Você está na página 1de 2

1. HC Indústria Química Ltda.

fez venda de mercadorias a


Farmácias Reunidas S.A., promovendo o saque da duplicata mercantil
respectiva, que foi aceita pela sacada. Antes do vencimento,
endossou o título, em operação de desconto bancário, em favor do
Banco Comercial S.A. Vencido e não pago o título, o banco promoveu o
protesto cambial contra a sacada. Resolveu, todavia, deduzir pedido
de falência contra a sacadora (HC Indústria), como endossatária e
conseqüente coobrigada.
O banco está obrigado a novo protesto ou bastará aquele já
tirado contra a sacada? Fundamente sua resposta.

2. Um estabelecimento de ensino adquiriu de uma atacadista de


material escolar um razoável volume de lápis, canetas e cadernos.
Esse material é, normalmente, distribuído aos alunos para uso nas
atividades educacionais, não integrando preço à parte nas
mensalidades. Não resgatada a obrigação no tempo certo, depois do
protesto da duplicata respectiva, a credora requereu a falência do
estabelecimento.
Será isto possível? Fundamente a resposta.
3. Cassio Linhares, empresário individual, considerando as
incertezas do mercado, resolveu encerrar suas atividades comerciais.
Para isso, promoveu todos os registros necessários, inclusive
perante a Junta Comercial. Depois de um ano e meio recebeu
convocação para defender-se de um pedido de falência que estava
regularmente instruído com título executivo por ele emitido e
devidamente protestado.
Tal pedido seria viável? Fundamente a resposta.

4. A empresa Ron Car Ltda., dispondo de título executivo


regularmente protestado, resolveu pedir a Falência da empresa Sono
Bom Empreendimentos Ltda.. O juiz responsável pelo caso, entretanto,
exigiu que a requerente (Ron Car), exibisse comprovante de que a
requerida (Sono Bom), é comerciante.
Está correta a exigência? Ofereça resposta adequadamente
fundamentada.

5. AG Comércio de Carnes Ltda. manejou ação executiva contra o


Açougue Boi Bão Ltda.. Este, depois de convocado para oferta de
defesa, ofereceu à penhora seu balcão frigorífico, de valor
manifestamente insuficiente para garantir o crédito daquela.
Inconformada, a requerente (AG), extraiu cópias dos autos e formulou
requerimento de falência com fundamento no art. 2º, I, da lei
especial (Art. 2º. Caracteriza-se, também, a falência, se o
comerciante: I - executado, não paga, não deposita a importância, ou
não nomeia bens à penhora, dentro do prazo legal;). Oferecida a
defesa, o Juiz negou o decreto de quebra ao fundamento de que o
título executivo - nota promissória - não estava protestado.
a) Está correta a decisão? Fundamente a resposta.
b) Havia outro argumento possível para a defesa? Fundamente.

6. A empresa Mariazinha Transportes de Mercadorias S.A., com


principal estabelecimento em Jaú, teve um de seus caminhões
envolvido em acidente no mesmo município, do que resultaram danos no
automóvel de Roberto Silva. Este, concluindo que o motorista daquele
agira com culpa, resolveu propor ação indenizatória contra a
proprietária. Ocorre que a empresa tivera a falência decretada
perante a 3ª Vara Cível da Comarca de Jaú, onde existem quatro
outras varas com a mesma especialização. Pergunta-se: Por onde
deverá tramitar a demanda proposta por Roberto Silva? Por que?

7. Ronaldo Bastos foi empregado da empresa Canil Ltda., sendo


despedido. Inconformado, ajuizou reclamação trabalhista contra a ex-
empregadora e obteve ganho de causa, sendo aquela condenada no
pagamento de diversas verbas no importe total de dez mil reais.
Pergunta: Poderá Ronaldo requerer a falência de Canil Ltda.?
Justifique a resposta e esclareça, se positiva, o que deverá
instruir o requerimento apresentado judicialmente.

8. Rubens Ignácio, empresário individual, tinha contra si, em


andamento, pedido de falência quando, vitimado por ataque cardíaco,
faleceu. Em seguida, sua falência veio a ser decretada. Pergunta:
seus herdeiros são considerados falidos? Por que? Respondem, eles,
com seus bens particulares pelas dívidas do espólio? Por que?

Exercícios complementares de Direito Comercial I e II:

1. Na sociedade por cotas de responsabilidade limitada, os bens


particulares dos sócios nunca estão sujeitos a responder pelas
obrigações por ela - sociedade - contraídas?
Consultar: RT 771/258 - Sociedade por Quotas de Responsabilidade
Limitada de Nelson Abrão, Ed. Saraiva, 8a ed., p. 189
2. Tem validade a nota promissória a que faltem a data de emissão e
o nome do beneficiário?
Consultar: RT 782/282 - Títulos de Crédito de Fran Martins, Ed.
Forense, vol. I, p. 280

Você também pode gostar