Você está na página 1de 174
MAGIA DOS mi hiet* ae ANTONIO DI PROFIO Nera eres) MAGIA DOS SIMBOLOS TALISMAS, AMULETOS, PANTACULOS, PENTACULOS, SIGILOS E SELOS ICT ONO eC Coe Oe Se Roe CCM CES dessa forma que ele fala da magia. Este tratado servira a todos que procurarem entender 0 seu contetido de modo equilibrado, pois os eC OS OE LE ORCL RULE LC mE CORE COR CRER! CS pensam ser até o presente momento, ou seja, um ser humano limitado EUS e LORY Aqui vocé encontrara simbolos magicos que sao utilizados pelos magos nesta Arte milenar, bem como seus significados e suas finalidades. O autor explica que todas as figuras, assim como as letras e os nimeros, PU OE EO PROUD EC On I CMe ee oC eC) Crraen POSTED CE OSE OC CREME estes: * A Protegao do Mago; Peer CCM ears See te cise aet On * Os Talismas e a Astrologia; everett e tad Se NET tetn * Os Doze Signos Zodiac erm ore genteet * Feiticos e Filtros. TEEN acre a ee ROO eRe omar) N 85-7374-4 | ciéncia, e este livro oferece tudo isso para vocé. 106-5 jt MADRAS* empresas do Pais. Depois de aposentado pelo Brasil e pela Italia, inicia nova atividade com as OEE GUE AAN ROCE Rs ASE CeO UES Peevey sa Cee Om OCS (1) COM Ere OTe oe ete a Col se, assim, na nova atividade: Te SS palestras e prestando atendimento nas mais CO ORE Ce PEO COME Ogi Cou) AY ENC ee novembro de 1983, na Loja AOE Rua a Ra OT POO Lee CRE) COAT Coe) 1987. Foi presidente de todos os graus filoséficos, do 1° ao 30° do Grande ABC. Foi 0 fundador e primeiro Pee e ORC Principes do Real segredo “Phoenix” em Sao Paulo. Entre as homenagens que recebeu por sua atuacao, destacam-se os Diplomas de Membro Honorario das Lojas Solidariedade 286, Liberdade e Justiga, e “Aternum 593” — Oriente Cem tel MADRAS* PUOUCR Me gene oy 27 de setembro de 1928, em Pescara (Italia). Formado Cee e ey ene me Italia, fez ainda curso de um ano de Psicologia Dinamica e Parapsicologia (nivel universitario). Exerceu 0 cargo de instrutor como militar do Exército Italiano, com corporacao especial “Pioniere”. Ele chegou ao Brasil em 15 de marco de 1953, e trés dias COO CULE Ey carreira profissional na Pa ee AEC COO REC DCO ferramentas especiais. No PUR oo me RH cargo de assistente de geréncia no departamento de eee eA eS Cite E durante quatro anos. E pioneiro na producao de motocicletas e motonetas no Brasil e exerceu a funcgdo de Poe OeTY Antonio Di Profio Masia Dos Dinbel os Talismas, Amuletos, Pantaculos, Pentaculos, ¢ Sigilos e Selos MADRAS Magia dos SimDOlOS sitesi srasceteate ll A Magia A Protegiio do Mago SigO weessessens Selo.... Talisma Pentaculo e Pantaculo 23 Amuleto. 25 Os Simbolos 33 AEscrita 49 Os Quadrados Magicos Sl Mais ExplicacGes sobre Simbolos 57 Alfabetos Sagrados ... 65 O Alfabeto Hebraico 66 A Ciéncia Oculta no Ocidente 82 Os Talismas ea Astrologia 85 Os Génios Planetario: 86 Génios de Saturno 87 Génios de Jiipiter . 6 Magia dos Simbolos Génios de Marte Génios do Sol Génios de Vénus G6nios de Merctirio Génios da Lua... Horas Magicas Horas e Correspondéncia Planetarias Chave da Ordem Caldaica dos Planetas O Que Corresponde aos Sete Planetas . OSol ALua Marte Merctirio . Jépiter .. Vénus Saturno Os Doze Signos Zodiacais . Os Minerais e os Planetas Agata — planeta Merctirio Alabastro — planeta Saturno Alexandrita (Crisoberilo) — planeta Jupiter . Almandina— planeta Marte Alunite (pedra-ume) — planeta Lua Ambar — planeta Sol ... Ametista— planeta Jupiter .. Antim6nio— planeta Saturno . Agua-marinha — planeta Vénu: Amianto — planeta Marte .. Aventurina— planeta Sol... Azurite — planeta Vénus ... Bauxita— planeta Marte Berilio— planeta Vénus Hematita— planeta Marte 110 110 111 1 lil 111 112 112 112 112 113 113 113 «113 Indice 7 Fluorite — planeta Jépiter 114 Carbtinculo — planeta Marte Cornalina — planeta Jiipiter .. Olho-de-gato — planeta Vénus Calced6nia — planeta Lua ..... Crisoprasio — planeta Merctirio Citrina — planeta Sol .. Coral — planeta Vénu: Diamante — planeta Sol ... Esmeralda — planeta Vénus Fedspato — planeta Lua Silex — planeta Lua... Granada — planeta Saturno . Granito — planeta Saturno Gipso— planeta Lua . Xisto — planeta Marte .. Berilo amarelo— planeta Sol Jade — planeta Vénus .. Jaspe — planeta Marte . Azeviche — planeta Saturno Labradorita— planeta Lua .. Lépis-lazuli— planeta Vénus ...... Magnesito (carbonato de magnésio) — planeta Lu: Magnetita (pedra-ima) — planeta Marte Malaquite — planeta Vénus . Mérmore — planeta Saturno Sepiolite (espuma-do-mar) — planeta Saturn: Selenite (pedra lunar) — planeta Lua... Obsidiano (vidro vulc4nico) — planeta Jiipiter Onix— planeta Merctirio Opala — planeta Vénus Pérola — planeta Lua Peridoto — planeta Sol. 114 115 115 115 116 116 116 117 117 117 117 118 118 118 118 119 119 120 120 120 121 121 121 121 122 122 8 Magia dos Simbolos Pedra-pomes — planeta Lua .... Pirita (marcassita) — planeta Sol Cristal de rocha (quartzo) — planeta Lua Quartzo rosado — planeta Vénus Quartzo roxo (ametista clara) — planeta Jupiter . Rubi— planeta Marte ... Salitre (nitrato de potéssio) — planeta Sol Safira — planeta Jipiter . Sard6nica — planeta Merctrio . Serpentina — planeta Merciirio .. Espinela— planeta Jupiter .. Enxofre — planeta Saturno Olho-de-tigre (crocidolita) — planeta Merctiri Topazio— planeta Sol... Turmalina— planeta Sol Turquesa— planeta Vénus Zirc&o (jacinto) — planeta Sol A Natureza e sua Forga Arvores, Ervas e Plantas em Geral Preparagaio Escolha da Forma, das Letras e do Desenho Alguns Pantaculos Planetarios . Pantaculo do Sol... Pantaculo de Vénus Pantdculo de Merctirio Pantaculo da Lua .... Pantdculo de Saturno Pantaculo de Jupiter Pantaculo de Marte .. Pantaculo Universal .. Clavicula de Saloma Pantdculo do Nome Mistico de Jesus Pantdculo do Arcanjo Sao Miguel .... Feitigos e Filtros ...........0004 Indice 9 Pantaculo do Arcanjo Sao Gabriel Pantaculo do Arcanjo Sao Rafael Pantdculo do Arcanjo Santo Uriel Pantaculo Universal de Cura Pantaculo de Cura Oculta ... Pantaculo Adonai... Pantdculo contra Feitigos . Pantaculo para Combater os Sortilégios Pantaculo contra Feitigo de Miséria Pantaculo para Espantar Feiticeiros Pantaculo contra Feitigo de Paixdo Amor0sa ...........:0000 150 Pantaculo de Protegiio contra Todas as Entidades Maléficas 151 Pantdculo dos Bens Materiai: Pantdculo de Saturno ....... Pantaculo dos Espiritos de Saturno Pantaculo da Vitalidade Pantaculo Solar...... Pantaculo contra os Perigos dos Viajantes ... Pantdaculo para Facilitar as Viagens em Geral Pantéculo para Tornar uma Vida Militar Feliz Pantdculo para Tornar a Pessoa Invulneravel e 152 152 153 153 154 155 Inspirar Armas ........ccccccesesssssesesseeesseeseseeseseeneneeneenenseneens 155 Pantdculo contra as Armas de Fogo e outras de Qualquer Espécie ... 156 156 157 159 161 162 162 162 163 Pantdculo de Vénus Alguns Talismis Especiais Um Antigo Filtro de Amor .. Para Acalmar a Ansia de Amor Para Reforgar o Vigor Sexual e Mental Para Conseguir Sonhos Felizes ............ Para Protegaio contra Raios e Olho Gord 10 Magia dos Simbolos Para Ser Feliz... 163 A Agua Lustral ... 163 Consagraciio e Purificagao ConsideragGes Finais 167 Bibliografia 169 MAGIA DOS SIMBOLOS “O homempreso as proprias idéias e com medo de perdé-las, apavorado por novas verdades e ndo disposto a duvidar de tudo, deve fechar este tratado: porque ele o entenderia mal e ficaria perturbado. Esta obra revela segredos que serdo entendidos por poucos. E necessdrio esconder a luz as aves noturnas, porque as cegaria e se transformaria para elas mais escura que a mais escura treva.” (Eliphas Levi) Este curso perigoso e insdlito é dedicado aos espiritos sérios ecuriosos. Os céticos, os moralistas e os positivistas devem ficar longe, pois poderiam ridiculariz4-lo sem entendé-lo. Os fandticos 11 2 Magia dos Simbolos também devem se manter longe, pois poderiam transformar-se em visiondrios. Que fiquem conosco aqueles que tém suficiente senso critico para enquadré-lo no seu justo sentido, e aquele que nao o tem em demasia para nao lhe alterar o significado. Este tratado servird as pessoas equilibradas porque os resul- tados que terao dele farao com que elas entendam que nao sao somente o que pensam ser até 0 presente momento, ou seja, um ser humano limitado aos cinco sentidos. Contudo, este trabalho sera Nocivo aos outros, pois 0 teraio como motivo de equivoco e instru- mento do mal. O espirito racional experimenta e depois acredita; o espirito do "mago" acredita e depois experimenta. Nem todos aqueles que acreditam, aplicando essa regra, conseguirao demonstrar a ver- dade, porque tudo dependeré da prépria maturidade como "mago” eda propria cultura e sabedoria. Também todos aqueles que buscam. divertir-se com a magia teraio grande desilusao. Se, por meio dessas praticas, alguém coloca em risco o bom senso, aproximando-se da loucura, isto se deve a prépria incons- ciéncia, mas aqueles que descobrirem a beleza de um novo mundo devem-no a propria pureza de sentimentos e modéstia. Eliphas Levi, no seu Ritual de Alta Magia, afirma: "O homem escravo das suas paixGes e dos seus preconceitos nao poderd nunca ser um INICIADO". A Magia A magia ocidental, ha tempos, explica: todos os efeitos magicos tém como forga basica determinada forga psiquica que conhecemos como vontade. O efeito m4gico ser4 tanto mais poderoso quanto mais forte € a vontade do mago, agindo sobre os elementos dinamizantes. Para a magia, existem certas técnicas assim como para qualquer outra ciéncia. Na natureza, certos fatos nao comuns ao homem so extraordindrios, mas nao é motivo para chamé-los de fantdsticos nem para defini-los como ridiculos. Magia dos Simbolos 13 Segundo Eliphas Levi, "O BEM ou 0 MAL que vocés querem, seja a vocés mesmos ou aos outros, na extensdo de vossa vontade enaesfera de vossas agGes, alcancar, infalivelmente, a vés mesmos ou aos outros, se vocés confirmarem 0 vosso querer e fixarem a vossa determinagao mediante o ATO". Como se pode ver, nao se trata de pactos feitos com forgas angelicais ou demoniacas, mas, sim, de uma disposi¢io positiva ou negativa. Onde a ciéncia e a filosofia nos tém explicado tudo, permanece sempre a maravilha. E esta maravilha, exatamente, a raiz da magia. 14 Magia dos Simbolos Procurando explicar um pouco mais o que é a magia, imagi- nemos uma carrocga puxada por um cavalo e dirigida por um carroceiro. O carroceiro representa a VONTADE; 0 cavalo, a VIDA, a FORCA; e acarroga, a MATERIA. Comparando a nés, temos: o carroceiro seria a vontade humana, mediante a forga vital, que é 0 nosso sangue (0 cavalo), que move 0 nosso corpo (a carroga). Esta é a constituigao da MAGIA. A magia é uma ciéncia pratica, enquanto 0 ocultismo é uma ciéncia teérica. A magia é, portanto, uma ciéncia de aplicagao. O que aplica o operador, ou seja, o mago? A VONTADE. A quema aplicaré? A MATERIA. Com que forga? Com a forga mental, ou seja, a IDEIA. Podemos, ainda, definir a magia como a aco cons- ciente da vontade sobre a vida. Mas nao basta ter vontade, é necessério saber usd-la, aprendendo a dinamizar a nossa mente ea dirigir a nossa vontade. Chegamos a uma nova definig&o, mais perfeita: "A MAGIA E A APLICACAO DA VONTADE HUMANA, DINAMIZADA A EVOLUGAO RAPIDA DAS FORGAS VIVENTES DA NATUREZA". O Mago Papus Com este pequeno preambulo, espero ter esclarecido al- guns pontos bdsicos sobre esse assunto tao polémico e tao malcompreendido e mal-aplicado, que esta derrubando muitos, em vez de ajuda-los. A Protcio Do Maco SIGIL® O mago, em principio, deve ser uma pessoa bem esclarecida, com grandes conhecimentos, crente em Deus, bem espiritualizado esdbio, acima de tudo. Portanto, ele é prevenido e vigia constante- mente sua propria sorte; cria para si ou usa um sigilo; ou ainda utiliza um dos sigilos milenares. Osigilo € uma figura simb6lica usada para designar certas palavras ou férmulas ocultas e magicas. Todas as figuras, assim como as letras e os ntimeros, tém um poder vibratério, cuja emanagio pode ser aumentada pela aco da magia. O sigilo é um talisma, e, normalmente, as pessoas levam pendurados varios tipos de talismas ou amuletos em correntinhas no pescogo, no pulso ou gravados em anéis, pulseiras, broches e outras jéias como também tatuados no corpo. Antigamente, os talimas ou amuletos eram gravados nos cabos das espadas ou punhais. Acredita-se que quem usa 0 sigilo dos magos esta protegido dos perigos do corpo, da mente e do espirito. Est4 claro que qualquer talismi é 0 resultado de uma magia chamada experimental ou pratica, ou seja, o mago, por intermédio de andlises e experiéncias mdgicas, chega a um resultado protetor 15 16 Magia dos Simbolos ou vibratério complementar, por uma figura repleta de simbolos. Mas também esté evidente que tal figura poderé ter o simples valor vibratério ou poderd ser fortemente protetor, se quem o usa 0 carrega com seu pensamento, além do trabalho do mago, por meio de uma meditagao e uma concentragao mental que o transforma em um. objeto emanente, de forte energia protetora, que, ao mesmo tempo, fica gravado em seu subconsciente como verdade absoluta. A figura a seguir € um poderoso sigilo dos magos. Quem se dedica ao estudo da magia pode usé-lo para proteger-se contra as forgas maléficas. Mas é importante que ele conhega antes todos os seus detalhes, comegando assim a penetrar no campo atraente e maravilhoso da magia dos simbolos. Vamos agora as explicagdes dos significados deste poderoso simbolo: A Rosa Canina, ou seja, a Rosa Selvagem de 5 pétalas ea Figura Oculta do Pentagrama animado por meio do Amor Divino, estando a estrela de cinco pontas com uma ponta virada em diregdo as grandes forgas césmicas. A Protegio do Mago 17 A Cruz de Abas Iguais representa os quatro elementos da natureza: fogo, Agua, are terra (AV Ba ¥), direcionados em todos os sentidos e agindo de norte a sul e do Oriente ao Ocidente. A Vareta de Comando e a Espada da Defesa so 0s atributos e simbolos do mago usados na pratica da magia. A Vareta de comando (varinha magica) é 0 simbolo de poder teal (poder superior); 0 Cetro Real ou de Comando, correspondente aos principios alquimicos, ao Ativo, ao Codgulo, ou seja, 4 Conden- sagao das forgas e das energias do mundo invisivel. A Espada corresponde ao Passivo, ao solvente, ou seja, a0 dispersante das forcas negativas e maléficas para defesa e protegao do mago. A Espada e a Vareta cruzadas em diagonal correspondem Aletra grega Khi (ou Teh) inicial das palavras: Kone, Kronos, Krusos, respectivamente, o Cadinho Alquimico, o Tempo, 0 Ouro. O cruza- mento em "X" representa, também, a radiagio luminosa emanada de uma nascente que é tinica, ou seja, do Divino. Esse tipo de representacao é vista sempre nas figuras religiosas como emanacaio energética divina e amorosa do Grande Criador. O Circulo, que envolve 0 todo, protege-o das influéncias negativas e isola o espaco em que o mago age durante a sua atividade experimental. Esse circulo fechado, sem inicio e sem fim, representa, no ocultismo, a Mandala. Essa palavra é derivada do sAnscrito, e significa, exatamente, "Circulo Totalizador da Vida, Circulo Protetor, Circulo de Isolamento". No interior da Mandala, temos também quatro letras que completam o simbolismo, A - R - §2- T, com um poderoso signifi- cado oculto aos profanos. A letra" A" simboliza 0 fogo (AX); o alfa, 0 principio. Aletra"R" simboliza o ar (A) na Cabala Fonética. Aletra "O" (Q) simboliza a 4gua (V), o Omega, o fim. A letra "T" simbolizaa terra ("””) em nossa fonética. 18 Magia dos Stmbolos Essas quatro letras podem ser lidas nos dois sentidos, ou seja, horrio e anti-horario. No sentido anti-hordrio, iniciando com cada uma das letras, a partir da letra "T", lemos: "Tora" — palavra hebraica que indica a lei da evolucao. "Orat" — significa o Verbo, a Vida; vem do latim oratio. “Rato" — significa realizagao racional; do latim ratus. “Ator" — correspondente a Atis, significando Iniciagao, por ser os nomes das divindades iniciaticas egipcias. O sentido da frase, formada por essas quatro palavras, nos diz: "O Verbo (a Vida) realiza-se racionalmente, mediante as leis inicidticas, ou seja, naturais". No sentido horrio, iniciando com a letra "R", lemos: "Rota" — a roda da fortuna, do porvir. "Orr" — do grego orarion, pequena orelha, significa: escutar, ouvir sempre, vigiar. "Taro" — correspondente ao Tar6, ou seja, aos 22 arcanos da sorte. "Arot" — do grego arotos, significando labor, trabalho. Osentido da frase, formada com essas quatro palavras, quer dizer: "Esteja sempre atento; vigie a tua sorte e trabalhe". Poderiamos dizer muito mais sobre esses simbolos, mas, em. linhas gerais, 0 seu significado protetor e de sorte esta explicado. Vimos que uma série de letras e nimeros, com figuras geomé- tricas, de valores e significados conhecidos, tudo encerradoem um. cfrculo protetor, ou seja, uma Mandala, dé origem ao que chamamos de Sigilo, Selo, Talisma, Pentaculo, Pantaculo, Amuleto e até Feitigo. Temos de aprender, entao, antes de qualquer coisa, quais sao os simbolos milenares, as préprias vibragGes e o préprio valor; também como ajusté-los entre si, como prepard-los, como animé-los, como consagr4-los, em que hora do dia ou da noite e quais as palavras a serem usadas durante o trabalho magico. Trata-se de uma grande tarefa, um tanto perigosa, mas maravilhosamente linda e funcional. Todas as pessoas que fazem uso de um bom Talismi, criteriosamente preparado, melhoram a propria vida. A Protegtio do Mago 19 SEL® Ecomum, ao pesquisarmos na diversificada literatura sobre esse assunto, encontrarmos, além do termo "Sigilo", o termo "Selo", com omesmo significado. Mas entendemos que Selo é um simbolo préprio, diferente de Sigilo, como j4 explicamos anteriormente. Selo significa um sinal, acima de tudo, de reconhecimento, mesmo que ele tenha significado esotérico de alto grau. Podemos citar, como exemplo de selo, o famoso selo real ou sinete real. Outro caso tipico é a Estrela de Davi, de seis pontas, conhecida também como Selo de Salomio, usado hd milénios como identificag&o de um povo (israelita), e, a0 mesmo tempo, como Talismi de equilfbrio e de harmonia. Enquanto 0 Sigilo é intrinseco, o Selo € uma manifestagao com reflexo externo, ou seja, identificavel, tanto no campo material como no abstrato. TALismA Desde os tempos mais remotos, o homem vem utilizando-se de simbolos, formas e desenhos para expressar as suas aspitagdes eas suas idéias. O simbolo é a manifestacao geométrica de uma grande forga, de um imenso poder energético. ‘Vamos revelar os segredos herméticos da magia talismanica, 0s seus ritos e a forma de confeccionar e consagrar talismas para as mais diversas finalidades: protegao, satide, cura, prosperidade, sucesso, alegria, para eliminar "olho gordo", manter a amizade, fortalecer os namoros, etc... Tudo que dirige sobre nés uma influéncia desejada, e tudo o que afasta de nés uma influéncia maléfica ou receosa é um Talisma. Para que o Talismai produza 0 efeito desejado, é indispensavel que acompanhe sempre seu possuidor e que ele esteja consciente da sua acao, tendo uma vida pautada dentro da moral e do meio ambiente em que deseje que seu Talisma atue. O Talisma é 20 Magia dos Simbolos preparado, estudado e animado dentro da tradigao iniciatica, resul- tando de vibragGes e acordes harm6nicos, que explicaremos no decorrer de nosso tratado. ‘Vamos mostrar um Talismi e explicar o seu contetido: Esse Talisma é préprio para as pessoas que nado conseguem alcangar alguma vitéria neste mundo. Apesar de ser genérico, pois poderemos ver v4rios individuos utilizando-o, ele é pessoal e intransferivel, pois sera confeccionado de modo exclusivo, levando- se em conta a vibrago pessoal de cada um. A Protegio do Mago 2 Esse Talisma é chamado de Monograma de Cristo, por levar no centro o "P" e o "X", representando as iniciais de Cristo, em grego arcaico, equivalente também a expressio Paz, de Pax Domini. Além disso, temos as duas flechas de proteg4o, com as duas pontas viradas para cima, em direg&o as grandes forgas césmicas. Colocadas em "X", tém o mesmo significado da Espada e do Cetro de Comando. A expressao latina entre os dois circulos (dentro da borda da Mandala) "In Hoc Signo Vinces" significa: "Com este simbolo ven- ceras"; 6 muito famoso, além de poderoso. Essa escrita apareceu com a Cruz de Cristo, ao Imperador Constantino, que, desde ento, adotou o Cristianismo como religiao oficial para o Império Romano. Constantino difundiu o Cristianismo pelo mundo inteiro, ou seja, em todas as terras de dominag4o romana. Esse é 0 motivo que faz oreferido simbolo ser de triunfo, de vit6ria e de protegdo contra ferimentos de armas, conserva a boa satide e ajuda na convales- cenga; preserva, também, contra as armadilhas das forgas do mal e guarda contra todos os inimigos do mundo visivel e invisivel. Esse simbolo é visto comumente em igrejas catdlicas, nos altares e em todos os paramentos sacerdotais, até mesmo na prépria estola, que €0 simbolo do poder sacerdotal. DentAcCuLo £ PantAcuLo O Pentaculo ou Pentagrama é uma estrela de cinco pontas com uma ponta no alto, em diregao as grandes forgas césmicas. A palavra deriva do grego penta que significa cinco. Os antigos ocultistas, como também os de hoje, consideram-no um simbolo de protegiio e é chamada de estrela “flamigera” ou “flamejante” porque no seu significado celeste entende-se como os quatro elementos da natureza: fogo, ar, Agua e terra, inertes, mas potencial- mente repletos de grande energia. E posto em movimento, ou dirfa- mos, vitalizados pelo poder divino, ou seja, pela quinta-esséncia. Os Pentdculos diferem completamente dos Talismas. O Pentdculo é fabricado para uso exclusivo de uma pessoa ou um. grupo, tanto que, na maioria das vezes, nele é colocado, também, o nome da pessoa a que se refere. A figura de um Pantdculo é estudada e preparada de acordo com a necessidade do pedido e somente servird para aquela finalidade e para aquela pessoa ou grupo de pessoas. Se uma pessoa usar 0 Pantaculo de outrem, corre 0 risco de sofrer grandes desarranjos fisicos e/ou morais, muitas vezes irreparaveis. O Pantdculo é de natureza ativa desde a sua criagadoe consagra¢ao. Sua irradiag4o supranormal é muito forte e de alcance 23 24 Magia dos Simbolos incalculavel. O Pantaculo age mesmo sem estar em contato direto com seu possuidor, até mesmo sem que a pessoa, para quem foi preparado, esteja consciente da sua fabricagao e do seu poder e agao, O Pantaculo é um centro de forgas inesgotaveis diversas (mais ou menos forte, de acordo com seu criador ou preparador), que, em virtude do fendmeno de irradiagao, interpenetra o plano sutil até repercutir no fisico, modificando efetivamente a vida da pessoa para a qual foi reservado. O Pantaculo pode desempenhar a sua fungao mesmo que esteja ha centenas ou milhares de quil6- metros da pessoa a que foi destinado. Essa influéncia a distancia deve-se a potencialidade de irradiacao do Pantaculo. E facil admitir que o Pantaculo produz alguns efeitos por contatos diretos, por meio da visao ou do tato, mas torna-se mais dificil admitir a influéncia da sua distancia, de algumas figuras, que nada significam aos olhos superficiais do profano. A teleradiestesia ensina-nos que, apesar da distancia, 0 Pantaculo pode produzir efeito térmico, mérbido excitante ou cal- mante nervoso e tantos outros efeitos. O Pantaculo tem por finalidade proporcionar, ao seu possuidor, os meios de estar constantemente ligado com as forgas superiores e a fatos ocorridos no tempo e no espaco, a um astro, a um acontecimento, a uma entidade ou pessoa, como também a ligagdo pode ser com uma concepgio filoséfica, de bons costumes e altos conceitos de vida. Como jd explicamos, o Pantaculo é feito com uma finalidade determinada a uma pessoa ou grupo para quem é confeccionado. Dessa maneira, o Pantdculo é rigorosamente pessoal e nao pode ser utilizado por outra pessoa, mesmo que seja parente bem pr6ximo, sob orisco de sofrer graves problemas, nao somente para quem 0 usa indevidamente, como também para seu verdadeiro dono. Para desenhar um Pantaculo, além das figuras geométricas, deve ser usado um dos alfabetos, sagrado ou tradicional. Os dese- nhos, figuras e alfabetos (letras e ntimeros) devem ser harmGnicos entre si e nao contrastantes, desenhado em nanquim preto, sobre Penticulo ¢ Pantdculo 25 pergaminho virgem ou papel pergaminhado, nunca usado. Para dar um méximo de magnetismo a um Panticulo ou Talisma, é necessario que eles sejam consagrados dentro da tradi¢ao iniciatica milenar, com vibragdes harmGnicas, hora propicia, material e simbolismo apropriados. Um Pantdculo ou Talisma, assim concebidos, sao poderosos acumuladores e transmissores de forgas magicas e sagradas, permitindo que seja dirigido para seu destino, sob forma de ondas com choques psicofisiolégicos. Portanto, um Pantdéculo ou um Talisma, quando sabiamente confeccionados, dominam a pessoa a quem se destina, atraindo sobre ela fluidos e vibragdes benéficas, necessdrias para sua harmonizagao. Se for malpreparado, ou seja, confeccionado por curiosos que pensam que sabem tudo e que esto habilitados a trabalhar com forgas desconhecidas, podera criar mais problemas a pessoa a quem se destina em vez de ajudé-la. AMULET® Para o homem primitivo, o mundo era extraordinariamente cheio de vida. Cada coisa possuia uma forga natural e animada, invisivel ao olho humano. Essa forga é chamada "Mana" e é 0 poder que opera a magia. O Mana, contido em todos os objetos, pode ser identificado, potencializado, por meio de certas palavras e de determinados rituais ecom forte expressio de vontade, dinamizada e dirigida. Alguns objetos possuem mais Mana que outros, de forma natural. Por isso, esses objetos foram escolhidos, desde tempos remotos, para serem usados como Amuletos. Os Amuletos natu- rais eram feitos de materiais bastante diversos: ervas; pedras; pequenos lagartos secos e também alguns materiais especialmente preparados (manufaturados) como os cravos das ferraduras de cavalos, e até a propria ferradura; um pé de coelho preparado como chaveiro; dentes de animais, de fortes mandfbulas, sob a forma de 26 Magia dos Simbolos broche, pulseiras, colares e até brincos. Das partes do corpo dos animais que eles matavam, os dentes, ou bicos eram considerados realmente poderosos e cheios de Mana. O homem criou os seus Amuletos, através dos tempos, de varias formas e para diversas finalidades. De acordo com a historia, os egipcios foram os primeiros a fabric4-los com material duravel. Outras civilizagdes os seguiram, em toda a Europa e Oriente. As formas mais comuns de amuletos artificiais eram representadas com miniaturas de animais poderosos em forga e em Mana. Havia também medalhGes, broches, anéis, brincos, contendo inscrigdes sagradas. Os amuletos mais antigos, em geral, exprimem principios religiosos sob forma de simbolos e escritas. Na pratica, os Amuletos podem ser divididos em duas categorias: Amuleto pessoal ou indi- vidual e Amuleto coletivo ou para casas ou cidades. O Amuleto individual é aquele que defende a pessoa ou a protege de possivel doenga, dando-lhe mais forga e vitalidade e defendendo-a de perigos especfficos como epidemias e raios na hora da tempestade. Esse tipo de Amuleto deve ser usado em contato com a pele ou com 0 local especffico do corpo que se deseja proteger. Os Amuletos coletivos operam numa esfera de influéncia maior, mais vasta, com a finalidade de proteger casas ou cidades. Em civi- lizagGes antigas, eram fabricados amuletos de poderosa influénciae eram instalados sobre as muralhas da cidade para que ela tivesse fortuna e protecaio. Um pé de coelho pendurado em um chaveiro é um amuleto de protegao e porta-fortuna individual, mas uma ferradura de cavalo, usada e/ou encontrada durante um passeio ou Piquenique, pregada atrds da porta da casa, transforma-se em um poderoso amuleto coletivo, protegendo a residéncia de todos os males e trazendo grande fortuna aos membros da familia. Todos esses amuletos ea crenca neles teriam caido em desuso se no tivessem produzido resultados reais. E antiqiifssimo o fato de acreditar que uma pessoa possa transformar-se em um mago, Pentdculo ¢ Pantéculo 27 freqiientando escolas inicidticas ou herméticas, ou aprendendo de pai para filho a p6r em movimento forgas misteriosas, com capaci- dade de orientar e de dominar a prépria vontade, a fim de agir sobre a vontade e os sentimentos de outros. Tais forgas sao ativadas por meio de palavras especificas, com rituais em horas especificas e por meio de objetos supercarregados de energia magica (Mana). Existe uma forga mental oculta, que se irradia da vontade humana, depositando sobre os amuletos e talism4s uma forte e poderosa carga energética protetora. Mesmo as pessoas que nao acreditam na magia nem nos espiritos planetarios podem obter um belissimo resultado por meio de um amuleto ou talisma, porque a vibragdo do Mana, nele contido, modifica automaticamente as forgas ao seu redor. Mas, se for acompanhado de uma convicgdo de obter um resultado positivo, torna-se um fator determinante do sucesso. Os catédlicos e os budistas atribuem qualidades prodigiosas as reliquias dos santos e dos lugares santos. Talvez o poder do amuleto e do talisma nao seja outra coisa sendo o grande e inco- mensurdvel poder da mente humana através de um simbolo apro- priado. Por tal motivo, podemos afirmar e aconselhar: quando vocé se propée a preparar ou usar um amuleto ou talisma, deve suprimir de sua mente a descrenga e 0 cinismo, acreditando forte- mente no Mana e na sua possibilidade de aumentd-lo. Um amuleto ou talisma adquirido em um negocio ou loja nao tem o mesmo valor magico daquele que foi feito especialmente por vocé, ou para vocé, porque ele fecha em si um ritual com uma poderosa forga mental especifica. Mesmo que vocé seja um daqueles desa- fortunados da vida e que, normalmente, faz pouco caso do mis- ticismo e do ocultismo, 0 uso desse amuleto ou talisma tem natureza benéfica, e us4-lo assegura conforto e protegao. Nao faz mal a ninguém; ao contrdrio, enriquece a existéncia de muita gente, enquanto satisfaz o desejo natural das coisas belas, que é inato nas pessoas. Fabricar ou desenhar um amuleto ou talisma para outra pessoa é a manifestacao mais significativa de amor e harmonia. O 28 Magia dos Sémbolos esforgo necessério para prepar4-lo ou desenhé-lo, personalizado, destinado a levar paz, alegria, vida bela e serena a outra pessoa, reflete um desejo tao forte que é provavelmente a mais forte e poderosa magica de todo o Universo. Freqiientemente, acontece, porém, a busca pela cura de pessoas com doengas fisicas, que devem ser tratadas por profissi- onais da medicina e nao por exorcismo e conjuros. Mas, as vezes, o mal fica tao dificil de ser tratado, que o paciente nao reage aos medicamentos porque talvez procurou um médico tarde demais e a doenca avancou muito. Quando isso acontece, o doente ou os familiares pensam que o mal é obra de feitigo, de alguma mandinga ou trabalho feito por inimigo ou desafeto. Entao, ele abandonao tratamento médico e o substitui pelo primeiro curandeiro que encontrar, que nao ird resolver nada, e acaba pagando tudo coma propria vida. Nesses casos, normalmente, o médico leva a culpa, enquanto o curandeiro sai ileso, com explicagdes baseadas no sobrenatural. Antes de iniciar certos trabalhos, é bom verificar do que se trata, se é resultado de algum trabalho maléfico, mas nunca se pro- ponha a substituir o trabalho de um médico. No maximo, podera trabalhar em conjunto, enviando energia, enquanto o médico ministra omedicamento adequado. ‘Vamos dar, agora, um exemplo de Amuleto Individual e de outro Familiar, que pode ser fabricado e energizado por vocé mesmo. A Mao Amuleto — A mio € 0 simbolo de poténcia e de forga e é poderosa e eficaz contra o olho gordo. A mio pode ser usada pendurada no pescogo (individual) ou pendurada na parede para proteger a familia (coletivo), como também pode ser embelezada com outros Amuletos auxiliares e simbolos, conforme o beneficio desejado. 1. A Mado de Fatima, em prata, € considerada magica e sagrada e usa-se pendurada em correntinha no pescogo. Apareceu inicialmente entre os drabes e, mais tarde traduzido em latim, Penticulo e Pantdculo 29 por Cagliostro, invadiu a Europa. Nessa mao esto transcritos os valores numéricos das letras, conforme a cabala pitagérica ou judaica. O Amuleto individual ou coletivo, representado por uma mio, € muito comum entre os maometanos. A histéria nos conta que Fatima era a filha de Maomé com a primeira esposa, Cadija. O Profeta considerava essa filha como uma das quatro mulheres per- feitas. Os dedos dessa mio representam a religiao islamica e os seus deveres principais: a) observar jejum; b) cumprir a peregrinagao a Meca; c) dar esmola aos pobres; d) executar todas as ablugdes prescritas; e) manter vivas as virtudes morais e espirituais. Os cinco dedos representam, também, a familia de Maomé. O polegar representa Maomé; o indicador, Fatima; o médio, o marido de Fatima, Ali; o anular, os dois filhos, Hassam e Hussein; o minimo ou auricular, as virtudes morais e espirituais da familia de Maomé. 30 Magia dos Simbolos 2. AMaocomo amuleto coletivo é 0 que vemos na figura abaixo: Fitaadesiva ‘Anteparo de papelao com abertura para o pulso Pentdculo e Pantdculo 31 Para se confeccionar a Mao Amuleto, em gesso, apdie a mao aberta em cima de uma mesa, com 0s dedos ligeiramente distanciados entre si (vide figura). Faca com papelao e fita adesiva um recinto para que o gesso despejado sobre a mio nao esparrame (vide figura). Quando tudo estiver pronto, prepare o gesso, molde e espere endurecer. Depois remova o molde e a mio e providencie a retirada das rebarbas. O molde, assim preparado, com éleo na sua superficie interna, servira para fundir, em gesso, quantas maos vocé quiser. Esta mao em gesso branco poder4 ser usada assim mesmo, na parede, para proteger a casa e a familia toda de mau-olhado (olho gordo). A mao poderd também ser pintada e decorada, a vontade, com qualquer simbolo que achar necessério e apropriado para a fungao que o Amuleto deveré ter. Pode-se até colocar anéis nos dedos e braceletes no pulso para ampliar o seu valor protetor. Nesse trabalho de enfeitar a mao, nao esquega os valores quirolégicos, ou seja, o polegar representa Vénus, o amor, seguido pela primeira falange chamada raciocinio légico e da falange unhal, representando a forga de vontade para uso da légica racional da falange anterior. O indicador é governado por Jupiter, a liderancga; 0 médio, por Saturno, o conhecimento; o anular é regido por Apolo, 0 luxo, a fortuna, a arte; o auricular, orientado por Merctirio, o comércio, a finanga e a eloqiiéncia. O8 SIMBOLOS Independentemente de qualquer terminologia, todos os sim- bolos encerram em si uma série de ensinamentos, que poderao ser penetrados em diversos niveis, de acordo com o estado de progresso espiritual de cada pessoa, como também cultural. No seu tratado elementar de ciéncias ocultas, Papus, fisico e magico, afirma: “O. iniciado pode dirigir-se a todos, expressando suas idéias por meio de histérias simbélicas, que correspondem ao fato”. Muitos com- preendem, ainda, se nao o sentido, pelo menos as palavras que compdem 0 quadro analégico correspondente aos fatos e no sentido comparativo. A compreensio total da tiltima lingua usada pelo ini- ciado é reservada unicamente aos adeptos. Munidos dos elementos que possuimos, podemos, contudo, abordar a explicagiio parcial desse método sintético, a tiltima e a mais elevada das ciéncias ocultas. Ela consiste em resumir, em um tinico signo, os fatos, as leis e os principios que correspondem a idéia que se quer transmitir. Esse signo, verdadeiro reflexo dos signos naturais, chama-se Pantaculo, Talisma ou Amuleto. A compreensio e o uso dos Pantaculos e outros correspondem aos princfpios e ao sentido superlativo da hierarquia terndria. 33 34. Magia dos Simbolos Temos de conhecer duas coisas a respeito dessas figuras misteriosas: 1*) aconstrugao; 2) asuaaplicagao. Osegredo mais escondido, mais oculto do santuario, era a demonstra¢io da existéncia de um agente universal, designado sob uma multidao de nomes e a colocagao em pratica dos poderes ad- quiridos mediante o seu estudo. O que teriamos de fazer para de- signar essa forga com simbolos? Estudemos, para tanto, as suas propriedades. Antes de mais nada, essa forga tinica, como o seu criador, que ela ajuda a constituir é dotada de duas qualidades polarizaveis: é ativa e passiva, atrativa e repulsiva, ao mesmo tem- PO, positiva e negativa. Temos uma infinidade de maneiras de re- presentar o Ativo; poderemos designé-lo pelo ntimero 1, e 0 Pas- sivo pelo mimero 2, o que nos daria o nimero 12 para o Ativoeo Passivo, e este é 0 processo pitagérico. Podemos, ainda, designar o Ativo por uma barra vertical e o Passivo por uma barra horizon- tal; teremos, entio, a Cruz, outra imagem do Ativo/Passivo. Esse é 0 método dos gnésticos e dos rosa-cruzes. Essas duas designa- Ges, que significam exatamente Ativo/Passivo, nao fazem menciio ao positivo, negativo, atrativo e repulsivo. Para alcancarmos nos- sos objetivos, procuraremos nossa representagao no dom{nio das formas, na prépria natureza, na qual 0 Positivo serd representado por uma figura cheia, e o Negativo, pelo seu contrario, isto é, por uma figura vazia. E dessa maneira, de conceber o Ativo, que pro- vém todas as imagens faldides da Antiguidade. Os Simbolos 35 “... Portanto, um ‘cheio’ e um ‘vazio’ so os elementos gragas aos quais exprimimos as primeiras qualidades da Forga Universal. Mas essa forga é, ainda, dotada de um perpétuo movimento, a tal ponto que foi por esse nome que os ocultistas a designaram. A idéia de movimento ciclico corresponde, em geometria qualitativa, ao circulo e ao nimero 10.” “Um ‘cheio’, um ‘vazio’ e um ‘circulo’. Eis 0 ponto de partida do nosso simbolismo. O ‘cheio’ serd representado pela cauda de uma serpente; 0 ‘vazio’, pela sua cabe¢a; e 0 ‘circulo’, pelo seu corpo. Esse é 0 sentido do antigo Ouroboros.” “A serpente esta enrolada sobre si mesma, de tal modo que sua cabega (vazio, atrativo, positivo) tenta, continuamente, devorar sua cauda (cheio, repulsivo, ativo), que foge em um eterno movi- mento. Eis a representacao da fora. De que modo exprimiremos as suas leis? Estas sao harmGnicas, conseqiientemente, equilibra- das. Elas estio representadas, no mundo, pelo Oriente positivo da Luz, equilibrado pelo Ocidente negativo da Luz ou positivo daSom- bra; pelo meio-dia positivo do calor, equilibrado pelo Norte nega- 36 Magia dos Simbolos tivo do calor ou positivo do frio. Duas forgas, Luz e Calor, opdem- se uma a outra, como positiva e negativa, para constituir um quater- nario: eis a imagem da Lei do movimento designado por suas forgas equilibradas. A sua representagio serd a Cruz de abas iguais.” “Acrescentaremos, portanto, entre a boca e a cauda da ser- pente ou em torno dela a imagem da Lei que rege 0 movimento, o quatern4rio. Conhecemos a forga universal e sua representa¢ao, assim como a representacao de suas leis. Como exprimiremos a sua Marcha? Sabemos que essa forca evolui, e evolui eternamen- te, das correntes vitais que se materializam, depois se espirituali- zam, saindo da unidade e voltando constantemente a ela. Uma dessas correntes, que vai da unidade a multiplicidade, é, pois, passiva e descendente, e a outra que vai da multiplicidade a uni- dade, ativa e ascendente. Varios meios, portanto, nos serdo for- necidos para representar a marcha da forga universal. Podemos design4-la por dois triangulos, um negro e descendente; e outro, branco e ascendente. Esse é 0 processo seguido no Pantdculo martinista.” Os Simbolos 37 “Podemos design4-lo, também, pela posi¢ao dada aos bra- gos de um personagem, um voltado para cima para indicar a cor- rente ascendente; e 0 outro, virado para baixo para designar a cor- rente descendente. Reunimos todos esses elementos e veremos aparecer a figura que constitui a 21* chave do Tar6, a imagem do absoluto. A serpente representa a forga universal; os quatro ani- mais simbélicos representam a lei das forgas equilibradas deles emanadas; as duas colunas, no centro da serpente, simbolizam a marcha do movimento; ea jovem mulher, a produgao dela resultan- te, ou seja, a Vida.” Sa i. « a =. i) y ( f{ LE MONDE : THE WORLD “O Ouroboros, considerado sozinho, sem o seu desenvolvi- mento, exprime, portanto, um dos principios mais gerais que exis- tem. Esta ser4 a imagem do mundo divino, da aco do Pai sobre o Filho; no mundo intelectual da ago da liberdade sobre a neces- sidade; no mundo material ou fisico, da agao da forga sobre a 38 Magia dos Stmbolos resisténcia. Essa figura é, ainda, suscetivel de uma miiltipla aplica- ¢4o. Em uma palavra, trata-se de um Pantaculo, uma imagem do absoluto. Papus nos diz que as figuras simbédlicas, a primeira vis- ta, parecem bem misteriosas, mas, no fim, sao faceis de se expli- car, nO momento em que nos damos ao trabalho de usar com cuidado as trés operagdes seguintes: decompor a figura nos seus elementos; ver a posigado que ocupam esses elementos na figura, uns em relagao a outros; procurar, por meio do conhecimento, as suas interpretagGes.” “Todos os Talismas, por mais complexos que paregam, po- dem ser decompostos em um certo mimero de elementos, ligados 4 Geometria qualitativa. Mas antes Papus nos da um meio que sem- pre deve ser usado quando a determinagao dos elementos for difi- cil: o método é conté-los; vemo-los, entao, alinhados por 3, por 7, por 12. Se estao alinhadas por 3, a idéia que elas encerram € a do Ativo/Passivo/Neutro e de suas conseqiiéncias. Se esto alinhadas por 7, podem reportar-se, quer aos sete planetas, quer as cores da obra hermética, e a terceira consideragio (a ciéncia que esté ligada a figura) esclarecerd, entao, a descrigao. Enfim, se estiverem ali- nhadas por 12, elas exprimem todo 0 movimento zodiacal e, parti- cularmente, o do Sol. Eliminadas essas primeiras dificuldades, ve- jamos alguns dos principais elementos: A Cruz exprime a oposic¢io das forgas, duas a duas, para dar onascimento, a quintesséncia. E a imagem da aco, do Ativo sobre 0 Passivo, do espirito sobre a matéria.” cc Os Stmbolos 39 “Naturalmente, a cabega domina 0 corpo, 0 espirito domina a matéria; quando os feiticeiros querem exprimir suas idéias,em um Talisma, formulam suas imprecacGes, destruindo a harmonia da fi- gura. Eles colocam a Cruz de cabeca para baixo, exprimindo, as- sim, uma idéia contraria.” Citag6es de J. P. Bayard. A matéria domina o espirito; O mal é superior ao bem; As trevas sao preferiveis a luz; Ohomem deve deixar-se guiar pelos seus mais baixos instin- tos e tudo fazer para destruir sua inteligéncia, etc... Como sabemos, a Cruz exprime suas idéias, porque é formada de uma barra vertical, simbolizando o Ativo, e uma barra horizontal, simbolizando o Passivo, com todas as outras analogias ligadas a esses termos. O Quadrado exprime a posi¢io das forcas ativas e passivas, para constituir um equilibrio. E por isso que ele é a imagem da forma. 40 Magia dos Simbolos O Tridngulo exprime idéias diferentes, de acordo com a po- sigaéo tomada por seu apice: Em principio, o triangulo é formado por duas linhas opostas, imagem do némero dois e do antagonismo, que iriam perder-se no infinito, sem jamais encontrarem-se, se uma terceira linha nao visse as duas, reconduzindo-a a unidade e constituindo a primeira figura fechada. Ele, com a ponta para cima, representa tudo o que sobe. Ele é, particularmente, o simbolo do fogo, do quente. Eomistério hie- rarquico da luz e da matéria radical do fogo elementar, eo principio formal do sol, da luz, das estrelas e de toda a vida natural. Essa luz primitiva leva para o alto todos os fendmenos de sua virtude, porque, estando purificada pela unidade da luz incriada, ela se langa sempre rumo a unidade de onde tira o seu ardor. O Triangulo de cabega para baixo representa tudo o que desce: Os Simbolos 41 “Ele é, particularmente, o simbolo da 4gua, do timido: é a Agua superceleste ou a matéria metafisica do mundo saido de espirito protétipo; a mie de todas as coisas, que do bindrio produz o qua- terndrio. Todos esses movimentos tendem para baixo, e dai vem que ela individualiza as matérias particulares e os corpos de todas as coisas, dando-lhe a existéncia. A unido dos dois triangulos representa a combinagao do quente e do timido, do Sol e da Lua, o principio de toda a criagio, a circulagio da Vida, do céu a Terra, e da Terra ao céu.” A Estrela de Seis Pontas, que é a figura formada pelos dois triangulos, é chamada Estrela de Davi e também Selo ou Sigilo de Salomio. Representa o Universo e os seus dois terndrios: Deus ea Natureza; é a imagem do macrocosmo. Ele sobe da Terra ao céue, de novo, desce a Terra e recebe a orla das coisas superiores e inferiores. Representa a perfeig&o do Universo, na obra mistica dos seis dias, quando se determina, ao mundo, 0 alto e 0 baixo, 0 oriente € 0 ocidente, o meio-dia e o setentrido. “Assim, a Estrela de Seis Pontas mostra-nos as suas sete luzes no mistério dos sete dias da Criagao, porque o centro do Sendrio faz o Setendrio, sobre o qual repousa a Natureza e que Deus escolhe para santificar Seu Nome Divino. Por isso, a Luz do mundo sai do Setendrio, porque dele se sobe ao Denario, que é 0 horizonte da eternidade, de onde so emanadas todas as Virtudes.” Citagées de J.P. Bayard Com essa pequena explicagao, mistica e esotérica, esperamos ter dado a primeira luz ao significado dos Simbolos. E dando continuidade as explicagdes, vamos determinar, pelo método das oposigées, a posigao dos elementos dentro de um Pantaculo. Esse método consiste em aplicar a inteligéncia de um elemento, que ficou obscuro A significagao oposta do elemento colocado em 42 Magia dos Simbolos oposig&o ao primeiro. Pegamos, como exemplo, as trés letras, que formam a divisa de Cagliostro. P... L.. D-. Na hipétese de que nés tenhamos conseguido encontrar 0 sentido da primeira letra: “L”, significando Liberdade; a letra “L” possui os trés pontos com 0 4pice para cima, indicando, assim, que 0 seu oposto é a letra “D”, com os trés pontos e 0 dpice virados para baixo. De acordo com 0 método das oposig6es, entendemos que a letra que se opGe a primeira deve ter um sentido reciproco do primeiro e tal sentido deve estar contido na idéia de necessidade, mas 0 seu triangulo de 4pice inferior nos diz que essa necessidade é passiva em sua manifestago e que a idéia de dever vem tomar o lugar da letra “D” e que, por conseqiiéncia, a reagaio que se obtém, como resultado positivo da letra “L” sobre 0 “D” € o P..., ou seja, a reago da liberdade sobre o dever que nos leva automaticamente a obter o poder. Essas trés letras indicam, também, em certos ritos de irmandades herméticas, Liberdade de pensar, como também, Liberdade de passagem. Esses exemplos permitem entender o método das oposigées, o que é importantissimo para explicarmos as figuras misteriosas. O método supra é sempre usado para designar Os opostos com as cores como nas duas letras, “J” e “B”, das duas colunas de bronze que Salomao mandou instalar na entrada do Templo de Jerusalém, com o simbolo das cores Vermelho e Azul, como para designar formas diferentes como a boca e a cauda da serpente Ouroboros, imagem do Ativo e do Passivo. O fato, o vemos também, na Brahamante (peca pirogénica) em que os opostos, Passivo e Ativo, se véem, no pino Ativo e na bacia Passiva, para dar origem a energia através da produgao do calor como fogo. Os Simbolos 43 ‘Vemos, ainda, os opostos, no Selo de Salomao ou Estrela de Davi, com os dois triangulos sobrepostos, como também na Cruz, com as oposigGes das linhas. Concluimos, entao, que podemos ter os opostos ou antag6ni- cos referindo-se a: Cores Formas Diregdes E temos a aplicagao de tudo isso nos diversos modos de re- presentar 0 quaterndrio, que é a imagem do Absoluto. No principio mais perfeito, o quaternario é representado por quatro letras he- braicas, que definem o nome de Deus: mui Da direita para a esquerda: IOD-HE-VAU-HE. A primeira "representa 0 Afivo. A segunda! é a imagem do Passivo. A terceira }representa 0 elo entre as duas. A quartafé a repeticao da segunda, indicando a perpetuida- de da Criagio. Essas quatro letras, em conjunto, sdo representadas pelo siste- ma iniciatico, em cruz, sem esquecer das Cores, Formas e Direc6es. 5 nm nm 5 Nesse sistema, temos os Elementos Ativos (IOD-VAU), di- recionados verticalmente, e os Elementos Passivos (HE), direcio- 44 Magia dos Simbolos nados horizontalmente. O quaterndrio, assim posto, pode ser refigurado de diferentes formas, ou seja: O Bastéao — a imagem do Ativo, representado por IOD*. A Espada —a imagem do Passivo. E 0 primeiro HE. A Taga —a imagem da alianca entre 0 Ativoe 0 Passivo, repre- sentado por VAU 3. O Disco —representado por duas tacas sobrepostas e, ainda, 2.+2, indicando a repetigao do HEM. Como devem ter percebido, esta refiguragao nada mais é que os quatro naipes do Taré ou das cartas normais para jogos. Nas cartas para jogos, encontramos hoje os sistemas Itdlico e Francés, com anomenclatura que segue: BaRALuo ITALICO BARALHO FRaNcESs Paus (bastone) Trevo (fiore) Copas (coppa) Coragiio (cuore) Espada (spada) Langa (pique) Ouro (denaro) Quadrado (quadro) Esses elementos sao pintados de vermelho e negro, porque o quaterndrio € formado pelos opostos de dois a dois; Ativo, vermelho; Passivo, negro. Bastéo + Vermelho Tacga+ - Disco Negro - Espada Os Stmbolos 45 Spada Coppa Denaro Bastone Em resumo, 0 método das oposi¢ées consiste em opor 0 alto da figura ao baixo, a direita 4 esquerda, para daj tirar os esclareci- mentos e explicag6es necessdrias. Quaisquer especificagdes e con- sideragGes sobre as figuras parece, de certo modo, superficial e inttil, mas €é bom lembrar que a antiga ciéncia, chamada oculta, reside nas suas explicagdes, quase que exclusivamente, nos Pantdculos, portanto, nas figuras e seus simbolismos. Essas dire- Ges, verticais e horizontais, sao encontradas, também, na maneira de escrever das linguas primitivas, ou seja, o chinés, o hebraico, o sAnscrito e, por que nao, o latim. O chinés é escrito de cima para baixo e da direita para a esquerda. O hebraico, horizontalmente, da direita para a esquerda. O sanscrito e 0 latim, da esquerda para a direita, horizontalmente. 46 Magia dos Simbolos A diregao da escrita indica a origem da instrugao ou a cultura do povo. Todas as escritas que imitam 0 chinés, do alto para baixo, ou seja, do céu para a Terra, podemos consideré-las das primiti- vas, espalhando-se em direg&o ao ocidente, sob uma forma ideogr4fica. Todas as escritas que imitam os hebreus, do Oriente para o Ocidente, estd claro que receberam toda a instrugao de uma forma proveniente do Oriente. Todas as escritas que imitam o sans- crito, tendo a diregdo da esquerda para a direita, receberam a pré- pria instrucao e cultura de uma fonte proveniente do Ocidente, ou seja, dos antigos santudrios egipcios, druidas, it4licos e persas. Com os esclarecimentos dados, podemos afirmar e consi- derar o chinés como a raiz mais primitiva que, partindo do céu (inspiragao divina), daria como resultado o hebraico ou 0 sanscri- to, conforme o tomd4ssemos, como Ativo ou como Passivo, como oriental ou como ocidental. O Pentagrama ou Estrela de Cinco Pontas, a Estrela Fla- mejante dos Livres Pedreiros, é, ainda, um Pantaculo entre os mais perfeitos. Tetragramaton O Homen Vitruviano A figura acima € 0 simbolo do milenar Pentagrama Esotérico ou Tetragramaton. A outra figura representa 0 Homem Vitruviano, sobreposto ao Pentagrama. Marcus Vitruvius Pollo, comumente co- Os Simbolos 47 nhecido como Vitruvius (Vitnivio), foi um arquiteto e engenheiro ro- mano, conhecedor da Geometria Sagrada, que viveu no séculoIa.C. Foj autor de varios tratados teéricos e técnico detalhado que sobre- vive como a mais antiga e a mais influente de todas as obras sobre Arquitetura. O Homem de Vitriivio é baseado no quaternério mais a unidade, representando, portanto, o homem assim detalhado: a pon- ta superior representa a cabega; e as outras quatro pontas, os mem- bros do homem. Podemos entendé-lo, também, como a imagem dos cinco sentidos. Sem querer explicar, aqui, 0 segredo oculto dessa figura, na sua totalidade, porque nao é 0 caso, podemos mostrar como é facil a interpretagao que podemos gerar ao colocd-lo em pratica. Em principio, os magos que trabalham com forgas positivas usam o Pentagrama com a ponta para cima, ou seja, com a cabeca para cima, do modo como é mostrado o Homem Vitruviano. Ao passo que quem trabalha com as forgas negativas, ou seja, a bruxa- ria, 0 usa coma ponta para baixo. O Pentagrama com a cabega para cima indica o Homem, que, por meio da vontade, domina as suas paixGes, ou seja, os membros. O Pentagrama com a cabeca para baixo representa a mesma figura da Cruz invertida, ou seja, € 0 ho- mem no qual as paixdes comandam as vontades. Eo homem passivo que se deixa subjugar pelos espiritos maléficos. Um dos mais fortes simbolos da bruxaria é representado pela figura acima: um bode representado pela Estrela de Cinco Pontas, 48 Magia dos Simbolos virada para baixo, com as duas pontas da parte superior represen- tando os dois chifres. E nao é por acaso que ““O Bode Infernal” dirige os trabalhos dos Sabbat (Sab4 = reunido de bruxas). Ele tem dois chifres, representando assim a parte negativa, ou seja, a maldade, a astticia sutilmente cruel, comparado coma feminilidade, representa- da pelo “2” (dois chifres), como ntimero negativo e passivo. Lado Superior Lado Inferior O Sigilo magico dualistico do Céu e da Terra, de Salomao. Os Simbolos 49 Como vimos, o Pentagrama pode representar o bem ou 0 mal, de acordo com a dirego que ele afeta, e é por isso que ele é aimagem do homem do microcosmo, capaz de fazer o bem ou o mal, segundo a sua vontade. Outro fabuloso Pantdculo é a Estrela de Davi, também chamada de Selo de Salomao. Paracelso, médico e alquimista suigo, achava que esse Selo era um dos simbolos mais completos e que era a sintese de outras figuras mAgicas, como vimos em explicagdes anteriores. Eliphas Levi ensina-nos que o Ternario € tragado no espago pelo ponto culminante do Céu, infinito em altura, que se liga por duas linhas retas e divergentes, uma ao Oriente e outra ao. Ocidente. Mas aesse Triangulo visivel, a razio compara a outro Trian- gulo invisivel, que Eliphas afirma ser igual ao primeiro; é aquele que tem como 4pice a profundidade da Terra e cuja base, inver- tida e paralela a linha horizontal, vai do Oriente ao Ocidente. Esses dois Triangulos, reunidos em uma tinica figura, que é de uma Estrela de Seis Pontas, formou o sinal sagrado do Selo de Salomio, a estrela brilhante do macrocosmo. Esse simbolo tornou-se o grande Pantdculo que da, a quem o usa, o sentido de equilibrio e harmonia, considerando-se que o Deus Supremo trabalhou seis dias na sua grande obra arquiteténica, antes de descansar no sétimo, e levando-se em conta que essa obra foi feita com perfeito equilibrio e harmonia, estd claro o seu grande significado e forte vibracao. A EscriTa Sereno Samonicus, o grande mago e médico, nos diz que existem certos sons especificos que se tornam magicos e podem. nos ajudar a resolver problemas. Por exemplo, escrevendo 0 nome "Abracadabra", diminuindo letra por letra por ordem retrégrada, desde a tiltima até a primeira, e levando ao pescogo apés grava-lo 50 Magia dos Simbolos em plaqueta ou de outra forma, é remédio para as doengas. Se a pessoa doente declinar essa palavra, poderd obter a cura para seus males. ABRACADABRA ABRACADABR ABRACADAB ABRACADA ABRACAD ABRACA ABRAC ABRA ABR AB A Papus afirmava que a linguagem do mundo invisivel é aimagem. Uma imagem é compreendida por seres que podem falar lin- guas muito diferentes. Eis por que nos sonhos anunciadores de gra- ves acontecimentos, nas visdes proféticas e na maioria de suas manifestagdes o mundo invisivel comunica-se com os "humanos ter- restres", ou com outros, por meio de figuras simbélicas. Alguns desses simbolos, que constituem os elementos da lin- gua do mundo, foram vistos e fixados pelos clarividentes para for- mar meios de comunicagio entre os dois planos. Os ntimeros e certos caracteres especiais formam elementos dessas linguas sagradas que servem para construir os talismas. Os talismas influenciam o plano que est4 em relagao com os caracteres graficos que os constituem e as cerimGnias que serviram para esta- belecer a relagao astral. Os QuaDRaDos MAcIcos Nos quadrados magicos, vemos uma aplica¢io inteligente, da Aritmologia, em nivel transcendental. Motivo pelo qual o Quadra- do Magico tem um poder talismanico, visando a uma transforma- ao da natureza humana. Era assim entendido antigamente, enquanto nés, hoje, procuramos, por intermédio dos ntimeros, melhorar uni- camente a nossa vida no seu contexto exterior. Os Quadrados Magicos indicam os nimeros sagrados, assinalados pelos nomes divinos, ou por nome carregado de grande influéncia e grande for- ga. Eles podem ser escritos tanto por letras quanto por ntimeros, pois na lingua sagrada, os ntimeros tém o mesmo sentido das letras. Nos tempos antigos, todos os ocultistas, como as irmandades herméticas, preocupavam-se em encontrar 0 significado por meio da Aritmologia, para melhorar a nossa vida. Alguns grandes conhe- cedores da Aritmologia e da Aritmosofia do passado chegaram a conclusées que até para 0 ocultista de hoje fica dificil, e, 4s vezes, impossivel de interpretar. Podemos, porém, afirmar que a mistica dos ntimeros impregnava as antigas civilizagdes, que estavam a pro- cura de poderes que atuassem sobre 0 comportamento humano. Essas nogGes e esses conhecimentos s&o encontrados, também, na 51 52. Magia dos Simbolos magia judaica, ou seja, na Cabala, como também nas tradigdes islamicas e chinesas. O mundo arabe é rico em consideragGes sobre a numerolo- gia, e o Quadrado Magico é, realmente, uma especialidade da cul- tura islamica. Entre eles, temos 0 mais simples dos Quadrados Magicos, que é aquele que dé sempre 0 resultado 15, sejana soma vertical, horizontal ou diagonal. Entendemos que 15 somado nova- mente da 6. Ele é o menor dos quadrados e usa os nove nimeros da Aritmosofia. Esse quadrado é atribuido a Apolénio de Tiana, segundo alguns autores, e é conhecido como 0 Sigilo de Ghazili. Somando-se os ntimeros desse quadrado em todos os senti- dos, como ja dissemos, ou seja, horizontal, vertical e diagonalmen- te, obtém-se como resultado o ntimero 15. Este nimero, somado ainda, aritmosoficamente (1 + 5 = 6), da-nos 0 resultado 6, que é um ntimero de equilibrio, de harmonia, de bom senso, de organiza- cao e de apego a familia. Sem esquecer que Deus criou o mundo em seis dias, descansando no sétimo. Nos trabalhos de magia ex- perimental, podemos sobrepor mais de um Quadrado Magico, e cada um, com uma particularidade. Acrescentamos ao precedente um Quadrado MAgico cuja soma é igual a 18. Os Quadrades Magicos 53 O quadrado anterior tinha como centro o nimero 5 e este segundo, o ntimero 6. Considerando que o nimero 5 representa o movimento do Homem na Terra € 0 6, 0 trabalho de Deus para crid-lo, concluimos que o 5 é o nimero da Terra e 0 6 € o nimero do Céu. Se nés ligarmos de uma maneira simbélica 0 Céu ea Ter- ra, encontraremos como total o numero 11 e na sobreposigiio dos quadrados, com a soma de todas as casas, obteremos sempre como resultado o ntimero 11, que é chamado, em numerologia, de nime- ro "Master", com grande poder e fortes vibragdes que levam o seu possuidor a alcangar elevados postos na sociedade. Onze eram, também, os Apéstolos de Cristo, depois do suicidio de Judas. E foram esses onze que se incumbiram da grande miss&o de levar ao mundo inteiro a Boa Nova da vinda de Cristo, e da sua Ressurrei- ¢4o. A soma da sobreposigiio desses dois quadrados sempre sera 33, na horizontal, vertical ou na diagonal, e 33 foi a idade de Cristo. Os Quadrados Magicos tém nove ou dezesseis compartimen- tos, acrescentam-se ntimeros de uma mesma quantidade ao nime- ro de base, ou, entado, formam-se novas séries matematicas, ou, ainda, aumentam-se os ntimeros de colunas do quadrado. Esté cla- ro que a multiplicagado dos Quadrados Magicos é infinita, e cada pessoa pode construir seu préprio quadrado, partindo de algumas palavras sagradas, ou de outra forma. Falamos, nas p4ginas anteriores, de um famoso sigilo dos magos, dentro do qual existiam quatro letras: A - R - Q-T, corres- pondente pela fonética a: A - R - O - T. Essas letras podiam ser lidas, a partir de cada uma, da direita para a esquerda e vice-versa. As duas leituras davam origem, pela interpretagao, a duas sdbias frases: “‘O Verbo (a Vida) realiza-se racionalmente, mediante as leis iniciaticas, ou seja, naturais”. A segunda frase: “Esteja sempre aten- to; vigie a tua sorte e trabalhe”. 54 Magia dos Simbolos Transformamos as palavras lidas nos dois sentidos com as quatro letras em dois Quadrados Magicos e vamos examinar: aritmoséfico: Feitos os dois Quadrados Magicos, verificamos que as somas, nos dois sentidos, horizontal e vertical, é sempre igual a 18, que na Aritmosofia, somado novamente, nos dé o ntimero 9, que, por ser 0 Uiltimo dos ntimeros, é 0 conclusivo, o ntimero das grandes divulgacdes. Por ser formado por 3 x 3, contém 3 vezes as qualidades geradoras dontimero 3 e por isso é 0 ntimero do Amor infinito, da espiritualidade, da compaixdo com a humanidade, da responsabilidade social, do desejo de agir em prol do préximo e, como conseqiiéncia, € 0 nimero do sucesso, porque o Amor leva ao sucesso. E considerado, também, o niimero da iniciacdo aos grandes mistérios, porque, por ser conclusivo, significa o final de uma fase (de 1 a9), com grande desenvolvimento mental e espiritual, dando, Os Quadrados Magicos 55 assim, inicio a uma fase superior. Vamos sobrepor os dois Quadrados Mégicos, ou seja, somar os dois ntimeros de cada compartimento sobreposto: >367>9 >36>9 > 3639 >36>9 Obtemos, assim, um novo Quadrado Magico, formado por quatro ntimeros, intercalados na horizontal e vertical, 11-12-11-2, ou seja, 12, uma vez; 11, duas vezes e 2, uma vez. Se nds somamos as horizontais e também as verticais, obtemos sempre 36, que, so- mado aritmosoficamente, volta a nos dar o nimero 9, formado por um terndrio (3) que, multiplicado por 2, dé dois terdrios, que é0 6 (equilibrio e harmonia). Os ntimeros 12, 11 e 2, no exame individual, nos dizem: 02 € ontmero dos opostos, pensamento material e limitado, o nimero da Terra; o némero 11, que transmite vibragao mais poderosa e impulsiona o homem terreno as alturas mais vantajosas, com 0 au- xilio e apoio do nimero 12, que é 0 (1 + 2), que representa, além das grandes manifestagGes, o nimero do desenvolvimento ordena- do e harmonioso que leva a simpatia, ao sucesso, com forga vital, fantasia, espirito inventivo, organizacao, amor, ternura e espirito batalhador. 56 Magia dos Simbolos Acredito termos demonstrado, assim, a importancia de um Quadrado Magico como talism4 poderoso, quando preparado e pendurado em uma corrente, no pescoco, em um broche, em um anel ou em uma pulseira, porque a sua potencialidade € enorme e a sua vibracio afeta o seu possuidor, melhorando a sua posi¢ao no mundo, por meio de uma mente clara e criadora. Mais EXPLICACOES SOBRE SIMBOLOS Além de qualquer simbologia, todos os talismas correspon- dem aos significados que lhe sao atribuidos com mais ou menos conhecimento e com mais ou menos potencialidade. Um talisma pode ter formato de cruz, quadrado, ovéide, cir- culo, pentagrama, hexagono, heptagono, octAgono, enedgono, etc... Pode também ser feito de um metal particular, como também incor- porar nele uma pedra preciosa ou semipreciosa, mas sempre sele- cionada criteriosamente e especialmente por causa da sua associa- ¢4o com um planeta particular e da sua influéncia. Acontece, muitas vezes, que uma coisa encontrada durante um piquenique e guardada é usada como talisma ou amuleto, por- que personifica 0 espfrito, a esséncia, o potencial ou o que se lhe quiser chamar, do lugar de onde vem, ou guardamos conosco uma garra de um tigre porque ela representa a forga e a coragem que dela desejamos assimilar. 57 58 Magia dos Simbolos Osimbolismo pode nao ser aparentemente dbvio ou légico 4 primeira vista, mas sempre se encontra presente de uma maneira ou outra. Osimbolismo foi sempre importante para a humanidade como meio de exprimir conceitos, quer se trate das forgas da natureza que o homem primitivo tinha de combater para garantir a sua so- brevivéncia, quer dos dogmas religiosos e filos6ficos das futuras civilizagGes. Todo e qualquer sinal, para o homem primitivo, tinha seu valor e sua explicagdo. Por exemplo, o ponto e a linha sao simbolos ba- sicos a partir dos quais evolufram os demais. O ponto significa a unidade, a origem, fonte ou inicio; a linha vertical representa o principio dindmico ativo, o corpo ereto, o falo ativo, e a linha horizontal, o principio estatico, passivo, 0 corpo deitado, o falo em posig&o de descanso inativo, estatico; ao passo que o circulo simboliza o infinito, o universo, o todo, a totalidade, a eternidade, a unidade, o movimento eterno, o abismo, o nada, o Eu verdadeiro, a origem. Vemos agora como esses simbolos basicos podem ser com- binados e desenvolvidos para que venham a significar conceitos mais amplos, mas ainda fundamentais, que desde os primérdios vém sendo incorporados nos varios tipos de talismas. Ede uma gama enorme de variacGes de imagens graficas que podem tomar; verificaremos os mais comuns: vazio, ou seja, o nada absoluto; a emanacao primordial; a esséncia; 0 Sol; o poder infinito; o olho de Deus; 0 uno; 0 tudo. eC Umcirculo com um ponto central: Deus preenche 0 espago simbolos lunares. A Lua representa a mente e reflete a luz DO Ocirculo cortado por uma linha forma a base de todos os do Sol como a nossa mente reflete o Amor Divino. Te dU Mais Explicagées sobre Simbolos 59 As duas metades do circulo refletem o tudo, a totalidade, assim como o crescente ou semicirculo simboliza o princi- pio feminino, passivo e receptivo. O ternério inicial simboliza 0 conceito dos opostos por meio da sua posigao. Tomando assim as duas formas basicas que se relacionam com os elementos: Fogo (ativo, mascu- lino) e Agua (passivo, feminino). Introduzindo-se uma segunda barra transversal em cima do ternario primordial chega-se a um novo simbolo dos dois outros elementos: Ar (ativo) e Terra (passivo). A sobreposigio dos dois terndrios, ativo e passivo, da origem a Estrela de Seis Pontas, que identifica 0 principio da multiplicidade. Simbolizando equilibrio, harmonia, bom senso, luz que brilha nas trevas, ordem divina, destino. O cinco é 0 néimero primo que se segue ao trés e todos esses tipos de figuras significam os cinco sentidos. Essa figura 6 conhecida por Pentéculo ou Pentagrama. E essaa figura mais familiar com grande significado que descobrire- mos sempre mais no decorrer do nosso estudo. A sua posig&o com uma ou duas pontas para cima nos da valores benéficos ou maléficos. O quaternério primordial, ou seja, a figura quddrupla bsica, como 0 ternario, toma os dois aspectos neutro e ativo. 60 Magia dos Stmbolos Deriva sempre de duas linhas que se interceptam em angu- Jos retos. x A Cruz representa os aspectos quddruplos da existéncia ru [ef humana. O simbolo axial césmico, o que retine e equilibra mente e matéria, corpo e sentidos, alto e baixo, a integra- cao, a ordem e a unio. Uma grande e antiga variagdo do quaterndrio basico ou cruz de bragos iguais é a sudstica ou cruz gamada (com movimento no sentido dos ponteiros do relégio) ea sudstica (movimento contrario aos ponteiros do relégio). A primei- 1a € positiva e ativa, e a segunda, negativa e passiva. téria dentro da esfera c6smica, ou seja, o principio criativo: Q Uma cruz dentro de um cfrculo simboliza o mundo da ma- masculino e feminino; forma e manifestago; a roda da vida eda morte; transformacao e transmutacao; a matéria eo espirito; os ciclos da existéncia; a roda da fortuna. Vejamos, em seguida, com mais ilustragdes, como podemos combinar dois simbolos mégicos a fim de formarmos um terceiro: Dois ctrculos ou semicirculos Ole DISIG Mera Cc. G4. crx XR OF K+ _ Sl pp offs Blt (vey {x [te Dok i BO Lgs 166 Lx ' P= ob OO BK oh “> OX of ap s g i 5 8 1 OK | é 8 8 g & 8 g 3 = - NX Ss dS at IY 4 * el e+ 1 eX Mais Explicagées sobre Simbolos 63 Elencamos mais algumas figuras para melhorar as nossas ex- plicagdes e melhor ilustrar os sensos ocultos dos talismas, que representam a analogia da verdade, sendo formas que refletem a luz astral. A Estrela de Cinco Pontas assegura vida longa e 0 dominio do espirito sobre a matéria. Agdo For¢a Luz Sabedoria gee o ra O Og#eot ALFABETOS GAGRADOS Ohomem criou a escrita, como vimos nos capitulos anterio- res, para poder comunicar-se entre si. Mas quando se tratava de transmitir a arte da ciéncia oculta e as obras de magia, ele usava um. outro alfabeto, mais secreto, chamado de Alfabeto Sagrado. Em principio, as letras dos alfabetos correspondem ao valor das vinte e duas palavras que Deus pronunciou quando criou o Universo todo (conforme podemos notar no 1° livro do Génesis). E vemos, as- sim, no alfabeto hebraico, que a cada letra corresponde um numero. Seja qual for a razo dos variados tipos de escritas, elas sao usadas, também, para talismas, de maneira que, mesmo de aparén- cia indecifravel, sera possivel reconhecer 0 seu significado magico, por meio desses préprios alfabetos sagrados. Aqui mostramos, pois, as escritas magicas ou sagradas, das mais comuns; algumas delas n&o sao, por certo, secretas, mas derivam simplesmente de antigos alfabetos, nao-arabicos, com os respectivos equivalentes em nossa lingua. Ha dezenas das chamadas escritas sagradas ou magicas. Tniciamos com 0 alfabeto hebraico moderno, com suas signi- ficagdes esotéricas, astrolégicas e outras, com a ressalva extraida de Papus, em seu livro Premiers Eléments de la Langue Hébraique: 65 66 Magia dos Stmbolos “Aqueles dentre os que léem o hebraico moderno, repararao que nds nao levamos em conta os ‘pontos vogais’ atualmente utilizados na lingua hebraica escrita. A Cabala é, efetivamente, baseada no texto de Moisés e esses pontos nao foram criados senao 2.000 anos mais tarde”. A Ciéncia Oculta, por ser milenar, usa 0 sistema da escrita primitiva, porque a maioria dos conhecimentos modernos estio baseados nos conhecimentos pré-cristos. ® ArrasetTe HeBRAice Letran*1 ALEPH algarismo: 1 Significagio: OHomem. Atributo astrolégico: O Sol Simbolo esotérico: A Vontade Nome divino: EHIEH Emprego no Taré: O Mago Letra n?2 BETH algarismo: 2 Significagao: A Boca 5 Atributo astrolégico: A Lua Simbolo esotérico: A Ciéncia Nome divino: BACHOUR Emprego no Taré: A Sacerdotisa Letra n®3 CHIMEL algarismo: 3 Significagéio: A Mao que Segura Atributo astroldgico: A Terra Simbolo esotérico: A Agaio Nome divino: GADOL Emprego no Taré: A Imperatriz Alfubetos Sagrados 67 Letran?4 DALETH algarismo: 4 Significagéo: O Seio 3 Atributo astrolégico: Jupiter Simbolo esotérico: A Realizagao Nome divino: DAGOUL Emprego no Tar6: O Imperador Letran®5 HE algarismo: 5 Significacao: O Félego f Atributo astrolégico: Merctirio Simbolo esotérico: A Inspiragao Nome divino: HADOM Emprego no Taré: O Papa Letran*6 AU algarismo: 6 Significagao: O Olho— A Orelha 5 Atributo astrolégico: Virgem Simbolo esotérico: A Aprovagio Nome divino: VESIO Emprego no Tar6: Os Amantes Letran?7 ZAIN algarismo: 7 Significagéo: A Flecha ‘ Atributo astrolégico: Sagitario Simbolo esotérico: A Vitéria Nome divino: ZAKAT Emprego no Taré: O Carro 68 Letran’8 rr Letran’9 2 Magia dos Simbolos HETH algarismo: 8 Significag&o: Um campo Atributo astrolégico: Balanga Simbolo esotérico: O Equilibrio Nome divino: CHASED Emprego no Taro: A Forga TETH algarismo: 9 Significagdo: Um telhado Atributo astrolégico: Netuno Simbolo esotérico: A Prudéncia Nome divino: TEHOR Emprego no Taré: O Eremita Letran*10 9 JOD algarismo: 10 Significagao: O Indicador Atributo astrolégico: Capricémio Simbolo esotérico: A Fortuna Nome divino: [AH Emprego no Tar6: A Roda da Fortuna Letran* 11 = CAPH algarismo: 20 Significagdo: A Mao que Aperta Atributo astrolégico: Leio Simbolo esotérico: A Forga Nome divino: MITTATRON Emprego no Taré: A Justiga Alfiubetos Sagrados 69 Letran?12 ? LAMED algarismo: 30 Significag4o: O Braco que se Desdobra Atributo astrolégico: Urano Simbolo esotérico: Morte Violenta Nome divino: SADAI Emprego no Taré: O Enforcado Letran® 13 ia MEM algarismo: 40 Significagdo: A Mulher Atributo astrolégico: Satumo Simbolo esotérico: Transformag¢ao do Homem Nome divino: JEHOVAH Emprego no Taré: A Morte Letra n? 14 J NOUM algarismo: 50 Significagao: Um Fruto Atributo astrolégico: Aquario Simbolo esotérico: A Iniciativa Humana Nome divino: EMMANUEL Emprego no Taré: A Temperanga Letran?15 5 SAMECH algarismo: 60 Significagaio: A Serpente Atributo astrolégico: Marte Simbolo esotérico: A Fatalidade Nome divino: SAMEK Emprego no Taré: O Diabo 70 Magia dos Simbolos Letran?16 HAIN algarismo: 70 Significagao: A Ligagao Atributo astrolégico: Carneiro Simbolo esotérico: A Ruina Nome divino: JEHOVAH SABAOTH. Emprego no Taré: A Torre Demolida Letran?17 5 PE ou PHE algarismo: 80 Significagao: A Boca ea Lingua Atributo astrolégico: Vénus Simbolo esotérico: A Esperanga Nome divino: PHODE Emprego no Taré: A Estrela dos Magos Letran*18 x TSADE ou TZAD algarismo: 90 Significagao: O Teto Atributo astrolégico: Cancer Simbolo esotérico: Decepgaio Nome divino: TIEDECK Emprego no Taré: A Lua Letran?19 P COPH algarismo: 100 Significagao0: O Machado Atributo astrolégico: Gémeos Simbolo esotérico: A Felicidade Nome divino: KODESH Emprego no Taré: O Sol Alfiubetos Sagrados 7 Letran*20 RESH ou RESCH algarismo: 200 Significagao: A Cabega Atributo astrolégico: Peixes Simbolo esotérico: A Renovagao Nome divino: RODEH Emprego no Taré: O Juizo Letran*21 SHIN algarismo: 300 Significagao: A Flecha Atributo astrolégico: Touro Simbolo esotérico: A Expiagao Nome divino: SHADAI Emprego no Taré: O Mundo Letra n*22 TAU ou THAU algarismo: 400 Significagaio: O Térax Atributo astrolégico: Escorpiao Simbolo esotérico: A Recompensa Nome divino: TECHINAH Emprego no Taré: O Bobo OU A. REVELACAO DI E SAO JOAO O Apocalipse ou a Revelagdo de Sao Jodo 72 Magia dos Stmbolos -ALFABETO DA BABILONIA* Caracteres da Quarta Hierarquia X= "| 2 >za-m6 > Sd No zs oF of Caco &8 NaC 90 EX CO -O=P oy PS 6meGa *As letras que estGo marcadas com asteriscos sdo as mais utilizadas para fins talisménicos. 7kE&- vHevurwto 15 16 17 18 19 20 21 22 Alfubetos Sagrados ALFABETO DE EspRAs * Alfabeto Sagrado propriamente dito rr 2B 8 9 10 11 12 13 14 ss Fase ZF 73 74 Magia dos Simbolos -ALFABETO CELESTE — Anterior ao cativeiro da Babilénia* ok Ty a 8 <2 AX 1 14 ore A 7 YI. V Ak 1 1 1 18 ie} 2 a CK - > oN " >. oy Alfitbetos Sagrados 75 -ALEABETO DOS RosA-CRUuZES* au paeluic hat L_] eC] rt oh tj Soebtwe wet ec 2 RJ sy 7] °P Z GF zJ yy -ALFABETO Dos Macos Alguns ocultistas conhecem esse alfabeto como “ALEABETO DE CaGLiosTRO”* $T- Pa PINE SY LY TH Ry yay F.P.PH FwuDy 76 Magia dos Simbolos ALEABETO “MALACHIM” chamado, também, “ESCRITURA DOS Anjos” ou "REAL”* G 14 17 20 N a nD “J se V 15 . Y Variante 10 = w -— n ECOL on, ND | VAP RL YP MANAORVWAKIX N O P Q R S T VeX YY Z@ 8 Alfabeto riinico* KBAMMYXNI $1 PPLE LR ITE | 82 Magia dos Simbolos 10 Escrita dos Templarios* A\7 . cA a E> F<] 6s A#V #0 Kx> id uN KX OVW PS oA rS svg A vE> x9 YS 7) 2<> 11 Escrita tebana* A CiENCIA @®cuLTA N@ @CIDENTE Como estamos verificando, a forma que estd se usando para todas as afirmagées é, de certa maneira, diferente dos pontos de vista usuais. Seja como for, o fato é que é virtualmente impossivel Alfabetos Sagrados 83 estudar qualquer ramo do misticismo ocidental sem que se depa- re, pelo menos, com algumas referéncias a Cabala, ou ao misti- cismo isl4mico ou latino. Cada letra do alfabeto hebraico tem um vulgar valor numérico que segue a ordem do alfabeto de ALEPH a TETH, ou 1 a9; segue depois por dezenas de YOD a TZADDI, 10a 90; e finalmente por centenas de QOPQ a TAU, 100 a 400. Segue a tabela do hebraico e outros equivalentes. O Alfabeto Hebraico a FORMA| LETRA IpEsIGNAcAol EQUIVALENTE | FONETICA FINAL |HEBRAICA| DA LETRA | _NUMERICO K ALEPH 1 A a | BETH 2 B 4 | GIMEL. 3 G, GH *] | DALETH 4 D i} | HE 5 HorE \ | VAU 6 U, VorW 3 ZAIN 7 Zz n CHETH 8 TCH Vv TETH 9 au 2 YOD 10 LYorJ al ei) att | KAPH 200rS00 | K, KH > |LAMED 30 L a 12 |MEM 40 0r600 |M 1 al NUN 50 or 700 N ° SAMEKH 60 SX NM AYIN 70 O° 9 =) PE 800r800 | PLF ¥ X | Tzapp1 9or900 {T. 7 QOPH 100 Qor soft K “\ | RESH 200 R Ww sIsHIN 300 SCH ania Ts ITAU 400 TH or soft T Magia dos Simbolos OS TAUISMAS EA ASTROLOCIA Os talismis da sorte ou assim chamados magicos sao aqueles cm que na sua confecgo nao entra o selo ou 0 simbolo de qualquer planeta nem foi preparado ou consagrado a qualquer génio plane- thrio. Os talismas planetérios ou assim chamados astrolégicos sao os confeccionados sob determinada influéncia planetaria, utilizando para esse fim qualquer simbolo planetario e até mesmo o nome do planeta, selos ou caracteristicas nao somente dos signos zodiacais c dos planetas, como dos génios planetdrios que os governam. Paracelso nos diz: “Os talismiis astrol6gicos, isso é certo, pos- sucm grande forga e virtudes, se forem preparados e usados em uma hora e num tempo convenientes de acordo com o curso do Céu, ninguém pode negar a grande forca dos astros superiores e das influéncias celestes sobre as coisas pereciveis e mortais. Com elcito, se os astros superiores e os planetas podem moderar, dirigir ¢ forgar a sua verdade, o homem animal feito, contudo, 4 imagem de Deus e dotado de vida e de razao, quanto mais eles podem nao feger as coisas menores, tais como metais, pedras, imagens, eles se imprimem nessas coisas ou as ocupam com todas as suas forgas, 85 86 Magia dos Simbolos seguindo sua propriedade, da mesma forma como se estivesse ne- las com toda a sua substncia, como elas sao propriamente no fir- mamento. Pois bem: é possivel ao homem reuni-los e fixd-los num meio qualquer para que eles operem eficazmente, quer esse meio seja metal, pedra, imagem ou qualquer outro objeto similar”. “Mas para isso é muito digno de ser conhecido que 0s sete pla- netas nao tém forgas maiores do que os seus metais proprios, a saber: 0 Sol no ouro, a Lua na prata, Vénus no cobre, Jtipiter no estanho, Merctirio no hidrargiro, Marte no ferro, Satumno no chumbo”. Portanto, como os planetas regem nao somente a satide, mas tudo que se relacione com a felicidade, é preocupagao do ser hu- mano que transita por esse planeta Terra, é légico que se utilize os pantaculos ou talismas astrolégicos para atrair ou repelir as influén- cias boas ou mas de determinado planeta. @®s Génios PLANETARI@S Uma milendria figura alegérica de fora e potencialidade, aqui somente ilustrativa. Os Talismas ¢ a Astrologia 87 Relatamos, em seguida, e mostramos as gravuras dos espiri- tos ou génios planetdrios assim como os clarividentes que as invo- caram chegaram a vé-las e a conhecé-las. E bom esclarecer que a clarividéncia nao deve ser confundida com mediunidade ou situagao de transe. Referimo-nos aqui exclu- sivamente a qualidade de seres humanos de enxergarem o mundo invisivel. GéNI@s DE SATURN® Espiritos de Saturno Apés a invocacao, aparece um mago normalmente com 0 cor- po alongado e magro com uma expresso de ira no rosto, e as vezes, com quatro faces, sendo as laterais com focinhos de bode. Seu movimento parece a agitacao do vento e 0 estremecer da ter- ra. O sinal da sua chegada é a terra branca, mais candida que a neve. Outras formas particulares so: um rei barbaro montando em um dragao; um elefante em pé; um velho barbudo; uma mulher ve- Jha apoiada numa bengala; um porco; um dragao; um grifo; uma veste preta; uma foice. 88 Magia dos Simbolos GéNl@s DE JUPITER Aparecem com 0 corpo sangiifneo e raivoso, de média esta- tura, gesticulando pavorosamente com 0 rosto meigo, doce nas palavras e de cor ferrenha. Seu movimento é de relampago e de trovoadas. O sinal de sua chegada é no meio de um circulo de homens que parecem ser devorados por um ledo. Outras formas particulares: um rei com a espada desembainhada matando um cer- vo, um homem com a mitra e vestindo uma longa estola, uma moga com uma coroa de louro e flores, um touro sentado no trono, um cervo, um pavao, uma veste azul, uma espada, etc... Espiritos de Jidpiter Génies Dé Marte Aparecem, depois de deixar se esperar por longo tempo, rai- voso e de aspecto incrivelmente sujo, desonesto e repugnante, de cor vermelha com chifres de veado e unhas de grifone, e gritando como um touro enfurecido. Seu movimento é como 0 fogo, apare- Os Talismas ¢ a Astrologia 89 ce com 0 sinal de relampago e do trovao estrondando. Outras for- mas particulares: um ser com varias e diferentes cabecas, um ho- mem armado, uma veste rosa, uma mulher com um escudo apoiado na perna, um bode, um cavalo, um cervo e outros. Espiritos de Marte Génies pe SeL Aparecem, em geral, com um corpo grande e volumoso, san- giiineo e de cor dourada. Seu movimento é igual a um relampago, o sinal de sua chegada é de provocar suor aqueles que 0 invocaram. Outras formas particulares: um rei com cetro de comando monatando em um ledo; um homem com uma cauda abundante; um reicoma coroa; uma rainha com um cetro de comando; um ser de quatro bragos; uma ave; um leo; um galo; uma veste cor zeferano ou cor de ouro; um cetro de comando. 90 Magia dos Stmbolos Espiritos do Sol GéNl@s DE VENUS Aparecem com corpos espléndidos, de média estatura, com aspecto amavel e alegre, de cor branca ou verde e reflexos doura- dos. Seu movimento é igual ao de uma estrela brilhante. O sinal da chegada é a aparigao de mocinhas nuas, brincando em circulo e evitando que aqueles que as invocaram se juntem a elas. As outras Espiritos de Venus Os Talismas ¢ a Astrologia 2 formas particulares sao: um jovem rei com cetro de comando, ca- valgando um camelo; uma mocinha esplendidamente vestida; uma mocinha nua; uma cabra; um camelo; uma pomba; uma veste bran- cae verde; flores e ervas sabinas. Génies pe Mercurie Aparecem, geralmente, com corpos de média estatura, timi- dos, mas lindos; sao bem afaveis no falar, com a forma humana, semelhante a um soldado, com armadura de cor brilhante. Seu movimento é como uma nuvem prateada. O sinal é de incutir 0 terror a quem 0 invoca. Outras formas particulares: um rei, com chifres, cavalgando um urso; um lindo mocinho; uma ave pre- ta; uma veste rasgada; uma mulher vestindo andrajos; um cdo; uma ursa; um bastéo; uma vara. Esptritos de Mercirio 92 Magia dos Simbolos GéNI@s DA LUA Aparecem, normalmente, com um corpo grande, volumoso, mole e a cor é igual a de uma nuvem escura e tenebrosa; tém o rosto inchado, os olhos vermelhos e cheios de lagrimas, carecas e com os dentes iguais aos do javali. Seu movimento é igual ao de uma tempestade no mar. O sinal €a precipitacao de uma forte chuva. Outras formas particulares: umrei armado de flechas, cavalgando um dragao; um pequeno mo- cinho alado, cavalgando um dragio; uma mocinha cagadora com arco-e-flecha; uma vaca; um pequeno daino (uma espécie dos caprinos); uma pata; uma veste verde prateada; uma flecha; uma centopéia. Espiritos da Lua Horas MACICAS H@RAS £ C@RRESP@NDENCIA PLANETARIAS Desde os primérdios, o ser humano olhou para 0 céu com as- sombro e medo, pois as chuvas, 0 trovao, o relampago, os ventos, 0 calor, o frio e a luz tém uma fonte misteriosa. Os antigos nao eram capazes de explicar os fen6menos naturais, que Ihes causavam im- pacto tao dramatico na vida, mas em uma tentativa de racionaliz4- los, e assim amenizar o medo, atribuiram-lhes personalidades, da mes- ma forma como caracterizavam os objetos inanimados a sua volta. As duas grandes luminarias, o Sol e a Lua, que dominavam os dias e as noites, foram associadas as forgas doadoras da Vida, pois acreditavam que eles controlavam os elementos e as estagGes, que influenciavam 0 cotidiano do ser humano para sua sobrevivéncia. A esses dois planetas (Astros) foi, por tal motivo, atribuido o poder sobre os processos ciclicos da natureza, portanto, deificados como origem da prépria vida. 93 94 Magia dos Simbolos Aos poucos, desenvolveu-se um MITO, com referéncias as qualidades divinas dos planetas e ao seu poder de influéncia sobre aexisténcia terrena do homem. Este ser humano considerou 0 Sole aLuacomo 0 Pai ea Mae do Universo e, por conseqiiéncia, como os principios geradores masculino e feminino. Surgiram, depois, outros deuses planetarios, cada qual com sua caracteristica, seu dominio e influéncia préprios. OSol, a Lua, Mercurio, Vénus, Marte, Jupiter e Saturno for- mavam, pois, a base de um cla de deuses, que imperavam sobre a vida do Homem muito antes das observagées astron6micas confir- marem a existéncia de mais planetas chamados exteriores. Esses sete planetas, incluindo o Sol ea Lua, tinham as atribui- Ges na esfera de influéncia na vida humana para dirigi-la e salva- guardé-la. A teoria astroldgica evoluiu a partir desses principios, mas esses mesmos corpos celestes continuam sendo usados na Magia Talismanica. Claro esté que seria perfeitamente possivel usar os outros trés planetas exteriores, ou seja, Urano, Netuno, Plutao, mas sairfamos do misticismo oculto e especial do ntimero 7 (sete) e de toda a sua tradi¢a&o. Continuaremos com os sete planetas supracitados. O cAl- culo de tempo é importantissimo para construir-se um talisma. Cada um dos planetas cldssicos governa um dia da semana e estd forte- mente ligado ao prdprio nome. Alguns possuem uma etimologia celta ou anglo-saxénica, outros, latina ou grega, mas sempre com raizes teut6nicas. 1°) Domingo = Sunday — do saxio: SUNNANDAEG, dia do Sol. Do latim: Sol, que se relaciona com o deus Apolo. Em portugués: o nome vem do latim DOMINICA, ou seja, Dia do Senhor. 2°) Segunda-feira = Monday — do alemao: MONTAG, dia da Lua. Do latim: LUNA, identificado com 0 deus grego Selene. 3°) Terca-feira = Tuesday — do saxao: DE TIW, deus da guerra, conhecido pelos romanos por Marte, e pelos gregos, por Ares. Horas Magicas 95 4°) Quarta-feira = Wednesday — tendo recebido 0 nome de WODEN ou ODIN, é regido por Merctirio, equivalente ao grego Hermes. 5°) Quinta-feira = Thursday — de THOR, deus do trovio, que se relaciona com 0 poderoso Jiipiter, o Zeus grego. 6°) Sexta-feira = Friday — de Freya, deusa celta do casamento, éconsagrado a Vénus, conhecida pelos gregos como Afrodite. 7°) Sabado = Saturday — do deus romano, do tempo, Saturno, equivalente ao deus grego, Cronos. Enm italiano, esses dias da semana sao melhor representados pelos receptivos nomes e pela etimologia latina: 1°) Domenica: do latim Dominica = dia do Senhor 2°) Lunedi: do latim Luna, Lua 3°) Martedf: do deus da guerra, Marte 4°) Mercoledi: do deus Merctrio, mensageiro dos deuses 5°) Giovedt: do deus supremo Giove (Jupiter) 6°) Venerdé: da deusa da beleza e do amor, Venere (Vénus) 7°) Sabato: do deus romano Saturno De acordo com a tradi¢ao ocultista, o dia comeca a alvorada, quando o Sol se ergue acima do horizonte, e termina na alvorada seguinte. E todas as primeiras horas de cada dia sao automaticamen- te regidas pelo planeta que lhe da o nome, mas cada hora que se segue fica dedicada a outro planeta com uma seqiiéncia conhecida como Ordem Caldaica dos planetas, que leva o nome dos caldeus, que viviam na Mesopotamia (3000 a.C.) e eram grandes estudiosos de Astronomia e Matematica, base dos estudos modernos. As 24 horas do dia sao consideradas 12 de dia e 12 de noite, com suas variagGes, no inverno e no verao. Porque os dias iguais 4 noite de 12 horas cada um, s6 0 temos na faixa equatorial, e no resto do mundo, nos equindécios da primavera e do outono. Fora desses lugares, e €poca especifica, o dia, como também a noite, deve ser 96 Magia dos Simbolos dividido em 12 partes iguais e, por conseqiiéncia, a hora planetaria poderd ser igual a mais de uma hora normal, ou a menos. Temos de ter em conta esses fatos ao determinar a duracao exata da regéncia de um planeta, numa data particular. Para isso, é necessdrio conhecer quando o Sol nasce e quando se pée, no periodo das 24 horas do relégio; e estas informagGes poderao ser encontradas nas efemérides de astrolo- gia, assim como em revistas e jornais. Os jornais trazem esses dados diariamente e a revista Almanaque do Pensamento traz 0 ano todo. Com os dados do nascer e pér-do-Sol, o dia planetario é calculado, subtraindo o momento em que 0 Sol se ergue ao mo- mento em que 0 Sol se poe, dividindo, depois, o resultado em 12 partes iguais para calcular a duragdo de cada intervalo planetario sucessivo. O valor obtido é somado ao nascer do Sol, para deter- minar o comego da hora planetaria, diario seguinte, repetindo a soma até o pér-do-Sol, nds temos o dia dividido em 12 partes iguais, a mais ou a menos da hora normal do relégio, dependendo se estamos no verao ou no inverno. O mesmo sistema ser usado para 0 cAlculo das horas plane- tarias noturnas. Esse sistema é, aparentemente, complicado, mas logo o iniciante perceberd que 0 cAlculo é simples demais. Eneces- sario, porém, conhecer-se a chave da Ordem Caldaica, dos plane- tas e sua correspondéncia com o dia. CHAVE DA ®rpDeEm CALDAICA De@s PLANETAS Sol Vénus Merciirio Lua Satumo Jupiter Marte Or ©€eoAo Para completar-se um Talisma, é necessdria uma certa dura- Gao de tempo especifico, e este tempo poderd variar de Talisma a Talisma; um determinado trabalho poderd ser feito em uma hora Horas Magicas 97 planetaria, outro pela sua complexidade. Nesse caso € preciso ini- ciar o trabalho na hora calculada e sé interrompé-lo no fim da hora planetaria para recomegé-lo na préxima hora, e assim por diante, até o seu término, visto que, com tal procedimento, ajudard a forjar um elo entre a energia desejada e o Talisma. Horas da Noite Ore ‘Segno Domenica Lunedi ‘Martedi Mercoledi | Giovedi Venerdi Sabato. o | + © > |e] 3% a | awe ify fe ® ol > fe [| 4 (> [a [ew [| w Cn ° 2 é > | s > é 2 Fa Sa aae ° oes (iii legs yen ne Ey ¥ a 2 > | @ 2 of s o | > ¢ | 4 pe [oe eae Pe fo To 7 [a o | > é % ia: |ALEe & «| 9 ® o | > é ¥ é [> & ¥ a |? % ° > | @ 0 = | > Cia Hee ee es eee 2 3 u [Tx % ° > é v a 2 98 Magia dos Simbolos Horas do Dia Mandi Giovedi | eee ® Que Co@RRESPONDE ASS SETE PLANETAS Aos tradicionais sete planetas foram atribuidas distintas reas de influéncia, com referéncia ao género humano, segundo a sua aparente natureza e mais caracteristicas. Por isso, a cada planeta foi associada uma série de coisas, segundo as formas e energia; por exemplo: a Lua foi associada 4 prata (seja pela cor como pelo metal), 4 4gua e 4 feminilidade, por causa de sua apar€ncia Juminosa e de sua constante mutagaio. Essa correspondéncia, assim chamada planetaria, € uma das grandes bases na fabricacao de talismas, porque eles ajudam a fortalecer 0 elo entre 0 objeto talismanico e a energia que ele representa. Os planetas, além de reger cada dia da semana, esto tam- bém ligados ou associados a um ou mais ntimeros, cores, materiais, metais, pedras preciosas, animais, arvores, ervas, etc... Segue, abaixo, uma lista de correspondéncia para cada pla- neta e, embora existam diferentes opinides entre varios autores, 0 Horas Mdgicas 99 que estamos mostrando é a opiniao mais aceita entre os ocultistas. Todos os planetas, exceto o Sol e a Lua, regem dois signos zodia- cais. E agora, recentemente, os trés planetas exteriores, Urano, Netuno e Plutio, foram elevados a qualidade de regentes de Aqua- tio, Peixes e Escorpiao, respectivamente, mas alguns astrélogos apenas os reconhecem como planetas co-regentes dos signos. O @ se Dia—Domingo Nimero— 1 Cor— Dourado, cor de laranja, amarelo forte Metal — Ouro (prata dourada) Pedra preciosa — Diamante, ambar Arvore/arbusto — Zimbro, loureiro Flor/erva— Mal-me-quer, agafrao Madeira — Nogueira Tecido — Brocado Animal/ave — Leio, agor Elemento — Fogo Signo do Zodiaco — Leaio © a tua Dia — Segunda-feira Ntmero — 2 Cor — Prateado Metal — Prata (aluminio) Pedra preciosa — Pedra lunar, pérola 100 Magia dos Simbolos Arvore/arbusto — Salgueiro, pilriteiro Flor —Conv6lvulo, agriio Madeira — Viboeiro Tecido — Seda Animal/ave — Caranguejo, mocho Elemento— Agua Signo do Zodiaco — Cancer Oo MARTE Dia— Terga-feira Ntimero—9 Cor— Vermelho-outono Metal — Ferro (ago) Pedra preciosa — Rubi ou hematite Arvore— Araucdria-do-chile, urze Flor — Chagas, urtiga Madeira — Mogno Tecido — Tweed Animal/ave — Tigre, falcio Elemento — Fogo Signo do Zodiaco — Aries e Escorpiao 3 MercUrie Dia — Quarta-feira Némero —5 Cor— Amarelo forte Horas Magicas 101 Metal — Merctrio (zinco) Pedra preciosa — Citrina, 4gata Arvore/arbusto — Aveleira, forsitia Flor — Doce-amargo, feto Madeira — Faia Tecido— Linho Animal — Macaco, pega Elemento— Ar Signo do zodiaco — Gémeos e Virgem 2I JUPITER Dia — Quinta-feira Ntmero — 3 Cor— Purpura, azul-escuro, anil Metal — Estanho (antim6nio) Pedra preciosa — Ametista Arvore — Cedro, freixo Flor — Cravo-dos-poetas, salvia Madeira — Carvalho Tecido — Veludo Animal/ave — Cavalo, guia Elemento — Fogo Signo do Zodfaco — Sagitdrio e Peixes 102 Magia dos Simbolos 9 VENUS Dia— Sexta-feira Ntmero— 6 Cor— Azul-claro, verde ou rosa Metal — Cobre (bronze) Pedra preciosa — Jade, lapis-lazuli Arvore — Pessegueiro, pereira Flor — Rosa, cravo Madeira — Sicémoro Tecido —Cetim Animal/ave — Gato, pombo Elemento— Ar Signo do Zodiaco — Touro e Balanga 5 SATURN® Dia— Sabado Ntimero — 8,7 Cor — Preto (tons escuros) Metal — Chumbo (peltre) Pedra preciosa — Azeviche, 6nix Arvore —Teixo, cipreste Flor — Brinco-de-princesa, relva-do-olimpo Madeira — Ebano Tecido — Tecido de juta Animal/Ave — Cabra, abutre Elemento —Terra Signo do Zodfaco — Capricérnio e Aquario Os Dorr S&icnos ZODIACNS O Duodenfrio Zodiacal é de maxima importancia, porque, com suas explicagées, 0 ano torna-se o protétipo de todos os ci- clos, emblematizando, assim, as fases da vida humana. ao ae parts to ar Wrst > > > > GéMEOs Touro ARIES PEIXES AQUARIO ‘VIRGEM BALANCA EscorpPiAo SAGITARIO CaPRICORNIO Cada signo também é influenciado por um dos quatro ele- mentos da natureza, da seguinte forma: Foco > TERRA > AR > Acua > Artes Touro GémEos (CANCER LeAo VIRGEM BALANCA EscorPiAo SaGITARIO CAPRICORNIO AQUARIO. PEIXES Vemos, assim, que cada signo caracteriza-se por um elemen- toe por um planeta. Vamos, agora, conhecer os dozes Pantaculos dos signos com seus respectivos elementos (planeta, cores, perio- do e tendéncias de acordo com a velha tradicao ocultista). 1. Arups: elemento FOGO; planeta MARTE; cor escarlate, ver- melho-sangue, cor de fogo, rosa berrante; periodo de 21 de margo a 20 de abril. Como vemos no Duodenario, representa o despertar do fogo interior entorpecido pelo inverno, dando origem ao equinécio da primavera (hemisfério norte), o des- pertar 4 nova vida, ao novo crescimento e desenvolvimento. Os Doze Signos Zodincais 105 2. Touro: elemento TERRA; planeta VENUS; cor creme ou bege, verde, azul-celeste; periodo de 21 de abril a 20 de maio. Ve- mos no Duodendrio o receptivo, a fecundagio, a alegria, anova vida. iN H 3. Gémeos: elemento AR; planeta MERCURIO; cor amarelo forte e branco com preto (combinado); periodo de 21 de maioa21 de junho. No Duodenério, vemos o fim da primavera e a entrada do verio, os filhos da Terra fecundados pelo fogo e o merctirio dos alquimistas, que evapora e entra no ar, vitalidade construti- vae sublimagao da matéria. 4. CAncer: elemento AGUA; planeta LUA; cor prateada, matiz opalescente, tons em pastel; perfodo de 22 de junho a 22 de julho. Inicio do verao, o fogo criativo atinge a sua plenitude, a 106 Magia dos Stmbolos vegetagio é forte, luxuriante, os cereais e os frutos preparam- se para amadurecer. Os dias sao longos, com luz e esplendor. Leo: elemento FOGO; planeta SOL; cor amarelo quente, cor- de-laranja ou dourado; perfodo de 23 de julho a 22 de agosto. Estamos no verao com todo o seu calor, com todo 0 seu fogo, cujo ardor inicial com o fogo interior Ihe vem de Aries, amadu- recendo os cereais e os frutos, dando assim abundancia. VirGEM: elemento TERRA; planeta MERCURIO; cor casta- nho ou verde suave; periodo de 23 de agosto a 22 de setem- bro. O fogo fecundador ativa a substncia da esposa virginal, que, embora da fecundagao nasga a prole, continua virgem. O calor fica mais ameno, enquanto a colheita esta pronta. BALanca (Lipra): elemento AR; planeta VENUS; cor verde- claro, rosa ou azul; perfodo de 23 de setembro a 22 de outu- bro. Indica maturidade, o fruto no maximo do seu sabor, equi- 10. Os Doze Signos Zodiacais 107 librio entre as forgas opostas, como os pratos de uma balanga. A temperatura esta mais amena ainda. EscorpiAo: elemento AGUA; planeta MARTE; cor castanho- avermelhado, cor-de-vinho, castanho ou preto; periodo de 23 de outubro a 22 de novembro. A grande mudanga, 0 Sol rapi- damente passa para 0 outro hemisfério. Os frutos maduros e aquosos entram em fermentagio e tudo se transforma. Grande desordem revolucionéria, novas combinagGes. SaarrArio: elemento FOGO; planeta JUPITER; cor ptirpura, violeta, tonalidades outonais; periodo de 23 de novembroa21 de dezembro. A natureza toma um aspecto desolador, a vida parece acabar, enquanto o seu espirito se afasta, paira no ar, recompondo-se dos arduos trabalhos e 4 espera do novo ciclo. Capricrnio: elemento TERRA; planeta SATURNO; cor cas- tanho-escuro, cinza forte, preto; periodo de 22 de dezembro a 20 de janeiro. A vida esta acabando. Tudo estd coberto por 108 11. 12. Magia dos Simbolos um manto de neve e gelo para conservar as substancias, ainda fecundaveis, ora inertes. AquArio: elemento AR; planeta SATURNO; cor azul forte, rosa forte, verde-claro; periodo de 21 de janeiro a 19 de feve- teiro. A natureza revitaliza-se, reconstituindo-se, na terra ador- mecida, inerte, preparando-se para 0 novo esforgo, no proxi- mociclo. Pees: elemento AGUA; planeta. JUPITER; cor azul, cinzaleve e prateado, periodo de 20 de fevereiro a 20 de marco. O gelo eaneve desaparecem, 0 manto € retirado, o solo esta vitaliza- do. A luz volta sobre a terra e os dias ficam mais longos. Tudo comega a despertar, é hora de sair da toca e preparar-se para trabalhar. Os MINERAIS E O8& DIANETAS Como todas as substancias naturais, os minerais esto associa- dos aos planetas. Na Medicina Alopdtica e na Homeopatica sao usados minerais ou seus compostos quimicos para a preparacao de medicamentos. Portanto, vimos que os minerais podem curar, mas também podem alegrar a vida com suas vibragGes, estimulando e alegrando ao trabalho, ao bom humor, ou seja, a uma vida mais plena esadia. Seja o que provocou inicialmente o fato que levou a estabe- lecer uma ligag&o consciente entre uma gema, pedra ou pedago de rocha e a sua capacidade evidente de causar um efeito especifico, 0 fato € que a mesma terra é composta dos mesmos elementos que 0 resto do Universo. Portanto, é facil entender a existéncia de uma ligacao entre a nossa psique € 0 nosso fisico a certa correspondéncia planetaria que tenha a vibragdo em sincronismo por ter mais ou me- nos deste ou daquele elemento, produzindo esta ou aquela vibragao. Entre os metais (ouro, prata, merctirio, ferro, cobre, estanho echumbo — sete metais), alguns deles poderao nao ser praticos para se fazer um Talism, razio pela qual nés anteriormente indica- mos um substituto similar em vibracio. Veja a seguir, uma vasta informagao para 0 uso dos metais e minerais, que 0 ajudarao principalmente a confeccionar uma jéia 109 110 Magia dos Simbolos talismanica, ou seja, para confeccionar uma pe¢a que possa ser, ao mesmo tempo, um adorno e um Talisma ou para outro uso e necessidade. Mas nunca esquega as normas basicas para esses tipos de confecgGes: 1°) a arte, o gosto pelo belo, as caracteristicas estéti- cas da pessoa que ird usd-lo, principalmente se se trata de uma mulher que, em geral, é mais vaidosa que o homem; 2°) 0 uso cor- reto dos metais e minerais, como, por exemplo, o merctirio é um metal liquido e, por conseqiiéncia, nao pode ser gravado nem mol- dado; 0 ouro € carissimo e, portanto, nao é acessivel a todos; 3°) 0 chumbo é um material perigoso para 0 contato com a pele, etc... 3 AGATA — PLANETA ITMlercURI@ Forte protecao contra fofocas e todos os comportamentos escandalosos dos outros. Aumenta o vigor fisico, ajudando a melhorar a satide como também a sorte por dar mais disposigao e alegria a quem a usa. 5 ALABASTR® — PLANETA SATURN® Protege em todas as brigas oficiais e contratuais, levando 4 recompensa e ao alcance de reconhecimento e respeito. Ajuda na cura de fraturas e mantém longe as doengas degenerativas. vi ALEXANDRITA (CRIS@BERIL®)] — PLANETA [UPITER Estimula os poderes da mente, principalmente os mais ocultos da nossa psique, revigorando também 0 fisico. Alivia os estados de medo e de fobia, e também é usada contra engano e trai¢ao. Os Minerais ¢ os Planetas 111 oO ALMANDINA — PLANETA ITIARTE Melhora as qualidades psfquicas de quem a usa, aperfeigoan- do-o para as realizagdes com mais autoconfianga e determinagao. Levaa vit6ria e a esclarecimentos de problemas complexos da vida. Cc ALuNITe (peDRA~UmE) — PLANETA Lua E responsavel pela harmonia do lar, pela amizade, pela sorte, pela satide e pela felicidade. Apressa a convalescenga. oO AMBAR — PLANETA S@L E respons4vel pela lideranca, pela coragem, pela virilidade e fertilidade, pela disposigio, pela satide e boa forma, com conse- giiente éxito na profisséio, nos negécios e na vida matrimonial. Afasta amaledicéncia, a invejae o citime. yl AMETISTA — PLANETA JUPITER Aumenta o intelecto ea perspicacia, a confianga, a admiragao e orespeito, como também a forga e a influéncia no meio ambiente. Mantém longe a inimizade, a traigao, a rivalidade e a ansiedade. 112 Magia dos Simbolos 5 ANTIM@NI® — PLANETA SATURN® Acredita-se que ajuda a alcangar a gléria e a honra, realiza- Ges pessoais e riqueza. Protege contra os mal intencionados e a ma influéncia. Ajuda nos momentos de depresso e aumenta as qualidades de cura. g AGUA“ MARINHA — PLANETA VENUS Ajuda a manter a forma fisica e a juventude, dando mais es- peranca, diminuindo o nervosismo, a angiistia e a ansiedade. Dimi- nui também a sensacdo de medo e renova, com a esperanga, a confianga e as energias, levando a satide, ou melhor, a parte diges- tiva a funcionar perfeitamente. oO AMIANT® — PLANETA ITTARTE Por ser Marte deus da guerra na mitologia greco-latina, ele aumenta a vitalidade, o entusiasmo de viver e a autoconfianga. Atrai aatengao, principalmente do sexo oposto, e protege contra todo tipo de mau-olhado e de rivalidade. oO AVENTURINA — PLANETA S@L Por ser o planeta Sol, indica que a pessoa terd estimulo para novos empreendimentos e para finangas. Proporciona bastante satide e vigor, boa jovialidade e bastante magnetismo (charme). Os Minerais e os Planetas 113 Q AZURITE — PLANETA VENUS Protege contra aquele que nos engana e procura nos desiludir, favorece 0 éxito social, as amizades e o amor. oO BAUXITA — PLANETA ITIARTE Encorajante para investimentos e boa especulagdo no campo produtivo, reforga e revigora a personalidade, estimulando a von- tade em diregao a vitéria; ajuda os doentes na convalescenga, evita as brigas e reconcilia os amantes. 2 BeRiLI® — PLANETA VENUS Simboliza e favorece a harmonia familiar, as esperangas para o futuro e as boas amizades, salvaguarda das desilusdes e decep- ges, aguca 0 intelecto para novos projetos no campo comercial. o HEMATITA — PLANETA ITARTE Estimula a autoconfianga e a arte da oratéria, a lealdade ea dedicacao, como também a coragem, a vitalidade, a felicidade e as possibilidades de lucros nos negécios. Acaba com a discérdia e com a dissensaio. Combate a desordem digestiva e a tensaio nervo- sa, reforgando também a recuperagao da satide. 114 Magia dos Simbolos vl FLU@RITE — PLANETA JUPITER Por ser Jupiter o deus supremo da mitologia greco-latina, leva Adiregao, ao sucesso, a riqueza, 4 harmonia, ao prestigio e ao éxito social. Melhora o relacionamento social e os negécios. Protege de acidentes nas viagens. Acalma as invejas e as maldades dos outros. oO CARBUNCUL® — PLANETA ITTARTE Estimula a confianga, a energia fisica e mental e a autodeter- minagao. Aumenta o prestigio social, mais sentimento nas ativida- des e mais satisfacaio pessoal. Combate também as doengas infec- ciosas e reconcilia os amigos. 4 C@RNALINA — PLANETA ]UPITER Ajuda a assegurar a paz, os prazeres da vida e a prosperidade, também ajuda em viagens agradaveis e auxilia as mulheres gravidas durante o periodo de gestagaio. Acalma nos momentos de desapon- tamento e de irritagaio, evita as brigas e qualquer tipo de mau-olhado. 2 @LH®~DE“GAT® — PLANETA VENUS Reforga os lagos afetivos na familia, na amizade e no amor; favorece o éxito nos empreendimentos esportivos e nas aplicagdes de dinheiro. Auxilia na respiragao, aliviando nos momentos de cri- ses e também protege a familia contra possiveis perigos. Os Minerais ¢ os Planetas 115 Cc CALCED@NIA — PLANETA LUA Estimula a imaginagao, a inteligéncia, o prazer para os conhe- cimentos, o magnetismo, atraindo assim os favores dos poderosos, com lucros e prosperidades com boas condigées fisicas e boa popularidade. Mantém, pelas mesmas razGes, a pessoa longe de caréncia afetiva e de pensamentos maléficos. Protege também contra as invejas de todo tipo e favorece as mies com bastante leite na época de amamentar. 3 Cris@pRASI® — PLANETA ITleRcURI@ Afasta a inveja, o citime, a ansiedade, a angtistia, a depressao eainsOnia, dando disposi¢ao, alegria e iniciativa, abrindo perspec- tivas de novos lucros financeiros. Oo CITRINA — PLANETA S@L Por ser o Sol representado pelo n?8 e representando 0 infinito quando deitado, indica e ajuda a ter coragem, arrojo e senso de co- mando, levando ao alcance da vit6ria nos negécios, nos esportes e nos amores. Protege de acidentes e ferimentos, principalmente nas viagens. g C@RAL — PLANETA VENUS Ajuda no desenvolvimento pessoal em todos os sentidos, aumen- tando a vitalidade, o bom humor e 0 bom relacionamento. Protege contra os danos da propriedade, seja da casa ou do campo, protege também 0s viajantes, principalmente os marinheiros, e os bebés. 116 Magia dos Stmbolos O DIAMANTE — PLANETA S@L Aumenta o discernimento do seu possuidor, encoraja-o para novos empreendimentos e para solugGes de problemas. Estimula para o progresso. Diminui a tensio nervosa, confunde os inimigos e protege dos perigos. 2 EsmeRALDA — PLANETA VENUS Por ser Vénus a deusa do Amor, protege os amantes em ge- ral, dando confianga e equilibrando as emogGes. Ajuda na gravidez e protege contra as maldades e alucinacGes, dando mais esperanga para o futuro. C FEDSPAT® — PLANETA LUA Ajuda a imaginagio, reforga os lacos afetivos, aumenta a feli- cidade dos c6njuges dando mais fertilidade e fecundidade. Mitiga os humores, protege das insolagdes, das hemorragias nasais e das dores de cabega. Cc S{iLEX — PLANETA LUA Sendo a Lua ligada 4 mente, o silex inspira sonhos proféticos eagradaveis, ajuda a memoria e aumenta a inteligéncia. Também ajuda a manter a harmonia entre pais e filhos e protege o fisico dos perigos do dia-a-dia. Os Minerais e os Planetas 117 5 GRANADA — PLANETA SATURN@ Eleva o possuidor a lealdade, aumentando o bom humor, a disposigao, a determinagao e a boa condigio fisica. Protege os viajantes contra os acidentes, ferimentos, virus e também contra trovGes e relampagos. 5 GRANIT® — PLANETA SATURN® Mantém o possuidor longe das depressGes e tristezas, dan- do-Ihe mais confianga para os estudos e 0 trabalho, levando-o a boas amizades e ao sucesso com fortuna. | GiIps® — PLANETA LUA Beneficia a juventude no inicio da carreira, dando-lhe forgae disposigio, ajuda na digestao, diminui 0 inchago, protege contra inveja e leva a paz de espirito. oO XIST® — PLANETA TTTARTE Leva ao bom éxito as briguinhas e os contratos com vanta- gens. Aumenta o impulso sexual e a boa satide com disposi¢&o bom humor. Melhoraa circulagao e alivia a desordem nervosa, ven- cendo as tens6es e a irritabilidade. 118 Magia dos Simbolos O BERIL® AMAREL® — PLANETA S@L Proporciona a prosperidade e a felicidade, protege os especuladores, os jogadores, os desportistas e os atletas em geral. Alivia as depress6es e aumenta os poderes de recuperagao da satide. 9 JADE — PLANETA VENUS Favorece os esforgos que levam a popularidade, nas artes e na vida ptiblica em geral, dando-lhe sempre boa satide e circuns- tancias favoraveis a fortuna e ao éxito. Tem qualidades saporiferas, aliviando a dor e levando ao sono profundo pelo alivio obtido. Aju- dana meméria por proporcionar bom descanso mental. Co JAsPE — PLANETA ITMARTE Inspira confianga, amizade e lealdade. Auxilia o desenvolvi- mento psiquico. E usada também para ajudar os que se dedicam as ciéncias mnticas. Defende a familia dos perigos em todos os seus aspectos. yu AZEVICHE — PLANETA SATURN® Protege e leva ao éxito os audaciosos, estimulando-os e in- fundindo-lhes mais determinagao. Protege também contra as agdes maléficas e as mas-linguas. Facilita as mulheres na hora do parto e acaba com as infecgées eliminando a febre. Os Minerais e os Planetas 119 Cc LABRAD@RITA — PLANETA LUA Favorece com suas vibrag6es a harmonia e a beleza da vida conjugal, ajuda nas vis6es proféticas e expande a consciéncia para aclarividéncia. Alivia as desordens digestivas provenientes de ten- sdes nervosas e afasta a ansiedade, a angustia e as brigas. 9 LAPIS“LAZULI — PLANETA VENUS O portador tem as suas capacidades de éxito aumentadas em qualquer atividade. E inspirador de confianga, com sua vibragiio de coragem e de boas amizades. Evita os perigos e protege as mulhe- res gravidas, porque Vénus é a vida e a satide. Cc MAGNEsIT® (CARBONAT® DE MAGNESI@) — PLANETA LUA Asua vibragao clarifica a visio, no sentido material e figurado também. Libera das adversidades da vida, auxiliando a fazer uma boa digestao por libert4-lo das tensées emocionais. Aumenta auto- maticamente o rendimento pessoal com mais admiragao e respeito no seu ambiente. oC MAGNETITA (PEDRA“imA) — PLANETA ITARTE O possuidor é facilitado nas suas energias vitais e na virilida- de, atraindo mais respeito dos outros, como também lealdade e 120 Magia dos Simbolos dedicagao, levando automaticamente ao éxito e a felicidade. Nos momentos de stress, de estafa, de irritag&o, a sua vibragao da alivio e ajuda também na recuperagao dos convalescentes. 9 TMALA@UITE — PLANETA VENUS Asua vibracio ajuda na ascensao social e favorece a prospe- ridade, como também a obter juizos favordveis em processos juri- dicos e de agao civeis. Protege contra as inimizades e as infecgdes. Alivia os estados depressivos com recupera¢ao por meio de sono profundo. 5 MArRm@RE — PLANETA SATURN® A sua vibraciio favorece a posicao financeira e o status na comunidade, com respeito e admiragao dos outros, e felicidade e alegria como conseqiiéncia. Alivia a dor de cabega e a tensao ner- vosa. Protege a casa e todos os bens do fogo, das tempestades, inundacGes e de outros imprevistos. 5 SEPI@LITE (espumA~De*mAaR)— PLANETA SATURN® A sua vibracao beneficia os empreendimentos de carater fi- Jantrépico e os investimentos a longo prazo. Protege também as pessoas dirigentes de grandes organizagées, porque esclarece na mente os problemas confusos, dando-lhes solugGes rapidas. Alivia, portanto, nos momentos de ansiedade, depressio e irritagdo. Os Minerais ¢ os Planetas 121 Cc SELENITE (PEDRA LUNAR) — PLANETA LUA A sua vibragiio concede &xito nas artes, dé mais criatividade para novos projetos comerciais, reforga a vitalidade e a fertilidade. Ajuda a quebrar relag6es indesejaveis, protege os campos para dar boas colheitas, ajuda na digestao e na boa concentragao. 21 @psipiane (viprRe vULCcANIce) — PLANETA |UPITER Vibragao forte para as realizagGes pessoais, ajuda a vencer as oposigGes, dé mais arrojo, vigor e determinag4o, combatendo, por conseqiiéncia, o desanimo e fortificando a satide, principalmente na parte muscular; toda essa protegao acaba levando ao sucesso. 3 @NIxX — PLANETA IMleRcURI@ Asua fina vibragdo favorece a perspicacia e a argticia para os assuntos comerciais. Vitaliza a imaginagdo e aumenta as energias, dissipando os pesadelos e aliviando as tensGes nervosas, acalman- do as confuses mentais e os abalos emocionais. 2 @®PALA — PLANETA VENUS Protege as propriedades de violagao e roubos, resguarda a fidelidade e a amizade, acentua as capacidades psfquicas e proféti- 122 Magia dos Simbolos cas, ajudando o intelecto e a meméria. Melhora também a visdo, a digestao e 0 controle das emogées. C PER@®LA — PLANETA LUA Promove a harmonia e a compreens&o como também o altruis- mo, oamore orespeito, levandoa filantropia e a recompensas valiosas. Protege os viajantes dos mares, lagos e rios; alivia dores, depressao e tensdes musculares. Oo PERID@T® — PLANETA S@L A sua vibragiio ajuda em todos os negécios a longo prazo, portanto, especialmente, a vida conjugal na sua fidelidade e bem- estar, como também para as boas amizades. Preserva das ilusdes e leva a calma. C PEDRA“~P@MES — PLANETA LUA Euma vibragao que leva a pureza, a verdade, a visao, a fertilida- dee ao desenvolvimento, ao status e aos lucros; afasta as idéias vio- lentas. E cicatrizante e ajuda mie e bebé no perfodo de amamentagiio. O Pirnita (marcassita) — PLANETA S@L Esta vibragao reforga a vitalidade, a virilidade e a inspiracao; recompensa Os perseverantes nos negécios, com grande éxito. Ajuda a manter-se calmo e a desviar-se dos conflitos e das inimizades. Os Minerais e os Planetas 123 ¢€ CRISTAL DE ROCHA (QUARTZe) — PLANETA LUA Vibragao que expande a consciéncia, proporciona visdo pro- fética, confianga e harmonia; favorece a pureza e a esperanca, como também a castidade. Afasta os pesadelos, as alucinagGes e as ilusdes. Protege os mais jovens ¢ os viajantes astrais de ataques maléficos. g QUARTZ® R®SAD® — PLANETA VENUS Propicia os conhecimentos meditinicos e as mentes criativas, afina o intelecto e ajuda nos novos empreendimentos. Preservaa propriedade e a familia e mantém a paz e a tranqiiilidade. 4 QUARTZ® R@X@ (AMETISTA CLARA) — PLANETA JUPITER Essa vibrago estimula 0 intelecto a perspicacia, a confiangaem si caadmiragio dos outros, como também o respeito a forga, e as influ- €ncias no meio ambiente, proporcionando uma vida serena e préspera. oO’ RuBl — PLANETA ITARTE Esta pedra da ao possuidor todas as grandes qualidades be- néficas do deus Marte da mitologia latina, ou seja, forga, vitalidade, 124 Magia dos Simbolos virilidade e seguranga, evita as lutas, as brigas e os desentendimen- tos, porque os outros ficam mais propensos a admird-lo e a respeit- lo. Protege também as colheitas das tempestades e do granizo. O SALITRE (NITRAT® DE P@eTASsI@) — PLANETA S@L Inspira ao éxito em brigas e competigées, leva a vitdria nojogoe nos esportes. Mantém longe os opositores e questionadores, reforga também os anticorpos para combater as doengas. vw SAFIRA — PLANETA JUPITER Aumenta as percep¢Ges do seu possuidor, d4 mais satide, forgae eficiéncia, como também status; protege contra os antag6nicos e pen- samentos maldosos. Possui também vibragGes conciliadoras no amor. 9 SARD@NICA — PLANETA IMERCURIO ‘Vibragio prépria para o amor, o romance, a vitalidade, a con- fiancae a satide. Assegura a justiga nos assuntos legais e contratuais. Fortalece tudo o que é fraco, seja com referéncia a relacionamen- tos, sejacom a satide. Os Minerais e os Planetas 125 8 SERPENTINA — PLANETA IITERCURIO Afina a mente, atrai 0 respeito, a admiragdo e a concérdia, recompensa os esforgos dos inovadores e dos criativos. Quem usa essa protecao est4 protegido dos inimigos, do citime e das rivalida- des. Ajuda no efeito dos medicamentos. y| EsPINELA — PLANETA [UPITER Esta vibragao jupiteriana leva a lideranga, a criatividade, a prosperidade financeira e ao prestigio social. Evita as pressdes mentais, as tensdes nervosas, como também nas chantagens emo- cionais. Ajuda os viajantes por terra, 4gua e ar. 5 ENX@FRE — PLANETA SATURN® Tal vibragdo proporciona perspicacia, boa forma fisica, facilidade de estudos religiosos, filos6ficos e cientificos, com grandes possibilidades de reconhecimento piblico e levando a grande sucesso. Otimo amuleto contra as mds intengdes e a pra- tica da maldade. Purifica o sangue e alivia a tenso menstrual. 3 @.H@~pDE~TIGRE (CReCID@LITA] — PLANETA ITIERCURIO Esta prodigiosa vibragaéo comanda 0 amor, a lealdade e a ad- miragao, e proporciona sempre a derrota dos opositores, as- 126 Magia dos Simbolos segurando a vit6ria em todos os empreendimentos competitivos. Protege também dos traidores e dos enganadores, e reforga os anticorpos para combater as doengas. O Te@PpAZI® — PLANETA S@L Esta vibragao concede mais coragem, mais determinagao, desejos, confianga e juizo, e ainda promete satide, alegria e pros- peridade. Leva a vit6ria contra a inveja, a maldade e o comporta- mento contencioso, melhorando também a satide e a moral do seu possuidor. O TURMALINA — PLANETA S@L Possui vibragao que estimula a imaginagao e a harmonia le- vando ao sucesso financeiro. Defende a casa e a propriedade em geral doroubo e de acidentes. Ajuda a melhorar a visdo, acalmando as tensGes do sistema nervoso e ajuda nos momentos depressivos. 2 TURQUESA — PLANETA VENUS Por ser Vénus a deusa da vida e do amor, protege a satide, ariqueza e a felicidade familiar, principalmente dando-hhe vitéria nos empreendimentos construtivos. A fasta as influéncias negati- vas, portanto, é um poderoso amuleto contra todos os danos fisi- COs € psiquicos. Os Minerais ¢ os Planetas 127 © Zircie (jacIntTe)] — PLANETA S@L A vibracao solar dé energia ao corpo e fortalece a vontade, eleva a consciéncia e afina 0 intelecto, fatores esses que elevam 0 Homem a altos lugares na sociedade; protege os viajantes e a pro- priedade e leva a superar todos os obstdculos. A Natureza £ SUA ForcaA Arveres, Ervas € PLANTAS €m GERAL Os nossos antepassados viveram em uma era em que 0 Ho- mem adorava a Natureza como se fosse uma entidade viva, e que, na realidade, era uma manifestagao da divindade superior. As plantas, as ervas, as drvores e os seus componentes foram sempre importantes para o Homem, nao somente para a sua ali- mentag4o mas também para sustento da sua mente e da sua Alma. Até hoje, realmente, cada um de nés nos sentimo extasiados e deslumbrados perante uma orquidea, uma rosa ou uma flor de ma- racuja, como também ao apreciarmos a sua fragrancia, e imagina- mos 0 que isso podia influenciar o homem primitivo. A natureza para eles era uma grande e inexplicavel forga vital, forga que viam também em todas as coisas inanimadas: rochas, plantas, 4guas de um riacho, etc... Todas essas forgas acabaram. mais tarde sendo identificadas e personificadas como espirito ou Deus. Do mesmo modo os grandes acontecimentos climaticos e atmosféricos, como a chuva, 0 relampago e 0 trovao, foram tam- bém identificados como 0 ente superior e divino que detinha a su- premacia de que existia no seu universo; todos assumindo uma im- portancia religiosa. Mas a mais poderosa para a existéncia do Ho- mem era a Terra, chamada de Mae Terra, de Mae Natureza, vista 128 Magia dos Simbolos como uma forga feminina de vida, e sua grande fertilidade dava ao Homem os seus frutos para a sobrevivéncia. Encontramos assim a deusa Mie, a grande Mie, em todas as religides primitivas e, mui- tas vezes, tendo em contrapartida o ente masculino poderoso cha- mado Pai do Céu. A Terra dava ao Homem 0 sustento por meio de seus frutos e 0 fato era visto como dadiva Divina ou como dadiva da Mae Natu- reza. Esse fato dependia dos seus caprichos ou do merecimento dos homens. Todo o controle devia-se ao dominio de um desses espiritos da prépria natureza que era componente integral da mesma forga ou energia vital que se encontrava no universo inteiro. E é exata- mente esta forca ou certos aspectos dela que um Talisma engloba. Desse modo, as plantas e as ervas tém 0 seu significado ocultoe sao tidas muito em conta também pelas suas qualidades curativas. Portanto, as plantas sempre tiveram um papel importante na magia talismAnica, da mesma forma que os minerais constituem 0 contet- do muito adequado para uma bolsa que pode ser usada junto ao corpo ou transportado conosco de outra forma. Estes sao os mais simples e baratos dos Talismis, além de nos proporcionar passeios agradaveis na mata ou no campo para a sua procura. No sul da Itdlia, ainda existe a crenga sobre o poder da arruda. Diz-se que se uma mulher gravida comer, em jejum, trés brotinhos de arruda, a crianga que nascer ter4 especiais qualidades e grande pro- tego. A crenca diz que com eles nem 0 diabo pode. DpEpaRacho ESc@LHA DA Fo@rMA, DAS LETRAS £ De DEsENH® Naescolha das formas, os magos concluiram, desde os anti- gos tempos, que a mais apropriada é a circular. O mago, a feiticeira, como também os monges orientais, ga- rantem sua seguridade, durante os trabalhos, dentro de um circulo tragado em torno do altar ou do seu local preparado para o traba- lho. Como jé vimos nos capitulos anteriores, o circulo é uma man- dala, ou seja, um circulo magico e protetor, intransponivel pelas forgas negativas. Em virtude desse simbolismo, o Talisma, cuja forma redon- da nao é devido nem ao acaso nem 4 comodidade, apresenta geralmente a imagem de varios circulos concéntricos, oferecendo assim um bom isolamento contra as poténcias maléficas que po- deriam entrar para impedir os seu bom funcionamento, ou melhor resultado. 129 130 Magia dos Stmbolos Aescrita sobre a figura, em principio redonda, refigurando a mandala, pode ser feita com qualquer uma das escritas das linguas definidas como mostramos nas p4ginas anteriores, além dos alfa- betos sagrados, dos magos, dos anjos e irmandades herméticas. Falamos das escolhas das formas e das escritas sobre os Talismas. Em seguida, sobre certos hieréglifos correspondentes aos planetas e ordens angelicais, mas antes vamos ver 0 que disseram Os grandes ocultistas do passado: “No seu Livro da Sorte, Schwaeblé nota que o Talisma, para ser eficaz, deve ser fabricado pelo interessado.” “Mas Papus, ao invés, explica que um Talisma nao pode ter valor a nao ser quando é perfeitamente compreendido pelo seu portador (tratado de magia pratica), portanto, o importante é a fé da pessoa que 0 usa, que opera e que vai carregando sempre mais positivamente o Talisma.” “Eliphas Levi é um tanto mais exato na sua explicaciio, ele nos diz: ‘O talisma se parece com a sagrada héstia catélica, que é sal- vagio para os justos e danagao para os pecadores, e que, assim, de acordo com a disposig&o de quem o recebe, realiza Deus ou 0 diabo’.” Ouvindo ainda Eliphas Levi: “A consagragao de um Talisma € um pacto que se faz com o bem se vossa intengio é pura e com 0 mal se vossa intengdo é ma. E uma intengo ma querer adquirir uma forga excepcional, que vos torna superior aos demais homens, mesmo que nao queira fazer uso dessa forga senao para fazer o bem, pois de acordo com apalavra do iniciador dos crist&os, o que se exalta ser humilhado eo que se humilha seré exaltado.” O sistema astrolégico derivado do caldaico é preso nos con- ceitos de que a Terra e os sete planetas em geral sio da mesma natureza. Como ja falamos anteriormente, estes sete planetas dio o nome aos dias da semana e no aspecto divino representam uma inteligéncia individual, usando assim como termo basico um nome de um Arcanjo. Preparagao 131 Sol Miguel Taw Gabriel Merctirio Rafael Vénus Anael (Hanel, Hamiel, Hariel) Marte Camael (Camiel, Khamael, Zamael) Jdpiter Sachiel (Tzadkiel, Zachariel) Saturno Cassiel (Zaphiel, Tzaphkiel) Esses nomes podem ser escritos em volta do Talisma com qualquer uma das escritas conhecidas ou por seu correspondente numérico de qualquer uma das escritas. Koy? 1. Miguel — Sol 4, Anel — Vénus ca | t_t$— Ge 5. Camael — Marte 2. Gabriel — Lua —tefEK Fk Y 3. Rafael — Mercitrio 6. Sachiel — Jupiter ot — S++ 7. Cassiel — Saturno 132 Magia dos Simbolos Também cada planeta é preso a outra entidade ou espirito que caem sob o dominio do arcanjo regente. Todos esses nomes divinos partilham o mesmo valor numéri- co e podem ser representados na forma de um Sigilo que, quando colocado no Quadrado Magico correspondente, se enquadra geo- metricamente com os ntimeros ou letras nele existentes. Damos em seguida os Sigilos dos planetas, os seus espiritos e Quadrados Magicos correspondentes: 1. Sol Selo Espirito Selo Espirito Preparagado 133 Espirito Kamea Selo Espirito & ¢ Selo Espirito 134 Magia dos Simbolos 6. Jépiter Selo Espirito 7. Saturno Selo Espirito Os Quadrados MAgicos ou kameas tém um grande e signifi- cativo poder na magia talismanica. Cada planeta corresponde a uma das esferas/sephiroths da arvore da vida cabalistica, tem 0 mesmo valor numérico e este ntimero reflete-se no ntimero do Qua- drado Magico. Por exemplo, o Quadrado Magico menor, que é de Saturno, é constituido por nove quadrados, preenchidos por nt- meros ou letras, dispostas em trés fileiras de trés, porque Saturno corresponde ao sephirath, Binah, ou seja, a terceira esfera da Ar- vore. No outro extremo da escala, o Quadrado Magico de Mercii- tio € formado por 64 quadrados dispostos em 8 fileiras de 8, por- que corresponde ao oitavo sephirath, Hod, ou seja, ao planeta Merctirio. A seqiiéncia dos ntimeros dos Quadrados Magicos Planeta- tios esta longe de ser arbitraria, mas est4 tudo completamente pre- so aos mais perfeitos sistemas ocultistas conhecidos, mesmo que para alguns seja dificil ser explicado. Nao sendo possivel explica- Jo, usa-se, assim mesmo, sem dificuldade alguma. Preparagao 135 Somando os quadrados horizontal, vertical e diagonalmente, cada coluna dé o mesmo total, e a soma de todos os quadrados é um miiltiplo do mesmo numero. Este tem também uma grande importan- cia aritmosé6fica e relaciona-se com os espiritos ou as inteligéncias ou qualidades vibratérias dos seus planetas correspondentes. Varios métodos existem para personalizar um Talismi e criar 4 sua prépria pega, dando as letras do seu nome, os respectivos ntimeros da Aritmosofia e tragando depois no Quadrado Magico astrolégico que se faz necessrio para 0 caso. [2123 [47 so] 7[8 [9] ete eet Temos agora dois exemplos com o nome de Anténio no Qua- drado Magico de Vénus e o nome de Maria no Quadrado Magico da Lua. JA|N| T[O|N|1 |o IMJA} R] 1} A 1)5|2}6|5|9|6 4} 1] 9}9] 1 Quaprabo MAGIco DE VENUS Quaprabo MAcico pa Lua 37178 | 29] 70 | 21} 62 } 13 |54] 5 6 {38 | 79} 30 |71) 22 [63 [14 | 46 47} 7 |39} 80 [31] 72 [23 55 [15 16 | 48 | 8 | 40 |81)32 | 64 |24 | 56 5717 | 49 41173 133 [65 25 26} 58 | 18] 50 42 |74 [34 | 66 67| 27 | 59] 10} 51 43 [75 }35 36 | 68 | 19] 60 [11}52 44 176, 77 | 28 | 69} 20 | 61} 12 [53 45 eae eos 136 Magia dos Simbolos Esté claro que a escolha do Quadrado Magico deste ou da- quele planeta depende de uma criteriosa escolha baseada na ne- cessidade de cada pessoa para completar a sua vibracao de forma harmoniosa. Nao se deve esquecer que uma escolha mal feita aca- ba prejudicando a pessoa em quest&o em vez de ajuda-la; assim como nada deve ser usado com 0 intuito de transformd-lo em uma espécie de Super-Homem, mesmo que vocé queira usar tais pode- Tes para o bem. Para ser um grande mago, estude bastante, medite e pratique cuidadosamente. O resto lhe ser4 concedido graciosamente. “Com as forgas da Natureza nito se brinca.” Antonio Di Profio ALGUNS DANTACULOS PLANETARIOS PANTACUL® D® S@L E 0 Pantdculo da boa sorte, leva para a gloria e protege de todos os males; dé forga e autoridade. Uma antiga lenda conta que se for gravado sobre ouro, em condigGes especiais, chegaa dar a invisibilidade. Verso Reverso Um Talismd tipico muito simples para o Sol. 137 138 Magia dos Simbolos Duas outras inscrig6es talismanicas associadas ao Sol PANTACUL® DE VENUS Protege contra os problemas psiquicos e ajuda nos procedi- mentos magicos que se referem ao amor. Quando usado de modo visivel, ele faz o amor aparecer; levado coberto pelas vestes man- tém o amor. Duas inscrigdes talismanicas para Vénus PANTACUL® Dé IIleRCURIO Serve para aumentar os dotes psiquicos, especialmente os dons de paranormalidade, psicocinética e clarividéncia. Alguns Pantéculos Planetarios 139 Duas inscrigdes talismanicas para Mercurio PANTACUL® DA LUA Protege a mente e a fantasia dando qualidades inventivas, au- mentando a criatividade em todos os campos da atividade humana. Duas inscrigdes talismanicas para a Lua PANTACUL® DE SATURN® E usado para aumentar os poderes da mente levando o pos- suidor aos estudos religiosos, filos6ficos e cientificos em geral. Protege o mago nos seus trabalhos de magia contra os espiritos maus. 140 Magia dos Simbolos Talismas para Saturno PANTACUL® Dé JUPITER Favorece a aquisi¢ao de riqueza material. Ajuda a ter disposi- cao para lideranga, chefia e diregao. E chamado Pantaculo de Jacé. A lenda conta que Jacé o usava no momento em que ele viu a famosa escala. Alguns Pantdculos Planetdrios 141 Ke four Iu’ zy Talismas para Jupiter PANTACUL® Dé ITTARTE Ajuda nas dificuldades cotidianas, na luta da vida para 0 su- cesso, protege contra as doengas, principalmente as venéreas. Pro- lege o mago no seu trabalho contra os famosos golpes de retorno, por esse motivo evita perigos fisicos ou psiquicos. Talismas para Marte DantACuLo UNIVERSAL CLAvViCULA DE SAL@omAe@ A Clavicula de Salomio representa, de maneira geral, o rito, ou seja, 0 ritual praticado no templo de Salomao como é chamado ho grego iniciatico. O tragado assemelha-se ao templo de Jerusa- lém. Este Pantaculo é de cardter geral e serve para defesa dos ata- ques psiquicos. Pantdculo Universal ou Clavicula de Saloméo 143 144 Magia dos Simbolos PaNTACUL@® De Neme Mistice DE JESUS Onome mistico e cabalistico de Jesus colocado no centro de um losango é 0 poderoso simbolo da evolugiio das forgas e do mistério da sua dualidade, que se exprime com a milenar e podero- sa frase dos velhos ocultistas: “‘o que est4 em baixo é como 0 que est4 em cima e o que esté em cima é como 0 que esta em baixo para a realizagao de todas as coisas”. Poderoso para eliminar as mas vibragGes ou a influéncia do baixo astral. Também é um Pantdculo de suporte, porque pode ser usado com outros Pantdculos para acGes especificas. PANTACUL® D@ ArcAnj@ She IMIGUEL Quando Deus quer realizar atos prodigiosos contra as forgas do mal, incumbe de tal tarefa Sao Miguel Arcanjo como foi de- monstrado na expulsio do Arcanjo Licifer do parafso. Panticulo Universal 145, Deve-se empregar esse Pantaculo para casos realmente for- tes de ataque de inimigos diabdlicos e perversos que maquinam contra nés. O uso desse Pantdculo aniquilard e frustrar4 todo o trabalho maléfico. E poderoso contra toda espécie de feiticaria, assim como para casos de obsessio da mesma forma que de possessao. Nesse fato, é bom escrever 0 nome do doente debaixo dos caracteres do Pantaculo. PANTACUL® D@® ArRcAN|® SA@ GABRIEL E usado para auxiliar quando precisamos receber noticias de alguém. Ajuda para termos um mestre no plano fisico e espiritual; co- locando debaixo dele a fotografia do doente, alivia as dores e en- caminha para a cura. A sua vibracao é poderosa. 146 Magia dos Simbolos PANTACUL® D@® ARCAN|® Shk@® RAFAEL Ajuda os viajantes por terra, por mar e hoje também pelo ar. A quem o usa nunca lhe faltar4 meios de subsisténcia. Livra os nossos passos de bichos perigosos, facilita o relacionamento eo auxilio dos amigos, cura casos desesperadores principalmente da vista e da mente. PANTACUL® D® ARCAN|J® SANT®@® URIEL Este Pantdculo tem caracteristicas de ag4o puramente medi- tativas. Quando nos encontramos nas verdadeiras encruzilhadas da vida e nado sabemos como resolver, este Pantéculo nos dé a quali- dade superior para alcangarmos 0 estado de meditagao que nos leva automaticamente a uma boa solugao. Pantéculo Universal 147 PANTACUL® UNIVERSAL DE CURA Para este Pantaculo, é importantissimo a sua orientag4o; no seu uso 0 Sol, que fica a direita do Pantaculo, deve ficar em diregaio ao Oriente, e a Lua, que se encontra do lado esquerdo, deve ficar em diregdo ao Ocidente. Por conseqiiéncia, a cruz do Pantaculo fica orientada com os pélos magnéticos norte, sul... Para ajudar os doentes é necess4rio respeitar tal orientag&o, quer no periodo de cura quer no periodo de convalescenga. A mesma orientagéio deve ser dada 4 fotografia do doente que se quer ajudar. PANTACUL® DE CURA ®CULTA Quando o doente sofre de qualquer doenga natural, que nao seja motivada por feitigos ou bruxarias, emprega-se este Pantaculo, cuidando de cobri-lo com a fotografia do doente, escrevendo-se 0 nome entre a ponta inferior da estrela e a escrita. 148 Magia dos Simbolos PANTACUL® AD®@NAI O Pantaculo Adonai protege de todos os grandes perigos: da morte, da desesperanga, quando se acaba sozinho, abandonado por todos ou na miséria. Mesmo estando as portas da morte, tendo este Pantaculo e levantando os olhos ao Céu, junto com 0 préprio coragao, com certeza vird a sua frente a luz da esperanga que da inicio 4 convalescenga. <| \a\ sna0 © > PANTACUL® CONTRA FEITIC@S Contra os feitigos de qualquer natureza, usa-se este Pantaculo com a fotografia do enfeitigado no telerradiador ou na cabeceira da sua cama. E indispensAvel consagr4-lo em nome da pessoa doente e escrever 0 seu nome na parte central da estrela debaixo do nome sagrado de Deus. Pantdculo Universal 149 PANTACUL® PARA C@mMBATER @S S@RTILEGIOS Quando alguns sortilégios forem feitos contra uma pessoa, usa- se este Pantaculo consagrado em nome do doente; pode ser usado a distancia ou pendurado no paciente. Quando nao for pessoal, ele protege a casa, os animais e a colheita. O nome do paciente vai escrito dentro do circulo, debaixo da figura. PANTACUL® CONTRA FeITIC@ De IMMiséRIA E muito comum encontrar pessoas que, embora tenham uma boa cultura, nao conseguem de forma alguma vencer na vida. Essas pessoas sao vitimas de forte corrente negativa criada por outros ou por elas mesmas ou, ainda, na maioria dos casos, por pensamentos negativos. Este Pantdculo tem a virtude de irradiar a forga de gran- de poder que anula as vibragGes negativas criadas por ele ou pelos outros, dissolvendo-as antes de atingir o alvo. O nome do paciente deve ser escrito no centro do pantaculo, conforme indicado. 150 Magia dos Simbolos PANTACUL® PARA ESPANTAR FEITICEIR@S Muitas vezes nao basta livrar o doente das cargas negativas ou dos feitigos, mas é necessdrio dar-lhe mais proteg4o, porque o feiti- ceiro pode voltar a atacar com mais violéncia. Para que ele desista de suas idéias de vinganca, prepara-se esse Pantaculo, desenhandoem tinta vermelha os dois circulos, os desenhos, as escritas internas, os nomes mégicos com tinta preta, além do nome do paciente dentro do circulo. Colocar o desenho no lugar de trabalho do paciente, em lugar bem visfvel, de frente 4 entrada. ESTUPIT NTR oan WA PANTACUL® C@NTRA FEITIC®@ DE PaixAo AM@R@SA Este Pantaculo é poderoso contra aqueles casos de forte pai- xo devido a feiticos que arrastam a pessoa contra a prépria vontade aentregar-se. Desenha-se este Pantaculo na hora de Marte, escre- vendo-se no centro o nome da pessoa que se deseja esquecer. Pantdculo Universal 151 PANTACUL® DE PReTECA® C@NTRA Tepas As ENTIDADES ITMALEéFICAS Contra os espiritos da terra, contra as doengas causadas pe- los elementais e contra todas as perturbagGes, obsessio ou pos- sessao. De grande protecio contra os incubos e sticubos. O qua- drado € desenhado com tinta preta e os caracteres com tinta ver- melha. O nome da pessoa deve estar sempre dentro do circulo. Emprega-se como suporte de fotografia ou deve ser feito em per- gaminho virgem e colocado no quarto do paciente. PanTAcuLe Des Bens IMATERIAIS Eeste um poderoso Talisma para se obter e aumentar os bens materiais; consegue-se com ele boa colheita; torna a terra mais pro- dutiva; afugenta os ratos, gafanhotos e outros animais daninhos 4 lavoura. Prepara-se 0 Pantdculo nas horas de Jupiter em uma quin- ta-feira ou domingo. Este Talisma pode ser usado na carteira, den- tro do quarto ou na sala. 152 Magia dos Simbolos PANTACUL® DE SATURN® Fabrique este Pantaculo na hora de Saturno. Ele ajuda a re- solver os casos dificeis e complicados da vida. Impulsiona para grandes empreendimentos, principalmente em terras e construgao. Eleva a pessoa para 0 alcance de riqueza, boa fama, honra, digni- dade e gloria. PANTACUL® Des EspiRIT@S DE SATURN® Usamos este Pantaculo para obter ajuda dos Espiritos de. Saturno. Deve ser feito na hora de Saturno. Pode-se colocar 0 nome no lugar dos pontinhos. Favorece todas as coisas governa- das por Saturno, e ajuda também na cura das doengas crénicas. Pantdculo Universal 153 PANTACUL® DA VITALIDADE Preparado nas horas favordveis do Sol ou de Jiipiter. Ajuda a preservar a satide e aumenta a vitalidade. PANTACUL® S@LAR Para adquirir honra e dignidade e, fabrica-se este Pantdculo na hora do Sol. Para obter benevoléncia dos juizes, fabrica-se na hora de Jépiter. Para conseguir bons negécios no comércio, fabrica-se na hora de Merctrio. Para negociar mantimento e viajar por Agua, fabrica-se na hora da Lua. Para negécios arriscados e brigas, fabrica-se na hora de Marte. Quando se tem mA intengao com a sua vibragao, fabrica-se na hora de Saturno. 154 Magia dos Simbolos PANTACUL® C@NTRA @S PERIG@S D@s VIAJANTES Deve ser desenhado na hora favoravel da Lua, na segunda- feira de lua cheia. Grava-se sobre uma medalha de prata ou se desenha sobre pergaminho virgem. Espalha perfumes da Luae con- sagra-se no nome da pessoa. PANTACUL® PARA FACILITAR AS VIAGENS €m GERAL Fabricado no quarto crescente da Lua, com bons aspectos do Sol, Marte e Jupiter, este Pantaculo nao somente facilita as via- gens como também da proteciio e seguranga a pessoa que se acha fora de casa. E desenhado em pergaminho virgem ou gravado em medalha de ouro ou de prata. A sua sagracao € feita no domingo exatamente na hora lunar. Pantéculo Universal 155 PANTACUL® PARA T@RNAR UMA Vipa Miitar FeLiz Em uma terga-feira em que Marte encontra-se favoravel com Jupiter e o Sol, se fabrica este Talisma. Pode ser desenhado sobre pergaminho virgem ou gravado sobre ferro ou bronze. Depois de consagrado, usa-se pendurado. PANTACUL® PARA T@®RNAR A PEéss@A INVULNERAVEL £ INSPIRAR ARMAS Em um domingo claro e sem nuvens no céu e num tempo bem tranqililo, grava-se ou desenha-se esse protetor na primeira hora de Marte. Como protetor com a Lua no quarto crescente, e como inspirador com a Lua crescente. Usa-se como metal 0 ouro para proteger e o ferro para inspirar. Com referéncia aos dois casos, simultaneamente desenha-se em pergaminho. 156 Magia dos Simbolos PANTACUL® C@®NTRA AS ARMAS DE& FeG® — ®UTRAS DE QUALQUER EsPéCIE Nas horas favordveis ao Sol ou a Marte e numa terga-feira de Lua Nova, grava-se sobre bronze ou prata (na tiltima hipétese em pergaminho). Nesse ultimo caso, a pega deve ser recarregada de tempos em tempos sempre na mesma hora favordvel. PANTACUL® DE VENUS O poderoso Pantdculo de Vénus serve para obter sorte em todos os negécios, triunfar sempre em qualquer empresa e fazer-se amar por todas as mulheres. Desenha-se na hora de Vénus, em uma sexta-feira de quarto crescente sobre pergaminho virgem, ou grava-se sobre placa de cobre, colocando-se na parte inferior, dentro do circulo, e entre as duas cruzes 0 nome e sobrenome da pessoa. Depois de pronto, usando-se os perfumes de Vénus, se procede a sua consagragao. Este Pantaculo nunca perderd o seu valor se 0 seu possuidor for de coragao bom e alto nivel moral. Pantdculo Universal 157 TALismAs ESPECIAIS Talisma para a Talisma para honra Talisma para amor i" e riquezas e amizade aprendizagem vs ABS ey (x Ly OP Talisma para Talisma para Amuleto raro do a satide vencer obstdculos “Livro de Raziél” Pantdéculo do Rabi Antigo Talisma Salomao Grabe Trés exemplos do amuleto gnédstico Abraxas (IAQ). Femcos £ Fires Desde os tempos mais remotos, receitas mAgicas e filtros, com virtudes surpreendentes, floriram, ou florearam, a histéria do homem. Desde Moisés, que transformou a 4gua em sangue, até Hermes Trismegistos, o grande mago que codificou os caracteres cabalisticos dos Pentaculos a serem usados como Talismias pessoais e até as fa- mosas receitas de amor de Cleépatra e outras vastissimas gamas de receitas, transmitidas de geragdes em geragGes, até os dias de hoje. Entre as receitas medievais, distinguem-se, acima de tudo, as de amor e as de morte, cujo fascinio sugestivo transpassa a literatura medieval. Nessa época, a proliferagao de feitigos e filtros era bem mais acentuada e consistia em misturar ervas, flores, drogas em algumas bebidas a base de vinho, e recitando, ao mesmo tempo, algumas formulas especiais e magicas, para uma forte magnetizacaio das energias necessdrias para 0 caso. Feiticeiros, bruxas e alquimistas amadores exercitaram-se naqueles antigos laboratérios secretos para encontrar um elixir, e aquelas misturas de flagrantes, que ainda se podem ler no manuscrito n° 2344, na “Biblioteca do Arsenal de Paris”, que esta sob 0 titulo Operation des Sept Espirit des Planetes. 159 160 Magia dos Simbolos As bruxas das esferas de cristal e outros tipos de feiticeiros e feitigaria foram perseguidos, pelos séculos, principalmente pelo Tri- bunal de Inquisi¢ao. A tradi¢ao desses tipos de magicos conseguiu ser transmitida de maneira subterranea ou esotericamente. Por meio de irmandades secretas, acabaram de certa forma a entrar, mais ou menos corretamente, na cultura popular. Entre todas as culturas tradicionais e entre todos os povos do mundo, do antigo Egito e Pérsia, da antiga Roma e Grécia, talismas, amuletos, feiticos e filtros podiam e ainda podem fornecer favores ocultos e forte protegio contra as vibragGes maléficas. Estas receitas de amor e filtros magicos, hoje, sio de conhe- cimento de todos ou de quase todos e nao precisam de um profundo conhecimento das artes secretas da magia para usar e praticar tal atividade. ‘Vamos expor, em seguida, algumas receitas, assim como foram transcritas, em alguns livros antigos, de velhos magos, bruxas e alquimistas amadores, da entaéo chamada Era Medieval ou como nos foi transmitido da crenga popular. Antes de darmos algumas das milhares de receitas que existiam nos antigos tempos, reafirma- mos aqui as sabias e esclarecedoras palavras de Eliphas Levi: “O bem ou 0 mal que vocés querem, seja a voces mesmos ou aos outros, na extensiio de vossa vontade ¢ na esfera de vossas agoes, alcancard, infalivelmente, a vds mesmos ou aos outros, se vocés confirmarem o vosso querer e fixarem a vossa determinagio mediante 0 ato.” Nao falaremos de feitigos de 6dio, de mA sorte e menos ainda de morte, praticado nos séculos passados e até os dias de hoje por muitos povos e muitas seitas, porque sao acdes de pessoas maléficas e irrespons4veis, que chegam a produzir um verdadeiro “envenena- mento astral” e até o assim chamado “homicidio m4gico”. Nao falaremos nisso porque nao praticamos a “necromancia” nema “goecia” ou “magia negra”, como jé foi em varias circunstancias Feitigos ¢ Fileros 161 explicado. Praticamos a “magia pura”, buscada no Amor. Repu- diamos esses tipos de praticas e, ao mesmo tempo, conhecemos a sua periculosidade em usé-las, porque todos os feitigos implicam dois termos: 0 agente preparador e o denominado paciente. Esse tipo de agao provoca um choque de reflexo, quando o paciente nao recebe ele mesmo, transforma-se em agente e as forgas produ- zidas voltam, inexoravelmente e com mais intensidade, sobre 0 seu criador (0 feiticeiro). Para se evitar 0 efeito do retorno, costuma-se preparar um balde de 4gua, como terceiro paciente, para receber a carga do choque de reflexo. Essa Agua deve estar bem isolada e ao mesmo tempo que se fica entre um Pantdculo de prote¢iio; colo- cando essa 4gua nas plantas, elas morrem. Mas vamos falar de Filtros de Amor, de Paz, de Concérdiae de Harmonia. Um AnTice FiLTRe pe Amer Procure uma folha seca de basilico e uma de verbena, esfregue fortemente sobre um pergaminho. Depois, com tinta nanquim verde, desenhe dois circulos concéntricos, dentro dos triangulos retangulos que, por conseqiiéncia, acabam formando quatro triangulos (vide figura a seguir). Escreva dentro do quadrado todas as letras do alfabeto hebraico e em volta, entre os dois circulos, uma frase, em latim, tirada do 2° capitulo do livro Génesis: “Hoc est enim os de ossibus meis et caro de carne mea, et erunt duo in carne una”, que significa: “Aqui esto os ossos dos meus ossos e a carne da minha came e eles serao uma em uma s6 carne”. Guardando consigo esse desenho assim preparado (Pantaculo do Amor), com certeza chegaré até vocé 0 tao esperado Amor de sua vida. 162 Magia dos Sémbolos Para Acatmar A AnsiA ve Amor Levante-se as primeiras luzes do dia, molhe os dedos no orva- Iho depositado sobre as folhas, durante a noite serena. Nao tendo jardim, pode-se deixar, na janela, um buqué de flores e pela manha, logo cedo, molhe os dedos no orvalho depositado sobre as flores; passe os dedos assim molhados, nas duas témporas, simultaneamen- te, pronunciando as seguintes palavras magicas: “Agua do orvalho, Agua do Hermon, traz até mim a sorte com um marido bom”. Em trés dias, todos os mal-entendidos e as incompreensGes com a pessoa amada desaparecerao para dar lugar a um novo e grande amor. Para ReF@rcaR ® ViG@R SEXUAL £ MENTAL Colocar em uma panela, em partes iguais: salvia, flor de cedro, casca de melancia, semente de melo, camomila, flor e casca de ca- nela, flor de eucalipto, flor e folhas de violetas, casca e folha de salice (chorao) e tabaco. Junta-se alcool (pode ser Agua ou leite) até cobrir o material e deixa-se ferver por cinco minutos. Tal infusio alcodlica, bebida todas as noites, antes de dormir, produziré o efeito desejado de revigorar a pessoa fisicamente, sexual e mentalmente. ParA C@NSEGUIR S@NHO@S FELIZES Misturar e pdr no fogo até a fervura: 100 g. de semente de canapa, 15 g. de 6pio, um grao de almiscar e % | de vinho velho. Feitigos e Filtros 163 ‘Tomar a infusao a noite, antes de dormir; ela permitird ter lindos e zes sonhos e descansar realmente, fazendo com que no dia se- guinte esteja mais disposto. Para PreTecA@ CONTRA Ralos £ @LH® Goroe Cortar um ramo de artemisia, quando em flor, perto da raiz. Depois de trés dias, amarra-lo com um fio de ferro, no lugar mais alto da cobertura da casa. Os raios nao cairao mais nessa casa nem 0 olho gordo de quem quer que seja afetard a casa, a colheita, sua terra ou os moradores da casa enquanto a artemisia ficar bem presa, no ponto mais alto da casa. Para SER FELIZ Pegar duas folhas de ellebora, uma raiz de iris, leite tirado da vaca (na hora), 4 g. de casca de canela. Pér no fogo, em uma panela, mexendo continuadamente com uma colher de pau, até que sc forme, por meio da fervura, sobre 0 Jeite uma patina ligeiramente marrom. Tomar a bebida, de terga e quinta-feira. Depois de um més de cura se obterd os beneficios, fisica e mentalmente, salutar da receita magica. A Acua Lustrat Um dos principais ingredientes para a pratica da magia é a Agua, que deve ser a mais pura possivel e preparada com uma técnica especial. Nos tempos antiquissimos, o mago somente usava a 4gua do orvalho da noite. O orvalho é a 4gua atmosférica que se condensa durante a noite. Ela é abundante nas noites calmas e serenas e co- mega a se depositar, normalmente, apés a meia-noite. Deve ser 164 Magia dos Simbolos recolhido pela manha, bem cedo, quando o dia comega a clarear. Use um recipiente de vidro, um funil de vidro, um pacote de algo- dao hidr6filo (todo o material deve ser novo, inclusive o barbante para amarrar 0 algodao). Oalgodao é amarrado e passado na grama, puxado pelo bar- bante, até embeber-se completamente de orvalho. Quando estiver bem encharcado, espreme-se na garrafa de vidro, através do funil. Repete-se a operag4o quantas vezes for necess4rio. Depois, é pre- ciso filtrar, com filtro de papel, a 4gua, obtendo-se assim a Agua Magica. Essa Agua, em recipiente de boca larga, recebe outro trata- mento, chamado “do fogo” para transformar-se em Agua lustral. Deixa-se queimar um carvao virgem e, quando bem aceso, apaga- se dentro da 4gua magica, obtendo-se, assim, a poderosa Agua Lustral. Entre os gregos e os romanos, a operacao de “lustragao” era uma cerimGnia, cuja finalidade visava a purificagao de lugares, objetos, animais e pessoas, atirando sobre ele a dita 4gua, com um ramo de louro ou de arruda. Os romanos costumavam aspergir a 4gua lustral sobre os recém-nascidos, em uma cerim6nia andloga ao batismo cristao. A operagiio era executada pelo mago, repetin- doa férmula magica, pronunciada em nome de Deus. C@NSAGRACA® £ PuRIFICACA® Durante a cerimGnia de consagragao, é indispensdvel ter a 4gua lustral — atualmente usa-se a 4gua benta, da igreja catélica, a tinica autorizada pelo poder sacerdotal para a preparagao da 4gua batismal. Um Talisma pode ter adquirido, durante a sua fabricagao, algumas energias negativas. Essas energias que nao fazem parte do proprio designio devem ser retiradas — é a chamada purificagao do Talisma. O processo de purificag4o pode ser feito com 4gua, fogo, terra, ar e também com sal dissolvido em agua. Feitigos ¢ Filtros 165 Agua: lavar o Talisma com Agua pura, corrente, em uma nascente ou riacho e deixar secar normalmente. logo: colocar o Talisma exposto diretamente a luz solar do meio- dia, ou passd-lo sobre as chamas de uma vela branca vir- gem e acesa para essa finalidade. ‘Terra: _ preparar ao ar livre um cfrculo de pedra e colocar 0 Talis- mi no centro, durante a noite, para que seja banhado pelo orvalho da noite. Ar. segurar o Talisma bem alto virando nos quatro pontos cardeais, comegando pelo Oriente e em seguida purific4-lo pelo incenso verdadeiro. Sal: colocar o Talisma em Agua onde foi previamente dissolvido sal marinho e natural, ou lav4-lo normalmente na 4gua do mar. Qualquer um desses métodos de purificagao pode ser execu- tado normalmente, ou por meio de um cerimonial, que fica a critério do operador. Sobre a consagragao, é bom lembrar que, no fim do século XIX e no inicio do século XX, os grandes ocultistas se preocupa- vam em reviver a arte dos rituais com o ressuscitar das grandes sociedades secretas e herméticas. Hoje em dia, conhecemos varios deles, que fica quase impos- sivel sugerir este ou aquele como o mais eficiente, porque depen- derd, exclusivamente, de quem o pratica. Até um ritual, com ora- go e palavras, inventado por si mesmo, pode ser o melhor. Quem quer que se interesse por esse ritual, fara bem em ler as obras de Eliphas Levi; Papus; A. E; Whaite ou Cagliostro, até outros. Mas se pertencer a alguma sociedade esotérica e hermética, encontraré uma certa facilidade. Nao se esquega de que, para qual- quer sistema de consagracao é necessério usar, aspergindo a Agua Lustral, previamente preparada, ou, 0 que é melhor, usar a 4gua benta, que poderd ser obtida em qualquer igreja catélica apostélica romana, e usd-la com oracao. CONSIDERACOES FINAIS Oescritor J. P. Bayard pede para meditarmos, sem entrarem funatismo, sobre certos fatos e acontecimentos explicaveis filos6fi- ca ou teologicamente, e eu, pessoalmente, nao somente concordo, como endosso, para finalizar esta obra. Normalmente, as pessoas procuram sem parar proteco de certas formas, que elas néo entendem e para quem o procura é tanto mais forte quando menos entendem. Qualquer Talisma ter4 o scu funcionamento, tanto mais forte, quanto mais forte é 0 amorea crenga de quem 0 usa. Isto significa que se 0 individuo est4 domi- nado pelo édio, o talisma nao sera de grande ajuda. Vemos aqui que o amor é a coisa mais importante, nao somente para a religiao, como também para a magia (magia que nds chamamos de magia pura do mundo ocidental). Porque o amor, por ser de Deus, tem o mais forte dos pode- res que nés, homens, podemos imaginar. Jesus Cristo, o Filho de Deus, deixou aos crist&os, como par- tilha ou heranga, dois grandes Talismas Divinos, que carregados das influéncias de sua graga, compreendem todas as virtudes que se pode imaginar. Deixou-nos, Ele, a preciosa e grandiosa figura de 167 168 Magia dos Stmbolos sua Cruz, que foi marcada publicamente, acima do Calvario, no dia dedicado a Vénus, porque Ele devia nos reconciliar com 0 Céue recolocar-nos em graga com 0 seu Pai, estabelecendo, assim, a Paz por toda a Terra, que compreende, ela sozinha, infinitamente, mais virtudes que todos os Talismis da natureza, pois ela expulsa os demGnios, concede vitérias, submete as poténcias, extingue o fogo, move a Terra, muda o ar, acalma as Aguas, detém os raios, faz tremer todo o mundo e concede as verdadeiras honras, as verda- deiras grandezas e as verdadeiras riquezas. Deixou-nos, Ele, em segundo lugar, 0 rico sinal do seu Nome, para fazer, por sua virtude, o que queremos, para obter tudo o que pedimos, para expulsar os demé6nios, esmagar as serpentes, amor- tecer a acao do veneno e para curar toda a espécie de doengas. Como esquecer certas histérias sobre a Santa Cruz? Como podemos nos esquecer do fato de que um homem pode vender a sua Alma ao diabo e que é através da graca da Santa Cruz (ea bondade da Virgem Maria) que ele pode reencontrar o caminho da salvagio. A imagem da Cruz talismanica representa a vit6- ria do bem sobre o mal. Vitéria de Cristo sobre as forcas do mal. O Autor BIBLIOGRAFIA BONA, Gianpiero. Magia Sperimentale. 2* Edigio, Roma, Edizioni Mediterranee, 1993. BREGLIANO, G. M. Profumi e Filtri Magici. Roma, Edizioni Mediterranee, 1984. CALVERT, F. G. Il Libro delle Fatture.Roma, Edizioni Mediterranee, 1982. COLIN, Lipman e Paul. Amuleti e Talismani. Roma, Edizioni Mediterranee, 1977. HALEVI, Shimon. A Arvore da Vida. Sio Paulo, Editora Trés, 1973. LELLO. Diciondrio Pratico Ilustrado. 3 Volumes, Porto, Lello e Irmao Editores, 1959 LEVI, Eliphas. Dogma e Ritual de Alta Magia. Sao Paulo, Ma- dras Editora. . 1 Misteri Della Magia. Roma, Edizioni Mediterranee, 1980. ———. I Misteri Della Natura.Roma, Edizioni Mediterranee, 1980. . Trattato di Alta Magia. Todi, Edigao Atanor, 1921. . Trattato di Magia Elementare. Roma, Edizioni Mediterranee, 1980. 169 170 Magia dos Simbolos LOGAN, Jo. O Livro de Amuletos e Talismdas. Lisboa, Editora Saber, 1990. MELRI, J. B. I Novissimo Melzi Dizzionario Enciclopedico. Milano, Editora Vallardi, 1942. PAPUS. As Artes Divinatérias. Roma, Editora Gatto Pardo, 1971. . L’Alta Magia. Roma, Edizioni Mediterranee, 1980. . O Ocultismo. Sao Paulo, Madras Editora, 1997. . Tratado de Ciéncia Oculta (1% volume). Roma, Editora Gatto Pardo, 1971. . Tratado de Ciéncia Oculta (22 volume). Roma, Editora Gatto Pardo, 1971. PARACELSO. A Chave da Alquimia. Sao Paulo, Editora Trés, 1973. SABELLICUS, Jorg. Iniziazione all’Alta Magia. Roma, Edizioni Mediterranee, 1980. . Il Libro del Comando (Agrippa). Roma, Edizioni Mediterranee, 1984. . Magia dei Numeri. Roma, Edizioni Mediterranee, 1987. . Magia Pratica, 1° volume. Roma, Edizioni Mediterranee, 1990. . Magia Pratica, 2° volume. Roma, Edizioni Mediterranee, 1990. .. Magia Pratica, 3° volume. Roma, Edizioni Mediterranee, 1990. SHAH, Idries. Magia Oriental. Sao Paulo, Editora Trés, 1973. VASARIAH. Tratado Completo de Alta Magia. Rio de Janeiro, Bruno Puccini Editor, 1970. Mae DeUsAS E Deuses Ecircios (ssa Kestivais de Luzes PS Novmandi Ellis Oy BF i i A HHI Dewsas e Deuses Egipcios, de autoria da premiada escritora Normandi Ellis, € uma obra informativa sobre a hist6ria do Antigo Egito e, particularmente, sobre os festivais de luzes, que cram celebragdes para as estagdes da vida, baseadas nos mistérios das deusas egipcias. CosmoLocia Ecipcia RCs MOLOGI Nv O Universo Animado e ay art Moustafa Gadalla = an Ee UUM Coxmologia Egipcia — O Universo Animado € um convite a0 leltor ouvir e aprender com o tesouro de conhecimento permea- du uy tradigdes dos povos Baladi, uma minoria silenciosa que segue as antigas tradiges egipcias. PROFECIAS DE TUTANKHAMON, AS O Segredo Sagrado dos Maias, Egfpcios e Macgons Maurice Cotterell Obra impar de um autor que se revela pelo brilhante trabalho em que, a partir de métodos cientfficos e de conexées que se sustentam em conhecimentos antigos e sagrados, traz ao mundo surpreendentes revelagdes. Livro pos Morros po Antico Eciro, O Cerne nn Dr: Ramses Seleem : : Ra Neatu obra, o autor descreve o futuro da alma no mundo interme- lArlo upds a morte, mundo este que era conhecido pelos antigos wgfpeios como Dwat, 0 que para os catélicos é 0 purgatério. 0 contetido deste livro explica a vida em sua continuidade e a condigdo da alma reencarnada. Os textos religiosos egipcios vont@m lodas as doutrinas espirituais que a maior parte dos seres humanos aspira aprender. Leitura Recomendada GRANDE Livro DE Maia DA BRUXA GRIMOIRE, O Lady Sabrina O Grande Livro de Magia da Bruxa Grimoire contém numero- sos encantamentos simples ¢ eficazes, além de muitos ritos mAgicos, todos organizados por ordem alfabética, Este livro também inclui receitas para encantamentos que exigem 6leos ¢ incensos especiais e dé dicas sobre 0 momento mais propicio para lang4-los. Macias TEURGICA A Arte de Manifestar o Espiritual E Mondini Como o proprio nome diz, Magia Tetirgica trata de Teurgia, uma ciéncia que permite invocar certas forgas dos mundos sutis; é a Arte de manifestar o espiritual. O autor reuniu sistematicamente nesta obra este conhecimento. As pessoas que 0 utilizarao, mediante a ordem apresentada, poderdo adentrar nestes antigos rituais sem se perder nas palavras cerimoniais, invocagOes e instrumentos que esta pratica exige. Wicca Crengas ¢ Praticas Gary Cantrell Em Wicca — Crencas e Prdticas, 0 autor fala com base em suas experiéncias pessoais com seguidores Wicca de todas as idades € graus de habilidade fisica, trazendo ao leitor um verdadeiro exame das modernas crengas Wicca e um guia pratico da Arte dos Sabios. DESPERTAR DAS BRUXAS Julia Maya Ler este livro € preparar-se para mergulhar no universo da magia e do encantamento e acordar a bruxa que hé em vocé. Aventure-se!