Você está na página 1de 3

4 � O Infomol, quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Ano I-Nº1 Porto Alegre, quinta-feira, 12 de agosto de 2010 R$ 0,15


Fonte: www.sciencemag.org

Tradução: Mateus Hermes Desimon e Mathias Wiedmann


O Infomol
O Veículo de Comunicação Independente da UFSCPA
Notas dos tradutores:
Ponto de Equilíbrio
1
J.D.Watson (1928): biólogo molecular americano; tornou-se celebre por publicar, aos 25 anos de idade,
em parceria com Francis Crick, a sua descoberta da estrutura do ADN, o que lhes rendeu, junto com Foi preso no dia primeiro de julho, sob acusação de tráfico de drogas, o músico carioca Pedro Caetano, o
Maurice Wilkins, o Prêmio Nobel em 1962 qual cultivava maconha no seu domicílio para o uso particular. Um grupo de acadêmicos, membros da
2
John Dewey (1859-1952): filósofo e psicólogo americano; conhecido por sua visão progressista da Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento (SBNeC), valeu-se da oportunidade para expor
pedagogia (influenciou, entre outros, Anísio Teixeira); os pais de Watson devem ter escolhido esse nome através de uma carta aberta seu ponto de vista e lançar uma crítica á maneira retrógrada, com qual essa
com certo intuito questão toda é tratada pelo estado brasileiro. Veja a íntegra da carta:
3
Ácido desoxirribonucleico
4
Cold Spring Harbour Laboratory (CSHL): Instituição particular de pesquisa, sem fins lucrativos, situada "A planta Cannabis sativa, popularmente conhecida como maconha, é utilizada de forma recreativa, religiosa
em Suffolk County- New York; compreende também a Watson School of Biological Sciences e medicinal há séculos mas só há poucos anos a ciência começou a explicar seus mecanismos de ação.
5 Na década de 1990, pesquisadores identificaram receptores capazes de responder ao tetrahidrocanabinol
“O Que É Vida? Aspectos Físicos da Célula Viva”, Ed. UNESP, 1997 (THC), princípio ativo da maconha, na superfície das células do cérebro. Essa descoberta revelou que
(Nem sonha em encontrá-lo na nossa “Biblioteca Universitária”) substâncias muito semelhantes existem naturalmente em nosso organismo, permitiu avaliar em detalhes
6
Erwin Rudolf Josef Alexander Schrödinger (1887-1961): físico austríaco; pai da Equação de seus efeitos terapêuticos e abriu perspectivas para o tratamento da obesidade, esclerose múltipla, doença
Schrödinger; ganhador do Prêmio Nobel em 1933 de Parkinson, ansiedade, depressão, dor crônica, alcoolismo, epilepsia, dependência de nicotina etc. A
7
California Institute of Technology; universidade particular localizada em Pasadena, importância dos canabinóides para a sobrevivência de células-tronco foi descrita recentemente pela equipe
perto de Los Angeles/ California de um dos signatários, sugerindo sua utilização também em terapia celular.
8
Salvador Edward Luria (1912-1991): microbiólogo americano de origem italiana; ganhador do Prêmio Em virtude dos avanços da ciência que descrevem os efeitos da maconha no corpo humano e o
Nobel em 1969 pelo seu trabalho pioneiro com bacteriófagos entendimento de que a política proibicionista é mais deletéria que o consumo da substância, vários países
9 alteraram, ou estão revendo, suas legislações no sentido de liberar o uso medicinal e recreativo da
Cidade-sede da Indiana University maconha. Em época de desfecho da Copa do Mundo, é oportuno mencionar que os dois países finalistas,
10
Philosophiae Doctor; grau acadêmico (levemente) comparável ao doutorado Espanha e Holanda, permitem em seus territórios o consumo e cultivo da maconha para uso próprio.
11
Paul Alfred Weiss (1898-1989): biólogo americano de origem austríaca Ainda que sem realizar uma descriminalização franca do uso e do cultivo, como nestes países, o Brasil,
12
Francis Harry Compton Crick (1916-2004): conheceu Watson no laboratorio Cavendish da Universidade através do artigo 28 da lei 11.343 de 2006, veta a prisão pelo cultivo de maconha para consumo pessoal, e
de Cambridge, onde descobriram a estrutura do ADN impõe apenas sanções de caráter socializante e educativo.
13
Max Ferdinand Perutz (1914-2006): biólogo molecular inglês de origem austríaca que, junto com Infelizmente interpretações variadas sobre esta lei ainda existem. Um exemplo disto está no equívoco da
Kendrew, ganhou o Prêmio Nobel em 1962 por pesquisas com hemoglobina prisão do músico Pedro Caetano, integrante da banda carioca Ponto de Equilíbrio. Pedro está há uma
14
Sir John Cowdery Kendrew (1917-1997); bioquímico inglês semana numa cela comum acusado de tráfico de drogas. O enquadramento incorreto como traficante
15 impede a obtenção de um habeas corpus para que o músico possa responder ao processo em liberdade. A
Rosalind Elsie Franklin (1920-1958): biofísica inglesa; fez importantes contribuições para a descoberta discussão ampla do tema é necessária e urgente para evitar a prisão daqueles usuários que, ao cultivarem a
da dupla hélice maconha para uso próprio, optam por não mais alimentar o poderio dos traficantes de drogas.
16
George Kreisel (1923): matemático austríaco A Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento (SBNeC) irá contribuir na discussão deste tema
17
Linus Pauling (1901-1994): químico americano; ganhador de dois Prêmios Nobel ainda desconhecido da população brasileira. Em seu congresso, em setembro próximo, um painel de
discussões a respeito da influência da maconha sobre a aprendizagem e memória e também sobre as
políticas públicas para os usuários será realizado sob o ponto de vista da neurociência. É preciso
Impressum: rapidamente encontrar um novo ponto de equilíbrio."

Cecília Hedin-Pereira, UFRJ, diretora da SBNeC


O Infomol - O Veículo de Comunicação Independente da UFCSPA João Menezes, UFRJ
Stevens Rehen, UFRJ, diretor da SBNeC
Editor-chefe: Mathias Wiedmann- mathiaswiedmann@web.de Sidarta Ribeiro, UFRN, diretor da SBNeC
Editor-junior: Mateus Hermes Desimon- mhdesimon@gmail.com
Formatação: Thiago Lopes Jarces – thiagojarces@gmail.com Marcus Vinícius Baldo, presidente da SBNeC na gestão de 2008 a 2011, informou através do blog
Ilustrador- executivo: Tiago Rosset Zat – tiagorzat@gmail.com institucional que as opiniões expostas na carta não refletem uma posição oficial adotada pela SBNeC ou por
seus associados, mas espera que o episódio possa servir para motivar uma discussão mais detida e
cuidadosa sobre um tema tão relevante à sociedade.
Estamos gratos por receber qualquer sugestão, contribuição ou reclamação. Fontes: folha.uol.com.br
blog.sbnec.org.br
2 O Infomol, quinta-feira, 12 de agosto de 2010 O Infomol, quinta-feira, 12 de agosto de 2010 � 3
Seguidamente significa rejeitar o seu orientador, chefe de laboratório ou o chefe do departamento. Mas para
Sucesso na Ciência: Algumas Regras Gerais
chegar aonde você quer é preciso estar disposto a deixar de lado até mesmo seus segundos pais.
por James Dewey2 Watson1
Você provavelmente já deixou de lado seus verdadeiros pais - essa foi difícil - e agora você tem que deixar
de lado os seus heróis científicos. Isso pode ser mais do que entristecedor. Você pode, se não foi cuidadoso,
Adaptado de uma palestra dada no dia 2 de março de 1993 no Cold Spring Harbour Laboratory3 durante
desenvolver ansiedades profundas.
um simpósio qual honrou o quadragésimo aniversário da descoberta por Watson e Crick da dupla hélice
de ADN4
Tenha para onde ir
Isso me leva à terceira regra: tenha sempre alguém na sua manga que vá te salvar quando você estiver no
Para ter sucesso na ciência é preciso um pouco de sorte. Sem ela eu nunca teria me interessado pela
meio da m----.
genética. Eu tinha dezessete anos, estava há quase três na faculdade, e, depois de um verão em North
Francis Crick12 e eu passamos por diversos problemas várias vezes em nossas carreiras, mas isso nunca nos
Woods, eu voltei para a Universidade de Chicago e vi o pequeno livro What is life?5, do físico teórico
parou completamente, porque nós sempre achávamos alguém que nos salvasse. Em Cambridge, tanto Max
Erwin Schrödinger6. Naquela pequena pérola, Schrödinger dizia que a essência da vida era o gene. Até
Perutz13 quanto John Kendrew14 nos apoiaram. John, por exemplo, prometeu me deixar morar de graça em
aquele momento eu estava interessado em pássaros, mas então eu pensei: bem, se o gene é a essência da
sua casa na Tennis Court Road depois que Paul Weiss cortou minha bolsa de estudos. Mas eu acho que
vida eu quero saber mais sobre ele. E isso foi decisivo, porque, caso não tivesse ocorrido, eu teria passado a
muitos cientistas brilhantes (nossa adversária na busca pelo DNA, Rosalind Franklin15, era um deles) que,
minha vida estudando pássaros e ninguém teria ouvido falar de mim.
quando se achavam com problemas, não tinham com quem contar.
Em vez disso eu fiquei envolvido com uma das questões definitivas do século XX: o que é o gene? E então
Luria me salvou pela primeira vez quando, ainda aluno de pós-graduação, eu enfureci o proeminente
eu levei um segundo golpe: fui rejeitado no programa de pós-graduação do CalTech7. Por que eles se
professor Ralf Cleland, que queria me fazer assistir as aulas de histologia. Eu considerava aquele curso uma
interessariam por alguém cujo principal interesse na faculdade tinha sido pássaros? Então eu fui para
perda do meu tempo. E eu disse isso numa sala com Cleland na banca enquanto defendia minha tese. Luria,
Indiana, e meu professor foi ninguém menos que Salvador Luria8. Sua crença em mim deu um grande
é claro, estava muito aborrecido por ter sido rude. Mas ele não se juntou ao Cleland para me forçar a perder
incentivo ao meu interesse prévio em genética. E ao contrário de Pasadena, Bloomington9 oferecia
tempo fazendo desenhinhos quando eu poderia me divertindo com bacteriófagos. E assim eu saí pro mundo
mulheres e basquete.
completamente ignorante quanto à histologia.
Mas para ser bem sucedido na ciência, é preciso muito mais do que sorte. E não é suficiente ser inteligente -
muitas pessoas são brilhantes e não chegam longe na vida. Na minha visão, é preciso combinar inteligência
Divirta-se e fique ligado
com a disposição para não seguir convenções quando elas impedem que se vá adiante. Para mim, isso
O que traz à tona minha quarta regra: nunca faça algo que te aborrece. A minha experiência em ciência é
significava deixar de lado a maneira com que Luria fazia as coisas, mesmo antes de eu ter terminado meu
que sempre há alguém mandando você fazer coisas que te deixam aborrecido. Péssima idéia. Eu não sou
Ph.D.10, e procurar por uma maneira própria. E isso significava fazer um monte de coisas de maneira um
bom o suficiente para fazer bem aquilo que me desagrada. Na verdade, eu já acho bastante difícil fazer bem
pouco diferente da maioria das pessoas. E essas viraram minhas regras para o sucesso.
algo eu gosto. E isso levanta outra razão para ter pessoas que se importam contigo ao seu redor: você
precisa de pessoas que você pode depender para ajuda intelectual. Francis freqüentemente foi atrás da
Aprenda dos vencedores
assistência do seu amigo filósofo e matemático George Kreisel16, que na época não era exatamente
Aqui vai a primeira regra: para ser bem sucedido na ciência, você precisa evitar pessoas idiotas (até aqui eu
conhecido por respeitar normas. Ele parecia não ter nenhum amigo íntimo, salvo Francis. Mas Francis
ainda estava seguindo o exemplo de Luria). Isso pode soar imperdoavelmente petulante, mas o fato é que
freqüentemente o procurava quando a matemática ficava difícil.
você precisa conviver com pessoas melhores que você. É como qualquer jogo - pega-pega ou tênis. Mesmo
Expor suas idéias constantemente a um crítico esclarecido é muito importante, e eu me aventuro afirmar
quando criança, eu nunca gostava de brincar pega-pega com alguém que era tão ruim quanto eu. Se você
que uma das razões pelas quais nossos maiores competidores fracassaram em descobrir a Dupla Hélice
ganha, não há prazer. E no jogo da ciência - ou da vida- o maior objetivo não é simplesmente vencer, é
antes de nós foi que eles eram muito isolados. Rosalind Franklin considerava bate-papo ridículo e não
vencer em algo difícil. Em outras palavras, ir a algum lugar além da sua habilidade e sair vencedor.
compreendeu antes que foi tarde demais quantos bons conselhos Francis teria dado a ela de bom grado. Se
ela tivesse começado a conversar com Francis, ele teria orientado ela a usar seus resultados para descobrir
Corra riscos
os pares de bases conjugadas. E ainda tinha Linus Pauling17. A fama de Linus tinha-lhe levado a uma
O que me leva à segunda regra: para fazer sucesso enorme, um cientista tem que estar preparado para
posição onde todo mundo estava amedrontado de discordar dele. A única pessoa com a qual ele podia falar
enfrentar problemas enormes. Mais cedo ou mais tarde, as pessoas vão dizer que você não está pronto para
francamente era sua esposa, que alimentava seu ego, o que não é do que você precisa nessa vida.
fazer certa coisa. No início da minha carreira, por exemplo, o zoólogo Paul Weiss11, com quem aprendi
sobre invertebrados, tinha um bom cérebro, mas não tinha visão. Aquilo não me ajudou, porque ele estava
Enquanto é tentador, sendo uma pessoa jovem, sonhar com uma carreira científica porque você pensa que
encarregado da minha bolsa de estudos na Europa. Ele me tirou a bolsa quando eu resolvi me mudar de
as idéias te deixarão escapar de tratar com pessoas, uma vez que você se torna um cientista é necessário
Copenhagen para Cambridge. Na sua cabeça eu, como biólogo, não estava pronto para a cristalografia. Ele
mudar de atitude. Pode ser muito confortável, enquanto você está no ensino médio, dizer para si mesmo:
estava certo, é claro. Mas a única maneira de eu fazer a próxima grande descoberta na genética era através
por que eu devia passar meu tempo com esses jovens que são tão repugnantes? Mas aqui está a verdade: é
da análise da difração de raios-x, mesmo que a maioria dos especialistas da época acreditasse que o DNA
muito difícil suceder na ciência se você não gosta de passar seu tempo com outros cientistas. Você precisa
era uma meta irreal. Se você vai fazer um grande salto na ciência, você vai provavelmente estar
ir aos encontros-chave onde pode encontrar fatos importantes, que podem ter te escapado. E você precisa
desqualificado para fazê-lo por definição. A verdade, no entanto, não vai te salvar da crítica. A sua simples
conversar com teus competidores, mesmo considerando eles desagradáveis. Eu fiz muito disso. Eu conhecia
disposição de assumir um objetivo tão ambicioso vai ofender algumas pessoas que acham que é muita areia
quase todo mundo que eu precisava conhecer, não importando se eles secretavam virtude ou maldade. E
para o seu caminhão.
valeu a pena.
Esse ato de ignorar o julgamento daqueles que parecem possuir o poder de controlar o seu futuro pode ser
Então minha regra final é: Se você não consegue se dar bem com teus colegas reais, largue a ciência.
traumático.