Você está na página 1de 25

28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Página 1

Por que os críticos da


Julgamento Investigativo
Falhou

por
Mike Manea e Marcos Torres

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 1/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Página 2

Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Em 22 de outubro de 2015, o 171º aniversário da grande decepção


de 1844, a Spectrum Magazine publicou um artigo intitulado “1844 - Pilar de
Fé ou ferida mortal.

Segundo o autor, “… a viabilidade de 1844 como marcador profético


continua a depender fortemente de textos de prova isolados. Parece adventista
estudiosos que defendem 1844 como uma rocha imóvel estão satisfeitos em encontrar
pequenos ganchos em alguns versículos escolhidos que parecem (embora remotamente)
nossa posição. " Além disso, “… fomos cedidos à tentação de segurar
à tradição, em vez de continuar estudando as Escrituras. Nós exageramos
nosso caso e ampliamos as evidências para confirmar nossa “profética
identidade." E, francamente, isso é tudo o que 1844 realmente é, apenas massagens nossos
ego corporativo, pouco faz para o crente individual. Posso acreditar que
Jesus tem sido meu intercessor perfeito desde a ascensão sem
prejudicando minha posição com Deus. ” Portanto, “devemos ter o
humildade em aceitar que podemos estar errados o tempo todo sobre a natureza
e linha do tempo do ministério sacerdotal de Cristo no céu. ”[i]

Este artigo é apenas uma das centenas que foram escritas ao longo dos anos por
não adventistas, ex-adventistas e, membros da igreja, questionando
a validade dessa doutrina adventista única. Objeções foram levantadas
naquela:

-O Julgamento Investigativo (IJ) nada mais é do que um débil salvamento de


tentativa de resolver o erro de 1844.
-É uma doutrina extra-bíblica inventada inteiramente por Ellen White.
N Barateia o evangelho da Reforma da salvação pela graça através da fé.
N Rouba os adventistas da garantia da salvação e os leva a viver em
medo constante.
-Nenhuma outra denominação tem valor nesta doutrina e, portanto, todos
rejeitaram.
N Um bom número de ministros e teólogos adventistas conhece secretamente a
doutrina seja falsa, mas tem medo de admitir.

Os adventistas refutaram repetidamente cada uma dessas reivindicações. No entanto, o


críticos não cedem. Se respondermos com uma mente humilde e aberta a esses

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 2/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

questões, somos interpretados como sendo incertos. Se respondermos com perfeita


confiança, somos acusados de ser dogmáticos e intransigentes. Parece

Page 3

não importa as respostas que os adventistas possam apresentar, elas parecem


sempre ser interpretado como invenções reacionárias preparadas para manter
nós mesmos de ter que enterrar um conceito morto; um que depende da
Tradução KJV por sua veracidade, em textos isolados e duvidosos, como
Daniel 8:14, no princípio dia / ano, ou na tradução de alguns
termos gregos ou hebraicos incertos.

À luz desses ataques, alguém poderia pensar que o debate havia terminado.
No entanto, como demonstraremos agora, o debate está longe de terminar.
Embora os críticos possam se orgulhar de sua longa lista de aparentemente conclusivos
argumentos, a verdade é que eles não têm argumento. Mas se eles não têm
argumento, então por que eles continuam a pressionar o assunto?

A resposta é simples. Ao longo das décadas, os adventistas permitiram a


críticos para retratar o IJ como uma espécie de mistura teórica que é inteiramente
depende da veracidade de uma longa série de premissas pré-requisitos
(como dia / ano, Daniel 8:14, etc.). E se houver alguma dúvida sobre
qualquer uma dessas suposições, toda a estrutura teológica entra em colapso como um
Castelo de cartas.

No entanto, o JI não pode ser refutado dessa maneira (como o autor do Spectrum
artigo e outros críticos fizeram isso). Sua abordagem, em essência,
foi uma tentativa inútil de matar uma árvore arrancando as folhas. este
A doutrina não depende do princípio dia / ano, Dan. 8:14, Levítico ou
alguma passagem em Hebreus - essa é apenas a rota pela qual os adventistas
veio descobri-lo. Na realidade, o IJ é muito mais amplo e repousa antes de tudo
um entendimento arminiano do evangelho protestante.

Arminianismo clássico e livre arbítrio


Durante a Reforma Protestante, dois campos distintos surgiram sob a
banner da Sola Scriptura, Sola Fide e Sola Gratia com visões conflitantes
em relação à vontade humana. O primeiro, o calvinismo, rejeitou a idéia do livre arbítrio
a favor da predestinação. [ii] Essa perspectiva foi posteriormente articulada como cinco
pontos distintos usando o TULIP mnemônico (veja a tabela abaixo para
info).

(T) Depravação total


(U) Eleição incondicional
(L) imitação Expiação

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 3/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

(I) Graça irresistível


(P) reverência dos santos

Page 4

Em contraste, o segundo campo, o Arminianismo, apoiou totalmente o conceito de


livre arbítrio humano e, portanto, rejeitou cada um dos cinco pontos acima.
Dê uma olhada na tabela a seguir para obter uma explicação mais detalhada sobre
as diferenças, prestando atenção especial ao ponto número cinco:

Calvinismo (João Calvino) Arminianismo (John Wesley)


Fundação de Agostinho Fundação lançada por Arminius
Depravação Total - Os seres humanos são tão Privação - Os seres humanos são pecadores
afetado pelas conseqüências negativas da e sem Deus, incapaz (privado)
pecado original que eles são incapazes de por eles mesmos serem justos;
sendo justo, e sempre e no entanto, eles não são irremediavelmente
imutavelmente pecador; liberdade humana é pecaminoso e pode ser transformado por Deus
totalmente escravizado pelo pecado, para que possamos apenas graça; A graça preveniente de Deus restaura
escolha o mal. para a humanidade a liberdade de vontade.
U Eleição Incondicional - Desde que humano Eleição Condicional - Deus escolheu
os seres não podem escolher por si mesmos, que toda a humanidade seja justa por Sua
Deus, por Seu decreto eterno, escolheu ou graça, ainda nos chamou a responder a
elegeu alguns para serem considerados justos, essa graça exercitando nossa
sem que nenhuma condição seja colocada restaurou a liberdade humana como condição
essa eleição. de cumprir a eleição.
L Expiação Limitada - Os efeitos do Expiação Ilimitada - Os efeitos do
Expiação, pela qual Deus perdoou pecaminosos A expiação está disponível gratuitamente a todos
humanidade, são limitados apenas àqueles a quem aqueles a quem Ele escolheu, que
Ele escolheu. inclui toda a humanidade, "quem quiser".
I Graça Irresistível - A graça que Deus Graça Resistível - A graça de Deus é livre e
se estende aos seres humanos para efetuar sua oferecido sem mérito; no entanto, humano
eleição não pode ser recusada, uma vez que seres foram concedidos liberdade por
foi decretado por Deus. Deus e pode recusar Sua graça.
P Perseverança dos Santos - Uma vez que Deus Garantia e Segurança - Lá
decretou os eleitos, e eles não podem é a segurança na graça de Deus que permite
resistir à graça, eles são incondicionalmente e garantia de salvação, mas que a segurança
eternamente seguro nessa eleição. é em relação à fidelidade continuada;
ainda podemos desafiadoramente rejeitar a Deus.
Gráfico com permissão de Dennis Bratcher, Copyright © 2013 CRI / Voice, Institute .

Agora, aqui vem a parte complicada e, aliás, a parte mais importante:

Com o tempo, surgiu um terceiro campo, que parecia um híbrido


abordagem. Eles adotaram os quatro primeiros pontos do lado arminiano e os
quinto ponto do lado calvinista que deu origem ao que é popularmente referido
como o conceito de Uma vez salvo, sempre salvo (a seguir OSAS). O que é
O mais complicado é que eles ainda se chamam arminianos, embora, em
discussões sobre o IJ, como eles se sentem sobre o ponto número cinco do
A fórmula TULIP é o fator mais importante. (Para o restante de

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 4/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Neste artigo, usarei os rótulos “Arminianismo Clássico” vs. “OSAS


Arminianismo ")

Page 5

Portanto, em qualquer discussão sobre o IJ, antes que qualquer menção seja feita
Termos hebraicos em Daniel ou termos gregos em hebraicos ou a validade do
dia-ano, duas perguntas devem ser feitas a qualquer crítico:

1) Você é calvinista?
2) Se não, você acredita em Once Saved Always Saved?

Por que isso importa? Porque todos os arminianos clássicos rejeitam a idéia de
Uma vez salvos Sempre salvos, todos acreditam que uma pessoa que
experimentou um novo nascimento genuíno ainda pode ser perdido e, portanto, todos acreditam
em alguma forma de diferenciação entre os crentes, mesmo que eles não
chame assim. [iv] No entanto, a maioria dos arminianos também acredita que quando uma pessoa
morre, eles são levados diretamente à presença de Deus para julgamento. Neste
momento, é determinado se eles foram fiéis ou não e a sentença é
pronunciado por recompensa ou punição. [v] Adventistas, por outro
Por outro lado, creia que as pessoas descansam em seus túmulos até a ressurreição. Portanto,
não há mais a necessidade de forçar o JI imediatamente após a morte; nós
não precisa racionalizar todas as passagens bíblicas que falam do
julgamento como estando no futuro. Visto que acreditamos que Jesus trará Sua
recompensa com ele em sua vinda, o julgamento precisa apenas ocorrer
pouco antes disso.

Em essência, a doutrina adventista da IJ é a conseqüência natural da


Arminianismo e sono da alma. Todos os outros elementos (1844, os hebreus
passagens, o princípio dia-ano) são úteis para entender o julgamento
e sua relevância, mas não são essenciais. [vi] Em outras palavras, o IJ não
não fique de pé ou caia sobre nenhum desses problemas. Sua necessidade permanece ou cai no
validade do arminianismo clássico e sua eventualidade permanecem ou caem
validade da teologia do sono da alma. Visto que os adventistas afirmam corretamente os dois
Como esses fundamentos são verdadeiros, estamos, portanto, corretos sobre a natureza de
o IJ. Nesse momento, a probabilidade de também estarmos corretos em relação a todos
Esses outros elementos, incluindo o tempo, são extremamente altos antes do
a conversa até começa.

Em resumo, se uma pessoa acredita que:

1) A salvação pode ser perdida,


2) Que Deus julga,
3) Que as almas dos homens dormem até a ressurreição
4) E, que esta recompensa / punição não é recebida até a ressurreição,
https://translate.googleusercontent.com/translate_f 5/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 6

É provável que essa pessoa venha a acreditar em uma religião pré-adventista.


advento IJ, independentemente de quaisquer outros fatores. Se a salvação pode ser perdida, isso
o assunto deve ser objetivamente decidido antes que a igreja vá para o céu. E se
Deus julga, então parte do seu trabalho de julgamento seria determinar o
fiéis do apóstata (a natureza da IJ). [vii] Neste ponto, temos
os blocos de construção básicos para o IJ. E enquanto a 3ª e a 4ª proposições fazem
não nos levam a 1844 (o momento da IJ) eles deixam a porta confortavelmente
aberto a essa possibilidade. [viii] E é por isso que aqueles que atacam esse
doutrina sobre questões periféricas, como a terminologia grega ou hebraica, são bastante
honestamente, desperdiçando seu tempo. Se os críticos gostariam de derrubar o IJ como um
conceito teológico, a única maneira de fazer isso seria negar sua
Fundação arminiana e o conceito de Alma Mortal, que naturalmente dá
nascimento do JI, como os adventistas o entendem (Apêndice A). No entanto, o
críticos não têm e não podem fazer isso, e é por isso que, após muitas décadas de
esforço, eles falharam em suas tentativas de refutar essa doutrina.

Johnny, Jim e Bob


Por uma questão de clareza, vamos dar uma breve olhada em como cada um dos três
tradições teológicas vêem a salvação.

calvinismo
Antes das fundações do mundo, Deus decretou que Johnny seria
perdido, e Jim economizou por motivos que não tinham nada a ver com eles. Então, para
Por exemplo, Johnny pode ser uma pessoa relativamente boa e Jim um criminoso.
No entanto, porque Deus ordenou, Johnny nunca chegaria a
reconhecer sua necessidade de um Salvador ou se arrepender de seus pecados. Jim, por outro lado,
https://translate.googleusercontent.com/translate_f 6/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

em algum momento de sua vida, se arrependerá e experimentará uma nova e genuína

Page 7

nascimento.

Além disso, mesmo que Jim caia após nascer de novo, algum tempo antes
sua morte, ele voltará a Cristo e morrerá tendo feito as pazes com
Deus. Novamente, tudo isso por nenhuma outra razão senão que Deus decretou que fosse
assim; nem Johnny nem Jim escolheram nada disso ou poderiam mudar seu destino se eles
queria. Portanto, um JI nesse caso seria inútil.

Arminianismo da OSAS
Sob esse paradigma, Johnny e Jim recebem o evangelho
convite. Ambos são livres para aceitar ou rejeitar esse convite, e Deus
não interfere com essa escolha. Johnny, por vontade própria, escolhe
rejeite e Jim aceite. No entanto, tendo aceitado o convite e
tendo experimentado um genuíno novo nascimento, sua salvação é segura e não pode
mais se perder. Não importa se depois de nascer de novo ele se afasta
de Deus, torna-se mais maligno que o próprio Hitler, ou anseia de todo o coração
desfazer sua decisão anterior de vir a Cristo. Sua salvação é selada; ele
já não tem livre arbítrio a esse respeito. Então, um IJ pré-advento nessa situação
seria inútil, já que não existe, no sentido técnico, algo como um
apóstata.

Arminianismo clássico
Para entender essa perspectiva, precisamos apresentar Bob. Como antes, o
o convite do evangelho ainda está sendo oferecido livremente a todos. Johnny, como sempre,
rejeita. Jim e Bob aceitam. Ambos abrem seus corações para Cristo;
ambos nasceram de novo, selados com o Espírito Santo da promessa, perdoados
de seus pecados, declarados filhos de Deus, e há alegria no
presença dos anjos em nome de ambos. No entanto, apenas Jim consegue
céu, enquanto Bob acaba perdido no final. [ix] Portanto, é evidente que um IJ, em
Nesse caso, é um processo muito mais complexo do que simplesmente se uma pessoa tem
aceitou a Cristo ou não. [x]

Mais uma vez, os protestantes arminianos argumentariam que esse tipo de IJ ocorre
quando Jim e Bob morrem. Ambos seriam levados à presença de Deus
onde seu caso seria revisto para o céu ou o inferno. Jim faria
chegar ao céu em virtude de sua fé em Cristo. Bob, por outro lado,
tendo decidido dar as costas a Cristo, seria desviado. Desde que
Adventistas, não acreditamos na imortalidade da alma e, portanto,
que Deus tem que ter um lugar pronto para a alma imediatamente após a morte,
não há necessidade de entrar nesse julgamento naquele momento. De fato, há
existem até alguns cristãos que, reconhecendo que o julgamento ocorre
https://translate.googleusercontent.com/translate_f 7/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 8

no futuro, tente harmonizar isso propondo algum tipo de “participação


celular ”onde as pessoas não recebem sua recompensa imediatamente, mas apenas aguardam sua
dia no tribunal. Para apoiar isso, eles fazem referência aos espíritos de Pedro
prisão ”(1 Ped. 3:19 KJV) e ao exemplo dos anjos caídos a quem“ ele
reservou em cadeias eternas sob a escuridão para o julgamento de
o grande dia ”(Judas 1: 6). Todas essas alternativas são adventistas não
precisa, porque não acreditamos que os mortos sejam conscientes. Deus também não
precisa julgar cada pessoa uma de cada vez, mas “designou um dia,
no qual ele julgará o mundo ”(Atos 17:31).

Por mais de um século e meio, a igreja adventista tem sido desafiada por
críticos de dentro e de fora da denominação, insistindo que a doutrina
do JI é anti-bíblico na melhor das hipóteses e cúltico na pior. Essas vozes chamaram
descartamos esse ensino se desejamos permanecer ortodoxos. No entanto, nós
não se convencem dos muitos ataques periféricos feitos contra esse
doutrina, pois a vemos, não como dependente de uma longa lista de pequenos exegéticos
pressupostos, mas como conseqüência natural do Arminianismo Clássico e
Soul Sleep. À luz dessa base, concordamos que muitos críticos da IJ
são, muito possivelmente:

1) Preocupado com o arminianismo clássico, um debate que estava sendo travado


séculos antes do adventismo aparecer.
2) Preocupado com itens não essenciais (princípio dia / ano, Daniel 8:14, 1844,
o significado de chatak em Daniel 9, a conexão entre Daniel 8 e 9,
Levítico, o livro de Hebreus, etc.); nesse caso, somos livres para discordar
sem ter que descartar toda a doutrina.
3) Preocupado com um pseudo IJ, caso em que eles estão realmente atacando um
espantalho.
4) Desconhecendo as questões teológicas reais em questão, como as diferenças
entre Calvinismo e Arminianismo, e seu desenvolvimento ao longo
os séculos.

Em conclusão, a igreja adventista não descartará o IJ porque temos


não há necessidade de fazê-lo e os críticos falharam em nos fornecer um. Portanto,
nossa mensagem aos críticos da IJ é a seguinte:

1) Se você é um arminiano calvinista / OSAS, precisa ser franco quanto a isso.


Nesse momento, o debate não é tanto sobre os periféricos da IJ, mas
tanto quanto a fundação IJ - Arminianismo Clássico. Então, ao invés de
gastando um tempo valioso debatendo itens não essenciais, vamos ao cerne da
[xi]
https://translate.googleusercontent.com/translate_f 8/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 9

2) Se você é um arminiano clássico, convidamos você a re-explorar o tópico


com uma mente aberta. Existem inúmeros recursos que conclusivamente
demonstrar que a doutrina da IJ é bíblica.
3) Se, independentemente de qualquer coisa que a igreja adventista faça, você mantém que
o IJ é herético e falso, então não temos nenhum fardo para entrar
controvérsia com você. A igreja não pode consumir tempo valioso e
energia na tentativa de satisfazer as acusações daqueles cujas mentes estão
inventado além da razão.

Além disso, também temos uma mensagem para a igreja adventista. Como um
igreja, precisamos ser mais proativos em confrontar pessoas influentes
(apologistas do contra-culto, líderes cristãos etc.) que continuam a
interpretar mal ou deturpar nossos pontos de vista. Não há razão para manter
lutando contra a corrente ao levar nossa mensagem ao general
público porque algumas pessoas-chave continuam a incitar preconceitos e
superstição. Temos uma base sólida para o IJ e podemos permanecer firmes
enquanto continuamos a explorar e aperfeiçoar nossa compreensão dos detalhes
que tornam essa doutrina tão única no mundo cristão.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 9/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 10

Apêndice A: Possíveis objeções


A combinação Arminianismo Clássico / Sono da Alma dá ao adventismo uma
forte base filosófica para acreditar em uma IJ. No entanto, alguns podem
continue argumentando que, embora essa combinação possa deixar a porta aberta para
um JI, como a igreja a entende, não exige necessariamente que
tal conclusão seja alcançada. À luz desta objeção, este apêndice será
explorar cada uma das visões alternativas de julgamento que são logicamente possíveis
sob a combinação Arminian / Soul Sleep e demonstre como o
O entendimento oficial da SDA sobre o assunto continua sendo o mais
conclusão satisfatória.

O IJ não pode ser verdadeiro porque é anti-evangelho / perfeccionista em


natureza.

Pouco precisa ser dito sobre esse ataque. Enquanto nós sinceramente
concorda que esta doutrina foi abusada para promover o legalismo e
perfeccionismo, teólogos e estudiosos adventistas repetidamente
demonstrou que isso é uma perversão da doutrina, não sua essência. o
O fato de os críticos continuarem fazendo essa afirmação demonstra que eles são
ou calvinistas que pensam que o arminianismo clássico é anti-evangelho, OSAS
Arminianos que pensam que a doutrina da segurança eterna é uma prova do evangelho
ortodoxia, ou permanecem ignorantes da herança soteriológica do adventismo.
Escusado será dizer que qualquer aluno preocupado com as implicações que o IJ
tem para uma compreensão adequada do evangelho pode encontrar inúmeros recursos
que respondem a esta pergunta para satisfação de quem reconhece
a legitimidade da soteriologia arminiana clássica. Recomendamos alguns em
nossa página de recursos abaixo.

Deus sabe quem é salvo sem julgamento

Alguém poderia argumentar que, embora os arminianos clássicos rejeitem uma vez salvos sempre
salvo, não se segue necessariamente que um julgamento seja necessário para “Deus
conhece quem é dele ”. Nesse argumento, a necessidade de qualquer
qualquer tipo de julgamento permanece desnecessário devido à onisciência de Deus.
Embora a combinação arminiano / sono da alma possa, de fato, deixar a porta
aberto a um conceito como o IJ, ele não necessariamente exige tal
conclusão. Porque Deus sabe quem deu as costas a Cristo,
não há necessidade de ele executar uma obra de julgamento para determinar quem
tem sido fiel e quem não tem. Deus pode simplesmente permitir aos fiéis e
rejeitar o apóstata com base em seu próprio conhecimento perfeito.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 10/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 11

Tal conclusão, embora certamente seja permitida dentro do Arminiano / Alma


No entanto, a estrutura do sono está ausente em vários aspectos. A maioria
óbvio seria que tal posição está mais de acordo com o calvinismo
do que o arminianismo clássico. Parte da meta-narrativa do Arminianismo Clássico
é que Deus é benevolente. Essa benevolência de Deus abre a porta para um
justiça, transparência e preocupação geral centrada no outro que não é auto-
evidente no calvinismo. Porque os cristãos reconheceram que o drama do pecado
afetou todo o universo, incluindo os anjos, é apenas justo e
transparente para Deus permitir a criação finita em seu onisciente
julgamentos. No entanto, a ideia de que Deus julgaria todos baseados apenas
em sua onisciência nega essa preocupação centrada no outro e não se encaixa no
Quadro arminiano. Mais uma vez, essa posição é mais logicamente consistente
com o calvinismo, que eleva a soberania de Deus a uma altura que
Texto original
Deus se torna, na avaliação de todos os arminianos, arbitrário e distante. Dentro
on his omniscience denies this other-centered concern and does not
Calvinismo, Deus age de acordo
fit the com seus desejos, sem entrada ou aparente
preocupação com os pensamentos dos outros. Isso faz todo sentido para o calvinismo
Sugerir uma tradução melhor
nega a liberdade da vontade. Assim, dentro dessa estrutura, um Deus que age
de acordo com sua onisciência, sem qualquer preocupação benevolente com o
os pensamentos de seus seres criados estão perfeitamente de acordo. Contudo,
O arminianismo é uma negação do calvinismo, que, mantendo a
soberania de Deus faz isso equilibrando paradoxalmente isso com o
liberdade do homem, resultando assim em uma imagem muito diferente de Deus. o
A imagem que emerge do conceito arminiano de Deus é a de um Deus é
certamente onisciente, mas igualmente benevolente. Assim, sugerir que Deus
julgar o mundo com base apenas em sua onisciência é negar sua
benevolência para com os anjos que estiveram envolvidos na mesma
drama sobre a salvação da humanidade e o problema do pecado. Infelizmente, muitos
Os arminianos clássicos, em seu desejo de refutar a doutrina da IJ, mudam sua
Imagem de Deus, do Arminianismo ao Calvinismo, a fim de levantar essa objeção
sem nem perceber. Assim, embora seja verdade que Deus sabe quem é
salvo sem julgamento, é igualmente verdade que o julgamento não é
pretendia basear-se apenas na onisciência de Deus, mas em sua benevolência
também. Como resultado, faz muito mais sentido ver Deus participando
em uma obra de julgamento transparente para o benefício de toda a criação.

Assim, embora certamente seja permitido argumentar contra um julgamento


base da onisciência de Deus na estrutura arminiana / sono da alma
Os teólogos adventistas não têm obrigação de fazê-lo e, de fato, são
mais consistente internamente por não mudar sua visão de Deus da arminiana
ao calvinista por uma questão de argumentar contra uma doutrina em particular.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 11/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 12

Deus julga através do sono inconsciente da alma.


Pode-se igualmente argumentar que, embora os adventistas rejeitem a alma imortal
doutrina, não se segue necessariamente que o julgamento deva ser um
evento corporativo que começa em algum momento da história da humanidade. Deus poderia apenas
julgar facilmente cada pessoa enquanto ela está inconscientemente adormecida.
De acordo com essa visão, a única diferença entre adventistas e outros
Arminianos é que o humano não está presente conscientemente em seu julgamento
mas, no entanto, é julgado no momento de sua morte.

Esta é certamente uma posição viável a ser tomada. No entanto, aqueles que aceitam isso
posição ainda está afirmando que os crentes devem ser julgados e que Cristo
o ministério não terminou na cruz. Além disso, eles ainda precisam explicar por que
Deus teria que julgar se ele é onisciente, que benefício o julgamento tem
para a criação, por que o julgamento durou tanto tempo, qual o julgamento
realmente significa para os crentes, a relação desse julgamento com
garantia, a relevância / importância de tal julgamento e as
relação do dia da expiação com o julgamento (já que todo crente
enfrentariam seu próprio “dia de expiação”, onde os fiéis estavam separados
apóstatas após a morte, por assim dizer).

Em outras palavras, se uma pessoa afirma a necessidade de um IJ, ela pode continuar
negar a validade de 1844, sugerindo que o julgamento ocorre em
a morte de cada pessoa. No entanto, neste momento, eles teriam que
abraçar todos os conceitos da doutrina da IJ, com exceção de sua
estrutura ou tempo. Se uma pessoa decide seguir esse caminho, todo o debate
passou de duas frentes (soteriológica e escatológica) para apenas uma -
o escatológico. Ao afirmar a necessidade de uma IJ sob o regime arminiano /
Estrutura do sono da alma, eliminamos o debate soteriológico e encontramos
nós mesmos precisamos de algum tipo de IJ. Neste ponto, a única pergunta que
o que resta é: como Deus escolhe executar o julgamento? Ele faz isso
individualmente? Ou ele ordenou um dia na história em que começará uma
processo de julgamento? (Abordaremos essa questão com mais detalhes em um futuro
artigo. O Apêndice B explora brevemente isso.)

Como os adventistas não acreditam na alma imortal, não temos


obrigação de forçar o julgamento sobre cada indivíduo no momento da
morte. Tal julgamento seria desnecessário, pois a pessoa descansaria
no túmulo até a segunda vinda de qualquer maneira. Assim, não haveria
necessidade de que o julgamento ocorra a cada morte individual. Como um resultado,
Os teólogos adventistas são livres para levar os textos bíblicos apontando para um
dia do julgamento futuro da cruz, mas antes da segunda vinda como literalmente

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 12/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 13

apontando para um processo de julgamento que começa em um certo ponto no ser humano
história.

Deus pode de fato julgar, mas não revelou como.


Finalmente, alguém pode tentar argumentar que, enquanto o Arminiano Clássico + Alma
A combinação do sono pode levar a um JI de algum tipo que a Bíblia não revela
quaisquer detalhes sobre como. Em outras palavras, a base para a IJ pode ser sólida
mas tudo o mais em que acreditamos sobre o IJ é falso porque as escrituras
simplesmente não revela os detalhes do IJ tanto quanto os adventistas afirmam
faz. Com esse argumento em mente, um crítico pode insistir em que o melhor que pudermos
fazer é afirmar que tudo será julgado, mas ainda terá que descartar todos os
detalhes periféricos que os adventistas acreditam sobre o IJ nos deixando com
teologia do julgamento pré-advento semelhante à dos metodistas unidos que,
- em referência ao acórdão - recusar-se a especificar. Adventismo
A IJ ainda é, portanto, falsa, porque alega entender mais sobre
O julgamento de Deus do que as escrituras realmente revela. Para emprestar as palavras de
Andre Reis (artigo citado acima): “Exageramos nosso caso e
ampliou as evidências ... ”Um crítico que levanta esse argumento pode, de fato, ir
em dizer que a base para o IJ não ajuda em nada o caso SDA
porque tudo o que faz é nos dar o básico - mas não são os básicos que são
o problema são os detalhes que, tolamente, afirmamos ter resolvido.

No entanto, esse argumento também falha. Para começar, não é tão diferente assim
ao argumento anterior “Deus julga através do sono inconsciente da alma”.
E porque não é tão diferente, leva às mesmas conclusões. Se nós
concordar com um IJ de algum tipo de lógica nos levaria à mesma
perguntas como se estivéssemos falando sobre a IJ detalhada do adventismo. Questões
como "Por que Deus precisa julgar?" “Este julgamento nega
garantia de salvação? ” e "Quando esse julgamento começa?" Com
estas e muitas outras perguntas, os teólogos adventistas teriam dois
opções: 1) Opte por “Não sabemos e a Bíblia não diz” ou, 2) Em
moda adventista típica, volte para as escrituras e procure respostas.
Seria ridículo afirmar que o caminho mais nobre seria
iludir a questão e teólogos e estudiosos adventistas não estão sob
A obrigação bíblica de ignorar os muitos textos que respondem claramente aos
perguntas que surgiriam de um motivo básico de IJ. E é respondendo
aquelas perguntas que surgem naturalmente que chegamos à doutrina IJ do adventismo.
Além disso, teólogos e estudiosos adventistas têm repetidamente
demonstrou que a maneira pela qual compreendemos os detalhes do
o julgamento é exegético e teologicamente correto. Os críticos são livres para
discordar, mas o nosso desafio seria que eles não simplesmente discordam, mas

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 13/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 14

invente uma doutrina de IJ melhor do que o que o adventismo descobriu.


E a verdade é que eles não podem fazer isso. O melhor que eles podem fazer é fugir da
pergunta afirmando que as escrituras não revelam essas coisas.

Sumário
Em resumo, existem quatro objeções principais que podem ser levantadas contra
o fundamento filosófico da doutrina IJ dentro do Arminiano / Alma
Estrutura do sono. Esses quatro argumentos, embora admissíveis, não obstante
falham em explicar a meta-narrativa do arminianismo e do sono da alma.
E enquanto outros argumentos podem ser levantados, estamos convencidos de que esses
quatro constituem as alternativas mais plausíveis. Assim, concluímos que para
acreditar no Arminianismo Clássico e no Sono da Alma exige muito
narrativa de julgamento que começa em algum momento da história humana entre o
cruz e a segunda vinda. A única maneira de negar um poder tão poderoso
O fundamento é negar o arminianismo clássico. No entanto, neste ponto, um
a pessoa não está mais debatendo com o IJ, mas com o calvinismo arminiano,
Debate da OSAS que durou séculos atrás até hoje. Dentro
Além disso, se uma pessoa assumir essa posição, certamente estará livre para rotular
Adventistas como hereges, desde que estejam prontos para rotular todos os clássicos
Hereges arminianos ao nosso lado. E se for esse o caso, eu falo em nome
de muitos adventistas que conheço quando digo que aceitaremos com prazer o rótulo.

O JI permanece forte, não baseado em pequenos versículos aqui e ali, mas no


trabalho lógico das meta-narrativas Arminian e Soul Sleep
juntos em um sistema teológico coeso. Embora isso certamente não
resolver todas as perguntas que dá à igreja SDA uma base para acreditar
no IJ, a partir do qual podemos debater, discutir e explorar com confiança os
santuário, Hebreus e as ramificações escatológicas de Daniel 8-9. isto
é para alguns desses temas que agora voltamos.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 14/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 15

Apêndice B: Objeções comuns


Vamos agora explorar brevemente algumas das objeções mais comuns levantadas
sobre os detalhes da doutrina da IJ. Lembre-se de que todos os
Os argumentos a seguir são incapazes de refutar o IJ, pois lidam com
detalhes, não fundamento. Além disso, nenhum dos pensamentos incluídos aqui são
exaustivo. Eles não pretendem ser a palavra final sobre o assunto.
Estas são apenas algumas breves reflexões sobre as objeções comuns que
sentir pode ajudar a conversa sobre os detalhes do julgamento que
muitas vezes são atacados.

O Santuário
O fato de haver um IJ que ocorre pouco antes do segundo
A vinda traz os festivais hebraicos anuais em perspectiva:

Na primavera, os israelitas celebraram a Páscoa, a festa da


Pão ázimo, os Primeiros Frutos e Pentecostes. No outono, eles
celebrou a festa das trombetas, o dia da expiação e a festa da
Tabernáculos. Nossos críticos insistem que o Dia da Expiação foi cumprido no
Cruz. Isso significa que todas as outras festas também foram cumpridas no
Cruz? A perspectiva adventista onde os festivais da primavera representavam
A morte, ressurreição e Pentecostes de Cristo, enquanto o outono celebra os eventos em
o fim do mundo (julgamento pré-advento, a segunda vinda etc.) é um
interpretação muito mais sensata do que qualquer coisa que nossos críticos foram capazes de
produzir. A compreensão adventista do julgamento pré-advento faz
para um ajuste perfeito.

O Livro de Hebreus
Algumas traduções da Bíblia dizem que Jesus foi direto ao Santíssimo
coloque imediatamente após a sua ascensão. Como isso se alinha com o
Entendimento adventista?

Milhares de horas foram gastas por estudiosos debatendo se o


Os termos gregos traduzidos “Lugar Santo” no rei Tiago deveriam ter sido
traduzido com mais precisão "Lugar Santíssimo" ou "Lugares Santos".
No entanto, por que assumiríamos que o ponto do Santuário Terrestre
foi nos ensinar sobre geografia celestial? O 'padrão' foi dado a
Moisés realmente pretendia ser um plano arquitetônico exato da realidade celestial.
Estado?

Considere por um segundo como seria o serviço do santuário se


todos os aspectos menores pretendiam ser uma representação exata do real

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 15/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 16

coisa:

- deveria haver apenas um sacrifício em vez de muitos


- as cerimônias deveriam ter sido realizadas apenas uma vez em vez de ano
depois do ano
- o altar deveria ter sido uma cruz
- e, como o sumo sacerdote representava Cristo, ele deveria ter oferecido
em vez de um cordeiro como sacrifício, etc., etc.

Nunca é uma boa ideia usar um modelo e esperar que ele reflita a realidade
perfeitamente em cada específico.

No Antigo Testamento, os sacerdotes eram seres humanos pecadores. Enquanto eles


ministrado diariamente no Santo Lugar, eles precisavam de um véu para protegê-los de
a Glória Shekinah no Lugar Santíssimo. Jesus, no entanto, não tem
Esse problema; Ele é santo, imaculado, separado dos pecadores. Como tal, Ele
poderia entrar diretamente na presença de Deus e até sentar à Sua direita
mão. Nada disso diminui de maneira alguma o fato de haver um 'diário'
ministério e um 'ministério anual' (Dia da Expiação) e que o anti-tipo de
o ministério anual começa mais sensivelmente no passado recente do que
imediatamente na ascensão.

A temporização
E a própria data de 1844?

Muito já foi escrito sobre isso e terá muito mais


peso agora que o leitor entende a base sólida do
Julgamento investigativo. Vou compartilhar alguns pensamentos aqui:

O princípio dia-ano
Se há uma ideia que realmente não precisa de defesa é o dia do ano
princípio, por mais que os críticos possam discordar.

O fato de haver uma passagem que diz:


desde a saída do mandamento de restaurar e edificar
Jerusalém até o Messias, o príncipe 'Dan. 9:25

E que há um decreto em Esdras 7 dado no sétimo ano do rei


Artaxerxes (as datas de cujo reinado eu posso acessar rapidamente o Google) e
que se eu adicionar o tempo especificado a essa data, chego ao tempo de Jesus, é
evidência esmagadora de que estes não devem ser tomados como dias literais

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 16/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 17

mas como anos. Existem muito poucas coisas nas Escrituras que podem ser
demonstrado de forma tão persuasiva quanto isso.

Para uma exploração mais aprofundada deste tópico (Historicismo) e do


desafios colocados pelo futurismo, preterismo e idealismo, convidamos a
se valer dos numerosos recursos publicados pela SDA
estudiosos e teólogos.

1844
O artigo do Spectrum com o qual começamos esta discussão mencionou que 'quando
na dúvida, é melhor deixar o texto profético em seu original, inalterado
estado sem tentar impor uma interpretação sobre ele 'e que há uma
lugar 'onde o questionamento tem preeminência sobre o crer. É a maior parte
tudo, um lugar onde a humildade substitui a assertividade interpretativa.

Na Bíblia, há um período que aparece sete vezes diferentes:

- Daniel 7:25 Ele falará grandes palavras contra os mais altos, e


desgastar os santos do mais alto, e pensar em mudar os tempos e as leis
- e serão entregues em suas mãos até um tempo e tempos e as
divisão de um tempo.
- Daniel 12: 7 Será por um tempo, tempos e meio tempo que ele poderá
espalhar o poder do povo santo.
- Apocalipse 11: 2 A cidade santa que pisam por quarenta e dois meses .
- Apocalipse 11: 3 E darei poder às minhas duas testemunhas, e elas
profetizará mil duzentos e sessenta dias , vestidos de
pano de saco.
- Apocalipse 12: 6 E a mulher fugiu para o deserto, onde tinha
um lugar preparado por Deus, para alimentá-la lá mil e dois
cento e sessenta dias .
- Revelação 12:14 E a mulher recebeu asas de uma grande águia, que
ela pode voar para o deserto, onde é nutrida por um tempo, e
vezes e meia vez , a partir da face da serpente.
- Apocalipse 13: 5 E foi dada à besta uma boca falando
grandes coisas e blasfêmias, e lhe foi dado poder para continuar
quarenta e dois meses .

Parece-me que se Deus vai nos martelar na cabeça sete


vezes com um período de tempo, provavelmente significa que pelo menos neste
exemplo, Deus não nos quer exercer “assertividade interpretativa”. então
mesmo se nada mais, podemos, pelo menos, ter certeza sobre o profético

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 17/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 18

significado de 1260 anos em algum lugar entre 500 e 1800 dC

Segundo o apóstolo Paulo,


… Vos imploramos, irmãos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e
reunindo-nos a ele, para que não se abalem logo em mente, ou
seja perturbado ... como se o dia de Cristo estivesse próximo. Ninguém te engane
por qualquer meio: pois esse dia não chegará, a não ser que caia
embora primeiro, e que o homem do pecado seja revelado, o filho da perdição. 2 Tes.
2: 1-3 KJV

Assim, de acordo com Paulo, havia algo que precisava acontecer


antes da segunda vinda, que, segundo o livro de Daniel, durou
até cerca de 1800. Já esperávamos que o julgamento iniciasse uma breve
antes da segunda vinda, mas Daniel nos diz especificamente que seria
começar após os 1260 anos. Portanto, mesmo que por algum motivo os adventistas
errados por volta de 1844, eles só desaparecem em alguns anos ou décadas.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 18/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 19

Apêndice C: Por que é Importante


Outra questão levantada pelo artigo Spectrum é por que o
cada cristão deve se preocupar com doutrinas como a Investigativa
Judgement, the Sanctuary, 1844, etc. Aqui estão algumas dessas razões:

1) A compreensão do serviço do santuário do Antigo Testamento fornece forte


confirmação de que a perspectiva arminiana clássica é, de fato, a correta
1.
2) O santuário também confirma a visão adventista de que a santificação desempenha
um papel importante na vida do cristão.
3) O santuário reforça nossa visão do papel proeminente dos Dez
Mandamentos desde que foram colocados logo abaixo do propiciatório
representando o trono de Deus.
4) O papel proeminente dos Dez Mandamentos no santuário
torna-se uma confirmação adicional da importância do sábado.
5) A perspectiva do santuário, embora pensasse roubar adventistas de
segurança, na verdade fornece uma base firme para a garantia da salvação.
Embora os calvinistas acreditem na predestinação e na perseverança do
santos, se eles caem em pecado grave, freqüentemente questionam se
eles foram eleitos para começar. Arminianos da OSAS, teoricamente têm
uma base mais firme de segurança do que os calvinistas. No entanto, eles enfrentam rigidamente
mesmo enigma que os calvinistas. Além disso, o instinto psicológico de
a culpa tende a sobrescrever na maioria dos casos, seja qual for a garantia teológica existente
pode ser. E os arminianos clássicos sempre lutaram com segurança.

Os adventistas, no entanto, viram no santuário que Jesus participou de duas


ministérios distintos, o do intercessor e o do juiz. E que esses dois
ministérios foram separados no tempo. O que isso significava era que Jesus não
precisa julgar o pecador toda vez que pecou, já que haveria
tempo para isso durante o IJ no final dos tempos. Em toda a pessoa
vida, portanto, Jesus poderia concentrar toda a sua atenção na extensão do
amor pecador, misericórdia e graça; o necessário para salvá-los, se for o caso
possível. Assim, enquanto o calvinista ou arminiano da OSAS, tendo cometido
algum pecado grave, pode lutar com a dúvida, o adventista ainda pode vir
ousadamente ao trono da graça, sabendo que, embora haja um julgamento em
futuro, neste momento não há condenação e Jesus está pronto para
receba de braços abertos. Além disso, os adventistas viram no julgamento a
presença contínua do ministério intercessor de Jesus e seu desejo, de não
condenar, mas justificar. Portanto, a imagem de um Deus que vive sempre
vindicar seu povo, nunca condenar, dá ao crente da IJ um poder mais forte
sensação de segurança sem levá-los erroneamente à beira de

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 19/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 20

antinomianismo ou universalismo. Consulte este artigo para uma descrição mais detalhada
explicação:

https://thecompassmagazine.com/blog/how-adventism-ended-the-gospel-
guerras

6) A doutrina da IJ nos ancora no tempo. Hoje, o mais evangélico


Os cristãos acreditam que estamos muito perto da segunda vinda. Contudo,
eles não têm idéia do porquê acreditam nisso. Se você perguntar por que é que
Jesus prometeu aos discípulos ir preparar um lugar e voltar para
eles, mas depois não apareceram por 2000 anos, o máximo que eles podem dizer é que
Deus faz tudo no seu tempo.

Através desta doutrina e através do nosso entendimento do Grande


Controvérsia, os adventistas chegaram a entender que Deus permitiu que o pecado
continuar nesta terra por vários milhares de anos porque Ele queria
garantir a segurança do universo por todo o resto da eternidade. Ele
queria coletar evidências suficientes sobre a natureza destrutiva do pecado
de tal maneira que ninguém jamais sonharia em seguir esse caminho novamente. Por causa de
Deus havia estabelecido uma data na história anterior à qual seria prematuro
o Grande Conflito ao fim. No entanto, uma vez cumprido esse prazo, o IJ
começaria, e a preparação começaria para a segunda vinda.

Por causa desse entendimento, os adventistas poderiam pregar o breve retorno de


Cristo com um nível de certeza que nenhuma outra denominação tem.

7) Essa doutrina esclarece nossa missão.

Ao longo da história, o indivíduo médio teve uma vida inteira de


oportunidades para vir a Cristo. Quando Jesus voltar, no entanto, haverá
uma geração de pessoas cuja liberdade condicional será interrompida. Se eles acontecerem
10, 20 ou 50 quando Jesus vier, é o tempo todo que eles chegarão
tomar sua decisão. E, para compensar o fato de que um planeta inteiro cheio de
as pessoas em breve terão suas oportunidades interrompidas, Deus enviou uma
mensagem de aviso, um convite do evangelho juntamente com o sentido adicional
de urgência. Ele nos chamou para ajudar a preparar o mundo para o fim de
provação para que Cristo pudesse finalmente voltar.

8) E, finalmente, a doutrina da IJ nos fornece a ferramenta mais poderosa para preparar a


mundo a rejeitar a religião centrada no homem (Babilônia) da besta de
Apocalipse 13. Segue uma breve explicação:

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 20/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 21

1) Há um pequeno chifre que se opõe a Deus (Daniel 7-9).


2) Este chifre é um poder religioso-político que blasfemará contra Deus
perdoar pecados / sistema alternativo de salvação).
3) Este pequeno chifre iria guerrear contra Deus atacando seu povo.
4) Este pequeno chifre iria guerrear contra Deus tirando o sacrifício diário
(um sacrifício de Jesus do tipo AT, já que, neste ponto da história, não
estavam sendo feitos sacrifícios).
5) Esse chifre pequeno pisaria o santuário (um tipo de evangelho do VT
narrativa, já que nenhum templo literal existiria durante o tempo deste chifre).
6) Segundo o anjo, o chifre escaparia disso por 2300
dias e depois o santuário seria restaurado (Daniel 8:14).

Em outras palavras, o trabalho previsto desse chifre seria estabelecer


um sistema alternativo de salvação que contrariaria o evangelho e
sacrifício de Jesus. A buzina escaparia disso, mas a 2300 dias da
o tempo da visão de Daniels, o santuário seria restaurado, ou seja,
o processo de julgamento começaria e a buzina seria condenada.

Um estudo da história demonstra que é exatamente isso que o chifre -


a igreja romana - fez. Por fim, a igreja desenvolveu seu próprio sistema
da salvação que substituiu o verdadeiro evangelho (o santuário foi derrubado).
A restauração do santuário é julgamento contra a buzina. Contudo,
esse julgamento não é simplesmente uma resposta à buzina, mas o tempo predeterminado
em que Deus iniciaria o julgamento. No entanto, esse julgamento tem
implicações diretas para o trabalho do chifre pequeno. O mais simples
demonstração disso está na precisão do julgamento. De acordo com
tanto nas Escrituras quanto no EGW, esse julgamento é tão preciso que ninguém pode
escapar e nada pode ser oculto. Essa realidade prova além de um
sombra de dúvida de que o sistema de salvação do chifre implementado
(centrado no homem) não seria suficiente para alcançar a salvação. Assim, o IJ
doutrina é a refutação mais forte do legalismo de Roma e do evangelho sacerdotal
abuso / indulgências, etc. A única maneira de enfrentar esse julgamento com
garantia de salvação é confiar apenas nos méritos de Cristo. Centrado no homem
A religião (Babilônia) cai à luz da proclamação desta mensagem.

Em suma, o IJ é um processo tão estrito e preciso que desfaz para sempre


O método alternativo de salvação de Roma e, de fato - todas as alternativas
métodos de salvação - chamando-nos a confiar somente no sangue de Jesus como
nossa única esperança de tempo e eternidade. Ele sozinho pode satisfazer os requisitos
da lei e, portanto, coberto apenas por ele, podemos ser declarados inocentes
durante o julgamento. À luz do fato de que a crise final terá um impacto

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 21/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 22

ressurgimento desse poder religiopolítico com seu sistema de


salvação, esta mensagem não poderia ser mais urgente.

A relevância do JI não poderia ser mais clara. Com a segunda vinda


de Jesus tão perto e o ataque final do engano de Satanás ao mundo,
Os adventistas foram chamados para levar a tocha da Reforma ao seu
conclusão final - não há salvação em nenhum outro método de salvação
salve apenas Jesus. Esta é uma mensagem urgente que precisa ser proclamada
especialmente agora que a besta se prepara para engolir o mundo mais uma vez em sua
falso evangelho contra-narrativo.

Recursos
O Caso do Julgamento Investigativo de Marvin Moore:
http://www.amazon.com/Case-Investigative-Judgement-Marvin-
Moore / dp / 0816323852

A visão apocalíptica e a neutralização do adventismo por George R.


Knight: http://www.amazon.com/The-Apocalyptic-Vision-Neutering-
Adventismo / dp / 0828023859

O Julgamento e Garantia de WW Whidden:


http://www.amazon.com.au/The-Judgement-Assurance-Woodrow-Whidden-
ebook / dp / B0088HJJEA

O Julgamento Pré-Advento de Marcos Torres:


http://www.pomopastor.com/p/books.html

Enfrentando o registro da vida (uma análise dos mais assustadores


Capítulo) por Marcos Torres: http://www.pomopastor.com/2013/08/facing-
lifes-record-analysis-of-great.html

Website: www.1844madesimple.org

Notas de rodapé
[i] http://spectrummagazine.org/article/2015/10/22/perspective-1844-pillar-
ferida de fé ou mortal

[ii] Embora tecnicamente o luteranismo seja classificado como o primeiro campo a surgir
durante a reforma protestante, não conseguiu responder a certas perguntas que
depois deu à luz o calvinismo e o arminianismo. São esses dois campos que
são mais relevantes para a nossa discussão.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 22/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 23

[iii] http://www.crivoice.org/tulip.html

[iv] Alguns podem argumentar que se todos os arminianos acreditassem em um tipo de IJ


diferenciando entre os crentes que eles A) produziram um
teologia paralela à CI até agora ou, B) adotaram a CI do adventismo.
No entanto, essas proposições podem ser rejeitadas pelos seguintes motivos. A)
Só porque um IJ é lógico dentro de uma estrutura clássica arminiana
não significa que os teólogos voluntariamente sigam esse caminho. Por exemplo, em
diz respeito à questão do que acontece na morte (julgamento, célula de retenção,
etc.) Os Metodistas Unidos se recusam a tomar uma posição, mesmo exibindo um nível de
incerteza sobre sua própria teologia da alma imortal e usando isso como
a base para se recusar a responder à questão da eventualidade dos julgamentos.
[http://www.umc.org/what-we-believe/what-happens-after-a-person-dies]
Além disso, sua rejeição à IJ do adventismo deve-se provavelmente à maneira como
que nós, como igreja, falhamos em apresentar adequadamente essa doutrina ao
mundo. Nós elaboramos isso no Apêndice C, que explora a relevância de
o IJ, mas elaborará mais detalhadamente em artigos futuros.

[v] Há uma variedade de pontos de vista no mundo protestante em relação ao julgamento.


Alguns acreditam que os mortos são julgados imediatamente. Outros acreditam em um
“Teologia das células de retenção”, na qual os mortos são colocados em espera até o retorno
de Jesus, momento em que eles recebem sua recompensa. No que diz respeito à vida
alguns acreditam que são julgados pouco antes do arrebatamento secreto.

[vi] Alguns podem argumentar que o arminianismo e o sono da alma não são suficientes, mas
que também precisamos do tema do Grande Conflito para chegar ao JI.
No entanto, responderíamos dizendo que sem o arminianismo clássico
o tema do Grande Conflito não existiria. Enquanto o Grande Conflito
O tema é fundamental para dar mais sentido ao JI, não é essencial para
sua fundação e é, na realidade, mais uma conseqüência do clássico
Arminianismo.

[vii] Alguns estão totalmente em desacordo com a idéia de Deus ter que se envolver em
um processo de julgamento que determinaria os fiéis do apóstata por
virtude de sua onisciência. No entanto, esse julgamento deve necessariamente levar
Lugar, colocar. Não tem importância se esse julgamento ocorrer na mente de Deus,
na morte, um julgamento antes da segunda vinda ou um julgamento no ou após
segunda vinda, ou mesmo se o conhecimento dos fiéis e do apóstata
existiu eternamente na presciência de Deus. Estes são não essenciais.
O ponto é que Deus necessariamente se envolve em um processo de julgamento que

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 23/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 24

separa os fiéis do apóstata. O momento deste julgamento é um


questão separada, não essencial (embora relevante).

[viii] Ao dizer que a porta é deixada confortavelmente aberta para a possibilidade de


1844, não pretendemos retratar 1844 como um ensinamento incerto. Um futuro
Este artigo tratará dos fundamentos filosóficos e exegéticos da
momento do JI e demonstrar que os adventistas não precisam questionar
esta conclusão também.

[ix] Para que o leitor não seja tentado a pensar que o Arminianismo Clássico é
inerentemente carente em fornecer garantia de salvação observe a
desafios que o calvinismo e o arminianismo da OSAS têm a esse respeito
bem. No calvinismo, Deus elege aqueles que ele salva sem escolha própria.
Você só pode tomar consciência de que foi eleito. Você não pode realmente
escolha ser salvo. Mas o que acontece quando um aparentemente nascido de novo
Cristãos apostatam? O calvinismo tem apenas duas respostas. Ou ele vai
arrepender-se novamente no futuro (quando você tiver uma pessoa a quem Deus
elegeu para salvação e apostasia e depois salvação novamente) ou
você nunca foi realmente eleito para a salvação, para começar. Assim, muitos
Calvinistas que lutam com uma queda pós-conversão foram deixados
perguntando se eles são eternamente reprovados ou não. O Arminianismo da OSAS enfrenta
a mesma luta. Ou sua apostasia é a prova de que você nunca foi salvo em
comece ou você permanecerá para sempre salvo, apesar da sua apostasia. No
No final, os crentes ficam tendo que se perguntar qual deles é verdadeiro deles.
O Arminianismo clássico ensina que somos salvos pela graça pela fé
e que permanecemos salvos, não pelas obras, mas pela graça contínua por meio de
fé. Da mesma forma, um arminiano clássico pode experimentar uma falta de
garantia sabendo que é possível apostatar e ser julgado
adequadamente. Assim, todos esses sistemas falham em fornecer "garantia estanque"
significado no domínio da garantia ninguém pode afirmar com confiança ser
superior ao outro. No entanto, os arminianos esperam nunca repousar sobre
desempenho ou capacidade de ser “fiel”, mas com fé em Cristo como seu
única esperança. Essa fé pode ser rejeitada por razões legalistas (como
o livro de Hebreus) ou razões carnais. Mas enquanto essa fé (um presente de
Deus) é mantida, estamos seguros naquele em quem depositamos nossa confiança.

[x] Sejamos claros aqui que isso não tem nada a ver com adventistas, mas
aplica-se a todos os arminianos clássicos, como metodistas e pentecostais.
E, novamente, enquanto não estiver em nenhuma das categorias, o luteranismo também rejeita
Teologia da perseverança e SAOS, deixando a possibilidade de uma verdadeira
pessoa nascida de novo para dar as costas a Deus e se perder totalmente.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 24/25
28/02/2020 Por que os críticos do julgamento investigativo falharam

Page 25

[xi] O artigo citado na abertura afirma que “Deveríamos ter o


humildade em aceitar que podemos estar errados o tempo todo sobre a natureza
e linha do tempo do ministério sacerdotal de Cristo no céu. ” No entanto, sua natureza é
derivado do arminianismo clássico e sua linha do tempo é primeiramente baseada em
Teologia da Alma Mortal. O momento é discutido no Apêndice B e um futuro
artigo abordará com mais detalhes.

Mike Manea estudou teologia na Andrews


Seminário Teológico e serviu a igreja
por mais de vinte anos como pastor de jovens,
missionário, obreiro da Bíblia e professor. Ele é
atualmente sócio sênior da Zahid | Manea LLC, uma
empresa de consultoria de marketing e gestão
com sede no sul da Califórnia. Ele corre vários
sites de teologia e filosofia e é co-fundador
Adventista Inteligente. Em seu tempo livre, ele gosta
passar um tempo na natureza com sua esposa e quatro
filho de um ano de idade. http://mikemanea.com

Originalmente de Nova Jersey, Marcos agora vive


na Austrália com sua esposa e filhos. Dele
O sonho é compartilhar a história de Jesus com o
cultura pós-moderna que permeia a
continente. A maior paixão de Marcos é ajudar
outros percebem que o cristianismo é um apaixonado
e um relacionamento comprometido com Deus, não um
religião. Ele também dirige seu próprio blog na
http://pomopastor.com

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 25/25