Você está na página 1de 62

Regras

de Westgard e gráficos de
Levey-Jennings
Profa Dra Melyssa Negri
2017
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  “... Procedimentos para monitorar os processos
de trabalho, detectar problemas e corrigir, antes
de entregar os produtos ou serviços. O controle
dos processos estaLsMcos ou o controle de
qualidade estaLsMco é o procedimento mais
importante do monitoramento do desempenho
analíMco dos métodos do laboratório.”

James O. Westgard, Ph.D., FACB.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Dentro do processo de Controle Interno da
Qualidade, é fundamental o conhecimento
das Regras Múl8plas de Westgard, como
fator responsável pela garan8a dos
resultados de análises clínicas
•  As Regras Múl8plas de Westgard são
uMlizadas para interpretar os resultados no
sistema de Controle Interno da Qualidade
(CIQ)
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  UMliza-se uma combinação de critérios de
decisão, com o objeMvo de perceber
comportamentos inadequados em uma ou
mais corridas analíMcas
•  Indicação do número de vezes que uma
situação ocorre e pelo limite no gráfico de
controle
Controle de Qualidade
Regras de Westgard

•  Entender
–  não conformidades
–  esclarecer informações sobre o Mpo de erro
apresentado
–  sistemá8co ou aleatório,
–  revelação da causa raiz do problema
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  O que é Regra de Controle?
–  é um critério usado para se tomar uma decisão
acerca da aceitabilidade ou não de uma bateria de
testes
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Qual é a principal ferramenta que o CQ
uMliza?
–  Fórmulas EstaLsMcas:
•  As fórmulas estaLsMcas medem o grau de precisão ou
reproduMbilidade
•  Portanto, através de cálculos estaLsMcos detectam-se
erros no momento de sua ocorrência, possibilitando
com isso, a idenMficação de suas causas
Controle de Qualidade
Regras de Westgard

•  Para que serve um programa aMvo de CQ?


–  Para termos exaMdão e precisão em todas as
análises efetuadas;
–  Para detectar erros;
–  Para prover o profissional de confiança na
liberação de seus resultados
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Não existe nenhum método analíMco que dê
sempre o mesmo resultado cada vez que uma
mesma amostra é submeMda a análise.
•  Variabilidade:
–  Metodologia;
–  Equipamento;
–  Condições ambientais do laboratório;
–  Natureza humana dos técnicos.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Várias regras
–  Isoladas ou em conjunto
–  Melhor representa o sistema analí8co em
questão
–  IdenMficar o problema
•  Ferramentas para a Avaliação da
Variabilidade:
–  Cálculos EstaLsMcos
Controle de Qualidade
Regras de Westgard

•  Fórmulas matemáMcas:
–  Média;
–  Desvio Padrão;
–  Coeficiente de Variação.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Fórmulas matemáMcas:
–  Média:
•  É uma medida de posição
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Fórmulas matemáMcas:
–  Desvio Padrão:
•  É uma medida de dispersão;





Ex.: Idade Mulheres = 70,1 ± 2,82 anos
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Fórmulas matemáMcas:
–  Coeficiente de Variação (CV):
•  É uma medida de precisão;
•  É o DP expresso em %;





Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Fórmulas matemáMcas:
–  Coeficiente de Variação (CV):
•  É uma medida de precisão;
•  É o DP expresso em %;

•  Interpretação dos dados: os dados relaMvos à idade são mais


homogêneos que os dados da altura.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Gráfico – Curva de Gauss:
–  Indica que a probabilidade que uma determinação
seja diferente da média em menos de ±1dp é de
68,3%, e que caia fora de ±1dp é 31,7%.
–  Em número, isso significa que, em 100
determinações, 68 situem-se entre ±1dp e que
apenas 1 em ±3dp.
•  Isso é Confiabilidade.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Busca de ERROS:
•  ObjeMvo é a obtenção de resultados que
sejam:
–  Exatos;
–  Precisos;
–  Confiáveis.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Resultados com Valores Exatos:
–  os valores obMdos estão próximos de seu valor
real
•  Resultados com Valores Precisos:
–  os valores obMdos apresentam um grau de
concordância em repeMdas análises
•  PRECISÃO:
–  o objeMvo é o reconhecimento de erros e
tendências;
–  consMtui uma medida de erro casual;
•  EXATIDÃO:
–  o objeMvo é a concordância entre o valor obMdo e
o valor real;
–  consMtui uma medida de erro sistemáMco.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard

•  Os erros podem ser:


–  Casuais:
•  de causa indeterminada, geralmente oscilam em torno
de 1DP e são responsáveis pela diminuição da precisão.
•  podem ser atribuídos, por exemplo, a uma oscilação de
corrente elétrica.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard

•  Os erros podem ser:


–  Grosseiros:
•  ≥ são inadmissíveis porque são enganos;
•  ≥ podem ser atribuídos a erros de pipetagem ou troca
de tubos de reação.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard

•  Os erros podem ser:


–  SistemáMcos:
•  são erros constantes que diminuem a exaMdão dos
resultados;
•  p.ex., uso de pipeta descalibrada.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard

•  Os erros podem ocorrer:


–  Fase Pré-AnalíMca;
–  Fase AnalíMca;
–  Fase Pós-AnalíMca
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Os erros podem ocorrer:
–  Fase Pré-AnalíMca:
•  coleta da amostra;
•  transporte da amostra;
•  processamento da amostra.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Os erros podem ocorrer:
–  Fase Pré-AnalíMca:
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Os erros podem ocorrer:
–  Fase AnalíMca:
•  reagente, tempo e temperatura da reação;
•  preparo do equipamento.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Os erros podem ocorrer:
–  Fase Pós-AnalíMca:
•  Transcrição dos resultados (Profissional do Laboratório
ou Médico);
•  Não comunicação dos resultados críMcos;
•  Atraso na entrega dos resultados;
•  Percentual de Laudos ReMficados.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Benetcios:
–  Análise simples de dados, através de gráficos;
–  Permite interpretação e ações imediatas;
–  Fácil integração e adaptação à roMna;
–  Baixo nível de falsas rejeições ou falsos alarmes;
–  Melhor capacidade de idenMficação de erros;
–  Indicação do Mpo de erro.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Erro SistemáMco:
–  mudança no lote do reagente ou calibrador;
–  preparo de reagentes errado;
–  deterioração dos reagentes;
–  armazenamento inadequado;
–  alterações no sistema de pipetagem;
–  mudança na temperatura de incubação.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Erro Aleatório:
–  bolhas nos reagentes;
–  bolhas na tubulação do equipamento;
–  erro no preparo de reagentes;
–  temperatura de incubação instável;
–  energia elétrica instável;
–  erro do operador na pipetagem ou
cronometragem.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
Controle de Qualidade
Regras de Westgard

•  Evita desperdício de tempo;


•  Evita um custo elevado desnecessário.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  para corridas com controles múlMplos de 2
{bioquímica, carga viral}:
–  13S/22S/R4S/41S/10X
•  para corridas com controles múlMplos de 3
{hematologia, citometria, coagulação, carga
viral}:
–  13S/2de32S/R4S/31S/12X
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Avaliação dos controles deve ser:
–  Diária:
•  permite liberar ou não os resultados de uma corrida;
–  Semanal:
•  permite verificar se tendência estão sendo
desenvolvidas; “TENDÊNCIA é um desvio constante de
valores para acima ou abaixo do valor da média”.
–  Mensal:
•  permite que as causas de erros sejam idenMficadas.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Como resolver os problemas quando um
controle falha?
–  Mau hábito:
•  liberar a corrida;
–  Bom hábito:
•  inspecionar o gráfico;
•  usar as regras para determinar o Mpo de erro;
•  relacionar o Mpo de erro a possíveis causas.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
•  Controles dos Erros:
–  Erro aleatório
•  CQI / Regras de Westgard
–  Erro SistemáMco – Ensaios de proficiência
•  PELM
•  PNCQ
Controle de Qualidade
Regras de Westgard

•  Controles:
–  posiMvo baixo e posiMvo alto do kit;
–  amostras;
–  amostras do laboratório.
Controle de Qualidade
Regras de Westgard
OBRIGADA!