Você está na página 1de 13

Estimação Intervalar

de uma
Média Populacional

Aula 20

Bussab e Morettin, 2004, Cap. 11.6


Meyer, 1983, cap. 14.7
Caso 2
(Variância Populacional Desconhecida)
FATO

Se o desvio padrão populacional ( ) for


desconhecido, o desvio padrão amostral (S) é
usado para estimar , e um IC[ ; ] apropriado
pode ser construído com base na utilização de
uma distribuição de probabilidades conhecida
como distribuição t-Student, desde que a variável
de interesse seja normalmente distribuída.
Distribuição t-Student
Teorema – Seja Z uma v.a. N(0,1) e Y uma v.a. 2
( ),
com Z e Y independentes. Então a v.a.

Z
t
Y /

tem distribuição t-Student com graus de liberdade e


a indicaremos por t( ).
Distribuição t-Student
Seja X uma v.a. com distribuição t-Student com graus de
liberdade. Assim, segue que a f.d.p. de X é dada por

Γ  (ν  1 ) 
 
(ν 1 )
f(x;ν)   2
1 ν
x2

2 , se    x  
Γ(ν/ 2 ) πν

Pode-se provar que:


E( X )  0 Var ( X ) 
 2
Notação: X ~ t( )
Distribuição de Probabilidades da Estatística t
Consideremos a seguinte estatística

X  n X   
t  (1)
S/ n S
Inicialmente, vamos dividir o numerador e o
denominador de (1) pelo inverso do desvio padrão
da população, ou seja,
 
 X  
1
 
 n X    





t
n
 (2)
1 S
S
 
Supondo uma amostra i.i.d. de uma população
normalmente distribuída, não é difícil ver que o numerador
de (2) segue uma distribuição N(0,1), ou seja

X 
~ N (0, 1)

n

O denominador de (2) pode ser escrito da seguinte


maneira:

(n  1) S 2
2
(n  1)
Mas se tivermos coletado uma a.a. de uma população cuja
variável de interesse é normalmente distribuída, não será
difícil ver que
(n  1) S 2
~  (2n 1)
 2

Logo a estatística t, dada por (1), é o quociente entre uma


v.a. normal padrão e a raiz quadrada de uma v.a. qui-
quadrado, dividida pelo número de graus de liberdade.
Assim, pelo Teorema anteriormente enunciado, temos que

X μ
t ~ tn-1
S
n
Desta forma, o IC[ ; ] fica dado por:

  1 
 
 1 
  
IC[  ;  ]   x  tn 21   s X ; x  tn 21   s X 
 
 

em que
s
sX  assumindo população infinita.
n
Simulações

http://www.ruf.rice.edu/%7Elane/rvls.html
ou
http://onlinestatbook.com/rvls.html
Exercício
O número diário de clientes que passam por um posto de gasolina
tem sido, historicamente, igual a 250, em média, com um desvio
padrão associado históricao de 80 clientes. Durante uma
campanha promocional, em que os clientes recebiam um brinde, e
que durou 92 dias, o número médio de clientes, calculado com
base numa amostra aleatória de 25 dias, foi igual a 280, com um
desvio padrão de 50.
a) Utilizando ferramentas inferenciais adequadas, você diria que a
campanha promovida pelo posto de gasolina modificou os
parâmetros da distribuição do número de clientes? Adote =
0,95.
b) Quais foram as suposições feitas para a resolução do item
anterior?
Estimação Intervalar Unicaudal
(leitura complementar)
Estimação Intervalar Unicaudal
de uma Média Populacional

Variância Desconhecida


μ  x  t n 1  s x (IC unicaudal inferior)


μ  x  t n 1  s x (IC unicaudal superior)

Amostra i.i.d. normal com média e variância 2