Você está na página 1de 3

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL

CONSELHO SECCIONAL DO DISTRITO FEDERAL


PRESIDÊNCIA

Ofício n. 184/2020 - SAP Brasília/DF, 17 de março de 2020

A Sua Excelência o Senhor


IBANEIS ROCHA
Governador do Distrito Federal
Praça do Buriti, Zona Cívico-Administrativa, Brasília - DF

Assunto: Medidas acerca do Covid-19 no sistema penitenciário do Distrito Federal

Excelentíssimo Senhor Governador,

Ao cumprimentá-lo, a Seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados


do Brasil vem por meio do presente ofício, tendo em vista reunião agendada para a data de
hoje com a Excelentíssima Juíza da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal,
manifestar considerações acerca das medidas a serem adotadas em virtude da pandemia
do Covid-19 no âmbito do sistema prisional do DF.

Inicialmente, insta salientar que chegou a conhecimento da OAB/DF


manifestação do Sindicato dos Policiais Penais do Distrito Federal no sentido de se postular
suspensão do ingresso de advogados no sistema penitenciário. Tal medida causou extrema
preocupação entre os advogados da Capital Federal e, em especial à Presidência da
OAB/DF já que, como se sabe, a Constituição Federal determina em seu artigo 133 que o
advogado é indispensável à administração da justiça, sendo inviolável por seus atos e
manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei. A manutenção do livre exercício
profissional da advocacia é primordial, inclusive, para se distensionar os ânimos entre os
custodiados que já se encontram tolhidos do recebimento de visitas familiares que estão
suspensas por ordem da Vara de Execuções Penais.

SEPN 516 Bloco B lote 7 – ED. SEDE MAURÍCIO CORREA


TEL.: (61) 3035-7000
ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL
CONSELHO SECCIONAL DO DISTRITO FEDERAL
PRESIDÊNCIA

Logo, é imperativo sob a ótica tanto da legalidade quanto da conveniência


que o livre exercício profissional da advocacia seja respeitado e mantido, tal qual
consagrado constitucionalmente.

Ao ensejo, objetivando contribuir com a construção de soluções para evitar


que o COVID-19 ingresse no sistema carcerário, entende a OAB/DF que o Distrito Federal,
tal qual feito pelos estados de Minas Gerais e do Maranhão, poderia determinar que os
presos que se encontram com benefícios externos deferidos, cumprindo pena no regime
semi-aberto, sejam levados a prisão domiciliar com monitoramento eletrônico, se possível.
Tal medida evitaria a diária saída e entrada de presos nos estabelecimentos prisionais e
representaria importante medida para se ‘isolar’ o sistema do contágio do COVID-19.

Não se pode ainda olvidar que a superlotação do sistema carcerário do


Distrito Federal potencializa sobremaneira eventuais problemas que ocorram
incidentalmente, principalmente os trazidos pelo COVID-19. A suspensão das visitações,
aliada ao temor do contágio e ao estado de superlotação dos presídios poderá acarretar no
acirramento dos ânimos da massa carcerária com consequências imprevisíveis, o que não
é desejável pela sociedade do Distrito Federal.

Assim, entende a OAB/DF que as visitas poderiam ser retomadas


quinzenalmente, com a restrição da entrada de somente 01 (um) visitante por preso e que
não se encontrem no grupo de risco de contaminação do COVID-19. Poder-se-ia, ainda,
destacar nos dias de visita, uma equipe da Secretaria de Saúde do Distrito Federal para
monitorar, ainda que superficialmente, o estado de saúde dos visitantes em cada uma das
unidades prisionais.

Tais medidas serviriam como paliativo a já periclitante situação do Sistema


Carcerário do Distrito Federal, fazendo com que fosse reduzida a tensão entre os detentos
e, de outro lado, adotando-se medidas para prevenir e evitar que o COVID-19 ingresse no
ambiente carcerário.
SEPN 516 Bloco B lote 7 – ED. SEDE MAURÍCIO CORREA
TEL.: (61) 3035-7000
ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL
CONSELHO SECCIONAL DO DISTRITO FEDERAL
PRESIDÊNCIA

Tais são as considerações da OAB/DF submetidas à apreciação de Vossa


Excelência sobre a crise gerada pela pandemia do COVID-19 no âmbito do Sistema
Carcerário do Distrito Federal.

Certo de podermos contar com a atenção e diálogo costumeiros, colocamo-


nos à inteira disposição para o que se fizer necessário registrando, por oportuno, votos de
elevada estima e consideração.

Atenciosamente,

Délio Lins e Silva Júnior


Presidente da OAB/DF

Rafael Teixeira Martins


Presidente da Comissão de Prerrogativas da OAB/DF e
Membro do Comitê de Gestão Emergencial do COVID-19

SEPN 516 Bloco B lote 7 – ED. SEDE MAURÍCIO CORREA


TEL.: (61) 3035-7000