Você está na página 1de 15

NORMA ABNT NBR

BRASILEIRA NM
15
Primeira edição
31.03.2004

Válida a partir de
30.04.2004

Cimento Portland – Análise química –


Determinação de resíduo insolúvel

Portland cement – Chemical analysis – Determination of insoluble


reside

Palavras-chave: Cimento. Análise química


Descriptors: Cement. Chemical analysis

ICS 91.100.10

Número de referência
ABNT NBR NM 15:2004
3 páginas

© ABNT 2004
ABNT NBR NM 15:2004

© ABNT 2004
Todos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicação pode ser
reproduzida ou utilizada em qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e
microfilme, sem permissão por escrito pela ABNT.

Sede da ABNT
Av. Treze de Maio, 13 – 28º andar
20003-900 – Rio de Janeiro – RJ
Tel.: + 55 21 3974-2300
Fax: + 55 21 2220-1762
abnt@abnt.org.br
www.abnt.org.br

Impresso no Brasil

ii © ABNT 2004 Todos os direitos reservados


ABNT NBR NM 15:2004

Prefácio nacional

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas


Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos de
Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais Temporárias (ABNT/CEET), são
elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas
fazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).

O Projeto de Norma MERCOSUL, elaborado no âmbito do CSM 05 – Comitê Setorial MERCOSUL de


Cimento e Concreto, circulou para Consulta Pública entre os associados da ABNT e demais interessados,
conforme Edital 09/2001, sob o número 05:01-NM 15.

A ABNT adotou a norma MERCOSUL NM 15:2004 como Norma Brasileira por indicação do seu Comitê
Brasileiro de Cimento, Concreto e Agregados (ABNT/CB-18).

Esta Norma cancela e substitui a NBR 5744:1989.

A correspondência entre as normas listadas na seção 2 “Referências normativas” e as Normas Brasileiras é a


seguinte:

NM 10:2004 ABNT NBR NM 10:2004 – Cimento Portland – Análise química – Disposições gerais

NM 16:2004 ABNT NBR NM 16:2004 - Cimento Portland – Análise química – Determinação de


anidrido sulfúrico

© ABNT 2004 Todos os direitos reservados iii


NORMA NM 15:2004
MERCOSUR Primera edición
2004.03.30

Cemento Pórtland - Análisis químico -


Determinación del residuo insoluble

Cimento Portland - Análise química -


Determinação de resíduo insolúvel

Esta Norma anula y reemplaza a la de mismo número del año 1994./


Esta Norma anula e substitui a de mesmo número do ano 1994.

ASOCIACIÓN
MERCOSUR
Número de referencia
DE NORMALIZACIÓN NM 15:2004
NM 15:2004

Índice Sumário

1 Objeto 1 Objetivo

2 Referencias normativas 2 Referências normativas

3 Instrumental 3 Aparelhagem

4 Reactivos 4 Reagentes

5 Procedimiento 5 Procedimento

6 Resultados 6 Resultados

7 Repetibilidad y reproducibilidad 7 Repetitividade e reprodutibilidade


NM 15:2004

Prefacio Prefácio

La AMN - Asociación MERCOSUR de Normalización A AMN - Associação MERCOSUL de Normalização


- tiene por objeto promover y adoptar las acciones - tem por objetivo promover e adotar as ações para a
para la armonización y la elaboración de las Normas harmonização e a elaboração das Normas no âmbito
en el ámbito del Mercado Común del Sur - do Mercado Comum do Sul - MERCOSUL, e é
MERCOSUR, y está integrado por los Organismos integrado pelos Organismos Nacionais de
Nacionales de Normalización de los países Normalização dos países membros.
miembros.

La AMN desarrolla su actividad de normalización A AMN desenvolve sua atividade de normalização


por medio de los CSM - Comités Sectoriales por meio dos CSM - Comitês Setoriais MERCOSUL
MERCOSUR - creados para campos de acción - criados para campos de ação claramente definidos.
claramente definidos.

Los Proyectos de Norma MERCOSUR, elaborados Os Projetos de Norma MERCOSUL, elaborados no


en el ámbito de los CSM, circulan para votación âmbito dos CSM, circulam para votação nacional por
nacional por intermedio de los Organismos intermédio dos Organismos Nacionais de
Nacionales de Normalización de los países Normalização dos países membros.
miembros.

La homologación como Norma MERCOSUR por A homologação como Norma MERCOSUL por parte
parte de la Asociación MERCOSUR de da Associação MERCOSUL de Normalização requer
Normalización requiere la aprobación por consenso a aprovação por consenso de seus membros.
de sus miembros.

Esta Norma fue elaborada por el CSM 05 - Comité Esta Norma foi elaborada pelo CSM 05 - Comitê
Sectorial de Cemento y Hormigón. Setorial de Cimento e Concreto.

El texto-base del Anteproyecto de Revisión de la O texto-base do Anteprojeto de Revisão da NM 15:94


NM 15:94 fue elaborado por Brasil y tuvo origen en foi elaborado pelo Brasil e teve origem nas Normas:
las Normas:

NM 15:94 - Cemento - Análisis químico - NM 15:94 - Cimento - Análise química -


Determinación del residuo insoluble Determinação de resíduo insolúvel

COPANT R 276 - 71 - Cementos - Análisis químico COPANT R 276 - 71 - Cementos - Análisis químico
- Método de determinación del resíduo insoluble. - Método de determinación del resíduo insoluble.

La principal modificación efectuada en este texto de A principal modificação realizada neste texto
norma, con respecto a Norma COPANT, es la normativo, com relação à Norma COPANT, diz
exclusión de los cementos con adiciones de respeito à exclusão dos cimentos com adições de
materiales puzolánicos del objeto de esta Norma, materiais pozolânicos do objetivo desta Norma,
debido a que este método no es aplicable a estos tendo em vista a não aplicabilidade do método para
cementos, de acuerdo con la Norma NBR 5744:89. esse tipo de material, de acordo com o que
estabelece a Norma NBR 5744:89.

El apartado 4.3, relativo al procedimiento de obtención O item 4.3, que trata do processo de obtenção da
de la solución de rojo de metilo (2 g/l) fue incluído solução de vermelho de metila (2 g/l) foi incluído pelo
debido a que la dilución se hace con alcohol etílico. fato da diluição ser feita com álcool etílico. Conforme
De acuerdo con la NM 10:2004, solamente en las a NM 10:2004, apenas as soluções diluídas em água
soluciones que se diluyen en agua no es necesario não necessitam que se especifique o diluente.
especificar el reactivo usado en la dilución.
NM 15:2004

La nota 1) de pié de página y el cálculo del contenido A Nota 1) ao pé da página e o cálculo do teor do
de residuo insoluble tuvieron origen en la Norma resíduo insolúvel foram extraídos da Norma
NBR 5744:89 y fueron incluidos en el texto debido a NBR 5744:89 e incluídos neste texto por serem
su interés en este caso. considerados pertinentes ao caso.

Esta Norma consiste en la revisión de la NM 15:94, Esta Norma consiste na revisão da NM 15:94, tendo
habiendo sido hechas solamente alteraciones de sido feitas apenas alterações de forma para sua
forma para su publicación como NM 15:2004. publicação como NM 15:2004.
NM 15:2004
Cemento Pórtland - Análisis químico - Determinación del residuo insoluble

Cimento Portland - Análise química - Determinação de resíduo insolúvel

1 Objeto 1 Objetivo

Esta Norma MERCOSUR establece el procedimiento Esta Norma MERCOSUL estabelece o procedimento
para determinar el residuo insoluble en cementos, para a determinação do resíduo insolúvel em cimento,
excepto los cementos con adición de materiales com exceção daqueles que contenham adições de
puzolánicos. materiais pozolânicos.

2 Referencias normativas 2 Referências normativas

Las normas siguientes contienen disposiciones que, As seguintes normas contêm disposições que, ao
al ser citadas en este texto, constituyen requisitos serem citadas neste texto, constituem requisitos
de esta Norma MERCOSUR. Las ediciones indicadas desta Norma MERCOSUL. As edições indicadas
estaban en vigencia en el momento de esta estavam em vigência no momento desta publicação.
publicación. Como toda norma está sujeta a revisión, Como toda norma está sujeita a revisão, se
se recomienda a aquéllos que realicen acuerdos en recomenda, àqueles que realizam acordos com
base a esta Norma que analicen la conveniencia de base nesta Norma, que analisem a conveniência de
emplear las ediciones más recientes de las normas usar as edições mais recentes das normas citadas
citadas a continuación. Los organismos miembros a seguir. Os organismos membros do MERCOSUL
del MERCOSUR poseen informaciones sobre las possuem informações sobre as normas em vigência
normas en vigencia en el momento. no momento.

NM 10:2004 - Cemento Pórtland - Análisis químico NM 10:2004 - Cimento Portland - Análise química -
- Disposiciones generales Disposições gerais

NM 16:2004 - Cemento Pórtland - Análisis químico NM 16:2004 - Cimento Portland - Análise química -
- Determinación del trióxido de azufre Método de determinação do anidrido sulfúrico

3 Instrumental 3 Aparelhagem

El instrumental para la realización del ensayo es el A aparelhagem, os utensílios e acessórios necessários


usual en laboratorios de análisis químico y debe aos ensaios são os usuais de laboratório de química,
estar de acuerdo con la NM 10. obedecendo as prescrições da NM 10.

4 Reactivos 4 Reagentes

El agua y todos los reactivos usados deben estar de A água e todos os reagentes indicados devem
acuerdo con la NM 10. satisfazer a NM 10.

4.1 Ácido clorhídrico (HCl) 4.1 Ácido clorídrico (HCl)

4.2 Solución de hidróxido de sodio (NaOH) 4.2 Solução de hidróxido de sódio (NaOH)
(10g/l) (10g/l)

Se disuelve y se diluye aproximadamente 10 g de Dissolver e diluir aproximadamente 10 g de NaOH


NaOH en agua hasta obtener aproximadamente em água até completar aproximadamente 1 000 ml
1 000 ml de solución. de solução.

4.3 Solución de rojo de metilo (2 g/l) 4.3 Solução de vermelho de metila (2 g/l)

Se disuelve y se diluye aproximadamente 0,2 g de Dissolver e diluir aproximadamente 0,2 g de vermelho


rojo de metilo en alcohol etílico, hasta obtener de metila em álcool etílico, até completar
aproximadamente 100 ml de solución. aproximadamente 100 ml de solução.

1
NM 15:2004

4.4 Solución de nitrato de amonio (NH4NO3) 4.4 Solução de nitrato de amônio (NH4NO3)
(20 g/l) (20 g/l)

Se disuelve y se diluye aproximadamente 20 g de Dissolver e diluir aproximadamente 20 g de NH4NO3


NH4NO3 en agua, hasta obtener aproximadamente em água, até completar aproximadamente 1000 ml
1000 ml de solución. de solução.

5 Procedimiento 5 Procedimento

5.1 A una muestra de 1,000 g ± 0,001 g se agregan 5.1 A uma amostra com 1,000 g ± 0,001 g adicionar
aproximadamente 25 ml de agua fría. Se dispersa el aproximadamente 25 ml de água fria. Dispersar o
cemento en el agua y mientras se agita se agregan cimento e, enquanto se agita, adicionar
aproximadamente 5 ml de HCl. Si fuese necesario, aproximadamente 5 ml de HCl. Se necessário aquecer
se calienta moderadamente la solución y se moderadamente a solução e desmanchar os “grumos”
deshacen los grumos con el extremo aplanado de com um bastão de vidro de ponta achatada até que
una varilla de vidrio, hasta que el ataque del cemento o ataque do cimento seja total.
sea total.

NOTA - Si la muestra de cemento contiene cantidades NOTA - Se a amostra contiver quantidades apreciáveis de
apreciables de óxido de manganeso, puede haber óxido de manganês, podem aparecer compostos de cor
compuestos de color castaño que se disuelven lentamente marrom, que se dissolvem lentamente em HCl diluído e frio,
en HCl diluído frío, pero rápidamente en HCl caliente. porém rapidamente quando aquecido.

5.2 Se diluye la solución una vez completado el 5.2 Quando a amostra estiver totalmente dissolvida,
ataque a aproximadamente 50 ml con agua caliente diluir a solução a aproximadamente 50 ml com água
(próxima a la ebullición). Se calienta, tapando el vaso à temperatura próxima da ebulição, cobrir o béquer
con un vidrio de reloj, hasta ebullición incipiente y se com vidro de relógio e continuar o aquecimento por
mantiene a esta temperatura durante aproximadamente 15 min, tomando o cuidado
aproximadamente 15 min, teniendo cuidado de no necessário para não deixar a solução entrar em
llevar hasta ebullición. ebulição.

NOTA - Para mantener la solución a temperatura próxima a NOTA - É recomendável utilizar uma placa aquecedora
la ebullición, se recomienda utilizar plancha eléctrica. elétrica para manter a solução à temperatura próxima à
ebulição.

5.3 Se filtra la solución empleando un papel de filtro 5.3 Filtrar a solução para um béquer de 400 ml,
de textura media y se recoge el filtrado en un vaso de empregando papel de filtração média e lavar o béquer,
400 ml. Se lavan el vaso, el papel y el residuo por lo o papel e o resíduo com água quente por no mínimo
mínimo diez veces y, si se desea, se reserva el dez vezes. Se houver interesse, reservar o filtrado
filtrado para la determinación de trióxido de azufre, para a determinação de anidrido sulfúrico, conforme
de acuerdo con la NM 16. procedimento descrito pela NM 16.

5.4 Se pasan el papel de filtro y su contenido al vaso 5.4 Transferir o papel filtro e seu conteúdo ao béquer
original, se agregan aproximadamente 100 ml de original e adicionar aproximadamente 100 ml de
solución de NaOH (4.2) caliente, próxima a ebullición, solução de NaOH (4.2) a temperatura próxima da
y se mantiene durante aproximadamente 15 min a ebulição. Macerar o papel de filtro e digerir por
ebullición incipiente. Durante la digestión es aproximadamente 15 min à temperatura próxima da
conveniente agitar la mezcla periódicamente y macerar ebulição, agitando periodicamente.
el papel de filtro.

5.5 Se acidifica la solución con HCl, empleando tres 5.5 Adicionar três ou quatro gotas de solução de
ó cuatro gotas de solución de rojo de metilo como vermelho de metila e acidificar com HCl,
indicador y se agregan cuatro o cinco gotas de HCl acrescentando quatro ou cinco gotas em excesso.
en exceso. Se filtra a través de papel de filtro de Filtrar em papel filtro de filtração média e lavar o
textura media y se lava el residuo con solución resíduo com solução quente de NH4NO3 (4.4) até a
caliente de NH4NO3 (4.4) hasta ausencia de cloruros1). ausência de cloretos1).

La presencia de cloruros es detectada cuando se


1) 1)
A presença de cloretos é detectada acidificando o
acidifica el filtrado con dos o tres gotas de HNO3 y filtrado com duas ou três gotas de HNO3 e gotas de
gotas de solución AgNO3 (2 g/l), de acuerdo con la solução AgNO3 (2 g/l), de acordo com a NM 10.
NM 10.
2
NM 15:2004
5.6 Se pasan el papel de filtro y su contenido a un 5.6 Transferir o precipitado para um cadinho de
crisol de platino o porcelana de masa conocida. Se platina ou porcelana tarado; secar em estufa e
seca en estufa y se quema lentamente sin llama queimar lentamente sem inflamar, até desaparecer
hasta carbonizar totalmente el papel. todo o carvão do papel.

5.7 Se calcina el residuo entre 900°C y 1 000°C 5.7 Calcinar o resíduo entre 900°C e 1 000°C durante
durante aproximadamente 30 min, se enfría en un aproximadamente 30 min, esfriar em dessecador e
desecador y se pesa. pesar.

5.8 Ensayo en blanco (opcional) 5.8 Ensaio em branco (opcional)

Siguiendo el mismo procedimiento y empleando Realizar opcionalmente um ensaio em branco


las mismas cantidades de reactivo, se realiza seguindo o mesmo procedimento e usando as
opcionalmente un ensayo en blanco para corregir los mesmas quantidades de reagentes.
resultados obtenidos.

6 Resultados 6 Resultados

Se calcula el porcentaje de residuo insoluble con la Calcular a porcentagem de resíduo insolúvel com
fórmula siguiente y se expresa el resultado al 0,01%: aproximação de 0,01% pela fórmula:

m2 - m1 - m3
RI = x 100
m
donde: onde:

m, es la masa de muestra, en gramos; m, é a massa da amostra, em gramas;

m2, es la masa del crisol y del residuo insoluble, en m2, é a tara do cadinho mais massa do resíduo
gramos; insolúvel, em gramas;

m1, es la masa del crisol, en gramos; m1, é a massa do cadinho, em gramas;

m3, es la masa del residuo del ensayo en blanco, m3, é a massa do resíduo devido ao ensaio em
cuando se lo realiza, en gramos. branco, quando realizado, em gramas.

7 Repetibilidad y reproducibilidad 7 Repetitividade e reprodutibilidade

7.1 Repetibilidad 7.1 Repetitividade

La diferencia entre dos resultados individuales, A diferença entre dois resultados individuais, obtidos
obtenidos a partir de una misma muestra sometida a partir de uma mesma amostra submetida a ensaio,
a ensayo, por un operador empleando un mismo por um operador empregando um mesmo
equipo, en un corto intervalo de tiempo no debe ser equipamento em um curto intervalo de tempo não
mayor que 0,11. deve ser maior que 0,11.

7.2 Reproducibilidad 7.2 Reprodutibilidade

La diferencia entre dos resultados individuales e A diferença entre dois resultados individuais e
independientes, obtenidos a partir de una misma independentes, obtidos a partir de uma mesma
muestra sometida a ensayo, por dos operadores en amostra submetida a ensaio, por dois operadores
laboratorios distintos en un corto intervalo de tiempo, em laboratórios diferentes em um curto intervalo de
no debe ser mayor que 0,17. tempo, não deve ser maior que 0,17.

La presencia de cloruros es detectada cuando se


1) 1)
A presença de cloretos é detectada acidificando o
acidifica el filtrado con dos o tres gotas de HNO3 y filtrado com duas ou três gotas de HNO3 e gotas de
gotas de solución AgNO3 (2 g/l), de acuerdo con la solução AgNO3 (2 g/l), de acordo com a NM 10.
NM 10.
3
NM 15:2004

ICS 91.100.10
Descriptores: cemento, análisis químico.
Palavras chave: cimento, análises químicas.
Número de Páginas: 03
NM 15:2004

SÍNTESE DAS ETAPAS DE ESTUDO

NM 15:2003
(Projeto de Norma MERCOSUL 05:01-0307 e posteriormente NM 15:94)

Cemento Pórtland – Análisis químico – Determinación del residuo insoluble/


Cimento Portland – Análise química – Determinação de resíduo insolúvel

1 INTRODUÇÃO

Esta Norma MERCOSUL estabelece o procedimento para a determinação do resíduo insolúvel em cimento
Portland, com exceção daqueles que contenham adições de materiais pozolânicos.

Esta Norma MERCOSUL foi elaborada pelo CSM 05 - Cimento e Concreto, fazendo parte da primeira etapa de
harmonização de normas desse Comitê Setorial.

O texto-base do Anteprojeto de Norma MERCOSUL 05:01-0307 foi elaborado pelo Uruguai e do Anteprojeto de
Revisão da NM 15:94 pelo Brasil.

2 COMITÊ ESPECIALIZADO

Esta Norma foi elaborada pelo SCSM 01 - Cimento e adições, do CSM 05 - Cimento e Concreto e a Secretaria
Técnica do CSM 05 foi exercida pela ABNT.

Os membros ativos que participaram da elaboração deste documento foram:

ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas


INTN - Instituto Nacional de Tecnología y Normalización
IRAM - Instituto Argentino de Normalización
UNIT - Instituto Uruguaio de Normas Técnicas

3 ANTECEDENTE

Comisión Panamericana de Normas Técnicas (COPANT)

COPANT R 276-71 - Cementos - Análisis químico - Método de determinación del resíduo insoluble.

4 CONSIDERAÇÕES

4.1 Histórico da NM 15:1994

O texto-base do Anteprojeto de Norma MERCOSUL 05:01-0307 foi elaborado pelo Uruguai com base na Norma
COPANT R 276-71 “Cementos – Análisis químico – Método de determinación del resíduo insoluble”. Foi enviado
aos Organismos de Normalização dos Países Membros do MERCOSUL em 18.01.93, em apreciação a nível
Comissão de Estudos.
NM 15:2004

Durante a fase de apreciação, o Anteprojeto 05:01-0307 recebeu sugestões do Brasil e do Uruguai que, tendo
sido aceitas, constam no “Prefácio” da Norma (NM 15) como sendo as principais alterações realizadas no texto
da Norma MERCOSUL com relação a seu documento de origem (COPANT R 276-71).

O Projeto 05:01-0307 foi submetido a votação no âmbito do CSM 05 no período de 18.10.94 a 18.11.94,
recebendo voto de aprovação sem restrições do IRAM (Argentina) e votos de aprovação com sugestões da ABNT
(Brasil) e do UNIT (Uruguai). O INTN (Paraguai) absteve-se de votar.

As sugestões recebidas na fase de votação foram analisadas e aceitas em reunião realizada pelo SC 05 e o
Projeto foi finalmente aprovado como Norma MERCOSUL (NM 15) em reunião do Comitê MERCOSUL de
Normalização, realizada em novembro/94.

4.2 Histórico da NM 15:2003

O conjunto de Normas de análise química de cimento foi revisado no âmbito do MERCOSUL em atendimento
aos prazos estabelecidos no Procedimento para Elaboração de Normas MERCOSUL.

Os textos-base foram preparados pelo Brasil e enviados para apreciação aos Organismos de Normalização dos
Países Membros em 26/07/99, recebendo sugestões do IRAM e do UNIT.

Os trabalhos de harmonização, realizados por via epistolar entre os Organismos de Normalização do


MERCOSUL estendeu-se até setembro/2001, quando se obteve consenso com relação às questões de fundo.

Os Projetos de Revisão das Normas de Análise Química de Cimento foram enviados para votação em um único
lote composto por quatorze textos, compreendendo:

− 05:01-NM 10 Cimento Portland – Análise química – Disposições gerais


− 05:01-NM 11-1 Cimento Portland – Análise química – Determinação de óxidos principais por complexometria
Parte 1: Método ISO
− 05:01-NM 11-2 Cimento Portland – Análise química – Determinação de óxidos principais por complexometria
Parte 2: Método ABNT
− 05:01-NM 12 Cimento Portland – Análise química – Determinação de óxido de cálcio livre
− 05:01-NM 13 Cimento Portland – Análise química – Determinação de óxido de cálcio livre pelo etileno-glicol
− 05:01-NM 14 Cimento Portland – Análise química – Método de arbitragem para determinação de dióxido
de silício, óxido férrico, óxido de alumínio, óxido de cálcio e óxido de magnésio
− 05:01-NM 15 Cimento Portland – Análise química – Determinação de resíduo insolúvel
− 05:01-NM 16 Cimento Portland – Análise química – Determinação de anidrido sulfúrico
− 05:01-NM 17 Cimento Portland – Análise química – Método de arbitragem para a determinação de óxido
de sódio e óxido de potássio por fotometria de chama
− 05:01-NM 18 Cimento Portland – Análise química – Determinação de perda ao fogo
− 05:01-NM 19 Cimento Portland – Análise química – Determinação de enxofre na forma de sulfeto
− 05:01-NM 20 Cimento Portland e suas matérias primas – Análise química – Determinação de dióxido de
carbono por gasometria
− 05:01-NM 21 Cimento Portland – Análise química – Método optativo para a determinação de dióxido de
silício, óxido férrico, óxido de alumínio, óxido de cálcio e óxido de magnésio
− 05:01-NM 22 Cimento Portland com adições de materiais pozolânicos – Análise química – Método de
arbitragem
NM 15:2004

Após o período de votação, prorrogado por solicitação do Brasil, em função dos trabalhos de revisão da Norma
ISO 680, a Secretaria do CSM 05 recebeu votos de aprovação sem restrições do IRAM (Projetos 05:01-NM 11-
1, 05:01-NM 12, 05:01-NM 16 e 05:01-NM 20) e do UNIT (Projetos 05:01-NM 11-2, 05:01-NM 15, 05:01-NM 17,
05:01-NM 18 e 05:01-NM 22). Recebeu também votos de aprovação com sugestões da ABNT (todos os
Projetos), do IRAM (05:01-NM 10, 05:01-NM 11-2, 05:01-NM 13, 05:01-NM 14, 05:01-NM 15, 05:01-NM 17,
05:01-NM 18, 05:01-NM 19, 05:01-NM 21 e 05:01-NM 22) e do UNIT (Projetos 05:01-NM 10, 05:01-NM 11-1,
05:01-NM 12, 05:01-NM 13, 05:01-NM 14, 05:01-NM 19, 05:01-NM 20 e 05:01-NM 21). O INTN absteve-se de
votar.

As sugestões recebidas pela Secretaria do CSM 05 na etapa de votação foram enviadas aos ONNs para análise
e aprovação. Após a necessária troca de correspondências obteve-se consenso e as Propostas de Revisão das
Normas de Análise Química de Cimento Portland finalmente foram encaminhadas à AMN, em setembro/2003,
para editoração e aprovação final.