Você está na página 1de 2

ATIVIDADE – DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO – Professora Rachel Galeno

Estudantes: ______________________________________________________________________

1. No Direito Interno, denominam-se fontes do Direito os processos de produção das normas


jurídicas. No contexto do Direito Internacional, o que se entende por fontes? Escolha a alternativa
que responde
adequadamente a questão.
a) A obras dos doutrinadores mais respeitados da disciplina.
b) Os processos de produção de normas internacionais.
c) Os recursos hídricos objeto de tratados de preservação ambiental.
d) Os aquedutos urbanos que deram origem a certos costumes relativos à propriedade comunal.

2. A doutrina do Direito Internacional Público costuma classificar as fontes como formais e


materiais, de acordo com a ênfase na forma ou no conteúdo. O que são fontes formais? Escolha a
alternativa que responde
adequadamente a questão.
a) Os métodos ou processos de criação das normas jurídicas.
b) Os elementos sociais, históricos, econômicos, culturais,
psicológicos que motivam a criação de uma norma.
c) As normas internacionais que subordinam os Estados
d) A origem das normas criadas pelo sistema legislativo internacional.

3. A Corte de Haia foi criada em 1921, como tribunal da Sociedade das Nações, e depois se
converteu em braço judiciário da Organização das Nações Unidas, com um novo Estatuto. O que a
doutrina considera que o artigo 38 do Estatuto da Corte de Haia arrola?
a) Os meios pacíficos de solução de controvérsias.
b) Os procedimentos a serem adotados pela corte ao estabelecer o contraditório.
c) Os sujeitos de Direito Internacional.
d) As fontes do Direito Internacional.

4. Quando foi fundada, a Corte de Haia foi instalada em uma cidade com vocação internacionalista,
onde já atuavam outras entidades de atuação internacional para resolução de conflitos, como o
Tribunal Permanente de Arbitragem (TPA). Onde está localizada a Corte Internacional de Justiça?
a) Nova York, nos Estados Unidos.
b) Haia, nos Países Baixos.
c) Genebra, na Suíça.
d) São José, na Costa Rica.

5. A doutrina considera que as fontes do Direito Internacional estão arroladas no art. 38 do Estatuto
da Corte Internacional de Justiça. De acordo com esse dispositivo, além dos tratados internacionais,
quais são fontes do Direito Internacional?
a) O costume, os atos unilaterais e a doutrina e a jurisprudência, de forma auxiliar.
b) O costume, princípios gerais de direito, atos unilaterais, resoluções das organizações
internacionais, decisões judiciárias e a doutrina.
c) Destacar a natureza estatal da disciplina, visto que regula as relações dos Estados entre si.
d) O costume internacional, os princípios gerais de direito, as decisões judiciárias e a doutrina, de
forma auxiliar, admitindo, ainda a possibilidade de a Corte decidir ex aequo et bono, se as partes
concordarem.

6. (OAB, 2007.3) Em razão de sua natureza descentralizada, o direito internacional público


desenvolveu-se no sentido de admitir fontes de direito diferentes daquelas admitidas no direito
interno. Que fonte, entre as listadas a seguir, não pode ser considerada fonte de direito
internacional? (Fonte: <oab.fgv.br>)
a) Tratado.
b) Decisões de tribunais constitucionais dos estados.
c) Costume.
d) Princípios gerais de direito.

7. Com o acordo com o Tratado Americano de Soluções Pacíficas (Pacto de Bogotá), celebrado
durante a IX Conferência Panamericana, em 1948, qual o compromisso dos Estados do continente
americano? Escolha a alternativa que responde adequadamente a questão.
a) Dar cumprimento às cartas rogatórias passivas provenientes dos demais Estados.
b) Acatar as determinações da Corte Interamericana de Direitos Humanos.
c) Submeter seus litígios à Corte Internacional de Justiça (CIJ) e a acatar suas resoluções.
d) Recorrer à força para resolver suas controvérsias apenas como último recurso.

8. Ex aequo et bono é a designação da equidade, como fonte do Direito, em brocado latino. Em que
consiste a equidade? Escolha a alternativa que responde adequadamente a questão.
a) Adaptação de uma norma existente a um caso concreto, observando-se os critérios de justiça e
igualdade.
b) Realização de um acordo como manifestação da convergência das vontades de dois ou mais
sujeitos de Direito Internacional.
c) Realização de práticas repetidas ao longo do tempo que são aceitas como sendo o direito.
d) Enunciação das diretrizes que emanam do ordenamento jurídico.

9. Explique as diferenças entre Teorias Monista e Dualista e qual seria mais adequada ao
ordenamento jurídico brasileiro??

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

10. Por serem soberanos, os Estados não são jurisdicionáveis. Explique o que se entende por
Soberania e como é feita a punição no âmbito do Direito Internacional Público.

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________