Você está na página 1de 74

Todas as 5as feiras Diretor

Sandro Mêda
Nº 1430 P.V.P. 1.95€ • Continente - 6 a 12 de abril 2017
Por dentro da operação policial
com novos alvos de fiscalização
27 ANOS A CONDUZIR A PAIXÃO

Manter-se à esquerda
sai muito caro

SUV
SEMANAL

Aston Martin

v a e r a C o u p é DBX CONFIRMADO

N o T O DA S A S C L A S S E S
GLC 63S
Mercedes-AMG
Skoda K o d ia
Coupé
q

510cv
BMW X4

Uma Comparativo
carrinhas Diesel Classe rainha
história Opel Astra ST
1.6 CDTI
Era uma vez... a 2 tempos
Teste da semana
Mercedes-Benz
E220d All Terrain Renault Megane ST
Mais dinâmico e eficaz que um SUV de luxo VW Golf Variant 1.6 TDI 1.6 dCi

10
Nesta edição Mercedes-Benz E220d All Terrain 4Matic VW Golf 1.0 TSI Mini JCW Clubman All4 Mitsubishi Outlander 4WD PHEV
Peugeot 3008 1.2 Puretech Caterham Seven 165 Sprint Kia Picanto 1.0 CVVT Opel Astra Sports Tourer 1.6 CDTi
Conduzimos Renault Megane Sport Tourer 1.6 dCi VW Golf Variant 1.6 TDI DSG
Nº 1430 è6 DE ABRIL 2017
Esta
Esta
Estasemana
semana
semana
A SABER A não perder
4 Esta semana mostramos o novo Seat Ateca FR, 14 Teste da semana Mercedes E All Terrain 220d
uma fuga de imagens do “restyling” do Peugeot
308 e o anúncio do vencedor do passatempo que
lançámos com o Clube Escape Livre e que levará
um leitor a Marrocos. Por: José
TESTE DA SEMANA RIBEIRO
14 Muitos anos depois do conceito de carrinha/jipe
ter vingado, com a Volvo V70 XC, a Mercedes
lança uma carrinha Classe E com as mesmas A mania
aptidões: ser mais astuta em fora de estrada. “esquerdista”
FUTURO As autoridades decidiram e, em
12 Chama-se Aston Martin DBX e será o primeiro meu entender, muito bem, começar
SUV/Coupé da marca. E não é uma miragem, a penalizar todos aqueles que se
com ele o objetivo é duplicar vendas. Conheça AO VOLANTE esqueçeram do que aprenderam no
os primeiros detalhes. 20 Volkswagen Golf GP 1.0 TSI, o “restyling” do Golf perdeu 5 cv Código da Estrada no que diz res-
na versão equipada com motor 1.0 TSI a gasolina. peito a circular o mais encostado à
22 Mini JCW Clubman All4, o mais “arisco” dos Mini carrinha com direita. Já muitos condutores foram
caixa automática e tração integral.
autuados e certamente, outros
mais o serão, porque infelizmente,
24 Mitsubishi Outlander PHEV 4WD, fomos à neve experimentar
a cultura e educação portuguesa só
o ano modelo 2017 do Outlander Plug-in híbrido.
muda quando é reprimida. Andar o
26 Peugeot 3008 1.2 Puretech Allure, o novo 3008 ganha motor mais à direita da via é uma questão
1.2 turbo a gasolina com 130 cv. de segurança, civismo e sensatez,
27 Caterham Seven 165 Sprint, a versão comemorativa dos 60 como se depreende do artigo que
TECNOLOGIA anos de um carro que já foi... Lotus. publicamos nesta edição.
29 A Michelin apresentou o Pilot Sport 4S que 28 Kia Picanto 1.0 CVVT EX, o primeiro contacto com a terceira Era
Era
Eraum
um
umaaavez
vez
vez...
...
... èOcupar a
via do meio
e da esquerda

geração do mais pequeno dos Kia.


em autoestrad
a é infração
muito grave
que passou a

substitui o bem sucedido Super Sport. Com este


ser penalizada
. Acompanh
ámos operação
“Via Livre” da
GNR.

Sanções por

OLIVEIRA
VEJA O
VÍDEO

circular
pneu, a marca francesa quer elevar ainda mais a indevidament

Fotos: João Carlos


30
na via do meio
e
Comparativo: carrinha VW Golf 1.6 TDI com
ou da esquerda
na autoe strada
Multa O QUE OS CONDUT
60 a 300 euros ORES IGNORA

fasquia da performance.
ESTA INFRAÇÃO M

caixa DSG enfrenta rivais Opel Astra ST 1.6


ACARRETA SEMPRE uma
ser atenuada de inibição de conduzir
Contraordenação da. Ou seja, vai
2 meses para
um mês, mas
nunca deixa de
que pode
ficar sempre sem
Muito grave PODE
poder guiar, pelo ser aplica-
menos, 30 dias.
CHEGAR A 4
MESES!
Perda OUTRO DADO: se se tratar
de um condutor
4 pontos tiver praticado

MANUTENÇÃO CDTi e Renault Mégane ST 1.6 dCi GT Line.


outra infração reincidente (ou
anos), a pena grave ou muito seja, se
de dois meses grave nos últimos
sem poder guiar 5
Inibição de conduzir passa para o dobro!

2 meses a 2 anos

36 Lavar o carro à mangueira é a melhor forma de 840 multados

O pecado mor
Nos sete dias da segunda
fase
da operação “Via Livre”,
em
que a GNR passou a autuar, è Se circular ao meio,
tendo a via da direita livre

a ao centro
foram detetadas 840 infrações
será penalizado sempre com

preservar a pintura. Mas também existem técnicas


por desrespeito à regra
circulação da direita.
da uma inibição de guiar!
Na 1ª semana
desta operação
E quem vai a
especial, a GNR

Nas últimas duas


informou os
rolar
semanas, acompan
condutores da
à direita e se
destinada a fiscaliza
gravidade do
depara
r a circulação hámos a GNR durante a Operaçã
desrespeito da
com um veículo
sem que exista de veículos
regra da via da
o “Via Livre”, ao meio?

que o Autohoje lhe vai explicar.


condutores a tráfego nas vias mais à direita.pela via do meio ou da
direita e que, na

N
a GNR não iria semana a seguir,
desrespeitar esquerda
a regra e a ficarem O inevitável acontece
multar quem multaria quem QUEM VAI A CIRCULAR
Acontece que, a desrespeitasse.
as últimas duas inibidos de guiar. u: muitos mesmo
os alertas e informaçõ assim, apesar de todos
não a cumprisse
PELA DIREITA
(CORRETAMENTE)
semanas, a GNR e encontra um
es, houve quem
Acidentes em
uma operação montou à direita; por ser multado na via do meio veículo
acabasse
autoestrada
em por esta razão. a uma velocidade
um dos comporta que esteve atenta a durou e uma segunda fases desta Durante mais lenta do
provocados por
fase (posterio que a sua deve
frequente mentos ilegais outra semana,
na qual a GNR r) que semanas, operação especial que abrangeu estas ultrapassar esse evitar
circulação no
mais VÁRIAS PESSOAS
paradas (rodovias s em autoestradas e vias equi- condutores que detetou multou os o Autohoje acompanh duas abordadas pela carro pela direita
meio
GNR mostra- (se o fizer comete

ERA UMA VEZ


com duas ou do Código da a infringir esta Destacamento ou os militares ram dúvidas sobre Capitão responsáve
cada sentido, mais vias em Estrada (contraor norma de Trânsito da do o perigo de circular l pelo muito grave punível
uma infração
como
nas vias do meio IP’s, IC’s e pontes): circular grave). Ou seja, primeiro denação muito liderados pelo capitão Ferreira.GNR de Setúbal, lugar cativo” ao
meio e esquerda.
“com Trânsito
de Setúbal. O perigo
Destacamento
de com 250 a 1250
sensibilizou e da sensibilização, Tanto na etapa porém, é mais A questão, advém do facto euros e a perda
direita livre. A e da esquerda multou, uma
operação, batizada , estando a da inúmeros estratégia que só depois semana como na da
fiscalizaçã havido acidentes
grave do que aparenta: de quem vai no
“Tem para a meio, quando
se lembra de ir O que diz o fazer pisca, ir
de 4 pontos).
Deve
foi inédita pelos de “Via Livre”, condutores pela mereceu elogios de veículos de sensibilização, os condutore o. Na em autoestrada
devido a este
direita, esquece-se
Código da Estrada de seguida para
para a via do
meio e
desenvolvida:
seus moldes
e fases em que carácter pedagógica, sua transparê eram mandado s, cujos tipo de comportame
nto”, diz Antonino precauções necessárias por vezes de tomar as a da esquerda
pois a ação e ncia e mostrava s parar Ferreira, de e ao efetuar a mudança “Sempre que, ultrapassar esse para
semana em que
uma primeira
fase que durou
foi vieram
só a repressão m desconhecimento aleatoriamente, via, embate num no veículo. De seguida,
os militares da uma painéis depois dos avisos e da prevenção (mesmo entre
os que declaravam
sobre o assunto carro que vai a passar
na via mesmo sentido, deve retomar,
em segurança,
os condutore GNR abordaram de informaç (os imprensa a existência da direita. Também existam duas ou direita, passando, a via da
s meramente ão variável das já ter ouvido
vias de trânsito, mais
para os sensibiliza das exibiram autoestra- na quem vai entretanto, pela
advertir (sem também a mensagem Alguns diziam desta operação ao meio obriga meio. As vias do do
coimas) para r e segura “Via Livre”). os outros
este

38 O Autohoje acompanhou a Brigada de Trânsito


centro
cida, a julgar a regra (muito -
esque- o eco circule pela direita”). E
: “condução ter
ser pela direita, “noção que a circulação o querem ultrapassar que deve fazer-se pela são as de ultrapassag e da esquerda
pelo que se vê considera deve
O capitão
a fazer
dita que a circulação na estrada… que esta operação mas não que em.
deve ser feita ) que que alcançou, teve e
ndo Tão pouco
sabiam os valores fosse obrigatório”.
Antonino diagonais mais
pronunciadas, via mais à direita,
dificilmente alguémo mediatismo incorriam
Ferreira,
na via mais
que ignorava por circular nas das sanções em que liderou a aumentando a
insegurança podendo, no entanto,
38 que esta conduta pôde afirmar mesmo vias mais à esquerda, operação de todos. A via utilizar-se outra
era ilegal e que em condutore
a carta há pouco s, recém-encartados:
“Via Livre” no
Destacamento por isso, a mais
da direita é,
se não
houver lugar naquela
“Tirei segura. Outra

38
tempo e ouvi
Nº 1430 — o tema na escola,
de Trânsito de consequência:
se circular pelo e, bem assim,
ultrapassar ou para
6 de abril Setúbal
2017 — semana è meio, o escoamento
14 da autoes- mudar

da GNR durante a operação “Via Livre”. O obje-


trada fica diminuído.
de direção”.

Informaçã o
automóve l
em www.auto
hoje.com

tivo passou por fiscalizar a mania portuguesa de


39

circular ao centro e à esquerda na AE. Aferir performances


ERA UMA VEZ com os europeus
42 Passamos em revista a história dos automóveis
com motores a 2 tempos. A Trabant foi uma das Vem aí o Rali de Portugal, uma
marcas mais emblemáticas. prova do Mundial de ralis onde os
pilotos portugueses também alin-
FÓRUM
ham. Mas, essa é uma prova dife-
45 No espaço de interligação com os leitores do
Autohoje, damos eco às questões de cariz técnico.
62 rente e onde o confronto entre os
“nossos” e os outros não existe,
45 Staff As eleições
da FPAK por um conjunto de situações que
MERCADO não vêm ao caso. Contudo, nos
aquecem... os
46 Preços dos carros novos com o nosso ranking candidatos Ni Açores, onde a participação é igual
52 Classificados Os usados à venda. Amorim (à esq.) para os estrangeiros e os pilotos
SEGREDOS DO USADO e Machado nacionais, fica a perceber-se que
dos Santos/
56 O relatório final do Nissan Leaf que esteve em Manuel de Mello somos capazes de nos bater com
Ensaio de Longa Duração nas instalações do Au- Breyner (à dir.) os melhores, desde que nos sejam
tohoje. Opiniões e resultados de quem o conduziu. respondem às dadas as mesmas condições. Ou
questões do seja, dinheiro para ter bons carros
PAIXÃO Autohoje. e boas equipas de assistência. A
58 O Rali dos Açores é a segunda prova mais impor-
prova foi dada uma vez mais.
tante de ralis que se realiza em Portugal. Neste
evento do “Europeu”, o triunfo teve assinatura
lusa.
61 O que de mais relevante se passou no panorama 64 58
automóvel nacional e internacional no que ao Emerson Fittipaldi deu o nome
desporto automóvel diz respeito. a mais um carro, desta feita
um superdesportivo. Desen-
hado pela Pininfarina, este é
uma carro para ser “jogado”
no Gran Turismo.

Informação automóvel em www.autohoje.com 3


Fique
Fique
Fiqueaaasaber...
saber...
saber... è Lembra-se do espanhol que noticiámos que foi apanhado em Almeria, Espanha, a 276 k

Editorial
Condutores até 24 anos implicados
Sandro MÊDA
em atropelamentos mais graves
Diretor
A PREVENÇÃO RODOVIÁRIA PORTUGUESA (PRP) CONCLUIU QUE, DENTRO DAS LOCALIDADES, OS CONDUTORES MAIS

Que desistam
NOVOS SÃO OS QUE PROVOCAM DANOS MAIS SEVEROS NOS PEÕES QUE ATROPELAM.

Na infância tive um colega de escola com


um pai que não guiava. Como no pequeno
A Prevenção Rodoviária Portuguesa
(PRP) analisou os acidentes de
viação em Portugal verificados dentro
por morrer (1,7 no caso das condu-
toras). Nos condutores até 24 anos, o
número de vítimas mortais por cada
cada 100 atropelamentos (4,6 vítimas
mortais por 100 atropelamentos). “A
sinistralidade dentro das localidades
grupo de amigos todos éramos fanáticos das localidades, entre 2010 e 2015. Os 100 atropelamentos é de 3,9 – o dobro apresenta-se como um problema parti-
por máquinas, especialmente automóveis e dados da sinistralidade mostram que os do observado nos condutores com 55 cularmente grave em Portugal”, afirma
motos, com derivações para aviões, barcos homens e os condutores mais novos são ou mais anos (1,8)”, refere a PRP. A a PRP. José Miguel Trigoso, presidente
ou qualquer outra coisa com motor que os que provocam danos mais severos análise cruzada do sexo e idade mostra da Prevenção Rodoviária Portuguesa,
nos ocupasse as conversas do dia, aquilo nos peões que atropelam. “Por cada 100 que os condutores do sexo masculino aponta o excesso de velocidade como
parecia-nos muito estranho. Mais ainda atropelamentos em que o condutor é com idades até 24 anos são o grupo “principal causa da elevada sinistrali-
porque o senhor tinha carta de condução. do sexo masculino, 3,2 peões acabam que mais vítimas mortais causa por dade dentro das localidades”.
E até tinha carro, bastante impressionante
na altura, aliás: um Renault 21 TXE, com
motor 2.0 de injeção com 120 cv, cheio de
argumentos utópicos a 90% dos carros
à venda na época: computador, fecho PRP denuncia
centralizado, jantes em alumínio, quase A PRP denuncia
200 km/h... Como era possível alguém ter como uma das
aquilo à porta e não o conduzir? Muito natural razões para os
para ele: sentia que não tinha jeito para a atropelamentos em
condução; que não queria nem gostava localidade terem
de ter que estar atento aos outros carros, consequências mais
graves é a prática de
concentrado com as regras, e a velocidade,
velocidades exces-
e o trânsito, e aos peões. Sentia-se, ouvi-o
sivas.
dizer, uma ameaça para si e para os outros
se andasse na estrada. Nas férias a mãe dava
uso ao carro; no dia-a-dia o senhor tinha um
motorista ocasional que chamava para o levar
onde precisasse. Na nossa mente de então,
alimentada por testosterona juvenil, aquilo Primeira queda mensal desde maio de 2013
parecia-nos uma estupidez; hoje só pode ser A VENDA de veículos registou no mês de quatro anos “O mercado apenas tinha uma variação homóloga positiva de
lido como um enorme sinal de inteligência. A março uma queda homóloga de 2,2%, apresentado uma variação negativa em 2,9%. Em termos de ligeiros de pas-
condução, como outras atividades humanas, fruto da venda de 30 006 exemplares. maio de 2013”, refere a associação. Em sageiros, em março, o mercado caiu
não é para todos; não pode ser suficiente levar A Associação Automóvel de Portugal termos acumulados, no 1º trimestre do 1,8%; no acumulado do ano (janeiro
o carro de A a B e decorar-se uns quantos (ACAP) destaca que esta é a primeira ano foram comercializados no nosso a março), as vendas subiram 2,5%,
sinais como um animal amestrado. O exame quebra mensal do mercado nos últimos país 69 773 veículos, o que representa num total de 59 863 unidades.

59 863
de condução deveria, defendem alguns muito
acertadamente, compreender exercícios de
destreza motora e de raciocínio, com mínimos ligeiros de passageiros
a cumprir em tempo e velocidade, como
aliás acontece ao ritmo da vida real. Até lá, vendidos até março
quem não tiver paciência para andar na faixa -1,8%
da direita sempre que não ultrapassa; quem
não for capaz de concatenar duas ideias 1435 UNIDADES
no cérebro fazendo pisca antes de rodar
2017 25 974
Face aos três primeiros
o volante; ou não tiver discernimento para meses do ano passa-
perceber que há coisas incompatíveis, como do, neste primeiro
2016 26 459 trimestre de 2017
ter o telemóvel numa mão e o volante noutra,
fariam melhor em criarem uma história para venderam-se apenas
os filhos contarem na escola. Diminuir-se- mais 1435 ligeiros de
2015 20 071 passageiros.
iam as tristezas que se vêem na estrada e
que incentivam as ações da GNR que, desta Venda de ligeiros de passageiros em março. Fonte: ACAP.
vez, só me merecem elogios. Obrigado.
smeda@motorpress.pt

4 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


km/h num Nissan GT-R numa zona de 90 km/h? Foi condenado a quatro meses de prisão e três anos de inibição de conduzir.

Em junho Curtas
100 000€
50 UNIDADES DE ANIVERSÁRIO
DO CLASSE C COUPÉ
A MERCEDES-BENZ Portugal decidiu
assinalar o 50º aniversário da Mercedes-
AMG através de uma edição especial
de aniversário com a comercialização
de 50 unidades do Classe C Coupé,
com oferta da linha interior e exterior
da AMG, bem como com oferta da
caixa automática. Este pacote de

Mercedes GLC chega aos 510 cv equipamento representa um benefício


de cerca de 5000 euros e está disponível
para as motorizações C 220 d e 250 d.
MARCA ALEMÃ ESTREIA, NO SALÃO DE NOVA IORQUE, AS VERSÕES AMG PERFORMANCE PARA
O SUV GLC E PARA A VERSÃO COUPÉ. O MOTOR É UM V8, EM DUAS POTÊNCIAS: 476 OU 510 CV.

A Mercedes-Benz vai apresentar, no


salão de Nova Iorque, que abre portas
ao público a 14 de abril, as versões mais
já tradicionais dois escalões de potência:
476 cv para a versão “normal” e 510 cv
para a versão “S”. Desse modo, o GLC
20”, com a medida de 21” em opção. Da
lista de equipamento opcional constam
suspensão pneumática de amortecimento
potentes da gama GLC. São variantes da AMG 63 S 4Matic+ anuncia uma capa- ajustável, diferencial traseiro autoblocante
linha AMG Performance que servem cidade para cumprir o arranque de 0 a traseiro e travões carbocerâmicos. O
tanto o GLC SUV como o GLC Coupé, 100 km/h em 3,8 segundos, na versão período de encomendas arranca em
estreando a nova imagem dos modelos SUV, e 3,9 segundos, na versão Coupé. junho e as entregas aos clientes serão TOYOTA CHAMA 7 MIL CARROS
Mercedes de cunho desportivo, com Todas as versões terão velocidade limi- a partir de setembro. Os preços devem A TOYOTA anunciou um novo “recall”
inspiração na “grelha Panamericana” tada a 250 km/. De série terá jantes de começar nos 100 mil euros. mundial de 2,9 milhões de carros
que fez sucesso no AMG GT-C. A face equipados com airbags Takata. Em
frontal, marcada por essa grelha de frisos Portugal, soube o Autohoje, há 7009
verticais com a estrela ao centro, ganha unidades envolvidas, entre 6607
agressividade, também, pelo segmento exemplares Auris geração E150
inferior do para-choques, com moldura (produzidos entre janeiro de 2010 e
ondulante na mesma cor da carroçaria e setembro de 2012) e 402 unidades do
frisos escuros horizontais. Tecnicamente, Corolla (feitos entre janeiro de 2010
as versões AMG Performance vão buscar e dezembro de 2012). Esta campanha
o motor à Classe C, com a qual o GLC de serviço, feita por precaução, é
partilha a plataforma. Trata-se do oito referente aos airbags do condutor
O novo GLC da gama AMG Performance estreia a
cilindros biturbo de 3982 cc, que também frente “Panamericana” nos SUV da Mercedes. Os e/ou do passageiro.
é comum ao AMG GT, marcado pelos interiores recebem uma decoração desportiva

Opel Insignia Country Tourer em setembro


DEPOIS de ter dado a conhecer a Insignia
Grand Sport (5 portas) e Insignia Sports
Tourer (carrinha), a Opel completa a gama
com a aventureira Insignia Country Tourer.
O modelo terá a sua estreia no salão de

Agenda
Frankfurt, em setembro, com as vendas a
fazerem-se a seguir, até ao final do ano. A
Insignia Country Tourer tem opção de tração às 8 e 9 de abril
quatro rodas com vetorização de binário (com Rampa da Penha, para o
duas embraiagens multidiscos controladas Campeonato Nacional de Montanha.
eletricamente que permitem variar de forma Organização: Clube de Desportos
independente a transmissão de potência a cada Motorizados do Porto.
roda) e aparência “offroad”, com proteções 7 e 8 de abril
A Country Tourer fará de carroçaria e uma altura ao solo aumentada Rally Vinho do Dão, em Nelas.
a estreia de um novo
motor topo de gama em 20 mm face à carrinha “standard”. Recebe Organiza: Clube Automóvel Centro.
na linha de opções também a nova caixa automática de oito 8 de abril
Diesel. A Opel não dá
ainda informações, velocidades (presentes nas variantes Grand Rali Histórico de Torres Novas.
mas é possível que Sport e ST) e suspensão FlexRide, com dois Organiza: Automóvel Clube de Tomar.
seja um 2.0 BiTurbo
na casa dos 200 cv modos de ajuste, “Tour” e “Sport”.

Informação automóvel em www.autohoje.com 5


Fique
Fique
Fiqueaaasaber...
saber...
saber... è Ford poderá vir a lançar um SUV mais “performante”. Kuga RS é hipótese.

Marcas & Pessoas “Facelift” de Peugeot 308


EUROPCAR COM ESTAÇÃO MODELO
A EUROPCAR apresentou numa
escapa antes do tempo
conferência internacional em Bruxelas EM “RESPOSTA” às atualizações feitas
a nova imagem das suas agências, que pela VW no Golf (com um “restyling”
há poucas semanas) e pela Renault
agora passam também a estar equipadas
no Mégane (com uma nova geração,
com quiosques digitais projetados para
no ano passado), a Peugeot vai lançar
aumentar a proximidade aos clientes. este ano um “facelift” do 308, quando
Estes quiosques permitem o acesso o modelo está a meio do seu ciclo de
rápido a informações práticas, mas vida. A apresentação em salão deve
também o encaminhamento dos clientes acontecer em Frankfurt, em setembro,
para um colaborador especializado, para as vendas começarem logo a
dependendo das suas solicitações. Aqui seguir. Uma fuga de imagens permite na grelha, nos faróis de nevoeiro e nas também é renovado. Em termos de
é possível reservar um veículo, obter uma perceber que, em termos de design, entradas de ar. O símbolo da marca motorizações, o 1.5 BlueHDi com
as alterações não serão substanciais, passa a figurar no centro da grelha e 100 e 120 cv fará as honras da casa,
solução de carsharing com a Ubeeqo
havendo na dianteira suaves retoques não no capot. Atrás, o para-choques substituindo o atual 1.6.
(subsidiária do Grupo Europcar) ou alugar
uma scooter com a Scooty (start-up
belga que disponibiliza scooters elétricas
e parceira da Europcar na Bélgica). Este
novo conceito será progressivamente
desenvolvido em toda a rede.

Confirmando-se esta fuga da imagem do interior, o 308 não


adotará a versão do i-Cockpit, lançada pelos 3008 e 5008

SEAT PORTUGAL DISTINGUIDA


Mercedes quer táxi autónomo
em 2020
A MERCEDES-BENZ
e a Bosch vão trabalhar
Sabia que...
COMO MELHOR IMPORTADOR com vista à criação de um ... a Ferrari trabalha
A SEAT PORTUGAL foi distinguida com serviço de táxi autónomo no substituto do
488 GTB?
o prémio “Best Brand & Marketing em 2020, com base nos
Importer”, galardão entregue no decurso níveis de autonomia 4
do encontro anual mundial que reuniu os (que não requer alguma Será o F588 e
importadores e distribuidores da marca
intervenção humana em
situações pré-definidas)
chega em 2019,
de todo o mundo. O prémio elege a Seat e 5 (grau máximo de com um
Portugal como melhor representante da
marca entre mais de 75 distribuidores do
independência). V6 biturbo.
globo. A distinção destaca, em concreto,
as ações de comunicação de imagem e a

Golf com novo motor 1.5 TSI por 27 740e


implantação de estratégias de marketing
integradas no desenvolvimento da marca,
de novos produtos e serviços. Para Teresa
Lameiras, diretora de comunicação da DISPONÍVEL COM CAIXA MANUAL DE 6 VELOCIDADES OU TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA DSG DE 7 VELOCIDADES,
Seat Portugal, este reconhecimento a O NOVO 1.5 TSI DE 150 CV DO GOLF TEM UM PVP DE 27 740 EUROS (CARRO) E 28 775 EUROS (CARRINHA).
nível central “representa um motivo de
orgulho e de incentivo para toda uma A SÉTIMA geração do VW foi atualizada e uma das novidades
equipa muito dedicada que acredita e é o bloco 1.5 TSI Evo com 150 cv, cujo preço ficou agora
trabalha diariamente no valor da Seat”. a ser conhecido. O preço de entrada para o Golf é de 27
740e, iniciando-se o valor do Golf Variant 1.5 TSI em 28
775e. O Golf 1.5 TSI já está disponível para compra com
níveis de equipamento a partir da linha Confortline. Este
propulsor turbo a gasolina de 4 cilindros, de injeção direta,
possui sistema de gestão ativa dos cilindros (ACT), tendo
um binário de 250 Nm. Em termos de consumo, a versão
com caixa manual anuncia 5l/100 km (CO2: 114 g/km). A
versão (opcional) de caixa DSG de sete velocidades tem O novo motor 1.5 TSI está equipado com ACT (“Active Cylinder Management” - desativação
um consumo médio de 4,9 l/100 km e CO2 de 112 g/km. de cilindros)

6 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


è Lexus vai estrear no Salão de Nova Iorque, a 12 de abril, versão mais “quente” de LS: LS 500 F-Sport com V6 biturbo de 415 cv.

Leitor vai de Coimbra a


Marrocos, à boleia do Autohoje
O LEITOR QUE O AUTOHOJE LEVARÁ A MARROCOS, NUM PASSEIO melho”,
è A Seat sai do “ver
07.
pela primeira vez desde 20
DE TODO O TERRENO ORGANIZADO PELO CLUBE ESCAPE LIVRE,
VEM DE COIMBRA. A AVENTURA É DE 22 A 30 DE ABRIL

J á temos leitor para nos


acompanhar no passeio de
todo o terreno que faremos a
muito satisfeito com esta no-
tícia! Marrocos é um destino
que já tinha colocado na minha
Marrocos, numa organização lista e poder ir lá integrado num
do Clube Escape Livre! A esco- passeio de todo o terreno é
A SEAT alcançou em 2016 os melhores resultados
lha foi ainda mais complicada mais entusiasmante”, diz Carlos durante o passeio, às crianças financeiros da sua história. A empresa concluiu o exercício
do que é habitual, já que além Viegas que realça a “vertente locais. Carlos Viegas diz ainda com um lucro operacional de 143 milhões de euros, o
de terem “chovido” dezenas solidária que o projeto tem”, já nunca ter feito nenhum passeio que contrasta, pela positiva, com os 7 milhões de euros
de participações por parte de que a caravana levará material TT, pelo que esta será uma de perdas operacionais em 2015.

38 milhões
leitores interessados a integrar escolar (recolhido junto de alu- dupla estreia, com o Autohoje.
esta aventura única e por cer- nos, professores e funcionários O 2º Off Road Bridgestone
to inesquecível, a sua elevada do Agrupamento de Escolas Marrocos realiza-se de 22 a
qualidade dificultou, e de que de Gouveia) para distribuir 30 de abril.
maneira, a escolha da redação. A BOSCH vai investir
, a Bosch
Após uma renhida votação, Para estimular o investimento , IMT e 38 milhões de euros
IMI
terá eduções de 87,5 % de
a fotografia que ganhou foi os cinco anos. em Braga ao longo
taxas municipais nos próxim
a enviada por Carlos Viegas dos próximos 20
(que aqui reproduzimos). Este meses para “aumen-
tar e desenvolver” a
leitor assíduo do Autohoje é área produtiva da sua
de Coimbra, tem 27 anos e unidade de produção
um apaixonado por veículos e de eletrónica para o
desportos motorizados: “Estou setor automóvel.
Está ainda prevista
a criação de 1000
Foto vencedora postos de trabalho.
Esta foi a fotografia que o leito
r
Carlos Viegas enviou para
participar no passatempo. Car
los
está a pedir boleia, de turbante
na cabeça, com um cartaz ond
e
se vê o pentagrama símbolo de
Marrocos e as palavras Marroco
s
Autohoje. A mala a tiracolo, ond
e
não falta o Autohoje, remata o
conjunto.

A BORGWARNER, fabricante de turbos, efetuou um investimento


de 9,3 milhões de euros na Autotech Ventures. O objetivo da
BorgWarner é alargar o campo de negócios a outras áreas
Tendência dos combustíveis 2017
Kauai, novo SUV (como as de mobilidade e energias alternativas), já que a
PREÇO DA SEMANA
da Hyundai
SEMANAS A SUBIR Autotech Ventures é um fundo de investimento vocacionado
Máximo
95 Médio D Médio
do ano para a realização de parcerias com startups.
95

33 milhões de euros
1,461E 1,234E 1,594E
SIMPLES SIMPLES SIMPLES
O SUV de segmento B que a Hyundai
lançará em setembro vai chamar-se
Máximo
do ano Kauai, em Portugal, nome de uma ilha
07 D 1,384E
SIMPLES do Hawai (nos restantes mercados
internacionais, designar-se-á Kona). A BRISA Inovação e Tecnologia
(BIT), firma onde a Brisa detém
SEMANAS A DESCER O construtor diz que este Kauai é um 79% do capital, ganhou um
Mínimo
do ano marco importante na sua estratégia concurso de 33 milhões de euros
95 1,359E para atingir o objetivo de se tornar a no Illinois, EUA, para montar
SIMPLES

marca asiática número um na Europa uma solução de cobrança de


Mínimo
até 2021, lançando 30 novos modelos portagens eletrónico. Para esta
do ano
TODOS OS PREÇOS NA APP GASOL 07 D 1,119E e variantes.
internacionalização, a BIT lançou
DISPONÍVEL PARA IOS E ANDROID SIMPLES uma nova marca, “A-to-Be”.

Informação automóvel em www.autohoje.com 7


Fique
Fique
Fiqueaaasaber...
saber...
saber... è Parque temático Ferrari Land abre a 7 de abril, em PortAventura, Tarragona, Espanha.

C4 Cactus com série Ateca FR tem DCC


especial e caixa EAT6
A PARTIR DE MAIO, o Citroën C4 Cactus passa a estar dispo-
nível numa série especial “One Tone” que aposta na adoção
de uma única cor (branco, cinza ou preto) que abrange as
jantes e os “Airbumps”. Esta variante tem por base o nível
de equipamento Shine, podendo ser encomendado com o
1.2 PureTech de 110 cv e caixa manual (21 810e) e o 1.6
BlueHDi 100 cv caixa manual (24 410e). Paralelamente, o
C4 Cactus passa a oferecer a transmissão automática EAT6
(caixa com conversor, Aisin), exclusivamente associada ao
1.2 PureTech de 110 cv e ao nível Shine.

Ateca ganha versão FR e


O C4 Cactus passa a estar disponível com o 1.2 Puretech
de 110 cv, combinado com caixa EAT6, desde 23 377 euros
amortecimento adaptativo
O ATECA FR É LANÇADO NO VERÃO E AS ENCOMENDAS PODEM SER FEITAS EM ABRIL. ESTE NÍVEL
FR ACRESCENTA O ÃMORTECIMENTO ADAPTATIVO (DCC) AO ATECA E DIREÇÃO PROGRESSIVA.
Recuperar E-Type “à moda antiga”
A Seat vai expor no salão de Barcelona (11 a
21 de maio) o Ateca FR. A nível mecânico,
o Ateca FR pode ser adquirido com o 1.4 TSI de
saliente e na cor da carroçaria, por cima do óculo
traseiro e as barras de tejadilho pretas. No in-
terior, os bancos são desportivos em Alcantara
150 cv (disponível também com versão 4Drive), (pele em opção) e os pedais em alumínio. O
2.0 TDI de 150 cv e 190 cv 4Drive e 2.0 TSI volante tem um revestimento de couro preto,
190 cv 4Drive. O bloco 2.0 TSI com 190 cv é com pespontos vermelhos e o símbolo FR. Este
novo na gama, tendo tração integral (4Drive) e nível de equipamento FR acrescenta-se, assim,
transmissão de dupla embraiagem DSG. Para as aos acabamentos Reference, Style e XCellence,
versões 4Drive, estará disponível como opcio- situando-se abaixo da versão XCellence.
ATRAVÉS do programa Classic Reborn Service, a Jaguar decidiu nal o controlo de chassis adaptativo (DCC). A
avançar com o restauro de 10 unidades do icónico desportivo direção progressiva estará também disponível.
E-Type Series 1. Estas unidades serão recuperadas, de acordo com O Ateca FR calça jantes de 19 polegadas (com
as especificações de fábrica originais da década de 1960. pneus nas dimensões 245/40R 19), possui óticas
dianteiras com contorno negro, apresentando

Opel Karl Rocks ainda arcos dos guarda-lamas na mesma cor


da carroçaria e vários elementos em alumínio,
por 13 240 euros como estribeiras, além das proteções inferiores
do chassis, à frente e atrás. Sobressaem também
O OPEL KARL ROCKS vai começar a ser vendido em maio. O SUV os logótipos FR na decoração, um spoiler mais
citadino (tem uma suspensão aumentada em 18 mm face ao Karl)
chega em maio, incluindo uma versão com motor tricilíndrico 1.0
a gasolina de 75 cv, que recebe uma caixa manual de cinco (13
240e) ou uma automática robotizada Easytronic 3.0 (13 890e).
Este 1.0 surge também numa versão GPL Auto (14 540e). O 1.0
a gasolina anuncia consumos (ciclo NEDC) em cidade de 5,6
l/100 km, extra-urbano de 4,2 l/100 km e misto de 4,7 l/100 km.
A variante GPL tem uma autonomia de 1019 km, graças a um
depósito de gasolina de 32 litros e outro de 20 litros para gás. Este
1.0 FlexFuel tem um consumo de GPL em cidade de 7,1 l/100 km.

As jantes de 19 polegadas e os pneus


245/40R 19 fazem parte do conjunto.
O volante desportivo multifunções
é forrado a pele e tem aplicações
em preto brilhante

8 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Fique
Fique
Fiqueaaasaber...
saber...
saber... è BMW prevê lançar um modelo de produção Fuel Cell em 2021.

ECO
“... e se não for PE quer consumidores compensados
conduzir” A COMISSÃO DE INQUÉRITO DO PARLAMENTO EUROPEU (PE) SOBRE A MEDIÇÃO DAS EMISSÕES NO SETOR
AUTOMÓVEL, CRIADA APÓS O “DIESELGATE” DA VW, QUER QUE OS CONSUMIDORES SEJAM RESSARCIDOS.
Não são “fora da caixa”,
mas quase… O PE quer que as coimas a aplicar pela Comissão aos fabricantes de

M
automóveis que falsifiquem os resultados de ensaios de consumos
eruge é nome de vinho, tam- possam chegar aos 30 000 euros por veículo
bém de quinta (uma das 19 que
constituem o portfólio da Lavradores
de Feitoria) e ainda de planta. Uma
erva silvestre de que se faz uma salada
deliciosa e que abunda nos terrenos da
quinta a quem acabou por dar o nome.
As duas novidades mais recentes da
Lavradores de Feitoria são o Meruge
Branco 2015 e o Meruge Tinto 2014.

Meruge 2015 branco (20€) – É


um monocasta de Viosinho
de duas diferentes quintas do
Douro, um branco de inverno
que fermenta e estagia em bar-
ricas de carvalho português, de
Palaçoulo (em Miranda do Douro),
O Parlamento Europeu (PE) aprovou
várias recomendações da comissão
de inquérito sobre a medição das emis-
mendam ao executivo comunitário e aos
Estados-Membros que os consumidores
europeus afetados “devem ser adequada
uma proposta para a “instituição de um
sistema de ação coletiva”, de modo a
criar um sistema harmonizado para os
novas e em cru (sem tosta). É um vinho sões no setor automóvel (EMIS), criada e financeiramente compensados pelos consumidores da UE que evite a atual
para durar vários anos. Fresco, com após o escândalo da VW. Na sequência fabricantes de automóveis implicados”. O situação de ausência de defesa dos con-
boa acidez, bastante equilíbrio tem do inquérito, os eurodeputados reco- PE insta ainda a Comissão a apresentar sumidores na maior parte dos Estados.
aromas de fruta madura, tipo marmelo,
ligeiro abaunilhado e alguns frutos
secos. Um vinho muito interessante
para quem procura um branco com “Comissão sabia desde 2004”
madeira sem o fumado da tosta. OS EURODEPUTADOS concluíram que a interessadas, pelo menos, desde 2004-2005”.
existência de discrepâncias entre as emissões Segundo os eurodeputados, “a Comissão não
Meruge tinto 2014 (20€) – de óxidos de azoto (NOx) nos Diesel durante demonstrou vontade política e determinação
Um lote de Tinta Roriz (80%) e os ensaios em laboratório e em condições suficientes para tomar medidas em função
Vinhas Velhas (20%), com pre- reais de condução “é do conhecimento da da gravidade das elevadas emissões de
dominância de Touriga Franca e O relatório do PE deixou claro que a Comissão, das entidades responsáveis dos NOx e para conferir prioridade à proteção
Touriga Nacional, da Quinta da Comissão Europeia agiu de modo passivo Estados-Membros e de muitas outras partes da saúde pública no domínio em causa”.
Meruge. Um bom trabalho da
equipa de enologia liderada por Paulo
Ruão, que consegue fazer um vinho que
Interesse por elétricos excede quota Mil utentes por
embora com o frutado característico
dos vinhos do Douro, apresenta um
O GOVERNO pretende dotar a administração
pública de 170 carros elétricos e na primeira
de 10 anos e elevada quilometragem por
cada veículo elétrico concedido. O apoio
dia em Madrid
perfil mais suave e elegante a lembrar fase de candidatura ao Programa de Apoio atribuído cobre a totalidade do custo das TRÊS MESES após o lançamento,
um perfil mais internacional. Estagia à Mobilidade Elétrica da Administração viaturas elétricas, que serão adquiridas em a empresa de “car sharing” de
em barricas novas de carvalho fran- Pública, o Ministério do Ambiente recebeu regime de aluguer operacional de veículos carros elétricos Emov (joint-
cês. Aromas com frutos vermelhos, candidaturas para aquisição de 337 veículos pelo prazo de quatro anos. venture entre a Eysa e a
especiarias, tabaco e café. Intenso na elétricos para a administração pública. Free2Move, marca de serviços
boca, com muita fruta madura, taninos As candidaturas foram provenientes de de mobilidade do Grupo PSA),
suaves e aveludados e uma 91 entidades. “Face à elevada adesão ao está a ter uma adesão média diária
acidez bem equilibrada. programa e porque se excedeu o número de mil utilizadores, em Madrid.
Um conjunto muito máximo de viaturas abrangidas, a Entidade
harmonioso. dos Serviços Partilhados da Administração
Pública procederá agora a uma avaliação
das candidaturas”, aponta o Ministério
do Ambiente. Recorde-se que o aviso do
Fundo Ambiental relacionado com este
concurso obriga as entidades concorrentes Um total de 91 entidades da administração
pública manifestou intenção de comprar 337
Por: António MENDES NUNES a darem para abate um veículo com mais carros elétricos
mendes.nunes1946@gmail.com

10 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Futuro
Futuro
Futuro Aston Martin DBX
èChega em 2019 èHíbrido V8 ou V12 èDesde 245 000€

Querer é um luxo
Parece que à Aston Martin basta apenas querer... para poder ter um crossover de luxo. A verdade é que não se trata apenas
um capricho, pois a marca britânica pretende duplicar as vendas com o lançamento de um SUV-Coupé que irá vender
na Europa, nos EUA e na China. O DBX começa a ser construído em 2019 e chega a Portugal em 2020, por 250 000€.

CONSTRUÍDO À MÃO
O DBX será construído numa nova fábrica no
País de Gales, que terá 750 trabalhadores.
Quase tudo será feito à mão e cada unidade
demorará quase seis meses a ficar pronta.

TRAÇÃO INTEGRAL
Os detalhes técnicos ainda são escassos, mas
tudo indica que o DBX será um híbrido, com
tração integral. Em princípio, terá duas ver-
sões, com um V8 e com um V12.

A
ndy Palmer, CEO da Aston (já tem área para receção e alguns ga- Detalhes técnicos há poucos e a re- Martin executar o abominável Lagonda,
Martin, já concedeu várias binetes prontos) e ali será produzido o meniscência do concept-car de 2015 o projeto de um luxuoso e grande SUV
entrevistas em que dá a en- novo crossover, com 750 trabalhadores pouco ajuda. Era, por exemplo, um puro de luxo que faria ressuscitar o nome
tender a importância de um em turnos de oito horas a cada dia útil. elétrico, coisa que dificilmente será na da famosa marca inglesa, apresenta-
produto como um crossover-SUV de Ainda é tudo muito preliminar, a pro- realidade; e era também um formato do no salão de Genebra de 2009. Esse
aspeto desportivo: ampliar as vendas, dução só arranca na segunda metade de duas portas, que será abandona- projeto foi cancelado (felizmente, para
sobretudo nos EUA e na China, para de 2019, mas vão sendo conhecidos do em favor de um formado “grand muitos). Mas a parceria mantém-se e
alcançar 7500 unidades vendidas num alguns detalhes – como por exemplo, o coupé crossover”, com quatro portas e a Mercedes irá mesmo contribuir com
ano; se o conseguir, praticamente dupli- tempo de construção: cada unidade vai os puxadores o mais bem escondidos o fornecimento do motor V8 do AMG
ca o volume atual. Para esse intento, e precisar de 200 horas de mão-de-obra, possível. Isso é visível na ilustração fei- GT para a versão menos potente do
porque em Gaydon não há capacidade 25 semanas de trabalho. Só na estufa de ta pelo nosso colaborador Christian Aston Martin DBX. Será, no fundo, o
para tanto volume de produção, a Aston pintura o DBX precisará de 50 horas. Os Schulte. Há um ano e meio especulava-se mesmo que vai acontecer com o DB11,
Martin adquiriu uma grande parcela revestimentos devem levar outro tanto, que a plataforma a usar seria pedida à modelo que irá facultar a plataforma que
de terreno em Saint Athan, no País de tendo em conta a quantidade de acaba- Mercedes-Benz, com quem a Aston finalmente irá dar corpo ao crossover
Gales, e colocou em marcha um plano mentos manufaturados, um tejadilho Martin tem uma parceria industrial. de 2019, isto é, vai haver um V8 (por
de investimentos de 235 milhões de em três camadas, pele cosida à mão e Recorde-se que foi a Mercedes que 245 mil euros, aproximadamente) e um
euros. Está a nascer uma nova fábrica vários tipos de coberturas e isolamento. “emprestou” um modelo para a Aston V12 (por 300 mil euros). A diferen-
12 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14
Lembra-se disto
?

Skoda Kodiaq passa a ter um coupé

Imagens: Schulte DESIGN


A MARCA CHECA QUER APRESENTAR UMA ALTERNATIVA A MODELOS COMO
BMW X6 NUM PATAMAR DE PREÇO MAIS ACESSÍVEL. E PROPULSÃO HÍBRIDA.

Setembro 2019
50 000€

Em 2009, no salão
apresentar o conc de Genebra, a Aston Martin su
da marca britânic ept-car Lagonda. Foi o primeir rpreendeu ao
a, que se vão co o
ncretizar dez an sinal das intenções
os depois

DBX em 2019
245 000€

A SKODA apresenta, este mês, no salão de ao apresentar dois motores elétricos (um
Xangai, na China, um concept-car chamado por eixo) para um total de 225 kW (306
Vision E, um dos últimos trabalhos liderados cv) de potência, garantindo também tração
por Josef Kaban antes de sair para chefiar integral “on demand”. De futuro, uma das
o departamento de design na BMW. É uma soluções para o Kodiaq Coupé será uma
primeira abordagem ao que será o Kodiaq versão híbrida, combinando um motor
Coupé (nome ainda provisório), uma versão a gasolina com dois motores elétricos,
mais estilizada, de tejadilho caído e silhueta com funcionalidade plug-in e capacidade
desportiva, que pretende vir a ser alternativa para fazer até 50 km em modo elétrico
a modelos de prestígio como o BMW X6 (o protótipo, só com motores elétricos e
ou o Mercedes GLE Coupé. Essa não é, baterias de Lítio, promete 500 km em EV).
definitivamente, a luta da Skoda, mas a Além disso, o Vision E também aponta
marca checa vê uma oportunidade de fazer outro caminho: o da chamada “condução
volume no patamar abaixo dos Premium. autónoma de nível 3”. Por outras palavras,
O Kodiaq Coupé será uma alternativa mais quer dizer que apresenta um sistema que
acessível para posicionar no patamar dos pode fazer o que já existe na indústria (man-
50 mil euros e, previsivelmente, continua- ter a velocidade, a distância para o carro
rá a contar com motores 2.0 TDI (150 e da frente e a mesma faixa de rodagem),
190 cv) e com os mais recentes motores acrescentando: uma função de deteção
turbo a gasolina do grupo Volkswagen, autónoma de lugares de estacionamento,
PLATAFORMA DO DB11
incluindo o 1.5 TSI Bluemotion Evo de com capacidade para fazer, sozinho, a ma-
Especulou-se que a Aston Martin iria
escolher uma plataforma Mercedes, 150 cv, com tecnologia de desativação de nobra de entrada e saída; e uma função de
mas a base e os componentes serão combustão em todos os cilindros. Mas o deteção e execução autónoma de manobras
partilhados com o DB11. Vision E também aponta à “eletrificação”, de ultrapassagem.

ça essencial é que o DBX será, ao que


tudo indica, um híbrido, combinando BMW X4 preparado para
um motor elétrico com qualquer um
dos motores térmicos. Desse modo Março 2018
aderir à eletricidade
irá garantir, também, tração integral, 60 000€ A PRÓXIMA geração do BMW X4 vai manter a
dispensando sistemas de transmissão plataforma comum à Série 3 e ao X3. Entre as
mais complexos. novidades, para além de se estabelecer um plano
Andy Palmer não tem dúvidas: “o inte- de atualização de modelos a cada três anos,
resse em torno do DBX superou todas fica a confirmação de que a BMW vai criar
as nossas expectativas. Ele, juntamente uma versão elétrica, uma espécie de “iX4”,
com outros novos modelos, irá formar para assim ter o primeiro modelo da marca “i”
a gama mais sólida e rica da história da com aptidões para todo o terreno. Apesar da
nossa marca”, disse o CEO da marca. discordância entre membros da administração
Vamos aguardar, com interesse, pelos quanto à estratégia dos modelos elétricos, a BMW
próximos desenvolvimentos. avança para criar novos “i” a partir da Série 3,
do X4 e do Mini “Hatch” de três e cinco portas.
Pedro NASCIMENTO
pnascimento@motorpress.pt

Informação automóvel em www.autohoje.com 13


Teste
Teste
Testeda
da
dasemana
semana
semana Mercedes-Benz E220d All Terrain 4Matic
è194 cv è231 km/h è68 560 euros

Quotidiano sem pré-a


Fotos: Pedro LOPES

Os SUV estão na moda, cativam pela imponência e posto de condução mais elevado, mas em dinâmica,
ainda não estão ao nível de, por exemplo, uma carrinha com genes de aventureira que não perde
a elegância nem a agilidade tem todos os outros dias da semana... sem alterações ao programa.
É um dois em um que assenta muito bem a esta E220d All Terrain.

A
o entrevistar-se no comunicado carro com algum espírito aventureiro, nhas? Podemos começar pelos factos muito menos sofisticado na mecânica,
oficial do Classe E All Terrain, mas com um comportamento muito mais simples. A Mercedes E220 All eletrónica, sistemas de segurança e
a Mercedes pergunta a Michael eficiente no alcatrão. Basicamente diz Terrain é mais alta do que a carrinha equipamento de conveniência. Aliás,
Kelz, ou seja a si própria, já que a Mercedes está 20 anos atrasada na Classe E, podendo afastar-se do solo o Classe E é atualmente o modelo mais
que este senhor é o diretor de desen- resposta aos desejos dos seus clientes, entre 12,1 cm e 15,6 cm, mas nunca sofisticado da Mercedes. Um SUV como
volvimento do Classe E, porque nunca já que esta explicação faz muito menos deixa de ser Classe 1 nas portagens. o GLE superioriza-se, unicamente para
pensaram fazer uma carrinha de “calças sentido hoje, já que nestas duas décadas Esta é a primeira vantagem face ao quem procure uma posição de con-
arregaçadas” à semelhança dos outros os SUV (que por sinal nem a Volvo Mercedes GLE, a alternativa em versão dução muito mais elevada, ainda que
rivais que tanto sucesso tiveram com em a Audi tinham no final dos anos SUV. Outra vantagem ainda maior é ao volante da All Terrain fiquemos
esta fórmula, como a Audi, com a A6 1990 e daí terem adaptado o que havia a da All Terrain custar menos 3 mil uns dois dedos acima da média do
Allroad lançada na passagem do século, em casa) melhoraram muito dinami- euros, caso se contente com um GLE trânsito, e, acima de tudo, maior pose e
ou a Volvo, com a XC70 que é ainda mais camente. Portanto, talvez a pergunta 4x2, já que se quiser a transmissão imponência e maior volumetria, ainda
antiga, estando a passar pelo 20 anos. mais atual seja: com a inegável evolução 4Matic, o fosso para um GLE 250d que isso não represente mais espaço
Michael Kelz responde dizendo que a E da performance dos SUV em alcatrão, passa para uns enormes 10 mil euros, interior. Por outro lado, o maior vo-
All Terrain destina-se a quem quer um farão ainda sentido este tipo de carri- por um automóvel mais volumoso, mas lume acarreta quase duas centenas de
14 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14
aviso
Suspensão TT quanto baste
pneumática
Ao contrário da ALÉM DOS DETALHES estéticos que as
diferenciam, a All Terrain destaca-se da E
congénere E Station, Station pela suspensão pneumática com
a All Terrain traz regulação da altura ao solo. A amplitude
de série suspensão de alturas varia entre os 121 mm (modo
pneumática e a Normal) e os 156 mm (posição mais
capacidade de variar elevada do modo Offroad). Isto permite
a altura ao solo. uma capacidade de vau de 300 mm e
os seguintes ângulos caraterísticos:
ataque 18,2º; saída 19º e ventral de
15,5º. A pendente máxima é de 70% e a
inclinação lateral de uns respeitáveis 35º.

A Classe E All Terrain vem de série com


jantes de 19” e pneus estradistas

Concorrentes
Audi A6 Allroad

Só tem motores V6. Imagem de


marca no mercado por ter sido
das pioneiras no conceito.

Idade do projeto Audi A6.


Sistema de infotainment algo
ultrapassado.

Volvo V90 CC

quilos adicionais e é neste ponto que chegam a ser divertidos, já que apesar Diesel da Mercedes, o E220, além de
a perspetiva de Michael Kelz se escla- de muito maior, este E bate facilmente incomparavelmente mais refinado em
rece: os SUV têm ganho compostura em agilidade um muito mais compacto vibrações e ruído, acrescenta a enorme
dinâmica, mas a E220 All Terrain é GLC, quanto mais o GLE. O peso e vantagem de garantir consumos espe-
um automóvel muito mais dinâmico centro de gravidade elevado dos SUV cialmente baixos para um veículo com
e mais envolvente de conduzir, com “corroem” o comportamento em curva; tração integral permanente; cinco ou
uma precisão de direção e controlo quer o objetivo seja andar depressa ou, seis litros com alguns cuidados, oito
de carroçaria que nem o GLE mais simplesmente, fazer uma travagem de litros de média máxima com anda-
Imagem muito ligada à
AMG consegue igualar. Como outros emergência numa situação de desequi- mentos já bastante enérgicos. O GLE original Cross Country.
Mercedes-Benz, a All terrain precisa líbrio. A dimensão acrescida do GLE 250 acrescenta uns 20% a 30% a estes Conforto e qualidade. Altura
mesmo que se selecione o modo Sport afeta também a performance, sempre valores ao mesmo ritmo. ao solo. Desenho interior.
para conter a inclinação da carroçaria um a dois segundos mais lento e um a E do outro lado de uma hipotética al-
em curvas velozes de auto-estrada; dois litros mais gastador do que a All ternativa dentro da Mercedes, o que se Direção menos comunicativa
e comportamento menos
mas os movimentos são sempre pro- Terrain. Melhor ainda: fruto de ser a acrescenta ou perde entre a normal E220 preciso.
gressivos, controlados e, querendo-se, única gama com o novo motor 2.0 Station e esta variante All Terrain? è
Informação automóvel em www.autohoje.com 15
Teste
Teste
Testeda
da
dasemana
semana
semana
TECNOLOGIA
O painel de instrumentos
digital e o Head Up Display
a cores fazem parte do Pack
Tecnológico e admitem diver-
sas configurações. O modo de
condução All Terrain mostra
no ecrã central um conjunto
de indicadores típicas de TT
como ângulos e inclinações.

BAGAGEIRA
A volumetria da baga-
geira é exatamente a
mesma da carrinha E
convencional. Tem 640
litros ou 670 com as
costas mais verticais
(posição carga manten-
do cinco lugares)che-
gando ao um máximo
de 1820 litros.

COMO UMA LUVA ECO DE MEMÓRIAS


Os bancos Comfort Bancos elétricos com
em tons de casta- memória para o con-
nho “noz” custam dutor custa 1550€. Os
2750 euros. Um mil euros do bom som
investimento que Burmester (à frente)
se justifica pelo usam-se mais vezes...
acréscimo de re-
quinte e conforto CAIXA DE 9
que representa. DETALHES FAZEM A DIFERENÇA A caixa de 9 ve-
O apoio lateral é Logo abaixo dos comandos do ar con- locidades pode
bom, mas a regula- dicionado automático, encontramos ser comandada a
ção das costas uma as teclas de acesso rápido a algumas partir da habitual
regulação vertical funções. Ao centro, um relógio analó- haste localizada
mais restritiva do gico marca a imagem de requinte que do lado direito,
que o habitual. se vive a bordo da E All Terrain. atrás do volante.

A sensação de qualidade é muito


elevada, com destaque para a precisão
dos comandos de abertura e fecho da
ventilação.­
Volante Qualidade
A madeira de freixo do tablier re-
matada em alumínio custa 250 euros e
os estofos em pele sintética Nut 2750
euros, mas criam um ambiente distinto.­

O botão Agility, colocado junto do


Touchpad central, permite selecionar
cinco modos de condução: Sport num
extremo, All Terrain no outro.

O volante inclui dois touchpads


nas pontas que controlam todas as
funções da E All Terrain. São táteis
e requerem habituação para evitar
usos indevidos. ­ Madeira
O habitáculo é generoso em es- Modos
paços de arrumação, sendo fácil de
esconder smartphones e carteiras de
olhares dos amigos do alheio.­
Arrumação

16 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Claramente apoiada por uma estra- permanente prontidão numa muito SUPER MOTOR DIESEL
tégia comercial, a All Terrain custa mais provável mudança de planos Novo quatro cilindros integralmente em
uns adicionais sete mil euros face à familiares. A suspensão pneumática alumínio com um turbo de geometria variá-
E220 Station “normal”, mas este va- garante um soberbo amortecimento vel. Passa muito bem teste de esforço 4x4.
lor, além do visual próprio marcado em estradas degradadas no dia-a-dia
pelos para-choques específicos com (a suspensão pneumática só não lida PARA-CHOQUES ESPECÍFICO
acabamentos de aparência metálica tão bem com grandes ressaltos brus- A Classe E All Terrain combina o plástico
com as proteções em “alumínio” à frente e
e dos guarda-lamas alargados com cos, como as lombas sonoras) e nos
atrás. Tem duas saídas de escape.
aplicações plásticas, tem como grande momentos de aventura consegue acres-
destaque incluir no equipamento de centar uns preciosos 2 centímetros,
série a suspensão pneumática, a tra- suficientes para afastar a carroçaria do
ção integral 4Matic e as jantes de 19 chão na subida de qualquer passeio
polegadas. E por mérito do excelente ou rumar com algum à-vontade a um
motor Diesel (distinguido este ano dos tantos caminhos de terra, areia ou
com o Prémio Tecnologia Autohoje), pedra ainda, felizmente, omnipresentes
ajudado por uma evolução no acopla- neste Portugal. O maior limite está
mento da caixa de transferências do nos vãos pronunciados. O conjunto
sistema 4 Matic (passa ser separada da motor-transmissão integral, quando
caixa de velocidades, anunciando-se selecionado o modo All Terrain, que
uma poupança de 3 kg no conjunto também sobe a altura ao solo para um
e menos arrasto e perdas na repar- máximo de 156mm, inibe a função
tição de binário - 45:55 entre frente start-stop e permite que cada relação
e trás) tanto os consumos como as passe as 4000 rpm antes de trocar de
performances perdem muito pouco caixa - a não se que se mantenha o
para a E220d. Nas nossas medições regime estável; enquanto a rapidez da
a diferença não chega a uma uni- eletrónica digere com facilidade as
dade nos consumos (entre 0,5 e 0,8 perdas de motricidade, compensando
litros/100 km) nem nas acelerações o curso curto de suspensão: basta uma
e recuperações (entre 0,3 e 0,8 se- roda com bom atrito para manter o
gundos). Numa carrinha com estas andamento, tornando o imprevisto
características, a ligeira maior lentidão numa aventura.
num hipotética aceleração de sprint Sandro MEDA
sai largamente recompensada pela smeda@motorpress.pt

Na próxima vez...
Destranca de crianças Ecrã central com áreas
à distância melhor distribuídas
NUM FAMILIAR TÃO MODERNO torna-se O ENORME ECRÃ central, na foto à
antiquada e pouco prática a tranca de direita, proporciona um nível de de-
crianças mecânica embutida na porta talhe muito elevado, mas a gestão de
que inibe a abertura a partir do interior, alguns menus merecia outra divisão e
em vez de um sistema elétrico acio- mais alguma versatilidade digital. Por
nável a partir da zona do condutor exemplo, a exibição da fonte de media
com um simples botão, como já existe selecionada, ou do simples posto de
em vários outros concorrentes. rádio escolhido, não precisaria de
ocupar 2/3 do ecrã deixando apenas
Comando M, de manual um cantinho para o mapa de navegação,
FALTA UM COMANDO manual na con- que passa a mostrar uma escala fixa ALTURA AO SOLO
sola central que fixe as passagens de de 100 metros/cm. A suspensão pneumática Air Body Control
caixa, já que o modo Manual que se permite subir a carrinha 20 mm em modo
ativa com o uso das patilhas regres- TT até velocidade de 35 km/h.
sa à condição automática após um
curto período, e isto mesmo com o TRAÇÃO INTEGRAL
modo de condução “todo o terreno” Nova evolução do 4 Matic menos mecâ-
nica e mais leve 3 kg com distribuição de
selecionado, passando para a relação
binário 45:55 nos eixos.
acima ainda que se mantenha uma
aceleração constante. Em pisos soltos ECRÃ DE 12,3”
de areia “sabe bem” forçar a rotação O ecrã central de 12,3” permite ter uma
sem passagens de caixa. superfície de ecrã, entre painel de ins-
trumentos e consola central, generosa.

Informação automóvel em www.autohoje.com 17


Teste
Teste
Testeda
da
dasemana
semana
semana
DADOS DO FABRICANTE MEDIÇÕES FICHA TÉCNICA Mercedes-Benz E220d All Terrain 4Matic
Motor
Tipo 4 cilindros em linha ERRO DO VELOCÍMETRO
Colocação Dianteira, longitudinal
Cilindrada 1950 cc 90
Diâmetro x Curso 82,0 x 92,3 mm 70 110
Alimentação Injeção direta CR 88
turbo e intercooler 115
Nº de válvulas 16
50 120
Rel. de compressão 15,5:1
Potência máxima 194/3800 cv/rpm 48
Potência específica 99,4 cv/litro 30 140
Binário máximo 400/1600 Nm/rpm
Binário específico 205,1 Nm/litro
Combustível Gasóleo
Transmissão 0 160
Tração Integral
Caixa Automática de 9 km/h km/h
Desmultiplicação 1ª 5,35
2ª 3,24
ACELERAÇÕES


2,25
1,64
Sandro
5ª 1,21 50 km/h 100 km/h 400m 1000m MÊDA
6ª 1,00
7ª 0,86 VEREDICTO
8ª 0,72 8,6s 22,6s
2,9s 16,2s
9ª 0,60
Relação Final 2,47 0 km/h 0m Parecem-me paradoxais os SUV gran-
Plataforma des de luxo que têm tração apenas num
Suspensão - frente Braços sobrepostos
eixo para serem mais baratos e econó-
pneumática RECUPERAÇÕES
Suspensão - trás Multibraço micos. Mas também me faz confusão,
pneumática 40 km/h 60 km/h 80 km/h 100 km/h 120 km/h pela aberração da coisa, pagar classe 2
Direção Pinhão e cremalheira
com assistência D 6,7s nas portagens por causa de uma muito
elétrica mais segura tração integral. Esta All
ø viragem 11,9 metros
Nº voltas 2,2 Terrain, com o excelente motor 2.0d e
Travões - Dianteiros Discos ventilados D 5,1s a caixa de 9 velocidades permite usar
- Traseiros Discos ventilados
Pneus - Dianteiros 245/45 R19 diariamente um familiar 4x4 (porque a
- Traseiros 245/45 R19 lei de Murphy está sempre à espreita)
Jantes 19” D 6,2s com baixos custos, espaço para tudo,
Carroçaria
Tipo Carrinha, 5 portas capacidades de aventura q.b. e uma
Comprimento 4947 mm envolvência e entusiasmo ao volante
Largura 1861 mm que num SUV nunca deixam saudade.
Altura 1497 mm TRAVAGEM POTÊNCIA MÁXIMA
Distância entre eixos 2939 mm
Via dianteira 1604 mm
120 90 50 0 km/h CV Nm
Via traseira 1610 mm 220
Peso 1920 kg 55m 200
O MELHOR E O PIOR
Relação peso/potência 9,9 kg/cv
194 cv
180
Capacidade da mala 670 litros Suspensão pneumática com
Depósito combustível 66 litros 30m 160
140
regulação de altura e tração
Prestações anunciadas
Velocidade máxima 231 km/h 120 600 integral fornecidos de série.
9 m
0-100 km/h 8,0 seg 100 400 Nm 500 Imenso nível de conforto,
Consumos anunciados de espaço e de versatilidade
80 400
Urb./ Extra-urbano 5,1/5 l/100 Km
Combinado/CO2 60 300 familiar.
5,3/139 g/Km
CONSUMOS (L/100km) 40 200
Equipamento de série
Estacionamento ativo; Módulo de comunicação 20 100 Muito menor nível de
com chamada de emergência; Bancos dianteiros 4,0 5,1 7,9 6,5 Capacidade
depósito 0 1 2 3 4 5 personalização.
aquecidos; caixa automática 9G-TRONIC; Ar condi-

66l
cionado automático; portão traseiro easy pack; rpm x 1000 Distância máxima ao solo
Depósito de 66 litros; Adaptative brake com função 90
km/h
120
km/h
Urbano Média (15,6 cm) algo limitada tendo
hold; Sensor de chuva; Cruise control; Airbags em conta a presença de
frontais, laterais de cabeça e tórax e de joelhos.
suspensão pneumática.
Principais opções
MEDIÇÕES
Teto de abrir panorâmico (2 200 euros); Pack
de assistência à condução Plus (3 000 euros); Derivada da E Station, as cotas da All Terrain e a maior altura ao solo também. 4 Com
Faróis de LED (1 350 euros); Pack tecnológico
UTILIZAÇÃO
são iguais. 1 A maior altura ao solo varia amplos ajustes elétricos do banco, é quase
(3 600 euros); Linha de design Avantgarde+ (1
com a posição da suspensão pneumática. impossível não agradar a todos. 5 A mala Condução
650 euros); Jantes de 19” (250 euros)
2 Muito espaço para as pernas atrás. 3 tem 670 litros de capacidade, que pode Urbana
Custos de utilização
Imposto de circulação anual (IUC) 323,18
A porta alta e comprida facilita o acesso subir aos 1820 litros. Fora de estrada
Seguro de danos próprios 1036,35 Autoestrada
Seguro de responsabilidade civil 256,82
Fonte: Liberty Seguros para leitor tipo Autohoje Transporte
Garantias 950 mm
Viagem
Geral 2 anos
Compras
1497 mm

Pintura 2 anos
Corrosão 30 anos
1157 mm 770 mm Bagagem
Manutenção
Primeira mudança de óleo aos 25 mil km Família
Primeira revisão aos 25 mil km
Grande família
Intervalos de assistência todos os 25 mil km
Custo aproximado da 1ª revisão n.d. 2939 mm Família com 2 filhos
PREÇO 4947 mm
Solteiro
Base 68 650 euros
Unidade ensaiada 89 840 euros

18 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


NOVO NISSAN MICRA
O CÚMPLICE PERFEITO

PORTAS ABERTAS DE 6 A 9 DE ABRIL


A vida é sempre mais emocionante quando temos um cúmplice. Com
um design audacioso, uma personalidade marcante e as avançadas
‘Intelligent Mobility Technologies’, o novo Nissan Micra chegou para
revolucionar. Juntos, tudo é possível.

Visite um concessionário Nissan de 6 a 9 de abril e descubra


o Novo Nissan Micra.

Consumo combinado: 3,2 - 4,6 l/100 km. Emissões de CO2: 85 - 104 g/km. #OCúmplicePerfeito
Ao
Ao
Aovolante
volante
volante VW Golf 1.0 TSI Confortline
è110cv è196 km/h è25 185€

Elixir da eterna juventude


A VW parece ter descoberto uma fonte da juventude onde “mergulha” cada nova
encarnação do Golf. É que, não foram precisas mudanças significativas para tornar o Golf
VII ainda mais apelativo, especialmente nesta versão 1.0 TSI de 110 cv.

A o que parece é inevitável que, a mé-


dio prazo, os Diesel sejam banidos
dos centros das grandes urbes e cidades
como Paris, Atenas, México ou Madrid
já anunciaram medidas nesse sentido.
Assim sendo, começamos a olhar para
os pequenos motores a gasolina com
redobrado interesse. O renovado Golf
1.0 TSI é um bom exemplo de que a
alternativa existe, não é descabida e
até é comercialmente cada dia mais
atrativa. Senão vejamos. Face ao seu
irmão 1.6 TDI de 115 cv com o nível
de equipamento Confortline (existe
uma variante de 90 cv, mas é pouco
representativa), o 1.0 TSI de 110 cv A apurada qualidade geral e uma ergonomia cuidada continuam a ser argumentos do VW.
Opcionalmente, o Golf pode adotar o painel de instrumentos digital Active Info Display (598€)
custa menos 4117€. Na passada edi-
ção AH 1429 registámos uma média

DSG custa
ponderada de 5,1 l/100 km para uma
unidade 1.6 TDI de 115 cv com caixa
DSG de sete velocidades (acrescenta
mais 1700€ ao preço), face aos 6,5 1 880€
l/100 km medidos neste 1.0 TSI de OGolf 1.0
caixa manual. Feitas as contas às di- também esTSI
ferenças de consumos e ao valor dos disponível tá
combustíveis, chegamos à conclusão DSG de 7 recom a
por 27 065 lações
que seriam precisos, aproximadamente, O redesenhado ecrã de 8” sensível
€.
ao toque é de série no Confortline.
130 000 km para amortizar o inves- As jantes de 17” que equipam esta
timento inicial num 1.6 TDI. Além unidade são opcionais (324€)
disso, o Diesel paga 143€ por ano de
IUC (imposto de circulação) contra os
As versões de acesso, como o 1.0 TSI, continuam a ter uma suspensão traseira por
100€ do 1.0 TSI e, previsivelmente, os barra de torção ao contrário das mais potentes que recorrem a uma independente
valores de manutenção do Diesel serão
mais elevados. Também é verdade que
o valor de retoma (ainda) beneficia Mas as mais valias deste Golf 1.0 TSI prestação nas recuperações porque o 1.6
os automóveis a gasóleo, mas durante não se esgotam nas contas. Ao volante, TDI estava equipado com caixa DSG
quanto tempo? É que no momento o 1.0 TSI é invulgarmente refinado. que, diga-se de passagem, também
em que uma cidade exclua os Diesel, Só em aceleração pura se descortina pode equipar o 1.0 TSI e que são 1880€
várias outras a seguirão, deitando por a presença do três cilindros, já que muito bem empregues. Não que a caixa
terra este argumento. numa utilização mais regrada ou a manual de seis velocidades seja má,
velocidades estabilizadas o 1.0 TSI é antes pelo contrario, mas a de dupla
melhor insonorizado do que o Diesel. embraiagem garante outra facilidade
Ao
Ao
Aovolante
volante
volanteesta
esta
estasemana
semana
semana A forma como responde às solicitações
do acelerador também é mais célere,
de condução e até anuncia consumos
mais baixos. Por falar nisso, é notável
22 èMini JCW Clubman ALL4 revelando menos inércia nas subidas de a evolução dos gasolina turbo neste
24 èMitsubishi Outlander 4WD PHEV regime, especialmente acima das 1750 ponto, sendo perfeitamente possível
rpm e até às 5500 rpm. Os números rolar a ritmos normais e sem grandes
26 èPeugeot 3008 1.2 Puretech Allure por nós medidos dão conta da supe- preocupações registando valores vizi-
27 èCaterham Seven 165 Sprint rioridade do gasolina nas acelerações nhos ou até inferiores aos 6 l/100 km.
(o 1.0 TSI pesa menos 100 kg do que Rui REIS
28 èKia Picanto 1.0 CVVT EX o 1.6 TDI) e só não mantém a mesma rreis@motorpress.pt

20
Rui
REIS
VEREDICTO

LED EM VEZ DE XÉNON À primeira vista parece mais do mesmo, VW GOLF 1.0 TSI

Fotos: João Carlos OLIVEIRA


Nas versões melhor equipadas do Golf, os faróis dian- mas a verdade é que as alterações ope- è Preço 25 185 euros
teiros em xénon deram lugar a uns integralmente em radas pela VW, apesar de subtis, vieram è Unidade ensaiada 26 132 euros
LED. Atrás, recorrem sempre a esta tecnologia. dar um novo alento ao Golf VII. O 1.0 Motor
Tipo 3 cilindros em linha
TSI de 110 cv não é um portento, mas Colocação Dianteira, transversal
é invulgarmente refinado para um três Cilindrada 999 cc
cilindros e enérgico q.b. numa utilização Distribuição 2 v.e.c/12 válvulas
Alimentação Injeção direta de
familiar. Os consumos comedidos e a
gasolina, turbo
diferença de preço face ao 1.6 TDI re- Potência máxima 110 cv/5500 rpm
forçam a sua competitividade comercial. Binário máximo 200 Nm/2000 rpm
Transmissão
Tração Dianteira
Caixa Manual 6 velocidades
Plataforma
Suspensão - dianteira Independente
tipo MacPherson
barra estabilizadora
Suspensão - traseira Barra de torsão
molas helicoidais e
amortec. telescópicos
Direção/nº voltas Pinhão e cremalheira
com assistência
elétrica/2,5
ø viragem 10,9 metros
Travões - Dianteiros Discos ventilados
- Traseiros Discos
Pneus - Dianteiros 225/45 R17"
- Traseiros 225/45 R17"
Carroçaria
Comp./Larg./Alt. 4258/1799/1492 mm
Peso 1216 Kg
Rel. peso/potência 11,1 Kg/cv
Cap. da mala 380 litros
Cap. do depósito 50 litros
Prestações anunciadas
Velocidade máxima 196 km/h
0-100 km/h 9,9 segundos

MENOS 4117€
Consumos anunciados
Urb./ Extra-urbano 5,9/4,1 l/100km
Esta versão 1.0 TSI Combinado/CO2 4,8/109 g/km
Confortline de 110 cv
custa menos 4 700€ do MEDIÇÕES
que a equivalente com o A 990 mm
motor 1.6 TDI de 115 cv. 1799 mm B 1350 mm
C 720 mm
1492 mm

A B
C

O 1.0 TSI de 110 cv substitui o 1.2 TSI de igual potência 2620 mm


4258 mm
APESAR DE NUNCA ter sido vendida entre avançada é que o anterior 1.0 TSI só níveis de equipamento e caixa manual ou
Consumos (l/100km)
nós, a VW tinha na gama uma versão estava disponível com a configuração DSG. Independentemente da estratégia, a 20% 80-100 km/h, 20% 120-140km/h, 60% em cidade
do Golf equipada com o 1.2 TSI de 110 BlueMotion, com pneus de baixo atrito, verdade é que o face ao anterior 1.0 TSI,
4,4 6,3 7,3 6,5
cv. Segundo os responsáveis da marca suspensão rebaixada, grelha dianteira o três cilindros de 999cc perdeu 5 cv de
em Portugal, o 1.0 TSI de 110 cv vem fechada e relações de caixa mais longa, potência. Já o valor de binário é o mesmo
90 120 Urbano Média
substituir o referido 1.2 e não o 1.0 TSI enquanto este é uma versão “normal” (200 Nm) e mantém-se constante entre km/h km/h
de 115 cv que já existia antes. A explicação dentro da gama, disponível com diferentes as 2000 e as 3500 rpm. Erro de velocímetro
50 Km/h 49 Km/h
90 Km/h 88 Km/h
120 Km/h 118 Km/h
Acelerações (segundos)
0-50 km/h 3,7
0-100 km/h 10,7
0-400 m 17,6
0-1000 m 32,3
Recuperações (segundos)
40 a 100 km/h em 3ª 8,8
em 4ª 12,8
60 a 100 km/h em 4ª 10,4
em 5ª 12,7
em 6ª 16
80 a 120 km/h em 5ª 11,1
em 6ª 14,7
Travagem
120 90 50 0 km/h
53m
O pequeno três cilindros 1.0 tem injeção direta de gasolina e turbo. Debita 110 cv
e tem 200 Nm de binário, constantes entre as 2000 e as 3500 rpm. O Golf 1.0 TSI 30m
está disponível nas variantes berlina e Variant com caixa manual ou DSG de 7 9m

Informação automóvel em www.autohoje.com 21


Ao
Ao
Aovolante
volante
volante Mini JCW Clubman ALL4
è231cv è238 km/h è39 959€

MINI JCW CLUBMAN ALL4


è Preço 39 959 euros
è Unidade ensaiada 51 709 euros
231 cv Motor
Tipo 4 cilindros em linha
Colocação Dianteira, transversal
Cilindrada 1998 cc
Distribuição 2 v.e.c./16 válvulas
Alimentação Injeção direta CR
turbo e intercooler
Potência máxima 231cv/5000 rpm
Binário máximo 350Nm/1250~4500rpm
Tração Transmissão
às quatro Tração Integral
Caixa Automática de 8 vel.
Plataforma
Suspensão - dianteira MacPherson com
braço inferior e
barra estabilizadora

Super Mini
Suspensão - traseira Independente tipo
multibraço com
barra estabilizadora
Direção/nº voltas Pinhão e cremalheira
com assistência
elétrica/2,2

Fotos: Pedro LOPES


Esta é a versão mais potente da “carrinha” Mini Clubman, com 231 cv e tração às quatro ø viragem
Travões - Dianteiros
11,3 metros
Discos ventilados
rodas. Mas será que cumpre na estrada, o que promete no papel?... - Traseiros Discos
Pneus - Dianteiros 225/40 R18"
- Traseiros 225/40 R18"
Francisco
Caixa auto por 2 298€
Carroçaria
MOTA Comp./Larg./Alt. 4253/1800/1441 mm
desportiva
A caixa automática
Peso 1565 kg
VEREDICTO
de oit o ve locidades Rel. peso/potência 6,8 kg/cv
Steptronic
é um dos
Cap. da mala 360 litros
e patilhas no volante Com um preço base de 40 mil euros Cap. do depósito 48 litros
ros .
opcionais mais ca e consumos elevados, quando se anda Prestações anunciadas
Velocidade máxima 238 km/h
depressa, este JCW Clubman ALL4 0-100 km/h 6,3 segundos
não traduz em gozo de condução Consumos anunciados
aquilo que obriga a investir. Claro que Urb./ Extra-urbano 8,4/5,8 l/100km
a qualidade é excelente, a imagem Combinado/CO2 6,8/154 g/km
premium intocável, a habitabilidade
razoável e a facilidade de condução MEDIÇÕES
em cidade uma garantia. Mas, no dia A 980 mm
de rumar sozinho a uma estrada de 1800 mm B 1300 mm
C 705 mm
montanha, este super Mini deixa um
1441 mm

A B
pouco a desejar.
C

C
2670 mm
arrinha potente é um conceito contribuindo para uma boa ligação se deixa fazer rodar para concluir a
4253 mm
que já não é novo e cuja auto- das mãos com a estrada, que nem curva, se o condutor souber jogar com
ria poderá ser atribuida à Audi. Na precisam de largar o excelente volante, a massa, desacelerando na altura certa. Consumos (l/100km)
20% 80-100 km/h, 20% 120-140km/h, 60% em cidade
Mini, que tem uma das carrinhas para fazer passagens de caixa. As pa- Depois é uma questão de acelerar a
5,0 6,1 10,7 8,6
mais compactas, meter 231 cv na tilhas da caixa automática são quase fundo com as rodas direitas, deixando
Clubman, pareceu uma boa ideia, sempre obedientes, com passagens a tração ALL4 fazer o resto. Os pneus
acrescentando o sistema de quatro rápidas e suaves; no modo Sport até Michelin Pilot Super Sport dão aqui 90 120 Urbano Média
km/h km/h
rodas motrizes usado noutros modelos são acompanhadas pelas tradicionais uma grande ajuda, mas conduzindo
Erro de velocímetro
desta plataforma (a mesma do BMW detonações no escape. O motor tem sem malabarismos, acaba por ser a 50 Km/h 48 km/h
X1) e uma caixa automática de oito, uma boa resposta a baixos regimes, subviragem a aparecer quando se 90 Km/h 86 km/h
também a mesma Aisin usada pelos o que faz da circulação em cidade reacelera ainda em curva, sem que 120 Km/h 116 km/h

BMW de motor transversal. uma tarefa fácil e que dá gosto. Mas a transmissão passe potência para as Acelerações (segundos)
0-50 km/h 2,5
No papel o resultado suscita interesse, quando se procura uma estrada de rodas traseiras e compensem a saída 0-100 km/h 7,3
dadas as prestações, mas os números montanha e se pede tudo ao quatro de frente. Os travões resistem bem, 0-400 m 15,3
nunca são tudo, apesar de os 1565 cilindros turbo, acaba por desiludir mas o pedal exige força. 0-1000 m 28,2
Recuperações (segundos)
kg anunciados até jogarem contra. um pouco, por dois motivos. Porque Claro que, com este tipo de condução, 40 a 100 km/h em D 5,9
A suspensão com amortecimento o carro é pesado e porque a tração às o depósito de 48 litros de gasolina 60 a 100 km/h em D 4,4
variável é, obviamente, firme, mas não quatro rodas faz sempre parecer que a “vai-se” num instante. Mas isso está 80 a 120 km/h em D 5,6
é desconfortável e processa bem o mau potência é menor. Curvando depressa, longe de ser um defeito deste JCW, é Travagem
120 90 50 0 km/h
piso, mesmo com pneus 225/40 R18. com o controlo de estabilidade em um feitio de todos os motores turbo
55m
A direção é relativamente pesada, o “off ”, este JCW mostra uma boa re- mais desportivos.
29m
que acontece em vários modelos do sistência à subviragem, nas entradas Francisco MOTA 9m
grupo, mas é bastante direta e precisa, em curva mais rápidas. A traseira até fmota@motorpress.pt

22 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Mais informações em www.gamacayenne.pt

O SUV desportivo que sempre quis.


Com o equipamento que sempre desejou.

Cayenne S E-Hybrid Platinum Edition.


O Cayenne S E-Hybrid Platinum Edition inclui de série 16 equipamentos que noutras versões

são opcionais e que têm um valor de cerca de 10.000€. São 16 equipamentos que constituem

16 poderosos argumentos para satisfazer os seus desejos.

Gama Cayenne Platinum Edition a partir de 98.938,00 €.

Descubra todos os modelos Cayenne Platinum Edition em www.gamacayenne.pt.

Centro Porsche Braga Centro Porsche Faro Centro Porsche Leiria Centro Porsche Lisboa Centro Porsche Porto

Av. da Independência, Lote 1-1C Estrada Nacional 125, km. 98,9 Parque Movicortes Av. Dr. Francisco Luis Gomes, 1 Rua Manuel Pinto De Azevedo, 245
S. Paio d‘Arcos, 4705-162 Braga Vale da Venda, 8005 - 145 Faro Azóia, 2404 - 006 Leiria 1800 - 177 Lisboa 4100-321 Porto
Tel.: (+351) 253 680 090 Tel.: (+351) 289 888 911 Tel.: (+351) 244 850 287 Tel: (+351) 707 211 911 Tel.: (+351) 226 167 280
www.porsche-braga.com www.porsche-faro.com www.porsche-leiria.com www.porsche-lisboa.com www.porsche-porto.com

Gama Cayenne Platinum Edition (em l/100 km): Urbano 13,0 - 7,6; Extra-urbano 8,0 - 6,0; Combinado 9,8 - 3,3. Emissões de CO2 (em g/km) 229 - 79
Ao
Ao
Aovolante
volante
volante Mitsubishi Outlander 4WD PHEV
è203 cv è170 km/h è46 500€

Ice, ice baby...


A oportunidade de conduzir o Outlander PHEV num lago gelado pouco dirá aos condutores nacionais, mas são as condições
ideais para pôr à prova a validade dos sistemas de tração integral e o manancial de tecnologia que um SUV plug-in encerra.

20 ANOS DE EXPERIÊNCIA
Situada a 200 km de Oslo, perto
da localidade de Gol, a pista criada
sobre um lago gelado é gerida pela
empresa Ice Drive Events.
S Edition depende da procura
A MITSUBISHI apoveitou ainda esta ação esta possa ter entre nós. Além de um

O mote da apresentação organizada


pela Mitsubishi era o de reafirmar
o “know-how” da marca japonesa no
no meio da Noruega, mercado de elei-
ção para o SUV híbrido plug-in. Sobre
90 cm de gelo e com uma imensa área
no gelo para dar a conhecer o Outlander
PHEV S Edition, uma versão (não é uma
série limitada) que será comercializada na
importante reforço do equipamento e
dos diferentes acabamentos interiores
e exteriores, o Outlander S Edition vem
desenvolvimento e na aplicação dos livre à disposição, colocam-se à prova Noruega e Suécia. A chegada ao mercado equipado com amortecedores específicos
sistemas de tração integral S-AWC os dotes dos condutores, mas também nacional depende apenas da procura que da Bilstein e molas mais firmes.
(Super All Wheel Control). Pelo meio, da eficácia e rapidez de atuação dos
teríamos ainda oportunidade de ensaiar modernos sistemas de tração integral.
algumas modificações postas em prática No caso do Outlander, este é garantido
no modelo de 2017 do Outlander PHEV por dois motores elétricos (um dianteiro
e, por fim, iríamos conhecer o Outlander que trabalha de forma independente
Advanced Concept, equipado com algu- ou em parceria com o de combustão
mas novidades que serão incluídas no e um atrás que se encarrega das rodas
futuro Outlander previsto para o final traseiras). Apesar de não ser este o motivo O Outlander S Edition recebe molas mais
de 2018. Não menos relevante, teríamos da nossa viagem, não podemos deixar firmes (5%), amortecedores Bilstein,
oportunidade de colocar o programa de referir o papel desempenhado pelos bancos desportivos em pele e alcantara e
o revestimento a negro do forro do teto
em prática num lago gelado “plantado” pneus Nokian com pregos, que garantem
24 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14
Rui
REIS
VEREDICTO

As alterações postas em prática pela


Mitsubishi no Outlander de 2017 são
quase de detalhe e a oportunidade de
conduzir o PHEV num lago gelado serviu,
acima de tudo, para cimentar a boa im-
pressão que já tínhamos. Mais relevante
foi a oportunidade de ficar a conhecer o
fio condutor da Mitsubishi para um futuro
próximo, que passa pela substituição
em 2018 do Outlander e em 2019 do
ASX, e a tentação de dar um cunho mais
“dinâmico” aos seus modelos, mesmo
aqueles de inspiração mais ecológica.
Capitalizar a imagem da Mitsubishi nos
sistemas de tração integral também será
fulcral na estratégia da marca. Apesar da suavidade de funcionamento do ASC (controlo de estabilidade) só com este desligado é possível avaliar a eficiência dinâmica da tração integral
nestas condições. Para potenciar a rapidez e garantir que as baterias tinham sempre carga suficiente, conduzimos o Outlander PHEV no modo Charge

níveis de tração invulgares em locais onde estabilidade entramos num mundo à


andar a pé é uma tarefa hercúlea. Depois parte. Sobre o gelo, o acelerador é rei.
de um briefing técnico que serviu para Serve para dar direção, corrigir traje-
dar conta de que a resposta do sistema tórias e ajustar o carro antes, durante e
híbrido está cerca de 10% mais rápida depois da curva. Acelerar demasiado
e que o funcionamento do modo Lock ou muito tarde provoca uma situação Na versão de 2107 a
Mitsubishi modificou
está mais suave, chegou finalmente a de subviragem que se resolve com um a atuação do modo
altura de passar à prática. aliviar da pressão até as rodas dianteiras Lock (está mais
suave) e aumentou
ganharem alguma tração (um toque a disponibilidade
BAILADO SOBRE RODAS de travão com o pé esquerdo acelera o das baterias em
10%, ganhando
Conduzir no gelo, mesmo com pneus processo) voltando depois ao acelerador com isso rapidez
de pregos e o controlo de estabilidade para fazer a traseira rodar e manter na resposta dos
motores elétricos
ligado, exige um período de adaptação. constante a deriva. O segredo está em
Com cautela, cumprimos a volta de jogar com as transferências de massas aderência tão precárias. Já o modo Sport, MITSUBISHI OUTLANDER PHEV
reconhecimento tentando perceber os e acertar no momento em que aplica que torna a resposta do sistema híbrido è Preço 46 500 euros
limites do Outlander e os nossos. O e na carga de acelerador. Dominada “visivelmente” mais rápida, associado à è Unidade ensaiada 49 500 euros
Motor
mais surpreendente é a suavidade do a técnica, o Outlander PHEV desliza suspensão mais firme da unidade en- Tipo 4 cil. linha/2 elétricos
ASC, actuando com bastante subtile- (literalmente) de curva para curva com saiada (molas mais rijas e amortecedores Colocação Diant. tranversal/traseira
za mesmo quando forçávamos uma uma graciosidade exemplar para um Bilstein), deixa o Outlander mais reativo Cilindrada 1998 cc
Distribuição 2 v.e.c/16 válvulas
reação mais intempestiva. Mas, como SUV elétrico com quase 2 toneladas. A e sensível às solicitações do acelerador, Alimentação Injeção multiponto/
diria Jari Ketomaa, o piloto de ralis fin- oportunidade de conduzir o Advanced elevando exponencialmente o prazer baterias de 12 kWh
Potência máxima 121cv/4500rpm (203)
landês que nos serviu de cicerone, só Concept, que acrescenta dois modos de condução. Só convém não se deixar Binário máximo 190Nm/4500rpm
sem o controlo de estabilidade é que de condução (Snow e Sport) permitiu levar pelo entusiasmo porque as leis da Transmissão
conseguiríamos avaliar devidamente levantar um pouco o véu sobre a geração física não perdoam. Felizmente que neste Tração Integral
Caixa Trem epicicloidal
as mais valias do sistema integral e as do Outlander que se avizinha. As dife- caso, as únicas consequências de uma
Plataforma
vicissitudes de conduzir sobre o gelo. renças são bem evidentes, com o modo saída de “pista” eram um ego ferido. Suspensão - dianteira Independente
Seja feita a vossa vontade... Sem o au- de neve a garantir a direcionalidade e a Rui REIS tipo MacPherson
rreis@motorpress.pt barra estabilizadora
xílio (e as limitações) do controlo de suavidade de reações em condições de Suspensão - traseira Independente
multibraços
barra estabilizadora
Direção/nº voltas Pinhão e cremalheira
com assistência
elétrica/3
ø viragem 10,6 metros
Travões - Dianteiros Discos ventilados
- Traseiros Discos
Pneus - Dianteiros 225/55 R18"
- Traseiros 225/55 R18"
Carroçaria
Comp./Larg./Alt. 4695/1810/1680 mm
Peso 1920 Kg
Rel. peso/potência 9,5 Kg/cv
Cap. da mala 463 litros
Cap. do depósito 45 litros
Prestações anunciadas
Velocidade máxima 170 km/h
As baterias (ao centro) e os dois motores elétricos 0-100 km/h 11 segundos
(na dianteira e na traseira) explicam os 1920 kg Consumos anunciados
de peso. Os pneus com pregos da Nokian fazem Urb./ Extra-urbano -/- l/100km
“milagres” em condições tão adversas Combinado/CO2 1,7/41 g/km

Informação automóvel em www.autohoje.com 25


Ao
Ao
Aovolante
volante
volante Peugeot 3008 1.2 Puretech Allure
è131 cv è188 km/h è32 680€

O mais barato
PEUGEOT 3008 1.2 PURETECH 130 CV
è Preço 32 680 euros
è Unidade ensaiada 33 990 euros
Motor
Tipo 3 cilindros em linha
Colocação Dianteira, transversal
O motor 1.2 Puretech a gasolina de 130 cv é a forma mais barata de estar Cilindrada 1199 cc
ao volante do “Car Of The Year” de 2017. Mas será que o três cilindros Distribuição
Alimentação
2 v.e.c./12 válvulas
Injeção direta gasolina,
tem estofo para um SUV da classe do 3008? turbo e intercooler
Potência máxima 131 cv/5500 rpm
Binário máximo 230 Nm/1750 rpm
3 cilindros turbo Transmissão
Tração Dianteira, ESP
Caixa Manual, 6 velocidades
Plataforma
Suspensão - dianteira MacPherson, com
triângulos inferiores
e barra estabilizadora
Suspensão - traseira Eixo de torção
Direção/nº voltas Pinhão e cremalheira
c/ assistência elétrica
variável/3,0
ø viragem 10,7 metros

Fotos: João Carlos OLIVEIRA


Travões - Dianteiros Discos ventilados
- Traseiros Dicos
Pneus - Dianteiros 225/55 R18
- Traseiros 225/55 R18
Carroçaria

Também
Comp./Larg./Alt. 4447/1841/1624 mm
Peso 1325 kg
Pedro
automático
Rel. peso/potência 10,1 kg/cv
SILVA Cap. da mala 520 litros
Cap. do depósito 53 litros
VEREDICTO
A ca ixa automá Prestações anunciadas

de seis velocid tica


Velocidade máxima 188 km/h

Aisin é uma op ades


Sem a cartada do preço para jogar, 0-100 km/h 10,8 segundos
2000 euros de diferença para o Diesel
com um custo eção
Consumos anunciados
1.6 BlueHDI de 120 cv, o 1.2 Bluetech Urb./ Extra-urbano 6,0/4,5 l/100km

de cerca de 140xtra
Combinado/CO2 5,1/117 g/km
de 131 cv tem de ter mais argumentos
0€. para justificar a sua compra. E tem,
sobretudo para quem faz poucos MEDIÇÕES
quilómetros. É mais rápido, mais A 940 mm
1841 mm B 1420 mm
silencioso (e com melhor “voz”) e C 755 mm
mais refinado. Aliás, outra opção é 1624 mm
A B
usar a diferença de preço para subir C
no equipamento e/ou montar a caixa
2675 mm
automática.
4447 mm

S
Consumos (l/100km)
e existe um segmento em que os resto, esta disponibilidade é funda- 6 l/100 km, mas é necessário vontade, 20% 80-100 km/h, 20% 120-140km/h, 60% em cidade
motores Diesel são quase totali- mental para utilizar as duas últimas concentração e experiência. Com o 4,2 5,8 7,6
tários é os dos SUV médios. Porém, relações da caixa, de escalonamento pé pesado, sobe para 11 a 12 l/100 6,6
com a chegada dos novos três cilindros extremamente longo; às 6000 rpm a km, o que resulta numa média geral
90 120 Urbano Média
turbo a gasolina de injeção direta 6ª faria mais de 280 km/h... entre 8 a 8,5 l/100 km. km/h km/h
passámos a ter uma alternativa. A segunda dúvida são os consumos. Por fim, o motor é inaudível na maior Erro de velocímetro
50 Km/h 47 km/h
É claro que a primeira dúvida é: será Numa condução económica, sem parte das situações e até emite uma 90 Km/h 87 km/h
que um motor tão pequeno “pode” usar mais de 2000 rpm nas mudanças boa sonoridade, acima das 4000 rpm. 120 Km/h 117 km/h
com um carro tão grande? Pode. Aliás, intermédias e com reduzidas cargas de Pedro SILVA
Acelerações (segundos)
0-50 km/h 3,7
sendo um dos maiores três cilindros acelerador, é possível ficar na casa dos psilva@motorpress.pt 0-100 km/h 10,1
do mercado, o 1.2 da Peugeot possui 0-400 m 17,3
0-1000 m 31,7
um elevado binário, com 230 Nm às Recuperações (segundos)
1750 rpm. Somando essa força ao 40 a 100 km/h em 3ª 8,4
em 4ª 7,5
baixo peso do 3008, estão reunidas 60 a 100 km/h em 4ª 7,5
condições para o 1.2 conseguir as- em 5ª 10,3
em 6ª 13,2
segurar prestações superiores às do 80 a 120 km/h em 5ª 10,4
1.6 Diesel de 120 cv. Em concreto, a em 6ª 13,5
aceleração dos 0 a 100 km/h demora Travagem
120 90 50 0 km/h
apenas 10,1 seg. e o motor responde ao
52m
acelerador a regimes tão baixos como
Sobra espaço para um motor tão pequeno. Mas o 1.2 turbo move 29m
1100/1200 rpm, mesmo com o carro o 3008 com garra e de forma nitidamente mais refinada que o 9m
carregado de pessoas e bagagem. De 1.6 HDI. Para ter as luzes Full LED é necessário pagar 1100 euros

26 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Caterham Seven 165 Sprint
è82cv è160 km/h è29 950€ (versão normal)

Fotos: João Carlos OLIVEIRA


Motor Suzuki

O volante Motolita em alumínio e madeira faz


lembrar o do primeiro Seven. Os bancos são
muito estreitos e com poucas regulações. As
portas de lona foram retiradas para as fotos

490 kg

Máquina do tempo
O carro que vê nas imagens é completamente novo, mas foi lançado há 60 anos. Na altura
era um Lotus, depois a marca vendeu os direitos a um dos seus concessionários, a Caterham,
que agora lançou uma versão comemorativa do aniversário.

S ó foram feitas 60 unidades deste


Seven 165 Sprint e já esgotaram.
Mas há a hipótese de optar pelo 165
para fazer 7,4 segundos nos 0-100
km/h. O único ponto fraco é a facili-
dade de bloqueio das rodas da frente
Francisco
MOTA CATERHAM SEVEN 165 SPRINT
è Preço 29 950 euros
normal e só perder os acessórios que em travagens mais fortes. A caixa de VEREDICTO
è Unidade ensaiada Não disponível
levam a nostalgia ao limite, como as cinco velocidades tem uma alavanca Motor
jantes com tampões cromados e os enterrada no túnel e um curso mí- Uma verdadeira máquina do tem- Tipo 3 cilindros em linha
farolins traseiros pequenos. O arco nimo, mas as suas relações são tão po que mostra como era divertida e Colocação Dianteiro, longitudinal
Cilindrada 660 cc
de segurança não era usado na altura, curtas que o Seven salta para diante descomprometida a vida do condutor Distribuição 2 v.e.c. 12 válvulas
mas hoje é essencial, apesar de não ao mais pequeno toque no acelera- entusiasta dos anos cinquenta, desde Alimentação Injeção indireta
trazer total tranquilidade: o corpo dor. O motor de três cilindros é mais que não pensasse muito em questões turbo e intercooler
de segurança passiva. Sentado ao Potência máxima 82 cv/7000 rpm
vai entalado entre o túnel central e suave do que o esperado e o escape Binário máximo 107 Nm/3400 rpm
volante, se estender o braço, consi-
a estrutura tubular, a porta é feita de tem saída lateral, mesmo ao lado do Transmissão
go tocar no asfalto... Hoje, o Seven
lona e plástico. Esta versão 165 usa o ouvido esquerdo. Os 82 cv parecem 165 proporciona uma experiência de
Tração Traseira
Caixa Manual de cinco
chassis mais estreito da Caterham, para 140 quando se chega às 7000 rpm. A condução única, mostrando como os Plataforma
reproduzir o original, mas isso obriga experiência de condução é única. O 82 cv são suficientes, quando se têm Suspensão - dianteira Independente com
os pedais a ficarem muito próximos centro de gravidade é tão baixo que apenas 490 kg para “puxar”. triângulos sobrepostos
e barra estabilizadora
uns dos outros. Quem calçar acima a carroçaria pouco adorna, com uma Suspensão - traseira Eixo rígido
do 40, o melhor é tirar os sapatos, direção quase telepática a colocar as com molas helicoidais
para não acelerar e travar ao mesmo
tempo. Não há ajudas à condução, a
rodas da frente ao milímetro. Depois,
a posição do motor ao meio do carro Por 29 950€ Direção/nº voltas


Pinhão e cremalheira
sem assistência
/n.d.
direção não tem assistência, os travões permite uma distribuição de pesos Preço sem opcionais, ø viragem n.d. metros
não têm servo-freio, muito menos ideal, que evita a subviragem. Na não inclui para-brisas, Travões - Dianteiros
- Traseiros
Discos ventilados
Discos
existe ABS ou ESP. O motor é um verdade, mantendo o pé direito em nem aquecimento. Pneus - Dianteiros 155/65 R14
tricilindrico de 660 cc com turbocom- baixo, o Caterham vai sempre com - Traseiros 155/65 R14
pressor, usado pela Suzuki nos seus a traseira a deslizar, sobretudo nas Carroçaria
Comp./Larg./Alt. 3380/1470/1090 mm
“kei-cars”, domésticos. Tem 82 cv, o curvas rápidas e longas. Claro que Peso 490 kg
que parece pouco, mas a verdade é não há potência que chegue para Rel. peso/potência 6,0 kg/cv
Cap. da mala n.d. litros
que o peso (do carro) é só de 490 kg. fazer “drifts”, a não ser nas rotundas
Cap. do depósito 36 litros
É isso que torna tudo mais fácil, a molhadas, mas a sua atitude natural é Prestações anunciadas
começar pela direção que dá um “fee- hoje muito difícil de encontrar, mesmo Velocidade máxima 160 km/h
dback” como já não se usa, idem para em carros de tração atrás como este. 0-100 km/h 7,4 segundos
Consumos anunciados
os travões. Até os pneus podem ser Francisco MOTA Urb./ Extra-urbano n.d./n.d. l/100km
pequenos e estreitos, mas chegam fmota@motorpress.pt Combinado/CO2 4,9/114 g/km

Informação automóvel em www.autohoje.com 27


Ao
Ao
Aovolante
volante
volante Kia Picanto 1.0 CVVT EX
è67 cv è161 km/h è12 420 euros (c/ campanha)

Urbano por direito


Ricardo
CARVALHO
VEREDICTO

Cuidado com os coreanos. Cuidado


Mais enérgico do que nunca, a terceira geração do Kia Picanto surpreende por encaixar no bom sentido. A cada lançamento
as qualidades do novo Rio no “corpo” de um citadino. Os acabamentos surpreendem percebe-se o trabalho árduo das marcas
e o comportamento em cidade é do melhor que já andámos. Os europeus que se cuidem. coreanas em conseguirem produtos cada
vez melhores e com qualidade acima da
média. Ainda há quem tenha dificuldade
em aceitar o incremento de qualidade
destes modelos, mas basta dar uma volta
ao quarteirão para perceber que evoluíram.
Este Picanto é um bom exemplo.

67 cv Plataforma K

Início em campanha
Todas as versões do Pica
ou EX, têm um desconto nto, LX
de 1400 euros no preço direto
final. KIA PICANTO 1.0 CVVT EX
è Preço 13 820 euros
è Unidade ensaiada 12 420 euros
Motor
Tipo 3 cilindros em linha
Colocação Dianteira, transversal
Cilindrada 998 cc
Distribuição 2 v.e.c/12V
Alimentação Injeção
Indireta
Potência máxima 67cv/5500rpm
Binário máximo 96Nm/3500rpm
Transmissão
O sistema de navegação só vai estar disponível na versão GT LIne que chega dentro Tração Dianteira
de dois meses. A Kia garante que o espaço interior cresceu por culpa do aumento da Caixa Manual de 5 vel. + MA
distância entre eixos. Dois adultos viajam de forma confortável
Plataforma

D
Suspensão - dianteira Independente
esde que foi lançado, em 2011, o atual comprimento da geração anterior, 3595 potente. Entre a facilidade de condução e Tipo MacPherson
Kia Picanto vendeu na Europa 300 mm, mas muda na reorganização das agilidade a regimes muito baixos, o novo Suspensão - traseira Barra de torção
mil unidades. O mais curioso é que no úl- dimensões. A distância entre eixos cresceu Picanto mostrou ser sólido, robusto e c/ molas helicoidais
Direção/nº voltas Pinhão e cremalheira
timo ano, mesmo com a chegada prevista 15 mm, o overhang traseiro aumentou com um pisar suave, mesmo em pisos assistida, elétrica
da terceira geração, foram matriculadas 10 mm e o dianteiro foi reduzido em 25 mais degradados. A caixa de velocidades 2,8
55 mil unidades, o que se traduz num mm. Como resultado, encontramos uma denota alguma imprecisão, mas nada que ø viragem 9,4 metros
Travões - Dianteiros Discos ventilados
crescimento anual das vendas de 3%. posição de condução mais avançada, mais coloque em causa a facilidade de condu- - Traseiros Tambores
A Kia mantém enorme orgulho no seu espaço no habitáculo e uma bagageira ção. Sendo um 1.0 com 67 cv, as viagens Pneus - Dianteiros 185/55 R15
benjamim. É um dos modelos mais que cresce… 55 litros, passando dos em auto-estrada acabam por se tornar - Traseiros 185/55 R15
Carroçaria
vendidos da marca e dos mais populares 200 para os 255 litros (no segmento só um pouco mais cansativas, mas tam-
Comp./Larg./Alt. 3595/1595/1485 mm
entre os urbanos. Nesta terceira geração, Hyundai i10 e o trio do Grupo VW se bém não é essa a filosofia deste modelo. Peso 953 Kg
o Picanto supera a imagem do “carrinho” aproximam deste valor com 252 e 251 O novo Kia está à venda desde já com Rel. peso/potência 14,22 Kg/cv
Cap. da mala 255 litros
da primeira e segunda gerações e vai mais litros respetivamente). Em Portugal, o preços que arrancam nos 13 120 euros
Cap. do depósito 35 litros
além. Assenta numa nova plataforma modelo será vendido nas versões LX e da versão LX. Mais tarde chegará uma Prestações anunciadas
do grupo Hyundai/Kia, a plataforma K EX com motor 1.0 e 1.2 de 67 e 84 cv versão GT Line só com motor 1.2 a partir Velocidade máxima 161 km/h
é apelativo e está muto mais europeu. respetivamente. Antes de um ensaio de 15 570 euros. 0-100 km/h 14,3 segundos
Consumos anunciados
Desenhado entre Namyang, na Coreia mais alargado tivemos oportunidade de Ricardo CARVALH0 Urb./ Extra-urbano 5,6/3,7 l/100km
do Sul e Frankfurt, o novo Kia mantém o realizar um contacto com o motor menos rcarvalho@motorpress.pt Combinado/CO2 4,4/101 g/km

28 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Tecnologia
Tecnologia
Tecnologia Novo Michelin Pilot Sport 4 S
èPara jantes de 19” e 20” èAs medidas de 21” e 22” chegam em 2018

De estrada para a pista


O novo Michelin Pilot Sport BICOMPOSTO
4 S vem tomar o lugar A par da estrutura híbrida, a composição química dos compostos
do aplaudido Super Sportt da banda de rolamento é outro ponto em que o Pilot Sport 4 S
e elevar ainda mais a foi beber inspiração ao Pilot Cup 2. A banda exterior tem um
reforço de carvão negro semelhante à do Pilot Cup 2, para
fasquia dos pneus de ultra reforçar a aderência em seco e a precisão no apoio em curva.
alta performance, pois Já a parte interior usa um composto com elementos hidrófobos
é um pneu de estrada que (repelentes de água) para otimizar a travagem e a tração em
a Michelin homologa para molhado. Hoje, nestes pneus, a aderência em molhado é conseguida
mais à custa da química do que do desenho. Em concreto, o Pilot Sport
uso em circuito. 4 S é melhor em molhado que o Pilot Super Sport, e isto mesmo tendo uma taxa
de recorte do piso muito inferior.

DESENHO REATIVO
A bolha de contacto foi otimiza-
da na sua estabilidade (também CINTA HÍBRIDA
mérito da estrutura) para elimi-
DE ARAMIDA E NYLON
nar os pontos de maior pressão,
nos quais se formam os picos de Um dos segredos do Michelin Pilot
temperatura que resultam em des- Sport 4 S está na precisão e controlo
gaste desigual. Desta forma, toda da direção, ou seja, na forma rápida,
a banda de rolamento funciona na proporcionada e neutra como responde
sua temperatura ótima, entre os ao volante, necessitando de pouco ângulo
90 e os 100º Celsius. para se inscrever e manter a trajetória.
O mérito é de uma nova cinta híbrida de
aramida e nylon que mantém a forma
do pneu muito estável, impedindo a
alteração da mesma (e a consequente
diminuição da superfície de contacto) a
alta velocidade, devido à centrifugação.

T al como nos carros que transmitem


a sua potência através destes quatro
pontos de contacto com o solo, também
os pneus de ultra-altas prestações (os
UHP, no léxico da indústria), são muito estão bem informados: 78% já sabe o pelo TÜV SUD em junho e julho de experimentar os novos Pilot Sport
mais lucrativos que os de medidas e que quer quando vai comprar. 2016, com pneus na dimensão 255/35 4 S, bem como comprovar as suas
prestações mais baixas. Para além da R19 96 Y XL (Extra Load), provam que potencialidades em travagem. Num
maior rentabilidade (o lucro de um pneu A CONFIRMAÇÃO o Pilot Sport 4 S é entre 0,4 seg. e 1,39 circuito de “handling” muito sinuoso,
de jante 19” multiplica por quatro o de A evolução atingida pelo novo Pilot seg. mais rápido que os concorrentes um Focus RS equipado com os novos
um de jante 15”), os clientes deste tipo Sport 4 S deriva do cruzamento dos numa volta a uma pista de 2600 m. pneus UHP da Michelin entrava melhor
de pneus correspondem a um perfil de genes do anterior Pilot Super Sport de Também faz distâncias de imobilização para as curvas e precisava de menos
alto valor acrescentado. Denominados estrada com os do Pilot Cup2 de pista, mais curtas entre 0,83 m e 3,87 m, nas ângulo de volante, sinónimos de me-
PDP (Premium Driving Pleasure), estes mas homologado para circular em travagens a partir de 100 km/h em piso nor subviragem, sendo também mais
consumidores são apaixonados pelos estrada, criando um pneu de estrada seco; e entre 0,10 m e 2,41 m a partir estável em aceleração e nas transições
seus carros, conduzem mais tempo com homologação para andar em pista. de 80 km/h, em piso molhado. Por de apoio. Já no circuito, e apesar do
por puro prazer (incluindo em track Assim, a Michelin reclama para o novo fim, a duração superou os 52 000 km, ritmo permitido (modo de condução
days, ou cursos de condução) e gastam Pilot Sport 4 S uma combinação de ou seja, mais 2 602 km que o melhor Conforto e ESP ligado) ao Lexus RC-F
mais dinheiro a “mimar” os seus carros. prestações impressionante face à con- concorrente e quase o dobro daquele ser do género de poupança de pneu, é
São líderes de opinião, aspeto decisivo corrência, sendo o melhor em tempo que se desgasta mais rapidamente. evidente a consistência de aderência e
quando 95% dos clientes do Pilot Super por volta em seco, o melhor na travagem No circuito Ricardo Tormo, em comportamento ao longo das voltas.
Sport recomenda o pneu. Compram em seco e molhado, e ainda o melhor Valência, a Michelin preparou uma Pedro SILVA
marcas Premium em 74% dos casos e na duração. Em concreto, testes feitos série de ensaios em que pudemos psilva@motorpress.pt

Informação automóvel em www.autohoje.com 29


Comparativo
Comparativo
Comparativo Opel Astra Sports Tourer 1.6 CDTI Innovation
è136 cv è205 km/h è32 830€
Renault Megane Sport Tourer 1.6 dCi GT Line
è130 cv è198 km/h è34 965€

As três grandes
Agora que conhece a geração sete e meio, a gama VW Golf surge mais madura que nunca ao receber renovados
equipamentos de infotainment, a possibilidade de montar novos sistemas e um restyling estético quase impercetível,
para além dos 5 cv adicionais neste 1.6 TDI. Como uma das referências do segmento que é, a carrinha surge num
primeiro embate com outras duas “grandes” opções: Opel Astra e Renault Mégane, ambas com motores 1.6D.

MAIS GARANTIA
Tal como na Mégane, que assume 5 anos de garan-
tia, a VW Golf Variant conta com 2+3 anos de garan-
tia mecânica ou 90 mil km.

C
om a chegada da renovação próxima dos valores finais das carri- essencialmente novas luzes diurnas támos por considerar todos os extras,
da sétima geração do Golf, a nhas Opel Astra e Renault Mégane dianteiras, uma máscara diferente dos elementos que foram tidos em linha
VW reforça a aposta na caixa Diesel mais potentes, “alimentadas” farolins e um sistema de infotainment de conta no equipamento e no preço.
DSG de sete velocidades, um pelos motores 1,6 litros de 136 e 130 melhorado que permite todas as liga- No caso da Opel Astra, por exemplo,
argumento que facilita a condução, cv respetivamente, mas dotadas de ções a dispositivos iOS e Android, a consideramos o teto de abrir elétrico
melhora os consumos e anula a sen- caixas de velocidades manuais. Será possibilidade de ter internet a bordo (700), a câmara traseira (200 euros) as
sação de falta de força a baixos regi- que com menos potência, mas com e uma interação mais intuitiva com jantes em liga leve de 18” (1000 euros)
mes desde sempre evidenciada pelo o argumento caixa DSG a VW Golf o condutor. e os vidros traseiros escurecidos (230
1.6 TDI. Esta vantagem tem como vai levar de vencida esta batalha? É euros). Já no caso da carrinha Renault,
“senão” o aumento do preço final, o exatamente o que vamos descobrir. GOLF PASSA DOS 600 foi considerada a pintura metalizada
que coloca a carrinha Golf equipada Só para fazer um pequeno preâmbulo, Para manter alguma fidelidade em (430 euros) o travão de mão elétrico
com o motor 1.6 TDI de 115 cv, muito a renovada carrinha Golf ganhou relação às unidades fotografadas, op- (200 euros), os faróis full LED (700
30 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14
Carrinha
a gasóle s
VW Golf Variant GP 1.6 TDI DSG Confortline
è115 cv è200 km/h è34 667€

Uma Go o
l
cv fica aof DSG de 115
uma Még preço de
mais pot ane e Astra
entes.

1000 EUROS UPGRADE


A Opel oferece um upgrade de equipamento.
A Renault tem em vigor uma campanha que Assim, a uma versão Dynamic corresponderá
desconta 1000 euros ao preço final no caso do uma Innovation pelo mesmo valor, o que repre-
cliente optar por um financiamento RCI Banque senta uma oferta de 1750 euros.
Fotos: Rui BOTAS
que inclui seguro de vida e de pneus.

euros) e o ecrã tátil de 8,7” (300 eu- dispõem de todos os elementos pratica- capacidade (e a versatilidade) da mala neste espaço. O segundo lugar neste
ros). Quanto à versão Confortline da mente considerados obrigatórios neste vence facilmente este título. Depois particular fica entregue à carrinha
VW foi adicionada a câmara traseira segmento. Para além dos airbags e ESP, de alguma supremacia no capítulo francesa. A Mégane disponibiliza 580
(216 euros), as jantes em liga leve de todas as carrinhas têm leitor de sinais segurança por parte da Renault, a litros de volume e uma chapeleira
17” (427 euros), os faróis dianteiros de trânsito, leitor de manutenção na Golf Variant leva de vencida o ponto idêntica à da VW que recolhe com
em LED (779 euros), vidros trasei- faixa de rodagem, sendo que Mégane bagageira. São 605 litros e uma área o mesmo toque na pega. Quanto à
ros escurecidos (284 euros) e o App e Golf contam com cruise control bem acabada com tomada de 12 volts, Astra, os 540 litros disponibilizados
Connect (185 euros). ativo de série. A carrinha francesa espaço na zona junto do pneu suplente colocam-na muito próximo da Renault,
Nenhum destes opcionais versou ainda acrescenta o Head Up display e uma chapeleira que recolhe com mas a chapeleira é menos prática e
sobre a segurança, já que qualquer à lista de equipamento. um só toque na pega. Existe ainda a versátil. É a única que traz de série a
uma destas três carrinhas respeita os Mas se há um item de especial im- possibilidade de rebater as costas do abertura elétrica da mala, um siste-
pergaminhos das respetivas marcas e portância numa carrinha familiar, a banco traseiro através de duas pegas ma que começa a ser habitual no è
Informação automóvel em www.autohoje.com 31
Comparativo
Comparativo
Comparativo
A mais espaçosa

540 litros
136 cv

Na carrinha Opel encontramos um ecrã tátil a cores de 8”


que é compatível com Apple Car Play e Android Auto

Opel Astra ST 1.6 CDTI 136 cv


A capacidade da bagageira da Astra é a mais contida, ainda
assim tem o melhor acesso. O portão da mala é elétrico

Tampa da mala elétrica. Capacidade da UTILIZAÇÃO


Equipamento de bagageira face à Condução Transporte Família
conforto e segurança. concorrência. Urbana Viagem Grande Família
Relação prestações/ Motor menos refinado.
consumos referencial. Bom Resolução da câmara de Fora de estrada Compras Família com 2 filhos
comportamento. marcha-atrás. Bancos firmes. Autoestrada Bagagem Solteiro

Opel Astra segmento. Se a marca de Wolfsburgo essa supremacia. A redução e peso


estudou bem a lição da bagageira, de que a nova geração da carrinha
na habitabilidade não foi além do Astra foi alvo tornam este modelo
equilíbrio. Neste capítulo destaca- muito fácil de conduzir, desde a ação
-se a Opel. É a mais desafogada do dos pedais, da caixa e da direção, até
segmento em largura, comprimento à disponibilidade do motor a partir
e altura, mas em qualquer uma via- de regimes muito baixos. A Mégane
Na carrinha de Russelsheim, o jam quatro adultos sem incómodos. tem comandos igualmente precisos,
punho da caixa não é forrado a
couro. O avisador de leitura de A Renault destaca-se por oferecer mas é a menos progressiva até às
faixa de rodagem é de série diversos compartimentos para ar- 1500 rpm, obrigando sempre a pi-
e rumações, tal como as outras duas sar o acelerador com mais vigor e a
Renault Mégan concorrentes, mas, por outro lado, largar a embraiagem com maiores
não exibe um rigor de montagem ao cuidados. Claro que, depois com as
nível da solidez demonstrada pelas câmaras traseiras e os sensores de
rivais germânicas. A VW destaca-se estacionamento à frente e atrás, tudo
principalmente nos forros dos pilares se torna muito mais fácil.
A e na junção do forro do tejadilho Forte na dinâmica, a Renault não quis
A Mégane GT Line tem uns bancos com o para-brisas com a menor folga deixar os créditos por mãos alheias
desportivos muito envolventes. O das três em contenda. e tentou desde logo garantir a su-
volante podia subir um pouco mais.
O head up display é de série premacia neste capítulo. O sistema
E OS MOTORES 1.6? Multisense, que permite a escolha
VW Golf Em cidade, a Volkswagen é a mais de vários modos de condução dá
fácil de levar, muito por culpa da caixa uma ajuda, tal como as jantes em
de velocidades de dupla embraiagem liga leve de 18” e a suspensão mais
que facilita todo o processo de con- firme da versão GT Line, mas a VW
dução. Os comandos continuam a vem mostrar que tem a lição bem
ter o peso certo e são muito intuiti- estudada, e mesmo com as jantes em
Na Golf existe um novo sistema vos de dosear, mas agora a diferença liga leve de 17”, consegue ser muito
de infotainement. A caixa de para Opel e Renault é quase nula e acutilante, mantendo sempre um
velocidades DSG custa um
adicional de 1700 euros apenas a caixa automática consegue rolamento suave e refinado. Possui è
32 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14
A mais dinâmica

580 litros

130 cv
São 580 litros de volumetria, um acesso baixo e uma
bagageira de recolha simples, apenas com um toque

O tablet
“embutido” na
consola central
do Mégane
é opcional. O
sistema Multisense
permite escolher

Renault Megane ST 1.6 dCi GT Line


diversos modos de
condução

Capacidade e Alguns ruídos parasitas. UTILIZAÇÃO


versatilidade do espaço Conforto em mau piso. Condução Transporte Família
de carga. Evolução Alguma apatia do 1.6 Urbana Viagem Grande Família
qualitativa. Dinâmica. dCi a regimes (muito) baixos.
Equipamento de série. Apoio e Fora de estrada Compras Família com 2 filhos
conforto dos bancos. Autoestrada Bagagem Solteiro

A maior mala

605 litros

115 cv
Este ecrã éuma das grandes alterações do Golf “sete e
meio”. É tátil e reage à aproximação do dedo

VW Golf Variant 1.6 TDI DSG


A carrinha Golf não é a mais espaçosa por dentro, mas é a
que oferece a maior bagageira. São 605 litros de espaço

Motor linear e refinado Desenho exterior banal UTILIZAÇÃO


q.b. Capacidade da mala. e interior “cansado” Condução Transporte Família
Qualidade geral. Valor apesar do restyling. Urbana Viagem
de retoma. Relação conforto/ Prestações, quando Grande Família
comportamento. comparadas com as destas Fora de estrada Compras Família com 2 filhos
concorrentes. Autoestrada Bagagem Solteiro

Informação automóvel em www.autohoje.com 33


Comparativo
Comparativo
Comparativo
DADOS DO FABRICANTE
OPEL RENAULT VOLKSWAGEN
è Preço 28 850 euros c/desconto 31 820 euros 32 147 euros
è Unidade considerada 32 830 c/desconto 34 965 euros 34 667 euros
Motor
Tipo 4 cilindros em linha 4 cilindros em linha 4 cilindros em linha
Colocação Dianteira - Transversal Dianteira - Transversal Dianteira - Transversal
Cilindrada 1598 cc 1598 cc 1598 cc
AVALIAÇÃO
Distribuição 2 v.e.c/16 válvulas 2 v.e.c/16 válvulas 2 v.e.c/16 válvulas
Alimentação Diesel common Rail, turbo Diesel common Rail, turbo Diesel common Rail, turbo
Renault

Potência máxima (cv/rpm) 136/3500-4000 130/4000 115/4000


Opel
VW

Binário máximo (Nm/rpm) 320/2000-2250 320/1750 250/1500-3200


Transmissão
Carroçaria 32 30 28
Dispos. de segurança 9 7 8 Tracção Dianteira Dianteira Dianteira
Montagem e pintura 7 7 7 Caixa Manual 6 velocidades Manual 6 velocidades Dupla embraiagem 7 vel.
Garantias 8 7 5 Plataforma
Mala 8 9 8 Suspensão - Dianteira Independente MacPherson Independente MacPherson Independente MacPherson
Habitáculo 45 43 42 Suspensão - Traseira Eixo de torção c/barra de Watt Eixo torção Eixo de torção
Espaço 8 6 7 Direção/nº voltas Cremalheira - Elétrica/3 Cremalheira - Eléctrica/2,9 Cremalheira - Eléctrica/2,7
Versatilidade 8 7 7 Ø viragem (metros) 11,1 11,4 10,9
Qualidade 6 8 7
Travões - Dianteiros Discos ventilados Discos ventilados Discos ventilados
Equipamento 9 8 8
Posição de condução 7 7 7 - Traseiros Discos Discos Discos
Insonorização 7 7 6 Pneus - Dianteiros 225/40 R18" 225/40 R18" 225/45 R17"
Dinâmica 41 42 42 - Traseiros 225/40 R18" 225/40 R18" 225/45 R17"
Condução 7 8 7 Carroçaria
Conforto 7 7 7 Comp./Larg./Alt. (mm) 4702/1842/1510 4626/1814/1449 4562/1799/1481
Comportamento 8 7 7 Peso (Kg) 1403 1394 1395
Acelerações 7 6 8 Rel. peso/potência (Kg/cv) 10,3 10,7 12,7
Recuperações 6 8 7 Cap. da mala (l) 540 580 605
Travagem 6 6 6
Cap. do depósito (l) 48 47 50
Economia 34 36 37
Consumos 6 7 8 Prestações anunciadas
Manutenção 7 7 6 Velocidade máxima (Km/h) 205 198 196
Emissões poluentes 8 8 8 0-100 km/h (seg.) 10,1 10,6 11
Valor de retoma 7 8 7 Consumos anunciados
Preço 6 6 8 Urb./Extra-urbano (l/100km) 4,7/3,5 4,7/3,6 4,2,/3,8
TOTAL 152 151 149 Combinado/CO2 (g/km) 3,9/104 4/105 4,0/103

VW Golf um excelente tato de direção, reações de vencida a resposta mais dramática


neutras e progressivas, com o ESP a do 1.6 CDTi de 136 cv da Opel, que a
dar uma ajuda nas curvas mais pro- partir das 1500 rpm consegue empolgar
nunciadas. Esta Opel Astra ST, versão o condutor, dando sempre a sensação
Innovation, não tem suspensão des- de que “anda muito e bem”.
portiva, mas tem as jantes de 18” que
a tornam menos macia e confortável. CONCLUSÃO
A agilidade do chassis é muito boa, No capítulo economia, a Astra goza
mas não consegue ser tão acutilante da vantagem preço para fazer frente
como as outras duas. Ainda assim é à concorrência. É a mais barata, logo
rápida a curvar e permite desligar o tem destaque na nossa pontuação. Mas
ESP, mas os limites de aderência são a Opel tem ainda outro excelente ar-
Existe a possibilidade de montar
ligeiramente mais baixos e o controlo gumento, como os consumos muito
uma pen para ter net no carro, no de movimentos de carroçaria não é baixos, todavia cede pontos em ca-
caso de não utilizar um cartão tão apurado como nas outras duas. pítulos como a garantia, com apenas
Opel Astra
Na Renault, o travão de mão
Além disso, a articulação de Watt na dois anos, quando a Renault já vai nos
elétrico custa mais 200 euros. suspensão traseira, que tantos elogios cinco anos ou 150 mil km ou declarar
Em cima o comando Multisense granjeou nas berlinas ensaiadas que intervalos de revisão de 30 000 km ou
dela dispunham, é opcional (250€) 1 ano quando Renault e VW esticam o
Comparando os motores, o 1.6 TDI prazo para dois anos. A Renault arrebata
com 115 cv não tem grandes hipó- assim o primeiro lugar, alicerçado no
teses nas acelerações face aos outros bom comportamento (literalmente)
dois, especialmente quando compa- da dinâmica, numa invulgar oferta de
ramos os números por nós medidos, auxiliares de condução e em aspetos
todavia em condução nunca se sente práticos como as garantias e intervalos
submotorizada, muito por culpa da de manutenção. Ainda assim, entre estas
caixa automática que permite alcançar três propostas, a escolha vai resumir-se
as melhores recuperações. O 1.6 dCi aos detalhes. Boa escolha!
de 130 cv da Renault rubrica números Ricardo CARVALHO
e
Renault Mégan
A Astra ST é a única a propor a abertura da bagageira elétrica a
partir de um comando na porta do condutor. Abre em dois níveis competitivos, mas não consegue levar rcarvalho@motorpress.pt

34 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Ricardo
CARVALHO


3º Opel Astra ST 1.6 CDTI 136
VEREDICTO

Como diz o ditado popular, “no


meio está a virtude” e esta carri-
nha 1.6 com 136 cv é a escolha
mais adequado dentro da gama
Astra ST. A diferença de preço
para o 110 cv justifica o que se
ganha em disponibilidade e chega
perfeitamente para o dia-a-dia
de uma família e para as férias.

MEDIÇÕES
OPEL RENAULT VOLKSWAGEN
Dimensões
As dimensões exteriores da Opel permitem assegurar as melhores cotas interiores em todos os níveis. A
VW, acaba por ser penalizada na habitabilidade por ser a mais curta das três. A Mégane fica no... meio.
A 1050mm B 1390mm C 750mm A 965 mm B 1345 mm C 745 mm A 990 mm B 1335 mm C 720 mm
Renault Mégane ST 1.6 dCi
VEREDICTO
1842 mm 1814 mm 1799 mm
1510 mm

1449 mm

1481 mm
A B A B A B
C C C Esta versão GT Line vale es-
2662 mm 2712 mm 2635 mm sencialmente pelo seu caráter
4702 mm 4626 mm 3562 mm desportivo, que tem no motor o
aspeto menos dinâmico, ainda
Consumos (l/100km) 20% 80-100 km/h 20% 120-140km/h 60% em cidade que ande bem e gaste pouco.
Os consumos mais reduzidos (4,6l/100 km de média para um motor de 136 cv) são um dos grandes Bons bancos, muito equipamento
argumentos desta Astra. A Golf, mesmo com caixa DSG, consegue ser mais económica que a Renault.
e uma dinâmica que melhorou
3,8
L/100km
4,1
L/100km
5,1
L/100km
4,6 3,3
L/100km
5,0
L/100km
6,1
L/100km
5,3 3,3
L/100km
4,5
L/100km
5,9
L/100km
5,1 substancialmente face a gerações
L/100km
Média
L/100km
Média
L/100km
Média
anteriores.
90 120 Urbano 90 120 Urbano 90 120 Urbano
km/h km/h km/h km/h km/h km/h

Travagem
A Opel e a Renault não conseguem suplantar a Volkswagen Golf mesmo com pneus desportivos e jantes
de maiores dimensões. Os valores de travagem rubricados são muito competitivos para o segmento.
120km/h 90 50 0 120km/h 90 50 0 120km/h 90 50 0
52m 53m 52m
30m 29m 30m
A Renault reforça a componente mais “hi-tech” ao 9m 9m 9m
disponibilizar um painel de instrumentos digital de série
VW Golf Variant 1.6 TDI
MEDIÇÕES AUTO HOJE EQUIPAMENTO
VEREDICTO
OPEL RENAULT VOLKSWAGEN
EQUIPAMENTO DE SÉRIE EQUIPAMENTO DE SÉRIE EQUIPAMENTO DE SÉRIE
Trata-se de um restyling de meio
RENAULT

ESP; Cruise Control; Espelhos retrovi- Jantes 18”; Reconhecimento de sinais Ar cond. aut. com saídas independen-
sores elétricos e aquecidos; Banco do de transito; Alerta de transposição de tes esq/dir; ISOFIX; Vidros dianteiros de vida, portanto as alterações a
OPEL

condutor com regulação lombar elétrica; faixa; Assistente de máximos; Seletor e traseiros elétricos; Cruise Control; nível mecânico e estrutural não exis-
VW

Sensores de chuva e de luminosidade; do modo de condução; Acesso e arran- Sensor de chuva e de luz; Controlo
Erro de velocimetro Retrovisor interior anti encandeamento que mãos livres; Sensores de chuva e de estabilidade; JLL 17; Ecrã tátil; tem. Agora há mais equipamento
50 Km/h 47 49 48 automático; Sensores de estaciona- de luz; Sensores de estacionamento Navegação; Duplicação Smartphone tecnológico, um ou outro retoque
90 Km/h 87 89 86 mento dianteiro e traseiro; Bluetooth; dianteiro e traseiro; ISOFIX; HUD; Ecrã Android e IOS; Travão de estaciona-
120 Km/h 116 118 116
estético, mas no âmago, a carrinha
Rádio com leitor de ficheiros mp3 com 7”; Ar condicionado automático bizo- mento elétrico; Rádio c/CD e MP3;
Acelerações (Seg.) comandos no volante; Ar condicionado. na; Controlo de estabilidade; R-Link2; Retrovisor interior eletrocromático. Golf está igual. Muita qualidade,
0-50 Km/h 3,5 3,5 4,1 PRINCIPAIS OPÇÕES Sistema de navegação. PRINCIPAIS OPÇÕES conforto, refinamento e uma DSG
0-100 km/h 9,8 10,2 10,9 Teto de abrir elétrico (700 euros); PRINCIPAIS OPÇÕES Pintura metalizada(485 euros); Câmara que vale os 1700 euros. adicionais.
0-400 m 17 17,3 21,5 Câmara traseira (200 euros); Pintura Estofos em pele e tecido (1100 euros); traseira (216 euros); JLL 17” (427
0-1000 m 31,4 31,6 31,9 metalizada(500 euros); Jantes de 18” Travão de mão elétrico(220 euros); euros); Farois dianteiros em LED (779
Recuperações (Seg.) em liga leve (1000 euros); Vidros Pintura metalizada(430 euros); Full euros); Vidros traseiros escurecidos
40 a 100 Km/h em 3ª 7,2 8,3 8,3D traseiros escurecidos (230 euros); LED (700 euros); Ecrã tátil 8,7”(300 (284 euros); Light Assist (143 euros);
em 4ª 10,3 12,8 - Faróis Intellilux (1350 euros) euros); Câmara traseira (350 euros) App-Connect (185 euros)
em 5ª - - - CUSTOS DE UTILIZAÇÃO CUSTOS DE UTILIZAÇÃO CUSTOS DE UTILIZAÇÃO
60 a 100 Km/h em 4ª 6,5 7,21 5,9D Imposto de circulação (IUC) 141,5 Imposto de circulação (IUC) 141,5 Imposto de circulação (IUC) 141,5
em 5ª 9,3 10,4 - GARANTIAS GARANTIAS GARANTIAS
80 a 120 Km/h em 5ª 8,7 10,7 8,2D Geral 2 anos Geral 5 anos Geral 5 anos
em 6ª 10,9 11,4 - MANUTENÇÃO MANUTENÇÃO MANUTENÇÃO
Revisões 30 mil Km ou 1 ano Revisões 30 mil Km ou 2 anos Revisões 30 mil Km ou 2 anos

Informação automóvel em www.autohoje.com 35


Manutenção
Manutenção
Manutenção

Lavagem perfeita
à mangueira
A lavagem regular do automóvel é a melhor prevenção que pode fazer contra
as agruras do tempo. Uma lavagem feita com “pés e cabeça”, ajuda a manter
as superfícies exteriores no melhor estado de conservação possível.

M anter o carro bem limpo e lavado


não só mostra o cuidado que tem
com o mesmo, como é também a me-
lhor forma de evitar alguns danos que
1 PASSE POR ÁGUA
Com uma man-
gueira passe o
carro por água.
a sujidade pode provocar na carroçaria Esta primeira
do veículo. Para que o seu automóvel passagem vai
fique a brilhar e bem protegido opte por permitir tirar a
fazer uma lavagem manual em casa e primeira camada
à mangueira. de pó, sujidade e
Se puder, evite lavar o carro nas máquinas partículas e des-
ta forma facilitar
automáticas. As escovas podem estar
a aplicação do
em mau estado e danificar a pintura do

2
champô.
carro. Se realizar este tipo de lavagem
com alguma frequência, vai perceber
que ao fim de algum tempo a pintura SEMPRE COM DOIS BALDES
perderá o brilho. Depois terá mais tra- O segredo passa pela utilização de dois baldes. O conceito
balho e mais despesa para a recuperar. é simples, um balde só para a água outro para o champô.
Faça a sua lavagem manual num espaço
adequado como uma garagem ou um
pátio. Não lave o carro sob um sol es-
caldante nem com a carroçaria quente.

3
Este cuidado evita que o champô seque
e forme manchas na pintura. Durante UTILIZE UM CHAMPÔ ADEQUADO
a lavagem tente manter o carro sempre Utilize um champô que seja suave com a superfície do
molhado, todavia não exagere na quan- carro e eficaz a remover a sujidade do dia-a-dia. Pode
tidade de água e evite o desperdício. utilizar um com cera, desta forma a camada protetora
da tinta mantém-se.

4
O ideal é utilizar sempre um champô

LUVA DE PELO DE OVELHA


O champô é aplicado no carro com uma luva
de pele natural de ovelha. Esta luva não risca
o carro, mesmo quando “agarra” a sujidade da
área a lavar. Quando passada por água liberta

5
facilmente a sujidade.

6
PASSE O CARRO COM CHAMPÔ
LAVE COM ÁGUA LIMPA Com a luva repleta de champô inicie a lavagem.
A água limpa vai permitir que quando passar o Esta deve ser feita por secções. Comece das
champô no carro, volte a passar o utensílio de mais altas para as mais baixas e mais sujas.
lavagem por água limpa para retirar toda a suji- Faça um quadrado de cerca de 60x60 cm. Repita
dade e não riscar a pintura do carro. o processo.

36 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


SEQUE COM UM PANO
Utilize um pano microfi-
bras para a secagem. Este
processo deve ser feito
com muita suavidade. O
objetivo é absorver a água
que está na superfície do
carro. Pode utilizar um
segundo pano microfibras.

7
8
ENXAGUAMENTO
Após cada secção lavada faça o enxaguamen-
to com uma mangueira. Tente que não fiquem
restos de champô nem na superfície nem nos
recantos. Tenha a torneira a meia capacidade.

específico para automóvel com ou sem a lavagem com a remoção posterior de


cera, mais ou menos concentrado. Evite insetos ou de manchas de alcatrão com
detergentes domésticos, pois muitos produtos destinados ao efeito, e que
contêm uma fórmula demasiado abrasiva já lhe demos conta nas páginas desta
que pode provocar manchas ou mesmo revista. Utilize sempre produtos ade-
danificar o verniz da pintura. A lavagem quados e específicos para automóveis.
manual do seu carro pode ser realizada Nesta matéria, os técnicos da Feu Vert
por diferentes estágios. Pode sempre deram-nos uma ajuda.
utilizar o mesmo champô para toda a Ricardo CARVALHO
carroçaria, mas pode também refinar rcarvalho@motorpress.pt

Informação automóvel em www.autohoje.com 37


Era
Era
Erauma
uma
umavez...
vez...
vez... èOcupar a via do meio e da esquerda em autoestrada é infração muito grave que passou a ser penalizada. A

O pecado mora ao cent


Nas últimas duas semanas, acompanhámos a GNR durante a Operação “Via Livre”, a GNR não iria multar quem a desrespeitasse.
destinada a fiscalizar a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda Acontece que, mesmo assim, apesar de todos
sem que exista tráfego nas vias mais à direita. O inevitável aconteceu: muitos os alertas e informações, houve quem acabasse

N
por ser multado por esta razão. Durante estas
condutores a desrespeitar a regra e a ficarem inibidos de guiar.
fases desta operação especial que abrangeu duas
as últimas duas semanas, a GNR montou à direita; e uma segunda fase (posterior) que semanas, o Autohoje acompanhou os militares do
uma operação em que esteve atenta a durou outra semana, na qual a GNR multou os Destacamento de Trânsito da GNR de Setúbal,
um dos comportamentos ilegais mais condutores que detetou a infringir esta norma liderados pelo capitão Ferreira. Tanto na etapa
frequentes em autoestradas e vias equi- do Código da Estrada (contraordenação muito da sensibilização, como na da fiscalização. Na
paradas (rodovias com duas ou mais vias em grave). Ou seja, primeiro sensibilizou e só depois semana de sensibilização, os condutores, cujos
cada sentido, como IP’s, IC’s e pontes): circular multou, uma estratégia que mereceu elogios de veículos eram mandados parar aleatoriamente,
nas vias do meio e da esquerda, estando a da inúmeros condutores pela sua transparência e mostravam desconhecimento sobre o assunto
direita livre. A operação, batizada de “Via Livre”, carácter pedagógica, pois a ação e a repressão (mesmo entre os que declaravam já ter ouvido na
foi inédita pelos seus moldes e fases em que foi vieram só depois dos avisos e da prevenção (os imprensa a existência desta operação “Via Livre”).
desenvolvida: uma primeira fase que durou uma painéis de informação variável das autoestra- Alguns diziam ter “noção que a circulação deve
semana em que os militares da GNR abordaram das exibiram também a mensagem: “condução ser pela direita, mas não que fosse obrigatório”.
os condutores meramente para os sensibilizar e segura - circule pela direita”). E considerando Tão pouco sabiam os valores das sanções em que
advertir (sem coimas) para a regra (muito esque- o eco que esta operação teve e o mediatismo incorriam por circular nas vias mais à esquerda,
cida, a julgar pelo que se vê na estrada…) que que alcançou, dificilmente alguém pôde afirmar mesmo em condutores, recém-encartados: “Tirei
dita que a circulação deve ser feita na via mais que ignorava que esta conduta era ilegal e que a carta há pouco tempo e ouvi o tema na escola, è

38 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Acompanhámos operação “Via Livre” da GNR.

Sanções por circular indevidamente

Fotos: João Carlos OLIVEIRA


na via do meio ou da esquerda na autoestrada
O QUE OS CONDUTORES IGNORAM
Multa ESTA INFRAÇÃO ACARRETA SEMPRE uma inibição de conduzir que pode
60 a 300 euros ser atenuada de 2 meses para um mês, mas nunca deixa de ser aplica-
da. Ou seja, vai ficar sempre sem poder guiar, pelo menos, 30 dias.
Contraordenação
PODE CHEGAR A 4 MESES!
Muito grave OUTRO DADO: se se tratar de um condutor reincidente (ou seja, se
tiver praticado outra infração grave ou muito grave nos últimos 5
Perda anos), a pena de dois meses sem poder guiar passa para o dobro!
4 pontos
Inibição de conduzir
2 meses a 2 anos

livre
840 multados io, tendo a via da direita
è Se circular ao me iar!
Nos sete dias da segunda fase com uma inibição de gu
da operação “Via Livre”, em
será penalizado sempre
que a GNR passou a autuar,
foram detetadas 840 infrações E quem vai a rolar
por desrespeito à regra da
à direita e se depara
Na 1ª semana
circulação da direita. desta operação

tro
com um veículo
especial, a GNR
informou os
condutores da
gravidade do ao meio?
desrespeito da
regra da via da QUEM VAI A CIRCULAR (CORRETAMENTE)
direita e que, na PELA DIREITA e encontra um veículo
semana a seguir,
multaria quem na via do meio a uma velocidade
não a cumprisse mais lenta do que a sua deve evitar
ultrapassar esse carro pela direita
(se o fizer comete uma infração
Acidentes em autoestrada provocados por circulação no meio muito grave punível com 250 a 1250
euros e a perda de 4 pontos). Deve
VÁRIAS PESSOAS abordadas pela GNR mostra- Capitão responsável pelo Destacamento de fazer pisca, ir para a via do meio e
ram dúvidas sobre o perigo de circular “com Trânsito de Setúbal. O perigo advém do facto O que diz o de seguida para a da esquerda para
lugar cativo” ao meio e esquerda. A questão, de quem vai no meio, quando se lembra de ir Código da Estrada ultrapassar esse veículo. De seguida,
porém, é mais grave do que aparenta: “Tem para a direita, esquece-se por vezes de tomar as “Sempre que, no deve retomar, em segurança, a via da
havido acidentes em autoestrada devido a este precauções necessárias e ao efetuar a mudança mesmo sentido, direita, passando, entretanto, pela do
tipo de comportamento”, diz Antonino Ferreira, de via, embate num carro que vai a passar na via existam duas ou mais meio. As vias do centro e da esquerda
da direita. Também quem vai vias de trânsito, este são as de ultrapassagem.
ao meio obriga os outros que deve fazer-se pela
o querem ultrapassar a fazer via mais à direita,
diagonais mais pronunciadas, podendo, no entanto,
O capitão
Antonino
aumentando a insegurança utilizar-se outra se não
Ferreira, de todos. A via da direita é, houver lugar naquela
liderou a
operação
por isso, a mais segura. Outra e, bem assim, para
“Via Livre” no consequência: se circular pelo ultrapassar ou mudar
Destacamento
de Trânsito de
meio, o escoamento da autoes- de direção”.
Setúbal trada fica diminuído.

Informação automóvel em www.autohoje.com 39


Era
Era
Erauma
uma
umavez...
vez...
vez...
Sempre o telemóvel…
EMBORA A OPERAÇÃO SE DESTINASSE A FISCALIZAR
A CIRCULAÇÃO NAS VIAS DO MEIO E DA ESQUERDA,
os militares da Guarda não fecharam os olhos a
outras infrações. Quando ultrapassavam algum
carro, havia sempre o cuidado de olhar para o
Em sintonia com condutor para ver se estava agarrado ao telemóvel.
a operação da E logo no início da ronda, numa rotunda, a caminho
GNR, os painéis
nas autoestradas do acesso à A2, o carro-patrulha apanhou em
exibiam também flagrante um condutor a falar ao telemóvel: 120
a informação
“condução segura euros de multa e perda de 2 pontos.
- circule pela
direita”

mas não tenho ideia das multas”, refere Francisco guiar durante um mês (mínimo, se tiverem uma
Pirralho, de 21 anos. Aproveitando a abordagem atenuação). Terminada a fase da sensibilização e
policial, um condutor aproveitou para fazer uma já durante a segunda semana da operação (a de
pergunta a um dos militares da GNR: “Esta regra fiscalização), os homens da GNR referem ter notado
também se aplica à Ponte 25 de Abril?”. “Também”, uma alteração de comportamentos, com menos
respondeu o Cabo de Curso, Bruno Augusto. Ainda situações de infração à regra das vias do meio/
na semana da sensibilização (sem coimas), houve esquerda. “A campanha parece ter tido benefícios.
automobilistas advertidos pela Guarda que se jus- Nota-se um maior cuidado das pessoas”, analisam
tificavam pela sua conduta, dizendo que “acabei de os militares que nos acompanharam nesta opera-
ultrapassar e já ia retomar a direita”. Os militares ção. Na ronda que fizemos com o Tenente Celso Nesta ação, o condutor do Opel Corsa foi apanhado
da Guarda referem que há quem alegue que a via Leones Pereira e o Cabo Luís Louro, nas cerca em flagrante pela GNR ao telemóvel
da direita “tem buracos e veículos lentos” como de duas horas em que andámos na estrada num
forma de se desculpabilizarem. Outros dizem que Audi A4 à paisana, foram passadas seis multas:
íam distraídos. Quando os elementos da GNR uma por telemóvel, outra por velocidade e quatro
informavam os condutores das coimas, da inibição por desrespeito à regra da via da direita. Uma
de conduzir e da perda de pontos, a reação comum curiosidade: dos quatro multados por andarem na
era de surpresa: não há a noção da gravidade deste via da esquerda/central, três eram condutores de
acto, sobretudo, do que acarreta: ficarem sem comerciais ligeiros. E dos seis multados naquelas
duas horas de patrulha, três não tinham dinheiro
Pé pesado a 160 km/h para pagar, tendo, em consequência, visto a sua
carta apreendida, provisoriamente.
EM MATÉRIA DE EXCESSO DE VELOCIDADE, a patrulha O condutor deste Range Rover Sport vinha ao meio. “Não
Paulo MARMÉ sabia que era obrigatório andar à direita”, afirmou
da GNR agiu de uma forma que nos pareceu tolerante, pmarme@motorpress.pt
tendo havido a preocupação de castigar quem, de forma
è O respeito desta
insistente, rolasse a uma velocidade que, à luz do Código regra também se
da Estrada, fosse considerada grave (numa autoestrada aplica às pontes com ma
is de duas vias.
isso acontece aos 150 km/h). O A4 da GNR estava dotado
de um cinemómetro-radar Provida que filmava em
contínuo, mantendo-se o veículo-patrulha a cerca de 80
metros da viatura “na mira”. Numa dessas perseguições,
a condutora de uma carrinha Citroën C5 foi filmada a 160
km/h. Multa: 120 euros e perda de 2 pontos.

A abordagem da GNR aos condutores


A PATRULHA DA GNR com a qual andamos percorreu o distrito de Setúbal.
Entre as vias fiscalizadas contou-se a A2, A12, Ponte Vasco da Gama, A33
e IC21. Viajámos num Audi A4 3.0 TDI de 240 cv, ano de 2013. O carro era
descaracterizado (cor preta) o que permitiu que os condutores agissem mais
naturalmente. Em autoestrada, a patrulha circulava, por regra, dentro dos
limites, analisando o comportamento dos condutores. Quando se observava
um veículo na via do meio ou da esquerda sem que tal, aparentemente, se
justificasse (ou após fazer uma ultrapassagem se mantivesse “pregado” à via
do meio), os elementos da GNR aceleravam o que fosse preciso, seguindo-o
O Opel Combo amarelo vinha instalado durante algum tempo e vários quilómetros para perceber se “acordava para
na via da esquerda, mesmo não havendo a vida” e voltava à direita. Se não o fizesse e insistisse na manobra, a GNR
trânsito ao meio. A GNR observou-o durante
vários quilómetros, mandando-o parar dava-lhe indicação para encostar, informando-o da infração e multando-o.

40 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Era
Era
Erauma
uma
umavez...
vez...
vez...

O crepúsculo de um
èAutomóveis com motores a 2 tempos

Nos anos 60, a Auto Union mantinha-se fiel ao motor a 2 tempos que utilizava
em exclusivo nos seus modelos. As outras marcas que tinham propulsores desse
tipo também usavam a sua tecnologia. Os últimos automóveis com esta mecânica
foram produzidos na antiga República Democrática da Alemanha.

A
DKW manteve-se sempre fiel aos motores necessidades de manutenção dos mais de 60 000
a 2 tempos, técnica que a marca explorou automóveis DKW que se encontravam nos estados
até à exaustão, com particular destaque federais ocidentais. Nuns armazéns de Ingolstadt,
para os motores de motociclos, sector de com algumas máquinas-ferramentas entretanto
actividade em que o construtor atingiu a liderança transferidas, a Auto Union GmbH começou a
mundial no final da década de 1920. Nos automó- produzir motos e um pequeno furgão com motor
veis, o F1 lançado na década de 30, distinguiu-se a dois tempos.
também por ter sido o primeiro automóvel alemão Na década de 50, ainda não havia certezas sobre o
produzido em grande série com tracção dianteira, futuro desse tipo de motores mas era a única tec-
contribuindo decisivamente para o sucesso desta nologia que os técnicos daquela marca dominavam
aposta tecnológica. Equipado com um motor de como ninguém. Barulhentos e fumegantes, tinham,
dois cilindros, o F1 era fiável e relativamente aces- no entanto, a vantagem de se mostrarem potentes
sível para o consumidor médio germânico. Em com pequenas cilindradas. E para além disso, a
meados de 1930, a DKW era a segunda marca no DKW tinha uma experiência acumulada enorme,
mercado alemão, atrás da Opel, com 15% de quota que vinha já do final dos anos 20, sobretudo na
de mercado e a motorização a 2 tempos era bem produção de motores para motociclos que, depois,
aceite pelo mercado. foi extrapolada para os automóveis com grande
Após a guerra, a Auto Union, grupo de marcas do sucesso. Em 1950, a Auto Union dá o primeiro passo
estado da Saxónia criado no princípio da década na produção de automóveis de turismo, lançando
de 30 – onde se incluía a DKW – ficou com a o DKW Meisterklasse, um automóvel de linhas
generalidade das suas fábricas na zona soviética, modernas, equipado com um motor de 2 cilindros,
perdendo por isso a sua capacidade instalada. 2 tempos e 23 cv de potência. Este modelo seria
Contudo, a generalidade dos elementos da di- construído na fábrica de Rheinmetal Borsig AG,
recção da Auto Union AG sabia que tinha ainda em Dusseldorf, pois as instalações de Ingolstadt já
um papel a desenvolver no contexto da indústria não tinham capacidade de produção disponível. Em
automóvel alemã, e criaram na República Federal 1953, o Meisterklasse evoluiria para Sonderklasse,
Alemã uma nova empresa destinada a atender às ganhando um novo motor de 3 cilindros em linha –

TRABANT 601

A imagem de um sistema
APÓS A GUERRA, as fábricas de motos e de automóveis da
DKW ficaram na zona de ocupação soviética e o governo
da então República Democrática Alemã usou a tecnologia
disponível para lançar um veículo que se pretendia po-
pular – embora estivesse longe de ser acessível. Nascia
assim o Trabant, equipado com um motor a 2 tempos,
sem qualquer evolução assinalável face àquilo que se
produzia nos anos 30, apresentando uma carroçaria num
composto sintético denominado Duroplast. Lançado
em 1957, construído ininterruptamente até à queda
do muro – e mesmo depois, utilizando já um motor do
Volkswagen Polo – o pequeno Trabant tornou-se um
símbolo do sistema político em que nasceu e o seu
volume superou os três milhões de unidades. Foi, a par
O Trabant manteve a honra do motor a do seu “rival” Wartburg, o último dos representantes da
2 Tempos até à queda do Muro de Berlim,
altura da unificação germânica. Produziu linhagem dos motores a “2 tempos”.
cerca de 3 milhões de veículos

42 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


ma tecnologia A DKW foi o construtor de
automóveis que mais apostou
na tecnologia do motor a 2
tempos, que dominava como
poucos. Entre o início da
produção, em 1928 até ao
final de 1968, altura em que se
entregaram as últimas unidades
do Munga, um veículo de TT,
ao Exército alemão, esta marca
apenas produziu automóveis
com motores a 2 tempos

popularizando-se nessa altura a expressão 3=6 para te sobre as suas qualidades de estradista. Muitos As marcas Auto Union e DKW desapareciam – esta
a sua designação comercial – subindo a potência deles foram exportados e o sucesso foi inegável na última manter-se-ia formalmente até ao final da
para 34 cv. A expressão 3=6 era uma referência generalidade dos mercados europeus, e Portugal produção do veículo de todo-o-terreno Munga,
para o mercado, indicando que um motor de 3 não foi excepção. Porém, pouco tempo depois, a em 1968, satisfazendo uma encomenda do exército
cilindros a 2 tempos era equivalente a um motor de Auto Union foi adquirida pela Mercedes-Benz e alemão – e com elas desaparecia também, e de forma
6 cilindros a 4 Tempos, o que era obviamente um os motores a 2 tempos foram quase imediatamente definitiva, a tecnologia dos motores a 2 tempos,
exagero publicitário. O motor tinha uma cilindrada descontinuados dando lugar aos modernos motores que tinham cumprido o seu papel na altura certa,
de 896 cc e o regime máximo era de 4000 rpm. a 4 tempos. Simplesmente, a Auto Union pouco apresentando nessa altura sinais de desajustamento
Desde o início até ao ano em que a sua produção tempo ficaria nas mãos da Mercedes chegando a face às necessidades de baixo consumo, conforto
foi descontinuada, em 1959, o modelo da DKW acordo com a Volkswagen para a sua cedência. de utilização e baixo ruído. No total, mais de 2,5
conheceu uma produção total de quase 400 000 A aquisição da Auto Union GmbH pela Volkswagen milhões de motores a 2 tempos foram produzidos
unidades – 70 mil do Meisterklasse e os restantes veio alterar drasticamente a estratégia do grupo e pelo grupo, desde 1919 até 1968, um número que
do Sonderklasse – o que não deixa de ser relevan- a sua presença nos diferentes mercados mundiais. demonstra o empenho técnico e a capacidade è
Informação automóvel em www.autohoje.com 43
Era
Era
Erauma
uma
umavez...
vez...
vez...
industrial que a marca desenvolveu desde o início.
Quando a Volkswagen decidiu dar seguimento à
capacidade instalada adquirida com os activos da
Auto Union, resolveu escolher a marca Audi para
o fazer. Por um lado, a DKW estava demasiado
associada à tecnologia antiga e, por outro, as outras
marcas do grupo, como a Wanderer ou a Horch,
não tinham tanto carisma. A transmissão às rodas
dianteiras, que foi uma das características funda-
mentais da DKW desde o seu início como marca
de automóveis, manteve-se, dando seguimento à
imagem da Audi dos anos 1930, que se destacava
no contexto do mercado pelo seu excelente com-
portamento dinâmico.
Os motores a 2 tempos continuaram, no entanto,
a ser produzidos em larga escala, quer para mo-
tociclos quer para os pequenos automóveis que
passaram a ser produzidos fora da Europa. Mas
desde essa altura praticamente todas as marcas de
automóveis deixaram de apostar nessa tecnologia,
com a excepção das marcas da Alemanha de Leste,
Foi essencialmente nas motos que a DKW optimizou a tecnologia a 2 tempos, Trabant e Wartburg, que não tiveram alternativas
que lhe permitiu ser o maior construtor de motociclos ainda no final da década
de 1920. Antes da II Guerra Mundial, a DKW vendia os seus motores completos até à queda do muro.
ou sob licença, a várias dezenas de construtores de motociclos. Entre motos e
automóveis, a DKW terá produzido cerca de 2,5 milhões de motores a 2 tempos José Barros RODRIGUES*
*O autor escreve na ortografia antiga

SAAB 92

Uma gota de água com rodas


COM GRANDE EXPERIÊNCIA NA CONSTRUÇÃO AERONÁU- apenas 700 unidades, curiosamente, todas elas pintadas primeiros quatro anos e com a sua capacidade financeira
TICA, a Saab decidiu, após a II Guerra Mundial, avançar num tom verde escuro, cor que havia em relativa abun- permitiu à empresa aeronáutica avançar decididamente
para a produção automóvel. Curiosamente, optou por dância nos stocks da fábrica, e que estava destinada à para a produção em série – embora a uma escala mais
produzir sob licença o conjunto motor/transmissão da pintura dos seus aviões. Mas a marca estava a ganhar pequena do que a da concorrência – com um volume
DKW, a 2 tempos, o que lhe dava garantias de facilidade notoriedade crescente, não só graças à sua estética de anual superior a 2000 unidades.
de fabrico e de utilização, dada a ausência de válvulas algum modo revolucionária como também devido às suas Este modelo manteve-se nas linhas de montagem, com
e de todos respectivos mecanismos de comando. Por aptidões no mundo dos ralis, onde começou a ganhar alterações de pequena monta, até princípios de 1957,
essa razão, é possível encontrar no pequeno Saab 92, protagonismo dados os bons resultados obtidos logo altura em que a marca sueca lançou um sucessor, deno-
que foi apresentado em 1949, a mesma disposição de no início – segundo lugar na classe no Rali da Suécia, minado 93 – o qual manteve a motorização a 2 tempos,
órgãos que podíamos observar nos modelos da DKW em 1950, vencedor da Taça das Senhoras no Rali de mas desta feita utilizando um bloco de três cilindros em
antes do conflito: um motor de dois cilindros em linha, Monte Carlo, em 1952. linha, com uma cilindrada idêntica (748 cc) mas com
com três apoios, colocado transversalmente, uma caixa O distribuidor principal da Saab na Suécia assegurou, uma potência acrescida (33 cv). No total, construíram-se
de três velocidades e um sistema de transmissão às à sua conta, a encomenda de 8000 viaturas para os mais de 20 000 Saab 92.
rodas dianteiras.
A sua potência máxima era de 25 cv às 3800 rpm, um
valor mais do que suficiente para movimentar um veículo
que pesava apenas 805 kg, proporcionando assim um
comportamento dinâmico relativamente interessante para
a época. As suspensões, em vez de molas, recorriam a
barras de torção o que era igualmente importante sob
o ponto de vista da minimização de custos à escala
industrial. A motorização a 2 tempos, nesta altura, não
era um anacronismo, embora o número de construtores
que a utilizasse fosse cada vez mais reduzido. Mas o Saab
distinguia-se, sobretudo, pela influência aeronáutica na
sua concepção, em particular no desenho da sua carro-
çaria, literalmente uma gota de água com quatro rodas e
um motor, o que lhe permitia obter um dos mais baixos
coeficientes de resistência aerodinâmica da indústria
automóvel de então, com um valor aproximado de 0,30. Quando a empresa sueca construtora de aviões, SAAB, decidiu
avançar para a produção automóvel, recorreu aos motores a 2
No primeiro ano de produção, em 1950, a Saab construiu tempos da DKW, fazendo uso também da tracção dianteira

44 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Fórum
Fórum
Fórum èEnvie-nos uma foto do seu primeiro carro e atual para publicarmos neste espaço.

 www.autohoje.com Diretor

Inquérito
SANDRO MÊDA
smeda@motorpress.pt

Editores

O que mais o impressionou no Salão de Genebra de 2017?


Alexandre Rodrigues (Atualidade)
arodrigues@motorpress.pt

14,3%
Francisco Mota (Técnico)
fmota@motorpress.pt
ALPINE A110 José Ribeiro (Desporto)

12,5%
jribeiro@motorpress.pt
HONDA CIVIC TYPE R
Jornalistas
FERRARI 812
SUPERFAST 7,7% José Branco jbranco@motorpress.pt
Paulo Marmé pmarme@motorpress.pt

6,5%
Pedro Nascimento pnascimento@motorpress.pt
LAND ROVER Pedro Silva psilva@motorpress.pt
RANGE ROVER VELAR
Ricardo Carvalho rcarvalho@motorpress.pt
VOLVO XC60 6,5% Rui Reis rreis@motorpress.pt
Colaborações Christian Schulte

6%
MERCEDES-AMG GT Redação
CONCEPT autohoje@motorpress.pt
Rua Policarpo Anjos, nº 4, telefone: 214 154 500
VOLKSWAGEN
ARTEON 6% 1495-742 CRUZ QUEBRADA/DAFUNDO

Arte
DS 7 CROSSBACK 4,8% Coordenador Sérgio de Sousa
Luís Sanchez, Pedro Vaz
PORSCHE PANAMERA
SPORT TURISMO 4,8% Fotografia João Carlos Oliveira e Pedro Lopes.

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO
Presidente

Discussão da semana
VOLKER BREID
Leia este tópico em
em:
m:
Vice-Presidente e Administrador-Delegado
forum.autohoje.com
tohoje com JOÃO FERREIRA
Vogal

“Odeiam condutores de BMW?” ANDREA ROMETSCH

Diretora Geral Comercial


APRESENTAÇÃO
Tópico iniciado por rjtd
CECÍLIA PINA PRATA

Duelo NA NEVE Publicidade


Coordenador
23-03-2017 “Desde que comprei um BMW tenho-me deparado com com- Frederico Pinto fpinto@motorpress.pt
Contacto
No lago gelado de Pikku-Nissi, na Lapónia portamentos menos normais por parte de outros condutores. Rui Garrett rgarrett@motorpress.pt
(Finlândia), no mesmo palco onde ensaiámos Desde os que abranda repentinamente e travam apesar de Assistente
Ana Luísa Ventura aventura@motorpress.pt
o Leon ST Cupra (edição n.º 1428), a Seat não terem ninguém à frente; em IP/autoestradas alguns não Tel: 21 415 45 63
Classificados
resolveu juntar a variante desportiva da se desviam para a faixa da direita; em rotundas entram sem classificados@motorpress.pt
carrinha, com 300 cv, tendo o piloto Jordi respeitar e tenho que travar ou mesmo parar; e já nem falo
Marketing
José Clemente, Maria Teresa Gomes, Vera Santos
Gené ao volante, a competir contra um trenó do pessoal a colar-se na minha traseira, embora em minoria. Tel: 21 415 45 80
Assinaturas e edições atrasadas: Sara Tomás
puxado por seis huskies siberianos. Veja qual
Curiosamente condutores de BMW são os que menos provocam.” Tel: 21 415 45 50 Fax: 21 415 45 01
é o mais rápido! assinaturas@motorpress.pt
“O problema é que as pessoas são cada vez menos civilizadas. Motor Presse Stuttgart GmbH & Co. KG.
Não sei se existe algo contra os BMW. No 208 tenho menos Presidents Volker Breid / Norbert Lehmann
CEOs Volker Breid / Henry Allgaier
facilidade em darem-me passagem, quando vou com a Laguna Director Product Development Robert Wiljan
Business Development & Strategy / Licensing
toda a gente me dá passagem, sei lá porquê. Por outro lado, Alexander Teutsch
também já me apercebi que há muito novo rico em BMW, Edição, Redação e Administração

Mercedes, Audi e afins que acha que é dono do mundo - talvez


Motor Press Lisboa, Edição e Distribuição, SA, Rua Policarpo Anjos, nº
4,1495-742 CRUZ QUEBRADA/DAFUNDO com o Capital Social de Euros
pelo carro, talvez porque o dinheiro não tenha vindo com a 250.000,00, registado no Registo Comercial de Cascais sob o nº 8613,
contribuinte nº 502 561 408, Tel. 21 415 4500 Fax 21 415 4501. Publi-
educação - e se atiram para todo lado porque acham que têm cação registada na Entidade Reguladora para a Comunicação Social sob o
nº 114.068. Estatuto Editorial disponível na página da internet http://www.
NOVIDADE mais direito a passar. Se calhar por uns pagam os outros.” autohoje.com/estatuto-editorial. Propriedade Motor Press Ibérica, S. A. e
Cruz Quebrada Media – Edições e Publicações Unipessoal, Lda.

Filho de PEIXE... por LikeSnowinJuly Impressão: Sogapal - Av. dos Cavaleiros, 35 A, Portela da Ajuda - Carnaxide.
Depósito legal nº 139.040/99.
30-03-2017 “A imagem que tenho dos donos BMW é que o carro dá um Distribuição: Distrinews II, SA, Rua 1º de Maio, Centro Empresarial da
Granja, 2525-572 Vialonga
Embaixador da Mercedes-Benz, Mick pouco de show aos amigos e também serve para atrair caça. Grupo Editorial presente em 17 países
com mais de 30 revistas no setor automóvel
Schumacher, filho do antigo campeão do Tenha cuidado com os condutores dos Audi: são conflituosos, Auto Motor und Sport é editada
mundo de F1, Michael Schumacher, tem ‘quitam’ os carros, poluem ambiente e são maus vizinhos na
nos seguintes países:
Alemanha Roménia Espanha
protagonizado um conjunto de vídeos estrada - o que conta é ultrapassar e mostrar o ‘power’ do Bulgária Eslováquia
autopista
México
divertidos. No mais recente, estaciona China Suécia Automovíl
carro. Se passar por um Mercedes, escusa de fazer manobras Croácia Turquia
Panamericano
melhor do que o próprio instrutor! Portugal
para impressionar porque quem o guia apenas vai preocupado Hungria
Noruega Outros membros
Autohoje
Suíça
com o conforto e segurança dos seus. São condutores bem- Polónia da família
Argentina
auto-illustrierte

-educados e cumpridores. Quer um conselho: troque o BMW


Rep. Checa auto test
Todos os direitos reservados.
por Mercedes.” por cherie000 Em virtude do disposto no artigo 68º n.º 2, i) e j), artigo
Membro:
75º n.º 2, m) do Código do Direito de Autor e dos Direitos
“Podia estar a falar de qualquer marca premium. As pessoas Conexos artigos 10º e 10º Bis da Conv. de Berna, são
expressamente proibidas a reprodução, a distribuição,
gostam de “apertar” com os que conduzem carros com o afamado a comunicação pública ou colocação à disposição, da
totalidade ou parte dos conteúdos desta publicação, com
“status”. Chama-se complexo de inferioridade.” por Navigation fins comerciais diretos ou indiretos, em qualquer suporte
e por quaisquer meio técnico, sem a autorização da Mo-
torpress Lisboa, SA, Motorpress Ibérica, SA e Cruz Que-

Acompanhe a discussão em direto


brada Media – Edições e Publicações Unipessoal, Lda.
ou da VISAPRESS, Gestão de Conteúdos dos Média, CRL.
Edição escrita ao abrigo do novo acordo ortográfico

Informação automóvel em www.autohoje.com 45


Alfa Romeo H Ranking
De uma a cinco estrelas,

Preços
Preços
Preços
MiTo
1 Nova entrada no mercado 1 1.4 MPI Progression H 18600 1368 95 180 5,9 138 a nossa avaliação de cada versão
] Modelo em fim de produção ] 1.4 T Progression H 20250 1368 120 198 6,1 145 H Escolha Autohoje
3 Nova motorização 3 1.4 T Distinctive H 23300 1368 155 215 6,5 153 Esta é a nossa escolha (versão/motor)
dentro de cada modelo testado

Cilindrada

Cilindrada

Cilindrada

Cilindrada
Consumo

Consumo

Consumo

Consumo
Potência

Potência

Potência

Potência
Vel. Max

Vel. Max

Vel. Max

Vel. Max
Preço

Preço

Preço

Preço
Co2

Co2

Co2

Co2
Abarth Novo A6 116d 3p HHHH 28619 1496 116 200 3,7 97 Gran Coupé 418d 45144 1995 150 213 4,3 114
HHHH
Novo 595/ 595C 1.8 TFSI HHH 53692 1798 190 233 5,9 138 118d 3p HHHH 34453 1995 150 212 4,0 104 Gran Coupé 420d HHHH 47102 1995 190 240 4,2 111
1 1.4 T-JET 595 HHHH 21494 1368 145 210 6,0 139 S6 4.0 TFSI quattro AT HHHH 127672 3993 450 250 9,2 214 120d 3p HHHH 37809 1995 190 228 4,1 108 Gran Coupé 425d 49768 1995 224 247 4,7 125
HHHH
1 1.4 T-JET Turismo HHHH 27494 1368 165 218 6,0 139 2.0 TDI 150 HHH 51112 1968 150 214 4,4 114 125d AT 3p HHHH 44494 1995 224 240 4,3 114 Gran Coupé 430d AT 68721 2993 258 250 5,1 134
HHHH
1 1.4 T-JET Competizione HHHHH 29494 1368 180 225 6,0 139 2.0 TDI HHHH 52552 1968 190 232 4,4 114 116i 5p HHH 26015 1499 109 195 5,0 116 Gran Coupé 435d xDrive AT HHHH 75640 2993 313 250 5,6 146
1 C 1.4 T-JET 595 HHHH 23994 1368 145 210 6,0 139 3.0 V6 TDI AT HHHH 63662 2967 218 245 4,4 115 118i 5p HHH 29615 1499 136 210 5,0 116 Série 5 LCI (F10/F11)
1 C 1.4 T-JET Turismo HHHH 29994 1368 165 218 6,0 139 3.0 V6 TDI quattro AT CD HHHH 78342 2967 272 250 5,1 133 120i 5p HHHH 36381 1598 177 225 5,7 132 Touring 520i HHH 55223 1997 184 226 6,7 157
1 C 1.4 T-JET Competizione HHHH 31994 1368 180 225 6,0 139 3.0 V6 BiTDI quattro AT HHHH 90582 2967 320 250 6,0 159 125i 5p HHHH 40540 1997 218 245 6,6 154 Touring 528i HHHH 61478 1997 245 248 7,0 162
695 Avant 1.8 TFSI HHH 56292 1798 190 226 6,2 144 M135i 5p HHHH 58725 1997 326 250 8,0 188 Touring 535i HHHH 80475 2979 306 250 8,1 188
Biposto 1.4 16v T-jet 190 HHHH 45999 1368 190 230 – 145 Avant S6 TFSI quattro AT HHHH 130272 3993 450 250 9,4 219 114d 5p HHHH 27224 1496 95 185 3,6 95 Touring 550i AT HHHH 112530 4395 450 250 8,8 206
124 Spider Avant RS6 quattro AT HHH 149672 3993 560 250 9,6 223 116d ED 5p HHHH 28671 1496 116 195 3,4 89 Touring 518d HHHH 54575 1995 150 206 4,7 122
1.4 Multiair Turbo HHH 41994 1368 170 232 6,4 148 3 Av RS6 Plus quattroAT HHHHH 157012 3993 605 250 9,6 223 116d 5p HHHH 29419 1496 116 200 3,7 97 Touring 520d AT HHHH 57200 1995 190 226 4,5 118
Alfa Romeo Avant 2.0 TDI
Avant 2.0 TDI
HHH 53712 1968 150 209 4,5 118
HHH 55152 1968 190 226 4,6 119
118d 5p HHHH 35303 1995 150 212 4,0 104

Touring 525d AT
Touring 530d AT
HHHH 63593 1995 218 237 4,9 129
HHHH 81777 2993 258 250 5,3 139
Mito Série 2 120d 5p HHHH 38509 1995 190 228 4,1 108
1 0.9 TwinAir Mito HHH 19493 875 105 184 4,2 99 Avant 3.0 V6 TDI AT HHHH 66262 2967 218 237 4,5 119 125d AT 5p HHHH 45294 1995 224 240 4,3 114 Touring 535d AT HHHH 86370 2993 313 250 5,5 144
1 1.4 MultiAir AT Super HH 24993 1368 140 209 5,4 124 Avant TDI quattro AT CD HHHH 80942 2967 272 250 5,3 138 Série 2 (F22/F23) Touring M550d xDrive AT HHHH 113696 2993 381 250 6,3 166
1 Turbogasolina AT Veloce HHHH 27993 1368 170 219 5,4 124 Avant BiTDI quattro AT HHHH 93182 2967 320 250 6,2 164 Coupé 218i HHH 38299 1499 136 210 5,4 125 Série 5 (G30)
1 1.3 JTDM-2 Mito HHH 20993 1248 85 180 3,4 89 Novo A6 Allroad Coupé 220i HHHH 41501 1997 184 235 6,3 146 1 530i AT 66694 1998 252 250 5,5 126
Giulietta Série 2 3.0 V6 TDI quattro AT HHHH 77862 2967 218 231 5,5 149 Coupé 228i HHHH 51690 1997 245 250 6,6 154 1 540i AT 84194 2998 340 250 6,5 149
1.4 Multiair Giulietta 24643 1368 150 210 5,5 127
HHH 3.0 V6 TDI quattro AT HHHH 88142 2967 272 250 5,6 149 Coupé M235i HHHH 61903 2979 326 250 8,1 189 1 M550i xDrive AT 122094 4395 462 250 8,9 204
1.4 Multiair Super AT 29143 1368 170 218 4,9 114
HHHH 3.0 V6 BiTDI quattro AT HHHH 96322 2967 320 250 6,5 172 Coupé M2 AT HHHHH 69789 2979 370 250 7,9 185 1 530e iPerformance AT 62194 1998 252 235 1,9 44
1750 Veloce AT 39893 1742 240 244 6,8 157
HHHH Novo A7 Sportback Coupé 218d HHHH 38780 1995 150 213 4,3 113 1 520d 54494 1995 190 238 4,2 109
1.4 TB GPL Super 27794 1368 120 195 8,2 144
HHHH 3.0 V6 TFSI quattro AT HHH 87952 2995 333 250 7,6 176 Coupé 220d HHHH 41116 1995 190 230 4,3 112 1 520d ED Edition AT 56294 1995 190 235 3,9 102
1.6 JTDM-2 Giulietta 26893 1598 120 195 3,8 99
HHHH S7 4.0 TFSI quattro AT HHHH 137232 3993 450 250 9,3 215 Coupé 225d AT HHHH 47014 1995 224 243 4,3 114 1 530d AT 74594 2993 195 250 4,5 118
2.0 JTDM-2 Super 17” 32393 1956 150 210 4,0 105
HHH RS7 4.0 TFSI quattro AT HHH 156922 3993 560 250 9,5 221 Cabrio 218i HHHH 40144 1499 136 207 5,8 136 Série 5 LCI Gran Turismo (F07)
2.0 JTDM-2 Super AT HHHH 36343 1956 175 219 4,3 113 3 RS7 Plus quattro AT HHHHH 164262 3993 605 250 9,5 221 Cabrio 220i HHHH 47944 1997 184 231 6,7 157 535i Gran Turismo HHHH 83114 2979 306 250 8,4 196
Giulia 3.0 V6 TDI AT HHHH 77332 2967 218 241 4,5 118 Cabrio 228i HHHH 54894 1997 245 250 6,8 159 550i Gran Turismo HHHH 117429 4395 450 250 9,2 214
2.9 V6 Quadrifoglio HHHHH 95994 2891 510 307 8,5 198 3.0 V6 TDI quattro AT HHHH 89802 2967 272 250 5,2 136 Cabrio M235 HHHH 66544 2979 326 250 8,5 199 520d Gran Turismo HHHH 63437 1995 184 215 5,6 148
2.2 Diesel Giulia HHH 41394 2143 150 220 4,2 109 3.0 V6 BiTDI quattro AT HHHHH 96652 2967 320 250 6,1 162 Cabrio 218d HHHH 43944 1995 150 208 4,6 122 530d Gran Turismo HHHH 86721 2993 258 246 6,0 157
2.2 Diesel Super HHHH 44394 2143 180 230 4,2 109 A8 Cabrio 220d HHHH 46704 1995 190 225 4,6 121 535d Gran Turismo HHHH 91356 2993 313 250 6,0 158
4C 3.0 V6 TFSI quattro AT L HHH 121482 2995 310 250 7,9 174 Cabrio 225d AT HHHH 49694 1995 224 235 4,6 121 Série 6 (F13/F12 LCI)
1.750 AT Coupé HHHH 71493 1742 241 258 6,8 157 4.0 V8 TFSI quattro AT HHH 141292 3993 435 250 9,1 206 Série 2 Active Tourer (F45) Coupé 640i AT HHHH 101058 2979 320 250 7,4 172
1.750 AT Spider HHHHH 81493 1742 241 257 6,9 161 4.0 V8 TFSI quattro AT L HHH 143992 3993 435 250 9,2 207 216i HHHH 28234 1499 102 188 5,1 118 Coupé 650i AT HHHH 133069 4395 450 250 8,6 199
Stelvio S8 4.0 TFSI quattro AT HHHH 167522 3993 520 250 9,6 216 Active Tourer 218i HHH 32243 1499 136 205 5,1 119 Coupé M6 AT HHHHH 162862 4395 560 250 9,9 231
1 2.0 GME First Ed TA AWD 65000 1995 280 230 7,0 161 3 S8 Plus TFSI quattro AT 180672 3993 605 250 9,9 229 220i HHH 41297 1998 192 230 5,9 137 Coupé 640d AT HHHH 111277 2993 313 250 5,2 139
Aston Martin 6.3 W12 FSI quattro AT L HHH 208962 6299 500 250 11,3 254 225i AT HHHH 46078 1998 231 240 5,8 135 Cabrio 640i AT HHHH 110933 2979 320 250 7,6 176
V8 Vantage S 3 3.0 V6 TDI quattroAT HHHH 116322 2967 262 250 5,8 151 Active Tourer 225xe AT HHHH 39351 1499 224 202 2,0 46 Cabrio 650i AT HHHH 143605 4395 450 250 8,9 208
Coupé HHHHH 192855 4735 436 305 13,8 321 3 3.0 V6 TDI quattro AT L HHHH 119022 2967 262 250 5,9 155 214d HHHH 30347 1496 95 185 3,8 99 Cabrio M6 AT HHHH 170661 4395 560 250 10,3 239
Roadster HHHHH 206385 4735 436 305 13,8 321 4.2 V8 TDI quattro AT HHHHH 152122 4134 385 250 7,4 189 216d HHHH 31447 1496 116 195 3,8 99 Cabrio 640d AT HHHH 120870 2993 313 250 5,4 144
V12 Vantage S V8 TDI quattro AT L HHHHH 154822 4134 385 250 7,5 190 218d HHHH 37273 1995 150 208 4,1 109 Série 6 Gran Coupé (F06 LCI)
1 Coupé HHHHH 287540 5935
573
330 – – Q2 220d HHHH 41858 1995 190 227 4,4 115 640i AT HHHH 104580 2979 320 250 7,7 174
1 Roadster HHHH 299840 5935
573
330 – – 3 1.0 TFSI Base 27123 999 116 197 5,1 117 Série 2 Gran Tourer (F46) 650i AT HHHH 136669 4395 450 250 8,6 199
DB9 GT 1 1.6 TDI Base HHHH 29833 1598 116 197 4,4 114 Gran Tourer 216i HHH 29539 1499 102 185 5,3 124 M6 AT HHHHH 168362 4395 560 250 9,9 231
1 Coupé AT HHHH 291895 5935 547 295 14,0 325 3 2.0 TDI Base AT quattro 42023 1968 150 211 4,8 125 218i HHH 33243 1499 136 205 5,1 119 640d AT HHHH 112636 2993 313 250 5,5 143
DB11 1 2.0 TDI Base AT quattro HHH 44513 1968 190 218 4,9 128
220i HHH 42812 1998 192 223 6,2 144 Série 7 (G11/G12)
1 Coupé AT HHHHH 293816 5200
600
322 – – Novo Q3 Gran Tourer 214d HHH 31717 1496 95 180 3,9 104 740i AT HHHH 114917 2998 326 250 6,8 159
Rapide 1.4 TFSI CoD HHHH 35613 1395 150 204 5,5 127
216d HHHH 32717 1496 116 192 3,9 104 740Li AT HHHH 116523 2998 326 250 6,8 159
3 S AT HHHH 277811 5935 560 327 12,9 300 2.0 TDI HHH 39293 1968 120 190 – 117
218d HHHH 38594 1995 150 205 4,3 114 750i AT HHHH 142305 4395 450 250 7,9 184
Vanquish 2.0 TDI HHHH 41053 1968 150 204 – 116 750Li AT HHHH 145390 4395 450 250 8,0 187
Gran Tourer 220d HHHH 43414 1995 190 222 4,5 119
3 Coupé AT HHHH 347483 5935 576 323 12,8 298 2.0 TDI quattro Sport HHHH 46033 1968 150 204 4,9 129 730d AT HHHH 112709 2993 265 250 4,7 124
Série 3 (F30/F31 LCI)
3 Volante AT HHHH 364703 5935 576 317 12,8 298 2.0 TDI quattro Sport HHHH 50563 1968 184 219 – 138 730Ld AT HHHH 116603 2993 265 250 4,8 127
318i 38893 1499 136 210 5,1 119
HHHH
Audi Q5 NF
320i 42913 1998 184 235 5,5 128
HHHH
740d xDrive Auto HHHH 124821 2993 320 250 5,1 134
Novo A1 1 2.0 TFSI quattro AT 61239 1984 252 237 6,8 154 740Ld xDrive AT HHHH 129614 2993 320 250 5,2 137
330i 49653 1998 252 250 6,1 143
HHHH
1.0 TFSI HHH 19123 999 95 186 4,2 97 1 2.0 TDI 50179 1968 150 206 4,5 117 Z4
M3 97512 2979 431 250 8,8 204
HHHHH
S1 2.0 TFSI quattro HHHH 41193 1984 231 250 7,0 162 1 2.0 TDI quattro AT 58629 1968 190 218 4,9 129 Roadster sDrive18i 44835 1997 156 221 6,8 159
HHH
Novo Q7 340i 62211 2998 326 250 7,4 172
HHHH Roadster sDrive20i 46145 1997 184 235 6,8 159
HHHH
1.4 TDI HHH 22033 1422 90 182 3,6 94
330e 252 AT 47020 1998 252 225 1,9 44
HHHH

1.6 TDI HHHH 23763 1598 116 200 3,7 97 3 3.0 TDI etron quattro AT HHHHH 93616 2967 373 230 1,8 48 Roadster sDrive28i 54245 1997 245 250 6,8 159
HHHH
3.0 V6 TDI quattro AT HHHH 81626 2967 218 216 5,5 144 316d 39135 1995 116 205 3,9 102
HHHH Roadster sDrive35i 79071 2979 306 250 9,4 219
HHHH
Sportback 1.0 TFSI HHHH 19923 999 95 186 4,2 97
318d 41531 1995 150 215 4,0 106
HHHH

S1 SB 2.0 TFSI quattro HHHHH 41993 1984 231 250 7,1 166 3.0 V6 TDI quattro AT HHHH 91276 2967 272 234 5,7 149 Roadster sDrive35is AT HHHH 86473 2979 340 250 9,0 211
3 SQ7 BiTDI quattro AT HHHHH 123166 3956 435 250 7,2 189 320d EfficientDynamics HHHH
44075 1995 163 230 3,9 102
X1 (F48)
Sportback 1.4 TDI HHH 22833 1422 90 182 3,7 97
Novo TT 320d 45231 1995 190 235 4,0 106
HHHH sDrive18i HHHH 37343 1499 136 204 5,1 119
Sportback 1.6 TDI HHHH 24563 1598 116 200 3,7 97
3 Coupé 1.8 TFSI 44173 1798 180 241 5,8 134 325d 47644 1995 224 245 4,6 121
HHHH sDrive20i AT 43577 1998 192 225 5,9 136
Novo A3 HHHH HHHH
Coupé 2.0 TFSI 48263 1984 230 250 5,9 137
HHHH 330d AT 65015 2993 258 250 4,9 129
HHHH xDrive20i AT 46701 1998 192 223 6,3 146
1 3P 1.0 TFSI Base HHHH 25793 999 115 206 4,5 104 HHHH
S Coupé TFSI quattro 68793 1984 310 250 7,2 164
HHHH 335d xDrive AT 70986 2993 313 250 5,4 143
HHHH xDrive25i AT 53934 1998 231 235 6,4 149
1 3P S3 2.0 TFSI quattro HHH 55333 1984 310 250 7,0 162 HHHH
1 3P 1.6 TDI Base HHHH 28593 1598 110 200 3,8 99 Coupé 2.0 TDI ultra 50153 1968 184 241 4,6 122
HHHH Touring 318i 40168 1499 136 210 5,4 126
HHHH sDrive16d HHHH 35367 1496 116 – – 104
1 3P 2.0 TDI Base HHHH 35383 1968 150 218 4,0 105 3 Roadster 1.8 TFSI 47773 1798 180 237 5,9 138
HHHH Touring 320i 45057 1998 184 230 5,9 137
HHHH sDrive18d HHHH 41773 1995 150 205 4,1 109
1 3P 2.0 TDI Base 38203 1968 184 – – 114 Roadster 2.0 TFSI 51863 1984 230 250 6,0 140
HHHH Touring 330i 50344 1998 252 250 6,4 149
HHHH xDrive18d HHHH 44437 1995 150 204 4,7 124
1 SB 1.0 TFSI Base HHHH 26643 999 115 206 4,5 104 S Roadster TFSI quattro 72393 1984 310 250 7,3 169
HHHH Touring 340i AT 64966 2998 326 250 6,8 158
HHHH sDrive20d HHHH 46200 1995 190 225 4,5 118
1 SB S3 2.0 TFSI quattro HHHH 56183 1984 310 250 7,0 162 Roadster 2.0 TDI ultra HHHH 53753 1968 184 237 4,7 126 Touring 316d 40693 1995 116 200 4,1 109
HHHH xDrive20d HHHH 49119 1995 190 220 4,8 129
3 SB e-tron TFSI Base AT 42943 1395 204 222 1,6 36 Novo R8 Touring 318d 43176 1995 150 210 4,3 112
HHHH xDrive25d AT HHHH 52624 1995 231 235 5,0 132
1 SB 1.6 TDI Base HHHH 29443 1598 110 200 3,8 99 Coupé 5.2 V10 FSI AT HHHH 223753 5204 540 320 11,4 272 Touring 320d ED 46005 1995 163 222 4,1 107
HHHH X3 LCI (F25)
1 SB 2.0 TDI Base HHHH 36233 1968 150 218 4,0 105 Coupé V10 AT Plus HHHHH 250193 5204 610 330 12,3 287 Touring 320d 47090 1995 190 230 4,3 113
HHHH sDrive20i AT HHH 51785 1997 184 210 7,0 163
1 SB 2.0 TDI Base 39053 1968 184 – – 114 Bentley Touring 325d 49993 1995 224 240 4,9 129
HHHH xDrive20i AT HHH 55840 1997 184 210 7,2 168
1 Lim 1.0 TFSI Base HHHH 27683 999 115 211 4,4 103 Continental GT Touring 335d xDrive AT HHHH 73069 2993 313 250 5,6 148 xDrive28i AT HHHH 60751 1997 245 230 7,3 169
1 Lim S3 2.0 TFSI quattro HHH 56983 1984 310 250 7,0 162 1 V8 233662 3993 507 305 10,6 246 Série 3 Gran Turismo (F34) xDrive35i AT HHHH 76513 2979 306 245 8,3 193
1 Limousine 1.6 TDI Base HHHH 30383 1598 110 203 3,7 98 1 V8 S 250592 3993 528 309 10,7 250 Gran Turismo 320i HHH 46879 1997 184 230 6,6 153 sDrive18d HHHH 49690 1995 150 195 4,9 130
1 Lim 2.0 TDI Base HHHH 37083 1968 150 224 4,0 104 1 W12 285972 5998 590 319 14,2 330 Gran Turismo 328i HHHH 52212 1997 245 250 6,7 156 xDrive20d HHHH 56825 1995 190 210 5,4 142
1 Lim TDI Base AT quattro HHHH 45133 1968 184 237 4,7 124 1 Speed W12 313739 5998 642 332 14,6 338 Gran Turismo 335i HHHH 70375 2979 306 250 8,1 188 xDrive30d AT HHHH 77332 2993 258 232 5,9 156
1 Cabrio 1.4 TFSI Base HHHH 36643 1395 115 203 5,3 120 1 Supersports 371631 5998 710 336 15,7 358 Gran Turismo 318d HHHH 44936 1995 150 210 4,5 117 xDrive35d AT HHHH 81067 2993 313 245 6,0 157
1 Cabrio 1.6 TDI Base HHH 39443 1598 110 200 4,0 108 1 V8 Convertible 254938 3993 507 301 10,9 254 Gran Turismo 320d HHHH 47428 1995 190 230 4,6 120 X4 (F26)
1 Cabrio 2.0 TDI Base HHHH 46233 1968 150 224 4,2 110 1 V8 S Convertible 273458 3993 528 308 11,1 258 Gran Turismo 325d HHHH 51749 1995 218 240 5,1 134 xDrive20i AT HHH 58990 1997 184 212 7,2 168
1 Cabrio 2.0 TDI Base 49053 1968 184 – – 119 1 W12 Convertible 308240 5998 590 315 14,3 333 Gran Turismo 330d AT HHHH 67752 2993 258 250 5,1 135 xDrive28i AT HHHH 64001 1997 245 232 7,3 169
Novo A4 1 Speed W12 Convertible 339877 5998 642 328 14,9 347 GT 335d xDrive AT HHHH 74959 2993 313 250 5,6 148 xDrive35i AT HHHH 79613 2979 306 247 8,3 193
1.4 TSI HHH 39373 1395 150 210 5,2 123 1 Supersports Convertible 399240 5998 710 330 15,9 362 Série 4 (F32/F33) xDrive M40i AT HHHH 83871 2979 360 250 8,6 199
3 2.0 TDI HHH 40663 1968 122 – – 98 Flying Spur Coupé 420i HHHH 46069 1998 184 236 – 134 xDrive20d HHHH 59835 1995 190 212 5,4 142
2.0 TDI HHHH 42293 1968 150 221 3,8 99 1 V8 245798 3993 507 295 10,9 254 Coupé 430i (F32) HHHH 50894 1998 252 250 6,1 143 xDrive30d AT HHHH 80582 2993 258 234 5,9 156
2.0 TDI HHHH 45643 1968 190 240 4,3 111 1 V8 S 245798 3993 528 306 10,9 254 Coupé M4 HHHHH 102412 2979 431 250 8,8 204 xDrive35d AT HHHH 84277 2993 313 247 6,0 157
3.0 V6 TDI quattro AT HHH 67653 2967 272 250 4,9 129 1 W12 290692 5998 625 320 14,7 335 Coupé 440i HHHH 66261 2998 326 250 7,4 172 X5
3 Avant 1.4 TSI HHH 41483 1395 150 210 5,4 128 1 W12 S 313460 5998 635 325 14,7 335 Coupé 418d HHHH 46087 1995 150 215 4,2 110 xDrive35i AT HHHH 88847 2979 306 235 8,5 197
3 Avant 2.0 TDI HHH 42313 1968 122 200 4,0 103 Mulsanne Coupé 420d HHHH 47702 1995 190 240 4,2 111 xDrive50i AT HHHH 118097 4395 450 250 9,6 224
Avant 2.0 TDI HHHH 43943 1968 150 215 4,0 104 1 Mulsanne 408733 6752 512 296 15,0 342 Coupé 425d HHHH 51344 1995 224 247 4,9 121 M AT HHHHH 168465 4395 575 250 11,1 258
3 Avant 2.0 TDI HHHH 47293 1968 190 235 4,4 114 1 Extended Wheel Base 469666 6752 512 296 15,0 344 Coupé 430d AT HHHH 68665 2993 258 250 4,9 129 xDrive40e AT HHHH 79557 1997 313 210 3,3 77
Avant 3.0 TDI quattro AT HHH 69303 2967 272 250 5,1 134 1 Speed 433491 6752 530 305 15,0 342 Coupé 435d xDrive AT HHHH 75686 2993 313 250 5,4 143 sDrive25d Comfort AT HHHH 72432 1995 231 220 5,3 139
Novo A4 Allroad Bentayga Cabrio 420i HHHH 53021 1998 184 230 6,2 145 sDrive25d AT HHHH 73130 1995 231 220 5,3 139
3 2.0 TDI quattro AT 55963 1968 163 – – 128 W12 HHHH 294701 5950 608 301 13,1 296 Cabrio 430i HHHH 58490 1998 252 250 6,6 154 xDrive25d AT HHHH 77763 1995 231 220 5,6 146
1 2.0 TDI quattro AT HHHH 56723 1968 190 220 4,9 128 3 V8 Diesel 239652 3956 435 270 8,0 210 Cabrio M4 HHHH 109808 2979 431 250 9,1 213 xDrive30d AT HHHH 89812 2993 258 230 5,9 156
1 3.0 TDI quattro AT HHHH 62023 2967 218 231 5,1 137 BMW Cabrio 440i AT HHHH 72693 2998 326 250 6,8 159 xDrive40d AT HHHH 96017 2993 313 236 6,0 157
1 3.0 TDI quattro AT HHHH 72783 2967 272 250 5,3 139 Série 1 (F21/F20 LCI) Cabrio 420d HHHH 55931 1995 190 235 4,8 127 M50d AT HHHH 116925 2993 381 250 6,5 173
Novo A5 116i 3p HHH 25215 1499 109 195 5,0 116 Cabrio 425d HHHH 59568 1995 224 241 5,1 133 X6 (F16)
3 Coupé 1.4 TFSI AT 46633 1395 150 – – 122 118i 3p HHH 28865 1499 136 210 5,0 116 Cabrio 430d AT HHHH 75227 2993 258 250 5,3 139 xDrive35i HHHH 95684 2979 306 240 8,5 198
1 Coupé 2.0 TDI 47413 1968 190 240 4,3 111 120i 3p HHHH 35581 1598 177 225 5,7 132 Cabrio 435d xDrive AT HHHH 81813 2993 313 250 5,7 151 xDrive50i AT HHHH 124134 4395 450 250 9,7 225
1 Cabriolet 2.0 TFSI 55993 1994 190 239 5,9 136 125i 3p HHHH 39740 1997 218 245 6,6 154 Série 4 Gran Coupé (F36) M AT HHHH 172565 4395 575 250 11,1 258
1 Cabriolet 2.0 TDI AT 58003 1968 190 232 4,5 118 M135i 3p HHHH 57975 1997 326 250 8,0 188 Gran Coupé 420i HHHH 45769 1998 184 236 5,8 134 xDrive30d AT HHHH 96137 2993 258 230 6,0 157
Novo A5 Sportback 114d 3p HHHH 26374 1496 95 185 3,6 95 Gran Coupé 430I HHHH 50794 1998 252 250 6,1 143 xDrive40d AT HHHH 102949 2993 313 240 6,2 163
1 2.0 TDI 47753 1968 190 238 4,4 114 116d ED 3p HHHH 27891 1496 116 195 3,4 89 Gran Coupé 440i AT HHHH 68987 2998 326 250 6,6 154 M50d AT HHHH 121973 2993 381 250 6,6 174

46 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Soluções de Financiamento em Cetelem.pt

Cilindrada

Cilindrada

Cilindrada

Cilindrada
Consumo

Consumo

Consumo

Consumo
Potência

Potência

Potência

Potência
Vel. Max

Vel. Max

Vel. Max

Vel. Max
Preço

Preço

Preço

Preço
Co2

Co2

Co2

Co2
i3 (I01) Novo C4 Picasso 4x2 1.5 dCi S&S Tour HHHH 19450 1461 110 169 4,4 115 1.4 8v GPL Easy 5p HHH 17694 1368 77 165 5,7 133
i3 (+EXA) HHHH 43374 647 170 150 0,6 13 1 1.2 PureTech CVM6 Live HHH 22065 1199 110 187 5,1 115 4x4 1.5 dCi S&S Tour HHHH 21950 1461 110 168 4,7 123 3 1.3 Multijet 16v Easy HHH 19593 1248 95 – – 89
i3 HHHH 38374 –
170
150 – – 1 1.2 PureTech CVM6 Live HHHH 23065 1199 130 201 5,0 115 Ferrari Tipo
i8 (I12) 1 1.6 BlueHDi CVM Live HHH 26365 1560 100 176 3,8 100 F12 Berlinetta 1.4 Easy 5p 16893 1368 95 185 5,7 132
HHH
i8 HHHH 142305 1499 362 250 2,1 49 1 1.6 BlueHDi CVM6 Live HHHH 28465 1560 120 189 3,8 100 6.3 V12 HHHHH 342177 6262 740 340 15,0 350 1.3 Multijet Easy 5p 19693 1248 95 180 3,7 99
HHHH
Caterham 1 2.0 BlueHDi CVM6 Shine HHHH 37865 1997 150 210 4,1 106 LaFerrari 1.6 Multijet Easy J16 5p HHHH
21693 1598 120 200 3,4 89
165 Novo Grand C4 Picasso 6.3 V12 HHHHH 1288227 6262 963 350 – 330 1.4 Easy 4p 15893 1368 95 185 5,7 133
HHH
1 165 HHHHH 29950 660 81 160 4,9 114 1 1.2 PureTech CVM6 Live HHHH 25590 1199 130 201 5,0 115 Fiat 1.3 Multijet S&S Easy 4p HHHH
18693 1248 95 180 3,7 98
275 1 1.6 BlueHDi CVM Live HHHH 28890 1560 100 176 3,8 100 Novo Panda Multijet 120 Easy 4p HHHH 20993 1598 120 199 4,2 110
1 275 HHHHH 43261 1596 137 196 6,5 147 1 1.6 BlueHDi CVM6 Live HHHH 30990 1560 120 189 4,0 105 0.9 8v S&S Lounge HHHH 13443 875 85 177 4,2 99 SW 1.4 Easy 17893 1368 95 185 5,7 132
HHH
355 1 1.6 BlueHDi CVM6 Feel HHHH 32690 1560 120 189 4,0 106 1.2 8v Lounge HHHH 12543 1242 69 164 5,2 119 SW 1.3 Multijet Easy HHHH 20693 1248 95 180 3,7 99
3 355 HHHHH 53909 1999 175 222 7,7 179 1 2.0 BlueHDi CVM6 Shine HHHH 39956 1997 150 210 4,1 106 1.2 8v GPL Lounge HHHH 14094 1242 69 164 5,2 120 SW 1.6 Multijet Easy J16 HHHH 22693 1598 120 200 3,4 89
485 C5 1.3 MJet16v Lounge HHHH 16543 1248 95 – – 94 124 Spider
1 485 62914 1999 240 225 7,7 179 2.0 BlueHDi Séduction HHH 36850 1997 150 214 4,2 109 1.3 Multijet 16v 4x4 HHHH 20893 1248 95 – – 117 1.4 Multiair HHHH 27794 1368 140 232 6,4 148
Citroën BlueHDi S&S AT Exclusive HHH 44250 1997 180 222 4,4 114 Novo Panda Cross Freemont
C-Zéro 2.0 BlueHDi Séduction HHH 38150 1997 150 214 4,3 113 0.9 8v S&S Cross HHHH 19643 875 90 167 4,9 114 2.0 Multijet Freemont HHH 40317 1956 170 195 6,4 169
Séduction HH 30640 – 67
130 – – 1.3 Multijet 16v Cross HHHH 22943 1248 95 – – 119
Novo C1
Tourer BlueHDi AT Excl. HHH 45750 1997 180 222 4,4 114
Novo 500 série 4
Ford
C5 XTR Ka+
1.0 VTi Live 3p HHH 10990 998 68 157 4,1 95 2.0 BlueHDi Exclusive HHH 42850 1997 150 214 4,4 115 0.9 8v TwinAir Lounge HHHH 16543 875 85 173 3,8 90 1 1.2 Ti-VCT Ultimate 11912 1196 85 169 5,0 114
1.2 Pure Tech Shine 3p HHHH 13500 1199 82 170 4,3 99 XTR BlueHDi AT Exclusive HHH 46550 1997 180 222 4,4 114 0.9 8v TwinAir Lounge HHHH 17143 875 105 188 4,2 99 Fiesta
1.0 VTi Live 5p HHH 11310 998 68 157 4,1 95 Novo Berlingo Multispace 1.2 8v Pop HHHH 14843 1242 69 160 4,9 115 1.0 Ti-VCT S/S Trend 3p HHH 15578 998 80 165 4,3 99
1.0 VTi S&S Feel 5p HHH 12560 998 68 157 3,8 88 3 1.2 PureTech S&S Feel HHH 24131 1199 110 180 5,1 119 1.2 8v Pop GPL HHHH 16444 1242 69 160 5,0 117 1.0 T EB S/S Trend 3p HHHH 16187 998 100 180 4,3 99
1.2 Pure Tech Feel 5p HHHH 12820 1199 82 170 4,3 99
1.6 BlueHDi S&S Feel HHHH 26185 1560 100 165 4,1 109 1.3 Multijet 16v Pop HHHH 18343 1248 95 180 – 89
1.0 T EB S/S ST-Line 3p HHHH
18475 998 125 196 4,3 99
Novo C1 Airscape C 0.9 8v TwinAir Lounge HHHH 19043 875 85 173 3,8 90
1.6 HDi CVM 7L Feel HHHH 26885 1560 100 165 4,3 113 3 1.0 T EB S/S ST-Line 3p HHHH
18998 998 140 201 4,5 104
1.0 VTi Feel 3p HHH 13190 998 68 157 4,1 95 C 0.9 8v TwinAir Lounge HHHH 19643 875 105 188 4,2 99
1.2 Pure Tech Shine 3p HHH 14500 1199 82 170 4,3 99 1.6 BlueHDi S&S XTR HHHH 27590 1560 100 165 4,1 109 1.6 T ST2 3p 26395 1596 182 220 5,9 138
HHHH
C 1.2 8v Pop HHHH 17343 1242 69 160 4,9 115
1.0 VTi Feel 5p HHH 13510 998 68 157 4,1 95 1.6 BlueHDi S&S XTR HHHH 29800 1560 120 172 4,3 113
1.3 Multijet Pop HHHH 20843 1248 95 180 – 89
1.5 TDCi ST-Line 3p HHHH 21377 1498 95 181 3,6 94
1.2 Pure Tech Feel 5p HHH 14020 1199 82 170 4,3 99 Dacia 500L série 4 1.0 Ti-VCT S/S Trend 5p HHHH
15374 998 65 – – 99
Novo C3 Sandero 1 0.9 TwinAir S&S Pop Star HHHH 17993 875 105 180 4,8 111 1.0 Ti-VCT S/S Trend 5p HHHH
16137 998 80 165 4,3 99
1 1.2 PT CVM Live HH 12700 1199 68 164 4,7 108 TCe S&S Pack HHH 8990 898 90 175 4,9 109 1 Turbojet GPL Pop Star HHH 23494 1368 120 189 6,7 155 1.0 T EB S/S Trend 5p HHHH 16747 998 100 180 4,3 99
1 1.2 PT CVM Feel HHHH 14400 1199 82 173 4,7 109 TCe S&S Bi-Fuel Confort HHH 11450 898 90 175 4,9 109 1 1.3 Mjet S&S Pop Star J16 HHHH 20993 1248 95 171 – 99 T EB S/S Titanium 5p HHHH 18780 998 125 196 4,3 99
1 1.2 PT S&S CVM Shine HHHH 17200 1199 110 188 4,6 103 1.5 dCi S&S Confort HHH 14200 1461 90 173 – 90 1 1.6 Mjet S&S Pop Star HHHH 23993 1598 120 189 4,1 112 3 1.0 T EB S/S ST-Line 5p HHHH
19557 998 140 201 4,5 104
1 BlueHDi S&S CVM Live HHHH 17100 1560 75 171 3,6 92 Sandero Stepway 500L Trekking série 4 1.5 TDCi S/S Trend 5p HHHH 19724 1498 75 167 3,4 89
1 BlueHDi S&SCVM83g Feel HHHH 18500 1560 75 174 3,2 83 TCe S&S HHH 12750 898 90 168 5,1 115 1 0.9 TwinAir S&S HHHH 19243 875 105 173 4,9 113 1.5 TDCi Titanium 5p HHHH 21682 1498 95 181 3,6 94
1 BlueHDi S&S CVM Feel HHHH 18900 1560 100 185 3,7 95 3 TCe S&S Bi-Fuel 13450 898 90 – – 115 1 1.3 Multijet S&S HHHH 22243 1248 95 166 4,2 109 TDCi SS TitaniumECO 5p HHHH 21729 1498 95 178 3,2 82
C-Elysée 1.5 dCi S&S FAP HHH 16200 1461 90 167 – 98 1 1.6 Multijet S&S HHHH 25243 1598 120 183 4,3 114 B-Max
1 1.2 PT Confort 16850 1199 82 160 4,8 110 Logan 500L Living série 4 1.0 ASS Titanium HHHH 20129 998 100 175 4,9 114
BlueHDi Séduction HHH 20010 1560 100 180 3,8 98 dCi S&S Confort Business HHH 12990 1461 90 173 – 90 1 0.9 TwinAir S&S HHHH 21593 875 105 180 4,8 111 3 1.0 ASS Titanium HHHH 20975 998 140 196 5,0 116
C4 Cactus MCV TCe S&S Pack HHH 9990 898 90 175 – 109 1 1.3 Multijet S&S HHHH 24593 1248 95 171 4,1 107 1.5 TDCi Titanium HHHH 24127 1498 95 174 3,8 98
1.2 Pure Tech Live HHH 16960 1199 82 167 4,6 107 MCV TCe SS BiFuel Confort HHH 12450 898 90 175 – 109 1 1.6 Multijet S&S HHHH 27593 1598 120 189 4,2 112 Novo EcoSport
1.2 PT S&S Shine HHH 21560 1199 110 192 4,3 100 MCV 1.5 dCi S&S Confort HHH 15200 1461 90 173 – 90 500X 1.0 EcoBoost Trend HHH 19262 998 125 180 5,4 125
1.6 BlueHDi S&S 82g Live HHH 21160 1560 100 184 3,2 82 Lodgy 1.4 MultiAir Pop Star HHHH 22394 1368 140 190 6,0 139 1.0 EcoBoost Trend HHH 19605 998 140 185 5,4 125
1.6 BlueHDi S&S Feel HHH 22260 1560 100 184 3,4 90 1.2 TCe S&S Pack 7L HHH 13590 1198 115 179 5,5 124 1.3 MJet Pop Star JLL16 HHHH 22094 1248 95 – 4,1 107 1.5 TDCi Trend HHH 23490 1498 95 160 4,4 115
Novo C4 1.5 dCi S&S Confort 7L HHH 17930 1461 109 177 4,0 105 1.6 Multijet Pop Star J16 HHHH 24394 1598 120 186 4,1 109 Novo Focus
1.2 PureTech Live HH 21970 1199 110 184 4,7 110 Lodgy Stepway 2.0 Multijet 4X4 Cross HHH 32044 1956 140 190 4,9 130 1.0 EcoBoost Trend+ 5p HHHH 19891 998 100 185 4,6 105
1.2 PureTech S&S Feel HHH 24370 1199 130 199 4,7 107 1.5 dCi S&S FAP 7L HHH 19480 1461 190 177 4,0 105 Punto série 7 1.0 EcoBoost ST-Line 5p HHHH 22459 998 100 193 4,1 108
1.6 BlueHDi S&S Live HHH 24770 1560 100 180 3,3 86 Duster 0.9 8v S&S Lounge 5p HHH 16893 875 105 182 4,2 99 2.0 EcoBoost ST 5p HHHH 38104 1999 250 248 6,8 159
1.6 BlueHDi S&S Feel HHH 27070 1560 120 197 3,6 93 4x2 1.2 TCe S&S Pack HHH 14490 1197 125 175 6,1 138 1.2 8v S&S Easy 5p HHH 15293 1242 69 156 5,1 117 2.3 EcoBoost RS 5p HHHHH 50009 2261 350 266 7,7 175

via lótus
COMÉRCIO DE AUTOMÓVEIS

Informação automóvel em www.autohoje.com 47


Alfa Romeo H Ranking
De uma a cinco estrelas,

Preços
Preços
Preços
MiTo
1 Nova entrada no mercado 1 1.4 MPI Progression H 18600 1368 95 180 5,9 138 a nossa avaliação de cada versão
] Modelo em fim de produção ] 1.4 T Progression H 20250 1368 120 198 6,1 145 H Escolha Autohoje
3 Nova motorização 3 1.4 T Distinctive H 23300 1368 155 215 6,5 153 Esta é a nossa escolha (versão/motor)
dentro de cada modelo testado

Cilindrada

Cilindrada

Cilindrada

Cilindrada
Consumo

Consumo

Consumo

Consumo
Potência

Potência

Potência

Potência
Vel. Max

Vel. Max

Vel. Max

Vel. Max
Preço

Preço

Preço

Preço
Co2

Co2

Co2

Co2
1.5 TDCi Trend+ 5p HHHH 25175 1499 120 193 3,8 99 Hyundai Novo Venga Exige
2.0 TDCi ST-Line 5p HHHH 32260 1997 150 210 4,0 105 Novo i10 1 1.4 CRDi ISG EX 23100 1396 90 167 4,3 110 Coupé HHHH 96020 3546 245 274 10,1 236
2.0 TDCi ST 5p 38539 1997 185 217 4,2 110
HHHH 1 1.0 MPi Access 12012 998 66 156 4,7 108 Novo Soul Roadster HHHH 96020 3546 245 233 10,1 236
1.0 EcoBoost Titanium 4p HHHH
22604 998 100 195 4,8 110 1 1.2 MPi Comfort 14124 1248 87 175 4,9 114 EV HHH 33990 –
110
145 – – Maserati
2.0 TDCi Titanium 4p HHHH 32387 1997 150 210 4,0 105 1 1.0 MPi Access GPL 13214 998 66 153 5,1 116 1.6 CRDi TX HHH 26060 1582 136 180 5,0 128 GranTurismo
1.0 EB Trend+ SW 20689 998 100 185 4,8 109
HHHH Nova Geração i20 Novo Ceed GranTurismo HHHH 180348 4244 405 285 14,3 330
1.0 EB Titanium SW HHHH 23366 998 100 193 4,8 110 Coupé 1.0 TGDi Turbo HHHH 20530 998 120 190 4,8 112 3 Scoupé Turbo GDi GT Line 25030 998 120 190 4,9 115 Sport MC Shift Auto HHHH 195647 4691 460 298 14,3 331
2.0 EcoBoost ST SW HHHH 39033 1999 250 193 6,8 159 1.0 TGDi Blue Access HHHH 14718 998 100 188 4,3 99 Scoupé Turbo GDi GT Top HHHH 33490 1591 204 230 7,4 170 Sport MC Shift HHHH 208029 4691 460 300 15,5 360
1.5 TDCi Trend+ SW HHHH 25937 1499 120 193 3,8 99 1.0 TGDi Comfort + Look HHHH 18133 998 120 190 4,8 112 Scoupé CRDi ISG GT Line HHHH 29320 1582 136 197 3,9 102 MC Stradale HHHHH 233449 4691 460 303 14,4 337
2.0 TDCi Titanium SW HHHH 33149 1997 150 193 4,0 105 1.2 MPi Blue Access HHH 14082 1248 75 170 4,7 109 1.0 Turbo GDi GT Line HHHH 23930 998 120 190 4,9 115 GranCabrio
2.0 TDCi ST SW HHHH 39505 1997 185 217 4,2 110 1.2 MPi Access HHH 14082 1248 75 170 4,8 112 1.6 Turbo GDi GT Top HHHHH 33490 1591 204 230 7,4 170 GranCabrio HHHHH 206991 4691 440 285 14,5 337
Novo C-Max 1.2 MPi Blue GO! HHH 16582 1248 84 170 4,7 109 1.4 CRDi LX HHHH 23380 1396 90 173 4,2 109 Sport HHHHH 214811 4691 450 285 14,5 337
1.0 EcoBoost ASS Trend+ 20791 998 100 174 5,1 117 1.2 MPi Comfort + Look HHH 16609 1248 84 170 5,1 119 1.6 CRDi ISG LX HHHH 25200 1582 136 197 3,9 94 GranCabrio MC HHHHH 227111 4691 460 289 14,5 337
EcoBoost ASS Titanium 23561 998 125 187 5,1 117 1.4 MPi Access AT 5p HHHH 18195 1368 100 170 6,4 143 3 SW 1.0 Turbo GDi GT Line 24940 998 120 190 4,9 120 Ghibli
TDCi ECOnetic ASS Trend+ 26566 1499 105 184 3,8 99 1.1 CRDi Access HHHH 17642 1120 75 160 3,8 97 SW 1.4 CRDi LX HHH 24380 1396 90 173 4,2 109 Ghibli HHHH 97885 2979 330 263 9,6 223
1.5 TDCi ASS Trend+ 27088 1499 120 184 4,1 105 i20 Active SW 1.6 CRDi ISG LX HHHH 26320 1582 136 197 3,9 102 Ghibli S HHHH 115216 2979 410 285 10,4 242
2.0 TDCi ASS Titanium 34662 1997 150 204 4,4 114 TGDi Blue Comfort Navi HHHH 19472 998 100 176 4,8 110 Novo Optima Ghibli Diesel HHHH 93661 2987 275 250 5,9 158
Novo Grand C-Max 1.4 CRDi Comfort Navi HHHH 24148 1396 90 170 4,3 115 1.7 CRDi ISG TX HHH 35850 1685 141 203 4,2 110 Levante
EcoBoost ASS Titanium HHHH 24691 998 125 185 5,2 119 Novo i30 1 SW 1.7 CRDi ISG TX 37500 1685 141 200 4,4 113 Levante S HHHHH 129322 2979 430 264 10,9 253
1.5 TDCi ASS Trend+ HHHH 28799 1499 120 180 4,4 113 SW 1.4 CRDi Active HHHH 24732 1396 90 172 4,2 109 Carens Levante Diesel HHHH 107562 2987 275 230 7,2 189
2.0 TDCi ASS Titanium HHHH 36113 1997 150 202 4,6 119 SW CRDi Blue Comfort HHHH 26457 1582 110 188 3,9 102 1.7 CRDi ISG TX 29810 1685 141 191 4,5 118 Novo Quattroporte
Novo Mondeo SW 1.6 CRDi Blue Style HHHH 28532 1582 136 194 3,9 102 Niro 1 S V6 139875 2979 410 285 10,4 242
1.0 EcoBoost Trend 5p HHHH 27759 998 125 200 5,1 119 Nova Geração i30 1 1.6 GDI AT HEV 31490 1580 141 162 4,4 101 1 GTS GranLusso V8 197564 3798 530 307 11,8 274
TDCi ECO BusinessPlus 5p HHHH 30101 1499 120 192 3,6 94 1 1.0 TGDi Comfort 5p 21400 998 120 190 5,0 115 Novo Sportage 1 Diesel 123558 2987 275 250 6,2 163
1.5 TDCi ECO Trend 5p HHHH 32795 1499 120 192 3,6 94 1 1.4 TGDi Comfort 5p 23700 1353 140 208 5,4 124 1.6 GDi ISG EX HHH 28240 1591 132 182 6,7 147 Mazda
2.0 TDCi Trend 5p HHHH 38363 1997 150 215 4,4 109 1 1.6 CRDi Comfort 5p 24900 1582 95 186 3,8 98 1.6 T-GDi GT Line HHHH 34030 1591 177 205 7,3 169 Novo 2
2.0 TDCi Titanium 5p HHHH 43840 1997 180 225 4,4 115 1 1.6 CRDi Comfort 5p 25400 1582 110 190 3,8 99 1.7 CRDi ISG EX HHHH 30910 1685 115 176 4,6 119 HB 1.5 Evolve HHHH 16607 1496 90 183 4,5 105
2.0 Titanium HEV AT 4p HHHH 39854 1999 187 187 4,2 89 1 1.6 CRDi Style 5p 28500 1582 136 200 3,9 102 3 1.7 CRDi ISG AT GT Line 38650 1685 141 185 4,9 129 HB 1.5 Excellence HHHHH 18646 1496 115 200 4,9 115
1.0 EcoBoost Trend SW HHHH 28831 999 125 195 5,2 120 Novo i40 2.0 CRDi ISG GT Line HHHH 39280 1995 136 186 4,8 127 HB 1.5 D Evolve HHHH 19656 1499 105 178 3,4 89
TDCiECO BusinessPlusSW HHHH 30869 1499 120 187 3,8 99 1.7 CRDi Blue Comfort HHHH 34685 1685 115 192 4,5 118 Novo Sorento 3
1.5 TDCi Titanium SW HHHH 37242 1499 120 187 4,1 107 2.2 CRDi ISG 7L TX HHHH 46060 2199 200 203 5,7 149 HB 1.5 G Essence HHH 18713 1496 100 182 5,1 119
1.7 CRDi Blue Comfort HHHH 36307 1685 141 203 4,7 123
2.0 TDCi Trend SW HHHH 39640 1997 150 210 4,5 112 Lamborghini HB 1.5 D Evolve HHHH 24458 1499 105 185 3,8 99
SW CRDi Blue Comfort HHHH 35185 1685 115 190 4,5 118
2.0 TDCi Titanium SW HHHH 45030 1997 180 220 4,5 117 Huracán CS 1.5 D Evolve HHHH 24458 1499 105 186 3,8 99
SW CRDi Blue Comfort HHHH 37807 1685 141 200 4,7 123
Novo Mondeo Vignale 580-2 HHHHH 239918 5204 580 320 11,9 278 Novo 6 MY17
Ioniq
2.0 Híbrido HEV AT 45267 1999 187 187 4,2 99
HHHH 610-4 HHHHH 264899 5204 610 325 12,5 290 1 2.2 D Essence 35152 2191 150 210 3,9 104
1 HEV 1.6 GDi Hybrid Tech 33056 1580 141 185 3,9 92
2.0 TDCi 49731 1997 180 – – 117
HHHH 610-4 Spyder HHHHH 287349 5204 610 324 12,3 285 1 2.2 D Excellence Navi 41752 2191 175 223 4,5 119
Novo Tucson
2.0 TDCi Bi-turbo AT HHHH 54080 1997 210 – – 130 Aventador 1 SW 2.2 D Essence 35264 2191 150 210 4,0 110
1 GDi 4x2 Creative Plus 28755 1591 132 182 6,3 147
2.0 TDCi Station Wagon HHHH
50922 1997 180 – – 119 3 S LP 740-4 434097 6498 740 350 16,9 394 1 SW 2.2D Excellence Navi 41787 2191 175 221 4,6 121
1 CRDi 4x2 Creative Plus 31925 1685 115 176 4,6 119 Novo MX-5
2.0 TDCi Bi-turbo SW AT HHHH 55829 1997 210 – – 134
Mustang
3 CRDi 4x2 Executive AT HHHH 37842 1685 141 185 4,9 129 Lancia 1.5 Essence HHHHH 25102 1496 131 204 6,0 139
3 2.0 CRDi 4x2 Executive HHHH 38878 1995 136 187 4,8 127 New Ypsilon
Fastback 2.3 EcoBoost HHHH 49076 2300 317 – 8,0 179 Twinair S&S Silver AT HH 16243 875 85 176 4,1 97 2.0 Excellence Navi HHHH 39084 1998 160 214 6,6 154
Fastback GT 5.0 V8 HHHH 96662 4951 421 – 13,5 299 3 2.0 CRDi 4x4 Executive HHHH 43320 1995 136 183 5,2 139 Novo MX-5 RF
3 2.0 CRDi 4x4 Executive HHHH 47957 1995 186 201 5,9 154 1.2 8v Silver HHH 15043 1242 69 163 5,2 120
Convertible 2.3 EcoBoost HHHH 53694 2300 317 – 8,2 184 1.3 Multijet S&S Silver HHH 18593 1248 95 183 3,6 99 1 1.5 Evolve 29835 1496 131 203 6,1 142
Convertible GT 5.0 V8 HHHH 101865 4951 421 – 13,6 306
Novo Santa Fé 1 2.0 Excellence Navi 41584 1998 160 215 6,6 154
Novo S-Max 2.2 CRDi 4x2 Creative 17 HHHH 47378 2199 200 203 5,7 149 Land Rover CX-3
2.2 CRDi 4x4 Creative 17 HHHH 57156 2199 200 – – 149 Novo Discovery
2.0 Ecoboost Titanium AT HHH 48124 1999 240 226 7,9 180 1.5 D 4x2 Evolve HHHH 23687 1499 105 177 4,0 105
2.0TDCi Trend HHHH 36085 1997 120 183 5,0 129 Jaguar 1 3.0L Si6 AT SE HHHH 92744 2995 340 215 10,9 254
1.5 D 4x4 Excellence HT HHHH 29791 1499 105 173 4,7 123
XE 1 2.0 I4 TD4 AT S HHH 69112 1999 180 189 6,0 163
2.0TDCi Trend HHHH 38042 1997 150 198 5,0 129 1 2.0 I4 SD4 AT S HHHH 74586 1999 240 207 6,3 168 Novo CX-5
2.0TDCi Titanium HHHH 42590 1997 180 211 5,0 129 2.0 GTDi RWD AT Pure HHHH 46633 1999 200 237 7,5 179 2.2 D 4x2 Essence HHHH 32733 2191 150 202 4,6 119
2.0 GTDi RWD AT Pure HHHH 51337 1999 240 250 7,5 179 1 3.0 TD6 AT SE HHHHH 91067 2993 258 209 7,2 189
Novo S-Max Vignale Discovery Sport
D 4x4 Excellence Navi HHHH 45782 2191 175 207 5,2 136
3.0 RWD AT S HHHHH 76069 2995 340 250 8,1 194
1 2.0 Ecoboost Titanium AT HHH 53557 1997 240 – – 180
2.0 Diesel RWD Pure HHHH 43983 1999 163 227 3,8 99 2.0 eD4 4x2 Pure HHHH 43004 1999 150 180 4,7 123 Mercedes-Benz
1 2.0TDCi Titanium HHHH 48239 1997 180 211 5,0 129 A Facelift
2.0 Diesel RWD Pure HHHH 44826 1999 180 230 4,2 109 2.0 TD4 4x4 Pure HHHH 47654 1999 150 180 5,1 134
1 TDCi Bi-turbo Titanium AT HHHH 53619 1997 210 218 5,5 144 250 Sport HHHH 47244 1991 218 240 6,8 158
XF MY16/17 2.0 TD4 4x4 Pure HHHH 49952 1999 180 188 5,1 134
Novo Galaxy 45 AMG 4Matic AT HHHHH 61194 1991 381 250 6,9 162
2.0 GTDi RWD AT Pure HHHH 61136 1999 240 248 7,5 179 Range Rover Evoque
2.0 TDCi Trend HHHH 40196 1997 120 180 5,0 130 160 d HHH 27594 1461 90 180 3,7 98
3.0 RWD AT Pure HHHH 81513 2995 340 250 8,3 198 Cabrio Si4 4x4 SEDynAT HHHHH 71496 1999 240 209 8,6 201 180 d HHHH 29094 1461 109 190 3,7 98
2.0 TDCi Trend HHHH 42152 1997 150 195 5,0 130
3.0 RWD AT S HHHHH 90479 2995 380 250 8,3 198 Cabrio TD4 4x4 SEDynAT HHHH 66894 1999 150 180 5,7 149 200 d HHHH 35644 2143 136 210 4,1 106
2.0 TDCi Titanium HHHH 46701 1997 180 208 5,0 130
TDCi Bi-turbo Titanium AT HHHH 51984 1997 180 214 5,5 144 2.0 Diesel RWD Pure HHH 50141 1999 163 229 3,9 104 Cabrio TD4 4x4 SEDynAT HHHH 69828 1999 180 195 5,7 149 220 d AT HHHH 42694 2143 177 224 4,2 107
Novo Kuga 2.0 Diesel RWD Pure HHH 52424 1999 180 230 4,3 114 Coupé Si4 4x4 SEDynAT HHHH 63559 1999 240 217 7,8 181 Novo GLA
1 Titanium 1.5 EcoBoost 4x2 HHH 30881 1499 150 195 6,2 143 TDV6 RWD AT Prestige HHHH 82813 2993 300 250 5,5 144 Coupé TD4 4x4 SE Dyn HHHH 58246 1999 180 200 4,8 125 1 250 4M AT SUV 49600 1991 211 230 6,5 152
1 ST-Line 1.5 EcoBoost 4x2 HHH 32593 1499 150 195 6,2 143 XJ 2.0 Si4 4x4 Pure AT HHHH 54905 1999 240 217 7,8 181 1 45 AMG 4M AT SUV 70600 1991 381 250 7,4 172
1 Business 1.5 TDCi 4x2 HHHH 29977 1499 120 173 4,4 115 SWB AWD Premium Lux HHHH 120221 2995 340 250 9,8 234 2.0 TD4 4x4 Pure HHHH 46508 1999 150 182 4,8 125 1 180 d SUV 36900 1461 109 190 4,0 105
1 Titanium 2.0 TDCi 4x2 HHHH 37128 1997 150 194 4,7 122 3.0 AWD Portofolio HHHH 130568 2995 340 250 9,8 234 2.0 TD4 4x4 Pure HHHH 49540 1999 180 200 4,8 125 1 200 d SUV 43250 2143 136 205 4,2 110
1 Titanium 2.0 TDCi 4x4 AT HHHH 43109 1997 150 190 5,2 134 XJR 5.0 SWB HHHHH 188844 5000 550 280 11,1 264 Range Rover Sport 1 220 d AT SUV 48500 2143 177 223 4,2 110
1 Titanium 2.0 TDCi 4x4 AT HHHH 44087 1997 180 200 5,2 134 3.0 Diesel SWB Luxury HHHH 101889 2993 300 250 5,7 149 5.0 V8 SC HSE Dynamic HHHH 151547 4999 510 225 12,8 298 1 220 d 4Matic AT SUV 54000 2143 177 218 4,8 127
Novo Kuga Vignale Diesel LWB Portofolio HHHH 118861 2993 300 250 5,7 149 5.0 V8 SC SVR HHHHH 187428 4999 550 260 12,8 298 B Facelift
1 1.5 EcoBoost 4x2 ASS HHH 36427 1499 150 195 6,2 143 F-Type 3.0 SDV6 HEV HSE HHHH 107292 2993 354 225 6,2 164 180 HHHH 32494 1595 122 200 5,6 129
1 1.5 EcoBoost 4x4 AT ASS HHH 41403 1499 150 200 7,4 171 Coupé MAN RWD HHHH 91917 2995 340 260 9,8 234 3 2.0 SD4 S HHHH 81674 1999 240 209 6,2 164 250 e HHH 42894 – 180 160 – –
1 2.0 TDCi 4x2 ASS HHHH 42850 1997 150 194 4,7 122 S Coupé MAN RWD HHHH 104330 2995 380 275 9,8 234 3.0 TDV6 S HHHH 96686 2993 258 209 6,9 182 160 d HHH 30544 1461 90 180 4,0 104
1 2.0 TDCi 4x4 ASS HHHH 47312 1997 150 192 5,2 135 S Coupé AT AWD HHHH 108850 2995 380 275 8,9 211 3.0 SDV6 SE HHHH 107703 2993 306 210 7,0 185 180 d HHHH 31394 1461 109 190 4,0 104
1 2.0 TDCi 4x4 ASS HHHH 48290 1997 180 202 5,2 135 R Coupé AT RWD HHHHH 150497 5000 550 300 10,7 255 4.4 SDV8 HSE HHHHH 138085 4367 339 225 8,4 219 200 d HHHH 37594 2143 136 210 4,2 109
Edge R Coupé AT AWD HHHHH 159247 5000 550 300 11,3 269 Range Rover 220 d AT HHHH 43844 2143 177 224 4,1 107
Trend 2.0 TDCi 4x4 HHH 56124 1997 180 200 5,8 149 Convertible MAN RWD HHHH 99165 2995 340 260 9,8 234 5.0 V8 S/C Vogue HHHHH 179583 4999 510 225 12,8 299 CLA Facelift
Titanium 2.0 TDCi 4x4 AT HHH 62971 1997 210 211 5,8 149 S Convertible MAN RWD HHHH 111578 2995 380 275 9,8 234 V8 S/C A/B LWB HHHHH 199426 4999 510 225 12,8 299 1 Coupé 200 HHHH 37944 1595 156 230 5,5 126
Edge Vignale S Convertible AT AWD HHHH 116099 2995 380 275 8,9 211 SDV6 HEV A/B HHHHH 153293 2993 354 218 6,2 164 1 Coupé 250 Sport HHHH 51894 1991 218 250 6,7 156
1 2.0 TDCi AWD HHH 67038 1997 180 200 5,9 152 R Convertible AT RWD HHHHH 157745 5000 550 300 10,7 255 SDV6 HEV A/B LWB HHHHH 158938 2993 354 218 6,2 164 1 Coupé 45 AMG 4M AT HHHH 67594 1991 381 250 6,9 162
1 2.0 TDCi AWD AT HHH 70950 1997 210 211 5,9 152 R Convertible AT AWD HHHHH 166495 5000 550 300 11,3 269 3.0 TDV6 HSE HHHH 128671 2993 258 210 6,9 182 1 Coupé 180 d HHHH 34644 1461 109 205 3,7 98
Tourneo Courier F-Pace 4.4 SDV8 Vogue HHHHH 166536 4367 339 218 8,4 219 1 Coupé 200 d HHHH 40594 2143 136 220 4,0 104
1.0 EB ASS Ambiente HHHH 11827 998 100 173 5,1 115 V6 S/C AWD AT Pure HHHH 80770 2995 340 250 8,9 209 SDV8 Autobio LWB HHHHH 186560 4367 339 218 8,4 219 1 Coupé 220 d AT HHHH 45994 2143 177 232 4,0 106
1.5 TDCi ASS Ambiente HHHH 15726 1498 75 157 3,8 99 V6 S/C AWD AT First Ed HHHHH 109991 2995 380 250 8,9 209 Lexus 1 SB 200 HHHH 38544 1595 156 225 5,6 130
1.5 TDCi ASS Titanium HHHH 18217 1498 95 170 3,8 99 i4D RWD Manual Pure HHH 52316 1999 180 209 4,9 129 CT 1 SB 250 Sport 4M AT HHHH 56294 1991 218 240 6,9 160
Tourneo Connect i4D AWD Manual Pure HHH 56206 1999 180 208 5,2 134 200h Business HHH 30080 1798 136 180 3,6 82 1 SB 45 AMG 4M AT HHHH 68194 1991 381 250 6,9 162
5L 1.0 Titanium HHHH 22235 998 100 165 5,6 129 TDV6 AWD AT Pure HHHH 79244 2993 300 241 6,0 159 IS 1 SB 180 d HHHH 35244 1461 109 200 3,9 101
5L 1.5 TDCi Titanium HHHH 27253 1560 100 163 4,4 115 Jeep 300h Business HHH 41620 2494 223 200 4,3 99 1 SB 200 d HHHH 41194 2143 136 215 4,1 108
5L 1.5 TDCi Titanium HHHH 28771 1560 120 171 4,6 119 Renegade GS 1 SB 220 d AT HHHH 46844 2143 177 228 4,0 108
Grand Tourneo Connect MultiAir FWD Longitude HHH 22450 1368 140 181 6,0 140 3 F Luxury 141360 4969 477 270 11,2 260 C (205)
5L 1.5 TDCi Titanium HHHH 28625 1560 100 163 4,4 115 1.6 MJD FWD Longitude HHH 26550 1598 120 178 5,6 120 300h Business HHH 55010 2494 223 190 4,5 104 160 HHHH 38344 1595 129 216 5,2 120
5L 1.5 TDCi Titanium HHHH 29979 1560 120 171 4,6 119 2.0 MJD AWD Limited HHH 35600 1956 140 182 5,7 154 450h Executive+ HHHH 77950 3456 345 250 6,2 141 180 HHHH 40744 1595 156 225 5,0 116
Honda MJD AWD AT Trailhawk HHHH 43390 1956 170 196 5,8 155 LS 200 HHHH 44894 1991 184 237 5,3 123
Jazz 16YM Cherokee 600h HHHH 136280 4969 445 250 8,6 199 3 43 AMG 4Matic AT HHHH 79394 2996 367 250 8,0 183
1.3 i-VTEC Trend HHHH 17150 1318 102 190 5,0 116 2.0 CRD Longitude HHH 50290 1956 140 – 5,3 139 600hL Superlative 5L HHHHH 173280 4969 445 250 8,6 199 AMG 63 AT HHHHH 97894 3982 476 250 8,2 192
Civic 15YM 2.2 CRD Limited AT HHH 66990 2184 200 – 5,7 149 RC AMG 63 S AT HHHHH 106494 3982 510 250 8,2 192
1.4 i-VTEC Comfort HHHH 22050 1339 100 187 5,4 129 Grand Cherokee 200t F SPORT HHH 60120 1998 245 230 7,3 168 350 e AT HHHH 54844 1991 279 250 2,1 48
1.8 i-VTEC Elegance HHHH 26850 1798 142 215 6,1 145 6.4 L V8 SRT HHHH 138700 6417 468 257 13,5 315 F Luxury HHHH 124200 4969 477 270 10,8 251 300 h AT HHHHH 52294 2143 231 244 3,6 94
2.0 i-VTEC Turbo Type R HHHHH 39805 1996 310 270 7,3 170 3.0 CRD V6 Limited HHH 88190 2987 250 202 7,0 184 300h Executive HHH 49560 2494 223 190 4,7 108 180 d HHHH 39594 1598 116 205 3,9 99
1.6 i-DTEC EU6 Comfort HHHH 26100 1597 120 207 3,6 94 Kia NX 200 d HHHH 42044 1598 136 218 3,9 99
Tourer 1.8 Elegance HHHH 28050 1798 142 210 6,4 149 Novo Picanto 300h Business FWD HHH 49860 2494 197 180 5,1 117 220 d HHHH 46894 2143 170 234 4,0 103
Tourer iDTEC EU6 Comfort HHHH 27300 1597 120 195 3,8 99 1.0 More HHH 11020 998 69 158 4,2 105 300h Executive AWD HHH 57030 2494 197 180 5,2 121 250 d AT HHHH 51844 2143 204 247 4,3 109
HR-V 16YM 1.0 GPL More HHHH 12330 998 67 155 6,2 110 RX 180 Coupé HHHH 42494 1595 156 225 5,3 122
1.5 i-VTEC Comfort HHH 23250 1498 130 192 5,6 130 Rio 450h Business AWD HHHH 82770 3456 313 200 5,2 120 200 Coupé HHHH 46194 1991 184 237 5,3 123
1.6 i-DTEC Comfort HHHH 26250 1597 120 192 4,0 104 1 1.0 T-GDi ISG TX 19300 998 100 188 4,5 102 Lotus 300 AT Coupé HHHH 53694 1991 245 250 6,3 146
CR-V 15YM 1 1.2 CVVT ISG LX 15600 1248 84 170 4,7 109 Elise 3 43 4Matic AT Coupé HHHH 81994 2996 367 250 8,0 183
1.6 i-DTEC 2WD Comfort HHHH 31600 1597 120 182 4,4 115 1 1.4 CRDi ISG LX 19500 1396 77 165 3,5 92 Elise HHHH 44463 1598 136 204 6,3 149 AMG 63 AT Coupé HHHHH 105644 3982 476 250 8,6 200
1.6 i-DTEC 4WD Elegance HHHH 38600 1597 160 202 4,9 129 1 1.4 CRDi ISG EX 21980 1396 90 175 3,8 98 Elise S HHHH 56415 1798 220 234 7,5 175 AMG 63 S AT Coupé HHHHH 114194 3982 510 250 8,6 200

48 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Soluções de Financiamento em Cetelem.pt

Cilindrada

Cilindrada
Consumo

Consumo
Potência

Potência
Vel. Max

Vel. Max
Preço

Preço
Co2

Co2
220 d Coupé HHHH 46844 2143 170 234 4,1 106 G
250 d AT Coupé HHHH 51694 2143 204 247 4,2 109 500 AT HHHH 151987 3982 422 210 12,3 289
1 180 Cabrio HHHH 45994 1595 156 – 6,0 135 500 4x4 AT HHHHH 289187 3982 422 210 – 323
1 200 Cabrio HHHH 53095 1991 184 – 6,0 136 AMG G 63 AT HHHHH 206987 5461 571 210 13,8 322
1 300 AT Cabrio HHHH 60594 1991 245 – 6,7 151 AMG G 65 AT HHHH 360887 5980 630 230 17,0 397
1 AMG C 43 4M AT Cabrio HHHH 101194 2996 367 – 8,4 194 350 d AT HHHH 140487 2987 245 192 9,9 261
1 AMG C 63 AT Cabrio HHHHH 112894 3982 476 250 8,9 208 Mini
1 AMG C 63 S AT Cabrio HHHHH 121444 3982 510 250 8,9 208 Novo Mini (F56/F55)
1 220 d Cabrio HHHH 54144 2143 170 – 4,5 116 3P One HHH 17718 1198 75 175 5,1 118
1 250 d AT Cabrio HHHH 58994 2143 204 – 4,6 121 3P One HHHH 19700 1198 102 195 4,7 109
160 Station HHHH 39644 1595 129 210 5,4 125 3P Cooper HHHH 23449 1499 136 210 4,5 105
180 Station HHHH 42044 1595 156 223 5,4 125 3P Cooper S HHHH 29459 1998 192 235 5,7 133
200 Station HHHH 46194 1991 184 235 5,5 128 3P JCW HHHH 35412 1998 231 246 6,3 147
3 43 AMG 4M AT Station HHHH 80694 2996 367 250 8,1 185 3P One D HHHHH 21920 1496 95 190 3,4 89
AMG 63 AT Station HHHHH 99194 3982 476 250 8,4 196 3P Cooper D HHHH 24921 1496 116 205 3,5 92
AMG 63 S AT Station HHHHH 107794 3982 510 250 8,4 196 3P Cooper SD HHHH 30831 1995 170 227 4,0 106
350 e AT Station HHHH 56144 1991 279 246 2,1 49 5P One HHH 18646 1198 75 172 5,2 121
300 h AT Station HHHHH 53594 2143 231 238 3,8 99 5P One HHHH 20610 1198 102 192 4,8 112
180 d Station HHHH 40894 1598 116 201 4,3 109 5P Cooper HHHH 24363 1499 136 207 4,7 109
200 d Station HHHH 43344 1598 136 214 4,3 109 5P Cooper S HHHH 30387 1998 192 232 5,9 136
220 d Station HHHH 48194 2143 170 230 4,3 108 5P One D HHHH 22832 1496 95 187 3,5 92
250 d AT Station HHHH 53144 2143 204 241 4,5 117 5P Cooper D HHHH 25822 1496 116 203 3,6 95
SLC 5P Cooper SD HHHH 31773 1995 170 225 4,1 109
180 HHHH 42793 1595 156 226 5,6 132 Novo Mini Cabrio (F57)
200 HHHH 49793 1991 184 240 6,1 150 Cabrio One HHHHH 24001 1198 102 190 5,0 116
300 AT HHHH 55443 1991 245 250 5,8 138 Cabrio Cooper HHHH 27232 1499 136 208 4,9 114
AMG 43 AT HHHH 79893 2996 367 250 7,8 178 Cabrio Cooper S HHHH 33515 1998 192 230 6,0 139
250 d AT HHHH 53894 2143 245 245 4,4 114 Cabrio JCW HHHH 39468 1998 231 242 6,5 152
E (213) Cabrio Cooper D HHHH 29011 1496 116 195 3,8 100
3 200 HHHH 55994 1991 184 240 6,1 140 Cabrio Cooper SD AT HHHH 36530 1995 170 218 4,3 113
3 AMG E 43 4Matic AT HHHH 96794 2996 401 250 8,4 192 Novo Mini Clubman (F54)
3 200 d AT HHHH 56644 1950 150 224 3,9 102 One HHH 24243 1499 102 185 5,1 119
220 d AT HHHHH 58544 1950 194 240 3,9 102 Cooper HHHH 28234 1499 136 205 5,1 118
350 d AT HHHH 71344 2987 258 250 5,1 136 Cooper S HHHH 34562 1998 192 228 6,2 144
1 200 AT Coupé 62450 1991 184 240 6,0 136 Cooper S AT ALL4 HHHH 36002 1998 192 225 6,3 146
1 400 4Matic AT Coupé 84500 2996 333 250 8,1 183 Cooper S ALL4 HHHH 36595 1998 192 225 6,9 159
1 220 d AT Coupé 62950 1950 194 242 4,0 106 One D HHHH 26847 1496 116 192 3,8 99
1 200 AT Station HHHH 61294 1991 184 231 6,2 138 Cooper D HHHH 31473 1995 150 212 4,1 109
1 220 d AT Station HHHHH 61194 1950 194 235 4,2 109 Cooper SD HHHH 36114 1995 190 225 4,5 119
CLS Cooper SD AT ALL4 HHHH 39950 1995 190 222 4,8 126
400 AT HHHH 87843 3498 333 250 7,3 164 Novo Mini Paceman (R61 LCI)
AMG CLS 63 AT HHHHH 169893 5461 557 250 9,9 230 Cooper (R61 HHHH 27478 1598 122 193 5,9 137
AMG CLS 63 S 4M AT HHHHH 184443 5461 585 250 10,4 239 Cooper ALL4 HHHH 30693 1598 122 188 6,7 156
250 d AT HHHH 69944 2143 204 242 4,6 120 Cooper S HHHH 32496 1598 190 220 6,0 139
350 d AT HHHH 85394 2987 258 250 5,3 137 Cooper S ALL4 HHHH 35355 1598 190 217 6,4 148
400 AT SB HHHH 90193 3498 333 250 7,5 169 JCW ALL4 HHHH 40193 1598 218 229 7,1 165
AMG CLS 63 S 4M AT SB HHHH 188443 5461 585 250 10,6 247 Cooper D HHHH 28633 1598 112 188 4,2 111
250 d AT SB HHHH 72744 2143 204 235 4,8 128 Cooper D ALL4 HHHH 31188 1995 112 183 4,7 123
350 d AT SB HHHH 89644 2987 258 245 5,6 145 Cooper SD HHHH 34214 1995 143 202 4,5 119
S (W/V 222) Cooper SD ALL4 HHHH 37200 1995 143 199 4,8 126
500 e AT Longo HHHHH 126794 2996 442 250 2,8 65 Mitsubishi
500 AT HHHHH 149094 4663 455 250 8,2 192 Novo Space Star
500 AT Longo HHHHH 151944 4663 455 250 8,2 192 1.2 MIVEC Intense 5MT HHH 14450 1193 80 180 4,3 100
AMG 63 AT HHHHH 213544 5461 585 250 10,1 237 ASX
AMG 63 4M AT Longo HHHHH 218444 5461 585 250 10,3 242 2WD 1.6 MIVEC HHHH 24500 1590 117 183 5,7 132
600 AT Longo HHHHH 230794 5980 530 250 11,5 268 2WD 1.6 DI-D HHH 29950 1560 114 182 4,6 119
AMG 65 AT Longo HHHHH 316894 5980 630 250 11,9 279 Novo Outlander
300 h AT HHHHH 100894 2143 231 240 4,3 110 4WD PHEV Intense Navi HHHHH 46500 1998 203 – – 42
300 h AT Longo HHHH 102994 2143 231 240 4,3 110 2WD DI-D Intense+ (ISV) HHHH 33951 2268 150 200 6,1 134
350 d AT HHHHH 114094 2987 258 250 5,3 139 2WD 2.2 DI-D Intense+ HHHH 37000 2268 150 200 6,1 134
350 d AT Longo HHHHH 116544 2987 258 250 5,4 141 Pajero
S Maybach (X 222) 3.2 DI-D Curto AT HHH 84000 3200 190 – – 238
Maybach S 500 AT HHHH 192494 4663 455 250 8,9 207 3.2 DI-D Longo AT HHH 87000 3200 190 – – 245
Maybach S 600 AT HHHH 259444 5980 530 250 11,7 274 Morgan
S Coupé/Cabrio (C 217) 3 Wheeler
400 4MATIC AT Coupé HHHHH 126994 2996 367 250 8,3 193 2.0 HHHH 49491 1989 82 185 6,8 215
500 AT Coupé HHHHH 166094 4663 455 250 8,3 193 4/4
AMG 63 AT Coupé HHHHH 223994 5461 585 250 10,1 237 1.6 HHHHH 56690 1595 112 170 6,4 143
AMG 65 AT Coupé HHHHH 319544 5980 630 250 11,9 279 Plus 4
500 AT Cabrio HHHHH 182744 4663 455 250 8,5 199 2.0 HHHH 65037 1999 156 189 7,1 164
AMG 63 4M AT Cabrio HHHHH 245994 5461 585 250 10,4 244 Roadster 3.7
SL Facelift 3.7 V6 HHHH 100967 3721 284 225 9,8 230
400 AT HHHH 124494 2996 367 250 7,7 175 Plus 8
500 AT HHHH 159144 4663 455 250 9,0 205 4.8 V8 HHHH 148478 4799 367 249 12,1 282
AMG 63 AT HHHHH 208144 5461 585 250 9,8 229 Nissan
AMG 65 AT HHHHH 304094 5980 630 250 11,9 279 Leaf
AMG GT FLEX 24kWh Visia HHH 24565 –
109
144 – –
AMG GT HHHH 164994 3982 462 304 9,3 216 FLEX 30kWh Acenta HHHH 30365 –
109 – – –
AMG GT S HHHHH 181394 3982 510 310 9,4 219 24kWh Visia HHH 30465 –
109
144 – –
GLC 30kWh Acenta HHHH 36265 –
109 – – –
3 AMG 43 4MATIC AT HHHH 83640 2996 367 250 8,3 189 Micra
3 350 e 4MATIC AT HHHH 59890 1991 292 235 2,5 59 1.2 EU6 Naru Edition HHH 12715 1198 80 170 5,0 115
250 d 4MATIC AT HHHHH 57540 2143 204 223 5,0 129 1.2 DIG-S EU6 N-TEC HHH 15615 1198 98 180 4,3 99
1 350 d 4MATIC AT 76840 2987 258 238 5,9 159 Note
GLC Coupé 1.2 EU6 Naru Edition HHH 14860 1198 80 170 4,7 109
3 250 d 4MATIC AT HHHH 61140 2143 204 223 5,0 131 1.5dCi EU6 Naru Edition HHH 18975 1461 90 179 3,6 93
GLE Pulsar
3 400 4MATIC AT HHH 87487 2996 333 247 8,5 197 1.2 DIG-T EU6 Visia HHH 21015 1197 115 190 5,0 117
AMG 43 4MATIC AT HHH 94937 2996 367 250 8,6 199 DIG-T EU6 N-Connecta HH 28455 1618 190 217 5,9 138
AMG 63 4MATIC AT HHHH 173087 5461 557 250 11,8 276 dCi EU6 Visia HHHH 24775 1461 110 190 3,6 94
AMG 63 S 4MATIC AT HHHH 181287 5461 585 250 11,8 276 370Z
500 e 4MATIC AT HHHH 87887 2996 449 245 3,7 78 Coupé 3.7 Coupé HHHH 58290 3696 328 250 10,6 248
250 d AT HHH 70787 2143 204 210 5,4 140 Coupé 3.7 Nismo HHHHH 69690 3696 344 250 10,6 248
250 d 4MATIC AT HHH 78137 2143 204 210 5,7 149 Roadster 3.7 GT HHHH 69310 3696 328 250 11,2 262
350 d 4MATIC AT HHH 90287 2987 258 225 6,4 169 GT-R
GLE Coupé 3.8 V6 Black Edition HHHHH 137960 3799 550 315 11,8 275
400 4MATIC Coupé AT HHH 96487 2996 333 247 8,7 199 3.8 V6 NISMO HHHHH 191960 3799 600 315 11,8 275
AMG 43 4M Coupé AT HHH 107587 2996 367 250 8,9 209 e-NV200 Evalia
AMG 63 4M Coupé AT HHHH 177787 5461 557 250 11,9 278 5 Evalia HHH 37705 –
109 123 – –
AMG 63 S 4M Coupé AT HHHH 188487 5461 585 250 11,9 278 Novo Juke
350 d 4MATIC Coupé AT HHH 101137 2987 258 226 6,9 180 1.2 DIG-T Acenta HHHH 18880 1197 115 178 5,7 128
GLS 1.6 AT N-Connecta HHHH 22150 1598 117 170 6,0 139
3 500 4M AT HHHH 151937 4663 455 250 10,9 255 DIG-T Tekna Premium HHHH 27370 1618 190 215 6,0 139
AMG 63 4MATIC AT HHHH 199187 5461 585 250 12,3 288 DIG-T AT 4x4 Tk Prem HHHH 31020 1618 190 200 6,5 153
350 d 4MATIC AT HHHH 107487 2987 258 222 7,1 185 DIG-T AT 4x4 NISMO RS HHHH 34560 1618 214 200 7,3 172

Informação automóvel em www.autohoje.com 49


Alfa Romeo H Ranking
De uma a cinco estrelas,

Preços
Preços
Preços
MiTo
1 Nova entrada no mercado 1 1.4 MPI Progression H 18600 1368 95 180 5,9 138 a nossa avaliação de cada versão
] Modelo em fim de produção ] 1.4 T Progression H 20250 1368 120 198 6,1 145 H Escolha Autohoje
3 Nova motorização 3 1.4 T Distinctive H 23300 1368 155 215 6,5 153 Esta é a nossa escolha (versão/motor)
dentro de cada modelo testado

Cilindrada

Cilindrada

Cilindrada

Cilindrada
Consumo

Consumo

Consumo

Consumo
Potência

Potência

Potência

Potência
Vel. Max

Vel. Max

Vel. Max

Vel. Max
Preço

Preço

Preço

Preço
Co2

Co2

Co2

Co2
DIG-T NISMO RS HHHH 30910 1618 218 220 7,2 168 Combo Carrera 2S Cabriolet HHHHH 148746 2981 420 306 8,8 202 Rolls Royce
dCi Acenta HHHH 22580 1461 110 175 4,0 104 Tour 7L 1.6 CDTI S/S AT HHHH 28300 1598 90 – 5,0 133 Carrera 4S Cabriolet HHHHH 157725 2981 420 303 9,0 208 Ghost
Novo Qashqai Tour 7L 1.6 CDTI S/S HHHH 27300 1598 105 – 5,2 138 Targa 4S HHHHH 157725 2981 420 303 9,0 208 Ghost 343376 6592 563 250 – 327
DIG-T EU6 Visia HHHH 24210 1197 115 185 5,6 129 Peugeot 3 Carrera 2 GTS Cabriolet 165597 2981 450 310 9,4 214 Ghost EWB 385406 6592 563 250 – 329
1.5dCi EU6 Visia HHHH 27140 1461 110 182 3,8 99 iOn 3 Targa 4 GTS AT 173444 2981 450 306 8,7 196 Phantom Coupé
dCi EU6 Visia HHHH 30010 1598 130 190 4,4 116 iOn HHH 30383 – 67
130 – – 3 Targa 4 GTS 174576 2981 450 308 9,7 220 Phantom Coupé 522116 6749 453 240 14,8 347
dCi EU6 4x4-i Visia HHHH 32860 1598 130 190 4,9 129 108 Turbo Cabriolet AT HHHHH 222981 3800 540 320 9,3 216 Phantom Drophead Coupé
Novo X-Trail Active 1.0 VTi 3p 12193 998 68 160 4,1 95 Turbo S Cabriolet AT HHHHH 252132 3800 580 330 9,3 216 Phantom Drophead Coupé 539828 6749 453 240 14,8 347
1.6dCi Acenta HHHH 35470 1598 130 188 4,9 129 Allure 1.2 Pure Tech 3p 13673 1199 82 170 4,3 99 Novo Panamera Phantom
1.6dCi 4x4-i Tekna HHHH 43550 1598 130 186 5,4 143 Active 1.0 VTi 5p 12513 998 68 160 4,1 95 1 4S AT HHHHH 133595 2894 440 289 8,1 184 Phantom Limousine 490935 6749 453 240 14,8 347
Opel Active 1.0 e-VTi 5p 12793 998 68 160 3,8 88 1 4S Executive AT HHHHH 148377 2894 440 289 8,3 187 Phantom EWB 567559 6749 453 240 14,9 349
Adam Allure 1.2 Pure Tech 5p 13993 1199 82 170 4,3 99 3 AT HHHH 107460 2995 330 264 7,5 171 Wraith
Jam 1.0 Turbo HHHH 15895 999 115 196 4,9 114 108 TOP 3 4 Executive AT HHHH 122488 2995 330 262 7,9 178 Wraith 351802 6592 624 250 14,0 327
Jam 1.2 HHH 14595 1229 70 165 4,9 115 Active 1.0 VTi 3p HHH 13393 998 68 160 4,1 95
S HHHHH 19995 1364 150 210 5,9 139 Allure 1.2 Pure Tech 3p HHHH 14853 1199 82 170 4,3 99
1 Turbo AT HHHHH 187320 3996 550 306 9,3 212 Seat
1 Turbo Executive AT HHHHH 201895 3996 550 306 9,5 215 Mii
Jam 1.4 AT HHH 16195 1398 100 175 4,6 109 Active 1.0 VTi 5p HHH 13713 998 68 160 4,1 95
1 4 E-Hybrid AT HHHHH 113873 2894 462 278 2,5 56 1.0 Reference 3p HHHH 10385 999 60 160 4,5 105
Adam Rocks Active 1.0 e-VTi 5p HHH 13993 998 68 160 3,8 88
1 4 E-Hybrid Exec AT HHHHH 121622 2894 462 278 2,5 56 1.0 Style Ecomotive 3p HHHH 11651 999 60 161 4,1 95
1.0 Turbo HHHH 19695 999 115 195 5,1 119 Allure 1.2 Pure Tech 5p HHHH 15173 1199 82 170 4,3 99
3 Rocks S 22990 1364 150 210 5,9 139 1 4S Diesel AT HHHHH 153738 3956 422 285 6,8 176 1.0 Style 3p HHHH 11763 999 75 171 4,7 106
Novo 208 1.0 Reference 5p HHHH 10692 999 60 160 4,5 105
Karl Access 1.2 PureTech 3p HHHH
14832 1199 82 175 4,5 104
Macan
1.0 HHHH 11850 999 75 170 4,5 104 3 AT HHHH 66669 1984 340 229 7,2 167 1.0 Style Ecomotive 5p HHHH 11937 999 60 161 4,1 95
Style 1.2 PureTech 3p HHHH
18392 1199 110 190 4,3 99 1.0 Style 5p HHHH 12049 999 75 171 4,7 106
1.0 FlexFuel HHHH 13290 999 73 170 4,6 106 GTi 1.6 e-THP 3p 26892 1598 208 230 5,4 125
HHHH S AT HHHH 84551 2997 340 254 8,7 204
Novo Corsa GTS AT HHHHH 97897 2997 360 256 9,2 207 Ibiza SC MY
Access 1.6 BlueHDi 3p HHHH
18312 1560 75 171 3,5 90 SC 1.0 TSI FR 16020 999 95 187 4,2 101
1.0 T Color Edition 3p HHHH 15840 999 115 195 4,9 112 Style 1.6 BlueHDi 3p HHHH 21332 1560 100 187 3,5 90 Turbo AT HHHHH 112503 3604 400 266 8,9 208
1.4 Turbo GT 3p HHHH 20090 1364 150 – 5,7 132 3 Turbo Performance AT 122171 3604 440 272 9,4 217 SC 1.0 TSI FR 16592 999 110 197 4,3 99
GT Line 1.6 BlueHDi 3p HHHH
24792 1560 120 190 3,6 94
SC 1.4 TSI ACT FR 18956 1395 150 220 4,8 112
1.4 Color Edition AT 3p HHHH 16440 1398 90 175 4,7 110 Access 1.2 PureTech 5p HHHH
15282 1199 82 175 4,5 104 S Diesel AT (All-Season) HHHHH 84616 2967 258 230 6,1 159
OPC HHHHH 25490 1598 207 230 7,5 174 Novo Cayenne SC 1.8 TSI Cupra 22365 1798 192 235 6,0 145
Style 1.2 PureTech 5p HHHH
18842 1199 110 190 4,3 99
SC 1.4TDI CR FR 20197 1422 90 192 3,6 100
1.3 CDTI Color Ed 3p HHHH 19240 1248 95 182 3,2 85 Access 1.6 BlueHDi 5p HHHH
18642 1560 75 171 3,5 90 AT HHHH 98531 3598 300 230 9,2 215
1.0 Turbo Enjoy 5p HHHH 15540 999 90 180 4,5 102 S AT HHHHH 116731 3604 420 259 9,5 223 SC 1.4TDI CR FR AT 20955 1422 90 182 3,7 97
Style 1.6 BlueHDi 5p HHHH 21782 1560 100 187 3,5 90
Ibiza MY
1.0 T Color Edition 5p HHHH 16340 999 115 195 4,9 115 GT Line 1.6 BlueHDi 5p HHHH 25042 1560 120 190 3,6 94 GTS AT HHHHH 135694 3604 440 262 9,8 228
1.2 Enjoy 5p HHH 14640 1229 70 162 5,4 126 Turbo AT HHHH 181509 4806 520 279 11,2 261 1.0 Reference 13745 999 75 172 4,8 108
Novo 2008
1.4 Enjoy AT 5p HHH 16340 1398 90 175 4,8 112 Turbo S AT HHHHH 221484 4806 570 284 11,5 267 1.0 TSI Style 16120 999 95 187 4,2 101
Access 1.2 PureTech HHH 16982 1199 82 169 4,9 114
1.4 FlexFuel 5p HHH 16740 1398 90 175 5,6 129 1.0 TSI FR 17192 999 110 197 4,3 99
Style 1.2 PureTech HHHH 20932 1199 110 191 4,4 103 S E-Hybrid AT HHHHH 92117 2995 416 243 3,4 79
1.3 CDTI Enjoy 5p HHHH 19140 1248 95 182 3,3 95 1.4 TSI ACT FR 19556 1395 150 220 4,8 112
Allure 1.2 PureTech HHHH 22982 1199 130 200 4,8 110 Diesel AT HHHH 98630 2967 262 221 6,6 173
Meriva Tourer 1.4TDI CR Reference Eco 17409 1422 75 173 3,4 93
Access 1.6 BlueHDi HHH 20472 1560 75 165 3,7 97 Diesel S AT HHHHH 134470 2967 385 252 8,0 209
1.4 Turbo HHHH 19690 1366 120 188 5,3 124 1.4TDI CR Reference 18009 1422 90 182 3,6 95
1.4 Turbo FlexFuel HHH 21190 1366 120 188 5,8 137
Style 1.6 BlueHDi HHHH 23902 1560 100 183 3,6 97 Renault 1.4TDI CR FR 20797 1422 105 192 3,6 100
Allure 1.6 BlueHDi HHHH 26082 1560 120 192 3,7 96 Twizy
1.3 CDTI HHH 20990 1248 95 168 4,1 109 Ibiza ST MY
Novo 308 Life 7690 – 18 75 – –
1.6 CDTI HHHH 22490 1598 110 185 3,8 99 ST 1.0 Reference 14552 999 75 172 4,9 110
308 Style 1.2 PureTech HHHH 25042 1199 110 188 4,6 105 ZOE
Mokka X 308 Style 1.2 PureTech HHHH 25802 1199 130 207 4,5 104
ST 1.0 TSI Style 16920 999 95 187 4,2 101
1 1.4 Turbo Innovation HHH 25320 1364 140 196 5,9 138
3 400 Life Flex 24950 – 92
135 – – ST 1.2 TSI FR 17099 1197 90 184 4,9 116
GT 1.6 e-THP HHHH 33782 1598 205 235 5,6 130 3 400 Life 32450 – 92
135 – –
1 Turbo FlexFuel Innovation HHHH 26920 1364 140 197 6,1 142 GTi 1.6 e-THP HHHH 42042 1598 270 250 6,0 139
ST 1.2 TSI FR 17927 1197 110 197 5,2 119
1 1.4 Turbo 4x4 Innovation HHH 27920 1364 140 186 6,4 149 Novo Twingo ST TDI CR Reference Eco 18209 1422 75 173 3,5 95
Access 1.6 BlueHDi HHHH 25532 1560 100 186 3,6 94 Energy TCe S&S Sport 13980 898 90 165 4,3 99
1 Turbo 4x4 Innovation AT HHH 29520 1399 152 193 6,4 148 Access 1.6 BlueHDi HHHH 26622 1560 120 195 3,6 94
ST 1.4TDI CR Reference 18855 1422 90 182 3,7 97
1 1.6 CDTI Innovation HHHH 28070 1598 136 190 4,1 106 3 Energy TCe S&S GT 15480 898 110 182 5,2 115 ST 1.4TDI CR FR 21625 1422 105 192 3,7 102
Allure 2.0 BlueHDi HHHH 35942 1997 150 218 – 102 SCe S&S Night&Day 11240 999 70 151 4,2 95
1 1.6 CDTI 4x4 Innovation HHHH 30670 1598 136 187 4,5 119
GT 2.0 BlueHDi AT HHHH 41682 1997 180 220 – 105 Toledo
Astra Novo Clio 1.2 TSI Style S&S 21747 1197 110 200 4,9 110
SW Style 1.2 PureTech HHHH 26282 1199 110 188 4,7 109 1 Energy TCe Zen 15150 898 90 180 4,2 94
Sedan 1.4 Turbo Cosmo 25670 1364 140 207 5,6 135 SW Style 1.2 PureTech HHHH 27042 1199 130 199 – 106 1.2 TSI Style 21752 1197 110 200 – 119
Sedan 1.4 Turbo FlexFuel 25120 1364 140 202 5,7 133 1 Energy TCe GT Line 17870 898 90 180 4,7 105 1.4 TDI CR Style S&S 25026 1422 90 185 3,6 94
SW GT 1.6 e-THP HHHH 34942 1598 205 235 5,8 134
1 1.2 Zen 14300 1149 75 167 5,6 127
Sedan 1.3 CDTI Selection 23620 1248 95 180 4,1 106 SW Access 1.6 BlueHDi HHHH 26482 1560 100 184 3,6 94 1.4 TDI CR Style 25118 1422 90 185 – 99
Sedan ecoFLEX Selection 25220 1598 110 186 3,7 97 1 Energy TCe GT Line 18570 1197 90 199 5,3 118 1.6 TDI CR Style S&S 25184 1598 115 201 4,2 99
SW Access 1.6 BlueHDi HHHH 27572 1560 120 195 3,7 85
Sedan 1.6 CDTI Cosmo 28870 1598 136 205 3,9 104 1 Turbo S&S AT R.S. 29950 1618 200 235 5,9 133 1.6 TDI CR Style 26229 1598 115 201 – 114
SW Allure 2.0 BlueHDi HHHH 37092 1997 150 215 – 97
GTC 1.4 Turbo HHH 25270 1364 140 201 5,9 139 1 Turbo S&S AT R.S. Trophy 31750 1618 220 235 5,9 135 Leon PA
SW GT 2.0 HDi AT HHHH 42842 1997 180 218 – 109
GTC 1.6 Turbo AT 29770 1598 170 210 6,7 161 1 Energy dCi Zen 18550 1461 75 168 3,3 85 1 SC 1.0 EcoTSI Reference 21719 999 115 198 4,4 102
Novo SUV 3008
GTC 1.6 Turbo 28770 1598 200 230 6,5 146 1 Energy dCi Zen 19250 1461 90 180 3,2 82 1 SC 1.4 EcoTSI FR 26660 1395 150 218 4,9 114
1 Active 1.2 PT CVM6 30672 1199 130 188 5,1 117
HHHH
OPC 39420 1998 280 250 8,1 184 1 Energy dCi GT Line 22820 1461 110 194 3,5 90 1 SC 1.6 TDI CR Style 26394 1598 115 197 4,0 105
GTC 1.6 CDTI ecoFLEX 26970 1598 130 182 3,9 107 1 Allure 1.2 PT CVM6 GC 33375 1199 130 188 5,4 124
HHHH
1 Active 1.6 BlueHDI 32872 1560 120 189 4,0 104
HHHH 1 ST Energy TCe Zen 16060 898 90 180 4,7 104 1 SC 2.0 TDI CR FR 33454 1968 150 215 4,3 112
GTC 1.6 CDTI 28470 1598 136 198 4,1 111 1 ST Energy TCe GT Line 19430 1197 90 199 5,3 118 1 SC 2.0 TDI CR FR 34535 1968 184 228 4,5 118
GTC 2.0 CDTI 33170 1956 165 210 4,7 124 1 Allure 1.6 BlueHDI GP 35780 1560 120 189 4,3 111
HHHH
1 GT Line 2.0 BlueHDI 40772 1997 150 207 4,4 114
HHHH 1 ST Energy dCi Zen 20110 1461 90 180 3,2 82 1 1.0 EcoTSI Reference 22069 999 115 198 4,4 102
GTC 2.0 BiTurbo CDTI 37720 1956 195 – 5,0 129 1 ST Energy dCi GT Line 23680 1461 110 194 3,5 90 1 1.4 EcoTSI XCellence 27010 1395 150 215 4,9 114
1 GT Line 1.6 BlueHDI GP HHHH 41621 1997 150 207 4,7 121
Novo Astra Captur 1 1.6 TDI CR Style 26744 1598 115 197 4,0 105
1.0 Turbo Edition HHHH 21010 998 105 200 4,5 102 Novo 508
3 Active 1.6 BlueHDi HHHH 34972 1560 120 202 – 95 TCe Overboost Sport 17450 898 90 171 4,9 113 1 2.0 TDI CR XCellence 33804 1968 150 215 4,4 112
1 1.4 Turbo Dynamic Sport 24960 1399 150 215 5,1 117
dCi S&S Sport 21450 1461 90 171 3,6 95 1 2.0 TDI CR FR 34885 1968 184 228 4,5 118
3 1.6 Turbo OPC Line 28260 1598 200 235 6,1 141 Active 2.0 BlueHDi HHHH 38952 1997 150 210 – 105
GT 2.0 BlueHDi AT HHH 48112 1997 180 230 4,2 110 dCi S&S Sport 22350 1461 110 175 3,7 98 1 ST 1.0 EcoTSI Reference 23219 999 115 198 4,4 102
3 1.6 CDTI Edition 24360 1598 95 185 3,6 95 1 ST 1.4 EcoTSI XCellence 28205 1395 150 215 4,9 114
SW Active 1.6 BlueHDi HHHH 36302 1560 120 199 – 96 Novo Mégane
1.6 CDTI Edition HHHH 25110 1598 110 195 3,4 90 1 ST 1.6 TDI CR Style 27894 1598 115 197 4,1 108
1 1.6 CDTI Dynamic Sport 27720 1598 136 205 3,9 103 SW Active 2.0 BlueHDi HHHH 40282 1997 150 210 – 105 Energy TCe Zen 21150 1198 100 179 5,4 120
SW GT 2.0 BlueHDi AT HHH 49802 1997 180 226 4,4 114 Energy TCe Intens 23700 1198 130 197 5,3 119 1 ST 2.0 TDI CR XCellence 34954 1968 150 215 4,2 112
ST 1.0 Turbo Edition HHHH 21800 998 105 195 4,3 100 1 ST 2.0 TDI CR FR 36035 1968 184 228 4,6 121
ST 1.4 Turbo Innovation HHH 26900 1399 150 215 5,1 117 Novo 508 RXH Energy TCe AT GT 31900 1618 205 230 6,0 134
2.0 BlueHDi AT HHH 49283 1997 180 220 4,6 119 Energy dCi Zen 23500 1461 90 174 3,7 95 Leon PA X-Perience
ST 1.6 CDTI Edition HHHH 25850 1598 110 195 3,4 92
1 1.6 TDI CR 30368 1598 115 193 4,1 109
ST 1.6 CDTI Dynamic HHHH 28850 1598 136 205 3,8 101 2.0 HDi Hybrid4 AT HHH 48373 1997 200 213 4,0 109 Energy dCi Zen 24800 1461 110 187 3,7 95
Novo SUV 5008 Energy dCi Eco Zen 25200 1461 110 188 3,3 86 1 2.0 TDI CR 4Drive 37901 1968 150 208 4,8 125
3 ST BiTurbo Innovation HHHHH 33600 1598 160 220 4,1 109
1 Active 1.2 PT CVM6 32372 1199 130 188 5,1 117 Energy dCi Intens 28800 1598 130 198 4,0 103 Ateca
Zafira Tourer
1 Allure 1.2 PT CVM6 GC 35075 1199 130 188 5,4 124 1 ST Energy TCe Zen 22350 1198 100 179 5,4 120 1 1.0 TSI Reference S&S 24093 999 115 183 5,2 119
1.4 Turbo Executive HHH 26690 1364 140 202 6,1 144
1 Active 1.6 BlueHDi CVM6 34572 1560 120 188 4,2 108 1 ST Energy TCe Intens 24900 1198 130 197 5,3 119 1 1.0 TSI Style S&S 25253 999 115 183 5,2 119
1.6 Turbo HHH 30190 1598 200 220 6,8 160
1 Allure BlueHDi CVM6 GC 37480 1560 120 188 4,4 115 1 ST Energy TCe AT GT 33100 1618 205 230 6,0 134 1 1.4 TSI XCellence S&S 28643 1395 150 201 5,3 123
1.4 T FlexFuel Executive HHHH 29000 1364 140 195 6,7 156
1.6 CDTI Executive HHHH 30020 1598 136 193 4,1 109 1 GT Line 2.0 BlueHDi CVM6 42472 1997 150 206 4,6 118 1 ST Energy dCi Zen 24700 1461 90 174 3,7 95 1 TDI CR Eco Reference S&S 26433 1598 115 184 4,2 113
2.0 CDTI Cosmo HHHH 35710 1956 170 208 4,9 129 1 GT Line BlueHDi CVM6 GC 43744 1997 150 206 4,8 125 1 ST Energy dCi Zen 26000 1461 110 187 3,7 95
1 1.6 TDI CR Style S&S 27593 1598 115 184 4,2 113
Cascada 1 GT 2.0 BlueHDi AT 46212 1997 180 208 4,8 124 1 ST Energy dCi Eco Zen 26400 1461 110 188 3,3 86
1 TDI CR Style S&S 4Drive 35118 1968 150 196 5,1 128
1.4 Turbo 31940 1362 140 207 6,3 149 Novo Partner Tepee 1 TDI XCellence 4D AT S&S 43743 1968 190 212 5,0 135
HHH 1 ST Energy dCi Intens 30000 1598 130 198 4,0 103
1.6 SIDI Turbo AT HHHH 36440 1598 170 217 7,3 172 Confort BlueHDi CVM5 HHHH 25102 1560 100 166 4,1 109 Novo Alhambra
1 ST Energy dCi AT GT 36100 1598 165 214 4,7 124
1.6 Turbo HHHH 35440 1598 200 235 6,8 158 Outdoor BlueHDi CVM5 HHHH 27502 1560 100 166 4,1 109 2.0 TDI CR Reference 37793 1968 115 184 5,1 130
Novo Grand Scénic
2.0 CDTI HHHH 39640 1956 165 218 5,2 138 Style BlueHDi CVM6 HHHH 28722 1560 120 180 4,3 113 2.0 TDI CR Style 42638 1968 150 200 5,1 130
1 Energy dCi AT Intens 35440 1461 110 183 4,0 104 TDI CR Style Advanced 45349 1968 184 215 5,3 139
2.0 BiTurbo CDTI HHHH 42890 1956 195 230 5,2 138 Outdoor BlueHDi CVM6 HHHH 29722 1560 120 176 – 113
1 Energy dCi Intens 36350 1598 130 190 4,6 119
Ampera Porsche 1 Energy dCi AT Bose Ed 41290 1598 160 200 4,7 122
Skoda
Ampera HHH 38300 1398 150 161 1,2 27 718 Boxster Citigo
Kadjar 1.0 Active 3p 10921 999 60 160 4,5 101
Insignia 1 2.0 HHHHH 64516 1988 300 275 7,4 168
1 Energy dCi XMOD 29710 1461 110 182 3,9 103 Ambition GreenTec 3p 12178 999 60 161 4,4 96
1.4 Turbo Selection 27380 1364 140 205 5,2 124
HHH 1 2.5 S HHHHH 82820 2497 300 285 8,1 184
718 Cayman Talisman 1 1.0 Style 3p 13508 999 75 171 4,7 101
1.6 SIDI Turbo Cosmo 35530 1598 170 220 6,0 145
HHH 3 TCe AT Intens 38790 1618 200 231 5,6 130
OPC 63030 2792 325 250 10,6 244
HHHH 1 2.0 HHHHH 62425 1988 300 275 7,4 168 1.0 Active 5p 11326 999 60 160 4,5 101
1 2.5 S HHHHH 80729 2497 350 285 8,1 184 Energy dCi Zen 32370 1461 110 190 3,6 95 Ambition GreenTec 5p 12590 999 60 161 4,4 96
1.4 T FlexFuel Selection HHHH
29530 1364 140 205 5,9 139
1.6 CDTI Selection 31480 1598 136 210 3,8 99
HHHH 911 (991 Type II) Energy dCi Zen 34610 1598 130 205 3,9 102 1 1.0 Style 5p 13913 999 75 171 4,7 101
2.0 CDTI Executive 36230 1956 170 225 4,3 114
HHHH Carrera 2 Coupé HHHHH 118228 2981 370 295 8,3 190 Energy dCi AT Intens 40290 1598 160 215 4,4 115 Novo Fabia
ST 1.4 Turbo Selection HHH
28680 1364 140 200 5,6 131 Carrera 4 Coupé HHHHH 127980 2981 370 292 8,7 201 3 ST TCe AT Intens 40250 1618 200 231 5,8 132 1.0 Active 14040 999 60 160 4,7 106
ST 1.6 SIDI Turbo Cosmo HHH
36830 1598 170 215 6,3 152 Carrera 2S Coupé HHHHH 134540 2981 420 308 8,7 199 ST Energy dCi Zen 33830 1461 110 185 3,7 98 1.0 Active 14547 999 75 172 4,8 108
Sports Tourer OPC 63330 2792 325 250 10,9 249
HHHH Carrera 4S Coupé HHHHH 143293 2981 420 305 8,9 204 ST Energy dCi Zen 36070 1598 130 200 4,0 106 1.2 TSI Active 15160 1197 90 182 4,7 107
ST FlexFuel Selection HHHH
30830 1364 140 195 6,1 143 3 Carrera 2 GTS Coupé 151616 2981 450 312 9,4 212 ST Energy dCi AT Intens 41750 1598 160 213 4,5 117 1.2 TSI Ambition 17527 1197 110 196 4,8 110
ST 1.6 CDTI Selection HHHH
32780 1598 136 205 3,9 104 3 Carrera 4 GTS Coupé 160144 2981 450 310 9,5 216 Novo Espace 1.4 TDI Active 19619 1422 90 182 3,4 100
ST 2.0 CDTI Executive HHHH 37530 1956 170 220 4,5 119 Turbo Coupé AT HHHHH 208549 3800 540 320 9,1 212 dCi Zen 42910 1598 130 191 4,4 116 1.4 TDI Ambition 22279 1422 105 193 3,5 104
Insignia Country Tourer Turbo S Coupé AT HHHHH 237700 3800 580 330 9,1 212 dCi AT Zen 45460 1598 160 202 4,6 120 Break 1.0 Active 15556 999 75 175 4,7 109
1.6 SIDI Turbo HHH 38830 1598 170 – 6,3 152 Carrera 2 Cabriolet HHHHH 132613 2981 370 292 8,5 195 Novo Kangoo NBI Break 1.2 TSI Active 16165 1197 90 185 4,6 107
1.6 CDTI HHH 39030 1598 170 – 4,3 114 Targa 4 AT HHHHH 141644 2981 370 287 7,9 182 5L Energy dCi Confort 24380 1461 90 160 4,3 112 Break 1.2 TSI Ambition 18531 1197 110 199 4,7 110
2.0 CDTI HHHH 42880 1956 170 220 4,7 124 Targa 4 HHHHH 142637 2981 370 289 8,9 206 Novo Grand Kangoo NBI Break 1.4 TDI Active 20687 1422 90 184 3,4 101
2.0 CDTI 4x4 HHHH 45880 1956 170 215 5,6 147 Carrera 4 Cabriolet HHHHH 142637 2981 370 289 8,9 206 7L Energy dCi Confort 26330 1461 110 170 – 119 Break 1.4 TDI Ambition 23411 1422 105 196 3,5 106

50 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Soluções de Financiamento em Cetelem.pt

Cilindrada

Cilindrada

Cilindrada
Consumo

Consumo

Consumo
Potência

Potência

Potência
Vel. Max

Vel. Max

Vel. Max
Preço

Preço

Preço
Co2

Co2

Co2
Yeti Outdoor Novo Corolla Scirocco GP
1.2 TSI Active 21890 1197 110 182 5,4 124 1 SD 1.33 Active 21710 1329 99 180 5,6 129 1.4 TSI 29384 1395 125 203 5,4 125
2.0 TDI CR Ambition 31117 1968 110 180 4,5 118 1 SD 1.4D Active 25765 1364 90 180 3,4 89 2.0 TSI Sport 37460 1984 180 227 6,1 142
2.0 TDI CR 4x4 Ambition 35741 1968 110 175 5,3 137 Verso 2.0 TSI GTS 44999 1984 220 246 6,1 142
2.0 TDI CR Ambition 33743 1968 150 199 4,8 126 1.6D Active 28870 1598 112 186 4,5 119 2.0 TSI R 51682 1984 280 250 8,0 187
3 2.0 TDI CR 4x4 Style 41997 1968 150 195 5,1 134 NG Prius 2.0 TDI Sport 41730 1968 150 215 4,2 109
Rapid 1.8 HSD Exclusive 32435 1798 122 180 3,0 70 2.0 TDI Sport 44504 1968 184 230 4,7 124
Spaceback 1.2 TSI Active 16875 1197 90 184 4,6 107 NG Prius Plug-in Hybrid Novo Jetta
Spaceback 1.4 TDI Active 19522 1422 90 183 3,4 101 1 Luxury 41200 1798 122 162 1,0 22 2.0 TDI Trendline 27949 1968 110 197 4,2 107
Spaceback 1.6 TDI Active 21744 1596 115 198 4,1 99 Novo Prius+ 2.0 TDI Confortline 33409 1968 150 220 4,2 106
1.2 TSI Active 17326 1197 90 186 4,6 107 Exclusive 35500 1798 136 165 4,1 96 Novo Tiguan
1.2 TSI Style 20999 1197 110 200 4,8 110 Novo GT86 1 1.4 TSI ACT Confortline 33856 1395 150 202 5,8 130
1.4 TDI Ambition 21690 1422 90 185 3,4 101 1 2.0 Sport 44420 1998 200 226 7,8 180 1 1.6 TDI Trendline 33632 1598 115 185 4,8 125
1.6 TDI Active 22193 1596 115 201 4,1 99 Novo Avensis 1 2.0 TDI 150 Confortline 39031 1968 150 204 4,7 123
Octavia Facelift 1.6 Valvematic Exclusive 32410 1598 132 200 6,1 142 1 2.0 TDI AT 4M Highline 46788 1968 150 200 5,7 149
1 1.0 TSI Active 21390 999 115 203 4,8 110 1.6 D-4D Comfort 31270 1598 112 180 4,2 108 1 2.0 TDI AT 4M Highline 48120 1968 190 212 5,7 149
1 1.5 TSI Style 28435 1395 150 – – 113 2.0 D-4D Exclusive 37430 1995 143 200 4,5 119 1 2.0 TDI AT 4M Highline 50810 1968 240 228 6,4 167
1 2.0 TSI AT RS 40279 1984 230 249 6,4 149 TS Valvematic Exclusive 33780 1598 132 195 6,2 143 Novo Passat
1 1.6 TDI Active 26381 1598 90 186 4,0 106 TS 1.6 D-4D Comfort 32640 1598 112 180 4,2 109 3 GTE Plug-in 46871 1395 218 225 1,7 39
1 1.6 TDI Active 27251 1598 115 203 4,0 106 TS 2.0 D-4D Exclusive 38800 1995 143 200 4,6 120 1.6 TDI Trendline 33399 1598 120 206 4,0 105
1 2.0 TDI Ambition 33430 1968 150 218 4,3 114 C-HR 1.6 TDI BlueMotion 33519 1598 120 210 3,7 95
1 2.0 TDI RS 38491 1968 184 232 4,4 119 1 1.2T Active 23710 1197 116 190 5,9 135 2.0 TDI Trendline 36035 1968 150 220 4,0 106
1 Break 1.0 TSI Active 22741 999 115 201 4,8 110 1 1.8 HSD Comfort 28430 1798 122 170 3,8 86
2.0 TDI Confortline 38921 1968 190 237 4,1 106
1 Break 1.5 TSI Style 29988 1395 150 – – 119 RAV4 2.0 TDI AT 4M Highline 55178 1968 240 240 5,3 143
3 Variant GTE Plug-in 49846 1395 218 225 1,7 39
1 Break 2.0 TSI AT RS 41242 1984 230 245 6,5 149 2.5 HSD Comfort 4x2 39060 2494 197 180 4,9 115
Variant TDI BlueMotion 34976 1598 120 208 3,7 95
1 Break 1.6 TDI Active 27474 1598 90 183 4,0 106 2.5 HSD Exclusive 4x4 46980 2494 197 180 4,9 115
Variant 1.6 TDI Trendline 35097 1598 120 204 4,1 107
1 Break 1.6 TDI Active 28345 1598 115 201 4,1 106 2.0 D-4D Active 4x2 36410 1995 143 195 4,7 123
Variant 2.0 TDI Trendline 37576 1968 150 218 4,1 107
1 Break 2.0 TDI Ambition 34523 1968 150 216 4,3 114 Land Cruiser 150 Variant TDI Confortline 40694 1968 190 235 4,2 109
1 Break 2.0 TDI RS 39585 1968 184 230 4,5 119 1 2.8 D-4D 3p 86965 2755 177 175 7,2 190 Var TDI AT 4M Highline 56148 1968 240 238 5,4 145
Octavia Scout Facelift 1 2.8 D-4D 5p 98330 2755 177 175 7,4 194 Novo Passat Alltrack
1 Break TDI 4X4 Scout 42156 1968 150 207 4,8 130 Volkswagen 2.0 TDI 4Motion 44151 1968 150 205 4,9 130
Novo Superb Novo Up 2.0 TDI AT 4Motion 49324 1968 190 220 5,2 137
1.4 TSI Ambition 34177 1395 150 220 4,8 115 1 1.0 take up! BMT 11875 999 60 162 4,1 96 2.0 TDI AT 4Motion 55183 1968 240 234 5,5 152
1.6 TDI Active 32310 1598 120 206 4,1 108 1 1.0 take up! BMT 12535 999 75 172 4,1 96 CC
3 1.6 TDI Active GreenLine 32540 1598 120 209 3,7 96 1 1.0 TSI move up! BMT 14471 999 90 185 4,4 101 2.0 TDI BMT 43157 1968 150 218 4,6 118
2.0 TDI Active 34806 1968 150 220 4,2 108 1 1.0 ECO move up! CNG 15351 999 68 165 – 82 2.0 TDI BMT 46870 1968 184 – – 127
2.0 TDI Ambition 38252 1968 190 237 4,1 106 Polo GP Novo Touareg
Break 1.4 TSI Active 33524 1395 150 218 5,0 119 1.0 Trendline 3p 15320 999 60 161 4,7 106 3.0 V6 TDI 91949 2967 262 225 6,6 174
Break TSI L&K AT 4x4 55172 1984 280 250 7,2 164 1.0 Trendline 3p 16077 999 75 173 4,8 108 3.0 V6 TDI Terrain Tech 95615 2967 262 220 6,9 180
Break 1.6 TDI Active 33341 1598 120 204 4,2 109 1.0 TSI BlueMotion 3p 17269 999 95 191 4,1 94 Novo Sharan
3 Break TDI Active GreenLine 33553 1598 120 206 3,7 97 1.0 TSI Highline 3p 19647 999 110 196 4,3 99 1.4 TSI BMT Confortline 40428 1395 150 200 6,5 150
Break 2.0 TDI Active 35837 1968 150 218 4,2 109 1.2 TSI Trendline 3p 16963 1197 90 184 4,7 107 2.0 BlueTDI Trendline 40619 1968 115 184 5,0 130
Break 2.0 TDI Active 37637 1968 190 235 4,2 109 1.4 TSI BlueGT 3p 23708 1395 150 220 4,8 110 2.0 BlueTDI Trendline 43278 1968 150 200 5,0 130
Smart 1.8 TSI GTI 3p 27997 1798 192 236 6,0 139 2.0 BlueTDI Confortline 47959 1968 184 215 5,3 138
fortwo (A/C453) 1.4 TDI Trendline 3p 19962 1422 75 173 3,4 88 Volvo
coupé 90 13324 898 90 155 4,2 97 1.4 TDI Trendline 3p 20663 1422 90 184 3,4 88 Novo V40
3 coupé Aut BRABUS 18564 898 109 165 4,5 102 1.4 TDI Highline 3p 23372 1422 105 194 3,4 95 T3 Sport Edition AT 27424 1498 152 210 5,5 129
coupé 71 10994 999 71 151 4,1 93 1.0 Trendline 5p 15670 999 60 161 4,7 106 T5 R design Momentum AT 43959 1969 245 240 5,9 137
cabrio 90 15704 898 90 155 4,3 99 1.0 Trendline 5p 16428 999 75 173 4,8 108 D2 Kinetic Eco 28575 1969 120 190 3,2 82
3 cabrio Aut BRABUS 20964 898 109 165 4,6 104 1.0 TSI BlueMotion 5p 17619 999 95 191 4,1 94 D2 Kinetic 28750 1969 120 190 3,6 89
cabrio 71 13394 999 71 151 4,3 99 1.0 TSI Highline 5p 20133 999 110 196 4,3 99 D3 Kinetic 31277 1969 150 210 3,8 99
forfour (W453) 1.2 TSI Trendline 5p 17314 1197 90 184 4,7 107 D4 Momentum 37058 1969 190 230 3,8 99
90 14194 898 90 165 4,3 99 1.4 TSI BlueGT 5p 24194 1395 150 220 4,8 110 Novo V40 Cross Country
3 Aut BRABUS 19564 898 109 180 4,6 104 1.8 TSI GTI 5p 28483 1798 192 236 6,0 139 T3 Kinetic AT 33747 1498 152 210 5,6 131
71 11894 999 71 151 4,2 97 1.4 TDI Trendline 5p 20313 1422 75 173 3,4 88 T5 AWD Summum AT 49242 1969 245 210 6,4 149
Suzuki 1.4 TDI Trendline 5p 21013 1422 90 184 3,4 88 D2 Kinetic 30778 1969 120 190 3,7 96
Celerio 1.4 TDI Highline 5p 23857 1422 105 194 3,4 95 D3 Kinetic 33122 1969 150 210 3,8 99
1.0 5MT GA 10348 998 68 – 4,3 99 Polo GP Cross D4 Momentum 39079 1969 190 210 4,0 104
Swift 1.0 Cross GPS 5p 19082 999 75 173 – 113 S60
1.2 VVT 5MT GA 3p 13313 1242 94 165 5,0 116 1.4 TDI Cross GPS 5p 24086 1422 90 177 3,8 99 T3 Kinetic AT 37600 1498 152 210 5,8 135
1.6 VVT 6MT Sport 3p 22568 1586 136 195 6,4 147 Golf GP T6 Summum AT 53978 1969 306 230 6,4 149
1.2 VVT 5MT GL 5p 15117 1242 94 165 5,0 116 1 2.0 TSI R 3p 54392 1984 310 250 7,9 180 T6 AWD Polestar AT 79990 1969 351 250 7,8 179
1.6 VVT 6MT Sport 5p 22964 1586 136 195 6,4 147 1 2.0 TDI GTD 3p 45767 1968 150 231 4,6 122 D2 Kinetic 36382 1969 120 195 3,8 99
1.3 DDIS 5MT GL 5p 18244 1248 75 165 3,9 101 1 TSI Trendline Pack 5p 24521 999 110 196 4,8 109 D3 Kinetic 38603 1969 150 215 3,9 102
Novo Baleno 1 2.0 TSI R 5p 55064 1984 310 250 7,9 180 D4 Kinetic 40878 1969 190 230 3,9 102
1 1.0 5MT GLE 16223 998 111 200 4,4 103 1 1.4 TGI Trendline 5p 29526 1395 110 195 5,6 127 D5 Momentum AT 48647 1969 225 230 4,5 119
1 1.2 5MT GL 15447 1242 90 180 4,2 98 1 GTE Plug-in Hybrid 5p 44682 1395 204 222 1,8 40 S60 Cross Country
S-Cross MC16 1 1.6 TDI Trendline 5p 28103 1598 90 184 4,1 106 D4 Summum 48587 1969 190 210 4,2 111
1 1.0 DITC 5MT GL 19732 998 111 180 5,0 113 1 1.6 TDI Trendline 5p 27817 1598 115 198 4,1 106 D4 AWD Summum AT 59171 2400 190 210 5,7 149
1 1.4 DITC 6MT GLX 27049 1373 140 200 5,4 120 1 2.0 TDI Confortline 5p 36198 1968 150 216 4,2 109 V60
1 1.4 DITC 6MT GLX 4WD 28258 1373 140 200 5,6 127 1 2.0 TDI GTD 5p 47017 1968 150 231 4,7 125 T3 Kinetic AT 38997 1498 152 205 5,9 138
1 1.6 DDiS 6MT GLE 27461 1598 120 180 4,1 106 1 Variant TSI Trendline 25098 999 110 197 4,9 112
T6 Summum AT 55729 1969 306 230 6,7 157
1 1.6 DDiS 6MT GLE 4WD 29966 1598 120 175 4,4 114 1 Variant TGI Confortline 32209 1395 110 196 5,6 127
T6 AWD Polestar AT 81952 1969 351 250 8,1 186
D6 AWD Momentum PHEV AT 61289 2400 285 230 1,8 48
Vitara 1 Variant TDI Trendline 29037 1598 90 – – 106
D2 Kinetic 37781 1969 120 195 3,8 101
3 1.4T S 4x4 25299 1373 140 200 5,4 127 1 Variant TDI Trendline 29766 1598 115 200 4,1 106
D3 Kinetic 40086 1969 150 210 4,0 105
1.6 VVT 5MT GL 20074 1586 120 180 5,3 123 1 Variant TDI Confortline 37730 1968 150 218 4,3 111
D4 Kinetic 42277 1969 190 225 4,0 104
1.6 VVT 5MT GLE 4WD 23987 1586 120 180 5,6 130 1 Variant TDI GTD 47764 1968 184 231 4,7 124
D5 Momentum AT 50737 1969 225 230 4,8 125
1.6 DDiS 6MT GL 23106 1598 120 180 4,0 106 Golf GP Alltrack V60 Cross Country
1.6 DDiS 6MT GLE 4WD 27187 1598 120 180 4,2 111 1 Variant TDI AT Alltrack 45652 1968 184 219 5,2 137
D3 Kinetic 42437 1969 150 205 4,2 111
Toyota Golf Sportsvan D4 Kinetic 44713 1969 190 210 4,2 111
Aygo 2014 1 1.0 TSI BM GPS Edition 27040 999 115 198 4,7 108 D4 AWD Momentum AT 57511 2400 190 205 5,7 149
X 3p 11185 998 69 160 4,1 95 1.4 TSI Confortline 29864 1395 150 212 5,4 126 XC60
X 5p 11515 998 69 160 4,1 95 1 1.6 TDI GPS Edition 31556 1598 110 192 4,1 108 T6 Momentum AT 56735 1969 306 210 7,0 163
Yaris 2014 2.0 TDI Highline 40345 1968 150 212 4,4 115 D3 Kinetic 46264 1969 150 190 4,5 117
1.0 VVT-i Active 3p 13225 998 69 155 4,3 99 Novo Touran D4 Kinetic 47740 1969 190 210 4,5 117
1.3 VVT-i Active 3p 15125 1329 99 175 4,9 114 1.4 TSI Confortline 31436 1395 150 209 5,7 132 D4 AWD Momentum 55621 2400 190 205 5,2 137
1.4 D-4D Active 3p 17710 1364 90 175 3,8 99 3 1.6 TDI Trendline 31390 1598 115 190 4,6 119 D5 AWD Momentum 60161 2400 220 210 5,2 137
1.0 VVT-i Active 5p 13710 998 69 155 4,3 99 2.0 TDI Confortline 37967 1968 150 208 4,6 119 S90
1.3 VVT-i Active 5p 15610 1329 99 175 4,9 114 3 2.0 TDI AT Highline 45836 1968 190 220 4,7 123 T6 AWD Mom Connect AT 69904 1969 320 250 7,2 165
Hybrid Active 5p 18355 1497 100 165 3,3 75 Novo Beetle D4 Momentum Connect AT 53867 1969 190 230 4,4 116
1.4 D-4D Active 5p 18195 1364 90 175 3,8 99 1 1.2 TSI 23530 1197 105 180 5,3 124 D5 AWD Mom Connect AT 64764 1969 235 240 4,8 127
Novo Auris 1 1.4 TSI Design 27697 1395 150 203 5,6 130 V90
1.2 T Comfort 22595 1197 116 195 4,7 109 1 2.0 TSI R-Line 38082 1984 220 233 6,6 152 T6 AWD Mom Business AT 72747 1969 320 250 7,4 169
HSD Active 24470 1798 136 180 3,6 82 1 2.0 TDI 31340 1968 110 182 4,2 110 D4 Momentum Business AT 56703 1969 190 225 4,5 119
1.4 D-4D Active 23120 1364 90 180 3,4 89 1 2.0 TDI Design 34453 1968 150 202 4,5 117 D5 AWD Mom Business AT 72747 1969 235 240 4,9 129
1.6 D-4D Comfort 28640 1598 112 195 4,1 104 1 Cabrio 1.2 TSI Design 28357 1197 105 178 5,4 125 Novo XC90
TS 1.2 T Comfort 23795 1197 116 195 4,8 112 1 Cabrio 1.4 TSI Design 32059 1395 150 201 5,8 134 T6 AWD Momentum 7s AT 83428 1969 320 230 8,0 186
TS HSD Active 25470 1798 136 175 3,6 83 1 Cabrio 2.0 TSI R-Line 42466 1984 220 230 6,6 154 T8 AWD Momentum PHEV AT 87943 1969 407 230 2,1 49
TS 1.4 D-4D Active 24120 1364 90 175 4,1 107 1 Cabrio 2.0 TDI Design 36363 1968 110 180 4,3 114 D4 Kinetic 7s AT 62283 1969 190 205 5,2 136
TS 1.6 D-4D Comfort 29840 1598 112 195 4,1 107 1 Cabrio 2.0 TDI Design 38817 1968 150 200 4,5 118 D5 AWD Kinetic 7s AT 74133 1969 250 220 5,7 149

Informação automóvel em www.autohoje.com 51


Alfa Romeo Mito
1999, 22.000 kms,
Gasóleo, cinza prata
911 111 111
24.000EUR
C4701

Chevrolet Kalos SX Ford Focus 5BABLG Mercedes-Benz Classe C 220 CDI Avantgarde
2005, cinzento 1999, cinza prata 2012, preto
159.000 kms, Gasolina, 225.850 kms, Gasolina, 139.000 kms, Gasóleo,
961474528 967142804 962457712
3.650EUR 1.850EUR 24.900EUR
C8334663 C8282464 C8346936

Audi A4 2.0 Avant S-Line 170 CV Chevrolet Spark A115 Honda Civic LSI Mercedes-Benz Classe A 180 D Amg
2007, preto 2012, preto 1994, cinzento 2016, branco
80.000 kms, Gasóleo, 104.327 kms, Gasolina, 51.000 kms, Gasolina, 5.000 kms, Gasóleo,
917811629 919672614 917744412 917222434
16.750EUR 4.900EUR 2.000EUR 31.950EUR
C8331663 C8312969 C8307071 C8297748

Audi A6 2.7 TDI SPORT MULTITRONIC Citroën Berlingo Combi 1.6 HDI SX Honda Accord Tourer 2.2 i-CTDI Exec Advance Mercedes-Benz Classe C 200 CDI BE Station
2010, branco 2011, branco 2009, cinzento 2012, cinzento
169.000 kms, Gasóleo, 69.000 kms, Gasóleo, 135.000 kms, Gasóleo, 75.000 kms, Gasóleo,
967207290 937532102 964170544 937532102
17.900EUR 13.000EUR 15.000EUR 26.500EUR
C8273397 C8267135 C8319414 C8267140

Audi A4 Avant 2.0TDI Exclusive Citroën Xsara 1.4 HDI SW Lancia Musa 1.3 16v M-Jet Platino Mercedes-Benz Citan 109 CDI Standard
2006, azul 2003, azul 2008, cinzento 2013, branco
250.000 kms, Gasóleo, 378.000 kms, Gasóleo, 95.000 kms, Gasóleo, 36.000 kms, Gasóleo,
961474528 967207290 914644375 937532102
13.500EUR 3.000EUR 7.490EUR 12.300EUR
C8334615 C8300683 C8273400 C8267141

Audi A3 Sportback Attraction Citroën C3 Exclusive Lancia Y 10 Mercedes-Benz Classe B B 200 CDI 140 cv
2013, cinza prata 2009, cinzento 1999, cinzento 2008, azul
139.479 kms, Gasóleo, 122.000 kms, Gasolina, 167.000 kms, Gasolina, 229.000 kms, Gasóleo,
967528422 961474528 966020961 933584812
17.800EUR 5.450EUR 700EUR 15.750EUR
C8273395 C8334654 C8319416 C8325297

Audi S3 DS DS4 Crossback Lancia Lybra 1.6 Mercedes-Benz 270 Elegance


2006, preto 2016, cinza escuro 2001, cinzento 2003, cinza prata
161.161 kms, Gasolina, 15.000 kms, Gasóleo, 232.000 kms, GPL, 207.700 kms, Gasóleo,
918730852 937532102 912265349 917574960
20.000EUR 24.750EUR 1.900EUR 12.000EUR
C8288338 C8267136 C8322370 C8270521

BMW 318 Pack M Fiat 500 1.2 Lounge Land Rover Evoque SD4 Dynamic Mini Countryman 1.6 Cooper D
2013, branco 2014, preto 2012, cinza escuro 2012, branco
135.000 kms, Gasóleo, 40.000 kms, Gasolina, 69.000 kms, Gasóleo, 38.000 kms, Gasóleo,
961474528 937532102 937532102 937532102
25.750EUR 11.250EUR 38.850EUR 23.990EUR
C8334611 C8267137 C8267139 C8273358

BMW 320 Touring Fiat 500 1.3 Multijet Mazda 5 MZR-CD 2.0 SPORT Mitsubishi Colt 1.3
2007, preto 2014, branco 2007, preto 1994, preto
125.000 kms, Gasóleo, 47.000 kms, Gasóleo, 161.000 kms, Gasóleo, 180.000 kms, Gasolina,
937140553 937532102 243704035 913720266
13.000EUR 13.750EUR 9.500EUR 800EUR
C8270516 C8267138 C8291285 C8270518

BMW 520 Touring (F10) Fiat Grande Punto 1.3 M-Jet Mazda 5 MZR- CD 2.0 SPORT 143CV Mitsubishi Colt CZ3
2010, cinza escuro 2008, cinzento 2007, preto 2007, branco
49.000 kms, Gasóleo, 148.290 kms, Gasóleo, 136.000 kms, Gasolina, 230.000 kms, Gasóleo,
962103497 916186548 934457414 913831899
30.000EUR 4.950EUR 11.500EUR 3.650EUR
C8270517 C8310027 C8297738 C8294774

BMW 118 118d Fiat Bravo sport Mazda 3 Nissan Qashqai 1.5Dci 110cv N-Connecta 17'
2007, cinzento 2009, preto 2005, azul 2016, branco pérola
198.000 kms, Gasóleo, 141.000 kms, Gasóleo, 188.000 kms, Gasóleo, 16.000 kms, Gasóleo,
914177049 910088507 962422812 800500115
11.250EUR 8.900EUR 6.950EUR 25.990EUR
C8285378 C8294780 C8310024 C8368689

BMW 420 Gran Coupé Aut. Ford Fiesta Trend Mercedes-Benz Classe C 250 CDI Fleet Pack BE Nissan Qashqai 1.6 DCI
2015, preto 2010, cinzento 2012, cinzento 2011, preto
21.000 kms, Gasóleo, 144.000 kms, Gasóleo, 167.000 kms, Gasóleo, 65.000 kms, Gasóleo,
933367103 961474528 917811629 937532102
37.000EUR 9.750EUR 25.950EUR 17.950EUR
C8297743 C8334652 C8331669 C8273361

52 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Nissan Primastar ETGX83
2004, cinzento
Peugeot 307 SW 1.6 HDI
2005, cinzento
Skoda Octavia Break 1.6 TDI Elegance
2010, preto
TOP 10
280.000 kms, Gasóleo, 149.200 kms, Gasóleo, 135.000 kms, Gasóleo,
963357786 938855321 937532102
5.000EUR 4.900EUR 12.800EUR
C8334657 C8307075 C8273385 Audi A4 1.9 TDI SW
1996, preto
Nissan Cabstar F24-35-13/2 Peugeot 307 XS Premium Smart City Cabrio Pulse Passion 402.338 kms, Gasóleo,
912487398
2007, branco 2005, cinzento 2003, cinzento
3.250EUR
196.200 kms, Gasóleo, 185.000 kms, Gasóleo, 113.500 kms, Gasolina,
C8362334
964595761 917551386 914047750
16.500EUR 6.000EUR 4.300EUR
C8315940 C8315942 C8276223
Citroën Xsara 2.0 HDI VAN
2004, preto
Opel Corsa 1.3 DCTI Van Porsche Cayman 3.4 S Suzuki Vitara 1.6 16V Cabrio 263.648 kms, Gasóleo,
2014, branco 2006, azul 2000, branco 912487398
35.000 kms, Gasóleo, 47.000 kms, Gasolina, 116.000 kms, Gasolina, 2.950EUR
937532102 937532102 917222434 C8362333
11.750EUR 38.800EUR 3.750EUR
C8273365 C8273370 C8315943
Opel Corsa 1.0 swing
1998, cinza prata
Opel Astra CDTI 1.3 Renault Mégane Break 1.5 Extreme Toyota Auris 1.4 D-4D Active +AC 204.822 kms, Gasolina,
2007, cinzento 2009, preto 2010, preto 912487398
230.561 kms, Gasóleo, 138.000 kms, Gasóleo, 118.000 kms, Gasóleo, 850EUR
965094981 917811629 919397462 C8362332
5.200EUR 8.250EUR 11.000EUR
C8356365 C8331666 C8310028
Peugeot 306 1.4 Break a GPL
2001, cinza prata
Opel Corsa 1.3CDTI Sport Van Renault Mégane Break Sport Tourer 1.5 dCi Toyota Aygo 1.0 + AC 243.619 kms, GPL,
2008, preto 2011, cinzento 2008, branco 912487398
240.000 kms, Gasóleo, 70.600 kms, Gasóleo, 52.000 kms, Gasolina, 2.750EUR
961474528 919397462 937532102 C8362331
5.650EUR 11.500EUR 5.990EUR
C8334665 C8310029 C8273387
Peugeot 207 1.4 HDI
2007, preto
Opel Corsa CDti Sport Van Renault Clio IV 1.5 DCI Dynamique S Toyota Yaris 1.0 DA
143.000 kms, Gasóleo,
2007, cinzento 2015, branco 2000, preto 931804783
99.000 kms, Gasóleo, 966 39.000 kms, Gasóleo, 223.500 kms, Gasolina, 6.999EUR
661 932 937532102 939308527 C8307066
4.900EUR 15.990EUR 1.600EUR
C8322373 C8273374 C8349922
Ford Focus
Peugeot 508 2.0 Hdi Allure 140cv Renault Clio 1.5 DCI Volkswagen Passat 1.6 Tdi Edition 2003, cinzento
156.000 kms, Gasóleo,
2014, preto 2005, branco 2010, cinzento 969167114
69.000 kms, Gasóleo, 206.000 kms, Gasóleo, 125.000 kms, Gasóleo, 4.000EUR
917266060 961474528 917811629
C8300690
24.480EUR 5.350EUR 14.950EUR
C8267148 C8334659 C8331664

Renault Espace Privilege


Peugeot 207 1.6 Hdi Renault Clio 1.5 dci Volkswagen Golf 2.0 TDI confortlin 2003, cinza escuro
160.000 kms, Gasóleo,
2009, cinzento 2004, branco 2006, preto
199.000 kms, Gasóleo, 320.000 kms, Gasóleo, 208.000 kms, Gasóleo, 933197753
917222434 914968384 917811629 4.750EUR
5.950EUR 2.000EUR 10.950EUR C8291293

C8297747 C8315938 C8331665

Opel Vectra 2.0 DTI 16V


Peugeot 206 SW XR Presence Seat Ibiza 6L Volkswagen Passat Variant 2.0 Tdi Confortline 1999, beije
2004, cinzento 2003, cinzento 2011, preto 235.000 kms, Gasóleo,
116.000 kms, Gasolina, 180.000 kms, Gasóleo, 89.000 kms, Gasóleo, 961474528
961474528 910568175 917266060 1.500EUR
3.750EUR 8.250EUR 20.980EUR C8334666
C8334660 C8288341 C8325298

Seat Ibiza 1.4 16v Sport


Peugeot 307 Seat Arosa 1.0 Confort AC Volkswagen Crafter 2.5 TDI 9L Tecto Alto 2002, preto
2003, cinza prata 2002, cinza prata 2011, cinzento 132.700 kms, Gasolina,
268.000 kms, Gasóleo, 237.000 kms, Gasolina, 65.000 kms, Gasóleo, 969524728
249545027 914426406 937532102 2.600EUR
5.200EUR 1.750EUR 25.800EUR C8307074
C8331661 C8319418 C8273391

Chrysler Grand Voyager 25 crd


Peugeot 307 Seat Ibiza 1.4TDI Volkswagen Golf 1.4 CONFORTLINE 2003, preto
2003, cinzento 2006, cinza prata 2001, cinza prata 245.000 kms, Gasóleo,
123.137 kms, Gasóleo, 210.000 kms, Gasóleo, 220.000 kms, Gasolina, 963769728
933815920 919501356 967207290 4.000EUR
7.850EUR 4.500EUR 2.500EUR C8325305
C8267143 C8322368 C8334589

Informação automóvel em w w w.autohoje.com 53


Segredos
Segredos
Segredosdo
do
dousado
usado
usado èChega ao fim o Ensaio de Longa Duração do Nissan Leaf. É a hora de fazer o balanço fi

Do medo inicial à surp


Foram sete os eleitos
para testarem o Leaf. Q uando anunciámos que um dos automóveis do
Ensaio de Longa Duração seria 100% elétrico, uma
sensação de pânico instalou-se junto dos habituais utili-
Leaf passou a ser o carro mais solicitado nas deslocações
urbanas. O stress deixou de estar apontado ao carro e
passou para a rede de postos de carregamento da Mobi-e
As suas opiniões começam
zadores. Muitos anunciaram que não iriam andar muito que a maioria dos condutores do Leaf cedo percebeu
a ser uma referência na com o Nissan Leaf. Curiosamente, alguns desses céticos que, ou estavam danificados ou tinham carros com
apreciação desapaixonada iniciais foram dos que mais quilómetros percorreram motores de combustão a ocupar os lugares reservados
do automóvel, procurando durante o teste. aos veículos elétricos.
o lado prático do utilizador A realidade vivida ao volante do Leaf cedo transfor- Durante todo o ensaio o Leaf deixou claro na mente que
mais convencional. Veja mou a relação de stress da autonomia com a confiança quem o conduziu que a economia é uma realidade, ou
nos valores que o painel de instrumentos apresentava. seja, o custo por quilómetro é muito baixo (basta olhar
o que eles disseram...
Saber dosear o acelerador e aproveitar a orografia para para o quadro da página ao lado) e que circular em
regenerar energia, ler a evolução dos dados durante o total silêncio funciona como uma espécie de bálsamo
Nuno percurso e ganhar confiança a cada viagem. De repente o retemperador e relaxante.
BOUZAS

DIRETOR DE PRODUÇÃO
O stress da autonomia desapareceu
e deu lugar a uma condução relaxante
Mal se ouve...
Foi preciso sentar-me ao volante e
andar com o Leaf para perceber que os
carros elétricos são realmente alternativas
válidas. Sempre que pude, andei com o
Leaf. Dei por mim sozinho na Marginal,
40 km de autonomia e a incerteza de
chegar ao parque das Nações ou ficar
encostado ao Aquário Vasco da Gama.

Pedro
VAZ

DESIGNER GRÁFICO AUTOHOJE

Alterar a equação
Regulo a posição de condução (mesmo
na posição mais baixa é um pouco alta),
coloco o cinto de segurança, carrego no
botão da ignição e... silêncio absoluto.
É estranho retirar da equação o fator
sonoro, quando conduzo um automóvel.
É muito confortável e ágil de utilizar,
especialmente em ambiente citadino.

Pedro José Rui Ana


ALVES MORENO BOTAS DÓRIA

DIRETOR IT
SUB-DIRETOR MULTIMÉDIA FOTÓGRAFO JORNALISTA MEN'S HEALTH

Viajar em silêncio Próxima paragem Dependente da rede Autonomia real


O Nissan Leaf tem um comporta- Estava curioso de perceber não só Compreender em pleno a verdadeira A autonomia de cerca de 130 km não
mento exemplar, tanto ao nível dos o custo de utilização, mas também a capacidade das baterias requer algum é uma ilusão, e o consumo só se torna
consumos, que são mínimos, como eventual “angústia” de andar ao volante tempo e perder o receio sobre se a auto- mais acentuado em subidas, como seria
em conforto no “para-arranca” pela de um automóvel com autonomia limi- nomia irá ser suficiente. No meu caso, a de esperar, e também com o ar condi-
suavidade do motor elétrico. A auto- tada. O Nissan Leaf utiliza-se como um dependência da rede Mobi-e não mostrou cionado ligado. A minha experiência
nomia máxima é de 150 km, que dá verdadeiro familiar. E esse é o melhor ser uma solução viável, pelo menos com este elétrico passou por percursos
perfeitamente para as deslocações elogio que se lhe pode fazer. O habitáculo enquanto não existir uma manutenção e diários entre casa e trabalho (10 km) e na
diárias casa-trabalho numa cidade é espaçoso, acolhedor e confortável, expansão da rede de postos (sobretudo faculdade, no período noturno (20 km),
como Lisboa. agradando a toda a família. os de carregamento rápido). bastando-me um carregamento diário.

56 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


final ENSAIO DE LONGA DURAÇÃO

presa dos números NÚMEROS DO ENSAIO


Mais de 11 000 km por cerca de 300 euros

Km kW Horas Redução Custo
percorridos gastos condução CO2 (kg)* energia (€)
Agosto 1540 226,8 45,9 265 40,82
A FRIEZA DOS NÚMEROS é reveladora do que um veículo 100%
Setembro 1265 208,6 33,8 217 37,54
elétrico pode representar em poupança de energia e redução de
Outubro 1447 217,8 40,2 249 39,20
emissões poluentes. Durante os oito meses que durou o ensaio
Novembro 2300 353,4 70,9 395 63,61
foram percorridos pela nossa equipa de utilizadores/condutores Dezembro 1421 212,1 46 244 38,17
mais de 11 mil quilómetros. Todos os carregamentos das baterias Janeiro 1211 183,7 42,2 208 33,07
foram registados e contabilizados ao preço médio fora de vazio dos Fevereiro 1111 178,1 34 191 32,06
fornecedores de energia elétrica totalizando cerca de 310 euros. Um Março 836 134,6 27,3 144 24,24
valor que não deixa dúvidas quanto ao futuro dos veículos elétricos, TOTAL 11131 km 1715 kW 340,3 h 1913 kg 308,71€
assim as autonomias continuem a aumentar e os preços de aluguer *Estes valores são comparados com o nível médio de emissões de CO2 de um veículo a gasolina semelhante ao Nissan
das baterias a diminuir. Leaf, em tamanho. É calculado sobre o princípio que os veículos com emissão zero não emitem CO2 pelo tubo de escape.

O NISSAN LEAF que recebemos estava inscrito na


plataforma “Zero Emission” desenvolvida pela Nis-
san para os seus veículos elétricos e cujo objetivo se
centra na recolha de dados do veículo, uma espécie
de Big Brother através do smartphone. Registou o
tempo de carga, os quilómetros efetuados durante
cada mês, cálculo antecipado de percursos, energia
consumida, redução de CO2, entre muitas outras
informações importantes e que visam essencial-
mente corrigir a condução e torná-la cada vez mais
eficiente.

Carlos Manutenções com aviso


MADEIRA O Leaf avisou-nos uns dias antes de
nos deixar que necessitava de fazer
uma revisão programada. Como
DIRETOR SUPERINTERESSANTE
estava prestes a chegar às mãos
O preço como obstáculo do seu dono esperámos mais uns
quilómetros para realizar a inter-
As nossas cidades vão ficar muito
venção. Aos 10.000 km fez uma
mais agradáveis quando houver uma
revisão preventiva de verificação
maioria de carros elétricos.
de 60 pontos essenciais do veículo,
Compraria um Leaf, se pudesse? Sem
com especial incidência no motor
dúvida! Para mim, o único obstáculo
elétrico, transmissão e circuito de
é o preço, mas com o que se poupa
travagem, mas sobretudo com ouj
Toques ligeiros
em combustível...
olhar atento à função de regeneração,
Por outro lado, o Leaf podia ser mais
que no funcionamento do Leaf é
bonito. Aquelas óticas não lembram a
altamente solicitada. O valor total DURANTE OS OITO MESES o Leaf sofreu
ninguém! Eu, pelo menos, não gostei.
desta revisão foi de 41,33 euros. algumas pequenas “escoriações” como
demonstram as imagens. Apesar de ter
câmara de marcha-atrás não impediu

Hyundai Ioniq Hybrid é o próximo


a colisão do para-choques traseiro
contra um pilarete num estacionamen-
Para ocupar o lugar do Nissan Leaf chega o Hyundai Ioniq Hybrid. to. Uma raspadela no para-choques
Terá a difícil missão de substituir um dos modelos que mais adeptos dianteiro surgiu após uma manobra de
granjeou entre os habituais condutores. Utilizando a tecnologia parqueamento mal calculada em que
híbrida (sem plug-in) o Ioniq recorre ao motor a gasolina GDI de o condutor achou que passava sem
1,6 litros com 105 cv e aposta nos baixos consumos e na redução tocar na parede. O custo de reparação
de emissões. Na próxima edição do Autohoje o Hyundai Ioniq entrará
dos dois toques orçou em 240 euros.
ao serviço, ao lado do Volvo V40 D3.

Informação automóvel em www.autohoje.com 57


Paixão
Paixão
Paixão Rali dos Açores foi a primeira prova do “Eurupeu” de ralis...
è... e a vitória pertenceu a Bruno Magalhães, depois dos estrangeiros “claudicarem”

Volta Bruno... estás perdo


Desta vez, as pedras apareceram no caminho de outros e não no de Bruno Magalhães ses em casa sem poder correr depois
que voltou aos ralis após seis meses de castigo para vencer pela terceira vez de um processo caricato.... com uma

D
nos Açores com o carro e equipa nova. pedra no meio da estrada que alega-
damente lhe retirou a vitória na prova
e entre os 28 pilotos estran- duas mãos, não só porque se dá bem as afinações de suspensão, as barras madeirense. São os imponderáveis
geiros que se contavam entre com os troços açorianos, como sabia, a de torção, a pressão dos amortece- dos ralis, dirão os mais experientes,
os 44 participantes neste Rali priori, que o carro checo era o melhor dores e o Fabia foi dando confiança a como por exemplo, os estrangeiros
dos Açores, a primeira prova para este tipo de pisos. O problema é Magalhães para no final fazer a festa que vieram a este rali em grande nú-
do “Europeu” de ralis, não deixou de ser que não tinha muitos conhecimentos como se de um “milagre” se tratasse. mero e foram ficando pelo caminho
notada a presença em jeito de regresso, da afinação mais correta para o carro Pensa é que “não haja dinheiro para vítimas de alguns toques, despistes,
aparentemente esporádico - “por falta checo pelo que só restava acreditar mais e agora tenha de voltar a casa”, furos e outros incidentes como o de
de dinheiro” - de Bruno Magalhães que entre si e os engenheiros o con- como sublinhava no final. Mas esta Ricardo Moura, vencedor em 2016,
ao volante do novo Skoda Fabia R5 seguiriam colocar em condições de tem sido a triste sina de Magalhães que que foi obrigado a desistir quando o
adquirido pela equipa de Aguiar da permitir alcançar a vitória. E foi isso a juntar às dificuldades económicas e motor do seu Fiesta teve problemas
Beira, ARC Sport. Uma oportunidade que fizeram e conseguiram. Durante ao facto de há ano e meio não fazer com o alternador. Isto numa altura
que o piloto de Lisboa agarrou com as os três dias de prova, foram alterando uma rali de terra ainda ficou seis me- em que estava em segundo “a lutar

uropeu ” de ralis nos Açores foi a 2ª prova


O “E
em Portugal
mais importante realizada

Troféu Ibérico
de ralis no Algarve
Os homens do Clube
Automóvel do Algarve
receberam no último fim
de semana a boa notícia
de que deverão ter mais
concorrentes na sua pro-
va, porque esta foi consi-
derada pela FIA como a
final do troféu ibérico de
ralis, onde concorrem, en-
tre outros, o mesmo Rali
do Algarve, o Rali Vinho
Madeira e o Rali Serras de
Fafe (a primeira prova do
Nacional).

58 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


José
RIBEIRO

oado!
OPINIÃO

Fotos: Rui REIS


Amigo Horácio... sempre!
Há dois anos, tive o privilégio de ver
o Rali dos Açores na companhia de
Horácio Franco, uma pessoa mag-
nífica e um grande piloto. Foi várias
vezes campeão nos Açores, andou
pelo Mundial de ralis, e ajudou muitos
pela vitória”. Algo que não estava nos jovens da sua terra, e não só, a evoluir
seus planos iniciais, como confessa- com os seus sábios conselhos. Oito
va o seu navegador, António Costa, vezes campeão açoriano, davam-lhe
“porque isso já tinha sido obtido no um estatuto especial. Todos gostavam
ano passado”. de o ouvir, porque sabia o que dizia,
Em termos nacionais, destaque ain- e por isso, este ano, fez falta a muita
da para o segundo lugar de Pedro gente. Inclusivamente ao Autohoje,
Meireles (5.º à geral) depois de uma que de certeza perdeu alguns por-
menores daqueles que só um grande
prova a contas com problemas de Enquanto Ricardo
Teodósio (em cima) piloto pode notar ao ver passar os seus
diferenciais do Skoda Fabia, e do 3.º levou para casa conterrâneos e os pilotos estrangeiros.
posto de Carlos Vieira que optou por mais uma vitória
Horácio Franco fez-nos falta!
no “Nacional” em
uma toada mais cautelosa, mas sem termos de Produção,
conseguir evitar um toque que só por Carlos Vieira somou
um importante
sorte não teve consequências piores. terceiro lugar no
campeonato
José RIBEIRO
jribeiro@motorpress.pt

Contra os Opel Adam oficiais


não há nada a fazer
UMA VEZ MAIS a Opel Motorsport tão pouco conhecimento delas pois era
trouxe os seus Adam R2 oficiais e a primeira vez que vinha aos Açores,
não teve dificuldades em dominar limitou-se a andar aquilo que já sabe-
as duas rodas motrizes. É certo que mos e não fosse um furo e mais de 7
Bastidores valem muito os pilotos também são muito bons, minutos perdidos também teria somado
Os homens da Peugeot Academy prom mas os 1600 atmosféricos alemães e o máximo de pontos nesta categoria
ovidos pelo mesmo troféu sobretudo as magníficas suspensões para o campeonato luso, mas acabou
Peugeot que Diogo Gago quer disputar
este ano, estiveram em destaque Reiger permitiram ao britânico Chris por ser terceiro atrás do Renault de Gil
com os 208 R5 preparados pela Peug
eot Sport. Ambos espanhóis e bem
apoiados pela marca francesa em Espa Ingram desfrutar do conhecimento Antunes que pela primeira vez venceu
nha a mando de Carlos Tavares,
depois de uma “cunha” de um “tal” Carlo das quatro presenças nos Açores e esta categoria em termos nacionais,
s Sainz. Diogo Gago não tem,
infelizmente, um piloto de nomeada a levar para casa uma saborosa vitória. pese embora ter tido imensos problemas
lutar pelo mesmo tipo de apoio,
mas tem um pai batalhador e um conj Entre os portugueses, Pedro Antunes com os coleto-
unto de pessoas que acreditam
nas suas capacidades para lhe dar uma
segunda oportunidade neste conduziu o seu Peugeot 208 R2 com res de es-
troféu monomarca, cujo prémio final
é aliciante para quem mostra pos- os mesmos 185 cv do Adam, mas, cape do
suir valor... como Diogo Gago.
como não tinha tanta tração para galgar Clio.
algumas estradas de terra ingremes nem

Gil Antunes venceu as


Motrizes no campeonato 2 Rodas
português

Pela imagem é fácil perceber que nem tudo correu pelo melhor a Joaquim Alves, se bem que o
piloto do Ford se tenha conseguido desembaraçar sem problemas desta saída de estrada, uma
das coisas mais fáceis de acontecer no Rali dos Açores
è

Informação automóvel em www.autohoje.com 59


Paixão
Paixão
Paixão
Pedro Meireles fez uma
prova discreta, mas, a
brincar, levou para o
campeonato nacional
Aí está a prova merecida
um bom segundo lugar JÁ HÁ MUITO que Carlos Fernandes tentador” como foi este Skoda Fabia
merecia esta oportunidade. Trabalhador S2000 de Manuel Castro. Numa prova
inato, excelente mesmo, senão jamais totalmente desconhecida, o piloto de
conseguiria juntar dinheiro para gastar Belas deu mais uma demonstração
nas corridas com o seu Mitsubishi de como poderia ir tão longe nos
Lancer com o qual ganhou três cam- ralis nacionais se as letras no car-
peonatos só em 2016. Isto depois de ro valessem mais dinheiro, como
mais uns quantos anteriores. Mas exemplo, para uns pneus melhores
endireitar a chapa dos carros de série do que aqueles que utilizou e que
não dava para mais, até surgir a opor- o deixavam várias vezes a patinar
tunidade de conduzir um “verdadeiro quando queria e podia ir atrás dos
carro de corrida por um preço muito mais velozes carros da classe R5.

Na prova
mais difícil do
calendário,
Carlos
Fernandes
superou os
desafios
na estreia
Só com 28 carros da classe R5 inscri auspiciosa com
tos, a lista o Fabia S2000

de concorrentes valia mais de 7 milhõ


es de euros
INVESTIR NO AUTOMOBILISMO

Vejam como se faz... e bem!


D epois de 10 anos de inatividade,
a Fábrica de Tabacos Micaelense
voltou a olhar para o automobilismo
jeto de três anos para a promoção de
um piloto e por conseguinte dos seus
produtos... “Sim, porque um projeto
investimento que teria de ser razoável
para os nossos tempos, decidimos
avançar durante três anos, contando
como uma ferramenta de marketing destes só faz sentido se rentabilizar- que temos preparado um conjunto de
muito importante e, por isso, mais do mos o investimento”, começa por ações de promoção e divulgação que
que olhar para o que se passa neste Rali nos contar Gonçalo Mota, o diretor valerão mais 80% do investimento UM EXEMPLO de empreendorismo
dos Açores em termos de geral, as aten- de marketing da FTM, questionado técnico. Mas só assim é que as coisas muito válido, com um piloto humil-
ções estavam direcionadas para a es- pelo Autohoje perante o nascimento fazem sentido, numa perspetiva de de e de “cabeça bem estruturada”
treia do açoriano Ruben Rodrigues (30 de um projeto que pode servir de apoio ‘vs.’ marketing”. para vingar nos ralis.
anos) escolhido para guiar o Citroën exemplo a muitas outras empresas E três anos porquê? Era a questão que
DS R5 preparado pela Sports & You nacionais. “Procurámos um jovem se impunha a quem nunca teve qual- a manter. Depois, no terceiro, aí sim,
depois de escolhido pela direção da de reconhecido valor, fomos ter com quer ligação ao automobilismo senão procuramos resultados.”
empresa tabaqueira para um incomum a melhor equipa nacional em matéria uma paixão muito grande. Paixão que E os resultados que a FTM procura
e tão válido quanto gratificante pro- de ralis e depois de analisarmos o não serve, todavia, para abrir todas as são tão simples quanto isto: trazer
portas, porque qualquer passo tem maior competitividade ao campeonato
de ser dado com o conhecimento açoriano de ralis, tão acarinhados pela
da administração. E esta entrevista população local. Ou seja, não faltará
foi uma delas. muito para que o campeoníssimo
“Fizemos as coisas a três anos por- Ricardo Moura não tenha motivos de
que, naturalmente, o primeiro ano preocupação, porque o plano que está
é de aprendizagem para todos. No traçado poderá levar Ruben Rodrigues
segundo, começamos a capitalizar o a evoluir muito depressa e, com isso, a
que investimos e numa altura em que trazer ainda mais espetadores. Logo,
já não temos de gastar dinheiro para mais retorno para a marca que nele
pôr a máquina a andar. Apenas para apostou.
ntes.
è “Com 150 anos de existência, somos pacie
s”, Gonçalo Mota.
Com tempo e trabalho, obteremos resultado

60 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


Paixão
Paixão
Paixão
è “Guerra” para Le Mans começa a 16 de abril em Silverstone

919 Hybrid 2017 TS 050 2017

Porsche e Toyota já mostram ao que vêm


O
CHAMAM-LHE “PRÓLOGO”,
MAS O ENCONTRO EM MONZA
NÃO FOI MAIS DO QUE UM
lhando para os cronómetros no final dos
dois dias de testes à pista italiana de Monza,
desde logo se infere que os Toyota TS050 re-
podem sorrir, porque parecem ter um carro
rápido e deixaram os Porsche umas décimas
de segundo abaixo, a verdade é que a chuva
PRIMEIRO MEDIR DE FORÇAS vistos na aerodinâmica são mais rápidos do também prejudicou os trabalhos.
ENTRE OS CANDIDATOS À que os Porsche 919 Hybrid vencedores das Entre os carros de GT, Lamy utilizou pela pri-
VITÓRIA NAS 24 HORAS últimas duas edições das 24 Horas de Le Mans meira vez o Aston Martin que no ano passado
DE LE MANS E MUNDIAL e, também eles, revistos do ponto de vista corria na classe GTE-Pro... “para ver como estão
DE RESISTÊNCIA. LAMY E O aerodinâmico. Mas, como se viu em 2016 as coisas e preparar a temporada. Não fomos
ASTON MARTIN TAMBÉM LÁ na clássica prova francesa, só ao baixar da os mais rápídos, mas isso não é significativo,
ESTIVERAM. bandeira de xadrez é que interessa quem foi porque ninguém sabe em que condições estão O Aston Martin de Lamy é o mesmo
o melhor. E se por agora os homens da Toyota os adversários.”, concluiu o piloto português. que corria em 2016 na classe GTE-Pro

México não teve graça para Félix da Costa Se o Civic


estiver mais
competitivo,
QUANDO SE TEM O PÓDIO da corrida Fórmula Daí, o piloto da Amlin Andretti ainda recu- Monteiro
pode mesmo
E à vista e se acaba por abandonar devido perou até 8.º até ao desapontamento final... lutar pelo
a um problema mecânico, o mínimo que se “Se em termos de performance, evoluímos título
pode dizer é que a corrida mexicana não teve e aproximarmo-nos das equipas da frente”,
graça nenhuma para António Félix da Costa. explica Félix da Costa, “a verdade é que em
O português ainda largou da 6ª posição e termos de fiabilidade voltámos a ter proble-
desde aí logo acalentou esperanças de um mas e perdi uma oportunidade de pontuar”, Monteiro pronto para o WTCC
bom resulatdo nesta corrida de monolugares confessou o piloto da BMW Motorsport. TIAGO MONTEIRO está mais do que preparado para o arranque de uma
elétricos, mas um toque de um adversário nova temporada no WTCC. A partida será no circuito citadino de
logo no início da prova fê-lo cair para 14.º. Marraquexe, em Marrocos, onde o Honda Civic da JAS se apresenta com
algumas evoluções no sentido de fazer frente à armada da Volvo que tão
bem se ter preparado durante o inverno, ao passo que será com alguma
interrogação que se assistirá à participação dos cinco Citroën C-Elýsee
da equipa de Sébastien Loeb, mais os Lada e os Chevrolet, todos eles
em condições privadas, já que as respetivas fábricas abandonaram
esta competição de carros de turismo que visitará de novo a pista de
Vila Real de 23 a 25 de julho.

Álvaro Parente “nadou” no pelotão


ÁLVARO PARENTE chegou ao traçado italiano de adversário ter danificado o carro inglês onde se
Misano para a primeira prova do Blancpain GT contou também um furo. Posto isto, Parente e o
Cup com vontade de colocar o McLaren n.º 58 seu colega de equipa nada mais podiam fazer senão
com as cores oficiais nos lugares de topo, pese tentar evoluir um pouco mais na segunda e principal
embora a concorrência de todas as marcas de GT corrida do fim de semana, mas, também aí, dada a
numa grelha de partida com 30 GT3!!! O português agressividade e competitividade dos intervenientes,
ainda tentou arrancar bem, mas logo na primeira o melhor que conseguiram foi serem 18.º a contas
das duas duas corridas, a de qualificação, não foi com um furo no McLaren 650S, depois de terem
melhor do que 22.º depois de um toque de um chegado a rodar na 15ª posição.

Informação automóvel em www.autohoje.com 61


Paixão
Paixão
Paixão èAs melhores imagens do Rali dos Açores

Quando o importante é...


voar baixinho
BRUNO MAGALHÃES REGRESSOU AOS RALIS E AOS AÇORES DE QUE TANTO GOSTA PARA DESCOBRIR UM SKODA FABIA
QUE LHE PUSERAM NAS MÃOS EM ESTREIA E VOOU BAIXINHO PARA CONSEGUIU UMA GRANDE VITÓRIA!

61 | I Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


DIEXTR
GI A
TA
L

A POLI DO ALTERNA DOR do motor do Ford Fiesta R5


a pouco mais de nove segundos cedeu quando Ricardo Moura esta
de Bruno Magalhães e pronto a va
da prova no sentido de a tentar ven atacar a liderança
cer como em 2016. Assim, foi obri
gado a desistir

jante, obrigou Miguel


seq uên cia, o facto do pneu ter saltado da ia, facto
UM TOQUE e, por con a das rodas do Skoda Fab
bos a a parar a me io do troço para mudar um prova
Bar dia de
tempo logo no segundo
que o fez perder bastante

“LICAS”
P
categoria IMENTEL regress
, o
pilotos a não se esquecen u aos ralis com u
çorianos
, recente do de homenage m Mitsubishi de
mente fa ar no cap P
lecido ot do La rodução e vence
ncer um u
dos maio a
res

É uma pena que


Bruno Magalhães
não consegui apoios
financeiros que lhe
permitam fazer mais
oma das “Sete Cidades” (onde lá bateu forte
ralis em Portugal
JOÃO BARROS conseguiu ultrapassar o síndr ou no estrangeiro,
da sua vida nos ralis) e chegou a Ponta Delgada
e apanhou um dos maiores sustos porque nos pisos
pontos para o “Nacional” que conhece é um
bem satisfeito e uma boa mão cheia de piloto difícil de
“agarrar”!

Informação automóvel em www.autohoje.com 61 | II


Paixão
Paixão
Paixão

MANUEL CA STRO não co


lhe deram muita confi nheceu um Rali dos Açores nada fácil. Os
an pn
problemas de travões ça para guiar o Hyundai R5 e este ainda eus Dmack não
com o óleo a cair pa por cima, denotou
ra a pedaleira...

a
o foi esquecido, após
O de que o campeã
o Horácio Franco nã a réplica dos
O PRIMEIRO EXEMPL ça número zero, um
pelo carro de seguran
dado a carreira
da su
sua morte recente, foi que o piloto açoriano conduziu ao longo
rios Mitsubishi Lancer

61 | III Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


DIEXTR
GI A
TA
L

OS OPEL ADAM R2 de duas roda


impressionantes. s motrizes e um m
É ve otor 1.6
também não é men rdade que são preparados pela fáb de apenas 185 cv são
os verdade que sã rica e isso diz tudo
o muito bem cond , mas
uzidos

ro mais competitivo
seguiu concretiza r o sonho de guiar um car ia
CARLOS FERNANDES con não só com o Skoda Fab
cer Evo VI e deu-se bem
bishi Lan
do que o habitual Mitsu u pela primeira vez
o com o Rali dos Açores onde alinho
S2000 com

Com a intervenção de Carlos Tavares, o líder do


Grupo PSA, e o apoio da Peugeot Espanha, os 208
T16 R5 dos nossos vizinhos andaram muito bem

Informação automóvel em www.autohoje.com 61 | IV


?
Paixão
Paixão
Paixão

Machado dos
Ni Amorim Santos/Manuel
Ex-piloto, 55 anos, Mello Breyner
membro da atual Começaram ambos
direção da FPAK, por ser pilotos. Mello
candidata-se a Breyner tem 64 anos
presidente com e “Mex” Machado
o apoio de vários dos Santos (44 anos)
clubes e associações. juntou-se à sua
Organizou a corrida candidatura, depois de
dos campeões no muitas críticas.
Porto e no Algarve.

FPAK nova ou renovada?


Dia 11 de maio, 116 elementos dos clubes organizadores de provas e membros de associações de pilotos escolherão
entre a continuidade de Mello Breyner (junto com “Mex” Machado dos Santos) ou a novidade de Ni Amorim,
à frente dos destinos da Federação. Objetivos diferentes para programas diferentes.

S er “menos presidencial e mais di-


reção” é o lema da candidatura de
Ni Amorim, ex-piloto de velocidade
que são os melhores em cada área para
a qual foram escolhidos e que sabem o
que fazer”. Amorim só decidirá no final
da federação que atingiam um buraco
financeiro de cerca de um milhão de eu-
ros. Ao fim de quatro anos, esse “buraco”
profile’ e de resto não estava a fazer mais
do que a minha obrigação”. Algumas
coisas evoluíram e nesse sentido Mello
e ralis, “mas sempre atento a outras qual o rumo a tomar para o desporto foi reduzido para metade… “conseguido Breyner diz-se satisfeito com o traba-
modalidades”, que agora decide tomar automóvel nacional depois de escutar através de uma enorme redução de custos lho feito pelos promotores se bem que
o rumo dos destinos da federação com o que cada um destes elementos tem e não através do aumento das taxas das “há sempre espaço para evoluir”. Para
base na “experiência acumulada en- a dizer acerca das áreas para as quais provas internacionais”, como há quem além disso, também considera que as
quanto membro da atual direção” para, foi incumbido, porque no final aquilo clame com base nos relatórios de contas organizações “têm evoluído em todos
declaradamente, “vencer, porque senão, que Ni Amorim pretende é ter “mais tornados públicos”. Mas, importante era os aspetos e escalões. Os nossos clubes
não tinha avançado”. E porque avançou público e patrocinadores e uma maior saber a razão da mudança de planos são os amadores mais profissionais que se
Ni Amorim para a liderança? “Por duas divulgação do automobilismo. Digamos para continuar a querer ficar à frente esforçam bastante por melhorar.” E esta
razões: primeiro porque o Mello Breyner que um ‘modus operandi’ diferente do da FPAK, quando era suposto ser só de é a palavra que mais se lê no programa
disse que só ia fazer um mandato e depois que existia”. um mandato… “Decidi recandidatar- eleitoral… “há sempre algo a fazer e a
porque não concordo com algumas Em tempo de eleições na FPAK, os -me porque percebi que um mandato união com o ‘Mex’ pretende juntar a ex-
das ideias dele e mais de metade das estatutos são sempre postos em cau- não chega para concluir o projeto a que periência a uma equipa jovem, dinâmica
ideias preconizadas ao início não foram sa e Amorim não tem dúvidas de que esta direção se propôs, quando a maior e com muita vontade de desenvolver
cumpridas.” estes “têm de ser alterados. Acho que parte do tempo foi direcionado para ainda mais o desporto nacional”.
Ni Amorim pretende agora fazer cum- são demasiado presidenciais. Por isso, a sobrevivência da federação. Agora José RIBEIRO
prir o seu programa com base numa quero que todos os anos, pelo menos, sinto que a FPAK está em condições de jribeiro@motorpress.pt
equipa… “capaz e que tenho a certeza de haja uma convenção que reúna clubes, concluir aquilo a que nos propusemos.
associações e praticantes que pretendam Há sempre espaço para melhorar”
LISTA DE BREYNER/SANTOS
ter uma palavra a dizer para participarem Questão premente foi a de passar a ter
LISTA DE NI AMORIM Presidente:
neste encontro e discutirmos possíveis a seu lado “Mex” Machado dos Santos, Manuel Mello Breyner
Presidente: alterações estatutárias.” De resto, uma que tanto o criticou chegando a for-
Ni Amorim Vice-presidente:
coisa a manter senão mesmo a aumentar malizar o interesse em liderar a FPAK. Mário Silva
Vice-presidente: são os promotores das disciplinas “onde “As críticas quando são construtivas e Vice-presidente:
Álvaro Portela
corri sempre houve promotores e eles sérias são importantes para crescer e nos Mex Machado dos Santos
Vice-presidente: Vogais:
Fernando Campos Ferreira
fazem falta. A direção tem conhecimento fazer ver que há outros caminhos. Não
dos contratos estabelecidos, à exceção de sou dono da razão e depois de muito Carlos Costa Martins
Vogais: Joaquim Capelo
Camilo Figueiredo um, mas, no final de 2018, quando eles falarmos chegámos à conclusão de que Nuno Jorge
Francisco Fidalgo terminarem vamos rever os contratos”. juntos poderíamos ser melhores para Nuno Vilarinho
Francisco Mora o desporto automóvel.” Pedro Azeredo
João Ferreira A RECANDIDATURA Mello Breyner foi muito criticado por não Pedro Barros
João Rito Pedro Melville
Uma peças-chave da recandidatura de divulgar algumas iniciativas tendentes a
Pedro Calado Pedro Ortigão
Rúben Macedo Manuel Mello Breyner recorda o esforço promover o desporto automóvel, “mas Victor Sousa
que este fez para reequilibrar as contas isso faz parte da minha postura ‘low
62 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14
Informação automóvel em www.autohoje.com 63
Carro
Carro
Carrode
de
desonho
sonho
sonho Fittipaldi EF7 foi estrela no salão de Genebra
èLenda da F1, Emerson Fittipaldi, revela o seu carro de sonho èFittipaldi EF7 Vision Gran T

Sonhar à Fittipaldi
42 anos depois de ter emprestado o nome a um modelo de Fórmula Um, Fittipaldi volta a batizar
um supercarro. O exótico Fittipaldi EF7 Vision Gran Turismo foi desenhado pela Pininfarina, e terá

L
uma presença virtual no jogo Gran Turismo, um dos mais populares nas consolas mundiais.
enda viva do automobilismo, Emerson Fittipaldi cunhou a em carbono é acoplado o sistema de suspensão independente de
fama vencendo por duas vezes o Campeonato do Mundo triângulos sobrepostos.
de Fórmula 1 (1972 e 1974), as 500 Milhas de Indianápolis O EF7 Vision Gran Turismo será produzido em quantidade limitada,
(1989 e 1993), bem como um total de 14 Grandes Prémios e todos os proprietários terão a oportunidade de ser treinados
ao longo de uma carreira de mais de 20 anos. Agora o brasileiro em pista pelo próprio Emerson Fittipaldi. Adicionalmente serão
prepara-se para representar a sua própria marca automóvel, tendo incluídos no exclusivo Fittipaldi Racing Club, que lhes dará a
revelado no Salão de Genebra o Fittipaldi EF7 Vision Gran Turismo. oportunidade de desfrutar da condução do EF7 em alguns dos
O supercarro, totalmente moldado em fibra de carbono, nasce melhores circuitos mundiais.
da união de esforços entre a icónica empresa italiana de design, Enquanto os colecionadores esperam pelo EF7, os adeptos
Pininfarina, e a empresa alemã de engenharia HWA AG (cons- do mundo virtual Gran Turismo Sport podem conduzi-lo já,
trutora dos Mercedes DTM), pretendendo ser o carro de sonho graças ao título da Polyphony Digital Inc e à plataforma FIA
de Fittipaldi. Gran Turismo Championship. Esperemos que o Fittipaldi EF7
Montado em posição central traseira, o motor V8 de 4,8 litros Vision Gran Turismo seja tão bom de conduzir na realidade
debita 600 cavalos e 510 Nm de binário máximo, aplicados às como no mundo virtual.
rodas traseiras do EF7 através de uma caixa sequencial de seis Ricardo JOSÉ GOUVEIA
velocidades e diferencial autoblocante. À monocoque moldada rgouveia@motorpress.pt

al
to o EF7 não chega, os adeptos do mundo virtu
è Enquan ador,
m conduzi-lo em comput
Gran Turismo Sport pode
to FIA Grande Turismo.
e participar no Campeona
64 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14
Turismo desenhado pela Pininfarina Reviva o espetáculo de Genebra
O Autohoje passou em revista
alguns
dos mais espetaculares automóv
eis
em exposição no salão de Gen
ebra de
2017. Pode revê-los, sob os holo
fotes da
fama, acedendo ao QR-Code que
aqui
publicamos.

V8 DE COMPETIÇÃO
O Fittipaldi EF7 utiliza um
motor V8 com 4,8 litros de
capacidade, capaz de produ-
zir 600 cavalos e 510 Nm de
binário maximo. A caixa é
sequencial de seis relações

Informação automóvel em www.autohoje.com 65


Ontem
Ontem
Ontemeeeamanhã
amanhã
amanhã èPorque se espera tanto pela entrega do automóvel?

Para a semana
Quanto tempo
vai esperar pelo
seu carro novo?
O AUTOHOJE foi averiguar o tempo que precisa de esperar para lhe entegarem
o carro novo que comprou recentemente. As listas de espera dos modelos
mais vendidos são extensas e, em alguns casos, acabam a deseperar quem
comprou.

Toyota Yaris Rali da Córsega é este fim de semana

Utilitário renovado: Depois do gelo,


A Toyota renovou o neve e terra será
seu utilitário com que a primeira prova
novos faróis, dianteira verdadeiramente de
e traseiros, e mais asfalto irá mostrar
conteúdos tecnológicos. mais algumas
Fomos ver o que vale! surpresas no WRC?

Há 20 anos... BMW 525 TDS Touring


O preço podia não ser o mais convidativo, mas era,
seguramente, uma das melhores propostas dos Novo Alfa 156 em testes
segmento. OS LEITORES do Autohoje sempre foram
muito atentos e há 20 anos, apanharam o
novo Alfa Romeo 156 a testar no Norte de
Portugal. Um conjunto de fotos que servi-
ram para abrir ainda mais o apetite por um
carro que viria ser um sucesso entre nós, a
começar pelo design.

Aprender a conduzir
PODERIA SER um qualquer curso de condução.
Desde o mais simples para tirar a carta de con-
dução a um mais elaborado para a competição,
mas ficou lá perto. Falamos de um curso de
condução da Porsche que fomos experimentar
para aprender a guiar estes desportivos.

Quando era piloto...


NESTA EDIÇÃO trazemos as palavras de Ni
Amorim enquanto candidato à liderança da
PEUGEOT 406 COUPÉ FPAK. Há 20 anos, era notícia de destaque a
Custava 6500 contos (cerca de sua presença no pódio de uma corrida de GT
32 500 euros) e foi um dos carros em Hockenheim. Como as coisas mudam...
mais apreciados da altura, ou VW Passat Mas uma certeza fica, a que Ni Amorim foi
não tivesse tido a assinatura um dos que “passou por lá” e sabe quanto
O novo topo de gama da VW em antecipação,
de Pininfarina. custa vingar no desporto automóvel.
para mostrar um novo habitáculo, novos
motores e travões mais potentes.

66 Nº 1430 — 6 de abr il 2017 — semana 14


ESTÃO PERIGOSAMENTE PERTO

NOVOS EPISÓDIOS
DOMINGOS, 22h