramatical e do sentido original do texto, o trecho “são protegidos” (linha
3) poderia ser substituído por protegem-se.
667. (CESPE / TRF 1ª R Analista – 2017)
Fragmento do texto: O pensamento do filósofo grego Sócrates, no século V a. C., marcou uma
reviravolta na história humana. Até então, a filosofia procurava explicar o mundo com base na
observação das forças da natureza. A partir de Sócrates, o ser humano voltou-se para si mesmo.
O pronome na forma verbal “voltou-se” (linha 3) denota reciprocidade, aspecto enfatizado pela
expressão “para si mesmo”.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 16
Décio Terror Filho
Aula 07

668. (CESPE / TCE PE Analista – 2017)


Fragmento do texto: O que o escritor tão bem percebeu é que a condição humana perde substância
e energia vital toda vez que o ser humano se sente plenamente confortável com a maneira como as
coisas já estão, rendendo-se à sedução do repouso e imobilizando-se na acomodação.
No trecho “rendendo-se” (linha 3), o pronome “se” indica que o sujeito dessa forma verbal é
indeterminado.
669. (CESPE / SEEDF Professor – 2017)
Fragmento de texto: Entretanto, no início do século XX, a pedagogia tradicional foi contestada pela
Escola Nova. A pedagogia nova se constitui como oposição estreita à tradição: concentração da
atenção na criança, suas afinidades e seus campos de interesse; definição do docente como guia etc.
A pedagogia nova se opõe a uma pedagogia tradicionalmente centrada no mestre e nos conteúdos
a transmitir.
Nos segmentos “A pedagogia nova se constitui como oposição” (linha 2) e “A pedagogia nova se
opõe” (linha 4), o pronome “se” desempenha a mesma função sintática.
670. (CESPE / SEEDF Professor – 2017)
Fragmento de texto: Os biógrafos dos grandes autores sempre tentam rastrear os livros que seus
personagens leram na juventude, porque sabem que essas fontes escondem o segredo de seu
aperfeiçoamento como escritores.
Na linha 1, o pronome “que” retoma “os livros”, e ambos os termos exercem a mesma função
sintática nas orações em que ocorrem.
671. (CESPE / TER PE Técnico – 2017)
Fragmento do texto: Na teoria constitucional moderna, cidadão é o indivíduo que tem um vínculo
jurídico com o Estado, sendo portador de direitos e deveres fixados por determinada estrutura legal
(Constituição, leis), que lhe confere, ainda, a nacionalidade. Cidadãos, em tese, são livres e iguais
perante a lei, porém súditos do Estado.
No texto, o pronome “lhe” (linha 3) faz referência a
a) “Estado” (linha 2).
b) “portador de direitos e deveres” (linha 2).
c) “nacionalidade” (linha 3).
d) “teoria constitucional moderna” (linha 1).
e) “cidadão” (linha 1).
672. (CESPE / TER PE Técnico – 2017)
Fragmento do texto: Disso é possível deduzir que os membros de uma corporação profissional —
no caso, funcionários e servidores da administração pública — também devem ser submetidos ao
julgamento ético-moral. A administração pública deve pautar-se nos princípios constitucionais que
a regem. É necessário, ainda, que tais princípios estejam pública e legalmente disponíveis ao
conhecimento de todos os cidadãos, para que estes possam respeitá-los e vivenciá-los. Nesse

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 17
Décio Terror Filho
Aula 07

contexto, destacam-se os princípios constitucionais tidos como base da função pública e que, sem
dúvida, constituem pilares de sustentabilidade da função gestora.
Na linha 6 do texto, a forma pronominal “los”, em “respeitá-los” e “vivenciá-los”, remete a
a) “todos os cidadãos” (linha 5).
b) “princípios constitucionais” (linhas 6).
c) “estes” (linha 5).
d) “os membros de uma corporação profissional” (linhas 1 e 2).
e) “funcionários e servidores da administração pública” (linha 2).
673. (CESPE / SEEDF Professor – 2017)
Fragmento do texto: Pedir ao educador que situe o centro de gravidade na própria criança é pedir-
lhe nada menos que fazer uma revolução, se é verdade que até agora o centro de gravidade foi
situado fora dela. É essa revolução — exigência fundamental do movimento da educação nova —
que Claparède compara à que Copérnico realizou na astronomia, e que ele define, com tanta
felicidade, nas seguintes linhas: “são os métodos e os programas que gravitam em torno da criança
e não mais a criança que gira em torno de um programa decidido fora dela. Essa é a revolução
copernicana à qual a psicologia convida o educador”.
Na linha 4, o pronome “ele” tem como referente o nome “Copérnico”.
674. (CESPE / SEEDF Médio – 2017)
Fragmento do texto: Não têm conta entre nós os pedagogos da prosperidade que, apegando-se a
certas soluções onde, na melhor hipótese, se abrigam verdades parciais, transformam-nas em
requisito obrigatório e único de todo progresso. É bem característico, para citar um exemplo, o que
ocorre com a miragem da alfabetização. Quanta inútil retórica se tem desperdiçado para provar que
todos os nossos males ficariam resolvidos de um momento para o outro se estivessem amplamente
difundidas as escolas primárias e o conhecimento do abc.
A muitos desses pregoeiros do progresso seria difícil convencer de que a alfabetização em
massa não é condição obrigatória nem sequer para o tipo de cultura técnica e capitalista que
admiram. Desacompanhada de outros elementos fundamentais da educação, que a completem, é
comparável, em certos casos, a uma arma de fogo posta nas mãos de um cego.
A forma pronominal “nas”, em “transformam-nas” (linhas 2 e 3), refere-se a “verdades parciais”
(linha 2).
675. (CESPE / SEEDF Professor – 2017)
Meu querido neto Mizael,
Recebi a sua cartinha. Ver que você se tem adiantado muito me deu muito prazer.
Fiquei muito contente quando sua mãe me disse que em princípio de maio estarão cá, pois
estou com muitas saudades de vocês todos. Vovó te manda muitas lembranças.
A menina de Zulmira está muito engraçadinha. Já tem 2 dentinhos.
Com muitas saudades te abraça sua Dindinha e Amiga,

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 18
Décio Terror Filho
Aula 07

Bárbara
Carta de Bárbara ao neto Mizael (carta de 1883). Corpus Compartilhado Diacrônico: cartas pessoais
brasileiras. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade de Letras. Internet: (com adaptações).
A próclise observada em todas as ocorrências dos pronomes oblíquos átonos no texto é atestada no
português brasileiro coloquial.
676. (CESPE / SEEDF Médio – 2017)
Fragmento do texto: Rubião tinha vexame, por causa de Sofia; não sabia haver-se com senhoras.
Felizmente, lembrou-se da promessa que a si mesmo fizera de ser forte e implacável.
O sentido original do texto seria alterado caso a expressão “a si mesmo” (linha 2) fosse substituída
por lhe.
677. (CESPE / SEEDF Professor – 2017)
Fragmento de texto: Um estudo coordenado pela Fundação Getúlio Vargas aponta que, enquanto
80% dos professores de educação infantil da rede pública do país têm nível superior completo, 65,6%
dos docentes dessa mesma etapa na rede privada têm igual escolaridade.
Os dados correspondem ao ano de 2014 e mostram que a formação dos professores das
instituições públicas continua melhor que a dos professores da rede privada nos anos iniciais do
ensino fundamental. Nos anos finais dessa etapa, a proporção de docentes com formação adequada
muda: 92% dos docentes na rede privada e 89% na pública. No ensino médio, a formação é
praticamente igual.
Seria mantida a correção gramatical do texto caso o pronome “dessa” (linha 7) fosse substituído
por da.
678. (CESPE / SEEDF Professor – 2017)
Meu querido neto Mizael,
Recebi a sua cartinha. Ver que você se tem adiantado muito me deu muito prazer.
Fiquei muito contente quando sua mãe me disse que em princípio de maio estarão cá, pois
estou com muitas saudades de vocês todos. Vovó te manda muitas lembranças.
A menina de Zulmira está muito engraçadinha. Já tem 2 dentinhos.
Com muitas saudades te abraça sua Dindinha e Amiga,
Bárbara
Carta de Bárbara ao neto Mizael (carta de 1883). Corpus Compartilhado Diacrônico: cartas pessoais
brasileiras. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade de Letras. Internet: (com adaptações).
O texto se caracteriza por uma uniformidade de tratamento do destinatário da carta, verificada no
emprego das formas pronominais.
679. (CESPE / SEEDF Técnico – 2017)
Fragmento do texto: Não têm conta entre nós os pedagogos da prosperidade que, apegando-se a
certas soluções onde, na melhor hipótese, se abrigam verdades parciais, transformam-nas em
requisito obrigatório e único de todo progresso. É bem característico, para citar um exemplo, o que

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 19
Décio Terror Filho
Aula 07

ocorre com a miragem da alfabetização. Quanta inútil retórica se tem desperdiçado para provar que
todos os nossos males ficariam resolvidos de um momento para o outro se estivessem amplamente
difundidas as escolas primárias e o conhecimento do abc.
A muitos desses pregoeiros do progresso seria difícil convencer de que a alfabetização em
massa não é condição obrigatória nem sequer para o tipo de cultura técnica e capitalista que
admiram. Desacompanhada de outros elementos fundamentais da educação, que a completem, é
comparável, em certos casos, a uma arma de fogo posta nas mãos de um cego.
O vocábulo “Quanta” (linha 4) classifica-se, na oração em que ocorre, como pronome interrogativo.
680. (CESPE / DPU Nível Superior – 2016)
Fragmento do texto: O objetivo do referido projeto é o de ir até a população que normalmente não
tem acesso à Defensoria Pública. “Nós chegamos de forma humanizada até essas pessoas em
situação de rua. Com esse trabalho nós estamos garantindo seu acesso à justiça e aos direitos para
que consigam se beneficiar de outras políticas públicas”, explica a coordenadora do Departamento
de Atividade Psicossocial.
Seria mantida a correção gramatical do período caso a partícula “se”, em “se beneficiar” (linha 4),
fosse deslocada para imediatamente após a forma verbal “beneficiar” — escrevendo-se beneficiar-
se.
681. (CESPE / FUNPRESP Nível Superior – 2016)
Fragmento do texto: Quando se cansava, sentava-se a uma grande mesa ao fundo da sala e escrevia
o resto da noite. Leu um tratado de psicologia e trocou-o em miúdo, isto é, reduziu-o a artigos, uns
quarenta ou cinquenta, que projetou meter nas revistas e nos jornais e com o produto vestir-se,
habitar uma casa diferente daquela e pagar ao barbeiro.
A substituição do pronome “o”, em “reduziu-o a artigos” (linhas 2 e 3), por lhe preservaria a correção
gramatical do texto.
682. (CESPE / DPU Nível Superior – 2016)
Fragmento do texto: No Brasil, pode-se considerar marco da história da assistência jurídica, ou
justiça gratuita, a própria colonização do país, ainda no século XVI. O surgimento de lides
provenientes das inúmeras formas de relação jurídica então existentes — e o chamamento da
jurisdição para resolver essas contendas — já dava início a situações em que constantemente as
partes se viam impossibilitadas de arcar com os possíveis custos judiciais das demandas.
Em “as partes se viam impossibilitadas de arcar com os possíveis custos judiciais das demandas”
(linha 5), a partícula “se” foi empregada no sentido de umas às outras.
683. (CESPE / FUNPRESP Nível Superior – 2016)
Fragmento do texto: Parece que foi de nascença. Ele já teria vindo ao mundo assim, com todas as
certezas junto, pulou a fase dos porquês e nunca soube o que era curiosidade na vida. Cresceu
achando natural viver derramando afirmações pela boca. A notícia espalhou-se rapidamente. Não
demorou muito para se tornar capa de todas as revistas e personagem assíduo dos programas de
TV.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 20
Décio Terror Filho
Aula 07

A supressão da partícula “se”, em “espalhou-se” (linha 3), prejudicaria a correção gramatical do texto
e seu sentido original.

684. (CESPE / Anatel Técnico – 2014)


Fragmento do texto: “Amanhã” significa, entre outras coisas, “nunca”, “talvez”, “vou pensar”, “vou
desaparecer”, “procure outro”, “não quero”, “no próximo ano”, “assim que eu precisar”, “um dia
destes”, “vamos mudar de assunto” etc. e, em casos excepcionalíssimos, “amanhã” mesmo.
Qualquer estrangeiro que tenha vivido no Brasil sabe que são necessários vários anos de
treinamento para distinguir qual o sentido pretendido pelo interlocutor brasileiro, quando ele
responde, com a habitual cordialidade, que fará tal ou qual coisa amanhã. O caso dos alemães é,
seguramente, o mais grave.
O pronome “ele” (linha 6) tem como referente “Qualquer estrangeiro que tenha vivido no Brasil”
(linha 4).
685. (CESPE / MPE PI Superior – 2012)
Fragmento do texto: Na era das redes sociais, algumas formas de comunicação arcaicas ainda dão
resultado. O canadense Harold Hackett que o diga. Morador da Ilha Príncipe Eduardo, uma das dez
províncias do Canadá, ele enviou mais de 4.800 mensagens em uma garrafa e recebeu 3.100
respostas de pessoas de várias partes do mundo. De acordo com a BBC, o canadense envia as
mensagens desde 1996.
O seu método é simples. Harold utiliza garrafas de suco de laranja e se certifica de que as
mensagens estão com data. Antes de enviá-las, checa o sentido dos ventos — que devem rumar de
preferência para oeste ou sudoeste. Algumas cartas demoraram 13 anos para voltar para ele.
A forma pronominal “las”, em “enviá-las” (linha 7), pode fazer referência tanto ao termo “garrafas”
(linha 6) quanto ao termo “mensagens” (linha 7).
686. (CESPE / Ancine Analista Administrativo – 2013)
Fragmento do texto: A perfeita fruição do ato de ir ao cinema é prejudicada por qualquer distúrbio
visual ou auditivo, que lembra ao espectador, contra a sua vontade, que ele estava a ponto de
suscitar uma experiência especial mediante a exclusão da realidade trivial da vida corrente. Esses
distúrbios o remetem à existência de um mundo exterior, totalmente incompatível com a realidade
psicológica de sua experiência cinematográfica.
Os pronomes “ele” (linha 2), “sua” (linhas 2 e 5) e “o” (linha 4) referem-se ao termo “espectador”
(linha 2), com o qual estabelecem uma cadeia coesiva.
687. (CESPE / ANS Analista Administrativo – 2013)
Fragmento do texto: Os planos com pior avaliação — durante dois períodos consecutivos — estão
sujeitos à suspensão temporária da comercialização. Quando isso ocorre, os clientes que já haviam
contratado o serviço continuam no direito de usá-lo, mas a operadora não pode aceitar novos
beneficiários nesses planos.
Em “usá-lo” (linha 3), o pronome “lo” é elemento coesivo que se refere ao antecedente “serviço”
(linha 3).

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 21
Décio Terror Filho
Aula 07

688. (CESPE / BSF nível superior – 2014)


Fragmento do texto: Não se trata, contudo, de luta do bem contra o mal, pois tal embate tem uma
especificação histórica cuja raiz se encontra no próprio surgimento do Brasil como país.
Na linha 1, seria mantida a correção gramatical do texto se o pronome “se” fosse deslocado para
imediatamente depois do verbo, escrevendo-se Não trata-se.
689. (CESPE / TJSE Analista – 2014)
Fragmento do texto: Dinheiro, também. E motivação política, isso então nem se fala.
No segmento “isso então nem se fala”, a posição do pronome “se” justifica-se pela presença de
palavra de sentido negativo.
690. (CESPE / TJSE Analista – 2014)
Fragmento do texto: A vida do Brasil colonial era regida pelas Ordenações Filipinas, um código legal
que se aplicava a Portugal e seus territórios ultramarinos. Com todas as letras, as Ordenações
Filipinas asseguravam ao marido o direito de matar a mulher caso a apanhasse em adultério.
Também podia íve-la por meramente suspeitar de traição.
Não haveria prejuízo para a correção gramatical do texto caso os pronomes “se” (linha 2) e “a” (linha
3) fossem deslocados para imediatamente após as formas verbais “aplicava” (linha 2) e “apanhasse”
(linha 3), escrevendo-se que aplicava-se e caso apanhasse-a, respectivamente.
691. (CESPE / CADE Agente Administrativo – 2014)
No trecho “nos teria afligido um projeto de educação totalitária”, o pronome “nos” poderia ser
corretamente empregado imediatamente após a forma verbal “teria”, escrevendo-se teria-nos.

692. (CESPE / CADE Analista Técnico-Administrativo – 2014)


Fragmento do texto: Venezuela e Argentina, por sua vez, começam a se parecer com casos
econômicos sem solução. Na Venezuela, a inflação passa de 50% ao ano — igual à da Síria, país
devastado pela guerra.
Em “começam a se parecer” (linha 1), o pronome “se” poderia ser deslocado para imediatamente
após a forma verbal “parecer”, escrevendo-se começam a parecer-se.
693. (CESPE / Câmara Deputados Consultor Legislativo – 2014)
Fragmento de texto: À primeira vista, o Plano Piloto de Brasília parece uma repetição de
construções. As quadras, distribuídas simetricamente pelas asas, têm prédios com plantas
semelhantes, que se repetem a cada quadradinho, muitas vezes até localizados de forma análoga.
Dentro dos apartamentos, entretanto, esconde-se o estilo de cada morador, que se revela não
apenas em detalhes decorativos, mas em modificações nas plantas e na função dos cômodos.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 22
Décio Terror Filho
Aula 07

Nas estruturas “que se repetem” (linha 3) e “que se revela” (linhas 4 e 5), o pronome “se” poderia
ser deslocado, sem prejuízo da correção gramatical do texto, para imediatamente após as formas
verbais “repetem” e “revela” — que repetem-se e que revela-se, respectivamente.
694. (CESPE / TER Contador – 2014)
Fragmento de texto: Não por menos, tal massa de compradores se converteu na locomotiva da
economia brasileira e em alvo preferido das Empresas.
Na linha 1, o pronome “se” poderia ser deslocado para imediatamente após a forma verbal
“converteu”, escrevendo-se converteu-se, sem prejuízo da correção gramatical do texto.
695. (CESPE / Câmara Deputados Polícia Legislativa – 2014)
Fragmento de texto: Assim, podemos perceber que a ideia de polícia está intimamente ligada à
noção de política. Não há como íveisa-las. A atividade de polícia é, portanto, política, uma vez que
diz respeito à forma como a autoridade coletiva exerce seu poder.
O trecho “Não há como íveisa-las” (linha 2) poderia ser corretamente reescrito de diferentes
maneiras, a exemplo das seguintes: É impossível separá-las; Não há forma de as dissociar; Não
separam-se.
696. (CESPE / Ancine Analista Administrativo – 2013)
Fragmento do texto: Pouco lhe importam as condições técnicas e socioeconômicas das indústrias
que, em primeira instância, lhe possibilitam assistir aos filmes; na verdade, esse tipo de preocupação
nem lhe passa pela cabeça.
Mantendo-se a correção gramatical do texto, no último período do primeiro parágrafo, o pronome
“lhe” poderia ser deslocado para logo depois das formas verbais “importam” (linha 1), “possibilitam”
(linha 2) e “passa” (linha 3), escrevendo-se importam-lhe, possibilitam-lhe e passa-lhe,
respectivamente.
697. (CESPE / Bacen Analista – 2013)
Fragmento do texto: Ele é agora gerente de uma loja de sapatos. Não porque escolheu, mas foi o
que lhe restou.
No trecho “Não porque escolheu, mas foi o que lhe restou” (linhas 1 e 2), o emprego da próclise
relativa ao pronome “lhe” explica-se pela presença do pronome relativo.
698. (CESPE / TRT 10ªR Analista Judiciário – 2013)
Fragmento do texto: A economia solidária vem-se apresentando como uma alternativa inovadora
de geração de trabalho e renda e uma resposta favorável às demandas de inclusão social no país.
No trecho “A economia solidária vem-se apresentando”, o deslocamento do pronome pessoal
oblíquo para depois do verbo principal da locução não prejudicaria a correção gramatical do texto:
vem apresentando-se.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 23
Décio Terror Filho
Aula 07

699. (CESPE / TER-MS Analista Judiciário – 2013)


No trecho “o de que não se trata de norma penal”, o emprego da próclise em vez da ênclise — não
trata-se — justifica-se pela presença de palavra negativa antecedendo a forma verbal.
700. (CESPE / ANS Analista Administrativo – 2013)
Fragmento do texto: A avaliação das operadoras de planos de saúde em relação às garantias de
atendimento, previstas na RN 259, é realizada de acordo com dois critérios: comparativo, cotejando-
as entre si, dentro do mesmo segmento e porte; e avaliatório, considerando evolutivamente seus
próprios resultados.
Prejudica-se a correção gramatical do período ao se substituir “é realizada” (linha 2) por realiza-se.

2 – GABARITO

601. E 622. C 643. E 663. C 684. E


602. C 623. E 644. E 664. C 685. C
603. C 624. E 645. C 665. E 686. C
604. E 625. E 646. C 666. E 687. C
605. C 626. E 647. C 667. E 688. E
606. C 627. E 648. C 668. E 689. C
607. E 628. E 649. C 669. C 690. E
608. C 629. E 650. C 670. C 691. E
609. C 630. C 651. E 671. E 692. C
610. E 631. E 652. C 672. B 693. E
611. C 632. E 653. C 673. E 694. C
612. E 633. C 654. C 674. E 695. E
613. C 634. E 655. E 675. E 696. E
614. E 635. E 656. C 676. C 697. C
615. C 636. C 657. C 677. E 698. C
616. C 637. E 658. C 678. E 699. C
617. E 638. E 659. C 679. C 700. E
618. C 639. E 660. C 680. C
619. E 640. C 661. E 681. E
620. E 641. E 662. C 682. E
621. E 642. C 683. C

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 24
Décio Terror Filho
Aula 07

Tempo total: _______________________

Controle de desempenho:
Quantidade de acertos (QA): + _____

Quantidade erros (QE): – _____


Total (To=QA-QE): _______

Porcentagem ( x 100): ______


100 (quantidade de questões da aula)
Agora, partamos para os comentários!

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 25
Décio Terror Filho
Aula 07

3 – 2ª PARTE (QUESTÕES COMENTADAS)

REESCRITA

601. (CESPE / EBSERH Técnico – 2018)


Fragmento do texto: Durante o período do Estado Novo (1937-1945), no governo de Getúlio Vargas,
foram adotados dispositivos legais para fortalecer a família numerosa, por meio de diversas
medidas: desestímulo ao trabalho feminino; facilidades para a aquisição de casa própria pelos
indivíduos que pretendessem se casar; complemento de renda dos casados com filhos e regras que
privilegiavam os homens casados e com filhos quanto ao acesso e à promoção no serviço público.
Seriam mantidos o sentido e a correção do texto caso o trecho “complemento de renda dos casados
com filhos e regras que privilegiavam os homens casados e com filhos” (linhas 4 e 5) fosse reescrito
da seguinte forma: complementar à renda dos casados com filhos e privilegiar aos homens casados
e com filhos.
Comentário: A afirmação está errada, primeiramente, porque, na reescrita, os verbos
“complementar” e “privilegiar” são transitivos diretos e não admitem a preposição “a”.
Além disso, haveria comprometimento do paralelismo, haja vista que os elementos
enumerados são substantivos e não podemos substituir apenas parte deles por verbo. Confirme os
elementos enumerados abaixo:
...desestímulo ao trabalho feminino; facilidades para a aquisição de casa própria pelos indivíduos
que pretendessem se casar; complemento de renda dos casados com filhos e regras que
privilegiavam os homens casados e com filhos quanto ao acesso e à promoção no serviço público.
Gabarito: E

602. (CESPE / EBSERH Técnico – 2018)


Fragmento do texto: O artigo 124 da Constituição Brasileira de 1937 afirmava: “A família, constituída
pelo casamento indissolúvel, está sob a proteção especial do Estado. Às famílias numerosas serão
atribuídas compensações na proporção de seus encargos”. Naquele período, além dos incentivos ao
casamento e à reprodução, vigia uma legislação que proibia o uso de métodos contraceptivos e o
aborto: o Decreto Federal n.º 20.291, de 1932, que vedava a prática médica que tivesse por fim
impedir a concepção ou interromper a gestação, e a Lei das Contravenções Penais, sancionada em
1941, que proibia “anunciar processo, substância ou objeto destinado a provocar o aborto ou evitar
a gravidez”.
A forma verbal “vigia” (linha 4) tem, no texto, o sentido de estava vigente.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 26
Décio Terror Filho
Aula 07

Comentário: O verbo “vigia” tem o sentido de vigorar, estar vigente, estar em vigor. Assim, “vigia”
tem o sentido de “estava vigente” e a afirmação está correta.
Gabarito: C

603. (CESPE / EBSERH Técnico – 2018)


Fragmento do texto: O consumo anual, no final do século XIX, por exemplo, era de apenas dois
quilos por pessoa. Atualmente, é de 37 quilos, segundo Michel Raymond, pesquisador do Instituto
de Ciências Evolutivas da Universidade de Montpellier, na França. Essa mudança drástica não deixou
o organismo humano ileso.
A correção e a coerência do texto seriam mantidas caso o termo “ileso” (linha 4) fosse substituído
por incólume.
Comentário: Nesta questão se pede a substituição, não só se há o mesmo sentido. Assim, basta
colocarmos o adjetivo “incólume” no lugar de “ileso” e ler novamente a frase. Compare:
Essa mudança drástica não deixou o organismo humano ileso.
Essa mudança drástica não deixou o organismo humano incólume.
Incólume é o mesmo que livre de perigo, são e salvo, intato, ileso. Assim, a afirmação está
correta.
Gabarito: C

604. (CESPE / EBSERH Técnico – 2018)


Fragmento do texto: Essa mudança drástica não deixou o organismo humano ileso. Estudos
mostram que o açúcar, por alterar alguns tecidos humanos durante a fase de crescimento, pode ser
o responsável por problemas que vão de miopia e acne até o câncer. Segundo a Associação
Americana do Coração, o açúcar pode causar, ainda, problemas metabólicos, como diabetes,
hipertensão e aumento do colesterol ruim.
A correção gramatical e o sentido original do texto seriam preservados caso o trecho “o açúcar pode
causar, ainda, problemas metabólicos, como diabetes, hipertensão e aumento do colesterol ruim”
(linhas 4 e 5) fosse reescrito da seguinte forma: problemas metabólicos, como por exemplo diabetes,
hipertensão e aumento do colesterol ruim, também tem origem no consumo de açúcar.
Comentário: Na reescrita, o sujeito plural “problemas metabólicos” força o verbo “tem” ao plural
“têm”. Assim, houve incorreção gramatical e já sabemos que a afirmação está errada.
Gabarito: E

605. (CESPE / STM Técnico Judiciário – 2018)


Fragmento do texto: Um zoológico serve para muitas coisas, algumas delas edificantes. Mas um
zoológico serve, principalmente, para que o homem tenha a chance de, diante da jaula do outro,
certificar-se de sua liberdade e da superioridade de sua espécie. Ele pode então voltar para o
apartamento financiado em quinze anos satisfeito com sua vida. Pode abrir as grades da porta

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 27
Décio Terror Filho
Aula 07

contente com seu molho de chaves e se aboletar no sofá em frente à TV; acordar na segunda-feira
feliz para o batente.
A correção gramatical e o sentido original do texto seriam preservados caso o período “Ele pode
então (...) sua vida” (linhas 3 e 4) fosse assim reescrito: Para o apartamento financiado em quinze
anos, pode ele voltar então, contente com sua vida.
Comentário: A afirmação está correta, pois houve apenas o deslocamento de termos da oração, e
uma leitura atenta de ambos mostra que se mantém a correção e também o sentido.
Note que houve a substituição do adjetivo “satisfeito” pelo sinônimo “contente”. Compare:
Ele pode então voltar para o apartamento financiado em quinze anos satisfeito com sua vida.
Para o apartamento financiado em quinze anos, pode ele voltar então, contente com sua vida.
Gabarito: C

606. (CESPE / STJ Analista Judiciário – 2018)


Fragmento do texto: A partir disso, poder-se-ia falar em uma quantificação (hierarquia) da
dignidade, o que permitia admitir a existência de pessoas mais dignas ou menos dignas. Frise-se que
foi a partir das formulações de Cícero que a compreensão de dignidade ficou desvinculada da
posição social.
Seria mantida a coerência do texto se o trecho “a partir das” (linha 3) fosse substituído ou por com
base nas ou por desde as, embora essas duas expressões tenham sentidos distintos.
Comentário: As expressões “a partir das” e “desde as” são temporais e marcam o início de um
evento.
No texto, também se pode entender que as formulações de Cícero foram as bases para que
a compreensão de dignidade ficasse desvinculada da posição social. Assim, “a partir das” e “desde
as” têm valor temporal e “com base nas” tem valor causal, isto é, marca a origem de algo.
Portanto, é certa a afirmação, pois se mantém a coerência, a lógica da informação, mesmo
havendo diferença de sentido entre “com base nas” (causa, origem) e “desde as” (tempo).
Gabarito: C

607. (CESPE / STJ Analista Judiciário – 2018)


Fragmento do texto: O conceito de direitos humanos assenta em um bem conhecido conjunto de
pressupostos, todos eles tipicamente ocidentais: existe uma natureza humana universal que pode
ser conhecida racionalmente; a natureza humana é essencialmente diferente e superior à restante
realidade; o indivíduo possui uma dignidade absoluta e irredutível que tem de ser defendida da
sociedade ou do Estado; a autonomia do indivíduo exige que a sociedade esteja organizada de forma
não hierárquica, como soma de indivíduos livres. Uma vez que todos esses pressupostos são
claramente ocidentais e facilmente distinguíveis de outras concepções de dignidade humana em
outras culturas, teremos de perguntar por que motivo a questão da universalidade dos direitos
humanos se tornou tão acesamente debatida.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 28
Décio Terror Filho
Aula 07

Mantendo-se a correção gramatical e os sentidos do texto, o último período poderia ser reescrito
da seguinte forma: Considerando esses pressupostos como obviamente ligados a noção ocidental
de dignidade humana, que se diferencia das de outras culturas, a pergunta a ser feita é: porque a
universalidade dos direitos humanos é uma questão que tornou-se tão inflamadamente debatida?
Comentário: Vamos nos ater à gramaticalidade para já perceber que a afirmação está errada.
Primeiramente, “ligados” rege a preposição “a” e “noção” é precedido do artigo “a”. Assim,
deve haver crase: “ligados à noção”.
Note que há uma pergunta. Assim, deve haver a locução interrogativa “por que”, e não a
conjunção “porque”.
Por fim, o pronome relativo “que” é palavra atrativa e força a próclise: que se tornou.
Gabarito: E

608. (CESPE / STJ Analista Judiciário – 2018)


Fragmento do texto: O debate se enquadra em torno de três principais ideias: bem-estar; liberdade
e desenvolvimento; e promoção de formas democráticas de participação.
O verbo enquadrar, no trecho “O debate se enquadra em torno de três principais ideias” (linha 1),
foi empregado com o sentido de circunscrever.
Comentário: Note que a questão não pediu a substituição, mas simplesmente se o verbo
“enquadrar” encontra-se no sentido de “circunscrever”. Assim, realmente se pode entender que o
debate circunscreve três principais ideias e a afirmação está correta.
Logicamente, você percebeu que, se a banca pedisse a simples troca de um pelo outro,
haveria erro por causa da diferença da regência.
Gabarito: C

609. (CESPE / STJ Analista Judiciário – 2018)


Fragmento do texto: Embora a perspectiva analítica de cada um desses autores divirja entre si, eles
estão preocupados em desenvolver formas de promoção de situações de justiça social e têm
hipóteses concretas para se chegar a esse estado de coisas.
Embora haja semelhança de sentido entre os verbos divergir e diferir, a substituição da forma verbal
“divirja” (linha 1) por difere prejudicaria a correção gramatical do texto.
Comentário: Realmente haverá incorreção gramatical, tendo em vista que o verbo “divirja” é
presente do subjuntivo do verbo irregular “divergir”. Assim, devemos trocar pelo mesmo tempo do
verbo também irregular “diferir” e a construção correta na terceira pessoa do presente do
subjuntivo é “difira”, e não “difere”.
Assim, a afirmação está correta.
Gabarito: C

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 29
Décio Terror Filho
Aula 07

610. (CESPE / STJ Analista Judiciário – 2018)


Fragmento do texto: Já para Habermas, a questão gira em torno da manifestação no campo da ação
comunicativa, na qual a fragilidade de uma ação coletiva que tenha pouco debate ou pouca
representação pode enfraquecer a qualidade da democracia e, portanto, interferir no seu pleno
funcionamento, tendo, por consequência, desdobramentos sociais injustos. Em síntese, os autores
argumentam a favor de instrumentos variados para a solução da injustiça, os quais dependem da
interpretação de cada um deles acerca do conceito de justiça.
A correção gramatical e os sentidos do texto seriam preservados se o seu último período fosse
reescrito da seguinte maneira: Em síntese, os autores argumentam a favor de instrumentos variados
para a solução da injustiça e dependem da interpretação de cada um desses instrumentos relativos
ao conceito de justiça.
Comentário: Numa leitura rápida, já notamos que não houve problemas gramaticais, por isso vamos
confrontar as informações para verificar se há preservação de sentido:
Em síntese, os autores argumentam a favor de instrumentos variados para a solução da injustiça, os
quais dependem da interpretação de cada um deles acerca do conceito de justiça.
Em síntese, os autores argumentam a favor de instrumentos variados para a solução da injustiça e
dependem da interpretação de cada um desses instrumentos relativos ao conceito de justiça.
Note que, no trecho original, o sujeito do verbo “dependem” é o pronome relativo “os quais”,
que retoma “instrumentos variados”.
Já, na reescrita, com a substituição desse pronome pela conjunção “e”, o verbo “dependem”
passa a se referir ao sujeito “os autores”, por passar a constituir uma oração coordenada à primeira,
com o mesmo sujeito.
Assim, entendemos, na primeira construção, que instrumentos variados dependem da
interpretação de cada um deles acerca do conceito de justiça. Já, na reescrita, entendemos que os
autores dependem da interpretação de cada um desses instrumentos relativos ao conceito de
justiça. Portanto, há mudança de sentido e a afirmação está errada.
Gabarito: E

611. (CESPE / BNB Analista bancário 2018)


O item a seguir apresenta um trecho do texto — entre aspas —, seguido de uma proposta de
reescrita desse trecho. Julgue-o quanto à correção gramatical da proposta de reescrita apresentada.
“A aprendizagem de máquina (...) padrões observados”: A aprendizagem de máquina, para a
detecção de fraude, baseia-se em equações matemáticas e algoritmos, e funciona em duas etapas:
na primeira, o sistema recebe exemplificações de compras legítimas e ilegítimas; na segunda, a
máquina avalia compras reais, considerando os padrões observados.
Comentário: Note que a questão pede apenas a reescrita de acordo com a norma culta. Assim,
devemos levar em conta basicamente a correção gramatical, por isso não precisamos inserir o
fragmento do texto na questão.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 30
Décio Terror Filho
Aula 07

A reescrita está correta, pois a frase está de acordo com a norma culta. Note que a expressão
“para a detecção de fraude” é um adjunto adverbial de finalidade, o qual se encontra entre vírgulas
por estar intercalado.
É certo que a vírgula antes da conjunção “e” ocorre quando separa orações com sujeitos
diferentes. Porém, no caso da vírgula antes da conjunção “e” neste trecho, ela ocorreu porque
anteriormente já havia uma conjunção “e” separando termos de uma oração. Assim, para dar ênfase
à distinção de separação de termos e de orações, cabe a vírgula antes da conjunção “e”.
O sinal de dois-pontos inicia uma enumeração de dois elementos. A separação desses dois
elementos (“na primeira” e “na segunda”) foi feita por ponto e vírgula, por já haver internamente
separações por vírgulas. Confirme:
A aprendizagem de máquina, para a detecção de fraude, baseia-se em equações matemáticas e
algoritmos, e funciona em duas etapas: na primeira, o sistema recebe exemplificações de compras
legítimas e ilegítimas; na segunda, a máquina avalia compras reais, considerando os padrões
observados.
Gabarito: C

612. (CESPE / BNB Analista bancário 2018)


O item a seguir apresenta um trecho do texto — entre aspas —, seguido de uma proposta de
reescrita desse trecho. Julgue-o quanto à correção gramatical da proposta de reescrita apresentada.
“A partir de números (...) fraude final”: A partir de números e fórmulas, une-se, ponto a ponto,
informações, como valores médios gastos, horários de compra, uso de celular, pontos usados e
principais estabelecimentos, até chegar à uma probabilidade de fraude final.
Comentário: Mais uma questão que pede apenas a reescrita de acordo com a norma culta. Assim,
devemos levar em conta basicamente a correção gramatical, por isso não precisamos inserir o
fragmento do texto na questão.
A reescrita está errada, pois o verbo “une” é transitivo direto, o pronome “se” é apassivador
e “informações” é o sujeito paciente, o qual força o verbo ao plural (unem).
Além disso, como o substantivo feminino “probabilidade” já está precedido do artigo “uma”,
não cabe artigo “a”. Assim, o vocábulo “a” é apenas preposição e não cabe crase.

As vírgulas foram usadas para antecipar e intercalar as expressões adverbiais “A partir de


números e fórmulas” e “ponto a ponto”, respectivamente. Além disso, separam a expressão
exemplificativa “como valores médios gastos, horários de compra, uso de celular, pontos usados e
principais estabelecimentos”.

Veja a frase já com a correção em negrito:


A partir de números e fórmulas, unem-se, ponto a ponto, informações, como valores médios gastos,
horários de compra, uso de celular, pontos usados e principais estabelecimentos, até chegar a uma
probabilidade de fraude final.
Gabarito: E

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 31
Décio Terror Filho
Aula 07

613. (CESPE / BNB Analista bancário 2018)


O item a seguir apresenta um trecho do texto — entre aspas —, seguido de uma proposta de
reescrita desse trecho. Julgue-o quanto à correção gramatical da proposta de reescrita apresentada.
“Segundo um arquiteto (...) fraudes reais”: O modo como a máquina aprende os padrões antes de
começar a analisar compras, segundo um arquiteto de software de uma empresa não participante
do estudo, interfere diretamente no registro de falsos positivos e fraudes reais.
Comentário: Mais uma questão que pede apenas a reescrita de acordo com a norma culta. Assim,
devemos levar em conta basicamente a correção gramatical, por isso não precisamos inserir o
fragmento do texto na questão.
A reescrita está correta. Note que a dupla vírgula separa o adjunto adverbial de conformidade
e intercalado “segundo um arquiteto de software de uma empresa não participante do estudo”.
Além disso, os verbos concordam com seus respectivos sujeitos.
O modo como a máquina aprende os padrões antes de começar a analisar compras, segundo um
arquiteto de software de uma empresa não participante do estudo, interfere diretamente no
registro de falsos positivos e fraudes reais.
Gabarito: C

614. (CESPE / BNB Analista bancário 2018)


O item a seguir apresenta um trecho do texto — entre aspas —, seguido de uma proposta de
reescrita desse trecho. Julgue-o quanto à correção gramatical da proposta de reescrita apresentada.
“‘Sendo assim, (...) do que o outro’, detalha”: É preciso aumentar ao máximo, o balanço de situações
apresentadas para que um lado não pese mais que o outro, o arquiteto de software detalha.
Comentário: Mais uma questão que pede apenas a reescrita de acordo com a norma culta. Assim,
devemos levar em conta basicamente a correção gramatical, por isso não precisamos inserir o
fragmento do texto na questão.
A reescrita está errada, pois a expressão “ao máximo” é um adjunto adverbial intercalado e
não pode ser separado por apenas uma vírgula, mas por duas ou nenhuma.
Como a expressão “o arquiteto de software detalha” demonstra que a informação anterior é
a fala do arquiteto de software, tal informação deve ser separada por aspas, marcando uma citação
direta.
“É preciso aumentar ao máximo o balanço de situações apresentadas para que um lado não pese
mais que o outro”, o arquiteto de software detalha.
“É preciso aumentar, ao máximo, o balanço de situações apresentadas para que um lado não pese
mais que o outro”, o arquiteto de software detalha.
Gabarito: E

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 32
Décio Terror Filho
Aula 07

615. (CESPE / MPU Analista – 2015)


Fragmento do texto: Em outras palavras, o inquérito policial é um procedimento policial que tem por
finalidade construir um lastro probatório mínimo, ensejando justa causa para que o titular da ação
penal possa formar seu convencimento, a opinio delicti, e, assim, instaurar a ação penal cabível.
Nessa linha, percebe-se que o destinatário imediato do inquérito policial é o Ministério Público, nos
casos de ação penal pública, e o ofendido, nos casos de ação penal privada.
A correção gramatical e a coerência do texto seriam preservadas, caso as formas verbais “possa
formar” (linha 3) e “instaurar” (linha 3) fossem substituídas, respectivamente, por forme e instaure.
Comentário: Esta questão cobra nosso conhecimento a respeito da redução de expressões,
juntamente com conhecimento verbal.
As locuções verbais “possa formar” e “(possa) instaurar” transmitem uma possibilidade,
sentido preservado com o presente do subjuntivo “forme” e “instaure”. Confirme:
...ensejando justa causa para que o titular da ação penal forme seu convencimento, a opinio delicti,
e, assim, instaure a ação penal cabível.
Assim, a afirmativa está correta.
Gabarito: C

616. (CESPE / MPU Técnico – 2015)


Fragmento do texto: Para a PRDC/RJ, somente a imediata exclusão dos vídeos da Internet
restauraria a dignidade de tratamento, que, nesse caso, foi negada às religiões de matrizes africanas.
Mantém-se a correção gramatical do período ao se substituir “restauraria” por poderia restaurar.
Comentário: É fácil perceber que a noção de possibilidade emitida pelo futuro do pretérito
“restauraria” se mantém na locução verbal “poderia restaurar”.
Assim, a afirmativa está correta.
Gabarito: C

617. (CESPE / MPU Técnico – 2015)


Fragmento do texto: Na República, o Decreto n.º 848/1890, ao criar e regulamentar a justiça federal,
dispôs, em um capítulo, sobre a estrutura e as atribuições do Ministério Público no âmbito federal.
A correção gramatical do texto seria mantida caso a expressão “sobre a” fosse substituída por acerca
da.
Comentário: Devemos ter muito cuidado com a substituição e reescrever literalmente a troca pedida
na questão. A princípio, está correta a troca da preposição “sobre” pela locução prepositiva “acerca
de”, as quais transmitem noção de assunto. Porém, devemos perceber que o adjunto adverbial de
assunto é composto, havendo um segundo núcleo. Se há um primeiro núcleo precedido de artigo
“a”, o qual ficou contraído com a preposição “de” da locução prepositiva (“acerca da”),
naturalmente o segundo também deverá ser contraído com a mesma preposição. Veja a forma
correta:

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 33
Décio Terror Filho
Aula 07

Na República, o Decreto n.º 848/1890, ao criar e regulamentar a justiça federal, dispôs, em um


capítulo, acerca da estrutura e das atribuições do Ministério Público no âmbito federal.
Assim, sem o ajuste do segundo termo, a afirmativa está errada.
Gabarito: E

(CESPE / Assembleia Legislativa ES Procurador – 2011)


Cada uma das questões abaixo apresenta um trecho de texto, seguido de uma proposta de sua
reescritura. Julgue se a reescritura está gramaticalmente correta.
618.
Fragmento de texto: Todas essas versões tendem a negligenciar o fato de que a corrupção, em graus
variados, existe em todos os países e é, de certa forma, também um fenômeno sociológico. Assim,
urge analisarmos a corrupção como fenômeno intrinsecamente político, que se refere, portanto, à
==137435==

maneira como o sistema político brasileiro está organizado.


“urge analisarmos a corrupção como fenômeno intrinsecamente político, que se refere, portanto, à
maneira como o sistema político brasileiro está organizado” – é urgente que analisemos a corrupção
como fenômeno inerentemente político, o qual concerne, por conseguinte, à maneira conforme a
qual se organiza o sistema político brasileiro
Comentário: Compare os dois fragmentos:
urge analisarmos a corrupção como fenômeno intrinsecamente político, que se refere, portanto, à
maneira como o sistema político brasileiro está organizado
é urgente que analisemos a corrupção como fenômeno inerentemente político, o qual concerne, por
conseguinte, à maneira conforme a qual se organiza o sistema político brasileiro
O verbo “analisarmos” inicia a oração subordinada substantiva subjetiva reduzida de
infinitivo. Na reescrita, houve apenas o desenvolvimento da oração com a conjunção integrante
“que” e o verbo “analisemos” conjugado no presente do subjuntivo.
Veja que os advérbios “intrinsecamente” e “inerentemente” são sinônimos contextuais.
O pronome relativo “que” retoma a expressão “fenômeno intrinsecamente político”, por isso
pode ser substituído pela expressão pronominal “o qual”.
As estruturas verbais “se refere” e “concerne” são sinônimas e possuem a mesma regência:
ambas exigem a preposição “a”.
As conjunções coordenativas “portanto” e “por conseguinte” são conclusivas e por isso
mantêm o mesmo sentido.
Note que as estruturas “como” e “conforme a qual” mantêm a mesma circunstância de
conformidade.
A locução verbal “está organizado” encontra-se na voz passiva analítica. Assim, pode ser
substituída pelo verbo transitivo direto “organiza” e o pronome apassivador “se”, os quais fazem
parte da voz passiva sintética.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 34
Décio Terror Filho
Aula 07

Gabarito: C

619.
Fragmento de texto: As informações que deveriam ser públicas, como contratos estabelecidos entre
o Estado e os agentes privados, são de difícil acesso; a linguagem da administração pública continua
hermética aos cidadãos comuns, a começar pelo orçamento; o processo licitatório é flagrantemente
burlado pela própria natureza oligopólica da economia brasileira, principalmente nas obras
“públicas” que envolvem bilhões de reais; não há no país uma “cultura política” de prestação de
contas, por mais que avanços sejam observados desde a redemocratização e mesmo pela intensa
mobilização da sociedade política organizada no Brasil.
“não há no país uma ‘cultura política’ de prestação de contas” (linhas 5 e 6) – neste país, não
observam-se nenhuma “cultura política” de se prestar contas
Comentário: Compare os dois fragmentos:
“não há no país uma ‘cultura política’ de prestação de contas”
neste país, não observam-se nenhuma “cultura política” de se prestar contas
O verbo “observam” é transitivo direto, o pronome “se” é o apassivador. Assim, o sujeito
paciente “nenhuma ‘cultura política’” leva o verbo ao singular: observa-se.
Além disso, o vocábulo “não” é palavra atrativa, a qual força o pronome a se posicionar antes
do verbo: não se observa...
Veja que o substantivo “prestação” é seguido do complemento nominal “de contas”. Na
reescrita, esse substantivo virou verbo transitivo direto “prestar”, por isso o termo “contas” não está
preposicionado. O pronome “se” é apassivador e o substantivo “contas” é o sujeito paciente, o qual
leva o verbo ao plural: se prestarem contas (contas serem prestadas).
Observação: no caso de o verbo transitivo direto ser um infinitivo, há respaldo gramatical de
ser entendido como infinitivo impessoal e por isso não se flexionar: se prestar contas.
Assim, a questão está errada.
Gabarito: E

620.
Fragmento de texto: Todas essas versões tendem a negligenciar o fato de que a corrupção, em graus
variados, existe em todos os países e é, de certa forma, também um fenômeno sociológico. Assim,
urge analisarmos a corrupção como fenômeno intrinsecamente político, que se refere, portanto, à
maneira como o sistema político brasileiro está organizado.
“Todas essas versões tendem a negligenciar o fato de que a corrupção, em graus variados, existe em
todos os países e é, de certa forma, também um fenômeno sociológico” (linhas 1 a 3) – Todas versões
supra estão inclinadas a ignorarem o fato da corrupção existir, em diversos íveis, em qualquer país,
consistindo, de certa forma, fenômeno igualmente sociológico
Comentário: Compare os dois fragmentos:

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 35
Décio Terror Filho
Aula 07

“Todas essas versões tendem a negligenciar o fato de que a corrupção, em graus variados, existe em
todos os países e é, de certa forma, também um fenômeno sociológico”
Todas versões supra estão inclinadas a ignorarem o fato da corrupção existir, em diversos íveis, em
qualquer país, consistindo, de certa forma, fenômeno igualmente sociológico...
O pronome indefinido “Todas”, no plural, exige o artigo “as” (Todas as versões). O vocábulo
“supra” funciona, neste contexto, como advérbio. Ele está de acordo com o contexto, pois se refere
à informação anteriormente expressa.
As estruturas verbais “tendem”, “estão inclinadas” e “negligenciar”, “ignorarem” possuem o
mesmo sentido. Por isso, há coerência nas substituições.
Porém, como o infinitivo “ignorarem” tem o mesmo sujeito da oração anterior, deve ser
flexionado como impessoal: ignorar.
A oração “de que a corrupção (...) existe em todos os países” é subordinada substantiva
completiva nominal. Na reescrita, houve a redução de infinitivo. Note que o substantivo “corrupção”
é o sujeito do verbo “existir”, por isso não pode haver a contração “da”: o fato de a corrupção
existir...
Os verbos “é” e “consistindo” mantêm o mesmo sentido, por isso há coerência na
substituição.
Por fim, o substantivo “íveis” deve ser acentuado: níveis.
Veja toda a correção:
Todas as versões supra estão inclinadas a ignorar o fato de a corrupção existir, em diversos níveis,
em qualquer país, consistindo, de certa forma, fenômeno igualmente sociológico...
Gabarito: E

621. (CESPE / Assembleia Legislativa ES nível médio – 2011)


Julgue se a proposta de resumo não apresenta erros em relação à língua portuguesa padrão nem
distorções da ideia original.
“Com o advento da aposentadoria, ocorre uma série de mudanças implicadas nesse processo, e o
indivíduo adquire novo status econômico, político e social.” / A aposentadoria acarreta em um
conjunto de alterações na vida do indivíduo, consequentemente, nas áreas econômica, política e
social.
Comentário: De maneira geral, a reescrita preserva o mesmo sentido. Mas o problema se encontra
no verbo “acarreta”, o qual é transitivo direto e por isso não pode receber a preposição “em”
(acarreta um conjunto). Compare:
“Com o advento da aposentadoria, ocorre uma série de mudanças implicadas nesse processo, e o
indivíduo adquire novo status econômico, político e social.”
A aposentadoria acarreta em um conjunto de alterações na vida do indivíduo, consequentemente,
nas áreas econômica, política e social.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 36
Décio Terror Filho
Aula 07

Gabarito: E

622. (CESPE / Assembleia Legislativa ES nível médio – 2011)


Julgue se a proposta de resumo não apresenta erros em relação à língua portuguesa padrão nem
distorções da ideia original.
“Em síntese, na aposentadoria, verifica-se mudança significativa na vida do indivíduo.” / A
aposentadoria afeta sobremaneira a vida das pessoas.
Comentário: Se a reescrita é um resumo, não precisa inserir a expressão “Em síntese”, concorda?
Por isso, tal expressão foi excluída.
A frase de resumo excluiu as expressões “Em síntese” e “verifica-se”, procurando ordenar os
elementos essenciais da oração sujeito-verbo-complemento. Por isso, está correta. Compare:
“Em síntese, na aposentadoria, verifica-se mudança significativa na vida do indivíduo.”
A aposentadoria afeta sobremaneira a vida das pessoas.
Gabarito: C

623. (CESPE / Assembleia Legislativa ES nível médio – 2011)


Julgue se a proposta de resumo não apresenta erros em relação à língua portuguesa padrão nem
distorções da ideia original.
“Grande parte de sua identidade e de seu status social depende do papel profissional que a pessoa
exerce.” / Do papel profissional que a pessoa desempenha, advém sua identidade e seu status social.
Comentário: Os verbos “depende” e “advém” são sinônimos e transitivos indiretos. Assim, a
substituição deles está correta.
Porém, a oração “que a pessoa desempenha” é subordinada adjetiva restritiva e não pode
receber a vírgula. Assim, devemos retirar a vírgula após o verbo “desempenha”. Mesmo que esta
oração admitisse receber vírgula, mudando o sentido original para explicativa, não poderia haver
apenas uma vírgula fechando esta oração. Deveria haver uma também no início dela (após o adjetivo
“profissional”).
“Grande parte de sua identidade e de seu status social depende do papel profissional que a pessoa
exerce.”
Do papel profissional que a pessoa desempenha, advém sua identidade e seu status social.
Gabarito: E

624. (CESPE / Assembleia Legislativa ES nível médio – 2011)


Julgue se a proposta de resumo não apresenta erros em relação à língua portuguesa padrão nem
distorções da ideia original do texto.
“A exclusão do mundo do trabalho é, ao mesmo tempo, perda de lugar no sistema de produção,
reorganização espacial e temporal da vida do sujeito e reestruturação de identidade pessoal.” / Parar

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 37
Décio Terror Filho
Aula 07

de trabalhar para se aposentar consiste em perca de lugar no sistema produtivo, em reorganizar


espacial e temporalmente na vida e também em reestruturação na vida pessoal.
Comentário: Confronte os fragmentos!!!
“A exclusão do mundo do trabalho é, ao mesmo tempo, perda de lugar no sistema de produção,
reorganização espacial e temporal da vida do sujeito e reestruturação de identidade pessoal.”
Parar de trabalhar para se aposentar consiste em perca de lugar no sistema produtivo, em
reorganizar espacial e temporalmente na vida e também em reestruturação na vida pessoal.
Perceba que não existe o substantivo “perca”!!! O correto é “perda”.
Como a questão pede para resumir, não se pode ampliar a quantidade de vocábulos na frase
com a expressão “para se aposentar”.
Note que o objeto indireto composto foi exigido pelo verbo “consiste”. Como os núcleos são
os substantivos “perda” e “reestruturação”, o verbo “reorganizar” está fora do paralelismo. Para
piorar, esse verbo é transitivo direto, a expressão “espacial e temporalmente” é o adjunto adverbial
de modo e o objeto direto não pode receber a preposição “em”. Assim, o correto é “em reorganizar
espacial e temporalmente a vida”.
Gabarito: E

625. (CESPE / Assembleia Legislativa ES nível médio – 2011)


Julgue se a proposta de resumo não apresenta erros em relação à língua portuguesa padrão nem
distorções da ideia original do texto.
“A aposentadoria obriga o sujeito a reorganizar as identificações habituais, que estruturam o eu.” /
A aposentadoria e suas implicações transforma o sujeito em outra pessoa.
Comentário: Confronte os fragmentos:
“A aposentadoria obriga o sujeito a reorganizar as identificações habituais, que estruturam o eu.”
A aposentadoria e suas implicações transforma o sujeito em outra pessoa.
O primeiro problema é que o sujeito composto “A aposentadoria e suas implicações” deve
levar o verbo “transforma” ao plural: transformam.
Além disso, reorganizar as identificações habituais não significa transformar o sujeito em
outra pessoa. Assim, alterou-se o sentido original.
Gabarito: E

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 38
Décio Terror Filho
Aula 07

(CESPE / Assembleia Legislativa ES nível superior – 2011)

O nascimento da ética do político


1 Em milênios de filosofia, só dois filósofos quebraram as fronteiras da academia para que seus
nomes gerassem adjetivos conhecidos de todos, até de quem não sabe quem eles foram: Platão e
Maquiavel. Todos ouvimos falar em amor platônico ou em pessoas maquiavélicas. Não interessa que
os especialistas se irritem porque Maquiavel não foi maquiavélico; o fato é que ele, como Platão,
5 deixou uma marca no imaginário social.
1
O Príncipe, que, em breve, completará 500 anos, tem características notáveis. Primeira: é livro
1
facílimo de ler. Segunda: apesar disso, não há acordo sobre o que quer dizer. Nós o lemos com
1
facilidade e não temos certeza do que ele pretende. Talvez porque, terceira característica, pareça
contradizer o resto da vida e obra do autor.
10 Maquiavel foi um dos chefes da república de Florença, passou anos escrevendo uma grande
obra republicana — Discursos —, mas somente se tornou um dos maiores pensadores da história
devido a um livro curto que redigiu em poucas semanas, quando estava banido da cidade, com o fim
de agradar aos novos senhores de uma Florença monárquica. Por isso nos perguntamos o que é O
Príncipe: é um livro de apologia à monarquia ou uma sátira cáustica? Sustenta que os fins justificam
15 os meios ou mostra a essência da política? Contradiz o político e pensador republicano ou nutre,
com ele, uma secreta harmonia?
Renato Janine Ribeiro. In: O Estado de S.Paulo, 7/8/2010. Internet: <www.estadao.com.br> (com
adaptações).
626.
Considerando que cada uma das opções abaixo apresenta uma proposta de reescrita de trecho do
texto — indicado entre aspas —, julgue se a reescrita, além de manter o sentido da informação
originalmente apresentada, também preserva a correção gramatical.
“Não interessa que os especialistas se irritem porque Maquiavel não foi maquiavélico” (linhas 4 e 5):
Pouco importa se os estudiosos se aborreçam com o maquiavelismo de Maquiavel
Comentário: As expressões “Não interessa” e “pouco importa”, dentro deste contexto, mantêm o
mesmo sentido. Mas veja que a frase original mostra que o motivo da irritação é Maquiavel não ser
maquiavélico; já a reescritura mostra um aborrecimento com o maquiavelismo, isto é, o sentido não
foi preservado.
“Não interessa que os especialistas se irritem porque Maquiavel não foi maquiavélico”
Pouco importa se os estudiosos se aborreçam com o maquiavelismo de Maquiavel
Gabarito: E

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 39
Décio Terror Filho
Aula 07

627.
“o fato é que ele, como Platão, deixou uma marca no imaginário social” (linha 5): é fato que ele, tal
qual Platão, imprimiu uma imagem da sociedade
Comentário: As expressões “o fato é que” e “é fato que” não conservam o mesmo sentido no texto,
pois o primeiro sinaliza que o fato é ele deixar uma marca no imaginário social; já a expressão “é
fato que” tem o sentido de “é certo”, “é verdadeiro”, “é real”.
Além disso, o substantivo “imaginário” tem o sentido de imaginação, nada tendo a ver com
o substantivo “imagem”. Confronte os dois fragmentos:
“o fato é que ele, como Platão, deixou uma marca no imaginário social”
é fato que ele, tal qual Platão, imprimiu uma imagem da sociedade
Gabarito: E

628.
“Segunda: apesar disso, não há acordo sobre o que quer dizer” (linha 7): Segunda: por causa disso,
desacordam-se todos a respeito das intenções do autor
Comentário: Veja que a expressão “apesar disso” tem valor adverbial concessivo (contrastante); já
“por causa disso” tem valor adverbial de causa. Assim, o sentido não é preservado.
“Segunda: apesar disso, não há acordo sobre o que quer dizer”
Segunda: por causa disso, desacordam-se todos a respeito das intenções do autor
Gabarito: E

629.
“Talvez porque, terceira característica, pareça contradizer o resto da vida e obra do autor” (linhas 8
e 9): Quiçá porque, terceira característica, o restante da vida e obra do autor pareça ser contraditório
Comentário: Os advérbios “Talvez” e “Quiçá” mantêm o mesmo sentido de dúvida. Veja que na frase
original algo talvez pareça contradizer o resto da vida e obra do autor, mas isso não quer dizer que
o restante da vida e obra do autor pareça ser contraditório.
“Talvez porque, terceira característica, pareça contradizer o resto da vida e obra do autor”
Quiçá porque, terceira característica, o restante da vida e obra do autor pareça ser contraditório
Gabarito: E

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 40
Décio Terror Filho
Aula 07

630.
“para que seus nomes gerassem adjetivos conhecidos de todos” (linhas 1 e 2): e fizeram que seus
nomes originassem adjetivos que todos conhecem
Comentário: Veja que a locução conjuntiva “para que” inicia oração subordinada adverbial de
finalidade. Na reescrita, o verbo “fizeram” e a conjunção “que” mantém o sentido de objetivo,
finalidade.
Note que “gerassem” e “originassem” mantêm o mesmo sentido.
Veja ainda que o adjunto adnominal “conhecidos de todos” pode ser ampliado, preservando
o mesmo sentido com a oração subordinada adjetiva restritiva “que todos conhecem”. Veja:
“para que seus nomes gerassem adjetivos conhecidos de todos”
e fizeram que seus nomes originassem adjetivos que todos conhecem
Gabarito: C

631. (CESPE / EBC nível superior – 2011)


Fragmento de texto: É preciso estabelecer a potencialidade e os limites do exercício profissional,
mas, ao mesmo tempo, mostrar as mudanças que a multimídia e as novas tecnologias, em geral,
apontam para a área, para a nova mediação social da realidade que os profissionais serão desafiados
a fazer e para os limites que se avizinham e aumentam.
O trecho “para a área, para a nova mediação social da realidade” (linha 3) poderia ser substituído,
sem prejuízo de ordem sintática ou semântica ao texto, por: à área, à nova mediação social da
realidade.
Comentário: O verbo “apontar”, quando indica direção, é transitivo indireto e exige a preposição
“para”. Assim, a substituição pela preposição “a” está errada.
Além disso, perceba que o objeto indireto é composto e cada núcleo é iniciado pela
preposição “para”:
“... apontam para a área, para a nova mediação social da realidade (...) e para os limites ...”
Por isso, substituir apenas as duas primeiras preposições por “a”, deixando só a última com
“para”, é outro motivo que incorreria em erro gramatical.
Gabarito: E

632. (CESPE / EBC nível superior – 2011)


Fragmento de texto: A quantidade de conhecimento produzido, seja na medicina, seja na física
nuclear, seja na história, e sua disponibilização permitem que, com critérios de seletividade e com a
utilização das redes telemáticas, as pessoas tenham potencialmente acesso a essa produção.
O trecho “A quantidade de conhecimento produzido (...) e sua disponibilização permitem que (...) as
pessoas tenham potencialmente acesso a essa produção” poderia ser reescrito sem prejuízo
sintático ou semântico da seguinte forma: A quantidade de conhecimento produzido (...) e
disponibilizado permitem que (...) as pessoas tenham acesso a essa produção em potencial.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 41
Décio Terror Filho
Aula 07

Comentário: Confronte os dois fragmentos:


“A quantidade de conhecimento produzido (...) e sua disponibilização permitem que (...) as pessoas
tenham potencialmente acesso a essa produção”
A quantidade de conhecimento produzido (...) e disponibilizado permitem que (...) as pessoas
tenham acesso a essa produção em potencial.
Semanticamente, perceba que as expressões “A quantidade de conhecimento produzido e sua
disponibilização” e “A quantidade de conhecimento produzido e disponibilizado” preservam o
mesmo sentido.
Sintaticamente, note que a primeira expressão constitui um sujeito composto, cujos núcleos
são “quantidade” e “disponibilização”, por isso o verbo “permitem” se encontra no plural. Com a
reescrita, o substantivo “disponibilização” transformou-se em adjetivo (“disponibilizado”) e o sujeito
passou a ser determinado simples com apenas o núcleo singular “quantidade”. Isso força o verbo
para o singular: (A quantidade ... permite ...). Esse é o erro da questão.
Note que o advérbio “potencialmente” e a locução adverbial “em potencial” preservam o
mesmo sentido no texto.
Gabarito: E

633. (CESPE / EBC nível superior – 2011)


Fragmento de texto: A intensidade de reação do público em relação ao que é ofertado diretamente
pelas empresas de mídia não contribui em nada para a criação de espaços plurais — ao fazer uma
ligação ou enviar um email para qualquer tipo de escolha, o sujeito tem postos diante de si apenas
caminhos já prontos, sem possibilidades de mudar o que lhe foi ofertado, sem chances de criar novos
rumos, democratizadores, para a comunicação de massa.
O trecho “o sujeito tem postos diante de si apenas caminhos já prontos, sem possibilidades de mudar
o que lhe foi ofertado” (linhas 3 a 5) pode ser resumido, com correção gramatical, da seguinte forma:
caminhos prontos são colocados diante do sujeito, sem que lhe seja possível mudá-los.
Comentário: Confronte os fragmentos:
“o sujeito tem postos diante de si apenas caminhos já prontos, sem possibilidades de mudar o que
lhe foi ofertado”
caminhos prontos são colocados diante do sujeito, sem que lhe seja possível mudá-los
Na estrutura original, perceba que o verbo “tem” é transitivo direto, o objeto direto é o termo
“caminhos (...) prontos” e o termo “postos” é o predicativo do objeto direto. A expressão “diante de
si” é um adjunto adverbial de lugar (abstrato). Veja numa ordem mais clara e com adaptações:
“o sujeito tem apenas caminhos já prontos que estão postos diante de si”
Esta estrutura é resumida com a expressão “caminhos prontos são colocados diante do
sujeito”, pois houve a retirada das palavras “apenas”, “já”, pois não eram essenciais ao
entendimento do fragmento. Além disso, veja que a expressão “de si” repete a expressão “o sujeito”.
Por isso, o resumo retirou a expressão “de si”.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 42
Décio Terror Filho
Aula 07

Na segunda parte do fragmento, veja que a expressão “sem possibilidades de mudar o que
lhe foi ofertado” foi reduzida com a manutenção da integridade da informação básica pela expressão
“sem que lhe seja possível mudá-los”.
Gabarito: C

634. (CESPE / EBC nível superior – 2011)


Fragmento de texto: O conceito de cultura como recurso ganhou legitimidade e deslocou ou
absorveu outros conceitos a ela atribuídos. A cultura é hoje vista como algo em que se deve investir,
distribuída nas mais diversas formas, utilizada como atração para o desenvolvimento econômico e
turístico, como mola propulsora das indústrias culturais e fonte inesgotável para novas indústrias
que dependem da propriedade intelectual.
Está gramaticalmente correta e preserva o sentido original do texto a seguinte reescritura do
primeiro período do texto: É legitimo hoje vincular cultura à uma concepção de recurso, em vista do
qual se desloca e se assimila outros conceitos de cultura.
Comentário: Confira os fragmentos:
“O conceito de cultura como recurso ganhou legitimidade e deslocou ou absorveu outros conceitos a
ela atribuídos.”
É legitimo hoje vincular cultura à uma concepção de recurso, em vista do qual se desloca e se assimila
outros conceitos de cultura.
Note que não pode haver crase antes do artigo indefinido “uma”. Assim, ocorre apenas a
preposição “a” (vincular cultura a uma concepção).
Note, também, que os verbos “desloca” e “assimila” são transitivos diretos e os pronomes
“se” são apassivadores. Com isso o sujeito paciente é o termo “outros conceitos de cultura”, o qual
força esses verbos ao plural: “se deslocam e se assimilam outros conceitos de cultura”.
Gabarito: E

635. (CESPE / EBC nível superior – 2011)


Fragmento de texto: Os seguidores de Ned Ludd, chamados luditas, trabalhadores da indústria têxtil
inglesa, se revoltaram contra a invenção de teares automatizados, que ameaçavam seus empregos,
no começo do século XIX, e pregaram a destruição de todas as máquinas que substituíssem o
trabalho humano.
Seriam mantidas a correção gramatical e a interpretação semântica do texto, caso a estrutura “todas
as máquinas que substituíssem o trabalho humano” (linhas 3 e 4) fosse reescrita como todas as
invenções que, porventura, trocassem o elemento humano.
Comentário: Esta questão basicamente cobra a adequação vocabular, isto é, o sentido específico de
um vocábulo dentro de um contexto. Note que a palavra “máquinas” dá um valor concreto ao
substantivo e se refere à expressão “teares automatizados”. Assim, entendemos que nem todas as
invenções são teares automatizados, concorda? Por esse motivo, houve mudança de sentido.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 43
Décio Terror Filho
Aula 07

As expressões “substituíssem o trabalho humano” e “trocassem o elemento humano”, de


certa maneira, preservam o mesmo sentido contextualmente.
Gabarito: E

636. (CESPE / Instituto Rio Branco Diplomacia – 2011)


Fragmento de texto: Olinda é conhecida no mundo inteiro pela fama dos seus mamulengos e
bonecos carnavalescos gigantes, que, sendo tão populares, também participam dos festejos da
Semana Santa.
O primeiro período do texto — “Olinda é conhecida (...) da Semana Santa.” — poderia ser reescrito,
sem prejuízo gramatical para o texto, da seguinte maneira: A fama de seus mamulengos e bonecos
carnavalescos gigantes, que, sendo tão populares, também participam dos festejos da Semana
Santa, faz com que Olinda seja conhecida no mundo inteiro.
Comentário: Veja que a questão enfatizou a correção gramatical, obrigando-nos a entender que o
sentido permaneceu igual ao do texto original. Assim, nós devemos prestar atenção aos aspectos
gramaticais. Confronte os fragmentos:
“Olinda é conhecida no mundo inteiro pela fama dos seus mamulengos e bonecos carnavalescos
gigantes, que, sendo tão populares, também participam dos festejos da Semana Santa.”
A fama de seus mamulengos e bonecos carnavalescos gigantes, que, sendo tão populares, também
participam dos festejos da Semana Santa, faz com que Olinda seja conhecida no mundo inteiro.
Note que, na reescrita, o verbo “faz” está corretamente flexionado no singular, pois o sujeito
é o termo “A fama de seus mamulengos e bonecos carnavalescos gigantes”, cujo núcleo é o
substantivo singular “fama”.
O verbo “participam” está corretamente flexionado no plural, porque o seu sujeito é o
pronome relativo “que”, o qual retoma as expressões plurais “seus mamulengos” e “bonecos
carnavalescos gigantes”.
A locução verbal da voz passiva “seja conhecida” está corretamente flexionada no singular
por concordar com “Olinda”.
O verbo “faz” é transitivo direto, mas pode receber a preposição “com” por motivo de ênfase.
Por isso, a forma “faz que Olinda seja conhecida no mundo inteiro” também estaria correta.
A oração “que (...) também participam dos festejos da Semana Santa” está separada por dupla
vírgula, por ser subordinada adjetiva explicativa.
A oração “sendo tão populares” está separada por dupla vírgula por ser subordinada adverbial
causal reduzida de gerúndio.
Gabarito: C

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 44
Décio Terror Filho
Aula 07

637. (CESPE / DEPEN Nível superior – 2015)


Fragmento do texto: Os detentos têm acesso a mais de cem livros comprados pelo governo e, a
partir dessa seleção, eles têm de vinte e um a trinta dias para ler um livro e escrever uma resenha
que, se adequada aos parâmetros da lei, como circunscrição ao tema e estética, subtraem quatro
dias da pena.
A correção gramatical e o sentido original do texto seriam mantidos caso a expressão “de vinte e um
a trinta” fosse substituída por entre vinte e um a trinta.
Comentário: As expressões que transmitem intervalo podem ser da seguinte forma: “de vinte e um
a trinta dias” e “entre vinte e um e trinta dias”. Por isso a afirmação está errada.
Gabarito: E

638. (CESPE / MPU Analista – 2015)


Fragmento do texto: De acordo com o conceito ora apresentado, para que o titular da ação penal
possa, enfim, ajuizá-la, é necessário que haja justa causa. A justa causa, identificada por parte da
doutrina como uma condição da ação autônoma, consiste na obrigatoriedade de que existam prova
acerca da materialidade delitiva e, ao menos, indícios de autoria, de modo a existir fundada suspeita
acerca da prática de um fato de natureza penal. Dessa forma, é imprescindível que haja provas
acerca da possível existência de um fato criminoso e indicações razoáveis do sujeito que tenha sido
o autor desse fato.
O sentido original do texto e a sua correção gramatical seriam mantidos, se o período “Dessa forma,
(...) o autor desse fato” (linha de 5 a 7) fosse reescrito do seguinte modo: Assim, é imperioso que
exista provas acerca da possível existência de um fato criminoso e indicações sólidas de quem tenha
sido o autor desse fato.
Comentário: A questão cobra apenas nosso conhecimento de concordância. Ao confrontarmos os
dois trechos, marcamos as palavras trocadas. Note que todas as expressões transmitem o mesmo
sentido contextual, porém o verbo “exista” deve se flexionar no plural por ser intransitivo e seu
sujeito “provas” encontrar-se no plural. Compare:
Dessa forma, é imprescindível que haja provas acerca da possível existência de um fato criminoso e
indicações razoáveis do sujeito que tenha sido o autor desse fato.
Assim, é imperioso que existam provas acerca da possível existência de um fato criminoso e
indicações sólidas de quem tenha sido o autor desse fato.
Assim, a afirmação está errada.
Gabarito: E

639. (CESPE / MTE Auditor-Fiscal do Trabalho – 2014)


Fragmento do texto: Em pleno século XXI, ainda existem empresas cujos executivos não sabem
quem são os reais responsáveis pela gestão de seu capital humano. Os responsáveis pela gestão de
pessoas em uma organização são os gestores, e não a área de RH. Gente é o ativo mais importante
nas organizações: é o propulsor que as move e lhes dá vida.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 45
Décio Terror Filho
Aula 07

Não haveria prejuízo para a correção gramatical do texto nem alteração de seu sentido original caso
o período “Os responsáveis (...) de RH” (linhas 2 e 3) fosse reescrito da seguinte forma: A
responsabilidade pela gestão de pessoas em uma organização não cabe aos gestores, mas à área de
RH.
Comentário: Primeiro, veja abaixo a frase original do texto. Em seguida, compare com a reescrita
pedida na questão.
Os responsáveis pela gestão de pessoas em uma organização são os gestores, e não a área de RH.
A responsabilidade pela gestão de pessoas em uma organização não cabe aos gestores, mas à área
de RH.
No trecho original, os gestores são os responsáveis pela gestão de pessoas em uma
organização. Na reescrita, a responsabilidade passa a ser da área de RH. Assim, houve prejuízo do
sentido original.
Gabarito: E

640. (CESPE / MTE Auditor-Fiscal do Trabalho – 2014)


Fragmento do texto: Com maior acesso ao crédito e aos bens de consumo, a maioria das pessoas,
mesmo com maior permanência no emprego, ainda gasta muito mais do que ganha e,
eventualmente, contrai dívidas que arruínam qualquer possibilidade de estabilidade financeira.
Desde que se tenha disposição para promover algumas mudanças de comportamento, que,
inicialmente, podem parecer complicadas, será possível construir um novo cenário e passar
definitivamente de devedor para investidor. O primeiro passo é o pagamento das dívidas mais caras,
com juros mais altos, como, por exemplo, as dívidas contraídas no cartão de crédito.
Seriam mantidas a coerência textual e a correção gramatical se o período “Desde que (...) para
investidor” (linhas 4 a 6) fosse reescrito da seguinte forma: A menos que se tenha disposição para
promover algumas mudanças de comportamento, que, inicialmente, podem parecer complicadas,
não será possível construir um novo cenário e passar definitivamente de devedor para investidor.
Comentário: Primeiro, veja abaixo a frase original do texto. Em seguida, compare com a reescrita
pedida na questão.
Desde que se tenha disposição para promover algumas mudanças de comportamento, que,
inicialmente, podem parecer complicadas, será possível construir um novo cenário e passar
definitivamente de devedor para investidor.
A menos que se tenha disposição para promover algumas mudanças de comportamento, que,
inicialmente, podem parecer complicadas, não será possível construir um novo cenário e passar
definitivamente de devedor para investidor.
No trecho original, há a locução conjuntiva condicional “Desde que”, a qual transmite uma
condição afirmativa. Assim, mantendo-se a ideia afirmativa, a oração principal “será possível
construir um novo cenário...” não apresentou palavra negativa.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 46
Décio Terror Filho
Aula 07

Na reescrita, a locução conjuntiva “A menos que” também transmite valor condicional, porém
é uma condição negativa, excludente, pois se pode entender “a não ser que”, “salvo se”. Assim, a
fim de manter a ideia afirmativa, agora a oração principal deve receber o advérbio de negação “não”.
Para ficar ainda mais fácil entender, vejamos a condição afirmativa e a negativa com a
conjunção condicional “se”:
Se houver disposição para promover algumas mudanças de comportamento, que, inicialmente,
podem parecer complicadas, será possível construir um novo cenário e passar definitivamente de
devedor para investidor.
Se não houver disposição para promover algumas mudanças de comportamento, que, inicialmente,
podem parecer complicadas, não será possível construir um novo cenário e passar definitivamente
de devedor para investidor.
Assim, foram mantidas a coerência textual e a correção gramatical e a questão está correta.
Gabarito: C

641. (CESPE / MTE Agente Administrativo – 2014)


Fragmento do texto: Nos últimos cinquenta anos, um dos fatos mais marcantes ocorrido na
sociedade brasileira foi a inserção crescente das mulheres na força de trabalho. Esse contínuo
crescimento da participação feminina é explicado por uma combinação de fatores econômicos e
culturais.
Estaria mantida a correção gramatical e o sentido original do primeiro período do texto se ele fosse
reescrito da seguinte forma: Há cinquenta anos, um dos fatos mais marcantes ocorreram na
sociedade brasileira: inserção crescente das mulheres na força de trabalho.
Comentário: Primeiro, veja abaixo a frase original do texto. Em seguida, compare com a reescrita
pedida na questão.
Nos últimos cinquenta anos, um dos fatos mais marcantes ocorrido na sociedade brasileira foi a
inserção crescente das mulheres na força de trabalho.
Há cinquenta anos, um dos fatos mais marcantes ocorreram na sociedade brasileira: inserção
crescente das mulheres na força de trabalho.
O único erro na reescrita é a concordância verbal, pois o núcleo do sujeito “um” força o verbo
ao singular: ocorreu. Os demais ajustes mantêm o sentido original e a correção gramatical. Veja a
correção:
Há cinquenta anos, um dos fatos mais marcantes ocorreu na sociedade brasileira: inserção crescente
das mulheres na força de trabalho.
Gabarito: E

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 47
Décio Terror Filho
Aula 07

642. (CESPE / MTE Agente Administrativo – 2014)


Fragmento do texto: Segundo, a rebelião feminina do final dos anos 60 do século passado, nos
Estados Unidos da América e na Europa, chegou às nossas terras e fez ressurgir o movimento
feminista nacional, aumentando a visibilidade política das mulheres na sociedade brasileira. Esse
sucesso influenciou o comportamento e os valores sociais das mulheres, visto que proporcionou
alterações na formação da identidade feminina.
O trecho “Esse sucesso influenciou o comportamento e os valores sociais das mulheres” (linhas 4 e
5) poderia ser corretamente reescrito da seguinte forma: Esse sucesso influenciou no
comportamento e nos valores sociais das mulheres.
Comentário: Primeiro, veja abaixo a frase original do texto. Em seguida, compare com a reescrita
pedida na questão.
Esse sucesso influenciou o comportamento e os valores sociais das mulheres...
Esse sucesso influenciou no comportamento e nos valores sociais das mulheres...
Esta questão, apesar de trabalhar a reescrita, basicamente, cobra a regência verbal de
“influenciou”. Tal verbo é transitivo direto (influenciar alguma coisa), porém se admite também
como verbo transitivo indireto (influenciar em alguma coisa). Tal regência é a mesma do verbo
pensar (pensar alguma coisa, pensar em alguma coisa).
Gabarito: C

643. (CESPE / PGM RR nível médio – 2010)


Fragmento do texto: Assim, a noção de capacidade é essencialmente um regime de liberdade — o
leque de opções que uma pessoa tem para decidir que tipo de vida levar.
Preservam-se a coerência e a correção gramatical ao se substituir “tem” por dispõe, com a vantagem
de tornar o texto mais de acordo com o padrão culto da língua.
Comentário: O verbo “tem” e “dispõe” são sinônimos, mas o problema é que um não pode substituir
o outro, se não houver ajustes gramaticais, pois o verbo “tem” é transitivo direto e “dispõe” é
transitivo indireto e exige preposição “de”.
Veja os ajustes:
“...que uma pessoa tem... (“que” =OD, “uma pessoa” = sujeito, “tem” = VTD)
“...de que uma pessoa dispõe...” (“de que” =OI, “uma pessoa”= sujeito, “dispõe”= VTI)
Gabarito: E

644. (CESPE / INCA nível médio – 2010)


Fragmento do texto: Criada em 1983 pela doutora Zilda Arns, a Pastoral da criança monitora
atualmente cerca de 2 milhões de crianças de 6 anos de idade...”
Mantém-se a correção gramatical do período ao se substituir “cerca de” por acerca de.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 48
Décio Terror Filho
Aula 07

Comentário: A expressão “cerca de” significa quantidade aproximada e acerca de significa a respeito
de, sobre. Por isso a substituição não manteria a correção gramatical.
Gabarito:

(CESPE / TRE ES nível médio – 2011)


1 No artigo 68 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, dispôs a Carta Magna de 1988:
“Aos remanescentes das comunidades dos quilombos que estejam ocupando suas terras é
reconhecida a propriedade definitiva, devendo o Estado emitir-lhes os títulos respectivos.” Era o
reconhecimento de um direito. Restava regulamentar a forma pela qual esse direito seria garantido.
5 Em novembro de 2003, o presidente da República assinou o Decreto n.º 4.877, que estabelece, em
seu artigo 2.º: “Consideram-se remanescentes das comunidades dos quilombos, para os fins deste
decreto, os grupos étnico-raciais, segundo critérios de autoatribuição, com trajetória histórica
própria, dotados de relações territoriais específicas, com presunção de ancestralidade negra
relacionada com a resistência à opressão histórica sofrida.”
10
E, logo em seguida, o parágrafo primeiro do mesmo artigo reafirma e esclarece: “Para os fins
deste decreto, a caracterização dos remanescentes das comunidades dos quilombos será atestada
mediante autodefinição da própria comunidade.”
Essa regulamentação resultou naquilo que o professor Denis Rosenfield descreveu como
15 “ressemantização da palavra quilombo”; segundo ele, “o quilombo já não significaria um povoado
formado por escravos negros (...), mas uma identidade cultural.”
O Estado de S.Paulo, 29/11/2010 (com adaptações).
645.
O vocábulo ‘presunção’ (linha 9) é empregado no texto com o sentido de suposição que se tem
como verdadeira.
Comentário: O substantivo ‘presunção’ é derivado do verbo “presumir”. Esses vocábulos têm o
sentido de “opinião ou juízo (suposição, suspeita) baseado em algo”. Esse sentido, juridicamente, foi
estendido para “Consequência que a lei deduz de certos atos ou fatos, e que estabelece como
verdade por vezes até prova em contrário.” (Dicionário Aurélio). No texto, é essa extensão de sentido
que foi empregada. Veja o contexto:
“Consideram-se remanescentes das comunidades dos quilombos (...) os grupos étnico-raciais (...)
com presunção de ancestralidade negra relacionada com a resistência à opressão histórica sofrida”.
Assim, na forma da lei, são considerados remanescentes das comunidades aqueles que se
declaram de ancestralidade negra e que satisfaçam as exigências legais. Há uma declaração, uma
suposição, que é dada como verdadeira, até que se prove o contrário. Por isso, a questão está
correta.
Gabarito: C

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 49
Décio Terror Filho
Aula 07

646.
Mantêm-se as informações do período ao se substituir a palavra ‘remanescentes’ (linha 6) por
descendentes.
Comentário: O vocábulo “remanescentes” tem o sentido de aquilo que resta, restante, remanente.
Contextualmente, esse sentido se amplia. Não é apenas aquelas pessoas que restaram, mas aqueles
que descendem daquela ancestralidade, de acordo com as restrições da lei. Por isso,
contextualmente, o sentido permanece o mesmo.
Gabarito: C

647.
De acordo com os sentidos do texto, a palavra ‘ressemantização’ (linha 15) pode, sem prejuízo para
a informação do período, ser substituída por ressignificação.
Comentário: O vocábulo “semantização” é derivado de semântica, que significa o sentido das
palavras. O prefixo “re” mostra que há nova semântica, isto é, novo sentido (ressignificação). Por
isso, a questão está correta.
Gabarito: C

648. (CESPE / TRE ES nível médio – 2011)


Fragmento de texto: A expansão do agronegócio, segundo as Contas Regionais do Brasil 2004-2008,
divulgadas pelo IBGE, foi um notável vetor de crescimento das regiões menos desenvolvidas. A cana-
de-açúcar, a soja e o café ajudaram Rondônia; as lavouras temporárias empurraram o Acre; o
Amazonas sofreu percalços na área industrial, mas ganhou com a criação de gado, o café e o cultivo
de frutas cítricas.
Mantém-se a informação do segundo período, ao se substituir o vocábulo “percalços” (linha 4) por
qualquer uma das seguintes palavras: dificuldades, transtornos, contratempos.
Comentário: O substantivo “percalços” transmite, no texto, a ideia de dificuldade. Veja que o próprio
verbo “sofreu” já indica que é algo negativo. Por extensão, podemos entender também a ideia de
“transtornos” e “contratempos”, por serem sinônimos contextuais.
Gabarito: C

649. (CESPE / TRE ES nível médio – 2011)


Fragmento de texto: Realizada em Copenhague, sob o signo da recessão mundial, a COP-15 foi uma
relativa decepção: não conseguiu produzir um documento tornando obrigatórias as metas de
redução da emissão de poluentes, mas houve consensos.
A expressão “sob o signo da” poderia, sem prejuízo para a informação do período, ser substituída
por sob a influência da.
Comentário: Importante observarmos o sentido da palavra “signo”. Esse vocábulo tem seus
sinônimos literais: sinal, símbolo. Por extensão, entendemos que a civilização possui alguns
símbolos, como os das constelações (representando o zodíaco), a cruz (representando o

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 50
Décio Terror Filho
Aula 07

cristianismo), as placas (representando as várias informações) etc. Daí observarmos que esses signos
(símbolos) passam a influenciar a conduta do ser humano. Eis o novo sentido da palavra signo:
influência. Daí a expressão “sob o signo de” ter seu sentido categórico nos dicionários como “sob a
influência de”.
Veja que, contextualmente, a COP-15 foi uma relativa decepção, porque as metas de redução
da emissão de poluentes não se tornaram obrigatórias. Segundo o texto, uma possível explicação
para que isso não tornasse obrigatório foi a forte influência da recessão mundial. Note que, nessa
situação de forte recessão, dificilmente se iria querer reduzir a produção, para baixar as metas da
emissão de poluentes. Por isso, a expressão “sob o signo da” foi utilizada no texto. A questão está
corretíssima.
Gabarito: C

650. (CESPE / PC ES nível médio – 2011)


Fragmento de texto: Recentemente, a Coreia do Norte, mais uma vez, atacou seus irmãos do Sul.
Mesmo 65 anos depois do fim da Segunda Guerra Mundial e do rateio do mundo entre comunistas
e capitalistas, os coreanos seguem presos aos dogmas de seus governos. O bombardeio ordenado
por Pyongyang atingiu uma ilha do país vizinho, matou duas pessoas e feriu pelo menos dezoito. A
justificativa do Norte foram manobras supostamente feitas pelos sulistas em águas sob sua
jurisdição.
A tensão na fronteira é grande. O governo de Seul ameaça com uma retaliação que pode
desencadear um confronto de proporções catastróficas, não só para os coreanos de ambos os lados,
mas para todo o planeta.
Mantêm-se a coerência textual e as informações originais do texto ao se substituir a palavra
“retaliação” (linha 7) por represália.
Comentário: O sinônimo de “retaliação” é vingança, desforra, represália. Por isso, a questão está
correta. Veja que o governo de Seul quer dar uma resposta à Coreia do Norte. E essa resposta não é
nada amigavelmente, pois poderá ter consequências catastróficas, segundo o texto. Daí
entendermos que os sentidos literais arrolados acima realmente cabem neste contexto.
Gabarito: C

PRONOMES

651. (CESPE / PRF Policial Rodoviário Federal 2019)


Fragmento do texto: Mas e antes dos sensores, como é que se fazia? Imagino que algum funcionário
trepava na antena mais alta no topo do maior arranha-céu e, ao constatar a falência da luz solar,
acionava um interruptor, e a cidade toda se iluminava.
A substituição da locução “a cidade toda” (ℓ.3) por toda cidade preservaria os sentidos e a correção
gramatical do período.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 51
Décio Terror Filho
Aula 07

Comentário: Nesta questão podemos observar que o destaque está no pronome “toda”. O pronome
indefinido “todo” (no singular e sem artigo) corresponde a “qualquer”. Já a expressão “todo o”
corresponde a “por inteiro”.
Assim, o trecho “a cidade toda” poderia ser substituído por “toda a cidade”, preservando o
sentido e correção gramatical.
No entanto, a banca pede que a locução “a cidade toda” seja substituída por “toda cidade”,
o que mudaria o sentido, pois deixaria de ser a cidade por inteiro e passaria a se referir a uma cidade
qualquer ou a todas as cidades.
Portanto, a afirmação está errada.
Gabarito: E

652. (CESPE / STJ Técnico Judiciário – 2018)


Fragmento do texto: O debate se enquadra em torno de três principais ideias: bem-estar; liberdade
e desenvolvimento; e promoção de formas democráticas de participação. Autores importantes do
campo da ciência política e da filosofia política e moral se debruçaram intensamente em torno dessa
questão ao longo do século XX, e chegaram a conclusões diversas uns dos outros. Embora a
perspectiva analítica de cada um desses autores divirja entre si, eles estão preocupados em
desenvolver formas de promoção de situações de justiça social e têm hipóteses concretas para se
chegar a esse estado de coisas.
Nos trechos “se debruçaram” (linha 3) e “se chegar” (linha 7), a partícula “se” recebe classificações
distintas.
Comentário: A afirmação está correta, pois realmente as classificações são distintas. O verbo
“debruçaram” é transitivo direto e entendemos que os autores agiram, eles se debruçaram
intensamente. Assim, o pronome é o objeto direto, ele é reflexivo.
Já o verbo “chegar” é transitivo indireto e “a esse estado de coisas” é o objeto indireto. Como
não conseguimos identificar o sujeito, percebemos que o pronome “se” é o índice de indeterminação
sujeito.
Gabarito: C

653. (CESPE / STJ Técnico Judiciário – 2018)


Fragmento do texto: No pensamento filosófico da Antiguidade, a dignidade (dignitas) da pessoa
humana era alcançada pela posição social ocupada pelo indivíduo, bem como pelo grau de
reconhecimento dos demais membros da comunidade. A partir disso, poder-se-ia falar em uma
quantificação (hierarquia) da dignidade, o que permitia admitir a existência de pessoas mais dignas
ou menos dignas.
A correção do texto seria mantida caso o pronome “se”, em “poder-se-ia falar” (linhas 3 e 4), fosse
deslocado para imediatamente após a forma verbal “falar”, escrevendo-se poderia falar-se.
Comentário: A afirmação está correta, pois, dentro de uma locução verbal, o pronome átono pode
se posicionar após o verbo principal, ou até mesmo antes. Veja as formas possíveis:

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 52
Décio Terror Filho
Aula 07

poder-se-ia falar
poderia falar-se
poderia se falar
Assim, você percebeu que a forma que não cabe é a ênclise ao verbo auxiliar, só porque ele
está flexionado no futuro do pretérito do indicativo: poderia-se.
Gabarito: C

654. (CESPE / SEDUC AL Professor – 2018)


Fragmento do texto: Inicialmente me parece interessante reafirmar que sempre vi a alfabetização
de adultos como um ato político e um ato de conhecimento, por isso mesmo, como um ato criador.
A correção gramatical do texto seria prejudicada caso o pronome “me”, em “me parece” (linha 1),
fosse deslocado para logo após “parece”, da seguinte forma: parece-me.
Comentário: Na linha 1, o advérbio “Inicialmente” é palavra atrativa e força a próclise. Como a
questão afirmou haver prejuízo à correção gramatical com o deslocamento do pronome, está
correta.
Gabarito: C

655. (CESPE / SEDUC AL Professor – 2018)


Fragmento do texto 11A3CCC: Parece-me, pois, que primeiro a literatura nos faz sentir o que a língua
é e pode, e, só depois, a gramática e a linguística nos possibilitam saber o que é e como a língua é e
o que ela pode. (...)
Fragmento do texto 11A3BBB: Tenho estado pensando todos estes dias em você e Dolores. Como
vai ela agora? Não tenho direito de exigir contínuas porque imagino as preocupações de você porém
assim que ela melhorar me mande apenas uma nota avisando que ela melhorou. Meu pensamento
está aí com vocês e meus desejos nem se fala! Me lembre a Dolores e tenha a certeza deste abraço
de companhia. (...)
Considerando-se os gêneros dos textos e as variedades da língua portuguesa, estaria adequado o
emprego da próclise em “Parece-me” (ℓ.1 do texto 11A3CCC), assim como está adequado seu
emprego em “Me lembre” (ℓ.4 do texto 11A3BBB).
Comentário: Na linha 1, a ênclise está correta, pois o verbo inicia a frase. Porém, como sabemos que
o pronome átono não deve iniciar frase, a construção “Me lembre” não está de acordo com a norma
culta.
Assim, a afirmação está errada.
Gabarito: E

656. (CESPE / TCE BA Auditor – 2018)


Fragmento do texto: Temendo-se a naturalização da moral, moraliza-se a natureza; finge-se
confundir a ordem política e a ordem natural, e decreta-se imoral tudo o que conteste as leis

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 53
Décio Terror Filho
Aula 07

estruturais da sociedade que se quer defender. Para os prefeitos de Carlos X, assim como para os
leitores do Figaro de hoje, a greve constitui, em primeiro lugar, um desafio às prescrições da razão
moralizada: “fazer greve é zombar de todos nós”, isto é, mais do que infringir uma legalidade cívica,
é infringir uma legalidade “natural”, atentar contra o bom senso, misto de moral e lógica,
fundamento filosófico da sociedade burguesa. Nesse caso, o escândalo provém de uma ausência de
lógica: a greve é escandalosa porque incomoda precisamente aqueles a quem ela não diz respeito.
É a razão que sofre e se revolta: a causalidade direta, mecânica, essa causalidade é perturbada; o
efeito se dispersa incompreensivelmente longe da causa, escapa-lhe, o que é intolerável e chocante.
Ao contrário do que se poderia pensar sobre os sonhos da burguesia, essa classe tem uma concepção
tirânica, infinitamente suscetível, da causalidade: o fundamento da moral que professa não é de
modo algum mágico, mas, sim, racional.
Seriam mantidos os sentidos e a correção gramatical do texto caso se substituísse o trecho
A) “Temendo-se” (linha 1) por Se temendo.
B) “finge-se confundir” (linhas 1 e 2) por finge confundir-se.
C) “decreta-se” (linha 2) por se decreta.
D) “que se quer defender” (linha 3) por que quer defender-se.
E) “se poderia pensar” (linha 13) por poderia-se pensar.
Comentário: A alternativa (A) está errada, pois não se pode iniciar frase com pronome pessoal
oblíquo átono.
A alternativa (B) está errada, pois o verbo “finge” não forma locução verbal com “confundir”.
Assim, não cabe o deslocamento do pronome átono para o outro verbo sem mudança de sentido.
A alternativa (C) é a correta, pois, mesmo não havendo palavra atrativa, cabe próclise por
eufonia, quando tal pronome átono não inicia frase.
A alternativa (D) está errada, pelo mesmo motivo visto na alternativa (B). Note que o
deslocamento do pronome átono do verbo “quer” para após o verbo “defender” implica mudança
de sentido, pois tais verbos não formam locução verbal, eles fazem parte de orações diferentes.
A alternativa (E) está errada, pois não cabe ênclise em verbo no futuro do pretérito. O ideal
seria a mesóclise: “poder-se-ia”.
Gabarito: C

657. (CESPE / ABIN Oficial de Inteligência – 2018)


Fragmento do texto: Atualmente, como em nenhum outro período da história, crescem e se
multiplicam as agências governamentais em uma complexa rede internacional à procura de ameaças
veladas ou qualquer tipo de informação considerada sensível, em um jogo estratégico de poder e
influência globais. E é esse processo de identificação de ameaças, a busca por informações e dados,
que pretende detectar intenções dissimuladas que ocultem os mais diversos interesses, o que chamo
de guerra secreta. Essa modalidade de guerra se desenvolve entre agências ou serviços secretos, em
uma corrida para ver quem chega primeiro.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 54
Décio Terror Filho
Aula 07

A próclise observada em “se multiplicam” (linhas 1 e 2) e “se desenvolve” (linhas 6 e7) é opcional,
de modo que o emprego da ênclise nesses dois casos também seria correto — multiplicam-se e
desenvolve-se, respectivamente.
Comentário: Tanto na linha 1 quanto na linha 6, o pronome “se” encontra-se antes do verbo. Note
que, mesmo não havendo palavra atrativa, permite-se o pronome átono antes do verbo por eufonia.
Assim, cabe o pronome átono “se” após os verbos “multiplicam” e “desenvolve”.
Gabarito: C

658. (CESPE / STM Revisor de Texto – 2018)


Fragmento do texto: Seja como for, enquanto não chega esse dia, os livros estão aqui, como uma
galáxia pulsante, e as palavras, dentro deles, são outra poeira cósmica flutuando, à espera do olhar
que as irá fixar num sentido ou nelas procurará o sentido novo, porque assim como vão variando as
explicações do universo, também a sentença que antes parecera imutável para todo o sempre
oferece subitamente outra interpretação, a possibilidade duma contradição latente, a evidência do
seu erro próprio. Aqui, neste escritório onde a verdade não pode ser mais do que uma cara
sobreposta às infinitas máscaras variantes, estão os costumados dicionários da língua e vocabulários,
os Morais e Aurélios, os Morenos e Torrinhas, algumas gramáticas, o Manual do Perfeito Revisor,
vademeco de ofício [...].
Na linha 6, o emprego de “neste” decorre da presença do vocábulo “Aqui”, de modo que sua
substituição por nesse resultaria em incorreção gramatical.
Comentário: O pronome demonstrativo “neste” está sendo empregado com o recurso dêitico de
lugar próximo ao locutor, isto é, o escritório onde se encontra o locutor da mensagem. Isso é
reforçado pelo emprego do advérbio “Aqui”. Assim, não cabe o pronome “nesse”, o qual
mencionaria o local próximo ao interlocutor.
Assim, a afirmação está correta.
Gabarito: C

659. (CESPE / STM Revisor de Texto – 2018)


Fragmento do texto: Todos os seus cuidados, todos os seus bens, todos os frutos de suas laboriosas
vigílias, tudo deixam quando se vão. Não pensaram em adquirir alguma coisa, durante a vida, que
possam levar com a morte.
Na linha 2, se a forma pronominal “alguma”, em vez de anteposta, estivesse posposta a “coisa”, a
correção gramatical do texto seria mantida.
Comentário: Note que a questão não fez menção a sentido do texto, pois isso poderia confundir o
candidato. Houve referência apenas à correção gramatical e naturalmente tal correção se mantém
quando o pronome indefinido “alguma” se encontra após ou antes do substantivo “coisa”.
Assim, a afirmação está correta.
Gabarito: C

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 55
Décio Terror Filho
Aula 07

660. (CESPE / STM Revisor de Texto – 2018)


Fragmento do texto: Para Maquiavel, o que importa, na política, é o poder real. Não é uma questão
de justiça ou de princípios, mas de capacidade de impor-se aos outros.
Na linha 2, a expressão “aos outros” poderia ser substituída por a outrem, sem prejuízo para a
coerência e coesão do texto, preservando-se seu sentido original.
Comentário: O pronome indefinido “outrem” significa “outras pessoas”, “outros”. Assim, cabe a
substituição de “aos outros” por “outrem”.
Gabarito: C

661. (CESPE / STM Revisor de Texto – 2018)


2 Informo, ainda, que a pauta e os documentos da reunião serão enviados oportunamente.
3 Por fim, solicito, encarecidamente, que seja feito contato com a equipe de apoio deste
Ministério para confirmação de sua presença na reunião, por meio do endereço eletrônico
ministerio@mp.gov.br.
Atenciosamente,
O pronome demonstrativo contido na contração deste refere-se ao órgão ao qual se destina o
expediente em questão.
Comentário: O pronome demonstrativo “deste” está sendo empregado com o recurso dêitico de
lugar próximo ao locutor, isto é, a resposta deve ser enviada ao órgão que enviou o documento, e
não ao órgão ao qual se destina o expediente em questão.
Assim, a afirmação está errada.
Gabarito: E

662. (CESPE / IHBDF Analista – 2018)


Fragmento do texto: Em 1988, o SUS passou a fazer parte da Constituição Federal. Nós nos tornamos
o único país com mais de 100 milhões de habitantes que ousou oferecer saúde para todos.
A correção gramatical do texto seria preservada caso se substituísse “nos tornamos” (linhas 1 e 2)
por tornamo-nos.
Comentário: Como o pronome pessoal do caso reto “nós” não é palavra atrativa, o pronome oblíquo
átono “nos” pode se posicionar antes ou depois do verbo.
Assim, a afirmação está correta.
Gabarito: C

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 56
Décio Terror Filho
Aula 07

663. (CESPE / IHBDF Técnico – 2018)


Fragmento do texto: Surpresas fazem parte da rotina de um socorrista. Quando um chamado chega
via 192, as informações nem sempre vêm de acordo com a real situação. Às vezes, é menos grave
do que se dizia.
A correção gramatical do texto seria prejudicada caso se deslocasse a partícula “se”, em “se dizia”
(linha 3), para imediatamente após a forma verbal: dizia-se.
Comentário: O pronome relativo “que” é palavra atrativa. Assim, o pronome oblíquo átono “se” só
pode se posicionar antes do verbo.
Como a questão afirmou que tal deslocamento prejudicaria a correção gramatical, está
correta.
Gabarito: C

664. (CESPE / TRE BA Analista – 2017)


Fragmento do texto: Até meados da década de 90 do século XX, ainda na era da cédula de papel, a
apuração geralmente era feita em ginásios esportivos e durava muitos dias. As pessoas que tiveram
a oportunidade de ver uma dessas apurações devem se lembrar das fases da contagem de votos.
A correção gramatical do texto seria mantida caso o trecho “devem se lembrar” (linha 3) fosse
reescrito de qualquer uma das seguintes formas: devem-se lembrar ou devem lembrar-se.
Comentário: A afirmação está correta, pois o posicionamento de pronome pessoal oblíquo átono
numa locução verbal basicamente ocorre de três formas:
As pessoas ... devem se lembrar (próclise ao verbo principal)
As pessoas ... devem-se lembrar (ênclise ao verbo auxiliar)
As pessoas ... devem lembrar-se (ênclise ao verbo principal)
Assim, a afirmação está correta.
Gabarito: C

665. (CESPE / TRE BA Analista – 2017)


Fragmento do texto: Desde que a urna eletrônica foi adotada em todo o território brasileiro, votar
passou a ser uma atividade relativamente simples.
A correção gramatical e o sentido original do texto seriam mantidos caso se substituísse “foi
adotada” (linha 1) por se adotou.
Comentário: A locução verbal “foi adotada” marca a voz passiva analítica. A expressão “se adotou”
até parece ser passiva sintética; mas, pela posição dos termos e pelo contexto, o pronome “se” é
reflexivo, isto é, na substituição pedida na questão, o sujeito “a urna eletrônica” passaria de paciente
para agente. Assim, a afirmação está errada.
Gabarito: E

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 57
Décio Terror Filho
Aula 07

666. (CESPE / TRF 1ª R Analista – 2017)


Fragmento do texto: A Constituição de 1988 contém uma norma que protege os animais,
independentemente de sua origem ou classificação. Porém, a proteção que lhes é garantida baseia-
se em um argumento puramente utilitarista: os animais são protegidos com a finalidade de garantir
um hábitat saudável às atuais e futuras gerações humanas.
Sem prejuízo da correção gramatical e do sentido original do texto, o trecho “são protegidos” (linha
3) poderia ser substituído por protegem-se.
Comentário: Da mesma que na questão anterior, a locução verbal “são protegidos” marca a voz
passiva analítica. A expressão “protegem-se” até parece ser passiva sintética; mas, pela posição dos
termos e pelo contexto, o pronome “se” é reflexivo, isto é, na substituição pedida na questão, o
sujeito “os animais” passaria de paciente para agente.
Assim, a afirmação está errada.
Gabarito: E

667. (CESPE / TRF 1ª R Analista – 2017)


Fragmento do texto: O pensamento do filósofo grego Sócrates, no século V a. C., marcou uma
reviravolta na história humana. Até então, a filosofia procurava explicar o mundo com base na
observação das forças da natureza. A partir de Sócrates, o ser humano voltou-se para si mesmo.
O pronome na forma verbal “voltou-se” (linha 3) denota reciprocidade, aspecto enfatizado pela
expressão “para si mesmo”.
Comentário: A expressão “para si mesmo” reforça o valor reflexivo do pronome “se”. Assim, não
cabe a reciprocidade e a afirmação está errada.
Gabarito: E

668. (CESPE / TCE PE Analista – 2017)


Fragmento do texto: O que o escritor tão bem percebeu é que a condição humana perde substância
e energia vital toda vez que o ser humano se sente plenamente confortável com a maneira como as
coisas já estão, rendendo-se à sedução do repouso e imobilizando-se na acomodação.
No trecho “rendendo-se” (linha 3), o pronome “se” indica que o sujeito dessa forma verbal é
indeterminado.
Comentário: O pronome “se” que indica que o sujeito é indeterminado é o índice de indeterminação
do sujeito. Porém, notamos que o sujeito do verbo “rendendo” é determinado e está subentendido
na expressão “o ser humano”.
Tal pronome pode ser interpretado como pronome apassivador, pois o contexto admite a
transposição para a voz passiva analítica: sendo rendido à sedução do repouso...
Dessa forma, a afirmação está errada.
Gabarito: E

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 58
Décio Terror Filho
Aula 07

669. (CESPE / SEEDF Professor – 2017)


Fragmento de texto: Entretanto, no início do século XX, a pedagogia tradicional foi contestada pela
Escola Nova. A pedagogia nova se constitui como oposição estreita à tradição: concentração da
atenção na criança, suas afinidades e seus campos de interesse; definição do docente como guia etc.
A pedagogia nova se opõe a uma pedagogia tradicionalmente centrada no mestre e nos conteúdos
a transmitir.
Nos segmentos “A pedagogia nova se constitui como oposição” (linha 2) e “A pedagogia nova se
opõe” (linha 4), o pronome “se” desempenha a mesma função sintática.
Comentário: Note que o pronome “se” se junta ao verbo transitivo direto “constitui” e ao transitivo
direto e indireto “opõe”. Assim, poderíamos ficar na dúvida entre este pronome ser apassivador ou
reflexivo.
Note que o sujeito “A pedagogia nova”, nas duas construções, tem um papel agente: a
pedagogia nova constitui ela mesma como oposição estreita à tradição; ela opõe ela mesma a uma
pedagogia tradicionalmente centrada no mestre.
Assim, entendemos o mesmo valor reflexivo em tal pronome. Como a afirmação tem relação
com o seu papel sintático, este pronome, nas duas ocorrências, funciona como objeto direto.
Portanto, a afirmação está correta.
Gabarito: C

670. (CESPE / SEEDF Professor – 2017)


Fragmento de texto: Os biógrafos dos grandes autores sempre tentam rastrear os livros que seus
personagens leram na juventude, porque sabem que essas fontes escondem o segredo de seu
aperfeiçoamento como escritores.
Na linha 1, o pronome “que” retoma “os livros”, e ambos os termos exercem a mesma função
sintática nas orações em que ocorrem.
Comentário: Na oração subordinada adjetiva “que seus personagens leram na juventude”, o
pronome relativo “que” pode ser substituído por “os quais”, pois realmente retoma “livros”. Dentro
desta oração, note que o verbo “leram” é transitivo direto, concorda com o sujeito “seus
personagens” e tem como objeto direto o pronome relativo “que”, pois entendemos que os
personagens leram os livros.
Na oração principal “Os biógrafos dos grandes autores sempre tentam rastrear os livros”,
ocorre o sujeito “Os biógrafos dos grandes autores”, a locução verbal transitiva direta “tentam
rastrear” e o objeto direto “os livros”.
Assim, a afirmação está correta.
Gabarito: C

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 59
Décio Terror Filho
Aula 07

671. (CESPE / TRE PE Técnico - 2017)


Fragmento do texto: Na teoria constitucional moderna, cidadão é o indivíduo que tem um vínculo
jurídico com o Estado, sendo portador de direitos e deveres fixados por determinada estrutura legal
(Constituição, leis), que lhe confere, ainda, a nacionalidade. Cidadãos, em tese, são livres e iguais
perante a lei, porém súditos do Estado.
No texto, o pronome “lhe” (linha 3) faz referência a
a) “Estado” (linha 2).
b) “portador de direitos e deveres” (linha 2).
c) “nacionalidade” (linha 3).
d) “teoria constitucional moderna” (linha 1).
e) “cidadão” (linha 1).
Comentário: Entendemos do texto que a estrutura legal (Constituição, leis) confere ao cidadão a
nacionalidade. Note que em seguida, a palavra “Cidadãos” reforça esse entendimento e
complementa que os cidadãos são livres e iguais perante a lei.
Assim, a alternativa correta é a (E), pois o pronome “lhe” retoma “cidadão”.
Gabarito: E

672. (CESPE / TRE PE Técnico – 2017)


Fragmento do texto: Disso é possível deduzir que os membros de uma corporação profissional —
no caso, funcionários e servidores da administração pública — também devem ser submetidos ao
julgamento ético-moral. A administração pública deve pautar-se nos princípios constitucionais que
a regem. É necessário, ainda, que tais princípios estejam pública e legalmente disponíveis ao
conhecimento de todos os cidadãos, para que estes possam respeitá-los e vivenciá-los. Nesse
contexto, destacam-se os princípios constitucionais tidos como base da função pública e que, sem
dúvida, constituem pilares de sustentabilidade da função gestora.
Na linha 6 do texto, a forma pronominal “los”, em “respeitá-los” e “vivenciá-los", remete a
a) “todos os cidadãos” (linha 5).
b) “princípios constitucionais” (linhas 6).
c) “estes” (linha 5).
d) “os membros de uma corporação profissional” (linhas 1 e 2).
e) “funcionários e servidores da administração pública” (linha 2).
Comentário: Entendemos do texto que é necessário que os princípios constitucionais estejam
pública e legalmente disponíveis ao conhecimento de todos os cidadãos, para que estes (os
cidadãos) possam respeitar e vivenciar esses princípios. Assim, a alternativa correta é a (B), pois o
pronome “los”, em suas duas ocorrências, retoma “princípios constitucionais”.
Gabarito: B

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 60
Décio Terror Filho
Aula 07

673. (CESPE / SEEDF Professor – 2017)


Fragmento do texto: Pedir ao educador que situe o centro de gravidade na própria criança é pedir-
lhe nada menos que fazer uma revolução, se é verdade que até agora o centro de gravidade foi
situado fora dela. É essa revolução — exigência fundamental do movimento da educação nova —
que Claparède compara à que Copérnico realizou na astronomia, e que ele define, com tanta
felicidade, nas seguintes linhas: “são os métodos e os programas que gravitam em torno da criança
e não mais a criança que gira em torno de um programa decidido fora dela. Essa é a revolução
copernicana à qual a psicologia convida o educador”.
Na linha 4, o pronome “ele” tem como referente o nome “Copérnico”.
Comentário: O pronome “ele” se refere a “Claparède”, e não a “Copérnico”. Assim, a afirmação está
errada.
Gabarito: E

674. (CESPE / SEEDF Médio – 2017)


Fragmento do texto: Não têm conta entre nós os pedagogos da prosperidade que, apegando-se a
certas soluções onde, na melhor hipótese, se abrigam verdades parciais, transformam-nas em
requisito obrigatório e único de todo progresso. É bem característico, para citar um exemplo, o que
ocorre com a miragem da alfabetização. Quanta inútil retórica se tem desperdiçado para provar que
todos os nossos males ficariam resolvidos de um momento para o outro se estivessem amplamente
difundidas as escolas primárias e o conhecimento do abc.
A muitos desses pregoeiros do progresso seria difícil convencer de que a alfabetização em
massa não é condição obrigatória nem sequer para o tipo de cultura técnica e capitalista que
admiram. Desacompanhada de outros elementos fundamentais da educação, que a completem, é
comparável, em certos casos, a uma arma de fogo posta nas mãos de um cego.
A forma pronominal “nas”, em “transformam-nas” (linhas 2 e 3), refere-se a “verdades parciais”
(linha 2).
Comentário: O texto é uma crítica a alguns pedagogos. Entende-se do trecho que os pedagogos da
prosperidade transformam certas soluções em requisito obrigatório e único de todo progresso.
Nessas soluções se abrigam verdades parciais, por isso o texto critica e afirma ser uma inútil
retórica.
Dessa forma, a afirmação da questão está errada.
Gabarito: E

675. (CESPE / SEEDF Professor – 2017)


Meu querido neto Mizael,
Recebi a sua cartinha. Ver que você se tem adiantado muito me deu muito prazer.
Fiquei muito contente quando sua mãe me disse que em princípio de maio estarão cá, pois
estou com muitas saudades de vocês todos. Vovó te manda muitas lembranças.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 61
Décio Terror Filho
Aula 07

A menina de Zulmira está muito engraçadinha. Já tem 2 dentinhos.


Com muitas saudades te abraça sua Dindinha e Amiga,
Bárbara
Carta de Bárbara ao neto Mizael (carta de 1883). Corpus Compartilhado Diacrônico: cartas pessoais
brasileiras. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade de Letras. Internet: (com adaptações).
A próclise observada em todas as ocorrências dos pronomes oblíquos átonos no texto é atestada no
português brasileiro coloquial.
Comentário: O Português brasileiro coloquial expressa uma liberdade linguística, a qual muitas vezes
fere a norma culta, mas nem sempre. Certamente, você percebeu que a colocação do pronome antes
da locução verbal “tem adiantado” é típica da linguagem formal, culta, e muito empregada no
Português de Portugal. Normalmente, o brasileiro, numa linguagem coloquial, expressa-se da
seguinte forma: você tem se adiantado. Ambas as construções estão de acordo com a norma culta,
mas a segunda é a forma mais evidente na linguagem falada e coloquial.
Dessa forma, a afirmação está errada.
Gabarito: E

676. (CESPE / SEEDF Médio – 2017)


Fragmento do texto: Rubião tinha vexame, por causa de Sofia; não sabia haver-se com senhoras.
Felizmente, lembrou-se da promessa que a si mesmo fizera de ser forte e implacável.
O sentido original do texto seria alterado caso a expressão “a si mesmo” (linha 2) fosse substituída
por lhe.
Comentário: Certamente o sentido muda da estrutura pronominal reflexiva “a si mesmo” para o
pronome pessoal oblíquo átono “lhe”.
Na primeira construção, a promessa foi feita por Rubião a ele mesmo. Já, na segunda
construção, entender-se-ia que Rubião teria feito tal promessa a uma outra pessoa: Sofia.
Como a questão afirmou que o sentido original do texto seria alterado com a troca, a
afirmação está correta.
Gabarito: C

677. (CESPE / SEEDF Professor – 2017)


Fragmento de texto: Um estudo coordenado pela Fundação Getúlio Vargas aponta que, enquanto
80% dos professores de educação infantil da rede pública do país têm nível superior completo, 65,6%
dos docentes dessa mesma etapa na rede privada têm igual escolaridade.
Os dados correspondem ao ano de 2014 e mostram que a formação dos professores das
instituições públicas continua melhor que a dos professores da rede privada nos anos iniciais do
ensino fundamental. Nos anos finais dessa etapa, a proporção de docentes com formação adequada
muda: 92% dos docentes na rede privada e 89% na pública. No ensino médio, a formação é
praticamente igual.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 62
Décio Terror Filho
Aula 07

Seria mantida a correção gramatical do texto caso o pronome “dessa” (linha 7) fosse substituído
por da.
Comentário: A troca do pronome demonstrativo pelo artigo definido normalmente é bem aceita e
cabe gramática e textualmente, mas sempre devemos observar o contexto, para evitar
“pegadinhas”.
A interpretação do texto é fundamental na resposta a esta questão!
Devemos lembrar que esta prova foi aplicada para cargos da área de educação em que o
candidato deveria saber diferenciar as etapas da educação. Vamos a uma explicação prévia para
entendermos bem o texto.
A educação infantil é a primeira etapa da educação básica e abrange a creche e a pré-escola
para as crianças de 0 a 5 anos. As outras fases do ensino básico são o ensino fundamental, dos 6 aos
14 anos, (do 1º ano escolar ao 9º ano escolar, antigo primeiro grau) e o ensino médio, dos 15 aos 17
anos (do 1º ano escolar ao 3º ano escolar, antigo segundo grau).
Vamos ao texto!
No primeiro parágrafo, fala-se de um estudo na etapa de educação infantil (crianças de 0 a 5
anos). Quando se quis retomar a etapa da “educação infantil”, colocou-se a expressão “dessa mesma
etapa” (linha 3).
No segundo parágrafo, faz-se menção aos “anos iniciais do ensino fundamental”. Em seguida
é dito que, nos anos finais dessa etapa, a proporção de docentes com formação adequada muda:
92% dos docentes na rede privada e 89% na pública. Assim, “dessa etapa” retoma obrigatoriamente
o “ensino fundamental” (do 1º ano escolar ao 9º ano escolar, antigo primeiro grau). Os anos finais
dessa etapa são “8º e 9º anos”.
Se se permitisse usar no lugar do pronome “essa” o artigo “a”, ele faria entender a palavra
“etapa” já falada anteriormente no texto. Assim, a informação seria incoerente, pois se entenderia
que seriam os anos finais da educação infantil (4 e 5 anos de idade da criança), o que prejudicaria a
informação por um vício de linguagem. Veja a substituição e localize a mudança de informação pelas
setas:

Um estudo coordenado pela Fundação Getúlio Vargas aponta que, enquanto 80% dos
professores de educação infantil da rede pública do país têm nível superior completo, 65,6% dos
docentes dessa mesma etapa na rede privada têm igual escolaridade.
Os dados correspondem ao ano de 2014 e mostram que a formação dos professores das
instituições públicas continua melhor que a dos professores da rede privada nos anos iniciais do
ensino fundamental. Nos anos finais da etapa, a proporção de docentes com formação adequada
muda: 92% dos docentes na rede privada e 89% na pública. No ensino médio, a formação é
praticamente igual.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 63
Décio Terror Filho
Aula 07

Agora, localize a informação com o pronome demonstrativo:

Um estudo coordenado pela Fundação Getúlio Vargas aponta que, enquanto 80% dos
professores de educação infantil da rede pública do país têm nível superior completo, 65,6% dos
docentes dessa mesma etapa na rede privada têm igual escolaridade.
Os dados correspondem ao ano de 2014 e mostram que a formação dos professores das
instituições públicas continua melhor que a dos professores da rede privada nos anos iniciais do
ensino fundamental. Nos anos finais dessa etapa, a proporção de docentes com formação adequada
muda: 92% dos docentes na rede privada e 89% na pública. No ensino médio, a formação é
praticamente igual.

Como houve incoerência da informação por meio do emprego equivocado do artigo “a”,
houve incorreção gramatical e a afirmação está errada.
Gabarito: E

678. (CESPE / SEEDF Professor – 2017)


Meu querido neto Mizael,
Recebi a sua cartinha. Ver que você se tem adiantado muito me deu muito prazer.
Fiquei muito contente quando sua mãe me disse que em princípio de maio estarão cá, pois
estou com muitas saudades de vocês todos. Vovó te manda muitas lembranças.
A menina de Zulmira está muito engraçadinha. Já tem 2 dentinhos.
Com muitas saudades te abraça sua Dindinha e Amiga,
Bárbara
Carta de Bárbara ao neto Mizael (carta de 1883). Corpus Compartilhado Diacrônico: cartas pessoais
brasileiras. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade de Letras. Internet: (com adaptações).
O texto se caracteriza por uma uniformidade de tratamento do destinatário da carta, verificada no
emprego das formas pronominais.
Comentário: A uniformidade de tratamento se refere a verbo e pronomes na mesma pessoa do
discurso: ou todos na 1ª, ou todos na 2ª, ou todos na 3ª.
Note que Bárbara refere-se ao neto em terceira pessoa do singular, por meio do pronome de
tratamento “você”, do pronome possessivo “sua”, além dos verbos. Porém, ao empregar o pronome
pessoal oblíquo átono “te”, que é de segunda pessoa do singular, houve o rompimento da
uniformidade de tratamento. Para manter essa uniformidade, o ideal será o pronome átono “o”.
Dessa forma, a afirmação está errada.
Gabarito: E

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 64
Décio Terror Filho
Aula 07

679. (CESPE / SEEDF Técnico – 2017)


Fragmento do texto: Não têm conta entre nós os pedagogos da prosperidade que, apegando-se a
certas soluções onde, na melhor hipótese, se abrigam verdades parciais, transformam-nas em
requisito obrigatório e único de todo progresso. É bem característico, para citar um exemplo, o que
ocorre com a miragem da alfabetização. Quanta inútil retórica se tem desperdiçado para provar que
todos os nossos males ficariam resolvidos de um momento para o outro se estivessem amplamente
difundidas as escolas primárias e o conhecimento do abc.
A muitos desses pregoeiros do progresso seria difícil convencer de que a alfabetização em
massa não é condição obrigatória nem sequer para o tipo de cultura técnica e capitalista que
admiram. Desacompanhada de outros elementos fundamentais da educação, que a completem, é
comparável, em certos casos, a uma arma de fogo posta nas mãos de um cego.
O vocábulo “Quanta” (linha 4) classifica-se, na oração em que ocorre, como pronome interrogativo.
Comentário: O pronome “Quanta” pode ser interrogativo em frases interrogativas diretas ou
indiretas, como:
Quanta emoção há neste coração?
Quero saber quanta emoção há neste coração.
Note que a interrogativa direta termina com ponto de interrogação e a interrogativa indireta
termina com ponto final. A segunda frase é interrogativa indireta, como vimos na aula de sintaxe do
período composto por subordinação substantiva, momento em que vimos as peculiaridades da
oração subordinada substantiva objetiva direta.
Agora, voltemos à questão!
Não havendo essa expressividade interrogativa, o pronome passa a ser indefinido, como
ocorre no contexto:
Quanta inútil retórica se tem desperdiçado para provar que todos os nossos males ficariam resolvidos
de um momento para o outro se estivessem amplamente difundidas as escolas primárias e o
conhecimento do abc.
A banca deu como correta a afirmação, admitindo como pronome interrogativo o vocábulo
“Quanta”. Para que houvesse uma noção interrogativa, neste contexto, deveria ter havido ponto de
interrogação ao final, pois não se enquadra numa frase interrogativa indireta, como falamos
anteriormente.
Assim, o gabarito da banca CESPE foi correto, mas isso foge à base gramatical. O ideal seria a
afirmação ter sido considerada como errada.
Gabarito: C

680. (CESPE / DPU Nível Superior – 2016)


Fragmento do texto: O objetivo do referido projeto é o de ir até a população que normalmente não
tem acesso à Defensoria Pública. “Nós chegamos de forma humanizada até essas pessoas em
situação de rua. Com esse trabalho nós estamos garantindo seu acesso à justiça e aos direitos para

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 65
Décio Terror Filho
Aula 07

que consigam se beneficiar de outras políticas públicas”, explica a coordenadora do Departamento


de Atividade Psicossocial.
Seria mantida a correção gramatical do período caso a partícula “se”, em “se beneficiar” (linha 4),
fosse deslocada para imediatamente após a forma verbal “beneficiar” — escrevendo-se beneficiar-
se.
Comentário: Como vimos anteriormente, dentre as formas de colocação de um pronome numa
locução verbal, podemos ter o pronome átono proclítico ao verbo principal (forma adotada no texto
original: consigam se beneficiar) e enclítico ao verbo principal (forma pedida na questão: consigam
beneficiar-se).
Assim, a afirmação está correta.
Gabarito: C

681. (CESPE / FUNPRESP Nível Superior – 2016)


Fragmento do texto: Quando se cansava, sentava-se a uma grande mesa ao fundo da sala e escrevia
o resto da noite. Leu um tratado de psicologia e trocou-o em miúdo, isto é, reduziu-o a artigos, uns
quarenta ou cinquenta, que projetou meter nas revistas e nos jornais e com o produto vestir-se,
habitar uma casa diferente daquela e pagar ao barbeiro.
A substituição do pronome “o”, em “reduziu-o a artigos” (linhas 2 e 3), por lhe preservaria a correção
gramatical do texto.
Comentário: O verbo “reduziu” é transitivo direto e indireto, o pronome “o” é o objeto direto e “a
artigos” é o objeto indireto. Assim, não pode haver tal substituição.
Gabarito: E

682. (CESPE / DPU Nível Superior – 2016)


Fragmento do texto: No Brasil, pode-se considerar marco da história da assistência jurídica, ou
justiça gratuita, a própria colonização do país, ainda no século XVI. O surgimento de lides
provenientes das inúmeras formas de relação jurídica então existentes — e o chamamento da
jurisdição para resolver essas contendas — já dava início a situações em que constantemente as
partes se viam impossibilitadas de arcar com os possíveis custos judiciais das demandas.
Em “as partes se viam impossibilitadas de arcar com os possíveis custos judiciais das demandas”
(linha 5), a partícula “se” foi empregada no sentido de umas às outras.
Comentário: Devemos entender que o sujeito “as partes” é agente. Assim, eliminamos a
possibilidade de o pronome “se” ser apassivador. Note que as partes não eram vistas, elas viam a si
mesmas impossibilitadas de arcar com os possíveis custos judiciais das demandas. Assim,
entendemos que há o pronome reflexivo. A possibilidade de se entender a expressão “a si mesmas”
nos conduz a esta ideia.
A questão tentou nos induzir, por meio da expressão “uns com os outros”, a entender o
sentido de reciprocidade. Por isso, a afirmação está errada.
Gabarito: E

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 66
Décio Terror Filho
Aula 07

683. (CESPE / FUNPRESP Nível Superior – 2016)


Fragmento do texto: Parece que foi de nascença. Ele já teria vindo ao mundo assim, com todas as
certezas junto, pulou a fase dos porquês e nunca soube o que era curiosidade na vida. Cresceu
achando natural viver derramando afirmações pela boca. A notícia espalhou-se rapidamente. Não
demorou muito para se tornar capa de todas as revistas e personagem assíduo dos programas de
TV.
A supressão da partícula “se”, em “espalhou-se” (linha 3), prejudicaria a correção gramatical do texto
e seu sentido original.
Comentário: O verbo “espalhou” é transitivo direto, o pronome “se” é apassivador e conseguimos
perceber o termo “A notícia” como sujeito paciente, pois entendemos que a notícia foi espalhada
por alguém não informado no texto.
Com a exclusão do pronome, o sujeito passa a ser agente e o verbo deixa de ter seu
complemento verbal, o que torna a estrutura incoerente. Tal verbo precisa de uma pessoa como
agente, mesmo que fique subentendida.
Alguém espalha algo. Algo é espalhado por alguém. Algo é espalhado.
Como a questão afirmou que a exclusão do pronome prejudicaria a correção e o sentido, está
correta.
Gabarito: C

684. (CESPE / Anatel Técnico – 2014)


Fragmento do texto: “Amanhã” significa, entre outras coisas, “nunca”, “talvez”, “vou pensar”, “vou
desaparecer”, “procure outro”, “não quero”, “no próximo ano”, “assim que eu precisar”, “um dia
destes”, “vamos mudar de assunto” etc. e, em casos excepcionalíssimos, “amanhã” mesmo.
Qualquer estrangeiro que tenha vivido no Brasil sabe que são necessários vários anos de
treinamento para distinguir qual o sentido pretendido pelo interlocutor brasileiro, quando ele
responde, com a habitual cordialidade, que fará tal ou qual coisa amanhã. O caso dos alemães é,
seguramente, o mais grave.
O pronome “ele” (linha 6) tem como referente “Qualquer estrangeiro que tenha vivido no Brasil”
(linha 4).
Comentário: Fica claro após a leitura do trecho que o pronome “ele” refere-se a “interlocutor
brasileiro” (linhas 5 e 6), e não a “Qualquer estrangeiro que tenha vivido no Brasil”. Assim, a
afirmativa está errada.
Gabarito: E

685. (CESPE / MPE PI Superior – 2012)


Fragmento do texto: Na era das redes sociais, algumas formas de comunicação arcaicas ainda dão
resultado. O canadense Harold Hackett que o diga. Morador da Ilha Príncipe Eduardo, uma das dez
províncias do Canadá, ele enviou mais de 4.800 mensagens em uma garrafa e recebeu 3.100

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 67
Décio Terror Filho
Aula 07

respostas de pessoas de várias partes do mundo. De acordo com a BBC, o canadense envia as
mensagens desde 1996.
O seu método é simples. Harold utiliza garrafas de suco de laranja e se certifica de que as
mensagens estão com data. Antes de enviá-las, checa o sentido dos ventos — que devem rumar de
preferência para oeste ou sudoeste. Algumas cartas demoraram 13 anos para voltar para ele.
A forma pronominal “las”, em “enviá-las” (linha 7), pode fazer referência tanto ao termo “garrafas”
(linha 6) quanto ao termo “mensagens” (linha 7).
Comentário: A forma pronominal “las" retoma explicitamente o substantivo “mensagens”. Como
essas mensagens são enviadas por meio de “garrafas”, contextualmente, “mensagens” e “garrafas”
possuem o mesmo sentido na retomada por este pronome. Veja:
“Harold utiliza garrafas de suco de laranja e se certifica de que as mensagens estão com data. Antes
de enviá-las(as mensagens, as garrafas)...”
Gabarito: C

686. (CESPE / Ancine Analista Administrativo – 2013)


Fragmento do texto: A perfeita fruição do ato de ir ao cinema é prejudicada por qualquer distúrbio
visual ou auditivo, que lembra ao espectador, contra a sua vontade, que ele estava a ponto de
suscitar uma experiência especial mediante a exclusão da realidade trivial da vida corrente. Esses
distúrbios o remetem à existência de um mundo exterior, totalmente incompatível com a realidade
psicológica de sua experiência cinematográfica.
Os pronomes “ele” (linha 2), “sua” (linhas 2 e 5) e “o” (linha 4) referem-se ao termo “espectador”
(linha 2), com o qual estabelecem uma cadeia coesiva.

Comentário: A cadeia coesiva ocorre quando há uma sequência de palavras que retomam o mesmo
referente, como ocorreu neste texto. Para ficar mais fácil compreender, observe as indicações:
A perfeita fruição do ato de ir ao cinema é prejudicada por qualquer distúrbio visual ou
auditivo, que lembra ao espectador, contra a sua vontade, que ele estava a ponto de suscitar uma
experiência especial mediante a exclusão da realidade trivial da vida corrente. Esses distúrbios o
remetem à existência de um mundo exterior, totalmente incompatível com a realidade psicológica
de sua experiência cinematográfica.
Gabarito: C

687. (CESPE / ANS Analista Administrativo – 2013)


Fragmento do texto: Os planos com pior avaliação — durante dois períodos consecutivos — estão
sujeitos à suspensão temporária da comercialização. Quando isso ocorre, os clientes que já haviam
contratado o serviço continuam no direito de usá-lo, mas a operadora não pode aceitar novos
beneficiários nesses planos.
Em “usá-lo” (linha 3), o pronome “lo” é elemento coesivo que se refere ao antecedente “serviço”
(linha 3).

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 68
Décio Terror Filho
Aula 07

Comentário: Entendemos, de acordo com o texto, que os clientes continuam no direito de usar o
“serviço”, concorda? Assim, o pronome “-lo” retomou o antecedente “serviço” e a questão está
correta.
Gabarito: C

688. (CESPE / BSF nível superior – 2014)


Fragmento do texto: Não se trata, contudo, de luta do bem contra o mal, pois tal embate tem uma
especificação histórica cuja raiz se encontra no próprio surgimento do Brasil como país.
Na linha 1, seria mantida a correção gramatical do texto se o pronome “se” fosse deslocado para
imediatamente depois do verbo, escrevendo-se Não trata-se.
Comentário: O advérbio “Não” é palavra atrativa e força a próclise: Não se trata. Assim, a afirmativa
está errada.
Gabarito: E

689. (CESPE / TJSE Analista – 2014)


Fragmento do texto: Dinheiro, também. E motivação política, isso então nem se fala.
No segmento “isso então nem se fala”, a posição do pronome “se” justifica-se pela presença de
palavra de sentido negativo.
Comentário: O vocábulo “não” tem valor negativo, por isso é palavra atrativa e força a próclise: “isso
então nem se fala”. Assim, a afirmativa está correta.
Gabarito: C

690. (CESPE / TJSE Analista – 2014)


Fragmento do texto: A vida do Brasil colonial era regida pelas Ordenações Filipinas, um código legal
que se aplicava a Portugal e seus territórios ultramarinos. Com todas as letras, as Ordenações
Filipinas asseguravam ao marido o direito de matar a mulher caso a apanhasse em adultério.
Também podia matá-la por meramente suspeitar de traição.
Não haveria prejuízo para a correção gramatical do texto caso os pronomes “se” (linha 2) e “a” (linha
3) fossem deslocados para imediatamente após as formas verbais “aplicava” (linha 2) e “apanhasse”
(linha 3), escrevendo-se que aplicava-se e caso apanhasse-a, respectivamente.
Comentário: Como o pronome relativo “que” e a conjunção subordinativa condicional “caso” são
palavras atrativas, elas forçam a próclise: que se aplicava e caso a apanhasse. Assim, a afirmativa
está errada.
Gabarito: E

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 69
Décio Terror Filho
Aula 07

691. (CESPE / CADE Agente Administrativo – 2014)


No trecho “nos teria afligido um projeto de educação totalitária”, o pronome “nos” poderia ser
corretamente empregado imediatamente após a forma verbal “teria”, escrevendo-se teria-nos.
Comentário: Não pode haver ênclise a um verbo no futuro do pretérito do indicativo. Neste caso,
cabe, além da próclise, conforme o texto original, a mesóclise: ter-nos-iam.
Gabarito: E

692. (CESPE / CADE Analista Técnico-Administrativo – 2014)


Fragmento do texto: Venezuela e Argentina, por sua vez, começam a se parecer com casos
econômicos sem solução. Na Venezuela, a inflação passa de 50% ao ano — igual à da Síria, país
devastado pela guerra.
Em “começam a se parecer” (linha 1), o pronome “se” poderia ser deslocado para imediatamente
após a forma verbal “parecer”, escrevendo-se começam a parecer-se.
Comentário: A colocação pronominal nesta locução verbal admite a próclise ao verbo principal
“começam a se parecer” e a ênclise ao verbo principal: “começam a parecer-se”. Assim, a afirmativa
da questão está correta.
Gabarito: C

693. (CESPE / Câmara Deputados Consultor Legislativo – 2014)


Fragmento de texto: À primeira vista, o Plano Piloto de Brasília parece uma repetição de
construções. As quadras, distribuídas simetricamente pelas asas, têm prédios com plantas
semelhantes, que se repetem a cada quadradinho, muitas vezes até localizados de forma análoga.
Dentro dos apartamentos, entretanto, esconde-se o estilo de cada morador, que se revela não
apenas em detalhes decorativos, mas em modificações nas plantas e na função dos cômodos.
Nas estruturas “que se repetem” (linha 3) e “que se revela” (linhas 4 e 5), o pronome “se” poderia
ser deslocado, sem prejuízo da correção gramatical do texto, para imediatamente após as formas
verbais “repetem” e “revela” — que repetem-se e que revela-se, respectivamente.
Comentário: O pronome relativo “que” é palavra atrativa e força a colocação pronominal antes do
verbo. Assim, a afirmativa está errada.
Gabarito: E

694. (CESPE / MTE Contador – 2014)


Fragmento de texto: Não por menos, tal massa de compradores se converteu na locomotiva da
economia brasileira e em alvo preferido das Empresas.
Na linha 1, o pronome “se” poderia ser deslocado para imediatamente após a forma verbal
“converteu”, escrevendo-se converteu-se, sem prejuízo da correção gramatical do texto.
Comentário: No texto original, o pronome oblíquo átono “se” encontra-se antes do verbo
“converteu”, tendo em vista a eufonia, isto é, soa agradável, menos artificial. Então, mesmo não

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 70
Décio Terror Filho
Aula 07

havendo palavra atrativa, admite-se a próclise. A questão pede apenas para transpor o pronome
para sua posição normal, após o verbo. Assim, a afirmativa está certa.
Gabarito: C

695. (CESPE / Câmara Deputados Polícia Legislativa – 2014)


Fragmento de texto: Assim, podemos perceber que a ideia de polícia está intimamente ligada à
noção de política. Não há como dissociá-las. A atividade de polícia é, portanto, política, uma vez que
diz respeito à forma como a autoridade coletiva exerce seu poder.
O trecho “Não há como dissociá-las” (linha 2) poderia ser corretamente reescrito de diferentes
maneiras, a exemplo das seguintes: É impossível separá-las; Não há forma de as dissociar; Não
separam-se.
Comentário: As substituições estão corretas quanto ao sentido, porém a última expressão possui a
palavra atrativa “Não”, por isso deve haver próclise: Não se separam. Assim, a afirmativa está errada.
Gabarito: E

696. (CESPE / Ancine Analista Administrativo – 2013)


Fragmento do texto: Pouco lhe importam as condições técnicas e socioeconômicas das indústrias
que, em primeira instância, lhe possibilitam assistir aos filmes; na verdade, esse tipo de preocupação
nem lhe passa pela cabeça.
Mantendo-se a correção gramatical do texto, no último período do primeiro parágrafo, o pronome
“lhe” poderia ser deslocado para logo depois das formas verbais “importam” (linha 1), “possibilitam”
(linha 2) e “passa” (linha 3), escrevendo-se importam-lhe, possibilitam-lhe e passa-lhe,
respectivamente.
Comentário: Quando há palavra atrativa, o pronome pessoal oblíquo átono deve se posicionar antes
do verbo. No texto, o advérbio “Pouco” e a palavra negativa “nem” atraem o pronome “lhe” para
antes do verbo obrigatoriamente. Assim, deve permanecer a próclise. Veja:
Pouco lhe importam as condições técnicas e socioeconômicas das indústrias que, em primeira
instância, lhe possibilitam assistir aos filmes; na verdade, esse tipo de preocupação nem lhe passa
pela cabeça.
Gabarito: E

697. (CESPE / Bacen Analista – 2013)


Fragmento do texto: Ele é agora gerente de uma loja de sapatos. Não porque escolheu, mas foi o
que lhe restou.
No trecho “Não porque escolheu, mas foi o que lhe restou” (linhas 1 e 2), o emprego da próclise
relativa ao pronome “lhe” explica-se pela presença do pronome relativo.
Comentário: A afirmação está corretíssima e autoexplicativa, concorda? Vimos que o pronome
relativo “que” é palavra atrativa, por isso o pronome “lhe” está posicionado antes do verbo “restou”,
isto é, ocorreu próclise.

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 71
Décio Terror Filho
Aula 07

Gabarito: C

698. (CESPE / TRT 10ªR Analista Judiciário – 2013)


Fragmento do texto: A economia solidária vem-se apresentando como uma alternativa inovadora
de geração de trabalho e renda e uma resposta favorável às demandas de inclusão social no país.
No trecho “A economia solidária vem-se apresentando”, o deslocamento do pronome pessoal
oblíquo para depois do verbo principal da locução não prejudicaria a correção gramatical do texto:
vem apresentando-se.
Comentário: Conforme vimos na teoria, com a locução verbal, cabe o posicionamento vem-se
apresentando, vem se apresentando e vem apresentando-se. Assim, a afirmativa está correta.
Gabarito: C

699. (CESPE / TRE-MS Analista Judiciário – 2013)


No trecho “o de que não se trata de norma penal”, o emprego da próclise em vez da ênclise — não
trata-se — justifica-se pela presença de palavra negativa antecedendo a forma verbal.
Comentário: Note que realmente a palavra negativa “não” é atrativa, por isso deve haver o
posicionamento do pronome oblíquo átono “se” antes do verbo, como ocorreu no texto original.
Assim, não cabe ênclise.
Gabarito: C

700. (CESPE / ANS Analista Administrativo – 2013)


Fragmento do texto: A avaliação das operadoras de planos de saúde em relação às garantias de
atendimento, previstas na RN 259, é realizada de acordo com dois critérios: comparativo, cotejando-
as entre si, dentro do mesmo segmento e porte; e avaliatório, considerando evolutivamente seus
próprios resultados.
Prejudica-se a correção gramatical do período ao se substituir “é realizada” (linha 2) por realiza-se.
Comentário: A locução verbal “é realizada” encontra-se na voz passiva analítica. Na transposição
para a voz passiva sintética, devemos conservar o verbo principal (realizada) no mesmo tempo verbal
do verbo “é” (realiza: presente do indicativo) e devemos inserir o pronome apassivador “se”. Veja:
A avaliação ... é realizada (voz passiva analítica)
A avaliação ... realiza-se (voz passiva sintética)
Assim, a substituição está correta, porém a questão está errada, por afirmar que a
substituição prejudicaria a correção gramatical.
Gabarito: E

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 72
Décio Terror Filho
Aula 07

Meu amigo, minha amiga!


Obrigado por ter acompanhado esta aula até o fim!
Pode ter certeza de que sua dedicação valerá a pena!
Se você está gostando da aula, dê um alô no WhatsApp abaixo!
Se quiser fazer sugestões, críticas, observações, isso também
ajudará bastante na formulação dos nossos cursos!
Um grande abraço!
Décio Terror

(32) 98447 5981

1000 Questões de Português - Banca Cespe 2019 (Apenas em PDF)


www.estrategiaconcursos.com.br 73