Você está na página 1de 23

ESTADO DE MATO GROSSO

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO


SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

MARCO SITUACIONAL

CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE ESCOLA

Identificação
Unidade Escolar: EE PROF. RAFAEL RUEDA
Endereço: RUA CARUARU Nº: 101 Bairro: PEDRA 90
Município: CUIABÁ UF: MT

Equipe Gestora
Função: DIRETOR
ROBSON PEREIRA DOS SANTOS
Função: COORDENADOR PEDAGÓGICO
ADLENE MOREIRA DOS SANTOS DINIZ
Função: SECRETÁRIO(A)
ARIADNE DE ARRUDA SANTOS

Número de Alunos
Modalidade Tot. Turmas Mat. Vesp. Not. Total
ENSINO FUNDAMENTAL > REGULAR 0 0 0 0 0
ENSINO FUNDAMENTAL > REGULAR 0 0 0 0 0
ENSINO FUNDAMENTAL > REGULAR 0 0 0 0 0
ENSINO FUNDAMENTAL > REGULAR 0 0 0 0 0
ENSINO FUNDAMENTAL > REGULAR 0 0 0 0 0
ENSINO MÉDIO > REGULAR 0 0 0 0 0
ENSINO MÉDIO > REGULAR 0 0 0 0 0
ENSINO MÉDIO > REGULAR 0 0 0 0 0
ENSINO MÉDIO > REGULAR 0 0 0 0 0
ENSINO MÉDIO > REGULAR 0 0 0 0 0
ENSINO MÉDIO > REGULAR 0 0 0 0 0
ENSINO MÉDIO > REGULAR 3 70 70 0 70
ENSINO MÉDIO > REGULAR 2 42 42 0 42
ENSINO MÉDIO > REGULAR 1 33 33 0 33
DISCIPLINAS OPTATIVAS/ATIVIDADE COMPLEMENTAR(EF) 0 0 0 0 0
DISCIPLINAS OPTATIVAS/ATIVIDADE COMPLEMENTAR(EF) 0 0 0 0 0
DISCIPLINAS OPTATIVAS/ATIVIDADE COMPLEMENTAR(EM) 0 0 0 0 0
DISCIPLINAS OPTATIVAS/ATIVIDADE COMPLEMENTAR(EM) 6 145 145 0 145

Número de Funcionários
Função Qtde.

TECNICO ADM. EDUCACIONAL 1


SECRETÁRIO(A) 1
NUTRIÇÃO ESCOLAR 3
MANUTENÇÃO DE INFRAESTRUTURA 2
MANUTENÇÃO DE INFRAESTRUTURA/VIGILÂNCIA 4
MANUTENÇÃO DE INFRAESTRUTURA/LIMPEZA 3
PROFESSOR 3
DIRETOR 1
COORDENADOR PEDAGÓGICO 1
PRODUÇÃO PEDAGOGICA E CIENTIFICA/PROFESSOR 2
PROFESSOR 12
ORIENTADOR PEDAGOGICO/PROFESSOR 3
PRODUÇÃO PEDAGOGICA E CIENTIFICA/PROFESSOR 10
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

Técnico Administrativo Educacional: 2


Apoio Administrativo Educacional: 12
Professor Efetivo: 7
Professor Temporário: 25
Professor Permuta: 0
Projetos/Programas
Tipo Projeto/Programa Data Inicial Data Final Linha Temática Valor

Área Construída
Total de área Construída: 3212,00 m2

Tipo de Ambiente Qtde.


SALA DE AULA DA SEDE 12
Ambiente Condição
SALA DE AULA DA SEDE 40 NÃO AVALIADO
SALA DE AULA DA SEDE 30 NÃO AVALIADO
SALA DE AULA DA SEDE 3 NÃO AVALIADO
SALA DE AULA DA SEDE 42 NÃO AVALIADO
SALA DE AULA DA SEDE 44 NÃO AVALIADO
SALA DE AULA DA SEDE 33 NÃO AVALIADO
SALA DE AULA DA SEDE 46 NÃO AVALIADO
SALA DE AULA DA SEDE 39 NÃO AVALIADO
SALA DE AULA DA SEDE 31 NÃO AVALIADO
SALA DE AULA DA SEDE 43 NÃO AVALIADO
SALA DE AULA DA SEDE 38 NÃO AVALIADO
SALA DE AULA DA SEDE 47 NÃO AVALIADO
BANHEIROS PARA FUNCIONARIOS 3
Ambiente Condição
BANHEIROS PARA FUNCIONARIOS 28 NÃO AVALIADO
BANHEIROS PARA FUNCIONARIOS 29 NÃO AVALIADO
BANHEIROS PARA FUNCIONARIOS 13 NÃO AVALIADO
BIBLIOTECA 1
Ambiente Condição
BIBLIOTECA 53 NÃO AVALIADO
LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA 1
Ambiente Condição
LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA 24 NÃO AVALIADO
CANTINA 1
Ambiente Condição
CANTINA 02 NÃO AVALIADO
QUADRA DE ESPORTES COBERTA 1
Ambiente Condição
QUADRA DE ESPORTES COBERTA 09 NÃO AVALIADO
BANHEIROS PARA ALUNOS 7
Ambiente Condição
BANHEIROS PARA ALUNOS 55 NÃO AVALIADO
BANHEIROS PARA ALUNOS 18 NÃO AVALIADO
BANHEIROS PARA ALUNOS 19 NÃO AVALIADO
BANHEIROS PARA ALUNOS 15 NÃO AVALIADO
BANHEIROS PARA ALUNOS 14 NÃO AVALIADO
BANHEIROS PARA ALUNOS 41 NÃO AVALIADO
BANHEIROS PARA ALUNOS 54 NÃO AVALIADO
COZINHA 1
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


Ambiente Condição
COZINHA 07 NÃO AVALIADO
ALMOXARIFADO 2
Ambiente Condição
ALMOXARIFADO 36 NÃO AVALIADO
ALMOXARIFADO 04 NÃO AVALIADO
SALA DE MULTIMEIOS 1
Ambiente Condição
SALA DE MULTIMEIOS 34 NÃO AVALIADO
SALA DE COORDENAÇÃO 1
Ambiente Condição
SALA DE COORDENAÇÃO 26 NÃO AVALIADO
SALA DE PROFESSORES 1
Ambiente Condição
SALA DE PROFESSORES 25 NÃO AVALIADO
REFEITORIO 1
Ambiente Condição
REFEITORIO 06 NÃO AVALIADO
VESTIARIOS 2
Ambiente Condição
VESTIARIOS 16 NÃO AVALIADO
VESTIARIOS 17 NÃO AVALIADO
SALA DEPOSITO 3
Ambiente Condição
SALA DEPOSITO 20 NÃO AVALIADO
SALA DEPOSITO 21 NÃO AVALIADO
SALA DEPOSITO 22 NÃO AVALIADO
SALA DE DIRETOR 1
Ambiente Condição
SALA DE DIRETOR 35 NÃO AVALIADO
DESPENSA 1
Ambiente Condição
DESPENSA 08 NÃO AVALIADO
LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS 1
Ambiente Condição
LABORATÓRIO DE CIÊNCIAS 32 NÃO AVALIADO
SECRETARIA 1
Ambiente Condição
SECRETARIA 23 NÃO AVALIADO
SALA DISCIPLINA OPTATIVA 8
Ambiente Condição
SALA DISCIPLINA OPTATIVA OP1 NÃO AVALIADO
SALA DISCIPLINA OPTATIVA OP5 NÃO AVALIADO
SALA DISCIPLINA OPTATIVA TO NÃO AVALIADO
SALA DISCIPLINA OPTATIVA OPT8 NÃO AVALIADO
SALA DISCIPLINA OPTATIVA OPT9 NÃO AVALIADO
SALA DISCIPLINA OPTATIVA OP6 NÃO AVALIADO
SALA DISCIPLINA OPTATIVA OP4 NÃO AVALIADO
SALA DISCIPLINA OPTATIVA OP3 NÃO AVALIADO

CONTEXTUALIZAÇÃO HISTÓRICA E ECONÔMICA DA UNIDADE ESCOLAR


ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

Histórico da Unidade Escolar, Patrono e Período de Fundação

Histórico da Unidade Educacional, Patrono e período de fundação


A Escola Plena “Professor Rafael Rueda” está situada no Município de Cuiabá, capital do Estado de
Mato Grosso, localizada na região Centro-Oeste do Brasil, sendo um bairro periférico, distante
aproximadamente 23 km do centro da Cidade localizado geograficamente na Regional Sul da cidade,
onde o acesso ao transporte público é de situação média. A Escola Plena “Professor Rafael Rueda”
localiza-se na rua Caruaru nº 101, bairro Pedra 90, telefone: (65)36678717, CEP: 78000-000.
Fundada segundo os aspectos legais para seu funcionamento sob decreto de criação 6465/94 e
autorização SEB nº296/2009-CEE/MT reconhecimento publicado no Diário Oficial de 4 de agosto de
2009, página 28, CNPJ: 01.528.647.0001/53. Ofertando a modalidade de Ensino Médio Integral. A
escola do nome, Escola Estadual Professor Rafael Rueda se deu através de reunião na unidade
escolar no dia treze de agosto de mil novecentos e noventa e quatro, com a equipe da assessoria
pedagógica, técnica da gestão escolar e com representantes da comunidade. Sua entidade
mantenedora é a Secretária de Estado de Educação com a responsabilidade de: ônus para pagamento
pessoal; contratação de professores e pessoal administrativo; verbas para aquisição de materiais
permanentes e de consumo e verbas para manutenção e pequenos reparos na unidade física. O
Patrono da Escola é o Professor Rafael Rueda que nasceu em Poconé Mato Grosso no dia 10 de março
de 1923. Faleceu em 03 de março de 1992 com 69 anos de idade, filho de Antônio Rueda Filho e Ana
Maria Pinto de Rueda. Rafael Rueda foi mestre que muito lutou pela educação e cultura de nossa
juventude, iniciando suas atividades na educação no ano de 1946 por concurso para a cadeira de
história natural.Assessorou várias secretarias de estado, como a secretaria de educação e saúde.
Foi professor das escolas José Barnabé de Mesquita, Escola Normal Pedro Celestino, Ginásio Brasil
Liceu Cuiabano, fez de sua carreira um verdadeiro sacerdócio em todos os níveis, locutor da rádio
a voz do Oeste.Em 1948 foi admitido para reger a cadeira de história natural no Liceu Cuiabano,
implantou escolas nas cidades de Poconé MT, Dourado MS, Três Lagoas MS, Poxoréo MT, Alto Paraguai
MT, Diamantino MT e outras.Participou e coordenou vários exames supletivos, foi diretor da
Escola Barnabé de Mesquita por três mandatos e mais de seis vezes diretor do Liceu Cuiabano.
Homenageado por várias vezes através de portarias do governo do estado pelos seus trabalhos,
dedicação e causas educacionais do Estado. Mereceu elogios e admirações pelo o amor com que
preparava as datas de 07 de setembro, demonstrava emoção pela fanfarra que comandava, passando
para seus alunos o respeito pelos símbolos do país.
Contexto Social e Perfil Socioeconômico da Comunidade Escolar

Contexto social e perfil socioeconômico da comunidade escolar


A Escola Plena “Professor Rafael Rueda” está situada no Município de Cuiabá, capital do Estado de
Mato Grosso, localizada na região Centro-Oeste do Brasil, sendo um bairro periférico, distante
aproximadamente 23 km do centro da Cidade localizado geograficamente na Regional Sul da cidade,
onde o acesso ao transporte público é de situação média. O bairro tem um alto índice
populacional de aproximadamente 52 mil habitantes, conta com um grande contingente populacional
no campo (zona rural): chácaras com produção agrícola familiar e a maioria da população trabalha
fora do bairro.Com relação à infraestrutura não possui rede de esgoto e acerca de 20% é
asfaltado.No bairro há policlínica, posto de saúde, posto de atendimento do correio, associação
de deficientes, conselho tutelar e um grande número de comércio: mercados, mercearias, farmácias,
lojas, supermercados, padarias e lanchonetes.Há Associação de Bairro na 1ª etapa, 2ª etapa e
voluntários da pátria. Grupos comunitários com uma atuação pouco abrangente sem envolvimento da
grande maioria da população.Outras instituições, como: Conselho de Segurança, Base Comunitária
da Polícia Militar, Igrejas Católicas e Evangélicas.A população em geral tem acesso aos meios de
comunicação, como: telefone fixo, celular, televisão, televisão a cabo e internet.A maioria da
população é assalariada, formalmente, com uma renda média de 2 até 3 salários mínimos.Percebe-se
que há muitos jovens fora da sala de aula, devido à mudança de bairros, de cidades, bem como a
necessidade de trabalhar que a maioria das vezes é informal.
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

SISTÊMICA DE ORGANIZAÇÃO DA UNIDADE ESCOLAR

Relação Escola-Comunidade

Relação Escola-Comunidade

Acolhimento e Procedimentos de Atendimento às Famílias/Responsáveis

Acolhimento e procedimentos de atendimento as famílias/ responsáveis


O acolhimento é uma estratégia por meio da qual são apresentadas as bases do projeto escolar para
que a comunidade perceba de que maneira essa estrutura se colocará à disposição da construção do
projeto de vida do estudante (MODELO PEDAGÓGICO ICE, 2015). O acolhimento da família é uma
prática da escola integral que acontece no início do ano, nas reuniões de pais/responsáveis e no
dia a dia. Com o objetivo de orientar as famílias e sensibiliza-las em torno dos mecanismos de
apoio e acompanhamento do projeto de vida do estudante. É importante que os pais conheçam o
projeto escolar para que possam dar apoio ao pleno desenvolvimento do estudante.Na Escola é
realizada a cada bimestre reuniões com os pais/ responsáveis deixando eles ciente da situação
pedagógica dos seus filhos e mostrando a importância da família na construção social e cognitiva
do indivíduo.
Acolhimento e Procedimentos de Atendimento aos Estudantes

Acolhimento e procedimentos de atendimento aos estudantes


O acolhimento ao estudante trata-se do momento em que a equipe escolar responsabiliza-se pelo
acompanhamento da chegada do estudante. É o momento da primeira troca do dia, de pequenos gestos
fundamentais: o sorriso que acolhe, o bom dia verdadeiro, e a compreensão de possíveis
embotamentos (MODELO PEDAGÓGICO ICE, 2015). É também o momento de recado da gestão escolar e dos
educadores, onde ocorre celebrações das conquistas dos estudantes e da equipe escolar por algum
resultado alcançado. Os estudantes devem ser envolvidos no planejamento e execução da acolhida
diária através de música, poesias e mensagens.Prevista na Constituição de 1988, na Lei de
Diretrizes e Bases da Educação Nacional, de 1996, e no Plano Nacional de Educação, de 2014, a
BNCC expressa o compromisso do Estado Brasileiro com a promoção de uma educação integral e
desenvolvimento pleno dos estudantes, voltada ao acolhimento com respeito às diferenças e sem
discriminação e preconceitos. COMPETÊNCIAS GERAIS DA EB (EF01CI04) 9. Exercitar a empatia, o
diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao
outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de
grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de
qualquer natureza. Segundo a BNCC p.15, “A escola deve assumir uma visão plural, singular e
integral da criança, do adolescente, do jovem e do adulto como sujeitos de aprendizagem – e
promover uma educação voltada ao seu acolhimento, reconhecimento e desenvolvimento pleno, nas
suas singularidades e diversidades. Além disso, a escola, como espaço de aprendizagem e de
democracia inclusiva, deve se fortalecer na prática coercitiva de não discriminação, não
preconceito e respeito às diferenças e diversidades.”Diante do proposto na BNCC, a pratica do
acolhimento na escola Rafael Rueda está em processo de construção significativa, visto que, a
escola visa à formação e desenvolvimento integral do ser humano. A unidade escolar foi
contemplada com o projeto do governo federal de escola em tempo integral no ano de 2017.De
acordo com a BNCC p.33, “Cada área do conhecimento estabelece competências específicas de área,
cujo desenvolvimento deve ser promovido ao longo dessa etapa, tanto no âmbito da BNCC como dos
itinerários formativos das diferentes áreas. Essas competências explicitam como as competências
gerais da Educação Básica se expressam nas áreas. Elas estão articuladas às competências
específicas de área para o Ensino Fundamental, com as adequações necessárias ao atendimento das
especificidades de formação dos estudantes do Ensino Médio.”Habilidade de Ciências do 1º ano
previsto na BNCC, (EF01CI04) Comparar características físicas entre os colegas, reconhecendo a
diversidade e a importância da valorização, do acolhimento e do respeito às diferenças. O Ensino
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


Médio no contexto da Educação Básica está previsto na BNCC p.461 “Para além da necessidade de
universalizar o atendimento, outros grandes desafios do Ensino Médio na atualidade são garantir a
permanência e as aprendizagens dos estudantes, respondendo às suas aspirações presentes e
futuras. ”De acordo com as citações levantadas, a escola Rafael Rueda faz o atendimento ao aluno
na Hora Função – Produção Pedagógica que é destinada 6 (seis) horas semanais para este fim, que
se divide em planejamento, intervenção individualizada e em pequeno grupo de estudantes com a
mesma necessidade.
Entrada e Saída dos Estudantes

Entrada e saída
A Escola Estadual Professor Rafael Rueda tem o horário de aula previsto no Regimento Interno e
assegurado em Assembleia Geral realizado com a comunidade escolar no ano letivo de 2019 e dispõe
da seguinte forma: horário de entrada dos estudantes na escola às 7 horas, com saída para o
lanche da manhã às 9h e retorno para sala de aula às 9h20, com saída para o almoço às 11h (como a
escola recebe o fomento federal pelo Projeto Escola de Tempo Integral intitulado “Escola Plena”,
os estudantes almoçam na unidade escolar) e retorno para sala de aula às 12h30, com saída para o
lanche da tarde às 14h30 e retorno para sala às 14h50 e com saída pelo término das aulas às
16h30.
Alimentação e Higiene dos Estudantes

Alimentação e Higiene
Com relação a alimentação dos estudantes, a escola fornece refeição em três momentos: às 09:00h
lanche, às 11:00h almoço e 14:30h lanche. O cardápio é elaborado pelo setor de nutrição da
Secretária de Educação do Estado de Mato Grosso, e a equipe técnica de nutrição da escola tem o
controle de quantidade de alunos para a preparação de cada refeição, evitando assim a falta e o
desperdício, e o recurso para a alimentação escolar é suficiente para o atendimento integral. Com
relação à higiene a equipe de nutrição trabalha devidamente uniformizada, o ambiente da cozinha é
limpo e higienizado regularmente, conforme as orientações da vigilância sanitária.
Procedimentos de Matrícula

Procedimentos de Matricula
O período de matrícula começa antes do início das aulas de acordo com as normas adotadas pelos
órgãos competentes com determinação da direção. A matricula que for feita com documentos falsos
e/ou adulterados, a escola não terá responsabilidade por ela, podendo ser cancelada
automaticamente. Por motivo justo a equipe gestora poderá aceitar fora do período pré-fixado
desde que haja vaga. Quando se tratar de aluno maior de idade, este poderá realizar sua própria
matrícula, quando menor, a mesma é efetuada pelos responsáveis legais. Os documentos exigidos
são: CPF, Certidão de Nascimento, RG, comprovante de residência, documento comprobatório da vida
escolar anterior, uma foto 3x4. Os alunos que pertencem ao estabelecimento de ensino estarão
dispensados da apresentação dos documentos, apenas confirmando sua matrícula a cada período
letivo. Em qualquer época do ano letivo a matrícula poderá ser cancelada, quando: pelo aluno
quando maior e pelos pais e responsáveis, quando menor. Em consonância ao Estatuto da Criança e
do Adolescente na resolução conjunta nº01/97, artigo 19º, todo aluno terá direito ao
cadastramento na unidade escolar, independente da exigência de vaga. A escola encaminhará de
forma oficial a clientela excedente para o órgão ao qual se vincula que providenciará a oferta de
vagas educativas requerida.
Organização da Hora-Atividade

Organização da Hora-Atividade
A Lei Complementar Estadual 050/1998 que estabelece que os professores efetivos estão sujeitos à
jornada de trabalho de 30 horas semanais, sendo 20 horas em sala-de-aula e 10 horas em as
atividades pedagógicas de planejamento e preparação de aulas, as quais se convencionou chamar de
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


"horas atividades".Na escola professor Rafael Rueda a Hora-Atividade é realizada de acordo com o
dispositivo legal citado, na qual as 10 horas destinada a este fim são divididas em 4 horas de
planejamento por área, 4 horas de formação continuada e 2 horas para o preenchimento do diário
eletrônico, recordando que a escola está inserida no projeto federal de Escola em tempo integral,
intitulada em Mato Grosso de Escola Plena que o docente tem 10 horas designada de Hora Função que
é destinada para formação e atendimento ao estudante, esta carga horária é dividida em 40% para
Produção Científica e 60% para Produção pedagógica (com atendimento individual ao aluno,
planejamento das atividades para o atendimento, levantamento de dados e intervenção).A Portaria
nº 100/2017/GS/SEDUC/MT dispõe sobre as horas atividades dos professores em efetivo exercício nas
unidades escolares da Rede Pública Estadual de Ensino de Mato Grosso, que visa disciplinar o
cumprimento das horas atividades, no âmbito das unidades escolares da Rede Estadual.
Organização da Formação Continuada

Organização da Formação Continuada


A base legal da Formação Continuada está disposta na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB -
Lei n. º 9.394/96, Art. 61, Inciso I; Art. 67, Incisos II e V; Art. 87, § 3); Resolução n. º
02/2015 que define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior
e para a formação continuada (Capítulo I, Art. 1.º, § 1.º; Capítulo VII, Art. 19). A formação
continuada é também uma necessidade. Nesse caso, é entendida como processo de desenvolvimento dos
profissionais da educação que acontece, dentre outros espaços, em seu contexto de trabalho: a
escola.Segundo a BNCC, p.21 “A primeira tarefa de responsabilidade direta da União será a
revisão da formação inicial e continuada dos professores para alinhá-las à BNCC. A ação nacional
será crucial nessa iniciativa, já que se trata da esfera que responde pela regulação do ensino
superior, nível no qual se prepara grande parte desses profissionais. Diante das evidências sobre
a relevância dos professores e demais membros da equipe escolar para o sucesso dos alunos, essa é
uma ação fundamental para a implementação eficaz da BNCC. ”Partindo deste pressuposto, a
formação continuada é realidade na Escola Estadual professor “Rafael Rueda”, posto que, a escola
segue as bases legais federal e estadual e dedica 40% da carga horária da Hora-Atividade para
formação continuada dos professores intitulado no ano letivo de 2019 de “Formação Continuada
da/na escola”, na qual os docentes utilizam 50 horas para estudo dos referenciais bibliográficos
de acordo com o diagnóstico realizado em sala de aula no início do ano letivo e 30 horas na
elaboração de intervenções para que sejam trabalhadas as necessidades educacionais dos
estudantes totalizando 80 horas anuais utilizadas com formação e com os profissionais da educação
também é realizado o diagnóstico de acordo com a área de atuação e elaborado um planejamento de
estudos e intervenção com a carga horária total de 60 horas.
DIAGNÓSTICO DE INDICADORES EDUCACIONAIS

Resultados e Análises de Proficiência, Evasão, Matricula, Fluxo, Distorção Idade/Ano SAEB Nacional e a Avaliação Estadual

Resultados e Análises de Proficiência, Evasão, Matricula, Fluxo, Distorção Idade/Ano SAEB Nacional e a Avaliação
Estadual

DIAGNÓSTICO DA REALIDADE ESCOLAR

DIMENSÃO I – AMBIENTE EDUCATIVO

Análise do Relacionamento Interpessoal e Atendimento a Diversidade

Análise do Relacionamento Interpessoal e Atendimento aDiversidade


Totalmente Satisfatório
Segundo a BNCC, p.9. - Competência 6 - Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais
e apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias
do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de
vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.De acordo com a BNCC,
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


p.10. - Competência 8 - Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional,
compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com
autocrítica e capacidade para lidar com elas.Competência 9 - Exercitar a empatia, o diálogo, a
resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e
aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos
sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer
natureza.Partindo do pressuposto acima, a Escola Estadual Professor “Rafael Rueda” destaca pela
diversidade de saberes e valorização do conhecimento e vivência do estudante, possibilitando o
desenvolvimento do exercício de cidadania e o projeto de vida em que possa ter liberdade,
autonomia, consciência crítica e responsabilidade.Segundo a BNCC, p. 354. “As Ciências Humanas
devem, assim, estimular uma formação ética, elemento fundamental para a formação das novas
gerações, auxiliando os alunos a construir um sentido de responsabilidade para valorizar: os
direitos humanos; o respeito ao ambiente e à própria coletividade; o fortalecimento de valores
sociais, tais como a solidariedade, a participação e o protagonismo voltados para o bem comum; e,
sobretudo, a preocupação com as desigualdades sociais. Cabe, ainda, às Ciências Humanas cultivar
a formação de alunos intelectualmente autônomos, com capacidade de articular categorias de
pensamento histórico e geográfico em face de seu próprio tempo, percebendo as experiências
humanas e refletindo sobre elas, com base na diversidade de pontos de vista.”Trabalhar com a
diversidade cultural na escola estimula os alunos a serem formadores de opiniões e protagonistas
de sua vida fazendo com que agregue valores sociais como solidariedade, possibilitando uma visão
diferenciada do contexto social.
Análise das Normas de Convivência

Análise das normas de Convivência

As normas de convivência fica clara desde os primeiros dias de aula, em que toda a comunidade
escolar convivem num clima de respeito e de muito diálogo.
DIMENSÃO II – PRÁTICA PEDAGÓGICA

Análise do Trabalho com a Diversidade

Análise do Relacionamento Interpessoal e Atendimento aDiversidade


Totalmente Satisfatório
Segundo a BNCC, p.9. - Competência 6 - Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais
e apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias
do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de
vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.De acordo com a BNCC,
p.10. - Competência 8 - Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional,
compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com
autocrítica e capacidade para lidar com elas.Competência 9 - Exercitar a empatia, o diálogo, a
resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e
aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos
sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer
natureza.Partindo do pressuposto acima, a Escola Estadual Professor “Rafael Rueda” destaca pela
diversidade de saberes e valorização do conhecimento e vivência do estudante, possibilitando o
desenvolvimento do exercício de cidadania e o projeto de vida em que possa ter liberdade,
autonomia, consciência crítica e responsabilidade.Segundo a BNCC, p. 354. “As Ciências Humanas
devem, assim, estimular uma formação ética, elemento fundamental para a formação das novas
gerações, auxiliando os alunos a construir um sentido de responsabilidade para valorizar: os
direitos humanos; o respeito ao ambiente e à própria coletividade; o fortalecimento de valores
sociais, tais como a solidariedade, a participação e o protagonismo voltados para o bem comum; e,
sobretudo, a preocupação com as desigualdades sociais. Cabe, ainda, às Ciências Humanas cultivar
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


a formação de alunos intelectualmente autônomos, com capacidade de articular categorias de
pensamento histórico e geográfico em face de seu próprio tempo, percebendo as experiências
humanas e refletindo sobre elas, com base na diversidade de pontos de vista.”Trabalhar com a
diversidade cultural na escola estimula os alunos a serem formadores de opiniões e protagonistas
de sua vida fazendo com que agregue valores sociais como solidariedade, possibilitando uma visão
diferenciada do contexto social.
Análise da Proposta Pedagógica, do Planejamento Escolar e dos Recursos de Ensino-Aprendizagem Utilizados

Análise da proposta pedagógica, do planejamento escolar e dos recursos de ensino-aprendizagem utilizados

A escola Rafael Rueda possui uma proposta escrita, elaborada no ano de 2014 pela comunidade
escolar, mas não está em consonância, ou seja, atualizada com o modelo de escola atual, no
entanto, está desatualizada. Visto que, a escola hoje, é de tempo integral e quando elaborada era
escola regular.
Análise do Incentivo à Autonomia e ao Trabalho Coletivo

Análise do incentivo à autonomia e ao trabalho coletivo


Totalmente Satisfatório
Competência 6 - Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar-se de
conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do
trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com
liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade. Competência 10 - Agir pessoal e
coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando
decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários
(BRASIL, 2018). Cabe mencionar, que a interação promove o descobrimento de diferentes modos de
vida, bem como, a construção de um modo próprio de agir. Ao mesmo tempo, as relações sociais que
os adolescentes constroem, auxilia no desenvolvimento da autonomia e senso de autocuidado, de
reciprocidade e de interdependência com o meio.As crianças e adolescentes estão vivendo mudanças
importantes em seu processo de desenvolvimento que repercutem em suas relações consigo mesmas,
com os outros e com o mundo. Como destacam as DCN ( diretrizes curriculares nacionais), a maior
desenvoltura e a maior autonomia nos movimentos e deslocamentos ampliam suas interações com o
espaço; a relação com múltiplas linguagens, incluindo os usos sociais da escrita e da matemática,
permite a participação no mundo letrado e a construção de novas aprendizagens, na escola e para
além dela; a afirmação de sua identidade em relação ao coletivo no qual se inserem resulta em
formas mais ativas de se relacionarem com esse coletivo e com as normas que regem as relações
entre as pessoas dentro e fora da escola, pelo reconhecimento de suas potencialidades e pelo
acolhimento e pela valorização das diferenças. Os estudantes tornam-se mais capazes de ver e
avaliar os fatos pelo ponto de vista do outro, exercendo a capacidade de descentralização,
“importante na construção da autonomia e na aquisição de valores morais e éticos” (BRASIL,
2010).O espaço escolar deve ser um lugar, no qual, os conhecimentos possam interagir entre si e
individualmente visando desenvolver autonomia do estudante por meio de práticas pedagógicas que
estejam além da sala de aula e contextualizada com a atualidade. Os princípios de organização e
progressão curricular, resguardadas a mudança de papel assumido frente às práticas discursivas em
questão, com crescente aumento da informatividade e sustentação argumentativa, do uso de recursos
estilísticos e coesivos e da autonomia para planejar, produzir e revisar/editar as produções
realizadas.Por meio da indicação clara do que os alunos devem “saber” (considerando a
constituição de conhecimentos, habilidades, atitudes e valores) e, sobretudo, do que devem “saber
fazer” (considerando a mobilização desses conhecimentos, habilidades, atitudes e valores para
resolver demandas complexas da vida cotidiana, do pleno exercício da cidadania e do mundo do
trabalho), a explicitação das competências oferece referências para o fortalecimento de ações que
assegurem as aprendizagens essenciais definidas na BNCC.Por isso, a escola deve levar o
estudante a refletir, selecionar, organizar, planejar, mediar e monitorar o conjunto das práticas
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


e interações, garantindo a pluralidade de situações que promovam o desenvolvimento pleno dos
estudantes, beneficiando em suas relações extraescolares.
Análise da Prática Pedagógica Inclusiva

Análise da prática pedagógica inclusiva

Os estudantes considerado "especiais", recebem atendimento diferenciado por parte de toda


comunidade escolar, desde as atividades em sala de aula até ao convivio com os alunos, sendo
respeitado o tempo de aprendizagem de cada um.
DIMENSÃO III – AVALIAÇÃO

Análise do Monitoramento do Processo de Aprendizagem dos Alunos - Diário Eletrônico

Análise do Monitoramento do processo de aprendizagem dos alunos - Diário Eletrônico


Totalmente Satisfatório
Segundo o Projeto Pedagógico de Educação Integral Escola PlenaÉ papel da coordenação pedagógica:
”zelar pelo cumprimento da hora atividade dos professores, aproveitar essas horas para acompanhar
seus pares em seus estudos, planejamentos, lançamentos no sistema SigEduca, orientando e propondo
ações interventivas que julgar necessárias; ” E da orientação de área: “Auxiliar a Coordenação
Pedagógica no acompanhamento com os registros e lançamentos do Sistema SigEduca realizados pelos
professores e fazer o trabalho colaborativo na hora-atividade, como orientar no planejamento
desenvolvido por área. ” No contexto Escola Rafael Rueda o acompanhamento do processo de
aprendizagem dos estudantes é acompanhado bimestralmente, não evidenciando os instrumentos de
avaliação e seus devidos pesos, mas somente o resultado final, a média, de cada bimestre.
Análise dos Mecanismos de Avaliação dos Alunos

Análise dos mecanismos de avaliação dos alunos


Totalmente Satisfatório
Segundo o Projeto Pedagógico de Educação Integral Escola PlenaO Sistema Avaliativo da unidade
escolar deverá ser construído e debatido com toda a comunidade escolar, sendo de responsabilidade
de todos como deverá ser a identidade avaliativa da escola. O Projeto Político Pedagógico da
unidade escolar deverá constar como será feito o processo avaliativo durante o ano letivo A
avaliação dos alunos deverá ser composta por atividades realizadas na Base Comum e na Parte
Diversificada da matriz curricular e deve ser realizada em múltiplos espaços tempos de vivências
dos estudantes, buscando analisar a construção de conhecimento dos mesmos com múltiplos olhares
docentes. As disciplinas da Parte Diversificada não geram reprovação. São disciplinas que
auxiliam na formação humana dos estudantes. Sendo registrados relatórios de aprendizagens
construídas. Podendo no caso de o Ensino Médio gerar notas para compor a nota Bimestral.A
avaliação deve manter o caráter formativo e não excludente, ou seja, deve ter o caráter ligado
exclusivamente a construção de conhecimentos dos alunos, ou seja, não deverá ser julgado
comportamento/disciplina dos alunos. A avaliação deve ser realizada em múltiplos espaços tempos
de vivencias dos alunos, buscando analisar a construção de conhecimento dos alunos com múltiplos
olhares docentes. A avaliação deve servir para que a Equipe de Coordenadores e professores
possam construir outras formas de ensino para que o aluno construa conhecimento. A avaliação não
deve assumir caráter punitivo. A sistematização do processo avaliativo deverá seguir
Orientativos Pedagógico 2018 – SAPE/SEDUC. Para o Ensino Médio consta: Média 6,0, Registro
Bimestral, nota sem arredondamento e com 2 casas decimais e Dependência 4 disciplinas. Para o
Ensino Fundamental Relatórios e ConceitosPara o ano letivo de 2019 os mecanismos de avaliação
dos estudantes da unidade escolar foram discutidos na semana pedagógica entre professores e grupo
gestor e ficou decidido da seguinte forma:Avaliação semana: 2,0 pontosEletiva: 1,0
pontoProjetos com eixo pedagógico: 1,0 pontoPráticas experimentais: 1,0 pontoAtividades
avaliativas (seminário, trabalho em grupo, trabalho individual, debate, mesa-redonda, lista de
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


exercícios, participação em sala de aula, intervenção): 5,0 pontosSendo o 5º critério divido
pelo professor de acordo com as propostas avaliativas do seu componente curricular para o
bimestre.Com esses critérios podemos dizer que o processo avaliativo é considerado contínuo e
acumulativo, não tendo como objetivo classificar ou selecionar. Fundamenta-se nos processos de
aprendizagem, em seus aspectos cognitivos, afetivos e relacionais; fundamenta-se em aprendizagens
significativas e funcionais que se aplicam em diversos contextos e se atualizam o quanto for
preciso para que se continue a aprender.De acordo com a LDB:No Art.13 a LDB diz a respeito da
avaliação que os docentes incumbir-se-ão de:I - Participar da elaboração da proposta pedagógica
do estabelecimento de ensino;II - Elaborar e cumprir plano de trabalho, segundo a proposta
pedagógica do estabelecimento de ensino;III - zelar pela aprendizagem dos alunos;IV -
Estabelecer estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento;V - Ministrar os dias
letivos e horas-aula estabelecidos, além de participar integralmente dos períodos dedicados ao
planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional;VI - Colaborar com as atividades de
articulação da escola com as famílias e a comunidade.Frente a isso, a Lei vem possibilitar novos
olhares sobre os princípios de avaliar como parte do processo de ensino-aprendizagem, o que é
confirmado em seu Art. 24:A verificação do rendimento escolar observará critérios, dentre eles
podemos destacar: a) avaliação contínua e cumulativa do desempenho do aluno, com prevalência dos
aspectos qualitativos sobre os quantitativos e dos resultados ao longo do período do ano letivo.
Análise dos Acesso e Compreensão dos Indicadores Oficiais de Avaliação

Análise dos acesso e compreensão dos indicadores oficiais de avaliação


Totalmente Satisfatório
Os indicadores educacionais atribuem valor estatístico à qualidade do ensino, atendo-se não
somente ao desempenho dos alunos, mas também ao contexto econômico e social em que as escolas
estão inseridas.Segundo o Projeto Pedagógico de Educação Integral Escola PlenaA avaliação na
Escola Plena é processual, contínua e reflexiva em todas as atividades desenvolvidas pelos
estudantes. Provas, seminários, trabalhos, dentre outros instrumentos avaliativos devem ser
utilizados por todos os professores de todas as disciplinas da Base Nacional Comum Curricular e
da Base Diversificada. (p.47)Os professores das Escolas Plenas poderão ter até 10h/função. Estas
horas são destinadas a Produção Pedagógica (60% da carga horária) e Produção Científica (40% da
carga horária). A Produção Pedagógica é o espaço tempo para levantamento e estudos de dados
obtidos em diagnósticos realizados para acompanhamento e desenvolvimento de atividades para/com
os estudantes que apresentam desafios de aprendizagem da turma em que o professor atua, bem como
para ampliação e potencialização de aprendizagens de outros estudantes. (p.91)Os Professores
devem:1. Levantar e analisar os resultados das avaliações nas disciplinas de atuação, bem como
as avaliações externas, para reflexão de atividades diferenciadas aos estudantes com necessidades
de aprendizagens. 2. Sistematizar dados dos resultados das avaliações para acompanhamento e
orientação da Coordenação de Área/Orientadores com auxílio da Coordenação Pedagógica. (p.92)Os
professores que elaborarem a prova da semanal! Assim, poderão fazer análise imediata dos
resultados e dos pontos em que os estudantes precisam de maiores atenções no processo de
construção de conhecimentos. Após fazerem as correções os professores encaminham para a
Coordenação Pedagógica que deverá fazer a sistematização e análise dos dados, e em seguida
debater com a Direção e Coordenadores de Áreas para possíveis proposições para auxiliar os
professores.O Coordenador Pedagógico, com auxílio dos Coordenadores de Áreas (orientadores) da
Escola Plena acompanha, sistematiza, orienta e analisa os resultados da disciplina Avaliação
Semanal. (p.48)Buscando está em consonância com a proposta do Projeto Pedagógico da Escola
Integral, na Escola Rafael Rueda, os professores e o grupo gestor analisa os resultados
bimestralmente e socializa via mural, em reuniões pedagógicas, conselhos de classe, reunião com a
comunidades escolar e Secretaria de Educação. Sendo que, a partir desses resultados, os docentes
já realizam o planejamento de intervenção com o objetivo de possibilitar a interaprendizagem e de
apoio para o enfrentamento dos desafios do ensino e da aprendizagem.
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

Análise da Avaliação do Trabalho dos Profissionais da Escola

Análise da avaliação do trabalho dos profissionais da escola


Precisa Melhorar
Segundo o Programa MT Avalia:Guia de Operacionalização do processo de Aplicação Piloto da
Avaliação para Desempenho dos Profissionais e Gestores das Unidades Escolares da Rede Estadual de
Educação de Mato Grosso. A Avaliação para Desempenho dos Profissionais e Gestores das Unidades
Escolares será aplicada com base em critérios e fatores que reflitam as funções do servidor,
aferidas no desempenho individual das ações a ele atribuídas. Dentre os fatores a serem avaliados
estão a produtividade, trabalho em equipe, comprometimento com o trabalho e cumprimento das
normas de conduta do órgão.(p.3)COMPETE A COMISSÃO DE AVALIAÇÃO EDUCACIONAL – CAE 1. Escolher o
Coordenador da CAE; 2. Eleger um relator para auxiliar nos registros; 3. Definir o Cronograma
de Avaliação juntamente com o Diretor, respeitando o período de trabalho de cada profissional;
4. Divulgar o cronograma na unidade, para que o processo seja publicizado; 5. Mediar todo o
processo com tranquilidade expressando que o piloto de Avaliação para Desempenho tem como
objetivo a reflexão e a ressignificação das ações cotidianas de sua vivência escolar; 6. Manter
postura ética, profissional e não comentar resultados; 7. Coletar e preencher os instrumentos de
Avaliação para Desempenho na presença do profissional avaliado; 8. Ao finalizar todo processo
entregar para o profissional a original e caso a Unidade Escolar compreenda a necessidade, manter
uma cópia na pasta do profissional; 9. Assinar os instrumentos e mantê-lo em sigilo e sem
rasuras até o final de todo o processo na unidade de ensino. COMPETE AO PROFISSIONAL QUE SERÁ
AVALIADO 1. Manter todos os documentos comprobatórios organizados; 2. Estar atento ao
calendário de sua avaliação para que neste dia esteja na Unidade Escolar; 3. Apresentar os
documentos comprobatórios a CAE; 4. Assinar o seu instrumento de avaliação juntamente com o
Coordenador da CAE. Caso não concorde com a sua pontuação deverá recorrer primeiro a CAE, sempre
com muito respeito a todo trabalho e buscando as explicações necessárias, em caso de não
concordar com a posição da CAE, o profissional deverá protocolar documento para a Comissão Geral
(Equipe NAEB).O Processo de avaliação dos profissionais da Escola Rafael Rueda, iniciou-se no
ano de 2017 como escola piloto somente da parte física, e no ano de 2018 aconteceu uma simulação
da avaliação dos profissionais, realizada pela comissão de avaliação, e que, será efetivada a
partir do ano de 2019.
DIMENSÃO IV – GESTÃO ESCOLAR DEMOCRÁTICA

Análise da Democratização das Informações

Análise da democratização das informações

A equipe gestora consegue informar toda a comunidade escolar sobre os principais acontecimento da
escola e as informações circulam de maneira rápida e precisa.
Análise da Participação da Comunidade Escolar

Análise da participação da comunidade escolar

A observação a ser feita com relação a esse item é com relação a família que precisa está mais
presente na escola para acompanhamento do desenvolvimento escolar do estudante.
Análise da Interação com os Órgãos Oficiais e Parceiros

Análise da interação com os órgãos oficiais e parceiros

A escola encaminha os estudantes para alguns serviços públicos conforme a necessidade, promove
esporadicamente palestras, entretanto não mantém parcerias com instituições públicas para
desenvolvimento de ações conjuntas.
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

Análise do Tratamento aos Conflitos na Escola

Análise do tratamento aos conflitos na escola

Com relação aos conflitos internos, a equipe tem resolvido com habilidade. Os alunos aprendem a
se relacionar e a dialogar com atividades realizadas nas discíplinas da base diversificada e nos
clubes, aprimorando o relacionamento.
DIMENSÃO V – FORMAÇÃO E CONDIÇÕES DE TRABALHO DOS PROFISSIONAIS DA ESCOLA

Análise da Formação Continuada

Análise da formação continuada

Os cursos e as ações de formação correspondem às expectativas de quem participa.


Análise da Suficiência da Equipe Escolar

Análise da suficiência da Equipe Escolar

Para o ano de 2018 o número de funcionários na unidade escolar não comporta com a demanda de
trabalho e logística do prédio da escola.
Análise da Assiduidade e da Estabilidade da Equipe Escolar

Análise da assiduidade e da estabilidade da Equipe escolar

toda a equipe é assídua, exceto em casos de doenças, quanto a estabilidade, há uma certa
rotatividade, pois a maioria são contratados.
DIMENSÃO VI – AMBIENTE FÍSICO ESCOLAR

Análise dos Recursos Físicos, Materiais e Pedagógicos Levando em Consideração a Suficiência, a Qualidade e o Aproveitamento

Análise dos recursos físicos, materiais e pedagógicos levando em consideração a suficiência, a qualidade e o
aproveitamento
Precisa Melhorar
No ano letivo de 2019, a escola oferta a modalidade de ensino em tempo integral, Ensino Médio
integral intitulado como Escola Plena, e neste ano a escola abriu seis turmas de aula sendo: três
de primeiro ano, duas de segundo ano e uma de terceiro ano.Em relação ao quadro de funcionários,
a escola conta atualmente com: doze professores, três orientadoras de área, uma coordenadora
pedagógica, um diretor escolar, uma secretária, uma técnica, duas agentes de pátio, três técnicas
de nutrição, três técnicas de infraestrutura- Limpeza e três técnicos de infraestrutura-
Vigilante.Alimentação:A Alimentação que é fornecida aos estudantes da Escola Estadual Professor
Rafael Rueda vem de verba estadual com fomento federal, pois a escola está inserida no programa
de escola em tempo integral intitulada de Escola Plena, na qual os alunos estudam em tempo
integral entram as 7h, lancham às 9h, saem para o almoço às 11h, e lancham às 14h30, e todas as
refeições são realizadas no refeitório da escola. A água fornecida aos alunos é filtrada, e os
filtros foram fornecidos pela Seduc e é mantido pela escola.Acessibilidade.As dependências da
escola não são acessíveis aos portadores de deficiência física, visto que a escola possui o
térreo, o primeiro e o segundo andar e o acesso a eles é por meio de escada e não há elevador.Os
banheiros feminino e masculino são inacessíveis os portadores de deficiência física, posto que
não é adaptado.InfraestruturaNo térreo da escola possui cozinha, refeitório, despensa para
guardar alimentos, sala de atendimento ao aluno (sala de apoio escolar), biblioteca, duas salas
com livros didáticos, banheiro feminino e masculino para uso dos estudantes, quadra de esportes,
espaço para apresentação de peças teatrais conhecido como “redondo”, cantina, sala de
equipamentos e sala na qual guarda os equipamentos da fanfarra.No primeiro andar da escola tem
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


as seguintes dependências: secretaria, almoxarifado na qual são guardados os arquivos inativos,
sala de depósitos (materiais pedagógicos), laboratório de informática com 17 computadores com
acesso à Internet, sala da orientação de área, sala dos professores, sala de estudo dos
professores, sala da secretária, sala de impressões, sala de vídeo, sala de jogos, sala da
direção escolar, sala da coordenação pedagógica, laboratório de ciências contendo alguns
materiais e equipamentos, banheiro feminino com três sanitários para funcionários e banheiro
masculino com três sanitários para uso dos funcionários e sala descanso. No segundo andar, a
escola possui doze salas de aula, banheiro feminino com três sanitários para estudantes, banheiro
masculino com três sanitários para uso dos estudantes e sala de apoio para agente de
pátio.EquipamentosOs equipamentos tecnológicos que a escola possui hoje é: um aparelho de DVD,
duas impressoras laser, cinco impressoras a Jato de tinta, seis notebooks, três projetores
multimídia (Datashow), 3 televisores, 2 lousas digital, duas caixas de som, quatro minis system,
trinta tabletes.Saneamento básico Abastecimento de água é realizado por meio de poço artesiano
localizado dentro da escola (um funcionário liga a bomba, todos os dias, para encher a caixa
d’água), a energia elétrica é fornecida pela Energiza e quem supri com o pagamento é Governo do
estado de Mato Grosso, o destino do esgoto da escola é fossa séptica e o lixo é coletado
periodicamente pela empresa responsável pela coleta.
DIMENSÃO VII – ACESSO, PERMANÊNCIA E SUCESSO NA ESCOLA

Análise do Fluxo (Frequência, Retenção e Evasão Escolar dos Alunos)

Análise do fluxo (frequência, retenção e evasão escolar dos alunos)

A escola conseguiu no ano de 2017 alcançar todas metas planejadas para diminuir a infrequência, a
evasão escolar e a reprovação
Análise da Atenção Dedicada aos Alunos com Defasagem de Aprendizagem

Análise da atenção dedicada aos alunos com defasagem de aprendizagem

para o ano de 2018 a escola tem como força tarefa o convencimento de todos educadores de está
ciente das dificuldades dos nossos estudantes e preparar planejamentos com atividades
interventivas
Análise do Acesso e Compreensão dos Indicadores Oficiais de Avaliação (Interno e Externo)

Análise do acesso e compreensão dos indicadores oficiais de avaliação (interno e externo)

Todos os resultados são monitorados pela gestão e levados em consideração como instrumento para
as intervenções a serem realizadas.
MARCO CONCEITUAL

PRESSUPOSTOS TEÓRICOS, FILOSÓFICOS E METODOLÓGICOS

Filosofia da Instituição

Filosofia da Instituição
A escola tem como premissas a qualidade do ensino através da valorização do ser humano, em todas
as suas dimensões – intelectual, física, emocional, social e cultural, de forma inclusiva,
atendendo às necessidades e às expectativas dos jovens, na centralidade do desenvolvimento do
projeto de vida dos estudantes, possibilitando o desenvolvimento dos itinerários formativos nos
quais desejam aprofundar seus conhecimentos, no desenvolvimento das suas competências e
habilidades, incentivando à leitura de forma reflexiva e crítica, fortalecendo o protagonismo
juvenil, estimulando o desenvolvimento da autonomia dos estudantes, considerando o estudante como
sujeito de sua própria aprendizagem, de forma que o conhecimento seja construído
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


progressivamente, no aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender ser,
de forma prazerosa, orientado pelos educadores, com uma gestão democrática voltada as
necessidades dos estudantes.
Objetivos e Metas da Instituição

Objetivos e Metas da Instituição

Concepções de:

Educação

Educação
O mundo vive em permanente estado de mudanças. De acordo com o escritor norte-americano Alvin
Toffler, a primeira transformação ocorreu há 10 mil anos, quando o homem aprendeu a lavrar a
terra com instrumentos. A segunda, iniciada há três séculos, se deu com a Revolução Industrial e
o seu legado nos trouxe ao Século XXI. A terceira ocorre agora e o que faz desse um momento
singular é a abrangência e a velocidade com que essas mudanças vêm ocorrendo. O conhecimento hoje
seria o grande capital da humanidade. A formação humana, a aquisição de conhecimentos e o
desenvolvimento de habilidades socioemocionais são pontos estratégicos para o desenvolvimento
econômico e social. Dentro dessa perspectiva a escola Plena Estadual Professor Rafael Rueda visa
a formação integral do estudante pautada na educação do Séc. XXI: aprender a conhecer, aprender a
fazer, aprender a conviver e aprender a ser, ou seja, de acordo com os quatro pilares da
educação.
Sociedade

Sociedade
A sociedade de hoje, como um todo, estabeleceu o dinheiro, a riqueza como valor primordial. Isto
é manifestado pelo comportamento de querer mais, ter mais, ser mais; e se manifesta no exagerado
individualismo e tem seu apogeu no consumismo compulsivo.A sociedade exige que o profissional
seja competente, criativo, participativo, habilitado para exercer sua função, e, o homem integral
deve relacionar-se bem com o seu meio para que possa progredir em todos os aspectos sem
prejudicar a sociedade em que vive. Além disso, faz–se necessário a valorização do homem,
respeitando seus direitos adquiridos e incentivando–os. Para que haja uma sociedade mais justa
seria necessário que houvesse mais igualdade para todos, isto é, que o poder não se concentrasse
apenas entre uma minoria. E a educação é um dos meios promovedores da dignidade humana, da
ética.O modelo de sociedade que queremos é o de uma sociedade justa, honesta, critica,
participativa, democrática, com cidadãos criativos, satisfeitos com a vida, compassivo, amoroso,
com espírito coletivo e evoluído, que tenha direitos e meio de sobrevivência mais fácil com
serviços e mão- de - obra valiosas.
Cidadão e Cidadania

Cidadão e Cidadania

Cultura

Cultura
A Escola Plena Professor Rafael Rueda tem a função de formar cidadãos críticos, reflexivos,
autônomos, conscientes de seus direitos e deveres, capazes de compreender a realidade em que
vivem preparados para participar da vida econômica, social e política do país e aptos a
contribuir para a construção de uma sociedade justa. Analisar o meio é fundamental para o
funcionamento da escola, a história e a visão do que está por vir. Considerando o que faz parte
da vida dos estudantes como um reflexo da própria vivência, parte-se do pressuposto que cultura é
tudo o que os homens produzem ao longo da história manifestada por meio da arte, religião,
costumes, valores, etc. A educação deve respeitar essa diversidade cultural e buscar desenvolver
nos alunos o sentimento de respeito pela diversidade cultural dos povos, valorizando a
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


homogeneização tão difundida pelos meios de comunicação.
Currículo

Currículo
Consolidando as ações propostas no seu Projeto Político Pedagógico, a Escola Plena Professor
Rafael Rueda, assume o compromisso com a construção da cidadania, a qual pede necessariamente uma
prática educacional voltada para a compreensão da realidade social, dos direitos e
responsabilidade em relação à vida pessoal, coletiva e ambiental, e na perspectiva de garantir o
exercício da cidadania plena, na conquista de direitos e deveres reconhecidos pela Constituição
Federal, na busca de alcançar a eficiência e eficácia na gestão escolar, vinculado ao processo
ensino-aprendizagem, políticos e culturais oferecidos por esta instituição. A formação integral
se dá não apenas pela presença de um currículo pleno de competências intelectuais, mas pela
presença de um conjunto de outras competências essenciais presentes nos domínios da emoção e da
natureza social. Para tanto, é preciso não só de um currículo configurado pela Base Comum
Nacional e pelos documentos institucionais, mas sim valorizado por uma Parte Diversificada que
não seja considerada apêndice do currículo, mas parte integrada e vital para assegurar o seu
enriquecimento, aprofundamento e, obviamente, sua diversificação. A materialização do currículo
se realiza por meio de procedimentos teórico-metodológicos que favorecem a vivência de atividades
dinâmicas, contextualizadas e significativas nos diversos campos das ciências, das artes, das
linguagens e da cultura corporal e, exercendo o papel de agente articulador entre o mundo
acadêmico, as práticas sociais e a realização dos Projetos de Vida dos estudantes. Para tanto, o
Modelo da Escola da Escolha lança mão de inovações pedagógicas (sua Parte Diversificada) que,
integradas ao desenvolvimento da Base Nacional Comum do currículo, favorecem o pleno
desenvolvimento do estudante.
Diversidade Cultural e Inclusão

Ensino Educação Inclusiva


Em todo o mundo, a educação inclusiva vem permitindo que estudantes com e sem deficiência
percorram sua trajetória escolar lado a lado, na mesma sala de aula. A educação inclusiva é a
prática indicada e reafirmada em diversas declarações internacionais, leis nacionais e políticas
de educação. Essas políticas, somadas aos esforços dos defensores dos direitos das pessoas com
deficiência, têm levado a um aumento substancial do número de alunos com deficiência que recebem
educação escolar junto de seus colegas sem deficiência. Neste estudo buscamos identificar
pesquisas que demonstram os benefícios da educação inclusiva não só para estudantes com
deficiência, mas principalmente para estudantes sem deficiência, já que as evidências desses
benefícios para os primeiros já são amplamente divulgadas.Desta opção epistemológica, decorre
como princípio pedagógico a busca da superação da divisão entre trabalho manual e intelectual,
concebidos como as duas dimensões que se articulam dialeticamente para constituir a práxis
humana. Ou seja, compreender que a educação não pode ser ofertada de forma desigual em função da
origem de classe dos alunos, desenvolvendo projetos que formem para o exercício de funções
intelectuais ou operacionais, separando atividade intelectual de atividade prática. Ao contrário,
o desafio é propiciar a todos Educação Básica de qualidade, como expressão do compromisso com a
inclusão social. Em seguida, há que se definir uma estrutura organizacional da escola que guarde
coerência com a concepção adotada. Desenvolve-se um movimento que tem a pretensão de resgatar os
princípios humanistas, ressignificá-los em face do contexto da globalização, construindo um
núcleo formado por conceitos e valores identificados com a humanização do ser humano, com uma
ordem moral, ética e política, democrática e inclusiva, comprometida com os ideais emancipatórios
e com a formação humana.De acordo com as orientações curriculares do Estado de Mato Grosso, a
Educação Especial pode ser definida numa perspectiva de inserção social ampla, historicamente
diferenciada de outros paradigmas até então exercitados como formativos, ou seja, das técnicas
limitadas de simples atendimento. Trata-se, portanto, de um atendimento educacional especializado
em que as especificidades devem estar integradas à prática da cidadania, em uma instituição
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


escolar dinâmica que valorize e respeite a diversidade do aluno. O aluno é autor e ator em seu
processo de conhecer, aprender a aprender, aprender a conviver, a reconhecer e produzir a sua
própria escola.
Relações Étnico-Raciais

Relações Etnicorraciais
A escola trabalha apenas temáticas através co currículo dos temas transversais (Diversidade
cultural)
Educação Ambiental

Educação Ambiental
(Lei nº 9.795/1999, Parecer CNE/CP nº 14/2012 e Resolução CNE/CP nº 2/201218)-Segundo a
RESOLUÇÃO Nº 2, DE 15 DE JUNHO DE 2012, que estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para
a Educação Ambiental, considera que:A Constituição Federal (CF), de 1988, no inciso VI do § 1º
do artigo 225 determina que o Poder Público deve promover a Educação Ambiental em todos os níveis
de ensino, pois “todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum
do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o
dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”;A Lei nº 6.938, de 31 de
agosto de 1981, que dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, no inciso X do artigo 2º,
já estabelecia que a educação ambiental deve ser ministrada a todos os níveis de ensino,
objetivando capacitá-la para a participação ativa na defesa do meio ambiente; A Lei nº 9.394, de
20 de dezembro de 1996, de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), prevê que na formação
básica do cidadão seja assegurada a compreensão do ambiente natural e social; que os currículos
do Ensino Fundamental e do Médio devem abranger o conhecimento do mundo físico e natural; que a
Educação Superior deve desenvolver o entendimento do ser humano e do meio em que vive; que a
Educação tem, como uma de suas finalidades, a preparação para o exercício da cidadania; A Lei nº
9.795, de 27 de abril de 1999, regulamentada pelo Decreto nº 4.281, de 25 de junho de 2002,
dispõe especificamente sobre a Educação Ambiental (EA) e institui a Política Nacional de Educação
Ambiental (PNEA), como componente essencial e permanente da educação nacional, devendo estar
presente, de forma articulada, em todos os níveis e modalidades do processo educativo.
Etapas da Educação Básica Ofertada na Unidade Escolar:

Educação Infantil

Educação Infantil

Ensino Fundamental

Ensino Fundamental

Ensino Médio

Ensino Médio

Modalidades de Ensino Ofertada na Unidade Escolar:

Educação de Jovens e Adultos

Educação de Jovens e Adultos

Educação Escolar Quilombola

Educação Quilombola

Educação do Campo

Educação no Campo

Educação Especial
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


Educação Especial
De acordo com as orientações curriculares do Estado de Mato Grosso, a Educação Especial pode ser
definida numa perspectiva de inserção social ampla, historicamente diferenciada de outros
paradigmas até então exercitados como formativos, ou seja, das técnicas limitadas de simples
atendimento. Trata-se, portanto, de um atendimento educacional especializado em que as
especificidades devem estar integradas à prática da cidadania, em uma instituição escolar
dinâmica que valorize e respeite a diversidade do aluno. O aluno é autor e ator em seu processo
de aprender de fazer de conviver e ser produzindo em sua própria escola.
Educação Escolar Indígena

Educação Indígena

Referenciais da Avaliação para a Aprendizagem

Referenciais de Avaliação
QUADRO DE REFERÊNCIAA avaliação das aprendizagens abrange os seguintes domínios, que podem estar
incorporadosou representados separadamente:Domínio das Atitudes – Saber ser e saber
estarAspetos a observar:Empenho na aprendizagem (trabalhos realizados na aula e extra
aula)Cumprimento das normas estabelecidas no regulamento internoDomínio dos Conhecimentos e
Competências – Saber e Saber fazerAspetos a observar:Conhecimentos de natureza
técnico-científica das várias disciplinasCompetências de ComunicaçãoCompetências metodológicas.
Concepções e Princípios do Trabalho Pedagógico

Concepções e Princípios do Trabalho Pedagógico

MARCO OPERATIVO

PROPOSTA CURRICULAR, PRÁTICA PEDAGÓGICA E AVALIAÇÃO

Proposta Curricular em Consonância com a Legislação Vigente Estadual e Nacional (Base Nacional Comum Curricular e Outras)

Organização Curricular em consonância com a legislação vigente (BNCC, Objetivos de Aprendizagem, Direitos de
Aprendizagem, MCR, DCNEI, DNCEB, Base Norteadora do Trabalho Pedagógico)
O currículo deve contemplar as áreas do conhecimento: Linguagens; Matemática; Ciências da
Natureza e Ciências Humanas com tratamento metodológica que evidencie a contextualização e a
interdisciplinaridade ou outras formas de interação e articulação entre diferentes campos de
saberes específicos, com os objetivos de: - Compreender a escola, como instituição de cultura
que considera a construção do conhecimento para o séc. XXI. Utilizando como base os quatro
pilares da educação: Aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser.
Formação acadêmica de excelência, formação para a vida e formação de competências para o séc.
XXI.- Nas artes, nas ciências, na técnica e no cotidiano, como instrumentos necessários à
compreensão do mundo e a qualidade vida, na qual a educação se assume como práticas sociocultural
complexa que contribui para organizar outras práticas produzidas nos diferentes grupos de
convívio mediando efetivamente a sua participação na sociedade local e global. - Possibilitar
por meio das práticas e vivências que o estudante tenha a possibilidade de experimentar novas
experiencias, de crescer como sujeito mais competente e seguro de si mesmo, de intensificar suas
relações com a escola e seu entorno e de desenvolver uma autonomia mais responsável, deixando de
ser um receptor passivo para ser uma fonte autentica de iniciativa, compromisso e liberdade,
atuando de maneira autônoma, solidária e competente sobre os contextos e desafios, limites e
possibilidades advindas desse século.- Promover inovações no ensino aprendizagem acrescendo à
matriz curricular a parte diversificada: aulas de Projeto de Vida, Eletivas, Estudo Orientado,
Práticas Experimentais e Avaliação Diagnóstica/Nivelamento, práticas e vivências em protagonismo,
tutoria, guia de aprendizagem, acolhimento dos estudantes, acolhimento das equipes escolares e
familiares e tecnologia de gestão educacional, afim de que ao final da educação básica, o
estudante reúna condições para executar o seu projeto de vida, idealizado e gestado ao longo do
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


Ensino Médio.-
Metodologia

Metodologia

Etapas da Educação Básica Ofertada na Unidade Escolar:

Educação Infantil

Educação Infantil
A escola não contempla
Ensino Fundamental

Ensino Fundamental
A escola não contempla
Ensino Médio

Ensino Médio

Ensino Médio
A escola não contempla
Ensino Médio Integrado a Educação Profissional

Ensino Médio Integrado a Educação Profissional


A escola não contempla
Ensino Médio Integral

Educação Integral
A matriz curricular da escola em tempo integral é enriquecida com uma organização de disciplinas
diversificadas. Tais como: Projeto de vida, Estudo Orientado, Avaliação Diagnóstica de
nivelamento, Práticas Experimentais e Eletivas. Além de utilizar estratégias de vivência e
convivência na escola com a: tutoria, clubes de protagonismo. Baseando-se nos quatro pilares da
educação, pedagogia da presença protagonismo do estudante e na educação interdimensional visando
o desenvolvimento: cognitivo, social e emocional.
Modalidades de Ensino Ofertada na Unidade Escolar:

Educação de Jovens e Adultos

Educação de Jovens e Adultos


A escola não contempla
Educação Escolar Quilombola

Educação Quilombola
A escola não contempla
Educação do Campo

Educação no Campo

Educação Especial

Educação Inclusiva
Em todo o mundo, a educação inclusiva vem permitindo que estudantes com e sem deficiência
percorram sua trajetória escolar lado a lado, na mesma sala de aula. A educação inclusiva é a
prática indicada e reafirmada em diversas declarações internacionais, leis nacionais e políticas
de educação. Essas políticas, somadas aos esforços dos defensores dos direitos das pessoas com
deficiência, têm levado a um aumento substancial do número de alunos com deficiência que recebem
educação escolar junto de seus colegas sem deficiência. Neste estudo buscamos identificar
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO


pesquisas que demonstram os benefícios da educação inclusiva não só para estudantes com
deficiência, mas principalmente para estudantes sem deficiência, já que as evidências desses
benefícios para os primeiros já são amplamente divulgadas.Desta opção epistemológica, decorre
como princípio pedagógico a busca da superação da divisão entre trabalho manual e intelectual,
concebidos como as duas dimensões que se articulam dialeticamente para constituir a práxis
humana. Ou seja, compreender que a educação não pode ser ofertada de forma desigual em função da
origem de classe dos alunos, desenvolvendo projetos que formem para o exercício de funções
intelectuais ou operacionais, separando atividade intelectual de atividade prática. Ao contrário,
o desafio é propiciar a todos Educação Básica de qualidade, como expressão do compromisso com a
inclusão social. Em seguida, há que se definir uma estrutura organizacional da escola que guarde
coerência com a concepção adotada. Desenvolve-se um movimento que tem a pretensão de resgatar os
princípios humanistas, ressignificá-los em face do contexto da globalização, construindo um
núcleo formado por conceitos e valores identificados com a humanização do ser humano, com uma
ordem moral, ética e política, democrática e inclusiva, comprometida com os ideais emancipatórios
e com a formação humana.De acordo com as orientações curriculares do Estado de Mato Grosso, a
Educação Especial pode ser definida numa perspectiva de inserção social ampla, historicamente
diferenciada de outros paradigmas até então exercitados como formativos, ou seja, das técnicas
limitadas de simples atendimento. Trata-se, portanto, de um atendimento educacional especializado
em que as especificidades devem estar integradas à prática da cidadania, em uma instituição
escolar dinâmica que valorize e respeite a diversidade do aluno. O aluno é autor e ator em seu
processo de conhecer, aprender a aprender, aprender a conviver, a reconhecer e produzir a sua
própria escola.
Educação Escolar Indígena

Educação Indígena
A escola não contempla
Sistemática de Avaliação

Sistemática de Avaliação
A escola tem compromisso de respeitar os saberes dos estudantes, aproveitando sua experiência,
discutindo sua realidade, associando os saberes curriculares e a experiência social que eles têm,
valorizando e resgatando a diversidade cultural, enriquecendo assim o conhecimento, pois ao mesmo
tempo em que se ensina estamos num constante aprender. Inicial - Deve ser realizada na abertura
do ano letivo. A avaliação inicial tem a função de diagnosticar as aprendizagens adquiridas,
contribuindo para o planejamento do professor; deve ser realizada na introdução de cada conteúdo,
para verificar os conhecimentos prévios dos estudantes. Pode ser feita oralmente.Formativa ou
processual - é a prática de examinar a aprendizagem ao longo das atividades realizadas em sala de
aula, a exemplo dos exercícios, produções de textos, comentários, trabalhos em grupo,
apresentações etc. É um importante instrumento para acompanhar, identificar eventuais problemas e
dificuldades, verificar a necessidade de retomar aspectos não compreendidos pelos estudantes e,
especialmente, corrigi-los antes de avançar.Somatória - no final de cada etapa de trabalho, para
indicar se os resultados esperados estão sendo atingidos e se há necessidade de aula
diferenciada, que ocorrerá no próprio contexto da aprendizagem.
Gestão Escolar

Gestão Escolar

Uso Pedagógico da Biblioteca Integradora

Uso pedagógico da Biblioteca Escolar

Programas e Projetos que a Unidade Escolar Participa ou Desenvolve

Programas e Projetos que a Unidade Escolar Participa ou Desenvolve


ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

Regimento Escolar

Regimento Escolar

PLANO DE AÇÃO

PLANO DE AÇÃO BIENAL 2019-2020

Ambiente Educativo

Necessidades:Festa da Família

Objetivo:"Realizar a integração da comunidade escolar;Promover a aproximação dos pais/responsáveis pelos


estudantes com a escola;Estimular o protagonismo juvenil;Fortalecer a importância da família
para a realização do Projeto de Vida dos estudantes;Promover a manifestação da cultura local em
apresentações feitas pelos estudantes;"
Indicador:A partir dos registros do ano letivo de 2018 percebe-se a necessidade de fomentar a participação
dos pais/responsáveis na escola.
Meta:"100% dos estudantes e educadores participando ativamente da realização do evento;80% dos
pais/responsáveis prestigiando o evento;"
Ações Interventivas
Valorizar o pertencimento à comunidade cuiabana.

Prática Pedagógica

Avaliação

Gestão Escolar Democrática

Necessidades:Monitoramento dos clubes de protagonismos; sistematizar o processo de formação de liderança de


sala de aula; definir metas e prazos adequados para cada área.
Objetivo:Fortalecer a participação da comunidade escolar e difundir em todos os alunos atitudes de
cooperação, participação, responsabilidade, tolerância, sensibilidade e comprometimento, mostrando
que é possível construir uma escola democrática.
Indicador:Gestores focados nos resultados pactuados e na melhoria contínua dos processos educativos.

Meta:100%

Ações Interventivas
Elaborar e desenvolver o projeto Líder Eleito, Líder de Respeito.
Projeto Café com os Pais.
Elaborar oficinas de artes plásticas envolvendo a participação da comunidade.
Divulgar para a comunidade os resultados obtidos pela escola.
Divulgar os recursos da merenda escolar, PDE e PDDE.
Divulgar via mural as prestações de contas.
Projeto Cuiabá Digoreste, com a participação da comunidade.

Formação e Condições de Trabalho dos Profissionais da Escola

Necessidades:Formação continuada para professores e funcionários.

Objetivo:Educadores qualificados e comprometidos, incorporando princípios educativos baseado na Escola


Plena.
Indicador:Frequência dos professores e funcionários durante o ano letivo nas formações continuadas.

Meta:100%

Ações Interventivas
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

Elaborar projeto de formação continuada com assessoramento Cefapro e assessoria pedagógica;


Fazer cronograma de estudos para professores e funcionários
Desenvolver estudo e produção científica na hora função

Ambiente Físico Escolar

Acesso, Permanência e Sucesso na Escola

Necessidades:A escola como ambiente acolhedor e informativo buscando a participação e envolvimento da


comunidade escolar. Identificar as diferentes dificuldades de aprendizagem dos estudantes e buscar
desenvolver ações interventivas de acordo com dada situação diagnosticada.
Objetivo:Tornar a comunidade escolar ciente e participativa dos resultados de aprendizagem dos estudantes.

Indicador:Escola comprometida com a aprendizagem e permanência dos estudantes.

Meta:100%

Ações Interventivas
Reunião com os pais e responsáveis bimestralmente.

PREVISÃO DE RECEITAS

Origem de Recurso: PDE - SEDUC Custeio: 31.996,00 Capital: 6.640,00

SUBTOTAL: Custeio: 31.996,00 Capital: 6.640,00


TOTAL: 38.636,00

PLANO DE AÇÃO ANUAL

Manutenção Geral

Ação: MANUTENÇÃO GERAL


Objetivo:

Subação: Aquisição de material de limpeza


Responsável: Robson Período: 01/01/2019 à 31/12/2019 Gera Custo? SIM
Tipo de Despesa: MATERIAL DE LIMPEZA CUSTEIO
Programa/Projeto:
Origem de Recurso: PDE - SEDUC Valor: 5.000,00
Subação: PAGAMENTO DE TARIFA TELEFÔNICA
Responsável: ROBSON Período: 01/01/2019 à 31/12/2019 Gera Custo? SIM
Tipo de Despesa: TARIFA TELEFÔNICA CUSTEIO
Programa/Projeto:
Origem de Recurso: PDE - SEDUC Valor: 2.280,00
Subação: PAGAMENTO DE TARIFAS BANCÁRIAS
Responsável: Período: / / à / / Gera Custo? NÃO
Tipo de Despesa: CUSTEIO
Programa/Projeto:
Origem de Recurso: Valor: 0,00
Subação: ADQUIRIR GÁS DE COZINHA
Responsável: ROBSON Período: 01/01/2019 à 31/12/2019 Gera Custo? SIM
Tipo de Despesa: COMBUSTÍVEL CUSTEIO
Programa/Projeto:
Origem de Recurso: PDE - SEDUC Valor: 7.000,00
Subação: CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS DE INTERNET - COMUNICAÇÃO DE DADOS
Responsável: ROBSON Período: 01/01/2019 à 31/12/2019 Gera Custo? SIM
Tipo de Despesa: OUTROS SERVIÇOS TERCEIROS PESSOA JURÍDICA CUSTEIO
Programa/Projeto:
Origem de Recurso: PDE - SEDUC Valor: 2.850,00
ESTADO DE MATO GROSSO
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO
SECRETARIA ADJUNTA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS
PPP - ESCOLA 2019

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO

Ambiente Educativo

Prática Pedagógica

Avaliação

Gestão Escolar Democrática

Formação e Condições de Trabalho dos Profissionais da Escola

Ambiente Físico Escolar

Acesso, Permanência e Sucesso na Escola

Consulta Saldo no Painel de Planejamento

ORIGEM DE RECURSO RECEITAS PREVISTAS DESPESAS PLANEJADAS SALDO DE PLANEJAMENTO

Custeio Capital Custeio Capital Custeio Capital

PDE - SEDUC 31.996,00 6.640,00 17.130,00 0,00 14.866,00 6.640,00

TOTAL: 31.996,00 6.640,00 17.130,00 0,00 14.866,00 6.640,00

PLANEJAMENTO

Plano de Demanda

Validar Plano de Ação

ANEXOS

Cód. Formador Descrição Arquivo Tipo Arquivo

FINALIZAÇÃO PPP

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/GS/SEDUC/MT

PORTARIA Nº 777 2018 REESTRUTURACAO PPP ESCOLAS DA REDE ESTADUAL DE MT