Você está na página 1de 30

DESIGN DA INFORMAÇÃO

Manoel Deisson Xenofonte


LINGUAGEM GRÁFICA
Análise da linguagem gráfica – Michael Twyaman
Imagem pictórica e esquemática
Classificações das imagens pictóricas
Imagem sinóptica e composta de elementos distintos
Pictórico & Verbal numérico / Linear Puro

Tapeçaria de Bayeux, representando a frota


invasora do Duque Guilherme da Normandia
Pictórico & Verbal
numérico / Linear Puro

The Geological Time Spiral. A Path


to the Past.“ Poster designed by
Joseph Graham, William Newman,
and John Stacy, 1975
Pictórico & Verbal numérico /
Linear Interropido
Pictórico / Linear Puro
Imaginando a relatividade: Análise de
representações visuais da teoria da
relatividade especial
Imagining Relativity: Analysis of Visual Representations of Special Theory of Relativity

Manoel Deisson Xenofonte; Isaac Brito Roque


Resumo

O artigo visa investigar as soluções visuais da representação do tempo, espaço e


movimento em ilustrações da teoria da relatividade especial em periódicos
brasileiros, analisando e comparando como o mesmo conteúdo informacional
teve resultados diferentes a partir de métodos de configuração e modos de
simbolismo distintos das imagens.

Em suma: Como que uma teoria complexa (relação entre tempo e movimento) foi
explicada a partir de imagens estáticas
Referencial Teórico
Michael Twyman (1979, 1985), Ricardo Cunha Lima (2009)
A teoria especial da relatividade

• A velocidade da luz é uma constante igual para


todo o universo.

• Espaço e o tempo não são grandezas absolutas,


mas totalmente subjetivas.

• O tempo passa mais rápido quando um corpo


permanece em inércia, no entanto, este tempo
vai diminuindo proporcionalmente à velocidade
que determinado objeto se move.
Revista o Cruzeiro – (1931)

“Se fosse possível ao ser humano viajar a


uma velocidade de 244.800 km por segundo,
poderíamos percorrer o globo terrestre cerca
de seis vezes”
Revista o Cruzeiro – (1931)

“Deformação de extensão da
matéria em consequência do
movimento à velocidade da luz”
Revista o Cruzeiro – (1931)

“Deformação de extensão da
matéria em consequência do
movimento à velocidade da luz”
Superinteressante
Ed. 04 a 07 de 1989
Esta representação ilustra três perspectivas diferentes
de um mesmo cenário no intuito de elucidar a
relatividade do tempo e velocidade:

● O quadro 1 (numeração nossa) apresenta a figura


de um rapaz lançando uma bola em uma
plataforma com um metrô em movimento ao fundo.

● O quadro 2 apresenta o mesmo rapaz praticando a


mesma ação, porém da perspectiva de um
passageiro do metrô

● O quadro 3 apresenta o mesmo rapaz praticando a


mesma ação no interior do metrô.

Ed. 04/1989
Análise:

Modo de simbolização na qualidade verbal e numérica:


Adição de numeração dos quadros com descrição verbal
situando a perspectiva ilustrada. (As imagens representam
perspectivas diferentes da mesma ação, e não uma
sequência de uma mesma ação).

Modo de simbolização na qualidade pictórica:


Adição de elementos à ilustração que dessem pistas sobre
qual perspectiva é ilustrada em cada imagem.

Modo de simbolização na qualidade esquemático:


Adição de elementos esquemáticos para indicar a direção
do movimento do metrô.

Ed. 04/1989
Análise:

Modo de simbolização na qualidade verbal e numérica:


Adição de numeração dos quadros com descrição verbal
situando a perspectiva ilustrada. (As imagens representam
perspectivas diferentes da mesma ação, e não uma
sequência de uma mesma ação).

Modo de simbolização na qualidade pictórica:


Adição de elementos à ilustração que dessem pistas sobre
qual perspectiva é ilustrada em cada imagem.

Modo de simbolização na qualidade esquemático:


Adição de elementos esquemáticos para indicar a direção
do movimento do metrô.

Ed. 04/1989
Análise:

Ed. 04/1989
Análise:

Modo de simbolização na qualidade verbal e


numérica:
Adição de numeração dos quadros com
descrição verbal situando a perspectiva
ilustrada. (Aqui as imagens representam
sequencias de ação).

Modo de simbolização na qualidade


pictórica:
Adição de elementos à ilustração que
indiquem a direção do metrô.

Modo de simbolização na qualidade


esquemático:
Há um excesso de elementos esquemáticos
no quadro 2 que podem levar à confusão.

Ed. 04/1989
Adaptações possíveis:

Elementos verbais, pictóricos e esquemáticos:

Relógio no canto superior esquerdo


Escala numérica abaixo (M ou Km)
Metrô representado integralmente (+ Blur e inclinação)
Análise:

Ed. 04/1989
Análise:

Ed. 04/1989
Considerações finais
• Necessidade de validação das propostas desenvolvidas
• Exercício de aplicação dos conceitos de Twyman/Cutting/Arnheim
• Reflexão sobre as possibilidades de representação interativa ou animada
Megamind
Exercício

Você também pode gostar