Você está na página 1de 10

COMBATE

Centrífuga
Manual de Operação
Marca de Fabricação: CELM Produto Brasileiro

CELM - Companhia Equipadora de Laboratórios Modernos

A. Guido Aliberti, 5129 - Bairro Mauá - São Caetano - SP.

CEP: 09580-400 - Tel.: (11) 4133-5200 - (11) 2376-6143

CNPJ: 61.086.823/0001-76

Responsável Técnico: Luciana Veiga Vieira

CRBM-SP: 8046

o
Cadastro ANVISA N 80197039011

DTC 70.003-10 SET/14


ÍNDICE

1. PRINCÍPIO FÍSICO DE FUNCIONAMENTO ........................................................... 3


2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ................................................................................ 4
3. DESCRIÇÃO............................................................................................................5,6
4. INSTALAÇÃO........................................................................................................... 7
5. OPERAÇÃO............................................................................................................... 8
6. ALARMES ................................................................................................................. 8
7. COLOCAÇÃO DE CAÇAPAS E TUBOS ..............................................................9,10
8. PRECAUÇÕES, ADVERTÊNCIAS E CUIDADOS ESPECIAIS...............................10
9. ACESSÓRIOS QUE ACOMPANHAM O APARELHO.............................................11
10. PROBLEMAS E SOLUÇÕES..................................................................................12
11. MANUTENÇÃO E ARMAZENAGEM ...................................................................13
12. ACESSÓRIOS OPCIONAIS................................................................ 14,15,16,17,18
13. GARANTIA DO EQUIPAMENTO..........................................................................19
CENTRÍFUGA COMBATE

1. PRINCÍPIO FÍSICO DE FUNCIONAMENTO

A Centrífuga modelo Combate baseia-se no princípio de sedimentação de substâncias


com peso molecular diferente, por ação de uma força centrífuga.
A força centrífuga gerada é expressa como sendo a força relativa à força de gravidade.
Esta força é função do número de rotações por minuto (rpm) e do raio da centrífuga (r) em
centímetros (o raio é a distância entre o centro do rotor e o fundo do tubo, na posição
horizontal).

Cia. Equipadora de Laboratórios Modernos -5 2


FCR=1,118 • 10 • r • (rpm)

3 / 18
2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 12. GARANTIA DO EQUIPAMENTO

Modelo: Combate Vide Certificado de Garantia - Celm


Velocidade: 3400 rpm
Erro na velocidade: < 5%
Todas as informações, ilustrações e especificações contidas neste manual
baseiam-se em dados existentes na época de sua publicação. Reservamo-nos o direito de
fazer modificações a qualquer momento, sem prévio aviso.
11 posições (2, 4, 6, 8, 10, 15, 20, 25, 30, 60 e ∞)
Outras informações podem ser solicitadas através do email sacc@celm.com.br.

Temporizador:
Força G Máxima: Ver tabela I
Trava da Tampa:
Localizada à esquerda do operador
Sistema de Proteção Mecânico
7x10mL
7x5mL (opcional)
Caçapas:
4x15mL (opcional)
1x50mL com adaptador para 4x5mL (opcional)
 Tensão alta
 Sobreaquecimento da placa controladora
 HV baixa
Alarmes:
 Tensão baixa
 Memória corrompida
 Problema interno ADC
Tempo de Parada ≤ 35 segundos
Tensão de Alimentação: 110 ou 220 VAC, 50 / 60 Hz (±10%)
Potência: 300 W
Fusível Externo: 6A 3AGT
Corrente de Fuga: < 500 µA
10 a 35 °C, 20 a 95% de umidade relativa sem
Limite Operacional do Ambiente:
condensação
Dimensões: Largura: 368 mm
Profundidade: 368 mm
Altura: 320 mm
Peso com rotor e caçapas 14,8 kg

IMPORTANTE! Este equipamento somente poderá ser utilizado com Caçapas específicas
modelos CELM. A não observância deste item isenta o fabricante de quaisquer
responsabilidades quanto ao seu mau funcionamento.

17 / 18
1

CAÇAPA 7x5ml
3. DESCRIÇÃO

1 2
PAINEL FRONTAL

Modelo 7 x 5 ml (cód. 6900820)

Volume do tubo (ml) 4 5


T Comprimento mínimo
58 58
U abaixo da tampa (mm) 4
3 5
B Comprimento máximo
85 85
O (mm)
Diâmetro máximo da
17 17
tampa (mm)
Diâmetro do furo da
13
Figura 1 – Painel Frontal
caçapa (mm)
C
Peso de cada caçapa (g) 285
A
Ç Diâmetro externo superior
A (mm)
67,8 1-Indicação do tempo de centrifugação selecionado em minutos e indicação de
P erro.
Diâmetro externo inferior
A 63 2-Instruções de uso
(mm)
3-Aumenta o tempo de centrifugação
Altura (mm) 95 4-Diminui o tempo de centrifugação
RCF máximo (força g)
5-Liga / Desliga a Centrifugadora
1966
a 3.500 rpm (Combate)

RCF máximo (força g)


1855
A 3.400 rpm (LS-3)

Raio de centrifugação
14,35
Fundo do tubo (cm)

Número máximo de tubos por


7
caçapa

Número máximo de tubos por rotor 28

5 / 18
CAÇAPA 1x50ml
3.1 DESCRIÇÃO

PAINEL TRASEIRO

Modelo 1 x 50ml (cód. 6900850)

Volume do tubo (ml) 5 (***) 50 (Falcon)


6 7 8 T Comprimento mínimo
74 85
U abaixo da tampa (mm)
9 B Comprimento máximo
85 117
O (mm)
Diâmetro máximo da
12,2 35
xxx
xxx tampa (mm)
xxx

Diâmetro do furo da
12(***) 31,5
caçapa (mm)
C
Peso de cada caçapa (g) 150
A
Ç Diâmetro externo superior
10 73
A (mm)
P Diâmetro externo inferior
A 53
Figura 2 – Painel Traseiro (mm)

Altura (mm) 95,5

RCF máximo (força g)


6- Etiqueta de Identificação 2150 2178
a 3.500 rpm (Combate
7-Chave seletora de Tensão: 110 ou 220 VAC
RCF máximo (força g)
8-Chave Liga / Desliga A 3.400 rpm (LS-3)
2029 2055
9-Porta Fusível: Fusíveis de 6A 3A GT
10-Cabo de Força Raio de centrifugação
15,7 15,9
Fundo do tubo (cm)

Número máximo de tubos por


4 1
caçapa

Número máximo de tubos por rotor 16 4


(*) os tubos devem ser retirados com o auxílio de uma pinça
(**) uso sem tampa
(***) uso com adaptador 4x5ml (código 2101068)
15 / 18
11. ACESSÓRIOS OPCIONAIS 4. INSTALAÇÃO
Atenção: Antes de ligar o aparelho, ler atentamente todas as informações contidas neste
CAÇAPA 7x10ml manual. Alertamos que quaisquer desvios nos procedimentos e requisitos de operação
descritos neste manual, poderão resultar em perda da garantia do equipamento.

A Centrífuga Combate, foi projetada para trabalhar com tensão de 110 ou 220 VAC ,
mediante uso da chave seletora.
- Antes de ligar o aparelho verificar se a tensão da tomada é 110 ou 220 VAC e
posicionar a chave seletora de tensão de acordo com a disponibilidade da rede elétrica.
- Certificar-se de que a tomada seja de 3 pinos e compatível com o padrão do
equipamento, com pino central conectado à terra.
Modelo 7 x 10 ml (cód. 6900830)

Volume do tubo (ml) 4 (*) 5 (*) 7 (*) 10 15 (**)


T Comprimento mínimo abaixo
- - - 88 88
U da tampa (mm)
B Comprimento máximo (mm) 110
O
Diâmetro máximo da tampa
17,2 17,2 17,2 17,2 (**)
(mm)
Diâmetro do furo da caçapa
18 CUIDADO! Não utilize o equipamento sem terra elétrico efetivamente conectado à
(mm)
tomada. A não observância deste item isenta o fabricante de quaisquer responsabilidades
C quanto ao mau funcionamento, choque elétrico, susceptibilidade a interferências
Peso de cada caçapa (g) 200
A eletromagnéticas irradiadas ou conduzidas pelo equipamento.
Ç Diâmetro externo superior
A 67,8
(mm) - Instalar o equipamento em uma bancada firme, de superfície plana e livre de vibrações.
P Diâmetro externo inferior - Abrir a tampa superior da centrífuga, retirar a porca sextavada, instalar o rotor na ponta
A 63
(mm) cônica do eixo do motor e fixá-lo com a mesma porca que deverá ser bem apertada
Altura (mm) 95 COM A MÃO. Não usar ferramentas para apertar a porca sextavada.
- Não colocar objetos sobre o gabinete da máquina, principalmente recipientes contendo
RCF máximo (força g) a
2232 líquidos.
3.500 rpm (Combate) - Ligar o aparelho à tomada de força.
RCF máximo (força g)
a 3.400 rpm (LS-3)
2106

Raio de centrifugação
16,3
Fundo do tubo (cm)

Número máximo de tubos por caçapa 7

Número máximo de tubos por rotor 28


(*) os tubos devem ser retirados com o auxílio de uma pinça
(**) uso sem tampa
7 / 18
5. OPERAÇÃO 10. MANUTENÇÃO E ARMAZENAGEM
- Colocar as caçapas conforme descrito na seção 7 (Colocação Caçapas e Tubos).
- Ligar a chave LIGA/DESLIGA.
Limpeza
- Pressionar os botões de maneira que acenda o led indicando o tempo de
centrifugação desejado. Quando for selecionada a posição ∞ (infinito), a centrífuga só irá O exterior da centrífuga, as caçapas e o rotor devem ser limpos com um pano macio,
ligeiramente umedecido em água com sabão neutro ou álcool isopropílico até 95%. Nunca
parar a centrifugação quando o botão for pressionado. utilize solvente e nem instrumentos duros e pontiagudos para a limpeza. Não limpe,
desinfete ou esterilize qualquer parte da centrífuga em autoclaves.
- Para iniciar o processo de centrifugação, pressionar o botão . Sempre limpe a centrífuga após o uso.
Se a centrífuga não funcionar, verificar a tensão da rede, ou então verificar visualmente
se o fusível está queimado. Substituí-lo se for necessário.
Se o problema persistir, desconectar o aparelho da rede elétrica e encaminhá-lo à Manutenção Preventiva
Assistência Técnica Autorizada mais próxima (lista anexa).
Após cada uso
a) Limpeza Externa – Limpar o gabinete, as caçapas e o rotor conforme descrito no
ALARMES
item anterior e verificar o estado dos mesmos (por exemplo, se existem rachaduras,
Quando a centrífuga encontra uma condição de erro, a centrifugação é interrompida (se
ataques químicos ou sinais de corrosão).
estiver centrifugando).Um aviso sonoro repetido é acionado e o LED de alarme, emite
piscadas regulares repetidas. Quando um alarme ocorrer, o número de piscadas do LED b) Cabo de Força – Verificar se o plug não está danificado e se o cabo está íntegro
em cada repetição, determina a causa do problema detectado. Para interromper o aviso em toda sua extensão.
sonoro, deve-se pressionar qualquer tecla da centrífuga. Para usar a centrífuga
novamente, a centrífuga deve ser desligada e ligada novamente. Durante os alarmes, o Semestral
número de piscadas e as possíveis causas de cada alarme são detalhados abaixo: a) Rotina de verificação operacional; que deve ser realizada por técnico autorizado ou
pessoa qualificada e treinada.
Número de Piscadas Alarme Possível Causa
 Chave na posição 110V e centrífuga Armazenagem
2 Tensão Alta
ligada em 220V
 Problema de ventilação da A Centrífuga Combate deve ser armazenada em ambiente seco e limpo (20% a 80% de
centrífuga, como obstrução da entrada umidade relativa e sem condensação à temperatura ambiente).
Sobreaquecimento da ou saída de ar.
4
placa controladora
 Temperatura ambiente muito
elevada.
 Problema interno no circuito
5 HV baixa controlador.
 Queda repentina de energia.
 Tensão da rede elétrica muito baixa.
6 Tensão baixa  Centrífuga ligada em 110V com
chave seletora na posição 220V.
 Memória Interna da placa
7 Memória Corrompida
controladora está corrompida.
 Problema Interno da placa
8 Problema Interno
controladora.
13 / 18
9. PROBLEMAS E SOLUÇÕES 6. COLOCAÇÃO CAÇAPAS E TUBOS

A centrífuga nunca deverá ser acionada sem estar com todas as caçapas ou
PROBLEMA – Equipamento não liga adaptadores devidamente posicionados, quer para uso com tubos de 50, 15, 10 ou 5
ml.
Situação: pode ocorrer quando o equipamento não recebe a tensão da rede ou existe um Importante: Observe sempre o encaixe correto das caçapas nos pinos do rotor. O
problema no circuito elétrico do equipamento. encaixe incorreto pode provocar quebra de partes mecânicas da centrífuga ou
acidentes.
Obs.: Evite centrifugar somente 2 tubos. Se necessário, equilibre-os com outros 2
Ações Recomendadas: Verificar se a chave seletora de tensão está na posição
tubos contendo água.
correspondente à tensão da rede, verificar se o cabo de força está conectado na tomada,
Usando tubos de 5, 10 ou 15 ml, a centrífuga deverá funcionar com no mínimo de 4,
verificar se o fusível está queimado e caso positivo efetuar a sua troca, verificar se a chave
8, 12, 16, 20, 24 ou com sua capacidade total de 28 tubos em posições de perfeita
liga/desliga está na posição liga. Se o problema persistir, contatar o serviço técnico.
compensação.

PROBLEMA – Equipamento apresenta vibração constante.


Desenho Esquemático para caçapas de 5ml, 10 ml e 15 ml
Situação: ocorre quando existe um desequilíbrio de carga do rotor.

Ações Recomendadas: Verificar se todas as caçapas estão posicionadas no rotor, se


todas as caçapas são iguais e se os tubos estão distribuídos de forma a obter um
balanceamento perfeito (ver seção 7). As cargas opostas devem ser iguais em massa e ter
o mesmo centro de gravidade. Se o problema persistir, contatar o serviço técnico.

9 / 18
h) Selecionar somente tubos e frascos em pares, e que tenham a mesma forma,
espessura, distribuição e que sejam feitos de material plástico ou vidro.
6.1 COLOCAÇÃO CAÇAPAS E TUBOS
Notas:
 Não utilizar mercúrio nas caçapas e adaptadores para balanceamento. Os
vapores de mercúrio são tóxicos e reagem com as estruturas do rotor e caçapas.
 Nunca abrir a tampa da centrífuga quando esta estiver funcionando.
Usando tubos de 50 ml, a centrífuga deverá
funcionar sempre com sua capacidade total de 4
tubos.
No caso de se ter somente 2 tubos com amostras, 8. ACESSÓRIOS QUE ACOMPANHAM O APARELHO
deve-se equilibrar os outros 2 tubos com água,
obtendo-se equilíbrio dinâmico.

Caçapas de 50 ml

Usando as caçapas de 50 ml com adaptadores para


tubos de 5ml (12 x 57), utilizar o mesmo sistema de
compensação dos tubos de 15 ml.

Caçapas de 50ml c/
adaptador p/ tubo de 5ml

7. PRECAUÇÕES, ADVERTÊNCIAS E CUIDADOS


ESPECIAIS

a) A centrífuga NUNCA deverá ser transportada com o rotor encaixado no eixo do motor.
b) Manter a centrífuga em boas condições de funcionamento e verificar periodicamente,
o rotor e as caçapas para que estejam limpos, sem ataques químicos e ou sinais de
corrosão;
c) Não expor o rotor e acessórios ao contato direto de ácidos fortes ou substâncias que
ataquem sua estrutura.
d) Os rotores horizontais devem ser carregados sempre com quatro caçapas iguais.
e) Ao constatar vibração constante, identificar e corrigir a causa direta do desequilíbrio da
carga do rotor.
f) O equilíbrio dos acessórios é um fator importante no prolongamento da vida do motor e
rolamentos. Os rotores da CELM, bem como todas as peças rotativas da centrífuga
são dinamicamente balanceados na fábrica.
g) Para se obter um balanceamento perfeito, as cargas opostas devem ser iguais em
massa e ter o mesmo centro de gravidade.
11 / 18