Você está na página 1de 12

PRODUÇÃO TEXTUAL

INDIVIDUAL – PTI
PRODUÇÃO TEXTUAL
INDIVIDUAL – PTILicenciatura

TEMOS PRONTO 38
99890 6611 ZAP

CURSO: Licenciaturas
PRODUÇÃO TEXTUAL
INDIVIDUAL – PTI

Licenciatura

Curso: Licenciaturas Semestre: 1º

• Educação Inclusiva.
Disciplinas:
• Libras – Língua Brasileira de Sinais.
• Educação e Tecnologia.
• Homem, Cultura e Sociedade.
• Práticas Pedagógicas: Identidade Docente.
• Educação a Distância.
• Conhecer os conteúdos das áreas específicas;
Competências:
• Refletir sobre os direitos da pessoa com deficiência;
• Discutir possibilidade de ações inclusivas em espaços
públicos de lazer e educação.
• Preparar o aluno para cumprir os requisitos formais de
construção de um trabalho científico.
Ao concluir as etapas propostas neste desafio, você
Habilidades:
terá desenvolvido as seguintes habilidades:
• Desenvolver trabalhos em grupo, promovendo a
capacidade de adaptação, comunicação e integração do
espírito de equipe.
• Fornecer sólida formação humanística e visão global que
habilite o acadêmico a compreender os meios social,
político, cultural e econômico.
• Promover formação teórico-prática possibilitando a
vivência concreta nas instituições escolares, estimulando
uma postura investigativa e de análise crítico-reflexiva.
• Formar profissionais com visão integral, capacidade
de adaptação e flexibilidade, que atuem de
forma interdisciplinar.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INDIVIDUAL – PTI

Licenciatura
• Capacitar para que os indivíduos possam tomar decisões
complexas com ética e responsabilidade.
• Conhecer os elementos necessários para a construção de
textos científicos.
• Desenvolver a aprendizagem interdisciplinar dos
conteúdos abordados nas disciplinas desse semestre
para consolidar uma consciência sobre os direitos ao
lazer, aprendizagem, inclusão e acessibilidade das
crianças com deficiência.
A produção textual é um procedimento metodológico de ensino
Objetivos da
aprendizagem que tem por objetivos:
Aprendizagem:
 Favorecer a aprendizagem.
 Promover o estudo dirigido a distância.
 Desenvolver os estudos independentes, sistemáticos e o
auto aprendizado.
 Interpretar uma situação-problema para exercitar a
aplicação prática dos conteúdos interdisciplinares;
 Integrar de forma clara e coesa os tópicos do roteiro de
conteúdos com a finalidade de esclarecer a importância
dos assuntos abordados nas disciplinas deste
semestre na prática profissional;
 Oportunizar o acesso ao saber científico com vistas à
produção do conhecimento crítico e criativo, refletindo
os desafios e possibilidades da prática pedagógica.
 Elaborar produções científicas aplicando normas da
ABNT.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INDIVIDUAL – PTI

Licenciatura
Prezado(a) aluno(a),

Sejam bem-vindo a este semestre!

A proposta da Produção Textual Interdisciplinar Individual (PTI) terá como temática: Lazer,
Aprendizagem, Inclusão e Acessibilidade de crianças com deficiência. Escolhemos esta
temática para possibilitar a aprendizagem interdisciplinar dos conteúdos desenvolvidos nas
disciplinas desse semestre e, também, para que possa consolidar uma consciência a respeito da
inclusão social das crianças com deficiência.
Ao longo da história da humanidade, a representação da pessoa com deficiência foi
influenciada pela cultura da sociedade vigente em diversos períodos, passando por fases abandono,
extermínio, castigo, escravidão, segregação, integração e inclusão. Segundo Fernandes (2011, p.133)
“a trajetória do indivíduo com deficiência é marcada por preconceitos e lutas em favor do direito à
cidadania, de acordo com cada cultura dentro das sociedades”.
O movimento de inserção de alunos público alvo da educação especial (PAEE), em escolas
regulares, ocorre há décadas, de forma não gradativa e pouco estruturada. Com o advento
da Declaração de Salamanca (1994) o direito à escolarização desses alunos, no ensino regular, tem
sido marcado por fases de transformações, chegando até o paradigma atual da inclusão.
O grande marco legal na história da inclusão do Brasil foi a Política Nacional de Educação
Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (BRASIL, 2008) que assegura a inclusão de alunos
PAEE: com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas
habilidades/superdotação, no ensino regular.
No que se refere ao ponto de vista educacional, os desafios em relação à inclusão são
diversos, entre eles a questão da acessibilidade, pois as instituições de ensino têm que lidar com a
eliminação de várias barreiras, desde as arquitetônicas até as comunicacionais e atitudinais. De
acordo com a Lei 13.146/15, que institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência,
acessibilidade é a possibilidade e a condição de alcance, para utilização, com segurança e
autonomia, dos espaços, mobiliários e equipamentos urbanos, das edificações, dos transportes e
dos sistemas e tecnologias, bem como de outros serviços e instalações abertos ao público, de
uso público e privado de uso coletivo, pelas pessoas com deficiência. Do ponto de vista
social, ela é um dos instrumentos
PRODUÇÃO TEXTUAL
INDIVIDUAL – PTI

Licenciatura
essenciais para que as pessoas com deficiência exerçam seus mais variados direitos na convivência
com os demais cidadãos.
No artigo 3º desta lei, são estabelecidas as seguintes definições:
II - desenho universal: concepção de produtos, ambientes, programas e serviços a serem
usados por todas as pessoas, sem necessidade de adaptação ou de projeto específico,
incluindo os recursos de tecnologia assistiva;

III - tecnologia assistiva ou ajuda técnica: produtos, equipamentos, dispositivos, recursos,


metodologias, estratégias, práticas e serviços que objetivem promover a funcionalidade,
relacionada à atividade e à participação da pessoa com deficiência ou com mobilidade
reduzida, visando à sua autonomia, independência, qualidade de vida e inclusão social;

IV - barreiras: qualquer entrave, obstáculo, atitude ou comportamento que limite ou impeça a


participação social da pessoa, bem como o gozo, a fruição e o exercício de seus
direitos à acessibilidade, à liberdade de movimento e de expressão, à comunicação, ao
acesso à informação, à compreensão, à circulação com segurança, entre outros, classificadas
em:

a) barreiras urbanísticas: as existentes nas vias e nos espaços públicos e privados abertos ao
público ou de uso coletivo;

b) barreiras arquitetônicas: as existentes nos edifícios públicos e privados;

c) barreiras nos transportes: as existentes nos sistemas e meios de transportes;

d) barreiras nas comunicações e na informação: qualquer entrave, obstáculo, atitude ou


comportamento que dificulte ou impossibilite a expressão ou o recebimento de mensagens e
de informações por intermédio de sistemas de comunicação e de tecnologia da informação;

e) barreiras atitudinais: atitudes ou comportamentos que impeçam ou prejudiquem a


participação social da pessoa com deficiência em igualdade de condições e oportunidades com
as demais pessoas;

f) barreiras tecnológicas: as que dificultam ou impedem o acesso da pessoa com deficiência às


tecnologias;

V - comunicação: forma de interação dos cidadãos que abrange, entre outras opções, as
línguas, inclusive a Língua Brasileira de Sinais (Libras), a visualização de textos, o Braille,
o sistema de sinalização ou de comunicação tátil, os caracteres ampliados, os
dispositivos multimídia, assim como a linguagem simples, escrita e oral, os sistemas auditivos e
os meios de voz digitalizados e os modos, meios e formatos aumentativos e
alternativos de comunicação, incluindo as tecnologias da informação e das comunicações;

(...)
VII - elemento de urbanização: quaisquer componentes de obras de urbanização, tais como os
referentes a pavimentação, saneamento, encanamento para esgotos, distribuição de energia
elétrica e de gás, iluminação pública, serviços de comunicação, abastecimento e distribuição
de água, paisagismo e os que materializam as indicações do planejamento urbanístico;

VIII - mobiliário urbano: conjunto de objetos existentes nas vias e nos espaços públicos,
superpostos ou adicionados aos elementos de urbanização ou de edificação, de forma que sua
modificação ou seu traslado não provoque alterações substanciais nesses elementos, tais
como semáforos, postes de sinalização e similares, terminais e pontos de acesso coletivo às
PRODUÇÃO TEXTUAL
INDIVIDUAL – PTI

Licenciatura
telecomunicações, fontes de água, lixeiras, toldos, marquises, bancos, quiosques e quaisquer
outros de natureza análoga; (BRASIL, Lei 13.146 de 6 de julho de 2015).

No Brasil existem alguns projetos que lutam pela implementação dessa legislação.
Dentre eles, destacamos o Projeto LIA (Lazer, Inclusão e Acessibilidade), uma iniciativa da sociedade
civil que busca difundir a importância da inclusão também na diversão e promove ações junto
ao poder público para cobrar a implantação de brinquedos adaptados em espaços públicos,
para que as crianças com deficiência possam brincar juntos às demais crianças, e assim
promover a inclusão
social.
As pessoas com deficiência têm assegurados por lei o direito à educação, à saúde, ao
trabalho, e o projeto LIA vem lembrar que elas também têm o direito ao lazer e amparo à infância.
As crianças com deficiência têm necessidades específicas e os brinquedos existentes nos parques
públicos hoje não são preparados para atendê-las.
As crianças com mobilidade reduzida e/ou com alterações sensoriais e intelectuais precisam
de brinquedos seguros, que tenham estrutura e travas para sustentar a cadeira de rodas,
brinquedos que ampliem as experiências motoras, cognitivas e sensoriais e que gerem sensações
prazerosas. Segundo Kishimoto (2011), o brincar é uma das coisas mais importantes para a
aprendizagem e desenvolvimento de qualquer criança.
Nesse sentido, podemos voltar nossa atenção para o papel da escola diante dos direitos das
pessoas com deficiência. A escola deve trabalhar com a acessibilidade viável nas áreas
comunicacional, arquitetônica, programática, metodológica e atitudinal, tanto na sala de aula
quanto nas demais dependências da instituição, buscando sempre recursos e estratégias que
promovam acesso e permanência dos acadêmicos com deficiência em todo contexto educacional.
Diante do exposto, este trabalho tem o objetivo de possibilitar a análise do processo
inclusivo, que envolve proporcionar uma escola com garantia de acesso e permanência de todos os
alunos, valorizando as diferenças e promovendo a equidade entre os cidadãos, a exemplo do
projeto LIA. A partir de tais questões, essa proposta de produção textual tem a finalidade de
propiciar olhares para esse cenário no contexto educativo.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INDIVIDUAL – PTI

Licenciatura
ORIENTAÇÕES DA PRODUÇÃO TEXTUAL

Leitura e interpretação da SGA

Por meio da leitura da SGA e, também, da situação-problema destacada, você, futuro docente,
deve elaborar uma produção textual, com respaldo teórico nas disciplinas que foram cursadas ao
longo deste semestre

Situação Geradora de Aprendizagem (SGA)

Pa ra re f let ir sob re “Laz er, Ap ren d iz agem , In clu são e Acessibilid ad e ” tome
como exemplo, a situação que apresentaremos aqui:

Pensar a inclusão na infância vai além do contexto escolar, contempla o processo de


interação entre as crianças por meio do brincar. O projeto LIA - Lazer, Inclusão e Acessibilidade
tem como proposta implantar brinquedos adaptados em parques já existentes, para que ocorra a
inclusão e todos possam brincar juntos. Os brinquedos possuem adaptações que permitem a
interação de crianças com deficiência com seus amigos. O resultado que se busca é a inclusão
social, levando,
assim, a construção de uma sociedade sem preconceitos.

Situação-problema (SP)

Amanda é professora de uma escola municipal e mãe de uma menina com deficiência
motora, decorrente de uma paralisia cerebral. Conhecedora das leis que determinam o direito das
pessoas com deficiência, Amanda não se conforma em ver sua filha presa à cadeira de rodas apenas
assistindo, impedida de participar da interação com outras crianças nas atividades recreativas, seja no
intervalo das aulas da escola ou espaços públicos como praças e parques. Essa situação a faz pensar sobre as
dificuldades que as crianças com deficiência encontram para se divertir nos espaços públicos. A escola em
que leciona, onde sua filha também estuda, fica próxima ao parquinho público, sendo que este, muitas
vezes, também para atividades escolares.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INDIVIDUAL – PTI

Licenciatura
Em um final de semana, esse parque recebeu as atividades do Projeto LIA, que trouxe brinquedos e
atividades adaptadas que possibilitaram a participação de sua filha com deficiência e sua interação com as
outras crianças.
Essa experiência levou Amanda a ter uma ideia: criar um projeto de parceria da escola em que
leciona com a comunidade para que os espaços públicos da escola e do parque sejam adaptados para que
ocorra a inclusão de todas as crianças que os frequentam, assim como para a promoção de atividades
diversas que ampliem as experiências motoras, cognitivas e sensoriais das crianças.
A primeira ação será redigir um texto que apresente o projeto e justifique sua importância para a
garantia dos direitos à educação, saúde e lazer das crianças com deficiência. Esse texto será divulgado para a
comunidade, com o intuito de sensibilizá-la para o tema.
Dada a situação, agora é a sua vez: coloque-se no lugar da Amanda, realize a leitura e o estudo do
material proposto, pesquise outras referências e elabore uma produção textual que represente o texto que
será divulgado para a comunidade, a partir do tema “Lazer, Aprendizagem, Inclusão e Acessibilidade
de crianças com deficiência”.

Você deverá seguir as instruções a seguir:

ORIENTAÇÕES PARA A EXECUÇÃO DO TRABALHO

Para lhe auxiliar na elaboração do texto, você deve realizar as seguintes etapas:
1) Pesquisar e realizar a leitura de materiais sobre Lazer, Aprendizagem; Inclusão e
Acessibilidade;

2) Leitura dos seguintes materiais:


BRASIL. Estatuto da Pessoa com Deficiência - 3. ed. - Brasília: Senado Federal, Coordenação
de
Edições Técnicas, 2019. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-
2018/2015/lei/l13146.htm . Acesso em 27 de jan. de 2020.

GALVÃO FILHO, T. Tecnologia Assistiva: favorecendo o desenvolvimento e a aprendizagem


em contextos educacionais inclusivos. In: GIROTO, C. R. M.; POKER, R. B.; OMOTE, S. (Org.).
As
PRODUÇÃO TEXTUAL
INDIVIDUAL – PTI

Licenciatura
tecnologias nas práticas pedagógicas inclusivas. Marília/SP: Cultura Acadêmica, p. 65-92, 2012.
Disponível em http://www.galvaofilho.net/TA_educacao.pdf. Acesso em 28 jan. de 2020.

GOULART, Renata Ramos; LEITE, José Carlos de Carvalho. Deficientes: A questão social quanto ao
Lazer e ao Turismo. Disponível em: https://www.ucs.br/site/midia/arquivos/gt11-deficientes.pdf.
Acesso em 27 jan. 2020.

PROJETO LIA. Disponível em https://www.projetolia.com.br/?fbclid=IwAR0-


TiJKTbqzOY9UzCOuC7JQEGjpW8scq0WJbw4QblehQXhyFB2_xNqtY8o. Acesso em 19 jan. 2020.

3) Após o processo de reflexão, dê início à elaboração da produção textual, organizando-a


com base nos seguintes critérios:
Passo 1: Com base nas leituras indicadas, nos materiais pesquisados e nos materiais
das disciplinas desse semestre desenvolva uma produção de no mínimo 4 e no máximo 8 laudas.
Passo 2: A produção textual deverá conter: introdução, desenvolvimento, conclusão e
referências.
Passo 3: Considere as questões abaixo e relacione com os materiais indicados. Seu texto não
deve ser apresentado em forma de perguntas e respostas para as questões abaixo . Essas questões
devem ser usadas para nortear a produção do texto:
1) A escola deve garantir a inclusão e permanência dos alunos com deficiência, suprindo suas
necessidades específicas, inclusive nos espaços de lazer. Assim, relate a importância das adaptações
para a efetivação da inclusão social.
Este texto pode te auxiliar: BRASIL. Estatuto da Pessoa com Deficiência - 3. ed. - Brasília: Senado
Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2019. Disponível em:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em 27 de jan. de
2020.

2) “A exclusão das crianças com deficiência nos locais e equipamentos destinados à recreação é uma
forma intolerável de discriminação e uma violação dos direitos fundamentais dessas crianças
à
PRODUÇÃO TEXTUAL
INDIVIDUAL – PTI

Licenciatura
igualdade, à inclusão e ao lazer". Analisem o trecho citado e apresentem argumentos favoráveis à
inclusão.
Este texto pode te auxiliar: GOULART, Renata Ramos; LEITE, José Carlos de Carvalho. Deficientes: A
questão social quanto ao Lazer e ao Turismo. Disponível em:
https://www.ucs.br/site/midia/arquivos/gt11-deficientes.pdf. Acesso em 27 jan. 2020.

3) As tecnologias, entendidas como todo conhecimento sistematizado aplicado à solução de


problemas e à melhoria da vida das pessoas, pode ser um importante aliado para a inclusão
de crianças com deficiência nas atividades de lazer e aprendizagem. Discorre sobre as possibilidades
e contribuições das tecnologias para a inclusão das crianças com deficiência.
Esse texto pode auxiliar: GALVÃO FILHO, T. Tecnologia Assistiva: favorecendo o desenvolvimento e
a aprendizagem em contextos educacionais inclusivos. In: GIROTO, C. R. M.; POKER, R. B.; OMOTE,
S. (Org.). As tecnologias nas práticas pedagógicas inclusivas. Marília/SP: Cultura Acadêmica, p. 65-
92,
2012.

NORMAS PARA ELABORAÇÃO E ENTREGA DA PRODUÇÃO TEXTUAL

A produção textual deve ser organizada por meio dos seguintes itens, a serem considerados
pelo acadêmico:
1º) Realização da leitura dos textos indicados. Além dessas indicações, o acadêmico poderá utilizar
os materiais disponibilizados pelas disciplinas do semestre.
2º) Elaborar a Introdução da produção textual. Neste tópico o aluno deverá fazer, com até
uma página, uma apresentação sobre o que será abordado no trabalho, expor os objetivos e a
importância de sua realização.
3º) Para o Desenvolvimento do trabalho, você deve elaborar um texto entre 4 a 6 páginas
respondendo às questões reflexivas propostas na situação problema. O desenvolvimento da
produção textual é a parte dos elementos-textuais na qual se concentram a fundamentação teórica,
a apresentação dos dados coletados pelo autor e o desenvolvimento das ideias. Nessa parte o autor
precisa ser o mais claro possível. Não é necessário ser breve, as ideias podem ser explicadas com
PRODUÇÃO TEXTUAL
INDIVIDUAL – PTI

Licenciatura
calma e em detalhes, para que o entendimento dos leitores seja o máximo possível. Lembrem-se: o
trabalho deverá ter coesão, portanto, deve apresentar uma discussão ao invés de respostas diretas.
4º) Para finalizar, você deverá fazer suas Considerações finais, em até 1 página. Você apresentará a
conclusão do seu trabalho, sintetizando os elementos discutidos no seu texto. Manifeste seu ponto
de vista e opiniões sobre o assunto trabalhado, fundamentados nas referências bibliográficas.
Apresente também as contribuições que o trabalho trouxe para seu aprendizado.
5º) Referências: não se esqueça de listar todos os autores e materiais que utilizou para desenvolver
o trabalho.

Orientações importantes:
1. A atividade deverá ser realizada INDIVIDUALMENTE.
2. Atenção ao prazo de inserção do arquivo na pasta do Ambiente Virtual. Não existe
prorrogação para a postagem da atividade.
3. Deve conter, depois de pronto, capa e folha de rosto padrão, sendo organizado no que
tange à sua apresentação visual (tipos e tamanhos de fontes, alinhamento do texto, espaçamentos,
adentramento de parágrafos, apresentação correta de citações e referências, entre
outros elementos importantes), conforme normas da ABNT.
4. Os trabalhos devem ser enviados em arquivo de Word.

A seguir, apresentamos alguns dos critérios avaliativos que nortearão a análise para a nota a
ser atribuída pelo Tutor a Distância à produção textual:
• Normalização correta do trabalho, em respeito às normas da ABNT.
• Respeito ao número de páginas solicitadas.
• Apresentação de uma estrutura condizente com a proposta apresentada (com introdução,
desenvolvimento e conclusão).
• Uso de linguagem acadêmica adequada, com clareza e correção, atendendo à norma
padrão.
• Abordagem de todos os itens propostos para reflexão, considerando os seguintes aspectos:
clareza de ideias, objetividade, criatividade, originalidade e autenticidade.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INDIVIDUAL – PTI

Licenciatura
• Fundamentação teórica do trabalho, com as devidas referências dos autores eventualmente
citados.
Lembre-se de que seu/sua Tutor/a à Distância está à disposição na Sala do Tutor para lhe
atender em suas dúvidas e, também, para repassar orientações sempre que você precisar.
Aproveite esta oportunidade para realizar um trabalho com a qualidade exigida por um trabalho
acadêmico de nível universitário.

Bom trabalho!

Equipe de professores.