Você está na página 1de 44

Energia Vital

Consciência Corporal
ENERGIA VITAL CONSCIÊNCIA CORPORAL
MIRIAM COELHO BRAGA
*Socióloga, Sanitarista, Terapeuta Corporal e Consultora Organizacional

SHIN QL 08 – Conj. 07 – casa 05 – CEP 71.520-275 – Brasília-DF


Telefax (061) 3577-2697 – 92235685
miriamcbraga@uol.com.br miriamcbraga@gmail.com
www.miiamcoelhobraga.com.br

Instrutora de “Touch for Health” do Instituto Brasileiro do Balanceamento Muscular-IBBM


do Rio de Janeiro e do Instituto Brasileiro de Cinesiologia Aplicada e Educacional
IBRACE de Brasília. Instrutora de “Stress Realease do Topping International Institute-
INC-USA e do IBBM-RJ.
Exercem suas atividades profissionais em Brasília, com formação em:
• Cinesiologia Aplicada
• Balanceamento Muscular
• Terapia Corporal
• Massoterapia ( Reiki, Reflexologia e outras técnicas de massagem terapêutica)
• Core Energetics
• Formação Sistêmica Fenomenológica Familiar e Organizacional de Bert Hellinger

ENERGIA VITAL CONSCIÊNCIA CORPORAL

Nota da Facilitadora
As técnicas e procedimentos vivenciados e descritos estão
baseados nos conhecimentos da CINESIOLOGIA APLICADA
da BIOCINESIOLOGIA e nos exercícios de Core Energetics
e Massoterapia.
Segundo John Thie, autor de “A saúde pelo toque” - Touch
for Health Synthesis - essas técnicas são um caminho e um
guia prático para reativar nossas energias naturais, usando o
toque de acupuntura e a massagem para melhorar o
equilíbrio postural, reduzir o stress, a tensão e a dor física,
mental e emocional.
Foram selecionadas para atender aos objetivos de Cursos
Específicos.
Este Material, sob nenhuma forma, poderá ser reproduzido
sem a permissão da facilitadora, destinando-se, portanto,
exclusivamente à clientela dos cursos ministrados pela
autora. .

MIRIAM COELHO BRAGA

2
“O corpo humano é composto de vibrações eletrônicas. Cada átomo e elemento do corpo,
cada órgão e organismo tem sua unidade eletrônica de vibração necessária à manutenção e
ao equilíbrio desse organismo específico. Cada unidade, portanto, sendo uma célula ou uma
unidade da vida em si mesma, tem a capacidade de se reproduzir pela primeira vez,
conhecida como lei da reprodução e divisão. Quando a habilidade de reproduzir o
equilíbrio necessário à manutenção da existência física e da sua reprodução decresce em
qualquer órgão ou elemento do corpo, essa parte se torna deficiente em energia eletrônica.
Isso pode acontecer devido a ferimentos ou doenças provocadas por forças externas. Mas
também pode provir de forças internas, através da falta de eliminação de elementos
produzidos no sistema ou por outros agentes que falham em atender às exigências do
corpo”

— Edgar Cayce (1928)


Referência Medicina Vibracional
Richard Gerber, M.D.

3
ÍNDICE
pág.
APRESENTAÇÃO .................................................................................................. 6

VISÃO FILOSÓFICA DA MEDICINA CHINESA .............................................. 8

CINESIOLOGIA APLICADA ............................................................................... 14


HISTÓRICO .................................................................................................. 14
CONCEITO ................................................................................................... 14

ÁGUA ...................................................................................................................... 15

TÉCNICAS DE RESPIRAÇÃO ............................................................................. 17


DIAFRAGMÁTICA ........................................................................................ 18
ABDOMINAL ................................................................................................ 19
POLARIZADA (PRANAYAMA) ..................................................................... 19
CACHORRINHO CANSADO ........................................................................ 19

POLARIDADE ........................................................................................................ 20

CROSS CRAWL ..................................................................................................... 22

O OITO TIBETANO NO CORPO ........................................................................ 25

CURTO CIRCUITO DOS 27


OLHOS ......................................................................................
28
CURTO CIRCUITO DOS
OUVIDOS .................................................................................. 29
29
LÍQUIDO CÉREBRO-ESPINHAL .......................................................................
MELHORAR A NUTRIÇÃO DO CÉREBRO ................................................ 31

TENSÃO E DORES DE CABEÇA ........................................................................ 33


33
ALÍVIO DE TENSÃO EMOCIONAL ................................................................... 33
A.T.E. ............................................................................................................
PONTOS POSITIVOS .................................................................................... 35

PONTOS NEUROVASCULARES ......................................................................... 37

PONTOS NEUROLINFÁTICOS ........................................................................... 40


40
EXERCÍCIO SARAH .............................................................................................
TÉCNICA DE TRACEJAMENTO DA ENERGIA DOS MERIDIANOS ..........

4
APRESENTAÇÃO

“Não acredito que possamos fazer


pelos outro o que não pudemos fazer por
nós mesmos.”
Alexander Lowen - Bioenergética

O objetivo é apresentar e ensinar técnicas simplificadas, fáceis de usar, que


englobam conhecimentos das áreas de Cinesiologia Aplicada e Educacional (Touch for
Health) – Balanceamento Muscular, Core Energetics e Massagem Terapêutica.
Essas técnicas poderão ser incorporadas a outras práticas se utilizadas com
criatividade e no âmbito da vida diária. Os métodos são fáceis de usar e os benefícios são
imediatos.
Todas as pessoas conscientes de sua eficácia identificarão melhoria na qualidade de
vida colocando-as em prática. Ao acordar, para restabelecer as energias; antes de deitar,
para aliviar tensões e estresse do dia a dia.
São “exercícios terapêuticos” que podem ser feitos em casa, em um quarto, em sua
sala, na varanda, no parque, ao ar livre (preferencialmente) ou mesmo no escritório, local
de trabalho. Experimente e sinta a energia destes movimentos dentro do seu próprio corpo.
Precisamos aprender a sentir e escutar o nosso corpo, a observar as mudanças que
ocorrem, pois sabemos que temos o poder de recuperá-lo. Portanto, localizar as áreas de
estresse e as regiões energéticas sob tensões ou dores, aprender as correções e fixar as
mudanças positivas, depende da maneira como usamos o nosso corpo, do que pensamos e
sentimos, do ambiente em que vivemos e do que comemos, sendo o alimento a primeira
fonte nutricional energética.
Com estas técnicas, tornamo-nos mais conscientes e vivos, restauramos o fluxo da
energia propiciando ao nosso corpo a capacidade de cura. É o próprio corpo que executa o
processo curativo. Cada célula possuí todos os elementos básicos para se reconstruir, assim
como os músculos e órgãos para se regenerar.
O trabalho corporal é mais do que ciência: é uma arte. Ele se dá no relacionamento
humano, quebrando os limites da aparência, assim como uma planta que cresce, rompe o
asfalto “em busca de luz”.
“Quem vive o processo da dissolução das couraças perde para sempre os mundos
representantes de tempo e espaço e ganha para sempre a sabedoria indescritível da pulsação
cósmica. A maioria daqueles que tem a coragem de enfrentar o processo de dissolução das
couraças tem também a coragem de enfrentar os desafios e se entregar à vida”. (Reich)
Portanto, à medida que ampliamos nossa consciência, abrimos novas dimensões de
auto-conhecimento, sabedoria e inteligência (integração cerebral).
Sabemos que não apenas as queixas físicas, mas também as atitudes mentais,
padrões de comportamento e hábitos encontram raízes na postura corporal. Músculos
equilibrados, associados a outros aspectos estruturais, podem alterar a postura de modo
rápido e radical induzindo a transformações comportamentais permanentes de modo fácil e

5
simples, com suavidade. Esta é uma das vantagens singulares de conhecermos bem o nosso
corpo. Todos nós deveríamos assumir o compromisso/desafio de nos fazermos íntimos
conhecedores dos sistemas energéticos corporais.
O objetivo desta vivência é mantermos nossa saúde, considerando nossa
responsabilidade de assumirmos o controle da nossa qualidade de vida através do equilíbrio
do nosso organismo, como condição ativa do ser. A saúde precisa ser cultivada. Este
princípio precisa começar com as pessoas cuidando-se e ajudando-se reciprocamente,
comprometendo-se integralmente com tudo aquilo que fazem, tendo como princípio o que a
bioenergética nos ensina: "a energia está onde está a consciência".
O resultado experienciado é de expansão que nos permite estados mais prazerosos e
favoráveis ao desenvolvimento das potencialidades físicas, emocionais, mentais, intuitivas
e criativas.
As transformações corporais são profundas na medida em que descobrimos como
recebemos as informações, os conhecimentos e as expressamos. Quando esta energia se
expande, experimenta-se outra qualidade de vida: paz, saúde e amor jorram em nossos
corações, canalizando a Energia Divina.

O corpo
Fala
Revela
Sente
Emoções.

“Feliz aquele que compartilha o que recebe, transfere o que sabe e aprende o que
ensina.” Cora Coralina

“O que ouço, esqueço. O que vejo, lembro. O que faço, aprendo.”Confúcio

“A alma sonha, a mente capta, o coração sente e o corpo realiza, faz, age.”

6
A VISÃO FILOSÓFICA DA MEDICINA CHINESA

A filosofia da medicina chinesa é resultado dos pontos de vista dos antigos chineses
a respeito das relações entre os seres humanos e o universo que nos rodeia. Os chineses
vêem os seres humanos como um microcosmo dentro do macrocosmo universal.
Os princípios que regem o funcionamento interno dos seres humanos se refletem
nos relacionamentos universais do fluxo energético.
O conceito básico do fluxo é a existência do “ch’i” ou “qi”, substância energética
que flui do ambiente para o corpo com função nutritiva e de organização celular, que supera
as contribuições energéticas do alimento ingerido e do ar.
De acordo com o modelo chinês, a energia “ch’i” é absorvida pelo corpo humano
através de portais de entrada localizadas na pele. Estes portais são constituídos pelos pontos
de acupuntura, os quais se inserem num sistema de meridianos que se estende bem abaixo
da pele e chega aos órgãos mais profundos proporcionando ao organismo a energia que
mantém a vida.
Os meridianos distribuem as energias magnéticas sutis do “ch’i”, que contribuem
para a manutenção e a organização da estrutura físico-celular de cada sistema de órgãos,
influenciando indiretamente os caminhos neurais do corpo.

7
OS MERIDIANOS

O primeiro conceito da Medicina Chinesa é a UNIDADE e o segundo é a


POLARIDADE representado pelo símbolo “Yin e Yang”, precursores do moderno
conceito de COMPLEMENTARIEDADE.

Fig. nº 1

Tudo na criação é interligado por esses dois elementos. Yang é o elemento


masculino, claro, ativo, criativo da vida, positivo relacionado ao sol; Yin é o feminino,
passivo, receptivo e negativo, associado à lua, à escuridão e à morte.
Todos os sistemas do ser humano são constituídos pelos elementos Yin e Yang. Os
órgãos sólidos são considerados Yin, os órgãos ocos Yang.
Como num imã existem pólos norte e sul, as polaridades existem no corpo humano.
Os sistemas vitais são energizados por esse fluxo de energia. Os meridianos são os canais
por onde flui esta energia. A tecnologia moderna mapeou e mediu estes meridianos. Com a
prática podemos senti-los. Os vasos de acupuntura estão localizados no corpo todo e tem
caráter eletromagnético.

O CICLO DOS MERIDIANOS

A energia Yang flui do sol e os meridianos Yangs correm dos dedos das mãos até a
face, e da face até os pés. A energia Yin flui da terra, dos pés até o torso, e do torso até a
ponta dos dedos, pela parte interna dos braços.
Coração
Baço-Pâncreas Intestino delgado

Estômago Bexiga

Intestino grosso Rim

Circulação - sexo
Pulmão
Triplo - aquecedor
Fígado
Vesícula
Fig. nº 2 biliar

8
A TEORIA DOS CINCO ELEMENTOS

“Outra teoria da medicina oriental que se encontra inserida nas técnicas de “A


SAÚDE PELO TOQUE” é a teoria dos cinco elementos. Os cinco elementos não são
elementos químicos, mas, antes, cinco aspectos do mundo, cinco essências que representam
os ciclos da Terra. Eles falam dos estágios da vida:
— Na fase de nascimento do Universo, veio a MADEIRA – toda a matéria que
cresce.
— Na fase de crescimento, o FOGO – ar e gases.
— Na fase de maturidade adulta, a TERRA – barro, solo.
— Na fase de decomposição, o METAL – toda a matéria inorgânica.
— Na fase de morte/renascimento, a ÁGUA – toda a unidade. “The Tao of Health”,
Michel Blate.

Este ciclo criativo (SHENG) é representado por um fluxo que gira no sentido
horário ao redor da figura seguinte. Os meridianos Yangs (positivo) se relacionam com os
pulsos leves no nosso teste dos pulsos. Os meridianos Yins (negativo) são checados por
uma pressão mais profunda dos pulsos. Cada meridiano é emparelhado com o seu
complemento, Yin com Yang, dentro de cada elemento.
Os elementos no diagrama também estão ligados por linhas que formam uma estrela
de cinco pontas. Isso representa o ciclo de controle - KO – existente no universo:
— A MADEIRA controla a TERRA, penetrando-a com raízes;
— A TERRA controla a ÁGUA, por contê-la (pense num lago);
— A ÁGUA controla o FOGO, apagando-o;
— O FOGO controla o METAL, fundindo-o;
— O METAL controla a MADEIRA, cortando-a.

FOGO Coração (-)


(vermelho) Intestino delgado (+)
Triplo-aquecedor (+)
Circulação/sexo (-)

MADEIRA TERRA
(verde) (amarelo)
Fígado (-) Baço-pâncreas (-)
Vesícula biliar (+) Estômago (+)

ÁGUA METAL
(azul) (branco)
Pulmão (-)
Rim (-) Intestino grosso (+)
Bexiga (+)

Fig. nº 3 - “A Saúde Pelo Toque” - John Thie - pág. 113.

9
A seguir, transcrevemos trecho relativo aos “ciclos”, extraído da pág. 145 do livro
“Medicina Vibracional”.
“Existem dois ciclos básicos que ilustram a interação entre esses elementos. No
primeiro ciclo, conhecido como o Ciclo da Produção, cada elemento gera ou produz o
elemento subseqüente. Isso às vezes é conhecido como a Lei Mãe-Filho. Um elemento dá
origem ao próximo e alimenta-o com um fluxo de energia. Na visão oriental, o fogo produz
a terra através da queima da madeira, e as cinzas retornam a terra. A terra produz o metal.
Os minérios metálicos são encontrados no interior da terra. O metal produz a água. É
comum encontrar uma fonte de água corrente próxima a jazidas de minérios. A água produz
a madeira. As árvores crescem absorvendo água através de suas raízes. A madeira produz o
fogo e o fogo produz a terra. E o ciclo mais uma vez recomeça. No ciclo da criação, o fogo
é considerado filho da madeira e mãe da terra.
No segundo ciclo, conhecido como o Ciclo da Destruição, cada elemento destrói ou
absorve o elemento subseqüente. Trata-se na verdade de um ciclo de controle, no sentido de
representar o processo pelo qual os elementos se refreiam e se equilibram uns aos outros.
Se um elemento se torna demasiado forte ou demasiado fraco, ele pode atacar ou ser
prejudicado por outro. Assim, a madeira pode atacar a terra (as raízes penetram no solo). A
terra controla a água (por meio de barragens). A água ataca o fogo (apagando-o). O fogo
destrói o metal (o metal pode ser derretido por um fogo forte). O metal destrói a madeira
(quando um machado corta uma árvore), e o clico recomeça. “Os ciclos de produção e
destruição são importantes porque constituem a base racional para a aplicação da
acupuntura como terapia”.

OS CINCO ELEMENTOS E SUAS RELAÇÕES COM OS FLUXOS DE ENERGIA


ENTRE OS ÓRGÃOS INTERNOS

FOGO
(Coração)

MADEIRA TERRA
(Fígado) (Pâncreas,
baço)

ÁGUA
(Rins) METAL
(Pulmões)

O padrão pentagonal externo representa o ciclo de produção.


O padrão interno, em forma de estrela, representa o ciclo de destruição.

Fig. nº 4 - “Medicina Vibracional” - Richard Gerber - pág. 146.

10
Os chineses acreditam que o indivíduo é um microcosmo, um reflexo do
macrocosmo terreno circundante. Considera-se que as interações entre nossas funções
corporais internas (e, portanto, entre os nossos órgãos internos) refletem os ciclos de
produção e destruição que descrevem os relacionamentos energéticos entre os cinco
elementos terrenos. A medicina chinesa associa cada órgão do corpo a um dos cinco
elementos. Os chineses também associam cada órgão visceral oco, como o intestino ou a
vesícula biliar, aos órgãos sólidos correspondentes a eles.

ASSOCIAÇÕES FUNDAMENTAIS ENTRE ÓRGÃOS E VÍSCERAS

ELEMENTO MADEIRA FOGO TERRA METAL ÁGUA


ÓRGÃO Fígado Coração Baço / Pulmões Rins
Pâncreas
VÍCERA Vesícula Intestino Estômago Intestino Bexiga
OCA biliar delgado grosso

A CRONOBIOLOGIA E O SISTEMA
DE MERIDIANOS ACUPUNTURAIS

Na teoria chinesa da acupuntura, a energia “ch’i” circula através dos órgãos de


acordo com um padrão diário. Considera-se que o fluxo de energia através dos diferentes
meridianos e, portanto, dos diferentes órgãos, varia de acordo com a hora do dia. Todos os
principais meridianos apresentam dois períodos distintos com duração de duas horas cada.
“Num desses períodos, a intensidade de circulação de energia atinge um máximo e, no
outro, um mínimo”.

11
CICLOS BIORRÍTMICOS DOS MERIDIANOS

1 h - 3 h - Fígado 13 h - 15 h - Intestino delgado


3 h - 5 h - Pulmões 15 h - 17 h - Bexiga
5 h - 7 h - Intestino grosso 17 h - 19 h - Rins
7 h - 9 h - Estômago 19 h - 21 h - Constritor cardíaco
9 h - 11 h - Baço-Pâncreas 21 h - 23 h - Aquecedor triplo
11 h - 13 h - Coração 23 h – 1 h - Vesícula Biliar

Fig. nº 5 - “Medicina Vibracional” - Richard Gerber - pág. 149.

12
CINESIOLOGIA APLICADA
(Applied Kinesiology)

Applied - Aplicada
Kine - movimento
Logy – estudo

Educação Cinestésica:
• a palavra educação deriva do latim “educare” que significa “trazer para fora”
• cinestesia deriva da raiz grega “kinesis”que significa “movimento”
• cinesiologia: ciência do estudo do movimento dos seres vivos e do corpo humano

HISTÓRICO

1964 – George Goodheart combinou os elementos dos testes musculares com os


princípios da biomecânica.
1970 – John Thie selecionou procedimentos da Cinesiologia Aplicada e denominou
“Touch for Health” (Toque para a Saúde).
1980 – Implantação em nível mundial, com o reconhecimento internacional da técnica.
No Brasil é conhecida como “Balanceamento Muscular”. (para não confundir com
o conceito de cinesiologia ensinado na fisioterapia).

CONCEITO

- Técnica americana que utiliza alguns conhecimentos da medicina chinesa de forma


particularizada (meridianos, órgãos e músculos), visando o restabelecimento integral do
corpo no desbloqueio dos fluxos da energia vital.
- Propõe restaurar o equilíbrio CORPO/MENTE.
- Utiliza o Teste Muscular como instrumento de acesso às informações do cérebro,
cientificamente definida como “Ciência da Ativação Muscular”.
- Desativa dores, estresse, tensões físicas e emocionais. Desbloqueia dificuldades de
aprendizagem (Education Kinesiology - Cinesiologia Educacional).

13
ÁGUA
( H² O )

“A fluidez da água nos ensina


que não somos seres sólidos,
imóveis; muito pelo contrário, somos
canais poderosos de vida, em
constante transformação.”
Chris Griscom, 1993:71

IMPORTÂNCIA DA ÁGUA

Água é a fonte da vida, o nutriente mais importante para o corpo.


A água afeta nossa vida e é um elemento fundamental à saúde e à vitalidade do
corpo. Nosso corpo é 70% água, nosso sangue 83%, e o nosso cérebro é composto por mais
de 90% e é alimentado pelo fluido cérebro espinal, que o lava completamente. É através
dos sistemas líquidos do corpo que todos os nutrientes são conduzidos para o nível celular e
as toxinas são eliminadas.
Além de alimentar e limpar, a água desperta a psique, acalma as emoções e age
como transmissora para todos os tipos de informação sobre a pessoa e seu mundo. Chris
Griscom [1993], referindo-se à água enquanto fluxo sagrado, conclui que as cerimônias
dedicadas à cura freqüentemente acontecem em locais de águas sagradas. A humanidade
leva suas doenças e lamentações para serem remediadas em lagos, nascentes, rios e
oceanos.
Nossos corpos nunca deixam para trás o conforto da água no útero. Um banho
morno demorado é um dos melhores antídotos para sentimentos de vazio ou solidão. A
água para os antigos do mundo todo é usada na cura. A água fornece um ambiente leve e
auxilia na cura, através da pressão nos órgãos internos. Quando nos ensaboamos no banho,
as preocupações e frustrações que nos fazem envelhecer parecem ser drenadas.
A água é o condutor de todos os nutrientes, hormônios, enzimas e outros elementos
vitais da saúde.
Pode-se sobreviver dias ou até semanas sem alimentos, mas sem água apenas alguns
dias, antes que um processo de desidratação se estabeleça e cause a morte. Alguns autores
dizem que o envelhecimento é mais um processo de “desidratação”.

14
Uma das funções mais importantes da água é a sua capacidade de limpar e
desintoxicar o corpo. Felizmente o meio fluido do corpo pode diluir, transportar e
neutralizar as toxinas.
Como a maré sempre presente, a água limpa todas as nossas juntas, órgãos, células,
vértebras, espaços intersticiais, sistema linfático e circulatório, para nutrir reconstruir e
desintoxicar.

BENEFÍCIOS DA ÁGUA

Os benefícios da água para o organismo são especialmente referentes ao aumento da


energia do corpo, melhorando a coordenação física e mental, possibilitando a integração
cerebral. É um condutor necessário para todas as reações químicas e elétricas.
Em períodos de estresse, tensões ou doenças devemos tomar o dobro de água. A
água age como um solvente no corpo. Quanto mais pura for a água, livre de minerais,
adoçantes e solventes, maior quantidade de nutrientes poderão ser levados às células.
Não podemos substituir a água por outros líquidos como o chá, café ou sucos: estes
são considerados como comida e aumentam a necessidade de ingestão de água.
Perdemos água pela respiração (duas xícaras por dia), pelo suor (duas xícaras por
dia) e pela excreção, intestinos e rins (seis xícaras por dia). São aproximadamente dez
xícaras por dia que necessitam conseqüentemente serem repostas na mesma quantidade e,
se estressado ou doente, duplicamos a quantidade.
Quando há falta de água no corpo o funcionamento do cérebro diminui, causando
estresse, dificuldade de concentração e compreensão e sensação de sonolência e preguiça.
As dores lombares e cãibras musculares indicam geralmente falta de água no corpo.
Muitas são as regras práticas para se estabelecer a quantidade de água diária
necessária para o corpo humano: 8 a 10 copos por dia ou 1 copo para 10 ou 15 quilos de
peso. Foi descoberto por biofísicos que a água aumenta a capacidade de retenção de
oxigênio pela hemoglobina. Como a hemoglobina é a transportadora de oxigênio pelo
corpo, podemos entender facilmente que qualquer aumento na capacidade de obtenção e
transporte de oxigênio traduz-se em aumento de capacidade orgânica.
A água é necessária para o processo biológico, a reação química e a ação mecânica
que ocorrem no corpo físico, mental e emocional.
A água conduz oxigênio às células, ioniza os sais, produzindo os eletrólitos
necessários para a atividade elétrica das membranas celulares. Contribui também para os
movimentos das juntas, para a digestão dos alimentos, é essencial para o uso adequado das
proteínas no corpo e para o desenvolvimento do sistema nervoso durante o aprendizado.

15
TÉCNICAS DE RESPIRAÇÃO

A maneira como respiramos influi em todo o sistema fisiológico, mental e


emocional. A capacidade mental diminuída, traduz tensão e essa tensão limita a
consciência.
Por outro lado, sob tensão, não respiramos corretamente: provocamos uma
respiração curta e superficial, ou ainda, podemos até prendê-la. Quando estressados,
respiramos na área média do pulmão enquanto que nossa respiração natural deveria ser
diafragmática, conhecida como respiração da barriga ou abdominal.
Respirar é uma forma de desativar tensões e relaxar. A respiração aumenta o
suprimento de oxigênio de todo o corpo, especialmente do cérebro, através do sangue.
Relaxa o sistema nervoso central, ao mesmo tempo em que aumenta o nível de energia.
A respiração profunda e consciente harmoniza tanto o corpo quanto o cérebro.
Quando inalamos profundamente, o corpo inteiro é banhado, massageado interna e
externamente, alimentado e reabastecido. Quando exalamos, as toxinas são eliminadas,
expelimos o gás carbônico e liberamos as energias fatigadas.
Devemos pensar na respiração como um exercício que envolve músculos
específicos, órgãos e circuitos. O diafragma está ligado às costelas, e estas à coluna
vertebral, ao crânio e ao sacro, que por sua vez afetam os músculos do corpo, em especial
os pulmões e o coração.
As pessoas que não respiram profundamente não estão exercitando seus músculos
de dentro para fora. Os músculos inativos são músculos ineficientes e não cumprem suas
funções.
A respiração consciente pode mudar todo o ritmo do corpo, reestruturando as
células e os órgãos vitais.
“O sangue, quando mal oxigenado, fica repleto de gás carbônico, substância
vasoconstritora que estreita as artérias. Esse estreitamento é um dos fatores que facilitam a
obstrução das artérias por placas de gordura. A vasoconstrição inclusive aumenta a pressão,
outro fator de risco das doenças coronarianas. Uma simples respiração profunda
proporciona mudanças radicais dentro de cada pequeno vaso do corpo, pois o oxigênio
consegue manter os vasos expandidos.
A respiração também alivia o estresse diário. Muitas arritmias cardíacas acontecem
devido ao estresse. O coração mal oxigenado não consegue trabalhar corretamente. É um
processo único. Estressada, a pessoa não respira; quando relaxa e respira, oxigena o
cérebro. Este ato desencadeia a vasodilatação; o sangue corre mais limpo e o raciocínio fica
mais eficaz.
• massagear a parte interna do dedo mindinho é extremamente eficaz para acalmar os
ânimos.
• técnicas de relaxamento, massagem e técnicas de meditação, são indicadas para
controlar os batimentos cardíacos. Bastam quinze minutos concentrando em um ponto
fixo, no meio do nada e respirar profundamente. Na respiração profunda, soltar um
ahahahah no momento de expirar. Contribui também para acelerar o processo de
relaxamento”.
(Correio Braziliense entrevista de Ignacio Neusbaum
– Cardiologista do ex-Presidente Bill Clinton - BSB 29/04/98).

16
1. Respiração Diafragmática

A respiração diagramática nos ajuda a oxigenar nosso corpo de forma apropriada,


particularmente durante os exercícios físicos, reduzindo a fadiga crônica causada pela
respiração superficial e possibilita-nos a manter um tônus muscular apropriado em nosso
diafragma. Isto por sua vez mantém nossos órgãos abdominais em posição correta,
reduzindo as dores abdominais e no tronco.
Este exercício é sempre útil depois de comer para reduzir dores gastro intestinais.
Nas caminhadas lembre-se de respirar diafragmaticamente e mantendo o corpo
adequadamente “hidratado”.

Exercício de Respiração Diafragmática

Para os iniciantes este exercício é mais fácil de fazer


deitado de costas. Uma vez que você tenha conseguido
sentir a respiração diafragmática, ele pode ser feito com a
mesma eficácia em pé.
1. Coloque ambas as mãos, uma sobre a outra, sobre seu
estômago. Inspire devagar e profundamente, fazendo
um esforço consciente para empurrar as suas mãos
quando você inspira. Então sinta suas mãos descerem
enquanto você relaxa com sua expiração. Continue
inspirando e expirando e fazendo suas mãos levantarem
com a sua inspiração até que você tenha estabelecido o
“sentir” a respiração diafragmática.

2. Continue o mesmo exercício exceto que agora você


empurra para dentro e para baixo com as suas mãos
enquanto você inspira. Isto é feito como um exercício
isométrico; de modo que suas mãos não se movam, mas
ao invés criem uma compressão estática em seu
abdômen à medida que sua inspiração força seu
diafragma para baixo. Diminua a pressão das mãos e
deixe-as relaxar à medida que seu diafragma relaxa
quando você expira. Repita várias vezes.

3. Massageie ao longo da linha central do esterno para


tonificar mais o diafragma.

Fig. nº 6 - “Self Help For Stress And Pain” - pág. 48.


Tradução –Clóvis Horta –IBBM-RJ

17
2. Abdominal

Coloque suas mãos no abdômen, exale pela boca até os


pulmões se esvaziarem; a seguir inale profundamente,
expandindo e contraindo a barriga. Depois exale, estabelecendo
um ritmo natural durante um curso de três ou mais respirações.
Para que esta respiração se automatize, faça 21 dias
seqüenciados durante aproximadamente 5 minutos.

3. Respiração Polarizada (Pranayana)


Os fisiologistas orientais afirmam que nossa respiração
padrão é feita com alternância de narina predominante a cada 20
minutos. Esta alternância mantém o equilíbrio entre o cálcio e o
potássio no organismo. A finalidade é de harmonizar a ionização
positiva e negativa do corpo. A narina direita é a câmara de íons
positivos e a esquerda, de íons negativos. A inversão da direita
para a esquerda na respiração é uma das maneiras do corpo
harmonizar as polaridades positivas e negativas. Respirar
naturalmente é provavelmente o único fator significativo para
centrar o equilíbrio da linha média. Sob tensão há um
desequilíbrio nessa alternância. A correção é feita com a seguinte
técnica:
a) Coloque a ponta da língua no céu da boca;
b) Feche a narina direita com o polegar e exale pela esquerda.
Inale pela esquerda;
c) Feche a narina esquerda com o dedo médio e o anular,
exalando pela narina direita. Inale suavemente pela narina
direita;
d) Alterne as narinas durante 5 minutos; Fig. nº 8 - Respiração
e) Lembre-se de começar exalando e terminar inalando.
Pranayana - Deepak
Chopra
1990

4. Respiração do Cachorrinho Cansado

A respiração do tipo “cachorrinho cansado” beneficia o cérebro, oxigenando-o


rapidamente.
Ao praticá-la, caso ocasione tontura, cruze imediatamente os braços na frente do
peito e abaixe a cabeça, respirando suavemente.
Esta técnica é recomendada para gestantes.

18
POLARIDADE

As polaridades do corpo são ondas de energia essencial que se transformam e se


harmonizam numa semelhança de concerto cósmico, como se fossem a música da própria
vida. Ou ainda, como se fossem esferas dentro e fora do corpo, camada sobre camada
superpostas, alternando energias positivas (+) e negativas (-). O propósito é unificar os
outros fluxos de energia do corpo/mente.
O corpo funciona como um sistema global; cada órgão, neurônio, célula ou músculo
trabalha de acordo com o princípio de energia polarizada. Uma fibra nervosa pode apenas
ser ativada por um intercâmbio de cargas positiva/negativa, causada por íons de sódio e
potássio. Esta troca contínua de carga positiva/negativa é básica para a transmissão dos
impulsos nervosos. Cada parte do nosso corpo físico é polarizada – frente e costas, direito e
esquerdo, baixo e acima.

O corpo humano tem três planos ortogonais de referência tridimensional:


• Vertical passando pela moleira anterior e pelos ombros e dividindo o corpo em anterior
(frente) e posterior (costas);
• Horizontal passando pelo umbigo; divide o corpo acima e abaixo do umbigo;
• Transversal passando pelo nariz e pelo umbigo e dividindo o corpo em lado direito e
lado esquerdo.

Se os impulsos elétricos emitidos desses planos não chegam ao seu destino no


cérebro, ocasionam uma inversão dos circuitos no corpo.
Uma pessoa com polaridade trocada tem a tendência de fazer as coisas ao contrário.
Confunde esquerda com direita, troca números, nomes, palavras e posições, apresenta
pouca energia e compreensão reduzida, sentimentos de confusão ou simplesmente não
funciona dentro de suas possibilidades, com redução de coordenação motora. Há um
desbalanceamento no campo elétrico de energia no corpo, e portanto, uma desorganização
elétrica corporal.
As principais causas de troca de polaridade são os traumas emocionais, ambientais
(luz, calor, som), consumo de drogas medicinais e químicas, música, desbalanceamento
profundo e “desidratação”.
A correção é feita colocando-se uma das mãos no umbigo; com a outra mão
massagear os seguintes pontos:

Par de pontos de massagem Tipo de inversão

Rim 27, direito e esquerdo Transversal (direito e esquerdo)


Osso púbico e cóccix Vertical (frente e costas)
Lábio superior e inferior Horizontal (acima e abaixo)

19
20
MOVIMENTOS ALTERNOS
(CROSS CRAWL)

Movimentos alternos ou contralaterais são exercícios que movimentam


simultaneamente partes do corpo do lado direito e esquerdo. Coordenar os movimentos, de
forma que braço e perna opostos mexam ao mesmo tempo, movendo os olhos em todas as
direções.
O Cross-Crawl é baseado no movimento correto de engatinhar com modificações
terapêuticas. É útil para todos e em especial para crianças e adultos que sentem dificuldade
na aprendizagem e na coordenação motora.
Sabe-se que o lado direito do cérebro controla o lado esquerdo do corpo e vice-
versa. O equilíbrio neurológico requer domínio de um hemisfério sobre o outro e de um
lado do corpo sobre o outro. Existe também uma separação nas funções cerebrais no plano
intelectual no que se refere ao controle muscular voluntário e involuntário e à regulagem
interna das funções do corpo e dos centros emocionais; todos ocupam áreas diferentes no
cérebro.
Os objetivos do Cross-Crawl são:
• aumentar ou ativar a integração entre os dois hemisférios cerebrais simultaneamente;
• melhorar a capacidade de aprendizagem, aprimorando habilidades como audição, leitura,
escrita e memória;
• eliminar os bloqueios energéticos;
• reduzir os níveis de tensão, funcionando como exercício relaxante;
• balancear o corpo religando os músculos;
• coordenar as capacidades visual, auditiva e cinestésica.

Caminhar balançando os braços opostos às pernas também tem um efeito “Cross-


Crawl” sobre o cérebro e é bom para a saúde em geral.
Caminhada é um dos poucos exercícios que beneficia todas as partes do corpo. Uma
caminhada de um e meio a três quilômetros por dia é recomendado. Ande respirando
profundamente, deixe os braços balançarem naturalmente e com as mãos vazias. Isto dará
uma boa movimentação na coluna; nenhum músculo estará preso, todos estarão em ação.
O Cross-Crawl pode ser feito todas as manhãs com rotação dos olhos, podendo ser
repetido várias vezes ao dia. É indicado para crianças com dificuldade de aprendizagem e
coordenação motora como a dislexia. É desaconselhável para esquizofrênicos.
Se sentir dificuldade para executar tarefas, ler um texto sentir-se meio fora do ar ou
disperso, faça primeiramente de 8 a 10 movimentos alternos enquanto cantarola e a seguir
movimentos homolaterais (perna e braço do mesmo lado), enquanto conta o número de
movimentos e finalmente retorna ao movimento alterno cantarolando uma canção.
Os movimentos podem ser feitos na posição sentada ou deitada, como numa dança suave,
ou bastante energéticos, como uma ginástica.

21
22
A FUNÇÃO DO CÉREBRO DOMINANTE/ ALTERNATIVO

CARACTERÍSTICAS DOS CÉREBROS ESQUERDO E DIREITO


Cérebro Esquerdo Cérebro Direto
Auditivo Visual
Míope Hipermétrope
Convergente Divergente
Analítico Sintético
Abstrato Concreto
Racional Emocional
Temporal Espacial
Digital Analógico
Objetivo Subjetivo
Ativo Passivo
Tenso Relaxado
Eufórico Depressivo
Simpático Parasimpático
Proposicional Aproposicional
Seqüencial-Linear Gestalt-Simultâneo
Mental Intuitivo
Científico Artístico
Lógico Psíquico
Introvertido Extrovertido
Fonte: Manual para Instrutores de Stress Release - Wayne Topping - Pág. 20 - 1998.

23
COMO APRENDER OS CONHECIMENTOS DA ENERGIA
TIBETANA E MELHORAR SUA SAÚDE E BEM ESTAR

Parecer e sentir se melhor é uma das razões por que procuramos melhorar nosso
nível de energia. Baixa energia, fadiga, dor e perda de motivação são sinais de que nosso
corpo está funcionando abaixo de sua capacidade.
Podemos desenvolver práticas para melhorar nossa energia:
• alimentação saudável;
• tomar 8 a 10 copos de água por dia;
• fazer exercícios para:
I. estimular nossos músculos;
II. melhorar nossa circulação sangüínea;
III. melhorar a circulação linfática.
• usar técnicas de relaxamento para reduzir nossa tensão.

Os Tibetanos usam diversos conhecimentos como parte de seu sistema de saúde.


Dentre estas estão “os tantras curativos”, ervas, flores, exercícios de vitabilidade e
acupuntura. Eles reivindicam terem exportado sua arte de acupuntura para a China.

FLUXO TRANSVERSO DE ENERGIA


O 8 Tibetano / A Leminiscata

A energia que emana do corpo físico circula sobre ele em um padrão transverso,
sendo os principais fluxos aqueles que percorrem o corpo, da articulação do ombro à
articulação do quadril oposto e da articulação do quadril à articulação do pé oposto, tanto
na frente quanto nas costas. Há, no entanto, um fluxo desse tipo em cada uma das
articulações do corpo e circundando o corpo todo.
Além desses fluxos, há um sobre a cabeça e outro sobre os pés.
A Medicina Tibetana menciona que esse fluxo tem a forma de um 8 correspondendo
ao símbolo do infinito. Quando ocorre algum estresse com o corpo/mente, o fluxo
transverso de energia é perturbado, advindo daí a sensação de cansaço, porque o campo
magnético que protege o corpo/mente fica mais sensível às perturbações externas.

24
A LEMINISCATA OU
OITO TIBETANO

Uma forma fácil de aumentar a integração dos hemisférios do cérebro é fazer uma
“figura de oito” no corpo. Há várias maneiras de se fazer isso. Uma das mais fáceis é a
descrita a seguir:
• colocar a perna direita esticada sobre a perna esquerda
• colocar o braço direito esticado sobre o braço esquerdo
• entrelaçar as mãos mantendo o braço direito esticado sobre o esquerdo
• girar as mãos para dentro e encostá-las no esterno
• colocar a ponta da língua no céu da boca
• respirar tranqüila e profundamente
• quando se sentir relaxado, repetir o processo com a perna/mão esquerdas sobre a
perna/mão direitas
• pode ser feito este exercício em pé, sentado ou deitado.

Dentre os muitos fluxos de energia subsidiários, a medicina tibetana menciona um


que circula num padrão correspondente ao nº 8, percorrendo a frente e a parte posterior do
corpo. Este exercício deve ser repetido por três vezes com cada mão e após, três vezes com
as duas mãos juntas movimentando todo o corpo.

Fig. Nº12- Ginástica Cerebral BrainGym-Dennison e Dennison-pág.8

25
CURTO CIRCUITO DOS OLHOS

As pessoas, ao lerem, por vezes adormecem ou ficam muito cansadas. Isto resulta
do movimento ocular alternado que a leitura demanda e que pode enfraquecer os músculos
dos olhos.
O estresse resultante da leitura e das “coisas que não queremos ver” faz com que
nossos olhos fiquem bloqueados. Para desbloqueá-los, basta massagear os pontos dos olhos
situados no occipital, enquanto gira-se os olhos de um lado para outro.
Outro exercício importante, é fazer o “Oito Tibetano” com as duas mãos, mantendo
os braços estendidos e olhando para os dedos enquanto se realiza o movimento.
Por outro lado, o que o corpo/mente “não quer ver”, “não pode resolver” ou “não
sabe resolver”, normalmente é somatizado em um ponto do corpo difícil ou mesmo
impossível de se ver. Esse ponto fica atrás dos olhos, ou seja, no alto das costas e no
pescoço, sobre o músculo Trapézio Superior. Como conseqüência, pessoas com muitas
dores nas costas, não estão querendo ver algo que lhes causa tensão emocional.

Fig.Nº13- Curto Circuito de Olhos- Balanceamento Muscular- Técnicas


Avançadas-pág.32.

26
CURTO CIRCUITO DOS OUVIDOS

Ao contrário dos olhos, não temos como fechar os ouvidos. Nossa memória auditiva
é extremamente importante e os bloqueios dela decorrentes fazem com que seja difícil a
compreensão de frases que são ouvidas, ou mesmo a leitura, pois esta, especialmente para
crianças pequenas é feita em voz alta. Quando estamos sob estresse, as informações verbais
não são compreendidas corretamente, sendo muito comum tanto crianças como adultos
dizerem. O que? Pode repetir? Não entendi etc.
Pesquisas desenvolvidas na área de cinesiologia educacional demonstram que o
ouvido esquerdo (hemisfério direito do cérebro) normalmente está associado à música e o
ouvido direito (hemisfério esquerdo do cérebro) à linguagem.
As conseqüências básicas dos bloqueios são:
• ouvido direito “desligado”: a pessoa parece distraída e “fora do tempo”, sonhando
acordada. Não deverá ser capaz de responder questões sobre o que ler e ouvir.
• Ouvido esquerdo “desligado”: a pessoa poderá não conseguir ler com entonação e
pontuação e terá dificuldade em lembrar o que leu.
A correção desses bloqueios é feita desenrolando-se suavemente o perímetro externo da
orelha, iniciando-se no lóbulo e percorrendo-se a orelha toda. Puxe firmemente a orelha,
afastando do centro do ouvido, por três vezes, de cima para baixo.
Os ouvidos parecem funcionar como antenas, que captam energia para o corpo, tendo
em vista as suas propriedades magnéticas.

Fig.Nº14 –Ginástica Cerebral- Brain Gym Dennison e Dennison- pág.30.

27
Fluido CÉREBRO-ESPINHAL
MELHORANDO A NUTRIÇÃO DO CÉREBRO

Pode-se acelerar o movimento do fluido cérebro-espinhal, e, conseqüentemente,


melhorar a chegada de nutrientes ao cérebro, fazendo um exercício bastante simples:
respirar 20 a 30 vezes num saco de papel ou com as mãos fechadas tampando o nariz.

FLUIDO CEREBRAL — ESPINHAL

Fig.Nº15-BalanceamentoMuscular- Técnicas Avançadas –pág.28.

No livro “A Saúde Pelo Toque”, John Thie, nos ensina:

“Acredita-se que o líquido cérebro-espinhal é perturbado pelos movimentos quase


microscópicos dos ossos do crânio no momento da respiração. Se os ossos estiverem fixos
ou deslocados, por pouco que seja, o líquido cérebro-espinhal não consegue circular
normalmente, pois ele não está sendo bombeado de forma satisfatória na coluna. Manifesta-
se, então, uma sensação de fraqueza nesses músculos, pois a energia que está em relação
com o líquido cerebral não consegue escoar livremente. O ajustamento dos ossos do crânio
é uma técnica difícil que deveria ser reservada aos médicos; no entanto, há uma técnica
simples que podemos utilizar. Quando os músculos abdominais estão fracos, isso se deve,
muitas vezes, aos ossos parietais se fixados juntos no alto da cabeça. É preciso afastar os
ossos do crânio ao longo de sua sutura, como se quiséssemos separá-los ao longo da linha
mediana; isso é feito através de uma pressão forte. A técnica é extremamente eficaz para
reforçar os músculos abdominais”.

28
EXERCÍCIOS DE RELAXAMENTO DA
MUSCULATURA DO PESCOÇO

a) Girar o pescoço para um lado e para o outro de forma BEM SUAVE, descrevendo um
movimento circular com a cabeça para relaxar os músculos do pescoço.

b) Bocejar umas cinco vezes abrindo a boca o mais possível, para relaxar a Articulação
Têmporo-Mandibular.

c) Puxar as orelhas para fora e desenrolá-las SUAVEMENTE, o que pode ser feito pela
própria pessoa ou por outra, o que diminui o bloqueio auditivo.

d) Girar os olhos, num movimento circular, dez vezes para um lado e para o outro, e, a
seguir, fechar os olhos e tampar a cavidade ocular com a palma da mão, sem apertar a
musculatura que movimenta os olhos.

Fig.Nº16-GinásticaCerebral Brain Gym- Dennison e Dennison-págs.9 e


10.

29
TENSÃO E DORES DE CABEÇA

A maioria das dores de cabeça são o resultado de tensão corporal não resolvida.
As dores de cabeça por estresse são causadas por duas alterações fisiológicas: uma
pela tensão dos músculos e a outra por constrição dos vasos sangüíneos para forçar sangue
no coração e em outros órgãos vitais. De modo geral, uma dor de cabeça é qualquer dor
difusa que esteja ocorrendo em qualquer parte da cabeça, um sintoma que pode acompanhar
quase todas as doenças.
Cerca de 95% das dores de cabeça são causadas por enxaquecas ou por contração
muscular. Para pessoas que apresentam enxaquecas, certos alimentos são notórios por
criarem problemas como o chocolate, álcool, cítricos, glutamato monosódico, queijo
curado, carne e peixe, abacate, banana, figo, cafeína e niacina (vitamina B3). A maioria
delas contém aminoácidos específicos que dilatam os vasos sangüíneos.
Os sofredores de enxaquecas têm certas características de personalidade que os
programam para o estresse. Eles tendem a ser perfeccionistas, trabalham com metas, são
pessoas que querem agradar os outros ou são incapazes de lidarem com emoções negativas
como a raiva e as frustrações (Wayne Bernie Topping — 1987 ).
Na dor de cabeça por contração muscular, os músculos contraídos em excesso
(hipertônicos) no pescoço, mandíbula ou ombros reduzem o fluxo de sangue na cabeça. Os
músculos hipertônicos são doloridos. Há, conseqüentemente, diminuição de oxigênio e de
certos nutrientes no crânio, resultando em dor de cabeça. Acresce-se a tensão emocional,
que é a verdadeira causa da maioria das dores de cabeça posteriores e frontais.
Com a técnica de alívio de tensão emocional – A.T.E. – pode-se desativar a
tensão, permitindo o balanceamento dos músculos do pescoço e conseqüentemente o
desaparecimento da dor de cabeça. Esta é uma demonstração de como os estressores
emocionais criam dores de cabeça por tensão, causando desbalanceamento estrutural e
sintomas físicos. Ao desativar a tensão emocional pode-se remover o desbalanceamento.
Outra técnica rápida e simples é o relaxamento físico progressivo. Trabalhando
sistematicamente através do corpo pode-se tensionar e relaxar os músculos do corpo. Com a
prática, as pessoas são capazes de relaxar a si próprias em cinco minutos.
Uma das técnicas mais simples do Balanceamento Muscular para aliviar a tensão e a
dor de cabeça é massagear pontos de alívio situados ao longo do corpo. Os pontos de alívio
são:

• na parte de trás da cabeça, ao lado da coluna, onde esta se encaixa na base do


crânio.
• Na parte da frente do corpo, a meio caminho entre o esterno e a articulação do
ombro, junto à clavícula.
• Na lateral do corpo, o ponto é encontrado ficando-se de pé e esticando-se a mão
na lateral do corpo. Na área em volta do local em que o dedo médio tocar a
lateral da coxa serão encontrados um ou mais pontos doloridos.

30
Pode ser feito em pé ou deitado. Concentre-se no desaparecimento da dor enquanto
massageia os pontos e respire profundamente.

Fig. nº 17 - Balanceamento Muscular - Faça Você Mesmo


- Técnicas Simples para Usar no Dia-a-Dia - Clovis Horta -
- IBBM - Instituto Brasileiro de Balanceamento Muscular - Rio de Janeiro.

31
ALÍVIO DE TENSÃO EMOCIONAL
- A.T.E. -

1. Pontos Positivos ou Desativação Básica de Tensão


Toque nas Eminências Frontais

Esses pontos de acupuntura são conhecidos especificamente por disseminarem o


reflexo “luta e fuga”, aliviando o estresse emocional. Tocar estes pontos transfere a
resposta do cérebro ao estresse, do mesencéfalo para a parte frontal do cérebro (o lóbulo
frontal), permitindo uma resposta mais racional.
Esses pontos estão localizados acima do centro de cada sobrancelha e a meio
caminho até a raiz do cabelo. Pode-se deparar com pequena saliência em cada ponto. Com
os olhos abertos ou fechados, pressiona-se os pontos ligeiramente durante seis a dez lentas
respirações completas. A própria pessoa pode pressionar os seus pontos ou pedir para
alguém fazê-lo. Para aliviar ainda mais o estresse, pressiona-se os pontos enquanto repassa-
se a situação provocadora do estresse, considerando possibilidades alternativas.
Desde que os seres humanos estão na terra utilizam esta técnica intuitivamente. Quando
estamos sob tensão sempre apoiamos a testa na palma da mão, esta técnica nos ajudará a
desativar a tensão.

Fig. nº 18 - Brain Gym para os Negócios -


Para Dar Partida Instantânea no Cérebro e Obter Sucesso no Trabalho.

32
2. Toque frontal/occipital

Tocar com uma das mãos nas eminências frontais da testa e com a outra no
occipital, nuca, respirando lenta e profundamente, enquanto mentalmente repassa uma
experiência ou evento traumático estressor é uma excelente técnica para aliviar tensão
emocional e mental. A tensão é igual à capacidade mental diminuída e pode criar
desbalanceamento estrutural e sintomas físicos.
Quando nos confrontamos com um desafio, o nosso corpo libera hormônios de
tensão em nossa corrente sangüínea. Estes compostos químicos contraem os vasos capilares
do nosso sistema vascular, centrando o suprimento de sangue no tórax e nos músculos
longos do corpo que poderiam estar envolvidos no processo de “luta e fuga”. O mesmo
processo do corpo acontece no cérebro. Os capilares se contraem, centrando o suprimento
do sangue nas porções do cérebro que têm a ver com a sobrevivência física. Sob tensão, o
nosso corpo dessensibiliza e ficamos sem clareza de pensamento. A atividade do cérebro
anterior — PCA cai e o cérebro posterior — AIC dita as regras.
Ao tocarmos pontos reflexos nas eminências frontais estamos mandando mensagens
através do sistema nervoso para fazer mudanças no sistema vascular. Com o toque, é feito o
suprimento do sangue nos lobos frontais, e quando a rede capilar o recebe somos capazes
de pensar sem estresse e, ao invés de sermos regidos por reações reflexas, estamos no
controle consciente, aliviados do estresse.
Gordon e Daniel afirmam que é uma resposta natural de desativação que a mãe
natureza embutiu em resposta ao estresse. O toque frontal e occipital é uma técnica
poderosa capaz de nos trazer calma e lucidez.
Ao levar a circulação sangüínea aos lobos frontais, ativamos a área do Pensamento
Consciente Associativo – PCA- do cérebro. Esta área cria novas formas de lidar com os
problemas, pois não está sujeita à emoção e, portanto, pode fazê-lo sem limitações de
experiências dolorosas do passado. A área do PCA lida com área de luz. A emoção só
aparece quando o estímulo da entrada visual chega à Área de Integração Comum - AIC,
onde é comparada ao como nos sentimos no passado. Portanto, com esse toque ocorre a
estimulação das duas áreas cerebrais que nos permite rever os estresses “sob a luz” das
alternativas conscientes, numa visão desapaixonada, objetiva, de experiências presentes e
passadas.
O estresse é a redução da consciência, sem suas potencialidades plenas. O objetivo
da A.T.E. - alívio de tensão emocional, é ampliar a consciência, a percepção, a criatividade,
desativando o medo, o medo da dor e discernir as alternativas de escolha.
Através do toque frontal/occipital acionamos as áreas de luz, ampliando a percepção
pessoal sobre os eventos estressores. O toque suave alivia, enquanto que o toque forte,
bloqueia.
Torne essa técnica um hábito reflexo, usando-a regularmente e sempre que se sentir
em situação estressante. Para Topping [1987], ao desativar os estresses dos eventos
reduzimos a carga de tensão acumulada e nos tornamos menos passíveis de adoecermos por
causa de um sistema imunológico baixo/deprimido.
Esta técnica pode ser usada de 20 segundos a 10 minutos; é muito valiosa como
programa de crescimento e desenvolvimento pessoal e especialmente deve ser aplicada até
24 horas após o evento estressor, para não se tornar um “registro traumático”.

33
PONTOS NEUROVASCULARES ( NV )

Terence Bermett, quiropata da Califórnia, descobriu, em 1930, regiões na cabeça


que, quando tocadas, pareciam influenciar o surgimento do sangue para órgãos específicos.
Em 1960, George Goodheart descobriu que podia restabelecer a capacidade muscular de
um músculo desligado pela estimulação do “Reflexo de Bermett”. Em 1970 ele consolidou
a validade dos resultados através da bioretroalimentação termomonitorada. John Thie aferiu
e estimulou o seu uso e acredita que esta é uma pulsação rudimentar da rede capilar.
A maioria dos pontos de toque neurovasculares está na cabeça. Para fortalecer um
músculo, basta um simples toque com a superfície anterior dos dedos, esticando-se
ligeiramente a pele. O toque alerta o sistema nervoso e refocaliza a circulação no corpo.
Quando o corpo está sob tensão/desbalanceado, o toque dispara uma nova
mensagem nervosa do sistema e atrai a circulação. A pele é uma extensão do sistema
nervoso e quando a tocamos estimulamos os pontos reflexos “internos”.
Quando tocamos os pontos neurovasculares, o sangue é retirado das áreas de
funcionamento cerebral, reativo e, sob a influência do toque, é levado às áreas diretivas do
córtex cerebral. O cérebro pode então trabalhar na correção dos efeitos do estresse e dos
desequilíbrios, por meio de fluxos crescentes de circulação e energia. As mensagens
nervosas substituem as informações anteriores que desencadearam o estresse. Como o
equilíbrio vascular é restabelecido, o mesmo acaba acontecendo com o equilíbrio nervoso e
o corpo se reequilibra novamente por si mesmo.
Depois de sentir a sincronização, mantenha o toque de 20 segundos a 10 minutos.
Isto melhora a circulação sangüínea, tanto para o músculo, como para o órgão correlato e o
músculo fraco estará fortalecido.

34
1) Protuberância occipital: Psoas

2) Fontanela posterior: Sartório,


Grácil, Solear, Gastrocnêmio,
Bíceps femoral, Quadrado lombar

3) Trapézios: Oponentes do polegar


com dedo mínimo

4) Fontanela anterior: Denteado


anterior, Deltóide,
Coracobraquial, Diafragma,
subescapular, Supra-espinhoso,
Rombóides, Deltóide anterior

5) Glabela: Peroneiro

6) Ramo da Mandíbula: Músculos


do pescoço

7) Trapézio superior

8) Pequeno redondo, Grande


redondo

9) Grande dorsal, Tríceps

10) Eminência parietal: Abdominais,


Quadríceps, Fáscia lata, Glúteo
médio, Adutores, Piriforme,
Ilíaco, Quadrado lombar

11) Eminência Frontal: Grande


peitoral clavicular, Elevador da
escápula, Branquiorradial, Supra-
espinhoso, Peroneiro, Tibiais,
Sacro-espinhal

12) Grande peitoral esternal

13) Sutura lambdóide: Adutores,


Grande Glúteo

14) Atrás do joelho: Poplíteo

15) Chanfradura do esterno: Pequeno


redondo (três pontos)

16) Articulação esterno clavicular:


Poplíteo

Fig. nº 19 - A Saúde Pelo Toque - John F. Thie, D.C. - pág. 25.

35
PONTOS NEUROLINFÁTICOS ( NLs )

Frank Chapmam o primeiro a mapear os reflexos N.Ls. e posteriormente Charles


Owens associaram esse reflexos aos “distúrbios endócrinos”, teoria revista por George
Goodheart, em 1956, que estabeleceu a correlação desses reflexos a músculos específicos.
O Sistema Linfático faz parte do sistema circulatório, compõe-se de vasos enfáticos,
nódulos e capilares. Enquanto a corrente sangüínea opera para cima e para baixo (um
circuito fechado), o sistema enfático flui somente numa direção. A linfa chega ao pescoço e
lá se introduz nas veias que irão ao coração.
Esta função é indispensável, sem a qual morreríamos, age como um sistema de
drenagem do corpo, conduz e remove as proteínas e hormônios a todas as células.
O Sistema Linfático produz anticorpos e um quarto dos glóbulos brancos do sangue.
Existe duas vez mais vasos linfáticos e linfa do que vasos sangüíneos e sangue no corpo
humano. O fluxo é no sentido do coração.
A energia que move o sistema linfático é regulada pelos reflexos N.L. localizados
no peito e nas costas (posteriores e anteriores) que ao serem massageados ativa o sistema
linfático. Esses pontos agem como fusíveis, interruptores que se fecham quando
sobrecarregados. Verifica-se uma ação de bombeamento, resultante de contração dos vasos
linfáticos, atividade muscular, pulsação arterial e compressão do tecido pela pressão
exercida de fora do corpo.
O fluxo da linfa é lento, e isso é necessário, já que este sistema governa e desintegra
porções de matérias que não podem entrar no sistema circulatório. Por ser lento, o fluxo
quando obstruído afeta áreas do corpo.
Os estímulos nos pontos neurolinfáticos ajudam o corpo a ativar o mecanismo do
fluxo. São chaves que fazem abrir ou descer o fluxo linfático; não é o fluxo da linfa que
provoca a mudança, mas o estímulo de comunicação que ativa uma série de impulsos que
desbloqueia, renova a energia estática e permite ao corpo maior eficiência de comunicação
consigo mesmo, o que resulta no fortalecimento de músculos fracos.
Os N.L. são específicos em relação a um músculo apenas enquanto outros alcançam
vários deles (essa é a teoria geral, tendo em vista que não existem pesquisas mais avançadas
no sentido de provar esta realidade). John Thie o recomenda como primeiro método de
fortalecimento dos músculos, por vivermos em ambiente poluído, afim de decompor
partículas de matérias que sobrecarregam o sistema.
Ao massagearmos os NL estamos trabalhando em reflexos e não com o sistema
linfático em si. Não é necessário toque profundo doloroso para efetivar mudanças. A
massagem deve ser suave – gentil. Agindo com suavidade obteremos resultados mais
rápidos e com menos desconforto. A localização destes pontos parece não corresponder à
dos glânglios linfáticos, mas são relacionados. Variam de tamanho desde um pequeno grão,
às vezes se encontram sozinhos, outras vezes em grupos espalhados sobre o músculo
inteiro. Alguns palpáveis, outros não. Geralmente são pontos sensíveis e os que estiverem
mais sensíveis são os que mais necessitam de massagem. Usamos massagem profunda,
mantendo de 20 a 30 segundos.
A sensibilidade irá diminuir aliviando o bloqueio da energia do fluxo enfático para o
órgão e o músculo que quando fraco ao ser testado se mostrará fortalecido.
Se por um lado o músculo se fortalece com a massagem suave, simplesmente roçá-
lo superficialmente provocará o bloqueio – enfraquecendo.

36
Os reflexos Neuro Linfáticos, via nervos simpáticos e espinhal, auxiliam na
estimulação do corpo permitindo aos músculos fracos ficarem fortes, o que acarretará
mudanças imediatas na habilidade do corpo em se comunicar consigo mesmo.

Fig. nº 20 - Balanceamento Muscular - Técnicas básicas - págs 29.


Autores Marílda e Clóvis Horta- IBBM-RJ.

37
Só lado esquerdo

Só lado direito

Fig. nº 21 - Balanceamento Muscular - Técnicas básicas - págs 30.


Autores Marilda e Clóvis Horta - IBBM-RJ

38
EXERCÍCIO SARAH
Técnica de Tracejamento da Energia dos Meridianos

Esta técnica de auto-energização e/ou aceleração dos meridianos, visa corrigir


eventuais bloqueios na circulação da “Energia Vital” pelo corpo.
Aplica-se em pessoas imobilizadas e crianças. Não é necessário tocar o corpo,
mesmo quando estiver se auto-aplicando.
Deve-se repetir três vezes, tracejando todos os meridianos, do início ao término.
É uma técnica recomendada para melhorar o sistema respiratório e energético,
indicada para bronquite e asma. Deve ser praticada pela manhã ou durante o dia, para
despertar/acordar o corpo e, portanto, é contra indicada à noite ou antes de deitar.
Os diferentes meridianos estão associados a cada músculo e podem ser usados para
fortalecê-los. No sentido do fluxo aumentamos a energia e no sentido contrário do fluxo,
tiramos energia.
Ao realizar o tracejamento do meridiano deve-se sentir a energia que emana das
mãos. Pode-se também utilizar as cores. Após o tracejamento a pessoa estará mais
equilibrada e conseqüentemente mais relaxada. (Mostrar o quadro dos meridianos e ensinar
o exercício).

39
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

John F. Thie, D.C., A Saúde Pelo Toque, 1987.

Wayne W. Topping, Ph.D. - Success Over Distress, Rio de Janeiro: IBBM - 1997.

Chris Griscom - O Corpo Sem Idade - Ed. Siciliano - 1993.

Deepak Chofra, M.D. - Corpo Sem Idade, Mente Sem Fronteira. Ed. Rocco - 1996.

Paul E. Dennison, Ph.D e Gail E. Dennison - Tradução e Revisão de Carlos Maurício


Prado - 1996 (Brain Gym - Século XXI Editora).

Richard Gerber - Medicina Vibracional - Cultrix - 1993/1997.

John e Pierrakos. M.D. - Energética da Essência (Core Energetics) - Ed. Pensamento -


1993/1997.

Wilhelm Reich - Análise do Caráter - Ed. Martins Fontes - 1989.

Alexander Lowen - Bioenergética - Summus Editorial - 1982.

Deepak Chofra - Saúde Perfeita - Ed. Best Seller - 1990.

Elisabeth Barhydt, B.S. Ph.D, M. Tand Hamiltom Hap Barhydt, B.S. Ph.D. – Self-Help
For Stress And Pain - Blocks - 1996.

Faça Você Mesmo - Instituto Brasileiro de Balanceamento Muscular - IBBM - Marilda


e Clóvis Horta - Rio de Janeiro.

PS.: As bases teóricas destas técnicas foram consultadas e subsidiadas pelas bibliografias e
anotações dos Cursos de Cinesiologia Aplicada - Touch For Health e Balanceamento
Muscular realizados nos Institutos: IBBM - Instituto de Balanceamento Muscular -
Sede - Rio de Janeiro. IBRACE - Instituto Brasileiro de Cinesiologia Educacional -
Brasília-DF.

40
CURSOS REALIZADOS / FONTES DE CONSULTA

• Curso de Formação em CORE ENERGETCS


Período: de 1993 a 1997
Realizado em Brasília/DF, junto a UNIPAZ, Universidade Holística de Brasília —
Fundação Cidade da Paz em convênio com organização internacional “Core
Energetics Institute”, com sede em New York/USA;

• Curso de Treinamento e Formação de TFH - Touch for Health - Saúde pelo Toque:
Módulos I, II, III, IV.pelo IBRACE - BSB- IBBM-RJ.

• Three in onEconcept - Três em Um


Tools of the trade - Ferramentas básicas

• One Brain - Cérebro Uno


- Cérebro Uno Avançado
- (Correção de Dislexias de Aprendizagem e Integração Cerebral)

• Advanced One Brain - Integração Cerebral Avançada


(Identificação e Desativação das Disfunções Disléxicas
Emocionais).

• Estrutural Neurology - Técnicas de Neurologia Estrutural

• Faça Você Mesmo - Instituto Brasileiro de Balanceamento Muscular - IBBM-RJ.

• Self-Help For Stress And Pain

41
• The New Under The Code - Decodificação Comportamental Básica (Princípio Básico
da Estrutura e Função.
• Louder Than Words - Decodificação Comportamental Avançada (Princípios Básicos
da Estrutura e Função).

• Neural Organization Technique - Técnicas de Organização Neurológica


(Procedimentos Básicos de Organização Neurológica e Procedimentos Avançados de
Organização Nerológica).

• Stuff That Works - Hábitos, vícios e alergias.

• Welness Kinesiology - Stress Release


Módulo I - Success Over Distress - Vencendo o Estresse
Módulo II - What Makes You Tick, Is What Makes You
Sick - O que nos aborrece, o que nos adoece.
Módulo III - Defusing Stuch Emotions - Desativando
emoções congeladas.
Módulo IV - Working With Emotions - Trabalhando com
emoções.

• Allergies! How to find and conquer - Biokinesiology Institute - Alergias! Como


descobrir e vencer.

• Topping International Institute INC - Centros de Energia.

• Topping International Institute INC - Testando a Nutrição.

• Topping International Institute INC - Curso para Instrutores de Stress Release.

• Técnicas Especiais –IBBM-RJ.

42
Referência:

- Braga Coelho, Miriam


- Energia Vital Consciência Corporal
Apostila elaborada para os cursos Especializados.
.

Facilitadora: Miriam Coelho Braga

Técnica - Cinesiologia Aplicada / A Saúde Pelo Toque /


Balanceamento Muscular.
AVALIAÇÃO

Curso de Capacitação para Agentes do Projeto Ginástica na Empresa - SESI-DF.


Data — 18 de junho de 1998.
Aula — Energia Vital Consciência Corporal

Esta proposta tem como objetivo avaliar:

1. Conteúdo Técnico Programático quanto:


 Apresentação do material didático:
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________

 Técnicas e procedimentos apresentados:


____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________

 Exercícios vivenciados:
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________

2. Processos de crescimento profissional pessoal quanto: as mudanças de paradigmas,


reflexões e incorporações para a sua vida prática considerando suas motivações e
expectativas.
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________
____________________________________________________________________

3. No envelope encontra-se uma “folha rosa”.


Escreva 3 (três) metas fazendo um “Pacto” compromisso com o seu processo
individual. Guarde com carinho só para você.
A 1ª meta mais abrangente para um período de 1 ano.
A 2ª meta para médio prazo de seis meses.
A 3ª meta para um curto prazo de um mês.