Você está na página 1de 18

Como estudar a Bíblia pelo

Método Indutivo
MÉTODOS DE ESTUDAR A BÍBLIA

• Método Indutivo : Deixando o texto dizer o que Deus está falando.

• Dedutivo: Começando com uma ideia e usando a Bíblia para explicar o que você
está pensando.

• Trampolim: usando uma passagem para compartilhar uma opinião sua.


O prazer e o valor do Estudo Indutivo

• Há muitas ferramentas de estudo excelentes, mas o mais importante é lembrar


que para descobrir o que a Bíblia diz, é necessário lê-la isoladamente, de modo
que:

• se possa descobrir o que diz,


• o que significa,
• E como deve ser aplicado à vida.
MÉTODO INDUTIVO

1- Principal Exigência para aprender estudar a Bíblia:

a) é a DISPOSIÇÃO de não se apressar ,


b) e realmente examinar o que as Escrituras estão dizendo.

2- Este método usa a BÍBLIA como principal fonte de informação sobre


ela mesma.
- livros, comentários são excelentes depois de termos feito nós
mesmos um exame minucioso das Escrituras. Aprendemos e guardamos mais
quando interagimos no processo da descoberta.
O Estudo Indutivo da Bíblia compreende o mesmo processo:

• 1- Começamos com a leitura individual da Bíblia.


• 2- Observamos suas declarações no ambiente em que foram produzidas.
• 3- Depois a desmembramos para compreende-la à partir dela mesma.
• 4- Depois de termos descoberto tudo o que podemos por nós mesmos,
• 5- Vamos comparar nossas observações com outros homens consagrados
conhecedores da Palavra.
MÉTODO INDUTIVO DE ESTUDO
(BENEFÍCIOS )
1- Estará preparado para estudar a Palavra de Deus por si mesmo.

2- Não mais dependerá exclusivamente da interpretação alheia.

3- Aumentará seu conhecimento a respeito de Deus e de Seus caminhos.

4- Será grandemente fortalecido na fé.

5- Reconhecerá a autoridade da Palavra inerrante de Deus no dia-a-dia.

6- Entenderá cada vez melhor o que significa estar em Cristo.


MÉTODO INDUTIVO

OBSERVAÇÃO INTERPRETAÇÃO APLICAÇÃO


Descubra Descubra Descubra
O que a passagem diz. O que o texto significa Como o texto se aplica.

- É o alicerce que precisa - É a base da interpretação - Como o significado


ser lançado para aplicarmos correta. É o processo de dessa passagem se
A Palavra de Deus de modo descobrir o que a passagem aplica a mim ou ao
Preciso e correto. quer dizer. O que você sente rebanho.
- Requer tempo. Pensa, acha não é a Palavra
de Deus.
A meta do Estudo Bíblico Indutivo

• É tanto no campo individual ou coletivo: uma vida transformada e um


relacionamento profundo e permanente com Jesus Cristo.

• A aplicação não é um terceiro passo no processo indutivo. Mas, ela acontece


quando deparamos com a Verdade e decidimos agir em obediência a ela.

• A BASE DA APLICAÇÃO
“Toda a Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para redarguir,
para corrigir, para instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito, e
perfeitamente instruído para a toda a boa obra” 2Tm.3:16-17
A Interpretação precisa e a Aplicação correta

repousam na exatidão das Observações.

Quando você souber o que Deus diz, o que quer dizer e como pôr as suas verdades em
prática, você estará preparado para qualquer circunstância da vida.
OBSERVAÇÃO
1- Comece com a Oração ( sem atuação do Espírito Santo não passará de um
método. João 16:13-15).

2- Identifique o Contexto, pois ele dita as regras na interpretação.

- Contexto significa : o que acompanha o texto.


/ o ambiente em que alguma coisa habita.
/ o cenário em que alguma coisa existe ou ocorre.
/
São palavras, expressões ou frases que ajudam entender o que o autor está
dizendo. Preste atenção nas palavras, expressões que se repetem. Ex. girino no
riacho. O contexto é o riacho.
3- Observe o que é óbvio (quando começar observar o texto comece procurando o
que está nítido, ou seja fácil de ver). Ex: pessoas, lugares, acontecimentos. Se você
concentrar no que está nítido, descobrirá ideias significativas ou repetidas, elas lhe
mostrarão o contexto.

Ex. Montagem de um quebra cabeça:


1- começa pelos cantos (pois são fáceis de identificar)
2- você começa colocar as peças de beiradas retas
3- quando você tiver encaixado as peças de lados retos terá uma
moldura e dentro dela poderá encaixar as outras peças, você estabeleceu
o contexto.
4- Fatos, detalhes ou ideias evidentes estabelecem a moldura.
4- Trate o texto objetivamente.

- Deixe o texto falar por si próprio.


- Seu primeiro objetivo deve ser observar o texto com a finalidade de
descobrir o contexto.
- Examine a Escritura de modo objetivo e não subjetivo.
- A Palavra de Deus interagirá com você, ela é Palavra viva.
- Quando refletimos com tempo sobre o que Deus está dizendo e como
isso se aplica a nós, é então que o Espírito Santo aviva a Palavra em
nosso coração.
- Tenha tempo para ouvir.
5- Leia com Finalidade ( você deve interrogar o texto como o detetive faz com a
testemunha).

1- Quem escreveu? Quem são os principais personagens?


Quem são as pessoas mencionadas ?
A quem o autor está falando?
Sobre quem o autor está falando?

2- Quais são os acontecimentos Quais são as ideias principais?


principais ? Quais são os ensinamentos principais?
Quais as características dessas pessoas?
Quais as coisas de que ela mais fala?
Qual foi o seu objetivo ao dizer isso?
3- Quando : foi escrito ?
aconteceu?
ele disse isso?
fez isso ?

4- Onde : isto foi feito ?


irá acontecer?

5- Por que : havia necessidade de escrever isso?


isso foi mencionado?
tanto ou tão pouco espaço foi dedicado a esse ou aquele
acontecimento ou ensino?
6- Como : isso foi feito? Como aconteceu? Como essa verdade é
exemplificada ?
• Quando fazemos as 6 perguntas-chave em relação ao texto, veremos que ele
mesmo responderá as perguntas, iremos avançar no grau de retenção e
aprendizado.

• As perguntas são como que os tijolos para construirmos uma observação precisa,
a qual, lembre-se, assentará o alicerce sólido da interpretação correta.

• Se você se precipitar na interpretação, sem assentar o alicerce vital da


observação, sua compreensão será influenciada por suas pressuposições – o que
você pensa, o que você acha, o que outros disseram.

• Se isto for feito distorcerá as Escrituras


Folha de observação
________________________Mc.8:10-21__________________________________
Vers_ I_Quem_I__Quais__ Quando I ___Onde _ I_ Por que __I_ Como
_____I_______I_______ I_____________I___________I__________I__________
_____I_______I_______I_____________I___________I__________I___________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
__________________________________________________________________
Focalizando nos detalhes do texto
• Procure os contrastes, as comparações, os termos de conclusão e as expressões
de tempo.

A) Contraste é uma avaliação de coisas diferentes ou opostas no contexto


examinado. Muitas vezes o contraste é marcado pela palavra “mas”.
2Tm.1:7 “Porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de
amor e de moderação.

“Mas”, “entretanto”, “contudo” mostram um contraste.

B) Palavras de Comparação. A comparação sempre se refere as coisas semelhantes


ou parecidas. Descubra, que verdade está sendo revelada por meio de
comparação.
B) Palavras de Comparação. A comparação sempre se refere as coisas semelhantes
ou parecidas. Descubra, que verdade está sendo revelada por meio de
comparação. Ex. 2Tm. 2:3

“ Sofre, pois, comigo, as aflições,”


como bom soldado de Cristo.
C) Expressões de tempo. Palavras como : “então”, “ depois disto”, “até” e “quando”
mostram tempo ou sequencia de fatos. Elas respondem a pergunta “Quando ?”

D) Termos de conclusão e consequência. Palavras como “ portanto”, “pois”,


“porque”, “por isso” e “por essa razão” revelam a presença de uma conclusão, de
um resultado. Ex.
“Portanto, não te envergonhes do testemunho de nosso Senhor, nem de mim, que
sou prisioneiro seu: antes participa das aflições do Evangelho, segundo o poder de
Deus” 2 Tm.1:8

Você também pode gostar