Você está na página 1de 10

O FANTÁSTICO MISTÉRIO DE FEIURINHA

ESCRITOR: É difícil explicar como fui me envolver nessa história. Naquela época eu era
apenas um autor iniciante com ideias de sobra, observava de tudo, por isso é tão difícil
entender como fui me meter nessa roubada que não tinha nada a ver com minha história.
O engraçado é que eu me meti mesmo é no final de todas as histórias dos contos de fadas!
Você se lembra, não é? Quase todas as histórias antigas que você leu terminava dizendo
que a princesa se casava com aquele belo e elegante príncipe encantado, e pronto... e eles
viveram felizes para sempre. Mas o que significa “viver feliz para sempre”? Significa casar,
ter filhos, engordar e reunir a família no domingo para comer macarronada? Então, é viver
nenhuma aventura?
Não é possível que os heróis e heroínas, ficaram de bobeira depois que a história acabou,
né?
Bom, no entanto, foi mais ou menos assim que aconteceu:
NARRADOR: Era uma vez, há muitos, muitos anos atrás, uma senhora de cabelos negros
como ébano, onde já aparecia alguns fios brancos como a neve, bem da cor da pele dela,
que era tão branquinha!
O nome da tal senhora era Branca Encantado, pois já que casou com um príncipe, recebeu
seu sobrenome.
Dona branca estava com uma barriga enorme, esperando o seu sétimo filho, para que o
sétimo anão pudesse ser padrinho e também ia fazer vinte e cinco anos que estava casada
com o príncipe, ou seja ia fazer bodas de prata.
Feliz com tudo isso ela tricotava um casaquinho para o novo principezinho, quando Caio, o
lacaio entrou apresentando a Chapeuzinho Vermelho, a grande amiga de Dona Branca:
CAIO, LACAIO: Alteza, a senhorita Vermelho acaba de chegar e pede...
BRANCA DE NEVE: Chapeuzinho? Que ótimo! Peça para ela entrar Caio, rápido!
BRANCA DE NEVE: Chapéu, há quanto tempo! Como vai a vovozinha?
CHAPEUZINHO: Branca, querida!
CHAPEUZINHO: Minha amiga Branca, por que esses olhos tão grandes?
BRANCA DE NEVE: Chega dessa história Chapéu!
CHAPEUZINHO: Ah...quer dizer...é que estou sempre lembrando da minha história é tão
linda... pena só ter um defeito o escritor esqueceu de colocar um príncipe para mim! É um
absurdo!!
BRANCA DE NEVE: Até que sua história é legal, mas a minha que na verdade é linda de
verdade, ela tem amor, bruxa, maçã envenenada.... (olhava para seu esposo) é pura magia!
Cena : (Chapeuzinho sentou-se confortavelmente, colocou a cestinha ao lado pegou um sanduiche)

CHAPEUZINHO: Questão de gosto, querida, puro gosto! Aceita uma maçã?


BRANCA DE NEVE: Affff... como você me oferece isso, sabe que odeio maçãs?
CHAPEUZINHO: Pera aí, você já soube da fofoca??
BRANCA DE NEVE: O que aconteceu? Ah vamos, conta logo, sabe que sou doida por uma
fofoca!! Aposto que é daquela sirigaita da Gata B...
CHAPEUZINHO: Branca, Branca! Você sabe que Cinderela não gosta que chame ela de Gata
Borralheira!
BRANCA DE NEVE: Há deixa pra lá. Continue...
CHAPEUZINHO: Onde está o príncipe?
BRANCA DE NEVE: Príncipe? Que Príncipe?
CHAPEUZINHO: O Príncipe Encantado. Seu marido.
BRANCA DE NEVE: Foi a caça! VAMOS CONTE!
CHAPEUZINHO: Eu falei com a Rapunzel Encantando e ela me disse que o seu Príncipe
encontrou com o Príncipe da Cinderela que tinha passado pelo castelo da Feiurinha.
BRANCA DE NEVE: Ahhhh Feiurinha! Há quanto tempo não vejo essa minha nobre amiga!
CHAPEUZINHO: Pois é, há muito tempo ninguém há vê! Ela sumiu, Branca!
BRANCA DE NEVE: Não acredito !! Coitado do príncipe !
CHAPEUZINHO: Que príncipe ??
BRANCA DE NEVE: O da Feirurinha !
CHAPEUZINHO: AHHH !!! Mas Branca, sumiu a Feiurinha, o príncipe e todo o resto !
BRANCA: Então, se Feiurinha desapareceu, isso significa que ela pode estar correndo
perigo. E se isso for verdade, será a primeira vez que uma de nós corre perigo e com isso,
nosso “Felizes para sempre” corre perigo !! Temos que fazer uma reunião!!! CAIO, LACAIO!!
CAIO, LACAIO: Sim, alteza.
BRANCA DE NEVE: Vá a todos os castelos e chame todas as minhas cunhadas! Rápido!
NARRADOR: Caio, lacaio voltou rapidamente, pois o tempo nos contos de fada não são
como o nosso, lá é só virar a página e pronto! As coisas acontecem! Por isso minutos depois
foi apresentando:
CAIO, LACAIO: A senhora Cinderela Encantado!
Cena: Entra reclamando de dor nos pés e do sapatinho de cristal

BRANCA DE NEVE: Cinderela que bom que você veio! Que estranho, você também está
grávida?
CINDERELA: Ganho o mês que vem !!
BRANCA DE NEVE: Que coincidência! O meu também é para o mês que vem!
CINDERELA: Pois é. Na próxima semana vou fazer bodas de prata e o nenê vai nascer um
pouco depois.
BRANCA DE NEVE: Outra coincidência!
CHAPEUZINHO: Só eu não vou fazer boda nenhuma.
CINDERELA: Infelizmente nossas histórias têm algumas coincidências!
BRANCA DE NEVE: Pera ai, não me venha comparar as baboseiras de sua história com as
maravilhas da minha!
CINDERELA: É verdade, a sua história só tem gente que tem mau gosto! Onde já se viu ficar
morta anos e anos ao ar livre, depois vem o príncipe e beija uma defunta! Também o seu
príncipe devia ser uma múmia, tudo combinando!
CHAPEUZINHO: Calma, meninas...
BRANCA DE NEVE: Mau gosto? Você sabe que o tempo das histórias passam em um minuto
é só virar a página.
CINDERELA: Mesmo assim é de muito mal gosto um defunto beijar outro!
BRANCA DE NEVE: Ah é queridinha? E a sua história? Quer mal gosto maior do que um
príncipe experimentar um sapatinho no chulé de todas as mulheres! ? Se estivesse
apaixonado reconheceria o chulé certo, simplesmente olhando para o rosto da mulher
amada.
CINDERELA: Ahhh é que o príncipe é meio míope, coitadinho...
CHAPEUZINHO: Chega meninas!!
Cena: dona Rapunzel chega com uma bolsa de gelo na cabeça, grávida e também prestes a fazer bodas de
prata... e claro o detalhe principa,l aquelas tranças enormes, de metros de comprimento.

CAIO, LACAIO: Acaba de chegar Dona Bela Adormecida, Dona Rosaflor Della Moura Torta
Encantado, Dona Rapunzel Encantado, Dona Bela Fera Encantado, Dona Tiana Encantado,
Dona Ariel Encantado.
BRANCA DE NEVE: Rapunzel o que aconteceu??
RAPUZEL: O príncipe esquece a chave de casa todos os dias, e o castelo é muito alto... e eu?
Eu tenho que jogar as minhas tranças enormes para ele subir... diariamente!
CHAPEUZINHO: O que foi querida Bela, aconteceu algo de errado?
BELA - FERA: É que eu não consegui dormir a noite toda, ontem foi noite de lua cheia! E
claro que nessas ocasiões... meu marido tem saudades do tempo de Fera, e então passa a
noite toda uivando para a lua!
ROSAFLOR: Desse jeito seu príncipe vai acabar virando lobisomem!
BELA-FERA: Ele era lobisomem sua fofoqueira, fui eu quem o fiz voltar a ser príncipe!
ROSAFLOR: Aquilo? Príncipe, não me faça rir!
BELA- FERA: Pelo menos, não fui eu que me casei com um príncipe que não via a menor
diferença entre você e a Moura Torta!
ROSAFLOR: Mulher de Lobisomem!
BELA-FERA: Bruxa! Horrorosa!
BELA ADORMECIDA: Calem a boca, estão atrapalhando meu sono!
RAPUNZEL: Agora ande Branca... nos conte o que esta acontecendo?
NARRADORA: Quando Branca ia responder, entra o príncipe encantado seu marido e os
outros príncipes, cheios de armas, voltando da caça! E ele logo diz:
PRÍNCIPE DE BRANCA: Olá pessoal, o Caio acaba de me informar essa reunião tão urgente!
TIANA: Mas quem convidou esses príncipes ?? Eles só pensam em caçar e engordar ! A
gente tem que se virar sozinha a história inteira, passar por mil perigos, enquanto eles… só
vida boa !!
CHAPEUZINHO: É… os únicos decididos são os caçadores. Eu deveria ter casado com o
caçador que matou o lobo. (Suspira apaixonada)
NARRADOR: Depois que todas as princesas estavam no castelo, Branca Encantado começou
a falar sobre o desaparecimento de Feiurinha, e todos ficaram intrigados, tanto que Bela
Fera falou:
BELA FERA: Que tal procurarem, por uma Fera? Claro... ela pode estar querendo quebrar o
feitiço! Ou querendo imitar minha história, ciumenta!
RAPUNZEL: Não está vendo que o caso é sério? Sua história tem é muito mal gosto!
BELA FERA: Como é que é?...
ROSAFLOR MOURA TORTA: Calem a boca vocês duas!
BELA ADORMECIDA: (Acorda assustada com a quantidade de pessoas e diz) Nossa !! Todas
as princesas e nossos Encantados, que lindo. É reunião para decidir a cor das Bodas ? Mas
cadê a Feiurinha, não foi convidada ?? (Volta dormir instantaneamente)
ARIEL: Vamos repassar a história da Feiurinha, sem esquecer nenhum detalhe. Depois vai
ser fácil localizar os personagens secundários : Você começa Rapunzel.
RAPUNZEL: Bem… não me lembro direito da história. É uma história boba, não tem o
charme da minha.
BELA FERA: Deixe de ser presunçosa !!! A sua história que não passa de um monte de
baboseiras, charme tem a minha…
BRANCA DE NEVE: Quietas !!!! O perigo que corremos é muito sério; vamos deixar a
vaidade de lado !
ARIEL: Tem razão Branca ! Começa você então a contar a história da Feiurinha.
BRANCA DE NEVE: (Meio sem graça) EUUUU ??? Então, era uma vez é… esqueci !
ARIEL: Nem olha pra mim !
TIANA: Que vamos fazer agora ?? Como vamos saber por onde começar se nem a história
conhecemos ?
ROSAFLOR: Príncipes ??? Conhecem a história ??
PRÍNCIPES: De jeito nenhum !!
CINDERELA: Acho melhor nós investigarmos...
RAPUNZEL: Mas isso não é trabalho para nós, mas sim para alguém que nos inventa...!
BELA-FERA: Você tem razão... um autor!
CHAPEUZINHO: Precisamos saber onde podemos achar um autor...
PRINCIPES ENCANTADOS: No mundo real !! É claro !
CINDERELA: Mas precisamos mandar alguém para procurar por ele lá !
ROSAFLOR MOURA TORTA: Precisa ser alguém elegante...
BRANCA: Inteligente...
RAPUNZEL: Forte...
BELA ADORMECIDA: Corajoso !
Cena :(Os príncipes vão se escondendo, saindo de cena, sobrando na sala apenas Caio, o lacaio )

CHAPEUZINHO: Parabéns Caio, lacaio !!! Você foi o escolhido para tal função !! Pois bem,
corra para não acontecer com a gente, o que aconteceu com Feiurinha !
NARRADORA: Então Caio o lacaio partiu para missão de encontrar um autor e não
encontrou nenhum Perrault, nenhum Grimm, nem La Fontaine, nem Lobato...depois de ter
percorrido as ruas do Brasil, ele acaba em um pequeno apartamento do autor brasileiro,
Pedro Bandeira.
CAIO, LACAIO: Senhor escritor, precisa ajudar minhas senhoras, elas correm grande perigo !
ESCRITOR: E você adivinhou, foi assim que me meti nos contos de fada, na verdade não tive
escolha... o lacaio disse que não achou ninguém melhor, e me envolveu nessa enrascada,
mas eu fiquei com pena daquele louco e resolvi entrar nos devaneios dele, por isso comecei
uma longa pesquisa! Mas tudo que encontrava era assim “ Feiurinha...? Nunca ouvi falar!”.
Depois de um bom tempo com Caio, que inclusive já estava tão íntimo de minha
empregada Jerusa, que à ajudava a fazer as tarefas domésticas. Mas num belo dia minha
campainha toca e para minha surpresa, eram elas...
CAIO, LACAIO: Dona Princesa Branca Encantado, Dona Princesa Cinderela Encantado, Dona
Princesa Rapunzel Encantado, Dona Princesa Rosaflor de Moura Torta Encantado, Dona
Bera Fera Encantado, Dona Bela Adormecida Encantado, Dona Chapeuzinho Encalhada e
seus príncipes, mens o de Dona Chapeuzinho, porque ela não casou...
Cena: Todas entram desesperadas no apartamento do escritor, já interrogando sobre a história de
Feiurinha.

AUTOR: Tenho que admitir, eram elas !! Branca de Neve e as outras lindas princesas que
tanto me inspiravam com suas histórias, ali na minha frente. Um pouco mais velhas e
grávidas, mas todas com a magia, encantamento e em carne e osso.
BRANCA: E então senhor escritor, conhece a história de nossa amiga ?
ROSAFLOR: Sim, por favor nos dê uma notícia boa!
BELA FERA: Corremos o risco de desaparecer como ela!
RAPUNZEL: Já descobriu alguma coisa?
ESCRITOR: Nada...
BELA ADORMECIDA: Justo hoje em que estamos comemorando Bodas de Prata! eu vou
ficar nesse minúsculo apartamento e com risco de ser esquecida ?
NARRADOR: O autor, resolveu comprar champanhe e alguns tira-gostos para comemorar as
Bodas de todas as princesas! Mas tinha ânimo?
BELA FERA: Obrigada pela tentativa, nobre autor... mas o problema é que ninguém aqui tá
com fome ou sede se quer! Todos queremos rever Feiurinha!
NARRADOR: Os dias se seguiram assim, todos os dias o ator ia atrás de vovós contadoras de
histórias, livros antigos, mas sem progresso voltava para o apartamento na certeza de
encontrar as belas princesas, a Chapeuzinho, Caio Lacaio e Jerusa, que parecia ter
acreditado que aquelas pessoas eram parentes do interior. Um dia a campainha tocou, era
um sedex em uma língua estrangeira.
AUTOR: Agora sim !! Uma resposta que vale a pena !
TODOS: SIIIIMMM !!!! FALE !!!
AUTOR: Não sei o que está escrito, está em uma língua estrangeira.
Cena: Todas pegam o papel e tentam ler, até que Branca diz

BRANCA: Esperem ! Está em alemão ! E diz: - Feiurinha ? Nunca ouvi falar ??


Cena: Jerusa que varria a sala, ouvindo a conversa diz

JERUSA: Feiurinha eu conheço, é a minha história favorita que a vovó contava, não é tão
linda?
ROSAFLOR: A senhora conhece?
JERUZA: Claro, é tão doce e misteriosa não?
BELA-FERA: Então a senhora pode nos contar, se não for incomodo?
JERUSA: Mas é claro, começa assim:
Era uma vez um lindo bebê que nasceu em uma vila, seus pais eram muito carinhosos com
ela, mas em um dia três mulheres horrorosas tocaram a campainha para ver o lindo bebê ,
o pai da menina como era muito educado deixou as bruxas entrarem e elas transformaram
os pais em pedras e levaram a menina. Pouco depois os pais voltaram ao normal mas
sabiam que nunca mais encontrariam sua bela filha.
RAPUNZEL: Ei, espera aí Jerusa! Ela não era uma linda menina?
JERUSA: Sim. Era a coisa mais linda que já havia nascido e se tornara a mais linda jovem que
qualquer mortal já viu. Mas ela não sabia disso. Só o que ela sabia era o que as bruxas lhe
contavam.
BRUXA RUIM : Ihhhh você devia se envergonhar! Você é feia demais !
BRUXA MALVADA: É isso mesmo, nunca vi garota mais feia!
BRUXA PIORAINDA: Você é um horror!
RUIM: Olhe só seus dentes, todos iguaizinhos, brancos, enfileirados como idiotas !
MALVADA: Coisa horrorosa ! Não são como o nosso, que é único, escuro e cariado!
Cena: As bruxas davam voltas em torno da menina, puxando seu cabelo, dando beliscões e a menina
chorava, tentando sair dali ! Sempre muito envergonhada.

BELEZINHA: e os cabelos tias? Louros e macios, parecem uma seda, agora veja o nosso,
grossos, sujos, espetados e cheios de piolhos.
PIORAINDA: É isso que você é um horror!
MALVADA: Uma vergonha, uma feiura !
TODAS BRUXAS: Feiurinha !!Feiurinha !!
JERUSA: Pois é, esse era o nome que tinham dado a ela: Feiurinha ! Ela ficava tão
envergonhada, pois não sabia que era bonita na verdade!
BRUXA PIORAINDA: E você nem tem nenhuma verruguinha se quer.
JERUSA: Isso é o que mais a chateava não ter nenhuma verruguinha. Todo dia ela que
arrumava a casa e fazia tudo sozinha pois não podia sair da casa com as tias para ir ao
vilarejo, porque achava que todas iam ficar enojados com sua feiura. Quando as tias saiam
ela só tinha um amigo na casa : um bode feio que ia com ela para todos os lugares. Certo
dia as bruxas saíram e ela e o bode foram ao lago para pegar água , chegando lá Feiurinha
se olhou na água e falou com o bode:
FEIURINHA: Olha como sou feia! Queria ao menos ter uma verruguinha... Iria mostrar para
elas que também posso ser bonita. Posso ser má e grosseira!
Cena: de repente uma fumaça envolveu o bode e ele virou um lindo príncipe:

PRINCIPE DA FEIURINHA: Muito obrigado! Só uma lágrima de uma pessoa bonita poderia
me livrar desse encantamento que as bruxas me colocaram... Você não é feia, você e a
pessoa mais linda que eu já vi!
FEIURINHA : Muito obrigada...Mas quem é você?
PRINCIPE DA FEIURINHA :Sou um príncipe, e você me livrou do encantamento, por isso
prometo me casar com você. Só vou no meu reino ajeitar as coisas e amanhã venho te
buscar.
BELA FERA: Nossa, então quer dizer que o príncipe dela também era um animal, e ela
quebrou o feitiço? Bem que eu falei...
RAPUNZEL: Continue Jerusa, por favor!
JERUSA: Feiurinha voltou para casa sem o bode, e todas as provocações que as bruxas
tentaram fazer dessa vez não a atingiram então as bruxas começaram a desconfiar e uma
delas perguntou:
BELEZINHA : Cadê o bode Feiurinha?
FEIURINHA: Bode? Que bode, não sei cadê o bode.
BELEZINHA: Você o libertou do encantamento não foi?
FEIURINHA: Como sabe? Não há encantamento nenhum bruxas!
As bruxas bolaram um rápido plano para arrancar isso de Feiurinha e a enganar.
MALVADA: Pode nos contar Feiurinha...
PIORAINDA: Nos estávamos esperando por isso a anos, você libertar o bode do
encantamento que nossa prima a Perversa fez.
FEIURINHA: Ele falou que amanhã vem me buscar e que vai se casar comigo. Mas porque
não me contaram antes?
RUIM: Não podíamos te contar se não, não iria funcionar o desencantamento! Estamos tão
felizes que queremos te presentear com uma pele de urso encantada !
BELEZINHA: E só colocar esse manto encantado e será feliz para sempre !
JERUSA: Então Feiurinha colocou o manto mas não sabia que o manto faria ela virar uma
bruxa, e só uma espada de prata cortando o manto, poderia libertar ela desse corpo feio.
Por fora era uma bruxa mas por dentro continuava a mesma menina linda de sempre. No
dia seguinte como prometido chega o príncipe e fica confuso ao ver as bruxas.
RUIM: Eu sou sua princesa! Leve-me contigo
MALVADA: Não, eu que sou sua amada
PIORAINDA: Não acredite nelas! Sou eu quem você ama!
BELEZINHA: Eu que sou sua princesa!
ROSAFLOR: Nossa igual minha história !
BRANCA: Quieta Rosaflor, vamos ouvir o restante.
FEIURINHA: Eu que sou Feiurinha , acredite em mim , elas me transformaram em bruxa e só
uma espada de prata pode me tirar desse encantamento.
PRINCIPE DA FEIURINHA: Eu vou descobrir quem é a verdadeira Feiurinha e matar as
outras!
BRUXA MALVADA: Isso!!! leve-me e mate as!
BRUXA RUIM: Não! Me leve com você e mate as outras!
BRUXA PIORAINDA: Não leve elas , mate as e me leve!
BRUXA BELEZINHA: Não, sou eu quem você quer, leve –me e mate as!!!
FEIURINHA: Não meu amor, não faça isso! Elas foram malvadas mas me criaram desde
pequenina, me maltrataram mas não quero que faça mal a elas!
PRINCIPE DA FEIURINHA: Ahhh só você pode ser a Feiurinha, só uma menina como a
Feiurinha pode ser tão generosa com que a maltratou !
JERUSA: Então o príncipe descobriu quem realmente era Feiurinha e quebrou o encanto, na
mesma hora uma nuvem de fumaça apareceu ao redor das bruxas e de Feiurinha , fazendo
as bruxas virarem flores podres e Feiurinha ficou linda novamente. Os dois voltaram ao
reino do príncipe e Feiurinha conseguiu ver seus pais depois de tanto tempo. Finalmente
eles se casaram e viveram felizes para sempre!!! Fim!!!
ROSAFLOR: Que linda a história da Feiurinha!
RAPUNZEL: É mesmo encantadora... pena que não é charmosa como a minha!
CINDERELA: Deixe de besteiras, a minha que é...
BRANCA: Calem a boca, nós somos princesas, devemos nos comportar bem, certo? Vocês
perdem a classe!
BELA ADORMECIDA: (Acorda assustada) Bruxa? Que Bruxa? Onde ela está?
CHAPEUZINHO: EITA !!! A pessoa nem prestou atenção na história e ainda estava babando
na almofada do nosso amigo escritor...
ESCRITOR: É melhor eu começar a escrever a história da Feiurinha, todos vão amar, e sei
que ela irá voltar por conta de ver tantos livros abrirem ao mesmo tempo, não é?
BRANCA: Sim ! E nós já podemos voltar ao nosso viveram felizes para sempre, com a
certeza de que a história de Feiurinha será muito bem escrita ! Obrigada Senhor Pedro
Bandeira, dona Jerusa !
Cena: Todos agradecem ao escritor e a Jerusa e a cena muda para o castelo, com todos os
personagens reunidos
PRINCESAS: FEIURINHA!
CHAPEUZINHO: Seja bem vinda ...!
BRANCA: Querida... você nos preocupou!
FEIURINHA: JÁ ESTÁ TUDO BEM! O AUTOR ME FEZ VOLTAR, foi tão bom ver aquelas
crianças abrindo e lendo a minha história... não sei como gratifica-lo!
PRINCIPE DA FEIURINHA: E eu voltei com ela, estava sentindo falta da conversa com meus
irmãos!
PRINCIPE DE CINDERELA: E agente da sua!
ESCRITOR: E foi essa a confusão em que me envolvi quando me entrou pela sala adentro,
Caio, o Lacaio de Branca de Neve. Caio e suas heroínas partiram de volta aos seus reinos
encantados, confiantes em meu talento. Me deixaram um presente: como não tinham uma
pena de ganso como as que os escritores usavam para escrever suas histórias, deram – me
uma pena de um velho Cisne, que outrora foi o Patinho feio. Mas eu prefiro a máquina de
escrever. Antes vou a geladeira ver se a Chapeuzinho deixou sobrar alguma coisa para
comer, aquela gulosa !