Você está na página 1de 13

Summa Psicológica UST Summa Psicológica UST (CC – BY – 3.

0)
2017, Vol. 14, Nº 1, 43-55 ISSN: 0718-0446 / ISSNe: 0719-448x
doi:10.18774/summa-vol14.num1-315 http://summapsicologica.cl/

Aspectos sociocognitivos como eventos estressantes na


saúde mental em grupos étnicos e minoritários no Brasil

Aspects of social cognition as stressing events in the mental health of


ethnic and minority groups in Brazil

Diana Ramos-Oliveira*
Pilar Magnavita
Felipe Santos de Oliveira
Universidade Católica de Petrópolis, Río de Janeiro, Brasil
(Rec.: octubre de 2016 – Acept.: abril de 2017)

Resumo
Esta revisão sistemática teve como objetivo avaliar as evidências na literatura dos aspectos sociocognitivos como
eventos estressantes para a saúde mental em grupos étnicos e minoritários. As bases de dados pesquisadas
foram PubMed, SCIELO e Pepsic. Através dos descritores, a aplicação dos critérios de seleção dos estudos, e
depois de ler os títulos e resumos, chegamos a um resultado de 792 estudos; e depois de ler os textos 532 artigos
foram excluídos por duplicata, totalizando 32 artigos a serem analisados. Os resultados mostraram que a natureza
e persistência dos aspectos sociocognitivos, como racismo, a discriminação e o preconceito e as múltiplas
maneiras em que estes podem impactar negativamente a saúde de grupos étnico-raciais, desde as políticas e
práticas de acesso aos recursos, estendendo-se aos estereótipos negativos, sustentados pelo racismo cultural
que fomentam respostas psicológicas prejudiciais à saúde. Ademais os estudos revelaram que a experiência
subjetiva de discriminação racial é um tipo de experiência de vida estressante, mas historicamente negligenciado.
Conclui-se que em contextos altamente desiguais e adversos, como é o caso do Brasil, e com evidências de
preconceito, racismo e discriminação no âmbito da saúde, as pessoas padecem de desconforto psicológico por
suas pertenças étnico-raciais e por ser parte de grupos minoritários.
Palavras-chave: cognição social, saúde mental, etnicidade.

Abstract
This systematic analysis aims to evaluate the evidence in literature regarding socio-cognitive aspects as stressful
events for mental health in ethnic and minority groups. The databases tackled were PubMed, SCIELO and Pepsic.
After reaching a total of 792 studies through descriptors, selection criteria, and reading different titles and abstracts,
532 duplicated articles were excluded and finally 32 articles were analyzed. The results show that some socio-
cognitive aspects such as racism, discrimination and prejudice affect the health of ethnic and racial groups in
multiple negative ways. When the policies and practices that control access to resources are based on negative
stereotypes promoted by cultural racism, this results in in harmful psychological responses to health. Historically,
studies have shown that even though racial discrimination is seen as a stressful, subjective situation, it has been
neglected so far. In highly inequitable and adverse environments, such as Brazil, people suffer from a psychological
distress due to their ethnic or racial affiliation, or for being part of a minority group as a consequence of the same
discrimination and existent prejudice they are victims of.
Keywords: social cognition, mental health, ethnicity.

* Correspondencia a: Diana Ramos-Oliveira. Universidade Católica de Petrópolis, Rio de Janeiro, Brasil. Endereço: Campus
Benjamin Constant – BC, Rua Benjamin Constant,213, Centro, Petrópolis-RJ. CEP: 25610-130. E-mail: diana.oliveira@ucp.br.
44 DIANA RAMOS-OLIVEIRA, PILAR MAGNAVITA, FELIPE SANTOS DE OLIVEIRA

Resumen
La presente revisión tuvo como objetivo evaluar la literatura basada en las evidencias correspondientes a los
aspectos socio-cognitivos como eventos estresantes para la salud mental en los grupos étnicos y minoritarios. La
búsqueda tuvo lugar en las bases de datos PubMed, SCIELO y Pepsic. Para ello, se utilizaron los descriptores y
la aplicación de criterios de selección. Tras la lectura de títulos y resúmenes, se llegó a la selección preliminar de
792 estudios, siendo excluidos 532 artículos repetidos. Finalmente, quedaron un total de 32 artículos a analizar.
Los resultados mostraron que aquellos aspectos socio-cognitivos tales como el racismo, la discriminación y los
prejuicios afectan negativamente y de múltiples formas a la salud de los grupos étnicos-raciales. Cuando las
políticas y prácticas que controlan el acceso a los recursos se encuentran basadas en estereotipos negativos
promovidos por el racismo cultural, el resultado es la generación de respuestas psicológicas nocivas para la salud.
Los estudios han demostrado que, históricamente, a pesar de que la discriminación racial es una experiencia
subjetiva estresante, no ha sido investigada suficientemente. En entornos altamente desiguales y adversos, tales
como Brasil, las personas sufren malestar psicológico debido a su filiación étnico-racial o por el hecho de
pertenecer a grupos minoritarios como consecuencia de la discriminación y los prejuicios existentes.
Palabras clave: cognición social, salud mental, etnicidad.

Introdução Em relação a transtornos ansiosos, dados do


Collaborative Psychiatric Epidemiology Studies
Depressão e ansiedade são distúrbios comuns de
(CPES) (Asnaani, Richey, Dimaite, Hinton &
saúde mental, no entanto, os riscos de depressão e
Hofmann, 2010) apontam que as pessoas brancas
ansiedade não são distribuídos igualmente (Watson,
eram mais propensas a ser diagnosticados com
Roberts & Saunders, 2012). As diferenças
transtorno de ansiedade social, transtorno de
raciais/étnicas na prevalência de sintomas de
ansiedade generalizada e transtorno do pânico do
depressão e ansiedade tèm sido documentada em
que afro-americanos, hispânicos e asiáticos. Os
diversos estudos utilizando amostras de adultos e
afro-americanos com mais frequência preencheram
alguns com adolescentes (Blazer, Kessler,
os critérios para transtorno de estresse pós-
McGonagle & Swartz, 1994; Brown, Eaton &
traumático do que os brancos, hispânicos e
Sussman, 1990; Kessler et al., 1994; McLaughlin,
asiáticos. Asiáticos também foram menos
Hilt & Nolen-Hoeksema, 2007).
susceptíveis de satisfazer os diagnósticos para
transtorno de ansiedade generalizada e transtorno
Esses tipos de estudos têm importantes implicações
de estresse pós-traumático do que os hispano-
nos esforços de prevenção e intervenção, mas ainda
americanos que por sua vez, eram menos
assim, estudos como estes têm ressaltado os
propensos a receber diagnósticos de transtorno de
desafios de se fazer um diagnóstico psiquiátrico no
ansiedade social, transtorno de ansiedade
contexto da raça e etnia (Watkins, Assari & Johnson-
generalizada, transtorno do pânico, e estresse pós-
Lawrence, 2015). Além disso, desigualdades
traumático do que brancos. Os resultados sugerem
também no acesso aos cuidados de saúde mental
uma necessidade que a raça e a etnia devam ser
são proeminentes e afetam desproporcionalmente
consideradas na atribuição de um diagnóstico de
os membros grupos raciais/étnicos e minoritários.
transtorno de ansiedade.
Compreender os mecanismos que levam a essas
desigualdades ou as disparidades também é
Nas diferenças étnicas dos transtornos mentais,
fundamental para informar as políticas de saúde
tanto sintomas internalizantes quantos
mental e melhorar as diretrizes práticas para o
externalizantes (Achenbach, 1991 como ele citou em
tratamento de doenças mentais nessas populações.
Nakamura, Ebesutani, Bernstein & Chorpita, 2009)
estão associados à discriminação racial e étnica,
No caso da depressão, segundo um estudo do
experiência comum mesmo em países
National Center for Health Statistics de 1988 a 1994
desenvolvidos como os Estados Unidos (Juang, Ittel,
nos Estados Unidos (Riolo, Nguyen, Greden & King,
Hoferichter & Gallarin, 2016). Embora nem todos
2005), a prevalência de transtorno depressivo maior
sofram as mesmas consequências negativas ou com
foi significativamente elevada em pessoas brancas
a mesma intensidade, o modo como os indivíduos
do que em afro-americanos e mexicano-americanos;
gerenciam suas respostas emocionais as
o padrão oposto foi encontrado para transtorno
experiências de discriminação podem ser resultado
distímico. Entre grupos étnicos/raciais, a pobreza foi
de alguma variação individual sobre os efeitos
um fator de risco significativo para o transtorno
psicológicos e na saúde de uma maneira geral
depressivo maior, mas interações significativas
(Juang et al., 2016). Mas a concentração apenas em
ocorreram entre raça/etnia, gênero e educação em
aspectos individuais não são suficientes para
relação à prevalência de transtorno distímico. Este
resolver a nocividade da discriminação e não
mesmo estudo adverte que os dados da literatura
necessariamente podem oferecer um melhor
cientifica sobre a prevalência de depressão por
entendimento e ponto de acesso para a intervenção.
raça/etnia são contraditórios, sendo que alguns
estudos relatam taxas mais elevadas de transtorno
As pesquisas epidemiológicas vêm apresentando
depressivo maior em afro-americanos se
evidências sobre processo de discriminação como
comparados a indivíduos brancos, enquanto outros
um fator determinante na saúde da população,
apresentam taxas mais baixas ou equivalentes
iniciada desde a sua infância. Esta questão aponta
nestes indivíduos.
para duas consequências - discriminação

SUMMA PSICOLÓGICA UST, 2017, Vol. 14, Nº1, 43-55


ISSN: 0718-0446 / ISSNe: 0719-448x
ASPECTOS SOCIOCOGNITIVOS COMO EVENTOS ESTRESSANTES NA SAÚDE MENTAL 45
EM GRUPOS ÉTNICOS E MINORITÁRIOS NO BRASIL

econômica e o incremento de insultos acumulados Virtual em Saúde do Lilacs, para uso adequado dos
na vida cotidiana, e às vezes as experiências termos nas buscas dos artigos. Os descritores foram
violentas de ser tratado como um cidadão de combinados para melhor definir as buscas,
segunda classe, em cada e todos os níveis da resultando em 11 combinações com os termos:
economia (Krieger, 1999). Alguns estudos têm “estereótipos”,“racismo”, “saúde mental” ,
demonstrado que determinados aspectos “depressão”, “ansiedade” e “Brasil”, estas
sociocognitivos atuam como preditores de eventos combinações tanto no idioma Português quanto no
estressantes, por exemplo, o preconceito e os Inglês, usando a conjunção AND.
estereótipos em relação a determinados grupos
étnicos, levando a que os indivíduos busquem uma Resultados e discussão
maior identificação étnica para minimizar o malestar
seleção dos estudos
mental e a depressão (Ramos-Oliveira, 2009;
Ramos-Oliveira, Pankalla & Cabecinhas, 2012). Os estudos foram encontrados da seguinte maneira:
Esta relação de aspectos sociocognitivos como 601 estudos na base de dados Pubmed; 191 na
fatores estressantes na vida dos indivíduos se vê Scielo e nenhum na Pepsic.
refletido nos estudos de Kelaher, Paul, Lambert,
Ahmad e Smith (2008) demonstrando como a Depois de ler os títulos e os resumos encontrados,
exposição à discriminação se associa com níveis foram selecionados estudos com as seguintes
mais altos de ansiedade, de preocupação ou características: grupos étnicos, grupos em
depressão. Estes resultados apoiam a afirmação de vulnerabilidade social, grupos minoritários, estudos
que a discriminação racial pode desempenhar um no campo da psicologia, saúde pública ou coletiva
papel importante na saúde mental, ademais, pode ficando assim incluídos no estudo. Todos os artigos
ter efeitos indiretos na saúde. selecionados foram em amostra com indivíduos que
eram saudáveis e indivíduos que participavam de
As desigualdades raciais/étnicas na saúde mental alguma intervenção clínica por desconforto na saúde
apresentam ser bem documentadas na literatura mental, universitários, casais chefe de família.
estrangeira, entretanto, sabe-se muito pouco sobre
estes eventos psicosociocognitivos estressantes e Resultados avaliados
seus efeitos na saúde mental no Brasil. Este artigo
A triagem dos artigos levou em consideração a
propõe uma revisão da literatura, para entender se e
presença de eventos relacionados com a Cognição
como as disparidades emergem e como as pessoas
Social como eventos estressantes para a saúde
implicadas se veem afetadas na sua saúde mental.
mental, tal como, discriminação por pertença a
Neste contexto, o presente estudo tem por objetivo
grupos étnicos e minoritários e as repercussões na
a) apresentar uma revisão sistemática sobre como a
saúde mental; vulnerabilidade social, preconceito, a
discriminação, o preconceito e os estereótipos estão
percepção social e as condições socioeconômicas.
relacionados com a saúde mental em certos grupos;
b) conhecer os estudos na área da Psicologia sobre
Características dos estudos
a associação entre estes aspectos sociocognitivos
como eventos estressantes na saúde mental, ou A pesquisa que tratou de avaliar como os aspectos
seja, das diferenças étnicas e a influência da sociocognitivos atuam como eventos estressantes
presença de racismo no curso clínico dos em indivíduos de grupos étnicos ou minoritários. As
transtornos depressivos e ansiosos experimentados populações da amostra variavam entre 12 até 6.349.
pelos brasileiros.
Periódicos especializados em saúde pública,
Método epidemiologia e psicologia que tinham publicado
sobre a temática, no caso da psicologia na sua
Busca da Literatura e Critério de inclusão
grande maioria os artigos eram de revisão
Realizou-se um estudo exploratório de revisão da sistemática. Os periódicos Brasileiros apresentavam
literatura, por pesquisas que relacionavam os boa qualidade com estudos randomizados e, com
aspectos psicossociais e de saúde coletiva, como os ensaios clínicos.
estereótipos negativos, preconceito e discriminação
em grupos étnicos e minoritários e a saúde mental Majoritariamente as pesquisas empíricas que
no Brasil. Foram considerados artigos publicados no buscaram a relação saúde mental como evento
período entre 2006 e 2016, a pesquisa foi realizada estressante por conta da raça/etnia nos processos
nas seguintes bases de dados: PubMed, Scielo sociocognitivos, grupos em situação de
(Scientific Electronic Library Online) e Pepsic. vulnerabilidade social, seu acesso aos recursos e o
comprometimento da saúde mental pelas situações
Correspondentes ao tema proposto foram traumáticas e adversas vivenciadas pelos
encontrados 792 artigos científicos. Quinhentos e indivíduos.
trinta e dois foram descartados por repetição, sendo
o total de objeto desta análise 32 artigos científicos A metodologia na sua maioria situou-se entre
(Tabela 1), sendo excluídas monografias, revisões sistemáticas, estudos cross-sectional e de
dissertações e teses. coorte que são os mais utilizados na área de saúde.

Inicialmente realizou-se uma consulta aos DeCS –


Descritores em Ciências da Saúde da Biblioteca

SUMMA PSICOLÓGICA UST, 2017, Vol. 14, Nº1, 43-55


ISSN: 0718-0446 / ISSNe: 0719-448x
46 DIANA RAMOS-OLIVEIRA, PILAR MAGNAVITA, FELIPE SANTOS DE OLIVEIRA

Estudos identificados a partir


das bases de dados
Identificação PubMed= 601
SCIELO= 208
Pepsic= 0
Total= 809

Artigos
Artigos elegíveis
excluídos após
excluídos após
Triagem leitura dos
remover duplicatas resumos
Nº= 531 Nº= 364

Artigos
Elegibilidade elegíveis
Nº= 167
Motivos de
exclusão
Não atendia os
objetivos do
artigo
Artigos
Incluídos incluídos
Nº= 32

Figura 1. Fluxograma das diferentes fases da Revisão sistemática

Tabela 1. Pesquisas que apontam a relação de aspectos sociocognitivos como eventos estressantes para a saúde
mental de grupos étnicos ou minoritários no Brasil
Ano Periódico Autor Título Objetivos Principais Resultados

1 2006 Revista de Vilhena A violência da Revisar e Discutir Aponta para o poder de


Psicologia cor: Sobre algumas das persuasão que fixa negros,
Política racismo, consequências trabalhadores pobres,
alteridade e psíquicas da desempregados, indigentes,
intolerância intolerância racial. loucos, mulheres, etc. em
identidades coletivas e
serializadas.

2 2007 Rev Ferriolli, Contexto Analisar a associação O estresse materno foi


Saúde Marturano & familiar e entre variáveis do também um fator de risco
Pública Puntel problemas de contexto familiar e o para sintomas de
saúde mental risco de problemas ansiedade/depressão.
infantil no emocionais/comportam
Programa entais em crianças
Saúde da cadastradas em
Família Programa Saúde da
Família

3 2007 J Bras Miyasaka et Migration and Comparar o perfil O grupo que retornou ao
Psiquiatr al. mental health: sociodemográfico e Brasil era principalmente de
Japanese diagnósticos dos homens, não casados, que

SUMMA PSICOLÓGICA UST, 2017, Vol. 14, Nº1, 43-55


ISSN: 0718-0446 / ISSNe: 0719-448x
ASPECTOS SOCIOCOGNITIVOS COMO EVENTOS ESTRESSANTES NA SAÚDE MENTAL 47
EM GRUPOS ÉTNICOS E MINORITÁRIOS NO BRASIL

Ano Periódico Autor Título Objetivos Principais Resultados

Brazilians in pacientes ambulatoriais viviam sós no Japão, tiveram


Japan and in brasileiros uma breve estada neste país
Brazil descendentes de e foram classificados no
japoneses que grupo de esquizofrenia. O
permaneceram no grupo no Japão era
Japão com os que principalmente constituído
retornaram ao Brasil de mulheres, casadas,
morando com familiares ou
amigos, estada longa no
Japão e foram classificadas
no grupo de ansiedade.
Morar em família e ter uma
rede de amigos é muito
importante para a saúde
mental no contexto avaliado

4 2008 Psychiatri Berlim, Can Conhecer a relação A idade, etnicidade,


c Reseach McGirr & sociodemogra entre qualidade de vida comorbidades psiquiátricas,
Fleck phic and e um número de fatores sintomas psicóticos, e
clinical potencialmente suicídio foram preditores
variables mediadores, tais como ligeiramente significativos
predict the variáveis para a qualidade de vida.
quality of life of sociodemográficas e
outpatients clínicas.
with major
depression?

5 2009 Cad. Kang, The mental Verificar a frequência Os inmigrantes coreanos


Saúde Razzouk, health of de transtornos apresentam mais transtornos
Pública Mari & Korean psiquiátricos em psiquiátricos do que a
Shirakawa immigrants in comunidade de uma população coreana na
São Paulo, imigrantes coreanos na Coréia, especialmente
Brazil cidade de São Paulo transtorno de estresse pós-
traumático.

6 2010 Sau. & Bastos, Discriminação Revisar A necessidade de considerar


Transf. Celeste, racial e saúde: sistematicamente a outras formas de tratamento
Soc Faerstein & uma revisão literatura sobre escalas discriminatório como
Barros sistemática de de discriminação racial, exposições danosas à saúde
escalas com com vistas a descrever igualmente importantes e a
foco em suas seus processos de ideia de um instrumento
propriedades desenvolvimento universal, adaptável a
psicométricas diferentes contextos
socioculturais.

7 2011 Estudos Faro & Raça, Revisar a literatura e Indícios que há a distribuição
de Pereira Racismo e levantar evidências da social desigual das
Psicologia Saúde: A relação entre racismo e experiências estressoras
desigualdade saúde a partir dos conforme a raça,
Social da estudos sobre o principalmente quando elas
Distribuição do estresse se associam a situações de
Estresse racismo, cujos efeitos
deletérios parecem
configurá-las como
determinantes psicossociais
da saúde.

8 2011 Ciência & de Andrade, Prevalência de Avaliar a prevalência de Os dados sugerem que se
Saúde Assumpção, transtornos transtornos mentais em as autoridades em saúde
Coletiva Abdalla & psiquiátricos adolescentes sob pública que tanto a detecção
da Silva em jovens medida socioeducativa, quanto o tratamento precoce
infratores na considerando como de transtornos psiquiátricos
cidade do Rio hipótese sua diferença na infância podem ajudar na
de Janeiro entre gêneros com

SUMMA PSICOLÓGICA UST, 2017, Vol. 14, Nº1, 43-55


ISSN: 0718-0446 / ISSNe: 0719-448x
48 DIANA RAMOS-OLIVEIRA, PILAR MAGNAVITA, FELIPE SANTOS DE OLIVEIRA

Ano Periódico Autor Título Objetivos Principais Resultados

(RJ, Brasil): base no tipo de delito preven- ção de atos


estudo de cometido. infratores
gênero e
relação com a
gravidade do
delito

9 2011 Soc Curto, Environmental Identificar os fatores Jovens com altas


Psychiatry Paula, do factors individuais e ambientais pontuações ASB eram mais
Psychiatr Nascimen- associated associados propensos a serem vítimas
Epidemiol to, Murray & with Comportamento Anti- de punição física grave e ter
Bordin adolescent Social (ASB) em um pai ausente ou
antisocial adolescentes de uma substituto. A ansiedade
behavior in a comunidade pobre materna foi um fator de risco
poor urban urbana na periferia da para a depressão apenas
community in cidade de São Paulo, entre os adolescentes mais
Brazil Brasil. velhos.

10 2012 Cad. Bastos & Conceptual Analisar aspectos Como uma fonte
Saúde Faerstein and conceituais e relativamente imprevisível e
Pública, methodological metodológicos das incontrolável de estresse
Rio de aspects of relações entre psicossocial, a discriminação
Janeiro relations discriminação e saúde tem sido consistentemente
between do ponto de vista associada a resultados
discrimination epidemiológico. adversos para a saúde e
and health in comportamentos,
epidemiologica particularmente transtornos
l studies mentais, tabagismo e uso de
álcool.

11 2012 Internation Osaka et al. Depression Explorar o risco de Evidencia-se uma relação
al Journal risks in depressão em mães de entre a situação
of Social mothers of crianças com socioeconômica e os
Psychiatry children with deficiências de países números de mães que foram
developmental em desenvolvimento observados para ter um
disabilities: A com falta de elevado grau de sintomas
cross-cultural profissionais de saúde depressivos.
comparison mental, realizamos
comparações
interculturais para
quatro países.

12 2012 Summa Ramos- Ethnic Identity Examinar a associação Os aspectos sociocognitivos


Psicológic Oliveira, as predictor for entre o bem-estar atuam como eventos
a UST Pankalla & the well-being: subjetivo, malestar com preditores de estresse, por
Cabecinhas An exploratory a etnia em diferentes exemplo, o preconceito e
transcultural grupos étnicos. estereótipos para com
study in Brazil determinados grupos
and Europe étnicos, levando a indivíduos
a buscar uma maior
identificação étnica para
minimizar a doença mental e
depressão.

13 2012 Ethnicity & Pavão, Racial Investigar a associação Uma das consequências da
Disease Ploubidis, discrimination entre a discriminação discriminação racial sobre a
Werneck & and health in racial em negros e saúde da população
Campos Brazil: mulatos e três brasileira foi encontrado,
Evidence from resultados de saúde: independentemente do
a population- autopercepção de indicador de saúde utilizado,
based survey saúde (SRH), a que revelou que a depressão
morbidade física e foi o resultado de saúde com
depressão na a associação mais
população brasileira. pronunciada.

SUMMA PSICOLÓGICA UST, 2017, Vol. 14, Nº1, 43-55


ISSN: 0718-0446 / ISSNe: 0719-448x
ASPECTOS SOCIOCOGNITIVOS COMO EVENTOS ESTRESSANTES NA SAÚDE MENTAL 49
EM GRUPOS ÉTNICOS E MINORITÁRIOS NO BRASIL

Ano Periódico Autor Título Objetivos Principais Resultados

14 2012 Tempus - Silva & de Transtornos Avaliar através da Os estudos pesquisados


Actas de Santana mentais e revisão sistemática a apontaram uma associação
Saúde pobreza no relação entre entre os Transtornos
Coletiva Brasil: uma transtornos mentais e Mentais Comuns e fatores
revisão situação de pobreza no associados à pobreza.
sistemática Brasil apresentada em Grande parte dos estudos
estudos científicos. referem-se às mulheres
como a população mais
acometida pelos TMC.

15 2013 Protestanti Pereira & A culpa, o Analisar teoricamente O racismo aparece como um
smo em Pereira racismo e a sobre a existência de dos principais mecanismos
Revista, psicopatologia: práticas racistas em de desvalorização,
São uma reflexão nossa sociedade, a humilhação e negligencia de
Leopoldo relação desta seres humanos, portanto,
existência com o um fator desencadeante de
sentimento de culpa e o doenças e sofrimento
desencadeamento de psíquico.
psicopatologias

16 2013 Health de Freitas Aiming for Examinar as O envolvimento dos grupos


Expectatio inclusion: a motivações para o minoritários nordestinos na
ns case study of envolvimento na governança de cuidados de
motivations for administração de saúde mental foi conduzido
involvement in cuidados de saúde tanto como motivações
mental health- mental por usuários de individual como coletivas,
care minorias étnicas mas a intolerância, vergonha
governance by socialmente e, a discriminação causou a
ethnic minority desfavorecidos. (auto) distanciamento de
users muitos usuários de suas
comunidades.

17 2013 Martins et Martins, dos Relações Revisar o panorama de Indicam que o tema das
al. Santos & étnico-raciais e como as relações relações étnico-raciais tem
Colosso psicologia: étnico-raciais tem sido sido objeto de investigação
publicações investigada pela da psicologia, notadamente
em periódicos psicologia. da psicologia social, e que a
da SciELO e noção de raça aos poucos
Lilacs vem sendo incorporada
pelos(as) pesquisadores(as)
desse campo como
categoria de análise para
compreensão das
desigualdades.

18 2013 Cad. Goto, Couto Revisão Analisar estudos Observaram-se associações


Saúde & Bastos sistemática epidemiológicos que positivas e estatisticamente
Pública, dos estudos avaliaram a relação significativas entre
Rio de epidemiológico entre discriminação discriminação e condições
Janeiro s sobre interpessoal e adversas de saúde mental,
discriminação condições de saúde especialmente uso de
interpessoal e mental substâncias, depressão e
saúde mental transtornos associados ao
uso de álcool.

SUMMA PSICOLÓGICA UST, 2017, Vol. 14, Nº1, 43-55


ISSN: 0718-0446 / ISSNe: 0719-448x
50 DIANA RAMOS-OLIVEIRA, PILAR MAGNAVITA, FELIPE SANTOS DE OLIVEIRA

Ano Periódico Autor Título Objetivos Principais Resultados

19 2013 The Bordin, Lifetime Paid Verificar se os Crianças


Scientific Pires & Work and problemas emocionais / socioeconomicamente mais
World Paula Mental Health comportamentais estão pobres e socialmente
Journal Problems associados ao trabalho isoladas foram mais
among poor remunerado em envolvidas no trabalho
Urban 9-to-13- crianças urbanas remunerado do que seus
Year-Old pobres, quando se leva pares menos
Children in em conta outros desfavorecidos. Ademais de
Brazil correlatos potenciais. apresentarem níveis de
ansiedade e depressão
quatro vezes mais que
crianças que não estiveram
expostas ao trabalho.

20 2014 Etcheverry, Depressive Analisar como estatus Os adolescentes filhos de


Pereira & Symptoms and socioeconômico e pais catadores de lixo
Cordeiro Suicidal vulnerabilidades apresentam sintomas
Ideation in psicossociais podem depressivos e ideação
Adolescents influenciar em sintomas suicida.
Accompanying depressivos em
a Parent in adolescentes.
Recyclable
Trash
Collection

21 2014 Rev. Barroso, Depressão em Estimar a prevalência e A triagem positiva para EDM
Panam Melo & comunidades fatores associados à na população quilombola
Salud Guimarães quilombolas no triagem positiva para mostrou-se inferior à triagem
Publica Brasil: triagem episódio depressivo de EDM para outra
e fatores maior (EDM) em população tradicional, a de
associados comunidades índios Karajás, ficando
quilombolas do estado semelhante à prevalência da
da Bahia, Brasil. depressão observada para a
população brasileira. Por se
tratar de uma população
historicamente prejudicada e
exposta a várias condições
de vulnerabilidade social,
poderia se esperar uma
maior triagem positiva para
depressão.

22 2014 Cad. Gonçalves Brazilian Avaliar a taxa de Problemas de saúde mental


Saúde et al. multicentre transtornos mentais foram especialmente altos
Pública, study of comuns e suas em mulheres,
Rio de common associações com desempregados, em
Janeiro mental características pessoas com baixa
disorders in sociodemográficas em escolaridade e com baixa
primary care: unidades de saúde da renda.
rates and família
related

23 2014 Revista de Lages, Pesquisas em Revisar no campo da Apontou para uma baixa
Psicologia Tavares, Psicologia Psicologia Social e produção da Psicologia
da Santos, Social no saúde da população Social no referido tema, o
UNESP Carvalho & Campo da negra, no Brasil, que limita sua atuação na
Maciel Saúde da considerando que os luta pelos direitos sociais e
População coletivos negros sofrem sua participação nas
Negra no desigualdades sócio- políticas públicas sobre
Brasil historicamente saúde.
determinadas e, dentre
elas, doenças e
agravos que são

SUMMA PSICOLÓGICA UST, 2017, Vol. 14, Nº1, 43-55


ISSN: 0718-0446 / ISSNe: 0719-448x
ASPECTOS SOCIOCOGNITIVOS COMO EVENTOS ESTRESSANTES NA SAÚDE MENTAL 51
EM GRUPOS ÉTNICOS E MINORITÁRIOS NO BRASIL

Ano Periódico Autor Título Objetivos Principais Resultados

prevalentes nesta
população.

24 2014 Cad. Bastos, Age, class and Explorar diferentes Discriminação por idade,
Saúde Barros, race tipos de discriminação, classe e cor/raça foram as
Pública, Celeste, discrimination: suas interações e mais frequentemente
Rio de Paradies & their associações com relatadas. No modelo
Janeiro Faerstein interactions transtornos mentais totalmente ajustado,
and comuns em discriminação atribuída à
associations universitários do Rio de cor/raça e classe foram
with mental Janeiro, Brasil. ambas associadas com odds
health among aumentadas de transtornos
Brazilian mentais comuns
university
students

25 2014 Saúde Barros Censo Verificar o perfil dos Constatou-se uma maior
Soc. São Baptista, psicossocial moradores dos proporção de negros que
Paulo Dellosi & dos moradores hospitais psiquiátricos estão internados porque não
Escuder em hospitais do Estado de São têm renda e/ou lugar para
psiquiátricos Paulo segundo raça/co morar. Os efeitos
do estado de psicossociais do racismo e o
São Paulo: um impacto dos processos de
olhar sob a preconceito, exclusão e
perspectiva apartamento social na saúde
racial mental são evidenciados.

26 2015 J Franco, Ethnicity, Identificar os fatores Os fatores como a raça não-


Communit Ferreira, Obesity and que podem estar branca, depressão, náuseas,
y Health Vieira & Emotional relacionados com a obesidade e ansiedade
Silva Factors ocorrência de podem ser consideradas
Associated hipertensão arterial fatores de risco para a
With gestacional. ocorrência de hipertensão
Gestational arterial gestacional.
Hypertension

27 2015 Epidemiol. Massignam, Discriminação Estimular estudos e Mostram-se necessárias


Serv. Bastos & e saúde: um ações sobre os mais pesquisas sobre a
Saúde Nedel problema de processos de ocorrência de discriminação
acesso discriminação no e seus efeitos sobre a oferta,
âmbito da atenção à o acesso e a qualidade na
saúde. atenção à saúde de
segmentos da população
mais vulneráveis ao estigma
ou preconceito,
marginalizados pela
sociedade.

28 2015 Rev. Bras Barroso, Fatores Investigar os fatores Para os homens, os fatores
Epidemiol. Melo & associados à associados à associados à depressão
Guimarães depressão: depressão para foram diagnóstico prévio de
diferenças por homens e mulheres doença crônica,
sexo em autoavaliação de saúde
moradores de ruim/muito ruim e acesso
comunidades ruim aos serviços de saúde.
Quilombolas Para as mulheres, os fatores
associados foram
diagnóstico prévio de
transtorno psiquiátrico,
autoavaliação de saúde
ruim/muito ruim, histórico de

SUMMA PSICOLÓGICA UST, 2017, Vol. 14, Nº1, 43-55


ISSN: 0718-0446 / ISSNe: 0719-448x
52 DIANA RAMOS-OLIVEIRA, PILAR MAGNAVITA, FELIPE SANTOS DE OLIVEIRA

Ano Periódico Autor Título Objetivos Principais Resultados

tabagismo e se autodeclarar
como não negra.

29 2016 Rev. Esc. Paiva et al. Sofrimento Descrever como as A rejeição da pessoa que
Enferm. psíquico e a pessoas em sofrimento adoeceu é observada como
USP abordagem da psíquico são percebidas uma reação bastante
comunidade pela comunidade na voz comum, acompanhada do
na voz do do agente comunitário preconceito e discriminação,
agente de saúde. marginalizando-a da
comunitário de sociedade. O indivíduo não é
saúde mais reconhecido pelo
nome, em algumas
circunstâncias, perde sua
identidade.

30 2016 J. of Filha, Factors Examinar o impacto A prevalência da depressão


affective Ayers, da associated sociodemográficos pós-parto é elevada em
Disorders Gama & do with individual e fatores de mulheres brasileiras seis
Carmo Leal postpartum risco obstétricos em meses após o nascimento. A
depressive depressão pós-parto. qualidade do atendimento é
symptomatolo pobre nas mulheres e nos
gy in Brazil: bebês.
The Birth in
Brazil National
Research
Study,
2011/2012

31 2016 J. Hum. de Lima Health of Identificar as A maioria dos participantes


Growth Garcia, sexual Representações sociais acreditava na ausência de
Dev. Albuquer- minorities in (RS) de Saúde e de doença e indicou a
que, Drezett north-eastern grandes desigualdades, vulnerabilidade do grupo
& Adami Brazil: obstáculos e desafios para as doenças
representation vividos por lésbicas, sexualmente transmissíveis.
s, behaviours gays, bissexuais, As dificuldades estavam
and obstacles transgêneros e sobre o relacionadas com as
acesso aos serviços de deficiências do serviço de
saúde. saúde e do preconceito.

32 2016 Ciência & Portugal, Qualidade de Identificar a associação Foram encontradas


Saúde Campos, vida em entre variáveis associações do domínio
Coletiva Gonçalves, pacientes da demográficas, físico com os problemas de
de Jesus atenção socioeconômicas, saúde e discriminação, do
Mari & primária do transtorno mental psicológico com
Fortes Rio de Janeiro comum, sintomas discriminação, das relações
e São Paulo, sugestivos de sociais com problemas
Brasil: ansiedade e depressão financeiros/estruturais,
associações causas externas e
com eventos problemas de saúde, e do
de vida meio ambiente com
produtores de problemas financeiros/
estresse e estruturais, causas externas
saúde mental e discriminação

Conclusão
Os estudos sugerem que muitos são os fatores que
Os processos relativos as cognições sociais
podem levar a um grupo étnico ou minoritário a
apresentam-se como um evento traumático e
desenvolver um estado de ansiedade, depressão
estressante para alguns grupos étnicos e
e/ou outros transtornos mentais em função dos
minoritários, provocando uma série de sofrimento
eventos estressantes vivenciados como as
psíquico nos indivíduos.

SUMMA PSICOLÓGICA UST, 2017, Vol. 14, Nº1, 43-55


ISSN: 0718-0446 / ISSNe: 0719-448x
ASPECTOS SOCIOCOGNITIVOS COMO EVENTOS ESTRESSANTES NA SAÚDE MENTAL 53
EM GRUPOS ÉTNICOS E MINORITÁRIOS NO BRASIL

adversidades do ambiente e a vida social (ex. reconhecer sinais e sintomas em si ou recordar um


desemprego, separação dos pais em idades iniciais, diagnóstico prévio.
habitação inadequada, experiência de racismo) são
considerados como fatores de risco para o Foi possível observar com este artigo a relação do
desenvolvimento de transtornos mentais, tanto para ponto de vista empírico entre a etnia/raça assim
os nativos de um país como para imigrantes como o status com a ocorrência de transtornos
(Ramos-Oliveira, Techio, Paéz & Herranz, 2005; psicológicos, todavia necessitam de mais pesquisas
Wessely, Castle, Der & Murray, 1991). de maneira a criar uma consistência, e
consequentemente desenvolver intervenções e
Viswanath (2006) aponta que há uma prevalência políticas públicas que abarquem estas questões.
em subestimar o impacto das desigualdades sociais Igualmente, faz-se necessário mais estudo empírico
integradas ao conhecimento e à comunicação no na área da psicologia de maneira que evidencie o
agravamento das desigualdades em saúde. Uma comprometimento psíquico dos indivíduos
carga importante de morbidades está associada a relacionados com sua pertença étnica e a iniquidade
comportamentos potencialmente modificáveis por no tratamento de saúde que fomenta um desconforto
meio de oportunidades adequadas e de acesso a mental.
cuidados preventivos e a informação em saúde
(Williams & Priest, 2015). Referências
Asnaani, A., Richey, J., Dimaite, M., Hinton, D. & Hofmann,
Observou-se que algumas práticas e condutas S. (2010). A cross-ethnic comparison of lifetime
profissionais erguem uma série de procedimentos prevalence rates of anxiety disorders. The
que comprometem a probidade, e Journal of Nervous and Mental Disease, 198(8),
consequentemente a invisibilidade de determinadas 551-555. doi:10.1097/NMD.0b013e3181ea169f
doenças que afetam de forma mais significativa a um
determinado seguimento da população, Barros, S., Batista, L., Dellosi, M. & Escuder, M. (2014).
Censo psicossocial dos moradores em hospitais
adicionalmente, a não inclusão da questão
psiquiátricos do estado de São Paulo: um olhar
étnico/racial na formação médica e de equipes de sob a perspectiva racial. Saúde e Sociedade,
saúde denota as consequências reveladas nos 23(4), 1235-1247. doi:10.1590/S0104-
relatos dos participantes de alguns estudos 12902014000400010
analisados.
Barroso, S., Melo, A. & Guimarães, M. (2014). Depressão
Por outro lado, a escassez de pesquisas no âmbito em comunidades quilombolas no Brasil: triagem
da psicologia evidencia uma lacuna que necessita e fatores associados. Revista Panamericana de
Salud Pública, 35(4), 256-263. Recuperado de
ser preenchida, especialmente a Psicologia social.
http://www.scielosp.org/pdf/rpsp/v35n4/04.pdf
Lages et al. (2014) argumentam que as doenças
físicas afetam o corpo do sujeito, porém os Barroso, S., Melo, A. & Guimarães, M. (2015). Factors
preconceitos, o desmerecimento das identidades associated with depression: sex differences
culturais, afetam as subjetividades, e esse between residents of Quilombo communities.
afetamento pode alcançar o sujeito psíquico Revista Brasileira de Epidemiologia, 18(2), 503-
provocando depressão, desmotivação e baixa 514. doi:10.1590/1980-5497201500020017
autoestima.
Bastos, J. & Faerstein, E. (2012). Conceptual and
methodological aspects of relations between
De acordo com Sawaia (2008), a experiência discrimination and health in epidemiological
emocional de quem se vê impedido de expressar-se studies. Cadernos de saúde pública, 28(1), 177-
em todo o seu potencial humano, por estar 183. doi:10.1590/S0102-311X2012000100019
condicionado a qualquer tipo de modalidade
processual de exclusão e de sofrimento ético- Bastos, J., Barros, A., Celeste, R., Paradies, Y. & Faerstein,
político. Segundo a autora, esse sofrimento é a dor E. (2014). Age, class and race discrimination:
mediada pelas injustiças sociais. their interactions and associations with mental
health among Brazilian university students.
Cadernos de Saúde Pública, 30(1), 175-186.
Faz –se necessário observar que determinados doi:10.1590/0102-311X00163812
problemas metodológicos prejudicam a
fidedignidade dos dados (Simpson et al., 2004), Bastos, J., Celeste, R., Faerstein, E. & Barros, A. (2010).
como o estudo de Barroso, Melo y Guimarães (2014) Discriminação racial e saúde: uma revisão
cuja a triagem positiva para EDM na população sistemática de escalas com foco em suas
quilombola (12%) mostrou-se semelhante à propriedades. Saúde & Transformação
prevalência da depressão observada para a Social/Health & Social Change, 70(7), 1091-
1099. doi:10.1016/j.socscimed.2009.12.020
população brasileira, mesmo tratando-se de uma
população historicamente prejudicada e exposta a Berlim, M., McGirr, A. & Fleck, M. (2008). Can
várias condições de vulnerabilidade social. O sociodemographic and clinical variables predict
esperado seria uma maior triagem positiva para the quality of life of outpatients with major
depressão, mas segundo os autores devem-se depression?. Psychiatry research, 160(3), 364-
considerar as características das medidas de 371. doi:10.1016/j.psychres.2007.07.024
autorelato em populações vulneráveis que podem
levar à uma subidentificação de patologias que Blazer, D., Kessler, R., McGonagle, K. & Swartz, M. (1994).
The prevalence and distribution of major
dependem da habilidade dos indivíduos para
depression in a national community sample: The
National Comorbidity Survey. American Journal

SUMMA PSICOLÓGICA UST, 2017, Vol. 14, Nº1, 43-55


ISSN: 0718-0446 / ISSNe: 0719-448x
54 DIANA RAMOS-OLIVEIRA, PILAR MAGNAVITA, FELIPE SANTOS DE OLIVEIRA

of Psychiatry, 151(7), 979-986. discriminação interpessoal e saúde mental. Cad.


doi:10.1176/ajp.151.7.979 Saúde Pública, 29(3), 445-459. Recuperado de
http://www.scielo.br/pdf/csp/v29n3/a04v29n3.pd
Bordin, I., Pires, I. & Paula, C. (2013). Lifetime paid work f
and mental health problems among poor urban
9-to-13-year-old children in Brazil. The Scientific Juang, L., Ittel, A., Hoferichter, F. & Gallarin, M. (2016).
World Journal, 1-7. doi:10.1155/2013/815218 Perceived racial/ethnic discrimination and
adjustment among ethnically diverse college
Brown, D., Eaton, W. & Sussman, L. (1990). Racial students: family and peer support as protective
differences in prevalence of phobic disorders. factors. Journal of College Student Development,
Journal of Nervous and Mental Disease, 178(7), 57(4), 380-394. doi:10.1353/csd.2016.0048
434-441. Recuperado de
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/2366057 Kang, S., Razzouk, D., Mari, J. & Shirakawa, I. (2009). The
mental health of Korean immigrants in São
Curto, B., Paula, C., do Nascimento, R., Murray, J. & Paulo, Brazil. Cadernos de Saúde Pública, 25(4),
Bordin, I. (2011). Environmental factors 819-826. Recuperado de
associated with adolescent antisocial behavior in http://www.scielo.br/pdf/csp/v25n4/13.pdf
a poor urban community in Brazil. Social
psychiatry and Psychiatric epidemiology, 46(12), Kelaher, M., Paul, S., Lambert, H., Ahmad, W. & Smith, G.
1221-1231. doi:10.1007/s00127-010-0291-2 (2008). Discrimination and health in an English
study. Social Science & Medicine, 66(7), 1627-
Etcheverry, G., Pereira, É. & Cordeiro, M. (2014). 1636. doi:10.1016/j.socscimed.2007.12.005
Depressive symptoms and suicidal ideation in
adolescents accompanying a parent in Kessler, R., McGonagle, K., Zhao, S., Nelson, C., Hughes,
recyclable trash collection. The Spanish Journal M. & Eshleman, S. (1994). Lifetime and 12-month
of Psychology, 17(13),1-8. prevalence of DSM-III-R psychiatric disorders in
doi:10.1017/sjp.2014.13 the National Comorbidity Survey. Archives of
General Psychiatry, 51(1), 8-19.
Faro, A. & Pereira, M. (2011). Raça, racismo e saúde: a doi:10.1001/archpsyc.1994.03950010008002
desigualdade social da distribuição do estresse.
Estudos de Psicologia, 16(3), 271-278. Krieger, N. (1999). Embodying inequality: A review of
doi:10.1590/S1413-294X2011000300009 concepts, measures, and methods for studying
health consequences of discrimination.
Ferriolli, S., Marturano, E. & Puntel, L. (2007). Contexto International Journal of Health Services, 29(2),
familiar e problemas de saúde mental infantil no 295-352. doi:10.2190/M11W-VWXE-KQM9-
Programa Saúde da Família. Revista de Saúde G97Q
Pública, 41(2), 251-259. doi:10.1590/S0034-
89102006005000017 Krieger, N. (2003). Does racism harm health? Did child
abuse exist before 1962? On explicit questions,
Filha, M., Ayers, S., da Gama, S. & do Carmo Leal, M. critical science, and current controversies: an
(2016). Factors associated with postpartum ecosocial perspective. American Journal of
depressive symptomatology in Brazil: The Birth Public Health, 93(2), 194-199.
in Brazil National Research Study, 2011/2012. doi:10.2105/AJPH.93.2.194
Journal of affective disorders, 194, 159-167.
doi:10.1016/j.jad.2016.01.020 Lages, S., Tavares, N., Santos, S., Carvalho, M. & Maciel,
L. (2014). Pesquisas em Psicologia Social no
Fonseca‐Machado, M., Alves, L., dos Santos Monteiro, J., Campo da Saúde da População Negra no Brasil.
Stefanello, J., Nakano, A., Haas, V. & Gomes‐ Revista de Psicologia da UNESP, 13(1), 1-10.
Sponholz, F. (2015). Depressive disorder in Recuperado de
pregnant Latin women: does intimate partner http://pepsic.bvsalud.org/pdf/revpsico/v13n1/a01
violence matter?. Journal of Clinical Nursing, .pdf
24(9-10), 1289-1299. doi:10.1111/jocn.12728
Lima Garcia de, C., Albuquerque, G., Drezett, J. & Adami,
Franco, R., Ferreira, C., Vieira, C. & Silva, R. (2015). F. (2016). Health of Sexual Minorities in North-
Ethnicity, obesity and emotional factors eastern Brazil: Representations, Behaviours and
associated with gestational hypertension. Obstacles. Journal of Human Growth and
Journal of Community Health, 40(5), 899-904. Development, 26(1), 94-100.
doi:10.1007/s10900-015-0010-8 doi:10.7322/jhgd.110985

Freitas de, C. (2015). Aiming for inclusion: a case study of Martins, E., dos Santos, A. & Colosso, M. (2013). Relações
motivations for involvement in mental health‐care étnico-raciais e psicologia: publicações em
governance by ethnic minority users. Health periódicos da SciELO e Lilacs. Psicologia: teoria
Expectations, 18(5), 1093-1104. e prática, 15(3), 118-133. Recuperado de
doi:10.1111/hex.12082 http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/pt
p/article/view/4919/4598
Gonçalves, D., Mari, J., Bower, P., Gask, L., Dowrick, C.,
Tófoli, L. & Fortes, S. (2014). Brazilian Massignam, F., Bastos, J. & Nedel, F. (2015).
multicentre study of common mental disorders in Discriminação e saúde: um problema de acesso.
primary care: rates and related social and Epidemiologia e Serviços de Saúde, 24(3), 541-
demographic factors. Cadernos de Saúde 544. doi:10.5123/S1679-49742015000300020
Pública, 30(3), 623-632. doi:10.1590/0102-
311X00158412 McLaughlin, K., Hilt, L. & Nolen-Hoeksema, S. (2007).
Racial/ethnic differences in internalizing and
Goto, J., Couto, P. & Bastos, J. (2013). Revisão sistemática externalizing symptoms in adolescents. Journal
dos estudos epidemiológicos sobre

SUMMA PSICOLÓGICA UST, 2017, Vol. 14, Nº1, 43-55


ISSN: 0718-0446 / ISSNe: 0719-448x
ASPECTOS SOCIOCOGNITIVOS COMO EVENTOS ESTRESSANTES NA SAÚDE MENTAL 55
EM GRUPOS ÉTNICOS E MINORITÁRIOS NO BRASIL

of Abnormal Child Psychology, 35(5), 801-816. Riolo, S., Nguyen, T., Greden, J. & King, C. (2005).
doi:10.1007/s10802-007-9128-1 Prevalence of depression by race/ethnicity:
findings from the National Health and Nutrition
Miyasaka, L., Canasiro, S., Abe, Y., Otsuka, K., Tsuji, K., Examination Survey III. American Journal of
Hayashi, T. & Kato, S. (2007). Migration and Public Health, 95(6), 998-1000.
mental health: Japanese Brazilians in Japan and doi:10.2105/AJPH.2004.047225
in Brazil. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, 56(1),
48-52. doi:10.1590/S0047-20852007000100011 Sawaia, B. (2008). O sofrimento ético-político como
categoria de análise da dialética
Nakamura, B., Ebesutani, C., Bernstein, A. & Chorpita, B. exclusão/inclusão. In B. Sawaia (Org.), As
(2009). A psychometric analysis of the Child artimanhas da exclusão: análise psicossocial e
Behavior Checklist DSM Oriented scales. ética da desigualdade social (pp. 97-118).
Journal of Psychopathology and Behavioral Coleção Psicologia Social: Editora Vozes Ltda.
Assessment, 31(3), 178-189.
doi:10.1007/s10862-008-9119-8 Silva, D. & de Santana, P. (2012). Transtornos mentais e
pobreza no Brasil: uma revisão sistemática.
Paiva, P., de Torrenté, M., Landim, F., de Oliveira Branco, Tempus Actas de Saúde Coletiva, 6(4), 175-185.
J., Tamboril, B. & Cabral, A. (2016). Sofrimento doi:10.18569/tempus.v6i4.1214
psíquico e a abordagem da comunidade na voz
do agente comunitário de saúde. Revista da Vilhena, J. (2006). A violência da cor: sobre racismo,
Escola de Enfermagem da USP, 50(spe), 139- alteridade e intolerância. Revista Psicologia
144. doi:10.1590/S0080-623420160000300020 Política, 6(12), 2. Recuperado de
http://www.fafich.ufmg.br/~psicopol/seer/ojs/vie
Paradies, Y. & Williams, D. (2008). Racism and Health. En warticle.php?id=7&layout=html
K. Heggenhougen & S. Quah (Eds.),
International Encyclopedia Public Health (pp. Viswanath, K. (2006). Public communications and its role in
474-482). San Diego: Academic Press. reducing and elimination health disparities. In G.
Thomson, F. Mitchell & M. Williams (Eds.),
Pascoe, E. & Smart, L. (2009). Perceived discrimination Examining the health disparities research plan of
and health: a meta-analytic review. the National Institutes of Health: Unfinished
Psychological Bulletin, 135(4), 531-554. Business (pp. 215-253). Washington: National
doi:10.1037/a0016059 Academies Press.

Paula, C., Bordin, I., Mari, J., Velasque, L., Rohde, L. & Watkins, D., Assari, S. & Johnson-Lawrence, V. (2015).
Coutinho, E. (2014). The mental health care gap Race and ethnic group differences in comorbid
among children and adolescents: data from an major depressive disorder, generalized anxiety
epidemiological survey from four Brazilian disorder, and chronic medical conditions. Journal
regions. PloS One, 9(2). of racial and ethnic health disparities, 2(3), 385-
doi:10.1371/journal.pone.0088241 394. doi:10.1007/s40615-015-0085-z

Pavão, A., Ploubidis, G., Werneck, G. & Campos, M. Watson, K., Roberts, N. & Saunders, M. (2012). Factors
(2012). Racial discrimination and health in Brazil: Associated with Anxiety and Depression among
evidence from a population-based survey. African American and White Women.
Ethnicity & disease, 22(3), 353-359. Recuperado International Scholarly Research Network, 1-8.
de doi:10.5402/2012/432321
https://www.ethndis.org/edonline/index.php/ethn
dis/article/view/462/511 Wessely, S., Castle D., Der, G. & Murray, R. (1991).
Schizophrenia and Afro-Caribbeans. A case-
Portugal, F., Campos, M., Gonçalves, D., de Jesus Mari, J. control study. The British Journal of Psychiatry,
& Fortes, S. (2016). Qualidade de vida em 159(6),795-801. doi:10.1192/bjp.159.6.795
pacientes da atenção primária do Rio de Janeiro
e São Paulo, Brasil: associações com eventos de Williams, D. & Priest, N. (2015). Racismo e Saúde: um
vida produtores de estresse e saúde mental. corpus crescente de evidência internacional.
Ciência & Saúde Coletiva, 21(2), 497-508. Sociologias, 17(40), 124-174.
doi:10.1590/1413-81232015212.20032015 doi:10.1590/15174522-017004004

Ramos-Oliveira, D. (2009). Identidad étnica, Autoestima Williams, D. & Mohammed, S. (2009). Discrimination and
colectiva, Valores y Bienestar: Estudios en racial disparities in health: evidence and needed
Brasil, Argentina, Polonia y Portugal (Tesis research. Journal of Behavioral Medicine, 32(1),
doctoral, Universidad del País Vasco, España). 20-47. doi:10.1007/s10865-008-9185-0

Ramos-Oliveira, D., Pankalla, A. & Cabecinhas, R. (2012).


Ethnic Identity as predictor for the well-being: An
exploratory transcultural study in Brazil and
Europe. Summa Psicológica UST, 9(2), 33-42.
Recuperado de
http://www.summapsicologica.cl/index.php/sum
ma/article/view/96/98

Ramos-Oliveira, D., Techio, E., Paéz, D. & Herráz, K.


(2005). Factores Predictores de las actitudes
ante la Inmigración. Revista Psicología Social,
20(1), 19-37. doi:10.1174/0213474052871060

SUMMA PSICOLÓGICA UST, 2017, Vol. 14, Nº1, 43-55


ISSN: 0718-0446 / ISSNe: 0719-448x