Você está na página 1de 16

Organização, Estrutura e Políticas

Públicas em Educação
Unidade 03
O conceito de Educação Básica –
modalidades de ensino
Objetivo de Aprendizagem:
• Compreender a estrutura e organização da Educação
Básica proposta na Lei de Diretrizes e Bases da
Educação Nacional.
• Compreender as modalidades de ensino expressas
nessa Lei.

Nessa Unidade veremos que:


A Educação Básica é direito do cidadão e dever do
Estado e da família mediante uma oferta qualificada.
A Educação Básica na LDB

“Art. 21. A educação escolar compõe-se de:


I - educação básica, formada pela educação
infantil, ensino fundamental e ensino médio;
II - educação superior.”
Objetivos da Educação Básica
“Art. 22º. A educação básica tem por finalidades
desenvolver o educando, assegurar-lhe a
formação comum indispensável para o
exercício da cidadania e fornecer-lhe meios
para progredir no trabalho e em estudos
posteriores.”
A pessoa humana;
O cidadão;
O trabalhador;
E o indivíduo preparado para estudos
posteriores.
Níveis de Ensino na LDB

ENSINO
SUPERIOR
ENSINO MÉDIO
(última etapa da
Educação Básica)
ENSINO
FUNDAMETAL
(segunda etapa
da Educação
• Crescimento do indivíduo;
EDUCAÇÃO
Básica)
• Progressão no número de anos de
INFANTIL
(primeira etapa escolaridade;
da Educação
Básica) • Base comum para todos e
diversifica-se gradativamente até
alcançar uma escolarização em nível
superior.
Obrigatoriedade: Ensino Fundamental
“Art. 4º O dever do Estado com educação escolar pública
será efetivado mediante a garantia de:
I - ensino fundamental, obrigatório e gratuito, inclusive
para os que a ele não tiveram acesso na idade própria;
Alunos dos 07 aos 14 anos

Extensão da Obrigatoriedade
Lei 11274/06 – Ensino Fundamental de nove anos
Alunos dos 06 aos 14 anos

Ampliação do direito à Educação Básica.


Modalidades Especiais de Ensino na
LDB

Educação
Especial
Educação
Educação
dos Povos
Profissional
Indígenas

Educação
Educação a
de Jovens e Modalidades
Especiais de Ensino
Distância
Adultos
A diferença como direito
Segundo Cury (2008),

“(...) o conceito de educação básica também


incorporou a si, na legislação, a diferença como
direito. A legislação, mercê de amplo processo de
mobilização, de disseminação de uma nova
consciência, fez a crítica às situações próprias de
minorias discriminadas e buscou estabelecer um
princípio ético mais elevado: a ordem jurídica
incorporou o direito à diferença.” (p. 300).
Educação de Jovens e Adultos - EJA
• Artigos 37 e 38 da LDB
• Principais atribuições segundo Piletti (2004):

“- curso e exames gratuitos, viabilizando e estimulando o acesso e a


permanência do trabalhador na escola, compreendendo a base
nacional comum do currículo e habilitando ao prosseguimento
de estudos em caráter regular;
- exames realizados ao nível de conclusão do ensino fundamental,
para os maiores de quinze anos, e no nível de conclusão do
ensino médio, para os maiores de dezoito anos;
- aferição e reconhecimento, mediante exames, dos conhecimentos
e habilidades adquiridos pelos educandos por meios informais.”
(p. 108-109)
Educação Profissional
• Artigos 39 a 42 da LDB.
• Principais atribuições segundo Piletti (2004):

“- o seu desenvolvimento em articulação com o ensino regular ou


por diferentes estratégias de educação continuada, em
instituições especializadas ou no ambiente de trabalho;
- a sua avaliação, reconhecimento e certificação para o
prosseguimento ou conclusão dos estudos;
- diplomas de cursos de educação profissional de nível médio com
validade nacional, quando registrados;
- oferta, além dos cursos regulares, de cursos especiais, abertos à
comunidade, pelas escolas técnicas profissionais.” (p. 108).
Educação Especial
• Artigos 58 a 60 da LDB.
• Principais atribuições segundo Piletti (2004):

“- quando necessário, serviços de apoio especializado, na escola


regular;
- atendimento educacional especial em classes, escolas ou serviços
especializados sempre que, em função das condições específicas
dos alunos, não for possível a sua integração nas classes comuns
de ensino regular;
- o início da oferta de educação especial, dever constitucional do
Estado, na faixa etária de zero a seis anos, durante a educação
infantil.” (p. 107)
Educação dos Povos Indígenas
• Artigos 78 e 79 da LDB.
• Principais atribuições segundo Piletti (2004):
- proporcionar aos índios, suas comunidades e povos, a recuperação de suas
memórias históricas; a reafirmação de suas identidades étnicas; a valorização
de suas línguas e ciências;
- garantir aos índios, suas comunidades e povos, o acesso às informações,
conhecimentos técnicos e científicos da sociedade nacional e demais
sociedades indígenas e não-índias;
- fortalecer as práticas socioculturais e a língua materna de cada comunidade
indígena;
- manter programas de formação de pessoal especializado, destinado à
educação escolar nas comunidades indígenas;
- desenvolver currículos e programas específicos, neles incluindo os conteúdos
culturais correspondentes às respectivas comunidades;
- elaborar e publicar sistematicamente material didático específico e
diferenciado. (p. 109)
Educação a Distância
• Artigo 80 da LDB.
• Principais atribuições segundo Piletti (2004):
“A educação a distância, que terá as normas para produção, controle
e avaliação, bem como a autorização para a implementação dos
programas, estabelecidas pelos respectivos sistemas de ensino ou
por diversos sistemas integrados, terá tratamento diferenciado,
incluindo:
- custos de transmissão reduzidos em canais comerciais e
radiodifusão sonora e de sons e imagens;
- concessão de canais com finalidades exclusivamente educativas;
- reserva de tempo mínimo, sem ônus para o Poder Público, pelos
concessionários de canais comerciais.” (p. 110)
Modalidades Especiais de Ensino
• Tornar o ensino básico mais eficiente de modo a
atender ao maior número possível de brasileiros e
que esses encontrem condições favoráveis ao seu
desenvolvimento.

• A Lei abre diversas possibilidades para que o Poder


Público possa oferecer o ensino fundamental a todos
os brasileiros.
Vamos pensar:
Segundo Piletti (2004) precisamos:
• Transformar a realidade em preceito constitucional:
– Para que a obrigatoriedade alcance todos os alunos e a
escola atenda às necessidades dos alunos.

• Ampliar a compreensão do preceito constitucional:


– Não basta que todas as crianças freqüentem a escola,
antes, é preciso que os poderes públicos ofereçam a todas
as crianças condições para que aprendam.

Diante da extensão da obrigatoriedade faz-se


necessário pensarmos na necessidade de oferecer
iguais condições de estudos a todos!
Referências
BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei nº 9394, de
20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação
nacional. Brasília, DF, 1996.
CURY, Carlos Roberto Jamil. Direito à educação: direito à igualdade,
direito à diferença. Cadernos de Pesquisa, 2002, n.116, p. 245-262.
CURY, Carlos Roberto Jamil. A Educação Básica como direito. Cadernos de
Pesquisa, 2008, v. 38, n. 134, p. 293-303.
PEREIRA, Eva Waisros; TEIXEIRA, Zuleide Araújo. A educação básica
redimensionada. In: Brzezinski, Íria. (org). LDB Interpretada: diversos
olhares se entrecruzam. São Paulo: Cortez, 1997.
PILETTI, Nelson. Estrutura e Funcionamento do Ensino Fundamental. São
Paulo: Ática, 2004.
VERONESE, Josiane Rose Petry; VIEIRA, Cleverton Elias. A educação Básica
na Legislação Brasileira. Revista Seqüência, 2003, n. 47, p. 99-125.

Você também pode gostar