Você está na página 1de 6

AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS BENTO CARQUEJA

Sede: ESCOLA EB 2,3 BENTO CARQUEJA

2010-2011

História – 7º Ano

TESTE DE AVALIAÇÃO Nº 2

NOVOS CONTRIBUTOS CIVILIZACIONAIS NO MEDITERRÂNEO ORIENTAL


OS GREGOS NO SÉCULO V A.C.: O EXEMPLO DE ATENAS

Indicadores de Aprendizagem

1. Refere o principal contributo civilizacional dos Hebreus.

2. Identifica algumas marcas do contributo hebraico no mundo actual.

3. Destaca o principal contributo civilizacional dos Fenícios.

4. Refere as condições que levaram à formação na Grécia Antiga de cidades-estado.

5. Caracteriza a economia de Atenas.

6. Distingue os grupos sociais de Atenas.

7. Descreve o funcionamento da Democracia ateniense no tempo de Péricles.

8. Identifica alguns limites da Democracia ateniense.

9. Localiza, no espaço e no tempo, a Grécia Antiga.

10. Localiza, no espaço, os seguintes pontos geográficos: Mar Mediterrâneo, Mar


Negro, Mar Egeu, Mar Jónico, Mar Adriático, Ásia Menor, Egipto, Itália, Península Ibérica,
Grécia, Atenas.

11. Coloca, por ordem cronológica, diferentes datas, identificando o século a que
correspondem.

12. Aplica algumas noções básicas. Exemplo: Hélade, helenos, cidade-estado, polis,
cidadão, metecos, democracia, democracia directa, Ecclesia, ostracismo.
AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS BENTO CARQUEJA
Sede: ESCOLA EB 2,3 BENTO CARQUEJA
2010-2011

BOM TRABALHO
AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS BENTO CARQUEJA
Sede: ESCOLA EB 2,3 BENTO CARQUEJA
2010-2011

HISTÓRIA – 7º Ano –
TESTE DE AVALIAÇÃO
___/___/___
Nome: Nº Turma:

Não Satisfaz Satisfaz Bom Muito Bom


Apreciação:

Assinaturas Professora: Enc. Educação:

I. TRATAMENTO DE INFORMAÇÃO E UTILIZAÇÃO DE FONTES

1. Leia, com atenção, o documento A e observe o documento B.

Documento B – A apanha da azeitona (vaso de


Documento A - A cidade-estado
cerâmica grego, do século VI a.C.

"Nascida da junção de várias aldeias, a pólis é a


comunidade perfeita, pois permite satisfazer as
necessidades dessa comunidade.
(...) A pólis tem as proporções adequadas quando é
composta por um número de cidadãos suficiente
para satisfazer as necessidades comuns, mas não
tão elevado que eles não se possam reconhecer
entre si. Quais são os elementos necessários à
existência de uma pólis? Em primeiro lugar, as
subsistências; depois as variadas profissões
indispensáveis à vida; a seguir as armas (…) em
quarto lugar uma certa abundância de moeda para o
comércio e para as despesas de guerra; em quinto
lugar (…) o culto divino (…); e, finalmente, e este é
o elemento mais necessário de todos, o poder de
decidir sobre os assuntos de interesse geral e sobre
as questões individuais."
Aristóteles, Política (adaptado)

1.1 Identifique os documentos A e B.


1.2 Nomeie, de acordo com o autor do documento A, os elementos necessários à existência de uma pólis.
1.3 Indique os elementos comuns às cidades-estados da Grécia Antiga.

1.4 Identifique, a partir do documento B, as principais actividades económicas de Atenas.


AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS BENTO CARQUEJA
Sede: ESCOLA EB 2,3 BENTO CARQUEJA
2010-2011

II. COMPREENSÃO HISTÓRICA


1. Observe o documento C.

Documento C

LEGENDA
1 Mar Mediterrâneo 4 Mar Adriático 7 Palestina 10 África
2 Mar Egeu 5 Ásia Menor 8 Itália 11 Grécia
3 Mar Jónico 6 Fenícia 9 Península Ibérica 12 Atenas

1.1 Localize, no documento C, os números da legenda. (Consultar o manual – pp. 27, 52, 59 e, 60.)

2. Complete o crucigrama que se segue.

9 Indicações de Preenchimento:
5 E 1. Designação dada ao escravo que
O C
acompanhava os filhos dos cidadãos à escola.
L 7 C
4 I G 8 L 2. Nome dado à Grécia Antiga.
1 A M I P E 3. Pessoas que não participavam na vida
P 2 F P D N O S política da cidade.
E H 3 R I I 6 E L I
D E M O C R A C I A 4. Deusa do amor.
A L É D O E T E S 5. Jogos realizados em homenagem a Zeus.
G A T I S C E U 6. Deusa padroeira da cidade-estado de
O D E T T N
Atenas.
G E C E A A
O O 7. Compartimento da casa para a mulher.

S 8. Cidade independente, dotada de um


governo próprio.
9. Assembleia popular aberta à participação
pessoal e directa dos cidadãos.

III. COMUNICAÇÃO EM HISTÓRIA

1. Observe/leia, com atenção, o documento D.


AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS BENTO CARQUEJA
Sede: ESCOLA EB 2,3 BENTO CARQUEJA
2010-2011

Documento D - A sociedade ateniense, no século V a.C.

1.1 Justifique, a partir do documento D, a seguinte afirmação: “A Democracia ateniense constituía um modelo
político com limitações”.
_________________________________________________________________________________________

I
_1.1 O documento B é um excerto adaptado da obra “Política”, da autoria de Aritóteles, tem como título “A
cidade-estado”, dizendo respeito às cidades-estados da Grécia Antiga (ex: Atenas), no século V a.C. O
documento B apresenta um vaso de cerâmica grego, no qual se encontra pintado/desenhada uma cena relativa à
apanha da azeitona, na Grécia Antiga, no século VI a.C.. ________________________________________
_1.2 De acordo com o que defende Aristóteles, expresso no documento A, a polis ou cidade-estado para
garantir a sua independência – autosuficiência – tinha de assentar num número equilibrado de cidadãos,
garantir as “subsistências” (doc. A), através das variadas actividades económicas (ex: agricultura e artesanato),
ter capacidade de defesa, pela posse de “armas” (doc. A), possuir riqueza suficiente para o “comércio e as
despesas da guerra” (doc. A), salvaguardar a protecção dos deuses, por meio do “culto divino” e desenvolver a
capacidade de se governar, decidindo “sobre os assuntos de interesse geral e sobre as questões individuais”
(doc._____________________________________________________________________________________
_1.3 As cidades-estados da Grécia Antiga – Hélade – partilhavam entre si a mesma cultura: a língua, a moeda,
os costumes (ex: o gosto pelo teatro) e hábitos do quotidiano, saber e os múltiplos deuses (ex: Zeus, Hera,
Afrodite…)._______________________________________________________________________________
1.4 Entre as principais actividades económicas da cidade-estado de Atenas, está a agricultura, testemunhada
AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS BENTO CARQUEJA
Sede: ESCOLA EB 2,3 BENTO CARQUEJA
2010-2011

pelo vaso de cerâmica grego, do século VI a.C., apresentado no documento B, no qual se observa uma pintura
alusiva à apanha da azeitona. Além da agricultura pode-se nomear ainda a pastorícia, a exploração mineira, e o
artesanato. Não obstante, a actividade económica que mais riqueza oferecia à cidade era o comércio marítimo,
através do qual os atenienses exportavam e importavam imensos produtos (ex: vasos de cerâmica e metais).
Este comércio efectuava-se a partir do porto Pireu e era facilitado pela utilização da moeda, um sinal de
independência das cidades-estado. Assim, a actividade económica de Atenas, no século V a.C. era
essencialmente comercial, marítima e monetária. ________________________________________________

III
_1.1 (Introdução) “A Democracia ateniense constituía um modelo político com limitações” porque quem
governava a cidade-estado, no século V a.C., era os cidadãos, que, como se pode testemunhar no documento
D, eram uma minoria, cerca de 1/10 parte da população que vivia na cidade e que contribuía directa ou
indirectamente para a cidade. ____________________________________________________________
(Desenvolvimento) De facto, a sociedade ateniense era desigual e a maioria da população não podia participar
na vida da cidade. Os metecos, em número idêntico aos cidadãos, de acordo com o documento D, eram
artesãos e comerciantes estrangeiros que trabalhavam em Atenas. Por um lado eram obrigados a pagar
impostos e prestar serviço militar. Por outro lado, era-lhes vedada a participação na vida política da cidade.
Os escravos constituíam uma grossa fatia da população ateniense, como mostra o documento D, mas não
podiam participar no governo da cidade. A eles entregavam-se os trabalhos mais difíceis, e, ao mesmo tempo,
era-lhes negada a dignidade humana, pois eram considerados um mero instrumento de trabalho.
Os familiares dos cidadãos, cerca de 105 000, como revela o documento D, em particular as mulheres, eram
igualmente excluídos do governo da cidade. As mulheres deviam cingir-se às lides domésticas, pelo que era-
lhes reservado um espaço em casa – o gineceu – e não tinham o direito de ir à escola. ___________________
Além destas limitações, merece ainda destaque o ostracismo que consistia na expulsão da cidade de todo
aquele que manifestasse um a opinião que pudesse colocar em risco a democracia de Atenas. O ostracismo era
uma espécie de censura e limitava a liberdade de expressão. _______________________________________
Por fim, é de referir que uma parte da riqueza de Atenas adveio da apropriação abusiva das contribuições
recolhidas pela Liga de Delos que Atenas usou em benefício próprio, fazendo-a brilhar em termos culturais.
(Conclusão) Em conclusão, apesar da democracia ateniense – uma democracia directa – ter sido um modelo
político avançado na Antiguidade Clássica, detectam-se algumas contradições, ao ter-se em conta os valores da
actualidade. Não obstante, tal não impede que a democracia de Atenas, de Péricles (século V a.C), esteja na
raiz dos sistemas políticos democráticos actuais. __________________________________________________

FELIZ NATAL