Você está na página 1de 18

Olá, professor!

Diante do momento delicado que estamos vivendo devido à pandemia da COVID-19, todas
as nossas escolas estão respeitando as recomendações de suspensão das aulas. Por outro
lado, sentimos a necessidade de repensar os nossos recursos enquanto educadores e
ultrapassar os muros da escola. Para que os alunos não sejam ainda mais afetados pela
falta de aulas, o Elite decidiu implementar o ensino não presencial e utilizar algumas
ferramentas visando estimular o aluno a manter uma rotina de estudos em casa, por meio
do envio de materiais como links, arquivos ou vídeos.

Para isso, iremos fazer uso, não somente do Portal Eleva, que já conta com bastante
material de vídeos e questões, mas também de algumas ferramentas do G Suite for
Education para ter uma relação mais próxima com os alunos, visto que a plataforma oferece
a possibilidade de interação entre professor e aluno. E, assim como em sala de aula o
professor é figura essencial no processo de aprendizagem e desenvolvimento dos alunos,
no ambiente online segue tendo a mesma relevância. Por isso, para ajudá-los a entender
quais são os próximos passos e suas responsabilidades nesse novo cenário, cabe ao
professor:

1) Postar as atividades/exercícios de acordo com o calendário e orientações do


Coordenador de Área: É importante que o professor respeite o roteiro de aula recebido e
disponibilize as atividades aos alunos nos dias/horários indicados para que nenhuma turma
fique sem atividade da sua disciplina. Além disso, também é possível e indicado que ele
acrescente materiais complementares, como vídeos, links, arquivos e exercícios para
enriquecer o aprendizado do aluno e estimular a sua participação. ​Atenção à quantidade de
material passado! O Estudo Dirigido (para o segmento Militar) e a Trilha Pedagógica (para
os segmentos regulares) devem ser cerca de 80% do conteúdo apresentado ao aluno. Os
outros 20% podem - e devem - ser baseados na criatividade do professor. Use com
parcimônia para não desestimular o aluno.

2) Acompanhar os alunos​: Assim como possuem o costume de observar quais alunos


copiaram, fizeram as atividades e se estão conseguindo entender o conteúdo em sala, é
fundamental que o professor continue acompanhando a sua turma mesmo online. A
plataforma que iremos utilizar oferece diversas ferramentas para o professor identificar a
participação e desenvolvimento da turma. Aliado a isso, o envio de feedbacks às atividades
feitas faz com que os alunos percebam que não estão enviando trabalhos para uma
máquina, mas que o seu professor está ali à disposição para dúvidas ou qualquer contato
referente ao conteúdo. Então é importante que haja algum retorno para o aluno na próxima
aula. Um bom norteador para a condução do trabalho remoto é usar seu horário regular de
aula para acessar às turmas online.

Tendo isso em mente, este material tem por objetivo apresentar as funcionalidades mais
interessantes da plataforma G Suite for Education, os direcionamentos para o seu melhor
aproveitamento e algumas dicas que podem contribuir para a construção da aula.

Contem conosco durante esse processo de adaptação e reinvenção!


Sumário
O que é G Suite for Education?

Quais são esses aplicativos?

Google Sala de Aula


Mural
Atividades
1- Atividade
2- Atividade com teste
3- Pergunta
4- Material
5- Reutilizar postagem
Pessoas
Notas

ANEXO 1
DICAS DE FERRAMENTAS PARA AUXILIAR A INTERAÇÃO
NO AMBIENTE ONLINE

ANEXO 2
DÚVIDAS FREQUENTES

ANEXO 3
NORMA DE CONDUTA DIGITAL
O que é G Suite for Education?

GSuite é o conjunto de aplicativos do Google para produtividade, colaboração


e criação, acessíveis através do navegador de internet ou aplicativos de celular. As
ferramentas podem ser utilizadas em ambiente gerenciado e seguro, e incluem
alguns recursos específicos para melhorar a gestão do aprendizado e incentivar a
descoberta autônoma e a colaboração. As ferramentas existentes no pacote Google
são poderosas sozinhas, mas ainda melhor quando trabalham juntas.

Quais são esses aplicativos?

Drive ​- ​O Drive permite o armazenamento de arquivos na nuvem. Isso


significa que você pode acessar seus arquivos armazenados no Drive usando
qualquer smartphone, tablet ou computador, de qualquer lugar.

Docs ​- O Google Documentos (Docs) é um editor de textos, como o Microsoft


Word. Porém ele é acessado em nuvem (através do navegador/aplicativo), e
permite o compartilhamento e a edição simultânea. Com o Docs você pode acessar,
criar e editar seus documentos no smartphone, tablet ou computador em qualquer
lugar, mesmo sem conexão de internet.
Slides ​- O Google Apresentações (Slides) é um aplicativo para
apresentações, similar ao Power Point. Assim como o Google Docs ele é acessado
pelo navegador/aplicativo e oferece diversas possibilidades de compartilhamento,
armazenamento e edição.

Planilhas ​- O Planilhas Google é similar ao Excel, também é acessado via


navegador, e como o Docs e o Slides possibilita o compartilhamento e a edição
conjunta.

Formulários ​- O Formulário Google (Forms) permite a captação e


compilação de informações através de diversos formatos de perguntas, como
múltipla escolha, listas suspensas e escalas lineares. É possível inserir imagens e
vídeos, realizar testes com correção automática e até mesmo ramificar as perguntas
de acordo com as respostas.

Classroom ​- O Google Sala de Aula (Classroom) é uma sala de aula virtual


que facilita o contato entre professores e alunos e essa é a ferramenta central que
iremos utilizar em nossas turmas. Por esse motivo, fizemos um guia especial para
ela.
Google Sala de Aula

A maneira mais fácil de acessar o Google Sala de Aula é pelo Portal Eleva, seguindo o
caminho: ​Menu > Google > Classroom.

Assim que o professor entra na plataforma, todas as suas turmas (divididas por frente)
aparecem em sua página inicial.
Ao clicar na turma que deseja, é possível perceber que existem 4 abas principais: mural,
atividades, pessoas e notas (essa última disponível apenas para os professores). Iremos
aprofundar cada uma delas a seguir:

Mural

O mural é a página inicial da sua turma no Google Sala de Aula. Na região superior,
há o nome da sua turma e código de acesso, que não será necessário compartilhar com os
alunos, pois eles já estarão alocados nas turmas.

Logo abaixo, pode-se perceber que existe uma caixa onde o professor pode fazer
postagens para a turma, criando uma espécie de feed. Essas postagens podem ser escritas
nessa caixa de texto mesmo ou ainda anexadas, na forma de arquivos, vídeos, links,
arquivos criados no Google Drive e ainda vídeos do Youtube.
De início, a possibilidade de interação estará desabilitada, ou seja, apenas o
professor poderá publicar, mas caso ele tenha interesse, pode habilitar em suas
configurações.

Se o professor quiser, o que for postado pode estar disponível para toda turma, mas
também existe a possibilidade de escolha para que determinados conteúdos estejam
disponíveis para apenas alguns alunos.
Com a publicação pronta, existem ainda algumas opções que o professor pode optar
a fazer nesse momento: ele pode optar por ​postar na hora ou ainda ​programar ​o post para
o dia e horário que quiser. Além dessas duas funcionalidades, ainda há a possibilidade do
professor começar a escrever alguma mensagem e apenas ​salvar como rascunho​, bem
como ​reutilizar alguma postagem que ele tenha feito anteriormente ou até mesmo em
outra turma.

Após a publicação, ela fica disponível no feed da sua turma.

No canto direito da tela, existe uma pequena aba que mostra quais são as ​próximas
atividades​ programadas para a turma.
Atividades

A próxima aba e, possivelmente, a mais importante para o professor, é a aba de atividades.

Nessa aba, é possível criar diversos tipos de tarefas para os alunos interagirem com o
professor e até mesmo com os colegas. Clicando em ​Criar​, aparecem cinco opções de
atividades, que podem ser adicionadas apenas na turma em que se está ou em mais turmas
- algo que ajuda muito os professores que dão a mesma disciplina em diferentes turmas:

1- Atividade
Essa é uma opção mais simples em que o professor apenas coloca o nome da atividade e
as instruções para os alunos.
2- Atividade com teste
Esse tipo de atividade segue a mesma estrutura da anterior, entretanto, pode ser
disponibilizado um teste a ser feito por meio de um formulário do Google, em que o
professor cria as questões.

O mais interessante nesse teste é a possibilidade de adicionar ​chave de resposta​, ou seja,


um feedback imediato para o aluno quando ele acerta ou erra a questão. Nesse feedback, o
professor pode adicionar uma explicação, em formato de vídeo, texto, link, do motivo do
aluno ter errado ou acertado tal questão.
3- Pergunta
Aqui nada mais é do que uma enquete que pode ser disponibilizada aos alunos. O professor
faz uma pergunta e pode escolher se os alunos respondem discursivamente ou por múltipla
escolha. Há ainda a opção dos alunos responderem uns aos outros (o que formaria uma
espécie de fórum) ou mesmo deles verem o resumo das respostas dos colegas, funções
que podem ser habilitadas ou desabilitadas pelo professor.
OBS:

Em todas as atividades anteriores, ainda é possível:


1- adicionar links, vídeos ou arquivos. Além disso, se for o caso, clicando em “criar”, o
professor pode criar um arquivo pela plataforma em formato de documento, apresentação,
planilha, desenho ou formulário.
2- definir uma data de entrega, que vai direto para a agenda do aluno e o envio após a data
fica bloqueado;
3- escolher para quem é direcionada a atividade (há a opção de enviar para todos os alunos
ou para alguns em específico, além de poder enviar);
3- definir se vai valer nota e quantidade de pontos - Apenas para acompanhamento da
evolução;
4- ​as rubricas, ou seja, os critérios de avaliação daquela atividade.

4- Material
Nessa opção, a proposta é que o professor utilize apenas para anexar um material e uma
breve descrição do que contém no arquivo. Aqui também é possível anexar links, vídeos ou
arquivos, inclusive, criar um arquivo pela plataforma em formato de documento,
apresentação, planilha, desenho ou formulário.
5- Reutilizar postagem

Há ainda a possibilidade de reutilizar alguma postagem feita pelo professor em outra turma,
algo que facilita muito para professor que costumam dar o mesmo conteúdo para diferentes
turmas.

Por fim, o professor ainda pode organizar as atividades em ​tópicos​, ajudando na


visualização da turma ou na administração do próprio professor.

Obs: Todas as atividades adicionadas e seus arquivos ficam salvas na pasta da turma no
Google Drive.

Conforme as atividades vão sendo criadas e disponibilizadas, toda a administração é feita


nessa mesma aba. É possível verificar quantos e quais alunos fizeram a tarefa. Você pode
clicar em “ver atividade” e a partir de então consegue ter acesso aos trabalhos que os
alunos enviaram, inclusive, quantos enviaram e quantos ainda não entregaram.
Além disso, é possível clicar na atividade do aluno, atribuir uma pontuação (para mostrá-lo
se está no caminho certo ou não) e dar um feedback individualizado e particular. Se uma
nota for atribuída à atividade, o professor ainda consegue fazer download de todas as notas
dos alunos em formato Excel.

Nota: é permitido e recomendado que professores gravem vídeos e enviem para seus
alunos. Tanto de atividades/correções relacionadas a conteúdo quanto mensagens e
saudações.
Pessoas

Nessa aba, o objetivo é administrar os participantes da turma, sejam eles professores ou


alunos, que podem ser adicionados pelos donos da turma ou podem entrar utilizando o
código. É uma boa ferramenta para verificar se todos os alunos estão ou não na plataforma,
além de poder analisar individualmente a participação da turma, visto que a ferramenta
guarda todo o histórico de interação dos participantes. Com isso, é possível saber as
atividades feitas por cada aluno.

Notas
Por fim, há aba de notas, que nada mais é do que um compilado de todas as atividades e
as notas de cada aluno da turma, funcionando como um “diário de classe”. A apresentação
é bastante visual, em formato de planilha, o que facilita identificar o desenvolvimento dos
alunos.
ANEXO 1
DICAS DE FERRAMENTAS PARA AUXILIAR A INTERAÇÃO
NO AMBIENTE ONLINE

Loom

O Loom é uma extensão do Chrome gratuita (se você utilizar com objetivos educacionais) que
possibilita gravar a tela do computador com a pessoa participando no canto, só a tela ou só a
câmera. Muito útil para gravar resolução de questões ou mesmo uma breve explicação sobre algum
tópico da matéria.

Coggle / GoConqr

Mapas mentais são ótimos recursos para ajudar na memorização de um conteúdo. Existem diversos
sites que possibilitam a criação de maneira gratuita e fácil de mapas mentais, mas deixamos aqui
duas que consideramos mais interessantes e visuais. Uma sugestão é o professor montar parte do
seu material com um mapa mental em forma de resumo ou mesmo pedir para os alunos criarem seu
próprio mapa mental da matéria e enviarem como atividade.

Fluany

O Fluany é uma extensão do Chrome gratuita que ajuda a memorizar e estudar qualquer coisa
enquanto você navega na Internet. O professor pode baixar a extensão e prepara a sua lista de
perguntas e respostas, com perguntas simples e respostas objetivas. Depois disso, é só enviar para
os alunos o arquivo importado e eles instalarem a extensão em seus computadores. Programe para
que em X tempo apareça uma pergunta (de 3 em 3 minutos, de 10 em 10 minutos). E, enquanto o
aluno navega na internet ou vê aquele vídeo no youtube, no tempo que você determinar, o
aplicativo vai sortear uma pergunta e mandar em forma de pop-up para o aluno. É simples e legal!

Edpuzzle

O ​EDpuzzle​, resumidamente, permite ao professor transformar um vídeo e transforma em aulas


numa videoaula. Corte a parte que lhe interessa do vídeo, comente-a com a sua própria voz e
acrescente informações, perguntas, imagens e questione os seus alunos através de quizzes
embutidas no vídeo. No momento adequado ele pausa o vídeo e libera o conteúdo. O mais legal é
que ele possui um link direto com o Google Sala de Aula.

Quizizz

O Quizizz é uma alternativa ao famoso Kahoot!, visto que não precisa ser projetado e o aluno pode
responder da sua própria casa. Nele também é possível criar suas próprias perguntas, mas conta
com um banco de atividades imenso, criado por professores e alunos com o objetivo de revisar ou
praticar algum conteúdo. Essa é uma ferramenta bastante visual e que conta com o ponto positivo de
criar uma competição saudável entre os alunos por conta do ranking, além de estimular o estudo. O
jogo podem ser passado como alguma atividade complementar.
ANEXO 2
DÚVIDAS FREQUENTES

1- Só é possível acessar o Google Sala de Aula pelo Portal?


R: ​O acesso também é possível diretamente pelo site (​https://classroom.google.com/​) ou pelo aplicativo do
Google Sala de Aula​ usando o login e senha fornecidos aos professores.

2 - Qual e-mail e senha o professor utiliza para acessar a sala dele?


R: ​A maior parte dos professores de nossas escolas já possuem um email no domínio da rede em que eles dão
aula. Nesse caso pode usar o próprio e-mail. Os professores que não possuem e-mail terão e-mails criados
automaticamente e enviados pela central pedagógica. ​Sinalizem imediatamente à coordenação da unidade
caso não esteja conseguindo acesso.

3 - Caso o aluno ou professor esqueçam a senha, o que fazer?


R: ​A recuperação do acesso é a padrão do Google. Então, para recuperar a senha do classroom, é igual
recuperar a senha do email. A pessoa pode recuperar por um email secundário ou por um telefone. Caso não
​ oordenação da sua unidade​ para que um chamado no OTRS seja aberto.
consiga, procure a c

4 - Alunos e professores terão fotos? Podem subir direto?


R: ​Sim. Basta que façam o upload em “gerenciar sua conta google”. Incentivem o uso da imagem para facilitar a
identificação do aluno e o aluno identifique você (tivemos poucas semanas de aula).

5 - Os alunos precisam estar em sala ao mesmo tempo que o professor ou podem entrar a qualquer
hora?
R: ​Não. O professor deve usar como base seu horário de sala de aula para fazer as postagens e correções. Mas
o aluno terá um calendário padronizado e deverá estar no ambiente nesse momento. Enviaremos esse
calendário em breve para que o professor se programe e coloque a aula em D-1.

6 - Posso ser usado like/dislike?


R:​ ​Sim. O registro comportamental continuará disponível aos professores pelo aplicativo.

7 - As atividades postadas valem nota?


R: ​Caso o professor queira, ele pode atribuir nota as atividades. Vale ressaltar que, essas notas são apenas
para que o aluno possa entender a sua performance e não estarão relacionadas ao seu boletim oficial.

8 - Posso me gravar ou enviar uma foto para responder uma pergunta?


R:​ Sim, com as ressalvas descritas no anexo 3 - normas de conduta digital.

9 - Posso fazer conferências ou ligações?


R: ​A princípio, iremos utilizar apenas atividades assíncronas enquanto testamos as melhores ferramentas de
transmissões ao vivo.

10 - Posso sugerir vídeo de canais do Youtube?


R:​ ​Sim, com as ressalvas descritas no anexo 3 - normas de conduta digital.

11 - O material obrigatório (trilha pedagógica/estudo dirigido) é o professor que coloca no ambiente ou


vai estar automaticamente?
R: ​O professor recebe o material toda segunda-feira do coordenador de área e faz o upload no Google Sala de
Aula. Caso não tenha recebido o caminho para o download desse material, procure seu c ​ oordenador de área
imediatamente.

12 - Na volta às aulas será preciso retornar aos conteúdos dados online?


R: ​O Pedagógico irá reestruturar o calendário com o cuidado que o período exige mas levará em consideração
os conteúdos online nessa reestruturação.

13 - As avaliações estão suspensas?


R: ​As Ps e PMs, por enquanto, não serão aplicadas. Mas os simulados seguirão um novo calendário de
aplicação (online).

14 - O que fazer se o professor ficar sobrecarregado com as dúvidas de muitos alunos?


R: ​O professor deve evitar o excesso de atividades também por esse motivo. Mas se ainda surgirem dúvidas dos
exercícios da trilha pedagógica e do estudo dirigido, informar aos alunos que também busquem as soluções na
monitoria online e incentivar que os próprios alunos ajudem nas soluções dos demais (mantendo nossa cultura
de estudos).
15 - Ensino não presencial implica alguma mudança na remuneração?
R:​ ​Não. O professor mantém sua remuneração (carga e hora-aula).

16 - Professores mais idosos, que apresentam dificuldades em lidar com tecnologia, ou que tenham
acesso limitado à internet, o que fazer?
​ oordenação da unidade deve sinalizar a situação ao GeG Docente que deverá entrar em contato com o
R: ​A c
professor e chegar a uma solução em conjunto. ​Coordenadores de área​ podem ajudar nesse mapeamento.

17 - O que fazer se algum aluno não estiver participando ou dentro da turma?


R: ​Além de usar o registro comportamental (like/dislike), ​acionar a ​coordenação de sua unidade para que ela
possa registrar oficialmente e comunicar os responsáveis.

18 - O aluno fica ciente dos prazos de entrega das atividades?


R: ​O aluno receberá notificações por email com as instruções das tarefas e prazos após postagem pelo
professor.

19 - O que fazer caso o aluno poste alguma mensagem inapropriada?


R: ​O professor é capaz de editar o mural. Ainda, casos de indisciplina no ambiente online devem ser tratados
seguindo o mesmo padrão que acontece na unidade (Registro comportamental, comunicação à coordenação…).

20 - É possível habilitar/desabilitar as notificações recebidas por e-mail?


R:​ ​Sim. Basta ir em “Configurações” no menu lateral esquerdo e habilitar/desabilitar.

21 - Posso alterar nome, descrição, seção, sala, assunto?


R: ​Não. Esses itens são integrados ao “Portal Eleva” e sincronizados diariamente. Caso você altere algum deles
as alterações voltarão para a original no momento da sincronização.

22 - Posso convidar alunos de outras turmas?


R: ​Não. Os alunos são integrados ao “Portal Eleva” e sincronizados diariamente. Caso você convide alguém que
não esteja na turma do “Portal Eleva” as alterações voltarão para a original no momento da sincronização.

23 - Caso o aluno esteja na turma errada ou não apareça na sua turma, o que fazer?
R: ​O professor pode não conhecer todos os alunos, portanto, esse controle é atribuição da coordenação de
unidade. Entretanto, caso perceba algum problema relacionado a isso, Informe à c ​ oordenação da unidade
para que ela verifique se o ensalamento da turma está correto no Portal Eleva. Caso esteja, o coordenador deve
abrir chamado pelo OTRS.

24 - Serão criadas turmas de dependência?


R: ​Por enquanto, não. Nesta primeira fase do google sala de aula, estamos apenas com as turmas regulares na
ferramenta.

25 - Posso gerar relatórios de participação dos alunos nas atividades propostas?


R: Sim. Inclusive, pedimos que envie esses relatórios aos seus ​coordenadores de unidade para melhor
interação Escola - Aluno - Família. O próprio Google sala de aula oferece diversas ferramentas ao professor
para identificar a participação e desenvolvimento dos alunos.

26 - Minhas turmas/frentes estão erradas no Google Sala de Aula. O que fazer?


R: O professor deve informar à c​ oordenação de unidade.​ A coordenação fará a correção e, caso seja um
problema de alocação, no dia seguinte, as turmas/frentes corretas já estarão disponíveis. Atenção especial deve
ser dada às frentes de aprofundamento da 2ª série militar. As turmas estão com a nomenclatura Matemática 4,
Matemática 5, Inglês 2 etc.

27 - Por que estão aparecendo turmas a mais que o normal para mim?
R: Em casos de turmas que possuem alunos de curso e colégio juntos (Vestibular e Militar), o sistema precisa
criar dois ambientes. Mas não se preocupe! Ao lançar as atividades, existe a opção de colocar em mais de uma
turma automaticamente. Isso não gera nenhum retrabalho. Isso também acontece em alguns casos específicos
como Filosofia e Sociologia. Em caso de dúvidas, converse com seu coordenador de área.
ANEXO 3
NORMA DE CONDUTA DIGITAL

Toda equipe (coordenadores, professores e alunos):


● Respeitar as ideias e valores dentro do ambiente virtual assim como são respeitadas fora dele,
postagens com conteúdos preconceituosos como: preconceito racial, regional, gênero e religioso não
serão toleradas.
● Evitar conversas que não sejam de cunho pedagógico e relacionadas à disciplina do professor.
Deve-se manter o ambiente organizado para facilitar o entendimento de todos. Nos ambientes virtuais,
as conversas paralelas podem prejudicar a clareza;
● Ter atenção redobrada à veracidade de notícias e informações que serão publicadas na rede.
● Respeitar os direitos de propriedade das fotos, arquivos, vídeos e qualquer material utilizado na aula,
sempre respeitando as referências bibliográficas e fazendo as devidas citações;
● Coibir qualquer comportamento desrespeitoso, grosseiro ou inadequado e avisar imediatamente ao
professor e ao coordenador responsáveis;
● Responsabilizar-se pelas suas senhas de acesso, que são pessoais e intransferíveis, assim como
estão proibidos de compartilhar os acessos de terceiros ao ambiente virtual e aos arquivos da escola.
● Vale ressaltar que o conteúdo publicado nos canais digitais são de propriedade exclusiva da [Marca] e
que qualquer divulgação ou compartilhamento deve ser prévia e expressamente autorizado pela
[Marca].

É estritamente proibido:
● Compartilhar fotos ou informações pessoais de terceiros, a não ser em contexto apropriado e com
devida autorização;
● Usar palavras de baixo calão, impróprias às idades dos alunos ou desrespeitosas;
● Identificar-se de forma falsa e enganosa;
● Alterar conteúdo criado por outra pessoa sem a devida autorização;
● Colocar em risco a segurança e a privacidade dos presentes nas aulas digitais, tal como tirar prints,
expor informações pessoais, ou qualquer outra divulgação não autorizada, sejam públicas ou em
grupos pessoais;
● Utilizar os meios não presenciais para divulgar propagandas de qualquer natureza ou promover
eventos, entre outros que não pertencem ao processo de aprendizagem;
● Adicionar aulas de outros professores ou canais, independentemente da forma ou meio disponível.
Vídeos ou áudios postados devem ser sempre complementares, apenas enriquecendo com fatos,
experimentos e fenômenos que irão auxiliar na aprendizagem e nunca a aula em si.

Aos alunos:
● Tratar todos os conteúdos e tarefas com seriedade, executando sempre as tarefas com capricho e
dentro dos prazos;
● Tirar as dúvidas das disciplinas com os respectivos professores;
● Usar este ambiente como uma extensão da sala de aula, onde poderão tirar ao máximo de proveito
para continuar o ano letivo de forma eficiente;
● Ser honestos e realizar os trabalhos propostos com os próprios esforços, apenas recorrendo à ajuda
caso autorizado pelos professores e coordenadores;
● Ser comprometidos e esforçados e disciplinados para fixar e consolidar os conteúdos lecionados de
forma não presencial;
● Ter atitudes construtivas que promovam a solução dos problemas e harmonia entre os integrantes das
aulas, evitando atos de incitação à indisciplina coletiva.