Você está na página 1de 25

Concordância nominal

Aula 6
Amélia Lopes Dias de Araújo
Meta

Compreender as relações de dependência entre as palavras que cercam o


substantivo e que geram a concordância nominal.

Objetivos

Ao final da aula, você será capaz de:

1. Identificar as palavras que gravitam em torno do substantivo e que com ele


devem concordar;

2. Conhecer as regras de concordância nominal;

3. Analisar morfológica e sintaticamente as palavras para aplicar a regra de


concordância nominal mais adequada.

2
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
Sumário
Meta ...................................................................................................................... 2
Objetivos ............................................................................................................... 2
Introdução ............................................................................................................ 4
6.2 Regra geral ...................................................................................................... 5
6.2.1 Concordância do adjetivo com o substantivo ............................................. 5
6.2.2 Concordância do adjetivo composto ........................................................... 5
6.3 Concordância do adjetivo com vários substantivos ....................................... 6
6.3.1 Adjetivo após a série de substantivos ......................................................... 6
6.3.2 Adjetivo antes da série de substantivos ...................................................... 9
6.4 Outros casos de concordância nominal ........................................................ 12
6.4.1 Bastante, muito, pouco, meio, caro, barato e só ...................................... 12
6.4.2 Anexo, incluso e obrigado ......................................................................... 14
6.4.3 É bom, é proibido, é necessário + substantivo .......................................... 14
6.4.4 Mesmo, próprio, quite e leso .................................................................... 15
6.4.5 O mais... possível/ o menos....possível ...................................................... 15
6.4.6 Concordância do particípio com o substantivo ......................................... 16
6.4.7 Mais de um adjetivo referindo-se a um só substantivo ............................ 16
6.4.8 Numeral ordinal + substantivo .................................................................. 17
6.4.9 Junto a, junto com, junto de ..................................................................... 18
6.5 Concordância com o numeral ....................................................................... 19
Conclusão ............................................................................................................ 20
Exercício .............................................................................................................. 21
Gabarito .............................................................................................................. 23
Bibliografia .......................................................................................................... 25

3
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
Aula 6 — Concordância nominal
Introdução

Lutar com palavras


é a luta mais vã.
Entanto lutamos
mal rompe a manhã.
São muitas, eu pouco.
Algumas, tão fortes
como o javali.
Não me julgo louco.
Se o fosse, teria
poder de encantá-las.
Mas lúcido e frio,
apareço e tento
apanhar algumas
para meu sustento
num dia de vida.
[Trecho do poema "O Lutador", do livro "José" de 1942 - Carlos Drummond de Andrade.]

Assim como o poeta, nós também dependemos das palavras para o nosso
sustento. Nas palavras dele: “Lutar com palavras parece sem fruto. Não têm carne e
sangue… Entretanto, luto.” Vamos à luta, então. Prosseguiremos nossa batalha agora
encarando a concordância nominal.

Concordância nominal é a relação que se estabelece entre o substantivo e os


seus adjuntos adnominais, conforme o exemplo abaixo:

nossos

os brasileiros

jogadores
(substantivo)

Observe, na figura acima, que o artigo, os pronomes e os adjetivos gravitam em


torno do substantivo, por isso são chamados de adjuntos adnominais. Constata-se que
é a forma do substantivo que determina a flexão das palavras que giram em torno
dele. Assim, é o substantivo que comanda a concordância nominal.

4
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
6.2 Regra geral

As palavras variáveis que se referem ao substantivo devem concordar com ele


em gênero (masculino/feminino) e número (singular/plural). Observe nas frases abaixo
como os adjuntos adnominais vão alterando suas terminações para concordar com o
substantivo a que se referem.

Os tribunais internacionais.
As comissões internacionais.
A comissão internacional.

6.2.1 Concordância do adjetivo com o substantivo

O adjetivo concorda em gênero e número com o substantivo a que se refere.

Lei aprovada.
Estatuto aprovado.

6.2.2 Concordância do adjetivo composto

Apenas o último elemento do adjetivo composto é flexionado em número e


gênero.

Problemas sul-americanos pesquisas político-sociais


Mulheres sul-americanas conflitos anglo-franceses

São exceções as palavras azul-marinho e azul-celeste:

Ternos azul-marinho.
Olhos azul-celeste.

A palavra surdo-mudo flexiona os dois elementos:

Meninos surdos-mudos
Meninas surdas-mudas

5
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
6.3 Concordância do adjetivo com vários substantivos

A concordância de um adjetivo, quando ele se refere a uma série de


substantivos, depende de três fatores:

a) a posição do adjetivo: antes ou depois dos substantivos;

b) os gêneros dos substantivos caracterizados pelo adjetivo;

c) a função sintática do adjetivo: adjunto adnominal ou predicativo (do

sujeito ou do objeto).

Vamos conhecer as regras de concordância derivadas dos fatores acima.

6.3.1 Adjetivo após a série de substantivos

a) substantivos do mesmo gênero + adjetivo como adjunto adnominal

Quando um adjetivo refere-se a uma série de substantivos do mesmo gênero,


ele pode concordar com o mais próximo (concordância atrativa) ou pode concordar
com a série de substantivos (concordância lógica).

Observe as frases a seguir:

Concordância atrativa:

O julgamento terminou com uma crise e uma decisão inesperada.


feminino
singular

Concordância lógica:

O julgamento terminou com uma crise e uma decisão inesperadas.


Fem. plural: concorda com os
os substantivos da série

6
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
Observação:

Qualquer que seja a forma de concordância escolhida (atrativa ou lógica), o


adjetivo refere-se aos dois substantivos. Portanto, a interpretação correta é que a
crise foi inesperada e a decisão também.

Há situações, no entanto, em que o sentido lógico impõe apenas


uma possibilidade de concordância e interpretação, como nas frases abaixo,
em que a característica atribuída pelo adjetivo só pode referir-se ao último
substantivo:
Buscou, no mercado, o prato e uma faca afiada.

Trouxe da Feira do Paraguai um relógio e uma castanha saborosa.

Vejamos mais exemplos:

A rodovia oferece guincho e socorro mecânico gratuito.


A rodovia oferece guincho e socorro mecânico gratuitos.

O banco nos ofereceu um financiamento e um plano atrativo.


O banco nos ofereceu um financiamento e um plano atrativos.

A internet e a televisão gratuita.


A internet e a televisão gratuitas.

b) Substantivos de gêneros diferentes + adjetivo como adjunto adnominal

Quando um adjetivo se refere a uma série de substantivos de


gêneros diferentes, ele pode concordar com o mais próximo (concordância atrativa)
ou pode concordar com a série de substantivos. Neste caso ele assume a forma de
masculino plural.

Compare as duas frases a seguir:

7
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
Há um processo e uma ação inesperada. (concorda com a última palavra, mas
refere-se aos dois substantivos)

masculino feminino

Há um processo e uma ação inesperados. (masculino plural: concorda com a série.)

Observação:

Observe que o adjetivo caracteriza todos os substantivos da série, mesmo


quando só concorda com o último. Em razão disso, para maior clareza, seria preferível
reescrever a frase, caso não seja intenção do emissor atribuir a qualidade aos dois
nomes.

c) Substantivos do mesmo gênero + adjetivo como predicativo

Quando o adjetivo tiver a função de predicativo, ele assumirá o gênero


(masculino ou feminino) do conjunto de substantivos e sempre se flexionará no
plural. Veja o exemplo:

A mulher e a filha continuavam cansadas.

Sujeito composto Predicativo


(feminino) do sujeito

O pai e o filho continuavam cansados.

Sujeito composto Predicativo


(masculino) do sujeito

8
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
d) Substantivos de gêneros diferentes + adjetivo como predicativo

Quando o adjetivo atuar como predicativo (do sujeito ou do objeto) de uma


série de substantivos de gêneros diferentes, existe apenas uma única possibilidade de
concordância: o adjetivo vai para o masculino plural.

O cientista e a escritora ficaram surpresos com a premiação.


Sujeito composto predicativo
(gêneros diferentes) do sujeito

O juiz considerou o réu e a ré culpados.


obj. direto predicativo
(gêneros diferentes) do objeto

6.3.2 Adjetivo antes da série de substantivos

Quando o adjetivo estiver anteposto a uma série de substantivos, é preciso


considerar dois aspectos:

a) adjetivo como adjunto adnominal;

b) adjetivo como predicativo.

Vejamos como se dá a concordância nominal, em relação a esses dois casos.

a) adjetivo como adjunto adnominal + série de substantivos

O adjetivo concordará apenas com o primeiro substantivo da série, mesmo que


se refira aos dois substantivos. Veja o exemplo:

Os antigos processos e ações foram arquivados.

As antigas ações e processos foram arquivados.

9
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
Observação:

Apenas o gênero e o número do primeiro substantivo da série importam, pois é


com ele que o adjetivo concorda. Apesar disso, a característica é atribuída a todos os
substantivos da série. Como esse tipo de construção pode afetar a clareza, seria
recomendável reestruturar a frase.

b) adjetivo como predicativo + série de substantivos

Quando o adjetivo for um predicativo, há duas possibilidades de concordância:


o adjetivo poderá concordar com o mais próximo ou vai para o plural no gênero
dominante. Se houver mais de um gênero, o adjetivo vai para o masculino plural.

1ª possibilidade: o adjetivo concorda com o mais próximo:

É americano o senador e a senadora.


Predicativo sujeito composto

Segunda possibilidade: o adjetivo vai para o masculino plural:

verbo no plural

São americanos o senador e a senadora.


predicativo sujeito composto

10
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
Observação:

1. No segundo exemplo, o predicativo foi para o masculino plural porque os


gêneros do sujeito são diferentes.

2. O predicativo do sujeito e o verbo de ligação devem estabelecer com o sujeito


a mesma concordância: verbo de ligação no singular = predicativo no singular, verbo
de ligação no plural = predicativo no plural.

3. As regras referem-se tanto aos predicativos do sujeito quanto aos do objeto.

Vejamos mais exemplos:

Estavam aflitos o homem e a mulher.


Estava aflita a mulher e o homem.
Estava aflito o homem e a mulher.

Antes que o cansaço nos vença, vamos fazer uma pequena pausa? Nossa
parada é breve e cercada de poesia. Convido-os a ouvir os poemas de Carlos
Drummond de Andrade.

Descanso dos guerreiros

Ouça o poeta declamando o poema O


lutador em:
http://letras.mus.br/carlos-drummond-de-
andrade/818514/

Neste outro link, ouça Paulo Autran


interpretando o poema Procura da poesia:
http://letras.mus.br/carlos-drummond-de-
andrade/460651/#radio

http://rascunho.gazetadopovo.com.br/vem- 1

11
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
6.4 Outros casos de concordância nominal

Veremos agora a concordância nominal de palavras e expressões que


costumam causar dúvidas.

6.4.1 Bastante, muito, pouco, meio, caro, barato e só

As expressões bastante, muito, pouco, meio, caro, barato e só podem funcionar


como adjetivo (variável) ou advérbio (invariável).

a) Bastante (adjetivo)

Varia quando é sinônimo de suficientes ou muitos.

Há bastantes sonhos ainda não realizados. (muitos)


Há bastantes livros sobre psicologia atualmente. (muitos)
O ministro teve razões bastantes para condenar o réu. (suficientes)

b) Bastante (advérbio)

Como advérbio, a palavra bastante é invariável. Para certificar-se da correta


classificação morfológica desse vocábulo, sugere-se trocá-lo por muito. Se a palavra
muito não se flexionar, bastante também ficará invariável, ou seja, é um advérbio.

Confira os exemplos:

Eles estavam bastante aflitos. (muito = advérbio)


Os atletas se desgastaram bastante. (muito = advérbio)

c) Muito (adjetivo)

Meus funcionários desejam muita paz e harmonia nesse fim de ano.

d) Muito (advérbio)

A maioria de nós deseja muito ter um emprego.

e) Caro (adjetivo)

Os materiais de escritório estão muito caros. (caracteriza o substantivo)


São muito caras as internações em hospitais particulares. (caracteriza o
substantivo)

12
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
f) Caro (advérbio)

Os impostos custam caro para a maioria da população. (modifica o verbo


custar)
Os turistas pagaram caro pelos ingressos da Copa. (modifica o verbo pagar)

g) Meio (numeral)

Como numeral, esta palavra equivale a metade de algo, nesse caso concorda
com a palavra a que se refere:

Era meio-dia e meia. (metade do dia e de uma hora)


Não use meias palavras comigo.

h) Meio (advérbio)

Quando é advérbio, a palavra meio equivale a expressão “um pouco” e é


invariável.

Os jogadores estavam meio assustados com a goleada. (um pouco)


A situação estava meio complicada. (um pouco)

i) Só (advérbio)

Quando é advérbio, a palavra só equivale a somente e é invariável.

Ficou só para ajudá-lo a resolver o problema. (somente)


Eles só implantaram o projeto ontem. (somente)

j) Só (adjetivo)

Como adjetivo, a palavra só equivale a sozinho. Nesse caso, flexiona-se para


acompanhar o substantivo a que se refere.

Estou só.
Estamos sós.

13
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
6.4.2 Anexo, incluso e obrigado

Anexo e incluso exercem o papel de adjetivo, por isso devem concordar com o
substantivo a que se referem.

Anexa à presente, vai a relação das mercadorias.


Vão anexos os pareceres das comissões técnicas.
Remeto-lhe, anexas, duas cópias do contrato.

As taxas inclusas na mensalidade eram ilegais.


Os documentos inclusos devem ser assinados.

Obrigado também é uma palavra de valor adjetivo, por isso deve ser
empregada no masculino se o agradecimento é feito por alguém do gênero masculino.
Se quem agradece é uma mulher, a palavra deve flexionar no feminino.

Muito obrigado, disse o rapaz.


Muito obrigada, respondeu a moça.

Posso usar a expressão “em anexo”?

A expressão “em anexo” é invariável, por ser um adjunto adverbial. A norma


culta não mais condena seu uso, desde que não seja flexionada.

Em anexo, seguem as cópias solicitadas.

6.4.3 É bom, é proibido, é necessário + substantivo

As expressões é permitido, é proibido, é bom, é preciso, é necessário, entre


outras semelhantes não variam se o sujeito estiver indeterminado ou for uma oração
subordinada, mas concordam com o sujeito determinado por artigo ou outro
especificador:

É necessário paciência numa reunião tão longa como esta.


É necessária a paciência de todos.

14
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
Laranja é bom para a saúde. (sem determinante)
A laranja é boa para a saúde. (com determinante)

6.4.4 Mesmo, próprio, quite e leso

Quando as expressões mesmo, próprio, quite e leso funcionam como adjetivos,


elas concordam em gênero e número com o termo a que se referem:

Eles mesmos apareceram em meu gabinete.


Elas próprias enviaram a documentação solicitada.
Nós estamos quites com nossas obrigações.
Estou quite.
Esses são crimes de lesa-pátria.
Observação:

A palavra mesmo pode exercer o papel de advérbio. Nesse caso, ela


equivale a realmente ou a de fato.

As pessoas deveriam se interessar mesmo pela situação do país.


O juiz determinou mesmo a sentença.
Ela acusou mesmo o marido?

6.4.5 O mais... possível/ o menos....possível

Quando a palavra possível vem acompanhada dos termos o mais, o menos, o


melhor, o pior, etc., concorda com o artigo:

Observe nos exemplos abaixo que o artigo está no singular, logo a palavra
possível também ficará no singular:

Seu disfarce deve ser o mais discreto possível.


Encontrei pessoas o mais misteriosas possível.

Se o artigo estiver no plural, a palavra possível com ele concordará:

Imagine alunos os melhores possíveis.


As notícias que trouxe são as melhores possíveis.
As costuras eram as mais perfeitas possíveis.
Nós fazíamos trabalhos os mais completos possíveis.

15
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
6.4.6 Concordância do particípio com o substantivo

O particípio concorda em gênero e número com o substantivo a que se refere:

a) Nas orações reduzidas:

Dado o sinal, todos se retiraram.


Dadas as condições do clima brasileiro, as praias lotaram.
Terminadas as entrevistas, os jogadores saíram.

b) Na voz passiva:

Foram anotadas as reclamações do dia.


Foi encontrado o corpo do rapaz.
Serão descontados os juros devidos.

1. Quando o particípio se refere a dois ou mais substantivos de gêneros


diferentes, toma a forma masculina plural.

Com a sentença, os desejos e as esperanças foram postergados.

2. O particípio não varia quando forma tempo composto.

Ninguém havia anotado as reclamações.

Todos haviam anotado as reclamações.

6.4.7 Mais de um adjetivo referindo-se a um só substantivo

Quando temos dois adjetivos se referindo a um só substantivo, há duas


possibilidades de concordância:

a) O substantivo vai para o plural sem que se repita o artigo antes de cada
adjetivo. Observe:

16
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
Conheci os líderes africano e americano na convenção.
substantivo adjetivo adjetivo

Vejamos mais exemplos:

As populações mineira e sulista participaram ativamente da campanha.


As polícias militar e federal concordaram em participar.
As bandeiras brasileira e inglesa.
Os setores público e privado.
Os níveis federal, estadual e municipal.

b) O substantivo fica no singular e se repete o artigo antes de cada adjetivo.

substantivo no singular

Conheci o líder africano e o americano na convenção.

artigo artigo

Observe a mesma regra nas frases a seguir:

A população mineira e a sulista participaram ativamente da campanha.


A polícia militar e a federal concordaram em participar.
A bandeira brasileira e a inglesa.
O setor público e o privado.
O nível federal, o estadual e o municipal.

6.4.8 Numeral ordinal + substantivo

Quando se tratar de numeral ordinal + substantivo, há também duas


possibilidades:

17
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
a) repetir o artigo antes de cada numeral = substantivo no singular ou no plural:

A primeira e a segunda semana/semanas.


A primeira e a segunda série/séries.
O primeiro e o segundo grau/graus.

b) O artigo apenas antes do primeiro numeral = substantivo no plural

A primeira e segunda semanas.


A primeira e segunda séries.
O primeiro e segundo graus.

6.4.9 Junto a, junto com, junto de

Quando a palavra junto faz parte de uma locução prepositiva, ela não se
flexiona:

Os advogados estão junto do réu.


Eles ficam junto ao muro.
Os filhos estão junto com a mãe.

A palavra junto pode ser adjetivo, nesse caso concorda normalmente com o
substantivo a que se refere:

Todos juntos pela mesma motivação.


As crianças estão juntas.
Brincamos juntos no carnaval.
Elas permanecerão juntas.

Junto pode ainda ser advérbio e, como tal, é invariável. Nesse caso, equivale a
“juntamente” ou “ao mesmo tempo”:

Mando junto os recibos solicitados. (juntamente)


Junto seguem os relatórios das perícias. (juntamente)

Vejamos agora casos de concordância nominal bem simples, mas que de vez
em quando nos deixam em dúvida. Vamos revisá-los?

18
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
6.5 Concordância com o numeral

Não são todos os numerais que variam em gênero, apenas:

a) os cardinais um, dois e os de duzentos a novecentos:

um – uma
dois – duas
duzentos – duzentas

b) todos os ordinais:

primeiro – primeira

c) os multiplicativos e os fracionários quando expressam uma ideia adjetiva em


relação ao substantivo:

Coube-lhe a quarta parte da dívida.


A vítima recebeu uma dose dupla de antibióticos.

Os numerais variam em números de acordo com as regras abaixo:

a) os cardinais terminados em -ão:

um milhão – dois milhões


um bilhão – dois bilhões

b) todos os ordinais:

primeiro – primeiros
centésimo – centésimos
milésimo – milésimos

19
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
As palavras milhar, milhão e bilhão são do gênero masculino, logo flexionam-
se apenas nesse gênero e no plural:

Os milhares de assinaturas no abaixo-assinado viabilizaram a lei.

Alguns bilhões de casas no mundo são insalubres.

Conclusão

Assim como o poeta, sabemos que lutar com as palavras é luta vã, mas é luta
da qual não podemos fugir. Por isso, enfrentamos, nesta sexta aula, nossas
dificuldades em relação à concordância nominal. Revisamos as diversas regras
impostas pela norma culta. Vimos também que, para aplicar corretamente a
concordância nominal, é importante distinguir o adjunto adnominal do predicativo do
sujeito. Recomendamos que você leia e releia este material toda vez que achar
necessário, ele servirá de apoio na hora em que estiver redigindo textos. Para encerrar
a batalha com êxito, basta apenas fazer os exercícios de fixação. Ânimo, guerreiros!

20
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
Exercício

1. A concordância nominal das duas frases está correta em:

a. ( ) Devemos analisar os defeitos e as virtudes verdadeiras


Devemos analisar os defeitos e as virtudes verdadeiros.
b. ( ) O pivete não tem ação e julgamento éticos.
O pivete não tem julgamento e ação éticas.
c. ( ) Eram doentias o crime e a brutalidade.
O crime e a brutalidade eram doentios.
d. ( ) A senhora e o adolescente eram violentos.
O adolescente e a senhora eram violentas.
e. ( ) Ele pesquisa o comércio e as finanças brasileiros.
Ele pesquisa as finanças e o comércio brasileiras.

2. A frase em que a concordância nominal está incorreta é:

a. ( ) Sempre digo que nós não estamos só.


b. ( ) É meio-dia e meia, disse o professor.
c. ( ) A menina estava com sapatos e bolsa escuros.
d. ( ) Choveu no quarto embora a janela estivesse meio aberta.
e. ( ) Durante meu curso de Direito, pude adquirir bastantes conhecimentos.

3. Assinale a frase em que a concordância nominal está incorreta.

a. ( ) Ela mesmo, meia desconfiada, agradeceu o prêmio.

b. ( ) É necessário prudência quando conduzimos veículos.

c. ( ) Descobertas médico-científicas contribuem para o bem da humanidade.

d. ( ) d) Compreendidos os problemas mais difíceis, a prova tornou-se fácil.

e. ( ) Anexo à fotografia estava o bilhete que ela me deixou.

21
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
4. Assinale a alternativa que completa adequadamente as lacunas da frase:
A biblioteca já informou .... vezes que, para a retirada de livros e revistas.... de
seu acervo, é....a apresentação de documento de identidade e de comprovante
de endereço.

a. ( ) bastante – raras – obrigatório


b. ( ) bastantes – raras – obrigatório
c. ( ) bastante – raros – obrigatória
d. ( ) bastantes – raros – obrigatório
e. ( ) bastantes – raros – obrigatória

5. Assinale a opção que apresenta erro de concordância:

a. ( ) palavras e exemplos dignos;


b. ( ) palavra e exemplo digno;
c. ( ) exemplo e palavra dignos;
d. ( ) exemplo e palavra dignas;
e. ( ) dignas palavras e exemplos.

6. Julgue as frases abaixo e corrija as incorretas:

a. ( ) Salvas as criaturas, os guardas retiraram-se.


b. ( ) Não foi comentado por ninguém a notícia que os jornais publicaram.
c. ( ) Dado a palavra final, temos de acatá-la.
d. ( ) É utilizado para a perfuração uma série de brocas.
e. ( ) Todos os jornais têm publicado essa notícia.
f. ( ) Tive dela a pior das impressões possível.
g. ( ) Cumprimentei os embaixadores espanhol e português.
h. ( ) Cumprimentei o embaixador espanhol e o português.
i. ( ) Já chegou o diplomata alemão e brasileiro.
j. ( ) Foram hasteadas as bandeiras brasileira e alemã.

22
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
Gabarito

1.
A – Comentário: ambas as frases estão corretas. O adjetivo após a série de
substantivos de gêneros diferentes concorda com o mais próximo (virtudes
verdadeiras) ou vai para o masculino plural (os defeitos e as virtudes verdadeiros).
B – Comentário: a segunda frase está incorreta, pois o adjetivo deveria concordar com
o masculino plural (éticos) ou com o mais próximo (ética).
C – Comentário: a primeira frase está incorreta. O predicativo anteposto a
substantivos de gêneros diferentes concorda com o mais próximo ou vai para o plural
no masculino: eram doentios o crime e a brutalidade/era doentio o crime e a
brutalidade (ao concordar com o mais próximo, o verbo também fica no singular).
D – Comentário: a segunda frase está incorreta: a única concordância possível é a
primeira.
E – Comentário: a segunda frase está incorreta: pode concordar com o conjunto
(masculino plural ou com o mais próximo (as finanças e o comércio
brasileiro/brasileiros).

2.

Letra A – Comentário: a palavra só é adjetivo quando tem o sentido de sozinho. Nesse


caso, concorda com o substantivo a que se refere: (nós não estamos sós).

3.

Letra A – Comentário: a palavra meio é invariável quando pode ser substituída por
“um pouco”. A palavra mesmo também é variável quando é adjetivo. Ela mesma, meio
desconfiada, agradeceu o prêmio.

4.

Letra E – Comentário: bastantes – raras/raros – obrigatória

5.

Letra D – Comentário: O adjetivo após a série de substantivos de gêneros diferentes


concorda com o mais próximo (palavra digna) ou vai para o masculino plural
(exemplos e palavra dignos).

23
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
6.

a. ( c ) – Comentário: O particípio concorda com o substantivo a que se refere.

b. (e) – Correção: Não foi comentada por ninguém a notícia que os jornais publicaram.
c. ( e ) – Correção: Dada a palavra final, temos de acatá-la.
d. (e ) – Correção: É utilizada para a perfuração uma série de brocas.
e. ( c ) – Comentário: Quando o particípio integra uma locução verbal como verbo
principal fica invariável. As flexões acontecem apenas com o verbo auxiliar.
f. ( c ) – Comentário: Com expressão formada por “a... mais possível”, a concordância
se dá com o artigo.
g. ( c ) – Comentário: Com dois adjetivos referindo-se a um só substantivo, o
substantivo vai para o plural sem que se repita o artigo antes de cada adjetivo.
h. ( c) – Comentário: Com dois adjetivos referindo-se a um só substantivo, é possível
também repetir o artigo antes de cada adjetivo.
i. (e ) – Correção: Já chegaram os diplomatas alemão e brasileiro/ Já chegou o
diplomata alemão e o brasileiro. Observe que o verbo antes do sujeito composto
concorda com o mais próximo ou vai para o plural.
j. (c ) – Comentário: Com dois adjetivos referindo-se a um só substantivo, o
substantivo vai para o plural sem que se repita o artigo antes de cada adjetivo.

24
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal
Bibliografia

ALMEIDA, Napoleão M. Dicionário de questões vernáculas. 4. ed. São Paulo: Ática, 1998.

BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. Rio de Janeiro: Ed. Lucerna, 1999.

BRASIL, Imprensa Nacional. Manual de Redação da Presidência da República. 2. ed. 2002.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Dicionário de dificuldades da língua portuguesa. Rio de Janeiro:


Nova Fronteira, 1996.

CUNHA, Celso & CINTRA, Lindley L. F. Nova gramática do português contemporâneo. Rio de
Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

FERREIRA, Mauro. Aprender e praticar: Gramática. São Paulo: FTD, 2003.

FIORIN, L. J. & PLATÃO, F. Savioli. Para entender o texto: leitura e redação. São Paulo: Ática,
1990.

GARCIA, Othon M. Comunicação em prosa moderna. Rio de Janeiro: FGV, 1986.

MORENO, Cláudio. Guia prático do Português: sintaxe. Porto Alegre: LPM. 2011.

NEVES, Maria Helena Moura. Gramática de usos do português. São Paulo: Editora UNESP,
2000.

SACCONI, Luiz Antonio. Nossa gramática: teoria e prática. 18. ed. São Paulo: Atual. 1994.

25
Atualização gramatical — Aula 6: concordância nominal