Você está na página 1de 16

PUB Quinta-feira • 02 de abril de 2020 • •1

1056
02 abril 2020
Ano 19
quinta-feira
 0.75 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

Mais de uma centena


de infetados no distrito
da Guarda
Desde sexta-feira registaram-se cinco mortes associadas ao coronavírus de idosos de Gouveia, Seia
e Vila Nova de Foz Côa. Na terça-feira apenas cinco concelhos não tinham registos da doença, mas o
quadro está em constante mutação Pág.5

Semana
trágica
em lar de
Foz Côa
Sessenta e cinco pessoas
infetadas pela Covid-19, três
mortes e onze utentes transferidos
é o balanço de uma semana
trágica no Lar de Nª Sra. da Veiga,
em Vila Nova de Foz Côa, onde
prossegue a luta contra o surto
Pág.11

Cultura Guarda Economia Agricultura


SIAC cancelado Alunos do IPG auxiliam Dura e Transdev em “lay- Queijo Serra da Estrela
na Guarda guardenses mais off”, IMB fecha hotéis acumula-se nas arcas
Autarquia decidiu cancelar todos os eventos vulneráveis Os efeitos da Covid-19 já são assustadores ao A fileira do queijo está a dar sinais de abran-
culturais do primeiro semestre, a progra- Associação de Estudantes da Escola Supe- fim de quinze dias de estado de emergência e damento. Os produtores de leite estão preo-
mação do TMG e de outros equipamentos rior de Saúde da Guarda está na rua para de confinamento. Com o negócio paralisado, cupados com a redução do preço, enquanto
municipais_ _________________________ 13 entregar medicamentos e bens alimentares as empresas estão a suspender a atividade as queijarias não conseguem escoar a pro-
a quem mais precisa e está isolado _____ 7 para sobreviver_______________________ 5 dução deste ano. Neste e noutros setores os
prejuízos são uma realidade anunciada que
se tenta adiar a todo o custo ___________ 4
PUB

Covid-19

Hospital da Guarda é o segundo da


região Centro com mais ventiladores
Com mais de duas dezenas de equipamentos, o Sousa Martins fica atrás do Centro Hospitalar
e Universitário de Coimbra em termos de capacidade de resposta ao tratamento de doentes
com coronavírus em estado crítico__________________________________________________ 16
2• • Quinta-feira • 02 de abril de 2020

Cara
Entrevista
no  fio  da  navalha

a P e r f i l
cara
Ludovina Margarido
Voluntariado «O desenvolvimento Autora da tese de mestrado “Sustentabili-
dade dos Territórios de Interior - Guarda,

sustentável da
Com o agravamento da situação de pande- um estudo de Caso”
mia as ações de solidariedade multiplicam-se e Naturalidade: Angola
tornam-se cada vez mais organizadas. Voluntá-
rios aliam-se às autarquias e entidades locais, Idade: 52 anos

região da Serra
criando redes de apoio que entregam bens Profissão: Técnica Municipal
essenciais e materiais de proteção a quem mais
Currículo (resumido): Docente, escritora,
precisa. A solidariedade é a outra face desta
investigadora, Mestre em SIG, empresária
pandemia, a melhor face.

da Estrela está
do setor agroalimentar
Livro preferido: “O Líder sem título”, de Ro-
bin Sharma, “Portugal sem medo”, de Carlos

nos seus recursos


Zorrinho e 6 x Alpha de Jorge Margarido
Filme preferido: “Segurança Nacional”
Hobbies: Leitura, escrita, hortofloricultura,

endógenos»
bricolagem

pela CIMBSE, é um passo decisivo para a


sua implementação, mas é importante que
Câmara de Pinhel P – Em que consiste o “Pacto Ecoló-
se tenha a perceção de que importa criar
“volume”, qualidade e canais de produção,
Ao adaptar o espaço disponível no Centro gico Europeu – Contributos de Portugal transformação e armazenamento e que ne-
Logístico para acolher, eventualmente, pessoas para um Mundo Sustentável”? nhum produtor pode ser deixado para trás.
infetadas com coronavírus ou um futuro hospi- R- É um estudo científico, uma tese A criação de uma plataforma logística para
tal de campanha de âmbito distrital, a autarquia de mestrado em Sistemas Integrados de canalização dos produtos para os comércios
presidida por Rui Ventura antecipa-se na ajuda Gestão (Ambiente, Qualidade, Segurança interno e externo são essenciais. A afirmação
às autoridades sanitárias da região na luta e Responsabilidade Social) que, apesar de da Guarda como “Capital da Saúde”, num
contra a Covid-19. Um gesto de solidariedade ter sido elaborada em 2014 e defendida conceito holístico de bem-estar e “ausência
intermunicipal que merece ser destacado. em 2015, se adapta de forma inequívoca às de doença”, é, no meu entender, o fator
novas realidades às quais vamos tendo de mais decisivo para o desenvolvimento
nos adaptar neste momento tão atípico e de toda a região.
inarrável que vivemos com a crise das alte-
rações climáticas e a epidemia da Covid-19, P – Quais são as principais ame-
o novo Corona vírus, nome que lhe advém aças à sustentabilidade da região?
da forma de coroa. Curiosamente, no R - A poluição, a falta de articula-
centro do estudo está aquilo a que ção entre as instituições e a falta de
chamei “a Joia da Coroa”, no seu pico respeito por quem dá a cara pelos
máximo: a Serra da Estrela. O estudo projetos e os implementa.
(disponível em https://www.kobo.
com/pt/pt/ebook/pacto-ecologico- P – Sustentabilidade e deser-
europeu-contributos-para-um- tificação são conceitos antagóni-
mundo-sustentavel?fbclid=IwAR cos ou coincidentes?
3pySsdi1gsGwWFSK3J4JyLBmeI- R - Não há sustentabilidade
PH_GziWDvvA5XYFj_ue_BKKDjJjc), num deserto… A pergunta tem a
que parte da execução do projeto ver com a dicotomia existente en-
ao qual me dedico desde 2002 na tre a sustentabilidade e a densida-
Câmara da Guarda (Quinta Peda- de populacional e o consequente
gógica da Maúnça), balizado cien- despovoamento do interior. Uma
tificamente com a defesa e agora grande cidade como Lisboa pode
com a sua aplicabilidade, centra o ser sustentável? Pode, se cada
desenvolvimento sustentável da bairro/ freguesia tiver esse de-
região da Serra da Estrela nos seus sígnio é uma questão de somar as
Economia da região recursos endógenos, únicos no mun- que o estudo tem um fundo ideológico mais partes num todo. Numa realidade
do, e numa metodologia muito simples que “à esquerda”. Seria de todo incompatível que como a nossa (e da maior parte do país), de
As empresas e o comércio da região estão centraliza a responsabilidade da tomada de um partido de extrema (direita ou esquerda) cidades de média dimensão, é fácil mudar
a viver o pior pesadelo de que há memória. decisões numa única pessoa, para quem é o conseguisse implementar... Mas posso o paradigma.
Com negócios fechados, sem receitas e o canalizada toda a informação sintetizada dizer que é implementável por um líder de
anunciado prolongamento do surto pandémico por uma equipa pluridisciplinar. A principal esquerda com a mentalidade suficientemen- P – Até que ponto o distrito da Guar-
do coronavírus, a economia da região caminha conclusão é que esse desenvolvimento é te “aberta” e boa capacidade comunicacional da, ou a região, poderá ser considerado
para um beco sem saída, exangue, que prome- facilmente alcançável através dos funcioná- (bilateral)… depende muito das pessoas. uma grande reserva natural?
te deixar um rasto de desemprego, pobreza e rios públicos das diversas instituições, pois Tem de se ter um “fundo” profundamente R - O distrito da Guarda tem, na Serra da
desertificação. Desta vez nem a emigração é têm as ferramentas, a formação e o conhe- humanista e a capacidade de aceitar as opi- Estrela, a sua “Joia da Coroa”, assim queiram
opção porque os demais países estão com a cimento territorial e demográfico da região. niões técnicas para se poder implementar. os líderes dos concelhos que constituem a
economia destruída. A metodologia é facilmente replicável e é a Já está a ser implementado nos “quatro” CIMBSE torná-lo uma realidade.
“receita” de que a Europa precisa de liderar cantos do mundo, em diversas instituições
para se unir e reconstruir em torno de um nacionais e internacionais (ONG, económi- P – Quais serão os impactos ambien-
desígnio comum: tornar o mundo um lugar cas, religiosas e políticas) e os depoimentos tais e as mudanças que podem ocorrer no
mais seguro, mais verde, mais limpo. recolhidos e compilados no prefácio da obra pós-pandemia Covid-19 na região?
são a maior prova da sua aplicabilidade: R - Esta pandemia veio tornar óbvio
P – O estudo está agora publicado deixou de ser um mero estudo académico aquilo que alguns de nós, mais atentos às
online confia que poderá ser analisado ou para ser um instrumento prático de trabalho. questões ambientais já temíamos: é urgen-
mesmo utilizado, nomeadamente, pelas te mudar atitudes e cada vez mais urgente
entidades públicas da região? P – Diga uma medida que poderia eliminar focos de poluição onde impera o
R - O estudo permitirá a sua replicação ser concretizada no distrito da Guarda e capitalismo das grandes indústrias; promover
Fileira do queijo no mundo inteiro: no último repositório
online onde o coloquei teve, em poucos
quais os benefícios?
R - O maior benefício seria, por si só,
a produção local e o consumo local; criar redes,
incentivar a cidadania que se pretende ativa,
A indústria do queijo está a dar sinais meses, quase um milhar de “downloads”. A ser um distrito sustentável, onde houvesse participada, protagonista, como diria Carlos
de abrandamento. Os produtores de leite verdade é que há muitas instituições públi- criação de emprego, inclusivamente para Zorrinho. Se o mundo nada aprender com
estão preocupados com a redução do preço, cas da região a tentar colocá-lo em prática, que os mais novos não fossem obrigados esta pandemia e não aproveitar para “con-
enquanto as queijarias não conseguem escoar algumas delas antes mesmo da tese ter sido a procurá-lo pelo mundo; onde a saúde e a sertar” a humanidade, começando dentro da
produção deste ano. Os prejuízos são uma defendida. No entanto, ter a “receita” não é educação fossem de excecional qualidade, sua própria casa, milhares terão morrido em
realidade anunciada a que todos tentam atributo suficiente para obter bom resultado onde a comunicação fosse bilateral (de vão nesta “guerra” contra um inimigo comum
fazer face, mantendo a esperança de que o no preparado final: é necessário conhecer outra forma não é comunicação), entre os e perigosamente invisível. Não posso deixar
panorama irá melhorar nos próximos tempos. bem o significado de sustentabilidade, onde diversos pares e a comunidade, tudo isto passar esta oportunidade de agradecer aos
quatro conceitos se complementam: am- “coroado” com uma natureza que é já reco- meus mentores: o Prof. Dr. Amândio Baía, que
biente, sociedade, economia e comunicação. nhecidamente Património da Humanidade, coordenou o estudo; e o Prof. Dr. Carlos Zorri-
Além disso, no centro da equação estão as o Geopark Estrela… A criação de uma mar- nho, que o supervisionou. Sem a sua mentoria
pessoas, não o capitalismo… Por isso diria ca de produtos desta região, já assumida teria sido impossível “arrepiar caminho”.
Quinta-feira • 02 de abril de 2020 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

Morrer do mal ou da cura!


Reforçando o convite para ficar em casa, a neve apareceu, de man-
sinho e com muito frio, numa Primavera estranha, onde o pânico e o
medo são o mais intenso. Melhores dias virão, é o que todos esperamos.
Entretanto, olhamos para as duas últimas semanas, de estado de
emergência, e vemos que o mundo, tal como o conhecíamos, desapa-
receu.
Na primeira semana de março, ainda a pandemia parecia vir longe,
defendi o regresso das fronteiras. Não por alguma especial vontade
nacionalista ou por algum despeito antieuropeu. Pelo contrário. Porque,
como víramos em Wuhan, o isolamento era a primeira medida que tí-
nhamos de tomar na precaução contra a Covid-19. A Europa não o fez.
E Portugal tardou.
O regresso das fronteiras devia ter ocorrido mais cedo. E o controlo
de entradas devia ter sido mais eficaz e profilático – qualquer cidadão
ao entrar no país deveria ter sido enviado para quarentena, de forma
controlada. Foi essa falta de controlo que permitiu que os muitos emi-


grantes regressados tranquilamente se passeassem por lares e visitas
a familiares. Compreende-se, mas as autoridades, avisadas, deviam ter
tomado medidas mais cedo. Foi assim que o vírus se passeou por um
batismo na Parada ou entrou no
Lar de Foz Côa. E em Pínzio e
Gouveia e em tantos outros lo-
cais onde as saudades e a irres-
ponsabilidade falaram mais alto
que todos os avisos. No distrito
da Guarda há oficialmente (no
O mundo momento em que escrevo esta
crónica) 103 infetados com
não será o o novo coronavírus e cinco
mortos em oito concelhos. A
mesmo. E não maioria foi infetada por pessoas
que regressaram ao país.
será o mesmo O controlo sanitário em
Vilar Formoso (e nas demais

opinião
Coisas de que pouco especialmente fronteiras), com o confinamento
de quem chega, não impediria a
para os mais
António Ferreira
antonio.ferreira.adv@netvisao.pt se fala fracos.
propagação da pandemia, mas
tê-la-ia retardado. Ainda assim,
e enquanto vemos o mundo
As medidas tomadas para minorar os efeitos da mal, pouco mais do que o salário mínimo e nunca o
pandemia de Covid-19 vão criar despesa, a pagar suficiente para justificar os riscos que correm, têm paralisado, em Portugal o surto
pelo Orçamento Geral do Estado, despesa que vai ser um trabalho duríssimo. Tudo certo, dirão todos, mas, tem sido devidamente restringido, com os focos de contágio identificados
financiada com dívida e essa depois com impostos. pergunto eu, em primeiro lugar não estará o direito à e um impacto, todavia, reduzido. Infelizmente prevê-se que as próximas
Estes impostos vão ser pagos por todos aqueles que vida dos idosos? semanas serão mais nocivas e difíceis.
em geral os pagam, incluindo advogados e empresá- As medidas para atenuar os efeitos da pande- Mas «se não morremos do mal morremos da cura»! Muito para
rios, que não beneficiam de qualquer compensação mia têm-se sucedido em catadupa. Umas a corrigir além da primeira opção, nesta “guerra biológica”, que é salvar vidas,
por terem a atividade total ou parcialmente parada. outras, outras a reboque do tema do momento. Uma as consequências serão trágicas. A economia está completamente
Antes pelo contrário, pagam indiretamente as com- das tendências é a de fechar fronteiras e obrigar a parada. As pequenas empresas estão à beira do precipício; o comércio
pensações de que beneficiam os trabalhadores por quarentena quem vem de fora, nem que estejam de vai continuar fechado e muitas lojas acabarão por encerrar semeando o
conta de outrem. regresso a casa, pareçam saudáveis e deem todas as pânico entre comerciantes e empregados; a restauração e a hotelaria (o
Os lares de terceira idade são dos sítios mais garantias de que não tiveram comportamentos de ris- turismo representa 20 por cento do PIB) fecharam sem saber a fatura e
sensíveis que há e que merecem mais atenção. A co. Os motoristas do transporte internacional, quando as agruras dos próximos meses; os serviços, a cultura… As muitas me-
população, que é de grande risco (há lares em que a regressam do estrangeiro para algum concelho em que didas anunciadas serão poucas para as dificuldades que vão crescer nas
média de idades é superior a 90 anos), necessita de isso tenha sido determinado, como por exemplo o con- próximas semanas. A espiral de dificuldades será catastrófica. Depois da
cuidados constantes, com ou sem Covid. Os cuida- celho da Guarda, são obrigados a ficar duas semanas pandemia, virá o desemprego e o fecho de muitas empresas. Regressarão
dores entram e saem do edifício e quebram qualquer em isolamento profilático, sob pena de cometerem o as sombras – que nunca deixaram de pairar sobre nós – dos tempos da
isolamento profilático que proteja os idosos. Todos crime de desobediência. Muitos, incluindo os próprios Troika, mas os mais jovens não terão a emigração como escape porque
os dias chegam abastecimentos e entram pessoas motoristas, interpretam esta obrigação como uma por todo o lado a crise será acentuada. A unidade nacional e a solida-
indispensáveis ao funcionamento dessas instituições: proibição de regressarem ao estrangeiro para mais riedade vão dar lugar ao individualismo e ao “salve-se quem puder”.
para além dos funcionários, podem entrar médicos, uma viagem. Se assim for, entrará rapidamente em Num país vulnerável, com perto de dois milhões de pobres, a vá-
enfermeiros, os mais variados prestadores de servi- colapso a cadeia de abastecimentos que mantém o rias velocidades, serão, como sempre, os mais frágeis e necessitados
ços. A entrada deles pode trazer o coronavírus, mas pais a funcionar. É urgente uma clarificação, ou uma a sentir a verdadeira dimensão da epidemia. Os que agora trabalham
a sua falta pode provocar o caos. Indispensáveis, ou solução para o problema. Enviei um email à Delegada sem ninguém falar deles, nas fábricas, nas obras, nos armazéns de
também indispensáveis, são os auxiliares, ajudantes, de Saúde a pedir informação sobre este problema e bens essenciais, na distribuição, nos correios, nos jardins, etc., que
as pessoas que todos os dias tratam dos idosos: os até agora não recebi resposta. não podem ficar em casa, não fazem quarentena e sobrevivem por entre
lavam, vestem, lhes dão os medicamentos, alimentam, Termino com a constatação de que a pandemia o medo generalizado, serão os que verdadeiramente mais sentirão as
deitam. No entanto, a solução que as instituições têm parece estar a abrandar em Portugal, embora a percen- consequências do momento que vivemos. Os seus filhos que não têm
encontrado, com duas semanas de trabalho a doze tagem de mortes relativamente aos casos encerrados computador, nem acesso à Internet, e ficaram sem escola; os que tra-
horas por dia e outras duas semanas de dispensa do (com cura ou morte) pareça absurdamente elevada, balham sem proteção e vão ficar sem emprego; os que não têm tempo
trabalho, para isolamento profilático dos funcionários, aqui e em toda a parte. Outra constatação: os alemães para ouvir falar do Covid-19 e não podem ficar de quarentena – porque
tem esbarrado em objeções de sindicatos, apoiados na e os holandeses não querem, nem por nada, nesta ou a quarentena é só para quem pode!… O mundo não será o mesmo. E
lei, e funcionários: estes têm família e direitos; ganham noutra emergência, ser nossos fiadores. não será o mesmo especialmente para os mais fracos.

PUB
4• • Quinta-feira • 02 de abril de 2020

Queijo Serra da Estrela


Guarda
Câmara
disponibiliza
sofre efeitos da pandemia impressoras 3D
para produzir
DR
viseiras para
«Estamos a ter profissionais de
prejuízo neste saúde
momento» A Câmara da Guarda está
a colaborar com «um grupo de
A queda nas vendas afeta amigos» da cidade, denominado
muitas empresas, mesmo as que “Die Vibrassa[e]s”, que se juntaram
possuem maiores estruturas de para produzir viseiras de proteção
negócio. É o caso dos Queijos para os profissionais de saúde.
Tavares, onde a produção se man- Trata-se de imprimir o supor-
tém normalmente, embora com te da viseira em poliácido láctico
uma quebra de cerca de 40 pro (PLA ou ácido poliláctico) nas
cento no volume de encomendas. impressoras 3D que a autarquia
«Estamos a produzir para adquiriu recentemente para ape-
stock», adianta a O INTERIOR trechar as salas do futuro nas es-
João Pinto, administrador da colas. «Fruto da parceria de várias
empresa de Seia, que explica entidades, este grupo de amigos
os motivos de comprar leite a já consegui entregar cerca de três
um preço inferior. «Estamos a dezenas de viseiras às entidades
comprar o leite a um preço mais de saúde da Guarda», adianta o
baixo porque estamos a fazer um município, cujo presidente, Car-
esforço de recolher todo o leite los Chaves Monteiro, «aplaude»
que nos têm estado a trazer aqui uma iniciativa que tem «por
e evitar que se deite leite para principal objetivo a segurança e
Na Casa Agrícola dos Arais congelam-se os queijos que se continua a produzir
o lixo», afirma o responsável, a salvaguarda dos profissionais
A fileira do queijo leite certificado e 26 queijarias na vários produtores ouvidos por O segundo o qual a empresa está de saúde desta cidade». As duas
está a dar sinais de região DOP Serra da Estrela. Nesse INTERIOR está a queda do valor do agora a aceitar leite de um maior salas do futuro da Guarda foram
abrandamento. Os ano foram produzidos 935 mil litros leite pago pelas queijarias. Manuel número de produtores. «Dever- inauguradas em janeiro nas esco-
produtores de leite de leite e 170 toneladas de queijo, Marques, presidente da ANCOSE, mos estar a abranger mais 10 por las do 1º ciclo do ensino básico
estão preocupados com volume que arrisca diminuir este destaca o impacto desta situação cento, ou seja, devíamos ter qual- Augusto Gil e da Sequeira e estão
a redução do preço, ano com a queda da procura devido para os pastores, que diz serem quer coisa como 100 produtores equipadas com áreas de impres-
enquanto as queijarias à paralisação dos mercados pela os mais prejudicados no setor. «A e neste momento temos cerca são 3D, robótica e programação,
não conseguem escoar pandemia da Covid-19. vida está muito complicada para os de 110», revela João Pinto. «Ao audiovisuais e a informática,
produção deste ano. Paulo Belo, pastor radicado no produtores de leite e para o fabrico contrário de algumas queijarias entre outros recursos.
Os prejuízos são uma Minhocal (Celorico da Beira), produz de queijo DOP porque as queijarias que estão a recusar recolher leite
realidade anunciada que leite certificado de Denominação de que pagavam o leite a 1,10 [euros dos produtores, a nossa opção foi
se tenta adiar a todo o Origem Protegida (DOP) de ovelha por litro] estão agora a pagar a 70 baixamos o preço e recolhemos Guarda
custo. bordaleira. Até à data tem consegui- e 80 cêntimos», alerta o dirigente.
do escoar a produção habitual de 70 As fábricas «têm capacidade para
mais», acrescenta.
Esta redução do preço foi
Centristas
A atual situação de pandemia
a 80 litros de leite a cada dois dias,
mas não esconde a preocupação
armazenar» queijo, que depois ven-
dem no mercado «ao preço normal
da ordem dos «20 por cento», de
acordo com o administrador, que
defendem criação
está a causar estragos em vários com o futuro a curto prazo. «O meu
maior medo é que, se deixarem de
que já estava a ser vendido», apesar
de terem comprado a matéria-prima
ressalva que isso não significa da Rede de
setores da economia. Na região são uma maximização do lucro da
muitos os empresários e trabalha- me levar o leite, não sei como vou a um «preço muito, muito reduzido», empresa. «O queijo será vendido Cuidadores no
pagar as despesas. É Segurança acusa ainda Manuel Marques. «Cer-
dores que estão preocupados com o
abrandamento das suas atividades, Social, é luz… Os animais têm que tamente não vão distribuir os lucros
ao mesmo preço, pois o custo
unitário de produção aumentou
concelho
temendo os prejuízos causados pela comer e não vejo nada [de apoios] do queijo que fizeram com uma em pelo menos 20 por cento». Os deputados do CDS-PP na
falta de procura. É o caso do emble- para a agricultura. Só oiço falar em matéria-prima muito mais barata. Com a acumulação de stocks Assembleia Municipal da Guarda
mático queijo Serra da Estrela DOP fábricas e afins...», critica o também É lamentável!», critica o responsável. aumentam também os «custos de defendem a criação de «uma rede
que está a registar quedas acentua- vice-presidente da Associação Na- armazenamento» e a necessida- capilar de solidariedade e apoio
das nas vendas. O prejuízo é sentido cional de Criadores de Ovinos Serra Queijarias acumulam de «de um esforço promocional aos idosos mais desfavorecidos».
pelos que produzem leite e também da Estrela (ANCOSE). stock para não parar maior» para escoar o produto. Numa carta dirigida ao pre-
por quem faz o queijo. Enquanto os O receio é partilhado por Ricar- de produzir «Estamos neste momento a ter sidente da Câmara, Henrique
primeiros temem a descida dos pre- do Pimenta, pastor no concelho de prejuízo», garante João Pinto. O Monteiro e José Carlos Breia Lo-
ços de venda por litro, os segundos Gouveia, onde possui 250 cabeças Para os produtores de leite com responsável refere ainda que a pes dizem-se apreensivos com o
falam num esgotamento das capaci- ovelhas bordaleiras, raça autóctone queijaria própria, como é o caso de empresa tentou alertar o poder evoluir da pandemia da Covid-19
dades de armazenamento. da Estrela. «Os pastores são pessoas José Aires, o problema não se prende central para a gravidade da situ- na população mais idosa e consi-
Os dados provisórios da Estre- que vivem um bocado no limiar, não com a utilização do leite, mas antes ação. «Fomos nós que mandámos deram «imperativa a adoção de
laCoop, Cooperativa de Produtores são “avantajadas” e isso faz muita com a capacidade de armazena- cartas ao Ministério da Agricul- medidas mitigadoras do impacto
de Queijo Serra da Estrela, relativos diferença numa altura destas», su- mento. O dono da queijaria Quinta tura, nomeadamente através da doença nesta faixa etária» da
a 2019, referem 124 produtores de blinha. Entre as preocupações dos da Moita, em Celorico-Gare, fala das autarquias de Seia e Fundão, população. Os centristas recordam
DR numa queda de «80 por cento» nas porque temos consciência do que ter apresentado na Assembleia
vendas, o que resulta numa grande está a acontecer e o poder políti- Municipal uma proposta para a
acumulação de stocks. «Vendia co não», alerta o administrador criação de uma Rede de Cuidado-
três a quatro caixas de queijo (não dos Queijos Tavares. res no Concelho da Guarda, que
DOP) por dia. Nesta última semana foi aprovada a 18 de dezembro de
vendi apenas dois queijos», lamenta, às quedas que irão verificar-se na 2018 por ser considerada «uma
contando que, em março, o dinheiro Páscoa, «a segunda melhor altura do urgência», mas «neste momento,
obtido nas vendas «não chega nem ano para os produtores de queijo». já é uma emergência». Defendem,
para pagar um terço das despesas». «Não sei ao certo as vendas que vou por isso, a criação de «uma rede
Confrontado com a falta de espaço conseguir fazer», refere a produtora, capilar de solidariedade e apoio
para armazenar o queijo produzido, que prevê quebras «à volta dos 9 mil aos idosos mais desfavorecidos,
José Aires prevê ter de secar os seus euros por mês». Além de produzir que mobilize as autarquias, as
animais para poder reduzir os en- leite, Célia Silva também compra a ou- instituições de solidariedade so-
cargos. «Estamos a cavar um buraco tros produtores. «Nós não queríamos cial, as forças de segurança, a
bem fundo», desabafa o produtor. deixar de comprar leite, nem parar de proteção civil e o voluntariado».
Já Célia Silva, proprietária da produzir queijo», acrescenta, dizendo Os eleitos do CDS-PP propõem a
Casa Agrícola dos Arais, em Vide- conhecer casos de queijarias que já criação de serviços e voluntariado,
entre-Vinhas (Celorico da Beira), o fizeram ou optaram por baixar o transportes e distribuição, apoios
afirma que a altura mais preocupan- preço. Por agora está a congelar os sociais e proximidade, proteção e
te nem vai ser «março», mas antes queijos que continua a produzir e a prevenção da população idosa do
os meses de abril e maio devido vender o que for possível. concelho da Guarda.
Quinta-feira • 02 de abril de 2020 • •5

Transportes
Transdev em “lay-off” desde quarta-feira
A Transdev aderiu esta quar- quebra de receitas da ordem dos
Mais de uma
centena de
ta-feira ao sistema de “lay-off” 90 por cento». O grupo sediado
simplificado devido à quebra de em Matosinhos já tinha solicitado
receitas na sequência da pandemia ao Governo a regularização do
da Covid-19. A medida vai abranger pagamento de nove milhões de

infetados com
cerca de 2.000 trabalhadores, sendo euros para conseguir «sobreviver»
assegurados os serviços mínimos. e pagar cerca de 2.000 salários no
Em comunicado, o grupo que próximo trimestre. «Em tempos
tem a concessão das carreiras normais, o prazo de pagamento é
interurbanas na região e dos trans- superior a seis meses», pelo que a

Covid-19 no
portes urbanos da Guarda, bem Transdev pedia que fosse «redu-
como o serviço expresso, justifica zido para 15 dias». Há 20 anos em
a decisão com as «restrições de- Portugal, a transportadora conta
cretadas à mobilidade» no âmbito com cerca de 2.000 colaborado-

distrito da Guarda
do estado de emergência que res, uma frota de mais de 1.500
«provocaram uma redução da viaturas e transporta 21 milhões
atividade, que se traduziu numa de passageiros por ano.

Indústria
Dura Automotive suspende produção Desde sexta-feira registaram-se cinco mortes associadas ao
coronavírus de idosos de Gouveia, Seia e Vila Nova de Foz Côa
em Vila Cortês do Mondego DR
A fábrica da Dura Automotive, toda a gente suspeita, a administra-
que produz componentes para a ção entrará em contacto connosco.
indústria automóvel em Vila Cortês Mas, para já, a medida vigora, pelo
do Mondego (Guarda), suspendeu menos, até ao dia 14». Atualmente
na sexta-feira a produção até 14 a empresa emprega 155 trabalha-
de abril devido à pandemia da dores, dos quais apenas cinco con-
Covid-19 e ao cancelamento de tinuarão em funções a assegurar os
encomendas. serviços mínimos durante esta sus-
Paulo Ferreira, representante pensão da laboração. O funcionário
da Comissão de Trabalhadores, afir- admite que esta medida deixou os
mou que o “lay-off” entrou em vigor trabalhadores «ainda mais apreensi-
à meia-noite e caso «se prolongue vos» quanto ao futuro da fábrica, que
por mais tempo, que é aquilo que «já não estava muito bem».

Turismo
Grupo IMB encerra três hotéis durante
a pandemia DR

Dois primeiros doentes internados no Hospital Sousa Martins tiveram alta na sexta-feira
O grupo IMB anunciou o en- à inexistência de mobilidade no Luis Martins feira. Alguns dos resultados foram soante a situação». Em Trancoso,
cerramento das unidades hote- território nacional e também ao divulgados esta quarta-feira pelo um carteiro foi testado positivo, o
leiras “Puralã”, na Covilhã, H2Otel, encerramento das fronteiras com município, que confirma a existência que também levou à despistagem
em Unhais da Serra, e Lusitânia, Espanha, decidimos seguir o exem- Na terça-feira havia no distrito de seis pessoas infetadas. «Todas as da infeção em dezenas de pessoas
na Guarda, devido ao estado de plo de outras unidades e grupos da Guarda 103 pessoas infetadas pessoas testadas estão a cumprir e colegas de trabalho. A situação
emergência nacional. hoteleiros do país». O empresário com coronavírus, sobretudo em la- quarentena, independentemente originou mesmo o encerramento
Também o recentemente re- adiantou que a situação será rea- res de idosos, e foram confirmadas de terem tido resultados positivos dos Paços do Concelho para de-
modelado CountryClub (antigo valiada consoante a evolução da cinco mortes em consequência da ou não, e não apresentaram, até ao sinfeção e levou o autarca Amílcar
Clube de Campo, na Covilhã) se pandemia de Covid-19. «Depois Covid-19. Apenas cinco concelhos momento, quaisquer sintomas da Salvador a admitir a existência «de
encontra encerrado. De acordo de dois meses excecionais, como não tinham registos da doença. infeção», acrescenta a autarquia, que 5 ou 6 casos» no concelho.
com informação publicada na foram janeiro e fevereiro, esta alte- Mas o quadro está em constante adianta que as medidas de isolamen- Também os óbitos têm vindo
página oficial do grupo, apenas o ração significativa que se verificou mutação. to entre infetados e não infetados já a aumentar. A primeira vítima
Sport Hotel, da Covilhã, e o Hotel desde o início de março marcou e Na última semana os dados foram iniciadas. mortal foi um utente de 99 anos
Vanguarda, na cidade mais alta, se vai marcar este ano em termos de sofreram um crescimento expo- Em Pínzio foram igualmente do Lar de Nª Sra. da Veiga, em
manterão de portas abertas. Em negócio como nunca antes», subli- nencial por causa do surgimento testados 45 utentes e funcionários Vila Nova de Foz Côa, que faleceu
declarações à Rádio Cova da Beira, nhou Luís Veiga, garantindo que de casos em unidades residenciais depois de uma auxiliar ter dado na sexta-feira. Na segunda-feira
Luís Veiga, administrador do IMB, serão mantidos todos os postos para a terceira idade. «Sabemos positivo à Covid-19 na sexta-feira. registaram-se mais duas mortes,
afirma que «face à falta de procura, de trabalho. que são sempre uma preocupa- Desde então a instituição está em duas senhoras de Seia e Gouveia,
ção, pois existem no distrito 132 isolamento e, à hora do fecho desta ambas com mais de 80 anos. A
lares que acolhem cerca de 4.500 edição, sabia-se apenas que o mari- primeira estava internada em
Guarda utentes, e mais agora num con- do da trabalhadora estava infetado Coimbra e a segunda era utente do
Pensão Aliança fecha durante a pandemia texto pandémico que afeta quem
está mais debilitado», refere Ana
e em quarentena e aguardavam-se
os demais resultados analíticos.
lar da Misericórdia e encontrava-
se no Hospital Sousa Martins, na
A Pensão Aliança, na Guarda, vírus. Aumentámos distâncias; Isabel Viseu. A delegada de saú- «Até ao momento [terça-feira] não Guarda. Ainda nesse dia faleceu
fechou na sexta-feira por causa dos criámos salas de isolamento; re- de coordenadora da Unidade de temos conhecimento de mais ca- outra residente do lar de Foz Côa,
efeitos da pandemia do coronaví- dobrámos as limpezas; criámos o Saúde Pública da Unidade Local sos», acrescenta Ana Isabel Viseu, um desfecho que se repetiu na
rus e promete reabrir «assim que “take away”… Ajudámos profissio- de Saúde da Guarda aponta a situ- adiantando que a ULS tem vindo a terça-feira. Até agora, todas as
for possível». nais de saúde, agentes das forças ação de Vila Nova de Foz Côa como divulgar as normas de atuação em mortes ocorreram em pessoas com
Num texto publicado na sua de segurança, agentes da proteção «a mais problemática» e destaca caso de deteção de pessoas infeta- mais de 80 anos. Mas também há
página de Facebook, a empresa, civil e bombeiros voluntários, mais dois casos que estão a ser das. «Não é possível testar todas boas notícias. Na sexta-feira os
que possui restaurante e unidade dentro das nossas possibilidades, acompanhados pelos serviços com as pessoas, nem temos testes para dois primeiros doentes internados
de alojamento, começa por dizer disponibilizando quartos para «preocupação». No lar da Misericór- o fazer. Só intervimos perante um no Sousa Martins, a 15 de março,
que é «a primeira vez, em 40 anos, poderem descansar!». A empresa dia de Gouveia foram testados, com caso confirmado, pelo que as IPSS tiveram alta após recuperarem da
que prevemos fechar mais de empregava onze pessoas, cujos recursos da instituição, 95 utentes, devem ter ativos os respetivos pla- doença. Os homens eram oriundos
dois dias seguidos». A gerência da salários foram pagos e têm «a pro- funcionários e bombeiros depois nos de contingência e testá-los», do distrito de Viseu e regressaram
Aliança acrescenta que «fizemos messa de que abril será igualmente de uma residente ter dado positivo afirma a médica, que reitera que a casa após um segundo teste ao
a nossa luta contra este maldito assegurado». à Covid-19 e falecido na segunda- a intervenção da ULS surge «con- coronavírus ter sido negativo.
6• • Quinta-feira • 02 de abril de 2020

Uma campanha solidária


S
Sociedade
criada à distância
Começou com a
produção de viseiras,
DR

mas depressa se tornou


em algo maior. “Fazer
Mais Por Todos” é o
nome do movimento
que, mesmo à distância,
uniu entidades da
Covilhã e Fundão
Religião pelo mesmo objetivo:
angariar fundos para
Bispo quer missas produzir e doar material
através das redes de proteção individual
aos profissionais de
sociais saúde.
A Diocese da Guarda apela
aos padres para celebrarem
as missas através das redes Estar em casa não é motivo
sociais ou dos altifalantes, uma para não ajudar quem precisa.
vez que «todas as celebrações Mesmo estando confinados entre
religiosas e outras manifesta- quatro paredes «podemos e de-
ções de fé em público» estão vemos “Fazer Mais por Todos”».
proibidas por causa da pan- Foi com esta convicção que a Asso-
demia do Covid-19. ciação Académica da Universidade
Numa nota divulgada na da Beira Interior (AAUBI) se aliou
sexta-feira, o bispo D. Manuel à empresa WD Retail, sediada no
recomenda aos sacerdotes que parque industrial do Tortosendo
celebrem as missas «em priva- (Covilhã), para criar e aperfeiçoar
do», na sua casa ou na igreja, um modelo de viseira de proteção
mas neste caso «com porta para ser utilizado por profissionais Protótipo da viseira foi feito pela empresa WD Retail, em colaboração com a Faculdade de Ciências da Saúde e com a UBI Medical
fechada, o que não impede que de saúde em ambiente hospitalar. redirecionou a sua atividade neste mos por abrir mais este horizonte por dia para conseguirmos abas-
seja acompanhado presencial- «Já tínhamos um projeto [com a tempo de pandemia. «Isto é uma a toda a comunidade», declara o tecer ainda mais os centros hos-
mente por quem necessita que WD Retail] até para os funcioná- tecnologia diferente. O arranque é presidente da AAUBI. O desenvol- pitalares», acrescenta o dirigente
o ajude, respeitando sempre rios universitários trabalharem um bocadinho mais lento, porque vimento das viseiras deu assim estudantil.
as regras de distanciamento com eles. Depois surgiu a notícia obriga à produção de moldes, mas origem a um movimento mais No site www.fazermaisporto-
social conhecidas. O prelado que estariam a fazer viseiras quando iniciarmos a produção abrangente denominado “Fazer dos.pt já é possível fazer doações,
lembra ainda que, no caso dos caseiras, que ainda não tinham a capacidade andará nos cinco a Mais Por Todos”, que já conta com através de MB Way, Paypal ou de
funerais, «a exceção é que se os testes necessários para serem seis mil unidades por dia», estima a participação de diversas entida- transferência bancária para o IBAN
façam com reduzido número usadas em ambiente hospitalar», o empresário, segundo o qual a des locais. A iniciativa pretende, PT50 0035 0270 00018030530
de pessoas, que a celebração refere Ricardo Nora, presidente parte superior da viseira é feita na não apenas oferecer viseiras, mas 28, sendo que esse dinheiro vai
seja breve e se realize em da AAUBI, que canalizou esforços China, «mas vem tudo por avião e também máscaras, luvas e desinfe- diretamente para a plataforma de
espaço aberto», no cemitério. para aperfeiçoar este meio de rapidamente se consegue começar tantes aos profissionais de saúde “crowfunding” criada. Entretanto,
proteção. «O próprio protótipo foi a distribuir pelo país». que precisem. e para rentabilizar o tempo de
feito em colaboração com a Facul- A previsão é que dentro de Na lista de parceiros figuram finalização do primeiro lote de
dade de Ciências da Saúde e com «15 dias a três semanas» seja a Câmara do Fundão, o Fab Lab 2.500 viseiras, o movimento está
a UBI Medical para testar todos possível entregar 2.500 viseiras Aldeias do Xisto (Fundão), a Junta a recolher informações acerca
os requisitos e poder ser usado gratuitamente aos profissionais de Freguesia do Tortosendo, a em- das necessidades dos hospitais e
em ambiente hospitalar», diz o de saúde dos centros hospitalares presa Black Sheep Retail Products, a tratar de questões burocráticas,
dirigente estudantil. da Covilhã e Coimbra, que mani- a STAR Junior Enterprise, a Beira sendo as tarefas dividas conso-
Covilhã Foi então criada «uma viseira festaram desde o início a grande Escrita, o Centro Hospitalar Uni- ante as ferramentas de cada um.
Farmácia da com as principais características necessidade destes produtos. versitário Cova da Beira (CHUCB) «A Beira Escrita está a apoiar na
identificadas pelos profissionais e a UBI – além da AAUBI e da WD legalização de todo o projeto, a
Mutualista entrega de saúde, nomeadamente o ser Solidariedade mobiliza Retail. «Provavelmente há já mais empresa start-up da UBI está a
medicamentos ao completamente tapada na zona entidades locais de cem pessoas envolvidas» na ajudar no desenvolvimento de
domicílio superior para dar maior proteção,
ser muito leve e permitir que seja O sentimento de solidarieda-
campanha, segundo o responsável,
que explica que o objetivo é, «numa
software…», exemplifica Hugo
Nobre. «Isto foi tudo muito gerido
A farmácia da Mutualista
esterilizada e reutilizada», adianta de vigente entre a comunidade primeira fase», a angariação de à distância porque cada um estava
Covilhanense vai entregar
Hugo Nobre, sócio-gerente da WD estudantil covilhanense foi, em fundos para o financiamento das em sua casa. Até gerou um slogan
medicamentos ao domicílio
Retail, que está agora a trabalhar grande parte, o que deu o mote à viseiras. «Queremos também que incluímos na campanha, que é
na cidade com a iniciativa
para «produzir em escala» estas iniciativa, de acordo com Ricardo captar entidades que, de alguma “mesmo em casa podemos e deve-
“Farmácia à sua porta”.
viseiras. A empresa, que se dedica Nora. «Numa fase inicial, o objetivo forma, possam alavancar e inves- mos fazer mais por todos”, e foi um
O serviço é gratuito e in-
aos produtos de merchandising era demonstrar a solidariedade tir para conseguirmos custear e bocadinho isso que aconteceu»,
clui também aconselhamento
e materiais gráficos para marcas, dos estudantes, mas depois acabá- produzir cada vez mais viseiras ressalva o empresário.
farmacêutico com o objetivo
de apoiar os grupos de risco,
como os idosos, doentes cró- IPG

FabLab cria viseira de proteção reutilizável


nicos, imunodeprimidos, e
incentivar o isolamento social
durante o estado de emer-

para os profissionais de saúde


gência. A iniciativa abrange
medicamentos e produtos
não sujeitos a receita médica
para a população em geral, en- O Instituto Politécnico da viseiras por dia dentro de poucos protótipos que têm de conciliar um dos criadores do projeto em
quanto os associados poderão Guarda (IPG) desenvolveu uma dias», refere o IPG em comunicado a funcionalidade com a seguran- coautoria com Joaquim Abreu.
receber em casa todo o tipo de viseira de proteção reutilizável e enviado a O INTERIOR. Citado na ça». O suporte da viseira está a «Tencionamos enviar, no iní-
medicação. Os interessados de baixo custo para os profissio- nota, o presidente do Instituto ser produzido em acrílico, um cio da semana, um conjunto de
devem telefonar para o 275 nais de saúde que estão a trabalhar sublinha que a ideia é «desen- material facilmente desinfetável viseiras ao Hospital Sousa Mar-
327 353 ou escrever para o nos serviços de tratamento da volver e otimizar equipamentos e que não reage diretamente com tins, na Guarda, e aos Hospitais
email farmacia@mutualista- Covid-19. fundamentais e que estão a es- a solução alcoólica, e a inovação da Universidade de Coimbra para
covilhanense.pt . O protótipo foi concebido no cassear nas unidades de saúde». do modelo estende-se também ao que sejam avaliados na prática.
Laboratório de Fabrico Digital - Joaquim Brigas acrescenta que processo de separação térmica. Através do “feedback” que nos for
FabLab da Guarda, instalado no «temos profissionais especializa- «Recorremos ao corte a laser, dado, conseguiremos melhorar o
IPG. «Dada a rapidez do processo, dos em design e investigadores por oposição à impressão 3D», produto final», afirma na mesma
estima-se que seja possível pro- de várias áreas das engenharias, adiantou Miguel Lourenço, coor- nota Rui Pitarma, docente no IPG
duzir mais de uma centena de que são vitais para a conceção de denador do FabLab da Guarda e e coordenador da iniciativa.
Quinta-feira • 02 de abril de 2020 • •7

Solidariedade IPG

Alunos do IPG auxiliam Associação Académica quer


suspensão das propinas
guardenses mais vulneráveis DR
A direção da Associação Aca-
démica da Guarda (AAG) solicitou
ao ministro da Ciência, Tecnologia
da AAG no documento enviado na
segunda-feira a Manuel Heitor e a
que O INTERIOR teve acesso. João
Livres das aulas e com vontade e Ensino Superior, que suspen- Nunes sublinha que «a limitação da
de ajudar, a Associação de Estudan- da «de imediato» as propinas e atividade» das instituições de ensi-
tes da Escola Superior de Saúde da reforce as bolsas de estudo aos no superior, bem como «o caráter
Guarda (AEESSG) decidiu pôr mãos bolseiros por causa da pandemia económico e social» que o país está
à obra e usar a disponibilidade do coronavírus. a atravessar e que terá, certamente,
para ajudar quem precisa. Onze «Entendemos ser de alta jus- repercussões no futuro, devem
estudantes do Instituto Politécnico tiça social a suspensão imediata ser «fatores a considerar para a
da Guarda aliaram-se ao município desta taxa paga pelas famílias e decisão» por parte da tutela. Já o au-
e, com o apoio do IPG, assumiram trabalhadores-estudantes, salva- mento «extraordinário» das bolsas
a «a obrigação cívica de ajudar a guardando a manutenção do poder permitiria que «os nossos colegas
população mais vulnerável, garan- de compra dos mesmos para ultra- mais carenciados preservem uma
tindo dessa forma o cumprimento passar esta crise excecional e cheia segurança financeira que teriam em
rigoroso da quarentena e evitando de incertezas», refere o presidente condições normais», defende a AAG.
possíveis exposições ao vírus».
João Salvador, membro da AE-
ESSG, explicou a O INTERIOR que IPG
são feitas entregas de medicamentos Férias da Páscoa suspensas e aulas online
e bens alimentares a pessoas per-
O Instituto Politécnico da dades curriculares que estão a seu
tencentes aos grupos de risco face
Guarda (IPG) alargou a todas as cargo, incluindo a avaliação, a qual
à pandemia da Covid-19, que desta
suas escolas superiores o ensino à deverá ser adaptada às circunstân-
forma não se vêm obrigadas a sair
distância através das plataformas cias atuais». O método de ensino
de casa. «Vamos tentar ao máximo
digitais. online já está a ser usado em «boa
difundir esta ação porque não é
A medida entrou em vigor na parte dos cursos» desde que as
fácil chegar a todas as pessoas»,
segunda-feira e consta de um des- aulas presenciais foram suspensas,
admite o guardense. A solicitação
pacho da presidência do IPG, que no passado dia 16. O IPG adianta
da ajuda é feita pelos munícipes à
pede aos docentes que «ainda não que a interrupção vigorará até 9
autarquia (através dos números
o fizeram, até esta sexta-feira, para de abril, data em que a situação
271220737 ou 968703086), que
publicarem numa plataforma do será reavaliada. O que já é certa é
depois encaminha os pedidos para
IPG o modelo de funcionamento à a suspensão «da interrupção letiva
os estudantes, que se organizam
distância que irão utilizar nas uni- da Páscoa», lê-se no despacho.
duas vezes por semana «para não
andarmos sempre na rua», adianta
João Salvador. «Cada um de nós tem ULS Guarda
um raio de ação – por exemplo, um
fica com um bairro, outro fica com Quinze domicílios receberam a visita dos estudantes de Enfermagem, Guarda-gare, Pinhel, Trancoso e Seia
outro – e à medida que a Câmara for que contaram também com o apoio de empresas locais
com áreas para consultas Covid-19
recebendo os pedidos vai transmitir decidas, mas quem está a dar mais o apoio de empresas locais nesta
ao presidente da associação, que Quatro Áreas Dedicadas Covid como dos municípios do Sabugal,
valor são os familiares mais novos», ação. «Tivemos a sorte de ter o con-
depois encaminha para cada um dos (ADC) começaram a funcionar na Manteigas e Celorico da Beira. A
afirma, referindo que grande parte tributo da Joalser, representante da
voluntários», explica o jovem. segunda-feira na Guarda, Pinhel, ADC-Pinhel está instalada junto
dos idosos preferia tratar das com- Repsol na Guarda, que soube disto e
Os pedidos chegam sobretudo Trancoso e Seia, numa nova me- ao Centro de Saúde local para
pras pessoalmente. Até à hora do ofereceu 500 euros em combustível,
dos familiares dos idosos, que «são dida da Unidade Local de Saúde os doentes daquele concelho, de
fecho desta edição já 15 seniores caso contrário as despesas estariam
quem trata de tudo», segundo João (ULS) da Guarda para despistagem Almeida e Figueira de Castelo
tinham recebido a visita dos estu- a cargo da associação», enaltece o
Salvador. «As pessoas ficam agra- da doença. Rodrigo. A ADC-Trancoso fica no
dantes, que contaram também com estudante.
«Com a abertura destas áreas Centro de Saúde e abrange os
pretende-se maior celeridade e efi- doentes de Trancoso, Mêda e Vila

Municípios preocupados com


cácia na prestação de cuidados de Nova Foz Côa. Por último, a ADC-
saúde aos doentes infetados com Seia está junto ao Hospital de Nª
o novo coronavírus», refere a ins- Sra. da Assunção para receber os

revogação da quarentena
tituição em comunicado enviado a doentes de Seia, Gouveia e Fornos
O INTERIOR. Na sede do distrito, a de Algodres. A ULS adianta que
ADC funciona na extensão de saú- estas consultas Covid funcionam
de da Guarda-gare e vai receber todos os dias da semana das 8 às
Rui Ventura escreveu ao Presidente da República a alertar para a doentes de todo o concelho, bem 20 horas.
necessidade «urgente» desta medida profilática para quem vier do
estrangeiro e de outros pontos do país
Está revogada, a nível nacio-
nal, a imposição da quarentena
ou de outros pontos do país.
Rui Ventura justifica a medida
do país que pretendam regressar
ao concelho efetuem nas suas ha-
Agradecimento
a cidadãos portugueses que dizendo que «esta é de facto uma bitações um isolamento profilático
chegam do estrangeiro. A medi- das causas de contágio que tem ou “quarentena”, com a duração de
da, que tinha sido decretada na vindo a verificar-se na região, 14 dias a partir do dia da chegada».
semana passada pela delegada sendo que o município de Pinhel Também o presidente da Comuni-
de saúde coordenadora da Uni- não está imune a este problema, dade Intermunicipal das Beiras e
dade de Saúde Pública da ULS pelo que está a apelar insisten- Serra da Estrela (CIMBSE) pede a
da Guarda para o distrito (ver temente à melhor compreensão «clarificação urgente» das medi-
última edição de O INTERIOR), e colaboração de todos», refere das a aplicar aos emigrantes e aos
vigorou apenas três dias antes de o autarca na missiva. Contudo, cidadãos que regressam à região.
ser suspensa pela Direção-Geral o edil alerta que «a falta de uma «É preciso que a tutela tenha em
da Saúde. determinação vinculativa» tem atenção as efetivas necessidades
Ana Isabel Viseu sublinha dificultado a «sensibilização das que se vivem, nomeadamente em
que «nesta fase de mitigação pessoas» feita pelos autarcas e regiões de fronteira que estão a “le- António Luís de Lima Rabaça Roque
da doença já não faz sentido a pelas forças de segurança, que var” com a entrada de emigrantes ------
quarentena, que, a ser aplicada, «não têm outros argumentos que e de pessoas que vêm de outros 06/05/1957 • 06/03/2020
nunca será de âmbito regional». não seja o apelo ao bom senso e locais do país, onde se verificam ------
Quem não gostou da decisão da à responsabilidade individual». casos graves de infeção, bem como Guarda
------
tutela foi o presidente da Câma- Rui Ventura considera que dos motoristas de transportes in-
Algumas dores são difíceis de suportar, principalmente
ra de Pinhel, que já escreveu ao se está perante «um verdadeiro ternacionais», alertou Luís Tadeu.
aquelas que são causadas pela morte de alguém que
Presidente da República para imperativo nacional» e que assiste, O também autarca de Gou-
amamos de verdade.
interceder junto do primeiro- «impotente, ao crescimento de ca- veia receia que se não forem
ministro e da ministra da Saúde sos que tiveram origem na situação tomadas medidas rapidamente, A mulher, filhos e restantes familiares agradecem a
todas as pessoas que nos acarinharam neste momento
para que seja ordenada, «com já identificada». O município de as consequências para a região
de profunda dor e sentimento de perda. Continuaremos
carácter de urgência», a qua- Pinhel declarou na sexta-feira o es- «podem ser gravíssimas» por não
unidos, enfrentando com coragem esta ferida aberta dos
rentena obrigatória de 14 dias tado de alerta municipal, que refor- haver «mecanismos de proteção
nossos corações.
a todos os que regressem ao ça «a necessidade de emigrantes e nas atuações das autarquias e das
Que a sua alma descanse em paz!
concelho vindos do estrangeiro pessoas residentes noutras zonas autoridades policiais».
8• • Quinta-feira • 02 de abril de 2020

«Troca de dias» na empresa Paulo de


Oliveira contestada pelo sindicato DR
A têxtil Paulo de às redações, onde era afirmado não se confirma uma encomenda
Oliveira deu aos que «colocar aos trabalhadores a há 3 semanas; mas chegam cance-
seus trabalhadores a possibilidade de ficar em casa na lamentos diários (alguns de mer-
possibilidade de ficar semana de maior contágio, sendo cadoria já produzida). As vendas
em casa, permitindo «a estes a pagar essa própria medida são “negativas”», garante o grupo
troca de dias». A medida de salvaguarda, é desumano». empresarial.
foi contestada pelo Além disso, o sindicato acusava a Sobre a questão do banco de
Sindicato Têxtil da Beira empresa de pretender «aplicar o horas, Marisa Tavares, presidente
Baixa, que a considerou banco de horas», referindo a alte- do STBB, contesta a explicação:
«ilegal», e o grupo ração ao código publicada no “Di- «Eles podem dar-lhe o nome que
acabou por recuar. ário da República” (lei 93/2019), quiserem, mas a partir do momen-
de 4 de setembro, de 2019, que to em que colocam a possibilidade
determina que esse regime «deixa dos trabalhadores poderem ficar
A polémica instalou-se na pas- de poder ser implementado por em casa esta semana para quando
sada sexta-feira, quando o grupo acordo individual entre o trabalha- o risco passar poderem ser essas
Paulo de Oliveira deu aos trabalha- dor e a entidade empregadora». O horas compensadas a posteriori – e
dores a possibilidade de ficarem STBB referia também que «o banco neste caso aos sábados, ou mesmo
em casa esta semana, colocando de horas não está previsto no Con- que seja fora do horário de traba-
a hipótese de compensar as horas trato Coletivo de Trabalho e não lho, ou aos domingos – estamos a
de trabalho posteriormente. Num foi objeto de qualquer referendo», falar ou de banco de horas ou de
comunicado afixado na parede – ao sendo por isso «totalmente abusi- trabalho suplementar ou de algu-
A Paulo de Oliveira nega a intenção de «de tentar impor um banco de horas»
qual O INTERIOR teve acesso – era vo e ilegal». Horas depois, o mesmo ma destas situações», considera.
explicado que, face ao possível sindicato informava que a Paulo de de…) tivessem a possibilidade de benefício económico, mas poderia Na sua opinião, a situação atual de
agravamento do risco de contágio Oliveira «recuou na intenção de não trabalhar (aceitando a justi- diminuir as presenças na empresa pandemia requer adaptação, tanto
por Covid-19 «quem não quiser usar de forma ilegal direitos dos ficação das faltas ou permitindo e o risco de contágios (se ficarem de trabalhadores como de empresas,
trabalhar na próxima semana, sem trabalhadores», e a medida ficava a troca de horas por iniciativa do em casa!)», sublinha ainda a têxtil mas ressalva que «aquilo que as
prejuízo salarial, deve dirigir-se ao assim sem efeito. trabalhador)». A Paulo de Oliveira beirã. empresas realmente devem colocar
seu superior e solicitar a troca dos nega a intenção de «tentar impor Face às reações geradas, o como ponto crucial é a saúde física e
dias. Isto é, poderá ficar em casa na Empresa diz que a um banco de horas», dizendo ser grupo confirma a retirada da pro- psíquica dos trabalhadores», mesmo
próxima semana e compensar es- intenção foi «facilitar» a algo que «não queremos, não uti- posta e informa que os horários de que isso signifique suspender por
ses dias posteriormente, quando o vida aos trabalhadores lizamos, não nos interessa e nem trabalho se manterão inalterados. completo a laboração, possibilidade
risco se reduzir». Esta possibilida- sequer nos tinha ocorrido», e que «Continuaremos a trabalhar 80 defendida pelo sindicato.
de implicaria «um acordo prévio», Contactado por O INTERIOR, o não é algo que possa ser imposto horas por semana, como habitual- A empresa Paulo de Oliveira
pois as chefias e outras «funções grupo empresarial defende-se das ao trabalhador. «“Impor” um banco mente», garantiu a empresa têxtil. foi fundada em 1936 e é uma das
essenciais» ao funcionamento da acusações e afirma que a intenção de horas que depende do trabalha- A Paulo de Oliveira refere ainda maiores da Beira Interior. O grupo
fábrica «não podem ficar em casa», foi «ir mais além e facilitar que pes- dor o solicitar? Que não pedimos os problemas que enfrenta com é especializado em fiação e tecela-
ressalvava a administração. soas com preocupações específicas a ninguém e nos penaliza? Não é a pandemia, dizendo que, num gem, produzindo 24 horas por dia.
O caso chegou ao conheci- (por exemplo, por partilharem a óbvio o contrassenso? Nem numa cenário «otimista» terá quebras Agrega as empresas Penteadora,
mento do STBB, cuja indignação habitação com um idoso ou doente altura destas têm ponderação… «de 50 por cento» até ao fim do Tessimax e Paulo de Oliveira, todas
ficou patente numa nota enviada de risco… ou apenas por ansieda- Esta “oferta” não teria nenhum ano. «Temos empresas em que no concelho da Covilhã.

PUB
Quinta-feira • 02 de abril de 2020 • •9

Governo Guarda
Fornos e Fundão isentos ULS e bombeiros criam unidades móveis e centro de testes à Covid-19 DR

das restrições do FAM A Unidade Local de Saúde (ULS) da


Guarda tem no terreno duas unidades mó-
até final de junho veis Covid-19 em parceria com a Associação
O Conselho de Ministros aprovou na Humanitária dos Bombeiros Voluntários
quinta-feira uma proposta que isenta, até Egitanienses. A segunda viatura entrou em
final de junho, os municípios que estão funcionamento na passada segunda-feira,
no Fundo de Apoio Municipal (FAM) das uma semana depois do primeiro veículo.
restrições ao endividamento e às despe- Estes dois postos estão a deslocar-se
sas desde estejam associadas ao combate aos locais onde é necessário realizar testes
à Covid-19. diagnósticos ao coronavírus, como lares,
No comunicado final, o Governo instituições de pessoas com necessidades
refere que a proposta de lei terá ainda especiais ou ao domicílio de utentes com di-
de ser submetida à Assembleia da Repú- ficuldade de deslocação, de acordo com um
blica, estando abrangidas despesas «de plano elaborado pela Unidade de Saúde Pú-
apoio social a munícipes afetados pela blica, em articulação com a Comissão para a
Covid-19, aquisição de equipamento Covid-19 da ULS e os bombeiros. As viaturas,
médico e outras despesas associadas devidamente identificadas, poderão ir ainda
ao combate aos efeitos da pandemia». à residência de doentes Covid em isolamento
Também o endividamento que resultar domiciliário para confirmação de cura. Outro
da «ampliação da prestação do apoio às recurso é um centro de testes a funcionar A Unidade Local de Saúde sublinha veículo e não pode «deslocar-se para fora
populações» não será considerado para desde 24 de março no quartel dos voluntá- que «o teste não é efetuado a quem não da zona limitada ao centro de testes», sendo
aferir o cumprimento dos limites ao en- rios da Guarda, ao qual apenas têm acesso preencher este requisito». Já quem se des- que, por questões de segurança, as restantes
dividamento por parte das autarquias. «pessoas por indicação e contacto expresso locar ao quartel terá, entre outras regras áreas do quartel dos voluntários guardenses
Criado em 2014, o FAM é um mecanismo da ULS Guarda/ Direção-Geral da Saúde». de segurança, que se manter no interior do estão interditas.
de recuperação financeira dos municípios
PUB
em situação de desequilíbrio financeiro e
abrange treze municípios, entre os quais
Fornos de Algodres e Fundão.

Fundão
Câmara vai doar viseiras
a profissionais de saúde
e proteção civil
A Câmara do Fundão vai doar mil
viseiras a profissionais de saúde, lares e
agentes de proteção civil local e regional
no âmbito do combate à pandemia da
Covid-19.
O município aderiu ao projeto “Fazer
Mais por todos”, que reúne vários parcei-
ros da Cova da Beira para criar e validar
um protótipo de viseira. Com a fase de
produção a decorrer, a autarquia já se
comprometeu a financiar mil viseiras, que
irá depois disponibilizar «aos profissio-
nais de saúde, lares e agentes de proteção
civil local e regional».

Seia
Autarquia distribui “kits”
de proteção individual a
profissionais de saúde
A Câmara de Seia iniciou a entrega
de equipamentos de proteção individual
ao hospital de Nª Sra. da Assunção e às
instituições particulares de solidariedade
social do concelho para mitigar os efeitos
da covid-19.
Vão ser distribuídos «2.000 máscaras
cirúrgicas (certificadas e homologadas),
1.000 “kits” (touca, máscara, bata e pro-
tetor de pés) e 10 mil pares de luvas»
para aumentar os níveis de proteção dos
690 profissionais daquelas instituições,
informou o município. «As instituições
têm de continuar a dispor de condições de
segurança para garantir as diversas res-
postas sociais, pois trata-se de serviços
de elevada importância e com diferentes
valências de apoio a idosos ou a crianças
e jovens em risco», lê-se no comunicado.

Guarda
Câmara inicia sessões de
atividade física online
Começaram esta quarta-feira as
sessões de atividade física “online” para
a toda a família disponibilizadas pela
Câmara Guarda em tempos de isolamento
social. A intenção é «ver a Guarda ativa e a
mexer» graças a vídeos disponibilizados no
Facebook e também no site do município
na Internet. O plano de trabalhos abrange
todos os dias úteis, sempre às 10 horas.
10 • • Quinta-feira • 02 de abril de 2020 Publicidade

Dra Assunção Vaz Patto Prof. Doutor


L. Taborda Barata
Neurologista
Consultas de Neurologia
Imunoalergologista
Medicina Desportiva Exames: Electromiografia Asma e Doenças Alérgicas
Drª. Rita Lourenço e Potenciais Evocados
Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
- Exame Médico-Desportivo CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral -
(Atestado
Descontos: para
GNR, prática desportiva)
PSP, ADSE, SAMS… Tel: 275334876
Edifício Gulbenkian, s/n Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
-Acompanhamento Clínico do Atleta
Guarda 6300-745 Guarda Tel: 271211905

Prof. Celso Pereira


Imuno-Alergologia
(Doenças Alérgicas)
Ass Graduado HU Coimbra /
Fac Medicina UC
Oftalmologia
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455 Drª Emília Cardoso
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 Consultas
Descontos: aos
GNR, PSP, sábados
ADSE, SAMS…

Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560 Guarda

ADVOGADOS ADVOGADOS Médico

Vitor Nascimento António Ferreira, Paula Camilo Diogo Cabrita


& Associados
Bárbara Brigas Sociedade de Advogados, RL
Cirurgião geral

Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765 tratamento de varizes e suas
Telefone: 271 086 518 complicações, pequenas cirurgias,
e_mails:
e_mails: antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com hérnias, hidrocelos, vesícula Litiásica.
vitor.nascimento-5874c@adv.oa.pt Marcações : (Clínica Cembi)
Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2
barbarabrigas-4041c@adv.oa.pt Telef.: 271213445
(ao lado da loja MANGO)
Rua do Encontro, nº 9 - 3º • 6300-704 Guarda 6300-663 Guarda Protocolo com a Médis

PUB

Filipe Pinto
Fotojornalista

Escadas do Quebra Costas, Nº 2 • 6200-170 COVILHÃ


Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950
E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com

António Gil Advogado


Tel. / Fax 271 238 344
R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda

antonio.gil-5388C@adv.oa.pt
Quinta-feira • 02 de abril de 2020 • • 11

Almeida
Inscrições abertas
para bolsa de
Covid-19 faz três mortos
em lar de idosos de Vila
voluntários
A Câmara de Almeida
criou uma bolsa de voluntários
para responder às necessida-

Nova de Foz Côa


des que possam surgir no con-
celho por causa da pandemia
da Covid-19.
A iniciativa é coordenada
pelos Serviços da Ação Social DR

e pelo Gabinete de Psicologia,


Sessenta e cinco pessoas
que têm contactado as IPSS do
infetadas pela Covid-19,
município para conhecer as
três mortes e onze
suas necessidades decorrentes
utentes transferidos é o
das «ausências forçadas dos
balanço de uma semana
seus cuidadores, assistentes
trágica no Lar de Nª Sra.
operacionais, técnicos, enfer-
da Veiga, em Vila Nova de
meiros, entre outros», refere a
Foz Côa. Estes números
edilidade em comunicado. Os
não são definitivos e cada
interessados em colaborar de-
dia que passa traz boas
vem contactar a Câmara através
e más notícias na luta
dos telefones 271 570 020/ 271
contra a pandemia.
571 962/ 271 571 963 ou do
Luis Martins
email camara@cm-almeida.pt.

Mêda Na segunda e terça-feira falece-


ram duas residentes no Lar Nª Sra.
Câmara cria linha da Veiga, com mais de 80 anos, que
telefónica para estavam internadas no Hospital Sou-
sa Martins após testarem positivo
ajudar empresários ao coronavírus. Na sexta-feira um
O município da Mêda criou utente de 99 anos tinha sido a pri-
linhas telefónicas de apoio para meira vítima mortal com Covid-19
agricultores, industriais, comer- no distrito da Guarda. Outro homem
ciantes e empresários do setor de 92, o primeiro infetado no lar da
turístico do concelho no âmbito Misericórdia fozcoense na passada «A situação está agora mais pacífica, temos mais pessoas a trabalhar connosco e mais equipamentos de proteção individual»,
afirma o provedor António Morgado
do combate à Covid-19. quarta-feira, continua internado no
Segundo a Câmara, o ob- hospital da sede do distrito. Desde pessoas a trabalhar connosco e mais sintomas porque elas estão debilita- ser possível transferir estas pessoas
jetivo é ajudar os empresários então a instituição tem vivido dias equipamentos de proteção individu- das e devem ser acompanhadas em para unidades de saúde», sublinha.
locais no acesso a informação dramáticos. al. Já o fim de semana foi dramático, ambiente hospitalar. Infelizmente De resto, a Misericórdia vai também
«que pode ser muito impor- Atualmente, 47 dos 62 utentes foi uma coisa indescritível, porque o Ministério da Saúde entende que apresentar uma candidatura ao Cen-
tante para a sua atividade, estão infetados, tal como 18 dos cer- com metade dos funcionários in- não», lamenta o responsável. Apesar tro de Emprego para conseguir mais
nomeadamente sobre os ins- ca de 30 funcionários, um dos quais fetados e sem nenhum enfermeiro disso, o provedor acredita que o que pessoal. «Precisamos de dez auxilia-
trumentos de apoio e medidas é enfermeiro. Estes últimos estão no domingo foi muito complicado está a acontecer no país vai «ter efei- res e um enfermeiro, isto porque a
anunciadas» num contexto em casa, a cumprir a quarentena. Já tomar conta de pessoas com 70, 80 tos na forma como as entidades públi- Câmara de Foz Côa já contratou dois
«de graves dificuldades eco- os onze residentes que deram ne- e 90 anos, algumas delas acamadas cas de saúde se relacionam e apoiam enfermeiros para trabalhar no lar»,
nómicas resultados do surto gativo ou resultados inconclusivos e que necessitavam de tratamento as IPSS neste tipo de acontecimentos. adianta o provedor.
da Covid-19, bem como no foram transferidos para o antigo diferenciado que não podíamos Alguma coisa terá de mudar». Outro problema já resolvido é a
esclarecimento de questões centro de gestão agrária da cidade, dar», disse a O INTERIOR o provedor De resto, os apelos de ajuda de falta de equipamentos de proteção,
relacionadas com as condições cujas instalações foram cedidas pela da Misericórdia de Foz Côa. António Morgado surtiram efeito e uma vez que a autarquia ofereceu
de funcionamento das suas autarquia. A mudança permitiu a António Morgado continua a na segunda-feira onze estudantes máscaras, fatos e óculos, a Miseri-
empresas». O apoio telefónico desinfeção do lar, onde permanecem insistir que deviam ser os hospitais de medicina e enfermagem de Lis- córdia comprou mais e a ULS vai
funciona todos os dias úteis em os utentes infetados. Esta terça-feira a tratar dos idosos infetados para boa e do Porto chegaram a Foz Côa enviar também. «Tudo está agora
horário de expediente. a Unidade Local de Saúde (ULS) evitar o contágio de outros utentes e para prestar apoio aos 47 utentes bem mais calmo e normalizado»,
da Guarda realizou mais 31 testes, não sobrecarregar instituições que, infetados que permanecem no lar. A refere António Morgado, que acres-
nomeadamente a familiares dos também elas, estão no limite em eles juntaram-se mais duas pessoas centa que a autarquia assumiu ainda
Fornos de Algodres trabalhadores, não sendo ainda situações como a vivida nos últimos da cidade. «Quando temos apenas o fornecimento de refeições aos
conhecidos os resultados à hora do dias. «Um lar não é um hospital. dez funcionários ao serviço, eles idosos instalados no antigo centro
Município e escola fecho desta edição. «A situação está Acho inconcebível que tenhamos são uma enorme ajuda nesta fase de gestão agrária, bem como aos
fabricam viseiras agora mais pacífica, temos mais que ficar com as pessoas com menos que espero que seja provisória até beneficiários do apoio domiciliário.
de proteção em PUB
impressora 3D
A Câmara de Fornos de
Algodres e o Agrupamento de
Escolas associaram-se para
produzir viseiras de proteção
para profissionais de saúde no
âmbito do apelo do grupo “Die-
Vibrissaes”, da Guarda.
O objetivo é produzir aque-
le equipamento em impressoras
3D, tendo o modelo fabricado
em Fornos de Algodres sido
aprovado por elementos do
Programa Nacional de Preven-
ção e Controlo de Infeções e de
Resistência a Antimicrobianos
(PPCIRA) e da Comissão Covid
do Hospital Sousa Martins, na
Guarda. Os promotores adian-
tam, em comunicado, que já
entregaram «cerca de três de-
zenas de viseiras» ao Hospital
Sousa Martins. A impressora 3D
utilizada é um dos recursos da
Sala Sensorial do Agrupamento
de Escolas, que foi inaugurada
em maio do ano passado.
12 • • Quinta-feira • 02 de abril de 2020 Publicidade
PUB Fundão

Capela do Espírito
Aviso
Santo é monumento
Joaquim António Marques Bonifácio, presidente da Câmara Municipal de Aguiar da Beira, torna
público que, a Câmara Municipal de Aguiar da Beira, em sua reunião de 30 de janeiro de 2020,
deliberou, por unanimidade, nos termos das informações técnicas, determinar a elaboração
de interesse público DR

do Plano de Pormenor de Espaços de Atividades Económicas de Moreira, concretizando


a Unidade Operativa de Planeamento e Gestão 4 – Pólo de Atividades Económicas de
Penaverde, nos termos previstos nos artigos n.º 101.º e seguintes do regime de coordenação
dos âmbitos nacional, regional, intermunicipal e municipal do sistema de gestão territorial,
o regime geral de uso do solo e o regime de elaboração, aprovação, execução e avaliação
dos instrumentos de gestão territorial (RJIGT) e demais normas de elaboração, publicação

VIDENTE
e publicitação previstas no diploma, subtendo-a a avaliação ambiental conforme previsto
no artigo 78.º do mesmo RJIGT e aprovando os termos de referência previstos no n.º 3 do
artigo 76.º, também do RJIGT, estabelecendo um prazo de 24 meses para a concretização
do processo e, ainda, fixar o período de participação de 15 dias divulgado através da
comunicação social, da plataforma colaborativa de gestão territorial, no sítio na internet da

Com longos anos de experiência câmara municipal e no portal do governo “Participa”, nos termos do n.º 2 do artigo 88.º e n.º 1
do artigo 76.º do RJIGT, ambos os prazos contabilizados a partir da data da publicação desta
deliberação em Diário da República. Esta deliberação será publicada no Diário da República
Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios, e divulgada através da comunicação social, na Plataforma Colaborativa de Gestão Territorial
empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc. (PCGT) e no sítio da internet do município, conforme previsto no n.º 1 do artigo 76.º do RJIGT.
Durante o período de participação poderão os interessados dirigir por escrito as suas
Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas. contribuições ao Presidente da Câmara Municipal de Aguiar da Beira, Av. da Liberdade,
n.º 21, 3570-018 Aguiar da Beira ou para o endereço eletrónico participacao.publica@
Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo cm-aguiardabeira.pt e, ainda, diretamente no portal “Participa” ou no sítio da internet do
Município de Aguiar da Beira.
corre mal em sua vida?
Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ: 17 de março de 2020 — O Presidente da Câmara Municipal, Joaquim António Marques
Bonifácio.
A capela do Espírito Santo, no Fundão, foi classificada
271238451 ou 969012923 como monumento de interesse público.
O Interior, nº 1056 de 01/04/2020
Situada no Largo do Espírito Santo, a capela terá sido
presumivelmente fundada na primeira metade do século
XVI, junto a uma pequena capela do Calvário. Possui um
largo alpendre do século XIX e no interior, despojado
de imaginária, destacam-se o retábulo-mor maneirista
em talha dourada e alguns elementos datados, como a
pia batismal (1574) ou o arco triunfal, de volta perfeita,
(1630), possivelmente relativo à consagração do espaço.
Segundo a portaria da secretária de Estado Adjunta e
do Património Cultural, Ângela Ferreira, publicada na
sexta-feira no “Diário da República”, sobressaem também
alguns vestígios de decoração policromada, «que compo-
ria um interessante conjunto decorativo com os azulejos
hispano-mouriscos aí descobertos em 1980, e que já não
se encontram na capela.
A classificação é justificada pelo interesse do templo
como testemunho «simbólico e religioso», bem como pelo
Empresa de transportes admite:
seu valor «estético, técnico e material intrínseco, à sua
COMERCIAL conceção arquitetónica e urbanística, e à sua extensão
Procuramos profissional com o seguinte perfil: e ao que nela se reflete do ponto de vista da memória
• Fluente na língua francesa (imprescindível); coletiva».
• Conhecimentos de língua inglesa;
• Informática na ótica do utilizador;
• Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais Gouveia
no setor de transportes;
Oferecemos: Faleceu mulher ferida
em explosão causada
Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins • Rua da Corredoura, 80 - R/C • Formação;
Dto - C • 6300-825 Guarda • • Disponibilização de computador portátil;
• Trabalho a partir de casa;
por fuga de gaz em
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Sofia Craveiro. • Conselho Editorial:
António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA
Carlos Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.

Colunistas e Colaboradores: Acácio Pereira, Albino Bárbara, Ângela Guerra, António


Costa, António Ferreira, António Godinho, Cláudia Quelhas, David Santiago, Diogo
Nespereira
Cabrita, Eduardo Lourenço, Fernando Pereira, Fidélia Pissarra, Frederico Lucas, Hélder Uma explosão provocada, ao que tudo indica, por uma
Sequeira, Honorato Robalo, João Canavilhas, Joana C. Pereira, Joana Dente, João
fuga numa botija de gaz causou a morte de uma mulher
Mendes Rosa, João Morgado, João Santiago Correia, Joaquim Igreja, Jorge Noutel,
José Carlos Alexandre, José Carlos Breia Lopes, José Pires Manso, Júlio Sarmento, de 88 anos na localidade de Nespereira (Gouveia).
Melanie Alves, Miguel Castelo Branco, Miguel Moreira, Miguel Sousa Tavares, Norberto O acidente aconteceu no sábado, tendo a octogenária
Gonçalves, Nuno Jerónimo, Telma Madaleno e Víctor Afonso. Desporto: António sido projetada para o exterior da habitação pela força do
Silva, Arlindo Marques, Cristina Sofia, Daniel Soares, José Luís Costa, Miguel Machado
e Rui Geraldes. • Cartoon: Maurício Vieira. • Paginação: Jorge Coragem • Projeto
rebentamento, que também derrubou a fachada da casa.
Gráfico: Maurício Vieira. • Departamento Comercial: Natalina Martins • Impressão: A moradora sofreu queimaduras e lesões graves, tendo
FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-430 Coimbra • Telefone sido estabilizada no local e transportada para o Centro
239 499 922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt • Sede, Redação e Publicidade:
Hospitalar de Tondela-Viseu, onde acabou por falecer na
Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422.
• Nº de registo na ERC: 123436 • Depósito Legal:146398/00 • Tiragem desta segunda-feira. Já o marido, de 91 anos, também sofreu
edição: 5.200 exemplares • Periodicidade: Semanário • Edição Internet: O Interior • várias queimaduras e está internado no Hospital Sousa
Propriedade: JORINTERIOR - Jornal • O Interior, Ldª. Detentores com 5% ou mais
do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins. Participe no espaço do leitor. Martins, na Guarda. O imóvel ficou parcialmente destruído
e não reúne condições de habitabilidade. O socorro às
Estatuto Editorial: https://www.ointerior.pt/ficha-tecnica/ • Diga de sua justiça. vítimas foi prestado por 14 operacionais dos bombeiros,
Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt GNR e da Viatura Médica de Emergência e Reanimação
• publicidade@ointerior.pt Apartado 98 6301 Guarda • ointerior@ointerior.pt
(VMER) de Viseu.

Cupão de Anúncios Classificados


Envie o seu anúncio classificado para Jornal O Interior, Rua da Corredoura, 80 R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Condições gerais dos classificados
Localização Identificação
do anúncio
1. Preencha o cupão com texto em maiúsculas,
deixando um espaço entre cada palavra. Nome: __________________________________________________________________
Grátis

2. O preço é acrescido de IVA à taxa legal em vigor. Imobiliário


*

3. É obrigatório o envio do número de contribuinte (NIF).


4. A identificação é um campo de preenchimento
Vende-se Aluga-se Morada: ________________________________________________________________
obrigatório. A falta de elementos pode implicar a não Trespassa-se Diversos
publicação do anúncio.
5. A “O Interior” reserva-se o direito de rejeitar a
Emprego Código Postal: ________ - _____ Localidade: ___________________________
Euros
2,50

publicidade que não esteja de acordo com a sua Oferece-se Precisa-se


orientação editorial.
6. A recepção de anúncios para cada edição Veículos Contribuinte nº: _________________ Contacto: ______________________
termina 72 horas antes da data da publicação. Vende-se Procura-se
7. Não se aceitam cópias, faxes ou emails deste cupão. Assinatura ________________________________ Data ___/___/______
Euros
4,00

Diversos
* Grátis até à 2ª publicação, a partir
da qual acresce um custo de 2 euros. Para esclarecimentos pode contactar-nos através do telefone 271212153 ou para ointerior@ointerior.pt

Modo de Pagamento: O recibo ser-lhe-á enviado posteriormente


Transferência Bancária (forma mais rápida e vantajosa) Transferência Avulsa Transfira o valor em questão para o NIB indicado e junte
Autorização de pagamento: Exmos Senhores, por crédito na conta abaixo indicada, queiram proceder,
até nova comunicação aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo Jornal O Interior. IBAN: PT50 001000002256785000177 a este cupão o talão comprovativo da transferência.

Banco _____________ Balcão _____________ NIB _________________________ Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________
Nome do Titular _______________________________________________________ Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Numerário
Quinta-feira • 02 de abril de 2020 • • 13

Cultura Futebol
SIAC cancelado, TMG, BMEL e Museu Cancelados campeonatos dos escalões
de formação
da Guarda continuam fechados AR
A Federação Portuguesa de
Futebol (FPF) deliberou cance-
que as restantes competições
organizadas pela Federação
lar todas as provas de futebol e permanecem suspensas e não
futsal dos escalões de formação, estão, «pelo menos para já»,
masculinos e femininos. canceladas. Entretanto, Fernando
Uma decisão que foi seguida Gomes, presidente da FPF, reuniu
pelas Associações Distritais, na terça-feira com os dirigentes
que já deram por terminados os distritais por videoconferência
seus campeonatos das camadas para analisar «um conjunto de
jovens, não havendo esta época cenários» para as competições se-
campeões, subidas ou descidas. niores. «Não foi analisada qualquer
A prioridade é «proteger a popu- proposta concreta, antes traba-
lação, especialmente os jovens e lhados princípios e conceitos que
as crianças que amam o futebol, terão continuidade na próxima se-
salvaguardando-os e a todos os mana», anunciou o órgão máximo
seus familiares de perigos bem do futebol nacional, que continua a
presentes», justifica a FPF em monitorizar a situação provocada
Os eventos culturais progra- iniciativas, contemplava uma retros- atro Municipal da Guarda (TMG), comunicado, onde se lê ainda pela pandemia da Covid-19.
mados para o primeiro semestre petiva de Cruzeiro Seixas, foi anula- da Biblioteca Municipal Eduardo
de 2020 na Guarda, bem como a do. Na lista dos eventos cancelados Lourenço e do museu local, que
programação do TMG e de outros está também os Santos do Bairro, estão a «recalendarizar» iniciativas Xadrez
equipamentos municipais, foram
cancelados.
programa de animação da cidade
durante os santos populares, e o
e espetáculos para o segundo se-
mestre do ano. Igualmente adiadas
Escola Carolina Beatriz Ângelo venceu
Por causa da pandemia da Co- ciclo de festivais de cultura popular foram as comemorações dos 15 anos torneio do desporto escolar
vid-19, não haverá Quadragésima, em várias localidades do concelho. do TMG, em abril. Tendo em conta
A Escola Carolina Beatriz Ân- nho de Duarte Lourenço, segundo
o programa de atividades baseadas A autarquia ressalva que dos seis estes cancelamentos e adiamentos,
gelo, da Guarda, venceu o torneio classificado, Dinis Calado (5º),
nas tradições da Páscoa e que en- eventos programados apenas a a autarquia garante que os espaços
de xadrez do desporto escolar. Guilherme Coelho (8º) e Francisco
volvia também os municípios da Festa da Castanha e da Jeropiga de culturais da cidade vão continuar
A última prova esteve agen- Matos (10º). Treinados por Aida
Covilhã, Belmonte, Sabugal e Fun- Famalicão da Serra poderá realizar- “ligados” aos seus públicos através
dada para 4 de março e foi adiada Ferreira, estes alunos das escolas
dão. Também o próximo Simpósio se «se em novembro as condições o de visitas virtuais, programas de
para o passado dia 26, mas não se da Sequeira e da Estação foram os
Internacional de Arte Contempo- permitirem». atuações para artistas amadores, ati-
realizou por causa da suspensão mais novos da competição, ganha
rânea da Guarda (SIAC), agendado A Câmara decidiu igualmente vidades de promoção da leitura, apre-
das aulas devido ao coronavírus. por Inês Ferreira em representa-
para junho e que, entre outras prolongar o encerramento do Te- sentações online de livros e catálogos.
Apesar disso, a classificação final ção da Afonso de Albuquerque. O
por equipas foi ganha pela escola torneio reuniu 40 estudantes das
Guarda Rock progressivo guardense, seguida da Afonso de escolas Afonso de Albuquerque, Sé,
Albuquerque e da EB e Secundária Carolina Beatriz Ângelo, Celorico
Prémio Eduardo Lourenço Gouveia Art Rock 2020 adiado de Figueira de Castelo Rodrigo, da Beira, Figueira de Castelo Ro-
prolonga fase de candidaturas para outubro respetivamente. Em termos indi- drigo e da Escola Regional Alberto
O Gouveia Art Rock (GAR), o único festival de rock viduais destaque para o desempe- Dinis da Fonseca, da Cerdeira.
Foi prolongado até 30 de abril o prazo de
progressivo em Portugal, foi adiado para os dias 3, 4
apresentação de candidaturas à 16ª edição do
e 5 de outubro devido à pandemia da Covid-19 e às
Prémio Eduardo Lourenço, atribuído anualmente
medidas de contingência em vigor. Atletismo
pelo Centro de Estudos Ibéricos (CEI), na Guarda.
A decisão prende-se com a pandemia do coro-
Organizado pelo município de Gouveia, o evento Associação da Guarda suspende atividades
estava agendado para o primeiro fim de semana de
navírus. Com um valor monetário de 7.500 euros, o A Associação de Atletismo ses de saúde pública», acrescenta
maio no Teatro Cine local. Do cartaz da edição deste
galardão tinha candidaturas abertas até ao final de da Guarda (AAG) deliberou sus- a AAG, que irá avaliar «eventuais
ano constam grupos como The Knells, Fil’Mus, Soft
março, que podem agora ser enviadas para o email pender toda a sua atividade e soluções» perante o evoluir da
Machine, Gong, California Guitar Trio, The Steve
cei@cei.pt. Segundo o CEI, «qualquer instituição manter a sede encerrada, duas situação em conjunto com a Fede-
Hillage Band e Annie Haslam & Patrick Moraz. O GAR,
ou pessoa» pode enviar propostas de candidatura medidas implementadas desde 13 ração Portuguesa de Atletismo. As
cuja primeira edição data de 2003, é considerado um
a este prémio que distingue personalidades ou de março por causa da pandemia medidas serão revertidas quando
«evento de referência da música progressiva à escala
instituições com «intervenção relevante no âmbito da Covid-19. for «ultrapassado o estado atual e
mundial», tendo a autarquia justificado o seu adia-
da cultura, cidadania e cooperação ibéricas». O «Esta suspensão manter-se-á estejam garantidas as condições de
mento pelo «bom senso e sentido de responsabilidade,
regulamento pode ser consultado http://www.cei. por tempo indeterminado, tendo saúde e de segurança de todos os
uma vez que a prioridade é assegurar a proteção e
pt/pel/premio-eduardo-lourenco.html. em vista salvaguardar os interes- agentes desportivos».
segurança de todas as pessoas envolvidas no festival».

Ler Jornais é saber Mais


PUB

Renove a sua Assinatura


Identificação: Nacional_ ____ Semestral.....(16€) Anual.. (30e)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
Estrangeiro_ Semestral.....(18€) Anual.. (35e)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
14 • • Quinta-feira • 02 de abril de 2020

Cidade da Guarda – A Montanha


opinião
João Mendes Rosa
opinião
Elsa Salzedas Mágica junto à Serra
Um vírus irónico…
Sim Ana, e bem. Mann iniciou a escrita de “A montanha Martins, já levava consigo o propósito de avaliar as condições
mágica” em 1912, o mesmo ano em que sua mulher Katharina da Montanha para a instalação de um sanatório, à semelhança
Mann foi internada num sanatório em Davos, nos Alpes suíços, do que via acontecer noutros países, como a Suíça.
É sobremodo sabido que as novas tecnologias para iniciar o tratamento de uma tuberculose. O livro foi inspi- Assim, no regresso a Lisboa, usou do seu prestígio e da
de comunicação geraram um paradigma relacional rado nesse episódio e é um dos romances mais influentes da sua influência e, juntamente com o médico Lopo de Carvalho,
inteiramente novo, cristalizado a um ritmo assustado- literatura mundial do século XX, tendo sido muito importante que veio a ser o primeiro diretor do Sanatório da Guarda,
ramente avassalador e que se alojou nas sociedades para a conquista do Prémio Nobel de Literatura em 1929 por reuniu condições para que fosse construído este Espaço de
hodiernas sem possibilidade de retrocesso. Mais: tal Mann. Saúde, que teve honras Reais na inauguração, a 18 de maio de
avanço instalou-se tão célere como silenciosamente Magia é a capacidade única dos “ares” da Montanha devol- 1907. O Rei D. Carlos e a Rainha Dona Amélia vieram à Guarda,
sem que lhe adjazesse sequer um sustentáculo de verem qualidade de vida às pessoas que sofriam horrores com especialmente para cortar as fitas ao maior e mais moderno
pensamento. Já era tarde quando o fenómeno co- doenças respiratórias. Mas os Sanatórios eram também locais centro de tratamento de doenças do foro respiratório do século
meçou a ser questionado e se levantaram as mais glamorosos, de encontros e de histórias, muitas de amor, onde a XX em Portugal.
acerbas críticas a uma mentalidade que, subscreven- doença dava lugar à saúde e ao regresso à inebriante vida social. Eram tempos de ouro desta Montanha Mágica e que estão
do o progresso tecnológico a todo o transe, havia Em Portugal, a Montanha Mágica é esta cidade. No início de volta. Ana, observa o interesse crescente que despertam
permitido um generalizado distanciamento social e do século passado, as pessoas vinham de todo o país e do locais com ar e água de qualidade natural e com uma natureza
consequente degradação das relações inter-pessoais; estrangeiro para subirem até à Guarda. Vinham à procura do luxuriante e única, como esta que temos aqui, neste Parque
a verdade é que contagiou todas as latitudes, com milagre da cura ou de reduzir o sofrimento. Vinham aos mi- da Saúde, onde uma vasta equipa de especialistas em saúde e
maior ou menor incidência. Esta generalizada desu- lhares. Os pavilhões do Sanatório da Guarda, projetados por bem-estar se extravasa na prestação de cuidados.
manização das sociedades ditou também a ligeireza Raúl Lino, um dos arquitetos mais queridos do Reino, estavam Enquanto caminhamos, repara como estes belos pavilhões
e a superficialidade das vivências: o ente virtual sempre lotados. Raúl Lino, agora modernizados, são loucamente procurados e
sobrepunha-se ao real, a fugacidade altissonante A procura por alojamento era tão grande que cresciam pela estão cheios de gente feliz. É uma cidade dentro da cidade.
do instante postergava a intensidade vivida sob cidade pensões e hotéis. Muitos particulares também alugavam Estas pessoas que tiveram uma vida ativa intensa, encontram
momentos meditados. A emoção sobrepunha-se ao casas e quartos, correndo até risco grave de contágio, a troco aqui a qualidade de vida que sempre desejaram. Imagina a
sentimento. A práxis do entendimento funcional – que de um eventual provento. riqueza de histórias e vivências que transportam para este
já aqui abordámos a outro título – asfixiava o culto do Mas quem se lembrou de mandar construir um Sanatório espaço. Organizam e programam concertos musicais, fomen-
conhecimento. A cultura subalternizou-se a uma mera na Guarda? tando uma vasta e fervilhante atividade cultural. Dinamizam
de colectânea de dados. O computador e os aparelhos Ana, na altura, ainda no século XIX, um médico e professor tertúlias, encontros literários e exposições. Promovem
equiparáveis – desde logo um simples telefone dito da Faculdade de Medicina de Lisboa, José Tomás de Sousa festas glamorosas. Envolvem-se na ação social e divertem-
“de última geração” – de ferramentas auxiliares, Martins, ainda hoje adorado e considerado milagreiro, integrou se imenso. O tempo aqui é inspirador, cheio de histórias e
ganharam o estatuto de verdadeiras extensões da uma famosa Expedição à Serra da Estrela, orientada pela So- estende-se, com prazer, tal como Thomas Mann o descreve na
atividade cognitiva humana que condicionam o pen- ciedade de Geografia de Lisboa. Os registos desta expedição sua Grande Obra Literária.
samento, menorizam (ou anulam) a criação e a fragili- fazem parte do espólio do Museu da Guarda. Claro que Sousa Elsa, esta Montanha Mágica existe, mesmo!
zam a memorização. Não se tratam já de ferramentas
ao serviço do homem, mas verdadeiras entidades de
dimensão sociológica que formam com o mesmo um
conjunto indissociável. Depois do pioneirismo do
filósofo americano Ted Nelson – que ninguém leu,
obviamente – nos ter tentado despertar para os im-
pactos da máquina computacional na sociedade, tem
sido, mais recentemente ao pensador Pierre Lévy que
devemos as mais prementes e judiciosas reflexões
sobre o advento do universo informático e o papel
que os programas computacionais desempenham
na criação de uma tecnologia intelectual artificiosa
ou manipulada, quer dizer, a reorganização mental a
partir da máquina de toda uma visão do mundo e dos
seus “usuários”, modificam seus reflexos cerebrais, www.ointerior.pt
e propiciam novas maneiras de pensar e de conviver.
As gerações filiadas nesse novo arquétipo
antropológico preferem a amizade virtual à real,
emocionam-se mais com uma operação mecanizada;
comove-os mais um vídeo de mendicidade do que o agoradigoEU
mendigo que vive no vão da escada do seu próprio

A vingança do pangolim
prédio; a amizade das redes sociais é sobrevalorizada opinião
em relação à vivencial; um abraço transmitido me-
Albino Bárbara
diante a sua figuração iconográfica tem muito mais
significado do que aquele que é dado efectivamente. Fugindo um pouco à teoria da conspiração e à teoria do tocarro. O motorista simpático para em frente ao hospital e
Neste corolário, uma video-chamada feita a partir do (quase) tudo, aceitemos, por princípio, a base da pirâmide de pergunta-lhe se precisa de ajuda ao que ela, sorrindo, lhe diz:
smartphone é mais valorizado do que uma conversa Maslow e asseguremos a nossa sobrevivência. “Oh homem, siga. Eu vou mas é pro arraial!”.
à mesa do café e as reuniões de grupo feitas a partir Os animais, sobretudo os mamíferos, criam entre si e o A vida é isto mesmo. Tem alegrias e tristezas. O que dá
de plataformas multimédia são preferenciais àquelas ser humano fortes vínculos, razão pela qual, muitos de nós, para rir dá para chorar e quando alguém se sente no buraco é
que pressupõe o contacto grupal. temos em casa um animal de estimação. Darwin afirmou que absolutamente necessário encontrar uma forma de sair.
Na verdade, a consciência contra-corrente, o os sentimentos não eram algo exclusivo dos seres humanos. O pangolim é o animal mais traficado no mundo. Dizem que
agregado dos espíritos anti-sistema que recusavam Nos séculos XVI e XVII nos julgamentos por bruxaria alegava- é uma iguaria sem igual, um petisco dos céus e até as escamas
o “e-book” e os relacionamentos “online” – sem se que a bruxa tinha o demónio em forma de animal e nalguns são usadas na medicina tradicional de muitos países do oriente.
negarem todavia as virtualidades de uma utilização quadros pintados por Hans Grien e Goya aparece o diabo re- O pangolim, para além de estar em extinção, defende-se sendo
temperada e consciente das TIC’s – estavam a ga- presentado por bodes e por gatos. Em “Ghost – o espírito do portador de um vírus 99% idêntico ao célebre coronavírus e isso
nhar terreno. Eramos – assumo a minha inclusão no amor”, protagonizado pela belíssima Demi Moore, o gato dá leva-nos a pensar em tanta coisa, obrigando-nos a perguntar:
seio daqueles – cada vez mais. Eis se não quando conta do fantasma que paira no ar. será que o pequeno mamífero selvagem se fartou de ser caçado,
a eclosão de um vírus nos remete sem escapatória A quarentena que a maioria dos portugueses está a cumprir vendido, traficado, comido e, farto de ser explorado, resolveu
para a obrigatoriedade do isolamento social, porque obriga-nos a perceber que há pessoas completamente exaus- falar com os amigos mais próximos, também eles comerciali-
a escala planetária é desta vez mais impositiva de tas, enquanto outras, que sofrem de outras penas, tocam “o zados, como sejam a cobra surucucu, o morcego vampiro, o
comportamentos globais. burrinho” para a frente. É assim o ser humano. Está no ADN rato toupeiro e todos juntos arranjaram maneira de se vingarem.
E fomos assim condenados a viver, quer qui- de cada um. Ah pois… Os animais são nossos amigos, mas há sempre um
séssemos quer não, virtualmente. O enfastiamento, Deixando de lado a velha teoria do erro, dos contos fan- mas, e a natureza tem destas coisas…
o isolamento, a intoxicação informática, a desumani- tásticos da princesa e do lobo, do capuchinho vermelho, da Neste cardápio do ano do rato chinês percebemos quão
zação, ficaram assim desmascarados e postos num tartaruga e da águia ou da carochinha e do João ratão, o que deliciosos são os pratos e quão difícil a tarefa da escolha, pois
plano que permite a reflexão de todos. O sentido verdadeiramente me espanta é quando o ser humano supera só a leitura dos mesmos faz crescer água na boca:
desvivido da humanidade está assim demonstrado, as suas próprias limitações e consegue rir e brincar com o Sopa de cobra. Sopa de morcego. Bacon de rato. Omelete
e sente-se um clamor – também ele planetário – pelo sofrimento: de bicho-da-seda. Espetadas de insetos. Aranha frita. Lagarto
regresso ao mundo, ao mundo do tablado social e aquele homem, em cadeira de rodas, perdera as duas per- frito. Cavalo-marinho com óleo de soja. Escorpião no espeto.
humano. As mentalidades, doravante, jamais serão nas num trágico acidente de viação, contempla embevecido o Cachorro (cão) assado. Chop suey de rato, tudo regado com
as mesmas. Pena a lição ter sido tão cara! E mais filho que acaba de nascer. De forma engraçada repete para os vinho de arroz ou amarelo e para digestivo uma excelente
não digo. amigos o que ouviu de uma senhora que estava na maternidade aguardente de cobra.
e que percebeu que ele era o pai do recém-nascido: “Mas que Ainda não estamos no pico da pandemia. Vamos levar isto
* Escritor milagre! O bebé nasceu com as duas perninhas”. muito a sério. Está nas nossas mãos. Fiquemos em casa. É a
** O autor segue a ortografia anterior ao AO de 1990 A senhora, com uma visível paralisia motora, vai no au- luta, a grande luta, pela sobrevivência.
Quinta-feira • 02 de abril de 2020 • • 15

opinião
Observatório de Ornitorrincos
opinião
António Godinho Gil Nuno Amaral Jerónimo
www.bocadeincendio.blogspot.com extremo.acidental@gmail.com

Germinal Quarentena de quarentão


1. A moda veio para ficar. As bibliotecas tornaram-se o fundo obrigatório A última vez que esta coluna foi publicada, o Só assim se consegue que o número de memes
das comunicações caseiras dos comentadores televisivos. O país já percebeu mundo vivia numa outra era. Nesse tempo, as pessoas diários no Facebook e no Instagram ultrapasse
que a do Marques Mendes é fraquinha. Em contrapartida, a do Nuno Rogeiro saíam de casa sem medo de apanhar Covid-19 ou aos milhares o número de doentes com Covid-19.
é imensa. A do Daniel Oliveira tem as melhores estantes. Já a do José Eduardo uma patrulha da PSP. Nesse tempo, os computado- O sentimento introvertido faz com que as pessoas
Martins parece demasiado arranjada. O Pacheco Pereira nem ousa mostrar res e os aparelhos electrónicos eram prejudiciais à pareçam inacessíveis e auto-suficientes, o que con-
a dele. Mas sabemos que está lá. Incomensurável. Até agora, a estante de saúde. Nesse tempo, era importante que as pessoas vém numa altura em que ninguém quer visitar os
Nuno Rogeiro é imbatível. Vários pormenores fazem a diferença: arrumação pudessem escolher morrer. Nesse tempo, abrir as amigos. Jung também diz que isto é atraente para os
displicente; design arrojado, com prateleiras desniveladas; livros pousados fronteiras a imigrantes e refugiados era um imperativo extrovertidos do sexo oposto, o que não sendo mau,
em cima, na horizontal, o que sugere uma alta rotação de consulta/leitura; um categórico. Nesse tempo, a protecção de dados pes- é agora irrelevante. A sensação introvertida permite
conjunto de arquivo em cima, ao centro, que poderão bem ser recortes, ou soais era fundamental. Nesse tempo a liberdade era submergir em mundos próprios de sensibilidade,
fotocópias; um candeeiro para “dar ambiente”. As bibliotecas do meu agrado adorada por muitos com justificada ternura. Depois o que é muito útil para consumir doses cavalares
são um desarranjo organizado qb. Um labirinto em que só o autor possui o da pós-modernidade e da hipermodernidade, chegou de conteúdos online, com recursos artísticos
fio para se orientar. E, nesse fervor displicente, a arrumação é, simplesmente, a vírus-modernidade. desde o FilmIn ao PornHub. Finalmente, a intuição
a contiguidade dos livros a falar. Como se daí nascesse uma única história, Os tempos mudam, os vírus sofrem mutações. introvertida dá às pessoas a sensação de que são
que todos pudessem ouvir. Mais constante é a loucura das multidões. Em con- génios incompreendidos com uma visão única e
2. Há uma história que é preciso contar nos tempos que vivemos. É pre- finamento, depois de décadas de valorização dos clarividente da realidade, o que os leva a escrever
ciso perceber que, ao contrário do que ouvimos dizer, isto não é uma guerra, extrovertidos, chegou o tempo das personalidades textos interessantíssimos em jornais e redes sociais.
embora pareça. É uma ponta solta da natureza a restabelecer equilíbrios que introvertidas, segundo a tipologia jungiana. Só não Aproveitando ter uma personalidade introvertida já
nós pusemos em causa. Que nos vai obrigar, para que alguma coisa mude, estamos em euforia, porque – lá está – somos in- antes da quarentena, vou tentar escrever um assim
a um percurso de consciência que conduza à serenidade e à compaixão. trovertidos. numa das próximas semanas.
Queremos e vamos sobreviver a isto. Mas se não aproveitarmos esta oportu- Para Jung, o pensamento introvertido ignora o
nidade para criar um homem novo, de pouco nos vale. Muitos de nós, algum mundo e concentra-se nas suas próprias ideias. * O autor escreve de acordo com a antiga ortografia
dia despertámos para essa tomada de consciência. Mas o comodismo, ou a
inércia, levaram a que uma camada de pó fosse crescendo sobre esse desíg-
nio, digamos, espiritual. Este é o momento de remover esse pó. Nessa tarefa,
seremos quase todos zeks (prisioneiros dos gulags) nas nossas casas. Os mitocôndrias e quasares
mais prolixos, num remake à Dostoievski, aproveitarão para escrever as suas opinião

Números
“Recordações da Casa dos Mortos”. Os mais despertos descobrirão o infinito
António Costa
numa partícula. Os mais consumistas vão engordar. Os mais melancólicos vão antoniomanuelcosta@gmail.com
ter momentos complicados, seguidos de temperança. Os mais faladores vão
Na tentativa de prever como serão os próximos também se encontram nas imagens de radar, onde
esgotar os plafonds de minutos do telemóvel. Os mais sós vão perceber quanto
anos no que à evolução da Covid-19 diz respeito, os são causadas pela reflexão das gotículas de água. Esta
valem os amigos. Os mais desacompanhados vão erigir um altar à família. Os
matemáticos, epidemiologistas e outros especialistas arte matemática gerada por computador apresenta um
hipocondríacos vão desesperar. Os estetas não vão dar o tempo como perdido.
nas áreas da saúde e números lançam gráficos quase subproduto inesperado que se designa por geometria
Os poetas e os jardineiros vão cultivar a sua horta. Os viajantes vão chegar a
diariamente. São de toda a espécie, e muitas vezes, fractal, que emprega um número imenso de cálculos
locais que nunca imaginaram. Todos teremos a possibilidade de nos observar
com pouco rigor matemático, que mais não fazem do matemáticos, cujo resultado final é mostrado como
num cenário limpo. Escutar o canto dos pássaros, estonteados com o silêncio
que criar ruído. uma cor localizada de maneira precisa num gráfico.
dos espaços que agora lhes deixámos e já foram seus.
Por estes dias de distanciamento social e devido O fractal é uma estrutura geométrica ou física e
3. A boa educação está longe de ser um mero refinamento que alguns
ao constante “tropeçar” nestes gráficos, tenho refleti- geralmente é muito similar em diferentes níveis de
confunde e outros faz admirar. Em certas ocasiões, revela-se no seu esplen-
do sobre como a numeracia, em toda a sua extensão, escala, porém nos fractais naturais essa característica
dor: um destemor atencioso e inegociável, que não procede “De” mas impele
e não apenas em operações aritméticas, é essencial é limitada em função da escala. O objeto é composto
“Para”; um galanteio que não hesita, mesmo gaguejando; um apego ao que faz
para o pensamento crítico acerca do que nos chega por partes reduzidas com formas semelhantes à dele
sentido a si próprio, através dos outros, sem medo, ainda que surpreendido
diariamente por diversos meios. próprio. O nome deriva do latim fractus, que significa
pela desilusão. E tudo isto sem nada para justificar, sem nada dar como perdi-
A matemática não deve apenas chegar na forma de quebrado ou fraturado. A dimensão de um fractal
do. Bastando soletrar o egoísmo com as mesmas sílabas de uma dedicatória
números, tabelas ou gráficos, existem outras formas não é necessariamente um número inteiro, podendo
4. Escrever bem é “dizer”, de forma clara, coisas complexas. O leitor
mais agradáveis de promover a numeracia, como seja ter dimensão fracionaria. A maioria não se enquadra
agradece. Escrever mal é tornar incompreensível o que é simples e passar em
através da arte. nas definições tradicionais, e gera dúvida em relação
claro o que é complexo. O leitor desliga. Mesmo assim, ambas as situações
Muito antes do desenvolvimento das imagens ao comprimento, área e volume destas entidades
são evidentes questões de estilo. Mas há um outro registo, no que à “escre-
por satélite, o pintor do século XIX Vincent van Gogh, matemáticas.
vinhação” diz respeito. A que poderíamos chamar espúrio. Acontece quando
representava formações de nuvens em turbilhão nos Anteriormente, era impossível produzir imagens
se pretende transmitir uma impressão, uma ideia, uma emoção, de tal forma
seus quadros extraordinários. Embora as suas nuvens desta natureza devido aos milhões de cálculos que
adornada, que confunde quem lê e faz perder o autor num labirinto. Neste caso,
expressivas possam parecer ter pouca relação com seriam necessários. Um dos aspetos óbvios da geo-
a ostentação vocabular oculta o vazio e compõe a pretensão. O leitor ri-se, ou
uma panorâmica do céu vista da Terra, apresentam metria fractal é a sua semelhança com fenómenos de
fica em pânico. Mas nunca mais volta.
com efeito uma semelhança impressionante com ocorrência natural, como nuvens e relâmpagos. Na
5. Um cinismo superior, exclusivo. Feroz no início e delicado no fim.
as imagens da atmosfera terrestre que têm sido geometria fractal, como na natureza, existem poucas
As travessuras da fragilidade, com condimentos especiais. A inquietação do
captadas por satélite. Na verdade, os padrões, as linhas retas, e o ambiente é composto por inúmeras
sonhador, de mãos dadas com o cálculo do frívolo. Pois que o cálculo do
formas e as cores notáveis das imagens de satélite espirais, vórtices e remoinhos que são capazes de pro-
frívolo, ao contrário da usura do egoísta, é distributivo, ainda que necessa-
podem ser tão fascinantes como as obras-primas da duzir uma tela de beleza e complexidade intrigantes.
riamente injusto. O cínico superior distribui impunemente o prazer, o sangue
arte moderna. Estes fractais podem, também, ser encontrados em
e a vaidade, guardando para si a glória de traficar a inteligência e a agilidade.
Nos últimos tempos, a denominada arte matemá- estruturas vegetais ou animais, como por exemplo,
As coisas demasiado humanas para serem trocadas no comércio sonolento
tica tem ganho popularidade. Esta implica exprimir nas penas do pavão. Também na música a matemá-
da adulação. O cínico é o traficante exímio da execração do moralista pela
um resultado de um processo matemático com uma tica tem influência, uma vez que se produzem sons e
inocência do libertino. O cínico como um príncipe, sem a púrpura do trono
cor em vez de um número. Nalguns casos isto dá música a partir dos fractais.
ou do altar. O cinismo como uma filigrana, cuja beleza está no detalhe e só de
origem a imagens surpreendentemente semelhantes Nestes tempos de incerteza, olhar para a natureza
perto pode ser admirada.
a formações espiraladas de nuvens, em especial as e encontrar nela lógica, coerência e perspetiva pode
que são vistas do espaço. Os padrões em espiral ajudar-nos a encarar o futuro com algum otimismo.
* O autor escreve de acordo com a antiga ortografia

opinião

Benefícios do chá para a saúde DR


Joana Dente* Saber que o chá está repleto de propriedades meçarem a surgir as primeiras bolhas, desligando
benéficas para o organismo incita milhões de pes- de seguida
Conhecido como a soas a integrar a sua ingestão numa base diária. De • Adicionar o chá e abafar por 5 minutos. Deixar
bebida típica dos ingle- alguns desses benefícios reunimos os seguintes: a infusão descansar durante este lapso de tempo
ses, foi a China a res- • Atrasa o envelhecimento • Coar o chá ao fim dos 5 minutos
ponsável pela introdu- • Robustece o corpo e a mente • Não reaquecer o chá
ção do chá no mundo • Estimula as defesas do organismo • Não juntar leite e/ou açúcar, para não com-
no século VIII. Porém, • Protege contra o cancro prometer os benefícios do chá
o seu consumo só se • Conservar o chá em local seco e fresco,
tornou mais comum, entre nós, no século XVII. No mais, há um sem número de chás com para preservar as substâncias benéficas, como
Faça frio ou calor, o chá tem a particularidade de atribuições específicas que podem ajudar a reduzir os seus benefícios existem pequenos detalhes são os antioxidantes
poder ser bebido em qualquer altura. Além disso, os níveis de colesterol, prevenir doenças cardio- que pode ter em atenção. Assim, certificar-se-á
acompanha um bom livro, tranquiliza ao deitar e é vasculares e combater a hipertensão e até mesmo de que não destrói as propriedades desta bebida: @joanadente
um verdadeiro remédio para o corpo e o espírito. a obesidade. De modo a extrair, de forma plena, • Não ferver a água. Apenas aquecer até co- Jurista / Makeup Artist / Fashion Stylist
16 • • Quinta-feira • 02 de abril de 2020

opinião
Jornal O Interior

bilhete postal
Google Analytics Todos os dados do Websi… Ir para o relatório 
rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda
Descrição geral do público-alvo
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

O INTERIOR.pt consultado por 260 mil pessoas


Todos os utilizadores
+0,00% Utilizadores
01/03/2020 - 31/03/2020
Comparar com: 01/02/2020 - 29/02/2020
Guia prático para gente dcabrita@iol.pt
Diogo Cabrita
em março
Descrição geral
O site de O INTERIOR (www.ointerior.pt) registou
em março a sua maior audiência de sempre, de acordo
com tosse ou “panicosa”
1/mar/2020 - 31/mar/2020:  Utilizadores com os dados da Google Analytics. Surpreso com a inutilidade e a farronca no nariz e depois nos talheres, nos teclados e
1/fev/2020 - 29/fev/2020:  Utilizadores
60 000
de um político a falar de Covid-19, estupefacto control de TV. Não temos nada para te oferecer.
por nunca me questionarem como se conduz Assoa-te, lava-te, espirra, tosse um bocado,
40 000 um avião, ou como montaria os componentes controla-te e segue a vida como sempre.
20 000
da cabota do motor para eu dizer – escolha
quem sabe! – vejo-me dilacerado pela inutili- 4- Estás doente há muitos anos e agora
… 3/03 5/03 7/03 9/03 11/03 13/03 15/03 17/03 19/03 21/03 23/03 25/03 27/03 29/03 31/03 dade e resolvo fazer um guia prático para os carregas com uma coisa que parece uma gri-
New Visitor Returning Visitor
doentes emocionais nestes dias de virologia pe? Não te sentes um peixe arrancado ao mar?
Utilizadores Novos Utilizadores Sessões 1/mar/2020 - 31/mar/2020 acéfala. Isto é para adultos: Então faz os tratamentos de todos os dias e
207,66% 245,71% 264,69% mais o Paracetamol e/ou Nolotil. Come. Bebe
259 631 vs 84 390 215 952 vs 62 466 465 818 vs 127 729
26%
1- Tens sintomas de febre (mais de 37,5º), o copinho de tinto de todos os dias e deita-te.
ou frio? Ou dores musculares? Ou tremores Não careces de teste nenhum. Não careces e
Número de sessões por
utilizador Visualizações de página Páginas/Sessão
e dores musculares e tosse? Tens isso tudo de ir espalhar a tua angústia e a tua doença
18,54% 240,01% -6,77% mas vais à casa de banho pelo teu pé e não te por todo o lado.
cansas? Manténs apetite? Então fica em casa
74%
1,79 vs 1,51 606 745 vs 178 448 1,30 vs 1,40

e faz um ben-u-ron (paracetamol) 1000 cada O teste é um meio académico de iden-


1/fev/2020 - 29/fev/2020
Duração média da sessão Taxa de rejeições
8 horas e intercala com o nolotil (metamisol). tificação dos portadores, mas não cura, não
2,16% 0,31% Podes também usar o nimed se não tens história trata, não melhora! Não muda a doença. Se é
00:00:40 vs 00:00:39 86,18% vs 85,91% 30,4%
de dores de estômago. Não necessitas para para te alterar o comportamento és tonto. O
nada de fazer teste de virologia. Cuida de ter teu comportamento deve ser sempre o de um
Nesse mês, 260 mil pessoas consultaram O INTERIOR.pt e uma distância dos idosos e resguarda-te mais teste positivo quer sejas quer não. Vir encher
69,6%
resgitaram-se mais de 465 mil sessões. Destaque também para que o normal. Não tenho mais nada para te dar. os hospitais para fazer testes que não têm
o crescimento de novos utilizadores, foram 215 mil. Se és meu amigo podes ligar-me para discutir a nenhuma importância para a sequência da
economia ou o Paulo Portas que agora é médico. doença é obtuso. O teste é importante para
Idioma Utilizadores % Utilizadores
nós, no SNS, estudarmos a epidemia e isolar
Covid-19
1. pt-pt

  1/mar/2020 - 31/mar/2020 208 651 81,00%


2- Andas cinco passos e cansas-te muito? os casos graves e proceder em conformidade
Hospital da Guarda é o segundo da região Centro
  1/fev/2020 - 29/fev/2020 56 212 66,28%
Junto com isso sentes que te custa respirar?
Fazes força para encher os pulmões? Nunca
porque o vírus é de facto muito contagioso.
Mas para o doente que descobre que
com mais ventiladores
  % de alteração 271,19% 22,22%

2. en-us
sentiste isso com ansiedade? Se és doente está positivo o que vai variar? Há tratamentos
  1/mar/2020 - 31/mar/2020 20 822 8,08%
DR nervoso, emotivo, já te apertou o peito, já te específicos? Não! Há ensaios e isso nunca
  1/fev/2020 - 29/fev/2020 20 974 24,73%
saltou a lágrima, mas não é isso? Já viste um foi tratamento. Há uma resposta imune do
  % de alteração -0,72% -67,31%
peixe a sair do mar? És dos que tem história de doente há doença? Há e é ela que o cura – tu
3. fr-fr
asma e, portanto, percebes bem o que estou a curaste sozinho em 85% das manifestações
  1/mar/2020 - 31/mar/2020 8 030 3,12%
dizer? Vem ao hospital para te observarmos. desta doença. TU, sozinho! Então fiquem na
  1/fev/2020 - 29/fev/2020 2 072 2,44%
varanda ao sol, apanhem calor, comam o que
  % de alteração 287,55% 27,60%
3- Estás cheio de medo e queres fazer gostam, controlem a febre (as dores mus-
4. en-gb
um teste da doença para viver feliz? Tens um culares normalmente são manifestações da
  1/mar/2020 - 31/mar/2020 7 087 2,75%
bocadinho de tosse (toma ambroxol ou faz uns febre) não andem enrolados com as pessoas
chás de limão com mel) e catarro? Não nos da casa. Se possível, quando usarem uma casa
aborreças que aqui há muito que fazer. Se não de banho – limpem-na e desinfetem para os
tens sintomas de nada não dês trabalho, não outros. É indesculpável a sanita suja das vos-
chateies, não venhas para aqui gastar latim. sas excreções carregadas de vírus (procedam
Compra lenços, assoa-te, não metas os dedos sempre como se tivessem).

O Hospital Sousa Martins possui mais delas é dinamizada pela delegação distrital
Pinhel
duas dezenas de ventiladores pulmonares, da Associação Nacional das Freguesias Município disponibiliza 150 camas no Centro
o que faz da unidade guardense a segunda (ANAFRE), que tem em curso uma recolha
na região Centro, a seguir ao Centro Hospi- de fundos para a aquisição de ventiladores Logístico
talar e Universitário de Coimbra, com mais pulmonares e de equipamentos de prote- A Câmara de Pinhel instalou 150 ca- caso seja necessário, disponibilizar estas
capacidade de resposta ao tratamento de ção individual. A campanha decorre até ao mas no Centro Logístico local, no âmbito camas a pessoas infetadas. O autarca
doentes com coronavírus em estado mais final de abril e é coordenada pelos autarcas do combate à pandemia da Covid-19. disse ainda ter já informado o Comando
crítico. João Prata (Guarda), João Amaro (Gouveia), O espaço está também dotado com Distrital de Operações e Socorro da Guar-
Segundo fonte da Unidade Local de Bruno Pina (Vila Fernando, Guarda) e José uma área que poderá permitir servir da que o Centro Logístico pode também
Saúde (ULS), estes equipamentos ainda Rabaça (Casal de Cinza, Guarda). «Esta cam- «200 refeições diárias», adianta Rui acolher um hospital de campanha de
não foram usados porque nenhum inter- panha de angariação de fundos é também Ventura, segundo o qual o objetivo é, âmbito distrital.
nado na Guarda necessitou até agora deste uma forma de prestarmos homenagem e
recurso, nem há ainda qualquer registo de reconhecimento ao profissionalismo e brio
internamento na área dos cuidados intensi- de todos os profissionais que trabalham nas Guarda
vos. A existência de ventiladores no Sousa unidades de saúde do distrito e a quem no
Martins, uma unidade de referência na área tempo presente tanto é exigido», sublinham E a Primavera trouxe a neve
da Pneumologia, não esmorece as doações os promotores em comunicado. Os interes- Teve que vir a Primavera para a neve dar sinal de si na
e as iniciativas beneméritas para a entrega sados podem contribuir através do IBAN Guarda. Esta terça-feira, e depois de uma noite gelada, a
de mais equipamentos do género. A última 50078101120112001341265. região despertou com um nevão dos “antigos”, que só não
foi mais celebrado por causa do dever de recolhimento em
UBI vigor. Guarda, Covilhã, Fundão e Belmonte ficaram pintadas
de branco. Na “cidade mais alta” o trabalho do limpa-neves
Estudante cria dispositivo de assistência respiratória permitiu que as principais ruas estivessem transitáveis.
para construir em casa
Um estudante de Engenharia Aeronáu- 20 euros, sendo o maior investimento na
tica da Universidade da Beira Interior (UBI) compra do kit respiratório (máscara e
desenvolveu um dispositivo de assistência tubo) –, e poder ser construído a partir de
respiratória não invasivo que pode ajudar materiais reciclados, desde que adequa-
os doentes na fase inicial da evolução da damente esterilizados, como garrafões
Covid-19. de água PET, ventiladores (usados na
Lucas Barbosa, estudante brasileiro de refrigeração de computadores), discos de
mestrado integrado, adianta que o aparelho algodão, fita adesiva, álcool, entre outros
pode ser construído por qualquer pessoa materiais». Lucas Barbosa contou com o
e, para tal, elaborou um guia de montagem aconselhamento técnico de Juliana Sá, mé-
que quer divulgar gratuitamente a todos os dica interna do Hospital Universitário Cova
interessados. Segundo a UBI, as vantagens da Beira, e está atualmente a trabalhar na
deste dispositivo, que não é um ventilador, criação de um Respirador de Ventilação
são «o baixo custo – aproximadamente Invasiva.